Data: 01 a 03 de Maio de 2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Data: 01 a 03 de Maio de 2015"

Transcrição

1 CIRCULAR 2 Você não pode perder!!! A oportunidade que você esperava para passar horas agradáveis com Pioneiros(as) da Região de Minas Gerais em regime de acampamento. Tema: De Waterloo á Guerra nas Estrelas Local da Atividade: Campo de Instrução de Juiz de Fora Data: 01 a 03 de Maio de 2015 Atividade: Acampamento Técnico. Finalidade: Aplicar técnicas de campismo e culinária. Expandir o círculo de amizades e consolidar as já feitas. O tema busca estimular a construção de soluções criativas para problemas, superando avaliações e respostas estereotipadas. Abertura da atividade: 01/05, às 08:00h no Parque Halfeld (em frente a Estatua de Caio Viana Martins) Encerramento: 03/05, às 16:00h. 1 COMO CHEGAR: O Parque Halfel (nosso ponto de concentração), fica no Centro de Juiz de Fora entre as Ruas Halfeld, Marechal Deodoro, Santo Antônio e a Avenida Barão do Rio Branco. O ponto, sugerido, para o desembarque de vocês é na Rua Santo Antônio de frente para a escadaria da Igreja São Sebastião (seta amarela no mapa). Além da Igreja outros pontos de referência são o Fórum Benjamim Colucci e a Câmara Municipal dos Vereadores de Juiz de Fora.

2 Participantes: Pioneiros(as); aberto a Seniores e Guias em Transição Pioneira, com a devida autorização por escrito do responsável legal. Inscrições: Até o dia 22/04 (quarta-feira), apenas pelo MEU SIGUE. Taxa: R$ 39,99 para os Pioneiros(as) e R$19,99 para os Mestres(as). Depósito em Conta: Renata Cintia de Souza Assistente Regional Pioneira Banco Caixa Econômica Federal Agência: 0093 Operação: 013 Conta Poupança: A taxa de inscrição envolve camisa, certificado, distintivo, material de jogos. Os comprovantes de depósitos devem ser escaneados e enviados para o Para confirmação da inscrição. As equipes podem ser mistas com o mínimo de 4 e o máximo de 6 pessoas. As barracas NÃO podem ser mistas. Os Mestres e Assistentes também devem fazer a inscrição pelo MEU SIGUE. Tarefas prévias: A serem divulgadas na Circular 2. 2 ALIMENTAÇÃO Instruções: ALIMENTAÇÃO NO AREPIO/ Você deverá preparar as refeições levando em conta o ambiente das batalhas/eventos abaixo; 2. Faça uma pesquisa e descubra a alimentação das tropas (em campo) desse período; 3. Faça a lista dos ingredientes necessários para preparar cada uma das refeições dentro dos parâmetros determinados; 4. Lembre-se das questões relacionadas à higiene e conservação dos alimentos ao fazer a escolha; 5. Escreva um texto (colocando as devidas referências bibliográficas): a. Descrevendo a alimentação típica das tropas em cada um dos períodos/eventos; b. Justificando a escolha do grupo; c. Discutindo a questão nutricional associada à alimentação de cada período; d. Discutindo a questão da conservação dos alimentos em cada período; 6. Coloque seu texto isso em uma pequena pasta e entregue para os responsáveis pelo AREPIO quando solicitado; a. Coloque uma folha de rosto com o nome de sua equipe e o nome de todos da equipe e o GE (de cada um, se for uma equipe multi-grupo); 7. Prepare todas as refeições para duas pessoas a mais (além da equipe); 8. Nos intervalos entre as refeições deverá haver alimentação que possa ser usada durante atividades (não haverá paralisação das atividades); a. Ela deverá ser compacta, transportável, utilizável durante a atividade e igual para toda a equipe; 9. Observe, em seu planejamento, o tempo máximo (T Max ) disponível para preparo e alimentação (contado a partir do momento da liberação); 10. Na última refeição (Star Wars), todos deverão estar vestidos a caráter.

3 Data Refeição Evento T Max (Preparo + 01/05/2015 Almoço Waterloo Alimentação) 45 min 01/05/2015 Jantar Batalha de Guadalcanal 1 h 02/05/2015 Café da Manhã Guerra Civil Americana 30 min 02/05/2015 Almoço Frente Oriental 1 1 h 02/05/2015 Jantar Frente Ocidental 2 1 h 03/05/2015 Café da Manhã Guerra do Paraguai 3 30 min 03/05/2015 Almoço Star Wars 4 30 min ( 1 ) Rússia, Ucrânia, Belarus, Lituânia, Letônia, Estônia, Finlândia, Polônia, Tchecoslováquia, Hungria, Romênia, Bulgária... ( 2 ) Itália (sem macarronada ou pizza), França, Grã-Bretanha, Alemanha, Estados Unidos (sem cachorroquente, hamburguer, fitas etc.), Canadá... ( 3 ) Incluindo, obrigatoriamente, Sopa Paraguaia. ( 4 ) Lembre-se que, no espaço, massa conta (custo energético para conservar e movimentar a comida pelo espaço acelerar, desacelerar...) 3 TAREFA PRÉVIA Vocês devem ler o texto do anexo 1, fazer uma associação com o filme O Senhor das Moscas (EUA, 1990 de Harry Hook, duração 91min.) e traçar um paralelo com o nosso método de ética educativo. A discursão será no acampamento do nosso IX AREPIO. Este é um filme inspirado no livro de mesmo titulo com o qual o seu autor, William Golding, ganhou o prémio Nobel da Literatura. 4 AMBIENTAÇÃO 2015 marca alguns aniversários significativos: 200 anos da Batalha de Waterloo (18 de junho). 150 anos do fim da Guerra Civil Americana (9 de abril) 150 anos do início da Guerra do Paraguai (declarada em 26 de janeiro de 1865), bem como da Batalha Naval do Riachuelo (11 de junho). 70 anos do término da 2ª Guerra Mundial (8 de maio e 2 de setembro). 25 anos da reunificação da Alemanha. A Batalha de Waterloo, mesmo pondo fim ao sonho napoleônico, não marcou a volta da Europa ao que era antes da Revolução Francesa. A Revolução Industrial trouxe a produção em massa de materiais, inclusive armas, que viriam a dotar exércitos de massas. As necessidades de suprimento desses exércitos levaram ao desenvolvimento, entre outros, de técnicas de conservação de alimentos em vidros ou latas. As mudanças na legislação, trazidas pela Revolução Francesa e por Bonaparte, alteraram as relações sociais.

4 A Guerra Civil Americana e a Guerra do Paraguai foram precursoras da guerra total, na qual todos os recursos e campos de poder dos beligerantes são empenhados. A Guerra Civil Americana teve como principal motivador a preservação de um sistema socioeconômico superado; a do Paraguai, uma tentativa de expansionismo territorial e de alteração no balanço de poder regional. A 2ª Guerra Mundial, resultado de conflitos não resolvidos na 1ª e de problemas surgidos em decorrência desta, foi marcante não apenas pela violência, mas pela abrangência e pelas mudanças que produziu não apenas na tecnologia, na geografia e na política, mas na própria visão de mundo dos indivíduos. A reunificação da Alemanha, depois de sua divisão ao término da 2ª Guerra Mundial, marca a superação da Guerra Fria e demonstra os resultados possíveis de se alcançar com educação, disciplina e senso de identidade. A vida nos teatros de operações exigiu rusticidade, capacidade de acomodar-se em situações precárias ou sujeitas a mudanças rápidas, capacidade de cuidar de si mesmo e dos demais. A Guerra Civil Americana pôs fim à escravidão dos negros nos EUA, mas ainda não à discriminação. A Guerra do Paraguai contribuiu decisivamente para a abolição da escravidão no Brasil e para a instauração do regime republicano. A 2ª Guerra Mundial foi o caminho para a derrota de um sistema político que tinha por fundamento doutrinário a discriminação étnica; nesse conflito, os brasileiros foram exemplo de exército sem separação étnica, o que abriu o caminho para a superação da discriminação nos EUA. A série cinematográfica Guerra nas estrelas apresentou vários elementos associáveis à 2ª Guerra Mundial, da pretensão de dominação do Império em um regime totalitário até os próprios trajes: uniformes cinzentos e capacetes similares aos da Alemanha nazista. Os valores que se contrapunham eram os da liberdade e da igualdade, da lealdade e do serviço.

5 Orientações para as equipes: No mês de maio começa um tempo seco, não deixe de levar seu cantil/garrafa, para se hidratar; Leve protetor solar e repelente para mosquitos; Os Clãs que não conseguirem constituir o número mínimo (04 elementos) para inscrição de uma equipe, devem entrar em contato com a Coordenação da atividade, que os colocará em contato com outros Pioneiros(as) na mesma situação para formarem uma equipe Interclãs. NÃO DEIXEM DE PARTICIPAR. 5 AÇÕES CONEXAS AO TEMA Guerras e calamidades são situações de extrema adversidade. Assim, os jogos a serem aplicados podem evocar essas situações. Exemplos: a) Envolvimento vertical: a equipe deve lançar seus paraquedistas (pesos padronizados presos a paraquedas feitos com sacolas de supermercado) dentro de uma área preestabelecida. Pontua pelos caídos dentro da marcação (como no lançamento na Normandia, junho de 1944). b) Receber uma mensagem criptografada (artifício de Trithemius), decifrá-la e executar o que nela constar (a decriptografia das comunicações inimigas foi uma importante fonte de informações para orientar a condução das operações). c) Fazer um trajeto de orientação que leve a equipe ao local de uma atividade, como Grouchy não conseguiu fazer para reforçar Bonaparte em Waterloo. d) Pista de obstáculos, aplicando técnicas de maneabilidade. 6 TRANSPORTE O translado até o local de abertura da atividade no Parque Halfeld, Juiz de Fora - MG fica por conta de cada GE, os especiais deverão estar identificados com o numeral do GE na parte da frente, para o mesmo ser recepcionado pela organização e direncionado ao local de estacionamento. O translado para o local do acampamento será fornecido pela organização. A quem interessar possa um especial sairá de Belo Horizonte e o custo da passagem será de R$70,00 (setenta reais) por pessoa, ida e volta.

6 7 CONTATOS Coordenação do IX AREPIO Chefe IM Carlos Magno Torres Temática Chefe IM Fernando Antônio Lucas Camargo Assistente Regional Pioneiro Chefe Renata Cintia (31) e Administrativo / Financeiro Chefe IM Cristian do Amparo (31) / TIM e Diretor Regional do Distrito Zona da Mata: Frederico A. S. Neves SEMPRE ALERTA PARA SERVIR! Coordenação do IX AREPIO.

7 ANEXO 1 Por que escutar adultos inconsistentes? CONTARDO CALLIGARIS Jornal Folha de São Paulo, 25 de janeiro de Ilustrada p.e10 Os adultos conclamam que é importantíssimo ajudar e aconselhar crianças e adolescentes. Dizem que querem iluminar o caminho de seus rebentos, propor ideais e servir de exemplo. Mas, geralmente, na hora do vamos ver, eles apenas exigem duas coisas: obediência e resultados escolares. Essa é a conclusão de uma recente pesquisa do Search Institute - uma organização de fins não-lucrativos que promove o bemestar de crianças e adolescentes. A pesquisa foi feita com adultos americanos, mas aposto que os resultados seriam os mesmos em qualquer país ocidental. Nos últimos dez anos, o Search Institute elaborou uma descrição do capital moral cuja presença facilitaria o desenvolvimento socialmente harmonioso de uma criança ou de um adolescente. Chegou-se a uma lista de alicerces que, naturalmente, não são dádivas divinas. Eles devem ser construídos pelo comportamento dos adultos e das comunidades em que vivem os jovens. Eis alguns exemplos banais de comportamentos que produzem capital moral. Ter conversas significativas com os jovens e dar conselhos são atitudes pelas quais os adultos manifestam seu apoio - o que constitui um bom alicerce para o desenvolvimento dos jovens. Solicitar a sua opinião produz neles um sentimento de autonomia - outro sustentáculo necessário. Servir à comunidade de maneira exemplar é uma conduta pela qual um adulto institui expectativas sociais positivas. Ensinar valores compartilhados e discutir valores pessoais permite a elaboração de uma ética. Ensinar respeito pelas diferenças culturais cria uma competência social. Transmitir tradições confere à juventude uma identidade. E por aí vai. Foi assim estabelecida uma lista de 19 ações dos adultos que seriam essenciais para os jovens. O Search Institute quis saber se os americanos colocavam fé nesse catálogo. Foram realizadas entrevistas aprofundadas com adultos representativos da sociedade americana em sua diversidade. Os pesquisadores jubilaram-se pois, das 19 ações da lista, 9 foram qualificadas como cruciais por 70% dos entrevistados e outras 9 foram assim qualificadas por entre 50% e 70% dos adultos entrevistados. Em suma - independentemente das diferenças de origem étnica, fé religiosa, sexo etc -, a maioria dos adultos americanos compartilha de um verdadeiro consenso sobre as ações que eles poderiam e deveriam realizar para ajudar, assistir e acompanhar o desenvolvimento de crianças e adolescentes. O resultado deveria inspirar uma onda de otimismo pedagógico. Mas a pesquisa também quis verificar se os mesmos adultos praticam essas ações que a maioria deles considera importantíssimas para o bem-estar de crianças e jovens. Consternação! Constatou-se que, das 18 ações que suscitam seu grande entusiasmo (retórico), a maioria dos adultos pratica somente estas duas: exigir respeito e bom desempenho escolar. Conclusão: a relação dos adultos com jovens e crianças é marcada pela inconsistência. Os comportamentos não correspondem às proclamações.

8 Imaginemos um exemplo caseiro. Um adulto pode acreditar sinceramente que a honestidade de todos garantiria um país melhor e, portanto, proclamar que a honestidade é um valor que deve ser frisado no espírito de todas as crianças. Entretanto esse adulto talvez seja nepotista, aproveitador, desrespeitoso da coisa pública etc. Isso seria justificado eventualmente pela constatação habitual: todos são assim, não serei o único trouxa. Portanto o adulto vai perorar sobre os valores morais, mas não se aventurará a transmiti-los direta e concretamente a filhos e filhas por receio de ser tachado de hipócrita e mentiroso. Os jovens são sempre excelentes intérpretes dos adultos e raramente deixam de perceber a incongruência do que está sendo preconizado com o que está sendo praticado. Não é por acaso que, de todos os entusiasmos pedagógicos dos adultos, sobram, em geral, as duas ações mencionadas. Elas parecem escolhidas a dedo. Primeiro, os adultos não param de exigir respeito: provavelmente, com esse pedido abstrato, eles tentem compensar a perda de autoridade moral que foi produzida por sua própria hipocrisia. Segundo, eles querem bons desempenhos escolares. A sabedoria moral proclamada é reduzida a uma exigência pragmática de sucesso: "Estude, meu filho/minha filha!". Se a exortação não for acompanhada de razões morais concretas, ela não soará diferente de "veja se consegue se dar bem na vida". Os jovens podem obedecer a essas duas exigências, mas sempre adotando, resignados, o cinismo dos pais. É difícil sair desse impasse entre gerações: o desprezo suscitado pela inconsistência dos adultos torna os jovens impermeáveis (ou quase) a qualquer palavra pedagógica. P.S. A íntegra dos resultados da pesquisa pode ser consultada em O título da pesquisa é "Grading Grown-ups - Avaliando os Adultos".

Acampamento Regional Ramo Escoteiro Muitas origens, um só pais

Acampamento Regional Ramo Escoteiro Muitas origens, um só pais Acampamento Regional Ramo Escoteiro Muitas origens, um só pais # INFORMATIVO I (Distrito Natal) ACAMPAMENTO REGIONAL DO RAMO ESCOTEIRO - ARRE 2012 Faça as malas e organize sua barraca. Está na hora de

Leia mais

EDITAL - UAI JÂNGAL 2014 - ATIVIDADE REGIONAL DE MINAS GERAIS

EDITAL - UAI JÂNGAL 2014 - ATIVIDADE REGIONAL DE MINAS GERAIS EDITAL - UAI JÂNGAL 2014 - ATIVIDADE REGIONAL DE MINAS GERAIS COORDENADORES DA ATIVIDADE SONIA GENDORF PATRÍCIA TRANT COORDENADORAS GERAIS UAI JÂNGAL REGIONAL - MG DAVIDSON BARBOSA COORDENADOR FINANCEIRO

Leia mais

PROJETO ESCOLA PARA PAIS

PROJETO ESCOLA PARA PAIS PROJETO ESCOLA PARA PAIS Escola Estadual Professor Bento da Silva Cesar São Carlos São Paulo Telma Pileggi Vinha Maria Suzana De Stefano Menin coordenadora da pesquisa Relator da escola: Elizabeth Silva

Leia mais

REGULAMENTO DESAFIO CRIATIVOS DA ESCOLA

REGULAMENTO DESAFIO CRIATIVOS DA ESCOLA REGULAMENTO DESAFIO CRIATIVOS DA ESCOLA O Desafio Criativos da Escola é um concurso promovido pelo Instituto Alana com sede na Rua Fradique Coutinho, 50, 11 o. andar, Bairro Pinheiros São Paulo/SP, CEP

Leia mais

Primeiro Segmento equivalente à alfabetização e às quatro primeiras séries do Ensino Fundamental (1ª à 4ª série).

Primeiro Segmento equivalente à alfabetização e às quatro primeiras séries do Ensino Fundamental (1ª à 4ª série). INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE A EJA 1- Você se matriculou em um CURSO DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA). Esse curso tem a equivalência do Ensino Fundamental. As pessoas que estudam na EJA procuram um curso

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO PARA PROGRAMA VOLUNTARIADO. Regulamento do Voluntariado

REGULAMENTO INTERNO PARA PROGRAMA VOLUNTARIADO. Regulamento do Voluntariado REGULAMENTO INTERNO PARA PROGRAMA DE VOLUNTARIADO Índice 1. Enquadramento... 3 2. Definição... 3 3. Princípios... 4 4. Objetivos... 4 5. Direitos... 4 6. Deveres... 5 7. Inscrição... 7 8. Candidatura...

Leia mais

Como aconteceu essa escuta?

Como aconteceu essa escuta? No mês de aniversário do ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente, nada melhor que ouvir o que acham as crianças sobre a atuação em Educação Integral realizada pela Fundação Gol de Letra!! Conheça um

Leia mais

PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Inscrição Prêmio ABF-AFRAS - Categoria Fornecedor

PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Inscrição Prêmio ABF-AFRAS - Categoria Fornecedor PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Inscrição Prêmio ABF-AFRAS - Categoria Fornecedor Dados da empresa Razão Social: Visa do Brasil Empreendimentos Ltda. Nome Fantasia:

Leia mais

Código de Ética e Conduta

Código de Ética e Conduta Código de Ética e Conduta Introdução A Eucatex, através deste Código de Ética e Conduta, coloca à disposição de seus colaboradores, fornecedores e comunidade, um guia de orientação para tomada de decisões

Leia mais

Valores educacionais do Olimpismo

Valores educacionais do Olimpismo Valores educacionais do Olimpismo Aula 3 Busca pela excelência e equilíbrio entre corpo, vontade e mente Rio 2016 Versão 1.0 Objetivos 1 Detalhar o valor busca pela excelência 2 Apresentar estratégias

Leia mais

Regulamento para inscrição na 10ª Semana da Música de Ouro Branco

Regulamento para inscrição na 10ª Semana da Música de Ouro Branco Regulamento para inscrição na 10ª Semana da Música de Ouro Branco 1. Inscrições e seleção 1.1 Para efetuar a inscrições para a 10ª Semana da Música de Ouro Branco, o candidato deverá acessar o site www.semanadamusica.com;

Leia mais

MANUAL DO PROJETO BRINCADEIRAS EM DIREITOS HUMANOS

MANUAL DO PROJETO BRINCADEIRAS EM DIREITOS HUMANOS MANUAL DO PROJETO BRINCADEIRAS EM DIREITOS HUMANOS INTERNATIONAL FEDERATION OF LONDRINA MEDICAL STUDENTS - IFLMS STANDING COMMITTEE ON HUMAN RIGHTS AND PEACE SCORP BRINCADEIRAS EM DIREITOS HUMANOS HISTÓRICO:

Leia mais

Este evento busca oportunizar a divulgação de resultados de pesquisa de alunos regularmente matriculados em cursos de graduação.

Este evento busca oportunizar a divulgação de resultados de pesquisa de alunos regularmente matriculados em cursos de graduação. MANUAL OFICIAL O EVENTO O IDEAU Instituto de Desenvolvimento Educacional do Alto Uruguai reconhece a importância do trabalho acadêmico, as habilidades de criação e de inovação dos alunos de cada um de

Leia mais

Tema: Juventude Missionária: a identidade do Verbo Divino Lema: : Como o Pai me enviou também eu vos envio (Jo 20, 21)

Tema: Juventude Missionária: a identidade do Verbo Divino Lema: : Como o Pai me enviou também eu vos envio (Jo 20, 21) Edital Tema: Juventude Missionária: a identidade do Verbo Divino Lema: : Como o Pai me enviou também eu vos envio (Jo 20, 21) A gincana paroquial da juventude verbita é um evento católico com o intuito

Leia mais

Quando começou a pensar na alfabetização, em 1962, Paulo Freire trazia mais de 15 anos de

Quando começou a pensar na alfabetização, em 1962, Paulo Freire trazia mais de 15 anos de PAULO FREIRE E A ALFABETIZAÇÃO Vera Lúcia Queiroga Barreto 1 Uma visão de alfabetização que vai além do ba,be,bi,bo,bu. Porque implica uma compreensão crítica da realidade social, política e econômica

Leia mais

MUNICÍPIO DE MORRINHOS Estado de Goiás

MUNICÍPIO DE MORRINHOS Estado de Goiás LEI Nº 2.446, DE 21 DE AGOSTO DE 2008. CERTIDÃO Certifico e dou fé que esta Lei foi publicada no placard do Município no dia- / / Cria Escola Municipal Professor Humberto Jacinto Pereira. EMERSON MARTINS

Leia mais

2. REDUZINDO A VULNERABILIDADE AO HIV

2. REDUZINDO A VULNERABILIDADE AO HIV 2. REDUZINDO A VULNERABILIDADE AO HIV 2.1 A Avaliação de risco e possibilidades de mudança de comportamento A vulnerabilidade ao HIV depende do estilo de vida, género e das condições socioeconómicas. Isso

Leia mais

TÍTULO: Plano de Aula O NOSSO AMBIENTE: CONSERVANDO O AMBIENTE ESCOLAR. Ensino Fundamental / Anos Iniciais. 3º ano.

TÍTULO: Plano de Aula O NOSSO AMBIENTE: CONSERVANDO O AMBIENTE ESCOLAR. Ensino Fundamental / Anos Iniciais. 3º ano. Org.: Claudio André - 1 TÍTULO: O NOSSO AMBIENTE: CONSERVANDO O AMBIENTE ESCOLAR Nível de Ensino: Ensino Fundamental / Anos Iniciais Ano/Semestre de Estudo 3º ano Componente Curricular: Ciências Naturais

Leia mais

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES Introdução ao tema A importância da mitologia grega para a civilização ocidental é tão grande que, mesmo depois de séculos, ela continua presente no nosso imaginário. Muitas

Leia mais

Levantamento do Perfil Empreendedor

Levantamento do Perfil Empreendedor Levantamento do Perfil Empreendedor Questionário Padrão Informações - O objetivo deste questionário é auxiliar a definir o seu perfil e direcioná-lo para desenvolver suas características empreendedoras.

Leia mais

SÉRIES INDICADAS 8.º e 9.º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio.

SÉRIES INDICADAS 8.º e 9.º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio. SÉRIES INDICADAS 8.º e 9.º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio. RESUMO Nós, jovens brasileiros, é uma continuidade do conhecido Este jovem brasileiro, sucesso do portal por 6 edições consecutivas.

Leia mais

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PROPOSTA DE AÇÃO Criar um fórum permanente onde representantes dos vários segmentos do poder público e da sociedade civil atuem juntos em busca de uma educação

Leia mais

coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - u s a r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - u s a r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - Sou so profes r a, Posso m a s n ão parar d aguento m e ai ensinar s? d a r a u la s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A

Leia mais

Guia de Discussão Série Eu e meu dinheiro Episódio: O pão da avó

Guia de Discussão Série Eu e meu dinheiro Episódio: O pão da avó Guia de Discussão Série Eu e meu dinheiro Episódio: O pão da avó Sumário Sobre a série... 3 Material de apoio... 3 Roteiro para uso dos vídeos em grupos... 4 Orientações para o facilitador... 4 Conduzindo

Leia mais

Educação Integral, Escola de Tempo Integral e Aluno em Tempo Integral na Escola.

Educação Integral, Escola de Tempo Integral e Aluno em Tempo Integral na Escola. Educação Integral, Escola de Tempo Integral e Aluno em Tempo Integral na Escola. Chico Poli Algumas vezes, fora da escola há até mais formação do que na própria escola. (M. G. Arroyo) É preciso toda uma

Leia mais

Inteligência em. redes sociais. corporativas. Como usar as redes internas de forma estratégica

Inteligência em. redes sociais. corporativas. Como usar as redes internas de forma estratégica Inteligência em redes sociais corporativas Como usar as redes internas de forma estratégica Índice 1 Introdução 2 Por que uma rede social corporativa é um instrumento estratégico 3 Seis maneiras de usar

Leia mais

NÚMERO: 003/2010 DATA: 29/09/2010 ASSUNTO: PALAVRAS CHAVE: PARA: CONTACTOS:

NÚMERO: 003/2010 DATA: 29/09/2010 ASSUNTO: PALAVRAS CHAVE: PARA: CONTACTOS: NÚMERO: 003/2010 DATA: 29/09/2010 ASSUNTO: PALAVRAS CHAVE: PARA: CONTACTOS: Acesso a cuidados de saúde programados na União Europeia, Espaço Económico Europeu e Suiça. Procedimentos para a emissão do Documento

Leia mais

Compreendendo o espaço

Compreendendo o espaço Módulo 1 Unidade 2 Compreendendo o espaço Para início de conversa... A forma como você se locomove na cidade para ir de um lugar a outro tem a ver com as direções que você toma e com o sentido para o qual

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DOS ENCARTES DE PREÇOS NA FORMAÇÃO DO ALUNO.

AS CONTRIBUIÇÕES DOS ENCARTES DE PREÇOS NA FORMAÇÃO DO ALUNO. AS CONTRIBUIÇÕES DOS ENCARTES DE PREÇOS NA FORMAÇÃO DO ALUNO. Autor: José Marcos da Silva Instituição: MIDS/Macaé E-mail:mzosilva@yahoo.com.br. RESUMO Na atualidade, é preciso que se crie novos métodos

Leia mais

RELATÓRIO FINAL ALFABETIZAÇÃO 2010

RELATÓRIO FINAL ALFABETIZAÇÃO 2010 RELATÓRIO FINAL ALFABETIZAÇÃO 2010 Débora Rana Introdução Participar da seleção do Prêmio Victor Civita, pela segunda vez, é uma experiência bastante interessante, pois permite estabelecer relações entre

Leia mais

Falar sobre as Notícias

Falar sobre as Notícias Centro de Psicologia Aplicada do Exército Falar sobre as Notícias Guia Prático para a Família Militar Elaborado pelo CNúcleo e n t rde o Apoio d e PPsicológico s i c o l o ge i a Intervenção A p l i c

Leia mais

Manual Arkos Administrador

Manual Arkos Administrador Manual Arkos Administrador Este manual é para administradores de escolas e explica o passo-a-passo do cadastro de uma escola com seus professores, turmas e alunos no portal. Não deixe de assistir também

Leia mais

No E-book anterior 5 PASSOS PARA MUDAR SUA HISTÓRIA, foi passado. alguns exercícios onde é realizada uma análise da sua situação atual para

No E-book anterior 5 PASSOS PARA MUDAR SUA HISTÓRIA, foi passado. alguns exercícios onde é realizada uma análise da sua situação atual para QUAL NEGÓCIO DEVO COMEÇAR? No E-book anterior 5 PASSOS PARA MUDAR SUA HISTÓRIA, foi passado alguns exercícios onde é realizada uma análise da sua situação atual para então definir seus objetivos e sonhos.

Leia mais

Reciclagem. Projetos temáticos

Reciclagem. Projetos temáticos Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2011 Projetos temáticos 2 o ano Data: / / Nível: Escola: Nome: Reciclagem Justificativa Este projeto tem como foco promover

Leia mais

Programa de Comunicação Indígena UHE Belo Monte

Programa de Comunicação Indígena UHE Belo Monte 1 Programa de Comunicação Indígena UHE Belo Monte Concepção metodológica e textos: Carmen Figueiredo Ilustração: Orlando Pedroso Revisão: Ana Amélia Viana Design gráfico: Anticorp Design 1ª edição 2011

Leia mais

Alunos de 6º ao 9 anos do Ensino Fundamental

Alunos de 6º ao 9 anos do Ensino Fundamental Alunos de 6º ao 9 anos do Ensino Fundamental Resumo Este projeto propõe a discussão da Década de Ações para a Segurança no Trânsito e a relação dessa com o cotidiano dos alunos, considerando como a prática

Leia mais

SESSÃO 7: Transformando os sonhos em ação

SESSÃO 7: Transformando os sonhos em ação CURRÍCULO DO PROGRAMA SESSÃO 7: Transformando os sonhos em ação Para muita gente, os sonhos são apenas sonhos. Não levam necessariamente a ações diretas para transformar tais sonhos em realidade. Esta

Leia mais

Organizando Voluntariado na Escola. Aula 2 Liderança e Comunidade

Organizando Voluntariado na Escola. Aula 2 Liderança e Comunidade Organizando Voluntariado na Escola Aula 2 Liderança e Comunidade Objetivos 1 Entender o que é liderança. 2 Conhecer quais as características de um líder. 3 Compreender os conceitos de comunidade. 4 Aprender

Leia mais

JPEG JOVENS EM PEQUENO GRUPO

JPEG JOVENS EM PEQUENO GRUPO ORIENTAÇÕES BÁSICAS JPEG JOVENS EM PEQUENO GRUPO JPEG é Jovens em Pequenos Grupos. A nova identidade dos pequenos grupos para jovens. NECESSIDADE DE ORGANIZAÇÃO DA IGREJA PEQUENOS GRUPOS Pequenos grupos

Leia mais

CURSO e COLÉGIO ESPECÍFICO Ltda

CURSO e COLÉGIO ESPECÍFICO Ltda CURSO e COLÉGIO ESPECÍFICO Ltda www.especifico.com.br DISCIPLINA : Sociologia PROF: Waldenir do Prado DATA:06/02/2012 O que é Sociologia? Estudo objetivo das relações que surgem e se reproduzem, especificamente,

Leia mais

Trabalho submetido ao XVIII Prêmio Expocom 2011, na Categoria Cartaz Avulso, modalidade cartaz avulso.

Trabalho submetido ao XVIII Prêmio Expocom 2011, na Categoria Cartaz Avulso, modalidade cartaz avulso. RESUMO Email Marketing: Pós-Graduação em Arquitetura Contemporânea 1 Silvia Fernanda Santos de SENA 2 Thiago Jerohan Albuquerque da Cruz 3 Fernando Israel FONTANELLA 4 Universidade Católica de Pernambuco,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CAMPUS DE ALEGRE PORTARIA Nº. 358, DE 12 DE SETEMBRO DE 2014.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CAMPUS DE ALEGRE PORTARIA Nº. 358, DE 12 DE SETEMBRO DE 2014. CAMPUS DE ALEGRE PORTARIA Nº. 358, DE 12 DE SETEMBRO DE 2014. A DIRETORA-GERAL DO CAMPUS DE ALEGRE, no uso de suas atribuições legais e tendo em vista Processo nº 23149.001263/2014-61, resolve: Homologar

Leia mais

Como utilizar este caderno

Como utilizar este caderno INTRODUÇÃO O objetivo deste livreto é de ajudar os grupos da Pastoral de Jovens do Meio Popular da cidade e do campo a definir a sua identidade. A consciência de classe, ou seja, a consciência de "quem

Leia mais

X SEMANA DE EXTENSÃO UNIVERSO X SEMEX. 24, 25, 26 de outubro de 2012 (29, 30 E 31 DE OUTUBRO, NO CAMPUS NITERÓI) EDITAL

X SEMANA DE EXTENSÃO UNIVERSO X SEMEX. 24, 25, 26 de outubro de 2012 (29, 30 E 31 DE OUTUBRO, NO CAMPUS NITERÓI) EDITAL X SEMANA DE EXTENSÃO UNIVERSO X SEMEX 24, 25, 26 de outubro de 2012 (29, 30 E 31 DE OUTUBRO, NO CAMPUS NITERÓI) EDITAL A Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Salgado de Oliveira no uso de suas atribuições,

Leia mais

Conversando com a Família Práticas Narrativas

Conversando com a Família Práticas Narrativas Conversando com a Família Práticas Narrativas Projeto Reciclando Mentes Conversando sobre o trauma A abordagem narrativa no trabalho com trauma Considerações importantes no trabalho com trauma A terapia

Leia mais

introdução Trecho final da Carta da Terra 1. O projeto contou com a colaboração da Rede Nossa São Paulo e Instituto de Fomento à Tecnologia do

introdução Trecho final da Carta da Terra 1. O projeto contou com a colaboração da Rede Nossa São Paulo e Instituto de Fomento à Tecnologia do sumário Introdução 9 Educação e sustentabilidade 12 Afinal, o que é sustentabilidade? 13 Práticas educativas 28 Conexões culturais e saberes populares 36 Almanaque 39 Diálogos com o território 42 Conhecimentos

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA SWEETMIX

CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA SWEETMIX CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA SWEETMIX Caro Colaborador, A prática do Código de Conduta Ética é tão importante que fazemos questão que cada colaborador tenha seu próprio exemplar para ler e consultar sempre

Leia mais

Cidadania. Depois vamos considerar como o governo trabalha e pensar em maneiras de fazê-lo trabalhar melhor.

Cidadania. Depois vamos considerar como o governo trabalha e pensar em maneiras de fazê-lo trabalhar melhor. Exercitando o Caráter 4 a 6 anos Cidadania Pessoas de caráter são bons cidadãos. Elas pensam nas outras pessoas e se comprometem com o bemestar de sua vizinhança, cidade, estado, país e planeta. Não ignoram

Leia mais

A Sociologia de Weber

A Sociologia de Weber Material de apoio para Monitoria 1. (UFU 2011) A questão do método nas ciências humanas (também denominadas ciências históricas, ciências sociais, ciências do espírito, ciências da cultura) foi objeto

Leia mais

ENCONTRO "PCN EM AÃÃO"

ENCONTRO PCN EM AÃÃO ENCONTRO "PCN EM AÃÃO" RELATO DA PAUTA DO ENCONTRO Cuiabaß - Parte de 5¼ a 8¼ súrie por Caio M. Costa 1 a. dia - Manhã 1 a. parte - todos juntos - Ana Rosa e Rosaura Apresentação dos PCNs Níveis de concretização

Leia mais

Geografia Econômica Mundial. Organização da Aula. Aula 4. Blocos Econômicos. Contextualização. Instrumentalização. Tipologias de blocos econômicos

Geografia Econômica Mundial. Organização da Aula. Aula 4. Blocos Econômicos. Contextualização. Instrumentalização. Tipologias de blocos econômicos Geografia Econômica Mundial Aula 4 Prof. Me. Diogo Labiak Neves Organização da Aula Tipologias de blocos econômicos Exemplos de blocos econômicos Algumas características básicas Blocos Econômicos Contextualização

Leia mais

Direito Humano à Alimentação Adequada: um tema fora de pauta no Parlamento?

Direito Humano à Alimentação Adequada: um tema fora de pauta no Parlamento? ANA LÚCIA ALVES Direito Humano à Alimentação Adequada: um tema fora de pauta no Parlamento? Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós-Graduação do Cefor como parte das exigências do curso de Especialização

Leia mais

XI ROMARIA ESCOTEIRA NACIONAL 6 de abril de 2014 Aparecida-SP Brasil BOLETIM 1 INFORMAÇÕES GERAIS E REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO

XI ROMARIA ESCOTEIRA NACIONAL 6 de abril de 2014 Aparecida-SP Brasil BOLETIM 1 INFORMAÇÕES GERAIS E REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO 1. TEMA, DATA e LOCAL XI ROMARIA ESCOTEIRA NACIONAL 6 de abril de 2014 Aparecida-SP Brasil BOLETIM 1 INFORMAÇÕES GERAIS E REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO XI ROMARIA ESCOTEIRA NACIONAL Data: 6 de abril de 2014

Leia mais

Política de Comunicação de Marketing

Política de Comunicação de Marketing OBJETIVO Esta política tem como objetivos garantir o alinhamento das ações e projetos de comunicação de marketing da TIM, com sua Missão e seus princípios com relação à Sustentabilidade, de forma responsável,

Leia mais

APRENDER A LER PROBLEMAS EM MATEMÁTICA

APRENDER A LER PROBLEMAS EM MATEMÁTICA APRENDER A LER PROBLEMAS EM MATEMÁTICA Maria Ignez de Souza Vieira Diniz ignez@mathema.com.br Cristiane Akemi Ishihara crisakemi@mathema.com.br Cristiane Henriques Rodrigues Chica crischica@mathema.com.br

Leia mais

COMO AS CRIANÇAS APRENDEM O QUE OS TEÓRICOS DIZEM ESTILOS DE APRENDIZAGEM

COMO AS CRIANÇAS APRENDEM O QUE OS TEÓRICOS DIZEM ESTILOS DE APRENDIZAGEM COMO AS CRIANÇAS APRENDEM O QUE OS TEÓRICOS DIZEM ESTILOS DE APRENDIZAGEM CONCRETO DISPERSO SEQUENCIAL ABSTRATO 1 CONCRETO SEQÜENCIAL Habilidades naturais do Concreto Seqüencial Passo a Passo Planeja Segue

Leia mais

Carta Internacional da Educação Física e do Esporte da UNESCO

Carta Internacional da Educação Física e do Esporte da UNESCO Carta Internacional da Educação Física e do Esporte da UNESCO 21 de novembro de 1978 SHS/2012/PI/H/1 Preâmbulo A Conferência Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura,

Leia mais

Família. Escola. Trabalho e vida econômica. Vida Comunitária e Religião

Família. Escola. Trabalho e vida econômica. Vida Comunitária e Religião Família Qual era a profissão dos seus pais? Como eles conciliavam trabalho e família? Como era a vida de vocês: muito apertada, mais ou menos, ou viviam com folga? Fale mais sobre isso. Seus pais estudaram

Leia mais

2.2.2 Workshops de requisitos

2.2.2 Workshops de requisitos Unidade 2: Elicitação de Requisitos (Parte c) 1 2.2.2 Workshops de requisitos Os workshops ou oficinas de requisitos constituem uma das técnicas mais poderosas para a extração de requisitos. Eles reúnem

Leia mais

Atividades sugeridas e elaboradas pela autora

Atividades sugeridas e elaboradas pela autora Maria Helena Pires Martins Atividades sugeridas e elaboradas pela autora Caro(a) Professor(a) EU E OS OUTROS As regras da convivência Caro(a) Professor(a) Solicite à Editora Moderna o Guia dos professores

Leia mais

Método PHAST TABELA DE CONTEUDOS METODOLOGIA PHAST... 2

Método PHAST TABELA DE CONTEUDOS METODOLOGIA PHAST... 2 Método PHAST TABELA DE CONTEUDOS METODOLOGIA PHAST... 2 Fases do método PHAST... 3 1. Técnica: Historias Comunitárias... 4 2. Técnica: Enfermeira Felicidade... 5 3. Técnica: Mapeamento comunitário... 6

Leia mais

membros do time, uma rede em que eles possam compartilhar desafios, conquistas e que possam interagir com as postagens dos colegas.

membros do time, uma rede em que eles possam compartilhar desafios, conquistas e que possam interagir com as postagens dos colegas. INTRODUÇÃO Você, provavelmente, já sabe que colaboradores felizes produzem mais. Mas o que sua empresa tem feito com esse conhecimento? Existem estratégias que de fato busquem o bem-estar dos funcionários

Leia mais

REDE PRÓ-MENINO. ECTI - Escola no Combate ao Trabalho Infantil ATIVIDADE MÓDULO 2 (COLAGEM) EM INTEGRAÇÃO COM O MÓDULO 1- B (ENTREVISTA)

REDE PRÓ-MENINO. ECTI - Escola no Combate ao Trabalho Infantil ATIVIDADE MÓDULO 2 (COLAGEM) EM INTEGRAÇÃO COM O MÓDULO 1- B (ENTREVISTA) REDE PRÓ-MENINO ECTI - Escola no Combate ao Trabalho Infantil CURSISTA: JACKELYNE RIBEIRO CINTRA MORAIS CPF: 014275241-06 ATIVIDADE MÓDULO 2 (COLAGEM) EM INTEGRAÇÃO COM O MÓDULO 1- B (ENTREVISTA) Características

Leia mais

REGULAMENTO - CONCURSO COLATIVA E FMU

REGULAMENTO - CONCURSO COLATIVA E FMU REGULAMENTO - CONCURSO COLATIVA E FMU A Empresa Colavita nasceu há setenta anos como uma pequena empresa familiar, e atualmente é uma das mais importantes representantes da cultura Italiana através de

Leia mais

CARTA CONVITE CONFERÊNCIA REGIONAL EM BELO HORIZONTE COM O IRMÃO DONG YU LAN 21 e 22 de Março de 2015

CARTA CONVITE CONFERÊNCIA REGIONAL EM BELO HORIZONTE COM O IRMÃO DONG YU LAN 21 e 22 de Março de 2015 CARTA CONVITE CONFERÊNCIA REGIONAL EM BELO HORIZONTE COM O IRMÃO DONG YU LAN 21 e 22 de Março de 2015 I. LOCAL E HORÁRIO: A. LOCAL: SESC VENDA NOVA GINÁSIO POLIESPORTIVO Ginásio Poliesportivo - Sesc Venda

Leia mais

QUEM SOMOS intercâmbio

QUEM SOMOS intercâmbio Inglaterra Mini Programa HIGH SCHOOL QUEM SOMOS intercâmbio O Number One Intercâmbio possui mais de 15 anos de mercado oferecendo as melhores opções de viagem para você e sua família, seja a lazer, trabalho

Leia mais

Relatório Final do Projeto Institucional de Apoio à Diversidade

Relatório Final do Projeto Institucional de Apoio à Diversidade Relatório Final do Projeto Institucional de Apoio à Diversidade Veja o exemplo de relatório do processo de ensino-aprendizagem apresentado pela professora de uma das turmas da CMEB Mário Leal Silva CMEB

Leia mais

Kit de Apoio à Gestão Pública 1

Kit de Apoio à Gestão Pública 1 Kit de Apoio à Gestão Pública 1 Índice CADERNO 3: Kit de Apoio à Gestão Pública 3.1. Orientações para a reunião de Apoio à Gestão Pública... 03 3.1.1. O tema do Ciclo 4... 03 3.1.2. Objetivo, ações básicas

Leia mais

PROGRAMAÇÃO / FALAS DA APRESENTAÇÃO

PROGRAMAÇÃO / FALAS DA APRESENTAÇÃO PROGRAMAÇÃO / FALAS DA APRESENTAÇÃO 1 de junho de 2015 (segunda-feira) Leitura da sutra sagrada Chuva de Néctar da Verdade (30 ) 00:00 - Hino Sagrado É Primavera! (5 ) Maravilhosos filhos de Deus boa tarde

Leia mais

www.startercomunicacao.com startercomunic@gmail.com

www.startercomunicacao.com startercomunic@gmail.com 7 DICAS IMPERDÍVEIS QUE TODO COACH DEVE SABER PARA CONQUISTAR MAIS CLIENTES www.startercomunicacao.com startercomunic@gmail.com As 7 dicas imperdíveis 1 2 3 Identificando seu público Abordagem adequada

Leia mais

UNIDADE VI ESCREVENDO E-MAILS QUE GERAM RESULTADOS

UNIDADE VI ESCREVENDO E-MAILS QUE GERAM RESULTADOS UNIDADE VI ESCREVENDO E-MAILS QUE GERAM RESULTADOS Nessa unidade vou mostrar para você como escrever e-mails que geram resultados. Mas que resultados são esses? Quando você escreve um e-mail tem que saber

Leia mais

VIOLÊNCIA GERA VIOLÊNCIA E DO CONTRÁRIO GENTILEZA GERA GENTILEZA

VIOLÊNCIA GERA VIOLÊNCIA E DO CONTRÁRIO GENTILEZA GERA GENTILEZA ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL CALDAS JUNIOR SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE NOVO HAMBURGO VIOLÊNCIA GERA VIOLÊNCIA E DO CONTRÁRIO GENTILEZA GERA GENTILEZA Professoras: Jane Engel Correa Patrícia

Leia mais

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO PROGRAMA DE VOLUNTARIADO O CONCEITO Voluntário é a pessoa que, motivada por valores de participação e solidariedade, doa seu tempo, trabalho e talento, de maneira espontânea e não remunerada, para causas

Leia mais

DIRECIONADORES DA AÇÃO EMPRESARIAL

DIRECIONADORES DA AÇÃO EMPRESARIAL DIRECIONADORES DA AÇÃO EMPRESARIAL Na ASBRASIL, já foram estabelecidas as direções básicas da ação empresarial, conforme estabelecido em nosso plano de negócios que deseja se consolidar em uma cultura

Leia mais

Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes

Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes Financiamento e apoio técnico Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) e o Conselho Nacional dos Direitos

Leia mais

Srs. Pais, A direção.

Srs. Pais, A direção. Srs. Pais, Para o Centro de Educação Básica Prof. Luciano Feijão, educar é mais do que transmitir conhecimentos, é formar um cidadão completo, não apenas com informações, mas com valores éticos e morais.

Leia mais

SENTIR 3. TEMPO 15-20 minutos TIPO DE TEMPO contínuo

SENTIR 3. TEMPO 15-20 minutos TIPO DE TEMPO contínuo COMO USAR O MATERIAL NAS PÁGINAS A SEGUIR, VOCÊ ENCONTRA UM PASSO A PASSO DE CADA ETAPA DO DESIGN FOR CHANGE, PARA FACILITAR SEU TRABALHO COM AS CRIANÇAS. VOCÊ VERÁ QUE OS 4 VERBOS (SENTIR, IMAGINAR, FAZER

Leia mais

Blumenau, 24 de junho de 2015. Ilustríssimo(a) Senhor(a) Vereador(a).

Blumenau, 24 de junho de 2015. Ilustríssimo(a) Senhor(a) Vereador(a). 1 Ofício nº 01/2015 - CDS - OAB/BLUMENAU Aos(as) Excelentíssimos(as) Vereadores(as) de Blumenau. Blumenau, 24 de junho de 2015. Ilustríssimo(a) Senhor(a) Vereador(a). Conforme se denota do sítio eletrônico,

Leia mais

OLIMPIADAS DE MATEMÁTICA E O DESPERTAR PELO PRAZER DE ESTUDAR MATEMÁTICA

OLIMPIADAS DE MATEMÁTICA E O DESPERTAR PELO PRAZER DE ESTUDAR MATEMÁTICA OLIMPIADAS DE MATEMÁTICA E O DESPERTAR PELO PRAZER DE ESTUDAR MATEMÁTICA Luiz Cleber Soares Padilha Secretaria Municipal de Educação de Campo Grande lcspadilha@hotmail.com Resumo: Neste relato apresentaremos

Leia mais

QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA!

QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA! QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA! NOSSA VISÃO Um mundo mais justo, onde todas as crianças e todos os adolescentes brincam, praticam esportes e se divertem de forma segura e inclusiva. NOSSO

Leia mais

Enquete para Pais ou Responsáveis

Enquete para Pais ou Responsáveis MEXT Ministério da Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia do Japão Avaliação Nacional do Desempenho Escolar e Condições do Aprendizado em 2013 Pesquisa detalhada Enquete para Pais ou Responsáveis

Leia mais

Lei da Aprendizagem 10.097/2000. Visite nosso site: www.cepro.org.br

Lei da Aprendizagem 10.097/2000. Visite nosso site: www.cepro.org.br Lei da Aprendizagem 10.097/2000 Visite nosso site: www.cepro.org.br HISTÓRICO DO CENTRO PROFISSIONALIZANTE RIO BRANCO 1946 1997 Lar Escola Rotary (LER)- uma escola rural Mudança do nome para Centro de

Leia mais

Se as crianças entre 7 e 10 anos tivessem que reduzir uma caloria, quantas seriam?

Se as crianças entre 7 e 10 anos tivessem que reduzir uma caloria, quantas seriam? SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 06 / 2 / 20 III ETAPA - AVALIAÇÃO ESPECIAL DE MATEMÁTICA 3.º ANO/EF UNIDADE: ALUNO(A): Nº: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

25 de Abril de 2015 Comemoração dos 41 anos da Revolução dos Cravos

25 de Abril de 2015 Comemoração dos 41 anos da Revolução dos Cravos 25 de Abril de 2015 Comemoração dos 41 anos da Revolução dos Cravos Intervenção da Deputada Municipal do PSD Célia Sousa Martins Senhora Presidente da Assembleia Municipal, Senhor Presidente da Câmara

Leia mais

Trabalhar em Casa. Um Guia para quem quer iniciar um trabalho em casa e não sabe por onde começar. 2015 bastianafutebol.com @bastianafutebol

Trabalhar em Casa. Um Guia para quem quer iniciar um trabalho em casa e não sabe por onde começar. 2015 bastianafutebol.com @bastianafutebol Trabalhar em Casa Um Guia para quem quer iniciar um trabalho em casa e não sabe por onde começar 2015 bastianafutebol.com @bastianafutebol Como Começar? Primeiro você deve escolher o tipo de trabalho que

Leia mais

Agradecemos pelo seu interesse! 1) Apresentação do Rancho Santa Mônica

Agradecemos pelo seu interesse! 1) Apresentação do Rancho Santa Mônica Agradecemos pelo seu interesse! O informativo da colônia de férias está dividido em quatro partes: 1) Apresentação do Rancho Santa Mônica 2) Valores das temporadas do mês de Julho de 2015 3) Normas do

Leia mais

ENCONTRO VOCACIONAL FRANCA 2015

ENCONTRO VOCACIONAL FRANCA 2015 1/8 Centro Neocatecumenal - Franca ENCONTRO VOCACIONAL FRANCA 2015 Caros Irmãos,. Estamos muito contentes com a oportunidade de acolhê-los pela primeira vez para um encontro de jovens em nossa Diocese.

Leia mais

Ofício Circular - XXXI Grande Acampamento de Ilha Solteira - 2005. Ilha Solteira-SP, 2 de Setembro de 2.005. Prezados Chefes,

Ofício Circular - XXXI Grande Acampamento de Ilha Solteira - 2005. Ilha Solteira-SP, 2 de Setembro de 2.005. Prezados Chefes, Ofício Circular - XXXI Grande Acampamento de Ilha Solteira - 2005 Prezados Chefes, Ilha Solteira-SP, 2 de Setembro de 2.005. O GEU - Grupo Escoteiro Urubupungá convida o Grupo Irmão para o XXXI Grande

Leia mais

Manual Arkos Secretaria de Educação

Manual Arkos Secretaria de Educação Manual Arkos Secretaria de Educação 1) Sobre Arkos O portal Arkos foi inspirado por uma das mais bem sucedidas iniciativas educacionais da Europa incentivando milhões de alunos a lerem mais. A ideia básica

Leia mais

Um país melhor é possível

Um país melhor é possível Um país melhor é possível Um país melhor é urgente... 53 milhões de pobres vivem com renda familiar mensal de um salário mínimo; Desses, 20 milhões são indigentes ou vivem com renda de até ½ salário; Os

Leia mais

RELATÓRIO DA OFICINA: COMO AGIR NA COMUNIDADE E NO DIA A DIA DO SEU TRABALHO. Facilitadoras: Liliane Lott Pires e Maria Inês Castanha de Queiroz

RELATÓRIO DA OFICINA: COMO AGIR NA COMUNIDADE E NO DIA A DIA DO SEU TRABALHO. Facilitadoras: Liliane Lott Pires e Maria Inês Castanha de Queiroz 1 RELATÓRIO DA OFICINA: COMO AGIR NA COMUNIDADE E NO DIA A DIA DO SEU TRABALHO Facilitadoras: Liliane Lott Pires e Maria Inês Castanha de Queiroz Contrato: AS.DS.PV.024/2010 Empresa: SENSOTECH ASSESSORAMENTO

Leia mais

GUIA DE REGRAS COMITÊ DE IMPRENSA

GUIA DE REGRAS COMITÊ DE IMPRENSA TEMAS 11 REINO UNIDO GUIA DE REGRAS COMITÊ DE IMPRENSA Diretores: Lucas A. Kruse Stela Carneiro 1. ESTRUTURAÇÃO E REGRAS DE FUNCIONAMENTO DO COMITÊ Diferentemente dos outros comitês, o Comitê de Imprensa

Leia mais

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Apresentaremos 4 lições, que mostram algum personagem Bíblico, onde as ações praticadas ao longo de sua trajetória abençoaram a vida de muitas

Leia mais

O PÓS-GUERRA E A CRIAÇÃO DA 1ª COMUNIDADE

O PÓS-GUERRA E A CRIAÇÃO DA 1ª COMUNIDADE O PÓS-GUERRA E A CRIAÇÃO DA 1ª COMUNIDADE Durante muito tempo os países da Europa andaram em guerra. A segunda Guerra Mundial destruiu grande parte do Continente Europeu. Para evitar futuras guerras, seria

Leia mais

ESTUDO DE CASO: QUAL GRUPO, FORMAL OU INFORMAL, POSSUI MAIOR INFLUÊNCIA NA EMPRESA V8 PRODUÇÕES LTDA, NA REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES?

ESTUDO DE CASO: QUAL GRUPO, FORMAL OU INFORMAL, POSSUI MAIOR INFLUÊNCIA NA EMPRESA V8 PRODUÇÕES LTDA, NA REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES? ESTUDO DE CASO: QUAL GRUPO, FORMAL OU INFORMAL, POSSUI MAIOR INFLUÊNCIA NA EMPRESA V8 PRODUÇÕES LTDA, NA REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES? Andrieli Ariane Borges Avelar, UNESPAR/FECILCAM João Marcos Borges Avelar,

Leia mais

Carta da Terra e Ecopedagogia

Carta da Terra e Ecopedagogia Carta da Terra e Ecopedagogia A Carta da Terra como marco ético e conceito de sustentabilidade no século XXI Valéria Viana Labrea O que está no início, o jardim ou o jardineiro? É o segundo. Havendo um

Leia mais

Código de Conduta e Ética

Código de Conduta e Ética Página 1 de 5 Código de Conduta e Ética 2012 Resumo A SAVEWAY acredita que seu sucesso está pautado na prática diária de elevados valores éticos e morais, bem como respeito às pessoas, em toda sua cadeia

Leia mais

Workshop da FAEL. aborda direitos humanos. e papel do educador

Workshop da FAEL. aborda direitos humanos. e papel do educador Workshop da FAEL aborda direitos humanos e papel do educador No 15 workshop da Faculdade Educacional da Lapa - FAEL, os acadêmicos do curso de pedagogia tiveram a oportunidade de aprender e praticar os

Leia mais

MEMÓRIAS GEOGRÁFICAS À TONA:

MEMÓRIAS GEOGRÁFICAS À TONA: MEMÓRIAS GEOGRÁFICAS À TONA: Uma retomada da história do Curso de Geografia da UFU a partir de uma entrevista com a Profa. Dra. Suely Regina Del Grossi Revista OBSERVATORIUM: Qual (ais) a (s) razão (ões)

Leia mais

Grupo de Coordenação da Transição da Administração da IANA Solicitação de Propostas

Grupo de Coordenação da Transição da Administração da IANA Solicitação de Propostas Grupo de Coordenação da Transição da Administração da IANA Solicitação de Propostas 8 de setembro de 2014 Introdução De acordo com o regulamento do Grupo de 1 Coordenação da Transição da Administração

Leia mais