Guia de Facilidades. PABX-IP Híbrido. N Modelo KX-TDA150

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Guia de Facilidades. PABX-IP Híbrido. N Modelo KX-TDA150"

Transcrição

1 Guia de Facilidades PABX-IP Híbrido N Modelo KX-TDA150 Obrigado por adquirir o PABX-IP Híbrido da Panasonic. Leia este manual atenciosamente antes de utilizar este produto e guarde-o para referência futura. KX-TDA150: Arquivo de software PDMPR versão ou superior

2 Introdução Introdução Sobre este Guia de Facilidades Este Guia de Facilidades serve como uma referência das facilidades gerais do PABX-IP Híbrido de Panasonic. Ele explica o que este PABX pode fazer, e como obter o melhor rendimento de suas facilidades e facilidades. Este manual contém as seguintes seções: Seção 1, Facilidades de administração de chamadas Fornece informações detalhadas sobre as facilidades de administração de chamadas. Seção 2, Facilidades de configuração e administração do sistema Fornece informações detalhadas sobre as facilidades de configuração e administração do sistema. Seção 3, Apêndice Contém tabelas que indicam a capacidade dos recursos do sistema, facilidades exclusivas para cada modelo de PABX, tabelas de tons e tons de chamada, e o histórico de revisões deste Guia de Facilidades. Índice remissivo Contém nomes das facilidades e palavras importantes para ajudá-lo a acessar facilmente as informações desejadas. Referências encontradas no Guia de Facilidades Referências ao Installation Manual Os títulos de instruções de instalação necessários descritos no Installation Manual são indicados para sua referência. Referências ao PC Programming Manual Os títulos e parâmetros de programação via PC descritos no PC Programming Manual são indicados para sua referência. Referências ao Manual de Programação via PT Os títulos de programação via PT descritos no Manual de Programação via PT são indicados para sua referência. Referências ao Guia de Facilidades Os títulos das facilidades relacionadas descritas neste Guia de Facilidades são indicados para sua referência. Referências ao Manual do Usuário A operação necessária para implementar a facilidade descrita no Manual do Usuário é indicada para sua referência. Abreviações Neste documento são utilizadas muitas abreviações (ex.: "PT" significa aparelho proprietário). Consulte a lista na próxima seção para ver o significado de cada abreviação. Sobre os outros manuais Juntamente com este Guia de Facilidades, os seguintes manuais estão disponíveis para ajudá-lo a instalar e utilizar este PABX: 2 Guia de Facilidades

3 Introdução Installation Manual Fornece instruções sobre a instalação do hardware e a manutenção do PABX. PC Programming Manual Fornece instruções detalhadas para a execução da programação do sistema utilizando um PC. Manual de Programação via PT Fornece instruções detalhadas para a execução da programação do sistema utilizando um PT. Manual do Usuário Fornece instruções de operação para os usuários finais dos PTs, SLTs, PSs ou Consoles DSS. Avisos de segurança Observe os avisos de segurança deste manual para evitar expor os usuários e outras pessoas a riscos, e para evitar danos à propriedade. Os avisos são classificados da seguinte forma, de acordo com a gravidade dos ferimentos ou danos: ADVERTÊNCIA PRECAUÇÃO Este aviso indica que o uso inadequado pode resultar em morte ou ferimentos graves. Este aviso indica que o uso inadequado pode resultar em ferimentos ou danos à propriedade. Marcas comerciais Microsoft e Outlook são marcas comerciais registradas ou marcas comerciais da Microsoft Corporation nos Estados Unidos e/ou em outros países. A marca e o logotipo do Bluetooth pertencem à Bluetooth SIG, Inc. e o uso de tais marcas pela Panasonic Corporation está autorizado sob licença. Todas as outras marcas comerciais identificadas neste documento pertencem a seus respectivos proprietários. Nota O conteúdo deste manual aplica-se a PABXs que possuam certa versão de software, conforme indicado na capa deste manual. Para confirmar a versão do software de seu PABX, consulte Como eu confirmo a versão do software do PBX ou das placas instaladas? no Frequently Asked Questions (FAQ) Manual de Programação via PC ou [190] Referência da versão do software principal de processamento (MPR) no Manual de Programação via PT. Alguns produtos de hardware, software e facilidades opcionais não estão disponíveis em alguns países/áreas. Consulte seu representante autorizado da Panasonic para obter mais informações. As especificações do produto estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. Em alguns casos, informações adicionais, incluindo atualizações deste e de outros manuais, são fornecidas em Informações antes da programação do console de manutenção. Instale a última versão do console de manutenção para visualizar essas informações. Neste manual, as mensagens exibidas nos visores dos PTs e em outros visores são exibidas em inglês. Outros idiomas podem estar disponíveis, dependendo do país ou área. Neste manual, o sufixo de cada número de modelo (ex.: KX-TDA150BR) é omitido a menos que seja necessário. Toda a programação do sistema pode ser realizada por meio da programação via PC ( Programação via PC). Guia de Facilidades 3

4 Introdução Entretanto, somente um subconjunto pode ser executado pela programação via PT ( Programação via PT). Na seção 1, Facilidades de administração de chamadas, e na seção 2, Facilidades de configuração e administração do sistema, as referências de programação que incluem um número de três dígitos, como "000", indicam que a programação do sistema pode ser realizada através da programação via PT. Programação via PC O número entre parênteses indica o número do menu do sistema do console de manutenção. 8.1 [6-1] System Speed Dial CO Line Access Number + Telephone Number Programação via PT O número entre parênteses indica o código de programação inserido durante a execução da programação via PT. [001] Número de discagem abreviada do sistema Para obter mais detalhes, consulte o PC Programming Manual e o Manual de Programação via PT. 4 Guia de Facilidades

5 Lista de abreviações Lista de abreviações A AA Atendimento automático ACD Distribuição automática de chamadas ANI Identificação automática de número AOC Sinalização de tarifação ARS Seleção automática de rota B BGM Música de fundo BRI Interface de velocidade básica C CCBS Rechamada CF Desvio de chamadas através da RDSI CLI Identificação do número chamador CLIP Apresentação da identificação do número chamador CLIR Restrição da identificação do número chamador CNIP Apresentação de identificação do nome chamador CNIR Restrição da identificação do nome do chamador COLP Apresentação da identificação do número do interlocutor COLR Restrição da identificação do número do interlocutor CONP Apresentação da identificação do nome do interlocutor CONR Restrição da identificação do nome do interlocutor COS Classe de serviço CPC Controle do chamador CS Estação célula CT Transferência de chamadas através da RDSI CTI Integração telefonia-computador D DDI DDR para RDSI DDR Discagem direta a ramal DIL Linha direta a ramal DISA Acesso direto ao sistema DND Não Perturbe DPT Aparelho proprietário digital DSS Seleção Direta de Ramal DTMF Dual Tone Multi-Frequency E EFA Acesso a facilidade externa F FWD Desvio de chamadas Guia de Facilidades 5

6 Lista de abreviações G G-CO Grupo de tronco I ICD Distribuição de chamadas de entrada IP-PT Aparelho proprietário IP IRNA Rota de Interceptação Não atende L L-CO Loop de tronco LCS Monitoramento de Chamada em Tempo Real LED Diodo emissor de luz M MCID Identificação de chamada maliciosa MSN Número múltiplo de assinante N NDSS Seleção direta do ramal de rede O OGM Mensagem de saída OHCA Anúncio de chamada com monofone fora do gancho OPX Ramal fora do local P PDN Nº do Ramal Principal PIN Número de identificação pessoal P-MP Ponto a multiponto P-P Ponto a ponto PRI Interface de velocidade primária PS Aparelho proprietário wireless PT Aparelho proprietário R RDSI Rede digital de serviços integrados S S-CO Tronco único SDN Nº do Ramal Auxiliar SIP Protocolo de Iniciação de Sessão SLT Aparelho comum SMDR Bilhetagem SVM Correio de Voz Integrado T TAFAS Atendimento por qualquer ramal com aviso via Busca pessoa externo TEI Identificação do ponto final do terminal TRG Grupo de troncos TRS/bloquear Restrição de chamada/bloqueio de chamada U UCD Distribuição uniforme de chamadas 6 Guia de Facilidades

7 Lista de abreviações V VM Correio de voz VoIP Voz sobre IP VPN Rede privada virtual VPS Sistema de Processamento de Voz X XDP Porta para ramal extra Guia de Facilidades 7

8 Índice Índice 1 Facilidades de administração de chamadas Facilidades de chamadas de entrada Facilidades de chamadas externas de entrada Facilidades de chamadas externas de entrada RESUMO Linha direta a ramal (DIL) Discagem direta a ramal (DDR)/DDR para RDSI (DDI) Serviço de toque de número múltiplo de assinante (MSN) Configuração da identificação do número chamador (CLI) Rota de Interceptação Rota de Interceptação Sem destino Facilidades de chamadas internas Facilidades de chamadas internas RESUMO Bloqueio de chamada interna Facilidades de indicação de chamadas de entrada Facilidades de indicação de chamadas de entrada RESUMO Seleção do tom de chamada Chamada em espera Facilidades do grupo de recebimento Busca ao ramal livre Facilidades do grupo de distribuição de chamadas de entrada Facilidades do grupo de distribuição de chamadas de entrada RESUMO Distribuição de chamadas para grupo Destinos externos em grupo de distribuição de chamadas de entrada Facilidade de espera em fila Chamada VIP Facilidade de transbordo Login/Logout Facilidade de supervisão Facilidades Desvio de chamadas (FWD)/Não Perturbe (DND) Desvio de chamadas (FWD)/Não Perturbe (DND) Desvio de chamadas (FWD)/Não Perturbe (DND) RESUMO Desvio de chamadas (FWD) Não Perturbe (DND) Tecla FWD/DND, tecla Grupo FWD Facilidades de atendimento Facilidades de atendimento Facilidades de atendimento RESUMO Linha preferencial Entrada Captura de chamada Resposta com mãos-livres Facilidades de realização de chamadas Pré-discagem Liberação automática de ramal Chamada interna Facilidades de chamadas externas Facilidades de chamadas externas RESUMO Chamada de emergência Entrada do código de conta Seleção do tipo de discagem Inversão de polaridade Tronco Fora de Serviço Inserção de pausa Guia de Facilidades

9 Índice Código de acesso ao PABX principal (Código de acesso à operadora de telefonia de um PABX principal) Código de acesso a operadora especial Facilidades de seleção de linha Facilidades de seleção de linha RESUMO Linha preferencial Saída Acesso ao tronco Facilidades de discagem pela memória Facilidades de discagem pela memória Facilidades de discagem pela memória RESUMO Discagem por um toque Discagem por um toque do aparelho KX-T Rediscagem do último número Discagem abreviada Pessoal/Sistema Discagem rápida Hot Line Facilidades do Nº do Ramal Principal (PDN)/Nº do Ramal Auxiliar (SDN) Ramal PDN (Nº do Ramal Principal)/SDN (Nº do Ramal Auxiliar) Facilidades de linha ocupada/interlocutor ocupado Rechamada automática quando ocupado (Camp-on) Intercalação Monitoramento de chamada Notificação de segunda chamada em ramal ocupado Notificação de segunda chamada em ramal ocupado RESUMO Tom de chamada em espera Anúncio de chamada com monofone fora do gancho (OHCA) Sussurro OHCA Facilidades de restrição de chamada (TRS)/bloqueio de chamada Restrição de chamada (TRS)/bloqueio de chamada Administração do orçamento Bloqueio do ramal Transferência do tom de discar COS móvel Entrada do código de verificação Facilidades de seleção automática de rota (ARS) Seleção automática de rota (ARS) Facilidades de conversação Operação mãos-livres Monitoramento sem o monofone no gancho Utilizando a tecla MUTE Operação com fone de cabeça Segurança para linha de dados Flash/Rechamada/Término Acesso a facilidade externa (EFA) Limitação da chamada externa Aparelho paralelo Detecção do sinal de controle do chamador (CPC) Facilidades de transferência Transferência de chamadas Facilidades de retenção Retenção de chamadas Estacionamento de chamadas Alternância de chamadas Música de retenção Facilidade de conferência Guia de Facilidades 9

10 Índice Facilidade de conferência Facilidade de conferência RESUMO Conferência Liberar conversa reservada Privacy Release Facilidades de busca pessoa Busca pessoa Facilidades de multitransmissão Multitransmissão Facilidades de dispositivos opcionais Chamada do interfone Abertura de porta Atendimento por qualquer ramal com aviso via Busca pessoa externo (TAFAS) Música de fundo (BGM) Mensagem de saída (OGM) Acesso direto ao sistema (DISA) Transferência Automática de Fax Correio de voz integrado (SVM) Sensor externo Controle do relé externo Facilidades de identificação do chamador Identificação do chamador (Caller ID) Registro de chamadas de entrada Facilidades de mensagem Mensagem em espera Mensagem de ausência Facilidades de aparelho proprietário (PT) Teclas fixas Teclas flexíveis Indicação de LED Informações no visor Facilidades do serviço da rede digital de serviços integrados (RDSI) Rede digital de serviços integrados (RDSI) Rede digital de serviços integrados (RDSI) RESUMO Apresentação da identificação do número chamador/interlocutor (CLIP/ COLP) Sinalização de tarifação (AOC) Desvio de chamadas (CF) através da RDSI (P-MP) Desvio de chamadas (CF) através da RDSI (P-P) Retenção de chamadas (ESPERA) através da RDSI Transferência de chamadas através da RDSI Conferência a 3 (3PTY) através da RDSI Identificação de chamada maliciosa (MCID) Rechamada (CCBS) Ramal RDSI Acesso ao serviço RDSI através do protocolo de teclado Facilidades do serviço de linha E Serviço de linha E Facilidades do serviço de linha T Serviço de linha T Facilidades do correio de voz Grupo de correio de voz (VM) Integração DTMF do correio de voz Integração DPT (Digital) com correio de voz Facilidades do aparelho proprietário wireless (PS) Conexão do aparelho proprietário wireless (PS) Guia de Facilidades

11 Índice Grupo de toque do PS Diretório do PS Teclas de facilidade dos PSs Modo XDP paralelo wireless PS virtual Facilidades de informações administrativas Bilhetagem (SMDR) Impressão de mensagem Serviços de cobrança de chamadas Facilidades de hotelaria Facilidades de hotelaria RESUMO Controle do estado do quarto Faturamento de chamadas para quarto de hóspedes Facilidades de controle de ramal Número de identificação pessoal (PIN) do ramal Exclusão de facilidades do ramal Ramal móvel Aviso temporizado Facilidades para tons audíveis Tom de discar Tom de confirmação Facilidades da rede Serviço ao TIE Line Rede de voz sobre IP (VoIP) Rede privada virtual (VPN) Facilidades do padrão QSIG Facilidades do padrão QSIG RESUMO Facilidades Apresentação da identificação do número chamador/interlocutor (CLIP/ COLP) e Apresentação de identificação do nome chamador/interlocutor (CNIP/CONP) através do QSIG Desvio de chamadas (CF) através do QSIG Transferência de chamadas através do QSIG Rechamada (CCBS) através do QSIG Facilidades QSIG melhoradas Seleção direta do ramal de rede (NDSS) Correio de voz centralizado Grupo ICD em rede Mobilidade do PS por Grupo ICD em Rede Facilidades de aparelho proprietário IP (IP-PT) Aparelho proprietário IP (IP-PT) Facilidades da integração telefonia-computador (CTI) Integração telefonia-computador (CTI) PC Phone/PC Console Facilidades de telefone celular Facilidades de telefone celular RESUMO Facilidades de configuração e administração do sistema Configuração do sistema Hardware Configuração da porta do ramal Configuração do sistema Software Classe de serviço (COS) Grupo Serviço de empresa que compartilha o sistema Modo de atendimento Facilidades de telefonista Guia de Facilidades 11

12 Índice Facilidades de gerente Controle de dados do sistema Programação via PC Programação via PT Senha de segurança Configuração rápida Configuração automática Numeração flexível/numeração fixa Ramal virtual Atualização de software Diagnóstico/correção de falhas Transferência por falta de energia Reinicialização por falta de energia Informação do alarme local Apêndice Capacidade dos recursos do sistema Tons/Tons de chamada Tons/Tons de chamada Índice Remissivo Guia de Facilidades

13 Seção 1 Facilidades de administração de chamadas Guia de Facilidades 13

14 1.1.1 Facilidades de chamadas externas de entrada 1.1 Facilidades de chamadas de entrada Facilidades de chamadas externas de entrada Facilidades de chamadas externas de entrada RESUMO Descrição As chamadas de entrada via tronco (linha pública) são distribuídas para os seus destinos de acordo com os vários métodos de distribuição. 1. Tipo de rede disponível para cada tipo de placa de tronco opcional Cada tronco de uma placa de tronco opcional pode ser atribuída a um tipo de rede: pública, privada ou VPN (rede privada virtual) [1-1] Slot Port Property - T1 Port Trunk Property 3.24 [1-1] Slot Port Property - E1 Port Trunk Property 3.27 [1-1] Slot Port Property - EM Port Trunk Property 12.2 [10-2] DIL Table & Port Settings DIL Trunk Property Placa de tronco Canal de distribuição Pública (DIL/ DDR/DDI/MSN) LCOT/CLCOT ü* DDR ü* T1 LCOT ü* GCOT ü* DDR ü* Tipo de rede Privada (TIE) *1 TIE (E & M) ü ü* OPX (Ramal) E1 DR2 ü* ü E & M-C ü ü* E & M-P ü ü* E & M ü ü* Rede privada virtual (VPN) *2 BRI/PRI CO ü* ü Ramal QSIG-Mestre ü* QSIG-Escravo ü* IP-GW ü* 14 Guia de Facilidades

15 1.1.1 Facilidades de chamadas externas de entrada ü*: Habilitar (padrão); ü: Habilitar * Serviço ao TIE Line * Rede privada virtual (VPN) 2. Método de distribuição Um dos seguintes métodos pode ser atribuído a cada tronco: Método Linha direta a ramal (DIL) Discagem direta a ramal (DDR) Serviço de toque de número múltiplo de assinante (MSN) Descrição e referência Direciona a chamada a um único destino pré-programado (ex.: a telefonista) Linha direta a ramal (DIL) Direciona a chamada com um número de DDR a partir de uma linha DDR para um destino pré-programado. DDR também é conhecido como DDR para RDSI (DDI) Discagem direta a ramal (DDR)/DDR para RDSI (DDI) Direciona a chamada com um MSN a partir da linha RDSI para um destino pré-programado Serviço de toque de número múltiplo de assinante (MSN) 3. Alteração do destino com o número de identificação do chamador A Configuração da identificação do número chamador (CLI) funciona em conjunto com as facilidades DIL/ DDR/DDI/MSN. Facilidade Configuração da identificação do número chamador (CLI) Descrição e referência Direciona a chamada a um destino CLI, caso o número de identificação do chamador tenha sido atribuído na tabela de identificação do chamador (Caller ID) Configuração da identificação do número chamador (CLI) 4. Facilidade de distribuição de chamadas disponível para cada tipo de placa de tronco opcional Placa de tronco Canal de distribuição Facilidade DIL DDR/DDI MSN LCOT/CLCOT ü* DDR ü ü* T1 LCOT ü* GCOT ü* DDR ü ü* TIE (E & M) ü* ü E1 DR2 ü ü* E & M-C ü* ü E & M-P ü* ü Guia de Facilidades 15

16 1.1.1 Facilidades de chamadas externas de entrada Placa de tronco Canal de distribuição Facilidade DIL DDR/DDI MSN E & M ü* BRI CO ü ü* ü PRI CO ü ü* ü*: Habilitar (padrão); ü: Habilitar 5. Destinos disponíveis Destino Disponibilidade Ramal com fio (PT/SLT/Ramal RDSI/T1-OPX) PS Grupo de distribuição de chamadas de entrada Grupo de toque do PS Nº do ramal virtual para SVM ü Grupo VM (DTMF/DPT) Atendimento por qualquer ramal com aviso via Busca pessoa externo (TA- FAS) DISA Manutenção remota RDSI/analógica Nº de acesso à linha livre + Nº do telefone Nº de acesso ao grupo de troncos + Nº do grupo de troncos + Nº do telefone Ramal de outro PABX (TIE sem código do PABX) Ramal de outro PABX (TIE com código do PABX) 6. Rota de interceptação Após ser configurada a distribuição, pode ser necessário também configurar as seguintes facilidades: ü ü ü ü ü ü ü ü ü 16 Guia de Facilidades

17 1.1.1 Facilidades de chamadas externas de entrada Facilidade Descrição e referência Rota de interceptação Não atende (IRNA) Ocupado/DND Sem destino Quando uma parte chamada não atende dentro de um período pré-programado (Tempo de interceptação), a chamada é redirecionada ao destino pré-programado Rota de Interceptação Caso a parte chamada esteja ocupada ou se encontre em modo DND, a chamada é redirecionada ao destino que foi pré-programado Rota de Interceptação Quando não atribuída a um destino, a chamada é redirecionada à telefonista Rota de Interceptação Sem destino Referências ao Manual de programação via PC 3.18 [1-1] Slot Port Property - T1 Port Trunk Property 3.24 [1-1] Slot Port Property - E1 Port Trunk Property 3.27 [1-1] Slot Port Property - EM Port Trunk Property 12.2 [10-2] DIL Table & Port Settings DIL Trunk Property Guia de Facilidades 17

18 1.1.1 Facilidades de chamadas externas de entrada Linha direta a ramal (DIL) Descrição Disponibiliza o direcionamento automático de uma chamada externa de entrada a um destino pré-programado. Cada tronco tem um destino para cada modo de atendimento (dia/almoço/pausa/noite). [Fluxograma do método] Uma chamada externa foi recebida. A chamada tem suas informações de CLI* e o modo CLI foi ativado para o tronco e para o modo de atendimento? Não Sim A CLI funciona. Sim O destino da CLI foi atribuído? Não O destino da DIL do modo de atendimento foi atribuído? Não A chamada é encaminhada ao destino da CLI. Sim A chamada é encaminhada ao destino da DIL. A chamada é encaminhada para a telefonista (Rota de Interceptação Sem destino). *: Configuração da identificação do número chamador (CLI): Se a rota da CLI estiver ativa e o número de identificação do chamador estiver atribuído na tabela de identificação do chamador (Caller ID), a chamada não será encaminhada ao destino da DIL, e sim ao destino da CLI. [Exemplo de programação de tabela da DIL] A tabela pode ser programada para cada tronco. Nº do tronco CLI Destino *1 Dia Almoço... Dia Almoço Habilitar Desabilitar Habilitar Desabilitar : : : : : : : * [10-2] DIL Table & Port Settings DIL DIL Destination Day, Lunch, Break, Night [450] Destino DIL 1:1 18 Guia de Facilidades

19 1.1.1 Facilidades de chamadas externas de entrada Nota O número da empresa que compartilha o sistema e o número do grupo de troncos VM também podem ser atribuídos na tabela DIL. O número da empresa que compartilha o sistema é utilizado para determinar o modo de atendimento (dia/almoço/pausa/noite) para o tronco correspondente. O número do grupo de troncos VM é utilizado na Integração DPT (Digital) com correio de voz. Explicação: Se uma chamada externa é recebida a partir do tronco 01; No modo Dia: a CLI está habilitada. Direcione ao destino CLI. No modo Almoço: CLI está desabilitada. Direcione ao destino DIL, ramal 100. Referências ao Manual de programação via PC 12.2 [10-2] DIL Table & Port Settings DIL DIL Destination Day, Lunch, Break, Night Tenant Number VM Trunk Group No. Referências ao Manual de programação via PT [421] Seleção de BRI DIL/DDI/MSN [450] Destino DIL 1:1 Referências ao Guia de funções Configuração da identificação do número chamador (CLI) Serviço de empresa que compartilha o sistema Modo de atendimento 3.1 Capacidade dos recursos do sistema Guia de Facilidades 19

20 1.1.1 Facilidades de chamadas externas de entrada Discagem direta a ramal (DDR)/DDR para RDSI (DDI) Descrição Disponibiliza o direcionamento automático de uma chamada de entrada com um número de DDR/DDI a um destino pré-programado. Cada número de DDR/DDI tem um destino para cada modo de atendimento (dia/ almoço/pausa/noite). As chamadas de entrada com números DDR/DDI que coincidirem com números de ramais deste PABX serão enviadas ao ramal correspondente. As chamadas de entrada com números DDR/DDI que coincidirem com ramais de outros PABX ou números de acesso ao tronco serão enviadas para o TIE Line ou tronco correspondente. [Fluxograma do método] Uma chamada externa é recebida. O número de DDR/DDI foi encontrado na tabela de DDR/DDI? Não Sim A chamada tem suas informações da CLI* e o modo CLI foi ativado para o modo de atendimento? Sim Não O número DDR/DDI coincide com um número de ramal? Não Sim A chamada é direcionada para o ramal. Sim A CLI funciona. O destino da CLI foi atribuído? O número DDR/DDI coincide com um número de ramal em outro PABX ou com um número de acesso ao tronco? Não Não Sim O destino de DDR/DDI do modo de atendimento foi atribuído? Sim Não A chamada é direcionada ao TIE Line ou tronco. A chamada é encaminhada ao destino da CLI. A chamada é encaminhada ao destino de DDR/DDI. A chamada é encaminhada para a telefonista (Rota de Interceptação Sem destino). *: Configuração da identificação do número chamador (CLI): Se a rota da CLI estiver ativa e o número de identificação do chamador estiver atribuído na tabela de identificação do chamador (Caller ID), a chamada não será encaminhada ao destino de DDR/DDI, e sim ao destino da CLI. [Exemplo de programação de uma tabela de DDR/DDI] DDI pode ser programado como DDR. 20 Guia de Facilidades

21 1.1.1 Facilidades de chamadas externas de entrada Local Nº *1 Nome *2 CLI *3 Destino * John White Tom Smith Uma empresa Dia Almoço... Dia Almoço... Habilitar Desabilitar Habilitar Desabilitar Habilitar Desabilitar : : : : : : : : : * [10-3] DDI / DID Table DDI / DID Number [451] Número de DDR * [10-3] DDI / DID Table DDI / DID Name [452] Nome de DDR * [10-3] DDI / DID Table CLI Ring for DDI/DID Day, Lunch, Break, Night * [10-3] DDI / DID Table DDI / DID Destination Day, Lunch, Break, Night Nota [453] Destino de DDR O número da empresa que compartilha o sistema e o número do grupo de troncos VM podem ser atribuídos na tabela de DDR/DDI. O número da empresa que compartilha o sistema é utilizado para determinar o modo de atendimento (dia/almoço/pausa/noite) para o número de DDR/DDI correspondente. O número do grupo de troncos VM é utilizado na Integração DPT (Digital) com correio de voz ( Integração DPT (Digital) com correio de voz). Explicação: Se o número de DDR/DDI for " ": 1. Verifica o número na tabela. Coincide com o número no local Verifica o modo de atendimento. No modo Dia: a CLI está habilitada. Direcione ao destino CLI. No modo Almoço: a CLI está desabilitada. Direcione ao destino DDR/DDI, ramal 100. Condições Para utilizar essa facilidade, o serviço DDR/DDI deve ser designado como método de distribuição para o tronco. Modificação do número de DDR/DDI É possível modificar um número de DDR/DDI recebido. Essa modificação pode ser conveniente na programação da tabela de DDR/DDI. O método de modificação (número de dígitos removidos/ adicionados) pode ser programado nos troncos. [Exemplo de modificação] Número de dígitos removidos: 6 Número adicionado: 10 Número DDR/DDI recebido: Número DDR/DDI modificado: = ) Remova os 6 primeiros dígitos. 2) Adicione "10". Guia de Facilidades 21

22 1.1.1 Facilidades de chamadas externas de entrada Tempo entre os dígitos em uma discagem Quando o tempo entre os dígitos em uma discagem se esgota, o PABX deixa de receber o número de DDR/DDI e começa a verificar a tabela de DDR/DDI. (Consulte o [Exemplo de programação de uma tabela de DDR/DDI] anterior). Mesmo que o tempo entre os dígitos em uma discagem não se esgote, o PABX deixa de receber o número de DDR/DDI quando o número recebido é encontrado na tabela de DDR/DDI. O PABX direciona a chamada ao destino correspondente. Se o número recebido coincide com outras entradas na tabela, a chamada é direcionada ao destino da primeira entrada correspondente. [Exemplo] Se uma chamada é recebida no modo Almoço: Número recebido Destino Explicação Ramal 100 O PABX encontra o número correspondente no local 0001 na tabela, depois de receber "7". A chamada é direcionada ao ramal Ramal 101 O tempo entre os dígitos em uma discagem se esgotou depois de receber "6". O PABX encontra um valor correspondente no local 0003 da tabela. A chamada é direcionada ao ramal 101. Referências ao Manual de programação via PC 3.29 [1-1] Slot Card Property - DID type 4.4 [2-3] Timers & Counters Miscellaneous Incoming Call Inter-digit Timer DDI / DID 12.2 [10-2] DIL Table & Port Settings DDI / DID / TIE / MSN Distribution Method DDI/DID/TIE/MSN Remove Digit DDI/DID/TIE/MSN Additional Dial 12.3 [10-3] DDI / DID Table Referências ao Manual de programação via PT [421] Seleção de BRI DIL/DDI/MSN [451] Número de DDR [452] Nome de DDR [453] Destino de DDR Referências ao Guia de funções Configuração da identificação do número chamador (CLI) Serviço de empresa que compartilha o sistema Modo de atendimento 3.1 Capacidade dos recursos do sistema 22 Guia de Facilidades

23 1.1.1 Facilidades de chamadas externas de entrada Serviço de toque de número múltiplo de assinante (MSN) Descrição Disponibiliza o direcionamento automático da chamada de linha RDSI-BRI (Interface de velocidade básica) de entrada com um MSN a um destino pré-programado. Uma porta RDSI-BRI pode suportar no máximo 10 MSNs. Cada MSN tem um destino para cada modo de atendimento (dia/almoço/pausa/noite). A opção de ponto a multiponto deve ser selecionada para a configuração RDSI. [Fluxograma do método] Uma chamada externa foi recebida. Há MSNs atribuídos na tabela de MSN? Sim O MSN foi encontrado na tabela de MSN? Sim Não A chamada é encaminhada para a telefonista (Rota de Interceptação Sem destino). Não A chamada é ignorada. A chamada tem suas informações da CLI* e o modo CLI foi ativado para o modo de atendimento? Não Sim A CLI funciona. Sim O destino da CLI foi atribuído? Não O destino de MSN do modo de atendimento foi atribuído? Não A chamada é encaminhada ao destino da CLI. Sim A chamada é encaminhada ao destino de MSN. A chamada é encaminhada para a telefonista (Rota de Interceptação Sem destino). *: Configuração da identificação do número chamador (CLI): Se a rota da CLI estiver ativa e o número de identificação do chamador estiver atribuído na tabela de identificação do chamador (Caller ID), a chamada não será encaminhada ao destino de MSN, e sim ao destino da CLI. [Exemplo de programação da tabela de MSN da porta RDSI BRI 1] Uma tabela pode ser programada para cada porta RDSI-BRI. Cada porta BRI tem 10 locais de MSN [10-4] MSN Table Guia de Facilidades 23

24 1.1.1 Facilidades de chamadas externas de entrada Local Nº Nome CLI Destino Dia Almoço... Dia Almoço... Nota Empresa A Habilitar Desabilitar Empresa C Habilitar Desabilitar : : : : : : : : : 10 : : : : : : : : O número da empresa que compartilha o sistema e o número do grupo de troncos VM também podem ser atribuídos na tabela MSN. O número da empresa que compartilha o sistema é utilizado para determinar modo de atendimento (dia/almoço/pausa/noite) para o MSN correspondente. O número do grupo de troncos VM é utilizado na Integração DPT (Digital) com correio de voz Integração DPT (Digital) com correio de voz Explicação: Se o MSN " " for recebido a partir da porta BRI 1: 1. Verifica o número na tabela. Coincide com o número no local Verifica o modo de atendimento. No modo Dia: a CLI está habilitada. Direcione ao destino CLI. No modo Almoço: a CLI está desabilitada. Direcione ao destino MSN, ramal 100. Condições Para utilizar essa facilidade, o serviço MSN deve ser atribuído como método de distribuição para o tronco. Modificação MSN É possível modificar um MSN recebido para reduzí-lo. Essa modificação pode ser conveniente na programação da tabela de MSN. O método de modificação (número de dígitos removidos/adicionados) pode ser programado nos troncos. [Exemplo de modificação] Número de dígitos removidos: 6 Número adicionado: 10 MSN recebido: MSN modificado: = ) Remova os primeiros 6 dígitos. 2) Adicione "10". Quando utilizar a configuração ponto a multiponto com uma placa BRI, não conecte outro equipamento do terminal RDSI em paralelo com o PABX. Como somente dois canais podem ser utilizados ao mesmo tempo com a placa BRI, o outro equipamento do terminal RDSI pode monopolizar os dois canais. Referências ao Manual de programação via PC 12.2 [10-2] DIL Table & Port Settings DDI / DID / TIE / MSN Distribution Method DDI/DID/TIE/MSN Remove Digit 24 Guia de Facilidades

25 1.1.1 Facilidades de chamadas externas de entrada DDI/DID/TIE/MSN Additional Dial 12.6 [10-4] MSN Table Referências ao Manual de programação via PT [421] Seleção de BRI DIL/DDI/MSN [426] Configuração BRI Referências ao Guia de funções Configuração da identificação do número chamador (CLI) Serviço de empresa que compartilha o sistema Modo de atendimento 3.1 Capacidade dos recursos do sistema Guia de Facilidades 25

26 1.1.1 Facilidades de chamadas externas de entrada Configuração da identificação do número chamador (CLI) Descrição A facilidade CLI direciona uma chamada externa de entrada a um destino pré-programado quando o número de identificação do chamador (ex.: Caller ID) coincide com o número na tabela de discagem abreviada do sistema que é usada como uma tabela de identificação do chamador (Caller ID). Cada número de identificação do chamador (Caller ID) (número do telefone para cada número de discagem abreviada do sistema) pode ter o seu próprio destino. Facilidade CLI Identificação do chamador (Caller ID) Apresentação da identificação do número chamador (CLIP) Identificação automática de número (ANI) Descrição e referência O número do chamador é enviado a partir de um tronco analógico Identificação do chamador (Caller ID) O número do chamador é enviado a partir de uma linha RDSI Apresentação da identificação do número chamador/interlocutor (CLIP/COLP) O número do chamador é enviado a partir de uma linha E1 ou T Serviço de linha E Serviço de linha T1 A CLI sempre funciona em conjunto com os seguintes métodos de distribuição de chamadas: a. DIL b. DDR/DDI c. Serviço de toque de número múltiplo de assinante (MSN) Cada tronco (para DIL) e os números de DDR/DDI/MSN podem ativar ou desativar a facilidade CLI para cada modo de atendimento (dia/almoço/pausa/noite) ( Modo de atendimento). Quando a chamada exibe informações do número de identificação do chamador (Caller ID) e a CLI está habilitada para o modo de atendimento, a chamada é controlada através da facilidade CLI. [Exemplo de programação da tabela de discagem abreviada do sistema para CLI] Local (Nº de discagem abreviada do sistema) Nome de discagem abreviada do sistema *1 Nº do telefone *2 Destino CLI *3 000 Empresa ABC : : : : : : : *1 8.1 [6-1] System Speed Dial Name [002] Nome da discagem abreviada do sistema *2 8.1 [6-1] System Speed Dial CO Line Access Number + Telephone Number [001] Número de discagem abreviada do sistema *3 8.1 [6-1] System Speed Dial CLI Destination Explicação: Se o número do chamador for " " (O número de acesso ao tronco é descartado): 1. Verifica o número na tabela. Coincide com o número no local A chamada é direcionada ao destino CLI, ramal Guia de Facilidades

27 1.1.1 Facilidades de chamadas externas de entrada Condições Modificação automática do número de identificação do chamador (Caller ID) O número de identificação do chamador (Caller ID) é utilizado após a modificação realizada pela facilidade Modificação automática do número de identificação do chamador (Caller ID). ( Identificação do chamador (Caller ID)) Referências ao Manual de programação via PC 12.2 [10-2] DIL Table & Port Settings CLI for DIL CLI Ring for DIL Day, Lunch, Break, Night 12.3 [10-3] DDI / DID Table CLI Ring for DDI/DID Day, Lunch, Break, Night 12.6 [10-4] MSN Table CLI Ring for MSN Day, Lunch, Break, Night 8.1 [6-1] System Speed Dial Name CO Line Access Number + Telephone Number CLI Destination Referências ao Manual de programação via PT [001] Número de discagem abreviada do sistema [002] Nome da discagem abreviada do sistema Referências ao Guia de funções Linha direta a ramal (DIL) Discagem direta a ramal (DDR)/DDR para RDSI (DDI) Serviço de toque de número múltiplo de assinante (MSN) Discagem abreviada Pessoal/Sistema Guia de Facilidades 27

28 1.1.1 Facilidades de chamadas externas de entrada Rota de Interceptação Descrição Disponibiliza o redirecionamento automático de chamadas externas de entrada e chamadas internas. Existem três tipos de Rota de Interceptação: Facilidade Rota de Interceptação Não atende (IRNA) Rota de Interceptação Ocupado Rota de Interceptação DND Descrição Quando uma parte chamada não atender a chamada dentro de um período pré-programado (Temporizador IRNA), a mesma será redirecionada ao destino pré-programado. Se um interlocutor já estiver atendendo uma chamada, as novas chamadas serão atendidas da seguinte forma: A chamada será redirecionada ao destino pré-programado da Rota de Interceptação Ocupado. Se um destino da Rota de Interceptação Ocupado não estiver habilitado, o chamador ouvirá um tom de ocupado. Entretanto, se a chamada for efetuada por meio de uma placa LCOT/ CLCOT ou T1 [LCOT/GCOT], o chamador ouvirá um tom de rechamada. Se o número chamado estiver no modo DND, a chamada será redirecionada ao destino pré-programado. Os destinos de interceptação podem ser atribuídos às portas do ramal. 6.1 [4-1-1] Wired Extension Extension Settings Intercept Destination Intercept Destination When called party does not answer Day, Lunch, Break, Night 6.10 [4-2-1] Portable Station Extension Settings Intercept Destination Intercept Destination When called party does not answer Day, Lunch, Break, Night [604] Destino de interceptação do ramal Quando o destino original for: Ramal com fio (PT/SLT/T1-OPX) PS O destino de interceptação disponível será: O destino atribuído ao ramal original. 6.1 [4-1-1] Wired Extension Extension Settings Intercept Destination Intercept Destination When called party does not answer Day, Lunch, Break, Night Intercept Destination When Called Party is Busy 6.10 [4-2-1] Portable Station Extension Settings Intercept Destination Intercept Destination When called party does not answer Day, Lunch, Break, Night Intercept Destination When Called Party is Busy [604] Destino de interceptação do ramal 28 Guia de Facilidades

29 1.1.1 Facilidades de chamadas externas de entrada Quando o destino original for: O destino de interceptação disponível será: Grupo ICD O destino de transbordo do grupo ICD atribuído ao grupo. ( Facilidade de transbordo) 5.13 [3-5-1] Incoming Call Distribution Group Group Settings Overflow No Answer Time out & Manual Queue Redirection Destination-Day, Lunch, Break, Night [625] Destino para o tempo de transbordo expirado Grupo VM (DTMF/DPT) O destino atribuído ao primeiro ramal do grupo de correio de voz (VM). DISA *1 Se todos os canais DISA estiverem ocupados quando uma chamada for efetuada utilizando a DISA, uma das seguintes opções poderá ser selecionada na programação do sistema: Desativar: Um tom de ocupado será enviado ao chamador. Quando estiver utilizando um tronco analógico, um tom de rechamada será enviado. Telefonista: A chamada será redirecionada à telefonista. AA-0, AA-9: A chamada será redirecionada ao destino atribuído a esse número AA. 7.3 [5-3-1] Voice Message DISA System Option 1 DISA Intercept Intercept when all DISA ports are busy Grupo de toque do PS *2 Atendimento por qualquer ramal com aviso via Busca pessoa externo (TAFAS) *2 Manutenção remota RDSI/analógica Ramal de outro PABX (TIE sem código do PABX) Não atribuído (Rota de Interceptação não disponível) *1 A Rota de Interceptação para DISA irá redirecionar a chamada somente se todas as portas de acesso direto ao sistema (DISA) estiverem ocupadas. Uma vez que esta é recebida pelo ramal de destino utilizando a facilidade DISA, a facilidade Rota de Interceptação do ramal é utilizada. *2 Com a atribuição do destino de desvio de um PS virtual a um grupo de toque do PS ou busca pessoa externo, e com a atribuição dos destinos da Rota de Interceptação ao PS virtual, as chamadas a esses destinos serão redirecionadas ao destino da Rota de Interceptação ao PS virtual. Guia de Facilidades 29

30 1.1.1 Facilidades de chamadas externas de entrada Exemplo de programação <Destino de desvio do PS virtual> Nº do ramal do PS virtual Destino FWD "600" é um exemplo de nº do ramal virtual para a busca pessoa externa <Destino de interceptação do PS virtual> Destino de interceptação Nº do ramal do PS virtual Dia Almoço Pausa Noite Quando o ramal 2001 for chamado a partir de outro ramal ou for o primeiro destino de uma chamada externa, etc., a chamada irá tocar primeiramente no ramal 600 (busca pessoa externa) e depois no destino de interceptação (ramal 1001) depois que o temporizador do IRNA expirar. Diferentes destinos de interceptação podem ser programados para cada modo de atendimento (dia/almoço/ pausa/noite). [Destinos de interceptação disponíveis] Destino de interceptação Ramal com fio (PT/SLT/Ramal RDSI/T1-OPX) PS Grupo de distribuição de chamadas de entrada Grupo de toque do PS Disponibilidade ü ü ü ü Nº do ramal virtual para SVM ü Grupo VM (DTMF/DPT) Atendimento por qualquer ramal com aviso via Busca pessoa externo (TAFAS) DISA Manutenção remota RDSI/analógica ü ü ü ü Nº de acesso à linha livre + Nº do telefone ü Nº de acesso ao grupo de troncos + Nº do grupo de troncos + Nº do telefone ü Ramal de outro PABX (TIE sem código do PABX) Ramal de outro PABX (TIE com código do PABX) ü ü Condições Ativar/desativar Rota de Interceptação DND A Rota de Interceptação DND pode ser ativada ou desativada pela programação do sistema. 30 Guia de Facilidades

31 1.1.1 Facilidades de chamadas externas de entrada Se desativada, uma das seguintes opções será ativada, dependendo da tecnologia da linha pela qual a chamada é recebida: a. Placa LCOT/CLCOT ou T1 (LCOT/GCOT): A chamada externa de entrada tocará no destino original enquanto o chamador ouvir um tom de rechamada. b. Outras placas de tronco: Um tom de ocupado será enviado ao chamador. Caso o destino de interceptação não possa receber a chamada: a. Rota de Interceptação Não atende: O temporizador de interceptação reiniciará no destino original, até que a chamada seja atendida. b. Rota de Interceptação Ocupado/DND: A chamada será enviada de volta ao destino original quando a mesma chegar através da placa LCOT/CLCOT ou T1 (LCOT/GCOT). Quando a chamada chegar através de outras placas de tronco, o chamador ouvirá um tom de ocupado. Busca ao ramal livre Se um ramal fizer parte do grupo de busca ao ramal livre, as chamadas direcionadas a esse ramal não serão redirecionadas pela Rota de Interceptação Ocupado/DND. Se o ramal estiver ocupado ou em modo DND, as chamadas direcionadas a esse ramal serão redirecionadas para o ramal seguinte do grupo de busca ao ramal livre. A Rota de Interceptação para chamadas internas pode ser ativada ou desativada com base no sistema [10-5] Miscellaneous Intercept Intercept Routing for Extension Call Temporizador IRNA O temporizador IRNA pode ser configurado com base no sistema e em um ramal para cada modo de atendimento (dia, almoço, pausa, noite). 6.1 [4-1-1] Wired Extension Extension Settings Intercept No Answer Time Intercept No Answer Time Day, Lunch, Break, Night O destino da Rota de Interceptação para cada modo de atendimento não se aplica à Rota de Interceptação Ocupado. Quando o destino original estiver ocupado, a chamada será redirecionada ao destino da Rota de Interceptação Ocupado atribuído pela programação do sistema. Se nenhum destino for atribuído, o chamador ouvirá um tom de ocupado. Os modos de atendimento selecionados para as chamadas externas que são emitidos aos ramais e grupos de correio de voz são decididos pela empresa que compartilha o sistema. Quando uma chamada interna, externa ou DISA for recebida por um ramal e desviada (ex.: FWD Todas as chamadas) para um destino externo, e o destino externo estiver ocupado ou não atender, a facilidade Rota de Interceptação poderá ser utilizada. Isso pode ser útil quando as chamadas forem desviadas para telefones celulares. Essa facilidade pode não estar disponível dependendo das especificações de alguns troncos. Referências ao Manual de programação via PC 4.4 [2-3] Timers & Counters Dial / IRNA / Recall / Tone Intercept Routing No Answer (IRNA) Day, Lunch, Break, Night DISA / Door / Reminder / U. Conf DISA Intercept Timer Day, Lunch, Break, Night 5.13 [3-5-1] Incoming Call Distribution Group Group Settings Overflow No Answer Time out & Manual Queue Redirection Destination-Day, Lunch, Break, Night 6.1 [4-1-1] Wired Extension Extension Settings Intercept Destination Intercept No Answer Time 6.10 [4-2-1] Portable Station Extension Settings Intercept Destination Intercept No Answer Time 7.3 [5-3-1] Voice Message DISA System Option 1 DISA Intercept Intercept when all DISA ports are busy 12.7 [10-5] Miscellaneous Intercept Intercept Routing - DND (Destination sets DND.) Intercept Routing to Operator - No Destination (Destination is not programmed.) Guia de Facilidades 31

32 1.1.1 Facilidades de chamadas externas de entrada Intercept Intercept Routing for Extension Call Referências ao Manual de programação via PT [203] Tempo de interceptação [604] Destino de interceptação do ramal [625] Destino para o tempo de transbordo expirado Referências ao Guia de funções Desvio de chamadas (FWD)/Não Perturbe (DND) 32 Guia de Facilidades

33 1.1.1 Facilidades de chamadas externas de entrada Rota de Interceptação Sem destino Descrição Possibilita o redirecionamento automático de chamadas externas de entrada que não têm um destino atribuído. O destino da interceptação é uma telefonista (empresa/pabx). Condições Ativar/desativar Rota de Interceptação Sem destino A Rota de Interceptação Sem destino pode ser ativada ou desativada através da programação do sistema. Se desativada, um tom de inválido será enviado ao chamador. Entretanto, a facilidade Rota de Interceptação Sem destino sempre é executada para chamadas através das placas LCOT/CLCOT ou T1 (LCOT/GCOT) mesmo quando desativada. Caso a telefonista (empresa que compartilha o sistema/pabx) não tenha sido designada: O ramal conectado à porta de menor número disponível será o destino de interceptação. A Rota de Interceptação Sem destino também é aplicável a chamadas de interfones. Referências ao Manual de programação via PC 4.3 [2-2] Operator & BGM PBX Operator Day, Lunch, Break, Night 12.7 [10-5] Miscellaneous Intercept Routing to Operator - No Destination (Destination is not programmed.) Referências ao Manual de programação via PT [006] Atribuição de telefonista Referências ao Guia de funções Facilidades de telefonista Guia de Facilidades 33

34 1.1.2 Facilidades de chamadas internas Facilidades de chamadas internas Facilidades de chamadas internas RESUMO Descrição Os seguintes tipos de chamadas internas estão disponíveis: Facilidade Chamada interna Descrição e referência Uma chamada de um ramal a outro ramal Chamada interna Chamada do interfone Quando a chamada de um interfone chega ao seu destino, o interlocutor pode falar com o visitante. [Destino disponível] Chamada do interfone Os destinos das chamadas do interfone podem ser atribuídos a cada modo de atendimento (dia/almoço/pausa/ noite) ( Modo de atendimento) de acordo com a porta do interfone. Destino Ramal Chamada de Interfone Ramal com fio (PT/SLT/Ramal RDSI/T1-OPX) ü ü PS ü ü Grupo de distribuição de chamadas de entrada ü ü Grupo de toque do PS ü ü Nº do ramal virtual para SVM Grupo VM (DTMF/DPT) ü ü Atendimento por qualquer ramal com aviso via Busca pessoa externo (TAFAS) DISA Manutenção remota RDSI/analógica ü ü ü Nº de acesso à linha livre + Nº do telefone ü ü Nº de acesso ao grupo de troncos + Nº do grupo de troncos + Nº do telefone ü ü Ramal de outro PABX (TIE sem código do PABX) ü ü Ramal de outro PABX (TIE com código do PABX) ü ü ü: Disponível 34 Guia de Facilidades

KX-TDA100. Guia de funções. PABX-IP Híbrido. Modelo KX-TDA200

KX-TDA100. Guia de funções. PABX-IP Híbrido. Modelo KX-TDA200 PABX-IP Híbrido Guia de funções KX-TDA100 Modelo KX-TDA200 Obrigado por ter comprado Panasonic KX-TDA100/KX-TDA200, PABX-IP Híbrido. Por favor, leia este manual atentamente antes de utilizar este produto

Leia mais

Manual de Programação via PT

Manual de Programação via PT Manual de Programação via PT PABX-IP Híbrido N Modelo KX-TDA150 Obrigado por adquirir o PABX-IP Híbrido da Panasonic. Leia este manual atenciosamente antes de utilizar este produto e guarde-o para referência

Leia mais

KX-TEB11. Guia de funções. Sistema Híbrido Avançado. Nº Modelo

KX-TEB11. Guia de funções. Sistema Híbrido Avançado. Nº Modelo Sistema Híbrido Avançado Guia de funções Nº Modelo KX-TEB11 Obrigado por comprar o Panasonic Sistema Híbrido Avançado. Por favor, leia este manual atentamente antes de utilizar este produto e guarde este

Leia mais

Guia de funções. Sistema Híbrido Avançado. Nº Modelo KX-TES32

Guia de funções. Sistema Híbrido Avançado. Nº Modelo KX-TES32 Sistema Híbrido Avançado Guia de funções Nº Modelo KX-TES32 Obrigado por comprar o Panasonic Sistema Híbrido Avançado. Por favor, leia este manual atentamente antes de utilizar este produto e guarde este

Leia mais

Guia de funções. Sistema Híbrido Avançado. Nº Modelo KX-TES32BR

Guia de funções. Sistema Híbrido Avançado. Nº Modelo KX-TES32BR Sistema Híbrido Avançado Guia de funções Nº Modelo KX-TES32BR Obrigado por comprar o Panasonic Sistema Híbrido Avançado. Por favor, leia este manual atentamente antes de utilizar este produto e guarde

Leia mais

Guia de funções. Sistema Híbrido Avançado. Modelo KX-TES32/KX-TES824/KX-TEM824

Guia de funções. Sistema Híbrido Avançado. Modelo KX-TES32/KX-TES824/KX-TEM824 Sistema Híbrido Avançado Guia de funções Modelo KX-TES32/KX-TES824/KX-TEM824 Obrigado por comprar o Panasonic Sistema Híbrido Avançado. Por favor, leia este manual atentamente antes de utilizar este produto

Leia mais

Plataforma de Comunicação de Rede KX-NCP500BR KX-NCP1000BR Pure IP PBX As Plataformas de Comunicação de Rede Panasonic são soluções projetadas para beneficiar a s empresas com comunicações avançadas unificadas,

Leia mais

Manual do Usuário. PABX-IP Híbrido. N Modelo KX-TDA150

Manual do Usuário. PABX-IP Híbrido. N Modelo KX-TDA150 Manual do Usuário PABX-IP Híbrido N Modelo KX-TDA150 Obrigado por adquirir o PABX-IP Híbrido da Panasonic. Leia este manual atenciosamente antes de utilizar este produto e guarde-o para referência futura.

Leia mais

Sistemas PABX-IP Híbridos KX-TDA30BR KX-TDA100BR KX-TDA200BR A Solução Empresarial Inteligente O investimento em um sistema de telecomunicações reflete a perspicácia da comunicação comercial. As empresas

Leia mais

Obrigado por adquirir o PABX-IP Puro da Panasonic. Leia este manual atenciosamente antes de utilizar este produto e guarde-o para referência futura.

Obrigado por adquirir o PABX-IP Puro da Panasonic. Leia este manual atenciosamente antes de utilizar este produto e guarde-o para referência futura. Manual de Programação via PT PABX-IP Puro N Modelo KX-NCP500/KX-NCP1000 KX-TDE100/KX-TDE200/KX-TDE600 Obrigado por adquirir o PABX-IP Puro da Panasonic. Leia este manual atenciosamente antes de utilizar

Leia mais

Manual de Operação. PABX-IP Híbrido N MODELOKX-NS700

Manual de Operação. PABX-IP Híbrido N MODELOKX-NS700 Manual de Operação PABX-IP Híbrido N MODELOKX-NS700 Obrigado por adquirir este produto da Panasonic. Leia este manual atenciosamente antes de utilizar este produto e guarde-o para referência futura. Em

Leia mais

Seu manual do usuário PANASONIC KX-TDA30 http://pt.yourpdfguides.com/dref/2846893

Seu manual do usuário PANASONIC KX-TDA30 http://pt.yourpdfguides.com/dref/2846893 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para PANASONIC KX- TDA30. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a PANASONIC

Leia mais

Manual do Usuário de Telefone Analógico. Revisão 1.0 Julho 2010

Manual do Usuário de Telefone Analógico. Revisão 1.0 Julho 2010 Manual do Usuário de Telefone Analógico Revisão 1.0 Julho 2010 DECLARAÇÃO DE RESPONSABILIDADE A NEC reserva-se o direito de modificar as especificações, funções ou características a qualquer hora e sem

Leia mais

Descubra um mundo de benefícios em uma solução de comunicação corporativa.

Descubra um mundo de benefícios em uma solução de comunicação corporativa. Business Communications Server KX-NS1000 Business Communications Server O Grupo Panasonic não mede esforços para ser uma empresa inovadora ecologicamente correta com perspectiva global. Esforços ambientais

Leia mais

YEALINK SIP-T22P. Função de Teclas SÍNTESE DE FUNCIONALIDADES VOIP. Permitir aos usuários o acesso ao Voice Mail;

YEALINK SIP-T22P. Função de Teclas SÍNTESE DE FUNCIONALIDADES VOIP. Permitir aos usuários o acesso ao Voice Mail; YEALINK SIP-T22P SÍNTESE DE FUNCIONALIDADES VOIP Função de Teclas Permitir aos usuários o acesso ao Voice Mail; Redirecionar ligações ao se ausentar; CUIDADO; (ativa o último nº registrado na memória)

Leia mais

KX-TDA100. Manual do utilizador. PABX-IP Híbrido. Modelo KX-TDA200

KX-TDA100. Manual do utilizador. PABX-IP Híbrido. Modelo KX-TDA200 PABX-IP Híbrido Manual do utilizador KX-TDA100 Modelo KX-TDA200 Obrigado por comprar o Panasonic KX-TDA100/KX-TDA200, PABX-IP Híbrido. Por favor, leia este manual atentamente antes de utilizar este produto

Leia mais

Muito mais do que um simples PABX. Uma solução de economia para sua empresa.

Muito mais do que um simples PABX. Uma solução de economia para sua empresa. PABX Digital PABX Muito mais do que um simples PABX. Uma solução de economia para sua empresa. O ACTIVE IP é PABX inovador que possibilita a utilização da telefonia IP e convencional garantindo eficiência

Leia mais

------------------------------------------------------------------------- *** Recuperação de senha através do link:

------------------------------------------------------------------------- *** Recuperação de senha através do link: YEALINK SIP-T22P SÍNTESE DE FUNCIONALIDADES VOIP Função de Teclas Permitir aos usuários o acesso ao Voice Mail; Redirecionar ligações ao se ausentar; CUIDADO; (ativa o último nº registrado na memória)

Leia mais

Manual do Usuário. PABX-IP Puro Nº MODELO KX-NS1000

Manual do Usuário. PABX-IP Puro Nº MODELO KX-NS1000 Manual do Usuário PABX-IP Puro Nº MODELO KX-NS1000 Obrigado por adquirir este produto da Panasonic. Leia este manual atenciosamente antes de utilizar este produto e guarde-o para referência futura. Em

Leia mais

Introdução. 2 Introdução

Introdução. 2 Introdução Introdução Sobre este Guia de Este Guia de foi elaborado para servir como uma referência geral de programação do sistema para o Digital Super Hybrid System, KX-TD816/KX-TD1232, da Panasonic. Este manual

Leia mais

CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA

CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA 1. Implantação de Sistema de Call Center 1.1. O software para o Call Center deverá ser instalado em servidor com sistema operacional Windows (preferencialmente

Leia mais

Manual do usuário. Sistema Híbrido Avançado. Nº Modelo KX-TES32

Manual do usuário. Sistema Híbrido Avançado. Nº Modelo KX-TES32 Sistema Híbrido Avançado Manual do usuário Nº Modelo KX-TES32 Obrigado por comprar o Panasonic Sistema Híbrido Avançado. Por favor, leia este manual atentamente antes de utilizar este produto e guarde

Leia mais

Manual do Usuário. PABX-IP Híbrido N MODELO KX-NS500

Manual do Usuário. PABX-IP Híbrido N MODELO KX-NS500 Manual do Usuário PABX-IP Híbrido N MODELO KX-NS500 Obrigado por adquirir este produto da Panasonic. Leia este manual atenciosamente antes de utilizar este produto e guarde-o para referência futura. Em

Leia mais

Manual do usuário. Sistema Híbrido Avançado. Nº Modelo KX-TES32BR

Manual do usuário. Sistema Híbrido Avançado. Nº Modelo KX-TES32BR Sistema Híbrido Avançado Manual do usuário Nº Modelo KX-TES32BR Obrigado por comprar o Panasonic Sistema Híbrido Avançado. Por favor, leia este manual atentamente antes de utilizar este produto e guarde

Leia mais

MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA

MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA Flexibilidade e ECONOMIA A configuração da plataforma Active IP é bastante versátil. Por ser modular, o Active IP permite o uso de diferentes

Leia mais

HiPath 1100 HiPath 1120 HiPath 1130 HiPath 1150 HiPath 1190 Manual de usuário

HiPath 1100 HiPath 1120 HiPath 1130 HiPath 1150 HiPath 1190 Manual de usuário HiPath 11 HiPath 112 HiPath 113 HiPath 115 HiPath 119 Manual de usuário Introdução Introdução Os sistemas da familia HiPath 11 possuem facilidades, códigos de programação e operação semelhantes, com algumas

Leia mais

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul 1 ANEXO VII QUADRO DE QUANTITATIVOS E ESPECIFICAÇÕES DOS ITENS Item Produto Quantidade 1 Aparelhos IP, com 2 canais Sip, visor e teclas avançadas, 2 70 portas LAN 10/100 2 Servidor com HD 500G 4 GB memória

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL Nº 27/15. ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

PREGÃO PRESENCIAL Nº 27/15. ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO PRESENCIAL Nº 27/15. ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA Constitui objeto da presente licitação o registro de preços para implantação de sistema de telefonia digital (PABX) baseado em servidor IP, com fornecimento

Leia mais

Seu manual do usuário PANASONIC KX-TES32 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1276733

Seu manual do usuário PANASONIC KX-TES32 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1276733 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para PANASONIC KX- TES32. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a PANASONIC

Leia mais

Aparelho Digital Meridian M3902. Guia de Operações Básicas

Aparelho Digital Meridian M3902. Guia de Operações Básicas Aparelho Digital Meridian M3902 Guia de Operações Básicas ÍNDICE: ANTES DE COMEÇAR Instruções gerais do aparelho: 2 Para fazer uma chamada: 4 Para receber uma chamada: 4 Transferência de ligações: 4 Procure

Leia mais

TDA150 Introdução do Produto

TDA150 Introdução do Produto TDA150 Introdução do Produto Conteúdo 1 Consumidor Alvo 2 Pontos para Vender 3 Melhoria em relação ao KX-TDA100 4 Configuração do Sistema 5 Compatibilidade entre TDA150 e TDA/TDE 6 Novo PCMC 7 Apêndice

Leia mais

Manual do Assinante KX-TVM50/KX-TVM200. Sistema de Processamento de Voz. Servidor ACD KX-NCV200. Modelo. Modelo

Manual do Assinante KX-TVM50/KX-TVM200. Sistema de Processamento de Voz. Servidor ACD KX-NCV200. Modelo. Modelo Sistema de Processamento de Voz Modelo KX-TVM50/KX-TVM200 Modelo Servidor ACD KX-NCV200 Manual do Assinante Obrigado por ter adquirido um produto da Panasonic. Leia este manual cuidadosamente antes de

Leia mais

BlackBerry Mobile Voice System Versão: 5.0 Service pack: 1. Visão geral técnica e dos recursos

BlackBerry Mobile Voice System Versão: 5.0 Service pack: 1. Visão geral técnica e dos recursos BlackBerry Mobile Voice System Versão: 5.0 Service pack: 1 Visão geral técnica e dos recursos SWD-1031491-1025120324-012 Conteúdo 1 Visão geral... 3 2 Recursos... 4 Recursos para gerenciar contas de usuário

Leia mais

Manual do Usuário - Telefone e Facilidades. www.integrati.com.br

Manual do Usuário - Telefone e Facilidades. www.integrati.com.br Manual do Usuário - Telefone e Facilidades www.integrati.com.br Introdução Esta apresentação foi elaborada para auxiliá-lo na utilização do novo sistema de telefonia Alcatel-Lucent. A seguir apresentaremos

Leia mais

Guia de Usuário Telefone Analógico

Guia de Usuário Telefone Analógico Guia de Usuário Telefone Analógico Revisão 1.0 Julho 2010 DECLARAÇÃO DE RESPONSABILIDADE A NEC reserva-se o direito de modificar as especificações, funções ou características a qualquer hora e sem comunicação

Leia mais

BlackBerry Mobile Voice System

BlackBerry Mobile Voice System BlackBerry Mobile Voice System Versão: 5.0 Service pack: 2 Testes de verificação SWD-980801-0125102730-012 Conteúdo 1 Visão geral... 4 2 Tipos de telefones e contas de usuário... 5 3 Verificando a instalação

Leia mais

SIEMENS. euroset line 16. Manual de Instruções

SIEMENS. euroset line 16. Manual de Instruções SIEMENS euroset line 16 Manual de Instruções Apresentação: A partir de agora você tem a seu serviço o sistema "euroset line 16", que permitirá tornar ainda mais eficiente a sua comunicação telefônica.

Leia mais

HiPath 1100 A melhor solução em comunicação para pequenas e médias empresas.

HiPath 1100 A melhor solução em comunicação para pequenas e médias empresas. HiPath 1100 A melhor solução em comunicação para pequenas e médias empresas. www.siemens.com.br A linha de equipamentos que proporciona à sua empresa uma solução em comunicação com qualidade e garantia

Leia mais

BlackBerry Mobile Voice System

BlackBerry Mobile Voice System BlackBerry Mobile Voice System BlackBerry Mobile Voice System Comunicações móveis unificadas O Mobile Voice System ( MVS) foi projetado para unificar os recursos do telefone fixo aos smartphones e às redes

Leia mais

Serviço Corporativo de Telefonia IP

Serviço Corporativo de Telefonia IP Universidade Federal de Santa Catarina Pró-Reitoria de Planejamento Superintendência de Governança Eletrônica e Tecnologia da Informação e Comunicação Departamento de Tecnologia da Informação e Redes Serviço

Leia mais

CONFIDENCIAL. São Paulo, 05 de Fevereiro de 2013.

CONFIDENCIAL. São Paulo, 05 de Fevereiro de 2013. São Paulo, 05 de Fevereiro de 2013. À Teperman At.: Vinicius Rua: Leopoldo da Cunha Lima, 235 Tel: (11) 4657-7750 vinicius.cpd@terra.com.br PROPOPOSTA COMERCIAL: CENTRAL DE PABX INTELBRAS IMPACTA A Vivo

Leia mais

Manual. Autonomus MANUAL DO INSTALADOR AUTONOMUS

Manual. Autonomus MANUAL DO INSTALADOR AUTONOMUS Manual Autonomus 1. Apresentação: A interface celular Pináculo AUTONOMUS dispõe de uma entrada para a conexão de linha telefônica convencional. Por utilizar um módulo celular GSM, ela dispensa o uso de

Leia mais

Documentation. HiPath 1100. Terminal de Operadora Telefone de sistema Profiset 3030. Guia rápido. Communication for the open minded

Documentation. HiPath 1100. Terminal de Operadora Telefone de sistema Profiset 3030. Guia rápido. Communication for the open minded Documentation HiPath 1100 Terminal de Operadora Telefone de sistema Profiset 3030 Guia rápido Communication for the open minded Siemens Enterprise Communications www.siemens.com/open Explicação dos símbolos

Leia mais

Manual de usuário da TDI 3 PANASONIC TDE/NCP e NS1000

Manual de usuário da TDI 3 PANASONIC TDE/NCP e NS1000 Manual de usuário da TDI 3 PANASONIC TDE/NCP e NS1000 2013 Innova Soluções Tecnológicas Este documento contém 17 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Dezembro de 2013. Impresso

Leia mais

Sistema M75S. Sistema de comunicação convergente

Sistema M75S. Sistema de comunicação convergente Sistema M75S Sistema de comunicação convergente O sistema M75S fabricado pela MONYTEL foi desenvolvido como uma solução convergente para sistemas de telecomunicações. Com ele, sua empresa tem controle

Leia mais

euroset line family Instruções de uso para telefones de sistema euroset 822 ST euroset 821 ST ou telefone padrão

euroset line family Instruções de uso para telefones de sistema euroset 822 ST euroset 821 ST ou telefone padrão s euroset line family Instruções de uso para telefones de sistema euroset 822 ST euroset 821 ST telefone padrão Notas importantes Notas importantes Os sistemas da euroset line family não devem funcionar

Leia mais

Sistema Híbrido IP KX-TDA100 KX-TDA200

Sistema Híbrido IP KX-TDA100 KX-TDA200 Sistema Híbrido IP KX-TDA100 KX-TDA200 Tudo o que é preciso no seu sistema de rede, para maximizar o desenvolvimento do seu negócio, na idade da Negócios convergência das telecomunicações. Industria Hospitais

Leia mais

Uma solução única e escalonável para o seu negócio

Uma solução única e escalonável para o seu negócio - PABX IP Híbrido Uma solução única e escalonável para o seu negócio Servidor de Comunicação Corporativo O é um sistema híbrido inteligente apropriado para pequenas e medias empresas e que oferece serviços

Leia mais

Aplicativo para configuração da interface de celular ITC 4000

Aplicativo para configuração da interface de celular ITC 4000 MANUAL DO USUÁRIO Aplicativo para configuração da interface de celular ITC 4000 Este aplicativo roda em plataforma Windows e comunica-se com a ITC 4000 via conexão USB. Através do ITC 4000 Manager, o usuário

Leia mais

Sugestões para este manual

Sugestões para este manual CENTRAL CONECTA TABELA DE PROGRAMAÇÕES edição 01 para internet intelbras Indústria de Telecomunicação Eletrônica Brasileira BR 101, km 210 Área Industrial São José (SC) Brasil - CEP: 88104-800 Fone: 0

Leia mais

TI NKT2165. versão: 02/08

TI NKT2165. versão: 02/08 TI NKT2165 versão: 02/08 Caro usuário Os Terminais Inteligentes (TIs) Intelbras garantem agilidade, conforto e praticidade ao seu dia a dia. São compatíveis com toda a linha de Centrais Impacta (NKMc)

Leia mais

CENTRAL PABX 141 Digital

CENTRAL PABX 141 Digital CENTRAL PABX 141 Digital Guia do Usuário Versão para internet 0.1/04 intelbras Indústria de Telecomunicação Eletrônica Brasileira BR 101, Km 210 - Área Industrial São José - Santa Catarina - Brasil - CEP:

Leia mais

PRÁTICOS E EFICIENTES, OS MICRO PABX GERAM ECONOMIA, FAZENDO SEU NEGÓCIO EVOLUIR.

PRÁTICOS E EFICIENTES, OS MICRO PABX GERAM ECONOMIA, FAZENDO SEU NEGÓCIO EVOLUIR. PRÁTICOS E EFICIENTES, OS MICRO PABX GERAM ECONOMIA, FAZENDO SEU NEGÓCIO EVOLUIR. Telefonia com qualidade, economia,baixa manutenção e simplicidade de que você precisa. Nunca foi tão SIMPLES aliar economia,

Leia mais

CoIPe Telefonia com Tecnologia

CoIPe Telefonia com Tecnologia CoIPe Telefonia com Tecnologia A proposta Oferecer sistema de telefonia digital com tecnologia que possibilita inúmeras maneiras de comunicação por voz e dados, integrações, recursos e abertura para customizações.

Leia mais

MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA

MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA Pioneirismo tecnológico e FLEXIBILIDADE na migração O é uma plataforma de comunicação convergente, aderente às principais necessidades das

Leia mais

Centrais de Comunicação Flex 1. Manual do Usuário

Centrais de Comunicação Flex 1. Manual do Usuário Centrais de Comunicação Flex 1 Manual do Usuário Utilização deste Manual Configurações de Fábrica Instalação Roteiro das Funções Básicas Funções Programações Especiais 99 Programações Especiais 98 Dados

Leia mais

Guia do Usuário. Embratel IP VPBX

Guia do Usuário. Embratel IP VPBX Índice Guia do Usuário EMBRATEL IP VPBX 3 Tipos de Ramais 4 Analógicos 4 IP 4 FACILIDADES DO SERVIÇO 5 Chamadas 5 Mensagens 5 Bloqueio de chamadas 5 Correio de Voz 5 Transferência 6 Consulta e Pêndulo

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DO ATA ZINWELL ATA ZT-1000

CONFIGURAÇÃO DO ATA ZINWELL ATA ZT-1000 CONFIGURAÇÃO DO ATA ZINWELL ATA ZT-1000 Características Protocolos Interface de Rede Características das Chamadas Codecs Instalação Física Configuração Acessando o ATA pela primeira vez Modificações a

Leia mais

Página 03 - Operações Básicas Para Usuários de Aparelhos Tipo KS. Página 07 - Operações Básicas Para Usuários de Aparelhos Tipo Standard

Página 03 - Operações Básicas Para Usuários de Aparelhos Tipo KS. Página 07 - Operações Básicas Para Usuários de Aparelhos Tipo Standard MANUAL OPERAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CENTRAL TELEFÔNICA PANASONIC KX-T1232 Índice Página 03 - Operações Básicas Para Usuários de Aparelhos Tipo KS Página 07 - Operações Básicas Para Usuários de Aparelhos Tipo

Leia mais

MICRO PABX 4015/6020

MICRO PABX 4015/6020 MICRO PABX 4015/6020 MANUAL DE OPERAÇÃO edição 06 para internet intelbras Indústria de Telecomunicação Eletrônica Brasileira BR 101, km 210 Área Industrial São José (SC) Brasil - CEP: 88104-800 Fone: 0

Leia mais

Seu manual do usuário MULTITOC PABX OFFICE 308 http://pt.yourpdfguides.com/dref/568699

Seu manual do usuário MULTITOC PABX OFFICE 308 http://pt.yourpdfguides.com/dref/568699 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para MULTITOC PABX OFFICE 308. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no

Leia mais

HiPath 1100. Communication for the open minded. Produto Beneficiado pela Legislação de Informática

HiPath 1100. Communication for the open minded. Produto Beneficiado pela Legislação de Informática HiPath 1100 A linha de equipamentos que proporciona à sua empresa uma solução em comunicação com qualidade e garantia de economia, eficiência e agilidade no atendimento. Produto Beneficiado pela Legislação

Leia mais

Manual do Usuário Microsoft Apps

Manual do Usuário Microsoft Apps Manual do Usuário Microsoft Apps Edição 1 2 Sobre os aplicativos da Microsoft Sobre os aplicativos da Microsoft Os aplicativos da Microsoft oferecem aplicativos para negócios para o seu telefone Nokia

Leia mais

Capítulo 1 - Apresentação 1

Capítulo 1 - Apresentação 1 Índice Capítulo 1 - Apresentação 1 Capítulo 2 - Instalação 2.1 Cuidados na instalação 1 2.2 Procedimentos de segurança 1 2.3 Identificador de chamadas 1 2.4 Estrutura das conexões 1 2.5 Procedimentos de

Leia mais

MICRO PABX 4015/6020

MICRO PABX 4015/6020 MICRO PABX 4015/6020 MANUAL DE PROGRAMAÇÃO edição 06 para internet intelbras Indústria de Telecomunicação Eletrônica Brasileira BR 101, km 210 Área Industrial São José (SC) Brasil - CEP: 88104-800 Fone:

Leia mais

Panasonic KX-NCP500 KX-NCP1000

Panasonic KX-NCP500 KX-NCP1000 Linha PABX - 2009 Panasonic KX-NCP500 KX-NCP1000 PABX Panasonic - Soluções em Comunicação Soluções em Mobilidade Ramal Móvel IP Benefício Utilizando o Softphone IP da Panasonic em seu computador é possível

Leia mais

Manual do Usuário do ClaireExpress

Manual do Usuário do ClaireExpress Manual do Usuário do ClaireExpress Tudo o que você precisa saber para realizar uma teleconferência utilizando o ClaireExpress pode ser encontrado neste manual. Caso necessite de assistência adicional de

Leia mais

MANUAL PABX 162 BATIK

MANUAL PABX 162 BATIK 1 O QUE É UM PABX? MANUAL PABX 162 BATIK CONHECENDO O PABX 162 BATIK É um aparelho eletrônico que facilita as comunicações telefônicas. O seu PABX 162 Batik funciona ligado até seis ramais, com um tronco

Leia mais

MANUAL PABX 272 BATIK

MANUAL PABX 272 BATIK 1 O QUE É UM PABX? MANUAL PABX 272 BATIK CONHECENDO O PABX 272 BATIK É um aparelho eletrônico que facilita as comunicações telefônicas. O seu PABX 272 Batik funciona ligado até sete ramais, com dois tronco

Leia mais

Governo do Estado do Acre Secretaria de Estado de Planejamento Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação DTIC

Governo do Estado do Acre Secretaria de Estado de Planejamento Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação DTIC Especificações de Referência Central Telefônica Código do Objeto TOIP00008 Descrição do Objeto Central Telefônica Data da Especificação de Referência Outubro de 2013 Validade da Especificação de Referência

Leia mais

NECESSIDADES TÉCNICAS - INTERCONEXÃO TELEFÔNICA!

NECESSIDADES TÉCNICAS - INTERCONEXÃO TELEFÔNICA! NECESSIDADES TÉCNICAS - INTERCONEXÃO TELEFÔNICA TUTORIAL NECESSIDADES TÉCNICAS - INTERCONEXÃO TELEFÔNICA NECESSIDADES TÉCNICAS - INTERCONEXÃO TELEFÔNICA AVISO LEGAL: As informações contidas neste documento

Leia mais

Motorola Phone Tools. Início Rápido

Motorola Phone Tools. Início Rápido Motorola Phone Tools Início Rápido Conteúdo Requisitos mínimos... 2 Antes da instalação Motorola Phone Tools... 3 Instalar Motorola Phone Tools... 4 Instalação e configuração do dispositivo móvel... 5

Leia mais

Manual do Usuário do Cell Bridge GSM Tronco

Manual do Usuário do Cell Bridge GSM Tronco INTRODUÇÃO Parabéns! Você acaba de adquirir mais um produto com a qualidade e a tecnologia IDENTECH. O Cell Bridge é uma interface celular diferenciada. O Cell Bridge funciona como uma interface celular

Leia mais

BlackBerry Mobile Voice System

BlackBerry Mobile Voice System BlackBerry Mobile Voice System Comunicações móveis unificadas O BlackBerry Mobile Voice System (BlackBerry MVS) leva os recursos do telefone do escritório aos smartphones BlackBerry. Você pode trabalhar

Leia mais

Call Center Manual do agente. Nº do componente P1007893 01 11 de fevereiro de 2004

Call Center Manual do agente. Nº do componente P1007893 01 11 de fevereiro de 2004 Call Center Manual do agente Nº do componente P1007893 01 11 de fevereiro de 2004 2 Manual do agente do Call Center Copyright 2004 Nortel Networks Todos os direitos reservados. 2004. As informações contidas

Leia mais

Gigaset DE410 IP PRO Vista geral

Gigaset DE410 IP PRO Vista geral Gigaset DE410 IP PRO Vista geral 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 1 ecla Mãos-livres Ligar/desligar altifalante 2 ecla do auricular Efetuar a chamada através do auricular 3 ecla Silenciar Ligar/desligar o

Leia mais

Regime Jurídico: Lei nº 8.666/93 alterada

Regime Jurídico: Lei nº 8.666/93 alterada IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP: 01405-001 - DEPTO DE COMPRAS - 8º ANDAR. TOMADA

Leia mais

Manual de Configuração IREC100 1.5

Manual de Configuração IREC100 1.5 Manual de Configuração IREC100 1.5 Este documento consiste em 13 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Julho de 2009. Impresso no Brasil. Sujeito a alterações técnicas. A reprodução

Leia mais

MODELOS XDS TRDS RDS

MODELOS XDS TRDS RDS MODELOS XDS RDS TRDS FLEXIBILIDADE Modelo Slots Troncos IP Ramais IP XDS 14 160 300 Portas TDM Portas IP Portas Total 160TIP + 300RIP 0 460 460 1 E1 + 312RA 342 0 342 2 E1 + 288RA 348 0 348 3 E1 + 264RA

Leia mais

Gigaset DE900 IP PRO Vista geral

Gigaset DE900 IP PRO Vista geral Gigaset DE900 IP PRO Vista geral 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 1 Tecla Mãos-livres Ligar/desligar o altifalante 2 Tecla do auricular Efetuar a através do auricular 3 Tecla Silenciar Ligar/desligar

Leia mais

Micro PABX Intelbras 2010 4015 6020. Manual de Operação

Micro PABX Intelbras 2010 4015 6020. Manual de Operação Micro PABX Intelbras 2010 4015 6020 Manual de Operação Micro PABX Intelbras 2010 4015 6020 Manual de Operação Versão 1.0 Maio/1998 Linha Direta Com Você 0800482767 Endereço: BR 101 - Km 212 - Área Industrial

Leia mais

MICRO PABX 10040/16064

MICRO PABX 10040/16064 MICRO PABX 10040/16064 MANUAL DE PROGRAMAÇÃO edição 04 para internet intelbras Indústria de Telecomunicação Eletrônica Brasileira BR 101, km 210 Área Industrial São José (SC) Brasil - CEP: 88104-800 Fone:

Leia mais

Placa Acessório Modem Impacta

Placa Acessório Modem Impacta manual do usuário Placa Acessório Modem Impacta Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. A Placa Modem é um acessório que poderá ser utilizado em todas as centrais

Leia mais

Manual da CENTRAL PABX OFFICE

Manual da CENTRAL PABX OFFICE Manual da CENTRAL PABX OFFICE Manual da CENTRAL PABX OFFICE Capítulo 1 - Apresentação... 4 Capítulo 2 - Instalação 2.1 Cuidados na instalação... 4 2.2 Procedimentos de segurança... 4 2.3 Identificador

Leia mais

Documentação. HiPath 1100 HiPath 1120, HiPath 1150, HiPath 1190 OpenStage 15 T Manual do usuário. Communication for the open minded

Documentação. HiPath 1100 HiPath 1120, HiPath 1150, HiPath 1190 OpenStage 15 T Manual do usuário. Communication for the open minded Documentação HiPath 1100 HiPath 1120, HiPath 1150, HiPath 1190 OpenStage 15 T Manual do usuário Communication for the open minded Siemens Enterprise Communications www.siemens.com/open Introdução Introdução

Leia mais

Novo sistema de comunicação híbrido móvel padrão

Novo sistema de comunicação híbrido móvel padrão Sistema PABX- híbrido KX-TDA150 Linha de aparelhos proprietários KX-NT346 KX-NT343 KX-NT321 Tela de 6 linhas com iluminação de fundo 24 teclas CO lexíveis 2 portas Ethernet Tela de 3 linhas com iluminação

Leia mais

TI NKT 4245 i MANUAL DO USUÁRIO

TI NKT 4245 i MANUAL DO USUÁRIO TI NKT 4245 i MANUAL DO USUÁRIO TI NKT 4245 i Terminal Inteligente Modelo TI NKT 4245 i Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras. Este guia contém informações

Leia mais

Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0

Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0 Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0 Importante: as instruções contidas neste guia só serão aplicáveis se seu armazenamento de mensagens for Avaya Message Storage Server (MSS)

Leia mais

TI NKT4245. versão: 02/06

TI NKT4245. versão: 02/06 TI NKT4245 versão: 02/06 Caro usuário Os Terminais Inteligentes (TI s) Intelbras garantem agilidade, conforto e praticidade ao seu dia a dia. São compatíveis com toda a linha de Centrais Impacta (NKMc)

Leia mais

Aparelho Mod. 4028/4029

Aparelho Mod. 4028/4029 Aparelho Mod. 4028/4029 Monofone Regulador de Inclinação Indicador Luminoso Piscando Verde: Entrada de chamada Piscando Vermelho : Alarme Teclas Programáveis Navegação Teclas de Funções Programáveis Teclas

Leia mais

Manual do aplicativo Conexão ao telefone

Manual do aplicativo Conexão ao telefone Manual do aplicativo Conexão ao telefone Copyright 2003 Palm, Inc. Todos os direitos reservados. O logotipo da Palm e HotSync são marcas registradas da Palm, Inc. O logotipo da HotSync e Palm são marcas

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Central PABX 108. www.multitoc.com.br

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Central PABX 108. www.multitoc.com.br MANUAL DE INSTRUÇÕES Central PABX 108 www.multitoc.com.br Índice Capítulo 1 - Apresentação... 2 Capítulo 2 - Instalação... 3 2.1 Cuidados na Instalação... 3 2.2 Procedimentos de Segurança... 3 2.3 Identificador

Leia mais

SMART Sync 2010 Guia prático

SMART Sync 2010 Guia prático SMART Sync 2010 Guia prático Simplificando o extraordinário Registro do produto Se você registrar o seu produto SMART, receberá notificações sobre novos recursos e atualizações de software. Registre-se

Leia mais

Manual do Radioserver

Manual do Radioserver Manual do Radioserver Versão 1.0.0 Alex Farias (Supervisão) Luiz Galano (Comercial) Vinícius Cosomano (Suporte) Tel: (011) 9393-4536 (011) 2729-0120 (011) 2729-0120 Email: alex@smartptt.com.br suporte@smartptt.com.br

Leia mais

Comunicação interligando vidas

Comunicação interligando vidas Comunicação interligando vidas APRESENTAÇÃO E PROPOSTA COMERCIAL 1. INTRODUÇÃO O presente documento contém o projeto técnico comercial para prestação dos serviços de locação, suporte, consultorias da área

Leia mais

Guia do usuário ITC MANAGER

Guia do usuário ITC MANAGER Guia do usuário ITC MANAGER ITC MANAGER Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este aplicativo roda em plataforma Windows e comunica-se com a ITC 4000i/ ITC

Leia mais

Avaya one-x Mobile para S60 Modo Dual 3a. Edição Guia do Usuário Versão 4.3

Avaya one-x Mobile para S60 Modo Dual 3a. Edição Guia do Usuário Versão 4.3 Avaya one-x Mobile para S60 Modo Dual 3a. Edição Guia do Usuário Versão 4.3 16-601938PTBR Edição 3 Outubro de 2007 2007 Avaya Inc. Todos os Direitos Reservados. Aviso Apesar dos esforços empenhados para

Leia mais

TACTIUM IP com Integração à plataforma n-iplace. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM IP Guia de Funcionalidades com n-iplace

TACTIUM IP com Integração à plataforma n-iplace. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM IP Guia de Funcionalidades com n-iplace Tactium Tactium IP IP TACTIUM IP com Integração à plataforma n-iplace Guia de Funcionalidades 1 Independência de localização e redução de custos: o TACTIUM IP transforma em realidade a possibilidade de

Leia mais