Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Patrocínio Institucional Parceria Apoio"

Transcrição

1 Patrocínio Institucional Parceria Apoio

2 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares. Tem por missão promover a inclusão e a justiça social, utilizando a arte, a cultura afro-brasileira e a educação como ferramentas para a criação de pontes que unam as diferenças e sirvam como alicerces para a sustentabilidade e o exercício da cidadania. O InfoReggae é uma publicação semanal e faz parte dos conteúdos desenvolvidos pela Editora AfroReggae. Sede Rio de Janeiro Rua da Lapa, nº 180 Centro Rio de Janeiro (RJ) Representação São Paulo Rua João Brícola, nº 24 18º andar Centro São Paulo (SP) Contatos facebook.com/afroreggaeoficial twitter.com/afroreggae É permitida a reprodução dos conteúdos desta publicação desde que citada a fonte. Reproduções para fins comerciais são proibidas. InfoReggae - Edição 86 Papo Reto com os trabalhadores do SUAS do Consórcio Social Travessia 17 de julho de 2015 Coordenador Executivo José Junior Coordenador Executivo Adjunto Danilo G Costa Coordenador Geral do Consorcio Travessia Marcelo Reis Garcia Coordenadora Executiva do Consorcio Social Travessia Naira Pereira Técnicos do Consorcio Social Travessia Ana Cristina Silva Ana Pinheiro Bruna Cruz Ellen Barroso Isabelle Feitosa Luciano Marques Mariana Uchoa Naira Pereira Rodrigo Salgueiro Diagramação Luiz Adrien Patrocínio Institucional Parceria Apoio

3 Apresentação Na última edição do InfoReggae nosso Papo Reto foi com professores das Escolas que participaram das 10 cidades do Consórcio Social Travessia, que é uma parceria do AfroReggae com a Odebrecht. O trabalho segue intenso e já começamos a aplicar o IPM - Índice de Pobreza Multidimensional nas escolas e referências às famílias com risco 4, 5 e 5+ para os CRAS. O grande desafio é garantir um trabalho Inter setorial e integrado. Os CRAS, na grande parte das cidades, não estão trabalhando nem com a equipe mínima proposta pela NOB RH. O número ineficiente de trabalhadores do SUAS vem impedindo os avanços na intentada e articulação. O Consórcio Social Travessia acredita piamente que a integração da Educação e da Assistência Social vai gerar sinergia e a integração necessária para conseguirmos a mobilidade social dos estudantes e suas famílias. Os professores estão aplicando o IPM e, junto com o técnico do Consórcio Social Travessia, estabelecendo o Risco Social Família de 1 a 5+. Todos os casos 4, 5 e 5 + estão sendo debatidos e sempre visitados, na medida do possível. Uma parceria com 10 cidades do estado do Rio de Janeiro (Areal, Engenheiro Paulo de Frontin, Macuco, Pinheiral, Santa Maria Madalena, Rio das Flores, São José de Ubá, Teresópolis, Trajano de Moraes e Varrei Sai.) Diariamente esta parceria exige flexibilidade e reconhecimento que existem muitas diferenças que precisam ser cumpridas de forma plural. Não queremos e não vamos impor regras. Os trabalhadores têm movimentos próprios. Devemos facilitar e apoiar. Trabalhamos com cidades pequenas e com baixo IDH - M de Educação. Estamos apoiando as escolas, professores, CRAS e Trabalhadores do SUAS. Nesta edição do InfoReggae vamos ter um Papo Reto com 1 trabalhador do SUAS de cada cidade. 3

4 O Consorcio Social Travessia faz visitas semanais, reuniões de equipe, produz material e trabalha efetivamente para a integração das Políticas de Assistência Social e Educação. Em maio as escolas e os CRAS receberam TVS, DVDS, DataShow, armários de escola, máquina para encadernar cadernos e livros pedagógicos, máquina para recorte de desenhos pedagógicos, caixa de som com microfones amplificados, noteboks e X-box de acordo com a prioridade de cada escola. Nada foi imposto. Em junho todos os professores e trabalhadores do SUAS receberam um laptop para poderem melhorar o trabalho. Em julho estamos mergulhados na aplicação do IPM. Durante a capacitação do IPM com professores e trabalhadores do SUAS o AfroReggae levou oficinas de dança, circo, grafite e percussão para todas as cidades. Oficina de percussão em Macuco Oficina de circo em Pinheiral Oficina de grafite em Teresópolis 4

5 Mas o que pensam os Trabalhadores do SUAS? Nesta edição do InfoReggae - segunda parte, vamos ter um Papo Reto com 1 trabalhador do SUAS de cada cidade. Na próxima edição, a terceira e última parte, nosso Papo Reto será com o facilitador do Consórcio Social Travessia na cidade. Não vamos comentar e nem avaliar as respostas dos trabalhadores do SUAS. Este movimento faremos nas reuniões com as cidades, mas temos certeza de que este Papo Reto pode colaborar muito com o trabalho do SUAS no Brasil, pois a falta de integração e desarticulação das políticas públicas segue sendo um forte impeditivo de avançarmos. Marcelo Reis Garcia Coordenador Editorial do InfoRegge e Coordenador Geral do Consórcio Geral TRAVESSIA 5

6 QUESTIONÁRIOS AREAL Livia Figueiredo Psicóloga CRAS Amazonas 1 - Quando o AfroReggae chegou no CRAS para apresentar os objetivos do Consórcio Social qual foi sua real avaliação e leitura da proposta? Achei interessante e oportuno para maior vinculação com a rede. 2 - Você acreditava na proposta ou achou que era apenas gente de fora com ideias que não iam ajudar em nada o trabalho de vocês? Acredito que pessoas de fora são essenciais para entrarmos em contato com as dificuldades da rotina de trabalho e na problematização das atividades. 3 - Como está o SUAS em sua cidade? Estamos numa fase de articulação da rede intersetorial e reformulação dos fluxos de atendimentos. 4 - Na sua avaliação, como está a integração entre a Assistência Social e as demais políticas públicas? Ainda estamos num momento de articulação e conhecimento da rede. 6

7 5 - A escola tem sido uma parceria importante e estratégica? A partir das reuniões do Consórcio Social Travessia, temos a oportunidade de maior diálogo e troca entre Escola e CRAS. 6 - Qual sua avaliação do IPM e da metodologia do Risco Social Familiar? Excelente como instrumento para conhecer as famílias e seu contexto. 7 - O trabalho do Consórcio Social Travessia colaborou de algum modo com o trabalho do CRAS? Sim! Principalmente na vinculação com a Escola. 8 - Alguma crítica ao trabalho com o Consórcio Social Travessia durante esse período de 3 meses? Se sim, qual seria a crítica? Por enquanto não. 9 - Em sua opinião o que vem pela frente? Maior entrosamento do CRAS com a Escola e comunidade. 7

8 MACUCO Dirceu Vila Nova Pinto Assistente Social e técnico do CRAS 1 - Quando o AfroReggae chegou no CRAS para apresentar os objetivos do Consórcio Social qual foi sua real avaliação e leitura da proposta? A nova proposta nos trouxe expectativa de um melhor desenvolvimento do trabalho. Trazendo a expectativa de aprender novos métodos, ampliar nosso conhecimento profissional e uma possibilidade de uma articulação e parceria com a educação. 2 - Você acreditava na proposta ou achou que era apenas gente de fora com ideias que não iam ajudar em nada o trabalho de vocês? No momento em que foi apresentada criou uma esperança de crescimento profissional, de conhecer novos caminhos de atuação. 3 - Como está o SUAS em sua cidade? Está em desenvolvimento, precisando de apoio e novos parceiros. 4 - Na sua avaliação, como está a integração entre a Assistência Social e as demais políticas públicas? Não há uma integração adequada e satisfatória, precisando ser criada uma intersetorialização, uma rede de atendimento e ampliação com novos programas e projetos para que possamos atingir um resultado mais positivo no âmbito das políticas públicas. 5 - A escola tem sido uma parceria importante e estratégica? 8

9 Com a vinda do Consórcio Social Travessia, foi iniciada uma real parceria com a escola, antes inexistente. 6 - Qual sua avaliação do IPM e da metodologia do Risco Social Familiar? A avaliação está sendo positiva, porque está trazendo possibilidade de maior conhecimento com as famílias, de conhecimento da realidade das famílias de abrangência do projeto. 7 - O trabalho do Consórcio Social Travessia colaborou de algum modo com o trabalho do CRAS? Sim. Fez com que fosse criado um vínculo com o CRAS e a educação antes não existente. E nos deu novos instrumentos de atuação com os profissionais. 8 - Alguma crítica ao trabalho com o Consórcio Social Travessia durante esse período de 3 meses? Se sim, qual seria a crítica? Não. 9 - Em sua opinião o que vem pela frente? Vem pela frente uma maior facilidade para trabalhar os problemas. Agora teremos o apoio de outros profissionais como professores e outros técnicos, onde encontraremos novas saídas e novas possibilidades para minimizar as vulnerabilidades sociais. 9

10 PAULO DE FRONTIN Flávia Ramalho Coordenadora do CRAS 1 - Quando o AfroReggae chegou no CRAS para apresentar os objetivos do Consórcio Social qual foi sua real avaliação e leitura da proposta? Achei uma proposta muito benéfica uma vez que vem de encontro ao trabalho que este equipamento desenvolve com as famílias de nosso território. 2 - Você acreditava na proposta ou achou que era apenas gente de fora com ideias que não iam ajudar em nada o trabalho de vocês? Acreditei fielmente e estamos abraçando esta proposta para que possamos juntos ter mais forças para lutar a favor dos direitos e assim garanti-los. 3 - Como está o SUAS em sua cidade? O nosso trabalho vem se desenvolvendo ao longo destes anos e estamos agindo conforme realidade local, conseguindo atingir alguns objetivos do nosso projeto de ação. 4 - Na sua avaliação, como está a integração entre a Assistência Social e as demais políticas públicas? Possuímos uma boa integração e caminhamos cada dia para estarmos melhores. 10

11 5 - A escola tem sido uma parceria importante e estratégica? Com certeza a parceria com a escola é de suma importância, uma vez que estão diretamente ligadas às famílias dos educandos. 6 - Qual sua avaliação do IPM e da metodologia do Risco Social Familiar? Uma avaliação que irá contribuir ricamente vem de encontro ao trabalho realizado pelo CRAS. 7 - O trabalho do Consórcio Social Travessia colaborou de algum modo com o trabalho do CRAS? Sim. Estaremos desenvolvendo acompanhamento efetivo das famílias que estão em vulnerabilidade social dos alunos da Escola, que ainda não procuraram este equipamento de livre e espontânea vontade, com esta parceria firmada. 8 - Alguma crítica ao trabalho com o Consórcio Social Travessia durante esse período de 3 meses? Se sim, qual seria a crítica? Não, a nosso ver, tudo está ocorrendo de uma forma muito positiva. 9 - Em sua opinião o que vem pela frente? Muito trabalho vem daqui para frente, portanto muita vontade de desenvolvermos projetos com essa parceria para estarmos alcançando cada vez mais as famílias de que necessitam de nosso trabalho. 11

12 PINHEIRAL 1 - Quando o AfroReggae chegou no CRAS para apresentar os objetivos do Consórcio Social qual foi sua real avaliação e leitura da proposta? O projeto parecia bastante interessante, contudo a apresentação foi muito resumida e global, de forma que com o tempo é que percebi a abrangência do programa. 2 - Você acreditava na proposta ou achou que era apenas gente de fora com ideias que não iam ajudar em nada o trabalho de vocês? Sim. Acreditava, mas não tinha muito ideia de como seria desenvolvido. E a cada dia me surpreendo. 3 - Como está o SUAS em sua cidade? Em processo de melhoria, embora já exista uma estrutura funcionando. 4 - Na sua avaliação, como está a integração entre a Assistência Social e as demais políticas públicas? A integração existe e pode ser melhorada. 12

13 5 - A escola tem sido uma parceria importante e estratégica? Na escola de abrangência do CRAS, a parceria é excelente. Na Escola Miguel Barbosa, estamos tendo a oportunidade de construir e tem sido uma grande oportunidade de reflexão e aprendizado. 6 - Qual sua avaliação do IPM e da metodologia do Risco Social Familiar? São metodologias interessantes, bem mais eficazes que outras como cadastro único para avaliação da situação de vulnerabilidade social. 7 - O trabalho do Consórcio Social Travessia colaborou de algum modo com o trabalho do CRAS? Sim. Através das atividades estamos tendo outro espaço para reflexão e discussão e aprendizado. 8 - Alguma crítica ao trabalho com o Consórcio Social Travessia durante esse período de 3 meses? Se sim, qual seria a crítica? Não. 9 - Em sua opinião o que vem pela frente? Novidade e transformação tanto na nossa atuação profissional como na vida das famílias beneficiadas. 13

14 RIO DAS FLORES Denise Farias Cras Centro 1 - Quando o AfroReggae chegou no CRAS para apresentar os objetivos do Consórcio Social qual foi sua real avaliação e leitura da proposta? A proposta do Consórcio Social Travessia é boa, pois vem de encontro às ações implementadas pelo CRAS. A visão da pobreza, apresentada pelo Consórcio, como um fenômeno multi-facilitador, em termos de um conjunto de ausências e desproteções está em consonância com a Política Nacional de Assistência Social. 2 - Você acreditava na proposta ou achou que era apenas gente de fora com ideias que não iam ajudar em nada o trabalho de vocês? Embora a proposta do Consórcio seja boa, ela não dá conta da realidade social como um todo. Ela apresenta possibilidades de mudanças pontuais, em algumas famílias. Mudanças que alcancem a comunidade como um todo dependem de Políticas Sociais, que só podem ser implementadas pelo Estado. Assim, nenhum projeto social, implementado somente pela sociedade civil tem o poder de alterar social. Entretanto, o Projeto em sim expressa o anseio que esta mesma sociedade civil tem por mudanças, e que ainda não se congela ante as necessidades sociais que estão a seu alcance. 3 - Como está o SUAS em sua cidade? O SUAS vem sendo implementado em Rio das Flores superando limites e entraves, como a questão do favor e da meritocracia que são heranças de uma política assistencialista anterior ao PNAS (2004) comum a todos os recantos do país. 14

15 4 - Na sua avaliação, como está a integração entre a Assistência Social e as demais políticas públicas? A integração entre a Política de Assistência Social e as demais políticas sociais tem sido relativamente boa. 5 - A escola tem sido uma parceria importante e estratégica? Sim. 6 - Qual sua avaliação do IPM e da metodologia do Risco Social Familiar? Embora o instrumento seja bom, a equipe técnica acrescentaria algumas perguntas que permitiria uma avaliação mais ampla da realidade familiar. 7 - O trabalho do Consórcio Social Travessia colaborou de algum modo com o trabalho do CRAS? Sim. A partir da proposta do Projeto, das ações implementadas e das reuniões da equipe do Consórcio juntamente com os profissionais da Educação e da Assistência Social, foi possível realizar discussões críticas embasadas na teoria social que orienta tanto a prática do Assistente Social quanto do Psicólogo, em seu cotidiano profissional. 8 - Alguma crítica ao trabalho com o Consórcio Social Travessia durante esse período de 3 meses? Se sim, qual seria a crítica? Sim. A escolha do munícipio para ser contemplado com as ações do Consórcio foi muito boa. É um município que apresenta inúmeras possibilidades de desenvolvimento. Por isso seria muito interessante haver divulgação das ações do Consórcio para todos os municípios. 9 - Em sua opinião o que vem pela frente? Muitas experiências que enriquecerão o trabalho profissional, além de muito trabalho em equipe. 15

16 SÃO JOSÉ DE UBÁ Saionara Machado Francisco Coordenadora do CRAS 1 - Quando o AfroReggae chegou no CRAS para apresentar os objetivos do Consórcio Social qual foi sua real avaliação e leitura da proposta? No primeiro momento ficamos arredios. 2 - Você acreditava na proposta ou achou que era apenas gente de fora com ideias que não iam ajudar em nada o trabalho de vocês? No primeiro contato não achávamos que fosse atingir as particularidades de nosso território de abrangência zona rural. 3 - Como está o SUAS em sua cidade? Estamos em fase de implementação. Possuímos dois CRAS, sendo um urbano e um rural e aguardando a implementação do CREAS. 4 - Na sua avaliação, como está a integração entre a Assistência Social e as demais políticas públicas? Buscamos o fortalecimento da rede, entretanto, precisamos avançar na contra-referência dos serviços ofertados. 16

17 5 - A escola tem sido uma parceria importante e estratégica? Sim, pois facilita a identificação de demandas de alunos e o acompanhamento sistemático dessas famílias. 6 - Qual sua avaliação do IPM e da metodologia do Risco Social Familiar? É um excelente instrumento para levantamento de vulnerabilidades e riscos sócio familiares. 7 - O trabalho do Consórcio Social Travessia colaborou de algum modo com o trabalho do CRAS? Sim. Fortaleceu a articulação intersetorial e implementação da política de garantia de direitos sócia assistenciais. 8 - Alguma crítica ao trabalho com o Consórcio Social Travessia durante esse período de 3 meses? Se sim, qual seria a crítica? Não. 9 - Em sua opinião o que vem pela frente? Muito trabalho, mas com expectativas de melhorias de nosso IDH, intersetorialidade de políticas públicas. 17

18 TERESÓPOLIS Mariza Souza Ferreira Coordenadora do CRAS Fischer 1 - Quando o AfroReggae chegou no CRAS para apresentar os objetivos do Consórcio Social qual foi sua real avaliação e leitura da proposta? Chegou no momento certo e as propostas apresentadas renovaram o desejo de continuar na luta. 2 - Você acreditava na proposta ou achou que era apenas gente de fora com ideias que não iam ajudar em nada o trabalho de vocês? Não acreditava mais em ajudas ou parcerias. Muitas ONGS começaram e não deram continuidade ao trabalho, gerando descontentamento e incredibilidade tanto na comunidade quanto no equipamento do CRAS. 3 - Como está o SUAS em sua cidade? Estamos sem equipe. Não foram cumpridas as exigências do Ministério Público e as reivindicações da última conferência. 4 - Na sua avaliação, como está a integração entre a Assistência Social e as demais políticas públicas? A atuação do Consórcio Social Travessia tem proporcionado uma abertura para que esta integração aconteça e vejamos resultados. 18

19 5 - A escola tem sido uma parceria importante e estratégica? Sim. Abriu-se um novo horizonte para o social e educação. 6 - Qual sua avaliação do IPM e da metodologia do Risco Social Familiar? Ótima. Verdadeiramente aponta informações necessárias para intervenções. 7 - O trabalho do Consórcio Social Travessia colaborou de algum modo com o trabalho do CRAS? Sim. Aproximando as políticas públicas, trazendo entendimento que o trabalho é um conjunto de ações preventivas. 8 - Alguma crítica ao trabalho com o Consórcio Social Travessia durante esse período de 3 meses? Se sim, qual seria a crítica? Sim. Não ter chegado antes. 9 - Em sua opinião o que vem pela frente? Experiências, aprendizagem, parcerias e o rompimento de limites, principalmente aqueles que nós mesmos colocamos. 19

20 VARRE SAI Claudia Gonçalves Farias Assistente social do CRAS de Varre Sai 1 - Quando o AfroReggae chegou no CRAS para apresentar os objetivos do Consórcio Social qual foi sua real avaliação e leitura da proposta? Na apresentação consegui avaliar uma leitura da proposta que venha de encontro com as angústias e ansiedades em que me encontrava. Um novo olhar social da política da Assistência Social em articulação com as demais políticas. Uma leitura positiva para a intersetorialidade, o que já é previsto na LOAS. A intervenção por meio deste projeto só vem a contribuir. 2 - Você acreditava na proposta ou achou que era apenas gente de fora com ideias que não iam ajudar em nada o trabalho de vocês? Acreditava nas propostas, nos ideais, enfim, teoricamente uma excelente contribuição para o município. Uma soma ao trabalho social frente ao discurso do técnico do projeto. Não acreditava na estrutura oferecida como TV, tablets, etc. 3 - Como está o SUAS em sua cidade? Funcionando, mas ainda mal compreendido pelos usuários e até mesmo pelos segmentos da sociedade civil e governo. 4 - Na sua avaliação, como está a integração entre a Assistência Social e as demais políticas públicas? A integração ocorre esporadicamente, mas a Assistência Social, através do CRAS, busca implementar este processo. 20

21 5 - A escola tem sido uma parceria importante e estratégica? É de grande importância a parceria. No momento anterior ao projeto ainda era pouco conhecida a forma de como formalizar a parceria. 6 - Qual sua avaliação do IPM e da metodologia do Risco Social Familiar? Considerei uma metodologia bem concreta para avaliação do risco social. 7 - O trabalho do Consórcio Social Travessia colaborou de algum modo com o trabalho do CRAS? Com certeza. O Consórcio é algo inovador no município, fala pelo CRAS. O discurso e objetivos são os mesmos dos técnicos do CRAS. Colaboração excelente, fala a nossa língua. Bom demais. 8 - Alguma crítica ao trabalho com o Consórcio Social Travessia durante esse período de 3 meses? Se sim, qual seria a crítica? A crítica é positiva. Metodologia ótima, empenho maravilhoso. 9 - Em sua opinião o que vem pela frente? Acredito que pela frente vamos trabalhar de forma a praticar o que conseguimos aprender entre assistência social e educação. Que venha mais e mais. 21

22 Patrocínio Institucional Parceria Apoio 22

Patrocínio Institucional. Apoio

Patrocínio Institucional. Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima

Leia mais

coleção Conversas #22 - maio 2015 - Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #22 - maio 2015 - Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #22 - maio 2015 - assistente social. agora? Sou E Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora AfroReggae nasceu com o desejo

Leia mais

coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - u s a r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - u s a r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - Sou so profes r a, Posso m a s n ão parar d aguento m e ai ensinar s? d a r a u la s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 71 A Gestão Social no Brasil 13 de Fevereiro de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura

Leia mais

coleção Conversas #14 - outubro 2014 - e r r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #14 - outubro 2014 - e r r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. não Eu Não r que o f existe coleção Conversas #14 - outubro 2014 - a z fu e r tu r uma fa o para c ul m d im ad? e. Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção

Leia mais

coleção Conversas #19 - fevereiro 2015 - Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #19 - fevereiro 2015 - Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #19 - fevereiro 2015 - Eu posso dizer para "NÃO" filho? meu Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora AfroReggae nasceu

Leia mais

coleção Conversas #6 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça.

coleção Conversas #6 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça. coleção Conversas #6 Eu Posso com a s fazer próprias justiça mãos? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora AfroReggae nasceu com o desejo

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 82 Desemprego 22 de maio de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 81 O Ajuste Fiscal e as ONGs 08 de maio de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 70 A ONG brasileira está em crise? 06 de fevereiro de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através

Leia mais

coleção Conversas #7 - ABRIL 2014 - f o? Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça.

coleção Conversas #7 - ABRIL 2014 - f o? Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça. Eu quero não parar coleção Conversas #7 - ABRIL 2014 - de consigo.o usar que eu drogas f o? aç e Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora

Leia mais

coleção Conversas #25 u s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #25 u s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #25 Nã Po o s s o c s on c o ig lo o c á cuidar dos m - l os e m u m a e u cl s ín p ic ais a?. Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 80 Memória Oral 24 de abril de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte,

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 83 Papo Reto com José Junior 12 de junho de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura

Leia mais

coleção Conversas #20 - MARÇO 2015 - t t o y ç r n s s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #20 - MARÇO 2015 - t t o y ç r n s s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. Vocês acham possam a coleção Conversas #20 - MARÇO 2015 - cer d o t t o a r que ga cr ia n y ç a s s? Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 75 Aprendizagem Brasil 5º ano do Ensino Fundamental 13 de março de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social

Leia mais

InfoReggae - Edição 33 Panorama das ONGs no Brasil 25 de abril de 2014. Coordenador Executivo José Júnior. Coordenador Editorial Marcelo Reis Garcia

InfoReggae - Edição 33 Panorama das ONGs no Brasil 25 de abril de 2014. Coordenador Executivo José Júnior. Coordenador Editorial Marcelo Reis Garcia O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 79 Memória Institucional - Documentação 17 de abril de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através

Leia mais

InfoReggae - Edição 17 Grupos: Makala Música & Dança 01 de novembro de 2013. Coordenador Executivo José Júnior

InfoReggae - Edição 17 Grupos: Makala Música & Dança 01 de novembro de 2013. Coordenador Executivo José Júnior O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

InfoReggae - Edição 20 Risco Social Familiar 29 de novembro de 2013. Coordenador Executivo José Júnior

InfoReggae - Edição 20 Risco Social Familiar 29 de novembro de 2013. Coordenador Executivo José Júnior O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

InfoReggae - Edição 32 Inclusão Digital 11 de abril de 2014. Coordenador Executivo José Júnior

InfoReggae - Edição 32 Inclusão Digital 11 de abril de 2014. Coordenador Executivo José Júnior O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

Patrocínio Institucional Parcerias Apoio

Patrocínio Institucional Parcerias Apoio Patrocínio Institucional Parcerias Apoio O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam

Leia mais

coleção Conversas #9 - junho 2014 - m i o o Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça.

coleção Conversas #9 - junho 2014 - m i o o Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça. sou Eu Por do que coleção Conversas #9 - junho 2014 - Candomblé. tã estou sen d o o discri m i na da? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 69 ENEM 2014 30 de Janeiro de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta

Leia mais

coleção Conversas #11 - agosto 2014 - n a h u e s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #11 - agosto 2014 - n a h u e s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #11 - agosto 2014 - Não quero s o a negra a m e pr s s eu e n ta min Respostas r pais. So perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. h u a n ra a m cis o t r a a?

Leia mais

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um.

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um. coleção Conversas #10 - junho 2014 - Eu sou Estou garoto num de programa. caminho errado? Respostas para algumas perguntas que podem estar sendo feitas Garoto de Programa por um. A Coleção CONVERSAS da

Leia mais

coleção Conversas #18 - janeiro 2015 - m m Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #18 - janeiro 2015 - m m Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #18 - janeiro 2015 - ul ç u m verdade m an o que é todo ter r or i s ta? É Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora AfroReggae

Leia mais

coleção Conversas #15 - NOVEMBRO 2014 - eg o. m r e é r q Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #15 - NOVEMBRO 2014 - eg o. m r e é r q Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. o coleção Conversas #15 - NOVEMBRO 2014 - Sou d advoga Será a que e é nã p o r consigo e q u e sou n m pr eg r eg o a?. Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção

Leia mais

PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária

PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária Apoio: Secretária municipal de educação de santo Afonso PROJETO INTERAÇÃO FAMÍLIA X ESCOLA: UMA RELAÇÃO NECESSÁRIA. É imperioso que dois dos principais

Leia mais

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. Saí da prisão volto coleção Conversas #26 - setembro 2015 - e estou ou não desempregado, para o crime? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS, da

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam

Leia mais

Nº 3 - Nov/14 TRABALHO COMUNITÁRIO

Nº 3 - Nov/14 TRABALHO COMUNITÁRIO ! Nº 3 - Nov/14 o ã ç n e t a A T S PRE TRABALHO COMUNITÁRIO Apresentação Esta nova edição da Coleção Presta Atenção! apresenta pontos importantes para a implantação de projetos e programas de base comunitária.

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens

Leia mais

Grupo Cultural AfroReggae

Grupo Cultural AfroReggae Grupo Cultural AfroReggae JULHO / 2013 O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a

Leia mais

Nº 2 - Out/14. PRESTA atenção. Família e criança

Nº 2 - Out/14. PRESTA atenção. Família e criança Nº 2 - Out/14 PRESTA atenção Família e criança! Apresentação A Coleção PRESTA ATENÇÃO! do AfroReggae segue seus desafios que são provocar debates e facilitar práticas sociais inovadoras e com resultados.

Leia mais

1. Centro para a Juventude. 199 jovens frequentaram os cursos de:

1. Centro para a Juventude. 199 jovens frequentaram os cursos de: Relatório Despertar 2014 2 Apoiada na crença de que é possível contribuir para o desenvolvimento humano na totalidade dos seus potenciais, a Associação Comunitária Despertar, realiza anualmente ações que

Leia mais

Relat a óri r o Despert r ar r 2 013

Relat a óri r o Despert r ar r 2 013 Relatório Despertar 2013 2 Apoiada na crença de que é possível contribuir para o desenvolvimento humano na totalidade dos seus potenciais, a Associação Comunitária Despertar, realiza anualmente ações que

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens

Leia mais

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências boletim Jovem de Futuro ed. 04-13 de dezembro de 2013 Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências O Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013 aconteceu de 26 a 28 de novembro.

Leia mais

EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA

EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA Autores: FIGUEIREDO 1, Maria do Amparo Caetano de LIMA 2, Luana Rodrigues de LIMA 3, Thalita Silva Centro de Educação/

Leia mais

InfoReggae - Edição 09 Os Núcleos: Cantagalo 6 de setembro de 2013. Coordenador Executivo José Júnior

InfoReggae - Edição 09 Os Núcleos: Cantagalo 6 de setembro de 2013. Coordenador Executivo José Júnior O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Concepção Marcelo Garcia João Cruz Rodrigo Salgueiro Naira de Araújo. Revisão Ludmila Schmaltz Pereira

FICHA TÉCNICA. Concepção Marcelo Garcia João Cruz Rodrigo Salgueiro Naira de Araújo. Revisão Ludmila Schmaltz Pereira SENAR INSTITUTO FICHA TÉCNICA Presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Senadora Kátia Abreu Secretário Executivo do SENAR Daniel Carrara Presidente do Instituto CNA Moisés Pinto

Leia mais

O trabalho social com famílias. no âmbito do Serviço de Proteção e. Atendimento Integral à Família - PAIF

O trabalho social com famílias. no âmbito do Serviço de Proteção e. Atendimento Integral à Família - PAIF O trabalho social com famílias no âmbito do Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família - PAIF Contexto Social: Acesso diferencial às informações Uso e abuso de substâncias psicoativas Nulo ou

Leia mais

POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DA PÓS-GRADUAÇÃO DA CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E DOS PRINCÍPIOS

POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DA PÓS-GRADUAÇÃO DA CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E DOS PRINCÍPIOS POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DA PÓS-GRADUAÇÃO DA CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E DOS PRINCÍPIOS Art. 1. A Política de Assistência Estudantil da Pós-Graduação da UFGD é um arcabouço de princípios e diretrizes

Leia mais

Serviço Social: inovação dos serviços em Bibliotecas Públicas

Serviço Social: inovação dos serviços em Bibliotecas Públicas Serviço Social: inovação dos serviços em Bibliotecas Públicas SERVIÇO SOCIAL NA BSP SERVIÇO SOCIAL NA BSP BSP COMO ESPAÇO CULTURAL COM AÇÃO CENTRADA NA LEITURA A LEITURA é vista pela BSP como fundamento

Leia mais

GRUPO: DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO COM AS FAMILIAS ATENDIDAS NO PAIF Em Parceria com Ação Social São João Evangelista

GRUPO: DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO COM AS FAMILIAS ATENDIDAS NO PAIF Em Parceria com Ação Social São João Evangelista GRUPO: DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO COM AS FAMILIAS ATENDIDAS NO PAIF Em Parceria com Ação Social São João Evangelista CRAS- CENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSITÊNCIA SOCIAL Março, 2012 I-IDENTIFICAÇÃO: Nome Projeto:

Leia mais

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS Porta de entrada dos munícipes que necessitam das ações de assistência social que potencializam a família, a comunidade de referência, fortalecendo seus

Leia mais

PÚBLICO-ALVO Assistentes sociais que trabalham na área da educação e estudantes do curso de Serviço Social.

PÚBLICO-ALVO Assistentes sociais que trabalham na área da educação e estudantes do curso de Serviço Social. OBJETIVOS: Promover o debate sobre o Serviço Social na Educação; Subsidiar as discussões para o Seminário Nacional de Serviço Social na Educação, a ser realizado em junho de 2012 em Maceió-Alagoas; Contribuir

Leia mais

introdução Trecho final da Carta da Terra 1. O projeto contou com a colaboração da Rede Nossa São Paulo e Instituto de Fomento à Tecnologia do

introdução Trecho final da Carta da Terra 1. O projeto contou com a colaboração da Rede Nossa São Paulo e Instituto de Fomento à Tecnologia do sumário Introdução 9 Educação e sustentabilidade 12 Afinal, o que é sustentabilidade? 13 Práticas educativas 28 Conexões culturais e saberes populares 36 Almanaque 39 Diálogos com o território 42 Conhecimentos

Leia mais

PLANO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL NOB/SUAS/2012. Vânia Guareski Souto Assistente Social - Especialista em Gestão Social de Políticas Públicas

PLANO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL NOB/SUAS/2012. Vânia Guareski Souto Assistente Social - Especialista em Gestão Social de Políticas Públicas PLANO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL NOB/SUAS/2012 Vânia Guareski Souto Assistente Social - Especialista em Gestão Social de Políticas Públicas Objetivos: Traduzem os resultados que se pretende atingir com a execução

Leia mais

Patrocínio Institucional Parcerias Apoio

Patrocínio Institucional Parcerias Apoio Patrocínio Institucional Parcerias Apoio O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam

Leia mais

VIGILÂNCIA SOCIAL E A GESTÃO DA INFORMAÇÃO: A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO

VIGILÂNCIA SOCIAL E A GESTÃO DA INFORMAÇÃO: A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO VIGILÂNCIA SOCIAL E A GESTÃO DA INFORMAÇÃO: A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO CONCEITUANDO... Vigilância Social : Produção e sistematização de informações territorializadas sobre

Leia mais

Información sobre Herramientas Metodológicas de Diagnóstico Participativo

Información sobre Herramientas Metodológicas de Diagnóstico Participativo Datos generales: Información sobre Herramientas Metodológicas de Diagnóstico Participativo 1. Nombre de la herramienta: Conselhos de Desenvolvimento Comunitário (Programa Comunidade Ativa) 2. Organización

Leia mais

PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense

PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense 1. DISCRIMINAÇÃO DO PROJETO Título do Projeto Educação de Qualidade: direito de todo maranhense Início Janeiro de 2015 Período de Execução Término

Leia mais

A economia solidária como estratégia de inclusão produtiva no Programa Bolsa Família

A economia solidária como estratégia de inclusão produtiva no Programa Bolsa Família A economia solidária como estratégia de inclusão produtiva no Programa Bolsa Família Adriane Vieira Ferrarini Docente e pesquisadora do Programa de Pós graduação em Ciências Sociais da Unisinos Estelamaris

Leia mais

DIREITOS HUMANOS, JUVENTUDE E SEGURANÇA HUMANA

DIREITOS HUMANOS, JUVENTUDE E SEGURANÇA HUMANA DIREITOS HUMANOS, JUVENTUDE E SEGURANÇA HUMANA FARIAS, Maria Lígia Malta ¹ SOUSA, Valéria Nicolau de ² TANNUSS, Rebecka Wanderley ³ Núcleo De Cidadania e Direitos Humanos/ PROEXT RESUMO O Projeto de Extensão

Leia mais

TÍTULO: REFORÇO ESCOLAR: CONTRIBUINDO PARA O APRENDIZADO DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES. TEMA: BRINCAR DE APRENDER. GRUPO:

TÍTULO: REFORÇO ESCOLAR: CONTRIBUINDO PARA O APRENDIZADO DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES. TEMA: BRINCAR DE APRENDER. GRUPO: TÍTULO: REFORÇO ESCOLAR: CONTRIBUINDO PARA O APRENDIZADO DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES. TEMA: BRINCAR DE APRENDER. GRUPO: Alda Nery Danielle Alvarenga Gieze Belleza Margareth Gonçalves Jucilene Dias Luciana

Leia mais

InfoReggae - Edição 15 Grupos: Afro Samba 18 de outubro de 2013. Coordenador Executivo José Júnior

InfoReggae - Edição 15 Grupos: Afro Samba 18 de outubro de 2013. Coordenador Executivo José Júnior O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

Edital de Seleção. Edital de seleção PROGRAMA DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA E PROGRAMA JOVENS PESQUISADORES para organizações da sociedade civil

Edital de Seleção. Edital de seleção PROGRAMA DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA E PROGRAMA JOVENS PESQUISADORES para organizações da sociedade civil Edital de seleção PROGRAMA DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA E PROGRAMA JOVENS PESQUISADORES para organizações da sociedade civil Início das inscrições: 22 de fevereiro de 2013 Final das inscrições: 20 de março de

Leia mais

InfoReggae - Edição 16 Grupos: Orquestra AfroReggae 25 de outubro de 2013. Coordenador Executivo José Júnior

InfoReggae - Edição 16 Grupos: Orquestra AfroReggae 25 de outubro de 2013. Coordenador Executivo José Júnior O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

Indicadores de Rendimento do Voluntariado Corporativo

Indicadores de Rendimento do Voluntariado Corporativo Indicadores de Rendimento do Voluntariado Corporativo Avaliação desenvolvida por Mónica Galiano e Kenn Allen, publicado originalmente no livro The Big Tent: Corporate Volunteering in the Global Age. Texto

Leia mais

VAMOS JUNTOS POR UMA ODONTOLOGIA MELHOR!

VAMOS JUNTOS POR UMA ODONTOLOGIA MELHOR! Eleições 2014 Faculdade de Odontologia UFRJ VAMOS JUNTOS POR UMA ODONTOLOGIA MELHOR! PLANO DE TRABALHO EQUIPE - CHAPA 1: Diretor - Maria Cynésia Medeiros de Barros Substituto Eventual do Diretor - Ednilson

Leia mais

Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4

Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4 Guia do Educador CARO EDUCADOR ORIENTADOR Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 2. PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4 Objetivo GERAL 5 METODOLOGIA 5 A QUEM SE DESTINA? 6 O QUE

Leia mais

Parte integrante da Metodologia Tear de Trabalho em Cadeia de Valor

Parte integrante da Metodologia Tear de Trabalho em Cadeia de Valor Parte integrante da Metodologia Tear de Trabalho em Cadeia de Valor 2 Apresentando as etapas da Metodologia Tear de forma simplificada, esta versão resumida foi preparada para permitir um acesso rápido

Leia mais

A Família e sua importância no processo educativo dos alunos especiais

A Família e sua importância no processo educativo dos alunos especiais Geyza Pedrisch de Castro Joana Darc Macedo Passos Sandra Lima Karantino A Família e sua importância no processo educativo dos alunos especiais Guajará Mirim RO. 2012. 1. JUSTIFICATIVA O presente Projeto

Leia mais

Rompendo os muros escolares: ética, cidadania e comunidade 1

Rompendo os muros escolares: ética, cidadania e comunidade 1 PROGRAMA ÉTICA E CIDADANIA construindo valores na escola e na sociedade Rompendo os muros escolares: ética, cidadania e comunidade 1 Ulisses F. Araújo 2 A construção de um ambiente ético que ultrapasse

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Projeto de Implantação da Rede de Proteção Social de Araucária

Mostra de Projetos 2011. Projeto de Implantação da Rede de Proteção Social de Araucária Mostra de Projetos 2011 Projeto de Implantação da Rede de Proteção Social de Araucária Mostra Local de: Araucária. Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa:

Leia mais

SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE X ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO EM UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE INTRODUÇÃO

SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE X ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO EM UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE INTRODUÇÃO LÍVIA CRISTINA FRIAS DA SILVA SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE X ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO EM UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE Ms. Maria de Fátima Lires Paiva Orientadora São Luís 2004 INTRODUÇÃO Sistema Único de Saúde - Universalidade

Leia mais

Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos para a Área da Assistência Social TEMA A IMPORTÂNCIA DO TRABALHO EM EQUIPE E A ARTICULAÇÃO DA REDE

Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos para a Área da Assistência Social TEMA A IMPORTÂNCIA DO TRABALHO EM EQUIPE E A ARTICULAÇÃO DA REDE Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos para a Área da Assistência Social TEMA A IMPORTÂNCIA DO TRABALHO EM EQUIPE E A ARTICULAÇÃO DA REDE Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA CENTRO DE REFERÊNCIAS TÉCNICAS EM PSICOLOGIA E POLÍTICAS PÚBLICAS CONVERSANDO SOBRE A PSICOLOGIA E O SUAS

CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA CENTRO DE REFERÊNCIAS TÉCNICAS EM PSICOLOGIA E POLÍTICAS PÚBLICAS CONVERSANDO SOBRE A PSICOLOGIA E O SUAS A sistematização que segue refere-se aos pontos trabalhados pelo grupo, no sentido de ativar a reflexão de questões que seriam tratadas no Encontro Estadual dos Trabalhadores do SUAS, realizado dia 16

Leia mais

Prioridades para o PA 2014 Comunidade Externa. Câmpus Restinga Junho, 2013. Desenvolvimento Institucional

Prioridades para o PA 2014 Comunidade Externa. Câmpus Restinga Junho, 2013. Desenvolvimento Institucional Prioridades para o PA 2014 Comunidade Externa Câmpus Restinga Junho, 2013 Desenvolvimento Institucional APRESENTAÇÃO O presente relatório deve ser considerado como um Anexo ao Diagnóstico das Prioridades

Leia mais

RESOLUÇÃO CONJUNTA CNAS/CONANDA Nº 001 DE 09 DE JUNHO DE 2010

RESOLUÇÃO CONJUNTA CNAS/CONANDA Nº 001 DE 09 DE JUNHO DE 2010 RESOLUÇÃO CONJUNTA CNAS/CONANDA Nº 001 DE 09 DE JUNHO DE 2010 Estabelece parâmetros para orientar a constituição, no âmbito dos Estados, Municípios e Distrito Federal, de Comissões Intersetoriais de Convivência

Leia mais

QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA!

QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA! QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA! NOSSA VISÃO Um mundo mais justo, onde todas as crianças e todos os adolescentes brincam, praticam esportes e se divertem de forma segura e inclusiva. NOSSO

Leia mais

BAILE SOCIAL DO MILÊNIO

BAILE SOCIAL DO MILÊNIO Mostra Projetos Colegiado Nós podemos São Caetano: Maria do Socorro Sousa França, Secretaria Executiva; Sueli Teotônio Pontes Secretária, Executiva Adjunta; Cleonilda Rita Mota, Secretária de Mobilização;

Leia mais

1- Apoiar a construção coletiva e a implementação do Plano Municipal de Educação. 2 - Educação Inclusiva

1- Apoiar a construção coletiva e a implementação do Plano Municipal de Educação. 2 - Educação Inclusiva Projeto do Plano Conferência Projeto realizado Conferência realizada Elaborar o Plano com ampla participação dos setores da sociedade Realizar a Conferência com a participação de todos os setores da sociedade

Leia mais

PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA DO SUAS

PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA DO SUAS PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA DO SUAS CRAS Centro de Referência de Assistência Social PÚBLICO-ALVO: A PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA B DO SUAS Famílias, seus membros e indivíduos em situação de vulnerabilidade social

Leia mais

PROJETO EDUCATIVO DE ESCOLA 2014-2017

PROJETO EDUCATIVO DE ESCOLA 2014-2017 ESCOLA SECUNDÁRIA JOSÉ AFONSO SEIXAL CÓDIGO 401481 Av. José Afonso Cavaquinhas Arrentela 2840 268 Seixal -- Tel. 212276600 Fax. 212224355 PROJETO EDUCATIVO DE ESCOLA 2014-2017 ABRIL DE 2014 Índice 1. Introdução

Leia mais

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo Projeto Amplitude Plano de Ação 2015 P r o j e t o A m p l i t u d e R u a C a p i t ã o C a v a l c a n t i, 1 4 7 V i l a M a r i a n a S ã o P a u l o 11 4304-9906 w w w. p r o j e t o a m p l i t u

Leia mais

Lea Lúcia Cecílio Braga Diretora do Departamento de Proteção Social Básica/DPSB Secretaria Nacional de Assistência Social / SNAS Ministério

Lea Lúcia Cecílio Braga Diretora do Departamento de Proteção Social Básica/DPSB Secretaria Nacional de Assistência Social / SNAS Ministério Lea Lúcia Cecílio Braga Diretora do Departamento de Proteção Social Básica/DPSB Secretaria Nacional de Assistência Social / SNAS Ministério Desenvolvimento Social e Combate à Fome/MDS Brasília Dezembro/2014

Leia mais

O Projeto Casa Brasil de inclusão digital e social

O Projeto Casa Brasil de inclusão digital e social II Fórum de Informação em Saúde IV Encontro da Rede BiblioSUS O Projeto Casa Brasil de inclusão digital e social Maria de Fátima Ramos Brandão Outubro/2007 1 Apresentação O Projeto Casa Brasil Modelos

Leia mais

Anexo II CARGOS DE DCA

Anexo II CARGOS DE DCA Anexo II CARGOS DE DCA CARGO: COORDENADOR DO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO DE EDUCAÇÃO INFANTIL COORDENADOR DO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO DE ENSINO FUNDAMENTAL Coordenar atividades específicas de área, participando

Leia mais

Plano de Ação. Colégio Estadual Ana Teixeira. Caculé - Bahia Abril, 2009.

Plano de Ação. Colégio Estadual Ana Teixeira. Caculé - Bahia Abril, 2009. Plano de Ação Colégio Estadual Ana Teixeira Caculé - Bahia Abril, 2009. IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE ESCOLAR Unidade Escolar: Colégio Estadual Ana Teixeira Endereço: Av. Antônio Coutinho nº 247 bairro São

Leia mais

ações de cidadania ONG estimula o protagonismo de jovens para que eles atuem transformando a realidade de região castigada pela seca no Ceará

ações de cidadania ONG estimula o protagonismo de jovens para que eles atuem transformando a realidade de região castigada pela seca no Ceará ações de cidadania Onde o sol nasce ONG estimula o protagonismo de jovens para que eles atuem transformando a realidade de região castigada pela seca no Ceará O triste cenário já é um velho conhecido por

Leia mais

especialidade Psic. Raquel Pusch pusch11@terra.com.br www.psicosaude.com.br

especialidade Psic. Raquel Pusch pusch11@terra.com.br www.psicosaude.com.br Psicologia Intensiva uma especialidade Psic. Raquel Pusch pusch11@terra.com.br www.psicosaude.com.br PSICOLOGIA INTENSIVA O intensivismo é uma especialidade que apresenta um caráter interdisciplinar voltado

Leia mais

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Adm.Walter Lerner 1.Gestão,Competência e Liderança 1.1.Competências de Gestão Competências Humanas e Empresariais são Essenciais Todas as pessoas estão, indistintamente,

Leia mais

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL Curso: Tecnologia Social e Educação: para além dos muros da escola Resumo da experiência de Avaliação do Programa "Apoio

Leia mais

DIÁLOGOS SOBRE O DIREITO HUMANO À ALIMENTAÇÃO NO BRASIL. (Pesquisa qualitativa -- RESUMO)

DIÁLOGOS SOBRE O DIREITO HUMANO À ALIMENTAÇÃO NO BRASIL. (Pesquisa qualitativa -- RESUMO) DIÁLOGOS SOBRE O DIREITO HUMANO À ALIMENTAÇÃO NO BRASIL (Pesquisa qualitativa -- RESUMO) Realização: Ibase, com apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) Objetivos da Pesquisa: Os Diálogos sobre

Leia mais

PRODUÇÃO AGROECOLÓGICA COMO FERRAMENTA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA

PRODUÇÃO AGROECOLÓGICA COMO FERRAMENTA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA PRODUÇÃO AGROECOLÓGICA COMO FERRAMENTA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA Rachel de Souza Melo 1 - rachelmelo2@hotmail.com; Romário Roberto Xavier de Araújo 2 - romarioaraujo124@gmai.com; Catarina de Medeiros

Leia mais

Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes

Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes Financiamento e apoio técnico Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) e o Conselho Nacional dos Direitos

Leia mais

A hora é agora! Vamos juntos alcançar um verdadeiro legado social.

A hora é agora! Vamos juntos alcançar um verdadeiro legado social. A hora é agora! Vamos juntos alcançar um verdadeiro legado social. 2013 foi ótimo! Mas, 2014 está sendo ainda melhor. Um ano de oportunidades, transformações... Mais uma chance de fazer melhor e com excelência!

Leia mais

CURSO A DISTÂNCIA DISSEMINADORES DE EDUCAÇÃO FISCAL

CURSO A DISTÂNCIA DISSEMINADORES DE EDUCAÇÃO FISCAL CURSO A DISTÂNCIA DISSEMINADORES DE EDUCAÇÃO FISCAL 2013 1. IDENTIFICAÇÃO GRUPO DE EDUCAÇÃO FISCAL ESTADUAL DE GOIÁS GEFE/GO 2. APRESENTAÇÃO O curso a distância de Disseminadores de Educação Fiscal constitui

Leia mais

(II Conferência Nacional de Segurança Alimentar Nutricional, 2004)

(II Conferência Nacional de Segurança Alimentar Nutricional, 2004) 1 Segurança Alimentar e Nutricional Segurança alimentar é a realização do direito de todos ao acesso regular e permanente a alimentos de qualidade, em quantidade suficiente, sem comprometer o acesso a

Leia mais

Atuação do psicólogo na Assistência Social. Iolete Ribeiro da Silva Conselho Federal de Psicologia

Atuação do psicólogo na Assistência Social. Iolete Ribeiro da Silva Conselho Federal de Psicologia Atuação do psicólogo na Assistência Social Iolete Ribeiro da Silva Conselho Federal de Psicologia Concepção de Assistência Social Assistência social direito social e dever estatal Marco legal: Constituição

Leia mais

Você já pensou em como realizar os seus sonhos?

Você já pensou em como realizar os seus sonhos? Você já pensou em como realizar os seus sonhos? Sua escola adota o Programa DSOP de Educação Financeira nas Escolas Etapas do Programa : Curso de Educação Financeira; Capacitação Pedagógica; Palestra para

Leia mais

ANEXO I ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS FIA 2011. Cada projeto deve conter no máximo 20 páginas

ANEXO I ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS FIA 2011. Cada projeto deve conter no máximo 20 páginas Cada projeto deve conter no máximo 20 páginas 1. APRESENTAÇÃO Faça um resumo claro e objetivo do projeto, considerando a situação da criança e do adolescente, os dados de seu município, os resultados da

Leia mais