A burocracia faraônica que joga contra a Classe

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A burocracia faraônica que joga contra a Classe"

Transcrição

1 REVISTA DO SINDICATO DOS AGENTES FISCAIS DE RENDAS DO ESTADO DE SÃO PAULO Fevereiro de 2016 ANO 5 # 117 A burocracia faraônica que joga contra a Classe CARREIRA FISCAL Entrevista exclusiva com Alfredo Maranca e artigo inédito de Jan Luiz Parellada analisam problemas, estratégias e perspectivas em busca de melhores condições RENATO VILLELA Reunião com o secretário retoma discussão de pleitos da Classe PÁGINA 9 NOVA DIRETORIA Cerimônia de posse marca um novo ciclo para a categoria PÁGINA 6 FEV/2016 Revista do Sinafresp 1

2 EXPEDIENTE DIRETORIA Presidente: Alfredo Maranca Vice-Presidente: Glauco Honório Secretário Geral: Guilherme Jacob Tesoureiro: Fabiano Buchetti Diretor de Assuntos Jurídicos: José Márcio Rielli Diretor de Assuntos Técnicos: Delcides Sousa Diretora de Assuntos Parlamentares e de Relações Institucionais: Mônica Paim Diretor de Aposentados e Pensionistas: Eduardo Monteiro Diretor de Comunicação e Eventos: Leandro Ferro Diretor de Assuntos Intersindicais e de Formação Sindical: Aron Rodrigues 1º Suplente: Felipe Petrachini 2º Suplente: Raphael Zulli 3º Suplente: Rafael Pedrini CONSELHO DE REPRESENTANTES Conselheiros Eduardo Fávaro Rocha de Almeida, Marcelo Borin Doria, Nanci Taveiros Gonçalves de Oliveira e Sérgio Trentin Junior (Sede); Paulo Henrique Dubus Reszka e Walter Martini (DRTC I/Tatuapé); Francisco Gabriel Nicolia e Luciano Miranda Gonçalves (DRTC II/Lapa); Diogo Carlos Pessoa da Silva e Jorge Augusto Diniz (DRTC III/Butantã); Anderson Bodart Pinto, Caio Mota Blank Machado Netto e Sergio Luiz Longo (DRT 2/Litoral); Bruno Lopes Barreira da Cunha, Kênia da Cunha Martins e Rodrigo Marcelino Andrade (DRT 3/Taubaté); Edmilson dos Santos Gonçalves Jr., Fábio Borges Marques e Ronaldo Huggler (DRT 4/Sorocaba); Adriano Reis Mota, Luiz Henrique Martins Moreira e Samuel Freire Lemos (DRT 5/Campinas); Antonio Aparecido Sigoli, Arlindo Ferreira de Aragão e Rafael Verdi Alarcon (DRT 6/Ribeirão Preto); José Mauro Progiante, Renato Saccaro e Tarcisio Marcal Silveira Bubniak (DRT 7/Bauru); Claudio Fambrini Moraes, João Ricardo Rodrigues Ferreira Julio e Sebastião Mendonça Ribeiro (DRT 8/São José do Rio Preto); Bermival Fatimo da Silva e Eduardo Felipe Monteiro dos Santos (DRT 9/Araçatuba); Marcelo Marin Marques e Michele Ferreira (DRT 10/ Presidente Prudente); Gilson de Souza Takeya e Marco Aurélio Meira Garcia (DRT 11/ Marília); Marcel José Siqueira, Nilo Calandria Ponce e Rivaldo Ribeiro de Jesus (DRT 12/ABCD); Edson Tomihiro Kato, Rafael Ferreira Coelho e Sandro de Morais Peroni (DRT 13/Guarulhos); Francisco Assis de Queiroz, Gilsemara dos Santos Gilberto e José Francisco Pinto (DRT 15/Araraquara); Alexandre Camara Meirelles, Marco Antonio Pezzatto e William Andrade de C. Barros Rocha (DRT 16/Jundiaí). Suplentes Carlos Henrique Ribeiro Cardoso, Daniel Takuma Kudo, Luiz Gongora e Valdemar Tadeu Figueira Confort (Sede); Danilo Lima Furtado e Valdeilton da Silva (DRTC I/ Tatuapé); Guilherme Ponce de Leon Ieno e Silmara Marabezzi (DRTC II/Lapa); Rodrigo Cesar de Freitas e Victor Núncio Aprile (DRTC III/Butantã); Alexandre José Corte David, Fabio Oliveira Nery e Flávio Werneck Rebello de Sampaio (DRT 2/Litoral); Danilo Levate Macedo, Ricardo Luis Nascimento de Souza e Rogério Specie Puglia (DRT 3/Taubaté); Carlos André Issa Henriques de Araújo, Luiz Otávio de Andrade Corsetti e Ulysses Freitas Pessanha Arêas (DRT 4/Sorocaba); Afonso Celso Rocha Mastrelli, Gabriel Fernando Agostini e Leandro Gomes Moreira (DRT 5/Campinas); Guilherme Montez Pavani, Urbano Montero Martinez e Washington Kaneyoshi Kutinakamiti (DRT 6/Ribeirão Preto); Bruno Amorim Ferrari, Cleber Stefani e Guilherme Schnekenberg Martins (DRT 7/Bauru); Marcio Eduardo Sanches, Marco Antonio D Amico e Rafael Antonio Guimarães (DRT 8/São José do Rio Preto); Marco Antonio Calderaro e Vitor de Castilho Noale (DRT 9/Araçatuba); Alex Mitsuyuki Tatuishi e Marcelo Gonçalves Nunes (DRT 10/Presidente Prudente); Igor Nardelli Emmerich e Jan Luiz Lluesma Parellada (DRT 11/Marília); Carlos José de Souza, Fábio Roberto de Lisboa e Sérgio de Lima Melo (DRT 12/ABCD); André Benatti Carvalho, Danielle Ladeira Seiblitz Guanaes e Evelyn da Cunha Santos de Carvalho (DRT 13/Guarulhos); Bruno Mello Mulato, Marcelo Sbicca Monteiro de Barros e Osório Claudio Bortolin (DRT 15/Araraquara); Carlos Nativo R. dos Santos Sobrinho, Décio Brites e Rui Felipe Lousa Borba (DRT 16/Jundiaí). CONSELHO FISCAL Titulares: Marco Antônio Pezzato (DRT 6/Ribeirão Preto), Eduardo Fávaro Rocha de Almeida (Sede) e João Ricardo Rodrigues Ferreira Junior (DRT 8/São José do Rio Preto); Suplentes: Jorge Augusto Diniz (DRTC III), Claudio Fambrini Moraes (DRT 8/ São José do Rio Preto) e José Francisco Pinto (DRT 15/Araraquara) MESA DIRETORA Presidente: José Mauro Progiante; vice-presidente: Adriano Reis; secretário: Bruno Lopes CONSELHO DE ÉTICA Titulares: Rafael Verdi Alarcon (DRT 6/Ribeirão Preto), Sergio Luiz Longo (DRT 2/Santos) e Gilsemara dos Santos Gilberto (DRT 15/Araraquara); Suplentes: Nilo Calandria Ponce, DRT 12/ABCD), Arlindo Ferreira de Aragão (DRT 6/Ribeirão Preto e Sebastião Mendonça Ribeiro (DRT 8/São José do Rio Preto) REVISTA DO SINAFRESP Conselho Editorial: Alfredo Maranca; Glauco Honório; Guilherme Jacob; Fabiano Buchetti; José Márcio Rielli; Delcides Sousa; Mônica Paim; Eduardo Monteiro; Leandro Ferro; Aron Rodrigues; Felipe Petrachini; Raphael Zulli; Rafael Pedrini. Produção Editorial: Texto Comunicação Jornalista Responsável: Altair Albuquerque (MTB ) Equipe Editorial: Fabricio Trevisan e Jean Philippe Vasconcelos Projeto Visual e Diagramação: Anistela Noronha Tiragem: exemplares Impressão: Coktail Os artigos assinados são de inteira responsabilidade dos seus autores, não representando necessariamente a opinião do responsável pelo jornal e da Diretoria do Sinafresp. 2 Revista do Sinafresp FEV/2016 De qual forma você quer receber a sua próxima revista? No intuito de fazer a melhor utilização possível dos nossos recursos e, ainda, adotando os princípios de preservação do meio ambiente, comunicamos que a partir da edição de número 118 da Revista Sinafresp em Ação passaremos a oferecer e incentivar sua leitura pelo meio eletrônico. Desta forma, no momento em que a Sinafresp em Ação estiver pronta, será disponibilizada no site, nas redes sociais e enviada por a cada um dos sindicalizados. Como novo padrão, a versão impressa passará a ser entregue apenas aos colegas aposentados e pensionistas. Os que estão na ativa e que quiserem continuar recebendo a versão impressa poderão optar pelo recebimento através do informando nome e CPF. Os colegas aposentados e pensionistas que preferirem acessar apenas a versão digital para ajudar a diminuir nossos custos e também a preservar a natureza, solicitem a retirada da lista de entrega da versão impressa através do também informando nome e CPF. Endereço: Rua Maria Paula, º andar São Paulo SP CEP PABX: (11) Fax:

3 EDITORIAL Precisamos sair do zero Caros Colegas, É com grande prazer que apresentamos a primeira edição da revista Sinafresp em Ação do nosso mandato. Há muitas inovações de nosso corpo editorial e muitas outras estão por vir nas próximas edições. Nesse momento terrível para nossa carreira, que vemos nosso salário evaporar pela ação da inflação sem correção monetária e nem mesmo um dissídio coletivo, dependemos cada vez mais da parcela de produtividade de nosso salário que tem tomado o péssimo hábito de se atrasar sistematicamente. Não, esse problema não tem nenhuma relação com a revista, mas é sempre bom colocar o dedo nesta ferida enquanto não surtem resultados dos esforços de transparência e cobrança da PR. Vai se iniciar o ano do Poder Legislativo e temos que sair do zero em termos de conquistas. A nossa Classe é um tanto diferente de todas as outras, pois se nos derem oportunidade de trabalhar bem e eficientemente resolvemos o problema financeiro nosso e do Estado. Mas é preciso parar de nos mandar bolas quadradas e trabalharmos desde o planejamento até a execução com diálogo e consistência. Mais que isso, temos essa característica em comum com carreiras fiscais de outros Estados e Municípios e com a Receita Federal do Brasil e não temos nos beneficiado dessa identificação. O problema é sempre o mesmo: o desafio de superarmos nossas desavenças, nossas diferenças, nossas discórdias e encontrarmos a coesão que nos faz fortes. Paradoxalmente, não é a defesa intransigente de ideias que nos faz fortes; é a capacidade de reconhecer os outros como importantes e dignos e de se afeiçoar pelas ideias opostas às nossas. É a flexibilidade que nos permite o consenso que nos tornará fortes. Boa leitura! A nossa Classe é um tanto diferente de todas as outras, pois se nos derem oportunidade de trabalhar bem e eficientemente, resolvemos o problema financeiro nosso e do Estado. FEV/2016 Revista do Sinafresp 3

4 CONSELHO Conselho aponta novidades e sinaliza mudanças Diretoria almeja diálogo mais amplo com autoridades e maior participação da categoria A primeira reunião do Conselho de Representantes do Sinafresp, eleito para o triênio 2016/2018, aconteceu no dia 16 de janeiro de 2015 com algumas novidades, dentre elas o novo local da plenária, que ocorreu no auditório da Afresp, em São Paulo (SP). Uma atitude de aproximação efetiva entre as entidades, reforçando com um ato concreto uma das pautas que faz parte do discurso dos novos diretores: diálogo mais amplo e proximidade da categoria. O presidente do Sindicato, Alfredo Maranca, e o vice-presidente, Glauco Honório, deram as boas-vindas aos representantes presentes em um clima de entusiasmo, destacando a necessidade de participação efetiva de todos, mas também indicando alguns caminhos. Sabemos que todos nós fomos convocados para 4 Revista do Sinafresp FEV/2016 uma luta séria e não será com atitudes isoladas, usando nossas armas ao acaso, que iremos assegurar qualquer conquista. A diplomacia, ao lado da convergência de forças, será a nossa grande arma, mas é preciso que fique claro que diplomacia não é agir com passividade, mas sim ser incisivo e continuadamente participativo, sempre com inteligência, avaliou Alfredo. A Mesa Diretora foi aclamada por unanimidade. O seu presidente, José Mauro Progiante, que não pôde estar presente, foi representado pelo vice, Adriano Reis, que conduziu os trabalhos ao lado do secretário Bruno Lopes, de Taubaté, e do representante da DRT 12/ ABCD, Marcel Siqueira, convidado para compor a Mesa. Em seu primeiro ato, a Mesa convocou a votação para os componentes dos Conselhos de Ética e Fiscal. Confira os eleitos:

5 CONSELHO FISCAL Presidente: Marco Antônio Pezzato (DRT 6) Secretário: Eduardo Fávaro Rocha de Almeida (Sede) Membro: João Ricardo Rodrigues Ferreira Junior (DRT 8) Suplente: Jorge Augusto Diniz (DRTC 3) Suplente: Claudio Fambrini Moraes (DRT 8) Suplente: José Francisco Pinto (DRT 15) CONSELHO DE ÉTICA Presidente: Rafael Verdi Alarcon (DRT 6) Secretário: Sergio Luiz Longo (DRT 2) Membro: Gilsemara dos Santos Gilberto (DRT 15) Suplente: Nilo Calandria Ponce (DRT 12) Suplente: Arlindo Ferreira de Aragão (DRT 6) Suplente: Sebastião Mendonça Ribeiro (DRT 8) COMISSÃO MATER Rodrigo Marcelino Andrade (DRT 3) Anderson Bodart Pinto (DRT 2) Sérgio Trentin Júnior (Sede) Samuel Freire Lemos (DRT 5) Valdeiton da Silva (DRTC I) Rafael Antonio Guimarães (DRT 8) Marcel José Siqueira (DRT 12) ORÇAMENTO O diretor tesoureiro, Fabiano Buchetti, apresentou a revisão do orçamento para o exercício 2016 e concentrou sua apresentação nos pontos de alteração, que foram aprovados por unanimidade. Muitas sugestões de cortes de custos mencionadas pelos conselheiros estavam em linha com as propostas da diretoria como, por exemplo, a migração parcial do informativo do Sinafresp para uma versão eletrônica. Outro ponto de debate foi a questão de enquadramento jurídico dos reembolsos das perdas pecuniárias, que também foi acatado após exposição dos estudos da constituição e legislações específicas. ESTATUTO DO SINDICATO O vice-presidente Glauco Honório expôs três propostas para o início das conversas sobre as alterações pontuais do estatuto do Sinafresp. A primeira sobre a questão de movimentação financeira, que pretende desembaraçar o processo burocrático entre os diretores; a segunda: avaliar a necessidade de se manter a realização por força de estatuto do Conefip; e a terceira versa sobre a realização dos encontros anuais de aposentados e pensionistas. Todos os temas sugeridos foram aprovados. CÂMARAS TEMÁTICAS Outro assunto que gerou boa aceitação por parte do conselho foi a formação de Câmaras Temáticas. O presidente Alfredo Maranca frisou a dificuldade para deliberação entre os mais de 50 representantes nos modelos atuais, além da complexidade e pluralidade dos temas como um dos principais motivadores da proposta. Para dar conta de atender a enorme demanda por soluções consensuais que dizem respeito à maior fração da Classe, e também aproveitar ao máximo a diversidade de nossas formações, culturais e de talentos, queremos estimular a formação de grupos que atuarão em áreas específicas e nos auxiliarão em assuntos específicos, além de promover mais participação de toda a Classe, explicou Maranca. Os componentes da Comissão Mater serão responsáveis por apresentar os próximos passos e mecanismos de funcionamento das comissões para posterior avaliação do conselho. FEV/2016 Revista do Sinafresp 5

6 EM FOCO Posse marca um novo ciclo Renato Villela, Arnaldo Faria de Sá, João Dado e Manuel Isidro, estiveram entre as autoridades da cerimônia Começou uma nova era para a Classe de Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo. É assim que Alfredo Maranca, presidente do Sinafresp, vê o atual momento da entidade, marcado pela posse de sua nova diretoria. A cerimônia ocorreu no dia 16 de janeiro e reuniu mais de 900 pessoas no Jockey Club da cidade de São Paulo (SP). AFRs de todo o Estado, familiares e autoridades prestigiaram o evento. A posse é um marco dessa nova história da categoria. Não são poucos os desafios que temos de enfrentar e é fato que temos que contar com foco e união para alcançarmos sucesso em nossos pleitos, disse Maranca. Após fala do presidente, as autoridades congratularam a diretoria e demonstraram total apoio aos gestores em seus discursos. Mais de 900 pessoas prestigiaram os novos diretores do Sindicato dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo. Dentre elas, João Dado, ex-presidente do Sinafresp e ex-deputado federal, Renato Villela, secretário da Secretaria da Fazenda, Arnaldo Faria de Sá, deputado federal, Manuel Isidro, presidente da Fenafisco, e o colega AFR Vitor Sapienza. Não são poucos os desafios que teremos de enfrentar e é fato que teremos que contar com foco e união para alcançarmos sucesso em nossos pleitos 6 Revista do Sinafresp FEV/2016

7 JURÍDICO Diretor Jurídico relembra carreira e projeta futuro José Márcio Rielli ingressou na carreira de Agente Fiscal de Renda em 19 de novembro de 1986, em Marília, e aposentou-se na DRTC III. Atualmente é diretor de Assuntos Jurídicos do Sinafresp (gestão 2016/2018). Já são 30 anos de atuação como AFR, em 48 anos de trabalho. Rielli relembra um fato marcante em sua trajetória: a ocasião em que foi comunicado sobre a publicação de deferimento pelo Governador Mário Covas para permissão de sua estada na Itália, para estudar em nível de pós-graduação na Universidade Comercial Luigi Bocconi, em Milão. Naqueles dias falou com o AFR coordenador da CAT, Clóvis Panzarini, que já tinha sido seu professor na Faculdade de Economia. Clóvis acolheu e lutou por ele para obter o deferimento, já que na época era raro alguém deixar o país para estudar com o pró-labore garantido. Esses estudos proporcionaram pesquisa e aprofundamento para sua dissertação de mestrado na PUC/SP. Atualmente, como o departamento está estruturado? Para garantir a qualidade e agilidade no acompanhamento dos processos e no atendimento aos filiados, além da manutenção e possível ampliação do Home Office, que já propiciou uma redução na equipe de trabalho hoje são oito advogados, um assistente jurídico e quatro estagiários sem comprometimento ou impacto nas demandas, instituiu-se um controle mais rigoroso das estatísticas ligadas ao Jurídico, a fim de mensurar o desempenho quantitativo e qualitativo do departamento e dos profissionais. Também se destacou um coordenador para a equipe, que cuida dos processos em fase de execução, propiciando, assim, maior agilidade no pagamento e levantamento dos precatórios. Paralelamente a essas atividades vinculadas ao desenvolvimento e administração das ações judiciais, o Departamento Jurídico interveio, junto à SPPREV, para pleitear a correção da emissão dos laudos periciais destinados a atribuir isenção de IR e Contribuição Previdenciária aos aposentados e pensionistas. FEV/2016 Revista do Sinafresp 7

8 Quais outras iniciativas estão sendo tomadas com foco no aprimoramento do trabalho? Visando o aprimoramento dos profissionais do Departamento Jurídico, há disposição de subsidiar cursos e palestras nas áreas de atuação e interesse desses profissionais, desde que vinculadas diretamente à seara de atuação no Sindicato. Já houve uma primeira pesquisa e definição de uma listagem de possíveis cursos. Essa lista deverá ser atualizada mensalmente. O que melhora nos atendimentos? Em relação aos atendimentos, já realizados mediante cadastramento da demanda e geração de protocolo, pretende-se planilhar, com periodicidade semanal, os principais assuntos trazidos pelos filiados. Essa informação poderá servir de base à Diretoria para buscar entendimentos junto à Administração ou, ao menos, para pautar o Departamento de Comunicação, que poderá divulgar notas de esclarecimento sobre os assuntos assim que eles começarem a se destacar. Peço aos colegas que ingressaram recentemente na carreira que lutem por ela Já é possível elencar conquistas deste início de gestão? Recentemente, duas novas ações foram ajuizadas: uma visando o destravamento da quota e outra com objetivo de impedir a suspensão do Estágio Probatório nos afastamentos legais. Uma terceira ação já está em adiantado estudo e visa obter indenização em razão da demora nos procedimentos de concessão da aposentadoria. Outra intervenção necessária do Departamento Jurídico nesse início de ano deu-se junto ao Cartório de Registros Públicos, a fim de que a entidade pudesse obter, com a maior brevidade possível, o registro das atas e documentos que atestam a mudança no seu Corpo Diretivo. Esse trabalho de atualização dos dados da entidade, sobretudo da alteração da Diretoria, ainda terá continuidade, primeiro com o protocolo do Ofício, junto à Administração estadual, solicitando os afastamentos dos novos Diretores, depois com a solicitação ao Ministério do Trabalho e Emprego de atualização dos dados cadastrais da entidade, com inclusão dos nomes dos novos integrantes da Diretoria e do Conselho Fiscal. O DEPARTAMENTO JURÍDICO O Departamento Jurídico próprio do Sinafresp foi instituído em A partir de então passou a ajuizar demandas diretamente, sem a intervenção de escritórios terceirizados, utilizados hoje apenas para algumas ações pontuais. Foram desenvolvidas nesse período mais de 100 ações diferentes e ajuizados, ao todo, mais de 2 mil processos. A grande maioria deles em grupos com cerca de 20 a 30 filiados. Esses 2 mil processos geram, por si só, uma demanda de trabalho diária, com publicações e providências judiciais e administrativas diversas, além de atendimentos, consultas e contatos frequentes com filiados. Importante salientar que todas essas tarefas independem da Diretoria do Sindicato ou de sua presença na entidade. Qual mensagem você deixa aos colegas? Peço aos colegas que ingressaram recentemente na carreira que lutem por ela. Há muitos riscos do poder econômico e político em atrapalhar e distorcer fatos. Não se rendam aos políticos de plantão. Deem o melhor de si como em qualquer outra carreira. 8 Revista do Sinafresp FEV/2016

9 AGENDA DA DIRETORIA Intensas atividades em janeiro REUNIÃO COM O SECRETÁRIO VILLELA RETOMA DISCUSSÃO DE PLEITOS DA CLASSE No dia 22 de janeiro, a diretoria do Sinafresp se reuniu com o secretário da Fazenda, Renato Villela, e com outras autoridades fazendárias. Foi a primeira reunião de trabalho dos diretores na Sefaz, onde foi vencida uma extensa pauta durante mais de duas horas. O assunto de anseio mais imediato da classe, o pagamento da PR do terceiro trimestre, frustrou as expectativas de que seria realizado ainda no mês de janeiro. O pagamento da parcela em atraso se dará até 29 de fevereiro, assegurou Villela. A diretoria do Sinafresp solicitou maior transparência e previsibilidade nos trâmites e cálculos a partir do próximo período. Villela disse que isso não poderia ser mais harmônico com o pensamento da Secretaria. Foi sugerida a formação de GDOC para tal acompanhamento. Cálculo da Quota A alteração da forma de cálculo do valor da quota de variação real para nominal é vista como uma necessidade pela Administração para o futuro. Embora esta alteração não provoque desembolso imediato, o secretário entende que o fato deve estar bem esclarecido para a viabilização da proposta legislativa. Fim de Nível Básico O Secretário disse que iria retomar o assunto e que iria informar seu andamento. O Sinafresp informou que pretende apresentar uma justificativa mais detalhada, com o auxílio de um Grupo de Trabalho, eventualmente dentro de uma Câmara Temática, se houver aprovação do Conselho de Representantes. Nome da Carreira Foi discutida a possibilidade da mudança do nome da carreira para Auditor Fiscal da Receita Estadual. A ideia foi muito bem aceita pelo secretário. Villela apontou algumas notícias de que a mudança para Auditor facilitaria a inclusão da carreira em alguns projetos legislativos. DEAT SINALIZA POSITIVAMENTE PARA RECEBER PROPOSTAS DE MELHORIA A nova Diretoria do Sinafresp teve seu primeiro encontro com o diretor do DEAT, Rogério Akira Ishikawa, em 14 de janeiro. Na oportunidade, obteve resposta positiva para apresentar propostas de melhoria para os processos de trabalho da Classe. O presidente do Sinafresp, Alfredo Maranca, reforçou que esse tem sido um cenário constante para a categoria: algumas portas se abrem, mas falta o devido alinhamento e organização para apesentar diretrizes completas e estruturadas sobre os temas. Nesse sentido, Maraca reforçou uma das propostas da nova Diretoria, que diz respeito à criação de Câmaras Temáticas para otimizar a concretização de assuntos específicos. Um exemplo é a própria elaboração deste documento para a DEAT, para expor as reais necessidades de mudanças. FEV/2016 Revista do Sinafresp 9

10 DIRETORIA DO SINAFRESP TEM AGENDA INTENSA NA SEFAZ PLANO DE GESTÃO DA SEGURANÇA DO TRABALHO VISA BENEFICIAR SERVIDORES A nova Diretoria do Sinafresp começou os trabalhos em ritmo proativo e realizou importantes visitas na sede da Secretaria da Fazenda. No dia 11 de janeiro, os diretores se reuniram com o coordenador da CGA, Humberto Baptistella Filho. Baptistella se mostrou bastante receptivo e totalmente aberto para conversar sobre quaisquer questões que entendermos necessárias, frisou o vice-presidente do Sinafresp, Glauco Honório. Na mesma data visitaram o coordenador da CAT em exercício, Fernando Mendroni, que esteve substituindo o titular, Luciano Garcia Miguel. Com relação às promoções de 2013 em diante, Mendroni disse que a expectativa é de acontecer de forma mais célere. A CAT está finalizando a minuta da resolução de alteração das regras. A previsão da Coordenadoria é de que as promoções estejam em dia até o exercício de Ambientes agradáveis podem oferecer boas condições de trabalho, motivar funcionários e gerar resultados positivos no desempenho dos profissionais em qualquer empresa. Má postura, muita poeira, ruídos excessivos e altas temperaturas são exemplos do que pode comprometer o bem-estar desses mesmos trabalhadores. Buscando reduzir a exposição dos servidores da Secretaria da Fazenda a esses males, a nova diretoria do Sinafresp está trabalhando para o aperfeiçoamento do Plano de Gestão da Segurança do Trabalho. No dia 8 de janeiro, em uma sala bem ventilada e tentando manter a postura correta nas cadeiras, diretores e representantes do Sindicato debateram as principais queixas da categoria com o engenheiro de Segurança do Trabalho e de Produção Mecânica, Ricardo Calasans. De acordo com o profissional, no meio das mais notáveis, algumas condições no espaço de atuação podem não ser percebidas, mas gerar complicações bem severas. A postura, o mobiliário, a própria rotina, o estresse e a sobrecarga são pontos lembrados por Ricardo. Vamos começar pela Sede, na Rangel Pestana, onde há queixas de temperaturas excessivas e umidade inadequada. Na sequência, vamos eleger os pontos críticos que serão estudados na Grande São Paulo e no Interior, como ruídos demasiados na DRT 2/Santos, ausência de ar condicionado no novo prédio de Guarulhos, instalações provisórias de Osasco e problemas de temperatura nas cidades onde o clima é especialmente agressivo, a exemplo de Araçatuba, Ribeirão Preto e Rio Preto, pontuou o presidente do Sinafresp, Alfredo Maranca. 10 Revista do Sinafresp FEV/2016

11 ENTREVISTA Maranca busca superar momento difícil com a união da Classe O novo presidente do Sinafresp, Alfredo Portinari Maranca, é natural de São Paulo (SP), tem 50 anos, é casado e pai de cinco meninas. Engenheiro Químico, formado pela Escola Politécnica, também é bacharel em Direito, pela USP, e pósgraduado nas duas áreas. Alfredo atuou como professor da Escola Politécnica, trabalhou na Consultoria Tributária e foi perito de classificação aduaneira de produtos químicos junto à Receita Federal. Além de ter participado da equipe de trabalho que deu origem ao Simples Nacional, sendo Representante Titular dos Estados na Secretaria Executiva do Simples Nacional de 2007 a Posteriormente, foi autor do Regulamento Comentado do Simples Nacional. Seu ingresso na carreira de Agente Fiscal de Rendas do Estado de São Paulo se deu no concurso de 1998, iniciando suas atividades na Consultoria Tributária. Como vê esse momento da Classe? Trata-se de um momento extremamente difícil, o que tem de ser visto como uma oportunidade. Como ensinava Heráclito de Éfeso, a criação de todas as coisas se dá pela discórdia e necessidade. Onde houver discórdia e necessidade haverá a oportunidade de criar algo novo e surpreendente. Quais os principais desafios da categoria? A categoria precisa vencer o desafio da união. Não podemos nos dissipar. Administração e administrados, externos e internos, pós e pré 1.059, aposentados e ativos. Temos que parar de nos definir pelo que nos divide e começar a nos definir pelo que nos une. Esse discurso que repetimos centenas de vezes em nossa campanha não pode morrer agora. Vamos ter de nos tolerar e harmonizar, para podermos trabalhar juntos. Unidos, podemos lutar pela solução de nossos problemas. O que norteará a nova diretoria? Cada setor da diretoria tem um corpo de objetivos claros e enormes desafios. Na atuação direta de propostas legislativas, no trânsito em setores do governo que hoje nos ignoram, na tecnologia da comunicação entre os AFRs e de nossas comunicações institucionais com o grande público, da dinamização de nossas inciativas judiciais, na influência do conhecimento de causa na melhoria dos procedimentos de fiscalização. Mas todo tem o mesmo norte de fazer brilhar a dignidade e probidade dos nossos colegas, em todas as suas ações. Onde pretende manter o foco da gestão? A gestão, sempre que possível, terá o foco da delegação e empoderamento para multiplicar nossa capacidade de trabalho. Para isso, convocamos todos os colegas que queiram e possam trabalhar produtivamente pela Classe. FEV/2016 Revista do Sinafresp 11

12 Nosso conselho já está estruturando as câmaras temáticas que multiplicarão nossos meios de solução de problemas, para que possamos criar soluções do tamanho dos problemas que se nos apresentam. A categoria precisa vencer o desafio da união. Não podemos nos dissipar Parcerias farão parte do novo modelo de gerenciamento? Parcerias são a marca de nossa união. A primeira marcante parceria é com a Afresp, nossa entidade irmã, que compartilha conosco o dever de zelar pelos interesses da Classe. Parcerias necessárias com os órgãos mantidos pelos colegas da ativa, para que não sejam chamados apenas como Administração Tributária e tratados como inimigos, mesmo para que não se sintam autorizados a se sentirem anônimos dentro dessa Administração Tributária nem a autorizados a se comportar como inimigos de sua classe. Articulamos também parcerias com a FGV e diversas outras instituições de pesquisa e ensino que devem começar a trazer frutos aos colegas em breve. Parcerias com outros fiscos, em todas as esferas de governos. Pretendemos fomentar também à Secretaria da Fazenda o trabalho em parceria com outras Secretarias, como a de Segurança Pública, para que a interface entre o trabalho policial e o fiscal não se dê com duplicação de serviços e outorgas inadequadas de competências incompatíveis com a função, possibilitando para a Fazenda uma limpeza de trilho para que possamos dar conta da arrecadação que o Estado precisa e uma atuação eficaz e completa para garantir a segurança econômica de São Paulo. Qual estratégia e qual postura espera para aproximação com as autoridades políticas? Sempre que possível, deve ser explorado o modelo diplomático de negociação. Diplomacia coercitiva, assim como uma sentença penal, não deve ser confundida com um jogo de palavras. Foi assim que no fim do Século XX, o mundo escapou de uma Terceira Guerra Mundial e caiu o muro de Berlin. Negociação é a forma mais incisiva de avocar resultados. Quando se conhece o ser humano se entende que ele tem esse hábito estranho de agredir quando se encontra fragilizado e impotente. Qualquer um que esteja habituado com o lado humano das coisas conhece bem essa questão e logo identifica a agressão com uma mostra clara de fragilidade e impotência. Opõe-se a isso o posicionamento firme e vigoroso, mas sereno e seguro das questões a serem defendidas. O Sindicato irá promover ou apoiar as mobilizações dos agentes fiscais? De qual forma? Nossas mobilizações são armas, a serem usadas com inteligência. Qualquer arma usada indiscriminadamente perde completamente o seu poder de coação. Mais que isso, as armas têm de ser criadas para causar danos em quem recebe o tiro, não em quem atira. Há muitos ajustes a se fazer em nossas mobilizações para que se possa estabelecer um equilíbrio armamentista adequado, mas chegaremos lá. Qual legado almeja deixar para os colegas? O maior o legado que podemos deixar é o empoderamento da nossa Classe, decidindo o caminho que vai trilhar, respeitando a si mesma e sabendo exigir esse respeito, resolvendo ela mesma os seus problemas e não implorando que alguém resolva suas necessidades. Que acredite e enxergue o real propósito de sua atividade e acima de tudo que tenha o orgulho de ser AFR. Que não atribua o poder decisório apenas aos seus chefes, mas assuma os problemas como seus desafios. O que o motiva? Essa é fácil. Não é ideologia. Eu sou AFR. Qual mensagem deixa aos AFRs? Empresto a mensagem de Karl Marx: Tudo que era sólido se desmancha no ar, tudo que era sagrado é profanado e as pessoas são finalmente forçadas a encarar com serenidade sua posição social e suas relações recíprocas. 12 Revista do Sinafresp FEV/2016

13 ORGULHO DE SER AFR Por que não estamos conseguindo nada? Jan Luiz Parellada Agente Fiscal de Rendas DRT 11/Marília Quem é AFR não nasceu para se conformar com derrotas. Nasceu para tomar decisões valiosas. Então por que não estamos conseguindo nada nas negociações com o governo? Parodiando a célebre frase sobre a mulher de César, afirmo que: A nós AFRs não basta sermos valiosos. Nós temos que parecer valiosos. Por que promotores e juízes, ao contrário de nós, estão colecionando vitórias? Na minha convicção é porque partem de premissas essenciais para que o governo e a sociedade possam valorizá-los. O que significa que são unidos, não aceitam o papel de office-boy de luxo, não são coniventes com grandes diferenças salariais entre quem inicia e quem está no topo da carreira e sabem divulgar o quanto são imprescindíveis à sociedade. O que facilita muito o governo recompensá-los com salários compatíveis com a relevância dos seus cargos, sem nenhum constrangimento ou medo de perda de popularidade. Desde que entrei na Fazenda venho afirmando que a burocra- cia faraônica joga contra a Classe. Cansei de ouvir absurdos como: O que abunda não prejudica e Não podemos abrir mão de nenhuma competência. Resultado: Estamos perdidos num emaranhado de procedimentos repetitivos que não agregam valor ao nosso trabalho. E quando fazemos trabalhos importantes, que arrecadam bilhões de reais, não os divulgamos. Daí também ouvir bobagens como: Não é bom nos expormos. Nos expormos ao quê, colegas? Serão os promotores ingênuos quando atraem os holofotes da mídia para a que a sociedade enxergue o seu trabalho? Seriam os juízes tolos quando concedem entrevistas pelo mesmo motivo. Essa miopia coletiva tem um custo financeiro e emocional gigantesco. Se cortássemos metade dos procedimentos inúteis e custosos, nos quais rasgamos dinheiro em prol de uma obediência cega a normas estapafúrdias, quanto economizaríamos? Com certeza, o suficiente para custear o piso e o teto digno que a categoria merece. Estamos perdidos num emaranhado de procedimentos repetitivos que não agregam valor ao nosso trabalho. E quando fazemos trabalhos importantes, que arrecadam bilhões de reais, não os divulgamos. FEV/2016 Revista do Sinafresp 13

14 BOLETIM ECONÔMICO Arrecadação atinge números positivos em cenário adverso A arrecadação com o ICMS no Estado de São Paulo em dezembro de 2015 foi de R$ 11,02 bilhões, em valores correntes e excluídos os valores obtidos com o PEP (Programa Especial de Parcelamentos). Na comparação com o mesmo mês de 2014, houve queda real de 10,0%. No acumulado de todo o ano, a arrecadação com o ICMS foi de R$ 121 bilhões, em valores nominais. Comparando-se com 2014, houve queda real de 5,2%. Este foi o pior resultado para o período desde 2010, aponta levantamento do DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). (Gráfico 1) GRÁFICO 1 Arrecadação do ICMS Estado de São Paulo Acumulado de janeiro a dezembro a 2016 (em milhões de reais) Em 2015, a Receita Tributária teve queda real de 4,0% em relação a Em valores correntes, no último mês do ano a Receita foi de R$ 12,7 bilhões. Paralelamente, de janeiro de 2013 a dezembro de 2015, o valor da quota dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo, mesmo considerando o reajuste em janeiro de 2015, não acompanhou a variação do IPCA. Nesse período, o salário dos AFRs sofreu uma perda de 16,06%, se comparado à inflação acumulada para o mesmo período. Com isso, para repor as perdas dos últimos 3 anos, seria necessário um reajuste salarial de 19,14% em janeiro de 2016 (Gráfico 2). GRÁFICO 2 Receita Tributária, acumulado em 12 meses e perda salarial dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo janeiro de 2013 a dezembro de ,1% +1,5% +0,8% -2,2% -5,2% -4,0% , , , , , , Por outro lado, a arrecadação com o IPVA referente a dezembro de 2015 teve crescimento de 44,4% na comparação com dezembro de 2014, já descontada a inflação e incluídos os valores obtidos com o PPD (Programa de Parcelamento de Débitos). Em valores correntes, a arrecadação alcançou R$ 631,97 milhões no último mês do ano passado. No acumulado do ano, a arrecadação com o IPVA foi de R$ 13,6 bilhões, o que resultou em um crescimento real de 0,3% em relação a * Com esses resultados, a arrecadação com o ICMS e a Receita Tributária não atingiu os valores previstos na LOA Do total esperado, foram efetivados 95,6% da Receita Tributária e 94,0% do ICMS previsto. Fonte: Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo. Elaboração: DIEESE / Subseção Sinafresp Obs. Deflator: IPCA/IBGE. Em valores de dezembro de *Estimativas próprias Nota: O cálculo de perda salarial foi realizado com base no valor da quota. Para os congelados não houve o reajuste em janeiro de 2015, apontado no gráfico. 14 Revista do Sinafresp FEV/2016

15 DEVER CUMPRIDO Esta seção tem como objetivo homenagear os colegas que se aposentaram após anos de dedicação e de bons serviços prestados ao Estado e à sociedade. A todos os AFRs que venham a figurar neste espaço, os nossos sinceros agradecimentos pela dedicação e pelo companheirismo durante o período da ativa. Laços de amizade e dedicação à carreira Renato Lo Buio ingressou na carreira em 1990, no Posto Fiscal de Fronteira de Barra do Turvo, época que marcou muito o seu período de ativa, pois as dificuldades que enfrentava favoreceram para que os laços de amizade com os colegas se fortalecessem. Sempre gostou muito de trabalhar em defesa do erário público e, após 25 anos e meio de profissão, aposentou-se na DRT 5/Campinas. Àqueles com quem trabalhei, deixo um grande abraço e o carinho especial que tenho por todos; àqueles que estão ingressando agora, lembrem-se que os governos passam e nossa categoria fica, então, não esmoreçam e trabalhem sempre para que os governantes entendam a importância do nosso trabalho. Façam uma categoria cada dia mais forte, para que possam conquistar seus anseios. DEZEMBRO DE 2015 Ademir de Jesus C. Munhoz Nível VI Afonso Quinta Serrano - Nível VI Flavio Pinho Nível IV Issao Yassunaga Nível IV Joaquim do Carmo Silva Nível V Leonildo Duarte Mendes Nível IV Luiz Carlos Pepice Nível VI Mauro de Oliveira Nível VI Osmar Pascuti Nível V JANEIRO DE 2016 Alcir Lucio Kauffmann Nível VI Alice Mitico Tamiya Antonio Carlos de O. Joaquim Nível V Antonio Ferreira D. Filho - Nível VI Arnaldo Assano Nível VI Carlos Angelo Coccolin Nível VI Celso Araujo Claudevan Souza Leite Nível VI Divino Cassiano Rosa Nível V Elias Euflazino de Lima - Nível VI Evandro Costa Chaves - Nível IV Fernando Martins Navajas Givaldo Carlos Damaceno - Nível V Israel Gomes Cardoso Jesse Pereira de Carvalho - Nível VI João Batista Augusto - Nível V José Adão de Oliveira José Aparecido Dias José Claudio F. de P. Santos - Nível VI José Clovis Cabrera Nível VI José Darci Modolo José Elifas Antonio Ferreira José Francisco Amancio - Nível VI José Marcos Szmyhiel - Nível VI José Orlando Panaro Josue de Oliveira - Nível V Lourdes Beatriz G. de Sousa - Nível VI Luiz Bellini Neto - Nível VI Luiz Carlos Brandão Moreira - Nível V Luiz Manoel Colaço Ricardo - Nível VI Marcia Fatima Izidio Crusco - Nível IV Marcia Regina dos Santos - Nível V Maria Cristina Miguel Mário Hiroaki Iwassaki Marlene Augusto Mauricio Sonoki - Nível V Moacir Vieira Nível VI Nelson Fernandes Neusa Maria Ferreira Asada - Nível V Neusa Yoshie Tanaka Norberto Souza de Oliveira - Nível VI Osmar Predebon - Nível VI Paulo Nagai Paulo Sérgio Dal Maso - Nível VI Renato Lo Buio de Paiva Nível V Roberto Cypriano da Silva Nível VI Sebastião Moreira da Silva - Nível VI Sérgio Leão Sanches - Nível V Silvia Bernado - Nível VI Tereza Miyako Matsumura Hondo Valdemar A. da Costa - Nível IV Walter dos Santos Campanudo Walter Marcio de Castro - Nível VI Algumas publicações de aposentadoria não indicaram o nível em que o AFR está se aposentado, razão pela qual também não publicamos para evitar cometer equívocos. FEV/2016 Revista do Sinafresp 15

16 16 Revista do Sinafresp FEV/2016

Anexo à Acta n.º 4, Referência SAS.IPP-02/11 Lista, ordenada alfabeticamente, com os resultados obtidos no método de selecção PROVA DE CONHECIMENTOS

Anexo à Acta n.º 4, Referência SAS.IPP-02/11 Lista, ordenada alfabeticamente, com os resultados obtidos no método de selecção PROVA DE CONHECIMENTOS ADELAIDE MARGARIDA LOPES GOMES DE SOUSA 1,750 Excluído ADELINA MARIA DA MOTA CORREIA ALBANO MANUEL RIBEIRO PEREIRA 7,475 Excluído ALCINA DA CONCEIÇÃO CASTRO PÓVOAS GUEDES ANA CAROLINA COSTA DE CARVALHO

Leia mais

Acácio da Cunha Carvalho. Adriano de Lima Freitas. Alberto António M. Caldas Afonso. Alexandre de Freitas Peixoto Dias. Alexandre Dias de Freitas

Acácio da Cunha Carvalho. Adriano de Lima Freitas. Alberto António M. Caldas Afonso. Alexandre de Freitas Peixoto Dias. Alexandre Dias de Freitas Acácio da Cunha Carvalho Adriano de Lima Freitas Alberto António M. Caldas Afonso Alexandre de Freitas Peixoto Dias Alexandre Dias de Freitas Alfredo de Sousa Ribeiro Alípio Germano do Couto B. Barbosa

Leia mais

LISTAS CANDIDATAS AOS ÓRGÃOS SOCIAIS DA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE JUDO

LISTAS CANDIDATAS AOS ÓRGÃOS SOCIAIS DA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE JUDO Jorge Manuel de Oliveira Fernandes PRESIDENTE António Manuel Pedroso Leal DIREÇÃO Vice- Joaquim Sérgio Pina Vice- Luís Maria Reis Noronha Tesoureiro Manuel Cândido de Sousa Pinto Tesoureiro Rui Pedro Ferreira

Leia mais

Ministério da Educação e Ciência

Ministério da Educação e Ciência Data realização: segunda, 18 de junho às 14:00 h Sala: 4 14348127 ADRIANA ISABEL PEREIRA RIBEIRO 1 14581488 ADRIANA RAQUEL BARBOSA SOUSA 2 14172404 ADRIANA SILVA DE CARVALHO 3 14557115 ALDA DANIELA SILVA

Leia mais

LISTAS ANO LECTIVO 09/10 CRECHE - BERÇÁRIO

LISTAS ANO LECTIVO 09/10 CRECHE - BERÇÁRIO CRECHE - BERÇÁRIO AFONSO MIGUEL MOTA BESSA ANA BEATRIZ DA COSTA RIBEIRO BRUNO FILIPE ERNANDES JACINTO CAROLINA BEATRIZ VAZ OLIVEIRA FRANCISCO DIAS ALVES FRANCISCO S. ABREU FERNANDES GONÇALO DINIS AZEVEDO

Leia mais

138 MARISA ALEXANDRA DA SILVA MARTINS 15,20 2.º

138 MARISA ALEXANDRA DA SILVA MARTINS 15,20 2.º dos candidatos Candidatos aprovados na 1.ª Fase Ao abrigo do n.º 4 do art.º 6.º da Lei n.º 12-A/2008, de 27 de Fevereiro, o recrutamento para constituição de relações jurídicas de emprego público por tempo

Leia mais

PROVAS DE ADMISSÃO PARA O ANO LETIVO 15/16 PROVA DE APTIDÃO MUSICAL - ESCRITA NOME DO CANDIDATO

PROVAS DE ADMISSÃO PARA O ANO LETIVO 15/16 PROVA DE APTIDÃO MUSICAL - ESCRITA NOME DO CANDIDATO Dia: 8 de junho de 2015 Hora: 18,00 horas Professor: Carla Sabino Sala: 1 1 035 Ana Júlia Tavares de Oliveira 014 Ana Sofia Pereira Leal 001 Beatriz Pacheco Festas 011 Bruno Tomás Silva Ribeiro 099 Daniel

Leia mais

PROVAS DE AFERIÇÃO DO ENSINO BÁSICO - PAUTA DE CLASSIFICAÇÕES. Aluno Nome do Aluno Portuguesa Matemática

PROVAS DE AFERIÇÃO DO ENSINO BÁSICO - PAUTA DE CLASSIFICAÇÕES. Aluno Nome do Aluno Portuguesa Matemática Estabelecimento de Ensino 205230 Escola Básica do 1º Ciclo de Assento (Panóias) Turma A4 1 ANA CATARINA GOMES FERNANDES B B 2 ANA LUÍSA COSTA MONTEIRO B A 3 ANA RITA LIMA DUARTE C C 4 ANA RITA TEIXEIRA

Leia mais

Relatório de Classificação

Relatório de Classificação Atualidades(Atualidades) Língua Portuguesa(Língua Portuguesa) Matemática(Matemática) Relatório de Classificação Clas. Cargo Documento Data de Nascimento Inscrição Candidato Resultado Total 1 2 3 4 5 6

Leia mais

LISTA DE CLASSIFICADOS PARA 2ª ETAPA DO PROCESSO SELETIVO CADASTRO RESERVA CENTRO SOCIOEDUCATIVO DE INTERNAÇÃO UNIDADE PASSOS

LISTA DE CLASSIFICADOS PARA 2ª ETAPA DO PROCESSO SELETIVO CADASTRO RESERVA CENTRO SOCIOEDUCATIVO DE INTERNAÇÃO UNIDADE PASSOS LISTA DE CLASSIFICADOS PARA 2ª ETAPA DO PROCESSO SELETIVO CADASTRO RESERVA CENTRO SOCIOEDUCATIVO DE INTERNAÇÃO UNIDADE PASSOS CARGOS: MONITOR DE SEGURANÇA/SOCIOEDUCADOR EDITAL N. 06/2017 DO INSTITUTO JURIDICO

Leia mais

Direcção Regional de Educação Norte Agrupamento Vertical de Escolas Pico de Regalados

Direcção Regional de Educação Norte Agrupamento Vertical de Escolas Pico de Regalados Escola Básica Integrada Monsenhor Elísio Araújo Turma : A 1641 1 Adriana Filipa Gomes Meireles 11 S 159 2 Ana Beatriz Araújo Cerqueira 12 S 1583 3 Ana Catarina Pimenta Antunes 12 S 1415 4 Ana Margarida

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE ALBERTO SAMPAIO

ESCOLA SECUNDÁRIA DE ALBERTO SAMPAIO DATA DE REALIZAÇÃO: 23 de Janeiro às 15h20 min. Sala: A 3.5 C ADRIANA FERNANDES PEREIRA E ADRIANA GOMES ROCHA A ADRIANA JOSÉ F RODRIGUES F AFONSO RODRIGUES F O CARNEIRO A ALEXANDRA PATRÍCIA F F OLIVEIRA

Leia mais

Relação de Alunos. Ano Letivo 2015 / Afonso Malheiro Ribeiro. 2 Ana Beatriz Lopes de Carvalho. 3 Bruno Filipe Silva Barbosa 2 Sim

Relação de Alunos. Ano Letivo 2015 / Afonso Malheiro Ribeiro. 2 Ana Beatriz Lopes de Carvalho. 3 Bruno Filipe Silva Barbosa 2 Sim 569 - Agrupamento de Escolas de Pedome 8965 - EB/JI de Bairro Turma : G 5 / 6 5 Afonso Malheiro Ribeiro -9-9 8 Ana Beatriz Lopes de Carvalho --9 99-5-7 Bruno Filipe Silva Barbosa Sim 59 Ema Neiva Dias

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação 14762193 ALEXANDRA MARIA PINTO SILVA Sim 18 085 09 15 (quinze) Aprovado 15194664 ÁLVARO FILIPE PINTO SOARES Sim 10 076 08 09 (nove) 32/49 15597854 ÁLVARO JOSÉ GOMES DA SILVA Sim 11 070 07 10 (dez) Aprovado

Leia mais

Agrupamento Escolas Castro Daire Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos de Castro Daire. Relação de Alunos

Agrupamento Escolas Castro Daire Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos de Castro Daire. Relação de Alunos 343717 - Escola Básica dos 2.º e 3.º s de Castro Daire Turma : A Ano Letivo 20 / 2014 14999 1 Ana Carolina Gomes Oliveira 14441 2 Andreia Filipa Marques dos Santos 15000 3 Beatriz Vilela Pereira 15001

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos

Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos 11713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 34662 - Escola E.B.2,3 do Cávado : A Ano Letivo 2014 / 201 2307 1 Ana Carolina Fernandes Gonçalves S 2308 2 Ana Margarida Dias Cunha S 230 3 Ana Margarida

Leia mais

CONSELHO DISTRITAL DO PORTO. Recursos da Prova de Aferição

CONSELHO DISTRITAL DO PORTO. Recursos da Prova de Aferição 35816 Alberto Neves 10 12 12 Admitido 36037 Alexandra Cruz Pereira 10 10 11 Admitido 36019 Alexandre Cunha Ribeiro 10 13 10 Admitido 35737 Ana Almeida Campos 11 12 15 Admitido 32166 Ana Belém Cardoso 10

Leia mais

PÁGINA: 1 de 7 Sistema de Recursos Humanos Salário: 0 à ,99 Lotação: 00 à 99 Admissão:01/01/1900 à 31/10/ /10/ :40:32.

PÁGINA: 1 de 7 Sistema de Recursos Humanos Salário: 0 à ,99 Lotação: 00 à 99 Admissão:01/01/1900 à 31/10/ /10/ :40:32. 1 - COMPANHIA DESENV INFORMATICA DE UBERABA RELAÇÃO DE FUNCIONÁRIOS Mês/Ano Referência: 10/2013 PÁGINA: 1 de 7 Sistema de Recursos Humanos Salário: 0 à 999999999,99 Lotação: à 99 Admissão:01/01/19 à 31/10/2013

Leia mais

LISTA DE CLASSIFICAÇÃO

LISTA DE CLASSIFICAÇÃO Edificações (M/T) 0004134-3 FERNANDA FERREIRA AFONSO BARREIROS 44.959.550-X 37 61,67 2 0001730-2 FLAVIA ROSSINI RODRIGUES DOS 46859791-8 45 75,00 1 0012176-2 LUCAS DE ALMEIDA GUERRA 32.469.205-5 34 56,67

Leia mais

Ministério da Educação e Ciência

Ministério da Educação e Ciência 14996867 ABÍLIO RAFAEL DA SILVA NUNES Não -------- 056 06 06 (seis) ------------------- 14595584 ALEXANDRA VIEIRA DA SILVA Não -------- Faltou ---------------- ------- ------------------ -------------------

Leia mais

Geometria I + Geom Euclidiana [9817] MONICA MOULIN RIBEIRO MERKLE. Assinaturas

Geometria I + Geom Euclidiana [9817] MONICA MOULIN RIBEIRO MERKLE. Assinaturas de Ciencias Matematicas e da Natureza 1 de 7 1 ALAN JUNIOR SEVERO 115031635 2 ALEXIA GLORIA LACERDA DOS REIS 115115926 3 ALVARO ALBERTO GOMES DA SILVEIRA 115111299 4 ANDRE LUIS OLIVEIRA MATOS 115091813

Leia mais

Centro Escolar de Gilmonde

Centro Escolar de Gilmonde Pré-Escolar - Grupo: A N.º Nome Idade 1 Ana Margarida Abreu Carvalho 5 2 Daniel Gomes Ferreira 5 3 Filipa Ferreira Portela 5 4 Gonçalo Dinis Rodrigues Carvalho 5 5 Guilherme Fernandes Rocha 5 6 Inês Ferreira

Leia mais

Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia

Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Curso: LICENCIATURA PLENA EM BIOLOGIA Vagas Ofertadas Total: 6 Vagas Preenchidas Total: 6 00009 CLAUDIO MATIAS DOS NASCIMENTO 2364449 00005 FABIANA PAIVA RIBEIRO 4303400 000020 MANOEL FRANCISCO DUARTE

Leia mais

Agrupamento Escolas Castro Daire Escola Secundária com 3.º Ciclo do Ensino Básico d. Relação de Alunos

Agrupamento Escolas Castro Daire Escola Secundária com 3.º Ciclo do Ensino Básico d. Relação de Alunos 403118 - Escola Secundária com 3.º do Ensino Básico d Turma : A Ano Letivo 20 / 20 900 1 Ana Beatriz Almeida Andrade 168 2 Ana Carina Sousa Ferreira 10 3 Ana Sofia Almeida Pinto 92 4 Catarina Almeida Moita

Leia mais

ESCOLA DE TROPAS PÁRA QUEDISTAS

ESCOLA DE TROPAS PÁRA QUEDISTAS RELAÇÃO DE PÁRA-QUEDISTAS MILITARES 29585 MANUEL ALEXANDRE RIBEIRO DE SOUSA 1 29625 JOÃO HENRIQUE DA CRUZ ANTUNES 1 29631 MÁRIO CARLOS SOUSA BARBOSA 1 29730 PAULO JORGE ROCHA PENA MONTEIRO 1 29731 GUY

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação 15304201 ADRIANA ISABEL DA SILVA OLIVEIRA DE SOUSA Não -------- 121 12 12 (doze) ------------------- 33/217 15361984 ALEXANDRA ISABEL DA SILVA BORGES Não -------- Faltou ---------------- ------- ------------------

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. COSTA MATOS

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. COSTA MATOS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. COSTA MATOS ESCOLA BÁSICA DR. COSTA MATOS Ano Letivo 2012/2013 ALUNOS COM MELHOR APROVEITAMENTO ESCOLAR 5º Ano Turma - 5º A 3 Catarina da Costa Carvalho 5 Diana Isabel Valente

Leia mais

Universidade de Aveiro

Universidade de Aveiro Programação Sistemas Informação - - ANA RITA BORGES PINHO Res e Sistemas 2 1 18.70 1 CARLOS DIOGO JESUS GOMES COLOCADO 1 1 18.05 - EDIVALDO LEANDRO BIANQUINI FERREIRA Gestão Vendas 2 1 18.05 1 EDUARDO

Leia mais

Ministério da Educação EXAMES FINAIS NACIONAIS DO ENSINO SECUNDÁRIO PAUTA DE CHAMADA

Ministério da Educação EXAMES FINAIS NACIONAIS DO ENSINO SECUNDÁRIO PAUTA DE CHAMADA Data realização: quarta, 22 de junho às 09:30 h Sala: A11 15495675 ALEXANDRA FILIPA SOUSA ALVES 1 15006793 ALINE FERNANDES LOPES 2 15807278 ANA ALEXANDRA COSTA SANTOS 3 15494534 ANA CATARINA BARBOSA BORGES

Leia mais

LISTA DE CONVOCADOS 2ª CHAMADA (ORDEM DE CLASSIFICAÇÃO)

LISTA DE CONVOCADOS 2ª CHAMADA (ORDEM DE CLASSIFICAÇÃO) Unidade: 28 SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - PROF. JESSEN VIDAL ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS (MANHÃ) 80 LUCAS FERREIRA COUTINHO BAPTISTA MARQUE 28.00198-3 42295360X NÃO NÃO 60,750 81 ERIK AUGUSTO DA CUNHA

Leia mais

Direcção Regional de Educação Norte Agrupamento de Escolas de Moimenta da Beira Escola Básica e Secundária de Moimenta da Beira

Direcção Regional de Educação Norte Agrupamento de Escolas de Moimenta da Beira Escola Básica e Secundária de Moimenta da Beira 20 / 2012 310402 - Turma : A 2958 1 Alícia Soraia Meneses Duarte S 2718 2 Ana Beatriz Matos Rodrigues 10 S 2719 3 Ana Raquel Lopes Trinta S 37 4 André Filipe Lages Novo S 320 5 Carlos Miguel Martins dos

Leia mais

28/08/ ,000 16/05/ /02/ ,000 30/05/ /11/ ,000 21/05/2003

28/08/ ,000 16/05/ /02/ ,000 30/05/ /11/ ,000 21/05/2003 Ordenação Graduação 1 25,101 5261738245 Nº Candidato Nome Maria da Graça Fernandes Cardoso Data de Nascimento Tempo de Serviço antes da profissionalização Tempo de Serviço após da profissionalização Classificação

Leia mais

Nº NOME PARTIDO/COLIGAÇÃO CARGO SITUAÇÃO 50 LUÍS ANTONIO CÂMARA PEDROSA PSOL Governador INDEFERIDO PSOL Vice-governador INDEFERIDO

Nº NOME PARTIDO/COLIGAÇÃO CARGO SITUAÇÃO 50 LUÍS ANTONIO CÂMARA PEDROSA PSOL Governador INDEFERIDO PSOL Vice-governador INDEFERIDO Página 1 de 6 50 LUÍS ANTONIO CÂMARA PEDROSA 50 - PSOL Governador INDEFERIDO 50 ODIVIO DA SILVA REZENDE NETO 50 - PSOL Vice-governador INDEFERIDO 1213 NEUZA SOUZA FREIRE 1214 FRANCISCO RODRIGUES DA CRUZ

Leia mais

Alunos para o quadro de honra Menção Honrosa

Alunos para o quadro de honra Menção Honrosa Alunos para o quadro de honra 2015-2016 4º ano 4A-BA 4B-BA 4B-CA 4A-CO 4B-CO 4A-LO Andreia Gabriela Pereira Oliveira Francisca Lima Pereira Francisco Martins Pereira Lara Raquel Mateus Félix Poinhos Luana

Leia mais

Concurso Escolas Prioritárias 2009

Concurso Escolas Prioritárias 2009 300 Português 8841898844 ABEL LUÍS COELHO DA MOTA QA/QE 5810724051 AMÉLIA MARIA RUIVO MENESES QUEIRÓS BARROSO DOS SANTOS QZP 2957152584 ANA CRISTINA PEREIRA PIRES QA/QE 8792630553 ANA CRISTINA PINHÃO DA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CENTRO DE SELEÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CENTRO DE SELEÇÃO AG01 Administrador ALEXANDRE RIOS BORGES 1718000127 5021433 11,63 ALISSON PEREIRA DOS SANTOS 1718000608 5791935 17,38 AMANDA DE JESUS CERQUEIRA SANTOS 1718008493 0967056632 13,50 ANGELA ALVES FERNANDES

Leia mais

C. C. S. Moçambique Tete - Fingoé 1972 a 1974

C. C. S. Moçambique Tete - Fingoé 1972 a 1974 C. C. S. Batalhão de Caçadores 3885 Companhia de Comandos e Serviços Moçambique Tete - Fingoé 1972 a 1974 Lista de Militares à data do regresso a Lisboa Posto Nome Coronel José da Silva Pinto Ferreira

Leia mais

EDITAL nº 02/2017, DE 31 DE JULHO DE DIVULGAÇÃO DE RESULTADO PRELIMINAR

EDITAL nº 02/2017, DE 31 DE JULHO DE DIVULGAÇÃO DE RESULTADO PRELIMINAR EDITAL nº 02/2017, DE 31 DE JULHO DE 2017. SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA CURSOS DE FORMAÇÃO INCIAL E CONTINUADA FIC DIVULGAÇÃO DE RESULTADO PRELIMINAR A Diretora Geral do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

VII ABERTO DE PETECA DO MINAS SHOPPING

VII ABERTO DE PETECA DO MINAS SHOPPING VII ABERTO DE PETECA DO MINAS SHOPPING - 2015 Nome do Clube / Entidade: RESUMO INSCRIÇÃO GERAL ABERTO MINAS SHPPPING Responsável pela inscrição: Telefones: E-mail: Categoria Equipe Nome legível dos atletas

Leia mais

ACÇÕES DE FORMAÇÃO COMPLEMENTAR E DE APOIO AO ESTÁGIO ÉPOCA DE OUTUBRO 2005

ACÇÕES DE FORMAÇÃO COMPLEMENTAR E DE APOIO AO ESTÁGIO ÉPOCA DE OUTUBRO 2005 2462004 Dinis António Costa Laranjeira 1502004 Elsa do Carmo Ferreira Duarte 3422004 Vítor Cristiano Silva Barros 3532004 Júlio César dos Santos Mendes 3512004 Jorge Humberto Canastra Marum 1832004 Baltazar

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE ENSINO

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE ENSINO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE ENSINO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO - IFMA COORDENADORIA DE ADMISSÃO

Leia mais

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS Técnico de Multimédia 10 H 7536 Alberto Filipe Cardoso Pinto 7566 Ana Isabel Lomar Antunes 7567 Andreia Carine Ferreira Quintela 7537 Bruno Manuel Martins Castro 7538 Bruno Miguel Ferreira Bogas 5859 Bruno

Leia mais

ESCOLA DE TROPAS PÁRA-QUEDISTAS

ESCOLA DE TROPAS PÁRA-QUEDISTAS RELAÇÃO DE PÁRA-QUEDISTAS MILITARES 43160 NELSON DA SILVA LÉ 1 43161 MARCO PAULO SALVADOR SANTOS 1 43162 JOSÉ ANTÓNIO LOPES MARQUES 1 43163 MARIA JULIA DE SÁ FARIA ABREU 1 43164 FRANCISCO DUARTE DA GRAÇA

Leia mais

Testes comuns Português 10º Ano. Sala

Testes comuns Português 10º Ano. Sala Sala 211 05-02 - 2015 19663 10 CT3 Adriana Raquel Seara Ferreira 15965 10 CT1 Alexandra Sofia Gonçalves dos Santos 19743 10 LH2 Alexandre Vilas Boas Soares 16035 10 CT1 Ana Beatriz Coelho Moreira 16002

Leia mais

Ministério da Educação e Ciência

Ministério da Educação e Ciência 15639450 ADRIANA FILIPA PEREIRA MOURA FREITAS Sim 14 107 11 13 (treze) Aprovado 15577781 ADRIANO JOSÉ MONTEIRO MARINHO Sim 12 070 07 11 (onze) Aprovado 15401551 AFONSO FERNANDES SOUSA ROCHA Sim 13 099

Leia mais

Campus Avançado Conselheiro Lafaiete - Técnico em Mecânica - Integrado

Campus Avançado Conselheiro Lafaiete - Técnico em Mecânica - Integrado Av. Professor Mário Werneck, 0 Buritis 0 Belo Horizonte/MG º Exame de Seleção do IFMG de 0 Técnicos Integrados Resultado por Curso Campus Avançado Conselheiro Lafaiete Técnico em Mecânica Integrado ANDRÉ

Leia mais

Eleições Para o Conselho Geral Corpo Eleitoral - Pessoal Docente. Adalmiro Alvaro Malheiro de Castro Andrade Pereira Professor Adjunto

Eleições Para o Conselho Geral Corpo Eleitoral - Pessoal Docente. Adalmiro Alvaro Malheiro de Castro Andrade Pereira Professor Adjunto Adalmiro Alvaro Malheiro de Castro Andrade Pereira Professor Adjunto 199959200 Adelina Maria Granado Andrês Professor Adjunto 177320451 Alcina Augusta Sena Portugal Dias Professor Adjunto 107390612 Alexandra

Leia mais

Mapa de Vinculos. Vinculo. Data Referência:

Mapa de Vinculos. Vinculo. Data Referência: Pag. 1 / 7 Vinculo Mulheres Homens Total 01 Pessoal Contratado 1 8 9 03 Pessoal Comissão de Serviço 1 0 1 07 Pessoal Quadro 12 23 35 13 Outros 2 0 2 14 Cedência Interesse Público 14 60 74 Totais 30 91

Leia mais

AEC ATIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA. Lista de ordenação

AEC ATIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA. Lista de ordenação AEC ATIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA Lista de ordenação 11.09.2014 Nº de Oferta Ordem Pontuação Nome do Docente 1384 1 100 António Ricardo Martins Pacheco 1384 2 100 Virgílio Manuel Barbosa Guimarães 1384

Leia mais

Rua Manuel de Faria e Sousa Felgueiras Telefone: Fax:

Rua Manuel de Faria e Sousa Felgueiras Telefone: Fax: Rua Manuel de Faria e Sousa 4610-178 Felgueiras Telefone: 2 926 669 Fax: 2 926 769 Alunos que integram o Quadro de Mérito 3ºperiodo 2016/2017 Os alunos que se seguem cumprem todas as condições definidas

Leia mais

Quadro de Valor e Excelência

Quadro de Valor e Excelência Quadro de Valor e Excelência O Agrupamento de Escolas D. Afonso Sanches tem a honra de tornar público o reconhecimento dos alunos, que revelaram grandes capacidades e excelentes resultados escolares, bem

Leia mais

Quadro de Honra. Ano lectivo de 2010/2011 5º ANO. - Íris José Santos 5º H. Prémio de Mérito

Quadro de Honra. Ano lectivo de 2010/2011 5º ANO. - Íris José Santos 5º H. Prémio de Mérito Ano lectivo de 2010/2011 5º ANO - Íris José Santos 5º H - Miguel José Moreira - 5º B - Maria Teresa Ramos 5º B - Diana Vanessa Martins 5º F - João Salvador Soares 5º F - Inês Soares Miranda 5º E - Vicente

Leia mais

ATA DA REUNIÃO DE FUNDAÇÃO DO INSTITUTO PARA ESTUDO, DIFUSÃO E APLICAÇÃO DA CIÊNCIA DA FELICIDADE, realizada no dia 05 de outubro de 2016, na Rua

ATA DA REUNIÃO DE FUNDAÇÃO DO INSTITUTO PARA ESTUDO, DIFUSÃO E APLICAÇÃO DA CIÊNCIA DA FELICIDADE, realizada no dia 05 de outubro de 2016, na Rua ATA DA REUNIÃO DE FUNDAÇÃO DO INSTITUTO PARA ESTUDO, DIFUSÃO E APLICAÇÃO DA CIÊNCIA DA FELICIDADE, realizada no dia 05 de outubro de 2016, na Rua Prudente de Morais, 901 Pilotis, Belo Horizonte, MG, com

Leia mais

Ministério da Educação e Ciência

Ministério da Educação e Ciência 14595584 ALEXANDRA VIEIRA DA SILVA Não -------- Faltou ---------------- ------- ------------------ ------------------- 15479899 ANA BEATRIZ FERREIRA DA SILVA Sim 13 106 11 12 (doze) Aprovado 15299993 ANA

Leia mais

Associação de Futebol de Braga

Associação de Futebol de Braga Associação de Futebol de Braga INSTITUIÇÃO DE UTILIDADE PÚBLICA MEDALHA DE BONS SERVIÇOS DESPORTIVOS FUNDADA EM 9 FILIADA NA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL CONTRIBUINTE Nº 50 08 700 Época: 06/07 COMUNICADO

Leia mais

'HVHQKR,, 7XUPD Ana Paula Borges de Almeida Ana Rita Brito de Faria Ana Rita Silva Oliveira Goulao

'HVHQKR,, 7XUPD Ana Paula Borges de Almeida Ana Rita Brito de Faria Ana Rita Silva Oliveira Goulao 1 051201005 Ana Paula Borges de Almeida 2 051203007 Ana Rita Brito de Faria 3 051203060 Ana Rita Silva Oliveira Goulao 4 031201003 Bruno Jose Coelho de Sousa 5 051202007 Bruno Miguel da Silva Areias 6

Leia mais

COLÉGIO LICEAL DE SANTA MARIA DE LAMAS Quadro de Honra

COLÉGIO LICEAL DE SANTA MARIA DE LAMAS Quadro de Honra COLÉGIO LICEAL DE SANTA MARIA DE LAMAS Ano letivo de 2011/2012 5º ANO - Diana Silva Martins 5º G - Leonor Oliveira da Silva Sousa - 5º E - Júlia Petra Sousa Conceição 5º E - Inês Oliveira Leão 5º A - João

Leia mais

CONVOCAÇÃO PARA O DIA DA DEFESA NACIONAL - RESIDENTES EM PORTUGAL

CONVOCAÇÃO PARA O DIA DA DEFESA NACIONAL - RESIDENTES EM PORTUGAL ABILIO MANUEL TAVARES OLIVEIRA ****6626 03746417 22-02-2016 ALDA FILIPA NEVES CORREIA ****6074 18653517 23-02-2016 ALEJANDRO JOSE DA SILVA ALMEIDA ****0437 14313417 23-02-2016 ALEXANDRE PINHO LUZ ****9448

Leia mais

I - QUALIFICAÇÃO POLICIAL MILITAR - QPM-0 (COMBATENTE) 1. PROMOÇÃO DE 1º SARGENTO A SUBTENENTE:

I - QUALIFICAÇÃO POLICIAL MILITAR - QPM-0 (COMBATENTE) 1. PROMOÇÃO DE 1º SARGENTO A SUBTENENTE: I - QUALIFICAÇÃO POLICIAL MILITAR - QPM-0 (COMBATENTE) 1. PROMOÇÃO DE 1º SARGENTO A SUBTENENTE: NOMES 1. HORTÊNCIO NASCIMENTO DA ROCHA 2. LUIS CARLOS DE SENA LIMA 3. ANTÔNIO PEREIRA DE OLIVEIRA 4. ÉMERSON

Leia mais

Ministério da Educação e Ciência

Ministério da Educação e Ciência 14996867 ABÍLIO RAFAEL DA SILVA NUNES Sim 14 060 06 12 (doze) ------------------- 14854156 ANA BEATRIZ VIEIRA PEREIRA Não -------- 070 07 07 (sete) ------------------- 14495138 ANA CAROLINA PINTO TEIXEIRA

Leia mais

Ministério da Educação e Ciência

Ministério da Educação e Ciência 13975417 ANA CAMÕES DE ARAÚJO Sim 19 160 16 18 (dezoito) Aprovado 15154254 ANA CAROLINA REIS FERNANDES CARVALHO Sim 17 168 17 17 (dezassete) Aprovado 15165013 ANA CAROLINA SOARES VIEIRA DE SOUSA Não --------

Leia mais

ESCOLA DE TROPAS PÁRA-QUEDISTAS

ESCOLA DE TROPAS PÁRA-QUEDISTAS RELAÇÃO DE PÁRA-QUEDISTAS MILITARES 41310 RUI SOARES VAZ 1 41319 ASCENDINO SILVA BERNARDES 1 41320 PEDRO RICARDO LOPES CARDOSO 1 41321 PAULO FERNANDO DE CASTRO E SILVA 1 41322 RUI JORGE PIMENTEL NEVES

Leia mais

INFANTIS 2 MASCULINOS Nome do Aluno Escola

INFANTIS 2 MASCULINOS Nome do Aluno Escola INFANTIS 2 MASCULINOS Nome do Aluno Escola 1º Concentração João Ferreira Gonçalves Zarco 1 Miguel Gouveia Gonçalves Zarco 2 João Gois Gonçalves Zarco 3 Paulo Andrade S.Roque 4 João Albuquerque Levada 5

Leia mais

CONSELHO DE ARBITRAGEM QUADRO DE ÁRBITROS DE FUTEBOL C3 / C4 / C5 / C6 / EIN1/CJ Categoria C3 Avançado

CONSELHO DE ARBITRAGEM QUADRO DE ÁRBITROS DE FUTEBOL C3 / C4 / C5 / C6 / EIN1/CJ Categoria C3 Avançado Associação de Futebol de Aveiro F I L I A D A N A F E D E R A Ç Ã O P O R T U G U E S A D E F U T E B O L Instituição de Utilidade Pública, fundada em 22.09.1924, - Contr. N.º 501.090.533 CONSELHO DE ARBITRAGEM

Leia mais

ENGENHARIA MECÂNICA GRUPO AO QUAL PERTENCE GRUPO DE CONVOCAÇÃO NOME NOTA CLASSIF. SITUAÇÃO

ENGENHARIA MECÂNICA GRUPO AO QUAL PERTENCE GRUPO DE CONVOCAÇÃO NOME NOTA CLASSIF. SITUAÇÃO ENGENHARIA MECÂNICA NOME NOTA CLASSIF. SITUAÇÃO GRUPO AO QUAL PERTENCE GRUPO DE CONVOCAÇÃO MATEUS LEITE DE ASSIS COELHO 684.18 7 CONVOCADO PARA MATRÍCULA AC AC YAGO DE MELLO VALENTIM SOMA 684.04 8 CONVOCADO

Leia mais

ESCOLA DE TROPAS PÁRA-QUEDISTAS

ESCOLA DE TROPAS PÁRA-QUEDISTAS RELAÇÃO DE PÁRA-QUEDISTAS MILITARES 40742 JOSÉ LUÍS A. FERNANDES 1 40746 SERAFIM ANTÓNIO VICENTE 1 40747 RENATO MIGUEL GRILO SOARES 1 40748 RUI DANIEL DA SILVA BARRETO 1 40749 LUCIANO MIGUEL RUSSO ESTEVES

Leia mais

LISTAGEM DOS ALUNOS SEM MÓDULOS EM ATRASO 1º

LISTAGEM DOS ALUNOS SEM MÓDULOS EM ATRASO 1º CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO RESTAURAÇÃO/COZINHA PASTELARIA 1º Ano TURMA: RCP013 2604 Alexandra Catarina dos Santos Assis 2607 Ana Margarida Afonso Salgado 2608 Ana Patrícia Lameira Rodrigues 2611 Carmen

Leia mais

Ministério da Educação e Ciência

Ministério da Educação e Ciência 14809574 ANA ALEXANDRA TEIXEIRA MAGALHÃES Sim 13 116 12 13 (treze) ------------------- 14900592 ANA CAROLINA QUEIRÓS PEREIRA Não -------- 043 04 04 (quatro) ------------------- 14166203 ANA CÁTIA MONTEIRO

Leia mais

4ª SUPER AR 5, 10,5 E 21,1 KM - 01/06/2014

4ª SUPER AR 5, 10,5 E 21,1 KM - 01/06/2014 F1829 1 3019 DALVALICE CANTANHEDE F 29 01:16:09 01:15:59 2 3018 FABRICIA DE JESUS SALES F 29 01:40:23 01:38:27 3 3007 ANGELICA REGINA CUNHA DE CARVALHO F 25 01:48:03 01:48:02 PCP Relatório impresso em

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA CONCURSO PARA INGRESSO À CARREIRA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAZONAS EDITAL N.

MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA CONCURSO PARA INGRESSO À CARREIRA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAZONAS EDITAL N. MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA CONCURSO PARA INGRESSO À CARREIRA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAZONAS EDITAL N.º 024/2016-PGJ O PRESIDENTE DA COMISSÃO EXAMINADORA PARA O CONCURSO

Leia mais

RESULTADO DA AVALIAÇÃO CURRICULAR APÓS RECURSOS

RESULTADO DA AVALIAÇÃO CURRICULAR APÓS RECURSOS 900251 ADLER NETO NEVES 3468979-SDS-PE 0,00 0,00 0,00 900004 ADRIANA APARECIDA ISOLA VILAR 2182395-SDS-PE 0,00 0,00 0,00 O Candidato não apresentou experiência Profissional 900169 ADRIANO ACIOLI LOPES

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos

Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos 34662 - Escola E.B.2,3 do Cávado Turma : A 2002 1 Ana Catarina Loureiro Silva 1761 2 André Eduardo Dias Santos 11 S S 2007 3 Bruno da Silva Gonçalves S 20 4 Catarina Daniela Boaventura Araújo S 1863 Daniela

Leia mais

ATA DE INSTALAÇÃO DO CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO DA ESCOLA AGROTÉCNICA FEDERAL DE MACHADO, REALIZADA NO DIA DOIS DO MÊS DE OUTUBRO D O ANO DE DOIS

ATA DE INSTALAÇÃO DO CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO DA ESCOLA AGROTÉCNICA FEDERAL DE MACHADO, REALIZADA NO DIA DOIS DO MÊS DE OUTUBRO D O ANO DE DOIS ATA DE INSTALAÇÃO DO CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO DA ESCOLA AGROTÉCNICA FEDERAL DE MACHADO, REALIZADA NO DIA DOIS DO MÊS DE OUTUBRO D O ANO DE DOIS MIL E SEIS. Ao segundo dia do mês de outubro do ano de

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO DA PREFEITURA DE ITATIAIUÇU - EDITAL 01/2017 RESULTADO PEDIDOS DE ISENÇÃO DO VALOR DA TAXA DE INSCRIÇÃO

CONCURSO PÚBLICO DA PREFEITURA DE ITATIAIUÇU - EDITAL 01/2017 RESULTADO PEDIDOS DE ISENÇÃO DO VALOR DA TAXA DE INSCRIÇÃO 2174187 ADRIANA APARECIDA DIAS VIEIRA 101 PROFESSOR PI INDEFERIDO 4 2167668 ADRIANA CRISTINA SOARES 101 PROFESSOR PI DEFERIDO 2167565 ANA PAULA DE SOUSA CARVALHO 204 TECNICO EM EDUCACAO INDEFERIDO 13 2167700

Leia mais

Estatuto e Deontologia - 1º turno (14h00)

Estatuto e Deontologia - 1º turno (14h00) Lista provisória 23 ABRIL 2012 1ª Prova de Verificação de Conhecimento em Estatuto e Deontologia - 1º turno (14h00) 2012145 Alberto Manuel Gonçalves de Sousa 212003 Ana Cristina Areias Ribeiro Baptista

Leia mais

Universidade de Aveiro

Universidade de Aveiro Orm 1 EUFRATES DANIEL JAFET RAMOS ZERPA COLOCADO 1 1 19.57 2 TIAGO RODRIGO TAVARES DE ALMEIDA COLOCADO 1 1 18.70 3 EDIVALDO LEANDRO BIANQUINI FERREIRA COLOCADO 1 1 18.05 3 INÊS FERREIRA LIMA COLOCADO 1

Leia mais

TRANSFERÊNCIA EXTERNA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS. 2)Caio Gomes Melo Machado 3)Samantha Castagini Souza Vasconcelos 5)Paulo Vítor Cardoso

TRANSFERÊNCIA EXTERNA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS. 2)Caio Gomes Melo Machado 3)Samantha Castagini Souza Vasconcelos 5)Paulo Vítor Cardoso ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS 1)Sérgio Murilo Souza Lopes Júnior 1)Marina Maia França 2)Caio Gomes Melo Machado 3)Samantha Castagini Souza Vasconcelos 5)Paulo Vítor Cardoso AGRONOMIA BACHARELADO Lucas Damasceno

Leia mais

PLENÁRIO 11 MÊS ABRIL DE 2014

PLENÁRIO 11 MÊS ABRIL DE 2014 PLENÁRIO 11 MÊS ABRIL DE 2014 DATA: 01/04/2014 - PROC. 912/09 RÉU: OTACÍLIO CESAR DE BARROS - SOLTO DEFENSOR (A) DR(A): SEVERINO FERREIRA DA SILVA 08 DATA: 02/04/2014 - PROC. 292/12 RÉU: PAULO FERREIRA

Leia mais

RESULTADO FINAL DE APROVADOS

RESULTADO FINAL DE APROVADOS Agente Administrativo RESULTADO FINAL DE APROVADOS PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTADO DE MINAS GERAIS EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 1 DE 215 578315 Murilo Tadeu Nogueira Júnior 2/9/1991 27 27 Aprovado 1º 578391

Leia mais

Cédula Nome Profissional

Cédula Nome Profissional 28680L Alexandra de Lemos Mendes 201 39270P Amândio Novais 201 38513P Amável Pina Alves 201 39290P Ana Cristina Teixeira Lopes 201 39259P Ana Esteves Fernandes 201 39307P Ana Luísa A Gomes 201 39418P Ana

Leia mais

MESTRADO INTEGRADO EM MEDICINA DENTÁRIA 09/10 2º ANO I SEMESTRE DISCIPLINA: IMUNOLOGIA I TURMA 1

MESTRADO INTEGRADO EM MEDICINA DENTÁRIA 09/10 2º ANO I SEMESTRE DISCIPLINA: IMUNOLOGIA I TURMA 1 2º ANO I SEMESTRE TURMA 1 Adriana do Sameiro Goncalves Moreira Agostinho Paulo Ribeiro Martins dos Santos Ana Alexandra Sousa Valente Ana Catarina Bastos Oliveira Ana Catarina dos Santos Fernandes Carvalho

Leia mais

em.pt Enfermagem 3 16,96 16, ANA LUISA RODRIGUES

em.pt Enfermagem 3 16,96 16, ANA LUISA RODRIGUES Código Código Ano Média Total Total curso aluno Nome e-mail Curso curricular Arredondada Média disciplinas aprovadas CARLA MANUELA MOREIRA carla.leitao@enfermagem. 1 9500 20080022 LEITÃO pt Enfermagem

Leia mais

Instituto de Avaliação Nacional Pág. 1 de 7. Cargo: Matérias. Conselho. Data de nascimento. Total Obj. Redação. Total Geral.

Instituto de Avaliação Nacional  Pág. 1 de 7. Cargo: Matérias. Conselho. Data de nascimento. Total Obj. Redação. Total Geral. 19 ALEXANDRE MEIRA VALENTINO 6º CONSELHO 20/09/1978 4 17 21 8 29 Aprovado 51 ALEXANDRE VELASCO DE ANDRADE 6º CONSELHO 26/05/1978 4 12 16 0 16 Reprovado 85 ANA CLAUDIA VIDAL DA SILVA 5º CONSELHO 07/10/1990

Leia mais

ESCOLA DE TROPAS PÁRA-QUEDISTAS

ESCOLA DE TROPAS PÁRA-QUEDISTAS RELAÇÃO DE PÁRA-QUEDISTAS MILITARES 37065 ANTÓNIO MANUEL CARRAÇA 1 37066 JOÃO MANUEL CHIBANTE LOURENÇO 1 37067 JOSÉ JOAQUIM RIBEIRO DE OLIVEIRA 1 37068 MANUEL FERNANDO DA SILVA 1 37069 CARLOS MANUEL BERTOLO

Leia mais

Nome Lugar Intrumento Escalão José Joaquim Ribeiro Almeida 3º Bombardino Infantil João Pedro Cunha Pereira 1º Bombardino Infantil Luis Carlos Pinto

Nome Lugar Intrumento Escalão José Joaquim Ribeiro Almeida 3º Bombardino Infantil João Pedro Cunha Pereira 1º Bombardino Infantil Luis Carlos Pinto Nome Lugar Intrumento Escalão José Joaquim Ribeiro Almeida 3º Bombardino Infantil João Pedro Cunha Pereira 1º Bombardino Infantil Luis Carlos Pinto Freitas 2º Tuba Infantil Cristophe Teixeira Antunes Menção

Leia mais

Os horários de 2 horas são de 2 dias por semana

Os horários de 2 horas são de 2 dias por semana Nº OFERTA ENTIDADE PROMOTORA TIPO DE ATIVIDADE NÚMERO DE HORAS SEMANA IS 2155 2156 2157 2158 Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul Agrupamento de Escolas de

Leia mais

RESULTADO PRELIMINAR PROVA PRÁTICA

RESULTADO PRELIMINAR PROVA PRÁTICA Auxiliar de Serviços Gerais RESULTADO PRELIMINAR PROVA PRÁTICA 564002136 Alexsandra Francisca De Jesus 39 Aprovado 564001276 Aline Moraes Da Silva Souza 36 Aprovado 564002844 Allan Jose Rosa 40 Aprovado

Leia mais

Nome do filiado Órgão Assinatura

Nome do filiado Órgão Assinatura 1 Ademar Soares Pereira Junior TRT 2 Adriana Pinho Gomes TRT 3 Alvaro Cesar Teodoro de Paula TRT 4 Ana Cristina Cezar TRT 5 Anderson Brandao Freires TRT 6 Angela Cristina Vieira Chaves TRT 7 Angela de

Leia mais

RESULTADO DEFINITIVO PROVA PRÁTICA

RESULTADO DEFINITIVO PROVA PRÁTICA Auxiliar de Serviços Gerais RESULTADO DEFINITIVO PROVA PRÁTICA 564002136 Alexsandra Francisca De Jesus 39 Aprovado 564001276 Aline Moraes Da Silva Souza 36 Aprovado 564002844 Allan Jose Rosa 40 Aprovado

Leia mais

SINDICATO DOS ENGENHEIROS NO ESTADO DO PARÁ SENGE

SINDICATO DOS ENGENHEIROS NO ESTADO DO PARÁ SENGE 1 SINDICATO DOS ENGENHEIROS NO ESTADO DO PARÁ SENGE Engenheiro Sanitarista AUGUSTO ALVES ORDONEZ SUPLENTE : Engenheiro Civil Tulipan de Jesus dos Prazeres Campos MANDATO : 17/01/2013 a 31/12/2015 Engenheiro

Leia mais

ABRAAO SILVEIRA DE ANDRADE ADENILSON RAMOS PANTOJA AGNALDO DOS SANTOS SANTOS

ABRAAO SILVEIRA DE ANDRADE ADENILSON RAMOS PANTOJA AGNALDO DOS SANTOS SANTOS Nome do Candidato Inscrição do Enem ABRAAO SILVEIRA DE ANDRADE 120150952547 ADENILSON RAMOS PANTOJA 120118939051 AGNALDO DOS SANTOS SANTOS 120112439838 AGUINALDO ALMEIDA DE SOUZA 120157354238 ALBINO CARLOS

Leia mais

Campeões Karting

Campeões Karting Campeões Karting 1967-2015 CLASSE I CLASSE III 1967 Manuel Carlos da Maia João José Correia Filipe CLASSE I CLASSE II 1968 Victor José de Azevedo Névoa Amândio Afonso Marques CLASSE I CLASSE II 1969 Casteliano

Leia mais

RESULTADO PRELIMINAR DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA

RESULTADO PRELIMINAR DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA EDITAL Nº. 002/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE SEROPÉDICA/RJ CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS NO QUADRO DE PESSOAL DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SEROPÉDICA/RJ RESULTADO PRELIMINAR DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA

Leia mais

Classificados para o 1º Período Letivo. Classificados para o 2º Período Letivo

Classificados para o 1º Período Letivo. Classificados para o 2º Período Letivo Classificados para o º Período Letivo 88 YURI TONHA SALES MELO 7 FELIPE BEZERRA DE CERQUEIRA 90 MATHEUS ALEX SANTOS SOUZA Classificados para o º Período Letivo 7 BRUNA THAÍS SOBRAL DE CARVALHO ESTER SANTOS

Leia mais

Agrupamento de Escolas Quinta Conde Escola Básica Integrada da Quinta do Conde. Relação de Alunos

Agrupamento de Escolas Quinta Conde Escola Básica Integrada da Quinta do Conde. Relação de Alunos : A 382 1 Beatriz Alexandra Gameiro Guerreiro S 3828 2 Bruna Butes Cardoso Marques S 3977 3 Bruno Alexandre Rodrigues da Luz S 5035 4 Catarina Coelho Martins 4515 5 Catarina Teixeira Gonçalves S 38 Daniel

Leia mais

Progressão de Atletas (Detalhes)

Progressão de Atletas (Detalhes) Progressão de Atletas (Detalhes) Todas as provas Prova Jornada Lugar Tempo total Pts Tp inscr. Data % RP AE Faculdade Farmacia UL - Beatriz Santos, ALMEIDA, 11-08-1996-100m Livres Tempo Final 5. 1:04.93

Leia mais

Lista de Admitidos aos Cursos TESP - 1ª fase - Escola Superior de Tecnologia

Lista de Admitidos aos Cursos TESP - 1ª fase - Escola Superior de Tecnologia Lista de Admitidos aos Cursos TESP - 1ª fase - Escola Superior de Tecnologia 03.09.2015 Cód. Candidato Nome Curso admitido 5237 ADAM RODRIGUES ARIÉS Aplicações Móveis - Braga 5211 ADELMA MARGARIDA FERREIRA

Leia mais

Pautas de chamada. Testes comuns Português (91) 9.º Ano. Sala :25 h

Pautas de chamada. Testes comuns Português (91) 9.º Ano. Sala :25 h Sala 211 26-01 - 2016 14:25 h 1 D Afonso Amorim França 2 E Ana Catarina da Silva Martins 3 C Ana Catarina Maia Silva 4 C Ana Francisca Silva Vidal 5 A Ana Margarida Vilas Boas Alves 6 E Ana Rita Teixeira

Leia mais

ESCOLA DE TROPAS PÁRA QUEDISTAS

ESCOLA DE TROPAS PÁRA QUEDISTAS RELAÇÃO DE PÁRA-QUEDISTAS MILITARES 8859 HENRIQUE DE MORAIS DA SILVA CALDAS 1 8860 MANUEL DA SILVA LOPES 1 8861 JOSÉ MARIA ISÁA 1 8862 JOSÉ MARTINS DE SÁ 1 8863 FRANCISCO PEREIRA SOUSA 1 8864 AMÉRICO ANÇOS

Leia mais

Técnico em Administração

Técnico em Administração Lista de aprovados para os Cursos Técnicos em 2016 Atenção: Um representante ou o próprio candidato deverá comparecer na secretaria do CEAP no dia 05/02/2016 para retirar os formulários necessários para

Leia mais