Para onde foram todos os Católicos? Sobre o controlo da população

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Para onde foram todos os Católicos? Sobre o controlo da população"

Transcrição

1 Para onde foram todos os Católicos? Sobre o controlo da população por Michal Semin Nota: Segue-se a transcrição de uma palestra dada na conferência Última Oportunidade para a Paz Mundial, feita em Portugal em Outubro passado. Excelências Reverendíssimas, Senhores Padres, caros amigos em Cristo, não fico ofendido se passarem pelo sono durante esta palestra. De facto, até eu fazia o mesmo se arranjasse uma cadeira. Estar a discursar depois de um almoço tão bom é um caso sério... Na minha palestra anterior, na Sexta-Feira, falei dos aspectos diabólicos da mentalidade moderna, o espírito do Iluminismo, a Revolução moderna e os desafios que representam para os Católicos em todo o mundo. Hoje quero concentrar-me num aspecto particular da Revolução, que tem a ver com a sexualidade humana e a sua regulação social o controlo da população. Não podemos compreender o fenómeno do controlo da população sem termos em conta a revolução sexual do Século XX. No número de Maio de 2006 de Chronicles, Thomas Fleming apresentou um ensaio sobre os resultados da revolução sexual, chamado Vinho novo em odres velhos. Escreveu que A revolução que nos fez o que somos começou durante a grande revolta contra o Cristianismo que se chama o Renascimento, e entrou numa fase aguda com a Revolução Francesa. Embora tenha assumido muitas formas e tenha sido apontada a uma variedade de alvos... quase não se desviou do seu objectivo mais básico: a libertação do que um dos revolucionários mais virulentos chamou a libido... Quando Nossa Senhora nos avisou em Fátima sobre os erros da Rússia, estaria também a falar dos erros relativos ao campo da sexualidade humana? Provavelmente, porque foi a União Soviética comunista o primeiro país a legalizar o aborto e promover abertamente a contracepção e outros pecados contra o Sexto Mandamento. A Europa Ocidental, influenciada pelas ideias do Iluminismo e do liberalismo, trouxe também um grande ataque contra os ensinamentos da Moral Cristã, com a legalização do divórcio e a luta para separar o Estado da Igreja. Hoje estamos a observar uma disseminação à escala mundial destes mesmos erros da Rússia e há muito pouca oposição a eles. Mas a liberalização da libido será apenas um assunto pessoal, um fruto natural da ética hedonista, ou haverá algo de mais sinistro nos bastidores? Claro que o hedonismo é parte de todo o cenário, porque o hedonismo é um produto natural da rejeição da metafísica no pensamento ético. Quando o comportamento humano não é regulado por normas morais objectivas, que possam ser descobertas e conhecidas pelos seres humanos, os apetites acabam por dominar a razão e a vontade. A ética hedonista é um dos muitos frutos envenenados do Iluminismo, com a sua noção pervertida de liberdade, no sentido de licença, que é o direito de fazer tudo o que se quer. A libertação sexual não começou na década de 1960; aquela década só representa o clímax de forças desencadeadas muitas décadas antes. E. Michael Jones, no 1

2 seu livro Libido Dominandi: Libertação sexual e controlo político, apresenta de forma sólida e bem documentada o seguinte cenário: a liberalização da sexualidade humana durante e depois da queda da Cristandade é um acto consciente e orquestrado da parte de quem o quer usar como meio para controlar as massas. A filosofia materialista e mecanicista da modernidade fez nascer a vontade nua, emancipada das normas morais fundamentadas transcendentalmente. Mas o materialismo não pode inspirar, e o problema de como controlar o homem e dirigir a sociedade na ausência das restrições morais tradicionais manteve-se. Libido Dominandi é, em grande parte, uma denúncia da desonestidade intelectual da modernidade, começando com a ideia de que libertação sexual é igual a liberdade. Pelo contrário, a libertação sexual significou, e continua a significar, um aumento enorme do poder dos governos, dirigidos pelas elites do dinheiro, assim como um aumento cada vez maior do controlo subliminal. Só há duas opções, escreveu Jones: Ou nos controlamos segundo a lei moral, ou as nossas paixões passam a controlar-nos ou alguém passa a controlar-nos através da manipulação das nossas paixões. Ou há o governo da razão e do auto-controlo, ou há a revolução sexual e a tirania. O regime moderno sabe isto, e explora esta situação para seu proveito. Por outras palavras, a liberdade sexual é, de facto, uma forma de controlo social, uma maneira de manter o regime no poder através da exploração das paixões de pessoas que, em seguida, se identificam com o regime que ostensivamente lhes permite gratificar essas mesmas paixões. Assim sendo, não nos deve surpreender que o proponente mais importante da libertação sexual no Iluminismo tivesse sido também o primeiro a descrever o sexo como uma forma de controlo político. Estou a referir-me ao Marquês de Sade, que estava preso na Bastilha no Verão de 1789, a escrever novelas pornográficas e a engordar com a comida que ele pagava para lhe ser trazida do exterior. A partir de Julho, construiu um megafone primitivo a partir de uma folha de papel, e incitou a multidão que rodeava a prisão a assaltá-la e a libertá-lo e a mais seis outros presos. As suas novelas posteriores, escritas durante o período da Revolução, explicam que, se a república revolucionária quiser vencer a Cristandade, as paixões humanas devem ser totalmente libertadas, para que possam derrubar a ordem social. O potencial para o controlo e a insurreição sofre uma mudança quântica quando a sexualidade deixa de ser regulada e tem liberdade para actuar como estimulante de perpétua agitação. De facto, como o regime revolucionário se baseia na subversão da moral, só pode existir se explorar a sexualidade desta maneira. O que propõe às massas como se fosse a liberdade é, na realidade, apenas uma forma de controlo social e político. É a partir deste ângulo que devemos ver a legalização da pornografia. Não é só uma espécie de efeito secundário infeliz do regime revolucionário, que deve ser tolerado se quisermos todos gozar de liberdade, o que é o argumento dos liberais em todo o mundo. A pornografia é a essência de um regime político revolucionário, porque só controlando as paixões dos cidadãos consegue manter o seu controlo sobre eles. 2

3 Gratificando os desejos ilícitos, evoca a gratidão dos escravos e cria o controlo político a partir dessa gratidão. Mas o que tem isto a ver com o controlo da população, que é o foco principal da minha palestra? O controlo da população é um programa de regulação dos nascimentos, orquestrado pelo regime, por meio da libertação sexual. O controlo do número dos nascimentos só é possível se se subverter e perverter o objectivo da sexualidade humana, que é a procriação, fazendo das paixões o rei do corpo e alma de cada um. O controlo da população é, portanto, o sine qua non da Nova Ordem Mundial, sobre a qual Marylin Ferguson, luminária da Nova Era, disse: Pela primeira vez na história, a humanidade tem acesso ao painel de controlo da mudança, à compreensão da maneira como se produzem as transformações O paradigma da Conspiração do Aquário concebe a humanidade como enraizada na natureza e encoraja o indivíduo autónomo numa sociedade descentralizada, considerando-nos como feitores de todos os nossos recursos, interiores e exteriores. Vênos como herdeiros das riquezas da evolução, capazes de imaginação, invenção e experiências que temos mas ainda mal lobrigámos. Mudança, novidade, transformação, evolução são tudo palavras de código do regime liberal moderno. Baseado nos dogmas da filosofia moderna, não há uma natureza humana fixa, nada que defina a humanidade e a finalidade da vida humana, independentemente do tempo, cultura e costumes locais. A vida humana, o homem, é apenas um elemento no continuum panteísta do processo evolutivo. Esta é a fonte ideológica da cultura da morte aborto, contracepção, experimentação com embriões, fertilização in vitro, mas também as políticas dos géneros ou a roupa unisexo, e, claro, o controlo da população de inspiração eugénica. As Nações Unidas e o controlo da população Desde a sua criação em 1945, altura em que substituiu o Vaticano como árbitro internacional de influência, as Nações Unidas tornaram-se a sede de um futuro governo mundial. E o sine qua non deste estado colectivista mundial é, como já indiquei, o controlo total da população mundial. Não foi por coincidência que, um mês depois da criação do Conselho Económico e Social da ONU (ECOSOC) na Primavera de 1945, as Nações Unidas estabeleceram uma Comissão da População para recolher dados demográficos e estudar as relações demográficas com os factores económicos e sociais. Semearam influências poderosas da Nova Era em todas as agências especializadas e interligadas da ONU, incluindo a Organização Internacional do Trabalho (ILO), a Organização Alimentar e Agrícola (FAO), a Organização Económica, Científica e Cultural das Nações Unidas (UNESCO), a Organização Mundial da Saúde (WHO), o Fundo Internacional de Emergência das Crianças das Nações Unidas (UNICEF), e o Banco Mundial, todos eles subscrevendo institucionalmente a ideologia da sobrepopulação. Este novo paradigma não se limita, de modo nenhum, a estas organizações supra-nacionais, elas também dominam os centros de poder de muitas nações-estados; trabalham lado a lado para fazer do novo paradigma a estrutura política e legal de toda a humanidade. A razão para imporem programas de controlo da população, como 3

4 condição para a ajuda humanitária e de desenvolvimento aos países mais pobres, não é apenas para limitar o número dos menos ricos ou alegadamente mais atrasados (os programas eugénicos de controlo da população foram, desde o princípio, inspirados por um racismo declarado), mas sobretudo como meio de controlo político e social. Os poderes estabelecidos sabem que, no fim de contas, o crescimento da população é um facto positivo, e não um embaraço, e sentem-se ameaçados, tanto política como militarmente, devido à confrontação crescente entre o Ocidente rico mas moribundo e os chamados países subdesenvolvidos, com taxas de natalidade muito mais altas. Assim, depois de ter causado a quebra da população nos países do Ocidente através do movimento da libertação sexual, o regime do Iluminismo precisa de minar o crescimento populacional noutros países, para manter em equilíbrio as estruturas globais do poder. Foi do receio de que estas nações ou culturas, que não seguem o plano ideológico do Iluminismo, pudessem sobrepovoar as nações que sucumbiram à mentalidade darwiniana, que nasceu a ideia do controlo da população. Na sua fase inicial, chamava-se movimento eugénico, mas, como Hitler deu má fama ao nome, depois da 2ª Guerra Mundial a Sociedade de Eugenia mudou o nome para Planeamento Familiar. Mas os objectivos continuam a ser os mesmos; só os meios é que mudaram. As mesmas pessoas que apoiavam e financiavam o programa da eugenia capturaram os meios de comunicação e começaram a apresentar o controlo demográfico como uma preocupação com a saúde e a libertação. Até que ponto, devíamos perguntar a nós próprios, foram os Católicos de hoje seduzidos por esta sereia falsa e perigosa da necessidade de limitar o crescimento demográfico? Como todos sabemos, a Igreja lutou sempre contra a relutância maniqueia em relação à procriação, apelando aos Católicos para que fossem generosos a dar vida a novos seres humanos. Como disse Pio XII na sua Alocução de 1958: Onde quer que encontrem famílias numerosas em grande número, eles apontam para: a saúde física e moral de um povo cristão; uma fé viva em Deus e confiança na Sua Providência; a santidade fecunda e feliz do casamento católico. Planeamento familiar : A linguagem do inimigo A família numerosa era sinónimo de família cristã durante o pontificado de Pio XII e antes dele. Mas os anos 60 trouxeram uma mudança. As profundas mudanças sociais representadas pela revolução sexual foram tão profundas que nem a Igreja Católica as evitou. A propósito, a nova orientação eclesiástica depois do Concílio Vaticano II não será também definida pelas mudanças e novidades? Até na Igreja, tudo deve ser apresentado de uma maneira nova temos a Nova Missa (o novo rito da Missa), a nova evangelização, o novo Código de Direito Canónico, temos mudanças na maneira como a Igreja encara as falsas religiões e o mundo moderno, etc., etc. Neste contexto, não surpreende que também com respeito à procriação encontremos uma linguagem e uma metodologia semelhantes às que são usadas pelos nossos inimigos. Embora a famosa encíclica Humanae vitae mantivesse os ensinamentos tradicionais contra a contracepção artificial, neste importante documento papal encontramos as palavras seguintes: 4

5 As mudanças que se têm verificado são de importância considerável e variadas na sua natureza. Em primeiro lugar, há um rápido aumento da população, que fez com que muitos receiem que a população mundial irá crescer mais depressa do que os recursos disponíveis. O facto de poder ter havido um crescimento demográfico com resultados potencialmente desastrosos não é posto em causa na encíclica. Desde então, continuamos a ler ou a ouvir dos púlpitos comentários sobre a paternidade responsável, sobre como é sinal de responsabilidade limitar o número dos filhos, mesmo não havendo razões sérias para evitar a gravidez e ter mais um filho. Nos círculos católicos conservadores, que não aprovam o uso da contracepção, popularizam uma prática largamente aceite pelos jovens católicos de hoje, os programas de planeamento familiar natural (PFN). Pela minha experiência pessoal de há alguns anos, posso atestar o facto de que nunca me disseram nada sobre as condições em que é legítimo limitar as relações maritais aos dias de infertilidade. Quando li a literatura do PFN, vi que tratava sobretudo de como evitar a gravidez, em vez de ajudar a compreender melhor o ciclo da mulher para facilitar a concepção. O que é perturbador é que encontrei a mesma linha de pensamento do PFN numa literatura, escrita em checo, a favor de contracepção. O PFN é ali apresentado como um meio de os casais de mentalidade religiosa ou ecológica evitarem a gravidez! Não estou a dizer que o PFN é idêntico à contracepção artificial; estou a dizer que pode ser mal usado com grande facilidade para fins condenáveis. Como se conseguiu esta mudança de mentalidade, uma mudança da abertura perante a vida para evitar o nascimento sem haver uma razão séria para tal? Devemos compreender que a Igreja Católica era o maior obstáculo aos programas de controlo da população e ao seu sucesso em todo o mundo. A Igreja e os seus ensinamentos sobre a procriação tinham, portanto, de ser atacados, e atacados de dentro, pelos próprios Católicos. Os revolucionários precisavam desesperadamente de alguns Católicos bem conhecidos que trabalhassem a favor da mudança de mentalidade a partir do interior das estruturas católicas. John Rock e a Pílula Por detrás do projecto de eugenia da população encontram-se nomes famosos pelo que eles chamam filantropia : os Rockefellers, a Fundação Ford, e outros financeiros bem conhecidos da revolução moderna. Isto certamente já saberão. Mas sabiam que foram estas bolsas que alimentaram um obstetra católico, o Dr. John Rock, no seu trabalho, coroado de sucesso, de fabricar a Pílula? Sim, a Pílula foi inventada por um Católico! Rock estudou a função, o tempo e o desencadeamento químico da ovulação e da concepção. O seu trabalho levou a uma compreensão mais clara dos ciclos de fertilidade, o que forneceu um ponto de partida para o desenvolvimento do método do ritmo do controlo da natalidade. Em 1939, fundou a primeira clínica de ritmo nos Estados Unidos, para pacientes do Hospital Livre de Boston para Mulheres. Rock sublinhou que a sua clínica de ritmo tinha por fim ajudar as mulheres não-férteis, 5

6 permitindo-lhes que identificassem a melhor altura para a concepção. A sua intenção no tempo em que era jovem era auxiliar os casais a atingirem a gravidez, não a evitála. O seu trabalho sobrepunha-se ao de Gregory Pincus, outro investigador de Boston, que estava a experimentar o efeito da progesterona em coelhos. Nesta altura, porém, Pincus e Rock tinham objectivos diferentes. Pincus não desejava aumentar a possibilidade da gravidez, mas evitá-la. Queria desenvolver uma pílula que detivesse a ovulação nos seres humanos. Em 1951, Margaret Sanger, que há muito fazia uma campanha a favor do controlo da natalidade, apresentou Gregory Pincus a Katharine McCormick, uma viúva rica que se tinha dedicado à causa do controlo da natalidade. Katharine McCormick deu a Pincus um cheque de dólares para desenvolver o seu trabalho. Acabaria por contribuir com mais de um milhão de dólares para ajudar uma investigação que era demasiado controversa para ser subsidiada por fontes convencionais. Mas Pincus tinha um problema. Como não era médico acreditado, não podia fazer legalmente experiências com fármacos. Lembrou-se de colaborar com o seu conterrâneo de Boston, John Rock. Sabia que Rock tinha tido algum sucesso com um tratamento hormonal para controlar os tempos e frequências da ovulação nas mulheres não-férteis. Em 1952 Gregory Pincus pediu a John Rock que trabalhasse com ele para fazer com que o tratamento fosse eficaz como contraceptivo oral. O Dr. Rock já tinha mais de 60 anos e estava a aproximar-se da aposentação quando Pincus lhe fez a sua proposta controversa. Como acreditava tão firmemente na necessidade do controlo mundial da população e de as mulheres casadas poderem evitar gravidezes indesejadas, John Rock concordou. Esta história trágica não tem um fim feliz. Não foi só o caso de um Católico ter ajudado a espalhar a praga da mentalidade contraceptiva; Rock acabou por abandonar a religião e morreu apóstata. Mesmo assim, o seu envolvimento directo na produção da pílula contraceptiva teve um grave impacto mental na população católica. A revolução sexual dos anos 60 foi, podemos afirmá-lo, um ataque demográfico, não só contra outras nações em todo o mundo, mas também contra os Católicos. E teve tal sucesso que, numa década ou duas, neutralizou efectivamente a única oposição eficaz ao regime eugénico demo-liberal, a Igreja Católica. Há gente a mais? Ratos a mais? Como nós todos já sabemos, o cenário da bomba da população era falso. Não só não há um verdadeiro problema de crescimento da população, mas o que se tem tornado um problema grave, pelo menos nos países do Ocidente, é a falta de nascimentos e não o excesso. Recentemente, a União Europeia deu o alarme sobre a taxa de natalidade, que está perigosamente baixa, e que terá como resultado uma quebra de 20 milhões de trabalhadores em Não havia países europeus com uma taxa de fertilidade inferior a 1,3 filhos por mulher em Em 2002, havia 15 países, e mais seis estavam abaixo de 1,4. Actualmente, nenhum país europeu está a manter a sua população através da natalidade, e só a França com uma taxa de 1,8 ainda tem potencial para tal. Os países do antigo bloco soviético tiveram grandes reduções nas taxas de natalidade durante a última época, com uma média alarmante de 1,2 filhos por mulher na 6

7 República Checa, Eslovénia, Letónia e Polónia ainda mais baixa do que nos países recordistas da Europa Ocidental, a Espanha, Grécia e Itália, todos eles mantendo uma taxa de 1,3 partos por mulher há pelo menos uma década. Nunca nos últimos 650 anos, desde o tempo da Peste Negra, as taxas de natalidade e fertilidade caíram tanto, tão depressa, para tão baixo, por tanto tempo, em tantos países. Uma pessoa verdadeiramente católica é incapaz de dizer que há gente a mais. Isso quereria dizer que há alguém, um grupo, ou toda uma nação, que é supérfluo, e que seria melhor se não vivessem. Isto é produto de uma mentalidade materialista. Os seres humanos afectam as vidas uns dos outros, às vezes ajudando, outras vezes prejudicando, e não podemos debruçar-nos sobre os nossos números com um tal distanciamento. Contam para alguma coisa. Mas e os ratos? Há ratos a mais quando incomodam o bemestar dos humanos, não é? Poderemos usar a mesma frase se se tratar de gente? Isso fazia com que houvesse pessoas que afirmassem a sua primazia sobre outras pessoas, da mesma maneira como os homens afirmam a sua primazia sobre os animais. Mas é este, precisamente, o espírito das conferências sobre o crescimento da população: que há algumas nações que se multiplicam como ratos e que incomodam o bem-estar destas elites ricas, sem filhos e hedonistas do regime do Iluminismo. A ideologia do controlo da população reduz o valor da vida humana à produtividade material e à eficiência. É assim que se mede a qualidade de vida, pelo grau de utilidade que possa ter para a sociedade. Esta citação do famoso livro de Dennis Meadows Limites do crescimento fala claramente: O ponto da questão não é apenas se a raça humana irá sobreviver, mas ainda mais se poderá sobreviver sem cair num estado de existência sem préstimo. Ah, e nós somos tão humanistas que, em vez de deixar que uma pessoa viva nesse estado, fazemos tido o possível para que não chegue a viver. O facto de não existir é melhor para ela. O nada é, portanto, melhor do que o Ser, no mundo pervertido da modernidade maniqueia. Mas Deus não pode ter gente a mais. A única atitude totalmente cristã em relação à maternidade é esta: O Senhor poderá dar ou não; o Senhor poderá tirar ou não; bendito seja o Nome do Senhor. Esta conversa de gente a mais usurpa uma prerrogativa divina. Contra-Contracepção Os pecados e as más acções têm consequências. A carência populacional e os problemas económicos que vamos todos sofrer num futuro próximo são uma delas. Mas o que é muito pior é o preço espiritual que estamos a pagar. A falta de crianças nas nossas sociedades reflecte a falta de confiança na Providência de Deus e, por conseguinte, um afastamento cada vez maior do nosso Criador e Redentor e da ordem da salvação. Até o Cardeal Ratzinger, no livro da sua entrevista com Vittorio Messori, atestou o facto de que o período que se seguiu ao Concílio Vaticano II não trouxe a revivificação da Igreja que se esperava, mas, em vez disso, trouxe o caos. Assim, em vez de multiplicarmos as graças que correm, enfrentamos uma situação em que este fluxo de graças foi bloqueado. Há obstáculos que são colocados a obstruir o fluxo de graças falta de oração, falta de formação religiosa como deve ser, e os pecados contra os Mandamentos (entre eles o Sexto, de que estamos a tratar nesta palestra), tudo 7

8 isto leva à desorientação diabólica de que falou a Irmã Lúcia de Fátima. Isto significa que há menos graças a penetrar nos corações do rebanho dos baptizados. E porque é que eu falo disto numa palestra sobre o controlo da população? Há uma relação entre o grau ou intensidade da vida sobrenatural da alma e a perfeição ou virtudes da vida natural a graça desenvolve-se a partir da natureza. Quando não se segue a lei natural, as graças deixam de ter um efeito positivo. As mudanças liberalizantes trazidas pelas reformas do Concílio Vaticano II são para a vida sobrenatural e para o elemento humano da Igreja o que a contracepção é para a vida natural de uma família. O que nós, Católicos, devemos fazer é declarar guerra à mentalidade contraceptiva que é uma praga do nosso tempo. Separemo-nos do espírito da época, sejamos contrarevolucionários ao abrirmo-nos à vida, confiando em Deus e em Nossa Senhora, Que amam todos e cada um dos Seus filhos, e para Quem não há uma só alma imortal que não seja desejada. Michal Semin, da República Checa, está à frente do Instituto de S. José e é Editor da revista Te Deum. 8

A história da pílula contraceptiva

A história da pílula contraceptiva A história da pílula contraceptiva É para mim um enorme prazer recordar a história desta pílula, tanto mais que em 1958 trabalhei nos EUA, na Worcester Foundation for Experimental Biology, uma instituição

Leia mais

134 Vídeos do Padre Paulo Ricardo. Clique em um dos links abaixo:

134 Vídeos do Padre Paulo Ricardo. Clique em um dos links abaixo: 134 Vídeos do Padre Paulo Ricardo Clique em um dos links abaixo: Marxismo Cultural e Revolução Cultural - Primeira Aula http://www.youtube.com/watch?v=fji7cugwzvw Marxismo Cultural e Revolução Cultural

Leia mais

As regiões com maior e menor crescimento previsto para 2050

As regiões com maior e menor crescimento previsto para 2050 Introdução: O aumento da população ficará na história da Humanidade como o facto mais extraordinário do século XX. Há quarenta anos estimava-se a população em cerca de 3000 milhões de pessoas. Daí em diante

Leia mais

Diálogo, bem comum, dignidade para todos - Papa no Congresso dos EUA 9

Diálogo, bem comum, dignidade para todos - Papa no Congresso dos EUA 9 Diálogo, bem comum, dignidade para todos - Papa no Congresso dos EUA 9 57 Imprimir 2015-09-24 Rádio Vaticana Francisco no Congresso Americano acolhido com grandes aplausos. É a primeira vez que um Papa

Leia mais

2011/2012 Geografia 8º Ano de escolaridade

2011/2012 Geografia 8º Ano de escolaridade 2011/2012 Geografia 8º Ano de escolaridade O aumento da população ficará na história da Humanidade como o facto mais extraordinário do século XX. Há cerca de cinquenta anos estimava-se a população em cerca

Leia mais

I Plenitude do Espírito e vida familiar

I Plenitude do Espírito e vida familiar 13 I Plenitude do Espírito e vida familiar E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito, falando entre vós com salmos, entoando e louvando de coração ao Senhor com

Leia mais

LIÇÃO 2 Informação Básica Sobre a Bíblia

LIÇÃO 2 Informação Básica Sobre a Bíblia LIÇÃO 2 Informação Básica Sobre a Bíblia A Bíblia é um livro para todo a espécie de pessoas novos e idosos, cultos e ignorantes, ricos e pobres. É um guia espiritual para ensinar as pessoas como ser-se

Leia mais

Por ocasião da Marcha para Jesus, o deputado Wasny de Roure. (PT-DF) pronuncia o seguinte discurso: No próximo dia 11 de

Por ocasião da Marcha para Jesus, o deputado Wasny de Roure. (PT-DF) pronuncia o seguinte discurso: No próximo dia 11 de 1 06.06.05 Por ocasião da Marcha para Jesus, o deputado Wasny de Roure (PT-DF) pronuncia o seguinte discurso: No próximo dia 11 de junho teremos mais uma Marcha para Jesus em Brasília, evento que acontece

Leia mais

Total aulas previstas

Total aulas previstas ESCOLA BÁSICA 2/3 DE MARTIM DE FREITAS Planificação Anual de História do 7º Ano Ano Lectivo 2011/2012 LISTAGEM DE CONTEÚDOS TURMA Tema 1.º Período Unidade Aulas Previas -tas INTRODUÇÃO À HISTÓRIA: DA ORIGEM

Leia mais

Seminário Inverno demográfico - o problema. Que respostas?, Associação Portuguesa de Famílias Numerosas

Seminário Inverno demográfico - o problema. Que respostas?, Associação Portuguesa de Famílias Numerosas Seminário Inverno demográfico - o problema. Que respostas?, Associação Portuguesa de Famílias Numerosas Painel: Desafio Demográfico na Europa (11h45-13h00) Auditório da Assembleia da República, Lisboa,

Leia mais

Encontro de Formação: Promoção e Defesa da Vida Estratégia: Como implantar uma Comissão de Promoção e Defesa da Vida

Encontro de Formação: Promoção e Defesa da Vida Estratégia: Como implantar uma Comissão de Promoção e Defesa da Vida Encontro de Formação: Promoção e Defesa da Vida Estratégia: Como implantar uma Comissão de Promoção e Defesa da Vida Regional Sul II Pastoral Familiar- Setor Família e Vida COMISSÕES PAROQUIAIS EM DEFESA

Leia mais

Gravidez na adolescência: narrativas da paternidade

Gravidez na adolescência: narrativas da paternidade Gravidez na adolescência: narrativas da paternidade ANTÓNIO MANUEL MARQUES IV CONGRESSO INTERNACIONAL DE SAÚDE, CULTURA E SOCIEDADE Portalegre, Julho 2008 Tópicos Gravidez na adolescência e paternidade

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO (REVISTO) 2014-2016 VALORIZAÇÃO DA DIGNIDADE HUMANA, ATRAVÉS DE UMA ECONOMIA SUSTENTÁVEL

PLANO ESTRATÉGICO (REVISTO) 2014-2016 VALORIZAÇÃO DA DIGNIDADE HUMANA, ATRAVÉS DE UMA ECONOMIA SUSTENTÁVEL PLANO ESTRATÉGICO (REVISTO) 2014-2016 VALORIZAÇÃO DA DIGNIDADE HUMANA, ATRAVÉS DE UMA ECONOMIA SUSTENTÁVEL 1 PLANO ESTRATÉGICO 2014-2016 REUNIÃO DA COMISSÃO EXECUTIVA ABIDJAN 2014 2 PLANO ESTRATÉGICO 2014-2016

Leia mais

Celebrar e viver o Concílio Vaticano II

Celebrar e viver o Concílio Vaticano II Celebrar e viver o Concílio Vaticano II Nota Pastoral da Conferência Episcopal Portuguesa Celebrar os 50 anos da abertura do Concílio no Ano da Fé 1. Na Carta apostólica A Porta da Fé, assim se exprime

Leia mais

OS DIREITOS DO HOMEM NO AMANHECER DO SÉCULO XXI

OS DIREITOS DO HOMEM NO AMANHECER DO SÉCULO XXI OS DIREITOS DO HOMEM NO AMANHECER DO SÉCULO XXI (Discurso do Dalai Lama na Reunião de Paris da UNESCO - Comemoração do 50º Aniversário da Declaração Universal dos direitos do Homem) O aumento da preocupação

Leia mais

Fui levado pelo anjo sem saber para onde, apenas sabia que era no mundo espiritual.

Fui levado pelo anjo sem saber para onde, apenas sabia que era no mundo espiritual. Certa noite estava inquieto sem conseguir dormir. A certo ponto um anjo apareceu do meu lado e disse: anda comigo, você deve ver e ouvir o que está a acontecer e assim contar a outros. Fui levado pelo

Leia mais

ALOCUÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O PRIMEIRO-MINISTRO KAY RALA XANANA GUSMÃO POR OCASIÃO DA INAUGURAÇÃO DA MATERNIDADE-ESCOLA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

ALOCUÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O PRIMEIRO-MINISTRO KAY RALA XANANA GUSMÃO POR OCASIÃO DA INAUGURAÇÃO DA MATERNIDADE-ESCOLA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE GABINETE DO PRIMEIRO-MINISTRO ALOCUÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O PRIMEIRO-MINISTRO KAY RALA XANANA GUSMÃO POR OCASIÃO DA INAUGURAÇÃO DA MATERNIDADE-ESCOLA DE NOSSA SENHORA

Leia mais

Papa Bento XVI visita o Brasil

Papa Bento XVI visita o Brasil Papa Bento XVI visita o Brasil Análise Segurança Fernando Maia 23 de maio de 2007 Papa Bento XVI visita o Brasil Análise Segurança Fernando Maia 23 de maio de 2007 No período de 09 a 13 de maio, o Papa

Leia mais

Introdução. Gerar vida sem sexualidade e viver. sem perceber que se está a gerar. Apenas uma instituição. a união sexual à procriação.

Introdução. Gerar vida sem sexualidade e viver. sem perceber que se está a gerar. Apenas uma instituição. a união sexual à procriação. Introdução A amplitude do conhecimento actual acerca da transmissão da vida alcança limites extraordinários. Existem já inúmeros mecanismos para evitar que surja a vida humana em consequência do amor conjugal

Leia mais

IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA

IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA MÓDULO I - O NOVO TESTAMENTO Aula XXII A PRIMEIRA CARTA DE PEDRO E REFLEXÕES SOBRE O SOFRIMENTO Até aqui o Novo Testamento tem dito pouco sobre

Leia mais

O Exorcista-Mor do Vaticano afirma que ainda não se fez a Consagração da Rússia

O Exorcista-Mor do Vaticano afirma que ainda não se fez a Consagração da Rússia O Exorcista-Mor do Vaticano afirma que ainda não se fez a Consagração da Rússia pelo Padre Gabriele Amorth Portanto, com a Consagração de 1984 não se realizou uma adequada Consagração da Rússia. E eu estava

Leia mais

Sexualidade e Poder segundo Foucault

Sexualidade e Poder segundo Foucault Sexualidade e Poder segundo Foucault SUPERSABER Fenômeno cultural, social FREUD: Desconhecimento do sujeito sobre seu desejo ou de sua sexualidade FOCAULT: Problema da produção de teorias sobre sexualidade

Leia mais

Mais de 300 pessoas na conferência de Dom Luiz Gonzaga Bergonzini contra o aborto, promovida pelo Instituto Plinio Corrêa de Oliveira

Mais de 300 pessoas na conferência de Dom Luiz Gonzaga Bergonzini contra o aborto, promovida pelo Instituto Plinio Corrêa de Oliveira Mais de 300 pessoas na conferência de Dom Luiz Gonzaga Bergonzini contra o aborto, promovida pelo Instituto Plinio Corrêa de Oliveira 22, junho, 2011 Deixar um comentário Ir para os comentários Edson Carlos

Leia mais

Programa de Filosofia nos 6 e 7 anos

Programa de Filosofia nos 6 e 7 anos Escolas Europeias Bureau du Secrétaire général du Conseil Supérieur Unité pédagogique Referência: 1998-D-12-2 Orig.: FR Versão: PT Programa de Filosofia nos 6 e 7 anos Aprovado pelo Conselho Superior de

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS Trabalho Individual Área / UFCD

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS Trabalho Individual Área / UFCD 1 de 6 Comunidade Global Tema Direitos fundamentais do : Declaração Universal dos Direitos do OBJECTIVO: Participa consciente e sustentadamente na comunidade global 1. Leia, com atenção, a Declaração Universal

Leia mais

Separação entre Estado e Igreja (20 de Abril de 1911) Cota CMPV/0015 Diários do Governo

Separação entre Estado e Igreja (20 de Abril de 1911) Cota CMPV/0015 Diários do Governo Separação entre Estado e Igreja (20 de Abril de 1911) Cota CMPV/0015 Diários do Governo NEWSLETTER: Dando continuidade à nossa nova rubrica on-line: Páginas de História com Estórias, passamos a apresentar

Leia mais

Solenidade de Nossa Senhora Auxiliadora

Solenidade de Nossa Senhora Auxiliadora BELO HORIZONTE, 21 DE MAIO DE 2010 Nº 002 Prezados Salesianos, demais grupos da Família Salesiana e Leigos, No dia 24 de maio, celebramos a Solenidade de Nossa Senhora Auxiliadora, padroeira de toda a

Leia mais

História dos Direitos Humanos

História dos Direitos Humanos História dos Direitos Humanos Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Os direitos humanos são o resultado de uma longa história, foram debatidos ao longo dos séculos por filósofos e juristas. O início

Leia mais

Leis Morais Lei da Igualdade. Sandra Veiga 01/04/2015

Leis Morais Lei da Igualdade. Sandra Veiga 01/04/2015 Leis Morais Lei da Igualdade Sandra Veiga Sandra Veiga A Idade Moderna Contexto da França Pré-revolucionária 1- Crise econômica: A França era basicamente agrária e semifeudal, aliada ao crescimento demográfico

Leia mais

Jonas, o Missionário Improvável

Jonas, o Missionário Improvável Jonas, o Missionário Improvável Este mês é o mês que dedicamos às missões aqui na nossa igreja. Eu costumo dizer que as missões são o bater do coração de Deus. Se este é um assunto que é importante para

Leia mais

A causa fundamental na mudança da personalidade

A causa fundamental na mudança da personalidade Psicólogo : Chang Kin Man Há dias atrás, fui ao casamento de um velho amigo meu. Durante o jantar, para além de termos podido apreciar as iguarias, ainda pudemos compartilhar a felicidade dos noivos, de

Leia mais

A ESPERANÇA QUE VEM DO ALTO. Romanos 15:13

A ESPERANÇA QUE VEM DO ALTO. Romanos 15:13 A ESPERANÇA QUE VEM DO ALTO Romanos 15:13 - Ora o Deus de esperança vos encha de toda a alegria e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo. Só Deus pode nos dar uma

Leia mais

Caminho, verdade e vida: Definições de Jesus; Marcas em seus discípulos (Jo.14:1-11)

Caminho, verdade e vida: Definições de Jesus; Marcas em seus discípulos (Jo.14:1-11) Caminho, verdade e vida: Definições de Jesus; Marcas em seus discípulos (Jo.14:1-11) Mensagem 1 A metáfora do Caminho Introdução: A impressão que tenho é que Jesus escreveu isto para os nossos dias. Embora

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS. Tema Princípios de conduta, de igualdade e equidade

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS. Tema Princípios de conduta, de igualdade e equidade 1 de 5 Princípios de conduta, de igualdade e equidade OBJECTIVO: Assumir condutas adequadas às instituições e aos princípios de lealdade comunitária. Competência e critérios de evidência Reconhecer princípios

Leia mais

A CARTA DE BELGRADO. Colecção Educação Ambiental Textos Básicos. Editor Instituto Nacional do Ambiente

A CARTA DE BELGRADO. Colecção Educação Ambiental Textos Básicos. Editor Instituto Nacional do Ambiente A CARTA DE BELGRADO Colecção Educação Ambiental Textos Básicos Editor Instituto Nacional do Ambiente INTRODUÇÃO Texto adoptado, por unanimidade, no Colóquio sobre Educação Ambiental", organizado pela UNESCO

Leia mais

Felizes os puros de coração porque verão a Deus (Mt 5, 8)

Felizes os puros de coração porque verão a Deus (Mt 5, 8) Janeiro e Fevereiro 2015 Editorial Esta é a Síntese dos meses de Janeiro e Fevereiro, assim como a Palavra de Vida, em que o nosso diretor espiritual, Pe. Pedro, fala sobre Felizes os puros de coração

Leia mais

Licenciatura em Serviço Social. Intervenção Social na Infância, Adolescência e Velhice. Infância e Família. Ano letivo 2014/2015

Licenciatura em Serviço Social. Intervenção Social na Infância, Adolescência e Velhice. Infância e Família. Ano letivo 2014/2015 Licenciatura em Serviço Social Intervenção Social na Infância, Adolescência e Velhice Ano letivo 2014/2015 Infância e Família Porque damos cada vez mais atenção às nossas crianças (nas sociedades ocidentais)?

Leia mais

A Santa Sé VIAGEM APOSTÓLICA DO SANTO PADRE AOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA SANTA MISSA NO «LOGAN CIRCLE» HOMILIA DO PAPA JOÃO PAULO II

A Santa Sé VIAGEM APOSTÓLICA DO SANTO PADRE AOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA SANTA MISSA NO «LOGAN CIRCLE» HOMILIA DO PAPA JOÃO PAULO II A Santa Sé VIAGEM APOSTÓLICA DO SANTO PADRE AOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA SANTA MISSA NO «LOGAN CIRCLE» HOMILIA DO PAPA JOÃO PAULO II Filadélfia, 3 de Outubro de 1979 Queridos irmãos e irmãs da Igreja

Leia mais

Inseminação e Fecundação Artificial

Inseminação e Fecundação Artificial Inseminação e Fecundação Artificial Introdução Para podermos compreender a análise feita pela Igreja a respeito da inseminação e fecundação artificial e a respeito da manipulação genética, faz- se necessário

Leia mais

Você quer ser um Discípulo de Jesus?

Você quer ser um Discípulo de Jesus? Você quer ser um Discípulo de Jesus? A História do povo de Israel é a mesma história da humanidade hoje Ezequel 37:1-4 Eu senti a presença poderosa do Senhor, e o seu Espírito me levou e me pôs no meio

Leia mais

MISSÃO PAÍS. Manual da Missão País

MISSÃO PAÍS. Manual da Missão País MISSÃO PAÍS Manual da Missão País Introdução Nos dias de hoje, quando ouvimos falar de missão, pensamos logo em acções de voluntariado em países subdesenvolvidos onde é preciso todo o tipo de ajuda para

Leia mais

Prefácio Não é o amor indefinível, uma questão de sentimento, não de pensamento? Pior: aprofundar essa emoção extremamente espontânea e misteriosa não é correr o risco de expulsar sua magia? E assim acabar

Leia mais

10 ANOS DEPOIS: O CONTRIBUTO DOS PROGRAMAS SOCIAIS NA CONSTRUÇÃO DO ESTADO SOCIAL EM TIMOR-LESTE

10 ANOS DEPOIS: O CONTRIBUTO DOS PROGRAMAS SOCIAIS NA CONSTRUÇÃO DO ESTADO SOCIAL EM TIMOR-LESTE REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE GABINETE DO PRIMEIRO-MINISTRO ALOCUÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O PRIMEIRO-MINISTRO DA REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE KAY RALA XANANA GUSMÃO POR OCASIÃO DA SESSÃO DE

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 411/VIII DEFINE MEDIDAS DE APOIO SOCIAL ÀS MÃES E PAIS ESTUDANTES. Exposição de motivos

PROJECTO DE LEI N.º 411/VIII DEFINE MEDIDAS DE APOIO SOCIAL ÀS MÃES E PAIS ESTUDANTES. Exposição de motivos PROJECTO DE LEI N.º 411/VIII DEFINE MEDIDAS DE APOIO SOCIAL ÀS MÃES E PAIS ESTUDANTES Exposição de motivos Entende o PCP que é necessário contemplar medidas de apoio social às mães e pais estudantes, no

Leia mais

O Movimento dos Focolares A ESPIRITUALIDADE DA UNIDADE

O Movimento dos Focolares A ESPIRITUALIDADE DA UNIDADE O Movimento dos Focolares A ESPIRITUALIDADE DA UNIDADE O Movimento dos Focolares Movimento Internacional: Está presente em 182 países. Sede Central: Rocca di Papa (Roma), Itália No mundo: Membros: 120

Leia mais

CONSELHO INTERACÇÃO. Declaração Universal dos Deveres do Homem. Setembro de 1997. Criado em 1983. InterAction Council

CONSELHO INTERACÇÃO. Declaração Universal dos Deveres do Homem. Setembro de 1997. Criado em 1983. InterAction Council CONSELHO INTERACÇÃO Criado em 1983 Declaração Universal dos Deveres do Homem Setembro de 1997 InterAction Council Declaração Universal dos Deveres do Homem Preâmbulo Considerando que o reconhecimento da

Leia mais

Lição 1 Como Amar os Inimigos

Lição 1 Como Amar os Inimigos Lição 1 Como Amar os Inimigos A. Como seus pais resolviam as brigas entres você e seus irmãos? B. Em sua opinião qual a diferença entre amar o inimigo e ser amigo do inimigo? PROPÓSITO: Aprender como e

Leia mais

DIOCESE DE MANCHESTER Código de Conduta Ministerial: Servir a Cristo, Servir a Todos 1º de maio de 2015. Resumo Executivo

DIOCESE DE MANCHESTER Código de Conduta Ministerial: Servir a Cristo, Servir a Todos 1º de maio de 2015. Resumo Executivo DIOCESE DE MANCHESTER Código de Conduta Ministerial: Servir a Cristo, Servir a Todos 1º de maio de 2015 Resumo Executivo Introdução 1. Como padres, diáconos, religiosos, leigos engajados nas pastorais,

Leia mais

EVANGELISMO CRIATIVO Pr. Carlos Alberto. Leitura do Contexto Observar a realidade. Qualidade Total Eficiência do produto apresentado

EVANGELISMO CRIATIVO Pr. Carlos Alberto. Leitura do Contexto Observar a realidade. Qualidade Total Eficiência do produto apresentado EVANGELISMO CRIATIVO Pr. Carlos Alberto Leitura do Contexto Observar a realidade Qualidade Total Eficiência do produto apresentado Relacionamentos Capacidade de fazer amizades Conservando Resultados Discipulado

Leia mais

Redes Sociais: Combate à discriminação

Redes Sociais: Combate à discriminação Redes Sociais: Combate à discriminação As Redes sociais, o que são? http://www.youtube.com/watch?v=pezclyqnnem&feature=related Twitter 175 milhões de LinkedIn Trabalho 100 milhões de Wayn 10 milhões de

Leia mais

Irlanda vota contra o Tratado de Lisboa. Resenha Integração Regional

Irlanda vota contra o Tratado de Lisboa. Resenha Integração Regional Irlanda vota contra o Tratado de Lisboa Resenha Integração Regional Diego Cristóvão Alves de Souza Paes 17 de junho de 2008 Irlanda vota contra o Tratado de Lisboa Resenha Integração Regional Diego Cristóvão

Leia mais

Amor que transforma Rm 8:35 a 39

Amor que transforma Rm 8:35 a 39 1 Amor que transforma Rm 8:35 a 39 31 Que diremos, pois, diante dessas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? 32 Aquele que não poupou a seu próprio Filho, mas o entregou por todos nós, como

Leia mais

Identidade(s), integração e laicidade na Europa. Identidade europeia: Quem são os europeus de hoje?

Identidade(s), integração e laicidade na Europa. Identidade europeia: Quem são os europeus de hoje? Identidade(s), integração e laicidade na Europa Identidade europeia: Quem são os europeus de hoje? 11 de Maio. 2015 - Fundação Calouste Gulbenkian Intervenção Dep. Carlos Coelho Felicito os organizadores

Leia mais

Como está a situação da população mundial e que expectativa razoável podemos ter para o futuro?

Como está a situação da população mundial e que expectativa razoável podemos ter para o futuro? População mundial Leia as manchetes abaixo: População mundial superará 9,2 bilhões em 2050, estima ONU BBC Brasil Casais ricos burlam lei do filho único na China BBC Brasil A população mundial atingiu

Leia mais

Simone Costa. Você Produtiva. Livro de exercícios

Simone Costa. Você Produtiva. Livro de exercícios Simone Costa Você Produtiva Índice Exercício 01: Autoconhecimento - Um mergulho em mim Exercício 2: Quem sou eu? Exercício 03: Agarre-se aos seus valores Exercício 04 : Respeitar a si mesma Exercício 05:

Leia mais

LC 19_1-10 OS ENCONTROS DE JESUS ZAQUEU O HOMEM QUE QUERIA VER JESUS

LC 19_1-10 OS ENCONTROS DE JESUS ZAQUEU O HOMEM QUE QUERIA VER JESUS 1 LC 19_1-10 OS ENCONTROS DE JESUS ZAQUEU O HOMEM QUE QUERIA VER JESUS Lc 19 1 Jesus entrou em Jericó e estava atravessando a cidade. 2 Morava ali um homem rico, chamado Zaqueu, que era chefe dos cobradores

Leia mais

Jaime Wright por Dom Paulo Evaristo Arns

Jaime Wright por Dom Paulo Evaristo Arns Jaime Wright por Dom Paulo Evaristo Arns "Éramos dois contratados de Deus" JOSÉ MARIA MAYRINK (Jornal do Brasil - 13/6/99) SÃO PAULO - Campeão da defesa dos direitos humanos durante os anos da ditadura

Leia mais

Escola de Evangelização Palavra Viva

Escola de Evangelização Palavra Viva Escola de Evangelização Palavra Viva Cursos Ordinários FORMAÇÃO ESPIRITUAL 1. Células História do método de evangelização por células Meios de fazer Frutos do método no mundo 2. Concílio Vaticano II Introdução

Leia mais

CONCÍLIO VATICANO II. Relevância e Atualidade

CONCÍLIO VATICANO II. Relevância e Atualidade CONCÍLIO VATICANO II Relevância e Atualidade Dogma concepção Imaculada de Maria Syllabus Convocação Concilio PIO IX (1846 1878) Vaticano I Renovação Interna da Igreja Decretos Papais Divulgados em Boletins

Leia mais

MENSAGEM DE ANO NOVO. Palácio de Belém, 1 de Janeiro de 2008

MENSAGEM DE ANO NOVO. Palácio de Belém, 1 de Janeiro de 2008 MENSAGEM DE ANO NOVO Palácio de Belém, 1 de Janeiro de 2008 Portugueses No primeiro dia deste Novo Ano, quero dirigir a todos uma saudação amiga e votos de boa saúde e prosperidade. Penso especialmente

Leia mais

Comunicar PAPA. Jornal. Bento XVI recebe José Maria Neves no Vaticano. Administração Pública. www.governo.cv

Comunicar PAPA. Jornal. Bento XVI recebe José Maria Neves no Vaticano. Administração Pública. www.governo.cv Jornal Comunicar Administração Pública Governo de Cabo Verde Edição Gratuita Mensal nº18 Setembro de 2010 Edição Especial www.governo.cv www.governo.cv PAPA Bento XVI recebe José Maria Neves no Vaticano

Leia mais

Lição 8 Trabalhar com Líderes

Lição 8 Trabalhar com Líderes Lição 8 Trabalhar com Líderes Já havia mais de um ano que o António se tornara membro da sua igreja. Ele tinha aprendido tanto! Começou a pensar nos líderes da igreja que o tinham ajudado. Pensava naqueles

Leia mais

Aula 4 - Teorias políticas da Idade Média. (Santo Agostinho e São Tomás de Aquino) Cap 23, pag 292 a 295 (Itens 7 a 10)

Aula 4 - Teorias políticas da Idade Média. (Santo Agostinho e São Tomás de Aquino) Cap 23, pag 292 a 295 (Itens 7 a 10) Aula 4 - Teorias políticas da Idade Média (Santo Agostinho e São Tomás de Aquino) Cap 23, pag 292 a 295 (Itens 7 a 10) Aula 04 Teorias políticas da Idade Média O b j e t i v o s : - Entender a evolução

Leia mais

Comissão Diocesana da Pastoral da Educação ***************************************************************************

Comissão Diocesana da Pastoral da Educação *************************************************************************** DIOCESE DE AMPARO - PASTORAL DA EDUCAÇÃO- MARÇO / 2015 Todo cristão batizado deve ser missionário Mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos e fazei-me conhecer a vossa estrada! Salmo 24 (25) Amados Educadores

Leia mais

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa.

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Encontro com a Palavra Agosto/2011 Mês de setembro, mês da Bíblia 1 encontro Nosso Deus se revela Leitura Bíblica: Gn. 12, 1-4 A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Boas

Leia mais

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade.

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade. A Palavra de Deus 2 Timóteo 3:16-17 Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. 17 E isso

Leia mais

O Semeador, Van Gogh - óleo sobre tela, Museu Van Gogh, Amsterdan, Olanda

O Semeador, Van Gogh - óleo sobre tela, Museu Van Gogh, Amsterdan, Olanda Autor: André Martinez REFLEXÕES ESPÍRITAS: Parábola do Semeador O Semeador, Van Gogh - óleo sobre tela, Museu Van Gogh, Amsterdan, Olanda Capítulo 17 de "O Evangelho Segundo o Espiritismo" - Sede Perfeitos

Leia mais

Por muito tempo na história as pessoas acreditaram existir em nós uma capacidade transcendental que nos emanciparia da natureza e nos faria

Por muito tempo na história as pessoas acreditaram existir em nós uma capacidade transcendental que nos emanciparia da natureza e nos faria 1 Por muito tempo na história as pessoas acreditaram existir em nós uma capacidade transcendental que nos emanciparia da natureza e nos faria especiais. Fomos crescendo e aprendendo que, ao contrário dos

Leia mais

Caracterização Cronológica

Caracterização Cronológica Caracterização Cronológica Filosofia Medieval Século V ao XV Ano 0 (zero) Nascimento do Cristo Plotino (204-270) Neoplatônicos Patrística: Os grandes padres da igreja Santo Agostinho ( 354-430) Escolástica:

Leia mais

A Bíblia é para nós, cristãos, o ponto de referência de nossa fé, uma luz na caminhada de nossa vida.

A Bíblia é para nós, cristãos, o ponto de referência de nossa fé, uma luz na caminhada de nossa vida. LITURGIA DA PALAVRA A Palavra de Deus proclamada e celebrada - na Missa - nas Celebrações dos Sacramentos (Batismo, Crisma, Matrimônio...) A Bíblia é para nós, cristãos, o ponto de referência de nossa

Leia mais

Guerra fria (o espaço mundial)

Guerra fria (o espaço mundial) Guerra fria (o espaço mundial) Com a queda dos impérios coloniais, duas grandes potências se originavam deixando o mundo com uma nova ordem tanto na parte política quanto na econômica, era os Estados Unidos

Leia mais

Cristãos e impostos pesados e injustos: oportunidade para ação ou acomodação

Cristãos e impostos pesados e injustos: oportunidade para ação ou acomodação Cristãos e impostos pesados e injustos: oportunidade para ação ou acomodação 1 ESTADOS UNIDOS, SÉCULO 18 Havia muito pecado na sociedade americana e no governo inglês que a controlava, mas Deus teve misericórdia.

Leia mais

JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13

JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13 JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13 INTRODUÇÃO O Evangelho de João registra 7 afirmações notáveis de Jesus Cristo. Todas começam com Eu sou. Jesus disse: Eu sou o pão vivo

Leia mais

NORMATIVAS PASTORAIS PARA A CELEBRAÇÃO DO BATISMO

NORMATIVAS PASTORAIS PARA A CELEBRAÇÃO DO BATISMO DIOCESE DE BRAGANÇA MIRANDA NORMATIVAS PASTORAIS PARA A CELEBRAÇÃO DO BATISMO Para os Párocos e respetivas comunidades Cristãs, especialmente para os Pais e para os Padrinhos 2012 1 A ESCLARECIMENTO PRÉVIO

Leia mais

Orçamento do Estado 2016 Uma Perspectiva Pessoal

Orçamento do Estado 2016 Uma Perspectiva Pessoal Aese Orçamento do Estado 2016 Uma Perspectiva Pessoal Quando o Fórum para a Competitividade me convidou para esta intervenção, na qualidade de empresário, já se sabia que não haveria Orçamento de Estado

Leia mais

A tecnologia e a ética

A tecnologia e a ética Escola Secundária de Oliveira do Douro A tecnologia e a ética Eutanásia João Manuel Monteiro dos Santos Nº11 11ºC Trabalho para a disciplina de Filosofia Oliveira do Douro, 14 de Maio de 2007 Sumário B

Leia mais

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA DOLOROSA: O NAZISMO ALEMÃO A ascensão dos nazistas ao poder na Alemanha colocou em ação a política de expansão territorial do país e o preparou para a Segunda Guerra Mundial. O saldo

Leia mais

Uma Escuridão Maior Sobre o Mundo

Uma Escuridão Maior Sobre o Mundo Uma Escuridão Maior Sobre o Mundo CERTAMENTE UMA NOVA MENSAGEM DE DEUS deve responder a uma grande necessidade, uma necessidade tão grande que a humanidade não pôde compreender ou para qual ela não pôde

Leia mais

Transcrição de Entrevista nº 5

Transcrição de Entrevista nº 5 Transcrição de Entrevista nº 5 E Entrevistador E5 Entrevistado 5 Sexo Feminino Idade 31 anos Área de Formação Engenharia Electrotécnica e Telecomunicações E - Acredita que a educação de uma criança é diferente

Leia mais

U m h o m e m q u e v i v e u c o m o e x e m p l o r e a l d e t u d o a q u i l o q u e t r a n s m i t i u e m s u a s m e n s a g e n s...

U m h o m e m q u e v i v e u c o m o e x e m p l o r e a l d e t u d o a q u i l o q u e t r a n s m i t i u e m s u a s m e n s a g e n s... U m h o m e m q u e v i v e u c o m o e x e m p l o r e a l d e t u d o a q u i l o q u e t r a n s m i t i u e m s u a s m e n s a g e n s... Aqui não estão as mensagens mediúnicas, mas algumas palavras

Leia mais

25/03/2009. Violência Dirigida aos Enfermeiros no Local de Trabalho

25/03/2009. Violência Dirigida aos Enfermeiros no Local de Trabalho 25/03/2009 Violência Dirigida aos Enfermeiros no Local de Trabalho Violência Dirigida aos Enfermeiros no Local de Trabalho: O Caso de um Hospital Sandrina Nunes Violência no Sector da Saúde Ilustração

Leia mais

UNIÃO HOMOAFETIVA. Tâmara Barros

UNIÃO HOMOAFETIVA. Tâmara Barros UNIÃO HOMOAFETIVA Tâmara Barros O relacionamento entre pessoas do mesmo sexo ainda é uma questão controversa para a maior parte da população da Grande Vitória, conforme pode ser averiguado através de pesquisa

Leia mais

- Pai, temos estado a falar em Cidadania, mas ainda me disseste pouco sobre a origem da palavra e do conceito. Acho que me falaste só na «polis»

- Pai, temos estado a falar em Cidadania, mas ainda me disseste pouco sobre a origem da palavra e do conceito. Acho que me falaste só na «polis» - Pai, temos estado a falar em Cidadania, mas ainda me disseste pouco sobre a origem da palavra e do conceito. Acho que me falaste só na «polis» grega, não foi? - Sim, de facto, a origem mais longínqua

Leia mais

Algumas verdades sobre a vida #4 Sobre o pão de cada dia Tiago 5: Tg 5:1-3 (26 de Junho de 2014)

Algumas verdades sobre a vida #4 Sobre o pão de cada dia Tiago 5: Tg 5:1-3 (26 de Junho de 2014) 1 Direitos reservados Domingos Sávio Rodrigues Alves Uso gratuito, permitido sob a licença Creative Commons Algumas verdades sobre a vida #4 Sobre o pão de cada dia Tiago 5: Tg 5:1-3 (26 de Junho de 2014)

Leia mais

O Cliente. E falando de afecto, as mulheres prostitutas, elas também tentam amar e ser amadas.

O Cliente. E falando de afecto, as mulheres prostitutas, elas também tentam amar e ser amadas. O cliente é proveniente de todas as classes sociais. O local onde procura a mulher é diferenciado. Varia consoante o seu poder de compra. Por exemplo numa zona pobre de prostituição, a clientela é constituída

Leia mais

A iniciação à fé cristã das crianças de hoje - da teologia à pedagogia

A iniciação à fé cristã das crianças de hoje - da teologia à pedagogia ONDE MORAS? Ilustração de Capa, Madalena Matoso, 2009 ONDE MORAS? UMA PROPOSTA Tópicos para a intervenção inicial Maria da Conceição Moita A iniciação à fé cristã das crianças de hoje - da teologia à pedagogia

Leia mais

Ainda existe preconceito, mas as ferramentas do século 21 estão disponíveis também para os cristãos buscarem relacionamentos.

Ainda existe preconceito, mas as ferramentas do século 21 estão disponíveis também para os cristãos buscarem relacionamentos. Ainda existe preconceito, mas as ferramentas do século 21 estão disponíveis também para os cristãos buscarem relacionamentos. Se você pensava que o namoro entre dois cristãos poderia acontecer somente

Leia mais

N.º de aulas (tempos letivos) 12 10 10. Apresentação/Avaliação diagnóstica 1 - - Instrumentos de avaliação 1 1 1. - A Liberdade

N.º de aulas (tempos letivos) 12 10 10. Apresentação/Avaliação diagnóstica 1 - - Instrumentos de avaliação 1 1 1. - A Liberdade Escola Secundária com 3.º CEB Poeta Al Berto Código 03192 7520-902 - Sines Ano letivo: 201/2015 Departamento: Ciências Humanas e Sociais Grupo disciplinar: 290 Disciplina: Educação Moral Religiosa Católica

Leia mais

Comunicando a paixão espiritual a nova geração

Comunicando a paixão espiritual a nova geração Comunicando a paixão espiritual a nova geração 1 13/01/2013 Jz 2 7 O povo de Israel serviu a Deus, o Senhor, enquanto Josué viveu. Depois que ele morreu, eles ainda continuaram a servir o Senhor enquanto

Leia mais

15º Congresso Português. De Gerontologia Social. Conferência: Portugal é um País bom para se envelhecer?

15º Congresso Português. De Gerontologia Social. Conferência: Portugal é um País bom para se envelhecer? 15º Congresso Português De Gerontologia Social Conferência: Portugal é um País bom para se envelhecer? Dia: 28/11/13 Envelhecimento em Portugal Portugal, de acordo com os Censos 2011, apresenta um quadro

Leia mais

COSMOVISÃO REFORMADA E CURRÍCULOS O PRIMEIRO BLOCO PARA ESCREVER O SEU CURRICULO

COSMOVISÃO REFORMADA E CURRÍCULOS O PRIMEIRO BLOCO PARA ESCREVER O SEU CURRICULO COSMOVISÃO REFORMADA E CURRÍCULOS O PRIMEIRO BLOCO PARA ESCREVER O SEU CURRICULO REFLEXÃO Acha que é necessário falar sobre o conceito "cosmovisão" quando falamos de Desenvolvimento Curricular? Sua visão

Leia mais

O CAMINHO PARA A ESPIRITUALIDADE

O CAMINHO PARA A ESPIRITUALIDADE José Carlos Pezini Luis Alexandre Ribeiro Branco O CAMINHO PARA A ESPIRITUALIDADE Uma Espiritualidade Cristocêntrica 1 Revisão: Bruna Perrella Brito 2 Prefácio Introdução 1 Índice O Que é Espiritualidade

Leia mais

INFORMATIVO BASE MUNDIAL DE MISSÕES DE SÃO PAULO

INFORMATIVO BASE MUNDIAL DE MISSÕES DE SÃO PAULO INFORMATIVO BASE MUNDIAL DE MISSÕES DE SÃO PAULO Os atendimentos semanais da base continuam cada vez mais solidificados, SEGUNDA, TERÇAS E QUINTAS-FEIRAS, nossos assistidos tomam banho, ganham roupa, calçados

Leia mais

DIREITOS SEXUAIS E REPRODUTIVOS

DIREITOS SEXUAIS E REPRODUTIVOS DIREITOS SEXUAIS E REPRODUTIVOS Fonte: IPPF Carta sobre os Direitos em Matéria de Sexualidade e de Reprodução Tradução e Compilação: Conceição Fortes (Consultora IEC) PRESSUPOSTOS: 1 - O direito à saúde

Leia mais

5 ADOLESCÊNCIA. 5.1. Passagem da Infância Para a Adolescência

5 ADOLESCÊNCIA. 5.1. Passagem da Infância Para a Adolescência 43 5 ADOLESCÊNCIA O termo adolescência, tão utilizado pelas classes médias e altas, não costumam fazer parte do vocabulário das mulheres entrevistadas. Seu emprego ocorre mais entre aquelas que por trabalhar

Leia mais

PROLEGÓMENOS Uma corrente literária não passa de uma metafísica.

PROLEGÓMENOS Uma corrente literária não passa de uma metafísica. António Mora PROLEGÓMENOS Uma corrente literária não passa de uma metafísica. PROLEGÓMENOS Uma corrente literária não passa de uma metafísica. Uma metafísica é um modo de sentir as coisas esse modo de

Leia mais

Tema: Quatro Pecados Contaminantes

Tema: Quatro Pecados Contaminantes Tema: Quatro Pecados Contaminantes Data: 01.11.14 Culto: Sábado Pr. Leandro Hoje o mundo está à mercê do vírus ebola que é um vírus extremamente contaminante, porém há algo mais contaminante que este vírus

Leia mais

Transcrição da Entrevista Entrevistado do grupo amostral constituído por indivíduos com orientação homossexual 3 (online)

Transcrição da Entrevista Entrevistado do grupo amostral constituído por indivíduos com orientação homossexual 3 (online) Transcrição da Entrevista Entrevistado do grupo amostral constituído por indivíduos com orientação homossexual 3 (online) [Sexo: mulher] Entrevistador: Olá. Boa noite. Entrevistado: Boa noite!! Peço desculpa

Leia mais

Lançamento da Campanha de Educação Cívica Nacional Hotel Malaika, Bissau, 25 de Maio de 2009.

Lançamento da Campanha de Educação Cívica Nacional Hotel Malaika, Bissau, 25 de Maio de 2009. 1 Lançamento da Campanha de Educação Cívica Nacional Hotel Malaika, Bissau, 25 de Maio de 2009. Prezados Senhores, Sinto-me honrado pelo convite que me foi dirigido no sentido de participar no lançamento

Leia mais

Perdão Marca de Maturidade

Perdão Marca de Maturidade Perdão Marca de Maturidade TEXTO BÍBLICO BÁSICO Mateus 18.15-22 15 - Ora, se teu irmão pecar contra ti, vai, e repreende-o entre ti e ele só; se te ouvir, ganhaste a teu irmão; 16 - Mas, se não te ouvir,

Leia mais