Disciplina : Hidráulica e Pneumática Aula 1: Introdução

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Disciplina : Hidráulica e Pneumática Aula 1: Introdução"

Transcrição

1 Curso: Técnico em Mecânica Disciplina : Hidráulica e Pneumática Aula 1: Introdução Prof. Evandro Rodrigo Dário, Dr. Eng.

2 Estrutura da aula Introdução O circuito H&P quanto ao fluido Aplicações e exemplos de sistemas constituídos de circuitos (H&P) Características principais dos circuitos Estrutura básica de um circuito hidráulico e de um circuito pneumático Componentes principais Princípio de Pascal

3 Introdução O QUE É PNEUMÁTICA? O termo pneumática é derivado do grego Pneumos ou Pneuma (respiração, sopro) e é definido como a parte da Física que se ocupa da dinâmica e dos fenômenos físicos relacionados com os gases ou vácuos. O QUE É HIDRÁULICA? A palavra hidráulica provém do grego HIDRA, que significa ÁGUA, e AULOS que significa CANO. A hidráulica consiste no estudo das características e usos dos fluídos confinados.

4 CONCEITOS Sistemas hidráulicos são sistemas de transmissão de potência ou movimento, que utilizam como elemento transmissor um fluido incompressível. Sistemas pneumático são sistemas de transmissão de potência ou movimento, que utilizam como elemento transmissor um gás.

5 O circuito H&P quanto ao fluido Circuito hidráulico Óleo (baixa compressibilidade, lubrificante), a partir de Circuito pneumático Ar (compressível, limpo)

6 Aplicações de Prof. Dr. Evandro Rodrigo Dário

7 Aplicações de Hidráulica

8 Aplicações de Hidráulica

9 Aplicações de Hidráulica

10 Aplicações de Hidráulica

11 Aplicações de circuitos pneumático Prof. Dr. Evandro Rodrigo Dário

12 Comparação qualitativa entre tipos de energias

13 Características principais dos circuitos Prof. Dr. Evandro Rodrigo Dário

14 Características principais dos circuitos Prof. Dr. Evandro Rodrigo Dário

15 Estrutura básica de um circuito hidráulico Prof. Dr. Evandro Rodrigo Dário

16 Estrutura básica de um circuito pneumático Prof. Dr. Evandro Rodrigo Dário

17 Principais componentes dos circuitos H&P Cilindros e motores hidráulicos Função: Responsáveis pela ação. Válvulas direcionais, retenção, alívio Função: Direcionar e controlar o fluido, controlar a pressão do sistema. Filtros Função: Retirar impurezas do sistema. Bomba e compressores Função: Fornecer energia ao fluido

18 Conversão de unidades

19 Conversão de unidades

20 Conversão de unidades

21 Conversão de unidades - Força

22 Conversão de unidades - Pressão

23 Conversão de unidades - Pressão 1. Para calibrar os pneus de um automóvel, seu manual recomenda a pressão de 22 psi (22 libras/pol 2 ). Chegando ao posto de serviços, o proprietário do veículo constata que o manômetro do compressor registra as pressões em MPa (MegaPascal). Que pressão deve ser utilizada? 2. Para treinar, realize as conversões de unidades a seguir: a) 200 psi =... kpa b) 800 kpa =...psi c) 60 kpa =... psi 3 d) psi =... em Mpa.

24 Princípio de Pascal Lei de Pascal: A pressão exercida em um ponto qualquer de um líquido estático é a mesma em todas as direções e exerce forças iguais em áreas iguais. Se uma força externa for aplicada a uma parcela de área de um fluido confinado, a pressão decorrente será transmitida integralmente a todo o fluido e à área do recipiente que o contém. (LINSINGEN, 2001)

25 Processos Físicos envolvidos em Sistemas Hidráulicos Princípio Prensa Hidráulica

26 Exemplo Se a área A 2 = 4*A 1 e a força F 2 = 1000 N. Qual o valor da força F 1?

27 Exercício em sala Na prensa hidráulica na figura abaixo, os diâmetros dos tubos 1 e 2 são, respectivamente, 4 cm e 20 cm. Sendo o peso do carro igual a 10 kn, determine: a) a força que deve ser aplicada no tubo 1 para equilibrar o carro; b) o deslocamento do nível de óleo no tubo 1, quando o carro sobe 20 cm.

28 Conversão de unidades - Exercícios

29 Exercícios lei de Pascal 1. Deseja-se construir uma prensa hidráulica que permita exercer no êmbolo maior uma força de 5,0 x 10 3 N, quando se aplica uma força de 5,0 x 10 N no êmbolo menor, cuja área é de 2,0 x 10 cm 2. Nesse caso, qual deve área do êmbolo maior? 2. Numa prensa hidráulica, o êmbolo menor tem área de 10 cm 2 enquanto o êmbolo maior tem sua área de 100 cm 2. Quando uma força de 5 N é aplicada no êmbolo menor, o êmbolo maior move-se. O que podemos concluir quanto a movimentação dos êmbolos? 3. Na figura abaixo, os êmbolos A e B possuem áreas de 80 cm 2 e 20 cm 2, respectivamente. Despreze os pesos dos êmbolos e considere o sistema em equilíbrio. Sendo a massa do corpo colocado em A igual a 100 kg, determine: a) a massa do corpo colocado em B; b) qual será o deslocamento do corpo em A se deslocarmos o corpo B em 20 cm para baixo.

30 Resumo da aula

Fundamentos de Automação. Hidráulica 01/06/2015. Hidráulica. Hidráulica. Hidráulica. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

Fundamentos de Automação. Hidráulica 01/06/2015. Hidráulica. Hidráulica. Hidráulica. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Ministério da educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Técnica SETEC Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande Fundamentos de Automação CURSO

Leia mais

Medição de Pressão. Profa. Michelle Mendes Santos

Medição de Pressão. Profa. Michelle Mendes Santos Medição de Pressão Profa. Michelle Mendes Santos Introdução Pressão é definida como a força normal por unidade de área e pode ser expressa nas unidades: psi (libras por polegada quadrada); bar; atm (atmosfera);

Leia mais

Mecânica dos Fluidos PROF. BENFICA benfica@anhanguera.com www.marcosbenfica.com

Mecânica dos Fluidos PROF. BENFICA benfica@anhanguera.com www.marcosbenfica.com Mecânica dos Fluidos PROF. BENFICA benfica@anhanguera.com www.marcosbenfica.com LISTA 2 Hidrostática 1) Um adestrador quer saber o peso de um elefante. Utilizando uma prensa hidráulica, consegue equilibrar

Leia mais

PROJETO ENGENHOCAS- Plataforma Hidráulica

PROJETO ENGENHOCAS- Plataforma Hidráulica Engenharia Ambiental Laboratório de Física II PROJETO ENGENHOCAS- Plataforma Hidráulica Grupo Engenhetes : Amanda Pereira Beatriz Stadler Franchini Oliveira Maria Julia Battaglini Mariana Cássia Maio/2014

Leia mais

Tecnologia do Vácuo 1. INTRODUÇÃO

Tecnologia do Vácuo 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO A automação dos processos industriais de produção vem crescendo dia após dia e, com ela, a necessidade do emprego de novas tecnologias cujo objetivo, na maior parte das vezes, busca substituir

Leia mais

Módulo 8: Conteúdo programático Eq. da Energia com perda de carga e com máquina

Módulo 8: Conteúdo programático Eq. da Energia com perda de carga e com máquina Módulo 8: Conteúdo programático Eq. da Energia com perda de carga e com máquina Bibliografia: Bunetti, F. Mecânica dos Fluidos, São Paulo, Prentice Hall, 007. Equação da Energia em Regime Permanente com

Leia mais

HIDROSTÁTICA PRESSÃO DENSIDADE RELATIVA. MASSA ESPECÍFICA (densidade absoluta) TEOREMA FUNDAMENTAL DA HIDROSTÁTICA (Teorema de Stevin)

HIDROSTÁTICA PRESSÃO DENSIDADE RELATIVA. MASSA ESPECÍFICA (densidade absoluta) TEOREMA FUNDAMENTAL DA HIDROSTÁTICA (Teorema de Stevin) Física Aula 05 Prof. Oromar UMA PARCERIA Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM.BR Visite a loja virtual www.conquistadeconcurso.com.br MATERIAL DIDÁTICO EXCLUSIVO PARA ALUNOS DO

Leia mais

TERMODINÂMICA EXERCÍCIOS RESOLVIDOS E TABELAS DE VAPOR

TERMODINÂMICA EXERCÍCIOS RESOLVIDOS E TABELAS DE VAPOR TERMODINÂMICA EXERCÍCIOS RESOLVIDOS E TABELAS DE VAPOR Prof. Humberto A. Machado Departamento de Mecânica e Energia DME Faculdade de Tecnologia de Resende - FAT Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Leia mais

é o estudo das características e uso dos fluidos sob pressão

é o estudo das características e uso dos fluidos sob pressão Hidráulica: utiliza um líquido confinado (óleo/água) para transmitir movimento multiplicando forças. Para ganhar em força, perde-se em deslocamento. Pelo fato de usar líquido praticamente incompressível,

Leia mais

Física Fascículo 06 Eliana S. de Souza Braga

Física Fascículo 06 Eliana S. de Souza Braga Física Fascículo 06 Eliana S. de Souza Braga Índice Estática e hidrostática Resumo Teórico...1 Exercícios...2 Gabarito...5 Estática e hidrostática Resumo Teórico Estática do ponto material: Equilíbrio

Leia mais

Mecânica dos Fluidos. Aula 4 Teorema de Stevin e Princípio de Pascal. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

Mecânica dos Fluidos. Aula 4 Teorema de Stevin e Princípio de Pascal. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues ula 4 Teorema de Stevin e Princípio de Pascal Tópicos bordados Nesta ula Teorema de Stevin. Princípio de Pascal. Teorema de Stevin O teorema de Stevin também é conhecido por teorema fundamental da hidrostática

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS LICITAÇÃO Nº PP03060001/2013. Item Especificação Unid Vr. Unit Vr. Total

ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS LICITAÇÃO Nº PP03060001/2013. Item Especificação Unid Vr. Unit Vr. Total ANEXO III 1 ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS LICITAÇÃO Nº PP03060001/2013 Item Especificação Unid Vr. Unit Vr. Total 1 CAMINHÃO TOCO COM CAPACIDADE DE CARGA ÚTIL VARIANDO DE 10.000 A 12.000KG. DEVERÁ COMPOR

Leia mais

Exercícios do capítulo 2. Segundo semestre de 2010

Exercícios do capítulo 2. Segundo semestre de 2010 Exercícios do capítulo 2 Segundo semestre de 2010 1. (UFOP-93) Para se medir a pressão absoluta de um gás (p gás_abs ) usa-se um manômetro, que consiste de um tubo em forma de U contendo Hg (r=13,6x10

Leia mais

Mecânica dos Fluidos. Aula 3 Estática dos Fluidos, Definição de Pressão. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

Mecânica dos Fluidos. Aula 3 Estática dos Fluidos, Definição de Pressão. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues Aula 3 Estática dos Fluidos, Definição de Pressão Tópicos Abordados Nesta Aula Estática dos Fluidos. Definição de Pressão Estática. Unidades de Pressão. Conversão de Unidades de Pressão. Estática dos Fluidos

Leia mais

Automação Hidráulica

Automação Hidráulica Automação Hidráulica Definição de Sistema hidráulico Conjunto de elementos físicos associados que, utilizando um fluido como meio de transferência de energia, permite a transmissão e o controle de força

Leia mais

Palavras-chave: hidráulicas; pneumáticas; aprimoramento; produtividade.

Palavras-chave: hidráulicas; pneumáticas; aprimoramento; produtividade. Descrição de sistemas hidráulicos e pneumáticos em uma fábrica de colchões Valdevan da Silva MORAIS 1 ; Douglas Phillipe APARECIDO 1 ; Hector Helmer PINHEIRO 1 ; Lucélia COSTA 1 ; Warley Alves Coutinho

Leia mais

1 - TUBULAÇÃO DE IMPULSO...2 1.1 - INSTALAÇÃO...2 1.2 - CONSTITUIÇÃO DA TUBULAÇÃO DE IMPULSO...3 2 - SISTEMAS DE SELAGEM...4 3 PURGA...

1 - TUBULAÇÃO DE IMPULSO...2 1.1 - INSTALAÇÃO...2 1.2 - CONSTITUIÇÃO DA TUBULAÇÃO DE IMPULSO...3 2 - SISTEMAS DE SELAGEM...4 3 PURGA... SISTEMAS DE SELAGEM SUMÁRIO 1 - TUBULAÇÃO DE IMPULSO...2 1.1 - INSTALAÇÃO...2 1.2 - CONSTITUIÇÃO DA TUBULAÇÃO DE IMPULSO...3 2 - SISTEMAS DE SELAGEM...4 2.1 -SÊLO LÍQUIDO...4 2.2 -SÊLO DE AR...5 2.3 -SÊLO

Leia mais

Série P3000. Testadores pneumáticos de peso morto - modelo P3000. Dados técnicos. Recursos

Série P3000. Testadores pneumáticos de peso morto - modelo P3000. Dados técnicos. Recursos Série P3000 Testadores pneumáticos de peso morto - modelo P3000 Dados técnicos Recursos A pressão varia de Vácuo até 2.000 psi (140 bar) Precisão superior a 0,015 % de leitura. (Opção de precisão aumentada

Leia mais

Lubrificação III. Após a visita de um vendedor de lubrificante. Outros dispositivos de lubrificação

Lubrificação III. Após a visita de um vendedor de lubrificante. Outros dispositivos de lubrificação A U A UL LA Lubrificação III Introdução Após a visita de um vendedor de lubrificante ao setor de manutenção de uma indústria, o pessoal da empresa constatou que ainda não conhecia todos os dispositivos

Leia mais

Mecânica dos Fluidos. Aula 2 Propriedades dos Fluidos. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

Mecânica dos Fluidos. Aula 2 Propriedades dos Fluidos. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues Aula 2 Propriedades dos Fluidos Tópicos Abordados Nesta Aula Propriedades dos Fluidos. Massa Específica. Peso Específico. Peso Específico Relativo. Alfabeto Grego Propriedades dos Fluidos Algumas propriedades

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UMA BANCADA DIDÁTICA DE HIDRÁULICA

DESENVOLVIMENTO DE UMA BANCADA DIDÁTICA DE HIDRÁULICA DESENVOLVIMENTO DE UMA BANCADA DIDÁTICA DE HIDRÁULICA Anderson Dal Molin 1 Flávio Boufleur Zorzan 2 Jéferson Daronch 3 1 Professor Coordenador do Curso de Engenharia Mecânica da Faculdade Horizontina,

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 015 Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos EE: Etec Paulino Botelho Eixo Tecnológico: Controle e Processos

Leia mais

Departamento Formação Básica Engenharia Civil Disciplina. Matéria. Fenômenos de Transporte. Código. Carga Horária (horas-aula) 120

Departamento Formação Básica Engenharia Civil Disciplina. Matéria. Fenômenos de Transporte. Código. Carga Horária (horas-aula) 120 Departamento Curso Formação Básica Engenharia Civil Disciplina Código Fenômenos de Transporte BT1 Docentes José Gabriel França Simões (Prof. Responsável) Adriana L. S. Domingues Matéria Fenômenos de Transporte

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL 1 OBJETIVO: Padronizar os diversos tipos de sistemas de bomba de incêndio das edificações, seus requisitos técnicos, componentes, esquemas elétricos-hidráulicos e memória de cálculo, de acordo com os parâmetros

Leia mais

Física Parte 2. Fórmulas para obtenção das grandezas: 1.Superfície 2.Volume 3.Densidades 4.Vazão 5.Pressão 6.Teorema de Pascal 7.

Física Parte 2. Fórmulas para obtenção das grandezas: 1.Superfície 2.Volume 3.Densidades 4.Vazão 5.Pressão 6.Teorema de Pascal 7. Física Parte 2 Fórmulas para obtenção das grandezas: 1.Superfície 2.Volume 3.Densidades 4.Vazão 5.Pressão 6.Teorema de Pascal 7.Empuxo Introdução A memorização de unidades para as diversas grandezas existentes

Leia mais

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM Linha BOOSTER Agilidade, confiabilidade e eficiência BOOSTER Os compressores Schulz modelo SB, possuem como função principal elevar a pressão da rede de baixa pressão para até 40 bar (580 psi). Benefícios

Leia mais

1ª Lista de exercícios de Física 2 ( Fluidos)

1ª Lista de exercícios de Física 2 ( Fluidos) Unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Campus de Sorocaba Engenharia Ambiental Profa. Maria Lúcia Antunes 1ª Lista de exercícios de Física 2 ( Fluidos) 1) Encontre o aumento de pressão de um fluido em uma

Leia mais

VENTILADORES INTRODUÇÃO: Como outras turbomáquinas, os ventiladores são equipamentos essenciais a determinados processos

VENTILADORES INTRODUÇÃO: Como outras turbomáquinas, os ventiladores são equipamentos essenciais a determinados processos Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira MÁQUINAS HIDRÁULICAS AT-087 Dr. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br INTRODUÇÃO: Como outras turbomáquinas, os ventiladores

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA ALUNA LENAMIRIA CRUZ

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA ALUNA LENAMIRIA CRUZ UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA DEPARTAMENTO DE FÍSICA DISCIPLINA - FÍSICA EXPERIMENTAL ІІ CURSO ENGENHARIA DE ALIMENTOS DOCENTE CALHAU ALUNA LENAMIRIA CRUZ PRINCÍPIO DE PASCAL FEIRA DE SANTANA-BA,

Leia mais

Perguntas. UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS INSTITUTO DE FÍSICA E MATEMÁTICA Departamento de Física Disciplina: Física Básica II

Perguntas. UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS INSTITUTO DE FÍSICA E MATEMÁTICA Departamento de Física Disciplina: Física Básica II UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS INSTITUTO DE FÍSICA E MATEMÁTICA Departamento de Física Disciplina: Física Básica II Perguntas Lista de Exercícios - FLUIDOS 1. A figura 1 mostra um tanque cheio de água.

Leia mais

Gas-Lift - Vantagens

Gas-Lift - Vantagens Gas-Lift - Vantagens Método relativamente simples para operar O equipamento necessário é relativamente barato e é flexível Podem ser produzidos baixos ou altos volumes É efetivo sob condições adversas

Leia mais

Reparação e Manutenção de Tubos

Reparação e Manutenção de Tubos Reparação e Manutenção de Tubos Vasta selecção a partir de uma fonte única. Concepções duradouras exclusivas. Desempenho rápido e fiável. Tipo de modelos Página Bombas de Teste de Pressão 2 9.2 Congeladores

Leia mais

Compressores. Na refrigeração industrial e no condicionamento de ar são utilizados praticamente todos os tipos e compressores:

Compressores. Na refrigeração industrial e no condicionamento de ar são utilizados praticamente todos os tipos e compressores: Compressores Na refrigeração industrial e no condicionamento de ar são utilizados praticamente todos os tipos e compressores: Alternativos Rotativos de parafusos Rotativos Scroll Rotativos de palhetas

Leia mais

Como mostra a tabela abaixo, quanto mais frio o ar, menor será o conteúdo de água, sob a forma de vapor.

Como mostra a tabela abaixo, quanto mais frio o ar, menor será o conteúdo de água, sob a forma de vapor. O AR ATMOSFÉRICO 1 - Composição O ar puro e seco é incolor, sem gosto e sem cheiro. É formado por uma mistura de gases na seguinte proporção (aproximada) Nitrogênio = 78 % Oxigênio = 21 % Outros gases

Leia mais

UM OLHAR SOBRE O COMPRESSOR NOS CONSULTÓRIOS E CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS

UM OLHAR SOBRE O COMPRESSOR NOS CONSULTÓRIOS E CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS UM OLHAR SOBRE O COMPRESSOR NOS CONSULTÓRIOS E CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS NAS INSPEÇÕES DE CONSULTÓRIOS E CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS ATÉ RECENTEMENTE NÃO ERA DADA A DEVIDA ATENÇÃO AO COMPRESSOR - TIPO - LOCAL

Leia mais

Fundamentos de Automação. Pneumática 01/06/2015. Pneumática. Pneumática. Pneumática. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

Fundamentos de Automação. Pneumática 01/06/2015. Pneumática. Pneumática. Pneumática. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Ministério da educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Técnica SETEC Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande Considerações Iniciais "PNEUMÁTICA

Leia mais

de pneumática Fuussshhhhhhh... era o característico som de A importância da pneumática

de pneumática Fuussshhhhhhh... era o característico som de A importância da pneumática A UU L AL A Noções básicas de pneumática Fuussshhhhhhh... era o característico som de vazamento de ar que o experiente ouvido de Gelásio captava. Seus olhos procuraram a fonte do vazamento na linha do

Leia mais

ESTÁTICA DE FLUIDOS. Introdução e Revisão de conceitos básicos

ESTÁTICA DE FLUIDOS. Introdução e Revisão de conceitos básicos ESTÁTCA DE FLUDOS ntrodução e Revisão de conceitos básicos Em qualquer ponto da superfície de um corpo submerso, a força exercida pelo fluido estático é perpendicular à superfície do objecto. A pressão

Leia mais

AR COMPRIMIDO. Esse sistema compreende três componentes principais: o compressor, a rede de distribuição e os pontos de consumo.

AR COMPRIMIDO. Esse sistema compreende três componentes principais: o compressor, a rede de distribuição e os pontos de consumo. AR COMPRIMIDO Nos diversos processos industriais, os sistemas de ar comprimido desempenham papel fundamental na produção e representam parcela expressiva do consumo energético da instalação. Entretanto,

Leia mais

COMPRESSORES, SOPRADORES E VENTILADORES COMPRESSORES CENTRÍFUGOS (NORMA API 617)

COMPRESSORES, SOPRADORES E VENTILADORES COMPRESSORES CENTRÍFUGOS (NORMA API 617) COMPRESSORES, SOPRADORES E VENTILADORES FAIXAS MAIS USADAS ÁRA SELEÇÃO DOS COMPRESSORES. CENTRÍFUGOS: ENTRE 2.000 E 200.000 FT 3 /MIN (CFM) PRESSÃO ATÉ 5.000 PSIG ALTERNATIVOS: ATÉ 16.000 CFM PRESSÃO ATÉ

Leia mais

Anexo III - ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS. ITEM ESPECIFICAÇÃO UNIDADE VALOR 01 Tanque c/ equipamento combinado c/capacidade para 6m³ litros

Anexo III - ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS. ITEM ESPECIFICAÇÃO UNIDADE VALOR 01 Tanque c/ equipamento combinado c/capacidade para 6m³ litros Anexo III - ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS ITEM ESPECIFICAÇÃO UNIDADE VALOR 01 Tanque c/ equipamento combinado c/capacidade para 6m³ litros 01 (Instalado sobre reboque agrícola). 1 1 TANQUE RESERVATÓRIO: Tanque

Leia mais

Automação Pneumática. DIDACTIC Automação Pneumática 1

Automação Pneumática. DIDACTIC Automação Pneumática 1 Automação Pneumática DIDACTIC Automação Pneumática 1 Comparação qualitativa: força, velocidade e precisão Mecânica Boa força Ótimas velocidades Ótima precisão Hidráulica Ótima força Baixas velocidades

Leia mais

COMPRESSORES DE AR ELÉTRICO COM VASO DE PRESSÃO

COMPRESSORES DE AR ELÉTRICO COM VASO DE PRESSÃO COMPRESSORES DE AR ELÉTRICO COM VASO DE PRESSÃO I. CUIDADOS NA INSTALAÇÃO DO EQUIPAMENTO Antes de operar o compressor de ar elétrico com vaso de pressão, assegure-se de que sua instalação tenha sido executada

Leia mais

Lei de Pascal. Elevador Hidráulico

Lei de Pascal. Elevador Hidráulico Lei de Pascal Princípio físico que rege o funcionamento de dispositivos hidráulicos, tais como, a direção hidráulica, freio hidráulico, elevador hidráulico, macaco hidráulico, etc... A variação de pressão

Leia mais

EHP Introdução. O que é um fluido? Pneumática. Vantagens no uso de ar comprimido. Pneumática. Fluidos e o Mundo ao nosso redor. Fabricio Bertholi Dias

EHP Introdução. O que é um fluido? Pneumática. Vantagens no uso de ar comprimido. Pneumática. Fluidos e o Mundo ao nosso redor. Fabricio Bertholi Dias Fluidos e o Mundo ao nosso redor EHP Introdução Fabricio Bertholi Dias Respiramos, bebemos fluidos, circula no sistema cardiovascular. Oceano, atmosfera; Carro: pneus, tanque, radiador, ar condicionado,

Leia mais

Unidade V - Estática e Dinâmica dos Fluidos

Unidade V - Estática e Dinâmica dos Fluidos 49 Unidade V - Estática e Dinâmica dos Fluidos fig. V.. Atmosfera terrestre é uma camada essencialmente gasosa um fluido. Na segunda parte da figura podemos ver a um fluido em movimento escoando em um

Leia mais

1 Sistema Pneumático. Instrução Técnica Instrucción Técnica Technical Instruction

1 Sistema Pneumático. Instrução Técnica Instrucción Técnica Technical Instruction 1 Sistema Pneumático 1 1.1 SISTEMA PNEUMÁTICO O sistema pneumático da Irizar está baseado no conceito de bloco de distribuição. Isto significa que todos os componentes pneumáticos estão concentrados em

Leia mais

Hidráulica e Pneumática. Prof. Fagner Ferraz

Hidráulica e Pneumática. Prof. Fagner Ferraz Hidráulica e Pneumática Prof. Fagner Ferraz O que você entende por hidráulica? Pra que serve? Onde se aplica? 2 O termo Hidráulica derivou-se da raiz grega Hidro (água). Entendem-se por Hidráulica todas

Leia mais

Pneumática aplicada. Introdução:

Pneumática aplicada. Introdução: Introdução: A palavra pneumática tem origem grega Pneuma que significa respiração, sopro e é definido como a parte da física que se ocupa dos fenômenos relacionados com os gases ou vácuos. Embora a pneumática

Leia mais

ESTUDO DOS MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA

ESTUDO DOS MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA ESTUDO DOS MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA Luiz Atilio Padovan Prof. Eng. Agrônomo EVOLUÇÃO DA MECANIZAÇÃO 1 TREM DE FORÇA SISTEMA MECÂNICO Diferencial Motor Câmbio Embreagem FUNCIONAMENTO DO MOTOR Motor

Leia mais

Módulo VIII - 1ª Lei da Termodinâmica Aplicada a Volume de Controle: Regime Permanente, Dispositivos de Engenharia com Escoamento e Regime Transiente.

Módulo VIII - 1ª Lei da Termodinâmica Aplicada a Volume de Controle: Regime Permanente, Dispositivos de Engenharia com Escoamento e Regime Transiente. Módulo VIII - 1ª Lei da Termodinâmica Aplicada a Volume de Controle: Regime Permanente, Dispositivos de Engenharia com Escoamento e Regime Transiente. Bocais e Difusores São normalmente utilizados em motores

Leia mais

CALIBRAÇÃO DE PRESSÃO Conhecendo e Comparando Padrões

CALIBRAÇÃO DE PRESSÃO Conhecendo e Comparando Padrões CALIBRAÇÃO DE PRESSÃO Conhecendo e Comparando Padrões WIKA Referência Mundial em produtos para medição, controle e calibração de pressão e temperatura, a WIKA está presente em mais de 75 países, fornecendo

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Controle e Processos Industriais Habilitação Profissional: Técnico em Mecatrônica

Leia mais

A fórmula que faz esta correção é o Nm³/h ou SCFM, que é dada pelos seguintes fatores:

A fórmula que faz esta correção é o Nm³/h ou SCFM, que é dada pelos seguintes fatores: Ar comprimido. O ar comprimido em muitas empresas é a energia que move a maioria dos equipamentos, pois o consumo de energia elétrica necessária para mover individualmente cada um dos equipamentos, se

Leia mais

3.2 Equilíbrio de Fases Vapor - Líquida - Sólida numa Substância Pura Consideremos como sistema a água contida no conjunto êmbolo - cilindro abaixo:

3.2 Equilíbrio de Fases Vapor - Líquida - Sólida numa Substância Pura Consideremos como sistema a água contida no conjunto êmbolo - cilindro abaixo: - Resumo do Capítulo 0 de Termodinâmica: Capítulo - PROPRIEDADES DE UMA SUBSTÂNCIA PURA Nós consideramos, no capítulo anterior, três propriedades familiares de uma substância: volume específico, pressão

Leia mais

NR 13 NORMA REGULAMENTADORA 13

NR 13 NORMA REGULAMENTADORA 13 NR 13 NORMA REGULAMENTADORA 13 CUSTOS VISÍVEIS MÃO DE OBRA MATERIAIS SERVIÇOS DE TERCEIROS C U S T O S I N V I S I V E I S CUSTO DE MANUTENÇÃO / CUSTOS TOTAIS CUSTO DE MANUTENÇÃO / FATURAMENTO CUSTOS

Leia mais

Primeira aula de laboratório de ME4310 primeiro semestre de 2015

Primeira aula de laboratório de ME4310 primeiro semestre de 2015 Primeira aula de laboratório de ME4310 primeiro semestre de 2015 Desejando praticar a certeza que o engenheiro precisa resolver problemas, pede-se verificar a possibilidade de instalar um certo aparelho

Leia mais

Se um sistema troca energia com a vizinhança por trabalho e por calor, então a variação da sua energia interna é dada por:

Se um sistema troca energia com a vizinhança por trabalho e por calor, então a variação da sua energia interna é dada por: Primeira Lei da Termodinâmica A energia interna U de um sistema é a soma das energias cinéticas e das energias potenciais de todas as partículas que formam esse sistema e, como tal, é uma propriedade do

Leia mais

DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE ALAGOAS - DETRAN/AL QUESTÕES SOBRE MECÂNICA

DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE ALAGOAS - DETRAN/AL QUESTÕES SOBRE MECÂNICA A quilometragem percorrida pelo veículo é indicada pelo: 1 velocímetro. 2 hodômetro. 3 manômetro. 4 conta-giros. O termômetro é utilizado para indicar a temperatura: 1 do motor. 2 do combustível. 3 no

Leia mais

LISTA de HIDROSTÁTICA PROFESSOR ANDRÉ

LISTA de HIDROSTÁTICA PROFESSOR ANDRÉ LISTA de HIDROSTÁTICA PROFESSOR ANDRÉ 1. (Unesp 013) Seis reservatórios cilíndricos, superiormente abertos e idênticos (A, B, C, D, E e F) estão apoiados sobre uma superfície horizontal plana e ligados

Leia mais

Propriedades de uma Substância Pura

Propriedades de uma Substância Pura Propriedades de uma Substância Pura A substância pura Composição química invariável e homogênea. Pode existir em mais de uma fase, porém sua composição química é a mesma em todas as fases. Equilíbrio Vapor-líquido-sólido

Leia mais

DE FERTILIZANTES E Outras características específicas da bomba:

DE FERTILIZANTES E Outras características específicas da bomba: BOMBAS INJECTORAS DE FERTILIZANTES E SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS As bombas injectoras de fertilizantes da Amiad não precisam de fonte externa de alimentação, dado que nelas está incorporado um motor hidráulico

Leia mais

Bem-vindo ao mundo da linha PROFI fischertechnik 3 Algumas informações gerais 3. Um pouco de história 5

Bem-vindo ao mundo da linha PROFI fischertechnik 3 Algumas informações gerais 3. Um pouco de história 5 Bem-vindo ao mundo da linha PROFI fischertechnik 3 Algumas informações gerais 3 A Pneumática 3 Vantagens da Pneumática 4 Um pouco de história 5 Sistemas e componentes pneumáticos 6 Geração de ar comprimido

Leia mais

Tema: Braço Mecânico Hidráulico (Fluído Água)

Tema: Braço Mecânico Hidráulico (Fluído Água) Tema: Braço Mecânico Hidráulico (Fluído Água) O projeto é uma maquete que explica a Lei de Pascal, simulando o movimento de um Braço Mecânico Hidráulico real utilizado em escavadeiras, caminhões Munk,

Leia mais

NOÇÕES DE HIDRÁULICA E MECÂNICA DOS FLUÍDOS Fonte: Jacuzzi do Brasil

NOÇÕES DE HIDRÁULICA E MECÂNICA DOS FLUÍDOS Fonte: Jacuzzi do Brasil NOÇÕES DE HIDRÁULICA E MECÂNICA DOS FLUÍDOS Fonte: Jacuzzi do Brasil ÍNDICE 1. Introdução 2. Pressão 3. Pressão da água 4. Pressão atmosférica ou barométrica 5. Vazão 6. Velocidade 7. Trabalho 8. Potência

Leia mais

Manual de Operação e Manutenção

Manual de Operação e Manutenção Manual de Operação e Manutenção Rebitador Pneumático para Rebites de Repuxo SRC-3 1 Características Gerais: Leve; Alta velocidade de operação, grande potência; Baixo ruído; Baixo impacto; Curso longo;

Leia mais

Disciplina : Termodinâmica. Aula 5 ANÁLISE DA MASSA E ENERGIA APLICADAS A VOLUMES DE CONTROLE

Disciplina : Termodinâmica. Aula 5 ANÁLISE DA MASSA E ENERGIA APLICADAS A VOLUMES DE CONTROLE Curso: Engenharia Mecânica Disciplina : Aula 5 ANÁLISE DA MASSA E ENERGIA APLICADAS A VOLUMES DE CONTROLE Prof. Evandro Rodrigo Dário, Dr. Eng. Vazão mássica e vazão volumétrica A quantidade de massa que

Leia mais

a) Qual a pressão do gás no estado B? b) Qual o volume do gás no estado C

a) Qual a pressão do gás no estado B? b) Qual o volume do gás no estado C Colégio Santa Catarina Unidade XIII: Termodinâmica 89 Exercícios de Fixação: a) PV = nr T b)pvn = RT O gráfico mostra uma isoterma de uma massa c) PV = nrt d) PV = nrt de gás que é levada do e) PV = nrt

Leia mais

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 13/06/2010

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 13/06/2010 Questão 21 Conhecimentos Específicos - Técnico em Mecânica A respeito das bombas centrífugas é correto afirmar: A. A vazão é praticamente constante, independentemente da pressão de recalque. B. Quanto

Leia mais

WRM Sistemas Hidráulicos

WRM Sistemas Hidráulicos WRM Sistemas Hidráulicos Bombas de engrenagens C A T Á L O G O Válvulas de pressão Válvulas de vazão Válvulas Direcionais Válvulas de retenção Válvula de assento Válvulas proporcionais Sistemas lógicos

Leia mais

AQUECIMENTO DE FLUIDO NO SISTEMA DE TRANSMISSÃO HIDRÁULICA DE VEÍCULO OFF ROAD SAE : UMA ABORDAGEM TEÓRICA

AQUECIMENTO DE FLUIDO NO SISTEMA DE TRANSMISSÃO HIDRÁULICA DE VEÍCULO OFF ROAD SAE : UMA ABORDAGEM TEÓRICA AQUECIMENTO DE FLUIDO NO SISTEMA DE TRANSMISSÃO HIDRÁULICA DE VEÍCULO OFF ROAD SAE : UMA ABORDAGEM TEÓRICA Alisson Oliveira da Silva (FAHOR) as000699@fahor.com.br Matheus Weizenmann (FAHOR) mw000944@fahor.com.br

Leia mais

Problemas de Fluidos

Problemas de Fluidos Problemas de Fluidos DADOS: ρ água = g cm 3 γ água = 0,073 N m ρ mercúrio = 3,6 g cm 3 γ mercúrio = 0,54 N m ρ glicerina =,6 g cm 3 ρ ar =,5 kg m 3 g = 9,8 m s Densidade; Pressão; Tensão Superficial; Capilaridade

Leia mais

Sensores e atuadores (continuação)

Sensores e atuadores (continuação) AULA 05: Sensores e atuadores (continuação) OBJETIVO: Apresentar os sensores e atuadores mais utilizados nos projetos de automação.. A pirâmide de automação Nível 5: Gerenciamento corporativo Nível 3:

Leia mais

ÍNDICE BOMBAS HIDRÁULICAS...04 CILINDROS HIDRÁULICOS...05 TRANSMISSÕES EATON / CLARK...06. Série Leve - Série reforçada...06 Série multiplicada...

ÍNDICE BOMBAS HIDRÁULICAS...04 CILINDROS HIDRÁULICOS...05 TRANSMISSÕES EATON / CLARK...06. Série Leve - Série reforçada...06 Série multiplicada... ÍNDICE BOMBAS HIDRÁULICAS...04 CILINDROS HIDRÁULICOS...05 TRANSMISSÕES EATON / CLARK...06 Série Leve - Série reforçada...06 Série multiplicada...07 TRANSMISSÕES EATON FULLER RT...14 Série multiplicada...14

Leia mais

Descrever o princípio de funcionamento dos motores Ciclo Otto Identificar os componentes básicos do motor.

Descrever o princípio de funcionamento dos motores Ciclo Otto Identificar os componentes básicos do motor. Objetivos Descrever o princípio de funcionamento dos motores Ciclo Otto Identificar os componentes básicos do motor. Descrição Neste módulo são abordados os princípios de funcionamento do motor Ciclo Otto,

Leia mais

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II Módulo II Aula 05 1. Introdução A mecânica dos gases é a parte da Mecânica que estuda as propriedades dos gases. Na Física existem três estados da matéria

Leia mais

T (K) T (K) S (kj/kg K) S (kj/kg K)

T (K) T (K) S (kj/kg K) S (kj/kg K) Termodinâmica I Ano Lectivo 2007/08 1º Ciclo-2ºAno/2º semestre (LEAmb LEAN MEAer MEMec) 2º Exame, 11/Julho /2008 P1 Nome: Nº Sala Problema 1 (2v+2v+1v) Considere um sistema fechado constituído por um êmbolo

Leia mais

Bancada de Testes Hidrostáticos e Pneumáticos

Bancada de Testes Hidrostáticos e Pneumáticos Bancada de Testes Hidrostáticos e Pneumáticos 1 Concepção O que é a bancada de testes da Valeq? Esta bancada foi desenvolvia com a intenção de agilizar os testes de campo e de bancada que envolvem pressão.

Leia mais

Automação Pneumática

Automação Pneumática Automação Pneumática Prof. Carlos Alberto G. Pegollo Engenharias Elétrica, Mecânica, de Produção e da Computação 1. Origem do Termo A palavra pneumática deriva do termo grego πνευµατικός (pneumatikos =

Leia mais

PLANILHA DE MANUTENÇÃO

PLANILHA DE MANUTENÇÃO PLANILHA DE MANUENÇÃO LEGENDA: A - A cada 8 horas ou diariamente B - A cada 200 horas ou 5 semanas C - A cada 1200 horas ou 6 meses D - A cada 2400 horas ou 1 ano - Inspeção visual, teste e ajuste - luz

Leia mais

II. MECÂNICA DOS FLUIDOS

II. MECÂNICA DOS FLUIDOS FÍSICA APICADA 1. HIDROSTÁTICA II. MECÂNICA DOS FLUIDOS. 1 - Introdução Os fluidos estão presentes de maneira vital em nossa vida, basta lembrarmos que o nosso corpo é formado quase que exclusivamente

Leia mais

Válvula de Preenchimento placa intermediária Tipo ZSF e ZSFW

Válvula de Preenchimento placa intermediária Tipo ZSF e ZSFW R 0 478/0.0 Substitui:.0 Válvula de reenchimento placa intermediária Tipo ZSF e ZSFW Tamanho Nominal a 60 Série ressão máxima de operação 50 bar H/ 50/9 Tipo ZSF 40 F.--/... Índice Conteúdo Características

Leia mais

Ciclo de motor de combustão interna, que se completa em duas revoluções(rotação) da árvore de manivelas.

Ciclo de motor de combustão interna, que se completa em duas revoluções(rotação) da árvore de manivelas. 1 3.0 Descrição do Funcionamento dos Motores O conjunto de processo sofrido pelo fluido ativo que se repete periodicamente é chamado de ciclo. Este ciclo pode acontecer em 2 ou 4 tempos. Figura 3: Nomenclatura

Leia mais

Mecânica dos Fluidos. Prof. Engº Franco Brunetti.

Mecânica dos Fluidos. Prof. Engº Franco Brunetti. Mecânica dos Fluidos. Prof. Engº Franco Brunetti. Resolução dos Exercícios. Por Josenei Godoi( Dúvidas,sugestões ou correções enviar email para joseneigodoi@yahoo.com.br). Resumo de fórmulas: - Tensão

Leia mais

ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS II AT-102

ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS II AT-102 Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS II AT-102 Dr. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br INTRODUÇÃO: Embreagens são elementos que

Leia mais

1 Introdução 2 CONCEITOS FUNDAMENTAIS HIDRÁULICA

1 Introdução 2 CONCEITOS FUNDAMENTAIS HIDRÁULICA HIDRÁULICA 1 Introdução 1.1 Histórico: Existem apenas três métodos conhecidos de transmissão de potência na esfera comercial: (1) a mecânica, (2) a elétrica e (3) a fluídica. Naturalmente, a transmissão

Leia mais

Disciplina Higiene do Trabalho. Ventilação Industrial

Disciplina Higiene do Trabalho. Ventilação Industrial Tópicos da Aula Complementar - Ventiladores; - Ventiladores Axiais; - Ventiladores Centrífugos; - Dados necessários para a seleção correta de um ventilador; - Modelos e Aspectos Gerais de Ventiladores.

Leia mais

Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com

Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com Por que precisamos calibrar os pneus dos carro? Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=9aapomthyje Pressão abaixo da recomendada reduz a durabilidade

Leia mais

13/09/2011 DCBR/SLE Bosch Rexroth AG 2011. All rights reserved, also regarding any disposal, exploitation, reproduction, editing, distribution, as

13/09/2011 DCBR/SLE Bosch Rexroth AG 2011. All rights reserved, also regarding any disposal, exploitation, reproduction, editing, distribution, as Sistemas de Filtragem para Redutores 1 Importancia da Filtragem Mais de 2/3 ( aprox 80% ) de todos os problemas em máquinas hidráulicas e de lubrificação estão relacionados às condições do óleo hidráulico

Leia mais

Bibliografia. Edição brasileira Manual de Hidráulica, Festo. Manual de Hidráulica, Parker,

Bibliografia. Edição brasileira Manual de Hidráulica, Festo. Manual de Hidráulica, Parker, AUTOMAÇÃO (M323) CAPÍTULO III Sistemas Hidráulicos 2013/2014 Bibliografia Manual de Hidráulica, Parker, Edição brasileira Manual de Hidráulica, Bosch- Rexroth Manual de Hidráulica, Festo J. R. Caldas Pinto,

Leia mais

CONJUNTOS DE FACAS DE AR WINDJET

CONJUNTOS DE FACAS DE AR WINDJET CONJUNTOS DE FACAS WINDJET CONJUNTO DE FACAS WINDJET SOPRADORES CONJUNTOS DE FACAS WINDJET SUMÁRIO Página Visão geral dos pacotes de facas de ar Windjet 4 Soprador Regenerativo 4 Facas de ar Windjet 4

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO 2/3 (segundo de três) Período: de 02/04/2012 a 21/05/2012

RELATÓRIO DE ESTÁGIO 2/3 (segundo de três) Período: de 02/04/2012 a 21/05/2012 Universidade Federal de Santa Catarina Centro Tecnológico Departamento de Engenharia Mecânica Coordenadoria de Estágio do Curso de Engenharia Mecânica CEP 88040-970 - Florianópolis - SC - BRASIL www.emc.ufsc.br/estagiomecanica

Leia mais

Tecnologia Hidráulica Industrial. Transparência M2001-1 Janeiro 2003

Tecnologia Hidráulica Industrial. Transparência M2001-1 Janeiro 2003 Tecnologia Hidráulica Industrial Tecnologia Hidráulica Industrial Transparência M2001-1 Janeiro 2003 1 Índice Lei de Pascal 3 Príncipio Prensa Hidráulica 3 Conservação de Energia 3 Manômetro 4 Reservatórios

Leia mais

Reconhecer o estado atual... Primeiro passo relacionado ao processo de melhorias e redução no consumo de energia

Reconhecer o estado atual... Primeiro passo relacionado ao processo de melhorias e redução no consumo de energia 1 2 3 Reconhecer o estado atual... Primeiro passo relacionado ao processo de melhorias e redução no consumo de energia Para promover a redução no consumo de energia em um sistema pneumático, é necessário

Leia mais

O produto esta disponível em 4 modelos com tamanho nominal de 10 à 40, todos com aprovação do BG (Associação Alemã de segurança no Trabalho).

O produto esta disponível em 4 modelos com tamanho nominal de 10 à 40, todos com aprovação do BG (Associação Alemã de segurança no Trabalho). As Válvulas de segurança da GPA são a forma mais efetiva de proteger sua prensa freio embreagem contra mau funcionamento ou operação acidental derivada por falha da válvula. MEP-A é uma série de válvulas

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS E INSTALAÇÕES

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS E INSTALAÇÕES EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS E INSTALAÇÕES PROF. RAMÓN SILVA Engenharia de Energia Dourados MS - 2013 2 Áreas de oportunidade para melhorar a eficiência na distribuição de frio Isolamento das tubulações

Leia mais

Motores alternativos de combustão interna. Parte 1

Motores alternativos de combustão interna. Parte 1 Motores alternativos de combustão interna Parte 1 Introdução Sistemas de potência utilizando gás: Turbinas a gás Motores alternativos (ICE, ICO) Ciclos a gás modelam estes sist. Embora não trabalhem realmente

Leia mais

Termodinâmica. Prof. Agostinho Gomes da Silva

Termodinâmica. Prof. Agostinho Gomes da Silva Termodinâmica Prof. Agostinho Gomes da Silva Substância pura Substância pura: Composição química invariável e homogênea Pode existir em mais de uma fase (mas todas fases têm a mesma composição química).

Leia mais

Caderno de Exercícios de Mecânica dos fluidos Prof. Jesué Graciliano da Silva IF-SC São José 2010-2 2

Caderno de Exercícios de Mecânica dos fluidos Prof. Jesué Graciliano da Silva IF-SC São José 2010-2 2 Caderno de Exercícios de Mecânica dos fluidos Prof. Jesué Graciliano da Silva IF-SC São José 010- Caros alunos, leiam o resumo das aulas com antecedência, anotem suas dúvidas, participem das aulas, façam

Leia mais

Jornada de Trabalho: 44 horas semanais. Repouso remunerado por escala de revezamento

Jornada de Trabalho: 44 horas semanais. Repouso remunerado por escala de revezamento O Profissional Postos Combustíveis FRENTISTA Requisito de escolaridade para exercício da função: Mínimo: Ensino fundamental completo; Comum: Ensino médio em curso; Desejável: estudantes universitários.

Leia mais