Como encontrar maneiras de associar um importante conteúdo didático a um software que ensine e divirta ao mesmo tempo? Estão os professores

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Como encontrar maneiras de associar um importante conteúdo didático a um software que ensine e divirta ao mesmo tempo? Estão os professores"

Transcrição

1

2 Profª Levany Rogge

3 Os softwares são considerados programas educacionais a partir do momento em que são projetados através de uma metodologia que os contextualizem no processo ensino-aprendizagem; Tajra (2001), afirma que o professor precisa conhecer os recursos disponíveis dos programas escolhidos para suas atividades de ensino. Assim, estará apto a realizar uma aula dinâmica, criativa e segura. Ir para um ambiente de informática sem ter o conhecimento do programa a ser utilizado é o mesmo que ir dar uma aula sem planejamento e sem idéia do que fazer.

4 Como encontrar maneiras de associar um importante conteúdo didático a um software que ensine e divirta ao mesmo tempo? Estão os professores preparados para utilizar essas ferramentas no dia a dia?

5 Com a elaboração de uma política pedagógica que capacite, oriente e incentive o professor a buscar e conhecer softwares educacionais apropriados ao seu planejamento. De maneira a proporcionar, com o uso destas ferramentas, aulas mais dinâmicas e interessantes; Através de formação continuada.

6 - Promover aprendizagem dinâmica tanto no mundo real quanto no virtual. Utilizar o computador como recurso didático para as práticas pedagógicas, incentivando a descoberta tanto do aluno quanto do professor e preocupando-se com "quando", "por que" e "como" usar a informática para que a mesma contribua efetivamente para a construção do conhecimento.

7 Trabalhar com Softwares Livres com objetivos educacionais e sua aplicação em diversas áreas de conhecimento; Proporcionar sugestões para avaliar softwares e facilitar sua aplicação no âmbito escolar; Usar o computador como um instrumento auxiliar para o desenvolvimento integral do sujeito, e não apenas como armazém de informações disponíveis.

8 Conhecer softwares de qualidade proporciona orientação ao educando na construção do conhecimento para sua inclusão digital e social; É importante adotar critérios de avaliação, para facilitar o educador em suas escolhas.

9 Objetivos educacionais Acesso Apresentação Construção Simulação Micromundo Comunicação Cooperação Presteza Agrupamento Feedback imediato Ações explícitas Controle do usuário Consistência Significado Lembrar Entender Aplicar Analisar Avaliar Criar

10 Nome do software: Objetivos educacionais: Acesso: Stykz Criar animações e histórias animadas com bonecos palitos e formas geométricas.

11 Aprendizagem (3-sempre, 2-muitas vezes, 1-poucas vezes) Apresentação 1 Pode ser usado na apresentação de alguns conteúdos preparados previamente. Construção 3 Construção e animação é o que os alunos fazem com este software. Construindo animações para representar conteúdos aprendidos ou animando histórias. Simulação 1 Pode ser usado para simular algumas situações, como por exemplo o movimento do sistema solar. Micromundo 3 Aqui o aluno brinca de ser um criador de história e produtor de animação gráfica, logo pode ser considerado um micromundo. Comunicação 2 As histórias animadas podem ser partilhadas e divulgadas em sites. Cooperação 1 Permite que mais de uma pessoa participe da construção de forma assincrona.

12 Aprendizagem (3-sempre, 2-muitas vezes, 1-poucas vezes) Presteza 3 Embora esteja em inglês, o aluno consegue trabalhar com o programa facilmente. Agrupamento 3 O agrupamento das ferramentas facilita a navegação e uso. Feedback imediato 3 É possível ver, avaliar e corrigir a medida em que se vai construindo. Ações explícitas Controle do usuário 3 O programa só realiza o que é solicitado. 3 O aluno detém o controle da ambiente que está usando. Consistência 3 A linguagem é de fácil compreensão, com ambiente previsível. Significado 3 Os comandos são acessíveis e de fácil compreensão.

13 Aprendizagem (3-sempre, 2-muitas vezes, 1-poucas vezes) Lembrar 3 Permite lembrar e fixar o conteúdo que foi estudado. Entender 2 Incentiva a compreensão do conteúdo e organização da sequência dos fatos. Aplicar 3 Pode ser aplicado diretamente a Artes, Ciências e Português, podendo também ser utilizado por outras disciplinas para aplicação do conteúdo. Analisar 3 Exige análise do conteúdo e do contexto para que a animação siga de forma coerente. Avaliar 3 Incentiva a avaliação imediata do resultado pelo próprio indivíduo e pelo grupo ao apreciar a animação gráfica com sugestões de sequência e organização das ações. Criar 3 Criação de histórias, ou simulação de movimentos, todos bem planejados para que as ações sejam compreendidas por quem assistir a animação.

14 GCOMPRIS Nome do software: Objetivos educacionais: Gcompris É um aplicativo educacional completo, com características que propõe atividades diferentes para crianças de 3 a 10 anos. O software é um conjunto de aplicativos interdisciplinares que podem ser utilizados nas disciplinas: Língua Portuguesa, Matemática, Educação Artística, Geografia. Acesso: Através de download gratuito em:

15 Aprendizagem (3-sempre, 2-muitas vezes, 1-poucas vezes) Apresentação 3 Pode ser utilizado para apresentação de conteúdo. Consulta 2 Salva o que foi criado em disco/arquivo para ser utilizado posteriormente. Pergunta/ resposta Tutor inteligente 2 Atividades Matemáticas (cálculo, geometria e numeração). 3 Identifica os passos dado pelo o usuário e permite que seja refeito até encontrar a resposta correta. Construção 3 Permite a construção de casas, rua, etc. Jogo 3 Possui muitas atividades lúdicas que são seu ponto forte. Simulação 2 Atividade de experiência ( baseado em movimentos físicos). Programação 1 Quando é permitido ao usuário construir e modificar.

16 Aprendizagem (3-sempre, 2-muitas vezes, 1-poucas vezes) Agrupamento 3 Os comandos são simples. Feedback imediato 3 Quando se erra é logo pontuado para que ocorra o acerto. Ações 3 O programa realiza tudo o que é solicitado pelo explícitas usuário. Controle do usuário 3 As ferramentas disponíveis em cada jogo dão o controle total ao usuário. Consistência 3 Apesar de ser em português de Portugal é de fácil compreensão. Significado 3 O ambiente é propício a aprendizagem.

17 Aprendizagem (3-sempre, 2-muitas vezes, 1-poucas vezes) Lembrar 3 Permite lembrar todas as ações executadas. Entender 3 Estimula a compreensão dos comandos utilizados e do conteúdo trabalhado. Aplicar 3 Pode ser aplicado no dia a dia do aluno, em diversos conteúdos, ajudando no desenvolvimento da memória. Analisar 2 Os movimentos executados fazem com que haja uma análise do erro para a sua correção. Avaliar 1 A criança é capaz de avaliar o que aprendeu. Criar 2 Estimula a capacidade de criação.

18 KDENLIVE Nome do software: Objetivos educacionais: Acesso: Kdenlive Capturar áudio e vídeo para o computador a partir de dispositivos externos como microfone e filmadora. Importar áudio, vídeo ou imagens existentes para o Kdenlive. Fazer a edição de áudio e vídeo de forma a criar filmes completos, incluindo texto, transições de vídeo, efeitos especiais, fotos, músicas, e vários outros componentes multimídia. Com esse software é possível ao aluno e/ou professor criar apresentações bastante sofisticadas baseadas em filmes préexistentes e/ou filmados de forma amadora tar.gz/download

19 Aprendizagem (3-sempre, 2-muitas vezes, 1-poucas vezes) Apresentação 3 Pode ser usado para apresentar um trabalho escolar ou uma aula, com poderosos efeitos audiovisuais, adicionando requintes que podem auxiliar na motivação da assistência. Construção 3 Pode ser usado na construção de filmes a partir de elementos coletados pelo usuário e/ou obtidos em fontes de arquivos multimídia, como a Internet. Para melhores resultados é necessário aplicar a conjunção de habilidades artísticas, com técnicas de edição e um considerável ciclo de tentativa-erro. Micromundo 3 Por meio desse software o aluno pode brincar de ser um grande diretor e/ou editor cinematográfico, sendo, portanto, equivalente a um micromundo envolvendo o ambiente de produção na sétima arte. Programação 2 A possibilidade de criar sequências inteiras antes de ver como ficou, para depois executar, refletir e depurar, para mais uma vez descrever (refazer), torna esse software uma espécie de interface de desenvolvimento de programas. A própria sequenciação de cenas, a inclusão de efeitos e o sincronismo entre áudio e vídeo, contribuem para essa classificação. Como contraponto está o fato de não possuir algumas das facilidades de um ambiente de programação, como maior interatividade e execução intuitiva. Comunicação 1 Permite que vídeos criados sejam posteriormente compartilhados por meio de um endereço eletrônico ou arquivo (inclusive mídia ótica). O software possui as condições necessárias para publicar diretamente na Internet. Cooperação 0 Por ser programa cliente (instalado em estação de trabalho) com volumes elevados de informação na forma de vídeo, não permite que autores diversos atuem de forma síncrona ou assíncrona sobre seus objetos.

20 Aprendizagem (3-sempre, 2-muitas vezes, 1-poucas vezes) Presteza 2 O software é bastante intuitivo e orienta bem o usuário. Agrupamento 3 Os menus e opções estão muito bem classificados e agrupados de forma facilmente reconhecível. Feedback imediato 2 O teste, embora perfeitamente possível e em vários níveis, somente permite dar um feedback completo ao final do trabalho como um todo, o que exige uma depuração em múltiplas etapas ou refinamentos sucessivos até se obter o efeito desejado. Ações explícitas 3 Há um cadenciamento claro entre o que foi solicitado e o que é executado. Nada é executado sem que tenha sido solicitado. Controle usuário do 3 O usuário possui pleno controle do que é produzido por meio dos menus, opções e diversos botões de atalhos, que incluem, mas não se limitam a capturar vídeo, editar filme, concluir filme, além de inúmeras dicas. Significado 2 O usuário que possui contato com o assunto de produção de vídeo não encontrará dificuldade no uso desse software, mas o usuário leigo (no sentido de que não conhece o assunto de produção de vídeo) terá alguns contratempos, podendo selecionar opções indevidas. Apesar disso, esse é um software de fácil aprendizado e uso.

21 HAGÁQUÊ Nome do software: Objetivos educacionais: Acesso: HAGÁQUÊ Desenvolve a crítica, permite que o aluno expresse os sentimentos vividos ou presenciados, trabalha a escrita, criação de personagens, contextualiza a história e incentiva a criatividade.

22 Aprendizagem (3-sempre, 2-muitas vezes, 1-poucas vezes) Apresentação 3 Pode ser utilizado para apresentar um conteúdo. Consulta 3 Pode ser disponibilizado na internet e ser consultado sempre. Construção 3 Permite a construção de histórias que facilitam a aprendizagem. Micromundo 3 O aluno tem a possibilidade de criar história que sua imaginação permitir. Comunicação 3 É possível publicar na internet. Cooperação 3 Trabalho em grupo, discutindo e definindo ferramentas a serem utilizadas.

23 Aprendizagem (3-sempre, 2-muitas vezes, 1-poucas vezes) Presteza 3 Muito fácil de trabalhar, registro prévio para baixar programa apenas. Agrupamento 3 A interface bem organizada facilita a utilização e navegação do ambiente. Feedback imediato 3 O que se produz é visualizado imediatamente, permitindo que se apague o que ficou errado ou recomeçar. Ações 3 O programa realiza o que for solicitado pelo usuário. explícitas Controle do usuário 3 Várias ferramentas disponíveis, controle total para soltar criatividade. Consistência 3 Muito fácil de utilizar as ferramentas, sem dificuldades de entendimento ou formatação. Significado 3 Ótimo ambiente de aprendizado e desenvolvimento crítico, exposição de sentimentos.

24 Aprendizagem (3-sempre, 2-muitas vezes, 1-poucas vezes) Lembrar 3 Aprende brincando. Muito fácil de lembrar os procedimentos. Entender 3 Entendimento sem dificuldades. Aplicar 3 Pode ser utilizado de forma interdisciplinar. Analisar 3 Permite analisar o que foi estudado. Avaliar 3 Permite avaliação por outros alunos e até mesmo de outras instituições, pois permite a disponibilização na internet. Criar 3 Dá liberdade e estimula a capacidade de criar.

25 A utilização de softwares coerentes com os objetivos pretendidos é essencial para que o processo de aprendizagem se concretize; Educação e tecnologia se tornaram indissociáveis; A educação não pode fechar os olhos para o avanço tecnológico dos nossos dias. Mas deve utilizar esses recursos para motivar os alunos que demonstram desinteresse pelas aulas; Realização ao construir.

26 Material Didático de Qualidade

27 Sugestões de projetos

28

29

30

31

32

33 Software Livre Com software livre é possível o desenvolvimento de projetos educacionais de qualidade e promover a construção do conhecimento.

34 Contatos Profª Wanessa Zavarese Sechim Secretária de Educação Telefones: / Profª Levany Rogge Coordenadora NTE/SEMED Rua Pedro Palácios, nº 79, Ed. Centro Jurídico, Prainha, Vila Velha. CEP: Telefones: /

DISCIPLINAS CURRICULARES (PCN) INFORMÁTICA PRODUÇÃO DE MATERIAL

DISCIPLINAS CURRICULARES (PCN) INFORMÁTICA PRODUÇÃO DE MATERIAL A nossa meta é envolver alunos e professores num processo de capacitação no uso de ferramentas tecnológicas. Para isto, mostraremos ao professor como trabalhar as suas disciplinas (matemática, português,

Leia mais

PORTAL EDUCACIONAL CLICKIDEIA. Ensino Fundamental (séries finais)

PORTAL EDUCACIONAL CLICKIDEIA. Ensino Fundamental (séries finais) PORTAL EDUCACIONAL CLICKIDEIA Ensino Fundamental (séries finais) O Clickideia é um portal educacional (www.clickideia.com.br), desenvolvido com o apoio do CNPq e da UNICAMP, que apresenta conteúdos didáticos

Leia mais

Como Criar uma Aula? Na página inicial do Portal do Professor, acesse ESPAÇO DA AULA: Ao entrar no ESPAÇO DA AULA, clique no ícone Criar Aula :

Como Criar uma Aula? Na página inicial do Portal do Professor, acesse ESPAÇO DA AULA: Ao entrar no ESPAÇO DA AULA, clique no ícone Criar Aula : Como Criar uma Aula? Para criar uma sugestão de aula é necessário que você já tenha se cadastrado no Portal do Professor. Para se cadastrar clique em Inscreva-se, localizado na primeira página do Portal.

Leia mais

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO Resumo: Dolores Follador Secretaria de Estado da Educação do Paraná e Faculdades Integradas do Brasil - Unibrasil doloresfollador@gmail.com

Leia mais

A Lousa Interativa ou Eletrônica como Uso Pedagógico. Profa. Marcia Kniphoff da Cruz e Alunas Bolsistas da Licenciatura em Computação

A Lousa Interativa ou Eletrônica como Uso Pedagógico. Profa. Marcia Kniphoff da Cruz e Alunas Bolsistas da Licenciatura em Computação A Lousa Interativa ou Eletrônica como Uso Pedagógico Profa. Marcia Kniphoff da Cruz e Alunas Bolsistas da Licenciatura em Computação Quem já trocou seu celular uma ou mais vezes? Núcleo de Socialização

Leia mais

USO DOS RECURSOS EDUCACIONAIS BASEADOS EM MÍDIAS INTERATIVAS INTEGRADAS ONLINE (RE-MIIO) NA GEOGRAFIA

USO DOS RECURSOS EDUCACIONAIS BASEADOS EM MÍDIAS INTERATIVAS INTEGRADAS ONLINE (RE-MIIO) NA GEOGRAFIA USO DOS RECURSOS EDUCACIONAIS BASEADOS EM MÍDIAS INTERATIVAS INTEGRADAS ONLINE (RE-MIIO) NA GEOGRAFIA BEATRIZ RENEIS LUIS¹, FELIPE DE PAULA RUI² e LUCIENE APARECIDA GOUVÊA NOGUEIRA³ biareneis@gmail.com,

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA DISCIPLINA LÍNGUA INGLESA

RELATO DE EXPERIÊNCIA DISCIPLINA LÍNGUA INGLESA Instituição/Escola: Centro Estadual de Educação Básica Para Jovens e Adultos de Toledo Nome do Autor: Jaqueline Bonetti Rubini Coautor: Nilton Sérgio Rech E-mail para contato: jaquelinebonetti@hotmail.com

Leia mais

Como adquirir os materiais didáticos do Moderna.Compartilha

Como adquirir os materiais didáticos do Moderna.Compartilha Como adquirir os materiais didáticos do Moderna.Compartilha MODERNA.COMPARTILHA: INTEGRAR TECNOLOGIA E CONTEÚDOS A FAVOR DO APRENDIZADO. Os alunos deste século estão conectados com novas ideias, novas

Leia mais

relato êa internet como atividade integrante de uma prática docente

relato êa internet como atividade integrante de uma prática docente A internet como atividade integrante de uma prática docente Flávio Chame Barreto Instituto Educacional Vivenciando RJ flaviocbarreto@yahoo.com.br Resumo Um consenso entre os docentes do Ensino Fundamental

Leia mais

Universidade de Santa Cruz do Sul Departamento de Informática

Universidade de Santa Cruz do Sul Departamento de Informática Universidade de Santa Cruz do Sul Departamento de Informática II Seminário dos Grupos de Pesquisa da UNISC Ficha de Inscrição do Grupo de Pesquisa Sistemas Computacionais de Apoio à Educação Santa Cruz

Leia mais

Utilizando a ferramenta de criação de aulas

Utilizando a ferramenta de criação de aulas http://portaldoprofessor.mec.gov.br/ 04 Roteiro Utilizando a ferramenta de criação de aulas Ministério da Educação Utilizando a ferramenta de criação de aulas Para criar uma sugestão de aula é necessário

Leia mais

PERSPECTIVAS SOBRE O USO DO DESIGN INSTRUCIONAL PARA UMA EaD INCLUSIVA: POR ONDE ESTAMOS CAMINHANDO

PERSPECTIVAS SOBRE O USO DO DESIGN INSTRUCIONAL PARA UMA EaD INCLUSIVA: POR ONDE ESTAMOS CAMINHANDO PERSPECTIVAS SOBRE O USO DO DESIGN INSTRUCIONAL PARA UMA EaD INCLUSIVA: POR ONDE ESTAMOS CAMINHANDO Carlos Eduardo Rocha dos Santos Universidade Bandeirante Anhanguera carlao_santos@yahoo.com.br Oswaldo

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS E MATERIAIS DIGITAIS PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: O USO DO SMARTPHONE NO ENSINO DA GEOMETRIA

A CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS E MATERIAIS DIGITAIS PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: O USO DO SMARTPHONE NO ENSINO DA GEOMETRIA A CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS E MATERIAIS DIGITAIS PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: O USO DO SMARTPHONE NO ENSINO DA GEOMETRIA Autores : Agata RHENIUS, Melissa MEIER. Identificação autores: Bolsista IFC-Campus Camboriú;

Leia mais

Portal de conteúdos Linha Direta

Portal de conteúdos Linha Direta Portal de conteúdos Linha Direta Tecnologias Educacionais PROMOVEM SÃO Ferramentas Recursos USADAS EM SALA DE AULA PARA APRENDIZADO SÃO: Facilitadoras Incentivadoras SERVEM Necessárias Pesquisa Facilitar

Leia mais

www.educacao.ba.gov.br

www.educacao.ba.gov.br Esta cartilha digital tem o objetivo de apresentar aos professores e estudantes da Rede Pública de Ensino as Mídias e Tecnologias Educacionais Livres da Secretaria de Educação da Bahia disponibilizados

Leia mais

Apostila de Windows Movie Maker

Apostila de Windows Movie Maker Apostila de Windows Movie Maker Autor: João Paulo da Silva Apostila de Windows Movie Maker Autor: João Paulo da Silva 2 Índice Introdução ao Windows Movie Maker...03 O que é o Windows Movie Maker?...03

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR IVINHEMA/MS DEZEMBRO/2014 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA

Leia mais

CONSTRUINDO UM JOGO EDUCATIVO UTILIZANDO O SOFTWARE DE AUTORIA ADOBE FLASH

CONSTRUINDO UM JOGO EDUCATIVO UTILIZANDO O SOFTWARE DE AUTORIA ADOBE FLASH CONSTRUINDO UM JOGO EDUCATIVO UTILIZANDO O SOFTWARE DE AUTORIA ADOBE FLASH Francielly Falcão da Silva¹, Samuel Carlos Romeiro Azevedo Souto², Mariel José Pimentel de Andrade³ e Alberto Einstein Pereira

Leia mais

Sistema Maxi no Ensino Fundamental I

Sistema Maxi no Ensino Fundamental I Sistema Maxi no Ensino Fundamental I Características do segmento Ensino Fundamental: Anos Iniciais compreende do 1º ao 5º ano a criança ingressa no 1º ano aos 6 anos de idade Fonte: shutterstock.com Material

Leia mais

Unidade 4: Contextualização de Objetos de Aprendizagem

Unidade 4: Contextualização de Objetos de Aprendizagem Coordenação: Juliana Cristina Braga Autoria: Rita Ponchio Você aprendeu na unidade anterior a importância da adoção de uma metodologia para a construção de OA., e também uma descrição geral da metodologia

Leia mais

O que é um Objeto Educacional? página 01. Objeto Educacional passo a passo página 05

O que é um Objeto Educacional? página 01. Objeto Educacional passo a passo página 05 O que é um Objeto Educacional? página 01 Objeto Educacional passo a passo página 05 O que é um Objeto Educacional A definição de Objeto Educacional, adotada pela equipe do projeto Arte com Ciência, é um

Leia mais

1 Introdução. Sistemas de Autoria

1 Introdução. Sistemas de Autoria 1 Introdução Sistemas de Autoria O momento atual impulsiona a computação a lançar um novo olhar sobre a Educação, focados para as possibilidades da construção de um mundo de inovações onde as tecnologias

Leia mais

MICROSOFT POWER POINT 2003

MICROSOFT POWER POINT 2003 MICROSOFT POWER POINT 2003 APOSTILA PAGINAS.TERRA.COM.BR/EDUCACAO/INFOCAO 1 Sumário Software de Apresentação 03 Exemplos de Software de Apresentação 04 Considerações para uma boa Apresentação 05 Apresentações

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015

ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 NOVA ANDRADINA MS MARÇO DE 2015 ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 Plano de ação a ser desenvolvido no ano letivo de 2015, pelo

Leia mais

ENSINO DE MATEMÁTICA PONTO BLOG

ENSINO DE MATEMÁTICA PONTO BLOG ENSINO DE MATEMÁTICA PONTO BLOG Moema Gomes Moraes 1 RESUMO: Este trabalho faz uma reflexão sobre os aspectos relacionados ao uso de Blogs no ensino de Matemática. Para isto, ele inicia fazendo uma reflexão

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR FORATINI DE OLIVEIRA. INTEGRANDO AS TICs NO ENSINO DE MATEMÁTICA

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR FORATINI DE OLIVEIRA. INTEGRANDO AS TICs NO ENSINO DE MATEMÁTICA ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR FORATINI DE OLIVEIRA INTEGRANDO AS TICs NO ENSINO DE MATEMÁTICA IVINHEMA MS MAIO DE 2010 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR

Leia mais

REALIDADE AUMENTADA APLICADA NA EDUCAÇÃO: ESTUDOS DOS SEUS BENEFÍCIOS

REALIDADE AUMENTADA APLICADA NA EDUCAÇÃO: ESTUDOS DOS SEUS BENEFÍCIOS REALIDADE AUMENTADA APLICADA NA EDUCAÇÃO: ESTUDOS DOS SEUS BENEFÍCIOS Kelly Cristina de Oliveira 1, Júlio César Pereira 1. 1 Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí PR Brasil kristhinasi@gmail.com,

Leia mais

ANEXO VIII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 001/15 COTAÇÃO ESTIMADA

ANEXO VIII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 001/15 COTAÇÃO ESTIMADA ANEXO VIII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 001/15 COTAÇÃO ESTIMADA 1. DO OBJETO Constitui-se como objeto da Ata de Registro de Preço a aquisição de materiais didáticos e paradidáticos em tecnologia educacional para

Leia mais

GUIA DO PROFESSOR ATIVIDADES MATEMÁTICAS COM O SCRATCH

GUIA DO PROFESSOR ATIVIDADES MATEMÁTICAS COM O SCRATCH ATIVIDADES MATEMÁTICAS COM O SCRATCH Conteúdos: Geometria, espaço e forma, grandezas e medidas. Tempo: 2 aulas de 50 minutos. Objetivos: Desenvolver a análise de espaço e forma dentro de ambientes simulados,

Leia mais

JOGOS ONLINE NA CONSTRUÇÃO DE CONCEITOS MATEMÁTICOS

JOGOS ONLINE NA CONSTRUÇÃO DE CONCEITOS MATEMÁTICOS JOGOS ONLINE NA CONSTRUÇÃO DE CONCEITOS MATEMÁTICOS Lucas Gabriel Seibert Universidade Luterana do Brasil lucasseibert@hotmail.com Roberto Luis Tavares Bittencourt Universidade Luterana do Brasil rbittencourt@pop.com.br

Leia mais

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS 1 SUMÁRIO Funcionamento dos Cursos... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 07 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 09 Edição do Perfil... 12 Acessando as Atividades... 14 Iniciando o Semestre...

Leia mais

Colégio Presbiteriano Mackenzie Informática Educacional. Apostila

Colégio Presbiteriano Mackenzie Informática Educacional. Apostila Colégio Presbiteriano Mackenzie Informática Educacional Apostila 2005 Índice O que é... 03 Como instalar... 04 Conhecendo a área de trabalho... 1. Barra de menu... 2. Barra de ferramentas... 3. Barra de

Leia mais

PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Fabiana Pacheco Lopes 1 1 Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC) fabipl_21@yahoo.com.br Resumo.Este

Leia mais

PROJETO ARARIBÁ. Um projeto que trabalha a compreensão leitora, apresenta uma organização clara dos conteúdos e um programa de atividades específico.

PROJETO ARARIBÁ. Um projeto que trabalha a compreensão leitora, apresenta uma organização clara dos conteúdos e um programa de atividades específico. PROJETO ARARIBÁ Um projeto que trabalha a compreensão leitora, apresenta uma organização clara dos conteúdos e um programa de atividades específico. ARARIBÁ HISTÓRIA O livro tem oito unidades, divididas

Leia mais

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Coordenador: Duração: Carga Horária: LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Victor Emanuel Corrêa Lima 6 semestres 2800 horas Situação Legal: Reconhecido pela Portaria MEC nº 503 de 15/02/2006 MATRIZ CURRICULAR Primeiro

Leia mais

SOFTWARE DE AUTORIA. Andréa C. Primerano aprimerando@bol.com.br Faculdade Sumaré Rua Gonçalo Nunes, 368 03407-000 São Paulo SP

SOFTWARE DE AUTORIA. Andréa C. Primerano aprimerando@bol.com.br Faculdade Sumaré Rua Gonçalo Nunes, 368 03407-000 São Paulo SP SOFTWARE DE AUTORIA Marilena M. Pamboukian mari@macsystemeduc.com.br Universidade de São Paulo Escola Politécnica Prof. Luciano Gualberto, tr. 3, 158 05508-900 São Paulo SP Sergio V. D. Pamboukian sergiop@mackenzie.com.br

Leia mais

REALIDADE AUMENTADA: DIFERENTES TECNOLOGIAS NA ESCOLA

REALIDADE AUMENTADA: DIFERENTES TECNOLOGIAS NA ESCOLA 110. ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA REALIDADE AUMENTADA: DIFERENTES

Leia mais

Como produzir um Curso on line

Como produzir um Curso on line Como produzir um Curso on line 1 - Introdução Este tutorial visa estimular a produção de cursos on line na forma mais profissional possível. O público alvo deste tutorial é qualquer indivíduo interessado

Leia mais

TECNOLOGIA CONTRIBUINDO PARA INCLUSÃO? ESCOLA DE HACKERS

TECNOLOGIA CONTRIBUINDO PARA INCLUSÃO? ESCOLA DE HACKERS TECNOLOGIA CONTRIBUINDO PARA INCLUSÃO? ESCOLA DE HACKERS Ariane Mileidi Pazinato; Neuza Terezinha Oro; Eliamar Ceresoli Rizzon; Maria Elene Mallmann; Josiane Muller; Adriano Canabarro Teixeira; Jaqueline

Leia mais

APOSTILA LINUX EDUCACIONAL

APOSTILA LINUX EDUCACIONAL MUNICÍPIO DE NOVO HAMBURGO DIRETORIA DE INCLUSÃO DIGITAL DIRETORIA DE GOVERNO ELETRÔNICO APOSTILA LINUX EDUCACIONAL (Conteúdo fornecido pelo Ministério da Educação e pela Pró-Reitoria de Extensão da UNEB)

Leia mais

ANIMAÇÕES WEB AULA 2. conhecendo a interface do Adobe Flash. professor Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com

ANIMAÇÕES WEB AULA 2. conhecendo a interface do Adobe Flash. professor Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com ANIMAÇÕES WEB AULA 2 conhecendo a interface do Adobe Flash professor Luciano Roberto Rocha www.lrocha.com O layout do programa A barra de ferramentas (tools) Contém as ferramentas necessárias para desenhar,

Leia mais

Britannica Escola Online. Manual de Treinamento

Britannica Escola Online. Manual de Treinamento Britannica Escola Online Manual de Treinamento 1 ÍNDICE Conhecendo a Britannica Escola Online...3 Como Acessar a Britannica Escola Online...3 Página Inicial da Britannica Escola Online...4 Área de Pesquisa...4

Leia mais

ANÁLISE DA FERRAMENTA WEB 2.0

ANÁLISE DA FERRAMENTA WEB 2.0 Nome: CALAMÉO Endereço: http://www.go2web20.net/site/?a=calameo Criar publicações Web interactivas. É uma ferramenta atractiva, na medida em que dispõe de imagens informativas, tornando a sua exploração

Leia mais

PLANO DE ENSINO. 1. Identificação

PLANO DE ENSINO. 1. Identificação 1. Identificação PLANO DE ENSINO Curso: A INTERNET E SUAS FERRAMENTAS Disciplina: A Internet e suas Ferramentas Período Ministrado/Semestre- Bimestre- Mês/Ano: 03 de setembro a 08 de outubro/2º Semestre

Leia mais

GIED Grupo de Informática Educativa. Apresentação de Slides

GIED Grupo de Informática Educativa. Apresentação de Slides Apresentação de Slides Animação Figuras Fala dos personagens Personagens Cenários Professora: Olá pessoal. Hoje nós vamos aprender sobre apresentação de Slides. de Projeção (cenário parecido com o OA de

Leia mais

ANÁLISE DE SOFTWARE EDUCATIVO NO ENSINO DE MATEMÁTICA. Palavras chave: Software Educativo; Construção do Conhecimento; Aprendizagem.

ANÁLISE DE SOFTWARE EDUCATIVO NO ENSINO DE MATEMÁTICA. Palavras chave: Software Educativo; Construção do Conhecimento; Aprendizagem. ANÁLISE DE SOFTWARE EDUCATIVO NO ENSINO DE MATEMÁTICA. Débora Janaína Ribeiro e Silva Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba debora_jr10@yahoo.com.br Resumo Este trabalho teve como

Leia mais

1 EDUCAÇÃO INFANTIL MATEMÁTICA PESCA NÚMEROS. Guia Didático do Objeto Educacional Digital

1 EDUCAÇÃO INFANTIL MATEMÁTICA PESCA NÚMEROS. Guia Didático do Objeto Educacional Digital Guia Didático do Objeto Educacional Digital MATEMÁTICA 1 EDUCAÇÃO INFANTIL PESCA NÚMEROS Este Objeto Educacional Digital (OED) está relacionado ao conteúdo da página 95 do Livro do Aluno. MATEMÁTICA PESCA

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PLANO DE AÇÃO 2015

ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PLANO DE AÇÃO 2015 ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PLANO DE AÇÃO IVINHEMA MS ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PLANO DE AÇÃO Planejamento anual de atividades a serem desenvolvidas pelo Professor Gerenciador de

Leia mais

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA Guia rápido A PLATAFORMA MOODLE Moodle (Modular Object Oriented Distance LEarning) é um Sistema para Gerenciamento de Cursos (SGC). Trata-se de um programa para computador

Leia mais

Tópicos Especiais em Informática. Msc. Márcio Alencar

Tópicos Especiais em Informática. Msc. Márcio Alencar Tópicos Especiais em Informática Msc. Márcio Alencar Recursos Certamente, um dos atrativos do chamado e- Learning (ou ensino á distância com uso de ferramentas computacionais/eletrônicas), são os novos

Leia mais

Oficina Recursos Educacionais Abertos REA. Débora Sebriam Centro Educacional Pioneiro Julho/2011

Oficina Recursos Educacionais Abertos REA. Débora Sebriam Centro Educacional Pioneiro Julho/2011 Oficina Recursos Educacionais Abertos REA Débora Sebriam Centro Educacional Pioneiro Julho/2011 Objetivos do Encontro Criar uma sólida compreensão dos REA, dos direitos de autor e das licenças abertas

Leia mais

T E C N O LO G I A E D U C AC I O N A L LOUSA EDUCACIONAL INTERATIVA

T E C N O LO G I A E D U C AC I O N A L LOUSA EDUCACIONAL INTERATIVA T E C N O LO G I A E D U C AC I O N A L LOUSA EDUCACIONAL INTERATIVA w w w. h o m e l a b. c o m.b r APRESENTAÇÃO Nos últimos anos, o perfil dos alunos no mundo tem mudado em consequência dos estímulos

Leia mais

Softwares educativos com tecnologias Multimídia: uma ferramenta para apoio ao ensino da Matemática

Softwares educativos com tecnologias Multimídia: uma ferramenta para apoio ao ensino da Matemática Softwares educativos com tecnologias Multimídia: uma ferramenta para apoio ao ensino da Matemática Carlos Vitor de Alencar Carvalho1 1 Universidade Severino Sombra, Docente do Programa de Pós-Graduação

Leia mais

ANÁLISE DE SITES EDUCACIONAIS PELO PROFESSOR E PELO ALUNO

ANÁLISE DE SITES EDUCACIONAIS PELO PROFESSOR E PELO ALUNO Análise do professor: Parâmetros para avaliação Ao navegar por Web sites é importante observar alguns tópicos para determinar se um site é bom ou não. Navegação, design, conteúdo, velocidade de acesso,

Leia mais

Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos de Minas.

Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos de Minas. PALAVRA DO COORDENADOR Estimado, aluno(a): Seja muito bem-vindo aos Cursos Livres do UNIPAM. Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015

ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 NOVA ANDRADINA MS MARÇO DE 2015 ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 Plano de ação a ser desenvolvido no ano letivo de 2015, pelo

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR IVINHEMA/MS DEZEMBRO/2014 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA

Leia mais

PROJETO INFORMÁTICA NA ESCOLA

PROJETO INFORMÁTICA NA ESCOLA EE Odilon Leite Ferraz PROJETO INFORMÁTICA NA ESCOLA AULA 1 APRESENTAÇÃO E INICIAÇÃO COM WINDOWS VISTA APRESENTAÇÃO E INICIAÇÃO COM WINDOWS VISTA Apresentação dos Estagiários Apresentação do Programa Acessa

Leia mais

ESCOLA. BRITANNICA.COM.BR

ESCOLA. BRITANNICA.COM.BR britannica.com.br Guia do usuário: Britannica ESCOLA. BRITANNICA.COM.BR BEM-VINDO AO BRITANNICA DIGITAL LEARNING Os melhores recursos digitais para a sua escola Parabenizamos a sua decisão de usar o Britannica

Leia mais

Minicurso: Utilizando Visual Basic no Desenvolvimento de Software Educacional

Minicurso: Utilizando Visual Basic no Desenvolvimento de Software Educacional Minicurso: Utilizando Visual Basic no Desenvolvimento de Software Educacional Odette Mestrinho Passos odette@ufam.edu.br Rene Ferreira La Spina Dourado dourado.spina@gmail.com OBJETIVO Colocar em forma

Leia mais

Cartilha para utilização do software GRAPHMATICA no ensino de Funções Polinomiais do 1º grau no 9º ano do Ensino Fundamental.

Cartilha para utilização do software GRAPHMATICA no ensino de Funções Polinomiais do 1º grau no 9º ano do Ensino Fundamental. Cartilha para utilização do software GRAPHMATICA no ensino de Funções Polinomiais do 1º grau no 9º ano do Ensino Fundamental. Autores: Alessandro Marques Calil Carlos Vitor de Alencar Carvalho Janaína

Leia mais

Técnicas Assistivas para Pessoas com Deficiência Visual

Técnicas Assistivas para Pessoas com Deficiência Visual Técnicas Assistivas para Pessoas com Deficiência Visual Aula 15 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE.

Leia mais

1 EDUCAÇÃO INFANTIL LINGUAGEM A GALINHA RUIVA. Guia Didático do Objeto Educacional Digital

1 EDUCAÇÃO INFANTIL LINGUAGEM A GALINHA RUIVA. Guia Didático do Objeto Educacional Digital Guia Didático do Objeto Educacional Digital LINGUAGEM 1 EDUCAÇÃO INFANTIL A GALINHA RUIVA Este Objeto Educacional Digital (OED) está relacionado ao tema da Unidade 3 do Livro do Aluno. LINGUAGEM A GALINHA

Leia mais

JUSTIFICATIVA PEDAGÓGICA DA PRODUÇÃO DE CONTEÚDOS DIGITAIS NA FORMATAÇÃO DO SOFTWARE EDUCACIONAL (SIMULAÇÃO E ANIMAÇÃO)

JUSTIFICATIVA PEDAGÓGICA DA PRODUÇÃO DE CONTEÚDOS DIGITAIS NA FORMATAÇÃO DO SOFTWARE EDUCACIONAL (SIMULAÇÃO E ANIMAÇÃO) JUSTIFICATIVA PEDAGÓGICA DA PRODUÇÃO DE CONTEÚDOS DIGITAIS NA FORMATAÇÃO DO SOFTWARE EDUCACIONAL (SIMULAÇÃO E ANIMAÇÃO) De acordo com o Edital de produção de conteúdo digitais multimídia, alguns aspectos

Leia mais

Exercícios orientadores da aprendizagem e sua solução; Indicação das referências complementares para cada

Exercícios orientadores da aprendizagem e sua solução; Indicação das referências complementares para cada 9 MATERIAIS DIDÁTICOS - Com base no conhecimento adquirido nas reuniões anteriores, o professor deve preparar uma proposta dos materiais que pretende produzir para o seu curso/disciplina. - É importante

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 Este tutorial não tem como finalidade esgotar todas as funcionalidades do Ambiente, ele aborda de forma prática

Leia mais

Aula 5 Microsoft PowerPoint 2003: Criando uma Apresentação

Aula 5 Microsoft PowerPoint 2003: Criando uma Apresentação Universidade de São Paulo/Faculdade de Saúde Pública Curso de Saúde Pública Disciplina: HEP 147 - Informática Aula 5 Microsoft PowerPoint 2003: Criando uma Apresentação 1 Introdução ao Microsoft PowerPoint

Leia mais

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E O USO INTEGRADO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS Sérgio Abranches

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E O USO INTEGRADO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS Sérgio Abranches PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E O USO INTEGRADO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS Sérgio Abranches A presença de tecnologias digitais no campo educacional já é facilmente percebida, seja pela introdução de equipamentos diversos,

Leia mais

JOSÉ ERIGLEIDSON DA SILVA Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região

JOSÉ ERIGLEIDSON DA SILVA Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região JOSÉ ERIGLEIDSON DA SILVA Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região Objetivo geral Elaborar um projeto básico de curso on-line Objetivos específicos 1.Aplicar conceitos e fundamentos do DI na concepção

Leia mais

O MUNDO MUDOU. #fato

O MUNDO MUDOU. #fato DO GIZ AO BYTE O MUNDO MUDOU #fato Sociedade da Informação Informação como recurso estratégico Uso intensivo das TIC Interação digital Diversas formas de fazer as mesmas, ou novas coisas Qual é a sua?

Leia mais

EDUCAÇÃO CONVENCIONAL X EDUCAÇÂO MEDIADA

EDUCAÇÃO CONVENCIONAL X EDUCAÇÂO MEDIADA EDUCAÇÃO CONVENCIONAL X EDUCAÇÂO MEDIADA por Anelise Pereira Sihler é Pedagoga, Especialista em Gestão de Pessoas, Gestão Educacional, Educação a Distância, Educação colaborativa, Relações Humanas, mestre

Leia mais

ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO

ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO 1. DIMENSÃO PEDAGÓGICA 1.a) ACESSIBILIDADE SEMPRE ÀS VEZES NUNCA Computadores, laptops e/ou tablets são recursos que estão inseridos na rotina de aprendizagem dos alunos, sendo possível

Leia mais

O USO DO SOFTWARE GEOGEBRA COMO METODOLOGIA DE ENSINO DE MATEMÁTICA NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DO COLÉGIO SÃO JOÃO BATISTA, CEDRO-CE

O USO DO SOFTWARE GEOGEBRA COMO METODOLOGIA DE ENSINO DE MATEMÁTICA NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DO COLÉGIO SÃO JOÃO BATISTA, CEDRO-CE O USO DO SOFTWARE GEOGEBRA COMO METODOLOGIA DE ENSINO DE MATEMÁTICA NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DO COLÉGIO SÃO JOÃO BATISTA, CEDRO-CE ¹C. J. F. Souza (ID); ¹M. Y. S. Costa (ID); ²A. M. Macêdo (CA)

Leia mais

Desenvolvimento e aplicação de um software como ferramenta lúdica para a memorização das regras do novo acordo ortográfico

Desenvolvimento e aplicação de um software como ferramenta lúdica para a memorização das regras do novo acordo ortográfico Desenvolvimento e aplicação de um software como ferramenta lúdica para a memorização das regras do novo acordo ortográfico Maria José Basso Marques*, Elisângela Mazei da Silva** Estado de Mato Grosso,

Leia mais

Roxio Easy CD & DVD Burning

Roxio Easy CD & DVD Burning Roxio Easy CD & DVD Burning Guia de Introdução 2 Começando a usar o Easy CD & DVD Burning Neste guia Bem-vindo ao Roxio Easy CD & DVD Burning 3 Sobre este guia 3 Sobre o conjunto Easy CD & DVD Burning

Leia mais

Capitão Tormenta e Paco em Estações do Ano

Capitão Tormenta e Paco em Estações do Ano Guia do Professor Capitão Tormenta e Paco em Estações do Ano Introdução As estações do ano constituem-se em um fenômeno que o aluno constrói o conhecimento desde criança. No ensino médio ele deve ser trabalhado

Leia mais

Autoria Multimídia: o uso de ferramentas multimídia no campo educacional

Autoria Multimídia: o uso de ferramentas multimídia no campo educacional Autoria Multimídia: o uso de ferramentas multimídia no campo educacional Douglas Vaz, Suelen Silva de Andrade Faculdade Cenecista de Osório (FACOS) Rua 24 de maio, 141 95520-000 Osório RS Brasil {doug.vaz,

Leia mais

SUMÁRIO TUTORIAL DO HQ. 2 DICAS PEDAGÓGICAS:. 2 DOWNLOAD DA INSTALAÇÃO. 2 PASSO 1 FORMULÁRIO PARA DOWNLOAD. 2 PASSO 2 ESCOLHENDO A VERSÃO.

SUMÁRIO TUTORIAL DO HQ. 2 DICAS PEDAGÓGICAS:. 2 DOWNLOAD DA INSTALAÇÃO. 2 PASSO 1 FORMULÁRIO PARA DOWNLOAD. 2 PASSO 2 ESCOLHENDO A VERSÃO. SUMÁRIO TUTORIAL DO HQ... 2 DICAS PEDAGÓGICAS:... 2 DOWNLOAD DA INSTALAÇÃO... 2 PASSO 1 FORMULÁRIO PARA DOWNLOAD... 2 PASSO 2 ESCOLHENDO A VERSÃO... 3 PASSO 3 INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO... 4 CRIANDO NOVAS

Leia mais

ANAIS DA VII JORNADA CIENTÍFICA DA FAZU 20 a 24 de outubro de 2008 ARTIGOS CIENTÍFICOS COMPUTAÇÃO SUMÁRIO

ANAIS DA VII JORNADA CIENTÍFICA DA FAZU 20 a 24 de outubro de 2008 ARTIGOS CIENTÍFICOS COMPUTAÇÃO SUMÁRIO ARTIGOS CIENTÍFICOS COMPUTAÇÃO SUMÁRIO AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PESQUISADORES... 2 AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PESQUISADORES SILVA, M.M Margareth Maciel Silva

Leia mais

Informática Aplicada

Informática Aplicada Informática Aplicada SO Windows Aula 3 Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2014 APRESENTAÇÃO Todo computador precisa de um sistema operacional. O Windows

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON PLANO DE AÇÃO 2015

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON PLANO DE AÇÃO 2015 ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON PLANO DE AÇÃO 2015 NOVA ANDRADINA - MS FEVEREIRO DE 2015 ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON PLANO DE AÇÃO 2015 Plano de Ação 2015 da Sala de Tecnologia Educacional para ser

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO: 2. INTRODUÇÃO

1. IDENTIFICAÇÃO: 2. INTRODUÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO: PERÍODO DE REALIZAÇÃO: Fevereiro à Dezembro de 2015 ÓRGÃO RESPONSÁVEL: NTE ESCOLAS: Senador Filinto Muller COORDENADORES DO PLANO: NTE: Carla Varela PROGETEC: Ticyara Halik Smanioto Vicente

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE A LOUSA DIGITAL 1

UM ESTUDO SOBRE A LOUSA DIGITAL 1 UM ESTUDO SOBRE A LOUSA DIGITAL 1 MARTINS, Sandro Luís Moresco 2 ; VARASCHINI, Patricia 3 ; SANTOS, Leila Maria Araújo 4 1 Trabalho de Pesquisa _ UFSM 2 Programa Especial de Formação de Professores (UFSM),

Leia mais

Produção de um documentário amador por turmas de ensino médio e EJA, (ensino de jovens e adultos) com o uso do Windows Movie Maker

Produção de um documentário amador por turmas de ensino médio e EJA, (ensino de jovens e adultos) com o uso do Windows Movie Maker Produção de um documentário amador por turmas de ensino médio e EJA, (ensino de jovens e adultos) com o uso do Windows Movie Maker Adriana Oliveira Bernardes UENF (Universidade Estadual do Norte Fluminense

Leia mais

Ciência, Educação e Tecnologia Tecnologia e Educação: Possibilidades Pedagogia Portal do Professor Objetivo

Ciência, Educação e Tecnologia Tecnologia e Educação: Possibilidades Pedagogia Portal do Professor Objetivo Ciência, Educação e Tecnologia Teleaula 6 Profa. Mônica Caetano Vieira da Silva tutoriapedagogia@grupouninter.com.br Tecnologia e Educação: Possibilidades Pedagogia Portal do Professor

Leia mais

SOFTWARE HAGÁQUÊ: FERRAMENTA PEDAGÓGICA DE AUXÍLIO AO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM COMO PRÁTICA INOVADORA

SOFTWARE HAGÁQUÊ: FERRAMENTA PEDAGÓGICA DE AUXÍLIO AO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM COMO PRÁTICA INOVADORA SOFTWARE HAGÁQUÊ: FERRAMENTA PEDAGÓGICA DE AUXÍLIO AO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM COMO PRÁTICA INOVADORA Marília Gerlane Guimarães da Silva graduanda UEPB mariliagerlany@hotmail.com Jocélia Germano

Leia mais

ESTUDANDO E APRENDENDO ESTATISTICA EM AULAS DE MATEMÁTICA UTILIZANDO OBJETO DE APRENDIZAGEM ESTATÍSTICANET.

ESTUDANDO E APRENDENDO ESTATISTICA EM AULAS DE MATEMÁTICA UTILIZANDO OBJETO DE APRENDIZAGEM ESTATÍSTICANET. ESTUDANDO E APRENDENDO ESTATISTICA EM AULAS DE MATEMÁTICA UTILIZANDO OBJETO DE APRENDIZAGEM ESTATÍSTICANET. AUTORES: Maria Helena Schneid de Vasconcelos Ana Cecília Togni (Profª. Orientadora) CONTEXTUALIZAÇÃO:

Leia mais

INTRODUÇÃO. Palavras-chave: Alfabetização, EJA, Inclusão, Facebook.

INTRODUÇÃO. Palavras-chave: Alfabetização, EJA, Inclusão, Facebook. A INCLUSÃO DIGITAL E O FACEBOOK NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EJA: UMA EXPERIÊNCIA VIVENCIADA NA ESCOLA MUNICIPAL FRANCISCO JOSÉ DE SANTANA POMBAL PB Autor (1) Amélia Maria

Leia mais

pesquisa histórias arte jogos

pesquisa histórias arte jogos O Colégio Trevo oferece quatro anos de ensino na Educação Infantil: Mini Maternal,Maternal, Jardim I e Jardim II. Cada sala de aula possui ambientes exclusivos, onde alunos desenvolvem suas habilidades

Leia mais

POSSIBILIDADES DO USO DO COMPUTADOR NA EDUCAÇÃO INFANTIL

POSSIBILIDADES DO USO DO COMPUTADOR NA EDUCAÇÃO INFANTIL POSSIBILIDADES DO USO DO COMPUTADOR NA EDUCAÇÃO INFANTIL Shane Lia Prestes* RESUMO Está pesquisa aborda algumas possibilidades de uso do computador na Educação Infantil. Apresentando referencial teórico

Leia mais

Curso de Especialização em Saúde da Família

Curso de Especialização em Saúde da Família MÓDULO: FAMILIARIZAÇÃO TECNOLÓGICA COM EAD UNIDADE 02 PROCESSO DE INTERAÇÃO EM EAD Prof. Msc Rômulo Martins 2.1 Interação em EAD A partir das novas mídias e tecnologias, tais como a televisão, o telefone

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta

Aprovação do curso e Autorização da oferta MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

CRIACAO. de aplicativos e jogos. para ANDROID

CRIACAO. de aplicativos e jogos. para ANDROID CRIACAO de aplicativos e jogos para ANDROID Criação de aplicativos e jogos para Android Crianças gostam de brincar e se divertir. Elas são tão curiosas a ponto de desmontar o brinquedo para entender como

Leia mais

Como usar a robótica pedagógica aplicada ao currículo

Como usar a robótica pedagógica aplicada ao currículo 1 Congresso sobre práticas inovadoras na educação em um mundo impulsionado pela tecnologia Workshop: Como usar a robótica pedagógica aplicada ao currículo Palestrante: João Vilhete Viegas d'abreu Núcleo

Leia mais

Filme: O Lobisomem e o Coronel

Filme: O Lobisomem e o Coronel Filme: O Lobisomem e o Coronel Gênero: Animação Diretor: Elvis K. Figueiredo, Ítalo Cajueiro Ano: 2002 Duração: 10 min Cor: Colorido Bitola: 35mm País: Brasil Disponível no Porta Curtas: www.portacurtas.com.br/curtanaescola/filme.asp?cod=1518

Leia mais

GERENCIANDO UMA MICROEMPRESA COM O AUXÍLIO DA MATEMÁTICA E DO EXCEL: UM CONTEXTO DE MODELAGEM

GERENCIANDO UMA MICROEMPRESA COM O AUXÍLIO DA MATEMÁTICA E DO EXCEL: UM CONTEXTO DE MODELAGEM GERENCIANDO UMA MICROEMPRESA COM O AUXÍLIO DA MATEMÁTICA E DO EXCEL: UM CONTEXTO DE MODELAGEM Fernanda Maura M. da Silva Lopes 1 Lorena Luquini de Barros Abreu 2 1 Universidade Salgado de Oliveira/ Juiz

Leia mais

Curso de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido. Manual do Aluno

Curso de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido. Manual do Aluno Curso de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido Manual do Aluno Março 2009 Mensagem de boas-vindas! Caro cursista! Seja bem-vindo ao curso de Formação de Tutores.

Leia mais

SOFTWARE EDUCATIVO DE MATEMÁTICA: SHOW MATH

SOFTWARE EDUCATIVO DE MATEMÁTICA: SHOW MATH SOFTWARE EDUCATIVO DE MATEMÁTICA: SHOW MATH Anderson Clavico Moreira Profª. Ms. Deise Deolindo Silva short_acm@hotmail.com deisedeolindo@hotmail.com Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de

Leia mais

Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio Subseqüente ao Ensino Médio, na modalidade a distância, para:

Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio Subseqüente ao Ensino Médio, na modalidade a distância, para: INSTITUIÇÃO: IFRS CAMPUS BENTO GONÇALVES CNPJ: 94728821000192 ENDEREÇO: Avenida Osvaldo Aranha, 540. Bairro Juventude. CEP: 95700-000 TELEFONE: (0xx54) 34553200 FAX: (0xx54) 34553246 Curso de Educação

Leia mais

Capitulo 11 Multimídias

Capitulo 11 Multimídias Capitulo 11 Multimídias Neste capítulo são exploradas as ferramentas multimídias presentes no SO Android customizadas para o Smartphone utilizado neste manual. É inegável o massivo uso destas ferramentas,

Leia mais