Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras"

Transcrição

1 Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras

2 N O T A Ressaltamos que os dados divulgados pelo BACEN, são sempre informados como preliminares nos últimos três meses e, portanto passíveis de merecer alteração retroativa mensal. Os dados do nosso Boletim Mensal contemplam as alterações mensais retroativas realizadas pelo BACEN, de tal forma que nossos registros estão sempre atualizados. 2

3 Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras Í N D I C E Sistema Financeiro 5 - Crédito do Sistema Financeiro Nacional 6 - Saldo Total das Carteiras de Veículos - Financiamento (CDC) e Leasing 7 - Saldo da Carteira de Financiamento (CDC) Pessoa Física e Juridica 8 - Saldo da Carteira de Leasing Pessoa Física e Juridica 9 - Total Acumulado de Recursos Liberados Veículos Financiamento (CDC) e Leasing 10 - Total Acumulado de Recursos Liberados Veículos - Financiamento (CDC) 11 - Recursos Liberados no Mês Veículos - Financiamento (CDC) 12 - Total Acumulado de Recursos Liberados Veículos Leasing 13 - Recursos Liberados no Mês Veículos - Leasing 14 - Taxas de Juros Veículos - % a.a Taxa de Juros Veículos % a.m Planos e Prazos de Financiamento 17 - Atrasos de 15 a 90 dias Pessoa Física e Pessoa Jurídica 18 - Inadimplência Acima de 90 dias Pessoa Física 19 - Inadimplência Acima de 90 dias - Pessoa Jurídica Formas de Escoamento das Vendas no Mercado Interno 21 - Modalidades de Pagamento na Venda de Veículos e Comerciais Leves 22 - Modalidades de Pagamento na Venda de Veículos Comerciais (Caminhões e Ônibus) 23 - Modalidades de Pagamento na Venda de Motocicletas Perfil da Frota de Autoveículos e Motocicletas por Gravame 25 - Gravame sobre a frota estimada até dezembro 2013 Setor Comercial Novos e Usados 27 - Consolidado dos Licenciamentos Unidades Novas 28 - Veículos e Comerciais Leves 29 - Veículos Comerciais (Caminhões e Ônibus) 30 - Motocicletas Setor Industrial 32 - Veículos e Comerciais Leves 33 - Veículos Comerciais (Caminhões e Ônibus) 34 - Motocicletas Projeções Ano

4 O Saldo do Crédito Bancário Brasileiro alcançou em Setembro de 2017 o valor de R$ 3.047,5 bilhões, representando 47,0% do PIB (estimado em R$ 6.483,7 bilhões), registrando um decréscimo de 3,2 p.p. em comparação a Setembro de O Saldo do Crédito para aquisição de veículos pelas Pessoas Físicas e Jurídicas corresponde a 2,5% do PIB, contra 2,6% no mesmo período do ano anterior, um decréscimo de 0,1 p.p. representando 5,4% do total do crédito do SFN e 10,7% do total das operações de crédito Recursos Livres. 4

5 Relação Crédito/PIB 53,1% 53,7% 49,4% 50,2% 47,0% 3.017, , , , , , , , , ,9 211,2 183,6 162,7 165,2 164, set/16 set/17 Saldo do Crédito do SFN Total Oper.de Crédito - Recursos Livres CDC+Leasing PF e PJ (Veículos) Saldo do Crédito do SFN = R$ 3.047,5 bi: ( 0,0% mês; -2,0% em doze meses ) Total Oper. de Crédito Recursos Livres = R$ 1.529,9 bi: ( 0,2% mês; -1,1% em doze meses ) Saldo CDC + Leasing PF e PJ (Veículos) = R$ 164,4 bi: ( 0,7% mês; -0,5% em doze meses ) Fonte: Banco Central 5

6 211,2 8,3 183,6 6,0 162,7 165,2 164,4 4,4 4,7 3,8 202,9 177,6 158,3 160,5 160, set/16 set/17 Financiamento - CDC Leasing Soma dos Saldos das Carteiras de Veículos = R$ 164,4 bi: ( 0,7 % mês; - 0,5% em doze meses ) Saldo Financiamentos (CDC) = R$ 160,6 bi: ( 0,7 % mês; 0,0% em doze meses ) Saldo Leasing = R$ 3,8 bi: ( 0,0 % mês; - 19,1% em doze meses ) Fonte: Banco Central 6

7 set/16 set/17 Total Pessoa Fisica Pessoa Juridica Saldo Total da Carteira de Financiamento (CDC) = R$ 160,6 bi : ( 0,7% mês; 0,1% em doze meses ) Saldo da Carteira Pessoa Física = R$ 144,9 bi: ( 0,5% mês; - 0,3% em doze meses ) Saldo da Carteira Pessoa Juridica = R$ 15,7 bi: ( 1,9% mês; 3,8% em doze meses ) Fonte: Banco Central 7

8 set/16 set/17 Total Pessoa Fisica Pessoa Juridica Saldo Total da Carteira de Leasing = R$ 3,8 bi: ( -0,9% mês; -18,9% em doze meses ) Saldo da Carteira Pessoa Física = R$ 1,0 bi: ( -2,3% mês ; -28,1% em doze meses ) Saldo da Carteira Pessoa Juridica = R$ 2,8 bi: ( -0,3% mês; -14,9% em doze meses ) Fonte: Banco Central 8

9 set/16 set/17 Financiamento - CDC Leasing Total Acumulado de Recursos Liberados = R$ milhões: ( 20,8% em doze meses ) Recursos Liberados - Financiamentos (CDC) = R$ milhões: ( 21,8% em doze meses ) Recursos Liberados - Leasing = R$ milhões: ( -14,1% em doze meses ) Fonte: Banco Central 9

10 set/16 set/17 Pessoa Física Pessoa Juridica Total Acumulado de Recursos Liberados = R$ 70.7 bi: ( 21,8% em doze meses ) Pessoa Física = R$ 62.6 bi: ( 21,4% em doze meses ) Pessoa Juridica = R$ 8.1 bi: ( 24,7% em doze meses ) Fonte: Banco Central 10

11 jan/16 fev/16 mar/16 abr/16 mai/16 jun/16 jul/16 ago/16 set/16 out/16 nov/16 dez/16 jan/17 fev/17 mar/17 abr/17 mai/17 jun/17 jul/17 ago/17 set/17 Total Pessoa Fisica Pessoa Juridica Total de Recursos Liberados no mês = R$ milhões : ( -9,6% no mês; 26,9% no mesmo mês de 2016 ) Pessoa Física = R$ milhões: ( -10,3% no mês; 24,6% no mesmo mês de 2016 ) Pessoa Jurídica = R$ milhões: ( -4,6% no mês; 44,2% no mesmo mês de 2016 ) Fonte: Banco Central 11

12 set/16 set/17 Pessoa Jurídica Pessoa Fisica Total Acumulado de Recursos Liberados = R$ milhões: ( -14,1% em doze meses ) Pessoa Física = R$ 243 milhões: ( -53,5% em doze meses ) Pessoa Jurídica = R$ milhões: ( 5,5% em doze meses ) Fonte: Banco Central 12

13 jan-16 fev-16 mar-16 abr-16 mai/16 jun/16 jul/16 ago/16 set/16 out/16 nov/16 dez/16 jan/17 fev/17 mar/17 abr/17 mai/17 jun/17 jul/17 ago/17 set/17 Total Pessoa Fisica Pessoa Juridica Total de Recursos Liberados no mês = R$ 132 milhões: ( -19,0% no mês; -10,8% no mesmo mês de 2016 ) Pessoa Jurídica = R$ 104 milhões: ( -22,4% no mês; -6,3% no mesmo mês de2016 ) Pessoa Física = R$ 28 milhões: ( -3,4% no mês; -24,3% no mesmo mês de 2016 ) Fonte: Banco Central 13

14 30,00 25,00 20,00 15,00 10,00 5,00 0,00 jan/16 fev/16 mar/16 abr/16 mai/16 jun/16 jul/16 ago/16 set/16 out/16 nov/16 dez/16 jan/17 fev/17 mar/17 abr/17 mai/17 jun/17 jul/17 ago/17 set/17 ANEF 23,80 24,06 23,00 23,00 23,00 23,14 23,14 23,43 23,43 23,28 23,28 23,14 23,28 23,26 22,42 21,70 20,98 20,98 20,70 20,40 20,00 SELIC 14,25 14,25 14,25 14,25 14,25 14,25 14,25 14,25 14,25 14,25 14,00 13,75 13,00 12,25 12,25 11,25 11,25 10,25 9,25 9,25 8,25 MERCADO 27,50 27,60 27,00 26,80 26,30 26,00 26,00 26,20 26,10 25,80 25,90 25,70 26,20 25,70 24,80 24,40 24,30 24,00 23,80 23,20 23,00 14

15 2,50 2,00 1,50 1,00 0,50 0,00 Jan/16 Fev/16 mar/16 abr/16 mai/16 jun/16 jul/16 ago/16 set/16 out/16 nov/16 dez/16 jan/17 fev/17 mar/17 abr/17 mai/17 jun/17 jul/17 ago/17 set/17 ANEF 1,80 1,78 1,74 1,74 1,74 1,75 1,75 1,77 1,77 1,76 1,76 1,75 1,76 1,75 1,70 1,65 1,60 1,60 1,58 1,56 1,53 SELIC 1,12 1,12 1,12 1,12 1,12 1,12 1,12 1,12 1,12 1,10 1,10 1,08 1,02 0,97 0,97 0,89 0,89 0,82 0,74 0,73 0,66 MERCADO 2,00 2,01 1,97 1,96 1,93 1,94 1,94 1,96 1,95 1,93 1,94 1,92 1,96 1,92 1,86 1,84 1,83 1,81 1,79 1,75 1,74 15

16 Em meses ,9 41,7 42,4 42,0 42,2 15,3 15,9 15,3 14,4 15, set/16 set/17 Plano Máximo Prazo Médio das Concessões Prazo Médio da Carteira Planos Máximos disponibilizados pelos Bancos aos Consumidores foram mantidos em 60 meses. Prazo Médio das Concessões indica o prazo a decorrer desde a contratação até o vencimento da última prestação, que em Setembro de 2016 era de 42,0 e passou para 42,2 em Setembro de Prazo Médio da Carteira indica o prazo remanescente do saldo total das operações em carteira, que em Setembro de 2017 ficou em 15,1 meses e era 14,4 em Setembro de Fonte: Banco Central/ Anef 16

17 18,0 16,0 14,0 12,0 10,0 8,0 6,0 4,0 2,0 7,6 7,8 8,2 8,1 8,6 9,0 9,1 8,7 7,8 8,0 7,8 7,4 4,2 5,2 4,1 3,9 8,5 7,9 8,1 8,0 8,4 8,4 8,9 7,9 8,6 7,0 8,1 8,1 7,9 8,2 7,9 8,0 7,5 7,7 7,0 7,2 7,2 7,4 6,8 5,9 4,5 3,9 4,3 3,6 3,4 3,2 3,4 3,3 7,7 7,4 7,8 7,9 7,6 7,4 7,2 7,0 7,7 6,8 7,4 7,7 7,2 7,1 6,6 6,4 6,0 6,5 6,6 5,7 5,9 6,0 6,1 5,6 5,6 5,6 5,2 4,7 3,4 3,4 2,8 2,3 2,1 1,8 1,7 1,5 - jan-16 fev-16 mar-16 abr-16 mai-16 jun-16 jul-16 ago-16 set-16 out-16 nov-16 dez-16 jan-17 fev-17 mar-17 abr-17 mai-17 jun-17 jul-17 ago-17 set-17 Financiamento (CDC) - P. Juridica Leasing - P. Juridica Financiamento (CDC) - P.Física Leasing - P.Física % Atrasos do total da Carteira - Financiamentos (CDC) - P. Física = 6,8% ( - 0,2 p.p. mês; - 1,6 p.p. em doze meses ) % Atrasos do total da Carteira - LEASING - P.Física = 5,2% ( -0,4 p.p. mês; - 2,0 p.p. em doze meses ) % Atrasos do total da Carteira - Financiamentos (CDC) - P.Jurídica = 5,7% ( - 0,3p.p. mês; - 2,2 p.p. em doze meses ) % Atrasos do total da Carteira - LEASING - P. Jurídica = 1,5% ( - 0,2 p.p. mês; - 1,7 p.p. em doze meses ) Fonte: Banco Central 17

18 9,50 5,80 4,60 3,90 4,20 3,80 5,30 6,20 6,00 4,60 3,90 4,00 2,60 6,20 5, set/16 set/17 TOTAL - Recursos Livres Financiamentos (CDC) LEASING % Inadimplência do Total do Cred.Sist.Fin. Recursos Livres = 5,6% ( -0,1 p.p. mês; - 0,6 p.p. em doze meses ) % Inadimplência do total da Carteira - Financiamentos (CDC) = 3,9% ( - 0,2 p.p. mês; - 0,7 p.p. em doze meses ) % Inadimplência do total da Carteira - LEASING = 2,6% ( -0,2 p.p. mês; - 1,4 p.p. em doze meses ) Fonte: Banco Central 18

19 4,9 5,0 5,1 4,1 3,6 2,7 3,4 3,4 4,5 5,2 4,0 5,5 5,2 3,1 2,4 dez-14 dez-15 dez-16 set/16 set/17 TOTAL - Recursos Livres Financiamentos (CDC) LEASING % Inadimplência do Total do Cred. Sist.Fin. Recursos Livres = 5,2% ( -0,3 p.p. mês; -0,3 p.p. em doze meses ) % Inadimplência do total da Carteira - Financiamentos (CDC) = 3,1% ( - 0,3 p.p. mês; - 2,0 p.p. em doze meses ) % Inadimplência do total da Carteira - LEASING = 2,4% ( - 0,4 p.p. mês; - 1,6 p.p. em doze meses ) Fonte: Banco Central 19

20 20

21 7% 5% 5% 5% 53% 53% 49% 48% 2% 2% 2% 1% 38% 40% 44% 46% Setembro 2017 À Vista Leasing Financiados Consórcio Fonte: ANEF 21

22 2% 2% 5% 6% 74% 66% 62% 60% 1% 2% 3% 1% 15% 11% 17% 20% 12% 16% 14% 11% Setembro de 2017 À Vista Financiados Leasing (incluso Finame Leasing) Finame Consórcio Fonte: ANEF 22

23 34% 35% 36% 32% 33% 33% 34% 38% 33% 32% 31% 30% Setembro de 2017 À Vista Leasing Financiados Consórcio Fonte: ANEF 23

24 24

25 Frota Estimada: 48,8 milhões 28,6 milhões financiadas = 58,6% Frota Estimada: 2,5 milhões 1,8 milhão financiadas = 70,7% Frota Estimada: 23,6 milhões 15,6 milhões financiadas = 66,0% 3,3% 3,9% 7,9% 45,7% 58,2% 56,2% 9,7% 8,7% 1,9% 41,4% 29,3% 34,0% Sem Gravame Arrendamento (Leasing) Alienação Outros (Penhor Mercantil, Res.de Dominio etc) Fonte: Fenabrave/Renavam 25

26 26

27 Fonte: Fenabrave 27 Unidades/ Setembro 2016 Setembro 2017 Var. % Veículos 2.795, , , , ,2 9,0% Com. Leves 533,6 354,2 298,2 221,8 225,3 1,6% Veíc. + Leves 3.328, , , , ,5 7,9% Caminhões 137,0 71,8 50,3 38,6 35,3-8,8% Ônibus 32,0 20,3 13,6 11,2 10,9-2,7% Caminhões +Ônibus 169,0 92,1 63,9 49,8 46,2-7,2% Motos 1.429, ,2 998,0 776,2 640,2-17,5% Total 4.927, , , , ,8-1,2%

28 Unidades / milhões , , ,2 NOVOS USADOS 3.328, , , , , , , , , , , , set/16 set/17 Total Veículos e Com. Leves = 9.512,1: ( 12,9% mês; 8,3% em doze meses ) Total Novos = 1.573,5: ( 14,0% mês; 7,9% em doze meses ) Total Usados = 7.938,6: ( 12,7% mês; 8,4% em doze meses ) Os veículos e comerciais leves usados na relação com os novos em Setembro de 2016 era 5,0 passando a 5,0 em Setembro de Fonte: Fenabrave / Renavam 28

29 Unidades / mil 555,2 463,8 436,3 NOVOS USADOS 169,1 92,1 63,9 326,7 339,6 49,8 46,2 386,1 371,7 372,4 276,9 293, set/16 set/17 Total Veículos Comerciais = 339,6: ( 12,6% mês; 3,9% em doze meses ) Total Novos = 46,2: ( 13,8% mês; -7,2% em doze meses ) Total Usados = 293,4: ( 12,4% mês; 6,0% em doze meses ) Os veículos comerciais usados na relação com os novos em Setembro de 2016 era 5,6 passando a 6,4 em Setembro de Fonte: Fenabrave / Renavam 29

30 Unidades / milhões 4.235, , ,3 NOVAS USADAS 1.429, ,2 998, , ,7 776,2 640, , , , , , set/16 set/17 Total Motocicletas = 2.808,7: ( 12,3% mês; -1,5% em doze meses ) Total Novas = 640,2: ( 11,5% mês; -17,5% em doze meses ) Total Usadas = 2.168,5: ( 12,5% mês; 4,5% em doze meses ) As motocicletas usadas na relação com as novas em Setembro de 2016 era 2,7 passando a 3,4 em Setembro de Fonte: Fenabrave / Renavam 30

31 31

32 Unidades/ ,7 Produção Licenciamento 2.476, , , , , , , , , set/16 set/17 Produção = 1.911,5 : ( 13,5% mês; 27,1% em doze meses ) Licenciamentos = 1.573,6 : ( 14,0% mês; 7,9% em doze meses ) OBS.: No gráfico acima, a diferença entre a produção realizada e os licenciamentos efetuados correspondem às exportações/importações de unidades ocorridas mais estoques nos Revendedores e/ou no pátio da própria Montadora. Fonte: Anfavea/Fenabrave/Renavam 32

33 Unidades/ ,0 172,9 92,1 95,6 63,9 49,8 79,3 60,9 46,2 75, set/16 set/17 Produção Licenciamento Produção = 75,2: ( 15,2% mês; 23,5% em doze meses ) Licenciamentos = 46,2: ( 13,8% mês; - 7,2% em doze meses ) OBS.: No gráfico acima, a diferença entre a produção realizada e os licenciamentos efetuados correspondem às exportações de unidades ocorridas mais estoques nos Revendedores e/ou no pátio da própria Montadora. Fonte: Anfavea/Fenabrave/Renavam 33

34 Unidades/ , , , ,7 998,0 776,3 887,7 713,0 640,2 652, set/16 set/17 Produção Licenciamento Produção = 652,2: ( 13,3% mês; -8,5% em doze meses ) Licenciamentos = 640,2: ( 11,5% mês; -17,5% em doze meses ) OBS.: No gráfico acima, a diferença entre a produção realizada e os licenciamentos efetuados correspondem às exportações de unidades ocorridas mais estoques nos Revendedores e/ou no pátio da própria Montadora. Fonte: Anfavea/Fenabrave/Renavam 34

35 Autoveículos: Produção Licenciamento (mil unidades) - Fonte Anfavea ,2% ,3% Exportações (mil unidades) - Fonte Anfavea ,3% Motocicletas: Produção Licenciamento (mil unidades) - Fonte Abraciclo ,6% ,0% Autoveículos e Motocicletas Saldo de Financiamento Recursos Liberados (bilhões de Reais) Fonte ANEF 162,7 166,7 2,5% 82,2 90,6 10,2% 35

Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras

Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras N O T A Ressaltamos que os dados divulgados pelo BACEN, são sempre informados como preliminares nos últimos três meses e, portanto passíveis

Leia mais

Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras

Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras N O T A Ressaltamos que os dados divulgados pelo BACEN, são sempre informados como preliminares nos últimos três meses e, portanto passíveis

Leia mais

Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras. Boletim 1º Semestre 2016

Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras. Boletim 1º Semestre 2016 Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras Boletim 1º Semestre 2016 N O T A Ressaltamos que os dados divulgados pelo BACEN, são sempre informados como preliminares nos últimos três meses

Leia mais

Boletim Mensal. Novembro/ 2.014

Boletim Mensal. Novembro/ 2.014 Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras Boletim Mensal Novembro/ 2.014 Acumulado janeiro a novembro/2014 N O T A Ressaltamos que os dados divulgados pelo BACEN, são sempre informados

Leia mais

Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras. Boletim Anual 2.013

Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras. Boletim Anual 2.013 Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras Boletim Anual 2.013 N O T A Ressaltamos que os dados divulgados pelo BACEN, são sempre informados como preliminares nos últimos três meses e,

Leia mais

Nota de Crédito PF. Dezembro Fonte: BACEN Base: Outubro de 2014

Nota de Crédito PF. Dezembro Fonte: BACEN Base: Outubro de 2014 Nota de Crédito PF Dezembro 2014 Fonte: BACEN Base: Outubro de 2014 ago/11 fev/12 ago/12 jan/11 jan/11 Desaceleração e comprometimento de renda Os efeitos da elevação da taxa de juros e as incertezas quanto

Leia mais

NOTA DE CRÉDITO DE SETEMBRO

NOTA DE CRÉDITO DE SETEMBRO 1 NOTA DE CRÉDITO DE SETEMBRO TABELA RESUMO ANÁLISE DO ESTOQUE TOTAL DO CRÉDITO vs. CONCESSÃO (MÉDIA DIÁRIA DESSAZ) Estoque (em R$ milhões) Estoque (em R$ bilhões) Variação no mês dessaz (%) YDT (%) Var.

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

BOLETIM MENSAL. 1º Trimestre 2009

BOLETIM MENSAL. 1º Trimestre 2009 BOLETIM MENSAL 1º Trimestre 2009 Sistema Financeiro 4 - Crédito do Sistema Financeiro 5 - Carteiras de Financiamento (CDC) e Leasing Aquisição de Veículos 6 - Saldo e Recursos Liberados Financiamento CDC

Leia mais

Panorama da Economia Brasileira

Panorama da Economia Brasileira Panorama da Economia Brasileira Nelson Barbosa Secretário de Política Econômica Brasília, 23 de novembro de 2009 1 PRODUÇÃO INDUSTRIAL Índice com ajuste sazonal (jan/2007 = 100) 115 110 110,9 105 101,89

Leia mais

Maior desaceleração e alerta para inadimplência

Maior desaceleração e alerta para inadimplência jan/11 jul/11 jan/11 jul/11 Maior desaceleração e alerta para inadimplência O crescimento do crédito total do SFN em 12 meses desacelerou 0,7 p.p. em abril, fechando em 10,, totalizando R$ 3,1 trilhões,

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MOTOCICLETAS DEZEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MOTOCICLETAS DEZEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MOTOCICLETAS DEZEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por

Leia mais

Concessões de Crédito - Recursos Livres Variação acumulada em 12 meses. fev/15. nov/14. mai/14. mai/15. ago/14 TOTAL PF PJ

Concessões de Crédito - Recursos Livres Variação acumulada em 12 meses. fev/15. nov/14. mai/14. mai/15. ago/14 TOTAL PF PJ ASSESSORIA ECONÔMICA Dados divulgados entre os dias 24 de julho e 28 de julho Crédito O estoque total de crédito do sistema financeiro nacional (incluindo recursos livres e direcionados) registrou variação

Leia mais

NOVAS MEDIDAS DE COMBATE À CRISE E ESTÍMULO AO CRESCIMENTO

NOVAS MEDIDAS DE COMBATE À CRISE E ESTÍMULO AO CRESCIMENTO NOVAS MEDIDAS DE COMBATE À CRISE E ESTÍMULO AO CRESCIMENTO 29 de junho de 2009 1 CRISE FINANCEIRA COLOCOU A PROVA A ECONOMIA BRASILEIRA Demonstrou solidez do País: teste de estresse Capacidade de fazer

Leia mais

Elevação na taxa de juros média

Elevação na taxa de juros média Elevação na taxa de juros média Carteira de Crédito no SFN Apesar da projeção de um crescimento nominal de 2,0% em 2017 pelo Banco Central, o ritmo de queda do estoque de crédito intensificou-se em janeiro.

Leia mais

AGOSTO DE Fabiana D Atri Economista Sênior do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos - DEPEC

AGOSTO DE Fabiana D Atri Economista Sênior do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos - DEPEC AGOSTO DE 2011 Fabiana D Atri Economista Sênior do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos - DEPEC TAXA DE CRESCIMENTO DO PIB DO MUNDO (SOMA DOS PIBs OBTIDA PELA PARIDADE DO PODER DE COMPRA) 1980-2012

Leia mais

SECOVI. Teotonio Costa Rezende. Diretor Executivo de Habitação Caixa Econômica Federal

SECOVI. Teotonio Costa Rezende. Diretor Executivo de Habitação Caixa Econômica Federal SECOVI Teotonio Costa Rezende Diretor Executivo de Habitação Caixa Econômica Federal Sumário Plano de Negócios Cenário Medidas para aumentar o crédito PMCMV Faixa 1,5 Expectativas PMCMV 2017 Histórico

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO : DESAFIOS E OPORTUNIDADES

CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO : DESAFIOS E OPORTUNIDADES CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO 2014-2015: DESAFIOS E OPORTUNIDADES ABRIL, 2014 Fabiana D Atri Economista Sênior do Departamento de Pesquisas 1 e Estudos Econômicos - DEPEC 17/04/11 17/05/11 17/06/11

Leia mais

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança D A T A A B E C I P M A I O, 2 0 1 6 D E S T A Q U E S D O M Ê S São Paulo, 28 de junho de 2016 Em maio, crédito imobiliário somou R$ 3,9 bilhões Poupança

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CAMINHÕES JANEIRO DE 2017

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CAMINHÕES JANEIRO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CAMINHÕES JANEIRO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

Panorama do Mercado de Crédito

Panorama do Mercado de Crédito Panorama do Mercado de Crédito FEBRABAN Dezembro de 2011 Rubens Sardenberg Economista-chefe ÍNDICE I. Evolução do Crédito II. Pessoa Física III. Pessoa Jurídica IV. Inadimplência V. Spread VI. Projeções

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

Market Share Indicadores Mar/09 Mar/10 Mar/11 Mar/12 Mar/13 Ativo Total Patrimônio Líquido Depósitos Totais Nº de Agências

Market Share Indicadores Mar/09 Mar/10 Mar/11 Mar/12 Mar/13 Ativo Total Patrimônio Líquido Depósitos Totais Nº de Agências Market Share Indicadores Mar/09 Mar/10 Mar/11 Mar/12 Mar/13 Ativo Total 10º 11º 11º 11º 11º Patrimônio Líquido 12º 11º 12º 11º 11º Depósitos Totais 8º 8º 8º 8º 7º Nº de Agências 7º 7º 7º 7º 7º Fonte: Banco

Leia mais

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,8 21-Jul-00 Real 0,6493 Sem frete - PIS/COFINS

Leia mais

Coletiva de Imprensa Abraciclo. São Paulo, 13 de dezembro de 2016.

Coletiva de Imprensa Abraciclo. São Paulo, 13 de dezembro de 2016. Coletiva de Imprensa Abraciclo São Paulo, 13 de dezembro de 2016. Associados Motocicleta Bicicleta Atendimento a 98% do mercado nacional de Motocicletas e a 40% de Bicicletas Matriz - São Paulo Início

Leia mais

TEOTONIO COSTA REZENDE

TEOTONIO COSTA REZENDE TEOTONIO COSTA REZENDE Sumário Balanço 2016 Projeções 2017 Pontos de Atenção Curto Prazo Penalizando o Longo Prazo Uma visão do futuro Balanço de Contratações Crédito Imobiliário - Evolução da Contratação

Leia mais

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO Realizada entre os dias 14 e 20 de setembro de 2016 Instituições respondentes: 22 DESTAQUES DESTA EDIÇÃO Principais alterações nas

Leia mais

Indicadores da Economia Brasileira: Setor Público Observatório de Políticas Econômicas 2016

Indicadores da Economia Brasileira: Setor Público Observatório de Políticas Econômicas 2016 www.fdc.org.br Indicadores da Economia Brasileira: Setor Público Observatório de Políticas Econômicas 2016 Indicadores da Economia Brasileira: Confiança e Expectativas Quadro-Resumo Necessidade de Financiamento

Leia mais

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança D A T A A B E C I P D E Z E M B R O, 2 0 1 6 D E S T A Q U E S D O M Ê S Poupança SBPE Captação Líquida: R$ 9,0 bilhões Saldo: R$ 516,0 bilhões Financiamentos

Leia mais

Série 34 E 35 Relatório de Acompanhamento do CRI 31-jan-14

Série 34 E 35 Relatório de Acompanhamento do CRI 31-jan-14 31-jan-14 a - Juros 6.691.919,50 a - Juros 1.672.979,81 b - Amortização 3.757.333,97 b - Amortização 939.333,65 a - Saldo atual dos CRI Seniors (984.936.461,48) b - Saldo atual dos CRI Junior (246.234.105,79)

Leia mais

Crédito Imobiliário Bradesco Apresentação BBI São Paulo, 11 de abril 2017

Crédito Imobiliário Bradesco Apresentação BBI São Paulo, 11 de abril 2017 Bradesco Apresentação BBI São Paulo, 11 de abril 2017 Pilares de Sustentação 1.Ambiente Econômico 2.Funding 3.Segurança Jurídica CRÉDITO IMOBILIÁRIO 2 Ambiente Econômico 2017 Inflação Taxa de Juros Renda

Leia mais

Esgotamento do Funding Tradicional?

Esgotamento do Funding Tradicional? Esgotamento do Funding Tradicional? Novos instrumentos vão vigorar no curto prazo? Gueitiro Matsuo Genso 12ª Conferência Internacional da LARES São Paulo 19 a 21 de setembro, 2012 Agenda Relevância no

Leia mais

CENÁRIO ECONÔMICO 2017:

CENÁRIO ECONÔMICO 2017: CENÁRIO ECONÔMICO 2017: Lenta recuperação após um longo período de recessão Dezembro 2016 AVALIAÇÃO CORRENTE DA ATIVIDADE ECONÔMICA A RECUPERAÇÃO DA CONFIANÇA DO EMPRESARIADO E DO CONSUMIDOR MOSTRAM ACOMODAÇÃO

Leia mais

CRÉDITO INDUSTRIAL, TAXA DE JUROS E SPREAD BANCÁRIO O PRIMEIRO SEMESTRE DE 2002

CRÉDITO INDUSTRIAL, TAXA DE JUROS E SPREAD BANCÁRIO O PRIMEIRO SEMESTRE DE 2002 CRÉDITO INDUSTRIAL, TAXA DE JUROS E SPREAD BANCÁRIO O PRIMEIRO SEMESTRE DE 22 Os últimos dados sobre a evolução do crédito no Brasil mostram que o crédito no país continua caro, escasso e de prazo reduzido.

Leia mais

Resultados 3º Trimestre 2012

Resultados 3º Trimestre 2012 Resultados 3º Trimestre 2012 jan/03 abr/03 jul/03 out/03 jan/04 abr/04 jul/04 out/04 jan/05 abr/05 jul/05 out/05 jan/06 abr/06 jul/06 out/06 jan/07 abr/07 jul/07 out/07 jan/08 abr/08 jul/08 out/08 jan/09

Leia mais

Economia Brasileira: da estabilidade macroeconômica ao crescimento sustentado

Economia Brasileira: da estabilidade macroeconômica ao crescimento sustentado Economia Brasileira: da estabilidade macroeconômica ao crescimento sustentado Junho de 2010 Wilson R. Levorato Diretor Geral Brasil e a crise internacional: porque nos saímos tão bem? Onde estamos? Cenário

Leia mais

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança D A T A A B E C I P A G O S T O, 2 0 1 6 D E S T A Q U E S D O M Ê S Poupança SBPE Captação Líquida: - R$ 3,5 bilhões Saldo: R$ 495,4 bilhões Financiamentos

Leia mais

OPERAÇÕES DE CRÉDITO NO SFN DEZEMBRO / 2008

OPERAÇÕES DE CRÉDITO NO SFN DEZEMBRO / 2008 OPERAÇÕES DE CRÉDITO NO SFN DEZEMBRO / 2008 Fonte: Bacen 27/01/2009 DESTAQUES DE DEZEMBRO / 2008 As operações de crédito no SFN, incluindo recursos livres e direcionados, finalizaram o ano com um incremento

Leia mais

Terça 11 de abril 05:00 IPC (semanal) FIPE

Terça 11 de abril 05:00 IPC (semanal) FIPE Informe Semanal 47/217 Publicado em 13 de abril de 217 Brasil Relatório Focus 7/4/217 BACEN Agenda da Semana SUMÁRIO EXECUTIVO DA SEMANA Segunda 1 de abril Terça 11 de abril 5: IPC (semanal) FIPE 9: Pesquisa

Leia mais

Terça 28 de março 05:00 IPC (semanal) FIPE. 08:00 Sondagem da Construção (mar) FGV - INCC-M (mar) FGV

Terça 28 de março 05:00 IPC (semanal) FIPE. 08:00 Sondagem da Construção (mar) FGV - INCC-M (mar) FGV Informe Semanal 45/2017 Publicado em 29 de março de 2017 Brasil Relatório Focus 10/03/2017 Agenda da Semana Conjuntura ISAE SUMÁRIO EXECUTIVO DA SEMANA Segunda 27 de março Sondagem do Consumidor (mar)

Leia mais

Workshop IBBA : Classe C

Workshop IBBA : Classe C (*) Veja última página para informações de investidor e completa listagem da equipe. Workshop IBBA : Classe C Ilan Goldfajn Economista-chefe Itaú Unibanco Roteiro Cenário internacional de ajuste de transações

Leia mais

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Abril de 2008 Apresentado por Fernando Chacon Diretor de Marketing de Cartões do Banco Itaú 1 Números de Mercado 2 Mercado de Cartões 2008 Indicadores

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA EXECUÇÃO FINANCEIRA

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA EXECUÇÃO FINANCEIRA CONTRATO 07/2013 EXERCÍCIO 2013 jan/13 fev/13 mar/13 abr/13 mai/13 jun/13 jul/13 ago/13 set/13 out/13 nov/13 dez/13 Número da Nota Fiscal emitida - - - - - - 92 99 110 121/133-157 - - Depósitos realizados

Leia mais

Persistência da desaceleração e ligeira elevação na inadimplência

Persistência da desaceleração e ligeira elevação na inadimplência Persistência da desaceleração e ligeira elevação na inadimplência Em maio, a carteira de crédito do SFN totalizou aproximadamente 56,2% do PIB, indicando crescimento de 12,7% em 12 meses. O maior dinamismo

Leia mais

SINCOR-SP 2017 FEVEREIRO 2017 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2017 FEVEREIRO 2017 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS FEVEREIRO 2017 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 2 Sumário Palavra do presidente... 4 Objetivo... 5 1. Carta de Conjuntura... 6 2. Estatísticas dos Corretores de SP... 7 3. Análise macroeconômica...

Leia mais

200 180 Indice (abr/2004=100) 160 140 120 100 80 dez/97 jun/98 dez/98 jun/99 dez/99 jun/00 dez/00 jun/01 dez/01 jun/02 dez/02 jun/03 dez/03 jun/04 dez/04 jun/05 dez/05 jun/06 dez/06 jun/07 dez/07 Faturamento

Leia mais

Crédito ao Consumo Principais Produtos. Financiamento de veículos

Crédito ao Consumo Principais Produtos. Financiamento de veículos 1 Crédito ao Consumo Principais Produtos Financiamento de veículos 2 Rede de Atendimento Crédito ao Consumo Correntistas Estrutura de Atendimento Correntistas Rede Prime 305 Agências Rede Varejo 4.387

Leia mais

INDICADORES ECONÔMICOS

INDICADORES ECONÔMICOS INDICADORES ECONÔMICOS Índices de Preços IGP-M IGP-DI Mensal No ano Em 12 meses Mensal No ano Em 12 meses Jan. 0,39 0,39 11,87 0,33 0,33 11,61 Fev. 0,30 0,69 11,43 0,40 0,74 10,86 Mar. 0,85 1,55 11,12

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ÔNIBUS DEZEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ÔNIBUS DEZEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ÔNIBUS DEZEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

NOTA EXPLICATIVA SOBRE A MUDANÇA NO MÊS DE REFERÊNCIA DOS INDICADORES

NOTA EXPLICATIVA SOBRE A MUDANÇA NO MÊS DE REFERÊNCIA DOS INDICADORES NOTA EXPLICATIVA SOBRE A MUDANÇA NO MÊS DE REFERÊNCIA DOS INDICADORES Para melhorar a leitura do indicador, desde maio/14 os dados são tratados como sendo do mês anterior à divulgação, e não como do mês

Leia mais

SINCOR-SP 2016 SETEMBRO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2016 SETEMBRO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS SETEMBRO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Estatísticas dos Corretores de SP... 6 3. Análise macroeconômica...

Leia mais

Conjuntura - Saúde Suplementar

Conjuntura - Saúde Suplementar Conjuntura - Saúde Suplementar 28º Edição - Setembro 2015 Sumário Conjuntura - Saúde Suplementar Seção Especial 3 Nível de Atividade 4 Emprego 5 Emprego direto em planos de saúde 6 Renda 6 Inflação 7 Câmbio

Leia mais

SINCOR-SP 2017 MAIO 2017 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2017 MAIO 2017 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS MAIO 2017 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS Sumário Palavra do presidente... 4 Objetivo... 7 1. Carta de Conjuntura... 8 2. Estatísticas dos Corretores de SP... 9 3. Análise macroeconômica... 12

Leia mais

Construção civil: cenário atual e perspectivas 06/05/2015

Construção civil: cenário atual e perspectivas 06/05/2015 Construção civil: cenário atual e perspectivas 06/05/2015 Crescimento chinês da construção Taxa de crescimento entre 2007 a 2012 90% 82,61% 83,30% 80% 76,70% 70% 68,07% 60% 50% 40% 41,8% 30% 20% 10% 9,95%

Leia mais

Prof. Dr. Cláudio D. Shikida. Éverton Coelho. Luiz André Miranda. Renato Byrro

Prof. Dr. Cláudio D. Shikida. Éverton Coelho. Luiz André Miranda. Renato Byrro Pré-COPOM Setembro/2008 NEPM Núcleo de Estudos de Política Monetária do IBMEC/MG Belo Horizonte, 05 de Setembro de 2008 Direção: Prof. Dr. Cláudio D. Shikida Alunos Integrantes t Christiane Dolabella ll

Leia mais

Índices de Preços. Em 12

Índices de Preços. Em 12 Indicadores econômicos Índices de Preços IPC/FIPE IPCA Período Em 12 Em 12 Mensal No ano Mensal No ano meses meses Jan. 0,46 0,46 6,27 0,48 0,48 5,84 Fev. 0,27 0,73 5,52 0,55 1,03 5,90 Mar. 0,40 1,14 6,28

Leia mais

CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO BRASIL Crescimento Sustentável. ESTRATÉGIA DO BRADESCO Posicionamento/Estratégia

CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO BRASIL Crescimento Sustentável. ESTRATÉGIA DO BRADESCO Posicionamento/Estratégia CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO BRASIL Crescimento Sustentável ESTRATÉGIA DO BRADESCO Posicionamento/Estratégia 1 DE 28 1 Crédito Imobiliário no Brasil Crescimento contínuo e sustentável nos últimos anos, aumento

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES FONTE: BACEN ELABORAÇÃO E ESTIMATIVA: BRADESCO

BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES FONTE: BACEN ELABORAÇÃO E ESTIMATIVA: BRADESCO BALANÇA COMERCIAL 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES 50.000 44.703 46.457 45.166 40.000 30.000 24.794

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES FONTE: BACEN ELABORAÇÃO E ESTIMATIVA: BRADESCO 60,000 50,000 47,284 47,842 44,703 46,457 40,032 37,841 40,000 33,641

BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES FONTE: BACEN ELABORAÇÃO E ESTIMATIVA: BRADESCO 60,000 50,000 47,284 47,842 44,703 46,457 40,032 37,841 40,000 33,641 BALANÇA COMERCIAL 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES 60,000 50,000 24,794 33,641 44,703 46,457 40,032

Leia mais

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança D A T A A B E C I P N O V E M B R O, 2 0 1 6 D E S T A Q U E S D O M Ê S Poupança SBPE Captação Líquida: R$ 2,6 bilhões Saldo: R$ 503,8 bilhões Financiamentos

Leia mais

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO Realizada entre os dias 28 de janeiro e 02 de fevereiro de 2016 Analistas consultados: 25 PROJEÇÕES E EXPECTATIVAS DE MERCADO FEBRABAN

Leia mais

INDICADORES ECONÔMICOS

INDICADORES ECONÔMICOS INDICADORES ECONÔMICOS Índice de Preços IGP-M IGP-DI Mensal No ano Em 12 meses Mensal No ano Em 12 meses Jan. 0,39 0,39 11,87 0,33 0,33 11,61 Fev. 0,30 0,69 11,43 0,40 0,74 10,86 Mar. 0,85 1,55 11,12 0,99

Leia mais

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12 JANEIRO 2,8451 2,7133 2,4903 2,3303 2,1669 1,9859 1,7813 1,6288 1,4527 1,3148 1,1940 1,0684 FEVEREIRO 2,8351 2,6895 2,4758 2,3201 2,1544 1,9676 1,7705 1,6166 1,4412 1,3048 1,1840 1,0584 MARÇO 2,8251 2,6562

Leia mais

EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES

EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES SETOR EXTERNO BALANÇA COMERCIAL out/02 jan/03 abr/03 jul/03 out/03 jan/04 abr/04 jul/04 out/04 jan/05 abr/05 jul/05 out/05 jan/06 abr/06 jul/06 out/06 jan/07 abr/07 jul/07 out/07 jan/08 abr/08 jul/08 out/08

Leia mais

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 1º TRIMESTRE/2013. Versão CPE - ACCB/CCMA/JJA/MAB/RSO 1/37

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 1º TRIMESTRE/2013. Versão CPE - ACCB/CCMA/JJA/MAB/RSO 1/37 BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 1º TRIMESTRE/2013 Versão 1005133-20100617 CPE - ACCB/CCMA/JJA/MAB/RSO 1/37 1/39 1/74 1/6 INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO ECONOMIA PIB CRESCIMENTO NO ANO 8,0% 7,5% 7,0% 6,0% 5,0%

Leia mais

CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro Outubro/2013

CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro Outubro/2013 CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro Outubro/2013 PEIC Síntese dos Resultados Síntese dos Resultados Total de Endividados Dívidas ou Contas em Atrasos Não Terão Condições de Pagar out/12 59,2% 20,5%

Leia mais

SINCOR-SP 2017 MARÇO 2017 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2017 MARÇO 2017 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS MARÇO 2017 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 2 Sumário SINCOR-SP 2017 Palavra do presidente... 4 Objetivo... 5 1. Carta de Conjuntura... 6 2. Estatísticas dos Corretores de SP... 7 3. Análise macroeconômica...

Leia mais

CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro

CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro PEIC Síntese dos Resultados Síntese dos Resultados Total de Endividados Dívidas ou Contas em Atrasos Não Terão Condições de Pagar Mai/11 64,2% 24,4% 8,6% Abr/12 56,8%

Leia mais

SINCOR-SP 2017 JULHO 2017 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2017 JULHO 2017 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JULHO 2017 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS Sumário Mensagem do presidente... 4 Objetivo... 5 1. Carta de Conjuntura... 6 2. Estatísticas dos Corretores de SP... 7 3. Análise macroeconômica... 10

Leia mais

CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro

CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro PEIC Síntese dos Resultados Síntese dos Resultados Total de Endividados Dívidas ou Contas em Atrasos Não Terão Condições de Pagar mar/10 63,0% 27,3% 8,7% fev/11 65,3%

Leia mais

Indicadores da Economia Brasileira: Setor Público Observatório de Políticas Econômicas 2016

Indicadores da Economia Brasileira: Setor Público Observatório de Políticas Econômicas 2016 www.fdc.org.br Indicadores da Economia Brasileira: Setor Público Observatório de Políticas Econômicas 2016 Indicadores da Economia Brasileira: Confiança e Expectativas Quadro-Resumo Necessidade de Financiamento

Leia mais

Índices de Preços. Em 12

Índices de Preços. Em 12 Indicadores econômicos Índices de Preços IPC/FIPE IPCA Período Em 12 Em 12 Mensal No ano Mensal No ano meses meses Jan. 0,52 0,52 4,27 0,54 0,54 4,56 Fev. 0,19 0,71 4,12 0,49 1,03 4,61 Mar. 0,31 1,02 4,33

Leia mais

Monitor da Taxa Básica de Juro e dos Juros Pagos pelo Setor Público

Monitor da Taxa Básica de Juro e dos Juros Pagos pelo Setor Público Monitor da Taxa Básica de Juro e dos Juros Pagos pelo Setor Público Nelson Barbosa Grupo de Economia Política do Departamento de Economia da Universidade de Brasília (UnB) 11 de setembro de 17 Evolução

Leia mais

SINCOR-SP 2016 JULHO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2016 JULHO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JULHO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 2 Sumário Palavra do presidente... 4 Objetivo... 5 1. Carta de Conjuntura... 6 2. Estatísticas dos Corretores de SP... 7 3. Análise macroeconômica...

Leia mais

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016 Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado do Paraná Safra 2016/2017 Mar/16 0,6048 0,6048 0,6048 66,04 73,77 Abr 0,6232 0,6232 0,5927 64,72 72,29 Mai 0,5585 0,5878 0,5868

Leia mais

(com base na Nota do Banco Central do Brasil de 27-05-2009) Edição de 27 de Maio de 2009

(com base na Nota do Banco Central do Brasil de 27-05-2009) Edição de 27 de Maio de 2009 Relatório Febraban - Evolução do Crédito do Sistema Financeiro (com base na Nota do Banco Central do Brasil de 27-05-2009) Edição de 27 de Maio de 2009 Em Abril de 2009, operações de crédito atingiram

Leia mais

Desempenho da Indústria Automobilística Brasileira

Desempenho da Indústria Automobilística Brasileira Desempenho da Indústria Automobilística Brasileira Junho / 2014 Presidente Luiz Moan Yabiku Junior Licenciamento total de autoveículos novos Comparativo Mensal Variações % 318,6 293,4 263,6 Jun-14 / Mai-14-10,2

Leia mais

SINCOR-SP 2017 JUNHO 2017 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2017 JUNHO 2017 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JUNHO 2017 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS Sumário Palavra do presidente... 4 Objetivo... 5 1. Carta de Conjuntura... 6 2. Estatísticas dos Corretores de SP... 7 3. Análise macroeconômica... 10

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T de março de 2016

Teleconferência de Resultados 4T de março de 2016 Teleconferência de Resultados 4T15 22 de março de 2016 Agenda Cenário Setorial Destaques Operacionais Destaques Financeiros 2 Financiamento de Veículos Inadimplência em Financiamentos de Veículos Pessoa

Leia mais

Divulgação dos Resultados 4T13 e 2013

Divulgação dos Resultados 4T13 e 2013 Divulgação dos Resultados 4T13 e 2013 Market Share Indicadores dez/09 dez/10 dez/11 dez/12 set/13 Ativo Total * 10º 11º 11º 11º 11º Patrimônio Líquido * 11º 12º 11º 11º 11º Depósitos Totais 8º 8º 8º 7º

Leia mais

Teleconferência. Resultados 4T13

Teleconferência. Resultados 4T13 Teleconferência Resultados 4T13 1 1 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados e estratégias

Leia mais

ECONOMIA 25 de junho de 2015 Relatório de Crédito (dados de maio)

ECONOMIA 25 de junho de 2015 Relatório de Crédito (dados de maio) 11 12 13 14 15 16 jan/02 ago/02 mar/03 out/03 mai/04 dez/04 jul/05 fev/06 set/06 abr/07 nov/07 jun/08 jan/09 ago/09 mar/ out/ mai/11 dez/11 jul/12 fev/13 set/13 abr/14 nov/14 ECONOMIA 25 de junho de 15

Leia mais

Custos e Benefícios Fiscais do PSI e Empréstimos do Tesouro ao BNDES. 19 de agosto de 2010

Custos e Benefícios Fiscais do PSI e Empréstimos do Tesouro ao BNDES. 19 de agosto de 2010 Custos e Benefícios Fiscais do PSI e Empréstimos do Tesouro ao BNDES 19 de agosto de 2010 Os custos fiscais do PSI e dos empréstimos do Tesouro Nacional ao BNDES (1 de 2) Em 2009 e 2010 o Tesouro Nacional

Leia mais

Série 108 Relatório de Acompanhamento do CRI 31-jan-15

Série 108 Relatório de Acompanhamento do CRI 31-jan-15 31-jan-15 a - Saldo atual dos CRI Seniors (37.502.102,11) c - Saldo devedor total da carteira, encargos e valores a processar 37.502.133,30 f - Excedente / (Falta) 1.034,16 28-fev-15 a - Saldo atual dos

Leia mais

O crédito imobiliário e as instituições financeiras de médio porte. Março de 2014

O crédito imobiliário e as instituições financeiras de médio porte. Março de 2014 O crédito imobiliário e as instituições financeiras de médio porte Março de 2014 SUSTENTABILIDADE DO CRÉDITO 60% Crédito Total/PIB (%) e Variação em 12 meses (%) 56,1% 50% 45,4% 40% 36,6% 34,1% 30% 31,4%

Leia mais

Banco do Brasil. Divulgação do Resultado 1T09

Banco do Brasil. Divulgação do Resultado 1T09 Banco do Brasil Divulgação do Resultado 1 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados

Leia mais

Perspectivas para a Inflação

Perspectivas para a Inflação Perspectivas para a Inflação Carlos Hamilton Araújo Junho de 2013 Índice I. Introdução II. Ambiente Internacional III. Condições Financeiras IV. Atividade V. Evolução da Inflação VI. Boxes 2 I. Introdução

Leia mais

CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 2 SUMÁRIO Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita de

Leia mais

RECALL SMITHS LISTA DOS PRODUTOS ENVOLVIDOS, IMPORTADOS AO BRASIL PELA CIRÚRGICA FERNANDES, COM INFORMAÇÕES SOBRE PRODUTOS VENDIDOS E EM ESTOQUE

RECALL SMITHS LISTA DOS PRODUTOS ENVOLVIDOS, IMPORTADOS AO BRASIL PELA CIRÚRGICA FERNANDES, COM INFORMAÇÕES SOBRE PRODUTOS VENDIDOS E EM ESTOQUE DOCUMENTO 2 LISTA DOS PRODUTOS ENVOLVIDOS, IMPORTADOS AO BRASIL PELA CIRÚRGICA FERNANDES, COM INFORMAÇÕES SOBRE PRODUTOS VENDIDOS E EM ESTOQUE 100.105.025 644425 10 10 fev/05 fev/10 9660 10/10/2005 13/10/2005

Leia mais

PIB DO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL) FONTE: IBGE ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO

PIB DO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL) FONTE: IBGE ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO 1 PIB DO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL) 1984-2014 2 2 FONTE: IBGE ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO DESAFIOS DA ECONOMIA BRASILEIRA: DEMOGRAFIA, MERCADO DE TRABALHO E AMBIENTE EXTERNO 3 3 O BAIXO DESEMPREGO NO

Leia mais

Relatório FEBRABAN - Evolução do Crédito do Sistema Financeiro

Relatório FEBRABAN - Evolução do Crédito do Sistema Financeiro Relatório FEBRABAN - Evolução do Crédito do Sistema Financeiro (com base na Nota do Banco Central do Brasil de 22-10-08) Edição de 27 de Outubro de 08 Crise não teve impacto significativo nas operações

Leia mais

Carteira do SFN recua 3,5% em 2016

Carteira do SFN recua 3,5% em 2016 Carteira do SFN recua 3,5% em 2016 Carteira de Crédito no SFN Em 2016, o mercado de crédito fechou com retração de 3,5%. Esta performance frustrante reflete o processo de desalavancagem das famílias e

Leia mais

Conjuntura Econômica e o Mercado Imobiliário

Conjuntura Econômica e o Mercado Imobiliário Conjuntura Econômica e o Mercado Imobiliário Ricardo Yazbek Vice Presidente do Secovi-SP IBAPE - 16/09/2016 Economia Produto Interno Bruto do Brasil (%) 0,5% 4,4% 1,4% 3,1% 1,1% 5,8% 3,2% 4,0% 6,1% 5,1%

Leia mais

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança D A T A A B E C I P F E V E R E I R O, 2 0 1 7 D E S T A Q U E S D O M Ê S São Paulo, 24 de março de 2017 Crédito imobiliário totaliza R$ 2,95 bilhões

Leia mais

Tendências importantes para o spread e inadimplência

Tendências importantes para o spread e inadimplência Tendências importantes para o spread e inadimplência A inadimplência confirma mínima histórica em 3,0% e o spread bancário volta a se elevar, alcançando 13,1%. Os dois movimentos são os principais destaques

Leia mais

Os sérios desafios da economia. Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016

Os sérios desafios da economia. Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016 Os sérios desafios da economia Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016 1 Os números da economia brasileira que o novo governo precisa enfrentar 11,089 milhões Número de desempregados no Brasil,

Leia mais

! " #$!! %&!

!  #$!! %&! '(! " #$!! %&! ) *+!!, -./( ) Fornecedores Siderurgia Metalurgia Plásticos Tintas Componentes eletrônicos Autopeças Pneus Produtos da cadeia automotiva Automóveis Comerciais leves Caminhões Ônibus Máquinas

Leia mais

Evolução das Contratações

Evolução das Contratações & Evolução das Contratações Crédito Imobiliário - Evolução da Contratação Valores R$ Bilhões 26,4% 4,5% 61,4% R$ 75,93 5,5% R$ 80,09 33,3% R$ 106,74 R$ 134,95 R$ 128,83 29,5% R$ 90,88 R$ 89,75 R$ 19,02

Leia mais