GRUPO ESCOTEIRO DO MAR CAPITÃO COMANDANTE HASSEL PROJETO NATAÇÃO EDUCACIONAL APRESENTAÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GRUPO ESCOTEIRO DO MAR CAPITÃO COMANDANTE HASSEL PROJETO NATAÇÃO EDUCACIONAL APRESENTAÇÃO"

Transcrição

1 APRESENTAÇÃO O projeto Natação Educacional nasceu, devido o interesse em disponibilizar, para a União dos Escoteiros do Brasil (UEB), um grupo escoteiro especializado em atividades aquáticas. Assim sendo, o Grupo Escoteiro do Mar Capitão Comandante Hassel, com características da modalidade mar, sentiu-se motivado em oferecer para seus integrantes, dos ramos lobinho, escoteiro e sênior, atividades que possam proporcionar a Natação Educacional. Este projeto é uma iniciativa do Sr. Marcos Pamplona em conjunto com dirigentes, chefias e pais do GEMAR Capitão Comandante Hassel e apoiado por profissionais da Escola de Natação e Hidroginástica C3. A idéia deste projeto se dá a partir da natação, como um sistema de progressão contínua, envolvendo técnicas de salvamento individual e coletivo, o uso de equipamentos adequados e primeiros socorros para práticas na água. Ao final de cada atividade será concedido ao participante, desde que o seu aproveitamento tenha atingido os objetivos propostos, um certificado de conclusão. O projeto também permitirá o desenvolvimento da corporeidade de cada indivíduo, estimulando para o sistema de distintivos, bem como para a prática do Aprender Fazendo e como conseqüência a utilização destes conhecimentos para o bem comum.

2 1. JUSTIFICATIVA O Movimento Escoteiro tem como propósito a contribuição no desenvolvimento do caráter dos jovens, com a colaboração de adultos voluntários, sem distinção de raça, crença e origem social. Auxiliando-os na realização das plenas potencialidades físicas, intelectuais, sociais, afetivas e espirituais para que possam exercer a cidadania. Segundo os Princípios, Organização & Regras 2008 (POR -2008), na sua Regra 010, item b e d, aborda a necessidade de, b) Aprender fazendo: Educando pela ação, o Escotismo valoriza: - o aprendizado pela prática; - o treinamento para a autonomia, baseado na autoconfiança e iniciativa; - os hábitos de observação, indução e dedução. d) Atividades progressivas, atraentes e variadas, compreendendo: - jogos; - habilidade e técnicas úteis, estimuladas por um sistema de distintivos; - vida ao ar livre e em contato com a Natureza; - interação com a Comunidade; - mística e ambiente fraterno. Com base nestes princípios entendemos que as atividades propostas neste projeto, Natação Educacional, poderão capacitar o indivíduo a sentir e utilizar o corpo como ferramenta de manifestação e interação com o mundo, o que chamamos de corporeidade. Esta corporeidade evolui com a idade e com os estímulos que recebe, permitindo progressivamente que a pessoa seja um só, corpo e mente. A piscina é uma grande ferramenta no desenvolvimento desta corporeidade, pois permite a experiência em um referencial de espaço totalmente diferente do habitual. É estímulo para a coordenação motora e o equilíbrio, além de permitir novas sensações através da pele, novos tipos de movimentos, diversão e interação com os demais envolvidos na atividade.

3 A natação é um dos exercícios mais completos e saudáveis da atualidade. É importante como atividade física para manutenção da saúde, desenvolvendo o sistema cardíaco e respiratório, pode servir também como meio de defesa contra afogamentos ou em operações de salvamento. Assim sendo, o GEMAR Capitão Comandante Hassel deseja proporcionar a seus integrantes atividades relacionada à modalidade a que pertence. Acreditamos que o trabalho em grupo, com pessoas comprometidas e unidas, gera resultados significativos, podendo melhorar a qualidade de vida. 2. OBJETIVOS 2.1 Objetivo geral Capacitar os integrantes do GEMAR Capitão Comandante Hassel em atividades aquáticas. 2.2 Objetivos específicos Dar ênfase em técnicas de salvamento individual e coletivo; o uso adequado de equipamentos e primeiros socorros para práticas na água; Fortalecer o vínculo dos integrantes do Movimento Escoteiro do GEMAR Capitão Comandante Hassel nas atividades em grupo.

4 3. PÚBLICO ALVO Serão considerados como público alvo todos os integrantes (lobinhos, escoteiros e seniores) do GEMAR Capitão Comandante Hassel, que sentirem interesse em participar do projeto Natação Educacional. 4. ORGANIZAÇÃO A organização do Projeto será de responsabilidade do GEMAR Capitão Comandante Hassel como o apoio da Escola de Natação e Hidroginástica C3. 5. COORDENAÇÃO A coordenação do Projeto está dividida por atividades como segue: Atividade Responsável Acompanhamento dos participantes no ambiente C3. José Luiz Primo (Chefe Tropa Escoteira) Lorena da Rosa Godinho (Chefe Tropa Escoteira) Organização e acompanhamento geral do Projeto Márcia Regina Carlon (Presidente GEMAR Hassel) José Carlos Hermes (Vice-Presidente GEMAR Hassel) Controles de presença, documentação e financeiro do projeto. Margaret Schmöckel de Ramos (Chefe Alcatéia) Colaborador e mediador Marcos Pamplona (Colaborador) Quadro 1 Coordenadores do Projeto Natação Educacional

5 6. PARCEIROS E COLABORADORES Atualmente o projeto Natação Educacional não possui parceiros e colaboradores. Portanto este documento visa sensibilizar pessoas físicas ou jurídicas a espontaneamente serem parceiros ou colaboradores. Esta parceria ou colaboração poderá ser na forma financeira ou pela disponibilização de tempo para auxiliar nas atividades aquáticas e complementares que serão desenvolvidas. 7. DATA E LOCAL Dia da Semana: Sábado Horário: 11:00 às 12:00 horas Local: Escola de Natação e Hidroginástica C3 Endereço: Rua Jose Elias Juliari, 71 Fone: (47) Bairro: Boa Vista - Cidade: Joinville - Estado: Santa Catarina 9. ORÇAMENTO DO PROJETO O orçamento do projeto está demonstrado a seguir no Quadro 2 - Orçamento do Projeto Natação Educacional. É importante salientar que atualmente o ônus mensal é 100% dos integrantes do GEMAR Capitão Comandante Hassel.

6 Item Nr Valor R$ Participantes Unitário Total Fonte dos Recursos Aulas de Natação 30 35, ,00 Participante Alimentação 30 1,00 30,00 Participante Material para as aulas Sunga Maiô Óculos ***** ***** ***** Participante Transporte ***** ***** ***** Participante TOTAL GERAL 1.080,00 Quadro 2 Orçamento do Projeto Natação Educacional 10. AVALIAÇÃO DO PROJETO Trimestralmente será efetuado um relatório de avaliação do Projeto Natação Educacional elaborado em conjunto com os profissionais da Escola de Natação e Hidroginástica C3 e os coordenadores do projeto, mencionados no Quadro 1 Coordenadores do Projeto Natação Educacional. Neste relatório, que poderá ser disponibilizado no site e/ou enviado para o dos integrantes do GEMAR Capitão Comandante Hassel e de outros que tiverem interesse, serão demonstrados: A progressão do Projeto Natação Educacional em sua totalidade; Acompanhamento individual, com informações relacionadas a freqüência as aulas, bem como o aproveitamento técnico das atividades aquáticas realizadas;

7 Planilha com a prestação de contas dos materiais utilizados, mensalidades, alimentação e outros gastos realizados; Outro aspecto importante que também será avaliado é a continuidade ou não do projeto, com base nas informações geradas pelo relatório acima mencionado. REFERÊNCIAS NATAÇÃO. Disponível em: Acesso em: 25 ago UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL UEB. Princípios, Organização e Regras POR. 9 ed. Curitiba, abr Projeto Ação Voluntária. Santa Catarina, 2007.

8 ANEXOS Neste tópico são demonstrados fotos do Projeto Natação Educacional iniciado em 13/Setembro/2008 com 23 participantes, sendo 12 lobinhos e 11 escoteiros.

9

10

11

12

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ CÂMPUS CURITIBA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ CÂMPUS CURITIBA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ CÂMPUS CURITIBA Pró-Reitoria de Extensão, Pesquisa e Inovação Diretoria de Extensão e Políticas de Inclusão

Leia mais

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE O Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE visa fortalecer a missão de desenvolver a nossa terra e nossa gente e contribuir para

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ CÂMPUS CURITIBA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ CÂMPUS CURITIBA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ CÂMPUS CURITIBA Pró-Reitoria de Extensão, Pesquisa e Inovação Diretoria de Extensão e Políticas de Inclusão

Leia mais

Brincar de ler e escrever

Brincar de ler e escrever I Edital FNA 2015 Brincar de ler e escrever A Fundação Negro Amor - FNA foi criada em 2008 e, desde então, desenvolve ações na área socioeducativa e cultural, com foco na promoção da educação infantil

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE LORENA

PREFEITURA MUNICIPAL DE LORENA PREFEITURA MUNICIPAL DE LORENA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROJETO JUDÔ NA ESCOLA: A SALA DE AULA E O TATAME Projeto: Domingos Sávio Aquino Fortes Professor da Rede Municipal de Lorena Semeie um pensamento,

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 Even e Junior Achievement de Minas Gerais UMA PARCERIA DE SUCESSO 1 SUMÁRIO Resultados Conquistados... 3 Resultados do Projeto... 4 Programa Finanças Pessoais... 5 Conceitos

Leia mais

Carta Internacional da Educação Física e do Esporte da UNESCO

Carta Internacional da Educação Física e do Esporte da UNESCO Carta Internacional da Educação Física e do Esporte da UNESCO 21 de novembro de 1978 SHS/2012/PI/H/1 Preâmbulo A Conferência Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura,

Leia mais

Métodos de Ensino e Aprendizagem no Movimento Escoteiro

Métodos de Ensino e Aprendizagem no Movimento Escoteiro Métodos de Ensino e Aprendizagem no Movimento Escoteiro Isabela Almeida Costa Universidade Sagrado Coração, Bauru/SP. e-mail: isabelazagatto@gmail.com Comunicação Oral Pesquisa Concluída Introdução O presente

Leia mais

PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária

PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária Apoio: Secretária municipal de educação de santo Afonso PROJETO INTERAÇÃO FAMÍLIA X ESCOLA: UMA RELAÇÃO NECESSÁRIA. É imperioso que dois dos principais

Leia mais

Centro Universitário de Belo Horizonte UNI - BH. Maio de 2010

Centro Universitário de Belo Horizonte UNI - BH. Maio de 2010 Centro Universitário de Belo Horizonte UNI - BH Maio de 2010 APRESENTAÇÃO...3 Junior Achievement...3 Rede Junior Achievement...3 Voluntariado...4 Benefícios de quem atua como voluntário na Junior Achievement...4

Leia mais

PROJETO TUTOR UNIVERSITÁRIO:

PROJETO TUTOR UNIVERSITÁRIO: PROJETO TUTOR UNIVERSITÁRIO: ESTUDO DE CASO DE UMA EXPERIÊNCIA BEM-SUCEDIDA PROJETO IMPLATADO PELA ANHANGUERA EDUCACIONAL Palestrante: Ana Maria Costa de Sousa Debatedor: Gabriel Mário Rodrigues Tutoria

Leia mais

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo Projeto Amplitude Plano de Ação 2015 P r o j e t o A m p l i t u d e R u a C a p i t ã o C a v a l c a n t i, 1 4 7 V i l a M a r i a n a S ã o P a u l o 11 4304-9906 w w w. p r o j e t o a m p l i t u

Leia mais

Centro de Iniciação ao Esporte Gestão de Equipamento Esportivo

Centro de Iniciação ao Esporte Gestão de Equipamento Esportivo Centro de Iniciação ao Esporte Gestão de Equipamento Esportivo SNEAR/ME DEZ/14 Objetivo: orientar os entes selecionados a desenvolver o Plano de Gestão. IMPORTÂNCIA PLANO DE GESTÃO PRESTAÇÃO DE CONTAS

Leia mais

O Projeto Lutando por um Futuro Melhor

O Projeto Lutando por um Futuro Melhor O Projeto Lutando por um Futuro Melhor é uma ação realizada através do conjundo de esforços entre entidade, associação e empresas apoiadoras, e que leva os benefícios da prática das Artes Marciais às comunidades

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA)

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) Contrato por Produto Nacional CONSULTOR JÚNIOR Número e Título do Projeto: BRA/09/004 Fortalecimento da CAIXA no seu processo

Leia mais

Prezados Dirigentes e Escotistas do Ramo Sênior:

Prezados Dirigentes e Escotistas do Ramo Sênior: Prezados Dirigentes e Escotistas do Ramo Sênior: São Paulo, 28 de Setembro de 2015 APRESENTAÇÃO: O, popularmente conhecido como MutCom, é uma atividade de mobilização nacional voltada à integração e colaboração

Leia mais

Regulamento de Participação no Programa de Idiomas Online UCSebrae 2011

Regulamento de Participação no Programa de Idiomas Online UCSebrae 2011 Regulamento de Participação no Programa de Idiomas Online UCSebrae 2011 I Do regulamento: O presente regulamento tem por objetivo estabelecer regras e procedimentos para a seleção de colaboradores do Sistema

Leia mais

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes pág. 1 PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes MISSÃO Somos uma rede nacional escoteira de

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais Especialização em Gestão Estratégica de Apresentação CAMPUS COMÉRCIO Inscrições Abertas Turma 02 --> Início Confirmado: 07/06/2013 últimas vagas até o dia: 05/07/2013 O curso de Especialização em Gestão

Leia mais

visitas às instituições sociais. Os colaboradores voluntários também foram consultados, por meio da aplicação de um questionário.

visitas às instituições sociais. Os colaboradores voluntários também foram consultados, por meio da aplicação de um questionário. 1. Apresentação O Voluntariado Empresarial é um dos canais de relacionamento de uma empresa com a comunidade que, por meio da atitude solidária e proativa de empresários e colaboradores, gera benefícios

Leia mais

A UNIVERSIDADE E OS PROJETOS SOCIAIS: PROJETO RONDON COOPERAÇÃO ENTRE A UNIVERSIDADE E COMUNIDADES DO ESTADO DO MATO GROSSO / MT

A UNIVERSIDADE E OS PROJETOS SOCIAIS: PROJETO RONDON COOPERAÇÃO ENTRE A UNIVERSIDADE E COMUNIDADES DO ESTADO DO MATO GROSSO / MT A UNIVERSIDADE E OS PROJETOS SOCIAIS: PROJETO RONDON COOPERAÇÃO ENTRE A UNIVERSIDADE E COMUNIDADES DO ESTADO DO MATO GROSSO / MT Myrian Lucia Ruiz Castilho André Luiz Castilho ** A educação é um direito

Leia mais

Proposta Pedagógica: Programa Escotismo nas Escolas

Proposta Pedagógica: Programa Escotismo nas Escolas Proposta Pedagógica: Programa Escotismo nas Escolas No Brasil, apenas no que se refere às taxas de mortalidade violenta, as estatísticas vem apontando crescentes significativos de, aproximadamente, 50

Leia mais

Centro de Atendimento, Acompanhamento e Animação para pessoas com Deficiência Plano de Atividades 2015

Centro de Atendimento, Acompanhamento e Animação para pessoas com Deficiência Plano de Atividades 2015 ATENDIMENT Realizar o atendimento às pessoas com Centro de Atendimento, Acompanhamento e Animação para pessoas com Deficiência Plano de Ativ 2015 CALENDARIZA- ÇÃ Informar, apoiar e orientar as pessoas

Leia mais

SEMEAR Serviço Médico Educacional de Atendimento em Reabilitação, uma entidade considerada de utilidade Pública Federal, com data de fundação em 12 de Outubro de 1985, foi registrado como Associação Civil

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE ( X ) CURTA DURAÇÃO ( ) LONGA DURAÇÃO

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE ( X ) CURTA DURAÇÃO ( ) LONGA DURAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE ( X ) CURTA DURAÇÃO ( ) LONGA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Manual de Implantação e Roteiro para Auditoria do Critérios para Auditoria SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA ATUAÇÃO RESPONSÁVEL

Manual de Implantação e Roteiro para Auditoria do Critérios para Auditoria SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA ATUAÇÃO RESPONSÁVEL Manual de Implantação e Roteiro para Auditoria do Critérios para Auditoria SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA ATUAÇÃO RESPONSÁVEL É proibida a reprodução total ou parcial deste documento por quaisquer meios

Leia mais

A animação é uma maneira de se criar ilusão, dando vida a objetos inanimados. Perisic,1979

A animação é uma maneira de se criar ilusão, dando vida a objetos inanimados. Perisic,1979 A animação é uma maneira de se criar ilusão, dando vida a objetos inanimados. Perisic,1979 Apresentação Objetivos Equipe Metodologia Experiências Animadas Guia do Animador Iniciante Meu Primeiro Curta-metragem

Leia mais

REGULAMENTO DESAFIO CRIATIVOS DA ESCOLA

REGULAMENTO DESAFIO CRIATIVOS DA ESCOLA REGULAMENTO DESAFIO CRIATIVOS DA ESCOLA O Desafio Criativos da Escola é um concurso promovido pelo Instituto Alana com sede na Rua Fradique Coutinho, 50, 11 o. andar, Bairro Pinheiros São Paulo/SP, CEP

Leia mais

Sumário. I. Apresentação do Manual. II. A Prevenção de Acidentes com Crianças. III. Programa CRIANÇA SEGURA Pedestre

Sumário. I. Apresentação do Manual. II. A Prevenção de Acidentes com Crianças. III. Programa CRIANÇA SEGURA Pedestre Sumário I. Apresentação do Manual II. A Prevenção de Acidentes com Crianças III. Programa CRIANÇA SEGURA Pedestre IV. Como a Educação pode contribuir para a Prevenção de Acidentes no Trânsito V. Dados

Leia mais

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes pág. 1 VISÃO GERAL Objetivo 1 - No âmbito da seção escoteira, apoiar a correta aplicação do método escoteiro, em especial as práticas democráticas previstas

Leia mais

TRABALHO VOLUNTÁRIO RESUMO

TRABALHO VOLUNTÁRIO RESUMO 1 TRABALHO VOLUNTÁRIO Andréa de Azevedo Ribeiro ¹ Débora Lacerda Ritter ¹ Jéssica Figueira Viegas ¹ Kelly Viviane Rodrigues da Silva ¹ Almiro Ferreira² RESUMO O presente trabalho consiste em uma ação voluntária

Leia mais

ORIENTAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DE TECNOLOGIAS PARA A INCLUSÃO SOCIAL

ORIENTAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DE TECNOLOGIAS PARA A INCLUSÃO SOCIAL ORIENTAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DE TECNOLOGIAS PARA A INCLUSÃO SOCIAL VASCONCELOS, Arthur Henrique Pacífico 1 ; CASTIGLIONI, Gabriel Luis 2 ; SILVA, Flavio Alves 2 ; RODRIGUES, Adelino José Saraiva 3. 1 Estudante

Leia mais

Comissão Regional de Programa de Jovens Equipe Regional de Radioescotismo

Comissão Regional de Programa de Jovens Equipe Regional de Radioescotismo Comissão Regional de Programa de Jovens Equipe Regional de Radioescotismo 52º JOTA Jamboree no Ar Circular nº 01/2009 APRESENTAÇÃO O QUE É O JAMBOREE NO AR? O Jota é um evento anual do qual participam

Leia mais

Fundamentos do Escotismo

Fundamentos do Escotismo Apresentação O Escotismo é um movimento educacional para jovens, com a colaboração de adultos, voluntário, sem vínculos político-partidários, que valoriza a participação de pessoas de todas as origens

Leia mais

CURSOS DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS

CURSOS DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS CURSOS DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS OBJETIVO Promover cursos para formação em Contação de Histórias A CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS Linguagem milenar de transmissão de cultura em todas as sociedades e épocas Meio

Leia mais

SESI. Empreendedorismo Social. Você acredita que sua idéia pode gerar grandes transformações?

SESI. Empreendedorismo Social. Você acredita que sua idéia pode gerar grandes transformações? SESI Empreendedorismo Social Você acredita que sua idéia pode gerar grandes transformações? REGULAMENTO SESI Empreendedorismo Social A inovação social é o ponto de partida para um novo modelo que atende

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA BOLSISTA DE EXTENSÃO EDITAL/UFU/PROEX N 44 /2013 DIEBS

PROCESSO SELETIVO PARA BOLSISTA DE EXTENSÃO EDITAL/UFU/PROEX N 44 /2013 DIEBS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DIVISÃO DE APOIO Á EDUCAÇÃO BÁSICA PROCESSO SELETIVO PARA BOLSISTA DE EXTENSÃO EDITAL/UFU/PROEX N 44 /2013 DIEBS A Pró-reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Estudantis da Universidade

Leia mais

DIRETORIA DE MÉTODOS EDUCATIVOS. Boletim Informativo 2013. Acampamentos Escolares 2013 Escoteiros do RN

DIRETORIA DE MÉTODOS EDUCATIVOS. Boletim Informativo 2013. Acampamentos Escolares 2013 Escoteiros do RN Boletim Informativo 2013 Acampamentos Escolares Informações Atividade de incentivo a integração entre grupos escoteiros antigos e recém formados para que juntos possam trocar experiências e aprender na

Leia mais

LEI Nº 3207/09 DE 14 DE OUTUBRO DE 2009.

LEI Nº 3207/09 DE 14 DE OUTUBRO DE 2009. LEI Nº 3207/09 DE 14 DE OUTUBRO DE 2009. CRIA O PROGRAMA DE VOLUNTARIADO NA RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE DE TANGARÁ DA SERRA, MATO GROSSO. A Câmara Municipal de Tangará da Serra, Estado

Leia mais

MANUAL DO ALUNO PÓS-GRADUAÇÃO

MANUAL DO ALUNO PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DO ALUNO PÓS-GRADUAÇÃO CARO ALUNO, Seja Bem-Vindo às Escolas e Faculdades QI! Desejamos a você uma excelente jornada de estudos e evolução, tanto no campo profissional, como pessoal. Recomendamos

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Este curso é realizado online, pelo endereço www.escoteiros.org.br/ead/unidades, e deve ser feito por unidades.

APRESENTAÇÃO. Este curso é realizado online, pelo endereço www.escoteiros.org.br/ead/unidades, e deve ser feito por unidades. APRESENTAÇÃO Este curso é realizado online, pelo endereço www.escoteiros.org.br/ead/unidades, e deve ser feito por unidades. Após concluir a unidade você deverá realizar a avaliação. É necessário que você

Leia mais

REGULAMENTO SEMANA UEMG

REGULAMENTO SEMANA UEMG REGULAMENTO SEMANA UEMG Belo Horizonte, abril de 2015 0 SUMÁRIO CAPÍTULO I DA SEDE, DATA E DA INSTITUIÇÃO PROMOTORA... 2 CAPÍTULO II DA ABRANGÊNCIA DA SEMANA UEMG... 2 CAPÍTULO III DOS OBJETIVOS... 2 CAPÍTULO

Leia mais

PROJETO DE ATIVIDADE DE EXTENSÃO

PROJETO DE ATIVIDADE DE EXTENSÃO 1. IDENTIFICAÇÃO ( x ) Área 1 Humanas ( ) Área 2 Saúde ITPAC - Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos FAHESA - Faculdade de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína Av. Filadélfia,

Leia mais

Lions Clube Centro-São José dos Campos

Lions Clube Centro-São José dos Campos Lions Clube Centro-São José dos Campos Projeto Transformação BRASIL Transformação é um projeto que visa ampliar as oportunidades educativas, investindo no desenvolvimento do potencial de cada criança e

Leia mais

MAIS PRÓXIMO DA COMUNIDADE

MAIS PRÓXIMO DA COMUNIDADE MAIS PRÓXIMO DA COMUNIDADE RESPONSABILIDADE SOCIAL Com vista a promover uma cultura de responsabilidade social, o Millennium bcp tem procurado desenvolver um conjunto de acções junto dos vários grupos

Leia mais

PROGRAMA FORTALECER Edital de Projetos REGULAMENTO

PROGRAMA FORTALECER Edital de Projetos REGULAMENTO PROGRAMA FORTALECER Edital de Projetos REGULAMENTO Sumário 1. O EDITAL... 2 1.1. Natureza e objetivos... 2 1.2. Princípios orientadores... 2 1.3. Foco temático do edital... 2 2. QUEM PODE PARTICIPAR...

Leia mais

Atividades Extraclasse

Atividades Extraclasse Atividades Extraclasse No Marista Ipanema, o estudante também aprende e desenvolve habilidades além da sala de aula, através de atividades esportivas, artísticas e culturais. Conheça cada uma das modalidades

Leia mais

CONHEÇA A FACCENTRO. MANUAL DO CANDIDATO - Vestibular de Inverno 2012

CONHEÇA A FACCENTRO. MANUAL DO CANDIDATO - Vestibular de Inverno 2012 CONHEÇA A FACCENTRO Educação de excelência de mãos dadas com o mercado de trabalho. Esse é o compromisso da rede de ensino FACCENTRO, que possui mais de 15 anos de tradição e reconhecimento em ensino técnico.

Leia mais

EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4

EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4 1 EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4 NADINE WASSMER TREINA E-LEARNING treina@treina.com.br ROSANA GOMES CONTEÚDOS E HABILIDADES EDUCAÇÃO CORPORATIVA DESCRIÇÃO DE PROJETO

Leia mais

Disseminadores de Educação Fiscal. Regulamento do Curso. Escola de Administração Fazendária ESAF

Disseminadores de Educação Fiscal. Regulamento do Curso. Escola de Administração Fazendária ESAF Disseminadores de Educação Fiscal Regulamento do Curso Escola de Administração Fazendária ESAF REGULAMENTO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS DO CURSO Art. 1º A Escola de Administração Fazendária ESAF

Leia mais

Manual de Mídia. Escrevendo notícias. Volume 1. Equipe Regional de Imagem e Comunicação - RS. www.escoteirosrs.org.br

Manual de Mídia. Escrevendo notícias. Volume 1. Equipe Regional de Imagem e Comunicação - RS. www.escoteirosrs.org.br Manual de Mídia Volume 1 Escrevendo notícias Equipe Regional de Imagem e Comunicação - RS www.escoteirosrs.org.br MANUAL DE MÍDIA Volume 1 ESCREVENDO NOTÍCIAS 1ª Edição 2013 ELABORAÇÃO DE TEXTOS Rodrigo

Leia mais

Para tanto, ter um processo estruturado de Auditorias Internas é um componente importante no tema Gestão por Processos.

Para tanto, ter um processo estruturado de Auditorias Internas é um componente importante no tema Gestão por Processos. Se uma das etapas importantes do PDCA é o planejamento (Plan), outra, pode-se dizer que é a execução (Do), devido ao controle que deve ser realizado nos processos para que estes ocorram conforme planejado.

Leia mais

Curso de Especialização EM ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR E ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL

Curso de Especialização EM ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR E ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL Curso de Especialização EM ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR E ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL ÁREA DO CONHECIMENTO: Educação Gestão Educacional NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Administração

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PROJETO

APRESENTAÇÃO DO PROJETO APRESENTAÇÃO DO PROJETO Comissão Organizadora dos 7 os Jogos dos Creas do Nordeste/2013 0 Esta apresentação é parte integrante dos Regulamentos e não poderá ser interpretada de maneira unilateral, devendo

Leia mais

SCOUTWEB 2010. Informativo da Rede Nacional de Jovens da UEB n 1_2010 [1]

SCOUTWEB 2010. Informativo da Rede Nacional de Jovens da UEB n 1_2010 [1] SCOUTWEB 2010 Informativo da Rede Nacional de Jovens da UEB n 1_2010 [1] Olá Rede, Sempre Alerta! Agora vocês tem um periódico nacional dos Jovens Líderes, um documento para para alegrar seus dias e deixa-los

Leia mais

Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Proppex Supervisão de Extensão

Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Proppex Supervisão de Extensão Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Proppex Supervisão de Extensão FORMULÁRIO DE AÇÃO DE EXTENSÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DA ORIGEM 1.1. TÍTULO: CAPACITAÇÃO PARA EDUCADORES DA PRIMEIRA INFÂNCIA,

Leia mais

Relatório Gestão do Projeto 2013

Relatório Gestão do Projeto 2013 Relatório Gestão do Projeto 2013 Fundação Aperam Acesita e Junior Achievement Minas Gerais: UMA PARCERIA DE SUCESSO SUMÁRIO Resultados 2013... 6 Resultados dos Programas... 7 Programa Vamos Falar de Ética...

Leia mais

Seminário Telecentros Brasil

Seminário Telecentros Brasil Seminário Telecentros Brasil Inclusão Digital e Sustentabilidade A Capacitação dos Operadores de Telecentros Brasília, 14 de maio de 2009 TELECENTROS DE INFORMAÇÃO E NEGÓCIOS COMO VEÍCULO DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA

Leia mais

NO BRASIL: Há 27 anos, 700 empresas, 2,3 milhões de alunos beneficiados, 2 mil escolas, mais de 85 mil voluntários.

NO BRASIL: Há 27 anos, 700 empresas, 2,3 milhões de alunos beneficiados, 2 mil escolas, mais de 85 mil voluntários. 2011 NO MUNDO: Fundada em 1919 e atualmente em mais de 123 países. NO BRASIL: Há 27 anos, 700 empresas, 2,3 milhões de alunos beneficiados, 2 mil escolas, mais de 85 mil voluntários. NO ESPÍRITO SANTO:

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Terceira Idade e Movimento

Mostra de Projetos 2011. Terceira Idade e Movimento Mostra de Projetos 2011 Terceira Idade e Movimento Mostra Local de: Campina Grande do Sul Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: Secretaria

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

Apoio para crianças de préescola. necessidades especiais

Apoio para crianças de préescola. necessidades especiais Parent Partnership (Sociedade de pais) Trabalhando juntos para atender as necessidades educacionais especiais em Lincolnshire Informação aos pais e responsáveis Apoio para crianças de préescola que podem

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO RUA: PORTUGAL, 20, BAIRRO DA GLÓRIA, CONTAGEM / MG CEP: 32340-010 - Fone: (31) 3352-5416 - educacao@contagem.mg.gov.br Diretoria de Educação Continuada, Alfabetização de

Leia mais

1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário. Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar

1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário. Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar 1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar Prof. Dr. Stavros Panagiotis Xanthopoylos stavros@fgv.br Brasília, 27 de novembro de 2009

Leia mais

ORGANIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA Aula 16/02/2012

ORGANIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA Aula 16/02/2012 FUNDAÇÃO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS - FUPAC FACULDADE UNIPAC DE CIÊNCIAS JURÍDICAS, CIÊNCIAS SOCIAIS, LETRAS E SAÚDE DE UBERLÂNDIA. Rua Tiradentes, nº. 66 Centro Uberlândia/MG - Telefax: (34) 3291-2100

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE SONDAGEM DA PRÁTICA PEDAGÓGICA DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

QUESTIONÁRIO DE SONDAGEM DA PRÁTICA PEDAGÓGICA DADOS DE IDENTIFICAÇÃO ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA ADJUNTA DE ENSINO SECRETARIA ADJUNTA DE PROJETOS ESPECIAIS QUESTIONÁRIO DE SONDAGEM DA PRÁTICA PEDAGÓGICA DADOS DE IDENTIFICAÇÃO URE: ESCOLA:

Leia mais

RESOLUÇÃO REITORIA Nº 002 DE 26 DE MARÇO DE 2013

RESOLUÇÃO REITORIA Nº 002 DE 26 DE MARÇO DE 2013 RESOLUÇÃO REITORIA Nº 002 DE 26 DE MARÇO DE 2013 Regulamenta a oferta do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu : em SÉRIES INICIAIS E EDUCAÇÃO INFANTIL COM ENFASE EM JOGOS E BRINCADEIRAS a ser ofertado na

Leia mais

No Brasil, a Shell contratou a ONG Dialog para desenvolver e operar o Programa, que possui três objetivos principais:

No Brasil, a Shell contratou a ONG Dialog para desenvolver e operar o Programa, que possui três objetivos principais: PROJETO DA SHELL BRASIL LTDA: INICIATIVA JOVEM Apresentação O IniciativaJovem é um programa de empreendedorismo que oferece suporte e estrutura para que jovens empreendedores de 18 a 30 anos desenvolvam

Leia mais

MADRINA-Desenvolvimento Infantil e Parental 1

MADRINA-Desenvolvimento Infantil e Parental 1 MADRINA-Desenvolvimento Infantil e Parental 1 PROJETO MEU TEMPO DE CRIANÇA Missão Visão Valores Colaborar com a importante tarefa de educar as crianças, nesse momento único de suas jovens vidas, onde os

Leia mais

UMA PARCERIA DE SUCESSO

UMA PARCERIA DE SUCESSO Relatório Final de Atividades Gerdau Barão de Cocais e : UMA PARCERIA DE SUCESSO 1 SUMÁRIO Relatório de Atividades... 3 Resultados Gerais... 3 Resultados do Programa Miniempresa... 6 Aprendizagem dos Conceitos

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Local PRODEL. Programa de Extensão Institucional

Programa de Desenvolvimento Local PRODEL. Programa de Extensão Institucional Programa de Desenvolvimento Local PRODEL Programa de Extensão Institucional Programa de Extensão Institucional Um programa de extensão universitária é o conjunto de projetos de extensão desenvolvido por

Leia mais

CARAVANA ESPORTIVA. Projetos Esportivos Educacionais

CARAVANA ESPORTIVA. Projetos Esportivos Educacionais CARAVANA ESPORTIVA Seleção Pública P de Projetos Esportivos Educacionais Programa Petrobras Esporte & Cidadania Fomentar o desenvolvimento do esporte olímpico brasileiro; Democratizar o acesso ao esporte

Leia mais

Programa Miniempresa - 2014 -

Programa Miniempresa - 2014 - Programa Miniempresa - 2014 - Índice Junior Achievement...3 Programa Miniempresa...3 Objetivos...3 Escolas participantes...4 Responsabilidades...4 Escolas... 4 Alunos (Achievers)... 4 Voluntários (Advisers)...

Leia mais

6h diárias - 11 meses

6h diárias - 11 meses 6h diárias - 11 meses PROPOSTA PEDAGÓGICA PROGRAMA DE APRENDIZAGEM EM AUXILIAR DE VAREJO ÍNDICE 1 - Apresentação da Entidade ijovem 3 2 - Justificativa do Programa. 3 3 Público-alvo: 4 4 Objetivo geral:

Leia mais

Programa Viver é Melhor. Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente)

Programa Viver é Melhor. Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Programa Viver é Melhor Mostra Local de: Londrina Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: Legião da Boa Vontade (LBV) Cidade: Londrina/PR

Leia mais

Atividades Extraclasse

Atividades Extraclasse Atividades Extraclasse No Marista Ipanema, o estudante também aprende e desenvolve habilidades além da sala de aula. As turmas das Atividades Extraclasse, para cada modalidade, são divididas de acordo

Leia mais

COACHING MENTORING GESTÃO DE PROJETOS TRAINEE SOCIAL MÓDULOS TEÓRICOS e VIVENCIAIS

COACHING MENTORING GESTÃO DE PROJETOS TRAINEE SOCIAL MÓDULOS TEÓRICOS e VIVENCIAIS COACHING MENTORING GESTÃO DE PROJETOS TRAINEE SOCIAL MÓDULOS TEÓRICOS e VIVENCIAIS Rede de Mentores e Facilitadores * Rede de Coaches RESULTADOS 2013 TRANSFORMAÇÃO DO INDIVÍDUO: Valores universais fortalecidos

Leia mais

REGULAMENTO DO APOIO PSICOPEDAGÓGICO E ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

REGULAMENTO DO APOIO PSICOPEDAGÓGICO E ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA AEJ - ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DE JAÚ CNPJ 05.311.136/0001-36 FACULDADE JAUENSE REGULAMENTO DO APOIO PSICOPEDAGÓGICO E ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA JAÚ/2012 APOIO PSICOPEDAGÓGICO E ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA DA FAJAU

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2517 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO DATA DE CRIAÇÃO: 29/07/2013

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2517 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO DATA DE CRIAÇÃO: 29/07/2013 Impresso por: RODRIGO DIAS Data da impressão: 07/08/2013-18:06:16 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2517 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO DATA

Leia mais

POLíTICA DE PATROCíNIOS E DOAÇÕES VOLVO DO BRASIL

POLíTICA DE PATROCíNIOS E DOAÇÕES VOLVO DO BRASIL POLíTICA DE PATROCíNIOS E DOAÇÕES VOLVO DO BRASIL índice APRESENTAÇÃO...3 POLíTICA DE PATROCíNIOS DA VOLVO DO BRASIL...3 1. Objetivos dos Patrocínios...3 2. A Volvo como Patrocinadora...3 3. Foco de Atuação...4

Leia mais

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PROPOSTA DE AÇÃO Criar um fórum permanente onde representantes dos vários segmentos do poder público e da sociedade civil atuem juntos em busca de uma educação

Leia mais

UNIÃO BRASILEIRA EDUCACIONAL UNIBR FACULDADE DE SÃO VICENTE

UNIÃO BRASILEIRA EDUCACIONAL UNIBR FACULDADE DE SÃO VICENTE UNIÃO BRASILEIRA EDUCACIONAL UNIBR FACULDADE DE SÃO VICENTE NÚCLEO DE PROJETOS SOCIAIS RELATÓRIO DO CONVÊNIO NÚMERO 2 ENTRE A UNIBR e FUNDAÇÃO VICTÓRIO LANZA PROJETOS VOVÔ DIGITAL e GURI NOVEMBRO/2014

Leia mais

FUNK CONSCIENTIZA. VAI 1 - música

FUNK CONSCIENTIZA. VAI 1 - música PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, fevereiro de 2010 FUNK CONSCIENTIZA VAI 1 - música Proponente Nome RG: CPF: Endereço Fone: E-mail: DADOS

Leia mais

Informações gerais Colégio Decisão

Informações gerais Colégio Decisão 1 Informações gerais Colégio Decisão 2 Carta da Diretora Colégio Decisão Venha, que estamos de portas abertas para você. Carta da Direção Prezados país e responsáveis, A Organização de uma escola pede

Leia mais

RELATÓRI O AN UAL DE ATI VI DADES 2 0 1 3

RELATÓRI O AN UAL DE ATI VI DADES 2 0 1 3 RELATÓRI O AN UAL DE ATI VI DADES 2 0 1 3 Parceria Inova - BH Odebrecht & Junior Achievem ent de Minas Gerais 1 SUMÁRIO 1. Resultados Conquistados... 3 2. Resultados 2013... 4 3. Resultados Pesquisas...

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec: Professor Mário Antônio Verza Código: 164 Município: Palmital Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico em Serviços Jurídicos

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA)

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) Contrato por Produto Nacional CONSULTOR SÊNIOR Número e Título do Projeto: BRA/09/004 Fortalecimento da CAIXA no seu processo

Leia mais

Protocolo de Relacionamento Político dos Escoteiros do Brasil

Protocolo de Relacionamento Político dos Escoteiros do Brasil Protocolo de Relacionamento Político dos Escoteiros do Brasil Protocolo de Relacionamento Político dos Escoteiros do Brasil Este guia pretende nortear os Grupos Escoteiros do Brasil a desenvolverem um

Leia mais

Mostra de Projetos 2011 BRINQUEDOTECA: O LÚDICO NO RESGATE

Mostra de Projetos 2011 BRINQUEDOTECA: O LÚDICO NO RESGATE Mostra de Projetos 2011 BRINQUEDOTECA: O LÚDICO NO RESGATE Mostra Local de: Londrina. Categoria do projeto: Projetos finalizados. Nome da Instituição/Empresa: (Campo não preenchido). Cidade: Londrina.

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Projeto Exercitando Direitos do PELC - Programa de Esporte e Lazer da Cidade

Mostra de Projetos 2011. Projeto Exercitando Direitos do PELC - Programa de Esporte e Lazer da Cidade Mostra de Projetos 2011 Projeto Exercitando Direitos do PELC - Programa de Esporte e Lazer da Cidade Mostra Local de: Piraquara Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais.

Leia mais

PROGRAMA ATIVIDADE MOTORA ADAPTADA

PROGRAMA ATIVIDADE MOTORA ADAPTADA PROGRAMA ATIVIDADE MOTORA ADAPTADA Angela T. Zuchetto Departamento de Educação Física, Centro de Desportos Universidade Federal de Santa Catarina Fone: 3318558 zuchetto@cds.ufsc.br Introdução O programa

Leia mais

Planos estratégicos de comunicação 2013/2014 Programa Áreas Protegidas da Amazônia - ARPA

Planos estratégicos de comunicação 2013/2014 Programa Áreas Protegidas da Amazônia - ARPA 1. Plano de Comunicação interna 1.1 Aspectos estruturantes 1.1.1 Objetivo O objetivo maior do plano de comunicação interna é fortalecer a gestão do Programa Arpa, a coesão entre parceiros e agentes diretamente

Leia mais

COMUNICAÇÃO SOCIAL PARA GRUPOS ESCOTEIROS

COMUNICAÇÃO SOCIAL PARA GRUPOS ESCOTEIROS PROJETO INSÍGNIA DA MADEIRA COMUNICAÇÃO SOCIAL PARA GRUPOS ESCOTEIROS COMO ORGANIZAR SEU GRUPO ESCOTEIRO PARA UMA MELHOR COMUNICAÇÃO COM A COMUNIDADE, MEMBROS JUVENIS E ADULTOS UTILIZANDO A INTERNET. LUÍS

Leia mais

MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 02/2010 Estabelece Normas Operacionais Complementares em conformidade com o Parecer CNE/CEB nº 06/2010, Resoluções CNE/CEB nº 02/2010

Leia mais

03 Set PROJETO. Manual. Inscrições. www.incubadora.coppe.ufrj.br http://www.alumnicoppead.com.br/index.php/projeto-mentoring. até

03 Set PROJETO. Manual. Inscrições. www.incubadora.coppe.ufrj.br http://www.alumnicoppead.com.br/index.php/projeto-mentoring. até Manual Faça parte desse time! Inscrições até 03 Set www.incubadora.coppe.ufrj.br http://www.alumnicoppead.com.br/index.php/projeto-mentoring INDICE Agenda Objetivos O Mentoring Quais os benefícios chaves

Leia mais

NORMAS DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA

NORMAS DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA 2015 SUMÁRIO 1 - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 2 - OBJETIVO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO... 3 3 - ACOMPANHAMENTO E ORGANIZAÇÃO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO... 4 4 - EXEMPLO DE ÁREAS PARA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO...

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA 15/2015 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO NO CURSO BÁSICO DE PLANILHA ELETRÔNICA EXCEL 2010 EAD

EDITAL DE ABERTURA 15/2015 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO NO CURSO BÁSICO DE PLANILHA ELETRÔNICA EXCEL 2010 EAD EDITAL DE ABERTURA 15/2015 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO NO CURSO BÁSICO DE PLANILHA ELETRÔNICA EXCEL 2010 EAD 1. DA REALIZAÇÃO A Escola de Governo (EG), através da Fundação para o Desenvolvimento de Recursos

Leia mais

Ambientes Não Formais de Aprendizagem

Ambientes Não Formais de Aprendizagem Ambientes Não Formais de Aprendizagem Os Ambientes formais de aprendizagem desenvolvem-se em espaços próprios (escolas) com conteúdos e avaliação previamente determinados; Os Ambientes não formais de aprendizagem

Leia mais

Atividades Extraclasse 2015

Atividades Extraclasse 2015 Atividades Extraclasse 2015 No Marista Rosário, o estudante aprende e desenvolve habilidades dentro e fora da sala de aula, através de atividades esportivas, artísticas, culturais, científicas e de solidariedade.

Leia mais

EDITAL - UAI JÂNGAL 2014 - ATIVIDADE REGIONAL DE MINAS GERAIS

EDITAL - UAI JÂNGAL 2014 - ATIVIDADE REGIONAL DE MINAS GERAIS EDITAL - UAI JÂNGAL 2014 - ATIVIDADE REGIONAL DE MINAS GERAIS COORDENADORES DA ATIVIDADE SONIA GENDORF PATRÍCIA TRANT COORDENADORAS GERAIS UAI JÂNGAL REGIONAL - MG DAVIDSON BARBOSA COORDENADOR FINANCEIRO

Leia mais