Caracterização do Concelho de Lisboa. Lisboa, Maio 2007

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Caracterização do Concelho de Lisboa. Lisboa, Maio 2007"

Transcrição

1 Caracterização do Concelho de Lisboa Lisboa, Maio 2007

2 Enquadramento geográfico Lisboa é capital de Portugal Enquadra-se nas regiões: Sintra Odivelas Loures Distrito: Lisboa UT III: Grande Lisboa UT II: Lisboa Amadora Lisboa Reg. Marktest: Grande Lisboa Vila Franca de Xira Almada Barreiro Seixal

3 Ocupação territorial DESIDADE POPULACIOAL (Pop./km 2 ) Lisboa ocupa uma área de Km 2, o que representa 0.1% do território nacional 1,314 5,563 1,173 Possui uma densidade populacional de hab/km 2, um valor muito acima da média nacional 3,709 7,380 6,124 2,361 2,480 1,758

4 População residente POPULAÇÃO TOTAL Censos 2001: hab (5.5% do total nacional) Em 2005: hab (4.9% do total) População tem decrescido desde 1980: menos 287 mil habitantes nos últimos 25 anos (uma quebra de 35.6%) Mesmo assim, é o concelho mais populoso do país, 15 vezes acima do valor médio do país Censos 2001: famílias (6.4% do total) 419, , , , , , ,770 78, ,839

5 Estrutura Demográfica POPULAÇÃO POR ESTRUTURA ETÁRIA Mulheres representam 54% da população e homens 46% Mulheres estão sobrerepresentadas face à média nacional de 52% de mulheres e 48% de homens Estrutura etária envelhecida: 24% de idosos (65 e mais anos), superior à média nacional de 17% 13% menos de 15 anos 9% dos 15 aos 24 anos 53% dos 25 aos 64 anos <14 anos [15-24] [25-64] >65 anos

6 Estrutura Social POPULAÇÃO POR CLASSE SOCIAL % de população classe alta e média alta Superior à média do Continente de 17.6% 25.7% classe média 17.0% classe média baixa 18.6% classe baixa Alta/Média Alta Média Média Baixa Baixa

7 Parque Habitacional TRASACÇÃO DE PRÉDIOS edifícios de habitação familiar clássica (1.6% do total nacional) alojamentos familiares clássicos (5.4% do total) prédios transaccionados em 2004 (5.8% do total) Valor superior a 3 mil milhões de euros, uma média de 200 mil euros por prédio, mais do dobro do valor médio nacional 8,699 2,104 2,870 4,192 4,254 3,450 15,984 1,651 3,546

8 Estrutura Empresarial ESTABELECIMETOS DE EMPRESAS POR SECTOR DE ACTIVIDADE empresas (8.8% do total do Continente) 82 mil milhões de euros de facturação em 2004 (29.4% do Continente) estabelecimentos de empresas (9.1% do Continente) Sector Primário: 3% Sector Secundário: 27% Sector Terciário: 70% 1,000 Primário Secundário Terciário

9 Estrutura de Emprego pessoas ao serviço nos estabelecimentos de empresas (12.9% do total do Continente) Sector Primário: 0.2% Sector Secundário: 11% Sector Terciário: 89% trabalhadores por conta de outrem (13.4% do Continente) Até 1º ciclo: 18% 2º, 3º ciclo e secund.: 59% Bach. e licenciatura: 23% Ganho médio mensal em 2003: Homens: 1461 euros Mulheres: 1072 euros PESSOAS AO SERVIÇO OS ESTABELECIMETOS POR SECTOR DE ACTIVIDADE ,337 69,971 15,000 Primário Secundário Terciário 37,300 22,727 32,678 49, ,622 24,981 12,377

10 Economia: comércio e automóveis ESTABELECIMETOS COMERCIAIS estab. Comerciais (9.4% do total do Continente) 113 grandes superfícies ( m 2 ) (7.1% do total) Área total: 172 mil m 2 (7.7% do total) automóveis registados em 2005 (13.8% do total) 4,748 2,345 2,951 2,470 3,653 19,850 4,603 1,880 3,903

11 Economia: energia COSUMOS TOTAIS DE ELECTRICIDADE (000 KWh) consumidores de energia eléctrica (5.9% do Continente) 3,2 mil milhões de Kwh de consumo em 2005 (6.9% do total) 1,036, , , , mil toneladas de combustíveis vendidos em 2004 (6.8% do Continente) 735,885 3,252,641 Gasóleo: 52% Gasolina s/ chumbo: 28% Restantes: 20% 554, , ,514

12 Economia: bancos e seguros DEPEDÊCIAS BACÁRIAS dependências bancárias (11.4% do total nacional) Depósitos: 38,5 mil milhões de euros (27.7% do total nacional) Crédito:106,5 mil milhões de euros (42.9% do total) 730 Crédito Hab.: 14 mil milhões de euros (20.5% do total) balcões de seguradoras (4.6% do total)

13 Economia: multibanco TOTAL DE LEVATAMETOS (000 ) ATMs (12% do total) 48 milhões de levantamentos em 2006 (12.9% do total) 2,8 mil milhões de euros de levantamentos em 2006 (11.8% do total) POs (12.9% do total) 74 milhões de compras efectuadas em 2006 (14.2% do total) 3,8 mil milhões de euros em compras pagas nos POs (16.6% do total) 12,203,634 8,734,585 6,736,765 4,370,182 5,898,882 48,066,533 7,602,190 3,079,122 5,097,946

14 Economia: turismo ESTABELECIMETOS TURÍSTICOS estabelecimentos turísticos (9.4% do total) camas (12.3% do total) 2,4 milhões de hóspedes 1,6 milhões de hóspedes estrangeiros milhões de dormidas 3,7 milhões de dormidas de estrangeiros

15 Indicadores culturais PUBLICAÇÕES PERIÓDICAS museus (15.5% do total) 159 galerias de arte (21.7% do total) 104 salas de cinema ,7 milhões de espectadores 33 20,5 milhões de euros de receitas sessões de espectáculos ao vivo em ,6 milhões de euros de receitas publicações periódicas 19 27

16 Indicadores de saúde MÉDICOS hospitais 23 públicos 17 privados 17 centros de saúde (4.5% do total) farmácias (10.9% do total) 7246 médicos residentes no concelho (20.1% do total) 1,386 7,

17 Índices concelhios Marktest Lisboa concentra: SALES IDEX % do índice de rendimento 11.3% do sales index (índice de poder de compra) % do índice de conforto % do índice de população Apresenta um índice de consumo duas vezes superior àmédia do Continente (219.63%)

18 Zonas homogéneas (Microzonas) Formada por 7 zonas homogéneas, definidas pela Marktest tendo em conta variáveis de segmentação sóciodemográfica: ovas Elites (7.3% da pop. concelho) Elites Clássicas (8.2%) Em Ascensão (11.1%) Consolidado (20.7%) Urbano Assalariado (11.1%) Urbano Antigo (19.5%) Urbano Popular (14.0%) Microzonas Lisboa

19 Zonas homogéneas (Microzonas) Microzonas Lisboa

20 Fontes de Informação Estatísticas de base: A..F., ACAP, B.PORTUGAL, DGA/IPCC, DGC, DGE, DGGE, Min.Justiça, IE, MSST, Ordem dos Médicos, SIBS Índices Concelhios Marktest: Microzonas Marktest, Sales Index 2007 Marktest, Microzonas, 2002 Dados disponíveis em: Marktest, Sales Index 2007

Indicadores de Confiança...15

Indicadores de Confiança...15 1. MACROECONOMIA 1.1. Rendimento e Despesa Despesa Nacional a Preços Correntes...5 Despesa Nacional a Preços Constantes...6 PIB a preços correntes (Produto Interno Bruto)...7 PIB a preços constantes (Produto

Leia mais

Região Autónoma da Madeira

Região Autónoma da Madeira Região Autónoma da Madeira Área () km 2 801,0 Densidade populacional () Hab/Km 2 309,0 População residente (31.12.) Nº 247.568 População < 15 anos Nº 42.686 População > 65 anos Nº 32.188 Taxa conclusão

Leia mais

Orientação nº 1/2008 ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DA ESTRATÉGIA LOCAL DE DESENVOLVIMENTO (EDL) EIXO 4 REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES

Orientação nº 1/2008 ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DA ESTRATÉGIA LOCAL DE DESENVOLVIMENTO (EDL) EIXO 4 REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES Programa de da ELABORAÇÃO DA ESTRATÉGIA LOCAL DE DESENVOLVIMENTO (ELD) 1 / 16 Programa de da 1. Caracterização Socioeconómica do Território A caracterização do território deve centrar-se em dois aspectos

Leia mais

INDICADORES ESTATÍSTICOS

INDICADORES ESTATÍSTICOS INDICADORES ESTATÍSTICOS Indicadores Ano Unidade Estrutura Territorial Área 28 Km 2 27 332,4 92 9, Concelhos - Freguesias 28 nº 47-31 38-426 Lugares 28 nº 947 26797 Cidades Estatísticas 28 nº 15 151 Densidade

Leia mais

METADE DA POPULAÇÃO RESIDENTE EM CIDADES CONCENTRADA EM APENAS 14 DAS 141 CIDADES

METADE DA POPULAÇÃO RESIDENTE EM CIDADES CONCENTRADA EM APENAS 14 DAS 141 CIDADES Atlas das Cidades de Portugal Volume II 2004 01 de Abril de 2005 METADE DA POPULAÇÃO RESIDENTE EM CIDADES CONCENTRADA EM APENAS 14 DAS 141 CIDADES Apesar das disparidades ao nível da dimensão populacional

Leia mais

115,31 hab/km 2 10.632.482. 51,6 % Mulheres. 4,3 % Estrangeiros residentes. Densidade Populacional. População residente

115,31 hab/km 2 10.632.482. 51,6 % Mulheres. 4,3 % Estrangeiros residentes. Densidade Populacional. População residente RETRATO DE PORTUGAL Resumo de indicadores da sociedade portuguesa contemporânea. Números que contam a nossa história mais recente. Um convite à discussão sobre os factos. Data de última atualização: 30.03.2011

Leia mais

Retrato da. Cidade de Lisboa. Observatório de Luta Contra a Pobreza na. Cidade de Lisboa

Retrato da. Cidade de Lisboa. Observatório de Luta Contra a Pobreza na. Cidade de Lisboa Retrato da Cidade de Lisboa Observatório de Luta Contra a Pobreza na Cidade de Lisboa Pontos abordados na apresentação Análise de indicadores quantitativos - Peso do escalão etário dos 65+ - Índice de

Leia mais

ASPECTOS FUNDAMENTAIS DE CARACTERIZAÇÃO SOCIO-ECONÓMICA DA REGIÃO ALENTEJO

ASPECTOS FUNDAMENTAIS DE CARACTERIZAÇÃO SOCIO-ECONÓMICA DA REGIÃO ALENTEJO ASPECTOS FUNDAMENTAIS DE CARACTERIZAÇÃO SOCIO-ECONÓMICA DA REGIÃO ALENTEJO Principais linhas de evolução e transformação da paisa social e económica regional População A região, inserida no contexto português

Leia mais

Atlas das Cidades Portuguesas

Atlas das Cidades Portuguesas Atlas das Cidades Portuguesas Pela primeira vez o INE edita um Atlas das Cidades de Portugal, publicação que reúne um conjunto de indicadores sobre as actuais 134 cidades do país e as áreas metropolitanas

Leia mais

AMADORA XXI POPULAÇÃO 2011

AMADORA XXI POPULAÇÃO 2011 AMADORA XXI POPULAÇÃO 2011 Nota Introdutória Amadora XXI O Município da Amadora disponibiliza informação censitária de 2011 dirigida aos residentes, estudantes, empresários e interessados em conhecer a

Leia mais

o papel das dinâmicas e estratégias residenciais no desenvolvimento territorial da área metropolitana de lisboa 1

o papel das dinâmicas e estratégias residenciais no desenvolvimento territorial da área metropolitana de lisboa 1 o papel das dinâmicas e estratégias residenciais no desenvolvimento territorial da área metropolitana de lisboa 1 Maria Júlia Ferreira 2 Resumo: Palavras-chave Estratégias habitacionais; territórios residenciais;

Leia mais

Observatório Luta Contra a Pobreza na Cidade de Lisboa

Observatório Luta Contra a Pobreza na Cidade de Lisboa Observatório Luta Contra a Pobreza na Cidade de Apresentação Plenário Comissão Social de Freguesia www.observatorio-lisboa.eapn.pt observatoriopobreza@eapn.pt Agenda I. Objectivos OLCPL e Principais Actividades/Produtos

Leia mais

O Concelho de Beja. Localização

O Concelho de Beja. Localização O Concelho de Beja Localização Beja, capital de distrito, situa-se na região do Baixo Alentejo, no coração da vasta planície alentejana. É sede de um dos maiores concelhos de Portugal, com cerca de 1150

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA 1 2. TERRITÓRIO 3 3. AMBIENTE 4 4. DEMOGRAFIA 6 5. FAMÍLIAS 8 6. CONSTRUÇÃO CIVIL 9 7.

CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA 1 2. TERRITÓRIO 3 3. AMBIENTE 4 4. DEMOGRAFIA 6 5. FAMÍLIAS 8 6. CONSTRUÇÃO CIVIL 9 7. CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA 1 (Dados 2008) José António Girão* ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2 2. TERRITÓRIO 3 3. AMBIENTE 4 4. DEMOGRAFIA 6 5. FAMÍLIAS 8 6. CONSTRUÇÃO CIVIL 9 7. ENERGIA 10

Leia mais

INDIVÍDUOS. Freguesia

INDIVÍDUOS. Freguesia INDIVÍDUOS Total de Indivíduos Residentes, INE: Censos de 2011, CAOP 2013 Indivíduos Residentes Homens Mulheres Bucelas 4663 2243 2420 Fanhões 2801 1403 1398 Loures 26769 12787 13982 Lousa 3169 1511 1658

Leia mais

Matriz de indicadores

Matriz de indicadores SMQVU ANEXOS Matriz de indicadores Domínio Tema Indicador Condições ambientais Espaços verdes Espaços verdes públicos per capita Extensão de ruas arborizadas Clima Dias com registo de precipitação Média

Leia mais

Resultados definitivos. Anabela Delgado INE, Gabinete dos Censos 20 de novembro 2012

Resultados definitivos. Anabela Delgado INE, Gabinete dos Censos 20 de novembro 2012 Resultados definitivos Anabela Delgado INE, Gabinete dos Censos 20 de novembro 2012 Temas em Análise População Família Parque Habitacional 1 População 2 População Residente À data do momento censitário

Leia mais

Perfil de Saúde e Seus Determinantes da Região de Lisboa e Vale do Tejo

Perfil de Saúde e Seus Determinantes da Região de Lisboa e Vale do Tejo Perfil de Saúde e Seus Determinantes António Tavares, Ph.D., M.D. Delegado de Saúde Regional de Lisboa e Vale do Tejo Diretor do da ARSLVT, IP Fevereiro NOTA METODOLÓGICA Enquadramento Organização para

Leia mais

Somos 10 555 853 residentes, Constituímos 4 079 577 famílias e. Dispomos de 5 879 845 alojamentos em 3 550 823 edifícios

Somos 10 555 853 residentes, Constituímos 4 079 577 famílias e. Dispomos de 5 879 845 alojamentos em 3 550 823 edifícios Censos 2011 Resultados Preliminares 30 de Junho de 2011 Somos 10 555 853 residentes, Constituímos 4 079 577 famílias e Dispomos de 5 879 845 alojamentos em 3 550 823 edifícios Cem dias após o momento censitário

Leia mais

MAPA 1. DEMARCAÇÃO GEOGRÁFICA DO CONCELHO DE CÂMARA DE LOBOS E RESPECTIVAS FREGUESIAS

MAPA 1. DEMARCAÇÃO GEOGRÁFICA DO CONCELHO DE CÂMARA DE LOBOS E RESPECTIVAS FREGUESIAS 2. CÂMARA DE LOBOS MAPA 1. DEMARCAÇÃO GEOGRÁFICA DO CONCELHO DE CÂMARA DE LOBOS E RESPECTIVAS FREGUESIAS Fonte: www.geocities.com/heartland/plains/9462/map.html (adaptado) Localizada na vertente sul da

Leia mais

BOLETIM ESTATÍSTICO MAIS INFORMAÇÃO/MAIOR CONHECIMENTO/MELHOR DECISÃO Nº7 - DEZEMBRO 2007

BOLETIM ESTATÍSTICO MAIS INFORMAÇÃO/MAIOR CONHECIMENTO/MELHOR DECISÃO Nº7 - DEZEMBRO 2007 BOLETIM ESTATÍSTICO Nº7 - DEZEMBRO 2007 MAIS INFORMAÇÃO/MAIOR CONHECIMENTO/MELHOR DECISÃO EDITORIAL Com a publicação do número correspondente ao último quadrimestre do ano iniciamos também a edição, no

Leia mais

Não residentes foram cruciais para o crescimento da atividade turística em 2013

Não residentes foram cruciais para o crescimento da atividade turística em 2013 Estatísticas do Turismo 2013 24 de junho de 2014 Não residentes foram cruciais para o crescimento da atividade turística em 2013 Em 2013, de acordo com os dados provisórios da Organização Mundial de Turismo,

Leia mais

Atividade Turística com resultados positivos em 2014

Atividade Turística com resultados positivos em 2014 Estatísticas do Turismo 2014 28 de julho de 2015 Atividade Turística com resultados positivos em 2014 Segundo os dados provisórios da Organização Mundial de Turismo, as chegadas de turistas internacionais,

Leia mais

Area (km 2 ): 31.604,9 Hab/Km 2 : 23,7 População (Nº): 749.055 (2010)

Area (km 2 ): 31.604,9 Hab/Km 2 : 23,7 População (Nº): 749.055 (2010) As Regiões de - Região O Território Porquê? Com a maior área territorial de Continental 31.605,2 km2 (1/3 do território nacional) a região do apresenta 179 km de perímetro de linha de costa e 432 km de

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA 1 1. AMBIENTE 2 2. DEMOGRAFIA 2 3. CONSTRUÇÃO CIVIL 3 4. ENERGIA 3 5. COMÉRCIO 3

CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA 1 1. AMBIENTE 2 2. DEMOGRAFIA 2 3. CONSTRUÇÃO CIVIL 3 4. ENERGIA 3 5. COMÉRCIO 3 CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA 1 (Dados 2009) José António Girão* 1. AMBIENTE 2 2. DEMOGRAFIA 2 3. CONSTRUÇÃO CIVIL 3 4. ENERGIA 3 5. COMÉRCIO 3 6. ESTRUTURA EMPRESARIAL 4 7. EMPREGO 5

Leia mais

Seminario de Difusión do Anuario Estatístico Galicia Norte de Portugal 2010. A nova edição do Anuário Estatístico na perspectiva do Norte de Portugal

Seminario de Difusión do Anuario Estatístico Galicia Norte de Portugal 2010. A nova edição do Anuário Estatístico na perspectiva do Norte de Portugal A nova edição do Anuário Estatístico na perspectiva do Norte de Portugal Eduardo Pereira (CCDRN) Santiago de Compostela 13 de Dezembro de 2010 Galicia Norte de Portugal: uma grande região europeia transfronteiriça

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO 2013

RELATÓRIO DE GESTÃO 2013 RELATÓRIO DE GESTÃO 2013 NATURTEJO EMPRESA DE TURISMO - EIM MARÇO, CASTELO BRANCO 2014 Nos termos legais e estatutários, vimos submeter a apreciação da assembleia Geral o Relatório de Gestão, as contas,

Leia mais

Conferência Reabilitação Urbana: oportunidades do novo regime jurídico. 8 de março de 2013

Conferência Reabilitação Urbana: oportunidades do novo regime jurídico. 8 de março de 2013 Conferência Reabilitação Urbana: oportunidades do novo regime jurídico 8 de março de 2013 Porto Vivo, SRU (2013) Rui Ferreira de Espinheira Quelhas 2 1900-13% 1950-40% 2000-46,6% 2010-50,6% 2050-69,6%

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Peruíbe, SP 30/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 323,17 km² IDHM 2010 0,749 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 59773 hab. Densidade

Leia mais

Transporte de Passageiros

Transporte de Passageiros Transporte de Passageiros 1997-2006 ÍNDICE GERAL 1. INTRODUÇÃO... 2 2. PARQUE DE VEÍCULOS LIGEIROS EM CIRCULAÇÃO... 4 3. EXTENSÃO DA REDE NACIONAL RODOVIÁRIA E DA REDE FERROVIÁRIA... 5 4. TRANSPORTE DE

Leia mais

Conselho Regional da RLVT. Referencial para a elaboração do Plano de Ação Regional de Lisboa, 2014-20

Conselho Regional da RLVT. Referencial para a elaboração do Plano de Ação Regional de Lisboa, 2014-20 Conselho Regional da RLVT Referencial para a elaboração do Plano de Ação Regional de Lisboa, 2014-20 19 de fevereiro de 2013 Domínios-Chave Crescimento Inteligente Crescimento Inclusivo Crescimento Sustentável

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Novo Mundo, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 5826,18 km² IDHM 2010 0,674 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 7332 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Vera, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 2962,4 km² IDHM 2010 0,680 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 10235 hab. Densidade demográfica

Leia mais

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DA INOVAÇÃO

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DA INOVAÇÃO MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DA INOVAÇÃO Índice Introdução Preço Médio por Dormida Proveito Médio de Aposento por Cama Conceitos Anexos 2 Introdução Com base em indicadores estatísticos disponibilizados pelo

Leia mais

Plano Estratégico dos Transportes (2011-2015)

Plano Estratégico dos Transportes (2011-2015) JAN.2012 Plano Estratégico dos Transportes (2011-2015) Transportes Públicos de Passageiros Fernando Nunes da Silva Vereador da Mobilidade - Câmara Municipal de Lisboa Plano Estratégico de Transportes (2011

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Porto Alegre do Norte, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 3994,51 km² IDHM 2010 0,673 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 10748 hab.

Leia mais

MOVIMENTOS PENDULARES NA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA 1991-2001

MOVIMENTOS PENDULARES NA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA 1991-2001 Informação à Comunicação Social 25 de Fevereiro de 2003 MOVIMENTOS PENDULARES NA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA 1991-2001 Deslocações entre o local de residência e o local de trabalho / estudo PORTUGAL MINISTÉRIO

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de São José do Rio Claro, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 5074,56 km² IDHM 2010 0,682 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 17124 hab.

Leia mais

Ficha de Mercado BRASIL. ALENTEJO 2015 Exportar+

Ficha de Mercado BRASIL. ALENTEJO 2015 Exportar+ Ficha de Mercado BRASIL ALENTEJO 2015 Exportar+ Dados Gerais Área: 8.515.692,3 km² População: 201 milhões (estimativa EIU 2013) Densidade populacional: 23,6 habitantes/km² Designação oficial: República

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Cabo Verde, MG 29/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 368,15 km² IDHM 2010 0,674 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 13823 hab. Densidade

Leia mais

3. POPULAÇÃO E INDICADORES DEMOGRÁFICOS

3. POPULAÇÃO E INDICADORES DEMOGRÁFICOS 3. POPULAÇÃO E INDICADORES DEMOGRÁFICOS 37 38 3.1. Introdução Para a interpretação dos dados de saúde, quer de morbilidade quer de mortalidade, e nomeadamente para, com base nesses dados, se fazer o planeamento

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS 1 de 6 - mobilidade humana e OBJECTIVO: Identifica sistemas de administração territorial e respectivos funcionamentos integrados. O Turismo Guião de Exploração Indicadores sobre o turismo em Portugal 27

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Guaranésia, MG 29/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 294,28 km² IDHM 2010 0,701 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 18714 hab. Densidade

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO 2012

RELATÓRIO DE GESTÃO 2012 RELATÓRIO DE GESTÃO 2012 NATURTEJO EMPRESA DE TURISMO - EIM MARÇO, CASTELO BRANCO 2013 Nos termos legais e estatutários, vimos submeter a apreciação da assembleia Geral o Relatório de Gestão, as contas,

Leia mais

Do Risco à Catástrofe Um Desafio para a Protecção Civil O Risco Sísmico no Município da Amadora

Do Risco à Catástrofe Um Desafio para a Protecção Civil O Risco Sísmico no Município da Amadora Do Risco à Catástrofe Um Desafio para a Protecção Civil O Risco Sísmico no Município da Amadora Luís Carvalho Geógrafo Câmara Municipal da Amadora Serviço Municipal de Protecção Civil luis.carvalho@cm

Leia mais

Notas sobre a população Lisboa: Área Metropolitana e cidade

Notas sobre a população Lisboa: Área Metropolitana e cidade Maria João Valente Rosa* Análise Social, vol. XXXIV (153), 2000, 1045-1055 Notas sobre a Lisboa: Área Metropolitana e cidade Em Portugal, os desequilíbrios de povoamento da são por de mais evidentes. Neste

Leia mais

Residentes no estrangeiro sustentam ligeiro aumento nas dormidas

Residentes no estrangeiro sustentam ligeiro aumento nas dormidas Atividade Turística Dezembro de 2012 14 de fevereiro de 2013 Residentes no estrangeiro sustentam ligeiro aumento nas dormidas As dormidas na hotelaria atingiram 1,7 milhões em dezembro 2012, mais 1,9%

Leia mais

Gestão Pública da Água e Saneamento

Gestão Pública da Água e Saneamento junho de 2015 Gestão Pública da Água e Saneamento Garante Qualidade e Tarifas Mais Baixas Gestão Pública da Água e Saneamento E o projecto de Diretiva? O que lhe aconteceu? Iniciativa e luta de cidadãos

Leia mais

Portugal e Espanha: Comparações no contexto europeu

Portugal e Espanha: Comparações no contexto europeu Portugal e Espanha: Comparações no contexto europeu A Península Ibérica em Números 2010 Os Institutos Nacionais de Estatística de Espanha e de Portugal publicam a 7ª edição de A Península Ibérica em Números/La

Leia mais

"Retrato social" de Portugal na década de 90

Retrato social de Portugal na década de 90 "Retrato social" de Portugal na década de 9 Apresentam-se alguns tópicos da informação contida em cada um dos capítulos da publicação Portugal Social 1991-21, editada pelo INE em Setembro de 23. Capítulo

Leia mais

Mais de um milhão e duzentos mil idosos vivem sós ou em companhia de outros idosos

Mais de um milhão e duzentos mil idosos vivem sós ou em companhia de outros idosos Censos 2011 Resultados Pré-definitivos Momento Censitário 21 de março 2011 03 de fevereiro de 2012 Mais de um milhão e duzentos mil idosos vivem sós ou em companhia de outros idosos Cerca de 12 da população

Leia mais

LISBOA E VALE DO TEJO MINISTÉRIO DA SAÚDE. Perfil de Saúde. e Seus Determinantes da Região de Lisboa e Vale do Tejo VOLUME1

LISBOA E VALE DO TEJO MINISTÉRIO DA SAÚDE. Perfil de Saúde. e Seus Determinantes da Região de Lisboa e Vale do Tejo VOLUME1 LISBOA E VALE DO TEJO MINISTÉRIO DA SAÚDE Perfil de Saúde e Seus Determinantes da Região de Lisboa e Vale do Tejo 2015 VOLUME1 O Padrão dos Descobrimentos Elevar as nossas Crianças a horizontes mais rasgados

Leia mais

EM PORTUGAL. levy@cesur.civil.ist.utl.pt; anapinela@cesur.civil.ist.utl.pt. Comunicação

EM PORTUGAL. levy@cesur.civil.ist.utl.pt; anapinela@cesur.civil.ist.utl.pt. Comunicação OS SISTEMAS TARIFÁRIOS DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS, EM PORTUGAL Levy 1, João de Quinhones; Pinela 2, Ana levy@cesur.civil.ist.utl.pt; anapinela@cesur.civil.ist.utl.pt 1 Professor Associado do Instituto

Leia mais

O âmbito geográfico deste estudo é Portugal continental e as regiões autónomas da Madeira e dos Açores. Saidas. Entradas. Mudanças de emprego

O âmbito geográfico deste estudo é Portugal continental e as regiões autónomas da Madeira e dos Açores. Saidas. Entradas. Mudanças de emprego Mobilidade dos Trabalhadores ESTATÍSTICAS STICAS em síntese O presente estudo baseia-se nas informações que integram a base do Sistema de Informação Longitudinal de Empresas, Estabelecimentos e Trabalhadores

Leia mais

Introdução. Procura, oferta e intervenção. Cuidados continuados - uma visão económica

Introdução. Procura, oferta e intervenção. Cuidados continuados - uma visão económica Cuidados continuados - uma visão económica Pedro Pita Barros Faculdade de Economia Universidade Nova de Lisboa Introdução Área geralmente menos considerada que cuidados primários e cuidados diferenciados

Leia mais

METODOLOGIA INTRODUÇÃO

METODOLOGIA INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO O presente documento pretende apresentar a metodologia de preparação dos temas que constituem o Modelo de Dados de Informação Geográfica de suporte à Plataforma online do Projeto Oeiras E-City.

Leia mais

Uma das maiores áreas territoriais de Portugal, com uma fronteira terrestre internacional de 568 km e um perímetro da linha de costa de 142 km

Uma das maiores áreas territoriais de Portugal, com uma fronteira terrestre internacional de 568 km e um perímetro da linha de costa de 142 km As Regiões de - Região O Território Porquê o? Uma das maiores áreas territoriais de, com uma fronteira terrestre internacional de 568 km e um perímetro da linha de costa de 142 km Area (km 2 ): 21.286

Leia mais

Retrato Estatístico do Funchal

Retrato Estatístico do Funchal Retrato Estatístico do Funchal Resultados Definitivos dos Censos 2011 EDUCAÇÃO POPULAÇÃO JUVENTUDE E ENVELHECIMENTO MOVIMENTOS POPULACIONAIS PARQUE HABITACIONAL ECONOMIA E EMPREGO CONDIÇÕES DE HABITABILIDADE

Leia mais

Turismo no Espaço Rural. A oferta e a procura no TER

Turismo no Espaço Rural. A oferta e a procura no TER A oferta e a procura no TER 2007 Índice Introdução Capacidade de alojamento Estimativa de dormidas Taxas de ocupação-cama Anexos 2 Introdução. Em 2007 estavam em funcionamento em Portugal 1.023 unidades

Leia mais

Geomarketing Analítico Fora da Caixa

Geomarketing Analítico Fora da Caixa Geomarketing Analítico Fora da Caixa Palestrante Reinaldo Gregori, Ph.D. CEO da Cognatis Professor curso de Geomarketing Labgis e Cognatis Case Expansão de Lojas Cognatis quem somos Empresa, serviços,

Leia mais

Panorama Municipal. Município: Aliança / PE. Aspectos sociodemográficos. Demografia

Panorama Municipal. Município: Aliança / PE. Aspectos sociodemográficos. Demografia Município: Aliança / PE Aspectos sociodemográficos Demografia A população do município ampliou, entre os Censos Demográficos de 2000 e 2010, à taxa de 0,06% ao ano, passando de 37.188 para 37.415 habitantes.

Leia mais

INTRODUÇÃO. Localização geográfica. Grande Lisboa. Grande Porto

INTRODUÇÃO. Localização geográfica. Grande Lisboa. Grande Porto INTRODUÇÃO presente trabalho pretende mostrar uma caracterização geral de duas sub-regiões de Portugal: as NUTE III (Numencleatura de Unidade Territorial Estatística) da Grande Lisboa e do Grande Porto,

Leia mais

PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução 2005-2011 Actualizado em Setembro de 2011. Unid. Fonte 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Notas 2011

PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução 2005-2011 Actualizado em Setembro de 2011. Unid. Fonte 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Notas 2011 Evolução 2005-2011 Actualizado em Setembro de 2011 Unid. Fonte 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Notas 2011 População a Milhares Hab. INE 10.563 10.586 10.604 10.623 10.638 10.636 10.643 2º Trimestre

Leia mais

Estratégia de Especialização Inteligente para a Região de Lisboa

Estratégia de Especialização Inteligente para a Região de Lisboa Diagnóstico do Sistema de Investigação e Inovação: Desafios, forças e fraquezas rumo a 2020 FCT - A articulação das estratégias regionais e nacional - Estratégia de Especialização Inteligente para a Região

Leia mais

Caraterização da Área de Reabilitação Urbana Edificado e População Fonte: Censos 2011

Caraterização da Área de Reabilitação Urbana Edificado e População Fonte: Censos 2011 Caraterização da Área de Reabilitação Urbana Edificado e População Fonte: Censos 211 Cristina Maria Magalhães Dinis Técnica Superior de Sociologia Julho de 213 Gabinete de Reabilitação Urbana Departamento

Leia mais

PROXIMIDADE AEROPORTUÁRIA: CONTRIBUTOS PARA UMA LEITURA SÓCIO-ECOLÓGICA

PROXIMIDADE AEROPORTUÁRIA: CONTRIBUTOS PARA UMA LEITURA SÓCIO-ECOLÓGICA PROXIMIDADE AEROPORTUÁRIA: CONTRIBUTOS PARA UMA LEITURA SÓCIO-ECOLÓGICA João Craveiro, Margarida Rebelo, Marluci Menezes, Paulo Machado Laboratório Nacional de Engenharia Civil Departamento de Edifícios

Leia mais

MAPA 7. DEMARCAÇÃO GEOGRÁFICA DO CONCELHO DE PONTA DO SOL E RESPECTIVAS FREGUESIAS. Fonte:www.geocities.com/Heartland/Plains/9462/map.

MAPA 7. DEMARCAÇÃO GEOGRÁFICA DO CONCELHO DE PONTA DO SOL E RESPECTIVAS FREGUESIAS. Fonte:www.geocities.com/Heartland/Plains/9462/map. 5. PONTA DO SOL O concelho de Ponta do Sol foi fundado no início do século XVI, em consequência do elevado desenvolvimento económico resultante da actividade açucareira. Com uma área de 43,80 Km2 e uma

Leia mais

ESTATÍSTICAS DEMOGRÁFICAS 2001-2008 DISTRITO DE VIANA DO CASTELO E SEUS CONCELHOS. F e v e r e i r o d e 2 0 1 0

ESTATÍSTICAS DEMOGRÁFICAS 2001-2008 DISTRITO DE VIANA DO CASTELO E SEUS CONCELHOS. F e v e r e i r o d e 2 0 1 0 ESTATÍSTICAS DEMOGRÁFICAS 2001-2008 DISTRITO DE VIANA DO CASTELO E SEUS CONCELHOS U n i d a d e d e S a ú d e P ú b l i c a d o A l t o M i n h o F e v e r e i r o d e 2 0 1 0 U n i d a d e d e S a ú d

Leia mais

Em Portugal existem 159 cidades, nas quais residiam 4,5 milhões de indivíduos

Em Portugal existem 159 cidades, nas quais residiam 4,5 milhões de indivíduos Em Portugal existem 159 cidades, nas quais residiam 4,5 milhões de indivíduos Nas 159 cidades portuguesas residiam 4,5 milhões de indivíduos, o que correspondia a 42% da população residente em Portugal

Leia mais

O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2006

O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2006 O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2006 Elaborado por: Ana Paula Gomes Bandeira Coordenado por: Teresinha Duarte Direcção de Serviços de Estudos e Estratégia Turísticos Divisão de Recolha e Análise Estatística

Leia mais

CENSOS 2011: Parque habitacional (Resultados pré-provisórios)

CENSOS 2011: Parque habitacional (Resultados pré-provisórios) 08 de novembro de 2011 Censos 2011 21 de março de 2011 CENSOS 2011: Parque habitacional (Resultados pré-provisórios) Dada a importância que o tema reveste, no quadro da preparação dos resultados provisórios

Leia mais

MAPA 1. DEMARCAÇÃO GEOGRÁFICA DO CONCELHO DE RIBEIRA BRAVA E RESPECTIVAS FREGUESIAS. Fonte:www.geocities.com/Heartland/Plains/9462/map.

MAPA 1. DEMARCAÇÃO GEOGRÁFICA DO CONCELHO DE RIBEIRA BRAVA E RESPECTIVAS FREGUESIAS. Fonte:www.geocities.com/Heartland/Plains/9462/map. 8. Ribeira Brava MAPA 1. DEMARCAÇÃO GEOGRÁFICA DO CONCELHO DE RIBEIRA BRAVA E RESPECTIVAS FREGUESIAS Fonte:www.geocities.com/Heartland/Plains/9462/map.html (adaptado) A vila de Ribeira Brava, situada no

Leia mais

Quem somos? MUNICÍPIO DO SEIXAL CENSOS 2011. População residente 158.269 hab. População jovem 27% População idosa 15% Mulheres 52% Homens 48%

Quem somos? MUNICÍPIO DO SEIXAL CENSOS 2011. População residente 158.269 hab. População jovem 27% População idosa 15% Mulheres 52% Homens 48% ARPIFF, 21 DE NOVEMBRO DE 2014 Quem somos? MUNICÍPIO DO SEIXAL CENSOS 2011 47.661 30,11% 48.629 30,73% 28886 18,25% 2776 1,75% 13258 8,38% População residente 158.269 hab. População jovem 27% População

Leia mais

5.7 Murtosa. 5.6.4.4 Tarifário de água O Quadro 5.66 apresenta o tarifário da água da rede de abastecimento público no concelho de Mira.

5.7 Murtosa. 5.6.4.4 Tarifário de água O Quadro 5.66 apresenta o tarifário da água da rede de abastecimento público no concelho de Mira. 5.6.4.3 Tratamento de água para consumo humano A água captada pela Câmara (captação da Lagoa) é sujeita a tratamento de filtragem e cloragem. 5.6.4.4 Tarifário de água O Quadro 5.66 apresenta o tarifário

Leia mais

RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS

RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS HOTELARIA RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS Julho de 2005 A actividade da hotelaria insere-se na CAE 55 Alojamento e Restauração, que, por sua vez, integra o sector do turismo, um dos sectores

Leia mais

P L A N O D I R E T O R M U N I C I P A L DO S E I X A L R E V I S Ã O DISCUSSÃO PÚBLICA PROMOÇÃO DA EQUIDADE E DA COESÃO SOCIAL

P L A N O D I R E T O R M U N I C I P A L DO S E I X A L R E V I S Ã O DISCUSSÃO PÚBLICA PROMOÇÃO DA EQUIDADE E DA COESÃO SOCIAL PROMOÇÃO DA EQUIDADE E DA COESÃO SOCIAL VISÃO ESTRATÉGICA PARA O MUNICÍPIO EIXOS ESTRUTURANTES E OBJETIVOS ESTRATÉGICOS REESTRUTURAÇÃO DO ESPAÇO URBANO E CONSOLIDAÇÃO DO SISTEMA DE MOBILIDADE E TRANSPORTES

Leia mais

Pela primeira vez na história demográfica recente, Portugal registou em 2007 um saldo natural negativo

Pela primeira vez na história demográfica recente, Portugal registou em 2007 um saldo natural negativo Pela primeira vez na história demográfica recente, Portugal registou em 2007 um saldo natural negativo De acordo com os indicadores demográficos disponíveis relativos a 2007, a população residente em Portugal

Leia mais

ESTRATÉGIA MUNICIPAL DE REABILITAÇÃO URBANA

ESTRATÉGIA MUNICIPAL DE REABILITAÇÃO URBANA AMADORA 2025 ESTRATÉGIA MUNICIPAL DE REABILITAÇÃO URBANA DOCUMENTO DE COMUNICAÇÃO Modelo Territorial Modelo Estratégico de Reabilitação Urbana 2 Modelo Estratégico de Reabilitação Urbana Princípios de

Leia mais

ALMADA FICHA TÉCNICA. Título Território e População Retrato de Almada segundo os Censos 2011

ALMADA FICHA TÉCNICA. Título Território e População Retrato de Almada segundo os Censos 2011 DMPATO DPU Divisão de Estudos e Planeamento A ALMADA FICHA TÉCNICA Título Território e População Retrato de Almada segundo os Censos 2011 Serviço Divisão de Estudos e Planeamento Departamento de Planeamento

Leia mais

Plano de Desenvolvimento Social do Concelho de Sesimbra (2008-2010)

Plano de Desenvolvimento Social do Concelho de Sesimbra (2008-2010) Plano de Desenvolvimento Social do Concelho de Sesimbra (2008-2010) Plano de Acção Anual (2008) Conselho Local de Acção Social de Sesimbra 2008 Introdução Ao assumir a implementação da Rede Social no Concelho

Leia mais

Colóquio Desigualdade de Pobreza Pobreza e Vulnerabilidades Sociais na Cidade de Lisboa www.observatorio-lisboa.eapn.pt observatoriopobreza@eapn.

Colóquio Desigualdade de Pobreza Pobreza e Vulnerabilidades Sociais na Cidade de Lisboa www.observatorio-lisboa.eapn.pt observatoriopobreza@eapn. Observatório Luta Contra a Pobreza na Cidade de Lisboa Colóuio Desigualdade de Pobreza Pobreza e Vulnerabilidades Sociais na Cidade de Lisboa www.observatorio-lisboa.eapn.pt observatoriopobreza@eapn.pt

Leia mais

2.1. Estrutura e Dinâmica da População e Famílias

2.1. Estrutura e Dinâmica da População e Famílias 2.1. Estrutura e Dinâmica da População e Famílias O Diagnóstico Social Concelhio, enquanto ferramenta essencial para o conhecimento e caracterização da realidade local, assume particular importância na

Leia mais

V - ESTRUTURA SÓCIO-DEMOGRÁFICA

V - ESTRUTURA SÓCIO-DEMOGRÁFICA JANEIRO DE 2009 V - ESTRUTURA SÓCIO-DEMOGRÁFICA ÍNDICE ÍNDICE DE QUADROS 2 ÍNDICE DE FIGURAS 2 V ESTRUTURA SÓCIO-DEMOGRÁFICA 1. ENQUADRAMENTO 4 2. REALIDADE SÓCIO-DEMOGRÁFICA 5 3. TENDÊNCIAS DEMOGRÁFICAS

Leia mais

boletim trimestral - edição especial - n.º 0 - abril 2013 algarve conjuntura turística 2. Capacidade de alojamento na hotelaria global

boletim trimestral - edição especial - n.º 0 - abril 2013 algarve conjuntura turística 2. Capacidade de alojamento na hotelaria global boletim trimestral - edição especial - n.º 0 - abril 2013 algarve conjuntura turística indicadores 1. Movimento de passageiros no Aeroporto de Faro 1.1. Movimento total de passageiros 1.2. Movimento mensal

Leia mais

Rede Social PRÉ DIAGNÓSTICO PARTICIPADO

Rede Social PRÉ DIAGNÓSTICO PARTICIPADO PRÉ DIAGNÓSTICO PARTICIPADO PRÉ DIAGNÓSTICO SOCIAL PARTICIPADO CONCELHO DE FAFE Com este documento pretende-se, antes de mais, efectuar uma breve e sucinta caracterização do Concelho de Fafe seguido de

Leia mais

ANÁLISE ESTATÍSTICA j a n e i r o m a i o 2011 1

ANÁLISE ESTATÍSTICA j a n e i r o m a i o 2011 1 ANÁLISE ESTATÍSTICA j a n e i r o m a i o 2011 1 ANÁLISE DE DORMIDAS NACIONAIS E ESTRANGEIRAS Estabelecimentos Hoteleiros, Aldeamentos e Apartamentos Turísticos Acumulado Janeiro Maio 2010/2011 A Turismo

Leia mais

Nova divisão de classes dos brasileiros

Nova divisão de classes dos brasileiros 1 Olá amigo, Meu nome é Isaac Martins, sou professor e fundador do Instituto Isaac Martins, empresa de consultoria e treinamento que atua na área comercial com foco em televendas. Conheça um pouco mais

Leia mais

O FINANCIAMENTO DA ATIVIDADE TURÍSTICA NO PORTUGAL 2020

O FINANCIAMENTO DA ATIVIDADE TURÍSTICA NO PORTUGAL 2020 O FINANCIAMENTO DA ATIVIDADE TURÍSTICA NO PORTUGAL 2020 Albufeira, 7 de abril de 2015 www.capitalcriativo.com CAPITAL CRIATIVO QUEM SOMOS Gestora Independente A CAPITAL CRIATIVO é uma sociedade de gestão

Leia mais

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E INOVAÇÃO

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E INOVAÇÃO MINISTÉRIO DA ECONOMIA E INOVAÇÃO Direcção de Serviços de Estudos e Estratégia Turísticos Divisão de Recolha e Análise Estatística Índice Introdução Proveito Médio de Aposento Conceitos Anexos Proveitos

Leia mais

Análise SWOT. Área: Território. Rede Social. - Novo Acesso Rodoviário - Qualidade do Ambiente - Recursos Naturais

Análise SWOT. Área: Território. Rede Social. - Novo Acesso Rodoviário - Qualidade do Ambiente - Recursos Naturais Área: Território - Novo Acesso Rodoviário - Qualidade do Ambiente - Recursos Naturais - Dinamização da Exploração dos Recursos Naturais para Actividades Culturais e Turísticas - Localização Geográfica

Leia mais

DIAGNÓSTICO SOCIAL Março de 2005

DIAGNÓSTICO SOCIAL Março de 2005 DIAGNÓSTICO SOCIAL Março de 2005 Departamento de Assuntos Sociais e Juventude Divisão de Assuntos So ciais Projecto financiado pelo Estado Português - Ministério da Segurança Social, da Fa mília e da Criança

Leia mais

Actividades relacionadas com o património cultural. Actividades relacionadas com o desporto

Actividades relacionadas com o património cultural. Actividades relacionadas com o desporto LISTA E CODIFICAÇÃO DAS ÁREAS DE ACTIVIDADES Actividades relacionadas com o património cultural 101/801 Artes plásticas e visuais 102/802 Cinema, audiovisual e multimédia 103/803 Bibliotecas 104/804 Arquivos

Leia mais

Nome: n o : Geografia. Exercícios de recuperação

Nome: n o : Geografia. Exercícios de recuperação Nome: n o : Ensino: Fundamental Ano: 7 o Turma: Data: Professor(a): Maria Silvia Geografia Exercícios de recuperação 1) Para a geografia, qual é o conceito de região? 2) Entre os aspectos utilizados para

Leia mais

Hotelaria manteve crescimento de dois dígitos mas com desaceleração particularmente no mercado interno

Hotelaria manteve crescimento de dois dígitos mas com desaceleração particularmente no mercado interno Atividade Turística Novembro de 2014 19 de janeiro de 2015 Hotelaria manteve crescimento de dois dígitos mas com desaceleração particularmente no mercado interno As dormidas na hotelaria fixaram-se em

Leia mais

CONFIANÇA NA ECONOMIA DIGITAL

CONFIANÇA NA ECONOMIA DIGITAL CONFIANÇA NA ECONOMIA DIGITAL AMADEU PAIVA 12 Outubro 2010 Forum para a Sociedade de Informação ECONOMIA DIGITAL AGENDA Desconfiança Cross border Portugal Unicre Segurança AGENDA Desconfiança Cross border

Leia mais

2 ASPECTOS DEMOGRÁFICOS

2 ASPECTOS DEMOGRÁFICOS 2 ASPECTOS DEMOGRÁFICOS Neste capítulo se pretende avaliar os movimentos demográficos no município de Ijuí, ao longo do tempo. Os dados que fomentam a análise são dos censos demográficos, no período 1920-2000,

Leia mais

INTERVENÇÕES DE REGENERAÇÃO URBANA EM PORTUGAL

INTERVENÇÕES DE REGENERAÇÃO URBANA EM PORTUGAL INTERVENÇÕES DE REGENERAÇÃO URBANA EM PORTUGAL JESSICA KICK-OFF MEETING FÁTIMA FERREIRA mrferreira@ihru.pt POLÍTICA DE CIDADES NO ÂMBITO DO QREN - PORTUGAL PO Regional Programas integrados de regeneração

Leia mais

Seminário. 12 novembro 2013. Iniciativa conjunta INE LNEC

Seminário. 12 novembro 2013. Iniciativa conjunta INE LNEC Seminário 12 novembro 2013 Iniciativa conjunta INE LNEC Casa própria ou arrendamento perfil da ocupação residencial emportugal Bárbara Veloso INE 12 novembro 2013 Iniciativa conjunta INE LNEC Sumário Aumentaram

Leia mais

IV JORNADAS IBERO-ATLÂNTICAS DE ESTATÍSTICAS REGIONAIS 22 e 23 de junho de 2012 ESTATÍSTICAS FINANCEIRAS REGIONAIS. João Cadete de Matos

IV JORNADAS IBERO-ATLÂNTICAS DE ESTATÍSTICAS REGIONAIS 22 e 23 de junho de 2012 ESTATÍSTICAS FINANCEIRAS REGIONAIS. João Cadete de Matos 22 e 23 de junho de 2012 ESTATÍSTICAS FINANCEIRAS REGIONAIS João Cadete de Matos 1ª Parte Estatísticas do Banco de Portugal Estatísticas Financeiras Regionais 2 Evolução da difusão Estatística no Banco

Leia mais