Plano de Negócios Faculdade Castro Alves Cursos de Administração.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Plano de Negócios Faculdade Castro Alves Cursos de Administração."

Transcrição

1 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PLANO DE NEGÓCIIOS Prroff.. Carrllos Mellllo Saal lvvaaddoorr JJANEI IRO/ /

2 Introdução Preparar um Plano de Negócios é uma das coisas mais úteis que um empresário ou um empreendedor pode fazer. Pode servir tanto como um guia a ser seguido como também um instrumento utilizado para obtenção de financiamento. Ele irá auxilia-lo a eliminar planejamentos instintivos. O planejamento sistemático que faz parte de Plano de Negócios lhe permitirá restringir os erros ao papel, ao invés de cometê-los no mercado. Ele testará a sua decisão de abrir ou ampliar o seu negócio, uma vez que a preparação de um plano abrangente de negócios exige tempo e esforço. Quando você tiver completado este exercício, sentir-se-á mais confiante na sua capacidade para operar um negócio com sucesso. Este material, elaborado pelo Prof. Carlos Mello, é destinado a lhe fornecer instruções práticas de como preparar este planejamento prévio.

3 O que é um Plano de Negócios? É um documento escrito, preparado pelo empresário e/ou seus sócios, que descreve as metas e os objetivos de um negócio, juntamente com os passos necessários para o alcance dos mesmos. Sua principal função é obrigar o empresário ou empreendedor a organizar as suas idéias sobre a exeqüibilidade do seu negócio. Ele elimina o achismo, a organização instintiva. Deve ser lembrado que um Plano de Negócios não é o mesmo que uma proposta financeira ou uma solicitação de empréstimo. Esta pode ser extraída do Plano de Negócios, uma vez que compreende principalmente a parte financeira de um Plano de Negócios. Entretanto, nem todos os Planos de Negócios são destinados a servir de apoio a solicitações de empréstimos e alguns podem ser empregados apenas como planos operacionais. Neste caso específico, o Plano de Negócios será defendido perante uma banca examinadora, composta por professores, como Trabalho de Conclusão de Curso.

4 1. DADOS DOS EMPREENDEDORES (PESSOA FÍSICA OU JURÍDICA) NOME: 1) CPF: IDENTIDADE: 2) CPF: IDENTIDADE 1) DATA DE NASCIMENTO: 2) DATA DE NASCIMENTO: ENDEREÇO RESIDENCIAL: 1 2) TEL: FORMAÇÃO PROFISSIONAL: 1 POSSUI EMPRESA REGULARIZADA? SE POSITIVO, PREENCHER AS TRÊS LINHAS SEGUINTES: RAZÃO SOCIAL: ENDEREÇO: CNPJ: INSCRIÇÃO ESTADUAL: ATIVIDADE ECONÔMICA: TRABALHA OU POSSUI ALGUM VÍNCULO COM OUTRA EMPRESA? SE POSITIVO, PREENCHER AS TRÊS LINHAS SEGUINTES: RAZÃO SOCIAL: ENDEREÇO: TIPO DE VÍNCULO: 2. HISTÓRICO PROFISSIONAL DOS EMPRESÁRIOS

5 3. MOTIVO DA ESCOLHA DO SETOR E DO RAMO DE ATIVIDADES: 4. HISTÓRICO DO NEGÓCIO ATÉ ESTE MOMENTO:

6 5. CENÁRIO ONDE O NEGÓCIO ESTÁ INSERIDO (citar como o negócio se posiciona ou posicionou tendencialmente no passado, no contexto atual e previsão futura): 6. VISÃO DO NEGÓCIO (Dentro do cenário anterior, quais as direções que o seu negócio pode tomar. Dizer o que pretende realizar, como, porque. Qual a direção do negócio no mercado em que está inserido):

7 7. QUAL É O SEU MERCADO GLOBAL? (Citar todos os consumidores do seu ramo de atividade): 8. QUE SEGMENTOS DO MERCADO GLOBAL A SUA EMPRESA PODE REALMENTE ATENDER? (Citar os seus potenciais consumidores): 9. QUE INFORMAÇÕES POSITIVAS E/OU NEGATIVAS VOCÊ TEM A RESPEITO DO SEU MERCADO GLOBAL E DOS SEGMENTOS EM QUE ATUARÁ? POSITIVAS: NEGATIVAS:

8 COMO OBTEVE TAIS INFORMAÇÕES? 10. QUAIS SERIAM AS MELHORES FONTES PARA PESQUISAR O SEU MERCADO? 11. DEFINA O PERFIL QUALITATIVO E QUANTITATIVO DO SEU CONSUMIDOR Perfil qualitativo (hábitos, valores, crenças, o que determina o poder de decisão) Perfil quantitativo (sexo, idade, poder aquisitivo etc)

9 12. CONCORRÊNCIA (Onde estão os principais competidores geograficamente, quais são eles, compare seu produto com o da concorrência vantagens e desvantagens -, informe se existem produtos similares, nacionais ou importados): 13. FORNECEDORES (Relacione os seus principais fornecedores, bem como os principais insumos para o desenvolvimento do seu produto. Informe se detectou possível dificuldade no atendimento à sua demanda, se será necessário algum acordo de parceria para garantia deste atendimento etc):

10 14. QUAL SERÁ, ENTÃO, A MISSÃO DO SEU NEGÓCIO? (Defina a sua Missão. Que promessa o seu negócio faz ao mercado, visando satisfazer necessidades. Qual o seu diferencial?) 15. QUE VALORES E PRINCÍPIOS NORTEARÃO A SUA MISSÃO? CITE- OS: 16. ENTÃO, FAÇA UM DIAGNÓSTICO DO SEU NEGÓCIO (Quais são os pontos fortes e os pontos fracos do seu negócio que podem facilitar ou impedir, respectivamente, o cumprimento da sua missão, em cada área / atividade da sua empresa). Cite ao menos dois pontos fortes e dois pontos fracos por área: Na área de RH

11 Na área Operacional Na área Administrativa Nas áreas de Marketing e Vendas Nas áreas Contábil / Financeira e de Custos:

12 Nas áreas de Compras, Estoques e Negociação: 17. COMO OS PONTOS FORTES DE CADA ÁREA PODEM SE USADOS EM PROVEITO DA SUA EMPRESA? Na área de RH Proveitos Na área Operacional Proveitos Na área Administrativa: Proveitos

13 Na área de Marketing e Vendas: Proveitos Nas áreas Contábil / Financeira e de Custos: Proveitos Nas áreas de Compras, Estoques e Negociação: Proveitos 18. COMO OS PONTOS FRACOS DE CADA ÁREA PODEM SER SOLUCIONADOS? (Adeque as soluções às possibilidades reais de recursos ou preveja parcerias, financiamentos etc): Na área de RH Soluções Previstas

14 Na área Operacional: Soluções Previstas Na área Administrativa: Soluções Previstas Na área de Marketing e Vendas: Soluções Previstas Na área Contábil / Financeira e de Custos: Soluções Previstas

15 Na área de Compras, Estoques e Negociação: Soluções Previstas Soluções Previstas 19. AGORA TRANSFORME OS PROVEITOS E AS SOLUÇÕES EM AÇÕES CONCRETAS, A SEREM REALIZADAS, EM OBJETIVOS A SEREM ALCANÇADOS (Citar as ações com verbos terminados em AR, ER, IR): AÇÃO / PROVEITO AÇÃO (OBJETIVO EM AR, ER, IR) 20. CADA UMA DAS AÇÕES CITADAS TERÁ UM CUSTO, VAMOS ENTÃO ORÇÁ-LOS: 20.1 Inversões Fixas ou Investimentos (Relacionar no quadro a seguir os investimentos totais necessários para o período de incubação máximo de 24 meses e para o período de implantação definitiva do empreendimento, bem como os gastos já efetuados com investimentos): INVESTIMENTO FIXO (É aquele destinado aos bens necessários para a empresa operar. Por exemplo, móveis e instalações, máquinas e equipamentos, móveis e utensílios, veículos etc):

16 DISCRIMINAÇÃO QUANTIDADE VALOR UNITÁRIO VALOR TOTAL TOTAL 20.2 Custos Fixos (São aqueles que ocorrem independentemente da produção ou vendas. Exemplo: pró labore, honorários do contador, salários e encargos de pessoal, depreciação, aluguéis, água e telefone etc): DISCRIMINAÇÃO VALOR MÉDIO / MÊS R$ Salários + encargos sociais Honorários Diretoria Honorários Contador Água, luz e telefone Aluguéis e encargos Material de Expediente Despesas de Manutenção Depreciação Técnica Manutenção Total 20.3 Custos Variáveis (São aqueles que variam proporcionalmente ao volume de produção e vendas. Exemplo: custos com matéria prima, com materiais secundários, com embalagens, com comissões sobre as vendas, com os fretes, com impostos) DISCRIMINAÇÃO VALOR MÉDIO / MÊS R$ Materiais diretos Embalagens Mão de obra direta Comissões Impostos Despesas de Expedição Total

17 20.4 Outras Inversões: DISCRIMINAÇÃO JÁ EFETUADAS A EFETUAR Despesas Legais Instalação de Máquinas Despesas Iniciais de Partida Despesas Eventuais Total 21 VENDAS TOTAIS (Considerar as vendas à vista e as vendas a prazo): DISCRIMINAÇÃO VALORES MÉDIOS MENSAIS R$ Vendas à Vista Vendas a Prazo VENDAS TOTAIS 22 MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO é a parcela da receita que remunera os custos fixos (Vendas Totais Custos Variáveis): DISCRIMINAÇÃO VALORES MÉDIOS MENSAIS R$ Vendas Totais Custos Variáveis MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO 23 LUCRO OPERACIONAL (Margem de Contribuição Custos Fixos): DISCRIMINAÇÃO VALORES MÉDIOS MENSAIS R$ Margem de Contribuição Custos Fixos LUCRO OPERACIONAL

18 24 PONTO DE EQUILÍBRIO É o momento da empresa em que não ocorre lucro nem prejuízo. É importante que seja determinado como instrumento de planejamento. A partir do seu resultado, o empreendedor está ciente do tempo necessário para que a sua empresa obtenha lucro: Custos Fixos (1-(Custos Variáveis) Vendas Totais 25 FINALMENTE VOCÊ JÁ PODE RESPONDER ÀS SEGUINTES PERGUNTAS: Qual o Investimento Inicial do seu Negócio? Qual a Previsão Média de Faturamento Mensal? Qual a Previsão de Lucro do seu Investimento? Qual o seu Ponto de Equilíbrio? Estou preparado para todos estes pontos? ESTAS SÃO AS INFORMAÇÕES MÍNIMAS NECESSÁRIAS PARA A ENTRADA SEGURA DA SUA EMPRESA NO MERCADO. BOA SORTE!

CONCEITOS BÁSICOS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA January, 99 1 CONCEITOS BÁSICOS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Paulo César Leite de Carvalho 1. INTRODUÇÃO A administração financeira está estritamente ligada à Economia e Contabilidade, e pode ser vista

Leia mais

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 AULA 9 Assunto: Plano Financeiro (V parte) Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA

Leia mais

MINIPLANO DE NEGÓCIOS Fonte: Sebrae

MINIPLANO DE NEGÓCIOS Fonte: Sebrae MINIPLANO DE NEGÓCIOS Fonte: Sebrae Data: Nome da Empresa: Nome dos Proprietário(s): Endereço: Telefone: Email: 1 Empreendimento Proposto 1.1 Objetivo do Empreendimento: A empresatem por objetivo principal

Leia mais

7. Viabilidade Financeira de um Negócio

7. Viabilidade Financeira de um Negócio 7. Viabilidade Financeira de um Negócio Conteúdo 1. Viabilidade de um Negócios 2. Viabilidade Financeira de um Negócio: Pesquisa Inicial 3. Plano de Viabilidade Financeira de um Negócio Bibliografia Obrigatória

Leia mais

Tema Nº 3 Primeiros Passos

Tema Nº 3 Primeiros Passos Tema Nº 3 Primeiros Passos Habilidades a Desenvolver: Reconhecer as etapas iniciais do empreendedorismo. Analisar o tipo de negócio, bem como sua viabilidade e demandas de recursos de novos empreendimentos.

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE "SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO" Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS

PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE "SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO" Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS Maio/2013 SUMÁRIO 1 SUMÁRIO EXECUTIVO 1.1 Resumo dos principais pontos do plano de negócio 1.2 Empreendedores

Leia mais

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS 1. Sumário Executivo Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso 2. Sumário da Empresa 2.1 Composição da Sociedade Perfil Individual dos sócios, experiência, formação, responsabilidades

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO SIMONSEN PLANO DE NEGÓCIO

PÓS-GRADUAÇÃO SIMONSEN PLANO DE NEGÓCIO PÓS-GRADUAÇÃO SIMONSEN PLANO DE NEGÓCIO RESUMO DO EMPREENDIMENTO 01 EMPREENDIMENTO 02 NEGÓCIO E MERCADO: DESCRIÇÃO 2.1 ANÁLISE MERCADOLÓGICA 2.2 MISSÃO DA EMPRESA 03 CONCORRÊNCIA 04 FORNECEDORES 05 PLANO

Leia mais

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade?

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade? Nas atividades empresariais, a área financeira assume, a cada dia, funções mais amplas de coordenação entre o operacional e as expectativas dos acionistas na busca de resultados com os menores riscos.

Leia mais

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS.

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. I. BALANÇO ATIVO 111 Clientes: duplicatas a receber provenientes das vendas a prazo da empresa no curso de suas operações

Leia mais

ANEXO 28c MODELO DE PLANO DE NEGÓCIOS - PINS SOLIDÁRIO. Identificação

ANEXO 28c MODELO DE PLANO DE NEGÓCIOS - PINS SOLIDÁRIO. Identificação ANEXO 28c MODELO DE PLANO DE NEGÓCIOS - PINS SOLIDÁRIO Nome da Entidade Identificação Razão Social CGC/CNPJ Inscrição Estadual Inscrição Municipal Descreva as Pricipais Atividades Desenvolvidas pela Entidade

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS Faça você mesmo

PLANO DE NEGÓCIOS Faça você mesmo PLANO DE NEGÓCIOS Faça você mesmo INTRODUÇÃO É um instrumento que visa estruturar as principais concepções e alternativas para uma análise correta de viabilidade do negócio pretendido, proporcionando uma

Leia mais

ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO

ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO CATEGORIAS TÉCNICO TECNÓLOGO TEMAS LIVRE INCLUSÃO SOCIAL COOPERATIVISMO 1. DADOS DA INSTITUIÇÃO 1.1 Nome da Instituição 1.2 Nome do Reitor(a)/Diretor(a)-Geral/Diretor(a) 1.3

Leia mais

ANEXO II ROTEIRO DE ELABORAÇÃO DE PROJETO TÉCNICO ECONÔMICO FINANCEIRO PARA PLEITOS DE INCENTIVO TRIBUTÁRIO

ANEXO II ROTEIRO DE ELABORAÇÃO DE PROJETO TÉCNICO ECONÔMICO FINANCEIRO PARA PLEITOS DE INCENTIVO TRIBUTÁRIO ANEXO II ROTEIRO DE ELABORAÇÃO DE PROJETO TÉCNICO ECONÔMICO FINANCEIRO PARA PLEITOS DE INCENTIVO TRIBUTÁRIO 1 CARACTERIZAÇÃO DA EMPRESA 1.1. Razão Social: 1.2. Endereços: Fone: - Escritório - Fábrica 1.3.

Leia mais

Plano de Negócio. (Projeto de Viabilidade Econômica) Escritório de Contabilidade na Cidade de Marialva

Plano de Negócio. (Projeto de Viabilidade Econômica) Escritório de Contabilidade na Cidade de Marialva Plano de Negócio (Projeto de Viabilidade Econômica) Escritório de Contabilidade na Cidade de Marialva Caracterização do Empreendimento Trata o presente de análise de viabilidade de mercado e de viabilidade

Leia mais

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio Plano de Negócios Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa Modelo de Planejamento prévio Fraiburgo, 2015 Plano de Negócios Um plano de negócios é uma descrição do negócio

Leia mais

FLUXO DE CAIXA. Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante)

FLUXO DE CAIXA. Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante) FLUXO DE CAIXA Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante) Brainstorming: Chuva de ideias ou Toró de parpite: O QUE É FLUXO DE CAIXA? (Objetivo: Saber

Leia mais

Prezado empreendedor,

Prezado empreendedor, Prezado empreendedor, Caderno do Empreendedor Este é o Caderno do Empreendedor, criado para facilitar o dia-a-dia da sua empresa. Com ele você poderá controlar melhor suas despesas, saber quanto está vendendo

Leia mais

Roteiro para Projeto Econômico-Financeiro - FCO

Roteiro para Projeto Econômico-Financeiro - FCO Roteiro para Projeto Econômico-Financeiro - FCO 1. A Empresa 1.1. Histórico / Aspectos Organizacionais 1.2. Razão Social 1.3. CNPJ 1.4. Inscrição Estadual e/ou Municipal 1.5. Número e data de registro

Leia mais

ELABORACAO DE PLANO DE NEGÓCIOS.

ELABORACAO DE PLANO DE NEGÓCIOS. ELABORACAO DE PLANO DE NEGÓCIOS. Resumo efetuado a partir do Manual Como Elaborar um plano de negócios SEBRAE/ 2013 Profa. Célia Regina Beiro da Silveira ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIOS PARA O 1º CONCURSO

Leia mais

MODELO DE PLANO DE NEGÓCIO

MODELO DE PLANO DE NEGÓCIO Fones: (83) 2-92 / 2-925 MODELO DE PLANO DE NEGÓCIO Marcelo Alves de Barros, Dr. mbarros@computacao.ufcg.edu.br Este documento em forma de roteiro apresenta o conteúdo de referência para a elaboração do

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS FRALDAS QUARESMA "FRALDAS DESCARTAVEIS" Empreendedor(a): FLÁVIO QUARESMA DE LIMA SILVA

PLANO DE NEGÓCIOS FRALDAS QUARESMA FRALDAS DESCARTAVEIS Empreendedor(a): FLÁVIO QUARESMA DE LIMA SILVA PLANO DE NEGÓCIOS FRALDAS QUARESMA "FRALDAS DESCARTAVEIS" Empreendedor(a): FLÁVIO QUARESMA DE LIMA SILVA Fevereiro/2013 SUMÁRIO 1 SUMÁRIO EXECUTIVO 1.1 Resumo dos principais pontos do plano de negócio

Leia mais

08 Capital de giro e fluxo de caixa

08 Capital de giro e fluxo de caixa 08 Capital de giro e fluxo de caixa Qual o capital que sua empresa precisa para funcionar antes de receber o pagamento dos clientes? Como calcular os gastos, as entradas de dinheiro, e as variações de

Leia mais

INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL

INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL 0401 01 IDENTIFICAÇÃO Título: CONTABILIDADE E EFICIÊNCIA NA ADMINISTRAÇÃO DO NEGÓCIO Atributo: ADMINISTRAÇÃO EFICIENTE Processo: ACOMPANHAMENTO CONTÁBIL O QUE É : Este é

Leia mais

11 MODELO DE PLANO DE CONTAS

11 MODELO DE PLANO DE CONTAS 11 MODELO DE PLANO DE CONTAS Apresentamos a seguir uma sugestão de plano de contas, para as empresas de construção civil, utilizável também por aquelas que trabalham com obras por empreitada MODELO DE

Leia mais

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio.

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Plano de negócios estruturado ajuda na hora de conseguir financiamento. Veja dicas de especialistas e saiba itens que precisam constar

Leia mais

FINANÇAS A B C D A R$ 24.000,00. B R$ 12.000,00. C R$ 2.000,00. D R$ 0,00.

FINANÇAS A B C D A R$ 24.000,00. B R$ 12.000,00. C R$ 2.000,00. D R$ 0,00. ESPE/Un SERE 2013 Nas questões a seguir, marque, para cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas marcações, use a Folha de Respostas, único documento válido para

Leia mais

ELEMENTOS DO PLANO DE NEGÓCIOS

ELEMENTOS DO PLANO DE NEGÓCIOS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ - CAMPUS DE PARNAÍBA CURSO: Técnico em Informática DISCIPLINA: Empreendedorismo PROFESSORA: CAROLINE PINTO GUEDES FERREIRA ELEMENTOS DO PLANO

Leia mais

Administração Financeira: princípios,

Administração Financeira: princípios, Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Ana Paula Mussi Szabo Cherobim Antônio Barbosa Lemes Jr. Claudio Miessa Rigo Material de apoio para aulas Administração Financeira:

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS INTRODUÇÃO

PLANO DE NEGÓCIOS INTRODUÇÃO PLANO DE NEGÓCIOS INTRODUÇÃO É um instrumento que visa estruturar as principais concepções e alternativas para uma análise correta de viabilidade do negócio pretendido, proporcionando uma avaliação antes

Leia mais

APURAÇÃO DO RESULTADO (1)

APURAÇÃO DO RESULTADO (1) APURAÇÃO DO RESULTADO (1) Isnard Martins - UNESA Rodrigo de Souza Freitas http://www.juliobattisti.com.br/tutoriais/rodrigosfreitas/conhecendocontabilidade012.asp 1 Apuração do Resultado A maioria das

Leia mais

PLANO DE CONTAS. - Plano 000001 FOLHA: 000001 0001 - INSTITUTO DE ELETROTÉCNICA E ENERGIA DA USP DATA: 18/08/2009 PERÍODO: 01/2007

PLANO DE CONTAS. - Plano 000001 FOLHA: 000001 0001 - INSTITUTO DE ELETROTÉCNICA E ENERGIA DA USP DATA: 18/08/2009 PERÍODO: 01/2007 PLANO DE S FOLHA: 000001 1 - ATIVO 1.1 - ATIVO CIRCULANTE 1.1.1 - DISPONÍVEL 1.1.1.01 - BENS NUMERÁRIOS 1.1.1.01.0001 - (0000000001) - CAIXA 1.1.1.02 - DEPÓSITOS BANCÁRIOS 1.1.1.02.0001 - (0000000002)

Leia mais

Ficha Técnica 2015 Mania de Empreender Informações e Contatos

Ficha Técnica 2015 Mania de Empreender Informações e Contatos FORMAR SEU PREÇO Ficha Técnica 2015 Mania de Empreender TODOS OS DIREITOS RESERVADOS Não é permitida a reprodução total ou parcial de qualquer forma ou por qualquer meio. Informações e Contatos Mania de

Leia mais

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO Odilio Sepulcri odilio@emater.pr.gov.br www.odiliosepulcri.com.br www.emater.pr.gov.br Telefone: (41) 3250-2252 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO 1. Perfil para empreender

Leia mais

Trabalho de Conclusão de Curso - TCC. Graduação em Administração

Trabalho de Conclusão de Curso - TCC. Graduação em Administração Trabalho de Conclusão de Curso - TCC Graduação em Administração Educação Presencial 2011 1 Trabalho de Conclusão de Curso - TCC O curso de Administração visa formar profissionais capacitados tanto para

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS INTRODUÇÃO

PLANO DE NEGÓCIOS INTRODUÇÃO PLANO DE NEGÓCIOS INTRODUÇÃO É um instrumento que visa estruturar as principais concepções e alternativas para uma análise correta de viabilidade do negócio pretendido, proporcionando uma avaliação antes

Leia mais

7. Análise da Viabilidade Econômica de Projetos

7. Análise da Viabilidade Econômica de Projetos 7. Análise da Viabilidade Econômica de Projetos Exemplos de Aplicação de Projetos Cálculo do Valor de um Negócio ou Empresa; Avaliar Viabilidade de Projetos; Projetos para solicitação de Financiamentos.

Leia mais

5 Plano Financeiro. Investimento total. investimentos fixos; capital de giro; investimentos pré-operacionais. 5.1 Estimativa dos investimentos fixos

5 Plano Financeiro. Investimento total. investimentos fixos; capital de giro; investimentos pré-operacionais. 5.1 Estimativa dos investimentos fixos 5 Plano Financeiro Investimento total Nessa etapa, você irá determinar o total de recursos a ser investido para que a empresa comece a funcionar. O investimento total é formado pelos: investimentos fixos;

Leia mais

Finanças. Contas a Pagar e a Receber

Finanças. Contas a Pagar e a Receber 2 Dicas de Finanças Finanças Você pode achar que falar de finanças é coisa para grandes empresas. Talvez este assunto nem tenha sido tratado com a devida importância mesmo em sua informalidade. Contudo,

Leia mais

ANEXO I ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE NEGÓCIO

ANEXO I ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE NEGÓCIO ANEXO I ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE NEGÓCIO Os itens do roteiro deverão ser redigidos seguindo as normas de formatação abaixo descritas, em folhas separadas com seus respectivos títulos e numeradas:

Leia mais

GESTÃO DE CUSTOS E FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA NA INDÚSTRIA

GESTÃO DE CUSTOS E FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA NA INDÚSTRIA GESTÃO DE CUSTOS E FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA NA INDÚSTRIA Sobre o curso: O curso apresentará como controlar e adequar a estrutura de custos e preços de venda, apresentando ferramentas, modelos, instrumentos

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIO. EMPRESA (inserir logo) SET/14

PLANO DE NEGÓCIO. EMPRESA (inserir logo) SET/14 PLANO DE NEGÓCIO EMPRESA (inserir logo) SET/14 Índice 1 INTRODUÇÃO-Sumário Executivo 04 1.1 Identificação da Empresa 04 1.1.1 Histórico da empresa 04 1.1.2 Definição do modelo de negócio 05 1.1.3 Constituição

Leia mais

04 Os números da empresa

04 Os números da empresa 04 Os números da empresa Além de conhecer o mercado e situar-se nele, o empreendedor tem de saber com clareza o que ocorre com os números de sua empresa. Neste capítulo conheça os principais conceitos,

Leia mais

REALINHAMENTO DE EMPRESAS

REALINHAMENTO DE EMPRESAS REALINHAMENTO DE EMPRESAS REALINHAMENTO DE EMPRESAS FATORES QUE AFETAM SUA PERFORMANCE GERENCIAMENTO MARGEM DE LUCRO CAPITAL DE GIRO ESCALA DO NEGÓCIO FLUXO DE CAIXA GERENCIAMENTO Objetivo e comando do

Leia mais

GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS

GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 2 2. PLANO DE NEGÓCIOS:... 2 2.1 RESUMO EXECUTIVO... 3 2.2 O PRODUTO/SERVIÇO... 3 2.3 O MERCADO... 3 2.4 CAPACIDADE EMPRESARIAL... 4 2.5

Leia mais

MODELO PLANO DE NEGÓCIO

MODELO PLANO DE NEGÓCIO MODELO PLANO DE NEGÓCIO Resumo dos Tópicos 1 EMPREENDEDOR... 3 1.1. O EMPREENDIMENTO... 3 1.2. OS EMPREENDEDORES... 3 2 GESTÃO... 4 2.1. DESCRIÇÃO DO NEGÓCIO... 4 2.3. PLANO DE OPERAÇÕES... 4 2.4. NECESSIDADE

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS O plano de negócios deverá conter: 1. Resumo Executivo 2. O Produto/Serviço 3. O Mercado 4. Capacidade Empresarial 5. Estratégia de Negócio 6. Plano de marketing

Leia mais

Como dimensionar o investimento em um projeto PARTE II

Como dimensionar o investimento em um projeto PARTE II Como dimensionar o investimento em um projeto PARTE II Como elaborar a programação dos investimentos? Existe um método alternativo para o cálculo do Capital de Giro de uma empresa ou projeto? Como elaborar

Leia mais

FTAD -Formação técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Empreendedorismo Prof. Carolina Lindbergh Competências a serem Trabalhadas CONHECER O SUMÁRIO EXECUTIVO DE UM PLANO DE NEGÓCIOS

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS. Causas de Fracasso:

PLANO DE NEGÓCIOS. Causas de Fracasso: PLANO DE NEGÓCIOS Causas de Fracasso: Falta de experiência profissional Falta de competência gerencial Desconhecimento do mercado Falta de qualidade dos produtos/serviços Localização errada Dificuldades

Leia mais

FICHA DE CADASTRO EMPRETEC. Município Data: / /

FICHA DE CADASTRO EMPRETEC. Município Data: / / FICHA DE CADASTRO EMPRETEC Município Data: / / Caro Empreendedor, Obrigado por seu interesse pelo Empretec, um dos principais programas de desenvolvimento de empreendedores no Brasil e no Mundo! As questões

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS ...

ORIENTAÇÕES GERAIS ... ORIENTAÇÕES GERAIS O Projeto de viabilidade econômico-financeira será solicitado, a critério do Banco, de acordo com as características do investimento, finalidade do projeto, tipo de segmento de mercado,

Leia mais

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU PRIAD ADMINISTRAÇÃO DE CUSTOS. Nome: RA: Turma: Assinatura:

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU PRIAD ADMINISTRAÇÃO DE CUSTOS. Nome: RA: Turma: Assinatura: UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU PRIAD ADMINISTRAÇÃO DE CUSTOS Nome: RA: Turma: Assinatura: EXERCÍCIO 1 Classifique os itens abaixo em: Custos, Despesas ou Investimentos a) Compra de Matéria Prima b) Mão de

Leia mais

Entendendo custos, despesas e preço de venda

Entendendo custos, despesas e preço de venda Demonstrativo de Resultados O empresário e gestor da pequena empresa, mais do que nunca, precisa dedicar-se ao uso de técnicas e instrumentos adequados de gestão financeira, para mapear a situação do empreendimento

Leia mais

APURAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NO COMÉRCIO

APURAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NO COMÉRCIO 04 APURAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NO COMÉRCIO A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE nas mais diversas áreas: organização empresarial, finanças, marketing,

Leia mais

Relação de Documentos para Análise. Constam os documentos PESSOA JURIDICA: SIM NÃO

Relação de Documentos para Análise. Constam os documentos PESSOA JURIDICA: SIM NÃO Nome da Empesa: CNPJ: Contato: Telefone: Relação de Documentos para Análise Constam os documentos PESSOA JURIDICA: SIM NÃO 1 Ficha cadastral e Autorização de Consulta de Restritivos assinada (Anexo); 2

Leia mais

Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso

Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso 01 Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE-SP nas seguintes áreas: Organização Empresarial Finanças

Leia mais

Prof. Carlos Barretto

Prof. Carlos Barretto Unidade IV CONTABILIDADE FINANCEIRA Prof. Carlos Barretto Objetivos gerais Capacitar os estudantes a adquirir conhecimentos necessários para o desenvolvimento das seguintes competências: consciência ética

Leia mais

CompuStream Plano de Negócios COMPUSTREAM CONSULTORIA LTDA.

CompuStream Plano de Negócios COMPUSTREAM CONSULTORIA LTDA. CompuStream Plano de Negócios COMPUSTREAM CONSULTORIA LTDA. A CompuStream, empresa especializada em desenvolvimento de negócios, atua em projetos de investimento em empresas brasileiras que tenham um alto

Leia mais

Consultoria, Assessoria e Desenvolvimento em Gestão de Projetos

Consultoria, Assessoria e Desenvolvimento em Gestão de Projetos OUTSOURCI NG Oferece tercerização de processos de negócios e alocação de recursos especializados nas áreas de tecnologia da informação, desenvolvimento e gerenciamento de projetos. Consultoria, Assessoria

Leia mais

Contabilidade Básica Prof. Jackson Luis Oshiro joshiro@ibest.com.br Conceito Conta Nome dado aos componentes patrimoniais (bens, direitos, obrigações e Patrimônio Líquido) e aos elementos de resultado

Leia mais

A Importância do Plano Financeiro no Plano de Negócios

A Importância do Plano Financeiro no Plano de Negócios A Importância do Plano Financeiro no Plano de Negócios Vanessa da Silva Sidônio vanessa_sidonio@hotmail.com Professor Heber Lavor Moreira heber@peritocontador.com.br Trabalho da Disciplina Administração

Leia mais

FORMULÁRIO DE PRÉ-INSCRIÇÃO

FORMULÁRIO DE PRÉ-INSCRIÇÃO SELEÇÃO PÚBLICA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE CAMPINA GRANDE ITCG/FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLOGICO DA PARAÍBA 01/2012 PROGRAMA DE INCUBAÇÃO DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA 1. IDENTIFICAÇÃO DA PROPOSTA 1.1 NOME

Leia mais

Modelagem Financeira Tutorial

Modelagem Financeira Tutorial Modelagem Financeira Tutorial Um dos grandes desafios para os empreendedores de uma startup é transformar o modelo de negócios em números, ou seja, estimar as receitas e custos da criação e operação da

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DE UBERLÂNDIA

FACULDADE PITÁGORAS DE UBERLÂNDIA FACULDADE PITÁGORAS DE UBERLÂNDIA Diego Beneveluthy Goncalves Barbosa Jorge Arthur de Oliveira Queiroz Leon Denis Jose da Silva Junior Rodrigo Martins de Souza Tiago Rodrigo Ferreira Silva Vinicius Santos

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO ASSISTÊNCIA TÉCNICA - HARDWARE E SOFTWARE

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO ASSISTÊNCIA TÉCNICA - HARDWARE E SOFTWARE OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO ASSISTÊNCIA TÉCNICA - HARDWARE E SOFTWARE 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação

Leia mais

GUIA RÁPIDO: FLUXO DE CAIXA. Conheça os 5 passos fundamentais para você controlar e planejar as suas finanças de forma rápida e confiável

GUIA RÁPIDO: FLUXO DE CAIXA. Conheça os 5 passos fundamentais para você controlar e planejar as suas finanças de forma rápida e confiável GUIA RÁPIDO: FLUXO DE CAIXA Conheça os 5 passos fundamentais para você controlar e planejar as suas finanças de forma rápida e confiável SUMÁRIO 1. Sobre o Guia Rápido 03 2. Passo 1 - Plano de Contas 04

Leia mais

MODELO DE PLANO DE NEGÓCIO

MODELO DE PLANO DE NEGÓCIO MODELO DE PLANO DE NEGÓCIO 1 Informações sobre o responsável pela proposta. Nome : Identidade: Órgão Emissor: CPF: Endereço: Bairro: Cidade: Estado: CEP: Telefone: FAX: E-mail Formação Profissional: Atribuições

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO SAÚDE LABORAL

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO SAÚDE LABORAL OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO SAÚDE LABORAL 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser fotocopiada,

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FACILIDADES EMPRESARIAIS - ESCRITÓRIO VIRTUAL

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FACILIDADES EMPRESARIAIS - ESCRITÓRIO VIRTUAL OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FACILIDADES EMPRESARIAIS - ESCRITÓRIO VIRTUAL 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta

Leia mais

CMV Custo de Mercadoria Vendida

CMV Custo de Mercadoria Vendida CMV Custo de Mercadoria Vendida Guia para Food Service Restaurante & Pizzarias Apresentação Para manter sempre os parceiros alinhados com as informações do mercado, a PMG criou este guia falando um pouco

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO CLÍNICA DE ESTÉTICA

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO CLÍNICA DE ESTÉTICA OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO CLÍNICA DE ESTÉTICA 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser fotocopiada,

Leia mais

Modelo para elaboração do Plano de Negócios

Modelo para elaboração do Plano de Negócios Modelo para elaboração do Plano de Negócios 1- SUMÁRIO EXECUTIVO -Apesar de este tópico aparecer em primeiro lugar no Plano de Negócio, deverá ser escrito por último, pois constitui um resumo geral do

Leia mais

PARTE VI O Plano de Negócios

PARTE VI O Plano de Negócios FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Empreendedorismo: Uma Introdução Prof. Fabio Costa Ferrer,

Leia mais

COMECE CERTO: PLANEJAMENTO E ANÁLISE

COMECE CERTO: PLANEJAMENTO E ANÁLISE COMECE CERTO: PLANEJAMENTO E ANÁLISE 08 a 11 de outubro de 2014 08 a 11 de outubro de 2014 COMECE CERTO QUESTÕES FUNDAMENTAIS PARA O PLANEJAMENTO E ANÁLISE DE NOVOS NEGÓCIOS OBJETIVO DO DEBATE Apresentar

Leia mais

O caixa é um dos itens mais importantes na administração de uma empresa. O controle é o primeiro passo para mantê-lo saudável e sempre no azul

O caixa é um dos itens mais importantes na administração de uma empresa. O controle é o primeiro passo para mantê-lo saudável e sempre no azul O caixa é um dos itens mais importantes na administração de uma empresa. O controle é o primeiro passo para mantê-lo saudável e sempre no azul Educação financeira. Esta é a palavra-chave para qualquer

Leia mais

Eline Cristina Miranda 0501006001. Administração Financeira e Orçamentária

Eline Cristina Miranda 0501006001. Administração Financeira e Orçamentária UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO EM CIENCIAS CONTÁBEIS PROF: HÉBER LAVOR MOREIRA Eline Cristina Miranda 0501006001 Administração

Leia mais

O preço de venda de um produto deve ser determinado de forma cuidadosa, a fim de evitar valores altos que impossibilitem a venda ou valores baixos

O preço de venda de um produto deve ser determinado de forma cuidadosa, a fim de evitar valores altos que impossibilitem a venda ou valores baixos O preço de venda de um produto deve ser determinado de forma cuidadosa, a fim de evitar valores altos que impossibilitem a venda ou valores baixos que darão prejuízo. $ Custo fixo; $ Custo variável; $

Leia mais

EMPRESA: MBX Mariscos Belém Ltda.

EMPRESA: MBX Mariscos Belém Ltda. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DANIEL AUGUSTO MENDES REGO 0601003701 GEORGE ANTONIO DE BRITO MELO 06010008901 EMPRESA: MBX Mariscos

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 12.1. Introdução O artigo 176 da Lei nº 6.404/1976 estabelece que, ao fim de cada exercício social, a diretoria da empresa deve elaborar, com base na escrituração mercantil, as

Leia mais

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz COMPETÊNCIAS A SEREM DESENVOLVIDAS CONHECER A ELABORAÇÃO, CARACTERÍSTICAS E FUNCIONALIDADES UM PLANO DE NEGÓCIOS.

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS CDTI/UNITINS SELEÇÃO DE EMPRESAS EDITAL Nº 007, 13/08/2009.

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS CDTI/UNITINS SELEÇÃO DE EMPRESAS EDITAL Nº 007, 13/08/2009. 1 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS CDTI/UNITINS SELEÇÃO DE EMPRESAS EDITAL Nº 007, 13/08/2009. A Fundação Universidade do Tocantins UNITINS torna público

Leia mais

Circular de Oferta 5102/ sto Ago

Circular de Oferta 5102/ sto Ago Circular de Oferta Agosto / 2015 Índice Introdução 03 Quem Somos 04 Como funciona o negócio 05 Vantagens de ser constituir uma agência 06 Produtos e serviços 07 Ferramentas de apoio 08 Atividades desempenhadas

Leia mais

Resumo Executivo. Modelo de Planejamento. Resumo Executivo. Resumo Executivo. O Produto ou Serviço. O Produto ou Serviço 28/04/2011

Resumo Executivo. Modelo de Planejamento. Resumo Executivo. Resumo Executivo. O Produto ou Serviço. O Produto ou Serviço 28/04/2011 Resumo Executivo Modelo de Planejamento O Resumo Executivo é comumente apontada como a principal seção do planejamento, pois através dele é que se perceberá o conteúdo a seguir o que interessa ou não e,

Leia mais

COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS

COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS OFICINA EMPRESARIAL COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS - ATENDIMENTO COLETIVO - 01 Como tudo começou... Manuais da série Como elaborar Atividade 02 Por que as empresas fecham? Causas das dificuldades e

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS período

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS período ANEXO IV (apenas para os aprovados e após a entrada na incubação) QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS período *Obrigatório Parte superior do formulário Responsável pelas Informações: * Informações

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS: como estruturar um ÉRITON ELVIS DO NASCIMENTO BARRETO 1

PLANO DE NEGÓCIOS: como estruturar um ÉRITON ELVIS DO NASCIMENTO BARRETO 1 PLANO DE NEGÓCIOS: como estruturar um ÉRITON ELVIS DO NASCIMENTO BARRETO 1 Resumo: Este trabalho visa mostrar os itens que devem conter um plano de negócios, para tanto, foram compilados vários demonstrativos

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS PERÍODO

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS PERÍODO ANEXO IV QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS INCUBADAS PERÍODO *Obrigatório Parte superior do formulário Responsável pelas Informações: * Informações Básicas A empresa Nome/ Razão Social da Empresa:

Leia mais

NOÇÕES DE CUSTO Receita Custo (Despesa) Investimento Encaixe (Embolso) Desencaixe (Desembolso)

NOÇÕES DE CUSTO Receita Custo (Despesa) Investimento Encaixe (Embolso) Desencaixe (Desembolso) NOÇÕES DE CUSTO Receita Entrada de elementos para a empresa (dinheiro ou direitos a receber) Custo (Despesa) É todo o gasto realizado pela empresa para auferir receita Investimento É a aplicação de recursos

Leia mais

Preparação para seleção do Projeto de Empreendimento. Da ideia à prática

Preparação para seleção do Projeto de Empreendimento. Da ideia à prática Preparação para seleção do Projeto de Empreendimento Da ideia à prática Informações Gerais Grandes ideias surgem há todo momento. Mas como colocá-las em prática? Será tão simples? Muitos ignoram o processo

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS De acordo com o comando a que cada um dos itens de 51 a 120 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com

Leia mais

Uma empresa é viável quando tem clientes em quantidade e com poder de compra suficiente para realizar vendas que cubram as despesas, gerando lucro.

Uma empresa é viável quando tem clientes em quantidade e com poder de compra suficiente para realizar vendas que cubram as despesas, gerando lucro. Página 1 de 9 2. Análise de Mercado 2.1 Estudo dos Clientes O que é e como fazer? Esta é uma das etapas mais importantes da elaboração do seu plano. Afinal, sem clientes não há negócios. Os clientes não

Leia mais

Os valores totais do Ativo e do Patrimônio Líquido são, respectivamente,

Os valores totais do Ativo e do Patrimônio Líquido são, respectivamente, Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás Exercícios de Contabilidade Professora Niuza Adriane da Silva 1º A empresa XYZ adquire mercadorias para revenda, com promessa de pagamento em 3 parcelas iguais, sendo

Leia mais

1º CONCURSO EMPREENDEDORISMO SOCIAL COM TI: Edital

1º CONCURSO EMPREENDEDORISMO SOCIAL COM TI: Edital 1º CONCURSO EMPREENDEDORISMO SOCIAL COM TI: Edital As disposições deste edital visam regular a 1ª edição do Concurso Empreendedorismo Social com TI, realizado pelo LAboratory for Research on Visual Applications

Leia mais

Contabilidade Básica

Contabilidade Básica Contabilidade Básica 2. Por Humberto Lucena 2.1 Conceito O Patrimônio, sendo o objeto da Contabilidade, define-se como o conjunto formado pelos bens, pelos direitos e pelas obrigações pertencentes a uma

Leia mais

CONTABILIDADE GERAL E GERENCIAL

CONTABILIDADE GERAL E GERENCIAL CONTABILIDADE GERAL E GERENCIAL AULA 03: ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS TÓPICO 03: ORIGEM E EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA QUALIDADE A DRE tem por objetivo evidenciar a situação econômica de uma empresa,

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 2. Finanças 2.1 Orçamento anual integrado Objetivo: Melhorar

Leia mais

O caso da loja de confecção da dona Marieta da Modda

O caso da loja de confecção da dona Marieta da Modda GESTÃO FINANCEIRA Quando temos problemas de saúde procuramos um médico, sendo ele clínico geral ou especialista, conforme o caso. Normalmente, selecionamos um médico bastante conhecido e com boas referências

Leia mais