nº 0299 Regras de Negócios 1. OBJETIVO 2. ABRANGÊNCIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "nº 0299 Regras de Negócios 1. OBJETIVO 2. ABRANGÊNCIA"

Transcrição

1 DATA DA PUBLICAÇÃO 17/10/2012 REVISÃO 01 17/10/2012 nº Regras de Negócios Macro Processo: Vendas/Comercial Processo: Gerenciamento/ direcionamento de canais Tipo: Procedimento 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para auxilixar na decisão de envio de cotações, procurando melhor resultado e assertividade. Companhia Emitente: ALLIANZ SEGUROS S.A. Divisão de Produtos Divisão Comercial/Gestão Comercial 2. ABRANGÊNCIA Toda Divisão de Produtos e Divisão Comercial; Anexos A) Modelo para Nomeação Renovação Interna B) Modelo para Nomeação Seguro Novo e Renovação Externa C) Formulário de Solicitação de Exlusividade D) Modelo Carta de Tranferência de Corretagem/Senha de Renovação

2 2 3. PROCEDIMENTOS (REGRAS GERAIS) O processo de regra de negócio tem como objetivo o alinhamento entre as Diretorias Comercial e Corporate para definir com qual corretor devemos seguir em um determinado negócio Processo de Regra de Negócio Inicia-se o processo quando há mais de um corretor cotando o mesmo risco: a) Cotação já apresentada ao primeiro corretor: se a cotação foi encaminhada e após o envio entrou outra solicitação de um ou mais corretores, a Área Técnica não encaminhará mais nenhuma cotação e/ou repique e entrará no processo de Regra de Negócio; b) Nenhuma cotação apresentada: se houve solicitação de dois ou mais corretores e ainda não foi enviada nenhuma cotação, a Área Técnica não encaminhará nenhuma cotação e entrará no processo de Regra de Negócio. A Área Técnica e/ou a Área Comercial enviará para Gestão Comercial através do informando a dividida da cotação. Também será informado no Cotações Especiais pela Área Técnica, que o risco específico está em dividida de cotação. A Gestão Comercial irá direcionar um para todos os envolvidos (Regional/Gerente/Account/Responsável Produto) informando da divida para que seja decidido para qual(is) corretor(es) seguirá a cotação Análise das informações Pontos que serão considerados para análise e tomada da decisão: a) Detentor da conta; b) Histórico das cotações do negócio; c) Outros negócios corretor/segurado; d) Relacionamento do corretor; e) Informações completas para cotação; f) Solicitação de Exclusividade; g) Carta de nomeação.

3 Alçadas Para tomada de decisão deverá ser considerada as seguintes alçadas: a) Corretores da mesma Filial: alçada do Gerente; b) Corretores da mesma Regional: alçada do Diretor Regional; c) Corretores de Regionais diferentes: alçada dos Diretores Regionais. Neste caso, quando não houver alinhamento, a decisão será da Diretoria Gestão Comercial Tomada de Decisão Os envolvidos deverão enviar a defesa/informações em até 48 horas após a ciência da dividida de negócio. Caso somente um das filiais envolvidas se pronuncie, a cotação seguirá somente com esta. E se não houver pronunciamento de nenhuma das partes a cotação seguirá com todos os envolvidos respeitando os desenhos de cada corretor. 3.2 Solicitação de Exclusividade A solicitação de exclusividade poderá ser feita quando ainda não houver dividida de negócio entre corretores. Para solicitar deverá ser prenchido formulário que está disponível na Intranet/Corporativo/Gestão Comercial/Operações Comerciais e encaminhar para o com de acordo do Diretor Regional para ciência. A exclusidade será concedida nas seguintes condições: a. Caso não haja mais de uma negociação em andamento; b. Se o prazo para fechamento do seguro seja no máximo de 30 dias; c. Se houver resseguro o prazo seja de no máximo 60 dias. Obs: Período maior do que os estipulados acima serão analisados e aprovados em caráter de exceção pela Diretoria Gestão Comercial. A exclusividade será concedida após 48 horas do envio a rede, casa não haja manifestação contrária, a Filial poderá comunicar o corretor. 3.3 Carta de Nomeação A carta de nomeação trata-se de um documento assinado pelo cliente nomeando um corretor de sua preferência. A sugestão de modelo para carta de nomeação está disponível Intranet/Corporativo/Gestão Comercial/Operações Comerciais. Caso seja apresentada outro modelo, este deve obrigatoriamente conter os requisitos abaixo:

4 4 a. Requisitos para nomeação - Renovação Interna: Papel Timbrado e/ou carimbo de CNPJ da empresa Pessoa Física assinatura do próprio segurado Endereçada à Allianz Seguros Nome completo e cargo do responsável pela empresa Especificar conta É fundamental destituir corretor detentor da conta Conter a informação de exclusividade do corretor b. Requisitos para nomeação - Renovação Externa/Seguro Novo: Papel Timbrado e/ou carimbo de CNPJ da empresa Pessoa Física assinatura do próprio segurado Endereçada à Allianz Seguros Nome completo e cargo do responsável pela empresa Especificar conta Conter a informação de exclusividade do corretor A carta de nomeação poderá ser encaminhada em qualquer momento do processo de dividida de cotação para o Assim que recepcionado, a Gestão Comercial irá direcionar a carta para todos os envolvidos (Regional/Gerente/Account/Responsável Produto) referente a nomeação/exclusividade do corretor. Caso a cotação já tenha sido apresentada para outro corretor, a Gestão Comercial irá comunicará a filial envolvida e aguardará 24 horas para liberação da cotação para o corretor nomeado. 3.4 Carta de Transferência de Corretagem / Senha de Renovação A carta de transferência de corretagem trata-se de um documento assinado pelo cliente nomeando um corretor de sua preferência. A Filial deve recepcionar o documento, validar a carta (conforme requisitos abaixo), gerar a senha e arquivar o documento.

5 5 Requisitos Papel Timbrado e/ou carimbo de CNPJ da empresa Pessoa Física assinatura do próprio segurado Endereçada à Allianz Seguros Nome completo e cargo do responsável pela empresa Especificar conta É fundamental destituir corretor detentor da conta A sugestão de modelo carta de transferência de corretagem/senha de renovação está disponível Intranet/Corporativo/Gestão Comercial/Operações Comerciais. 4 TERMINOLOGIA, DEFINIÇÕES E SÍMBOLOS 4.1 Cotações Especiais: Sistema de solicitação e envio de cotação. 5 EVIDÊNCIAS Evidência Tipo Meio Disponível em: Preenchimento do formulário de solicitação de exclusividade Arquivo Word Eletrônico Site Corporativo Allianz/ Corporativo/Gestão Comercial/Operações Comerciais Carta de Nomeação Documento Digitalizado Eletrônico Site Corporativo Allianz/ Corporativo/Gestão Comercial/Operações Comerciais Cotações Sistema Eletrônico Site Corporativo Allianz/Cotações Especiais Dividida de Cotações Sistema Eletrônico Caixa de

6 6 6. RISCO E CONTROLE Risco Envio da didivida para a Gestão Comercial em atraso Demora na tomada de decisão, podendo perder o prazo da cotação. CNPJ diferentes cadastro no Cotações Especiais que refere-se ao mesmo risco/cliente por corretores diferentes É possível gerar a senha sem o recebimento da carta Controle O envio poderá ser feito tanto pela Área Técnica quanto pela Área Comercial, além disso o produto deixará registrado no Cotações Especiais a necessidade do processo de regra de negócio. Os envolvidos deverão responder em 48 horas e caso não haja retorno seguirá com todos os envolvidos. Área Técnica fica responsável em validar o risco/cliente e informar a Gestão Comercial. Caso a cotação tenha sido apresentada para mais de um corretor, seguiremos com todos os corretores. Caso seja indetificado antes do envio da cotação, seguiremos conforme item É fundamental que a Filial recepcione a carta, valide as informações e proceda com o arquivo do documento. 7. QUADRO DE ALÇADAS E RESPONSABILIDADES Responsável Responsabilidade Item do documento Técnica Filial Identificar a dividida de cotação, registrar informação no Cotações Especiais e encaminhar para Gestão Comercial/Account e Gerente. Encaminhar a dividida de cotação para Gestão Comercial com a defesa. Validar requisitos para transferência de corretagem, gerar a senha e arquivar documento / / / /3.4

7 7 Gestão Comercial Coordenar e intermediar as divididas de cotações entre as Regionais/Filiais e Produto. Decisão da Diretoria Gestão Comercial em casos que não houver alinhamento entre Regionais/Filiais e Produto no prazo de 48 horas / / / / 3.2. / 3.3. TI Disponibilizar o sistema Cotações Especiais CONTROLE DE ALÇADAS Versão Data de vigência Alterado por: Modificação 01 17/10/2012 Rodrigo Rodriguez Primeira versão. 9. ANEXOS A) Modelo para Nomeação Renovação Interna B) Modelo para Nomeação Seguro Novo e Renovação Externa C) Formulário de Solicitação de Exlusividade D) Modelo Carta de Tranferência de Corretagem

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTO DE VISITAS RELATÓRIO DE VISITAS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTO DE VISITAS RELATÓRIO DE VISITAS 22/03/203. INTRODUÇÃO A Política de Visitas Divisão Institucional tem por objetivo controlar e auditar as visitas dos consultores em nossos clientes, as ações de manutenções tomadas e comprovar a presença

Leia mais

MANUAL DE MOVIMENTAÇÃO WEB POR FORMULÁRIO

MANUAL DE MOVIMENTAÇÃO WEB POR FORMULÁRIO Este manual tem o objetivo de orientar o preenchimento do formulário de Movimentação Web disponibilizado na área de Movimentação de beneficiários por formulário que fica na área restrita da empresa no

Leia mais

SAN.A.IN.NA 35. Controle de Acesso aos Serviços Disponíveis ao Fornecedor no Portal da Sanasa na INTERNET 1. FINALIDADE

SAN.A.IN.NA 35. Controle de Acesso aos Serviços Disponíveis ao Fornecedor no Portal da Sanasa na INTERNET 1. FINALIDADE ISO 91 1 / 7 SUMÁRIO: 1. FINALIDADE 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3. CONCEITOS BÁSICOS 4. SENHA DE CONTROLE DE ACESSO 5. ASSINATURA ELETRÔNICA 6. NORMAS QUE DEVERÃO SER CONSULTADAS ANTES DE GERAR O REQUERIMENTO

Leia mais

Sistema Auto Frota. Itaú Seguros de Auto e Residência S.A. Itaú Seguros de Auto e Residência S.A.

Sistema Auto Frota. Itaú Seguros de Auto e Residência S.A. Itaú Seguros de Auto e Residência S.A. Sistema Auto Frota Itaú Seguros de Auto e Residência S.A Como Acessar Acesse o Portal do corretor www.itauseguros.com.br/portal, no caminho: Home> Meus Negócios> Cotações e Propostas> Auto Frota> Cotação

Leia mais

SISTEMA ELETRÔNICO DE COMPRAS

SISTEMA ELETRÔNICO DE COMPRAS Página: 1 SISTEMA ELETRÔNICO DE COMPRAS Página: 2 I - TÍTULO: PROCEDIMENTO PARA RESPOSTA DE COTAÇÃO 1. - OBJETIVO Formalizar o método de preenchimento de cotações via E-PROCUREMENT. 2. - RESPONSABILIDADES

Leia mais

Contas a Pagar - Política de Pagamentos a Fornecedores

Contas a Pagar - Política de Pagamentos a Fornecedores Contas a Pagar - Política de Pagamentos a Fornecedores Setembro / 2013 Bem vindo ao sistema de consultas de pagamentos da TOTVS S/A. Aqui você encontrará informações sobre condições de pagamentos, bem

Leia mais

TUTORIAL MRV CORRETOR

TUTORIAL MRV CORRETOR TUTORIAL MRV CORRETOR O MRV Corretor é o sistema de vendas da MRV. Nele é possível realizar cadastro de clientes, efetuar reservas, solicitar análise de crédito e consultar tabelas de vendas. OUTUBRO/2012

Leia mais

Manual do Usuário Sistema APR Web. Aprovação de Projeto Elétrico e Análise de Carga na Rede via Web

Manual do Usuário Sistema APR Web. Aprovação de Projeto Elétrico e Análise de Carga na Rede via Web Manual do Usuário Sistema APR Web Aprovação de Projeto Elétrico e Análise de Carga na Rede via Web Belo Horizonte Novembro de 2015 SUMÁRIO APR Web 1 Introdução... 5 2 Objetivo... 5 3 Acessar o sistema

Leia mais

1 - AQUISIÇÃO DO CARTÃO BB PESQUISA

1 - AQUISIÇÃO DO CARTÃO BB PESQUISA 1 - AQUISIÇÃO DO CARTÃO BB PESQUISA 1º PASSO: Recebimento do e-mail de aprovação do projeto. 2º PASSO: Preenchimento e assinatura do Termo de Aceitação de Apoio Financeiro e do Cadastro de Portador, que

Leia mais

adota a seguinte Consulta Pública e eu, Diretor-Presidente Substituto, determino a sua publicação:

adota a seguinte Consulta Pública e eu, Diretor-Presidente Substituto, determino a sua publicação: Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Consulta Pública nº 48, de 13 de julho de 2012. D.O.U de 23/07/12 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso da

Leia mais

Material de apoio. Portaria SNJ nº 252, de 27/ 12/ 12, publicada no D.O.U. de 31/ 12 /12. Manual do usuário. Manual da nova comprovação de vínculo.

Material de apoio. Portaria SNJ nº 252, de 27/ 12/ 12, publicada no D.O.U. de 31/ 12 /12. Manual do usuário. Manual da nova comprovação de vínculo. Material de apoio Material de apoio Portaria SNJ nº 252, de 27/ 12/ 12, publicada no D.O.U. de 31/ 12 /12. Manual do usuário. Manual da nova comprovação de vínculo. Informações Gerais O sistema CNES/MJ

Leia mais

SAN.F.IN.NF 52. Controle de Acesso aos Serviços Disponíveis ao Fornecedor no Portal da Sanasa na INTERNET.

SAN.F.IN.NF 52. Controle de Acesso aos Serviços Disponíveis ao Fornecedor no Portal da Sanasa na INTERNET. Data da 1 5 SUMÁRIO: 1. FINALIDADE 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3. CONCEITOS BÁSICOS 4. SENHA DE CONTROLE DE ACESSO 5. ASSINATURA ELETRÔNICA 6. GERAÇÃO DO REQUERIMENTO DE ACESSO AOS SERVIÇOS DISPONÍVEIS AO FORNECEDOR

Leia mais

Versão: 2 Início de Vigência: XX. XX.2006 Instrumento de Aprovação:

Versão: 2 Início de Vigência: XX. XX.2006 Instrumento de Aprovação: Procedimento de Comercialização MANUTENÇÃO DE CADASTRO DE AGENTES DA CCEE E USUÁRIOS DO SCL Versão: 2 Início de Vigência: XX. XX.2006 Instrumento de Aprovação: ÍNDICE 1. APROVAÇÃO...3 2. HISTÓRICO DE REVISÕES...3

Leia mais

Bem-vindo ao VENDAS ONLINE

Bem-vindo ao VENDAS ONLINE Bem-vindo ao VENDAS ONLINE Vendas Online www.planosamildental.com.br Principais Informações Site exclusivo para produtos da Dental Venda de planos PME e PF online Pagamento com cartão de crédito PF Burocracia

Leia mais

Sistema de HelpDesk da SESAU Guia do Usuário

Sistema de HelpDesk da SESAU Guia do Usuário Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas SESAU Coordenadoria Setorial de Gestão a Informática - CSGI Sistema de HelpDesk da SESAU Guia do Usuário Maceió 06/02/2012 Técnico Responsável: Bruno Cavalcante

Leia mais

INTRODUÇÃO. Administração. Departamento de Compras. Departamento Financeiro

INTRODUÇÃO. Administração. Departamento de Compras. Departamento Financeiro 1 INTRODUÇÃO Este Manual tem a finalidade de orientar os compradores e fornecedores de como deverão trabalhar em parceria com a Associação Paulista de Supermercados APAS. A partir do conhecimento do mesmo,

Leia mais

Manual para Registro de FIDC [30/06/2014]

Manual para Registro de FIDC [30/06/2014] Manual para Registro de FIDC [30/06/2014] ABRANGÊNCIA O presente manual visa detalhar os procedimentos descritos no Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas de Fundos de Investimento ( Código ) para

Leia mais

Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Banco de Tecidos Salvador Arena

Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Banco de Tecidos Salvador Arena Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo BANCO DE TECIDOS MÚSCULO-ESQUELÉTICOS Nº SNT 35205 SP 17 CC. 010062310 INFORMAÇÕES PARA CREDENCIAMENTO DE EQUIPES PARA TRANSPLANTE DE TECIDO OSTEO-CONDRO-FÁCIO-LIGAMENTOSO

Leia mais

Índice Objetivo do Manual...3 Siglas e Abreviações...3 Papel do Coordenador Institucional...3 Cadastramento e Substituição de Homologadores...

Índice Objetivo do Manual...3 Siglas e Abreviações...3 Papel do Coordenador Institucional...3 Cadastramento e Substituição de Homologadores... Índice 1. Objetivo do Manual...3 2. Siglas e Abreviações...3 3. Papel do Coordenador Institucional...3 4. Cadastramento e Substituição de Homologadores...4 4.1 Passo-a-passo para Acessar o Acordo de Adesão...6

Leia mais

e-ouv Passo-a-passo Sistema de Ouvidorias do Poder Executivo Federal Junho, 2015 Controladoria-Geral da União

e-ouv Passo-a-passo Sistema de Ouvidorias do Poder Executivo Federal Junho, 2015 Controladoria-Geral da União e-ouv Passo-a-passo Sistema de Ouvidorias do Poder Executivo Federal Junho, 2015 Sumário 1. Acesso ao sistema... 3 2. Funcionalidades do sistema... 5 3. Como tratar manifestações... 14 3.1 Detalhar...

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL AQUISIÇÃO / QUALIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES

PROCEDIMENTO OPERACIONAL AQUISIÇÃO / QUALIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Histórico de Revisões Rev. Modificações 01 30/04/2007 Primeira Emissão 02 15/06/2009 Alteração de numeração de PO 7.1 para. Alteração do título do documento de: Aquisição para: Aquisição / Qualificação

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO FIAT SAÚDE E BEM ESTAR

1. IDENTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO FIAT SAÚDE E BEM ESTAR 1 1 2 1. IDENTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO FIAT SAÚDE E BEM ESTAR Razão Social: FUNDAÇÃO FIAT SAÚDE E BEM ESTAR CNPJ: 12.838.821/0001-80 Registro ANS: 41828-5 Inscrição Municipal: 130973/001-6 Inscrição Estadual:

Leia mais

Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família

Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família Desde o dia 01 de dezembro, o novo sistema de Gestão do Programa Bolsa Família (SIGPBF) do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) está disponível para os

Leia mais

Manual do Usuário Sistema APR Web. Aprovação de Projeto Elétrico e Análise de Carga na Rede via Web

Manual do Usuário Sistema APR Web. Aprovação de Projeto Elétrico e Análise de Carga na Rede via Web Manual do Usuário Sistema APR Web Aprovação de Projeto Elétrico e Análise de Carga na Rede via Web Belo Horizonte Março de 2015 SUMÁRIO APR Web 1 Introdução... 5 2 Objetivo... 5 3 Acessar o sistema APR

Leia mais

SISTEMA INFORMATIZADO DE REGULAÇÃO E CONTROLE DO ICS

SISTEMA INFORMATIZADO DE REGULAÇÃO E CONTROLE DO ICS SISTEMA INFORMATIZADO DE REGULAÇÃO E CONTROLE DO ICS MANUAL DO PRESTADOR DE SERVIÇOS DE SADT ELETIVO (FASCÍCULO DO SADT ELETIVO) VERSÃO I - 2013 Instituto Curitiba de Saúde ICS - Plano Padrão ÍNDICE APRESENTAÇÃO

Leia mais

1ª PARTE DIÁRIOS ELETRÔNICOS

1ª PARTE DIÁRIOS ELETRÔNICOS 1 1ª PARTE DIÁRIOS ELETRÔNICOS 1.ACESSANDO O SITE DA FEOL 1.1 Endereço do Site O endereço para acessar o site da Fundação Educacional de Oliveira é: www.feol.com.br Obs: experimente digitar apenas feol.com.br

Leia mais

Manual de Procedimentos Para Recrutamento e Seleção

Manual de Procedimentos Para Recrutamento e Seleção Manual de Procedimentos Para Recrutamento e Seleção Versão: V0_0_10 Data: 13 de setembro de 2013 Procedimentos para recrutamento e seleção de servidores por processo seletivo público. Diretoria Geral de

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ ASSESSORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ ASSESSORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ ASSESSORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Orientações para cadastro, aprovação e prorrogação de Projetos de Pesquisa Os tópicos abaixo

Leia mais

SISTEMA INFORMATIZADO DE REGULAÇÃO E CONTROLE DO ICS

SISTEMA INFORMATIZADO DE REGULAÇÃO E CONTROLE DO ICS SISTEMA INFORMATIZADO DE REGULAÇÃO E CONTROLE DO ICS MANUAL DO PRESTADOR DE SERVIÇOS CONSULTÓRIOS/CLÍNICAS CREDENCIADAS PARA ATENDIMENTO ELETIVO (FASCÍCULO DO ATENDIMENTO ELETIVO) VERSÃO I - 2013 Instituto

Leia mais

PROGRAMA DE CRÉDITO EDUCATIVO - INVESTCREDE REGULAMENTO

PROGRAMA DE CRÉDITO EDUCATIVO - INVESTCREDE REGULAMENTO PROGRAMA DE CRÉDITO EDUCATIVO - INVESTCREDE 1. DAS INFORMAÇÕES GERAIS REGULAMENTO 1.1 - O presente regulamento objetiva a concessão de Crédito Educativo para estudantes devidamente Matriculados nos cursos

Leia mais

É de responsabilidade do gestor da vaga a decisão final sobre a escolha do candidato selecionado.

É de responsabilidade do gestor da vaga a decisão final sobre a escolha do candidato selecionado. É de responsabilidade do gestor da vaga a decisão final sobre a escolha do candidato selecionado. A área de Recrutamento & Seleção/RH deve dar retorno a todos os profissionais que participarem do processo

Leia mais

Nº Versão/Data: Validade: 1.0 01/10/2014 OUTUBRO/2015 FIN. 07 - BORDERÔS MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO CONTAS A PAGAR

Nº Versão/Data: Validade: 1.0 01/10/2014 OUTUBRO/2015 FIN. 07 - BORDERÔS MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO CONTAS A PAGAR 1 de 7 msgq - BORDERÔS MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO CONTAS A PAGAR BORDERÔS 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA

Leia mais

TUTORIAL. Instruções passo a passo do sistema de cursos presenciais

TUTORIAL. Instruções passo a passo do sistema de cursos presenciais Acessos: TUTORIAL Instruções passo a passo do sistema de cursos presenciais Via site do CRCMG: http://www.crcmg.org.br Link direto: http://cadastro.crcmg.org.br/curso_presencial ACESSO AO SISTEMA No primeiro

Leia mais

Simples Nacional. Principais Roteiros e o Comunicado 11

Simples Nacional. Principais Roteiros e o Comunicado 11 Simples Nacional Principais Roteiros e o Comunicado 11 Simples Nacional Roteiro de acesso aos aplicativos Menu Roteiro para acesso ao Certificado Digital Roteiro para acesso ao e-cac Roteiro para Habilitação

Leia mais

Sistema de Compras TV Globo

Sistema de Compras TV Globo Sistema de Compras TV Globo Guia de Uso R Guia de Uso do Portal do Fornecedor da TV Globo R PÁGINA Índice Índice O que é o Sistema de Compras TV Globo 4 Criar a sua cotação (Cota) Anexar documento 4 Cadastro

Leia mais

Roteiro Operacional (Parceiros) CPA TJMG. Características do Produto

Roteiro Operacional (Parceiros) CPA TJMG. Características do Produto Roteiro Operacional (Parceiros) CPA TJMG Características do Produto Público Alvo: Servidores efetivos; Magistrados; Pensionistas ou outros beneficiários do TJMG. Taxa (*): Definida pela Diretoria. Tc:

Leia mais

Formulários Eletrônicos e Processos para o esocial

Formulários Eletrônicos e Processos para o esocial Formulários Eletrônicos e Processos para o esocial 1. Objetivos 2. Definições dos Formulários Eletrônicos 3. Validações Automáticas de Dados 4. Relatórios de Inconsistências 5. Definição e Regras Gerais

Leia mais

Material de apoio. Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES.

Material de apoio. Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES. Material de apoio Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES. Material de apoio Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES. Portaria

Leia mais

CONTROLE DE COPIA: PO-AM-TI-025 TELEFONIA MÓVEL 10/07/2015

CONTROLE DE COPIA: PO-AM-TI-025 TELEFONIA MÓVEL 10/07/2015 1/6 1. OBJETIVO Estabelecer a sistemática para concessão de linhas telefônicas móveis, aparelhos e modens, ao pessoal, Técnico, Administrativo e Operacional das empresas do Grupo Santa Helena. Este procedimento

Leia mais

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL CANDIDATOS FORMALMENTE ENCAMINHADOS POR INDÚSTRIAS CONTRIBUINTES DO SENAI/SC EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015/2

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL CANDIDATOS FORMALMENTE ENCAMINHADOS POR INDÚSTRIAS CONTRIBUINTES DO SENAI/SC EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015/2 APRENDIZAGEM INDUSTRIAL CANDIDATOS FORMALMENTE ENCAMINHADOS POR INDÚSTRIAS CONTRIBUINTES DO SENAI/SC EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015/2 1. Apresentação O SENAI/SC torna pública a abertura do período para

Leia mais

M D F -e CONSIDERAÇÕES INICIAIS

M D F -e CONSIDERAÇÕES INICIAIS M D F -e CONSIDERAÇÕES INICIAIS Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (MDF-e) é o documento emitido e armazenado eletronicamente, de existência apenas digital, para vincular os documentos fiscais

Leia mais

Atendimento de urgência (Pronto Atendimento)

Atendimento de urgência (Pronto Atendimento) 1 de 6 RESULTADO ESPERADO: 642 PROCESSOS RELACIONADOS: Apoio ao Cliente DESCRIÇÃO DO PROCEDIMENTO: AÇÃO RESPONSÁVEL REGISTROS DESCRIÇÃO DA AÇÃO 1. Atender o cliente Técnico de Enfermagem e Recepcionista

Leia mais

PORTAL DE COMPRAS ELETRÔNICO

PORTAL DE COMPRAS ELETRÔNICO Página: 1 PORTAL DE COMPRAS ELETRÔNICO Manual do Fornecedor Página: 2 1. OBJETIVO Formalizar o método de preenchimento de cotações e retirada de pedidos de compras via E-PROCUREMENT. 2. RESPONSABILIDADES

Leia mais

ESTÁGIO PROBATÓRIO. Quadro do Magistério QM GDAE

ESTÁGIO PROBATÓRIO. Quadro do Magistério QM GDAE ESTÁGIO PROBATÓRIO Quadro do Magistério QM GDAE Decreto nº 52.344 de 09/11/2007 - Dispõe sobre o Estágio Probatório dos integrantes do Quadro do Magistério da Secretaria da Educação. Lembramos que: 1.

Leia mais

Selecionar as propostas a serem processadas, selecionar o diretório em que o arquivo será salvo e clicar em Gerar arquivo.

Selecionar as propostas a serem processadas, selecionar o diretório em que o arquivo será salvo e clicar em Gerar arquivo. 1. Alfa Seguradora Pelo kit consegue efetuar a importação das propostas Na tela de cálculos clique no botão Enviar Na tela seguinte clique no botão Gerar Arq. De Texto Selecionar as propostas a serem processadas,

Leia mais

Manual de Operação do Sistema de Tickets Support Suite

Manual de Operação do Sistema de Tickets Support Suite Manual de Operação do Sistema de Tickets Support Suite Sumário Acessando a página do HelpDesk helpdesk.virtuem.com.br... 3 Criando um Ticket... 6 Visualizando Tickets Existentes... 9 Respondendo um Ticket...

Leia mais

Caixa Econômica Federal Gerência Nacional de Suprimentos

Caixa Econômica Federal Gerência Nacional de Suprimentos Caixa Econômica Federal Gerência Nacional de Suprimentos CAIXA GESUP Brasília Janeiro/2010 1 SUMÁRIO 1 Introdução... 3 2 Acesso... 4 3 Pregão Eletrônico... 5 3.1 Como consultar editais... 6 3.2 Credenciamento...

Leia mais

1. Tela de Acesso pg. 2. 2. Cadastro pg. 3. 3. Abas de navegação pg. 5. 4. Abas dados cadastrais pg. 5. 5. Aba grupo de usuários pg.

1. Tela de Acesso pg. 2. 2. Cadastro pg. 3. 3. Abas de navegação pg. 5. 4. Abas dados cadastrais pg. 5. 5. Aba grupo de usuários pg. Sumário 1. Tela de Acesso pg. 2 2. Cadastro pg. 3 3. Abas de navegação pg. 5 4. Abas dados cadastrais pg. 5 5. Aba grupo de usuários pg. 6 6. Aba cadastro de funcionários pg. 7 7. Pedidos pg. 12 8. Cartões

Leia mais

Manual Cartão Pesquisa /CNPq. Atualizado em 25/08/2014

Manual Cartão Pesquisa /CNPq. Atualizado em 25/08/2014 Manual Cartão Pesquisa /CNPq Atualizado em 25/08/2014 Sumário Introdução... 3 Cartão BB Pesquisa... 4 Passo a Passo... 8 Perguntas e Respostas.... 14 Cartão BB Pesquisa O Cartão BB Pesquisa éresultado

Leia mais

Portal dos Convênios SICONV. Execução Cotação Eletrônica de Preços. Entidades Privadas sem Fins Lucrativos. Manual do Usuário

Portal dos Convênios SICONV. Execução Cotação Eletrônica de Preços. Entidades Privadas sem Fins Lucrativos. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios SICONV Execução Cotação Eletrônica de Preços

Leia mais

Depois de clicar em Enviar Email, o cliente recebe uma notificação.

Depois de clicar em Enviar Email, o cliente recebe uma notificação. COMUNICADO INTERNO: PROCESSO PASSO A PASSO, SOBRE ORDEM DE SERVIÇO DIGITAL. INICIO DO PROCESSO:. COMO NOTIFICAR O CLIENTE Ao abrir a agenda o consultor ou o coordenador, podem enviar o e-mail de notificação

Leia mais

Guia do usuário GLPI. Versão 0.78.5 Modificada- Thiago Passamani

Guia do usuário GLPI. Versão 0.78.5 Modificada- Thiago Passamani Guia do usuário GLPI Versão 0.78.5 Modificada- Thiago Passamani 1 -O que é GLPI? GLPI(Gestionnaire Libre de Parc Informatique ) é a uma sigla em Francês, que significa Gestão de Parque de Informática Livre.

Leia mais

Solicitação do Cliente

Solicitação do Cliente Solicitação do Cliente IDENTIFICAÇÃO Provedor: Solicitante: Nº Atendimento: 52526 Ambiente Ocorrência Prioridade Aceite Cliente Externo X Web Nova Implementação X Alta Impresso Desk Melhoria Média X Email

Leia mais

1) Esta promoção é uma iniciativa da RWTECH e somente ela poderá se. pronunciar, estabelecer e modificar suas regras e formato, além de ser a

1) Esta promoção é uma iniciativa da RWTECH e somente ela poderá se. pronunciar, estabelecer e modificar suas regras e formato, além de ser a 1) Esta promoção é uma iniciativa da RWTECH e somente ela poderá se pronunciar, estabelecer e modificar suas regras e formato, além de ser a única a comunicar seus participantes. 2) Qualquer informação

Leia mais

EMPRESA DE SANEAMENTO DE MATO GROSSO DO SUL S.A. SUMÁRIO. Acessar o sistema MICROSIGA... 3. Elaborar Solicitação de Compra... 5

EMPRESA DE SANEAMENTO DE MATO GROSSO DO SUL S.A. SUMÁRIO. Acessar o sistema MICROSIGA... 3. Elaborar Solicitação de Compra... 5 Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul S.A. SANESUL MANUAL OPERACIONAL COMPRAS Gerência de Suprimentos SUP/GESU SUMÁRIO Acessar o sistema MICROSIGA... 3 Elaborar Solicitação de Compra... 5 Gerar Relatório

Leia mais

I. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para transferência de colaboradores entre localidades da Companhia e parâmetros para ajuda de custo.

I. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para transferência de colaboradores entre localidades da Companhia e parâmetros para ajuda de custo. I. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para transferência de colaboradores entre localidades da Companhia e parâmetros para ajuda de custo. II. ÁREA DE ABRANGÊNCIA Quando necessário efetuar transferências

Leia mais

FACILITADORES DE NEGÓCIOS DIGITALIZAÇÃO DE DOCUMENTOS. Gerência Regional de Apoio ao Comércio ExteriorGECEX São Paulo III

FACILITADORES DE NEGÓCIOS DIGITALIZAÇÃO DE DOCUMENTOS. Gerência Regional de Apoio ao Comércio ExteriorGECEX São Paulo III FACILITADORES DE NEGÓCIOS DIGITALIZAÇÃO DE DOCUMENTOS Gerência Regional de Apoio ao Comércio ExteriorGECEX São Paulo III 1 DIGITALIZAÇÃO DE DOCUMENTOS Habilitando e concedendo acesso Envio de documentos

Leia mais

Guia de Preenchimento Cadastro de Operadores

Guia de Preenchimento Cadastro de Operadores Guia de Preenchimento Cadastro de Operadores Data 07/2013 SUMÁRIO I. Introdução... 3 1. Sistema Cadastro de Operadores... 3 2. Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas Negociação de Instrumentos

Leia mais

http://www.cpscetec.com.br/hae

http://www.cpscetec.com.br/hae PROJETO HAE WEB http://www.cpscetec.com.br/hae ABONO PECUNIÁRIO 2012 LOGIN E SENHA do professor Para inserir o projeto de Abono Pecuniário 2012 no site www.cpscetec.com.br/hae, os professores deverão utilizar

Leia mais

SUMÁRIO 1. INFORMAÇÕES IMPORTANTES... 2

SUMÁRIO 1. INFORMAÇÕES IMPORTANTES... 2 SUMÁRIO 1. INFORMAÇÕES IMPORTANTES... 2 1.1. Conceitos... 2 1.2. Como funciona... 2 1.3. Convênios disponíveis para Portabilidade... 2 1.4. Documentação Para Liberação da Proposta... 2 2. PROCEDIMENTOS

Leia mais

PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NORMAS E PROCEDIMENTOS GERAIS UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS http://www.fapemig.br/files/manual.

PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NORMAS E PROCEDIMENTOS GERAIS UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS http://www.fapemig.br/files/manual. PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NORMAS E PROCEDIMENTOS GERAIS UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS http://www.fapemig.br/files/manual.pdf INFORMAÇÕES GERAIS Duração do projeto O prazo de vigência do projeto

Leia mais

Edital PROGRAD nº 29, de 10 de julho de 2015. Chamada para o Programa de Iniciação à Docência (PID-2016)

Edital PROGRAD nº 29, de 10 de julho de 2015. Chamada para o Programa de Iniciação à Docência (PID-2016) Edital PROGRAD nº 29, de 10 de julho de 2015 Chamada para o Programa de Iniciação à Docência (PID-2016) Com base na Resolução 35/2011 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, que estabelece as Normas

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA CADASTRO DE AÇÃO DE EXTENSÃO DO LOGIN AO FORMULÁRIO DE CADASTRO... 3

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA CADASTRO DE AÇÃO DE EXTENSÃO DO LOGIN AO FORMULÁRIO DE CADASTRO... 3 TUTORIAL SIEX ORIENTAÇÕES GERAIS PARA CADASTRO DE AÇÃO DE EXTENSÃO DO LOGIN AO FORMULÁRIO DE CADASTRO... 3 1. Como acessar ao formulário de inscrição de proposta... 3 2. Quais os passos de preenchimento

Leia mais

Portabilidade de Crédito Conceitos Gerais e Processos Guia Rápido Correspondentes

Portabilidade de Crédito Conceitos Gerais e Processos Guia Rápido Correspondentes Diretoria de Cartões e Consignado Superintendência Executiva de Crédito Consignado Conceitos Gerais e Processos Guia Rápido Correspondentes São Paulo, Maio de 2014. Índice 1. Glossário 2. Definições 3.

Leia mais

Projeto IFRS Educação no Ar

Projeto IFRS Educação no Ar Projeto IFRS Educação no Ar Histórico do Projeto - Convênio com a Fundação Cultural Vale Vêneto (FUNVALE), rádio educativa; - Necessidade de conteúdos educativos, programetes ; - Inicialmente somente os

Leia mais

Manual Operacional SIGA

Manual Operacional SIGA SMS - ATTI Julho -2012 Conteúdo Sumário... 2... 3 Consultar Registros... 4 Realizar Atendimento... 9 Adicionar Procedimento... 11 Não Atendimento... 15 Novo Atendimento... 16 Relatórios Dados Estatísticos...

Leia mais

VIA FÁCIL - BOMBEIROS

VIA FÁCIL - BOMBEIROS SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO CORPO DE BOMBEIROS VIA FÁCIL - BOMBEIROS MANUAL DO USUÁRIO Versão V1.0 1 Índice A INTRODUÇÃO 4 B USUÁRIO NÃO

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTO DE VENDAS DIVISÃO CONSUMO VERBAS COMERCIAIS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTO DE VENDAS DIVISÃO CONSUMO VERBAS COMERCIAIS PVC-0 22/0/203. INTRODUÇÃO O Procedimento de Vendas Divisão Consumo Verbas Comerciais tem por objetivo definir o critério de utilização de verba por regional. 2. ESCOPO Vendas Consumo 3. DEFINIÇÃO Verba

Leia mais

Manual de Utilização do Portal de Suprimentos Rio 2016 Cadastro de Fornecedores

Manual de Utilização do Portal de Suprimentos Rio 2016 Cadastro de Fornecedores Manual de Utilização do Portal de Suprimentos Rio 2016 Cadastro de Fornecedores COMO PROCEDER PARA SE CADASTRAR NO PORTAL DE SUPRIMENTOS DO RIO 2016 O QUE VOCÊ VAI APRENDER NESTE TUTORIAL Inicio Pré-cadastro

Leia mais

Fundap. Programa de Estágio. Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio. Plano de Estágio

Fundap. Programa de Estágio. Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio. Plano de Estágio Fundap Fundação do Desenvolvimento Administrativo Programa de Estágio Programa de Estágio Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio Plano de Estágio Julho de 2008 SABE - Sistema

Leia mais

SERVIDOR CORRESPONDENTE

SERVIDOR CORRESPONDENTE CONVÊNIO EMDEC CNPJ: 44.602.720/0001-00 UF: SP. PÚBLICO ALVO Efetivos/Concursados, Ativos, Inativos e Pensionistas. CÁLCULO DE MARGEM Margem = Assumir a informação do site. PERCENTUAL DE MARGEM 100% QUANTIDADE

Leia mais

Sistema Aeródromos. Manual de utilização do Sistema Aeródromos. 1. Cadastro no sistema AERÓDROMOS

Sistema Aeródromos. Manual de utilização do Sistema Aeródromos. 1. Cadastro no sistema AERÓDROMOS Manual de utilização do Sistema Aeródromos Sistema Aeródromos Este Manual tem como objetivo orientar os proprietários de aeródromos e seus eventuais representantes sobre como utilizar o sistema AERÓDROMOS,

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTO DE APURAÇÃO DE FREQUÊNCIA

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTO DE APURAÇÃO DE FREQUÊNCIA 22/0/203. INTRODUÇÃO A Política de Apuração de Frequência tem por objetivo estabelecer as regras para falta e atraso, além de estabelecer controles relativos à apuração de informações de frequência de

Leia mais

Processo de Solicitação de Viagem GENS S.A. Manual do Colaborador

Processo de Solicitação de Viagem GENS S.A. Manual do Colaborador Processo de Solicitação de Viagem GENS S.A. Manual do Colaborador 1 Apresentação Apresentamos o Processo de Viagens GENS Manual do Colaborador. Este Manual é parte integrante do Processo de Viagens GENS.

Leia mais

Proposta de Parceria

Proposta de Parceria Proposta de Parceria 1) O que é o E-goi? O E-goi é uma solução completa de comunicação e marketing digital, que permite enviar email, SMS, MMS, fax e mensagens de voz através de uma só plataforma sempre

Leia mais

Dúvidas mais frequentes Fase de inscrição no concurso

Dúvidas mais frequentes Fase de inscrição no concurso UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO PRÓ-REITORIA DE PESSOAL Dúvidas mais frequentes Fase de inscrição no concurso IMPORTANTE O edital regulador do concurso e seus anexos, todos disponíveis no sitio

Leia mais

Sistema de Pedido de Registro e Inspeção online. Manual do Usuário

Sistema de Pedido de Registro e Inspeção online. Manual do Usuário Sistema de Pedido de Registro e Inspeção online Manual do Usuário Introdução O Sistema de Pedido de Registro e Inspeção online permite ao Criador e ao Inspetor proceder a todas providencias para que um

Leia mais

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Para dar mais agilidade e segurança à administração tributária, os Estados brasileiros, o Distrito Federal e o

Leia mais

DIGITALIZAÇÃO DE OBRAS RARAS DOCUMENTO DE REGRAS DE NEGÓCIOS. Versão 1.2 Histórico de Revisão

DIGITALIZAÇÃO DE OBRAS RARAS DOCUMENTO DE REGRAS DE NEGÓCIOS. Versão 1.2 Histórico de Revisão DIGITALIZAÇÃO DE OBRAS RARAS DOCUMENTO DE REGRAS DE NEGÓCIOS Versão 1.2 Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor 12/05/2011 1.0 Criação do Documento Ronan Alves 13/05/2011 1.1 Criação do Documento

Leia mais

Registro de Notificação

Registro de Notificação MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios SICONV Registro de Notificação Convenente

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE COMISSÃO NACIONAL DE ÉTICA EM PESQUISA

CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE COMISSÃO NACIONAL DE ÉTICA EM PESQUISA 1. Esta comissão tem sido notificada reiteradas vezes sobre as dificuldades enfrentadas pelos CEPs quanto à submissão de eventos adversos; 2. Diante da relevância relacionada ao trâmite de documentos envolvendo

Leia mais

6. Cadastros. Neste capítulo será explicado como gerenciar os cadastros dentro do SILAS.

6. Cadastros. Neste capítulo será explicado como gerenciar os cadastros dentro do SILAS. 6. Cadastros Neste capítulo será explicado como gerenciar os cadastros dentro do SILAS. Nesta seção o usuário poderá cadastrar, gerenciar e excluir cadastros de: - clientes, municípios, convênios, descontos.

Leia mais

Relatório Gerencial. Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 17/01/2013

Relatório Gerencial. Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 17/01/2013 2013 Relatório Gerencial Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 17/01/2013 Sumário 1. Objetivo... 4 2. Seleção dos registros... 4 2.1 Seleção dos executores... 4 2.2 Parâmetros...

Leia mais

TOTVS S.A. CNPJ/MF Nº 53.113.791/0001-22 NIRE 35.300.153.171 ANEXO I À ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 18 DE DEZEMBRO DE 2015

TOTVS S.A. CNPJ/MF Nº 53.113.791/0001-22 NIRE 35.300.153.171 ANEXO I À ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 18 DE DEZEMBRO DE 2015 TOTVS S.A. CNPJ/MF Nº 53.113.791/0001-22 NIRE 35.300.153.171 ANEXO I À ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 18 DE DEZEMBRO DE 2015 POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES E

Leia mais

Cadastro de Pessoa Jurídica

Cadastro de Pessoa Jurídica Fundação de Apoio à Universidade de São Paulo Cadastro de Pessoa Jurídica CADASTRAMENTO NO NOVO SISTEMA Novembro/2012 2 Índice 1 Introdução 03 2 Entrando no sistema de cadastro 03 3 Cadastramento eletrônico

Leia mais

PREENCHIMENTO DA PLANILHA DO PROJETO EXPRESSO V 2.0

PREENCHIMENTO DA PLANILHA DO PROJETO EXPRESSO V 2.0 1. OBJETIVO Este informativo técnico tem como objetivo orientar o envio dos documentos e o preenchimento correto da planilha do Projeto Expresso v 2.0 - Caixas Metálicas e planilha do Projeto Expresso

Leia mais

MANUAL DE ANOTAÇÃO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA - ART (SP/MT/MS)

MANUAL DE ANOTAÇÃO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA - ART (SP/MT/MS) MANUAL DE ANOTAÇÃO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA - ART (SP/MT/MS) Sumário 1 - Procedimentos para obter 1ª ART Eletrônica... 2 2 Como obter o Termo de Responsabilidade Técnica... 3 3 - Encaminhar documentos

Leia mais

Dar exclusividade de parceria a FURNAS, por si e suas afiliadas, no caso de participação nos Leilões promovidos pela ANEEL.

Dar exclusividade de parceria a FURNAS, por si e suas afiliadas, no caso de participação nos Leilões promovidos pela ANEEL. 1 OBJETO Constitui objeto desta Chamada Pública a seleção de potenciais parceiros privados detentores de capital, direitos, projetos e/ou oportunidades de negócio na área de energia, que considerem como

Leia mais

Internação eletiva (Recepção Principal)

Internação eletiva (Recepção Principal) 1 de 8 RESULTADO ESPERADO: Proporcionar aos pacientes agilidade, segurança e comodidade durante o seu período de internação. 644 PROCESSOS RELACIONADOS: Apoio ao Cliente Assistência Cirúrgica Assistência

Leia mais

PEDIDOS WEB MANUAL DO USUÁRIO CONTEÚDO

PEDIDOS WEB MANUAL DO USUÁRIO CONTEÚDO PEDIDOS WEB MANUAL DO USUÁRIO CONTEÚDO Sobre o site... 2 Segurança -Trocar Senha... 3 Pedidos -Solicitar Cartão... 4 Pedidos - Instrução de preenchimento de formulários... 5 Pedidos -Reimprimir Formulário...

Leia mais

Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial

Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial FAQ Perguntas Frequentes versão 19/3/13 Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial 1. Quais são as modalidades de cadastro disponíveis para solicitação de CNPJ? No

Leia mais

RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA - 1º SEMESTRE DE 2015

RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA - 1º SEMESTRE DE 2015 RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA - 1º SEMESTRE DE 2015 ORIENTAÇÕES GERAIS Processo O processo de renovação de matrícula constitui-se de três etapas válidas para todos os alunos veteranos dos cursos de graduação:

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO Página 1 de 10 1. OBJETIVO Estabelecer as diretrizes básicas pertinentes a Guarda de Documentos de Terceiros. 2. APLICAÇÃO Este procedimento aplica-se aos processos da guarda de documentos de terceiros,

Leia mais