Conselho Nacional de Educação. Falecimento Prof. a Doutora Maria Teresa Ambrósio ( )

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Conselho Nacional de Educação. Falecimento Prof. a Doutora Maria Teresa Ambrósio (1937-2006)"

Transcrição

1 Votos de Pesar

2

3 VOTOS DE PESAR Conselho Nacional de Educação Falecimento Prof. a Doutora Maria Teresa Ambrósio ( ) Faleceu hoje, vítima de doença prolongada, a Prof. a Doutora Maria Teresa Vieira Bastos Ramos Ambrósio, Professora jubilada da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa e ex-presidente do Conselho Nacional de Educação. Ao longo da sua vida profissional, desenvolveu intensa actividade, designadamente nos domínios académico, político, e da administração, evidenciando-se a sua forte dimensão cívica em todos estes domínios. No seu percurso profissional, destacam-se as funções de Técnica de Planeamento da Educação, no Secretariado Técnico da Presidência do Conselho de Ministros e no Gabinete de Estudos e Planeamento do Ministério da Educação. A educação seria, aliás, a área em que centrou os seus trabalhos de investigação e de intervenção política. Foi ainda Directora do Instituto de Estudos e Desenvolvimento IED. Professora «Agrégée» da Universidade de Tours François Rabelais, a Prof. a Doutora Teresa Ambrósio viria a fundar, na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, a Secção de Ciências da Educação. Neste mesmo departamento universitário, coordenaria a Unidade de Investigação em Educação e Desenvolvimento, bem como o Mestrado em Ciências da Educação Educação e Desenvolvimento. Maria Teresa Ambrósio foi deputada à Assembleia da República, pelo Partido Socialista, entre 1976 e 1983, havendo então sido presidente da Comissão Parlamentar da Condição Feminina e vice-presidente do Grupo Parlamentar do PS e da Comissão Parlamentar de Educação. Membro do Conselho Consultivo do International Institute of Higher Education (Unesco) e do Grupo de Reflexão sobre Políticas de Educação e Formação, 143

4 Teresa Ambrósio: Um Percurso de Vida constituído no âmbito da Presidência da Comissão Europeia, a Prof. a Doutora Maria Teresa Ambrósio desempenhou ainda as funções de Presidente do Conselho Nacional de Educação, por eleição da Assembleia da República, no período de , e de novo, num segundo mandato, entre 2000 e A Educação, nas suas relações com a Democracia e o Desenvolvimento, constituiu a sua área preferencial de estudo e investigação. Diversas e numerosas publicações (livros, artigos, comunicações, pareceres e relatórios) testemunham essa actividade profissional, bem como o grau e qualidade da intervenção cívica e política que realizou. O Conselho Nacional de Educação presta sentida homenagem à Professora Teresa Ambrósio e apresenta à sua família profundo Voto de Pesar. Presidente do Conselho Nacional de Educação, Júlio Pedrosa Lisboa, 11 de Setembro de

5 VOTOS DE PESAR Assembleia da República VOTO DE PESAR N. o 65/X PELO FALECIMENTO DA PROFESSORA TERESA AMBRÓSIO A morte da Professora Maria Teresa Vieira Bastos Ramos Ambrósio constituiu uma grande perda para todos nós. Mulher de estudo e de conhecimento, Teresa Ambrósio distinguiu-se como investigadora e professora na área das Ciências da Educação e da Sociologia: licenciada em Ciências Físico-Químicas pela Universidade de Lisboa (1959), Mestre em Sociologia do Desenvolvimento pela Universidade de Grenoble (1975), Doutora em Ciências da Educação pelas Universidades de Lisboa e Tours (1986), foi Professora da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, onde criou a Unidade de Investigação, Educação e Desenvolvimento e era coordenadora do Mestrado em Ciências da Educação, e foi também Professora «Agrégée» da Universidade de Tours François Rabelais. Na qualidade de coordenadora de painéis na área das Ciências da Educação e da Psicologia, da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, foi avaliadora de unidades, projectos e bolsas de investigação. Da sua produção de investigação e de reflexão científicas serão de destacar, entre muitos outros títulos, as obras Reinventar o Pensamento Educativo (1998), e Qualificação de Recursos Humanos e Valorização Humana (2003). Mulher de causas e de actuação política, Teresa Ambrósio foi deputada na primeira Assembleia Municipal de Lisboa, pelo Partido Socialista ( ), e deputada da Assembleia da República, também pelo Partido Socialista (1976 e 1983), onde desempenhou os cargos de presidente da Comissão Parlamentar da Condição Feminina, vice-presidente do Grupo Parlamentar do Partido Socialista, e vice-presidente da Comissão Parlamentar de Educação. Tendo tomado posições de destaque em causas de grande impacto social, Teresa Ambrósio ocupou um lugar de primeira linha nos debates que, em 1982 e 1983, tiveram lugar nesta Assembleia a propósito 145

6 Teresa Ambrósio: Um Percurso de Vida de vários projectos de lei relacionados com o planeamento familiar e a interrupção voluntária da gravidez, de que era defensora. Mulher de acção e de intervenção social no espaço português e europeu, Teresa Ambrósio foi Presidente do Conselho Nacional de Educação ( ), e nessa qualidade Presidente da Rede Europeia de Conselhos Nacionais de Educação (1997), membro do Conselho Executivo da Rede Europeia da «Modelisation de la Complexité» (desde 2003), consultora da Comunidade Europeia na área da Educação e Formação, e participante em várias Redes Internacionais de Formação de Recursos Humanos, Mudança Social e Desenvolvimento. E foi membro correspondente da Academia das Ciências de Lisboa. Mas é à grande causa da Educação que o nome da Professora Teresa Ambrósio ficará ligado de um modo mais evidente. Defensora do valor pedagógico do saber multidisciplinar, Teresa Ambrósio acreditava num sistema educativo que pudesse «formar espíritos capazes de organizar os conhecimentos, ( de ) ensinar a condição humana e aprender a viver. ( e de ) criar uma escola de cidadania» enfim, um sistema educativo que fosse capaz de «ajudar o aluno a reconhecer-se na sua Humanidade, a situar-se no mundo e a assumi-lo». A Assembleia da República presta sentida homenagem à personalidade, à obra e à memória da Professora Teresa Ambrósio, e manifesta aos seus familiares o sentimento da mais profunda condolência. Presidente da Assembleia da República, Jaime Gama Reunião Plenária de 21 de Setembro de

7 VOTOS DE PESAR C Â M A R A M U N I C I P A L D E L I S B O A VOTO DE PESAR N. o 6/2006 Maria Teresa Vieira Bastos Ramos Ambrósio faleceu no dia 11 de Setembro de 2006, aos 70 anos de idade, vítima de doença prolongada. Maria Teresa Ambrósio foi uma cidadã exemplar, que pugnou ao longo da sua vida pela elevação do papel da mulher portuguesa nos campos da Cultura, da Educação e da Política, às quais consagrou a sua vida. Foi eleita deputada à Assembleia da República pelo Partido Socialista ( ), tendo sido eleita Presidente da Comissão Parlamentar da Condição Feminina, Vice-Presidente do Grupo Parlamentar do Partido Socialista e Vice-Presidente da Comissão Parlamentar de Educação. Foi igualmente eleita deputada pelo Partido Socialista à primeira Assembleia Municipal de Lisboa, em 1977, onde assumiu o lugar de segunda Secretária da Assembleia, entre 1977 e Maria Teresa Ambrósio foi, ainda, entre 1996 e 2002, a primeira mulher a presidir ao Conselho Nacional de Educação, cargo para o qual foi eleita pela Assembleia da República. A nível internacional, para além de Professora Agregada da Universidade de Tours, foi Maria Teresa Ambrósio também consultora da Comunidade Europeia e da Unesco para as áreas da Educação, do Ensino Superior e da Formação. 147

8 Teresa Ambrósio: Um Percurso de Vida Podemos destacar do seu vasto curriculum académico: Doutoramento em Ciências da Educação pela Universidade de Tours (Doctorat d Etat) e pela Universidade de Lisboa; Mestrado em Sociologia do Desenvolvimento pela Universidade de Grenoble (1975); Licenciatura em Ciências Físico-Químicas pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (1959); Professora Associada da Faculdade de Ciências e Tecnologia Universidade Nova de Lisboa Departamento das Ciências e Tecnologias de Educação e Formação; Professora «Agrégée» da Universidade de Tours François Rabelais; Membro correspondente da Academia das Ciências de Lisboa; Membro da Sociedade Portuguesa das Ciências da Educação; Membro da Associação Internacional de Língua Francesa de Investigação Educativa; Membro do Conselho Executivo da Rede Europeia da Modelisation de la Complexité; Participante em várias Redes Internacionais de Formação de Recursos Humanos, Mudança Social e Desenvolvimento. 148

9 VOTOS DE PESAR A Câmara Municipal de Lisboa, hoje reunida, delibera: 1. Aprovar um Voto de Pesar pelo falecimento da Dra. Maria Teresa Vieira Bastos Ramos Ambrósio; 2. Recomendar à Comissão Municipal de Toponímia que pondere a atribuição do nome da Dra. Maria Teresa Ambrósio a uma artéria, praça, ou jardim de Lisboa, cidade que ela tanto amou; 3. Recomendar à Comissão Municipal de Toponímia que pondere a atribuição do nome da Dra. Maria Teresa Ambrósio a uma Escola da cidade de Lisboa, por ser a Educação uma área a que ela se dedicou a vida inteira. O Presidente em Exercício, Carlos Fontão de Carvalho Lisboa, 13 de Setembro de

10

11 Testemunhos: Júlio Pedrosa Presidente do Conselho Nacional de Educação João Cravinho Presidente da Comissão Directiva do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento António Nóvoa Reitor da Universidade de Lisboa Cândido Marciano da Silva Professor Universitário Jubilado Mariana Gaio Alves Professora Auxiliar da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Univ. Nova de Lisboa Adriano Moreira Professor Emérito da Universidade Técnica de Lisboa António Guterres Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados Maria da Glória Garcia Professora Associada da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa Graça Vasconcellos Comissão Directiva do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Margarida Marques Chefe da Representação da Comissão Europeia em Portugal Guilherme d Oliveira Martins Presidente do Tribunal de Contas Manuela Silva Presidente da Comissão Nacional Justiça e Paz João Salgueiro Presidente da Associação Portuguesa de Bancos Roberto Carneiro Professor Associado da Universidade Católica Portuguesa INSTITUTO DE ESTUDOS PARA O DESENVOLVIMENTO

III ASSEMBLEIA PARLAMENTAR DA CPLP (AP CPLP) PARLAMENTO NACIONAL DE TIMOR-LESTE. Díli, Timor-leste. 20 a 23 de Setembro de 2011

III ASSEMBLEIA PARLAMENTAR DA CPLP (AP CPLP) PARLAMENTO NACIONAL DE TIMOR-LESTE. Díli, Timor-leste. 20 a 23 de Setembro de 2011 III ASSEMBLEIA PARLAMENTAR DA CPLP (AP CPLP) PARLAMENTO NACIONAL DE TIMOR-LESTE Díli, Timor-leste 20 a 23 de Setembro de 2011 1 Enquadramento Teve lugar, em Díli (República Democrática de Timor - Leste),

Leia mais

Regulamento da Faculdade de Direito Universidade Católica Portuguesa

Regulamento da Faculdade de Direito Universidade Católica Portuguesa Regulamento da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa (Proposta aprovada por unanimidade na reunião do Conselho Científico Plenário da Faculdade de Direito realizada no dia 14 de Outubro

Leia mais

PAZ, FRAGILIDADE E SEGURANÇA A AGENDA PÓS-2015 E OS DESAFIOS À CPLP

PAZ, FRAGILIDADE E SEGURANÇA A AGENDA PÓS-2015 E OS DESAFIOS À CPLP PAZ, FRAGILIDADE E SEGURANÇA A AGENDA PÓS-2015 E OS DESAFIOS À CPLP 7 Maio 10 Horas NÚCLEO DE ESTUDANTES DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS ORGANIZAÇÃO: COM A PARTICIPAÇÃO: Paz, Fragilidade e Segurança A A G E

Leia mais

Regulamento do Centro de Ciências Matemáticas

Regulamento do Centro de Ciências Matemáticas Centro de Ciências Matemáticas Campus Universitário da Penteada P 9000-390 Funchal Tel + 351 291 705181 /Fax+ 351 291 705189 ccm@uma.pt Regulamento do Centro de Ciências Matemáticas I Disposições gerais

Leia mais

DEMOCRACIA E GESTÃO AUTÁRQUICA

DEMOCRACIA E GESTÃO AUTÁRQUICA DEMOCRACIA E GESTÃO AUTÁRQUICA DURAÇÃO / COMPONENTE / DIPLOMA CURSO DE FORMAÇÃO AVANÇADA I Edição 2014 30 Horas lectivas / Teórica / Curso de Formação Avançada COORDENAÇÃO Coordenação Científica Prof.

Leia mais

4590 208 Paços de Ferreira

4590 208 Paços de Ferreira C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome DIAS, DANIELLA ALEXANDRA AMARAL SOUSA Morada RUA DA ALDEIA, N.º 108, Figueiró, 4590 208 Paços de Ferreira Telefone 933290482 Fax Correio electrónico

Leia mais

CURRICULUM VITAE MANUEL JORGE MAYER DE ALMEIDA RIBEIRO. Iniciou o curso de Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1973/1974.

CURRICULUM VITAE MANUEL JORGE MAYER DE ALMEIDA RIBEIRO. Iniciou o curso de Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1973/1974. 1 CURRICULUM VITAE MANUEL JORGE MAYER DE ALMEIDA RIBEIRO ESTUDOS E GRAUS ACADÉMICOS Iniciou o curso de Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1973/1974. Concluiu a licenciatura em

Leia mais

A CONTRATUALIZAÇÃO INTERNA FIGUEIRA DA FOZ HOTEL EUROSTARS OASIS PLAZA 19 DE SETEMBRO

A CONTRATUALIZAÇÃO INTERNA FIGUEIRA DA FOZ HOTEL EUROSTARS OASIS PLAZA 19 DE SETEMBRO A CONTRATUALIZAÇÃO INTERNA FIGUEIRA DA FOZ HOTEL EUROSTARS OASIS PLAZA 19 DE SETEMBRO MODERAÇÃO PEDRO BEJA AFONSO Para além de Presidente do Conselho de Administração do Hospital Distrital da Figueira

Leia mais

A Formação Pós-Graduada na Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto

A Formação Pós-Graduada na Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto Universidade Agostinho Neto Faculdade de Direito Workshop sobre Formação Pós-Graduada e Orientação A Formação Pós-Graduada na Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto Por: Carlos Teixeira Presidente

Leia mais

Notas Biobibliográficas

Notas Biobibliográficas Guião de educação. Género e cidadania. Notas Biobibliográficas 333 Guião de Educação. Género e Cidadania 3 ciclo 334 Lisboa, CIG, 2009 NOTAS BIOBIBLIOGRÁFICAS Ângela Rodrigues é doutorada em Ciências da

Leia mais

CURRICULUM VITAE DE JAIME RUI DRUMMOND LEITÃO DO VALLE

CURRICULUM VITAE DE JAIME RUI DRUMMOND LEITÃO DO VALLE CURRICULUM VITAE DE JAIME RUI DRUMMOND LEITÃO DO VALLE Curriculum Vitae de Jaime Rui Drummond Leitão do Valle DADOS PESSOAIS Data de nascimento: 10 de Julho de 1968 Naturalidade: Lisboa Nacionalidade:

Leia mais

CURRICULUM VITÆ JOÃO CARLOS ALBUQUERQUE AMARAL E ALMEIDA. Nasceu em Mangualde, distrito de Viseu, a 3 de Setembro de 1964.

CURRICULUM VITÆ JOÃO CARLOS ALBUQUERQUE AMARAL E ALMEIDA. Nasceu em Mangualde, distrito de Viseu, a 3 de Setembro de 1964. CURRICULUM VITÆ JOÃO CARLOS ALBUQUERQUE AMARAL E ALMEIDA DADOS PESSOAIS: Nasceu em Mangualde, distrito de Viseu, a 3 de Setembro de 1964. Estado civil: solteiro. Trabalha em Lisboa, com escritório na Rua

Leia mais

Instituto de Cooperação Científica e Tecnológica Internacional

Instituto de Cooperação Científica e Tecnológica Internacional Registo de autoridade arquivística Instituto de Cooperação Científica e Tecnológica Internacional Identificação Tipo de entidade Entidade coletiva Forma autorizada do nome Instituto de Cooperação Científica

Leia mais

Senhor Ministro da Defesa Nacional, Professor Azeredo Lopes, Senhora Vice-Presidente da Assembleia da República, Dra.

Senhor Ministro da Defesa Nacional, Professor Azeredo Lopes, Senhora Vice-Presidente da Assembleia da República, Dra. Senhor Representante de Sua Excelência o Presidente da República, General Rocha Viera, Senhor Ministro da Defesa Nacional, Professor Azeredo Lopes, Senhora Vice-Presidente da Assembleia da República, Dra.

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Dados Pessoais

CURRICULUM VITAE. Dados Pessoais CURRICULUM VITAE Dados Pessoais Nome: Nuno Ricardo Pereira Branco Data de Nascimento: 21-09-1979 Bilhete de Identidade n.º: 225276909 Estado Civil: Casado Contactos: Residência: Avenida dos Estados Unidos

Leia mais

Regulamento de Atribuição do Título de Especialista Escola Superior de Educação João de Deus. na ESE João de Deus

Regulamento de Atribuição do Título de Especialista Escola Superior de Educação João de Deus. na ESE João de Deus Escola Superior de Educação João de Deus de Atribuição do Título de Especialista Escola Superior de Educação João de Deus na ESE João de Deus O Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior, aprovado

Leia mais

Manuel Luís Macaísta Malheiros

Manuel Luís Macaísta Malheiros Curriculum Vitae Manuel Luís Macaísta Malheiros Dados Pessoais Data de Nascimento: 27 de Agosto de 1940 Estado Civil: Casado Nacionalidade: Portuguesa Situação actual Inscrito como advogado na lista de

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS FACULDADES DA UNIVERSIDADE FERNANDO PESSOA

REGULAMENTO GERAL DAS FACULDADES DA UNIVERSIDADE FERNANDO PESSOA REGULAMENTO GERAL DAS FACULDADES DA UNIVERSIDADE FERNANDO PESSOA Artigo 1º Denominação 1. As faculdades são unidades orgânicas da UFP que integram subunidades orgânicas, reúnem grandes áreas científicas

Leia mais

Programa 30 DE MAIO 2014 14:00 17:00. 14:30 Sessão de Abertura com a intervenção do Exmo. Senhor Secretário Regional da Educação e Recursos Humanos

Programa 30 DE MAIO 2014 14:00 17:00. 14:30 Sessão de Abertura com a intervenção do Exmo. Senhor Secretário Regional da Educação e Recursos Humanos 14:00 Abertura do Secretariado Programa 30 DE MAIO 2014 14:00 17:00 14:30 Sessão de Abertura com a intervenção do Exmo. Senhor Secretário Regional da Educação e Recursos Humanos Dr. Jaime Freitas 15:00

Leia mais

Decreto n.º 17/2000 Acordo entre a República Portuguesa e a República de Cuba sobre Cooperação Cultural, assinado em Havana em 8 de Julho de 1998

Decreto n.º 17/2000 Acordo entre a República Portuguesa e a República de Cuba sobre Cooperação Cultural, assinado em Havana em 8 de Julho de 1998 Decreto n.º 17/2000 Acordo entre a República Portuguesa e a República de Cuba sobre Cooperação Cultural, assinado em Havana em 8 de Julho de 1998 Nos termos da alínea c) do n.º 1 do artigo 197.º da Constituição,

Leia mais

ESTATUTOS DO CENTRO DE FILOSOFIA DA UNIVERSIDADE DE LISBOA. Artigo 1.º (Natureza, Membros)

ESTATUTOS DO CENTRO DE FILOSOFIA DA UNIVERSIDADE DE LISBOA. Artigo 1.º (Natureza, Membros) ESTATUTOS DO CENTRO DE FILOSOFIA DA UNIVERSIDADE DE LISBOA Artigo 1.º (Natureza, Membros) 1. O Centro de Filosofia da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, também designado abreviadamente como

Leia mais

ConselhoCientíficodoLNEGCo nselhocientíficodolnegconsel hocientíficodolnegconselho CientíficodoLNEGConselhoCie

ConselhoCientíficodoLNEGCo nselhocientíficodolnegconsel hocientíficodolnegconselho CientíficodoLNEGConselhoCie ConselhoCientíficodoLNEGCo nselhocientíficodolnegconsel hocientíficodolnegconselho CientíficodoLNEGConselhoCie RELATÓRIO DE ACTIVIDADES ntíficodolnegconselhocientífi Científico 2011 12/31/2011 codolnegconselhocientíficod

Leia mais

25 Anos na União Europeia 25 Anos de Instituto Europeu. Onde estamos? Para onde vamos? Congresso Internacional

25 Anos na União Europeia 25 Anos de Instituto Europeu. Onde estamos? Para onde vamos? Congresso Internacional Organização: 25 Anos na União Europeia 25 Anos de Instituto Europeu Onde estamos? Para onde vamos? Congresso Internacional 28, 29 e 30 de Nov. de 2011 Auditório da Faculdade de Direito da Universidade

Leia mais

Estatutos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa

Estatutos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa Estatutos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (com revisões de São Tomé/2001, Brasília/2002, Luanda/2005, Bissau/2006 e Lisboa/2007) Artigo 1º (Denominação) A Comunidade dos Países de Língua

Leia mais

(Des)Enlace entre cidadãos e sistemas sociais: em torno dos laços sociais na intervenção dos assistentes sociais.

(Des)Enlace entre cidadãos e sistemas sociais: em torno dos laços sociais na intervenção dos assistentes sociais. 2013 1ª Conferência 20 de Março, das 14:30 às 17:00 h Cidadania em tempos de crise: Implicações para a intervenção educativa, social e comunitária Isabel Menezes. Professora Associada com Agregação da

Leia mais

ANEXO 1 INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO

ANEXO 1 INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO ANEXO 1 INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO De acordo com a alínea b) do n.º 2 do artigo 74.º-A do ECDU, a avaliação dos docentes deve considerar as quatro vertentes de actividade académica: a) Investigação; b) Ensino;

Leia mais

RESPOSTA AO RELATÓRIO de

RESPOSTA AO RELATÓRIO de RESPOSTA AO RELATÓRIO de Comissão Externa de Avaliação Comissão D. Educação Subcomissão D.4.1 Educação de Infância + 1º Ciclo Do Curso de Licenciatura de Educação de Infância Da Escola Superior de Educação

Leia mais

PERSPECTIVAS DE REFORMA DA JUSTIÇA CONSTITUCIONAL EM PORTUGAL E NO BRASIL

PERSPECTIVAS DE REFORMA DA JUSTIÇA CONSTITUCIONAL EM PORTUGAL E NO BRASIL 8 e 9 de Abril de 2010 Lisboa CONGRESSO LUSO-BRASILEIRO DE DIREITO CONSTITUCIONAL PERSPECTIVAS DE REFORMA DA JUSTIÇA CONSTITUCIONAL EM PORTUGAL E NO BRASIL Local Auditório da Faculdade de Direito da Universidade

Leia mais

CETAC.MEDIA. Centro de Estudos. das Tecnologias e Ciências da Comunicação. Regulamento

CETAC.MEDIA. Centro de Estudos. das Tecnologias e Ciências da Comunicação. Regulamento Centro de Estudos das Tecnologias e Ciências da Comunicação Regulamento Julho de 2008 CAPÍTULO I Natureza, Missão, Atribuições e Constituição Artigo 1º Natureza O Centro de Estudos das Tecnologias e Ciências

Leia mais

Regulamento para atribuição do Título de Especialista no Instituto Superior de Ciências Educativas

Regulamento para atribuição do Título de Especialista no Instituto Superior de Ciências Educativas Regulamento para atribuição do Título de Especialista no Instituto Superior de Ciências Educativas No âmbito do ensino politécnico é conferido o título de especialista, o qual comprova a qualidade e a

Leia mais

PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA

PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA 2015 CONSTITUIÇÃO DO JÚRI Joaquim Sérvulo Rodrigues Membro da Direcção da COTEC Portugal, Presidente do Júri; Carlos Brazão Director Sénior de Vendas

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 422/VIII

PROJECTO DE LEI N.º 422/VIII PROJECTO DE LEI N.º 422/VIII OBRIGA À DIVULGAÇÃO, POR ESCOLA E POR DISCIPLINA, DOS RESULTADOS DOS EXAMES DO 12.º ANO DE ESCOLARIDADE, BEM COMO DE OUTRA INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR QUE POSSIBILITE O CONHECIMENTO

Leia mais

CURRICULUM VITAE JORGE MANUEL DIAS SEQUEIRA. Junho de 2013. Página 1 de 6

CURRICULUM VITAE JORGE MANUEL DIAS SEQUEIRA. Junho de 2013. Página 1 de 6 CURRICULUM VITAE JORGE MANUEL DIAS SEQUEIRA Junho de 2013 Página 1 de 6 Página 2 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO Nome Jorge Manuel Dias Sequeira Data de nascimento 27 de Dezembro de 1966 Morada Rua Dom Jorge da

Leia mais

Dados Pessoais. Contactos profissionais: joaomiranda@fd.ul.pt jmiranda@falm.pt

Dados Pessoais. Contactos profissionais: joaomiranda@fd.ul.pt jmiranda@falm.pt I Dados Pessoais JOÃO PEDRO OLIVEIRA DE MIRANDA Nascido a 28 de Agosto de 1972 Natural de Lisboa Contactos profissionais: joaomiranda@fd.ul.pt jmiranda@falm.pt 1 II Dados Curriculares 1. Ocupações actuais

Leia mais

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A REPÚBLICA PORTUGUESA E A REPÚBLICA DA GUINÉ-BISSAU NOS DOMÍNIOS DO EQUIPAMENTO, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES.

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A REPÚBLICA PORTUGUESA E A REPÚBLICA DA GUINÉ-BISSAU NOS DOMÍNIOS DO EQUIPAMENTO, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES. Decreto n.º 28/98 de 12 de Agosto Protocolo de Cooperação entre a República Portuguesa e a República da Guiné-Bissau nos Domínios do Equipamento, Transportes e Comunicações, assinado em Bissau em 11 de

Leia mais

Seminário Envelhecimento ativo e cidadania

Seminário Envelhecimento ativo e cidadania Seminário Envelhecimento ativo e cidadania - Ano Europeu dos cidadãos 11 de Abril de 2013 No contexto do ano europeu dos cidadãos e passado um ano de atividades e reflexões importa dar a conhecer o trabalho

Leia mais

Regulamento do Conselho Municipal de Juventude. de S. João da Madeira. Artigo 1º. Definição. Artigo 2º. Objecto. Artigo 3º.

Regulamento do Conselho Municipal de Juventude. de S. João da Madeira. Artigo 1º. Definição. Artigo 2º. Objecto. Artigo 3º. Regulamento do Conselho Municipal de Juventude de S. João da Madeira Artigo 1º Definição O Conselho Municipal de Juventude é o órgão consultivo do município sobre matérias relacionadas com a política de

Leia mais

MNE DGAE. Tratado de Lisboa. A Europa rumo ao século XXI

MNE DGAE. Tratado de Lisboa. A Europa rumo ao século XXI Tratado de Lisboa A Europa rumo ao século XXI O Tratado de Lisboa Índice 1. Contextualização 1.1. Porquê um novo Tratado? 1.2. Como surgiu o Tratado de Lisboa? 2. O que mudará com o Tratado de Lisboa?

Leia mais

Cidadania O ASSOCIATIVISMO O RECENSEAMENTO MILITAR O RECENSEAMENTO ELEITORAL O VOLUNTARIADO

Cidadania O ASSOCIATIVISMO O RECENSEAMENTO MILITAR O RECENSEAMENTO ELEITORAL O VOLUNTARIADO 24 Capítulo 43 2 25 Estudos, Depois Formação da Outros Licenciatura e Trabalho Apoios 5 O ASSOCIATIVISMO O RECENSEAMENTO MILITAR O RECENSEAMENTO ELEITORAL O VOLUNTARIADO 5 Capítulo Capítulo 5 57 O ASSOCIATIVISMO

Leia mais

O PÓS-GUERRA E A CRIAÇÃO DA 1ª COMUNIDADE

O PÓS-GUERRA E A CRIAÇÃO DA 1ª COMUNIDADE O PÓS-GUERRA E A CRIAÇÃO DA 1ª COMUNIDADE Durante muito tempo os países da Europa andaram em guerra. A segunda Guerra Mundial destruiu grande parte do Continente Europeu. Para evitar futuras guerras, seria

Leia mais

António Barros Veloso é licenciado em Medicina pela Faculdade de Medicina de Coimbra com a classificação final de 15 valores.

António Barros Veloso é licenciado em Medicina pela Faculdade de Medicina de Coimbra com a classificação final de 15 valores. Curriculum Vitae António Barros Veloso António Barros Veloso é licenciado em Medicina pela Faculdade de Medicina de Coimbra com a classificação final de 15 valores. Carreira hospitalar Internato Geral

Leia mais

5. as JORNADAS NACIONAIS ÉTICO JURÍDICAS SOBRE A INFEÇÃO VIH/SIDA

5. as JORNADAS NACIONAIS ÉTICO JURÍDICAS SOBRE A INFEÇÃO VIH/SIDA FUNDAÇÃO PORTUGUESA A COMUNIDADE CONTRA A SIDA CENTRO DE DIREITO BIOMÉDICO ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE BIOÉTICA ORDEM DOS MÉDICOS SECÇÃO REGIONAL DO NORTE 5. as JORNADAS NACIONAIS ÉTICO JURÍDICAS SOBRE A

Leia mais

APRESENTAÇÃO A.C.G. CONSULTORES

APRESENTAÇÃO A.C.G. CONSULTORES APRESENTAÇÃO A.C.G. CONSULTORES We Reach Targets Uma Companhia Consultora Especializada no Desenvolvimento de Equipas e Projectos Comerciais. Definição A A.C.G. CONSULTORES, é uma Empresa de Consultoria,

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE TRANCOSO

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE TRANCOSO REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE TRANCOSO ÍNDICE Regulamento do Conselho Municipal de Juventude de Trancoso... 1 Preâmbulo... 1 CAPÍTULO I... 2 Parte Geral... 2 Artigo 1º... 2 Lei Habilitante

Leia mais

ESTATUTO DA ASSEMBLEIA PARLAMENTAR DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA

ESTATUTO DA ASSEMBLEIA PARLAMENTAR DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA ESTATUTO DA ASSEMBLEIA PARLAMENTAR DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA Nós, representantes democraticamente eleitos dos Parlamentos de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné- Bissau, Moçambique, Portugal,

Leia mais

Fernando Correia. Principais atividades e funções atuais

Fernando Correia. Principais atividades e funções atuais 1 Fernando Correia Fernando António Pinheiro Correia nasceu em Coimbra em 1942. Jornalista. Docente universitário, com o grau de Professor Associado Convidado. Investigador em Sociologia, História e Socioeconomia

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Diário da República, 1.ª série N.º 82 28 de Abril de 2010 1461

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Diário da República, 1.ª série N.º 82 28 de Abril de 2010 1461 Diário da República, 1.ª série N.º 82 28 de Abril de 2010 1461 Através do Decreto -Lei n.º 212/2006, de 27 de Outubro (Lei Orgânica do Ministério da Saúde), e do Decreto -Lei n.º 221/2007, de 29 de Maio,

Leia mais

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL MEDIAÇÃO FAMILIAR E COMUNITÁRIA. Da Teoria à Prática. PROGRAMA

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL MEDIAÇÃO FAMILIAR E COMUNITÁRIA. Da Teoria à Prática. PROGRAMA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL MEDIAÇÃO FAMILIAR E COMUNITÁRIA. Da Teoria à Prática. Lisboa, 20 a 21 de Maio de 2011 Instituto de Ciências da Família, Universidade Católica Portuguesa Sexta-Feira, 20 de Maio

Leia mais

ÍNDICE APRESENTAÇÃO 02 HISTÓRIA 02 OBJECTIVOS 02 CURSOS 04 CONSULTORIA 06 I&D 07 DOCENTES 08 FUNDEC & IST 09 ASSOCIADOS 10 PARCERIAS 12 NÚMEROS 13

ÍNDICE APRESENTAÇÃO 02 HISTÓRIA 02 OBJECTIVOS 02 CURSOS 04 CONSULTORIA 06 I&D 07 DOCENTES 08 FUNDEC & IST 09 ASSOCIADOS 10 PARCERIAS 12 NÚMEROS 13 ÍNDICE APRESENTAÇÃO 02 HISTÓRIA 02 OBJECTIVOS 02 CURSOS 04 CONSULTORIA 06 I&D 07 DOCENTES 08 FUNDEC & IST 09 ASSOCIADOS 10 PARCERIAS 12 NÚMEROS 13 QUEM SOMOS FUNDEC APRESENTAÇÃO HISTÓRIA OBJECTIVOS A

Leia mais

Tratado de Lisboa 13 Dezembro 2007. Conteúdo e desafios

Tratado de Lisboa 13 Dezembro 2007. Conteúdo e desafios Tratado de Lisboa 13 Dezembro 2007 Conteúdo e desafios Os Tratados Tratado de Paris (CECA) 18 de Abril de 1951 Tratados de Roma (CEE e CEEA) 25 de Março de 1957 Acto Único Europeu 17 de Fevereiro 1986

Leia mais

Autores: Fatima Proença, ACEP / Luís Vaz Martins, LGDH. Lisboa, 17 de Setembro de 2015

Autores: Fatima Proença, ACEP / Luís Vaz Martins, LGDH. Lisboa, 17 de Setembro de 2015 Casa dos Direitos da Guiné-Bissau Uma aposta de cooperação numa cultura de Direitos Humanos como chave para construção da Paz e a realização dos Direitos Autores: Fatima Proença, ACEP / Luís Vaz Martins,

Leia mais

PRONUNCIAMENTO DO DEPUTADO BERNARDO SANTANA DE VASCONCELLOS, EM HOMENAGEM PÓSTUMA. Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, o

PRONUNCIAMENTO DO DEPUTADO BERNARDO SANTANA DE VASCONCELLOS, EM HOMENAGEM PÓSTUMA. Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, o PRONUNCIAMENTO DO DEPUTADO BERNARDO SANTANA DE VASCONCELLOS, EM HOMENAGEM PÓSTUMA AO DR. CARLOS PINTO COELHO MOTTA Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, o Estado de Minas Gerais e o Brasil

Leia mais

UNIVERSIDADE DE LISBOA ESTUDANTE INTERNACIONAL

UNIVERSIDADE DE LISBOA ESTUDANTE INTERNACIONAL UNIVERSIDADE DE LISBOA ESTUDANTE INTERNACIONAL EM PORTUGAL, A ULISBOA É LÍDER NOS PRINCIPAIS RANKINGS INTERNACIONAIS Academic Ranking of World Universities 2014 (Shanghai) 2.ª Universidade Ibero-Americana

Leia mais

APRECIAÇÃO PARLAMENTAR N.º 32/VIII

APRECIAÇÃO PARLAMENTAR N.º 32/VIII APRECIAÇÃO PARLAMENTAR N.º 32/VIII DECRETO-LEI N.º 242/2000, DE 26 DE SETEMBRO, QUE ALTERA O DECRETO-LEI N.º 72/91, DE 8 DE FEVEREIRO (REGULA A AUITORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO, O FABRICO, A COMERCIALIZAÇÃO

Leia mais

Relatório sobre o funcionamento da Escola Básica Integrada da Charneca da Caparica

Relatório sobre o funcionamento da Escola Básica Integrada da Charneca da Caparica Relatório sobre o funcionamento da Escola Básica Integrada da Charneca da Caparica Dezembro de 2005 Trabalho realizado por: Joana Alves nº. 16071 Relatório da Escola Básica Integrada da Charneca da Caparica

Leia mais

Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO

Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO O Exploratório - Centro Ciência Viva de Coimbra torna pública a abertura de concurso para a atribuição de uma Bolsa de

Leia mais

O Ministério da Justiça da República Portuguesa e o Ministério da Justiça da República democrática de Timor - Leste:

O Ministério da Justiça da República Portuguesa e o Ministério da Justiça da República democrática de Timor - Leste: Protocolo de Cooperação Relativo ao Desenvolvimento do Centro de Formação do Ministério da Justiça de Timor-Leste entre os Ministérios da Justiça da República Democrática de Timor-Leste e da República

Leia mais

Administração de Macau pelas suas Gentes e Alto Grau de Autonomia

Administração de Macau pelas suas Gentes e Alto Grau de Autonomia Sistema Político Administração de Macau pelas suas Gentes e Alto Grau de Autonomia A 20 de Dezembro de 1999 Macau passa a Região Administrativa Especial da República Popular da China, sendo simultaneamente

Leia mais

CAPÍTULO VII (Disposições Finais e Transitórias)

CAPÍTULO VII (Disposições Finais e Transitórias) Artigo 18º (Comissão Eleitoral) 1. O procedimento eleitoral será conduzido por uma comissão eleitoral constituída por dois vogais, designados pelo Conselho Científico de entre os seus membros, e presidida

Leia mais

CURRICULUM VITAE DADOS PESSOAIS

CURRICULUM VITAE DADOS PESSOAIS CURRICULUM VITAE DADOS PESSOAIS NOMES Raquel Alexandra de Jesus Gil Martins Brízida Castro DATA DE NASCIMENTO 13 de Setembro de 1968 NACIONALIDADE Portuguesa Estado Civil Casada raquelalexandraster@gmail.com;

Leia mais

MINISTÉRIO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES AVISO

MINISTÉRIO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES AVISO MINISTÉRIO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES AVISO 1. Nos termos do nº 2 do artigo 21º da Lei nº 2/2004, de 15 de Janeiro, com a redacção dada pela Lei nº 51/2005, de 30 de Agosto, e pela

Leia mais

Regulamento Interno do Centro de Informática e Tecnologias da Informação da Universidade Nova de Lisboa PREÂMBULO

Regulamento Interno do Centro de Informática e Tecnologias da Informação da Universidade Nova de Lisboa PREÂMBULO Regulamento Interno do Centro de Informática e Tecnologias da Informação da Universidade Nova de Lisboa PREÂMBULO Os princípios de orientação do presente regulamento do CITI são os seguintes: 1º Participação

Leia mais

PSIQUIATRIA MODO DE USAR SAÚDE MENTAL CENTRO HOSPITALAR DE SÃO JOÃO

PSIQUIATRIA MODO DE USAR SAÚDE MENTAL CENTRO HOSPITALAR DE SÃO JOÃO 1963 2013 S E R V I Ç O PSIQUIATRIA CENTRO HOSPITALAR DE SÃO JOÃO SAÚDE MENTAL MODO DE USAR 2 COLABORAÇÕES Álvaro de CARVALHO, Director do Programa Nacional de Saúde Mental D. Manuel CLEMENTE, Bispo do

Leia mais

Estatutos da. Comunidade dos Países de Língua Portuguesa

Estatutos da. Comunidade dos Países de Língua Portuguesa Estatutos da (com revisões de São Tomé/2001, Brasília/2002, Luanda/2005 e Bissau/2006) Artigo 1º (Denominação) A, doravante designada por CPLP, é o foro multilateral privilegiado para o aprofundamento

Leia mais

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VIEIRA DO MINHO REGIMENTO INTERNO A lei nº 159/99, de 14 de Setembro estabelece no seu artigo19º, nº 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os conselhos

Leia mais

2.1. Objectivo Geral: Ministrar uma formação especializada sobre matérias de segurança, numa óptica multidisciplinar, mas integrada.

2.1. Objectivo Geral: Ministrar uma formação especializada sobre matérias de segurança, numa óptica multidisciplinar, mas integrada. PROGRAMA DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO E SEGURANÇA 1. Apresentação A Fundação Direito e Justiça e o Instituto Superior de Ciências Jurídicas e Sociais, em parceria, com a Faculdade de Direito da

Leia mais

Projecto de Lei n.º 408/ X

Projecto de Lei n.º 408/ X Grupo Parlamentar Projecto de Lei n.º 408/ X Consagra o processo eleitoral como regra para a nomeação do director-clínico e enfermeiro-director dos Hospitais do Sector Público Administrativo e dos Hospitais,

Leia mais

REGULAMENTO DO CENTRO DE INVESTIGAÇÃO EM PSICOLOGIA (CIPsi)

REGULAMENTO DO CENTRO DE INVESTIGAÇÃO EM PSICOLOGIA (CIPsi) REGULAMENTO DO CENTRO DE INVESTIGAÇÃO EM PSICOLOGIA (CIPsi) Março de 2011 CAPÍTULO I: DEFINIÇÃO E OBJETIVOS Artigo 1º - Definição O Centro de Investigação em Psicologia, adiante designado por Centro, é

Leia mais

http://www.construir.pt/2015/04/14/arquitecto-nuno-teotonio-pereira-recebe-premiouniversidade-de-lisboa/

http://www.construir.pt/2015/04/14/arquitecto-nuno-teotonio-pereira-recebe-premiouniversidade-de-lisboa/ Construir.pt ID: 58821467 15-04-2015 Visitas diárias: 532 Âmbito: Outros Assuntos OCS: Construir.pt Arquitecto Nuno Teotónio Pereira recebe Prémio Universidade de Lisboa http://www.construir.pt/2015/04/14/arquitecto-nuno-teotonio-pereira-recebe-premiouniversidade-de-lisboa/

Leia mais

Exmo. Sr. Presidente da Comissão de Educação, Ciência e Cultura, Deputado Ribeiro e Castro,

Exmo. Sr. Presidente da Comissão de Educação, Ciência e Cultura, Deputado Ribeiro e Castro, Exmo. Sr. Presidente da Comissão de Educação, Ciência e Cultura, Deputado Ribeiro e Castro, Exmo. Sr. Relator da Petição Pública Não há Educação sem Educação Física, Deputado Paulo Cavaleiro, Exmos. Srs.

Leia mais

ILUSTRES PARTICIPANTES DO FÓRUM EM CIÊNCIAS

ILUSTRES PARTICIPANTES DO FÓRUM EM CIÊNCIAS DISCURSO PRONUNCIADO POR SUA EXCELÊNCIA JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS, PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE ANGOLA, NA SESSÃO DE ENCERRAMENTO DO FÓRUM EM CIÊNCIAS DO DESPORTO APLICADAS AO FUTEBOL Luanda, 29 de Agosto

Leia mais

Projeto de Resolução n.º 617/XII. Recomenda ao Governo a valorização e reconhecimento da educação não formal EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

Projeto de Resolução n.º 617/XII. Recomenda ao Governo a valorização e reconhecimento da educação não formal EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS Projeto de Resolução n.º 617/XII Recomenda ao Governo a valorização e reconhecimento da educação não formal EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS Enquadramento O debate e o apelo ao reconhecimento da educação não formal

Leia mais

ROJECTO PEDAGÓGICO E DE ANIMAÇÃO

ROJECTO PEDAGÓGICO E DE ANIMAÇÃO O Capítulo 36 da Agenda 21 decorrente da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, realizada em 1992, declara que a educação possui um papel fundamental na promoção do desenvolvimento

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Ministério da Educação Decreto Lei n.º 7/03 de 17 de Junho Diário da República, I Série nº47 17.06.2003 Considerando as últimas alterações verificadas na denominação dos organismos de administração central

Leia mais

CPLP VII REUNIÃO DE MINISTROS DA EDUCAÇÃO DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA. Luanda, 30 de Março de 2012 DECLARAÇÃO FINAL

CPLP VII REUNIÃO DE MINISTROS DA EDUCAÇÃO DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA. Luanda, 30 de Março de 2012 DECLARAÇÃO FINAL CPLP VII REUNIÃO DE MINISTROS DA EDUCAÇÃO DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA Luanda, 30 de Março de 2012 DECLARAÇÃO FINAL Os Ministros da Educação, ou os seus representantes, de Angola, Brasil,

Leia mais

14h30 16:30: Serviços Postais: Serviço Postal Universal. Liberalização. Privatização. Concessão (Dra. Maria da Graça Carvalho)

14h30 16:30: Serviços Postais: Serviço Postal Universal. Liberalização. Privatização. Concessão (Dra. Maria da Graça Carvalho) PROGRAMA 20 de outubro 09h30 09h50: Sessão de Abertura e Introdução (Dr. João Caboz Santana) 09h50 11h00: Informática, Estado, Administração Pública e Cooperação Internacional (Prof. Doutor Miguel Mira

Leia mais

CURRICULUM VITAE. A - Identificação, habilitações, profissão e actividades na área do Direito. Participação: colóquios; encontros; cursos; seminários.

CURRICULUM VITAE. A - Identificação, habilitações, profissão e actividades na área do Direito. Participação: colóquios; encontros; cursos; seminários. CURRICULUM VITAE A - Identificação, habilitações, profissão e actividades na área do Direito Nome: GUILHERME COELHO DOS SANTOS FIGUEIREDO. Naturalidade: FREGUESIA DE MASSARELOS, CONCELHO DO PORTO. Data

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NOTA JUSTIFICATIVA

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NOTA JUSTIFICATIVA NOTA JUSTIFICATIVA Em conformidade com os poderes regulamentares que lhes são atribuídos pelos artigos 112º n.º 8 e 241º da Lei Constitucional, devem os Municípios aprovar os respectivos regulamentos municipais,

Leia mais

AS FONTES DE INFORMAÇÃO DA UNIÃO EUROPEIA. MÓDULO III Bolsas e Estágios

AS FONTES DE INFORMAÇÃO DA UNIÃO EUROPEIA. MÓDULO III Bolsas e Estágios AS FONTES DE INFORMAÇÃO DA UNIÃO EUROPEIA MÓDULO III Bolsas e Estágios Bolsas e Estágios Bolsas Acção Social do Ensino Superior Fundação para a Ciência e a Tecnologia Fundação Calouste Gulbenkian Instituto

Leia mais

Regulamento do Conselho de Administração da Assembleia da República

Regulamento do Conselho de Administração da Assembleia da República Regulamento do Conselho de Administração da Assembleia da República publicado no Diário da Assembleia da República, II Série C, n.º 11 de 8 de Janeiro de 1991 Conselho de Administração O Conselho de Administração

Leia mais

CONSELHO TÉCNICO-CIENTÍFICO ATA Nº 106

CONSELHO TÉCNICO-CIENTÍFICO ATA Nº 106 CONSELHO TÉCNICO-CIENTÍFICO ATA Nº 106 (4ª Reunião Extraordinária 03/ Março / 2015) De acordo com a deliberação nº2 do Conselho de Gestão, de 28 de outubro de 2010, o Conselho Técnico-Científico da ESSA

Leia mais

Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO

Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO O Centro Ciência Viva de Constância torna pública a abertura de concurso para a atribuição de uma Bolsa de Gestão de Ciência

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 307/VIII DEFINE E REGULA AS HONRAS DO PANTEÃO NACIONAL

PROJECTO DE LEI N.º 307/VIII DEFINE E REGULA AS HONRAS DO PANTEÃO NACIONAL PROJECTO DE LEI N.º 307/VIII DEFINE E REGULA AS HONRAS DO PANTEÃO NACIONAL As «Honras do Pantheon», tributárias da Revolução Francesa, tiveram entre nós consagração legislativa em Decreto Régio de 25 de

Leia mais

Palestra: A CPLP E A EDUCAÇÃO. (Escola Stuart Carvalhais - 7 de Março de 2007)

Palestra: A CPLP E A EDUCAÇÃO. (Escola Stuart Carvalhais - 7 de Março de 2007) Palestra: A CPLP E A EDUCAÇÃO (Escola Stuart Carvalhais - 7 de Março de 2007) Excelentíssimos membros do Conselho Directivo, excelentíssimos professores, caríssimos alunos, É com enorme satisfação que

Leia mais

CURRICULUM VITAE de Joaquim Pedro Formigal Cardoso da Costa (Dezembro de 2011)

CURRICULUM VITAE de Joaquim Pedro Formigal Cardoso da Costa (Dezembro de 2011) CURRICULUM VITAE de Joaquim Pedro Formigal Cardoso da Costa (Dezembro de 2011) 0. Dados pessoais - Nasceu em 17 de Janeiro de 1965, em Coimbra, na freguesia da Sé Nova, concelho e distrito de Coimbra;

Leia mais

Decreto-Lei n.º 164/2007 de 3 de Maio

Decreto-Lei n.º 164/2007 de 3 de Maio Decreto-Lei n.º 164/2007 de 3 de Maio No quadro das orientações definidas pelo Programa de Reestruturação da Administração Central do Estado (PRACE) e dos objectivos do Programa do Governo no tocante à

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO CIENTÍFICO DO INSTITUTO DE INVESTIGAÇÃO CIENTIFICA TROPICAL. Artigo 1. Composição

REGULAMENTO DO CONSELHO CIENTÍFICO DO INSTITUTO DE INVESTIGAÇÃO CIENTIFICA TROPICAL. Artigo 1. Composição REGULAMENTO DO CONSELHO CIENTÍFICO DO INSTITUTO DE INVESTIGAÇÃO CIENTIFICA TROPICAL Artigo 1. Composição A composição do conselho científico do Instituto de Investigação Científica Tropical, I.P., abreviadamente

Leia mais

Curriculum Vitae I. DADOS PESSOAIS II. FORMAÇÃO ACADÉMICA III. SERVIÇO MILITAR

Curriculum Vitae I. DADOS PESSOAIS II. FORMAÇÃO ACADÉMICA III. SERVIÇO MILITAR Curriculum Vitae I. DADOS PESSOAIS Nome: Carlos de Barros Rodrigues Filiação: José Alves Rodrigues e Adelaide de Barros Fernandes Data de Nascimento: 5 de Outubro de 1953 Estado Civil: Divorciado Naturalidade:

Leia mais

European Curriculum Vitae

European Curriculum Vitae European Curriculum Vitae Informação Pessoal Apelido(s) - Nome(s) Morada(s) Telefone(s) Paula Alexandra Gonçalves de Oliveira Guimarães Rua de Santa Justa nº 109 5º (Fundação Montepio) 213223170 Fax(es)

Leia mais

Ernâni Rodrigues Lopes Curriculum Vitae

Ernâni Rodrigues Lopes Curriculum Vitae Ernâni Rodrigues Lopes Curriculum Vitae Dados pessoais: Nasceu em Lisboa, 1942, casado, 9 netos Faleceu em Lisboa, 2.Dez.2010 Habilitações Académicas e Profissionais: Licenciado em Economia (ISCEF, Universidade

Leia mais

- CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE LAGOS - PREÂMBULO

- CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE LAGOS - PREÂMBULO PREÂMBULO A Lei de Bases do Sistema Educativo (Lei nº 46/86 de 14 de Outubro) consagrou a interacção com a comunidade educativa local como um pilar fundamental da política educativa. Por essa razão o nº

Leia mais

Sandra Maria Fevereiro Marnoto Licenciada em Gestão (1994) e Mestre em Finanças (2001) pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto e é

Sandra Maria Fevereiro Marnoto Licenciada em Gestão (1994) e Mestre em Finanças (2001) pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto e é Célio Alberto Alves Sousa Licenciado em Relações Internacionais, Ramo Ciências Económicas e Políticas, pela Universidade do Minho (1994), pós graduado em Gestão Empresarial (1998) e doutorado em Management

Leia mais

Exma. Senhora Chefe do Gabinete de Sua Excelência a Presidente da Assembleia da República Dra. Noémia Pizarro RESPOSTA À PERGUNTA N.º 3484/XII/1.

Exma. Senhora Chefe do Gabinete de Sua Excelência a Presidente da Assembleia da República Dra. Noémia Pizarro RESPOSTA À PERGUNTA N.º 3484/XII/1. Exma. Senhora Chefe do Gabinete de Sua Excelência a Presidente da Assembleia da República Dra. Noémia Pizarro SUA REFERÊNCIA SUA COMUNICAÇÃO DE NOSSA REFERÊNCIA Nº: 5699 ENT.: 5369 PROC. Nº: DATA 31/07/2012

Leia mais

Plataforma de Formação e Discussão para a Promoção do Emprego Qualificado Porto, julho2012

Plataforma de Formação e Discussão para a Promoção do Emprego Qualificado Porto, julho2012 Plataforma de Formação e Discussão para a Promoção do Emprego Qualificado Porto, julho2012 Enquadramento As sucessivas e dependentes crises financeiras - do subprime e das dívidas soberanas - têm levado

Leia mais

IX Colóquio Os Direitos Humanos na Ordem do Dia: Jovens e Desenvolvimento - Desafio Global. Grupo Parlamentar Português sobre População e

IX Colóquio Os Direitos Humanos na Ordem do Dia: Jovens e Desenvolvimento - Desafio Global. Grupo Parlamentar Português sobre População e IX Colóquio Os Direitos Humanos na Ordem do Dia: Jovens e Desenvolvimento - Desafio Global Grupo Parlamentar Português sobre População e Cumprimentos: Desenvolvimento Assembleia da República 18 de Novembro

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. N. o 184 11-8-1998 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. N. o 184 11-8-1998 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 184 11-8-1998 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A 3907 seguem as atribuições e competências que lhes são conferidas pelos respectivos estatutos, aprovados, respectivamente, pelos Decretos-Leis n. os 74/95,

Leia mais

A Participação Cívica dos Jovens

A Participação Cívica dos Jovens A Participação Cívica dos Jovens 2 Parlamento dos Jovens 2009 Nos dias 25 e 26 de Maio de 2009, realizou-se em Lisboa, no Palácio de São Bento, a Sessão Nacional do Parlamento dos Jovens 2009 do Ensino

Leia mais

EDITAL PARA A ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (BGCT) ATRIBUIÇÃO DE 6 (SEIS) BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

EDITAL PARA A ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (BGCT) ATRIBUIÇÃO DE 6 (SEIS) BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL PARA A ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (BGCT) ATRIBUIÇÃO DE 6 (SEIS) BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA No âmbito de protocolo celebrado com a Fundação de Ciência e

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE SOBRAL DE MONTE AGRAÇO

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE SOBRAL DE MONTE AGRAÇO REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE SOBRAL DE MONTE AGRAÇO Reunião de Câmara: Reunião da Assembleia: Entrada em vigor: CAPITULO I Disposições Gerais Artigo 1.º Lei Habilitante O presente

Leia mais

EMPREGABILIDADE DOS DIPLOMADOS DO IST EM ENGENHARIA MECÂNICA. Rui Mendes João Fernandes

EMPREGABILIDADE DOS DIPLOMADOS DO IST EM ENGENHARIA MECÂNICA. Rui Mendes João Fernandes EMPREGABILIDADE DOS DIPLOMADOS DO IST EM ENGENHARIA MECÂNICA Rui Mendes João Fernandes 1. UMA ABORDAGEM MULTIFACETADA alunos FINALISTAS entidades EMPREGADORAS diplomados do 1º CICLO que não prosseguem

Leia mais