PROJETO DE PÁS DE TURBINAS EÓLICAS DE ALTA PERFORMANCE AERODINÂMICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJETO DE PÁS DE TURBINAS EÓLICAS DE ALTA PERFORMANCE AERODINÂMICA"

Transcrição

1 Anais do 15 O Encontro de Iniciação Científica e Pós-Graduação do ITA XV ENCITA / 2009 Instituto Tecnológico de Aeronáutica São José dos Campos SP Brasil Outubro 19 a PROJETO DE PÁS DE TURBINAS EÓLICAS DE ALTA PERFORMANCE AERODINÂMICA Francisco Tarcísio Guedes Lima Verde Neto Instituto Tecnológico de Aeronáutica : Praça Marechal Eduardo Gomes 50 Vila das Acácias. São José dos Campos S. Paulo Brasil. Bolsista PIBIC-CNPq Maurício Vicente Donadon Instituto Tecnológico de Aeronáutica : Praça Marechal Eduardo Gomes 50 Vila das Acácias. São José dos Campos S. Paulo Brasil. Resumo. O propósito deste artigo é descrever as etapas do projeto de pás para turbinas de energia eólica utilizando aplicações da Teoria de Momentos e análise do tipo Vortex Lattice para a validação do projeto. Palavras chave: Teoria dos MomentosTurbinas EólicasVortex LatticeProjeto. 1.Introdução A utilização da energia eólica acompanha o ser humano há muito tempo desde velas de barcos e cataventos até hoje com o desenvolvimento das turbinas eólicas para a geração de energia elétrica. Assim sendo esse projeto utilizando técnicas teóricas e computacionais desenvolve o projeto de uma turbina eólica de alta eficiência tomando como base a produção de energia elétrica para um gerador eólico de 24kW para a região rural do Vale do Paraíba. 2.Obtenção dos Parâmetros 2.1. Velocidade do Vento Para a obtenção dos parâmetros que utilizaríamos para o projeto era necessária uma pesquisa em certas fontes para obter dois parâmetros principais e determinantes para o decorrer do projeto. Um deles era a velocidade do vento na região que podia ser obtida facilmente em (INPE[Online]visitado em2008). Foram utilizados os dados para a estação de Guaratinguetá. Devido às alterações climáticas ao longo do ano na região decidi tomar os dados para o período de 1 ano e assim fazer a média aritmética. Assim sendo obtive o valor de 397m/s Perfil Aerodinâmico Para a escolha do perfil aerodinâmico foram usadas duas fontes de pesquisa para aerofólios possíveis uma lista de aerofólios ensaiados por (Risø National Laboratory[Online] visitado em 2008) e aerofólios de baixo Reynolds encontrados em (UIUC Coordinate Database visitado em 2008). Assim sendo procurando o aerofólio que possuísse uma relação de Sustentação/Arrasto maior seria utilizado.tais ensaios foram realizados no DesignFoil.Assim foi utilizado o aerofólio S814 que possui C Lmáx =1435 a um ângulo de ataque de Obtenção da Geometria do Rotor 3.1 WT_Design Foi fornecido para estudo um programa desenvolvido pelo GPTE/ITA ( Grupo de Pesquisa em Tecnologia Eólica do Instituto Tecnológico de Aeronáutica) que utiliza a teoria dos Momentos para fazer a predição da geometria da pá.

2 Anais do XV ENCITA 2009 ITA Outubro Figura 1- Interface do WT_Design. Assim sendo com uma razão entre o raio da raiz e da ponta da pá de 01 e um λ=6 justificado pelo gráfico encontrado em (Burton 2001 pág65) podemos rodar através do MATLAB o programa e assim obter os resultados para a geometria expostos na Tabela 1. Tabela 1- Dados de Entrada do WT_Design: Entrada Valor Potência (W) Velocidade do Vento (m/s) 397 Densidade do Ar (kg/m³) 1225 Lambda ( Razão entre a velocidade na 6 ponta da pá e a velocidade do vento). Razão Radial raiz/ponta 01 C Lmáx 1435 α(c Lmáx ) ( ) 14 Número de Pás 3 Fator de Perdas Elétricas e mecânicas (%) 70 O programa fornece vários dados mas os principais para o nosso estudo são: Ângulo de torção da Pá Perfil de Corda e o Diâmetro da pá. Figura 2- Perfil de Corda da pá para configuração ótima e prática.

3 Anais do XV ENCITA 2009 ITA Outubro Figura 3- Torção da Pá. Lembrando ainda que o diâmetro obtido foi de 46m. 3.2 Obtenção da Geometria Tridimiensional Com os dados obtidos e utilizando uma macro no Excel conseguimos obter um desenho 3D da geometria desejada que é exposta abaixo: Figura 4- Geometria da Pá Ótima Agora desenvolvemos também a geometria da asa prática:

4 Anais do XV ENCITA 2009 ITA Outubro Figura 5- Geometria da Pá Prática (Torção) Figura 6- Geometria da Pá Prática (Torção) 4. Testes CFD Para os testes CFD foi utilizado um programa chamado AVL (Athena Vortex LAttice) encontrado em (AVL[Online]visitado em 2009.) e realizado o teste para a asa ótima. Para o procedimento do teste utilizamos o escoamento na ponta da asa ao longo de toda a asa obtendo assim os parâmetros aerodinâmicos ao longo das divisões feitas para a simulação. Os valores para o fluxo são encontrados na Tabela 2. Tabela 2- Dados para o fluxo na ponta da pá. Velocidade Absoluta Ângulo de Incidência As divisões foram feitas ao longo da pá mais frequentemente em regiões onde há uma concavidade maior obtendo assim mais perfeição na simulação. Assim sendo a figura gerada pelo AVL para a simulação:

5 Anais do XV ENCITA 2009 ITA Outubro Figura 7- Malha Gerada no AVL. Assim obtivemos resultados aerodinâmicos expostos na tabela 3 para cada divisão. Tabela 3- Dados Aerodinâmicos para a seção. J Yle Chord Area c cl ai cl_norm Cl cd

6 Anais do XV ENCITA 2009 ITA Outubro Assim façamos as comparações aerodinâmicas devidas salientando que teoricamente o coeficiente de sustentação é o mesmo para o caso teórico. Figura 8- Comparação dos resultados. 5.Conclusão e Comentários Finais Podemos observar que há na simulação feita uma aproximação com o valor de previsto teoricamente para a sustentação. Podemos atribuir esses erros tanto à diferença de métodos utilizados para a obtenção ( aproximação utilizada para a simulação por exemplo) ao fato de os ensaios no DesignFoil terem sido feitos em Reynolds diferentes. De uma maneira geral o trabalho foi muito bem conduzido e pudemos obter resultados expressivos para os testes. 6. Agradecimentos Em primeiro lugar a Deus razão pela qual tudo existe. Agradeço também ao apoio da minha família não excluindo amigos e namorada. Agradeço especialmente ao ITA pelo embasamento teórico que me fornece além do preparo suficiente para aprender o que almejar com a obstinação e sede de sucesso que essa escola nos condiciona a ter. Sou bastante grato ao professor Maurício pela oportunidade de participar desse projeto empolgante e que me ajuda a situar meus anseios profissionais e a ter contato com uma área que talvez não tivesse sem realizar esse projeto. Por fim agradeço ao CNPq não só pelo incentivo que recebo mas pela oportunidade que o mesmo semeia por todo o país desenvolvendo a educação superior e o aparato tecnológico do nosso país. 7. Referências AVL. [Online] Burton T.Sharpe D.Jenkins N. Bossanyi E.. Wiley2001. Wind Energy Handbook. Londres. INPE. CPTEC. [Online]2008.www.cptec.inpe.br. Risø National Laboratory. Wind turbine Airfoil Catalogue. Risø National Laboratory Website. [Online] UIUC Coordinate Database. [Online]2009.

Palavras-chave: turbina eólica, gerador eólico, energia sustentável.

Palavras-chave: turbina eólica, gerador eólico, energia sustentável. Implementação do modelo de uma turbina eólica baseado no controle de torque do motor cc utilizando ambiente matlab/simulink via arduino Vítor Trannin Vinholi Moreira (UTFPR) E-mail: vitor_tvm@hotmail.com

Leia mais

TECNOLOGIA DE GRANDES TURBINAS EÓLICAS: AERODINÂMICA. Professora Dra. Adriane Prisco Petry Departamento de Engenharia Mecânica

TECNOLOGIA DE GRANDES TURBINAS EÓLICAS: AERODINÂMICA. Professora Dra. Adriane Prisco Petry Departamento de Engenharia Mecânica TECNOLOGIA DE GRANDES TURBINAS EÓLICAS: AERODINÂMICA Professora Dra. Adriane Prisco Petry Departamento de Engenharia Mecânica ELETRÔNICA DE POTENCIA AERODINÂMICA ELETRICIDADE DINÂMICA DOS ENGENHARIA CIVIL

Leia mais

DIMENSIONAMENTO DAS PÁS DE AEROGERADOR DE EIXO HORIZONTAL PARA INSTALAÇÃO EM UMA PROPRIEDADE RURAL

DIMENSIONAMENTO DAS PÁS DE AEROGERADOR DE EIXO HORIZONTAL PARA INSTALAÇÃO EM UMA PROPRIEDADE RURAL DIMENSIONAMENTO DAS PÁS DE AEROGERADOR DE EIXO HORIZONTAL PARA INSTALAÇÃO EM UMA PROPRIEDADE RURAL Jaime Soares Pinto (FAHOR) jp000876@fahor.com.br Michael Everton Pasa (FAHOR) mp000966@fahor.com.br Ademar

Leia mais

Palavras chave: plasma, escoamento supersônico, reentrada atmosférica, bocal CD cônico, CFD.

Palavras chave: plasma, escoamento supersônico, reentrada atmosférica, bocal CD cônico, CFD. Anais do 15 O Encontro de Iniciação Científica e Pós-Graduação do ITA XV ENCITA / 9 Instituto Tecnológico de Aeronáutica São José dos Campos SP Brasil Outubro 19 a 9. APLICAÇÃO DA SIMULAÇÃO COMPUTACIONAL

Leia mais

Influência dos carregamentos dos estágios na forma do canal axial de um compressor axial de vários estágios

Influência dos carregamentos dos estágios na forma do canal axial de um compressor axial de vários estágios Anais do 12 O Encontro de Iniciação Científica e Pós-Graduação do ITA XII ENCITA / 2006 Instituto Tecnológico de Aeronáutica São José dos Campos SP Brasil Outubro 16 a 19 2006 Influência dos carregamentos

Leia mais

ESTUDO DE SENSIBILIDADE E DIMENSIONAMENTO ESTRUTURAL DE TORRES TUBULARES PARA GERADORES EÓLICOS

ESTUDO DE SENSIBILIDADE E DIMENSIONAMENTO ESTRUTURAL DE TORRES TUBULARES PARA GERADORES EÓLICOS VI CONGRESSO NACIONAL DE ENGENHARIA MECÂNICA VI NATIONAL CONGRESS OF MECHANICAL ENGINEERING 18 a 21 de agosto de 2010 Campina Grande Paraíba - Brasil August 18 21, 2010 Campina Grande Paraíba Brazil ESTUDO

Leia mais

Catálogo. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Engenharia Centro de Energia Eólica. Apoio:

Catálogo. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Engenharia Centro de Energia Eólica. Apoio: Catálogo Apoio: APRESENTAÇÃO O (CE-EÓLICA) se consolida como uma ação estratégica da PUCRS em função do crescimento das competências nesta área, a partir de atividades especificas realizadas pelo NUTEMA,

Leia mais

PROJETO DE HÉLICE ÓTIMA PARA VANT ITA-CHESF

PROJETO DE HÉLICE ÓTIMA PARA VANT ITA-CHESF Anais do XVI Encontro de Iniciação Científica e Pós-Graduação do ITA XVI ENCITA / 2010 Instituto Tecnológico de Aeronáutica São José dos Campos SP Brasil 20 de outubro de 2010 PROJETO DE HÉLICE ÓTIMA PARA

Leia mais

Prof. Dr. Luiz Antonio Rossi UNICAMP - Brasil. GEFES Grupo de Estudos em Fontes Eólica e Solar. São Carlos, 22 de Maio de 2015.

Prof. Dr. Luiz Antonio Rossi UNICAMP - Brasil. GEFES Grupo de Estudos em Fontes Eólica e Solar. São Carlos, 22 de Maio de 2015. Geração de Energia Elétrica por Meio de Fonte Eólica: Simulação do desempenho de dois aerogeradores de pequeno porte com perfis aerodinâmicos diferentes Prof. Dr. Luiz Antonio Rossi UNICAMP - Brasil São

Leia mais

ESTUDO DO FUNCIONAMENTO E DO PROCESSO DE ESCOLHA DE HÉLICES PARA UM VEÍCULO AÉREO NÃO-TRIPULADO

ESTUDO DO FUNCIONAMENTO E DO PROCESSO DE ESCOLHA DE HÉLICES PARA UM VEÍCULO AÉREO NÃO-TRIPULADO Anais do O Encontro de Iniciação Científica e Pós-Graduação do ITA XII ENCITA / 006 Instituto Tecnológico de Aeronáutica São José dos Campos SP Brasil Outubro 6 a 9 006 ESTUDO DO FUNCIONAMENTO E DO PROCESSO

Leia mais

WWW.RENOVAVEIS.TECNOPT.COM

WWW.RENOVAVEIS.TECNOPT.COM Como funciona um aerogerador Componentes de um aerogerador Gôndola:contém os componentes chaves do aerogerador. Pás do rotor:captura o vento e transmite sua potência até o cubo que está acoplado ao eixo

Leia mais

CE-EÓLICA PUCRS UNIVERSITY CE-EÓLICA PUCRS UNIVERSITY ATIVIDADES CE-OLICA NOVAS TECNOLOGIAS - ETAPAS GERAIS DO PROJETO

CE-EÓLICA PUCRS UNIVERSITY CE-EÓLICA PUCRS UNIVERSITY ATIVIDADES CE-OLICA NOVAS TECNOLOGIAS - ETAPAS GERAIS DO PROJETO ATIVIDADES CE-OLICA Jorge A. Villar Alé CE-EÓLICA villar@pucrs.br AVALIAÇAO DO GERADOR EM BANCADA AVALIAÇAO AERODINÂMICA DE AEROFÓLIOS DESEMPENHO DE TURBINAS EÓLICAS DESEMPENHO AERODINÂMICO DO ROTOR EÓLICO

Leia mais

Potência Instalada (GW)

Potência Instalada (GW) Modelagem e simulação de um aerogerador a velocidade constante Marcelo Henrique Granza (UTFPR) Email: marcelo.granza@hotmail.com Bruno Sanways dos Santos (UTFPR) Email: sir_yoshi7@hotmail.com Eduardo Miara

Leia mais

Energia Eólica. História

Energia Eólica. História Energia Eólica História Com o avanço da agricultura, o homem necessitava cada vez mais de ferramentas que o auxiliassem nas diversas etapas do trabalho. Isso levou ao desenvolvimento de uma forma primitiva

Leia mais

SIMULAÇÃO COMPUTACIONAL PARA ANÁLISE DO NÍVEL DE SERVIÇOS EM AEROPORTOS

SIMULAÇÃO COMPUTACIONAL PARA ANÁLISE DO NÍVEL DE SERVIÇOS EM AEROPORTOS Anais do 14 O Encontro de Iniciação Científica e Pós-Graduação do ITA XIV ENCITA / 2008 Instituto Tecnológico de Aeronáutica São José dos Campos SP Brasil Outubro 20 a 23 2008. SIMULAÇÃO COMPUTACIONAL

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DAS CURVAS DE POTÊNCIA DE UM VENTILADOR DE FLUXO AXIAL

CARACTERIZAÇÃO DAS CURVAS DE POTÊNCIA DE UM VENTILADOR DE FLUXO AXIAL XIX Congresso Nacional de Estudantes de Engenharia Mecânica - 13 a 17/08/2012 São Carlos-SP Artigo CREEM2012 CARACTERIZAÇÃO DAS CURVAS DE POTÊNCIA DE UM VENTILADOR DE FLUXO AXIAL Rangel S. Maia¹, Renato

Leia mais

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo - FEAU. Fundamentos Física Prof. Dra. Ângela Cristina Krabbe

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo - FEAU. Fundamentos Física Prof. Dra. Ângela Cristina Krabbe Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo - FEAU Fundamentos Física Prof. Dra. Ângela Cristina Krabbe Lista de exercícios 1. Considerando as grandezas físicas A

Leia mais

SIMULAÇÃO NO WAsP VISANDO À REPOTENCIAÇÃO DO PARQUE EÓLICO DE BEBERIBE. 1 Departamento de Engenharia Mecânica. Universidade Federal de Santa Catarina

SIMULAÇÃO NO WAsP VISANDO À REPOTENCIAÇÃO DO PARQUE EÓLICO DE BEBERIBE. 1 Departamento de Engenharia Mecânica. Universidade Federal de Santa Catarina SIMULAÇÃO NO WAsP VISANDO À REPOTENCIAÇÃO DO PARQUE EÓLICO DE BEBERIBE Franciene I. P. de Sá 1, Júlio C. Passos 1, Yoshiaki Sakagami 2, Pedro A. A. Santos 1, Reinaldo Haas 1, Frederico de F. Taves 3 1

Leia mais

EXERCÍCIOS CORRIGIDOS

EXERCÍCIOS CORRIGIDOS Temática Energias Renováveis Capítulo Energia Eólica Secção EXERCÍCIOS CORRIGIDOS INTRODUÇÃO Vamos testar os conhecimentos adquiridos; para o efeito, propõem-se seis exercícios de diferentes dificuldades:

Leia mais

BANCADA DIDÁTICA DE SISTEMA DE VENTILAÇÃO

BANCADA DIDÁTICA DE SISTEMA DE VENTILAÇÃO BANCADA DIDÁTICA DE SISTEMA DE VENTILAÇÃO Pedro José Moacyr Rangel Neto pedrorangel@pucrs.br PUCRS Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Faculdade de Engenharia - Departamento de Engenharia

Leia mais

Mecânica dos Fluidos. Aula 10 Escoamento Laminar e Turbulento. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

Mecânica dos Fluidos. Aula 10 Escoamento Laminar e Turbulento. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues Aula 10 Escoamento Laminar e Turbulento Tópicos Abordados Nesta Aula Escoamento Laminar e Turbulento. Cálculo do Número de Reynolds. Escoamento Laminar Ocorre quando as partículas de um fluido movem-se

Leia mais

Figura 7.20 - Vista frontal dos vórtices da Figura 7.18. Vedovoto et al. (2006).

Figura 7.20 - Vista frontal dos vórtices da Figura 7.18. Vedovoto et al. (2006). 87 Figura 7.20 - Vista frontal dos vórtices da Figura 7.18. Vedovoto et al. (2006). Figura 7.21 - Resultado qualitativo de vórtices de ponta de asa obtidos por Craft et al. (2006). 88 A visualização do

Leia mais

Escola Superior Náutica Infante D. Henrique. Departamento de Engenharia Marítima

Escola Superior Náutica Infante D. Henrique. Departamento de Engenharia Marítima Escola Superior Náutica Infante D. Henrique Departamento de Engenharia Marítima Hidrodinâmica e Propulsão Questões e Exercícios Outubro 2013 2 Questão/Exercício 1 Um modelo com 6 m de um navio de 180 m

Leia mais

GERADOR EÓLICO 1 INTRODUÇÃO

GERADOR EÓLICO 1 INTRODUÇÃO FUNDAÇÃO ESCOLA TÉCNICA LIBERATO SALZANO VIEIRA DA CUNHA Projeto de Pesquisa da Primeira Série Série: Primeira Curso: Eletrotécnica Turma: 2123 Sala: 234 Início: 17 de junho de 2009 Entrega: 17 de julho

Leia mais

Curso de Energias Renováveis. Princípio de funcionamento de turbinas eólicas: parte I

Curso de Energias Renováveis. Princípio de funcionamento de turbinas eólicas: parte I Curso de Energias Renováveis Ana Estanqueiro Princípio de funcionamento de turbinas eólicas: parte I Turbinas Eólicas Princípio de funcionamento 2 Turbinas Eólicas: Princípio de funcionamento 3 Turbinas

Leia mais

ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO DE UM GERADOR EÓLICO DE 24 kw

ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO DE UM GERADOR EÓLICO DE 24 kw Anais do 15 O Encontro de Iniciação Científica e Pós-Graduação do ITA XV ENCITA / 2009 Instituto Tecnológico de Aeronáutica São José dos Campos SP Brasil Outubro 19 a 22 2009. ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVO COMPUTACIONAL PARA ENSINO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS: DIMENSIONAMENTO DE SISTEMAS EÓLICOS E FOTOVOLTAICOS

DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVO COMPUTACIONAL PARA ENSINO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS: DIMENSIONAMENTO DE SISTEMAS EÓLICOS E FOTOVOLTAICOS DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVO COMPUTACIONAL PARA ENSINO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS: DIMENSIONAMENTO DE SISTEMAS EÓLICOS E FOTOVOLTAICOS Jorge A. Villar Alé (1) ; Vicente André Paludo (2) Pedro André Marozzin

Leia mais

Figura 1-1. Entrada de ar tipo NACA. 1

Figura 1-1. Entrada de ar tipo NACA. 1 1 Introdução Diversos sistemas de uma aeronave, tais como motor, ar-condicionado, ventilação e turbinas auxiliares, necessitam captar ar externo para operar. Esta captura é feita através da instalação

Leia mais

PROJETO DE ELEMENTOS DE MÁQUINA AUXILIADO POR COMPUTADOR

PROJETO DE ELEMENTOS DE MÁQUINA AUXILIADO POR COMPUTADOR Anais do 14 O Encontro de Iniciação Científica e Pós-Graduação do ITA XIV ENCITA / 2008 Instituto Tecnológico de Aeronáutica, São José dos Campos, SP, Brasil, Outubro, 20 a 23, 2008. PROJETO DE ELEMENTOS

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ESCOAMENTO DE FLUIDOS INCOMPRESSÍVEIS EM TUBULAÇÕES USANDO CFD

AVALIAÇÃO DO ESCOAMENTO DE FLUIDOS INCOMPRESSÍVEIS EM TUBULAÇÕES USANDO CFD AVALIAÇÃO DO ESCOAMENTO DE FLUIDOS INCOMPRESSÍVEIS EM TUBULAÇÕES USANDO CFD 1 Délio Barroso de Souza, 2 Ulisses Fernandes Alves, 3 Valéria Viana Murata 1 Discente do curso de Engenharia Química 2 Bolsista

Leia mais

Disciplina: ENERGIA E BIOENERGIA

Disciplina: ENERGIA E BIOENERGIA Disciplina: ENERGIA E BIOENERGIA Energia. Conceito. Origem e interação entre as fontes e formas de energia. Conversão de energia. Unidades de energia. Prof. Dr. Eduardo Di Mauro Departamento de Física,

Leia mais

1. A Evolução da Pós-Graduação Stricto-Sensu

1. A Evolução da Pós-Graduação Stricto-Sensu - 1-1. A Evolução da Pós-Graduação Stricto-Sensu Os dados da pós-graduação brasileira indicam que todas as áreas do conhecimento apresentaram crescimento expressivo ao longo dos anos, com algumas oscilações,

Leia mais

Ivan Guilhon Mitoso Rocha. As grandezas fundamentais que serão adotadas por nós daqui em frente:

Ivan Guilhon Mitoso Rocha. As grandezas fundamentais que serão adotadas por nós daqui em frente: Rumo ao ITA Física Análise Dimensional Ivan Guilhon Mitoso Rocha A análise dimensional é um assunto básico que estuda as grandezas físicas em geral, com respeito a suas unidades de medida. Como as grandezas

Leia mais

Introdução ao Projeto de Aeronaves. Aula 39 Relatório de Projeto Técnicas de Estruturação

Introdução ao Projeto de Aeronaves. Aula 39 Relatório de Projeto Técnicas de Estruturação Introdução ao Projeto de Aeronaves Aula 39 Relatório de Projeto Técnicas de Estruturação Tópicos Abordados Relatório de Projeto. Técnicas de Estruturação para uma boa Avaliação. Elaboração do Relatório

Leia mais

Mecânica dos Fluidos I

Mecânica dos Fluidos I Mecânica dos Fluidos I Revisão dos últimos capítulos (Novembro Dezembro de 2008) EXERCÍCIO 1 Figura 1: Exemplos de moscas comuns (Fannia Canicularis; em inglês houseflies), com indicação da dimensão típica.

Leia mais

WWW.RENOVAVEIS.TECNOPT.COM

WWW.RENOVAVEIS.TECNOPT.COM Economia Quanto custa um aerogerador O gráfico acima dá uma idéia da faixa de preços dos aerogeradores modernos em fevereiro de 1998. Como pode ver, os preços variam para cada tamanho de aerogerador. Economia

Leia mais

COMPORTAMENTO DOS GERADORES DE INDUÇÃO DUPLAMENTE ALIMENTADOS EM TURBINAS EÓLICAS DE PEQUENO PORTE

COMPORTAMENTO DOS GERADORES DE INDUÇÃO DUPLAMENTE ALIMENTADOS EM TURBINAS EÓLICAS DE PEQUENO PORTE UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETROTÉCNICA CURSO DE ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA ÊNFASE ELETROTÉCNICA DIOGO MARTINS ROSA LUIZ ANDRÉ MOTTA DE MORAES

Leia mais

Montagem e testes de uma bancada para medição de desempenho de aerogeradores em escala

Montagem e testes de uma bancada para medição de desempenho de aerogeradores em escala Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 32, n. 2, 2309 (2010) www.sbfisica.org.br Montagem e testes de uma bancada para medição de desempenho de aerogeradores em escala (Building and testing of a bench

Leia mais

PROPRIEDADES ACÚSTICAS DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO PARA USO EM EDIFICAÇÕES NO ENTORNO DE AEROPORTOS

PROPRIEDADES ACÚSTICAS DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO PARA USO EM EDIFICAÇÕES NO ENTORNO DE AEROPORTOS Anais do 15 O Encontro de Iniciação Científica e Pós-Graduação do ITA XV ENCITA / 2009 Instituto Tecnológico de Aeronáutica São José dos Campos SP Brasil Outubro 19 a 22 2009. PROPRIEDADES ACÚSTICAS DE

Leia mais

Introdução ao Projeto de Aeronaves. Aula 13 Grupo Moto-Propulsor e Seleção de Hélices

Introdução ao Projeto de Aeronaves. Aula 13 Grupo Moto-Propulsor e Seleção de Hélices Introdução ao Projeto de Aeronaves Aula 13 Grupo Moto-Propulsor e Seleção de Hélices Tópicos Abordados Grupo Moto-Propulsor. Motores para a Competição AeroDesign. Características das Hélices. Modelo Propulsivo.

Leia mais

Desenvolvimento de um ambiente para visualização de manobras realizadas durante ensaios com um mini-helicóptero

Desenvolvimento de um ambiente para visualização de manobras realizadas durante ensaios com um mini-helicóptero Anais do 14 O Encontro de Iniciação Científica e Pós-Graduação do ITA XIV ENCITA / 2008 Instituto Tecnológico de Aeronáutica São José dos Campos SP Brasil Outubro 20 a 23 2008. Desenvolvimento de um ambiente

Leia mais

PROJETO DE HÉLICES. Fernando Romagnoli Tarik Hadura Orra Ivan Caliu Candiani José Roberto Canhisares

PROJETO DE HÉLICES. Fernando Romagnoli Tarik Hadura Orra Ivan Caliu Candiani José Roberto Canhisares PROJETO DE HÉLICES Fernando Romagnoli Tarik Hadura Orra Ivan Caliu Candiani José Roberto Canhisares DEFINIÇÃO A hélice é um dispositivo que fornece força de impulso às custas da potência gerada pelo motor.

Leia mais

PROGRAMAÇÃO EM VHDL DE CIRCUITOS LÓGICOS PARA IMPLEMENTAÇÃO EM FPGA RELATÓRIO FINAL DE PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

PROGRAMAÇÃO EM VHDL DE CIRCUITOS LÓGICOS PARA IMPLEMENTAÇÃO EM FPGA RELATÓRIO FINAL DE PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROGRAMAÇÃO EM VHDL DE CIRCUITOS LÓGICOS PARA IMPLEMENTAÇÃO EM FPGA RELATÓRIO FINAL DE PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIBIC/CNPq/INPE) Yegor Gomes de Mello (UFRN, Bolsista PIBIC/CNPq) E-mail: yegor_melo@crn.inpe.br

Leia mais

ASPECTOS DA CALIBRAÇÃO DE ANEMÔMETROS NOS EMPREENDIMENTOS EÓLICOS

ASPECTOS DA CALIBRAÇÃO DE ANEMÔMETROS NOS EMPREENDIMENTOS EÓLICOS ASPECTOS DA CALIBRAÇÃO DE ANEMÔMETROS NOS EMPREENDIMENTOS EÓLICOS Jorge Antonio Villar Alé - villar@pucrs.br Gabriel Cirilo da Silva Simioni - simioni@pucrs.br Pedro da Silva Hack - pedro.hack@pucrs.br

Leia mais

Relatório da ListEx02 Aplicação da Heurística do objetivo na definição das propostas do meu aplicativo de banco de dados e dissertação de mestrado

Relatório da ListEx02 Aplicação da Heurística do objetivo na definição das propostas do meu aplicativo de banco de dados e dissertação de mestrado ITA Instituto Tecnológico da Aeronáutica IEC Divisão de Ciência da Computação Pós-Graduação em Engenharia Eletrônica e Computação Relatório da ListEx02 Aplicação da Heurística do objetivo na definição

Leia mais

MICRO TURBINAS EÓLICAS DE BAIXO CUSTO

MICRO TURBINAS EÓLICAS DE BAIXO CUSTO VI CONGRESSO NACIONAL DE ENGENHARIA MECÂNICA VI NATIONAL CONGRESS OF MECHANICAL ENGINEERING 18 a 21 de agosto de 2010 Campina Grande Paraíba - Brasil August 18 21, 2010 Campina Grande Paraíba Brazil MICRO

Leia mais

Dedico esta obra ao meu esposo Milton Jr. pelo apoio, por estar ao meu lado em todos os momentos difíceis e por me dar segurança em todos os

Dedico esta obra ao meu esposo Milton Jr. pelo apoio, por estar ao meu lado em todos os momentos difíceis e por me dar segurança em todos os Dedico esta obra ao meu esposo Milton Jr. pelo apoio, por estar ao meu lado em todos os momentos difíceis e por me dar segurança em todos os aspectos, e à Bruna, minha amada filha que fez nascer em mim

Leia mais

Dissertação de Mestrado Engenharia Eletrotécnica - Energia e Automação Industrial

Dissertação de Mestrado Engenharia Eletrotécnica - Energia e Automação Industrial Dissertação de Mestrado Engenharia Eletrotécnica - Energia e Automação Industrial Sistema de mobilidade elétrica de duas rodas de elevada eficiência e performance José Carlos Marques da Silva Dezembro

Leia mais

APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 NO INSTITUTO DE PESQUISAS HIDRÁULICAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL (UFRGS)

APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 NO INSTITUTO DE PESQUISAS HIDRÁULICAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL (UFRGS) APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 NO INSTITUTO DE PESQUISAS HIDRÁULICAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL (UFRGS) Apresentamos neste case a implantação do software E3 no Laboratório de Eficiência

Leia mais

PRO-FAE: FERRAMENTA COMPUTACIONAL PARA AUXILIO NO PROJETO PRELIMINAR DE FAZENDAS EÓLICAS.

PRO-FAE: FERRAMENTA COMPUTACIONAL PARA AUXILIO NO PROJETO PRELIMINAR DE FAZENDAS EÓLICAS. RIO 3 - World Climate & Energy Event, 1-5 December 2003, Rio de Janeiro, Brazil 379 PRO-FAE: FERRAMENTA COMPUTACIONAL PARA AUXILIO NO PROJETO PRELIMINAR DE FAZENDAS EÓLICAS. Jorge Antonio Villar Alé, Alexandre

Leia mais

O PETIANO E O RETORNO AS COMUNIDADES POPULARES: COMPARTILHAMENTO ENTRE SABERES POPULARES E ACADÊMICOS NO ESPAÇO DE PRÉ-UNIVERSITÁRIOS POPULARES

O PETIANO E O RETORNO AS COMUNIDADES POPULARES: COMPARTILHAMENTO ENTRE SABERES POPULARES E ACADÊMICOS NO ESPAÇO DE PRÉ-UNIVERSITÁRIOS POPULARES O PETIANO E O RETORNO AS COMUNIDADES POPULARES: COMPARTILHAMENTO ENTRE SABERES POPULARES E ACADÊMICOS NO ESPAÇO DE PRÉ-UNIVERSITÁRIOS POPULARES TIERRE OTIZ ANCHIETA 1 MÔNICA HEITLING 2 TAINAN SILVA DO

Leia mais

ESTUDO DE OTIMIZAÇÃO DA ESCOLHA DE AERONAVE PARA OFFSHORE

ESTUDO DE OTIMIZAÇÃO DA ESCOLHA DE AERONAVE PARA OFFSHORE Anais do XVI Encontro de Iniciação Científica e Pós-Graduação do ITA XVI ENCITA / 2010 Instituto Tecnológico de Aeronáutica, São José dos Campos, SP, Brasil, 20 de outubro de 2010 ESTUDO DE OTIMIZAÇÃO

Leia mais

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO II GRUPO DE ESTUDO DE PRODUÇÃO TÉRMICA E FONTES NÃO CONVENCIONAIS (GPT)

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO II GRUPO DE ESTUDO DE PRODUÇÃO TÉRMICA E FONTES NÃO CONVENCIONAIS (GPT) SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GPT 27 14 a 17 Outubro de 2007 Rio de Janeiro - RJ GRUPO II GRUPO DE ESTUDO DE PRODUÇÃO TÉRMICA E FONTES NÃO CONVENCIONAIS (GPT)

Leia mais

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE AEROGERADORES EM TÚNEL DE VENTO

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE AEROGERADORES EM TÚNEL DE VENTO AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE AEROGERADORES EM TÚNEL DE VENTO Jorge Antonio Villar Alé - villar@pucrs.br Gabriel Cirilo da Silva Simioni - simioni@pucrs.br Pedro da Silva Hack - pedro.hack@pucrs.br Luiz Felipe

Leia mais

O dimensionamento do Sistema de Ventilação apresentado, define as características dos jato-ventiladores necessárias para a operação do Sistema.

O dimensionamento do Sistema de Ventilação apresentado, define as características dos jato-ventiladores necessárias para a operação do Sistema. 1.OBJETIVO O dimensionamento do Sistema de Ventilação apresentado, define as características dos jato-ventiladores necessárias para a operação do Sistema. Os critérios operacionais estão definidos nas

Leia mais

Prof. Reinaldo Castro Souza (PhD) Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) reinaldo@ele.puc-rio.br

Prof. Reinaldo Castro Souza (PhD) Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) reinaldo@ele.puc-rio.br Prof. Reinaldo Castro Souza (PhD) Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) reinaldo@ele.puc-rio.br A geração eólica depende diretamente da velocidade do vento. A velocidade do vento

Leia mais

ECONOMIZAR DINHEIRO USANDO ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA.

ECONOMIZAR DINHEIRO USANDO ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA. ECONOMIZAR DINHEIRO USANDO ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA. 1 Quase todas as fontes de energia hidráulica, biomassa, eólica, combustíveis fósseis e energia dos oceanos são formas indiretas de energia solar.

Leia mais

Ao descolarmos de uma grande altitude a densidade diminui, o que acontece à sustentação?

Ao descolarmos de uma grande altitude a densidade diminui, o que acontece à sustentação? O que é a aerodinâmica? Aerodinâmica é o estudo do ar em movimento e das forças que actuam em superfícies sólidas, chamadas asas, que se movem no ar. Aerodinâmica deriva do grego "aer", ar, e "dynamis",

Leia mais

Lúmini Art Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social. O Projeto Social Luminando

Lúmini Art Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social. O Projeto Social Luminando Lúmini Art Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social O Projeto Social Luminando O LUMINANDO O Luminando surgiu como uma ferramenta de combate à exclusão social de crianças e adolescentes de comunidades

Leia mais

Mestrado Integrado em Engenharia Aeroespacial Aerodinâmica I. Superfícies Sustentadoras

Mestrado Integrado em Engenharia Aeroespacial Aerodinâmica I. Superfícies Sustentadoras Mestrado Integrado em Engenhia Aeroespacia Aerodinâmica I Superfícies Sustentadoras 5. Uma asa finita de um panador tem um aongamento Λ=14, =14, uma corda média de 1,5m, não tem torção e a sua secção é

Leia mais

"Condições de viabilidade da microgeração eólica em zonas urbana " Caracterização do mercado

Condições de viabilidade da microgeração eólica em zonas urbana  Caracterização do mercado "Condições de viabilidade da microgeração eólica em zonas urbana " Caracterização do mercado Actualmente existem cerca de 800 milhões de pessoas em todo o mundo que vivem sem eletricidade, uma forma de

Leia mais

Prof. Ricardo Brauer Vigoderis, D.S. website:

Prof. Ricardo Brauer Vigoderis, D.S.   website: UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO UNIDADE ACADÊMICA DE GARANHUNS Prof. Ricardo Brauer Vigoderis, D.S. Email: vigoderis@yahoo.com.br website: www.vigoderis.tk Suméria por volta de 4.000 A.C. Egípcios

Leia mais

PILOTO AUTOMÁTICO DE CRUZEIRO USANDO O CONCEITO DE ENERGIA TOTAL

PILOTO AUTOMÁTICO DE CRUZEIRO USANDO O CONCEITO DE ENERGIA TOTAL VI CONGRESSO NACIONAL DE ENGENHARIA MECÂNICA VI NATIONAL CONGRESS OF MECHANICAL ENGINEERING 18 a 21 de agosto de 2010 Campina Grande Paraíba - Brasil August 18 21, 2010 Campina Grande Paraíba Brazil PILOTO

Leia mais

UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS

UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS www.empreende.com.br emp@empreende.com.br FAZENDO ACONTECER Programa de ensino de empreendedorismo inovador em nível mundial, desenvolvido

Leia mais

O programa é específico para engenheiros recém-formados e não são selecionadas pessoas com outra formação.

O programa é específico para engenheiros recém-formados e não são selecionadas pessoas com outra formação. Informações importantes: Processo Seletivo Para participar do processo seletivo, faça seu cadastro no site do PEE (link), aguarde receber o link para realização do teste de inglês online e fique atento

Leia mais

Projeto Gerador Eólico. Lucas Barros de Assis /Jácson de Oliveira Miguel Schuh Alles / Nathan Silveira Schneider

Projeto Gerador Eólico. Lucas Barros de Assis /Jácson de Oliveira Miguel Schuh Alles / Nathan Silveira Schneider Projeto Gerador Eólico Lucas Barros de Assis /Jácson de Oliveira Miguel Schuh Alles / Nathan Silveira Schneider Justificativa O Brasil é rico em correntes de vento. Fonte infinita. Água tende a não ser

Leia mais

Energia Eólica. Energia do carbono às renováveis 3º Ano da Licenciatura em Ciências do Ambiente -1- Joaquim Carneiro

Energia Eólica. Energia do carbono às renováveis 3º Ano da Licenciatura em Ciências do Ambiente -1- Joaquim Carneiro Energia do carbono às renováveis 3º Ano da Licenciatura em Ciências do Ambiente -1- Edificios O Vento Fotovoltaicos Energía y estética en la arquitectura A origem do vento está diretamente relacionada

Leia mais

FAEL comemora 15 anos de atividades

FAEL comemora 15 anos de atividades ANOS FAEL comemora 15 anos de atividades Hoje, comemoramos 15 anos de um projeto que visa à democratização do ensino e que tornou a FAEL uma referência em educação de qualidade. Com o objetivo de proporcionar

Leia mais

Projeto de Energia Eólica

Projeto de Energia Eólica Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha Curso Técnico de Eletrônica Curso Técnico de Mecânica Projeto de Energia Eólica Bruna Togni de Oliveira (02) e Douglas da Silva Vallada (10) Gabriel

Leia mais

FRANCHISING 3.0 DANIEL ZANCO - UNIVERSO VAREJO

FRANCHISING 3.0 DANIEL ZANCO - UNIVERSO VAREJO FRANCHISING 3.0 DANIEL ZANCO - UNIVERSO VAREJO CAPACITAÇÃO PESQUISA MERCADO FRANCHISING TECNOLOGIA PARA GESTÃO REDES O CRESCIMENTO DO FRANCHISING NO BRASIL Fonte: ABF O CRESCIMENTO DO FRANCHISING NO BRASIL

Leia mais

Índice. TERMODIN Componentes Termodinâmicos Ltda. Rua Rio de Janeiro, 528 CEP 06530-020 Fazendinha Santana do Parnaíba SP Fone/Fax: (11) 4156-3455 2

Índice. TERMODIN Componentes Termodinâmicos Ltda. Rua Rio de Janeiro, 528 CEP 06530-020 Fazendinha Santana do Parnaíba SP Fone/Fax: (11) 4156-3455 2 Catálogo geral de ventiladores axiais 1 Índice 1- Fundamentos 3 2- Curvas características 4 3- Fórmulas relativas ao ventiladores centrífugos 5 4- Nomenclatura 6 5- Características construtivas 6 6- Dimensões

Leia mais

EMPREGO DE MODELAGEM NUMÉRICA PARA ESTIMATIVA DE RADIAÇÃO SOLAR NO ESTADO DO CEARÁ

EMPREGO DE MODELAGEM NUMÉRICA PARA ESTIMATIVA DE RADIAÇÃO SOLAR NO ESTADO DO CEARÁ EMPREGO DE MODELAGEM NUMÉRICA PARA ESTIMATIVA DE RADIAÇÃO SOLAR NO ESTADO DO CEARÁ Francisco José Lopes de Lima 1,2, Fernando Ramos Martins 1, Jerfferson Souza, 1 Enio Bueno Pereira 1 1 Instituto Nacional

Leia mais

WWW.RENOVAVEIS.TECNOPT.COM

WWW.RENOVAVEIS.TECNOPT.COM Geradores de turbinas eólicas O aerogerador converte a energia mecânica em energia elétrica. Os aerogeradores são não usuais, se comparados com outros equipamentos geradores conectados a rede elétrica.

Leia mais

Hoje estou elétrico!

Hoje estou elétrico! A U A UL LA Hoje estou elétrico! Ernesto, observado por Roberto, tinha acabado de construir um vetor com um pedaço de papel, um fio de meia, um canudo e um pedacinho de folha de alumínio. Enquanto testava

Leia mais

Preditiva de Geradores. Inácio Fonseca, Torres Farinha, F. Maciel Barbosa, António Simões. Eólicos

Preditiva de Geradores. Inácio Fonseca, Torres Farinha, F. Maciel Barbosa, António Simões. Eólicos Manutenção Preditiva de Geradores Inácio Fonseca, Torres Farinha, F. Maciel Barbosa, António Simões Eólicos Sumário: 1. Introdução aos aero-geradores 2. Recursos de energia eólica 3. Sistema integrado

Leia mais

UNICAMP IFGW Relatório parcial do projeto de F 809. Energia Eólica

UNICAMP IFGW Relatório parcial do projeto de F 809. Energia Eólica UNICAMP IFGW Relatório parcial do projeto de F 809 Energia Eólica Nome do aluno: Bruno Ferreira de Camargo Yabu-uti RA: 00801 Nome do orientador: Pedro Raggio 1 1. Objetivos: -Construir um aparato que

Leia mais

EMULAÇÃO DE UMA TURBINA EÓLICA E CONTROLE VETORIAL DO GERADOR DE INDUÇÃO ROTOR GAIOLA DE ESQUILO PARA UM SISTEMA EÓLICO. Renato Ferreira Silva

EMULAÇÃO DE UMA TURBINA EÓLICA E CONTROLE VETORIAL DO GERADOR DE INDUÇÃO ROTOR GAIOLA DE ESQUILO PARA UM SISTEMA EÓLICO. Renato Ferreira Silva EMULAÇÃO DE UMA TURBINA EÓLICA E CONTROLE VETORIAL DO GERADOR DE INDUÇÃO ROTOR GAIOLA DE ESQUILO PARA UM SISTEMA EÓLICO Renato Ferreira Silva PROJETO SUBMETIDO AO CORPO DOCENTE DO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA

Leia mais

ESTUDO APLICADO DE UMA EÓLICA

ESTUDO APLICADO DE UMA EÓLICA Temática Energias Renováveis Capítulo Energia Eólica Secção ESTUDO APLICADO DE UMA EÓLICA INTRODUÇÃO Nesta exposição apresentam-se as equações e os conhecimentos necessários para a resolução dos exercícios.

Leia mais

USO DE CURVAS EXPONENCIAIS-LOGARÍTMICAS PARA A SUAVIZAÇÃO E CORREÇÃO DE IRREGULARIDADES NA CURVATURA DE DUTOS DE COMPRESSORES AXIAIS

USO DE CURVAS EXPONENCIAIS-LOGARÍTMICAS PARA A SUAVIZAÇÃO E CORREÇÃO DE IRREGULARIDADES NA CURVATURA DE DUTOS DE COMPRESSORES AXIAIS Anais do 12 O Encontro de Iniciação Científica e Pós-Graduação do ITA XII ENCITA / 2006 Instituto Tecnológico de Aeronáutica São José dos Campos SP Brasil Outubro 16 a 19 2006 USO DE CURVAS EXPONENCIAIS-LOGARÍTMICAS

Leia mais

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA COMO FONTE DE GERAÇÃO DE ENERGIA COMPLEMENTAR NA INDÚSTRIA PARAIBANA: UM ESTUDO DE CASO

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA COMO FONTE DE GERAÇÃO DE ENERGIA COMPLEMENTAR NA INDÚSTRIA PARAIBANA: UM ESTUDO DE CASO ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA COMO FONTE DE GERAÇÃO DE ENERGIA COMPLEMENTAR NA INDÚSTRIA PARAIBANA: UM ESTUDO DE CASO DA COSTA 1, Cinthya Borges Lopes DA SILVA 2, Michele Gomes FERREIRA 3, João Marcelo Dias

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 Even e Junior Achievement de Minas Gerais UMA PARCERIA DE SUCESSO 1 SUMÁRIO Resultados Conquistados... 3 Resultados do Projeto... 4 Programa Finanças Pessoais... 5 Conceitos

Leia mais

LINHA NEXANS SUSTENTABILIDADE. Cabos especiais para linhas de transmissão aérea

LINHA NEXANS SUSTENTABILIDADE. Cabos especiais para linhas de transmissão aérea LINHA NEXANS SUSTENTABILIDADE Cabos especiais para linhas de transmissão aérea Solução sustentável para todas as necessidades O parque instalado brasileiro de linhas de transmissão é extenso e em geral

Leia mais

Intercâmbio sem fronteiras! PROSPECTUS 2014. Global Active Study

Intercâmbio sem fronteiras! PROSPECTUS 2014. Global Active Study PROSPECTUS 2014 www.globalactivestudy.com A é uma agência educacional com sede na Inglaterra, com parceiros em vários países! Nossa empresa oferece cursos com atividades extracurriculares, que facilitam

Leia mais

ANÁLISE DE MALHAS COMPUTACIONAIS EM TORNO DE PEÇAS DE INTERESSE EM ENGENHARIA AERONÁUTICA

ANÁLISE DE MALHAS COMPUTACIONAIS EM TORNO DE PEÇAS DE INTERESSE EM ENGENHARIA AERONÁUTICA ANÁLISE DE MALHAS COMPUTACIONAIS EM TORNO DE PEÇAS DE INTERESSE EM ENGENHARIA AERONÁUTICA Bruno Quadros Rodrigues IC saraiva06@bol.com.br Nide Geraldo docouto R. F. Jr PQ nide@ita.br Instituto Tecnológico

Leia mais

O DESAFIO DA INFRA-ESTRUTURA AEROPORTUÁRIA PARA A COPA DO MUNDO DE 2014

O DESAFIO DA INFRA-ESTRUTURA AEROPORTUÁRIA PARA A COPA DO MUNDO DE 2014 Anais do 15 O Encontro de Iniciação Científica e Pós-Graduação do ITA XV ENCITA / 2009 Instituto Tecnológico de Aeronáutica São José dos Campos SP Brasil Outubro 19 a 22 2009. O DESAFIO DA INFRA-ESTRUTURA

Leia mais

UM SOFTWARE PARA TESTE DOS CONTROLES DE VÔO DO VEÍCULO TRIPHIBIUS EM CENÁRIOS VIRTUAIS

UM SOFTWARE PARA TESTE DOS CONTROLES DE VÔO DO VEÍCULO TRIPHIBIUS EM CENÁRIOS VIRTUAIS Anais do 12 O Encontro de Iniciação Científica e Pós-Graduação do ITA XII ENCITA / 2006 Instituto Tecnológico de Aeronáutica, São José dos Campos, SP, Brasil, Outubro, 16 a 19, 2006. UM SOFTWARE PARA TESTE

Leia mais

EXCELÊNCIA PROFISSIONAL

EXCELÊNCIA PROFISSIONAL EXCELÊNCIA PROFISSIONAL Jamais na história da humanidade o ser humano foi tão DESAFIADO. Vivemos em mundo onde tudo muda o tempo todo. Uma pergunta instigante: Quais os Maiores DESAFIOS do Profissional

Leia mais

Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha Cursos Eletrônica e Mecânica. Projeto Eólico

Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha Cursos Eletrônica e Mecânica. Projeto Eólico Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha Cursos Eletrônica e Mecânica Projeto Eólico DARLAN ROSA DA SILVA GUILHERME GRÜN GUILHERME LEMOS DE CAMPOS PEDRO HEPS ORIENTADORES: FÍSICA E PROJETOS

Leia mais

PROJETO GERADOR EÓLICO

PROJETO GERADOR EÓLICO FUNDAÇÃO ESCOLA TÉCNICA LIBERATO SALZANO VIEIRA DA CUNHA CURSO TÉCNICO EM ELETRÔNICA CURSO TÉCNICO EM MECÂNICA PROJETO GERADOR EÓLICO RAFAEL RODRIGUES DOS SANTOS, 29 (3123) BRUNNO ALVES DE ABREU, 4 (4123)

Leia mais

Óptica Geométrica Ocular Séries de Exercícios 2009/2010

Óptica Geométrica Ocular Séries de Exercícios 2009/2010 Óptica Geométrica Ocular Séries de Exercícios 2009/2010 2 de Junho de 2010 Série n.1 Propagação da luz 1. A velocidade da luz amarela de sódio num determinado líquido é 1, 92 10 8 m/s. Qual o índice de

Leia mais

Anais do XV ENCITA 2009, ITA, Outubro, 19-22, 2009,

Anais do XV ENCITA 2009, ITA, Outubro, 19-22, 2009, Anais do 5 O Encontro de Iniciação Científica e Pós-Graduação do ITA XV ENCITA / 009 Instituto Tecnológico de Aeronáutica São José dos Campos SP Brasil Outubro 9 a 009. INTERPOLAÇÃO PARABÓLICA EM INTEGRADOR

Leia mais

Tecnologias em Aerogeradores - Mecânica. Daniel Faro

Tecnologias em Aerogeradores - Mecânica. Daniel Faro Tecnologias em Aerogeradores - Mecânica Daniel Faro danielfaro@ctgas.com.br Capítulo 1 CONCEITO BÁSICOS DE ENERGIA E POTÊNCIA DO VENTO Energia do vento Análise do Fluxo através do rotor - Modelo Ideal

Leia mais

Região. Mais um exemplo de determinação

Região. Mais um exemplo de determinação O site Psicologia Nova publica a entrevista com Úrsula Gomes, aprovada em primeiro lugar no concurso do TRT 8 0 Região. Mais um exemplo de determinação nos estudos e muita disciplina. Esse é apenas o começo

Leia mais

Desenvolvimento de um gerador de malhas para o estudo do escoamento transônico em um aerofólio

Desenvolvimento de um gerador de malhas para o estudo do escoamento transônico em um aerofólio Desenvolvimento de um gerador de malhas para o estudo do escoamento transônico em um aerofólio Leo Moreira Lima. ITA Instituto tecnológico de Aeronáutica, São José dos Campos, SP, 12228-900, Brasil. Bolsista

Leia mais

podres mecanismo de seleção no acesso às escolas municipais de alto prestígio da cidade do Rio de Janeiro (CHAMARELLI, 2007a). Vale destacar que um

podres mecanismo de seleção no acesso às escolas municipais de alto prestígio da cidade do Rio de Janeiro (CHAMARELLI, 2007a). Vale destacar que um 1. Introdução Tomo consciência de mim, originalmente, através do outro: deles recebo a palavra, a forma e o tom que servirão à formação original da representação que terei de mim mesmo. (BAKHTIN, 1992,

Leia mais

Gabriel Pereira Janner. Word e Excel Básico e Avançado. Dom Pedrito 2014

Gabriel Pereira Janner. Word e Excel Básico e Avançado. Dom Pedrito 2014 1 Gabriel Pereira Janner Word e Excel Básico e Avançado Dom Pedrito 2014 2 Gabriel Pereira Janner Word e Excel Básico e Avançado Trabalho cujo objetivo passar conhecimento básico e avançado na Disciplina

Leia mais

Escoamento em dutos em L

Escoamento em dutos em L 4ª Parte do Trabalho EM974 Métodos Computacionais em Engenharia Térmica e Ambiental Escoamento em dutos em L Rafael Schmitz Venturini de Barros RA:045951 Marcelo Delmanto Prado RA: 048069 1. Introdução

Leia mais

CONTEÚDOS: Req. 2-A figura a seguir ilustra uma onda mecânica que se propaga numa velocidade 3,0m/s. Qual o valor do comprimento de onda?

CONTEÚDOS: Req. 2-A figura a seguir ilustra uma onda mecânica que se propaga numa velocidade 3,0m/s. Qual o valor do comprimento de onda? Exercícios para recuperação final 2 ano Acesso CONTEÚDOS: Óptica (reflexão refração lentes) Estudo das ondas Fenômenos ondulatórios Eletrodinâmica Leis de Ohm Associação de resistores Geradores e Receptores

Leia mais

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 039 /2009

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 039 /2009 MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 039 /2009 NOME DA INSTITUIÇÃO: Associação Brasileira de Pequenos e Médios Produtores de Energia Elétrica - APMPE AGÊNCIA NACIONAL DE

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DADOS COLETADOS POR PCD S: MÓDULOS DE VENTO, TEMPERATURA E UMIDADE RELATIVA DO AR E RADIAÇÃO SOLAR

DESENVOLVIMENTO DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DADOS COLETADOS POR PCD S: MÓDULOS DE VENTO, TEMPERATURA E UMIDADE RELATIVA DO AR E RADIAÇÃO SOLAR DESENVOLVIMENTO DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DADOS COLETADOS POR PCD S: MÓDULOS DE VENTO, TEMPERATURA E UMIDADE RELATIVA DO AR E RADIAÇÃO SOLAR Mario Rodrigues Pinto de Sousa Filho FUNCEME Fortaleza mario.rodrigues@funceme.br

Leia mais