; B) PRESTAÇÃO DE CONTAS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "; B) PRESTAÇÃO DE CONTAS"

Transcrição

1 ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DO CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO PARQUE DOS ENCANTOS, SITUADO NA RUA FLORIANÓPOLIS, Nº. 979 PRAÇA SECA RJ, REALIZADA EM 14 DE SETEMBRO DE Aos quatorze dias do mês de setembro do ano de dois mil e seis, reuniram-se em Assembléia Geral Extraordinária, os senhores condôminos do Edifício PARQUE DOS ENCANTOS, às vinte horas e trinta minutos, após a segunda e última convocação, no próprio prédio, para deliberarem sobre a seguinte Ordem do Dia: A) APRESENTAÇÃO da renúncia do Sr. Síndico datada de 31 de Agosto de 2006; B) PRESTAÇÃO DE CONTAS do período 01/ABR/2 a 31/AGO/2006; C) ELEIÇÃO de Síndico e demais Membros da Administração na hipótese de vacância de cargos; D) APRESENTAÇÃO, para deliberação e votação, para a continuação ou não da Prestação de Serviços Auxiliares de Administração pela empresa Bellamar Empreendimentos Imobiliários Ltda. e do Prestador de Serviços Condominiais Marco Antonio de Oliveira Moraes E) ASSUNTOS GERAIS. Foi eleito para presidir os trabalhos, o Sr. Edmilson de Sá Leite, proprietário da unidade 108 Bloco II, que empossado convidou para secretariá-lo, o Sr. Ricardo dos Santos Beleza, representante da Bellamar Empreendimentos Imobiliários Ltda. Composta a mesa, unanimemente aceita, o Sr. Presidente fez a leitura do Edital de convocação, passando em seguida ao item A) APRESENTAÇÃO da renúncia do Sr. Síndico datada de 31 de Agosto de O Sr. Antônio Fernando M. de Araújo (unidade 202-I), informou que estava se mudando do prédio pela venda do imóvel, então, de sua propriedade, motivo de sua renúncia, agradecendo em seguida o apoio dos condôminos durante a sua gestão. Logo após retirou-se da Assembléia. O Presidente da mesa fez a leitura da carta renúncia do Síndico. Passou-se ao item B - PRESTAÇÃO DE CONTAS do período 01/ABR/2006 a 31/AGO/2006. O Sr. Waldir (unidade 104-II) informou que as pastas de prestação de contas encontravam-se a disposição dos condôminos para dirimir quaisquer dúvidas, embora o Conselho Consultivo tenha emitido parecer favorável sobre as mesmas, sugerindo sua aprovação pela Assembléia. O Sr. Francisco (unidade. 204-I) fez menção a assembléia de 12/04/2006 com relação à aprovação do reajuste Condominial e aprovação de obras. Citou que a justificativa do reajuste seria a existência de déficit,

2 questionando então, que, com base nessa alegação não conseguiu entender como as obras aprovadas seriam realizadas com recursos próprios. O Sr. Waldir (unidade 104-II) fez um breve pronunciamento a respeito, citando que a necessidade de reajuste da cota na ocasião se fazia necessária, pois já se utilizava o Fundo de Reserva para suprir as despesas ordinárias, mas se agravaria em 07/2006 face ao dissídio coletivo dos funcionários e que o condomínio obteve alguns recursos advindos da regularização de algumas unidades inadimplentes. O Sr. Amauri (unidade 403-I) observou que, em sua visão, os recursos próprios que fora registrado em ata, abrangia a utilização do saldo no cômputo geral - contas Condomínio e Fundo de Reserva, pois na ocasião a idéia seria não emitir Cotas Extras para tal finalidade. O Sr. Francisco (unidade 204-I) questionou em seguida, se a empresa Salenge, responsável pela execução da obra de impermeabilização, a qual foi refeita, havia sido ajuizada, sendo informado que sim, sendo a primeira audiência prejudicada em razão da empresa não ter sido citada. Isto posto, questionou a necessidade de distribuição dos comunicados direcionados individualmente aos condôminos / moradores, ao invés de somente afixa-los nos quadros de avisos e elevadores, no que foi apoiado pelo Sr. Adalberto (unidade 308-I), que chamou atenção para que fatos de maior relevância devam ser informados a todos, conforme prevê a Convenção. O morador da unidade 602-I, indagou sobre a situação dos inadimplentes, sendo esclarecido que não sofrera grandes alterações e que até o momento estava sobre controle e que os casos mais delicados estavam ajuizados. A Srª Angelina (unidade 201-I) frisou que no início da assembléia foi distribuído um relatório sintetizado de prestação de contas compreendendo posição financeira e saldos e que alguns questionamentos não se faziam necessários. O Sr. Francisco (unidade 204- I) citou que o relatório deveria ter sido distribuído com maior antecedência, pois não teve tempo de ler, o que colaborou para suas indagações, sendo retrucado pelo Sr. Waldir (unidade 104-II) informando que aquele procedimento sempre fora usado nas assembléias do condomínio, inclusive nas gestões anteriores. O Sr. Adalberto (unidade 308-I) questionou à Administração se o custo para reconstrução da churrasqueira havia sido cotado, assim como quanto representou em termos de despesas a demolição. O Sr. Waldir (unidade 104-II) disse que ainda não dispõe de orçamento para confecção da nova churrasqueira e que quando o serviço for feito, a escolha do orçamento será aprovada

3 em assembléia, assim como o ponto em que ela será instalada. Quanto à demolição, explicou que a mesma estava em péssimo estado de conservação e o seu uso era desaconselhável e não houve custo, pois os serviços foram realizados por funcionários do prédio, responsáveis pelas manutenções, diárias, de rotina. O Sr. Adalberto (unidade 308-I) esclareceu que baseou seu questionamento, por entender que antes da demolição deveria se ter sido levantado o custo para reforma e reconstrução para efeito de comparação. O Sr. Francisco (unidade 204- I), perguntou sobre providências que estão sendo adotadas contra os responsáveis pelos serviços de impermeabilização da parte descoberta do Play-Ground. Foi-lhe dito, pelo Síndico em exercício, que houve uma falha reconhecida na execução dos serviços, nas partes laterais onde a manta não fora levantada, porém os vazamentos ocorreram após os testes realizados, já que o local esteve tanqueado, e sob observação, por mais de uma semana, com volume alto de água acumulada sem apresentar qualquer problema, antes de ser liberado. Questionado sobre a hipótese de a manta haver sido furada negou o fato, e colocou que a hipótese mais provável dos vazamentos advém da dilatação das juntas, observado que pelos tirantes de fixação dos brinquedos não existe tal possibilidade. O Sr. Amauri (unidade 403-I) disse que em razão do problema ser notório, deveriam ser adotadas medidas urgentes por parte da administração interna, a fim de solucioná-los. A Administração Interna comprometeu-se com a solução do impasse. Foi informado que a estimativa de saldo para o mês de 09/2006 é de R$ ,00, no cômputo geral das contas, sendo lembrado que todos os compromissos ordinários do condomínio estavam em dia. O Sr. Francisco (unidade 204- I) disse que o saldo do Condomínio deveria ser aplicado. Em seguida, foi submetida à apreciação e votação da prestação de contas. Por maioria de votos o plenário aprovou a prestação de contas da Administração Interna relativas ao período do síndico que ora renuncia. O Sr. Adalberto (unidade 308-I) votou contrário a aprovação das citadas contas, justificando seu voto pois discordava da administração em demolir a churrasqueira, sem levantar o custo prévio de sua reforma e reconstrução. Em seguida, passou-se ao item C) ELEIÇÃO de Síndico e demais Membros da Administração na hipótese de vacância de cargos. O Sr. Waldir (unidade 104-II), atual subsíndico, apresentou-se como candidato ao cargo de síndico. O Sr. Adalberto (unidade 308-I) questionou se o mesmo estava renunciando ao cargo de subsíndico e se

4 a eleição de um substituto ao cargo, que passaria a ficar vago na hipótese de sua eleição, ocorreria em numa próxima assembléia. O representante da Administradora Bellamar Ltda. explicou que o item da pauta já admitia que pudesse ocorrer vacâncias, já que outros membros da administração poderiam ser indicados ou, ainda, outros condôminos, justamente com o propósito de evitar a convocação de nova assembléia. O referido condômino enfatizou que o item deveria ter sido mais claro. Ressaltou, entretanto, que para o Sr. Waldir (unidade 104-II) se candidatar ao cargo de Síndico, antecipadamente deveria renunciar ao cargo de subsíndico. O Sr. Victor (unidade 506-II) citou que não existe na convenção qualquer menção tácita quanto a essa obrigatoriedade. O Sr. Adalberto (unidade 308-I) reiterou que discorda de tal entendimento. O Sr. Waldir (unidade 104-II) indicou como Subsíndica, para ser ratificado pela Assembléia. a Srª. Angelina (unidade 201-I) caso fosse eleito Síndico. O Sr. Francisco (unidade 204-I) informou que teria solicitado informações a respeito da forma de eleição de subsíndico e o Sr. Marco Antonio lhe informara que o cargo se dava por indicação do síndico. Foi esclarecido que o cargo de subsíndico, como qualquer outro da administração, depende da vontade da maioria dos condôminos, através da votação em assembléia, independentemente de ser indicado pelo síndico ou por outro condômino. A proprietária da unidade 701-I, fez menção ao custo elevado com a administração do Condomínio, uma vez que todos os cargos são remunerados. O Sr. Adalberto (unidade 308-I) informou que a Convenção prevê a isenção do Subsíndico somente no caso de vacância, ou seja, durante o período em que atue interinamente no cargo. O Sr. Waldir (unidade 104-II), explicou que excetuando-se as primeiras administrações todas foram isentas de pagamento da cota condominial quer do Síndico, quer do Subsíndico. O Sr. Waldir (unidade 104-II) alertou que por força das circunstâncias a convenção apresenta diversos itens sujeitos a reavaliação e que deverá ser revista em um futuro próximo. Disse, ainda, que o rateio das despesas deveria ser por fração ideal, enfatizando que é favorável a tal procedimento, embora reconhecendo que oneraria principalmente as coberturas e as unidades duplex. Após algumas ponderações, apresentaram-se como candidatos ao cargo de Síndico, além do Sr. Waldir (unidade 104-II), os senhores Francisco (unidade 204-I) e Adalberto (unidade 308-1). Posto em votação foi eleito por maioria de votos para o cargo de síndico, com mandato até 30 de abril de 2007, o Sr. Waldyr Martins de Souza (unidade 104-II):

5 após contagem dos votos, excluindo-se as unidades em débito, obtevese a seguinte votação conforme segue: Sr. Waldir Martins de Souza, 20 (vinte) votos; Sr. Francisco F. Ribeiro, 05 (cinco) votos e Sr. Adalberto Costa Vieira, 02 (dois) votos. Foram apuradas, ainda: 01 (uma) abstenção (unidade 403-I) e 01 (uma) ausência do plenário (unidade 701-I). Após concluída a votação, o Sr. Amauri (unidade 403-I) informou ao Sr. Adalberto (unidade 308-I) que não autorizava a colocação em sua caixa de correspondências com os questionamentos formalizados à Administração Interna do Condomínio. Logo em seguida o Sr. Sylvio (unidade 304-II) e a Srª. Angelina (unidade 201-I), dentre outros, que face ao clima conturbado no momento não foi possível registrar, se manifestaram da mesma maneira. Em seguida, a Srª. Angelina da Conceição R. Souza (unidade 201-I) foi eleita para o cargo de Subsíndica, por com 26 (vinte e seis) votos a favor. Foi apurado, ainda que os Senhores Amauri (unidade 403-I) e Adalberto (unidade 308-I) se abstiveram de votar. Isto posto, a Administração Interna, com mandato previsto até o término do mês de abril de 2007, fica assim constituída: SÍNDICO: Sr. Waldir Martins de Souza, proprietário da unidade 104 Bloco 02; SUBSÍNDICA: Srª. Angelina da Conceição R. Souza, proprietária da unidade 201 Bloco 01; CONSELHO CONSULTIVO: Membros Efetivos Sr. Edmilson de Sá Leite, proprietário da unidade 108 Bloco 02, Presidente do Conselho; Srª. Sandra Borges Silva, proprietária da unidade 401- Bloco 02 e Sr. Victor Alberto M. Ferreira, proprietário da unidade 506 Bloco 02. Suplente: Sr. Carlos Augusto de Souza, proprietário da unidade 403 Bloco 02. Dando continuidade, passou-se ao item D) APRESENTAÇÃO, para deliberação e votação, para a continuação ou não da Prestação de Serviços Auxiliares de Administração pela empresa Bellamar Empreendimentos Imobiliários Ltda. e do Prestador de Serviços Condominiais Marco Antonio de Oliveira Moraes. Foi informado que o Sr. Adalberto (unidade 308-I) formalizou uma consulta ao Conselho Regional de Administração (CRA), com relação ao exercício da função de Administrador por parte do Sr. Marco Antonio e da Bellamar Empreendimentos Imobiliários Ltda. O Sr. Adalberto (unidade 308-I) manifestou-se confirmando o questionamento em relação ao Sr. Marco Antonio e não à Administradora Bellamar, mencionando que buscava informações sobre a necessidade de um administrador, quando o condomínio dispunha dos serviços de uma administradora, O Sr. Amauri (unidade 403-1) e Diretor da empresa Bellamar, informou que havendo

6 ou não denúncia, recebera um ofício do CRA, concedendo 05 (cinco) dias a empresa para apresentação de documentos, que seriam avaliados por aquele conselho sobre a obrigatoriedade de registro naquele órgão. Disse, ainda, que reuniu os documentos requisitados e os entregou protocolados no prazo estipulado. Esclareceu que diante do fato, recorreu ao CRECI-RJ, onde a empresa possuí registro e que assina como corretor responsável, sendo informado que mesmo na hipótese de o registro ser exigido, dispunha de jurisprudências que isentavam as administradoras de imóveis, e demais empresas que trabalham com locação de imóveis, condomínio e compra e venda, daquela necessidade. As referidas jurisprudências encontravam-se juntas com as demais cópias dos documentos encaminhados pela Bellamar Empreendimentos Imobiliários Ltda. ao CRA e que aguardaria o desenrolar da situação. O Sr. Adalberto (unidade 308-I) esclareceu que citou a Bellamar na correspondência, mas a pesquisa limitou-se ao Sr. Marco Antonio, inclusive teria fornecido cópia da mesma a própria Bellamar. Todavia, esclareceu que para solicitar uma declaração do CRA com relação à verificação de registro em administração, é preciso expor os motivos. Citou, ainda, que para exercer qualquer profissão é necessário o registro de licença, enfatizando que o motivo da sua consulta teria sido em função dos comunicados 064 e 066 feita pela Administração Interna. A Srª Angelina (unidade 201-I) discordou do condômino, por entender que partindo desse princípio somente poderiam exercer a função de síndico profissionais da área de administração. Objetivando evitar a possibilidade de transtornos futuros, após consulta de sites de assessoria condominial, o síndico informou que a Administração Interna definirá a função que melhor possa se adequar ao trabalho desenvolvido pelo Sr. Marco Antonio. Com relação aos comunicados citados como motivadores da consulta feita ao CRA, foi informado que teriam sido redigidos pelo Sr. Edmilson (unidade 108-2) e assinado em comum acordo pelos demais conselheiros, servindo o Sr. Marco Antonio como mero encaminhador da posição adotada por trabalhar na administração do Condomínio. Nesse momento os ânimos ficaram exaltados, sendo a assembléia suspensa por alguns minutos, até que houvesse condições de ser reiniciada. Continuando a apreciação dos assuntos, o Sr. Sérgio (unidade 505-2) solicitou que houvesse bom senso sobre as questões, já que o interesse comum era o melhor para o condomínio, sugerindo a formação de uma comissão para resolver as

7 questões divergentes de maneira pacífica, prontificando-se a integrá-la. Após alguns debates, foi posto em votação a continuação ou não da prestação de serviços da Bellamar, assim como, da prestação de serviços do Sr. Marco Antonio, através de votação em separado. Posto em votação, por unanimidade, excluídas as unidades impossibilitadas de exercer o direito de voto, face à existência de débitos condominiais ou que tenham se ausentado, aprovou-se a continuidade dos serviços prestados pela empresa Bellamar Empreendimentos Imobiliários Ltda e por maioria de votos, excluídas as unidades impossibilitadas de exercer o direito de voto, face à existência de débitos condominiais ou que tenham se ausentado, aprovou-se a continuidade, também, dos serviços prestados pelo Sr. Marco Antonio, com 20 (vinte) votos favoráveis, 03 (três) contrários e 01 (uma) abstenção). Reportando a ação movida contra o Condomínio pelo Sr. Adalberto (unidade 308-I), o condômino citado explicou que objetivara ser concedido ao seu filho o direito de usufruir dos jogos acompanhados de seus visitantes e que obtivera, em juízo, sentença favorável. Atendendo a proposição do Sr. Sergio (unidade 505-II), será indicada uma comissão de moradores para interceder junto a atual administração e o Sr. Adalberto, a fim de evitar os desencontros constantes de opiniões. O Sr. Edmilson (unidade 108-II) fez um pronunciamento sobre as situações ocorridas na referida Assembléia, rogando ponderação e equilíbrio nas questões voltadas aos interesses da comunidade. Passou-se, então, ao item E) ASSUNTOS GERAIS. A condômina da unidade 108-1, através de sua procuradora, pediu que fossem retiradas as barras de ferro colocadas junto a sua vaga, devido às dificuldades de manobrar o seu veículo. Nada mais havendo a ser tratado, foram encerrados os trabalhos às vinte e três horas e trinta e dois minutos. Eu, Ricardo dos Santos Beleza, lavrei a presente ATA, que após ser lida e considerada conforme, segue por mim assinada e por quem de direito. Cópia extraída da original assinada pelo Presidente e pelo Secretário da AGE.

ATA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DO CONDOMÍNIO ED. RESIDENCIAL SEVILHA

ATA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DO CONDOMÍNIO ED. RESIDENCIAL SEVILHA ATA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DO CONDOMÍNIO ED. RESIDENCIAL SEVILHA Aos vinte e sete dias do mês de abril do ano de dois mil e dezessete (27/04/2017), em segunda chamada às vinte horas (20:00 h), no

Leia mais

ATA DA 120ª AGE DO CONDOMÍNIO VIVENDAS BELA VISTA

ATA DA 120ª AGE DO CONDOMÍNIO VIVENDAS BELA VISTA ATA DA 120ª AGE DO CONDOMÍNIO VIVENDAS BELA VISTA Aos vinte e nove dias do mês de abril do ano de dois mil e nove, às 20h15min, em segunda chamada e última convocação na sala de administração do Condomínio,

Leia mais

Ref.: Realização de assembleia virtual no condomínio edilício.

Ref.: Realização de assembleia virtual no condomínio edilício. São Paulo, 19 de agosto de 2014. Ref.: Realização de assembleia virtual no condomínio edilício. Observa-se que o Código Civil, ao falar sobre a realização das assembleias gerais de condôminos, não dá muitos

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA DO INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA DO INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA DO INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA SUMÁRIO Capítulo I Objeto do Regimento Interno... 3 Capítulo II Missão da Diretoria... 3 Capítulo III Competência... 3 Capítulo

Leia mais

ATA DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DO CONDOMÍNIO ATMOSFERA, CNPJ Nº / , REALIZADA EM 21 DE OUTUBRO DE 2014, NA FORMA ABAIXO:

ATA DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DO CONDOMÍNIO ATMOSFERA, CNPJ Nº / , REALIZADA EM 21 DE OUTUBRO DE 2014, NA FORMA ABAIXO: ATA DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DO CONDOMÍNIO ATMOSFERA, CNPJ Nº 10156074/0001-75, REALIZADA EM 21 DE OUTUBRO DE 2014, NA FORMA ABAIXO: Aos vinte e um dias do mês de outubro do ano de dois mil e

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE REGIMENTO DO CONSELHO CURADOR APROVADO PELA RESOLUÇÃO Nº 1/2009-CC, DE 06/11/2009

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE REGIMENTO DO CONSELHO CURADOR APROVADO PELA RESOLUÇÃO Nº 1/2009-CC, DE 06/11/2009 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE REGIMENTO DO CONSELHO CURADOR APROVADO PELA RESOLUÇÃO Nº 1/2009-CC, DE 06/11/2009 CAPÍTULO I DA FINALIDADE, CONSTITUIÇÃO E COMPETÊNCIA Art. 1º O Conselho

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO DE REPRESENTANTES DA ADCFET-RJ

REGULAMENTO DO CONSELHO DE REPRESENTANTES DA ADCFET-RJ REGULAMENTO DO CONSELHO DE REPRESENTANTES DA ADCFET-RJ TÍTULO I Do Conselho de Representantes Art. 1º O Conselho de Representantes é um órgão consultivo, deliberativo e fiscalizador da Associação de Docentes

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO BR HOTÉIS CNPJ/MF nº / ASSEMBLEIA GERAL DE COTISTAS REALIZADA EM 15 DE ABRIL DE 2016

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO BR HOTÉIS CNPJ/MF nº / ASSEMBLEIA GERAL DE COTISTAS REALIZADA EM 15 DE ABRIL DE 2016 FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO BR HOTÉIS CNPJ/MF nº 15.461.076/0001-91 ASSEMBLEIA GERAL DE COTISTAS REALIZADA EM 15 DE ABRIL DE 2016 Dia, Hora e Local: No dia 15 de abril de 2016, às 10:00 horas, na

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM PERMANENTE DOS CURSOS TÉCNICOS DO IFPE RECIFE, 2014 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA

Leia mais

Orientar sobre sua função dentro do condomínio? Conta Comigo!

Orientar sobre sua função dentro do condomínio? Conta Comigo! Orientar sobre sua função dentro do condomínio? Conta Comigo! Hierarquia em Condomínios Síndico Subsíndico Conselho Consultivo Conselho Fiscal Atribuições Básicas: Subsíndico, Conselho Consultivo e Fiscal

Leia mais

TELINI Advogados Associados

TELINI Advogados Associados ATA DE REUNIÃO OU DE ASSEMBLEIA DE SÓCIOS Fundamento Legal Todas as empresas, exceto as sociedades anônimas e cooperativas que têm legislação própria, devem, através de reunião ou assembleia de sócios,

Leia mais

RELATOR Competências art. 58 (I a XIII)

RELATOR Competências art. 58 (I a XIII) Os processos que tramitam pelo meio físico serão entregues ao gabinete do Relator no último dia útil da semana em que foram distribuídos, sendo que o prazo regimental para a aposição do visto do Relator,

Leia mais

ESTATUTO DO CONSELHO NACIONAL DOS CORREGEDORES- GERAIS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DOS ESTADOS E DA UNIÃO CNCGMP

ESTATUTO DO CONSELHO NACIONAL DOS CORREGEDORES- GERAIS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DOS ESTADOS E DA UNIÃO CNCGMP ESTATUTO DO CONSELHO NACIONAL DOS CORREGEDORES- GERAIS DO CNCGMP Conforme 103ª Reunião Ordinária do dia 05 de agosto de 2016, à unanimidade, o CONSELHO NACIONAL DOS CORREGEDORES-GERAIS DO aprovou a redação

Leia mais

ATA DA 42ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA AUTARQUIA PREVIDENCIÁRIA DO MUNICÍPIO DE GUARUJÁ GUARUJÁ PREVIDÊNCIA MANDATO 2015/2019

ATA DA 42ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA AUTARQUIA PREVIDENCIÁRIA DO MUNICÍPIO DE GUARUJÁ GUARUJÁ PREVIDÊNCIA MANDATO 2015/2019 ATA DA 42ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA AUTARQUIA PREVIDENCIÁRIA DO MUNICÍPIO GUARUJÁ PREVIDÊNCIA MANDATO 2015/2019 Aos vinte dias do mês de junho do ano de dois mil e dezesseis, reuniram-se

Leia mais

Igreja do Evangelho Quadrangular Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e eternamente.

Igreja do Evangelho Quadrangular Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e eternamente. Igreja do Evangelho Quadrangular Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e eternamente. ATA DA ASSEMBLEIA GERAL HISTÓRICA, DE RATIFICAÇÃO DA IGREJA LOCAL DENOMINADA IGREJA DO EVANGELHO QUADRANGULAR DE(A) (BAIRRO)

Leia mais

Av. Maracanã, 229 Bloco A - CEP: Tel.: (21) (21) Cel.: (21)

Av. Maracanã, 229 Bloco A - CEP: Tel.: (21) (21) Cel.: (21) ATA DA 4ª ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DO BIÊNIO 2012-2014, REALIZADA NO DIA 18/03/2014, ÀS 14:00H EM PRIMEIRA CHAMADA E ÀS 14:30H EM 2ª E ÚLTIMA CHAMADA, NO AUDITÓRIO II DO CEFET/RJ. Às 14h00min horas do

Leia mais

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PARTICIPANTES DO PB1 DA PREVI - ANAPLAB

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PARTICIPANTES DO PB1 DA PREVI - ANAPLAB ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PARTICIPANTES DO PB1 DA PREVI - ANAPLAB REGULAMENTO ELEITORAL CAPÍTULO I DO REGULAMENTO E SUAS FINALIDADES Art. 1º - O presente Regulamento tem por objetivo definir as normas que

Leia mais

Confederação Brasileira de Boliche Vinculada ao Comitê Olímpico Brasileiro

Confederação Brasileira de Boliche Vinculada ao Comitê Olímpico Brasileiro ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DO DIA 01 DE JUNHO DE 2013 A Assembleia Geral Extraordinária, foi iniciada, em segunda convocação, às 16:30 do 1 dia do mês de Junho de 2013, nas dependências do

Leia mais

Regimento Interno Conselho de Consumidores Bandeirante Energia S.A.

Regimento Interno Conselho de Consumidores Bandeirante Energia S.A. Regimento Interno Conselho de Consumidores Bandeirante Energia S.A. 1. Da Natureza e Objetivo 1.1. O Conselho de Consumidores da área de concessão da Bandeirante Energia S.A. é um órgão sem personalidade

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL ELEIÇÕES DO CONSELHO DIRETOR E DO CONSELHO FISCAL GESTÃO 2018/2019

REGULAMENTO ELEITORAL ELEIÇÕES DO CONSELHO DIRETOR E DO CONSELHO FISCAL GESTÃO 2018/2019 REGULAMENTO ELEITORAL ELEIÇÕES DO CONSELHO DIRETOR E DO CONSELHO FISCAL GESTÃO 2018/2019 I Da eleição Artigo 1º. A eleição do Conselho Diretor e do Conselho Fiscal da Associação Nacional de Transportes

Leia mais

JAPANN SERVIÇOS EDUCACIONAIS S/S LTDA.

JAPANN SERVIÇOS EDUCACIONAIS S/S LTDA. 1 EDITAL Nº 04/2015 Dispõe sobre a realização de eleição para o preenchimento de vagas do novo quadro de membros da Comissão Local de Acompanhamento e Controle Social do Programa Universidade para Todos

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL CAPÍTULO I OBJETO Art. 1º O presente Regimento Interno disciplina o funcionamento do Conselho Fiscal, observadas as disposições do Estatuto Social, das normas aplicáveis

Leia mais

CONDOMÍNIO PARK VILLE REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES

CONDOMÍNIO PARK VILLE REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES CONDOMÍNIO PARK VILLE REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES TEXTO APROVADO PELA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DE 23 DE MARÇO DE 2013 REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES DO CONDOMÍNIO PARK VILLE EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS Os condomínios

Leia mais

FACULDADE PRESBITERIANA MACKENZIE RIO MANTIDA PELO INSTITUTO PRESBITERIANO MACKENZIE

FACULDADE PRESBITERIANA MACKENZIE RIO MANTIDA PELO INSTITUTO PRESBITERIANO MACKENZIE Regulamento Comissão Local de Acompanhamento e Controle Social do Programa Universidade Para Todos REGULAMENTO DA COMISSÃO LOCAL DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE SOCIAL DO PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO CAIXA TRX LOGISTICA RENDA CNPJ Nº /

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO CAIXA TRX LOGISTICA RENDA CNPJ Nº / FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO CAIXA TRX LOGISTICA RENDA CNPJ Nº 12.887.506/0001-43 I Data, hora e local No dia 19 de outubro de 2016, às 9h, em primeira convocação e, em segunda convocação, às 9h30

Leia mais

Ata da Assembléia Geral Ordinária do Condomínio Geral do Bracuhy em 04 de maio de 2002

Ata da Assembléia Geral Ordinária do Condomínio Geral do Bracuhy em 04 de maio de 2002 Ata da Assembléia Geral Ordinária do Condomínio Geral do Bracuhy em 04 de maio de 2002 Aos 4 dias do mês de maio de 2002, reuniram-se às 18:00 horas no Salão do condomínio Píccola Marina em assembléia

Leia mais

2º EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO E CONSTITUIÇÃO DOS CONSELHOS DE USUÁRIOS DA SKY DA REGIÃO NORTE

2º EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO E CONSTITUIÇÃO DOS CONSELHOS DE USUÁRIOS DA SKY DA REGIÃO NORTE 2º EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO E CONSTITUIÇÃO DOS CONSELHOS DE USUÁRIOS DA SKY DA REGIÃO NORTE São convocados os senhores Usuários dos serviços de Telecomunicações e as associações ou entidades que

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA CAPÍTULO DISPOSIÇÃO PRELIMINAR Art. 1º Este Regimento Interno do Conselho Deliberativo da PREVI NOVARTIS ( Regimento

Leia mais

ASSEMBLÉIA GERAL DE CREDORES DE ÓLEO E GÁS PARTICIPAÇÕES S/ A- EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL

ASSEMBLÉIA GERAL DE CREDORES DE ÓLEO E GÁS PARTICIPAÇÕES S/ A- EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL ASSEMBLÉIA GERAL DE CREDORES DE ÓLEO E GÁS PARTICIPAÇÕES S/ A- EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL Aos 29 (vinte e nove) dias do mês de setembro de 2014, às 18 horas, no Edificio da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro

Leia mais

MAUÁ CAPITAL INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA. POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS ( POLÍTICA DE VOTO )

MAUÁ CAPITAL INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA. POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS ( POLÍTICA DE VOTO ) MAUÁ CAPITAL INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA. POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS ( POLÍTICA DE VOTO ) MAIO 2016 OBJETO O presente documento tem por objetivo estabelecer os princípios,

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA. --- DATA DA REUNIÃO: Oito de maio de dois mil e doze

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA. --- DATA DA REUNIÃO: Oito de maio de dois mil e doze REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA AT A N º 13/2012 - M AI O --- DATA DA REUNIÃO: Oito de maio de dois mil e doze. ----------------------------------- --- LOCAL DA REUNIÃO: Sala

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ FINANCEIRO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ FINANCEIRO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ FINANCEIRO 1. Finalidade e Escopo O Conselho de Administração da Petróleo Brasileiro S.A. ("Petrobras" ou "Companhia"), no uso de suas atribuições, aprovou o Regimento Interno

Leia mais

Universidade Federal de São Paulo Comissão de Capacitação dos Servidores Técnico-Administrativos em Educação REGIMENTO INTERNO

Universidade Federal de São Paulo Comissão de Capacitação dos Servidores Técnico-Administrativos em Educação REGIMENTO INTERNO Universidade Federal de São Paulo Comissão de Capacitação dos Servidores Técnico-Administrativos em Educação REGIMENTO INTERNO 2012 CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º - A Comissão de Capacitação dos Servidores

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ ESTRATÉGICO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ ESTRATÉGICO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ ESTRATÉGICO 1. Finalidade e Escopo O Conselho de Administração da Petróleo Brasileiro S.A. ("Petrobras" ou "Companhia"), no uso de suas atribuições, aprovou o Regimento Interno

Leia mais

Regimento Interno do Conselho Consultivo

Regimento Interno do Conselho Consultivo Regimento Interno do Conselho Consultivo 2 3 Regimento Interno do Conselho Consultivo REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO CONSULTIVO CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º - Este Regimento Interno tem por objetivo estabelecer

Leia mais

Perguntas e Respostas do Regulamento de Conselho de Usuários

Perguntas e Respostas do Regulamento de Conselho de Usuários Perguntas e Respostas do Regulamento de Conselho de Usuários Pergunta Nº. 1 Qual e resolução que fala sobe Conselhos de usuários? Resposta: Resolução 490/2008 e pode ser encontrada no site da ANATEL (www.anatel.gov.br).

Leia mais

REGIMENTO. CONSELHO DIRETIVO REGIONAL Secção Regional da Região Autónoma dos Açores

REGIMENTO. CONSELHO DIRETIVO REGIONAL Secção Regional da Região Autónoma dos Açores REGIMENTO CONSELHO DIRETIVO REGIONAL Secção Regional da Região Autónoma dos Açores (Aprovado em Assembleia Regional Extraordinária de 11 de Novembro de 2016) Primeira Versão, 14 de março de 2016 EMISSOR

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII EDIFÍCIO ALMIRANTE BARROSO CNPJ/MF N.º /

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII EDIFÍCIO ALMIRANTE BARROSO CNPJ/MF N.º / FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII EDIFÍCIO ALMIRANTE BARROSO CNPJ/MF N.º 05.562.312/0001-02 ATA DE ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA DE COTISTAS REALIZADA EM 31 DE OUTUBRO DE 2017 1. DATA,

Leia mais

Instituto Federal do Paraná

Instituto Federal do Paraná Reitoria Comissão Própria de Avaliação (CPA) Regulamento Outubro 2009 TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento disciplina as competências, a composição, a organização e o funcionamento

Leia mais

COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS REGIMENTO INTERNO

COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS REGIMENTO INTERNO COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS REGIMENTO INTERNO Aprovado na Reunião do Conselho de Administração realizada em 8 de maio de 2015 COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS REGIMENTO INTERNO 1. Regimento. O presente Regimento

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL Capítulo I Objeto Art. 1º O presente Regimento Interno disciplina o funcionamento do Conselho Fiscal, observadas as disposições do Estatuto Social, da legislação em

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ GESTOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA UTFPR

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ GESTOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA UTFPR REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ GESTOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA UTF CAPÍTULO I DA AESENTAÇÃO Art. 1º O presente Regimento disciplina a organização, as competências e o funcionamento do Comitê Gestor

Leia mais

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS PARA FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS PARA FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS PARA FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO Atualização: Novembro 2017 Versão: 2017-01 Este material foi elaborado pelo Grupo Leste e não pode ser copiado,

Leia mais

FPC Par Corretora de Seguros S.A. Assembleia Geral Extraordinária 03 de maio de 2017 (11hs) Proposta da Administração

FPC Par Corretora de Seguros S.A. Assembleia Geral Extraordinária 03 de maio de 2017 (11hs) Proposta da Administração FPC Par Corretora de Seguros S.A. Assembleia Geral Extraordinária 03 de maio de 2017 (11hs) Proposta da Administração 1 ÍNDICE 1. Edital de Convocação... 3 2. Proposta da Administração... 5 2.1. Substituição

Leia mais

Regimento do Comitê Financeiro. Grupo NEOENERGIA

Regimento do Comitê Financeiro. Grupo NEOENERGIA Regimento do Comitê Financeiro Grupo NEOENERGIA Regimento do Comitê Financeiro do Grupo NEOENERGIA constituído por decisão do Conselho de Administração da NEOENERGIA S.A O presente Regimento foi aprovado

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br Questões pertinentes aos condomínios edilícios Paulo Caldas 1 - INTRODUÇÃO: Os denominados condomínios verticais, conhecidos popularmente ou conforme descrevem os tratadistas, como

Leia mais

ATA DA 5ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CEPT ANO 2016

ATA DA 5ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CEPT ANO 2016 1/5 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CONSELHO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA ATA DA 5ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CEPT ANO 2016 1

Leia mais

Resumo da ATA da Reunião do Conselho de Administração em 06 de março de 2012 TGMC

Resumo da ATA da Reunião do Conselho de Administração em 06 de março de 2012 TGMC Resumo da ATA da Reunião do Conselho de Administração em 06 de janeiro de 2012 e reservas apurados no balancete referente ao mês de dezembro de 2011. Resumo da ATA da Reunião do Conselho de Administração

Leia mais

UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE COLEGIADO DE CURSO

UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE COLEGIADO DE CURSO UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE COLEGIADO DE CURSO São Paulo 2011 TÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES CAPÍTULO I Da Natureza e das Finalidades

Leia mais

DELIBERAÇÃO N.º 22, DE 18 DE JULHO DE 2016

DELIBERAÇÃO N.º 22, DE 18 DE JULHO DE 2016 DELIBERAÇÃO N.º 22, DE 18 DE JULHO DE 2016 Ementa: Dispõe sobre o Regimento Interno das Comissões Assessoras e Grupos de Trabalhos do Conselho Regional de Farmácia do Estado do Rio Grande do Norte, e dá

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL CAPÍTULO I DA CONCEITUAÇÃO E DA FINALIDADE Art. 1º. O Conselho Fiscal é o órgão de fiscalização dos atos dos administradores da ATIVOS S.A. Companhia Securitizadora

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE 1. Finalidade e Escopo O Conselho de Administração da Petróleo Brasileiro S.A. ("Petrobras" ou "Companhia"), no uso de suas atribuições,

Leia mais

C I R C U L A R C Ó D I G O N Ú M E R O D A T A 001/2016 MTR /03/2016 MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES/SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS

C I R C U L A R C Ó D I G O N Ú M E R O D A T A 001/2016 MTR /03/2016 MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES/SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS C I R C U L A R C Ó D I G O N Ú M E R O D A T A 001/2016 MTR-00-00 51 18/03/2016 MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES/SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS A S S U N T O Assunto : Aprova Alteração do Regimento Interno do

Leia mais

MODELO DE ATA PARA COMPRA DE IMÓVEL

MODELO DE ATA PARA COMPRA DE IMÓVEL MODELO DE ATA PARA COMPRA DE IMÓVEL ATA DA ASSEMBLEIA EXTRAORDINÁRIA DA IGREJA LOCAL DA IGREJA DO EVANGELHO QUADRANGULAR CIDADE DE (informar a Cidade) - ESTADO DE (informar o Estado) CNPJ/MF nº (informar

Leia mais

ÓLEO E GÁS PARTICIPAÇÕES S.A. EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL CNPJ: / NIRE: Companhia Aberta

ÓLEO E GÁS PARTICIPAÇÕES S.A. EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL CNPJ: / NIRE: Companhia Aberta ÓLEO E GÁS PARTICIPAÇÕES S.A. EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL CNPJ: 07.957.093/0001-96 NIRE: 33.3.0027845-1 Companhia Aberta ATA DE ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA REALIZADA EM 28 ABRIL DE 2017 I. DATA, HORA E LOCAL:

Leia mais

ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DO CONDOMÍNIO JARDINS DOS ANGELINS QUADRA11

ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DO CONDOMÍNIO JARDINS DOS ANGELINS QUADRA11 ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DO CONDOMÍNIO JARDINS DOS ANGELINS QUADRA11 DATA, HORA E LOCAL: Aos três dias do mês de dezembro do ano de dois mil e doze, em segunda convocação, às dezenove horas

Leia mais

ANEXO I Circular SUSEP nº 07/94

ANEXO I Circular SUSEP nº 07/94 ANEXO I Circular SUSEP nº 07/94 1. Sociedades Seguradoras Nacionais, Sociedades de Capitalização e Sociedades de Previdência Privada Aberta com fins lucrativos. 1.1- ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA - AGE

Leia mais

BB FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO PROGRESSIVO CNPJ nº /

BB FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO PROGRESSIVO CNPJ nº / BB FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO PROGRESSIVO CNPJ nº 07.000.400/0001-46 1. Data, hora e local No dia 18 de dezembro de 2014, às 15h, na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Rua Bela Cintra,

Leia mais

ATA DA 51ª REUNIÃO DA CONGREGAÇÃO DO CEFET-MG/DIVINÓPOLIS

ATA DA 51ª REUNIÃO DA CONGREGAÇÃO DO CEFET-MG/DIVINÓPOLIS 3 6 9 12 15 18 21 24 27 30 Em vinte e cinco de maio de dois mil e dezesseis, às quatorze horas e trinta minutos, reuniram-se na sala 625 do CEFET-MG/Divinópolis a diretora Sandra Vaz Soares Martins, presidente

Leia mais

BRPP GESTÃO DE PRODUTOS ESTRUTURADOS LTDA

BRPP GESTÃO DE PRODUTOS ESTRUTURADOS LTDA POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO BRPP Gestão de Produtos Estruturados Ltda. Fevereiro de 2017 I. Definição e Finalidade 1. A presente Política de Exercício de Direito de Voto em Assembleias Gerais

Leia mais

EDITAL Nº 002/2012 CMDCA de Palhoça

EDITAL Nº 002/2012 CMDCA de Palhoça EDITAL Nº 002/2012 CMDCA de Palhoça ABRE O PROCESSO DE ESCOLHA SUPLEMENTAR SIMPLICADO E CÉLEBRE DE CONSELHEIRO TUTELAR SUPLENTE DE PALHOÇA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNICAS. O CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA

Leia mais

INSTRUÇÃO DE TRABALHO CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES. Orientar todos os cipeiros e responsáveis administrativos quanto à NR 05 CIPA.

INSTRUÇÃO DE TRABALHO CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES. Orientar todos os cipeiros e responsáveis administrativos quanto à NR 05 CIPA. 1. Objetivo Orientar todos os cipeiros e responsáveis administrativos quanto à NR 05 CIPA. 2. Aplicação Toda a empresa. 3. Responsabilidade Técnicos de Segurança do Trabalho e Gerentes/Encarregados Administrativos.

Leia mais

TRANSMISSORA ALIANÇA DE ENERGIA ELÉTRICA S.A. NIRE CNPJ/MF nº /

TRANSMISSORA ALIANÇA DE ENERGIA ELÉTRICA S.A. NIRE CNPJ/MF nº / TRANSMISSORA ALIANÇA DE ENERGIA ELÉTRICA S.A. NIRE 33.3.0027843-5 CNPJ/MF nº 07.859.971/0001-30 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 23 DE MARÇO DE 2016 DATA, HORA E LOCAL: Realizada

Leia mais

AMPLA ENERGIA E SERVIÇOS S.A. CNPJ nº / NIRE nº Companhia Aberta

AMPLA ENERGIA E SERVIÇOS S.A. CNPJ nº / NIRE nº Companhia Aberta AMPLA ENERGIA E SERVIÇOS S.A. CNPJ nº 33.050.071/0001-58 NIRE nº 3330005494-4 Companhia Aberta Ata da Reunião do Conselho de Administração realizada em 21 de fevereiro de 2017. 1. Data, hora e local: No

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO TÉCNICO - ARCO

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO TÉCNICO - ARCO Art. 1º O presente regimento interno visa regulamentar as normas e procedimentos do Conselho Técnico da ARCO - CDT e poderá ser revisado e alterado anualmente por deliberação da maioria simples dos seus

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL

REGULAMENTO ELEITORAL REGULAMENTO ELEITORAL TEXTO APROVADO PELA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DE 14 DE DEZEMBRO DE 2017 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS Os condomínios edilícios necessitam de regras para atingirem o seu objetivo de cumprir

Leia mais

REGIMENTO INTERNO PARA FUNCIONAMENTO DE COMISSÕES DA ASSOCIAÇÃO DE PROPRIETÁRIOS DO RESIDENCIAL VEREDAS DAS GERAES. Capítulo I DISPOSIÇÕES GERAIS

REGIMENTO INTERNO PARA FUNCIONAMENTO DE COMISSÕES DA ASSOCIAÇÃO DE PROPRIETÁRIOS DO RESIDENCIAL VEREDAS DAS GERAES. Capítulo I DISPOSIÇÕES GERAIS REGIMENTO INTERNO PARA FUNCIONAMENTO DE COMISSÕES DA ASSOCIAÇÃO DE PROPRIETÁRIOS DO RESIDENCIAL VEREDAS DAS GERAES Capítulo I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - O presente Regimento Interno prevê o regulamento

Leia mais

ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. CNPJ/MF nº / NIRE

ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. CNPJ/MF nº / NIRE ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. CNPJ/MF nº 06.082.980/0001-03 NIRE 33.3.0028176-2 ATA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINARIA E EXTRAORDINÁRIA DA ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. (Lavrada sob a forma de sumário 1º

Leia mais

Residencial Real Classic Resort

Residencial Real Classic Resort ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DO DIA 28/3/2009 Aos 28 (vinte e oito) dias do mês de março, do ano de 2009 (dois mil e nove), às 14:30h (quatorze horas e trinta minutos), em segunda chamada, no

Leia mais

VILLAS PARK1 11, Nº830

VILLAS PARK1 11, Nº830 COMUNICADO Eu, Sr. Geraldo Washington B. Junior, COMUNICO e ESCLAREÇO aos condôminos e proprietários de LOTES do empreendimento VILLAS PARK1 (situado a Rua 11, Nº830 Vespasiano/MG) os seguintes fatos:

Leia mais

Assembleia Municipal de Alandroal

Assembleia Municipal de Alandroal Acta n.º 1 Presidiu José Inácio Martins Ramalho, Presidente da Assembleia Municipal de Alandroal 1.º Secretário Hélder João Galrito Salgado 2.º Secretário António Manuel da Silva Cavaca Deputados Municipais

Leia mais

RESOLUÇÃO CFP Nº 003/2012. O CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA, no uso de suas atribuições

RESOLUÇÃO CFP Nº 003/2012. O CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA, no uso de suas atribuições RESOLUÇÃO CFP Nº 003/2012 EMENTA: Institui o Regimento Interno da Assembleia das Políticas, da Administração e das Finanças APAF. legais e regimentais e: O CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA, no uso de suas

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA CAPÍTULO DISPOSIÇÃO PRELIMINAR Art. 1º Este Regimento Interno do Conselho Fiscal da RECKITTPREV ( Regimento )

Leia mais

Cobrança Condominial e o Novo Código de Processo Civil: Viabilidade do Procedimento

Cobrança Condominial e o Novo Código de Processo Civil: Viabilidade do Procedimento Cobrança Condominial e o Novo Código de Processo Civil: Viabilidade do Procedimento 19º Encontro Gaúcho de Condomínios Palestrante: Cristiane Carvalho Vargas Da Cobrança Condominial pelas Vias Judiciais

Leia mais

BANCO PINE S.A. CNPJ Nº / NIRE ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM

BANCO PINE S.A. CNPJ Nº / NIRE ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM BANCO PINE S.A. CNPJ Nº 62.144.175/0001-20 NIRE 35300525515 ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 30.03.2016 DATA: 30 de março de 2016, às 10:00 horas. LOCAL: Sede Social, na Avenida das

Leia mais

BRASKEM S.A C.N.P.J. N o / NIRE COMPANHIA ABERTA ATA DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM

BRASKEM S.A C.N.P.J. N o / NIRE COMPANHIA ABERTA ATA DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 1. DATA E HORA: 25 de agosto de 2017, às 10:00 hrs. 2. LOCAL: sede social da BRASKEM S.A. ( Companhia ), localizada na Rua Eteno, nº 1561, Complexo Petroquímico de Camaçari, CEP 42.810-000, Município de

Leia mais

Junta de Freguesia da Marinha Grande ACTA NÚMERO SETE

Junta de Freguesia da Marinha Grande ACTA NÚMERO SETE ACTA NÚMERO SETE Aos vinte e oito dias do mês de Março de dois mil e doze, pelas vinte e uma horas e cinquenta minutos, reuniu em sessão extraordinária o Executivo da Junta de Freguesia, sob a presidência

Leia mais

Actas da Associação Cultural, Recreativa, Desportiva, e Social Maljoga de Proença-a- ova

Actas da Associação Cultural, Recreativa, Desportiva, e Social Maljoga de Proença-a- ova ACTA DA ELEIÇÃO DOS CORPOS SOCIAIS DA ASSOCIAÇÃO CULTURAL, RECREATIVA, DESPORTIVA E SOCIAL DA MALJOGA PROENÇA-A-NOVA TRIÉNIO DE 2010-2012 ---- Aos dezasseis dias do mês de Agosto de dois mil e nove, reuniu-se

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA - CEP FADISMA

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA - CEP FADISMA REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA - CEP FADISMA Titulo I Da Finalidade Art. 1º - O Comitê de Ética em Pesquisa da FADISMA (CEP), previsto no Código de Ética da Instituição, é uma instância

Leia mais

Conselho das Comunidades Portuguesas

Conselho das Comunidades Portuguesas Regulamento Interno do Conselho Regional das Comunidades Portuguesas na América do Norte Aprovado nos termos do número 3 do artigo 39.º-A e do número 1 do artigo 39.º-C da Lei n.º 66- A/2007, de 11 de

Leia mais

Preparação para as Assembleias Gerais Ordinárias 25/02/2016

Preparação para as Assembleias Gerais Ordinárias 25/02/2016 Preparação para as Assembleias Gerais Ordinárias 25/02/2016 Índice: Atualizações Normativas Principais Obrigações Periódicas Proposta da Administração Voto Múltiplo Formulário de Referência Atualizações

Leia mais

SUZANO HOLDING S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF nº / NIRE Ata de Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária

SUZANO HOLDING S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF nº / NIRE Ata de Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária SUZANO HOLDING S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF nº 60.651.809/0001-05 NIRE 35 3 0001186 4 Ata de Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária DATA, HORA E LOCAL: 28 de abril de 2016, às 10h, no edifício da

Leia mais

CLUBE DE REGATAS DO FLAMENGO Fundado em 15 de novembro de 1895

CLUBE DE REGATAS DO FLAMENGO Fundado em 15 de novembro de 1895 CONSELHO DELIBERATIVO Obs. 2 reuniões 9ª REUNIÃO 27/7/2016 Presentes 263 conselheiros. Ordem do dia: 1) Leitura e aprovação da ata da reunião anterior; 2) Apreciar e votar a proposta de emenda de alterações

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S/A TELEBRÁS (Vinculada ao Ministério das Comunicações) COMPANHIA ABERTA CNPJ (MF) l/ NIRE: 533.

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S/A TELEBRÁS (Vinculada ao Ministério das Comunicações) COMPANHIA ABERTA CNPJ (MF) l/ NIRE: 533. TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S/A TELEBRÁS (Vinculada ao Ministério das Comunicações) COMPANHIA ABERTA CNPJ (MF) 00.336.70l/0001-04 NIRE: 533.0000223/1 Capital Subscrito e Integralizado: R$ 219.454.543,77

Leia mais

Papp sugeriu então que a FECAM proponha modelo de regulamentação para as obrigações acessórias de ISS.

Papp sugeriu então que a FECAM proponha modelo de regulamentação para as obrigações acessórias de ISS. Ata da 12ª Reunião do CONFAZ-M/SC No primeiro dia de dezembro de dois mil e dez, reuniram-se no auditório Ingleses - Centro de Convenções de Florianópolis CentroSul, na cidade de Florianópolis, os membros

Leia mais

Universidade Federal de São Paulo Campus São José dos Campos

Universidade Federal de São Paulo Campus São José dos Campos Universidade Federal de São Paulo Campus São José dos Campos CAPÍTULO 1 DO DEPARTAMENTO ACADÊMICO Artigo 1º O presente Regimento Interno regulamenta a organização e o funcionamento do Departamento de Ciência

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS DIÁCONOS BATISTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ESTATUTO DA ADIBERJ

ASSOCIAÇÃO DOS DIÁCONOS BATISTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ESTATUTO DA ADIBERJ ASSOCIAÇÃO DOS DIÁCONOS BATISTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ESTATUTO DA ADIBERJ CAPÍTULO I Da Denominação e Fins Art. 1º - Sob a denominação de Associação dos Diáconos Batistas do Estado do Rio de Janeiro,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL DO BANCO ECONÔMICO SA - ECOS

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL DO BANCO ECONÔMICO SA - ECOS REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL DO BANCO ECONÔMICO SA - ECOS CAPÍTULO I FUNCIONAMENTO Art. 1º - O Conselho Deliberativo, constituído na forma do Estatuto da FUNDAÇÃO

Leia mais

Artigo 5º - A COORDENADORIA EXECUTIVA será composta pelos Vice-Presidentes e Coordenadores Regionais, sob a Coordenação do Presidente.

Artigo 5º - A COORDENADORIA EXECUTIVA será composta pelos Vice-Presidentes e Coordenadores Regionais, sob a Coordenação do Presidente. REGULAMENTO DO FÓRUM PAULISTA DE SECRETÁRIOS E DIRIGENTES PÚBLICOS DE MOBILIDADE URBANA Artigo 1º - O FÓRUM ESTADUAL PAULISTA DE SECRETÁRIOS E DIRIGENTES PÚBLICOS DE TRANSPORTE URBANO E TRÂNSITO passa

Leia mais

PROPOSTA DE REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO SUPERIOR

PROPOSTA DE REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO SUPERIOR 2010 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ PROPOSTA DE REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO SUPERIOR SUMÁRIO SEÇÃO I DA COMPOSIÇÃO Página 03 SEÇÃO II DA COMPETÊNCIA Página 04 SEÇÃO III

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL. DESENVOLVE SP Agência de Fomento do Estado de São Paulo S.A.

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL. DESENVOLVE SP Agência de Fomento do Estado de São Paulo S.A. REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DESENVOLVE SP Agência de Fomento do Estado de São Paulo S.A. Regimento Interno do Conselho Fiscal Art. 1º - O Conselho Fiscal da Desenvolve SP - Agência de Fomento

Leia mais

~ Condomínio Quintas da Alvorada

~ Condomínio Quintas da Alvorada ~ ~ Condomínio Quintas da Alvorada ATA 'DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DO CONDOMÍNIO QUINTAS DA ALVORADÂ" Aos dois dias do mês de março de dois mil e treze, reuniram-se em Assembleia Geral Extraordinária,

Leia mais

POLÍTICA DO EXERCICIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS

POLÍTICA DO EXERCICIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS POLÍTICA DO EXERCICIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1 - A BB - Gestão de Recursos DTVM S.A. (BB DTVM), na qualidade de gestor de Fundos de Investimento ( Fundos ) e Fundos de

Leia mais

GOL LINHAS AÉREAS INTELIGENTES S.A. ( Companhia ) C.N.P.J. n.º / N.I.R.E

GOL LINHAS AÉREAS INTELIGENTES S.A. ( Companhia ) C.N.P.J. n.º / N.I.R.E GOL LINHAS AÉREAS INTELIGENTES S.A. ( Companhia ) C.N.P.J. n.º 06.164.253/0001-87 N.I.R.E. 35.300.314.441 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 12 DE AGOSTO DE 2013 I. Data, Horário

Leia mais

A s s e m b le i a de F r e g u e s i a do A r e e i r o ATA Nº. 2 Ponto 1 Ponto 2

A s s e m b le i a de F r e g u e s i a do A r e e i r o ATA Nº. 2 Ponto 1 Ponto 2 ATA Nº. 2 --------------------------------------------- PREÂMBULO ------------------------------------------------ No ato de instalação da Assembleia de Freguesia do Areeiro, ocorrida em vinte e três de

Leia mais

AZEVEDO & TRAVASSOS S.A. CNPJ/MF Nº / NIRE N

AZEVEDO & TRAVASSOS S.A. CNPJ/MF Nº / NIRE N AZEVEDO & TRAVASSOS S.A. CNPJ/MF Nº 61.351.532/0001-68 NIRE N 35.300.052.463 COMPANHIA ABERTA ATA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA REALIZADA EM 30 DE ABRIL DE 2015 LOCAL, DATA E HORA - Na sede social à Rua

Leia mais

LITEL PARTICIPAÇÕES S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ Nº / NIRE: ATA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA

LITEL PARTICIPAÇÕES S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ Nº / NIRE: ATA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA LITEL PARTICIPAÇÕES S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ Nº 00.743.065/0001-27 NIRE: 33300161899 ATA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA 1. DATA, HORA E LOCAL Às 13 horas do dia 28 de abril de 2017, na

Leia mais

SANTANDER AGÊNCIAS FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO CNPJ nº /

SANTANDER AGÊNCIAS FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO CNPJ nº / 1. DATA, HORA E LOCAL: Em 14 de fevereiro de 2013, às 10:30h, na Avenida Chedid Jafet, 222, Bloco B, 3º andar, na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo. 2. CONVOCAÇÃO: Realizada por meio de publicação

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE BANCAS DA ESCOLA PAULISTA DE POLÍTICA, ECONOMIA E NEGÓCIOS (EPPEN)/UNIFESP

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE BANCAS DA ESCOLA PAULISTA DE POLÍTICA, ECONOMIA E NEGÓCIOS (EPPEN)/UNIFESP REGULAMENTO DA COMISSÃO DE BANCAS DA ESCOLA PAULISTA DE POLÍTICA, ECONOMIA E NEGÓCIOS (EPPEN)/UNIFESP Dispõe sobre as atribuições Comissão de Bancas Examinadoras da EPPEN/UNIFESP, sua composição e condução

Leia mais

ATA DA 39ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA AUTARQUIA PREVIDENCIÁRIA DO MUNICÍPIO DE GUARUJÁ GUARUJÁ PREVIDÊNCIA MANDATO 2015/2019

ATA DA 39ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA AUTARQUIA PREVIDENCIÁRIA DO MUNICÍPIO DE GUARUJÁ GUARUJÁ PREVIDÊNCIA MANDATO 2015/2019 ATA DA 39ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA AUTARQUIA PREVIDENCIÁRIA DO MUNICÍPIO GUARUJÁ PREVIDÊNCIA MANDATO 2015/2019 Aos vinte e um dias do mês de março do ano de dois mil e dezesseis,

Leia mais