Professor Márcio Widal Direito Penal PRESCRIÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Professor Márcio Widal Direito Penal PRESCRIÇÃO"

Transcrição

1 PRESCRIÇÃO Professor Márcio Widal 1. Introdução. A perseguição do crime pelo Estado não pode ser ilimitada no tempo, por força, inclusive, da garantia da presunção de inocência. Além disso, o Estado deve ser diligente na investigação e no processamento das infrações penais, fazendo-os em tempo razoável, pelas garantias da máxima efetividade da tutela jurisdicional e da razoável duração do processo. Não pode existir incentivo para a negligência estatal no uso de sua ultima ratio, pelo contrário, o Estado deve ser conduzido a atuar de forma efetiva e célere. Ademais, a demora em produzir a prova contribui para a sua fragilidade, o que viabiliza o erro judiciário. Assim, pelo decurso de tempo o Estado pode perder o seu direito de punir em relação a um suposto fato criminoso, ou seja, pode ocorrer a extinção da pretensão punitiva. Do mesmo modo pode acontecer com a pretensão executória, em relação a um pena já imposta sob o crivo do devido processo legal. Nos termos do artigo 107, IV, do Código Penal, a prescrição é causa extintiva de punibilidade, regulamentada pelos artigos 109 a 119 do mesmo diploma. 2. Conceito. Prescrição é a perda pelo Estado do seu direito de punir ou de executar uma punição já imposta em razão do decurso de tempo. Em outras palavras, a prescrição tem como consequência a perda da pretensão punitiva ou da pretensão executória, que são monopólios do Estado. 3. Crimes imprescritíveis. A Constituição Federal prevê apenas duas exceções à prescrição penal: o crime de racismo (art. 5º, XLII) e a ação de grupos armados, civis ou militares, contra a ordem constitucional e o Estado Democrático (art. 5º, XLIV). 4. Prazo prescricional. O prazo da prescrição (da pretensão punitiva e executória) é prazo penal, tendo, portanto, natureza de direito material, devendo ser contado nos termos do artigo 10 do Código Penal. 5. Espécies. Nos termos da legislação penal, a doutrina divide a prescrição em duas espécies: prescrição da pretensão punitiva e prescrição da pretensão executória. 6. Prescrição da pretensão punitiva. A prescrição da pretensão punitiva é aquela que ocorre antes do trânsito em julgado da sentença penal, ou seja, causa a extinção da punibilidade antes do Estado formar o título judicial executivo. Ao causar a perda do direito de punir do Estado, a prescrição da pretensão punitiva impede qualquer efeito futuro da eventual condenação penal, seja ele penal ou civil. O prazo prescritivo da pretensão punitiva tem como início o momento da consumação da infração penal, e pode ocorrer em quatro hipóteses, que recebem da doutrina a denominação de prescrição em abstrato, superveniente, retroativa e virtual (esta última, aceita minoritariamente). 6.1 Termo Inicial. A prescrição da pretensão punitiva tem como termo inicial o momento da consumação da infração penal (art. 111, I, CP). Vale ressaltar os diferentes momentos do iter criminis considerados para fins de consumação em relação aos crimes materiais, formais e de mera conduta. No caso de crimes materiais, por exemplo, é importante notar que o termo inicial da prescrição da pretensão

2 punitiva adotará a teoria do resultado, pois a infração penal se consuma com o resultado do delito. Já nos casos de crimes formais e de mera conduta, a prática da conduta (que define a execução e a consumação do crime) será o marco inicial da prescrição, já que no primeiro caso o resultado é mero exaurimento, e no segundo caso sequer é previsto pela norma penal incriminadora. Existem quatro exceções à regra do momento da consumação do crime para fixação do marco inicial do período prescritivo: a) crimes tentados, termo inicial na prática do último ato de execução (art. 111, II, CP); b) crimes permanentes, termo inicial o momento em que cessa a situação de permanência (art. 111, III, CP); c) crimes de bigamia (art. 235, CP) e falsificação de registro civil (art. 242, CP), termo inicial na data em que se tornam conhecidos pela autoridade competente, em razão de serem delitos de difícil elucidação (art. 111, IV, CP); e d) crimes contra a dignidade sexual de crianças e adolescentes, termo inicial a data em que a vítima completar 18 anos, salvo se a ação penal for proposta anteriormente (art. 111, V, CP). Nos casos de concurso de crimes (material, formal e crime continuado), o termo inicial para o prazo prescricional será considerado individualmente em relação a cada crime, ignorando a relação concursal que lhe dá unidade para fins de aplicação de pena (art. 119, CP). 6.2 Cálculo. O tempo do prazo prescricional é determinado de acordo com a pena máxima cominada em abstrato para cada infração penal, considerando, para tanto, a incidência de causas de aumento (limite máximo) e diminuição (limite mínimo) da pena e as qualificadoras. Nestes últimos casos, aplica-se a chamada Teoria da Pior das Hipóteses. Com base neste critério, os prazos prescricionais estão previstos no artigo 109 do Código Penal. Importante ressaltar que não se considera as agravantes e atenuantes para a fixação da pena máxima em abstrato para fins prescricionais. 6.3 Causas suspensivas. As causas que suspendem o curso do prazo prescricional congelam a sua contagem, voltando a contar, após a superação da hipótese suspensiva, do momento em que foi suspenso. O Código Penal prevê no artigo 116 as seguintes causas (incisos I e II): enquanto não resolvida, em outro processo, questão de que dependa o reconhecimento da existência do crime; e enquanto o agente cumpre pena no estrangeiro. O Código de Processo Penal prevê como causa: quando o acusado citado por edital não comparece nos autos e nem constitui advogado (art. 366); e quando o for expedida carta rogatória para citar o acusado (art. 368). A Lei nº /1995 prevê como causa suspensiva a suspensão condicional do processo (art. 89, 6º). 6.4 Causas interruptivas. As causas que interrompem o curso do prazo prescricional zeram a sua contagem, ou seja, na sua ocorrência, reiniciam a contagem do prazo a partir do primeiro dia. O artigo 117 do Código Penal prevê as seguintes causas que interrompem a prescrição da pretensão punitiva (incisos I a IV): recebimento da denúncia ou queixa (prevalece que é a partir da publicação do despacho); sentença de pronúncia (a partir da publicação, e também afeta os crimes conexos); acórdão que confirma a pronúncia; sentença e acórdão condenatórios recorríveis. Prevalece na jurisprudência que o acórdão condenatório para interromper o prazo prescricional deve ser a primeira decisão condenatória, ou seja, deve ser reformador de uma sentença absolutória, não interrompendo quando confirma uma sentença

3 condenatória. A explicação é que o inciso IV do artigo 117 prevê acordão condenatório no sentido de primeira condenação, e não acórdão confirmatório. Os incisos V e VI do Código Penal tratam das causas de interrupção relativas à prescrição da pretensão executória (que será oportunamente abordada). 6.5 Prescrição em abstrato. Também chamada de prescrição clássica ou prescrição propriamente dita. A prescrição abstrata é aquela que tem como parâmetro a pena cominada em abstrato (pelo legislador), seguindo todas as regras de termo inicial, cálculo, suspensão e interrupção já vistas. Neste caso, não se trabalha com a pena em concreto, que somente será definida com a eventual sentença penal condenatória contra a qual não pende recurso da acusação. Destaca-se a aplicação dos critérios de contagem do prazo prescricional previstos no artigo 109 do Código Penal, que condicionam o lapso temporal da prescrição de acordo com a pena em abstrato prevista para cada infração penal. Assim, configurada a prescrição em abstrato, ocorre a prescrição da pretensão punitiva com base na pena em abstrato. 6.6 Prescrição superveniente. Também chamada de prescrição subsequente ou prescrição intercorrente e tem previsão no artigo 110, 1º do Código Penal. A prescrição superveniente é aquela que tem como parâmetro a pena já cominada em concreto pela sentença (ou acórdão) penal condenatória em relação a qual a acusação não recorreu. Havendo condenação, já se tem a primeira pena cominada em concreto pelo Poder Judiciário, que somente substituirá a pena abstrata para a contagem do prazo prescricional se a acusação não recorrer, uma vez que com o recurso da acusação, a pena em abstrato (pretendida pela acusação desde o início da ação penal) continua a ser discutida em juízo, não havendo transito em julgado em relação a ela. Todavia, não existindo recurso da acusação, mas existindo recurso exclusivo da defesa, a pena em concreto definida pelo Estado-juiz será aquela utilizada para fins de prescrição, seguindo os critérios de tempo previstos no artigo 109 do Código Penal (cumprindo lembrar que com a sentença penal condenatória houve a interrupção do prazo prescricional, que foi reiniciado a partira dela). A adoção da pena em concreto neste caso tem como fundamento o princípio da vedação da reformatio in pejus, uma vez que na existência de recurso exclusivo da defesa a condenação do acusado não pode ser agravada pelo órgão jurisdicional competente para julgar o recurso, ou seja, a pena aplicada pela sentença condenatória, na pior das hipóteses, será mantida com a inadmissibilidade ou não provimento do recurso da defesa. A prescrição superveniente ocorre a partir do proferimento da sentença penal condenatória e na pendência de recurso exclusivo da defesa. Neste caso, ocorrendo a prescrição superveniente, diz-se que ocorre a prescrição da pretensão punitiva com base na pena em concreto superveniente. 6.7 Prescrição retroativa. Assim como a prescrição superveniente, a prescrição retroativa é também tem como parâmetro a pena já cominada em concreto pela sentença (ou acórdão) em relação a qual a acusação não recorreu. Assim como a prescrição superveniente, também tem previsão no artigo 110, 1º do Código Penal. A diferença é que ela será verificada nos momentos anteriores à condenação em que a prescrição já poderia ter ocorrido caso se tivesse aplicada a prescrição com base na pena em concreto e não em abstrato. Desta forma, serão revistos todos os momentos

4 anteriores em que ocorreu a interrupção do prazo prescricional (a partir do recebimento da denúncia ou queixa, em razão do art. 110, 1º, do CP), mas com base na pena concreta, e não na abstrata, que foi a usada anteriormente. Assim, por exemplo, será feito novamente o exame do tempo percorrido entre o a consumação da infração penal e o recebimento da denúncia ou queixa crime, entre o momento do recebimento da peça acusatória e a sentença penal condenatória recorrível, etc. A prescrição retroativa somente é possível ser aplicada após o proferimento da sentença penal condenatória, porque antes disso somente se tem a visualização da pena em abstrato, e ocorrerá quando o prazo prescricional já tiver sido esgotado anteriormente da sentença penal condenatória, considerando os marcos interruptivos do artigo 117 do Código Penal. Portanto, configurada a prescrição retroativa, diz-se que ocorre a prescrição da pretensão punitiva com base na pena em concreto retroativa. 6.8 Prescrição virtual. Também chamada de prescrição antecipada, projetada ou em perspectiva, trata-se de criação doutrinária e jurisprudencial, não possuindo, assim, previsão legal. Para os defensores de sua previsão implícita no Código Penal, a prescrição virtual ocorre quando as circunstâncias do caso permitem presumir que a pena em concreto será aplicada em seu limite mínimo (analisando de forma presumida), e, em razão disso, a prescrição já teria ocorrido. Por não ter previsão expressa, a possibilidade da extinção da punibilidade pela prescrição virtual não é pacífica, podendo ser registrado que majoritariamente não se vem admitindo, sendo inclusive jurisprudência atual do STF (HC /BA). Existe ainda quem entenda que neste caso não seria caso de prescrição (por falta de previsão legal), mas sim de falta de condição da ação por ausência de interesse de agir, uma vez que a persecução penal não teria utilidade em relação a uma infração penal já virtualmente prescrita. 7. Prescrição da pretensão executória. A prescrição da pretensão executória é aquela que ocorre após o trânsito em julgado da sentença penal condenatória, ou seja, causa a extinção da punibilidade depois do Estado formar o título judicial executivo, mas em razão deste não executá-lo em tempo. A prescrição da pretensão punitiva impede que o Estado exerça o seu direito de punir, já reconhecido por sentença penal condenatória transitada em julgado. 7.1 Termo Inicial. A prescrição da pretensão executória tem como termo inicial o transito em julgado (para ambas as partes) da sentença penal condenatória, ou da sentença que revoga a suspensão condicional da pena ou o livramento condicional (art. 112, I, CP); e também a interrupção da execução pena (por fuga, por exemplo), salvo se o tempo de interrupção compute na pena (art. 112, II, CP). O caso de interrupção cujo tempo é computado na pena é a situação de interrupção do cumprimento da pena em razão de doença mental que sobrevém ao preso, quando o tempo de internação será computado na execução da pena (arts. 41 e 42 do CP). 7.2 Cálculo. O tempo do prazo prescricional é determinado de acordo com a pena máxima cominada em concreto aplicada na sentença penal condenatória transitada em julgado, e de acordo com os critérios previstos no artigo 109 do Código Penal. Ressalta-se, ainda, que no caso de reincidência, os prazos prescricionais serão

5 aumentados em um terço, de acordo com a parte final do caput do artigo 110 do Código Penal (interpretação confirmada pela Súmula 220 do STJ). 7.3 Causas interruptivas. As causas que interrompem o curso do prazo da prescrição da pretensão executória estão previstas no artigo 117, incisos V e VI do Código Penal, que são: início ou continuação do cumprimento da pena e a reincidência. 8. Redução dos prazos prescricionais. Os prazos prescricionais serão reduzidos pela metade quando o agente era, ao tempo do crime, menor de 21 (vinte e um) anos, ou, na data da sentença, maior de 70 (setenta) anos. A Súmula 74 do STJ orienta que para efeitos penais, o reconhecimento da menoridade do réu requer prova por documento hábil, o que poderá ser feito com certidão de nascimento, carteira de identidade, etc. 9. Prescrição da multa. O artigo 114 do Código Penal prevê dois critérios para a prescrição da pena de multa, sendo eles: a) prescrição no prazo de 2 (dois) anos, quando a multa for a única pena cominada ou aplicada; b) prescrição no prazo estabelecido para a prescrição da pena de prisão, quando a multa for alternativa ou cumulativamente cominada ou aplicada. 10. Prescrição das penas restritivas de direito. Aplicam-se às penas restritivas de direito os mesmos prazos prescricionais das penas privativas de liberdade, previstos nos incisos do artigo 109 do Código Penal (art. 109, parágrafo único).

Prescrição da pretensão punitiva

Prescrição da pretensão punitiva PRESCRIÇÃO PENAL 1 CONCEITO É o instituto jurídico mediante o qual o Estado, por não fazer valer o seu direito de punir em determinado tempo, perde o mesmo, ocasionando a extinção da punibilidade. É um

Leia mais

1 o ) O decurso do tempo (teoria do esquecimento do fato). 2 o ) A correção do condenado. 3 o ) A negligência da autoridade.

1 o ) O decurso do tempo (teoria do esquecimento do fato). 2 o ) A correção do condenado. 3 o ) A negligência da autoridade. PRESCRIÇÃO FUNDAMENTOS 1 o ) O decurso do tempo (teoria do esquecimento do fato). 2 o ) A correção do condenado. 3 o ) A negligência da autoridade. 51 NATUREZA JURÍDICA Ainda hoje se discute a respeito

Leia mais

A PRESCRIÇÃO PENAL. Palavras-Chave: Prescrição, Punitiva, Pretensão, Crime, Decisão, Extinção, Interrupção, Imprescritibilidade, Estado e Prazo.

A PRESCRIÇÃO PENAL. Palavras-Chave: Prescrição, Punitiva, Pretensão, Crime, Decisão, Extinção, Interrupção, Imprescritibilidade, Estado e Prazo. A PRESCRIÇÃO PENAL *Juliana de Oliveira Corsi ** Professora Vânia Maria Bemfica Guimarães Pinto Coelho Resumo Uma vez praticado um crime, surge para o Estado o direito de investigar e exercer a sua pretensão

Leia mais

Das Questões Preliminares

Das Questões Preliminares Direito Penal 2ª Fase OAB/FGV Aula 06- Prescrição Penal Professor Sandro Caldeira Das Questões Preliminares Das Causas de Extinção da Punibilidade Art. 107 do CP Prescrição penal Da Prescrição Penal Conceito:

Leia mais

Súmulas em matéria penal e processual penal.

Súmulas em matéria penal e processual penal. Vinculantes (penal e processual penal): Súmula Vinculante 5 A falta de defesa técnica por advogado no processo administrativo disciplinar não ofende a Constituição. Súmula Vinculante 9 O disposto no artigo

Leia mais

1. PRINCÍPIOS DOS JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS art. 62 da Lei 9.009/95 2. OBJETIVOS DO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL

1. PRINCÍPIOS DOS JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS art. 62 da Lei 9.009/95 2. OBJETIVOS DO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL 1 PROCESSO PENAL PROCESSO PENAL PONTO 1: Princípios dos Juizados Especiais Criminais PONTO 2: Objetivos PONTO 3: Competência PONTO 4: Fase Policial PONTO 5: Fase Judicial PONTO 6: Recursos PONTO 7: Atos

Leia mais

FADIVA - FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA

FADIVA - FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA ARTIGO JURÍDICO PRESCRIÇÃO PENAL Aluna: Luciana Mansur Haddad Professora: Vânia Maria Bemfica Guimarães Pinto Coelho RESUMO: o presente resumo estudará primeiramente o conceito de Prescrição Penal, para,

Leia mais

PRESCRIÇÃO PENAL: ESPÉCIES DE PRESCRIÇÃO

PRESCRIÇÃO PENAL: ESPÉCIES DE PRESCRIÇÃO PRESCRIÇÃO PENAL: ESPÉCIES DE PRESCRIÇÃO Celso Duarte de MEDEIROS Júnior 1 Claudete Martins dos SANTOS 2 João Aparecido de FREITA 3 PRESCRIÇÃO PENAL: ESPÉCIES DE PRESCRIÇÃO Este trabalho mostrará as tratativas

Leia mais

DIREITO PENAL CURSO COMPLEMENTAR P/ ICMS-SP CURSOS ON-LINE PROFESSOR JULIO MARQUETI 7. DA PRESCRIÇÃO.

DIREITO PENAL CURSO COMPLEMENTAR P/ ICMS-SP CURSOS ON-LINE PROFESSOR JULIO MARQUETI 7. DA PRESCRIÇÃO. 7. DA PRESCRIÇÃO. Já vimos o que é punibilidade 1. Sabemos, então, que quando ocorre a prática de um crime, o autor está sujeito à aplicação de pena ou medida de segurança 2. Esta, direcionada ao semi-imputável

Leia mais

PRESCRIÇÃO PENAL. Fernando de Almeida Santos

PRESCRIÇÃO PENAL. Fernando de Almeida Santos PRESCRIÇÃO PENAL Fernando de Almeida Santos Com a ocorrência de um ato delituoso nasce para o Estado o ius puniendi. Todavia este direito de punir não pode eternizar-se, devendo o Estado valer-se deste

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ AULA IX DIREITO PENAL II TEMA: MEDIDA DE SEGURANÇA E REABILITAÇÃO PROFª: PAOLA JULIEN O. SANTOS MEDIDA DE SEGURANÇA 1. Conceito: sanção penal imposta pelo Estado, na execução de uma sentença, cuja finalidade

Leia mais

1 Conflito de leis penais no tempo.

1 Conflito de leis penais no tempo. 1 Conflito de leis penais no tempo. Sempre que entra em vigor uma lei penal, temos que verificar se ela é benéfica ( Lex mitior ) ou gravosa ( Lex gravior ). Lei benéfica retroage alcança a coisa julgada

Leia mais

PONTO a): PRESCRIÇÃO INTERCORRENTE PONTO b): PRESCRIÇÃO EXECUTÓRIA

PONTO a): PRESCRIÇÃO INTERCORRENTE PONTO b): PRESCRIÇÃO EXECUTÓRIA DIREITO PENAL PONTO 1: PRESCRIÇÃO PENAL PONTO a): PRESCRIÇÃO INTERCORRENTE PONTO b): PRESCRIÇÃO EXECUTÓRIA PRESCRIÇÃO INTERCORRENTE OU SUBSEQUENTE ART. 110, 1º 1, CP (pena justa). Lei 12234/06. A expressão

Leia mais

PRESCRIÇÃO PENAL: COMO CALCULAR O PRAZO PRESCRICIONAL?

PRESCRIÇÃO PENAL: COMO CALCULAR O PRAZO PRESCRICIONAL? PRESCRIÇÃO PENAL: COMO CALCULAR O PRAZO PRESCRICIONAL? Celso Duarte de MEDEIROS Júnior 1 Claudete Martins dos SANTOS 2 João Aparecido de FREITA 3 PRESCRIÇÃO PENAL: COMO CALCULAR O PRAZO PRESCRICIONAL?

Leia mais

Poder Judiciário TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO Gabinete do Desembargador Federal Geraldo Apoliano RELATÓRIO

Poder Judiciário TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO Gabinete do Desembargador Federal Geraldo Apoliano RELATÓRIO RELATÓRIO O DESEMBARGADOR FEDERAL GERALDO APOLIANO (RELATOR): Habeas Corpus impetrado por Anderson José Manta Cavalcanti, com pedido liminar, em favor de José Bispo dos Santos Neto, objetivando a declaração

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV AULA DIA 25/05/2015 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com DIREITO PROCESSUAL PENAL IV Procedimento Sumaríssimo (Lei 9.099/95) - Estabelece a possibilidade de conciliação civil,

Leia mais

DIREITO PENAL. III - pela retroatividade de lei que não mais considera o fato como criminoso; IV - pela prescrição, decadência ou perempção;

DIREITO PENAL. III - pela retroatividade de lei que não mais considera o fato como criminoso; IV - pela prescrição, decadência ou perempção; DIREITO PENAL 11 A Extinção da Punibilidade 11.1 Introdução A punibilidade e sua extinção Noções iniciais: Praticada a ação delituosa, surge o direito subjetivo do Estado para impor uma sanção ao infrator,

Leia mais

PODER JUDICIáRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL FRANCISCO WILDO

PODER JUDICIáRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL FRANCISCO WILDO ORIGEM : 37ª VARA FEDERAL DE PERNAMBUCO - PE RELATÓRIO O Sr. Des. Fed. FRANCISCO WILDO (Relator): Tratam-se de apelações criminais interpostas por ROMERO SANTOS VERAS e ROMERO SALES GOMES em face de sentença

Leia mais

EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE

EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE RETROATIVIDADE DA LEI QUE NÃO MAIS CONSIDERA O FATO COMO CRIMINOSO ART. 107, III ABOLITIO CRIMINIS O CRIME É APAGADO CONSIDERA-SE INEXISTENTE PRESCRIÇÃO ART. 107, IV CP PRESCRIÇÃO LIMITAÇÃO TEMPORAL DO

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DO CURSO

PROGRAMAÇÃO DO CURSO DIREITO PENAL - PDF Duração: 09 semanas 01 aula por semana. Início: 04 de agosto Término: 06 de outubro Professor: JULIO MARQUETI PROGRAMAÇÃO DO CURSO DIA 04/08 - Aula 01 Aplicação da Lei Penal no tempo.

Leia mais

a) identificação da unidade judiciária: Vara Criminal da Comarca de Montenegro/RS b) e-mail para contato e envio de informações: alat@tj.rs.gov.br.

a) identificação da unidade judiciária: Vara Criminal da Comarca de Montenegro/RS b) e-mail para contato e envio de informações: alat@tj.rs.gov.br. Apresentação a) identificação da unidade judiciária: Vara Criminal da Comarca de Montenegro/RS b) e-mail para contato e envio de informações: alat@tj.rs.gov.br. c) nome do trabalho/projeto: Sistema para

Leia mais

As penas. Efeitos da condenação. Reabilitação. Medidas de segurança. Ação penal. Extinção da punibilidade.

As penas. Efeitos da condenação. Reabilitação. Medidas de segurança. Ação penal. Extinção da punibilidade. Programa de DIREITO PENAL II 3º período: 80h/a Aula: Teórica EMENTA As penas. Efeitos da condenação. Reabilitação. Medidas de segurança. Ação penal. Extinção da punibilidade. OBJETIVOS Habilitar o futuro

Leia mais

A NOVA LEI DE FALÊNCIAS E OS CRIMES FALIMENTARES ANTERIORES

A NOVA LEI DE FALÊNCIAS E OS CRIMES FALIMENTARES ANTERIORES A NOVA LEI DE FALÊNCIAS E OS CRIMES FALIMENTARES ANTERIORES Tiago Ghellar Fürst A nova Lei de Falências e Recuperação Judicial, que entrou em vigor no dia 09.06.2005 (Lei 11.101/2005, publicada no DOU

Leia mais

CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA:

CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: COMENTÁRIOS DA PROVA Questões da prova de Oficial de Justiça PJ-H/2014 Questão 48 (art. 325) Questão 47 (art. 312 parágrafo segundo) QUESTÃO 48 - GABARITO: D QUESTÃO 47 - GABARITO: C CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

O Novo Regime das Medidas Cautelares no Processo Penal

O Novo Regime das Medidas Cautelares no Processo Penal 202 O Novo Regime das Medidas Cautelares no Processo Penal Juliana Andrade Barichello 1 O objetivo deste trabalho é discorrer sobre os principais pontos das palestras, enfatizando a importância das alterações

Leia mais

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator RECURSO DE APELAÇÃO nº 2006.2579-1/0, DO 1º JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL DE LONDRINA Recorrente...: ATAIDIO ANTONIO MEDEIROS Recorrido...: MINISTÉRIO PÚBLICO PENAL. INFRAÇÃO AO ART. 16, CAPUT DA LEI 6.368/76.

Leia mais

PRESCRIÇÃO PENAL PRESCRIÇÃO DA PRETENSÃO PUNITIVA ABSTRATA

PRESCRIÇÃO PENAL PRESCRIÇÃO DA PRETENSÃO PUNITIVA ABSTRATA PRESCRIÇÃO PENAL Professor Pietro Chidichimo Júnior PRESCRIÇÃO DA PRETENSÃO PUNITIVA ABSTRATA INÍCIO OU TERMO INICIAL DA CONTAGEM: via de regra, o termo inicial da prescrição da pretensão punitiva ocorre

Leia mais

PONTO 1: Concurso de Crimes PONTO 2: Concurso Material PONTO 3: Concurso Formal ou Ideal PONTO 4: Crime Continuado PONTO 5: PONTO 6: PONTO 7:

PONTO 1: Concurso de Crimes PONTO 2: Concurso Material PONTO 3: Concurso Formal ou Ideal PONTO 4: Crime Continuado PONTO 5: PONTO 6: PONTO 7: 1 PROCESSO PENAL PONTO 1: Concurso de Crimes PONTO 2: Concurso Material PONTO 3: Concurso Formal ou Ideal PONTO 4: Crime Continuado PONTO 5: PONTO 6: PONTO 7: 1. CONCURSO DE CRIMES 1.1 DISTINÇÃO: * CONCURSO

Leia mais

PRESCRIÇÃO PENAL E ALTERAÇÕES DA LEI 12.234/10

PRESCRIÇÃO PENAL E ALTERAÇÕES DA LEI 12.234/10 PRESCRIÇÃO PENAL E ALTERAÇÕES DA LEI 12.234/10 Autor: Eduardo Luiz Santos Cabette, Delegado de Polícia, Mestre em Direito Social, Pós graduado com especialização em Direito Penal e Criminologia, Professor

Leia mais

MPE Direito Penal Aplicação da Lei Penal no Tempo e no Espaço Emerson Castelo Branco

MPE Direito Penal Aplicação da Lei Penal no Tempo e no Espaço Emerson Castelo Branco MPE Direito Penal Aplicação da Lei Penal no Tempo e no Espaço Emerson Castelo Branco 2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. 1. APLICAÇÃO DA LEI PENAL NO TEMPO E NO

Leia mais

Roteiro de Teses Defensivas OAB 2ª Fase Penal Vega Cursos Jurídicos

Roteiro de Teses Defensivas OAB 2ª Fase Penal Vega Cursos Jurídicos Roteiro de Teses Defensivas OAB 2ª Fase Penal Vega Cursos Jurídicos Prof. Sandro Caldeira Prezado(a) aluno(a), Na nossa primeira aula abordamos um roteiro de teses defensivas que iremos treinar durante

Leia mais

TÍTULO: PRESCRIÇÃO RETROATIVA - ABRANGÊNCIA DIMINUÍDA PELA LEI 12.234/2010 E REFLEXO NA PRESCRIÇÃO ANTECIPADA

TÍTULO: PRESCRIÇÃO RETROATIVA - ABRANGÊNCIA DIMINUÍDA PELA LEI 12.234/2010 E REFLEXO NA PRESCRIÇÃO ANTECIPADA TÍTULO: PRESCRIÇÃO RETROATIVA - ABRANGÊNCIA DIMINUÍDA PELA LEI 12.234/2010 E REFLEXO NA PRESCRIÇÃO ANTECIPADA Vanderson Roberto Vieira 1 SUMÁRIO: 1- PRESCRIÇÃO: CONCEITO E MOMENTO DE OCORRÊNCIA; 2- ESPÉCIES

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº, DE DE 2010.

RESOLUÇÃO Nº, DE DE 2010. RESOLUÇÃO Nº, DE DE 2010. Dispõe sobre a divulgação de dados processuais eletrônicos na rede mundial de computadores, expedição de certidões judiciais e dá outras providências. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR. Questões comentadas de Direito Penal da prova objetiva do concurso de 2009 para Defensor do Pará

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR. Questões comentadas de Direito Penal da prova objetiva do concurso de 2009 para Defensor do Pará Cacildo Baptista Palhares Júnior: advogado em Araçatuba (SP) Questões comentadas de Direito Penal da prova objetiva do concurso de 2009 para Defensor do Pará 21. Para formação do nexo de causalidade, no

Leia mais

É a perda do direito de punir do Estado (do ius puniendi concreto ou da pretensão executória) em virtude de sua inércia e do transcurso do tempo.

É a perda do direito de punir do Estado (do ius puniendi concreto ou da pretensão executória) em virtude de sua inércia e do transcurso do tempo. Doutrina Da prescrição (CP, art. 107, IV) É a perda do direito de punir do Estado (do ius puniendi concreto ou da pretensão executória) em virtude de sua inércia e do transcurso do tempo. Natureza jurídica:

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO 1) Identificação Disciplina Direito Penal II - NOTURNO Carga horária

Leia mais

O INDULTO E AS PENAS RESTRITIVAS DE DIREITO [in Boletim IBCCRIM. São Paulo, v.12, n.142, p. 2-3, set. 2004]

O INDULTO E AS PENAS RESTRITIVAS DE DIREITO [in Boletim IBCCRIM. São Paulo, v.12, n.142, p. 2-3, set. 2004] O INDULTO E AS PENAS RESTRITIVAS DE DIREITO [in Boletim IBCCRIM. São Paulo, v.12, n.142, p. 2-3, set. 2004] Salo de Carvalho Advogado e Professor da PUC/RS Após a tramitação dos Processos de Execução Penal

Leia mais

Nesse sentido: Machado. Fábio Guedes de Paula. Prescrição penal: prescrição funcionalista. São Paulo: RT, 2000, p. 75.

Nesse sentido: Machado. Fábio Guedes de Paula. Prescrição penal: prescrição funcionalista. São Paulo: RT, 2000, p. 75. Página 1de 7 LEI 12.234/2010: ALTERAÇÕES AO 1º, E REVOGAÇÃO DO 2º, DO ART. 110, DO CÓDIGO PENAL - SUBSISTÊNCIA DA PRESCRIÇÃO RETROATIVA NO DIREITO PENAL BRASILEIRO. EDEMILSON MENDES DA SILVA é advogado

Leia mais

DA PRESCRIÇÃO DA PRETENSÃO PUNITIVA NO CÓDIGO PENAL

DA PRESCRIÇÃO DA PRETENSÃO PUNITIVA NO CÓDIGO PENAL DA PRESCRIÇÃO DA PRETENSÃO PUNITIVA NO CÓDIGO PENAL Irving Marc Shikasho Nagima SUMÁRIO: Introdução - Conceito - Natureza jurídica - Fundamentos - Diferença com a perempção e decadência - Imprescritibilidade

Leia mais

Será o fim da prescrição retroativa? PALAVRAS-CHAVE: Lei 11234/2010; prescrição; pena em perspectiva; extinção da punibilidade; interesse de agir.

Será o fim da prescrição retroativa? PALAVRAS-CHAVE: Lei 11234/2010; prescrição; pena em perspectiva; extinção da punibilidade; interesse de agir. 3 Será o fim da prescrição retroativa? Wesley Wadim Passos Ferreira de Souza RESUMO: A promulgação da Lei 12234, em 05 de maio de 2010, versando sobre temas relacionados com a prescrição em matéria penal

Leia mais

SUSPENSÃO CONDICIONAL DO PROCESSO: momento processual para a aceitação do benefício MARCIO FRANCISCO ESCUDEIRO LEITE

SUSPENSÃO CONDICIONAL DO PROCESSO: momento processual para a aceitação do benefício MARCIO FRANCISCO ESCUDEIRO LEITE SUSPENSÃO CONDICIONAL DO PROCESSO: momento processual para a aceitação do benefício MARCIO FRANCISCO ESCUDEIRO LEITE PROMOTOR DE JUSTIÇA ASSESSOR DO CENTRO DE APOIO OPERACIONAL CRIMINAL DO MINISTÉRIO PUBLICO

Leia mais

A PRESCRIÇÃO NO CRIME DE DESERÇÃO

A PRESCRIÇÃO NO CRIME DE DESERÇÃO A PRESCRIÇÃO NO CRIME DE DESERÇÃO Joaquim Batista de Amorim Filho 1 Mauro dos Santos Junior 2 O artigo 132 do Código de Processo Penal Militar, que trata da prescrição no crime de deserção, tem sido motivo

Leia mais

ESPÉCIES DE PRESCRIÇÃO PENAL E A SÚMULA 438 DO STJ

ESPÉCIES DE PRESCRIÇÃO PENAL E A SÚMULA 438 DO STJ ESPÉCIES DE PRESCRIÇÃO PENAL E A SÚMULA 438 DO STJ Gylliard Matos Fantecelle 1 Marciano Rogério da Silva 2 RESUMO: Aborda de forma sistemática as Espécies de Prescrição Penal constantes do Código Penal

Leia mais

III FONACRIM ENUNCIADOS APROVADOS

III FONACRIM ENUNCIADOS APROVADOS III FONACRIM ENUNCIADOS APROVADOS 1. No curso da instrução criminal, caso o MPF, intimado para tanto, não demonstre a existência de circunstâncias que possam importar na fixação da eventual pena eventual

Leia mais

Doutrina - Omissão de Notificação da Doença

Doutrina - Omissão de Notificação da Doença Doutrina - Omissão de Notificação da Doença Omissão de Notificação da Doença DIREITO PENAL - Omissão de Notificação de Doença CP. Art. 269. Deixar o médico de denunciar à autoridade pública doença cuja

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVI EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVI EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL Gilberto, quando primário, apesar de portador de maus antecedentes, praticou um crime de roubo simples, pois, quando tinha 20 anos de idade, subtraiu de Renata, mediante

Leia mais

A PRISÃO PREVENTIVA E AS SUAS HIPÓTESES PREVISTAS NO ART. 313 DO CPP, CONFORME A LEI Nº 12.403, DE 2011.

A PRISÃO PREVENTIVA E AS SUAS HIPÓTESES PREVISTAS NO ART. 313 DO CPP, CONFORME A LEI Nº 12.403, DE 2011. A PRISÃO PREVENTIVA E AS SUAS HIPÓTESES PREVISTAS NO ART. 313 DO CPP, CONFORME A LEI Nº 12.403, DE 2011. Jorge Assaf Maluly Procurador de Justiça Pedro Henrique Demercian Procurador de Justiça em São Paulo.

Leia mais

12/08/2012 PROCESSO PENAL II PROCESSO PENAL II

12/08/2012 PROCESSO PENAL II PROCESSO PENAL II II 2ª -Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 II Acessem!!!!!! www.rubenscorreiajr.blogspot.com 2 1 O : É o conjunto de atos cronologicamente concatenados (procedimentos), submetido a princípios e regras

Leia mais

Capítulo 1 Crimes Hediondos Lei 8.072/1990

Capítulo 1 Crimes Hediondos Lei 8.072/1990 Sumário Prefácio... 11 Apresentação dos autores... 13 Capítulo 1 Crimes Hediondos Lei 8.072/1990 1. Para entender a lei... 26 2. Aspectos gerais... 28 2.1 Fundamento constitucional... 28 2.2 A Lei dos

Leia mais

PROCESSO PENAL RESUMO DE PROCESSO PENAL 1 Rosivaldo Russo

PROCESSO PENAL RESUMO DE PROCESSO PENAL 1 Rosivaldo Russo PROCESSO PENAL RESUMO DE PROCESSO PENAL 1 Rosivaldo Russo ESPÉCIES DE PRISÃO: 1. P. Penal sentença condenatória transitada em julgado 2. P. Processuais, cautelares ou provisórias antes da formação da culpa

Leia mais

PENAS ALTERNATIVAS E O DIREITO PENAL MILITAR

PENAS ALTERNATIVAS E O DIREITO PENAL MILITAR PENAS ALTERNATIVAS E O DIREITO PENAL MILITAR MARIA FERNANDA DE LIMA ESTEVES [1] Desde o início da história, a humanidade depara-se com o cometimento das mais diversas infrações, e, ao lado delas, surge

Leia mais

Direito Penal. Causas de Extinc a o da Punibilidade. Professor Adriano Kot.

Direito Penal. Causas de Extinc a o da Punibilidade.  Professor Adriano Kot. Direito Penal Causas de Extinc a o da Punibilidade Professor Adriano Kot www.acasadoconcurseiro.com.br www.estudaquepassa.com.br DIREITO PENAL CAUSAS DE EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE ROL CAUSAS DE EXTINÇÃO

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 11

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 11 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 11 Capítulo I PROVAS... 13 1. Introdução... 13 2. Das provas aspectos gerais (arts. 155 a 157 do CPP)... 13 3. Ônus da prova, provas antecipadas e provas de ofício... 14 4. Prova

Leia mais

PRESCRIÇÃO PENAL NO DIREITO BRASILEIRO - II A EXTINÇÃO

PRESCRIÇÃO PENAL NO DIREITO BRASILEIRO - II A EXTINÇÃO 1 PRESCRIÇÃO PENAL NO DIREITO BRASILEIRO - II A EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE Bruno Sitta Giacomini (1) RESUMO: O presente estudo, em continuidade ao texto anterior, tem, por sua vez, o foco nas causas de extinção

Leia mais

DISCIPLINA: DIREITO PENAL

DISCIPLINA: DIREITO PENAL ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO DISCIPLINA: DIREITO PENAL QUESTÃO Nº 109 Protocolo: 11913003657-0 Não existe qualquer erro material na questão. Nada a ser alterado. O recorrente

Leia mais

PROCESSO PENAL COMNENTÁRIOS RECURSOS PREZADOS, SEGUEM OS COMENTÁRIOS E RAZÕES PARA RECURSOS DAS QUESTÕES DE PROCESSO PENAL.

PROCESSO PENAL COMNENTÁRIOS RECURSOS PREZADOS, SEGUEM OS COMENTÁRIOS E RAZÕES PARA RECURSOS DAS QUESTÕES DE PROCESSO PENAL. PROCESSO PENAL COMNENTÁRIOS RECURSOS PREZADOS, SEGUEM OS COMENTÁRIOS E RAZÕES PARA RECURSOS DAS QUESTÕES DE PROCESSO PENAL. A PROVA FOI MUITO BEM ELABORADA EXIGINDO DO CANDIDATO UM CONHECIMENTO APURADO

Leia mais

BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE A LEI N. 12.234, DE 5 DE MAIO DE 2010. Aldo de Campos Costa

BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE A LEI N. 12.234, DE 5 DE MAIO DE 2010. Aldo de Campos Costa BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE A LEI N. 12.234, DE 5 DE MAIO DE 2010 Aldo de Campos Costa Com a edição da Lei n. 12.234, de 5 de maio de 2010, desaparece de nosso ordenamento o controvertido instituto da prescrição

Leia mais

1. RECURSO DE APELAÇÃO

1. RECURSO DE APELAÇÃO 1. RECURSO DE APELAÇÃO 1. 1 HIPÓTESES DE CABIMENTO - Sentença condenatória. - Sentença absolutória. - Sentença de absolvição sumária no âmbito do Tribunal do Júri, nos termos do art. 415 do CPP. - Decisão

Leia mais

DIREITO PENAL APLICAÇÃO DA LEI PENAL

DIREITO PENAL APLICAÇÃO DA LEI PENAL DIREITO PENAL APLICAÇÃO DA LEI PENAL Súmula 711: A Lei penal mais grave aplica-se ao crime continuado ou ao crime permanente, se a sua vigência é anterior à cessação da continuidade ou da permanência.

Leia mais

1. CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

1. CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 1 DIREITO PENAL PONTO 1: Crimes Contra a Administração Pública 1. CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Crimes contra a Administração Pública impedem a progressão de regime sem a reparação do dano. A reparação

Leia mais

PROVIMENTO Nº 20, DE 09 DE OUTUBRO DE 2013. O CORREGEDOR GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

PROVIMENTO Nº 20, DE 09 DE OUTUBRO DE 2013. O CORREGEDOR GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso de suas atribuições legais e regimentais, PROVIMENTO Nº 20, DE 09 DE OUTUBRO DE 2013. Institui a emissão de Certidões Judiciais Cíveis e Criminais, inclusive por meio eletrônico, no âmbito da 1ª Instância do Poder Judiciário do Estado de Alagoas

Leia mais

EMENTA ACÓRDÃO. LUÍSA HICKEL GAMBA Relatora

EMENTA ACÓRDÃO. LUÍSA HICKEL GAMBA Relatora INCIDENTE DE UNIFORMIZAÇÃO JEF Nº 2005.70.53.001322-8/PR RELATOR : Juiz D.E. Publicado em 20/02/2009 EMENTA ADMINISTRATIVO. SERVIDOR PUBLICO. ADICIONAL POR TEMPO DE SERVIÇO. ANUÊNIOS SUBSTITUÍDOS POR QÜINQÜÊNIOS.

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL COMPETÊNCIAS

DIREITO PROCESSUAL PENAL COMPETÊNCIAS DIREITO PROCESSUAL PENAL COMPETÊNCIAS Atualizado em 03/11/2015 4. Competência Material Ratione Materiae: Divide-se em competência da Justiça Estadual, Federal, Eleitoral e Militar (não falamos da Justiça

Leia mais

Luiz Eduardo de Almeida

Luiz Eduardo de Almeida Luiz Eduardo de Almeida Apresentação elaborada para o curso de atualização do Instituo Brasileiro de Direito Tributário IBDT Maio de 2011 Atividade da Administração Pública: ato administrativo Em regra

Leia mais

ROTEIRO DE AULA TEORIA GERAL DAS PRISÕES CAUTELARES.

ROTEIRO DE AULA TEORIA GERAL DAS PRISÕES CAUTELARES. CURSO DIREITO DISCIPLINA PROCESSO PENAL II SEMESTRE 7º Turma 2015.1 ROTEIRO DE AULA TEORIA GERAL DAS PRISÕES CAUTELARES. 1. DO CONCEITO DE PRISAO A definição da expressão prisão para fins processuais.

Leia mais

VALTER KENJI ISHIDA ... PRATICA ]URIDICA DE EXECUÇAO PENAL INCLUINDO (RERMISSÃO

VALTER KENJI ISHIDA ... PRATICA ]URIDICA DE EXECUÇAO PENAL INCLUINDO (RERMISSÃO VALTER KENJI ISHIDA ~...... PRATICA ]URIDICA DE - EXECUÇAO PENAL INCLUINDO (RERMISSÃO Sumário Abreviaturas, xiii Abreviaturas típicas da execução penal, xv Prefácio, xvii Nota do autor à 1 ~ edição, xix

Leia mais

lançamento A cada (notificação) 5 anos 5 anos 1º de janeiro 1º/01

lançamento A cada (notificação) 5 anos 5 anos 1º de janeiro 1º/01 DIREITO TRIBUTÁRIO Jurisprudência do STJ Prescrição e Decadência Ministra Eliana Calmon 1. GENERALIDADES - Fato Gerador obrigação gç lançamento crédito tributário - Lançamento (art. 142 do CTN) - Tipos

Leia mais

DAYARA FERNANDA DE ALENCAR FIGUEIREDO

DAYARA FERNANDA DE ALENCAR FIGUEIREDO FAJS Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais Orientador: Marcus Vinícius Reis Bastos DAYARA FERNANDA DE ALENCAR FIGUEIREDO O ACÓRDÃO CONFIRMATÓRIO DA SENTENÇA CONDENATÓRIA COMO MARCO INTERRUPTIVO DA

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ. Amarilis Vellozo Machado PRESCRIÇÃO ANTECIPADA

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ. Amarilis Vellozo Machado PRESCRIÇÃO ANTECIPADA UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Amarilis Vellozo Machado PRESCRIÇÃO ANTECIPADA Curitiba 2011 PRESCRIÇÃO ANTECIPADA Curitiba 2011 Amarilis Vellozo Machado PRESCRIÇÃO ANTECIPADA Trabalho apresentado à Faculdade

Leia mais

LEI PENAL X NORMA PENAL VIGÊNCIA A PERSECUÇÃO PENAL. -A persecução penal no Brasil é dividia em 5 fases: LEIS PENAIS INCOMPLETAS

LEI PENAL X NORMA PENAL VIGÊNCIA A PERSECUÇÃO PENAL. -A persecução penal no Brasil é dividia em 5 fases: LEIS PENAIS INCOMPLETAS 1 DIREITO PENAL PONTO 1: LEI PENAL X NORMA PENAL PONTO 2: VIGÊNCIA PONTO 3: FASES DA PERSECUÇÃO PENAL PONTO 4: LEIS PENAIS INCOMPLETAS PONTO 5: APLICAÇÃO DA LEI PENAL NO TEMPO PONTO 6: LEIS INTERMINTENTES

Leia mais

PONTO 1: Prescrição e Decadência 1. PRESCRIÇÃO E DECADÊNCIA 1.1 PRESCRIÇÃO. CONCEITO DE PRESCRIÇÃO: Duas correntes:

PONTO 1: Prescrição e Decadência 1. PRESCRIÇÃO E DECADÊNCIA 1.1 PRESCRIÇÃO. CONCEITO DE PRESCRIÇÃO: Duas correntes: 1 PROCESSO DO TRABALHO PONTO 1: Prescrição e Decadência 1. PRESCRIÇÃO E DECADÊNCIA 1.1 PRESCRIÇÃO A prescrição foi inserida na legislação brasileira no código comercial de 1950. Hoje não há mais distinção

Leia mais

Mais uma falha legislativa na tentativa desesperada de retificar o Código de Processo Penal. Análise feita à luz da Lei nº. 12.403/11.

Mais uma falha legislativa na tentativa desesperada de retificar o Código de Processo Penal. Análise feita à luz da Lei nº. 12.403/11. Mais uma falha legislativa na tentativa desesperada de retificar o Código de Processo Penal. Análise feita à luz da Lei nº. 12.403/11. Ricardo Henrique Araújo Pinheiro. A breve crítica que faremos neste

Leia mais

CONTINUAÇÃO - RECURSOS NO PROCESSO PENAL, Recurso no Sentido Estrito

CONTINUAÇÃO - RECURSOS NO PROCESSO PENAL, Recurso no Sentido Estrito CONTINUAÇÃO - RECURSOS NO PROCESSO PENAL, Recurso no Sentido Estrito Efeito suspensivo O RESE, como regra, não tem efeito suspensivo. Terá, apenas, quando a lei prever. O art. 584 do CPP 1 prevê 05 hipóteses

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVI EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVI EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL ENUNCIADO Gilberto, quando primário, apesar de portador de maus antecedentes, praticou um crime de roubo simples, pois, quando tinha 20 anos de idade, subtraiu de

Leia mais

MANUAL DOS PRAZOS PROCESSUAIS: A CONTAGEM DOS PRAZOS NO NOVO CPC 1. MUDANÇAS GERAIS APLICÁVEIS A TODOS OS PRAZOS PROCESSUAIS:

MANUAL DOS PRAZOS PROCESSUAIS: A CONTAGEM DOS PRAZOS NO NOVO CPC 1. MUDANÇAS GERAIS APLICÁVEIS A TODOS OS PRAZOS PROCESSUAIS: MANUAL DOS PRAZOS PROCESSUAIS: A CONTAGEM DOS PRAZOS NO NOVO CPC 1. MUDANÇAS GERAIS APLICÁVEIS A TODOS OS PRAZOS PROCESSUAIS: Mudança no modo de contagem dos prazos: A partir do novo CPC, os prazos processuais

Leia mais

Critérios para correção: o conteúdo e a qualidade da sentença:

Critérios para correção: o conteúdo e a qualidade da sentença: Critérios para correção: o conteúdo e a qualidade da sentença: 1. Qualidade da redação: 1.1. Com observância, inclusive, de ortografia e gramática além de completo domínio do vernáculo. 1.2. Valor: 2,0

Leia mais

A INTIMAÇÃO DO ADVOGADO CONSTITUÍDO PELO RÉU DAS DECISÕES

A INTIMAÇÃO DO ADVOGADO CONSTITUÍDO PELO RÉU DAS DECISÕES A INTIMAÇÃO DO ADVOGADO CONSTITUÍDO PELO RÉU DAS DECISÕES NO PROCESSO PENAL ROGÉRIO TADEU ROMANO Procurador Regional da República aposentado e advogado I A INTIMAÇÃO DA SENTENÇA AO RÉU DISSONÂNCIA DA DOUTRINA

Leia mais

No dia 29 de março de 2007, entrou em vigor a lei nº 11.464/07 que alterou a redação do artigo 2º, da lei nº 8.072, de 28 de julho de 1990.

No dia 29 de março de 2007, entrou em vigor a lei nº 11.464/07 que alterou a redação do artigo 2º, da lei nº 8.072, de 28 de julho de 1990. A NOVA DISCIPLINA DA PROGRESSÃO DE REGIME TRAZIDA PELA LEI Nº 11.464/07. MAURICIO MAGNUS FERREIRA JUIZ DE DIREITO DO TJ/RJ No dia 29 de março de 2007, entrou em vigor a lei nº 11.464/07 que alterou a redação

Leia mais

Sumário. Lista de abreviaturas 25. Apresentação 31. Introdução 35. 1. Origens e precedentes históricos do instituto. A legislação comparada 41

Sumário. Lista de abreviaturas 25. Apresentação 31. Introdução 35. 1. Origens e precedentes históricos do instituto. A legislação comparada 41 Sumário Lista de abreviaturas 25 Apresentação 31 Introdução 35 1. Origens e precedentes históricos do instituto. A legislação comparada 41 1.1. Do surgimento do Instituto 41 1.2. O Instituto na legislação

Leia mais

DENÚNCIA OU QUEIXA 1) CONCEITO. à Peça acusatória que inicia a ação penal.

DENÚNCIA OU QUEIXA 1) CONCEITO. à Peça acusatória que inicia a ação penal. 1) CONCEITO à Peça acusatória que inicia a ação penal. DENÚNCIA OU QUEIXA à Consiste na exposição por escrito dos fatos que, em tese, constituem o ilícito penal. à Deve conter, de forma manifesta, o interesse

Leia mais

PRINCIPAIS CLASSIFICAÇÕES DOS ALIMENTOS

PRINCIPAIS CLASSIFICAÇÕES DOS ALIMENTOS PRINCIPAIS CLASSIFICAÇÕES DOS ALIMENTOS 1. Quanto à fonte: a) Alimentos legais: fixados pela lei, fundamentados no direito de família, decorrentes do casamento, ou união estável ou da relação de parentesco

Leia mais

PONTO 1: Concursos de Crimes: 1) Distinção 2) Conceito. 3) Espécies de concursos de crimes:

PONTO 1: Concursos de Crimes: 1) Distinção 2) Conceito. 3) Espécies de concursos de crimes: 1 DIREITO PENAL PONTO 1: Concursos de Crimes: 1) Distinção 2) Conceito 3) Espécies de concursos de crimes 4) Natureza Jurídica 5) Sistemas de aplicação da pena 6) Concurso Material ou Real 7) Concurso

Leia mais

A propositura da ação vincula apenas o autor e o juiz, pois somente com a citação é que o réu passa a integrar a relação jurídica processual.

A propositura da ação vincula apenas o autor e o juiz, pois somente com a citação é que o réu passa a integrar a relação jurídica processual. PROCESSO FORMAÇÃO, SUSPENSÃO E EXTINÇÃO DO FORMAÇÃO DO PROCESSO- ocorre com a propositura da ação. Se houver uma só vara, considera-se proposta a ação quando o juiz despacha a petição inicial; se houver

Leia mais

ALTERAÇÃO NO CÓDIGO PENAL: O DELITO DE FAVORECIMENTO DA PROSTITUIÇÃO OU DE OUTRA FORMA DE EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇA OU ADOLESCENTE OU DE VULNERÁVEL

ALTERAÇÃO NO CÓDIGO PENAL: O DELITO DE FAVORECIMENTO DA PROSTITUIÇÃO OU DE OUTRA FORMA DE EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇA OU ADOLESCENTE OU DE VULNERÁVEL ALTERAÇÃO NO CÓDIGO PENAL: O DELITO DE FAVORECIMENTO DA PROSTITUIÇÃO OU DE OUTRA FORMA DE EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇA OU ADOLESCENTE OU DE VULNERÁVEL. Nomen juris: a Lei nº 12.978/2014 alterou o nome

Leia mais

Questões de Processo Penal

Questões de Processo Penal Questões de Processo Penal 1º) As Contravenções Penais (previstas na LCP) são punidas com: a) ( ) Prisão Simples; b) ( ) Reclusão; c) ( ) Detenção; d) ( ) Não existe punição para essa espécie de infração

Leia mais

http://www.concursovirtual.com.br/professores/rodrigo-menezes.html

http://www.concursovirtual.com.br/professores/rodrigo-menezes.html Direito Constitucional Professor Rodrigo Menezes XLII - RACISMO XLIV - GOLPE XLIII - T T T H* Questões FCC Art. 5º fb.com/prof.rodrigomenezes Os crimes no art. 5º XLI a lei punirá qualquer discriminação

Leia mais

I - nos crimes punidos com reclusão em que a pena mínima cominada for superior a 2 (dois) anos; (Redação dada pela Lei nº 6.416, de 24.5.

I - nos crimes punidos com reclusão em que a pena mínima cominada for superior a 2 (dois) anos; (Redação dada pela Lei nº 6.416, de 24.5. Art. 323. Não será concedida fiança: I nos crimes punidos com pena de reclusão, salvo ao réu maior de setenta anos ou menor de vinte e um, no caso de não ser superior a dois anos o máximo da pena cominada;

Leia mais

MEDIDA 6 AJUSTES NA PRESCRIÇÃO PENAL CONTRA A IMPUNIDADE E A CORRUPÇÃO

MEDIDA 6 AJUSTES NA PRESCRIÇÃO PENAL CONTRA A IMPUNIDADE E A CORRUPÇÃO MEDIDA 6 AJUSTES NA PRESCRIÇÃO PENAL CONTRA A IMPUNIDADE E A CORRUPÇÃO 14. Prescrição penal ANTEPROJETO DE LEI Altera os arts. 110, 112, I, 116 e 117, e acrescenta 2º ao art. 337-B, todos do Decreto-Lei

Leia mais

PRINCIPAIS PRAZOS NO CÓDIGO PENAL (Decreto-Lei nº 2.848, de )

PRINCIPAIS PRAZOS NO CÓDIGO PENAL (Decreto-Lei nº 2.848, de ) PRINCIPAIS PRAZOS NO CÓDIGO PENAL (Decreto-Lei nº 2.848, de 7-12-1940) Contagem Art. 10. O dia do começo inclui-se no cômputo do prazo. Contam-se os dias, os meses e os anos pelo calendário comum. Imposição

Leia mais

QUESTÕES E PROCESSOS PARTE II

QUESTÕES E PROCESSOS PARTE II QUESTÕES E PROCESSOS INCIDENTES PARTE II INCOMPATIBILIDADES E IMPEDIMENTOS: ART. 112 CPP- DUAS HIPÓTESES: ABSTENÇÃO: ARGUIÇÃO PELA PARTE: PROCESSO ESTABELECIDO PARA EXCEÇÃO DE SUSPEIÇÃO. ART. 252 E 253

Leia mais

Rtgukfípekc"fc"Tgrûdnkec"

RtgukfípekcfcTgrûdnkec Página 1 de 8 Rtgukfípekc"fc"Tgrûdnkec" Ecuc"Ekxkn" Uudejghkc"rctc"Cuuupvqu"Lutîfkequ NGK"P "340625."FG"6"FG"OCKQ"FG"42330 Vigência Altera dispositivos do Decreto-Lei n o 3.689, de 3 de outubro de 1941

Leia mais

Monster. Concursos ABUSO DE AUTORIDADE

Monster. Concursos ABUSO DE AUTORIDADE Monster Concursos ABUSO DE AUTORIDADE AULÃO PM-MG 06/03/2015 ABUSO DE AUTORIDADE LEI Nº 4.898, DE 9 DE DEZEMBRO DE 1965. #AULÃO #AQUIÉMONSTER Olá Monster Guerreiro, seja bem-vindo ao nosso Aulão, como

Leia mais

Direito Penal Dr. Caio Paiva Aprovado no Concurso para Defensor Público Federal

Direito Penal Dr. Caio Paiva Aprovado no Concurso para Defensor Público Federal Direito Penal Dr. Caio Paiva Aprovado no Concurso para Defensor Público Federal Escola Brasileira de Ensino Jurídico na Internet (EBEJI). Todos os direitos reservados. 1 Direito Penal Parte Especial do

Leia mais

EXECUÇÕES ESPECÍFICAS

EXECUÇÕES ESPECÍFICAS EXECUÇÕES ESPECÍFICAS Prof. Ms. Bernardo Ribeiro Câmara Advogado e sócio do Escritório Freire, Câmara & Ribeiro de Oliveira Advogados; Mestre em Direito Processual Civil pela PUC/MG Especialista em Direito

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 149/2010. O Tribunal de Justiça do Estado do Acre, no uso das atribuições legais,

RESOLUÇÃO Nº 149/2010. O Tribunal de Justiça do Estado do Acre, no uso das atribuições legais, RESOLUÇÃO Nº 149/2010 Autoriza a implantação do Processo Eletrônico no âmbito do Tribunal de Justiça do Estado do Acre e dá outras providências. O Tribunal de Justiça do Estado do Acre, no uso das atribuições

Leia mais

Sumário NOTA À TERCEIRA EDIÇÃO... 15 NOTA PRÉVIA... 19 PREFÁCIO... 21 APRESENTAÇÃO... 23

Sumário NOTA À TERCEIRA EDIÇÃO... 15 NOTA PRÉVIA... 19 PREFÁCIO... 21 APRESENTAÇÃO... 23 Sumário NOTA À TERCEIRA EDIÇÃO... 15 NOTA PRÉVIA... 19 PREFÁCIO... 21 APRESENTAÇÃO... 23 CAPÍTULO I... 25 1. Novos riscos, novos danos... 25 2. O Estado como responsável por danos indenizáveis... 26 3.

Leia mais

2. Regras do conflito de leis no tempo 2.1. Abolitio criminis descriminalização de condutas (Artigo 2º do

2. Regras do conflito de leis no tempo 2.1. Abolitio criminis descriminalização de condutas (Artigo 2º do Capítulo II Aplicação da Lei Penal Militar Sumário 1. Aplicação da lei penal militar no tempo 2. Regras do conflito de leis no tempo: 2.1. Abolitio criminis: descriminalização de condutas (Artigo 2º do

Leia mais

Liberdade Provisória

Liberdade Provisória Liberdade Provisória CF, art. 5º, inciso LXVI: ninguém será levado à prisão ou nela mantido, quando a lei admitir a liberdade provisória, com ou sem fiança; Natureza jurídica: trata-se de uma contracautela

Leia mais

A impropriedade de manifestações sobre suposto índice de prescrições de ações penais na Justiça Militar Estadual

A impropriedade de manifestações sobre suposto índice de prescrições de ações penais na Justiça Militar Estadual A impropriedade de manifestações sobre suposto índice de prescrições de ações penais na Justiça Militar Estadual Sergio Antonio Berni de Brum * Diante de frequentes manifestações equivocadas, segundo as

Leia mais

Murillo Lo Visco 1 Editora Ferreira

Murillo Lo Visco 1 Editora Ferreira Olá pessoal! Sabemos que se aproxima a prova do concurso destinado a selecionar candidatos para provimento de vagas no cargo de Fiscal de Rendas de 3ª Categoria, do quadro da Secretaria de Estado de Fazenda

Leia mais