PROPRIEDADE INTELECTUAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROPRIEDADE INTELECTUAL"

Transcrição

1 PROPRIEDADE INTELECTUAL Importância e Modos de Proteção Vasco Dias, Consultor e Advogado

2 Contexto Empreendedorismo de Base Tecnológica Análise e gestão do risco Actividades de Vigilância Tecnológica Business Intelligence relatórios de inteligência tecnológica e de identificação de concorrentes/ parceiros Equipas multidisciplinares e com perfis especializados Envolvimento frequente de entidades do ensino superior criação de spin offs ou licença / transmissão de tecnologia desenvolvida Freedom to Operate (FTO) opinions Proteção da PROPRIEDADE INTELECTUAL

3

4 Definição Direitos de PI Propriedade Intelectual (latu sensu) Propriedade Industrial Propriedade Intelectual (strictu sensu) Invenções Patente/ MU Sinais Distintivos Marca, Logótipo, DO, IG Design Obras Direito de Autor e Conexos Software/ BDs

5 Duração da Proteção Patente: Máximo 20 anos (CPP + 5 anos) Modelo de Utilidade: Máximo 10 anos (6+2+2) Marca: Ilimitada (períodos de 10 anos renováveis sucessivamente) Design: Máximo 25 anos (perídos de 5 anos) Direito de Autor: 70 anos após a morte do autor

6 Direitos de PI Segredo Industrial Know How Trade Secrets Segredo Industrial Acordos de Confidencialidade / Privacidade Artigo 57º CPI - Novidade: divulgações resultantes de Abuso Evidente em relação ao Inventor; Artigo 318º CPI - Concorrência desleal: constitui acto ilícito a divulgação, a aquisição ou a utilização de segredos de negócios de um concorrente

7 Segredo Industrial INFORMAÇÕES: Secretas, no sentido de não serem geralmente conhecidas ou facilmente acessíveis; Valor comercial pelo facto de serem secretas; Objecto de diligências consideráveis, por parte de quem tem o seu controlo, para mentê-las secretas.

8

9

10 Direitos de PI - Dimensões Dimensão PESSOAL / MORAL - Reivindicar autoria e integridade da Obra - Direito Moral do Inventor, requerimento e título da patente Dimensão PATRIMONIAL - Monopólio da Exploração Económica dos ativos protegidos Elizabeth Holmes, Finalist for the European Inventor Award 2015 Simplified blood-testing system

11 Função da Propriedade Industrial Garantir a lealdade da concorre ncia, pela atribuic a o de direitos privativos sobre os diversos processos te cnicos de produc a o e desenvolvimento de riqueza art. 1º CPI Proteger a afirmação da identidade da empresa em mercado aberto, de livre concorrência: afirmação técnica, estética e distintiva. L.M. Couto Gonçalves

12 Proteção das Invenções Invenção Patentes Modelos de Utilidade Noção de Invenção: Conhecimento aplicado de natureza técnica Solução técnica para um problema técnico Solução útil (EUA) - Invenção-técnica vs Invenção-útil

13 Proteção das Invenções PARAQUEDAS

14 Patente de Invenção Invenção Patenteável: Quaisquer invenções (quaisquer domínios) Produtos Processos Requisitos Fundamentais: - Novidade - Atividade Inventiva - Susceptibiliadade de Aplicação Industrial

15 Patente de Invenção Patente de Produto (Entidade): Aparelho, máquina substância, composição Patente de Processo (Atividade): Processo - a successão de operações conducentes à obtenção de um produto; Método - um conjunto de regras para a realização de algo; Uso - uma nova utilização de um produto ou processo já conhecidos

16 Não são Invenções Patente de Invenção Limitações Objeto Descobertas, teorias científicas, métodos matemáticos Materias/ substâncias já existentes na natureza e nucleares Criações estéticas, apresentações de informação Projetos, métodos comerciais e de jogo, programas de computador

17 Software - Invenções Implementadas por Computador Programas de Computador não são considerados Invenções enquanto tais! Criação abstracta desprovida de carácter técnico. Já não assim se forem susceptíveis de produzir um efeito técnico suplementar e distinto da mera interação física entre programa e computador = Invenções Implementadas por Computador

18 Invenções Não Patenteáveis Invenções cuja exploração comercial seja contrária à lei, ordem pública, saúde pública e bons costumes: - Clonagem de seres humanos; - Modificação da identidade genética germinal humanos (e dos animais se lhes causar sofrimento sem utilidade médica) - Utilização de embriões humanos para fins industriais Corpo Humano; variedades vegetais e raças animais/ processos essencialmente biológicos para a sua obtenção; métodos de tratamento cirúrgico e de diagnóstico - Art 53º e 54º CPI

19 Requisitos de Patenteabilidade Novidade: invenção não compreendida no estado da técnica, i.é à data do pedido nunca fora divulgada ou utilizada por qualquer meio, dentro ou fora do País; pedidos de patente/ MU ainda não publicados à data do pedido Atividade Inventiva: invenc a o na o resulta de uma forma evidente do estado da te cnica, para um perito na especialidade - desenvolvimento normal / percurso lógico da técnica sem denotar um passo inventivo Aplicação Industrial: quando objeto pode ser fabricado ou utilizado em qualquer indústria ou agricultura

20 Novidade e Atividade Inventiva Um documento só retira a novidade de uma invenção se revelar todas as características técnicas reivindicadas no pedido. Examinador de patentes identifica o documento mais próximo, definidor do estado da técnica; Problema técnico objetivo; Avaliação da Atividade Inventiva comparando documentos Pequenas diferenças da Invenção relativamente ao estado da técnica permitem ultrapassar o requisito da Novidade: >Necessidade do critério mais restrito da Atividade Inventiva

21 Novidade e Atividade Inventiva Redação das Reivindicações da Patente (ponderação): Tão latas quanto for possível; Mas com âmbito suficientemente restrito para que a invenção seja considerada nova e inventiva (não evidente); Exprimindo o conceito inventivo que se visa proteger e explorar.

22 Modelo de Utilidade Diferenças relativamente à Patente - Critério da Atividade Inventiva menos exigente: basta a invenção reivindicada apresentar uma vantagem prática, ou técnica, para o fabrico ou utilização do produto/ processo; - Limitação das invenções protegíveis: exclusão das invenções biotecnológicas ou que incidam sobre substâncias ou processos químicos ou farmacêuticos; - Prazo de duração menor- Máximo de 10 anos (6+2+2); - Procedimento administrativo mais simplificado e acelerado possibilidades de concessão provisória sem exame e de pedido cumulativo Patente/ MU (art. 117º nº4 CPI)

23 Workflow Patentes, via nacional Pedido de Patente (via nacional) 18 meses até à Publicação no BPI Despacho BPI Exame Formal 1 mês Relatório Pesquisa EeEdd Preliminar (RPP) Oposição 2 M Exame 1 M Pedido Provisório de Patente (via nacional) 18 meses até à Publicação no BPI Despacho BPI R.Preliminar 12 meses - Conversão Exame Formal 1 M RPP Oposição 2 M Exame 1 M

24 Workflow Modelo Utilidade, via nacional Publicação aos 6 M EXAME Notific 1 M Exame formal Oposição 2 M gestges Despacho 1 M Recurso 2 M Emissão Título e Gestão PI Sem Exame: Concessão Proviória ao fim dos 2 meses previstos para apresentar Oposição sem que esta tenha tido lugar. INPI promove o exame a pedido do requerente ou qualquer interessado. Quando é requerido o exame, o relatório é feito ao fim de 1 mês. INPI concede ou recusa, total ou parcialmente, de acordo com o relatório de exame e as respostas às notificações subsequentes

25 Vias de Proteção INPI Via Nacional AO ABRIGO DO CÓDIGO DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL, DL Nº 36/ 2003 DE 5 DE MARÇO EPO Via Europeia / Regional CONVENC A O DE MUNIQUE DE (EUROPEAN PATENT CONVENTION - EPC) Adesa o de Portugal a WIPO - SISTEMA PCT Via Internacional TRATADO DE COOPERAC A O EM MATE RIA DE PATENTES DE (Patent Cooperation Treaty PCT) Adesa o de Portugal

26 OBRIGADO PELA VOSSA ATENÇÃO

ões Instituto Nacional da Propriedade Industrial Departamento de Patentes e Modelos de Utilidade

ões Instituto Nacional da Propriedade Industrial Departamento de Patentes e Modelos de Utilidade A A protecção das invenções ões Instituto Nacional da Propriedade Industrial Departamento de Patentes e Modelos de Utilidade 1 A protecção das invenções Sumário rio: 1. Modalidades de protecção 2. O que

Leia mais

PATENTES E MODELOS DE UTILIDADE

PATENTES E MODELOS DE UTILIDADE PATENTES E MODELOS DE UTILIDADE Existem mentes privilegiadas, capazes de inventar produtos ou processos que em muito têm contribuído para o progresso da humanidade. Falamos, por exemplo de um medicamento,

Leia mais

DIREITOS DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL

DIREITOS DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL DIREITOS DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL Noções e Procedimentos Natércia Pereira GAPI -UALG 2011 1 O que éo GAPI? É uma pequena unidade operacional, vocacionada para prestar esclarecimentos e auxiliar na instrução

Leia mais

Bolsa do Empreendedorismo Dia da Europa. PROPRIEDADE INDUSTRIAL O que é? Para que serve? Teresa Colaço

Bolsa do Empreendedorismo Dia da Europa. PROPRIEDADE INDUSTRIAL O que é? Para que serve? Teresa Colaço Bolsa do Empreendedorismo Dia da Europa PROPRIEDADE INDUSTRIAL O que é? Para que serve? Teresa Colaço Departamento de Informação e Promoção da Inovação Lisboa 9 Maio 2012 O que é a Propriedade Industrial?

Leia mais

Patentes Conceitos Básicos

Patentes Conceitos Básicos Patentes Conceitos Básicos O que é patente O que é patenteável O que não é patenteável Como é um documento de patente Como definir o escopo de proteção Como é o processo de patenteamento 2014 www.axonal.com.br

Leia mais

A protecção do Capital Intelectual

A protecção do Capital Intelectual Caso específico de Patentes A protecção do Capital Intelectual 7 Concurso poliempreende projectos de vocação empresarial Formação AUDAX/Poliempreende ed. 2009 Lisboa, 7 de Novembro de 2009 goncalo.amorim@iscte.pt

Leia mais

Os direitos da propriedade industrial adquirem-se mediante o seu registo.

Os direitos da propriedade industrial adquirem-se mediante o seu registo. 1. Registo Os direitos da propriedade industrial adquirem-se mediante o seu registo. O registo das modalidades da Propriedade Industrial, compete a todos operadores das actividades económicas que nisso

Leia mais

Patentes na Indústria Farmacêutica

Patentes na Indústria Farmacêutica Patentes na Indústria Farmacêutica 1. PATENTES 2. O MERCADO FARMACÊUTICO 3. COMPETIVIDADE DO SETOR 4. A IMPORTÂNCIA DAS PATENTES NO MERCADO FARMACÊUTICO PATENTES PATENTES Definiçã ção o ( LEI 9.279 DE

Leia mais

INFORMÁTICA JURÍDICA

INFORMÁTICA JURÍDICA INFORMÁTICA JURÍDICA PROPRIEDADE INDUSTRIAL ON-LINE 5ª Sessão Carla de Sousa Advogada 1º Curso de Estágio 2011 1 Código da Propriedade Industrial Enquadramento Legal - Decreto-Lei nº 318/2007 de 26/09:

Leia mais

Propriedade Intelectual e Patentes

Propriedade Intelectual e Patentes Propriedade Intelectual e Patentes Ernani Souza Jr. Redator de Patentes NUPITEC - CDT/UnB Patentes http://www.forbes.com/sites/timworstall/2013/02/10/apples-winning-the-samsung-patent-battles-and-losing-the-war/

Leia mais

COMO PROTEGER SUA INVENÇÃO NO BRASIL UTILIZANDO AS PATENTES

COMO PROTEGER SUA INVENÇÃO NO BRASIL UTILIZANDO AS PATENTES COMO PROTEGER SUA INVENÇÃO NO BRASIL UTILIZANDO AS PATENTES Dr Rockfeller Maciel Peçanha Conselheiro e Diretor do CREA-RJ Esta apresentação é de responsabilidade do autor não refletindo necessariamente

Leia mais

Inovação da Ideia ao Mercado

Inovação da Ideia ao Mercado Inovação da Ideia ao Mercado Como proteger minha Inovação 26.05.2015 AHK-SP Henrique Steuer I. de Mello henrique@dannemann.com.br dannemann.com.br 2013 2013 Dannemann Dannemann Siemsen. Siemsen. Todos

Leia mais

Aplicação em concurso

Aplicação em concurso Marcelle Franco Espíndola Barros (TRF-3 2011 CESPE objetiva) André, Bruno e César realizaram uma mesma invenção, respectivamente, nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2011. As invenções foram depositadas

Leia mais

CURSO DE EMPREENDEDORISMO E VALORIZAÇÃO DA INVESTIGAÇÃO

CURSO DE EMPREENDEDORISMO E VALORIZAÇÃO DA INVESTIGAÇÃO c E v I CURSO DE EMPREENDEDORISMO E VALORIZAÇÃO DA INVESTIGAÇÃO MÓDULO: Ideia Empresarial/Protecção da Ideia José Paulo Rainho Coordenador do UAtec Universidade de Aveiro Curso de Empreendedorismo e Valorização

Leia mais

1. Patente de Invenção (PI) Produtos ou processos que atendam aos requisitos de atividade inventiva, novidade e aplicação industrial.

1. Patente de Invenção (PI) Produtos ou processos que atendam aos requisitos de atividade inventiva, novidade e aplicação industrial. 1 O que é patente? Patente é um título de propriedade temporária sobre uma invenção ou modelo de utilidade, outorgado pelo Estado aos inventores ou autores ou outras pessoas físicas ou jurídicas detentoras

Leia mais

Protecção das Invenções: Patentes e Modelos de Utilidade

Protecção das Invenções: Patentes e Modelos de Utilidade Protecção das Invenções: Patentes e Modelos de Utilidade As invenções são soluções novas para problemas técnicos específicos que, se cumprirem os requisitos de concessão, podem ser protegidos direitos

Leia mais

Patentes e a CTIT. Rodrigo Dias de Lacerda Setor de Propriedade Intelectual. Abril de 2012

Patentes e a CTIT. Rodrigo Dias de Lacerda Setor de Propriedade Intelectual. Abril de 2012 Patentes e a CTIT Rodrigo Dias de Lacerda Setor de Propriedade Intelectual Abril de 2012 TÓPICOS A SEREM ABORDADOS Propriedade Intelectual Propriedade Industrial O que é Patente? O que é patenteável? Como

Leia mais

Dia da Propriedade Industrial. Patentes de Genes. Vanessa Fatal Examinadora de Patentes. Universidade de Évora 21.09.2010

Dia da Propriedade Industrial. Patentes de Genes. Vanessa Fatal Examinadora de Patentes. Universidade de Évora 21.09.2010 Dia da Propriedade Industrial Patentes de Genes Vanessa Fatal Examinadora de Patentes Universidade de Évora 21.09.2010 Europa 1973 EPC define que processos essencialmente biológicos não são patenteáveis

Leia mais

XIV ENCONTRO DA REDE MINEIRA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL CONTRATOS DE TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA MELLINA MAMEDE

XIV ENCONTRO DA REDE MINEIRA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL CONTRATOS DE TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA MELLINA MAMEDE XIV ENCONTRO DA REDE MINEIRA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL CONTRATOS DE TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA MELLINA MAMEDE O que são Contratos de Transferência de Tecnologia? CONTRATOS DE TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA

Leia mais

1. Inovação; 2. A Inovação como factor crítico de sucesso; 3. Criatividade vs. Inovação vs. Invenção; 4. Propriedade Industrial;

1. Inovação; 2. A Inovação como factor crítico de sucesso; 3. Criatividade vs. Inovação vs. Invenção; 4. Propriedade Industrial; A proteção dos direitos de Propriedade Industrial Tiago Leitão Examinador de Patentes Proteção de Invenções por Patente e Modelo de Utilidade INPI 10.Abril.2014 AGENDA 1. Inovação; 2. A Inovação como factor

Leia mais

Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI)

Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) Apresentado por: Ana Bandeira Chefe Departamento Patentes e Modelos Utilidade Alterações nos Direitos de Incidência Tecnológica Decreto-Lei n.º 143/2008,

Leia mais

Patentes absurdas. Escada "spider" para a banheira. (Doughney Edward Thomas Patrick 1994 Nº Patente GB 2272154)

Patentes absurdas. Escada spider para a banheira. (Doughney Edward Thomas Patrick 1994 Nº Patente GB 2272154) Patentes absurdas Escada "spider" para a banheira. (Doughney Edward Thomas Patrick 1994 Nº Patente GB 2272154) Leia mais em: As patentes mais absurdas da história http://www.mdig.com.br/index.php?itemid=21894

Leia mais

Semana Aberta da Propriedade Industrial na Universidade de Aveiro

Semana Aberta da Propriedade Industrial na Universidade de Aveiro A UATEC Unidade de Transferência de Tecnologia da, através do GAPI Gabinete de Apoio à Promoção da Propriedade Industrial, e em parceria com o INPI Instituto Nacional da Propriedade Industrial promovem

Leia mais

COMO PROTEGER A PROPRIEDADE INTELECTUAL DA SUA EMPRESA. Flavia Mansur Murad Schaal Julia Costa Diniz

COMO PROTEGER A PROPRIEDADE INTELECTUAL DA SUA EMPRESA. Flavia Mansur Murad Schaal Julia Costa Diniz COMO PROTEGER A PROPRIEDADE INTELECTUAL DA SUA EMPRESA Flavia Mansur Murad Schaal Julia Costa Diniz AFINAL, O QUE É PROPRIEDADE INTELECTUAL? Propriedade Intelectual Criações Sinais Distintivos Industriais

Leia mais

REDAÇÃO DE PATENTES. Parte I - Revisão de Conceitos

REDAÇÃO DE PATENTES. Parte I - Revisão de Conceitos REDAÇÃO DE PATENTES Parte I - Revisão de Conceitos Maria Fernanda Paresqui Corrêa 1 Juliana Manasfi Figueiredo 2 Pesquisadoras em Propriedade Industrial 1 DIALP - Divisão de Alimentos, Plantas e Correlatos

Leia mais

Introdução à Propriedade Intelectual

Introdução à Propriedade Intelectual Introdução à Propriedade Intelectual UFF Leila Longa Gisele de Mendonça Coordenação de Gestão Tecnológica e Inovação Vice-Presidência de Desenvolvimento Tecnológico FIOCRUZ Maio/2007 PROPRIEDADE INTELECTUAL

Leia mais

Empreendedorismo de Base Tecnológica

Empreendedorismo de Base Tecnológica Instituto Superior Técnico Licenciatura em Engenharia Informática e de Computadores (LEIC) Alameda 2005-2006 1º Semestre Empreendedorismo de Base Tecnológica Rui Baptista http://in3.dem.ist.utl.pt/pp/rbaptista/0506ebt/

Leia mais

PPP. Curso Geral de PI. PEDIDO PROVISÓRIO DE PATENTE Vanessa Fatal Examinadora patentes. Universidade de Évora 12.10.2010

PPP. Curso Geral de PI. PEDIDO PROVISÓRIO DE PATENTE Vanessa Fatal Examinadora patentes. Universidade de Évora 12.10.2010 Curso Geral de PI PPP PEDIDO PROVISÓRIO DE PATENTE Vanessa Fatal Examinadora patentes Universidade de Évora 12.10.2010 AGENDA I. Definição de PPP II. Necessidades a que o PPP responde III. Vantagens dos

Leia mais

Propriedade Industrial. (Lei 9.279/96) Direitos Autorais (Lei 9.610/98)

Propriedade Industrial. (Lei 9.279/96) Direitos Autorais (Lei 9.610/98) Propriedade Industrial Patentes (Lei 9.279/96) Invenção Modelo de Utilidade Desenho Industrial Marcas Direitos Autorais (Lei 9.610/98) Software (Lei n 9.609/98) Patentes Invenção/Modelo de Utilidade Proteção

Leia mais

COMO ESCREVER UMA PATENTE

COMO ESCREVER UMA PATENTE Universidade Federal do Piauí Centro de Ciências da Saúde Laboratório de Pesquisa em Neuroquímica Experimental COMO ESCREVER UMA PATENTE Palestrante: Profª Maria Leonildes B. G. C. B. Marques Universidade

Leia mais

PROPRIEDADE INDUSTRIAL. Investigue, invente, inove, mas proteja! Investigue, invente, inove, mas proteja!

PROPRIEDADE INDUSTRIAL. Investigue, invente, inove, mas proteja! Investigue, invente, inove, mas proteja! PROPRIEDADE INDUSTRIAL Investigue, invente, inove, mas proteja! Apresentado por: Dina Pereira PROPRIEDADE INDUSTRIAL Investigue, invente, inove, mas proteja! Estrutura da Apresentação Direito de Autor

Leia mais

Referência eletrônica de material para concurso: Propriedade Industrial Aplicada Reflexões para o magistrado.

Referência eletrônica de material para concurso: Propriedade Industrial Aplicada Reflexões para o magistrado. Turma e Ano: Flex B (2014) Matéria / Aula: Propriedade industrial / Aula 04 Professor: Marcelo Tavares Conteúdo: Patente de Invenção e de Modelo de Utilidade. Referência eletrônica de material para concurso:

Leia mais

A Protecção das Invenções

A Protecção das Invenções INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial Apresentado por Lígia Gata Departamento de s e Modelos de A Protecção das Invenções s e Modelos de Aspectos Gerais Direcção de Marcas e s Objectivos

Leia mais

MARINHA DO BRASIL SECRETARIA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIAE INOVAÇÃO DA MARINHA NORMAS PARA PROTEÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL NA MB

MARINHA DO BRASIL SECRETARIA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIAE INOVAÇÃO DA MARINHA NORMAS PARA PROTEÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL NA MB Anexo(5), da Port nº 26/2011, da SecCTM MARINHA DO BRASIL SECRETARIA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIAE INOVAÇÃO DA MARINHA NORMAS PARA PROTEÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL NA MB 1 PROPÓSITO Estabelecer orientações

Leia mais

Curso Geral Módulo EaD DL 101P BR

Curso Geral Módulo EaD DL 101P BR Curso Geral Módulo EaD DL 101P BR OBJETIVO: Apresentar uma visão atualizada dos mecanismos de proteção das criações intelectuais, enfocando o arcabouço legal brasileiro e as atribuições do INPI. CARGA

Leia mais

PROPRIEDADE INDUSTRIAL - IV. 1. História e conceito do Direito Industrial:

PROPRIEDADE INDUSTRIAL - IV. 1. História e conceito do Direito Industrial: PROPRIEDADE INDUSTRIAL - IV 1. História e conceito do Direito Industrial: - Como referência ao direito industrial encontramos o uso da expressão marca e patente. Este ramo do direito teve início na Inglaterra

Leia mais

Gestão da Propriedade Industrial

Gestão da Propriedade Industrial Gestão da Propriedade Industrial ZEA DUQUE VIEIRA LUNA MAYERHOFF Rio de Janeiro Julho/2009 Sistema de Propriedade Intelectual Consiste em um conjunto de instrumentos importantes para o processo de Inovação:

Leia mais

COMPREENDENDO MELHOR O APOIO DA FAPEMIG À PROTEÇÃO INTELECTUAL DE INVENTORES INDEPENDENTES

COMPREENDENDO MELHOR O APOIO DA FAPEMIG À PROTEÇÃO INTELECTUAL DE INVENTORES INDEPENDENTES COMPREENDENDO MELHOR O APOIO DA FAPEMIG À PROTEÇÃO INTELECTUAL DE INVENTORES INDEPENDENTES 1- A FAPEMIG apoia, tecnicamente e financeiramente, os inventores independentes na proteção e manutenção de invenções,

Leia mais

Desenvolvimento de Produtos, Inovação e a. Prof. Dr. João Irineu de Resende Miranda Agência de Inovação e Propriedade Intelectual AGIPI/UEPG

Desenvolvimento de Produtos, Inovação e a. Prof. Dr. João Irineu de Resende Miranda Agência de Inovação e Propriedade Intelectual AGIPI/UEPG Desenvolvimento de Produtos, Inovação e a Pós-Graduação Prof. Dr. João Irineu de Resende Miranda Agência de Inovação e Propriedade Intelectual AGIPI/UEPG Propriedade Intelectual - Conceito A Propriedade

Leia mais

Este guia é dirigido a todos os que pretendem internacionalizar a sua actividade e exportar os seus produtos ou serviços.

Este guia é dirigido a todos os que pretendem internacionalizar a sua actividade e exportar os seus produtos ou serviços. Este guia é dirigido a todos os que pretendem internacionalizar a sua actividade e exportar os seus produtos ou serviços. Se está nestas condições, leia atentamente este guia. Através deste guia ficará

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL. Examinadora de Patentes Divisão de Química II - DIRPA

INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL. Examinadora de Patentes Divisão de Química II - DIRPA I N PI INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL Curso Básico de Capacitação para Gestores de Propriedade Intelectual PATENTES Márcia C. M. R. Leal, D.Sc. Examinadora de Patentes Divisão de Química

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL:

PROPRIEDADE INTELECTUAL: PROPRIEDADE INTELECTUAL: LEGISLAÇÃO - 2 Profa. Dra. Suzana Leitão Russo Prof. Gabriel Francisco Silva Profa. Dra. Ana Eleonora Almeida Paixão Art. 1º Esta Lei regula direitos e obrigações relativos à propriedade

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO CURSO BÁSICO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL PARA GESTORES DE TECNOLOGIA 13 a 17 de abril de 2009 São João Del-Rei- MG

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO CURSO BÁSICO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL PARA GESTORES DE TECNOLOGIA 13 a 17 de abril de 2009 São João Del-Rei- MG CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO CURSO BÁSICO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL PARA GESTORES DE TECNOLOGIA 13 a 17 de abril de 2009 São João Del-Rei- MG OBJETIVO: Apresentar uma visão atualizada dos mecanismos de proteção

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL INTELLECTUAL PROPERTY. 05.mai.08 SUMÁRIO. Objetivo Explicar os principais conceitos relativos à Propriedade Intelectual.

PROPRIEDADE INTELECTUAL INTELLECTUAL PROPERTY. 05.mai.08 SUMÁRIO. Objetivo Explicar os principais conceitos relativos à Propriedade Intelectual. PROPRIEDADE INTELECTUAL INTELLECTUAL PROPERTY 05.mai.08 SUMÁRIO Objetivo Explicar os principais conceitos relativos à Propriedade Intelectual. Tópicos Propriedade Industrial Direitos Autorais Programas

Leia mais

Proteção da Propriedade Intelectual. Prof. Dilson A. Bisognin, PhD. Depto. de Fitotecnia UFSM Sec. da Agricultura, Pecuária e Agronegócio

Proteção da Propriedade Intelectual. Prof. Dilson A. Bisognin, PhD. Depto. de Fitotecnia UFSM Sec. da Agricultura, Pecuária e Agronegócio Proteção da Propriedade Intelectual Prof. Dilson A. Bisognin, PhD. Depto. de Fitotecnia UFSM Sec. da Agricultura, Pecuária e Agronegócio Propriedade Intelectual Expressão genérica que corresponde ao direito

Leia mais

Ficha Técnica. Título Autor/Editor. Local e Data de Edição Design Gráfico Tiragem ISBN Depósito Legal

Ficha Técnica. Título Autor/Editor. Local e Data de Edição Design Gráfico Tiragem ISBN Depósito Legal Ficha Técnica Título Autor/Editor Local e Data de Edição Design Gráfico Tiragem ISBN Depósito Legal Proteger as Invenções PATENTES E MODELOS DE UTILIDADE: Guia do Requerente Instituto Nacional da Propriedade

Leia mais

Núcleo de Inovação Tecnológica - NIT. Coordenadoria de Projetos e Inovação. Marcelo Gomes Cardoso

Núcleo de Inovação Tecnológica - NIT. Coordenadoria de Projetos e Inovação. Marcelo Gomes Cardoso Núcleo de Inovação Tecnológica - NIT Coordenadoria de Projetos e Inovação Marcelo Gomes Cardoso Maio / 2013 Coordenadoria de Projetos e Inovação A Coordenadoria de Projetos e Inovação é um órgão suplementar

Leia mais

Audiência Pública para debater o PL 4961/2005

Audiência Pública para debater o PL 4961/2005 Audiência Pública para debater o PL 4961/2005 Leonor Magalhães Galvão Co-Coordenadora da Comissão de Estudos de Biotecnologia da Associação Brasileira da Propriedade Intelectual Câmara dos Deputados Comissão

Leia mais

GestãodaPropriedade Intelectual parampe se empresasincubadas: estratégiasde apropriabilidade

GestãodaPropriedade Intelectual parampe se empresasincubadas: estratégiasde apropriabilidade GestãodaPropriedade Intelectual parampe se empresasincubadas: estratégiasde apropriabilidade Marco Aurélio Braga Advogado especializado em empresas de base tecnológica de todos os portes; membro do grupo

Leia mais

Propriedade Intelectual / Propriedade Industrial / Patentes

Propriedade Intelectual / Propriedade Industrial / Patentes Propriedade Intelectual / Propriedade Industrial / Patentes Lei da Propriedade Industrial L.P.I. Nº 9.279 de 14 de maio de 1996. Regula direitos e obrigações relativas à propriedade industrial. Finalidade

Leia mais

PATENTES - CURSO BÁSICO

PATENTES - CURSO BÁSICO PATENTES - CURSO BÁSICO Maria Fernanda Paresqui Corrêa 1 Juliana Manasfi Figueiredo 2 Pesquisadoras em Propriedade Industrial 1 DIALP - Divisão de Alimentos, Plantas e Correlatos 2 DIMOL - Divisão de Biologia

Leia mais

EDIÇAo REVISADA E AMPLIADA. Software. Cubivares Nome Empresarial. Manole STF00091281

EDIÇAo REVISADA E AMPLIADA. Software. Cubivares Nome Empresarial. Manole STF00091281 4ª EDIÇAo REVISADA E AMPLIADA Software Cubivares Nome Empresarial ~ Manole STF00091281 SUMÁRIO Apresentação....................IX CAPiTULO I - NOÇÕES GERAIS 1. O homem e o instrumento........ 1 2. O sentimento

Leia mais

O Sistema de Propriedade Intelectual no Brasil

O Sistema de Propriedade Intelectual no Brasil O Sistema de Propriedade Intelectual no Brasil Propriedade intelectual É o conjunto de direitos que incidem sobre as criações do intelecto humano. Sistema criado para garantir a propriedade ou exclusividade

Leia mais

CURSO GERAL DE PROPRIEDADE INTELECTUAL À DISTÂNCIA DL 101P BR

CURSO GERAL DE PROPRIEDADE INTELECTUAL À DISTÂNCIA DL 101P BR CURSO GERAL DE PROPRIEDADE INTELECTUAL À DISTÂNCIA DL 101P BR OBJETIVO: Apresentar uma visão global e atualizada dos mecanismos de proteção das criações intelectuais, enfocando o arcabouço legal brasileiro

Leia mais

Propriedade Industrial: Fator de Proteção

Propriedade Industrial: Fator de Proteção Concurso de Ideias Propriedade Industrial: Fator de Proteção Sofia Vairinho GAPI Gabinete de Apoio à Promoção da Propriedade Industrial 2017 PROPRIEDADE INTELECTUAL PROPRIEDADE INDUSTRIAL INPI DIREITOS

Leia mais

PROJETO DE LEI N o, DE 2008

PROJETO DE LEI N o, DE 2008 PROJETO DE LEI N o, DE 2008 (Do Srs. Paulo Teixeira e Dr. Rosinha) Acrescenta incisos ao art. 10 da Lei n 9.279, de 14 de maio de 1996, que regula direitos e obrigações relativos à propriedade industrial.

Leia mais

Propriedade intelectual Câmpus Pato Branco NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DIRETORIA DE RELAÇÕES EMPRESARIAIS E COMUNITÁRIAS

Propriedade intelectual Câmpus Pato Branco NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DIRETORIA DE RELAÇÕES EMPRESARIAIS E COMUNITÁRIAS Propriedade intelectual Câmpus Pato Branco NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA O que é a propriedade intelectual? A convenção da Organização Mundial da Propriedade Intelectual define como propriedade intelectual:

Leia mais

RESOLUÇÃO UNIV N o 31 DE 27 DE JULHO DE 2011.

RESOLUÇÃO UNIV N o 31 DE 27 DE JULHO DE 2011. RESOLUÇÃO UNIV N o 31 DE 27 DE JULHO DE 2011. Aprova o novo Regulamento da Agência de Inovação e Propriedade Intelectual da Universidade Estadual de Ponta Grossa, e revoga a Resolução UNIV n o 27, de 20

Leia mais

COMISSÃO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DA OAB/MS - CARTILHA DA PROPRIEDADE INTELECTUAL PROPRIEDADE INDUSTRIAL: MARCAS E PATENTES 1

COMISSÃO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DA OAB/MS - CARTILHA DA PROPRIEDADE INTELECTUAL PROPRIEDADE INDUSTRIAL: MARCAS E PATENTES 1 COMISSÃO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DA OAB/MS - CARTILHA DA PROPRIEDADE INTELECTUAL PROPRIEDADE INDUSTRIAL: MARCAS E PATENTES 1 ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seccional de Mato Grosso do Sul Presidente

Leia mais

A PESQUISA E A PROPRIEDADE INTELECTUAL NA USP

A PESQUISA E A PROPRIEDADE INTELECTUAL NA USP UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA A PESQUISA E A PROPRIEDADE INTELECTUAL NA USP MARIA APARECIDA DE SOUZA LORENA, 27 DE MARÇO DE 2014. Agência USP de Inovação - Pró-Reitoria de Pesquisa.

Leia mais

DECRETO-LEI Nº 122/2000, DE 4 DE JULHO

DECRETO-LEI Nº 122/2000, DE 4 DE JULHO DECRETO-LEI Nº 122/2000, DE 4 DE JULHO O presente diploma transpõe para a ordem jurídica interna a directiva do Parlamento Europeu e do Conselho nº 96/9/CE, de 11 de Março, relativa à protecção jurídica

Leia mais

PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU POLÍTICA INSTITUCIONAL DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DO INTA

PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU POLÍTICA INSTITUCIONAL DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DO INTA PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU POLÍTICA INSTITUCIONAL DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DO INTA A propriedade intelectual abrange duas grandes áreas: Propriedade Industrial (patentes,

Leia mais

Unidade III GESTÃO DAS INFORMAÇÕES. Prof. Me. Léo Noronha

Unidade III GESTÃO DAS INFORMAÇÕES. Prof. Me. Léo Noronha Unidade III GESTÃO DAS INFORMAÇÕES ORGANIZACIONAIS Prof. Me. Léo Noronha Objetivos Sistema de informações excelentes. Gestão do capital intelectual. 1- PNQ COMO REFERENCIAL Um conjunto de critérios para

Leia mais

BOLETIM OFICIAL SUPLEMENTO. I Série SUMÁRIO. Número 31. Segunda-feira, 20 de Agosto de 2007. Decreto-Legislativo nº 4/2007:

BOLETIM OFICIAL SUPLEMENTO. I Série SUMÁRIO. Número 31. Segunda-feira, 20 de Agosto de 2007. Decreto-Legislativo nº 4/2007: Segunda-feira, 20 de Agosto de 2007 I Série Número 31 BOLETIM OFICIAL SUPLEMENTO SUMÁRIO CONSELHO DE MINISTROS: Decreto-Legislativo nº 4/2007: Aprova o Código da Propriedade Industrial. 2 I SÉRIE N O 31

Leia mais

Direito Comercial. Propriedade Industrial

Direito Comercial. Propriedade Industrial Direito Comercial Propriedade Industrial Os Direitos Industriais são concedidos pelo Estado, através de uma autarquia federal, o Instituo Nacional de Propriedade Industrial (INPI). O direito à exploração

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL O Que é? Para Que Serve? Eduardo Winter Coordenador de Programas de Pós- Graduação e Pesquisa INPI

PROPRIEDADE INTELECTUAL O Que é? Para Que Serve? Eduardo Winter Coordenador de Programas de Pós- Graduação e Pesquisa INPI PROPRIEDADE INTELECTUAL O Que é? Para Que Serve? Eduardo Winter Coordenador de Programas de Pós- Graduação e Pesquisa INPI Abril / 2011 Propriedade Intelectual É o conjunto de direitos que incidem sobre

Leia mais

CARGA HORÁRIA: 40 horas QUADRO DE HORÁRIOS. Segunda 05/04. Terça 06/04. Quarta 07/04. Quinta 08/04. Sexta 09/04. Horário.

CARGA HORÁRIA: 40 horas QUADRO DE HORÁRIOS. Segunda 05/04. Terça 06/04. Quarta 07/04. Quinta 08/04. Sexta 09/04. Horário. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO CURSO BÁSICO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL PARA GESTORES DE TECNOLOGIA 05 a 09 de abril de 2010 Centro de Treinamento do INPI- Praça Mauá, 07/ 10 o andar, RJ Informações: cursos@inpi.gov.br

Leia mais

CARTILHA DE PI DO CADUCEUS

CARTILHA DE PI DO CADUCEUS CARTILHA DE PI DO CADUCEUS SUAS IDEIAS PODEM SER VALIOSAS! Vivemos hoje no mundo da informação e do conhecimento, onde o crescimento e a sustentação de qualquer indústria são sobretudo determinados por

Leia mais

Inovação tecnológica e empreendedorismo:

Inovação tecnológica e empreendedorismo: Inovação tecnológica e empreendedorismo: Ciência, desenvolvimento tecnológico, proteção industrial e geração de novos negócios Prof. Dr. Cleber Gustavo Dias 22/09/2015 Programação da oficina 1. Relações

Leia mais

REDE DE PROPRIEDADE INTELECTUAL E INDUSTRIAL NA AMÉRICA LATINA MÓDULO2 MATERIAL DE TREINAMENTO PI BÁSICO

REDE DE PROPRIEDADE INTELECTUAL E INDUSTRIAL NA AMÉRICA LATINA MÓDULO2 MATERIAL DE TREINAMENTO PI BÁSICO REDE DE PROPRIEDADE INTELECTUAL E INDUSTRIAL NA AMÉRICA LATINA MÓDULO2 MATERIAL DE TREINAMENTO PI BÁSICO Versão em português Primeira edição março 2010 O material a seguir tem por objetivo introduzir a

Leia mais

Fundamentos de Propriedade Industrial - Direitos Tecnológicos

Fundamentos de Propriedade Industrial - Direitos Tecnológicos Dia da PI Universidade de Aveiro Fundamentos de Propriedade Industrial - Direitos Tecnológicos - Susana Armário rio Tiago Leitão Examinadores de Patentes 02.Mar.2009 INPI Instituto Nacional da Propriedade

Leia mais

directamente o estabelecimento e o funcionamento do mercado interno; Considerando que é pois necessário criar um certificado complementar de

directamente o estabelecimento e o funcionamento do mercado interno; Considerando que é pois necessário criar um certificado complementar de Regulamento (CEE) nº 1768/92 do Conselho, de 18 de Junho de 1992, relativo à criação de um certificado complementar de protecção para os medicamentos Jornal Oficial nº L 182 de 02/07/1992 p. 0001-0005

Leia mais

Módulo 2: Introdução à Propriedade Intelectual

Módulo 2: Introdução à Propriedade Intelectual Nota: O estudo deste módulo requer cerca de 02 horas. Módulo 2: Introdução à Propriedade Intelectual O que é Propriedade Intelectual? Você provavelmente sabe a resposta desta questão. Sabemos que o inventor

Leia mais

Propriedade Industrial

Propriedade Industrial Propriedade Industrial Lei nº 9.279, de 14 de maio de 1996 Constituição Federal, Artigo 5º, XXIX Instituto Nacional da Propriedade Industrial Instituto Nacional da Propriedade Industrial - Autarquia Federal,

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL O Que é? Para Que Serve? Eduardo Winter Coordenador de Programas de Pós- Graduação e Pesquisa INPI

PROPRIEDADE INTELECTUAL O Que é? Para Que Serve? Eduardo Winter Coordenador de Programas de Pós- Graduação e Pesquisa INPI PROPRIEDADE INTELECTUAL O Que é? Para Que Serve? Eduardo Winter Coordenador de Programas de Pós- Graduação e Pesquisa INPI Maio / 2011 Propriedade Intelectual É o conjunto de direitos que incidem sobre

Leia mais

Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 65 DOE de 08/04/08

Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 65 DOE de 08/04/08 Diário Oficial Estado de São Paulo Poder Executivo Seção I Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 65 DOE de 08/04/08 COORDENADORIA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA

Leia mais

Formação do Engenheiro de Produção: Competências Acadêmicas e Profissionais

Formação do Engenheiro de Produção: Competências Acadêmicas e Profissionais Formação do Engenheiro de Produção: Competências Acadêmicas e Profissionais Propriedade Intelectual e seu impacto nos programas de pós-graduação XVI ENCEP Encontro Nacional de Coordenadores de Cursos de

Leia mais

PROCEDIMENTOS DO REGISTO DA MARCA EM MOÇAMBIQUE.

PROCEDIMENTOS DO REGISTO DA MARCA EM MOÇAMBIQUE. PROCEDIMENTOS DO REGISTO DA MARCA EM MOÇAMBIQUE. Os procedimentos do registo da marca encontram-se dispostos no Código da Propriedade Industrial adiante (CPI), artigos 110 à 135; o registo é igualmente

Leia mais

Uso Estratégico de Patentes em Negócios com foco em informações tecnológicas. Henry Suzuki Axonal Consultoria Tecnológica

Uso Estratégico de Patentes em Negócios com foco em informações tecnológicas. Henry Suzuki Axonal Consultoria Tecnológica Uso Estratégico de Patentes em Negócios com foco em informações tecnológicas Henry Suzuki Axonal Consultoria Tecnológica www.clevercaps.com.br Ministrante Henry Suzuki Sócio Diretor da Axonal Consultoria

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE PATENTES DO JAPÃO

ADMINISTRAÇÃO DE PATENTES DO JAPÃO ADMINISTRAÇÃO DE PATENTES DO JAPÃO PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE FORMADORES WIPO/SMES/LIS/14/INF/1 PROV ORIGINAL: INGLÊS DATA: 28 DE JANEIRO DE 2014 Programa de Formação de Formadores sobre a Gestão Eficaz de

Leia mais

NUMERAÇÃO DO PEDIDO ESTRUTURA DO DOCUMENTO DE PATENTE - AN 127/96

NUMERAÇÃO DO PEDIDO ESTRUTURA DO DOCUMENTO DE PATENTE - AN 127/96 NUMERAÇÃO DO PEDIDO ESTRUTURA DO DOCUMENTO DE PATENTE - AN 127/96 Oficina de redação de patentes Setembro 2008 Estrutura do documento de patente Requerimento Inicial Relatório Descritivo Reivindicações

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO CURSO BÁSICO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL PARA GESTORES DE TECNOLOGIA 31 de agosto a 04 de setembro de 2009 UNESP BAURU- SP

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO CURSO BÁSICO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL PARA GESTORES DE TECNOLOGIA 31 de agosto a 04 de setembro de 2009 UNESP BAURU- SP CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO CURSO BÁSICO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL PARA GESTORES DE TECNOLOGIA 31 de agosto a 04 de setembro de 2009 UNESP BAURU- SP OBJETIVO: Apresentar uma visão atualizada dos mecanismos

Leia mais

PATENTES E SUAS ETAPAS. Antes de efetuado um depósito, recomendamos exame E BUSCA preliminar, para verificar se o pedido está de acordo com as normas.

PATENTES E SUAS ETAPAS. Antes de efetuado um depósito, recomendamos exame E BUSCA preliminar, para verificar se o pedido está de acordo com as normas. PATENTES E SUAS ETAPAS Antes de efetuado um depósito, recomendamos exame E BUSCA preliminar, para verificar se o pedido está de acordo com as normas. A busca de anterioridade não é obrigatória, mas é altamente

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA INSTITUTO DE FOMENTO E COORDENAÇÃO INDUSTRIAL NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA INSTITUTO DE FOMENTO E COORDENAÇÃO INDUSTRIAL NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Sumário ORIENTAÇÕES BÁSICAS À ICT DO COMAER...1 PERGUNTAS MAIS FREQUENTES...2 DICAS À REDAÇÃO DO RELATÓRIO TÉCNICO DO PEDIDO DE PATENTE...6 1 Introdução...6 2 - Conhecimento da Técnica...6 3 - Desenvolvimento

Leia mais

Inserção Internacional dos NITs Brasileiros

Inserção Internacional dos NITs Brasileiros Inserção Internacional dos NITs Brasileiros Denise Gregory Diretora de Cooperação para o Desenvolvimento INPI Seminário ETT/PUC-RS: Um decênio da história na gestão de PI e Transferência de Tecnologia

Leia mais

GOVERNO FEDERAL APOIO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO MDIC INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL

GOVERNO FEDERAL APOIO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO MDIC INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO MDIC INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR GOVERNO FEDERAL Trabalhando em todo o Brasil INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL APOIO Apresentação a atecnologia é o mais importante

Leia mais

Tenho uma invenção e agora? Erros a evitar..:: Braga, 28 de Novembro 2014 ::. João Marcelino INPI

Tenho uma invenção e agora? Erros a evitar..:: Braga, 28 de Novembro 2014 ::. João Marcelino INPI Tenho uma invenção e agora? Erros a evitar.:: Braga, 28 de Novembro 2014 ::. João Marcelino INPI Alinhamento de estratégias INVENÇÃO, COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL E I&D+I PORQUÊ INVENTAR E INOVAR, PORQUÊ

Leia mais

A patente na área Biotecnológica e Farmacêutica

A patente na área Biotecnológica e Farmacêutica A patente na área Biotecnológica e Farmacêutica Alexandre Lourenço e Roberta Rodrigues Examinadores de Patentes DIQUIM II e DIBIOTEC - DIRPA Araraquara- SP 17 a 18 de agosto de 2009 Pedidos depositados

Leia mais

Conceitos de Propriedade Intelectual. Coordenadoria de Propriedade Intelectual Secretaria de Negócios

Conceitos de Propriedade Intelectual. Coordenadoria de Propriedade Intelectual Secretaria de Negócios Conceitos de Propriedade Intelectual Coordenadoria de Propriedade Intelectual Secretaria de Negócios Sumário Conceitos básicos de proteção intelectual O portfólio de proteção intelectual da Embrapa O portfólio

Leia mais

Dias da Propriedade Industrial

Dias da Propriedade Industrial Organização OTIC INPI 23. 24 setembro Dias da Propriedade Industrial Local Instituto para a Investigação Interdisciplinar Universidade de Lisboa D i a s d a P r o p r i e d a d e I n d u s t r i a l 2

Leia mais

V CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO INTELECTUAL 2014 APRESENTAÇÃO DO CURSO PROGRAMA

V CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO INTELECTUAL 2014 APRESENTAÇÃO DO CURSO PROGRAMA V CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO INTELECTUAL 2014 APRESENTAÇÃO DO CURSO Dando continuidade à atividade de formação encetada há cerca de vinte anos em parceria com a Faculdade de Direito da Universidade

Leia mais

Implementadas por Computador

Implementadas por Computador «Título Dia Aberto da Acção» da PI «Nome Ricardo Formador» Pereira «Título Invenções do Módulo» Implementadas por Computador «Função Desempenhada» Examinador de Patentes Universidade de «Local» Évora «dd.mm.aaaa»

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL MARCA SINAIS DISTINTIVOS. Classificação - espécies. MARCA Classificação - espécies. MARCA Classificação - espécies 23/05/2016

PROPRIEDADE INTELECTUAL MARCA SINAIS DISTINTIVOS. Classificação - espécies. MARCA Classificação - espécies. MARCA Classificação - espécies 23/05/2016 PROPRIEDADE INDUSTRIAL PROPRIEDADE INTELECTUAL PROPRIEDADE INTELECTUAL Armindo de Castro Júnior E-mail: armindocastro@uol.com.br Facebook: Armindo Castro Homepage: www.armindo.com.br Celular/WhatsApp:

Leia mais

Propriedade Intelectual e Lei de Inovação questão jurídica ou gerencial? Rodolfo Politano Núcleo de Inovação Tecnológica IPEN

Propriedade Intelectual e Lei de Inovação questão jurídica ou gerencial? Rodolfo Politano Núcleo de Inovação Tecnológica IPEN Propriedade Intelectual e Lei de Inovação questão jurídica ou gerencial? Rodolfo Politano Núcleo de Inovação Tecnológica IPEN AGENDA Lei de Inovação e demais legislação. Propriedade Intelectual na Lei

Leia mais

Figurativa: aquela constituída por desenho, figura ou qualquer forma estilizada de letra e número, isoladamente.

Figurativa: aquela constituída por desenho, figura ou qualquer forma estilizada de letra e número, isoladamente. MARCA O que é marca? É um sinal visualmente perceptível, usado para identificar e distinguir certos bens e serviços produzidos ou procedentes de uma específica pessoa ou empresa. As marcas podem ser: Nominativa:

Leia mais

Inovação Tecnológica & Propriedade Industrial

Inovação Tecnológica & Propriedade Industrial Inovação Tecnológica & Propriedade Industrial Especialização em Engenharia de Produção UFJF Prof. Ricardo M. Naveiro Sumário Conceitos: inovação tecnológica e P&D Conhecimentos para a inovação tecnológica

Leia mais

Os Direitos de Propriedade Industrial em Portugal

Os Direitos de Propriedade Industrial em Portugal Apresentado por José Maria Maurício Os Direitos de Propriedade Industrial em Portugal Director de Marcas e Patentes Fundação Luso-Americana, 19 de Março o de 2007 nas patentes Antiguidade, até ao Século

Leia mais

PROPRIEDADE INDUSTRIAL

PROPRIEDADE INDUSTRIAL DIA DA PI PROPRIEDADE INDUSTRIAL DIREITOS TECNOLÓGICOS Ricardo Pereira Examinador de Patentes Universidade de Évora 18.05.2010 AGENDA I.Propriedade Industrial II.Inven Invenções III.Crit Critérios rios

Leia mais

Importância da Inovação

Importância da Inovação Importância da Inovação A importância do conhecimento e da inovação na concretização de novas possibilidades de desenvolvimento social e econômico acelerou-se a partir dos anos 50 do século passado. Tem

Leia mais

Innovation at your service

Innovation at your service Innovation at your service TecMinho Interface da Universidade do Minho Azurém Campus - Guimarães Gualtar Campus - Braga A rede GAPI: Gabinetes de Apoio à Promoção da Propriedade Industrial O que são os

Leia mais