DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD. TíTULO: PAGAMENTOS DE FATURAS DE SERVIÇOS DE TELEFONIA VERIFICADO EM: 14/07/2011 POR: LUCIANA VIVÓRIO ASSINATURA:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD. TíTULO: PAGAMENTOS DE FATURAS DE SERVIÇOS DE TELEFONIA VERIFICADO EM: 14/07/2011 POR: LUCIANA VIVÓRIO ASSINATURA:"

Transcrição

1 PÁGINA: 1/37 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD CÓDIGO POP /002 TíTULO: PAGAMENTOS DE FATURAS DE SERVIÇOS DE TELEFONIA ELABORADO EM: 14/07/2011 RESP. PELA UF: JÉSSICA LOUISE SOUSA E WAGNER BRABO ASSINATURA: VERIFICADO EM: 14/07/2011 POR: LUCIANA VIVÓRIO ASSINATURA: APROVADO EM:21/07/2011 POR: CRISTIANE SENDIM ASSINATURA: VIGÊNCIA: 21/07/ /07/2013 REVISÃO: 00 SUMÁRIO 01. OBJETIVO 02. CAMPO DE APLICAÇÃO 03. RESPONSABILIDADES 04. DEFINIÇÕES e SIGLAS 05. REFÊRENCIAS NORMATIVAS E BIBLIOGRAFICAS 06. PROCEDIMENTOS 07. ANEXOS EXEMPLAR Nº 01

2 1. OBJETIVO Definir as práticas para a realização de pagamento de faturas de serviços de telefonia. 2. CAMPO DE APLICAÇÃO Seção de Pagamento do serviço de Tesouraria da Dirad. 3. RESPONSABILIDADES Serviço de Tesouraria da Dirad. 4. DEFINIÇÃO E SIGLAS ATP - Autorização de Pagamento DARF - Documento de Arrecadação de Receitas Federais FAT - Fatura LF - Lista de Fatura NP - Nota Fiscal de Pagamento / Fatura NS - Nota de Lançamento de Sistema OB - Ordem Bancária RT Relação das Ordens Bancárias Intra Siafi SICAF - Sistema de Cadastro Unificado de Fornecedores CONCESSIONARIOS/TRIBUTOS CARNES E ASSEMELHADOS - São as faturas de empresas prestadoras de serviço (gás, luz, telefonia móvel e fixa, etc.) que mantém convênios junto às instituições bancárias, e apresentam seu código de barra formado por quatro segmentos de 12 dígitos cada. TÍTULOS - São faturas de que apresentam seu código de barra formado por oito segmentos com composições diversas. 5. REFERÊNCIAS NORMATIVAS E BIBLIOGRAFIA Manual do SIAFI ( ) Site da Direção de Recursos Humanos da Fiocruz ( ) 21/07/2011 2/37

3 6. PROCEDIMENTOS 6.1. Identificar processo de serviço de telefonia - Verificar a existência de uma fatura de serviço de telefonia dentro do processo Validar processo de serviço de telefonia - Existência de atesto da fatura, compreendido pela data do atesto, carimbo de atesto, identificação e assinatura do responsável pelo atesto Validar fatura - Verificar a data da validade da fatura. - Identificar composição de valores e dados da fatura. a) Faturas EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES o n da fatura, o valor bruto e a retenção de tributos 9,45% (já calculados) encontram-se na primeira folha. b) Faturas da TELEMAR NORTE LESTE S/A o n da fatura encontra-se na primeira folha, geralmente o valor bruto e a retenção 9,45% (já calculados) encontram-se no meio da fatura, ou seja, procurar o item de retenção tributaria leis 9430/96 e 10833/2. c) Faturas da VIVO S.A o n da fatura encontra-se na segunda folha (ex: 000.xxx.xxx/xx/2011), já o valor bruto e a retenção na primeira folha no resumo da conta. d) Verificar no resumo da conta se a empresa possui crédito a ser debitado, caso possua diminuir o valor do crédito do valor bruto e em cima do resultado calcular a retenção (9,45%). - Verificar a quantidade de empenhos discriminados na ATP para o pagamento da fatura, lembrando que pagamento de telefonia devido possuir LF só poderá ser pago com até 5 empenhos do mesmo ano; 6.4. Validar a empresa emissora da fatura - Verificar se o SICAF da empresa está regular, - Acessar o site: 21/07/2011 3/37

4 - Clicar em acesso livre, SICAF. 21/07/2011 4/37

5 - Passar o mouse sobre acesso restrito. - Clicar em governo 21/07/2011 5/37

6 - Informar o seu CPF e sua senha, que deverá ser solicitada ao setor responsável pelo cadastramento das senhas do SICAF. - Passar o mouse sobre consulta 21/07/2011 6/37

7 - Clicar em situação do fornecedor. - Digitar o CNPJ e clicar em pesquisar. 21/07/2011 7/37

8 - Clicar em detalhar quando for apresentado o resultado da pesquisa. - Clicar em OK quando abrir uma nova aba lateral. 21/07/2011 8/37

9 - Imprimir e anexar ao processo à declaração do SICAF fornecido pelo sistema (modelo abaixo). 21/07/2011 9/37

10 - Analisar o resultado da pesquisa da situação do Sicaf, quando as datas apresentadas forem válidas, encerrar o processo de validação, quando ocorrer o vencimento de qualquer uma das datas apresentadas (RECEITA, FGTS e INSS), entrar nos sites abaixo para a confirmação da data. RECEITA - a) Acessar emissão da Certidão b) Preencher o CNPJ e os caracteres. 21/07/ /37

11 FGTS - https://webp.caixa.gov.br/cidadao/crf/fgecfscriteriospesquisa.asp a) Preencher com o CNPJ da empresa e clicar em consultar. b) Consultar o histórico do empregador 21/07/ /37

12 INSS - a) Preencher com o CNPJ da empresa. - Analisar o resultado das pesquisas acima e ocorrendo a confirmação de existência de alguma data vencida, entrar em contato com a Gestão de Contratos de Telefonia para que seja solucionado o problema. - Aguardar um posicionamento da Gestão de Contratos de Telefonia e com a nova informação repetir o processo de Validação da empresa (6.4) Elaboração da Lista de Fatura - Acessar no Siafi a tela >ATULF e teclar enter 21/07/ /37

13 - Informar no campo da tela TIPO DE LISTA a seguinte opção: 2 para preencher a LISTA EXTRA SIAFI. - Informar no campo da tela OPÇÃO DE PAGAMENTO uma das seguintes opções: 1: para CONCESSIONARIOS/TRIBUTOS CARNES E ASSEMELHADOS; 2: TITULOS. - Informar no campo da tela ENTRADA DE DADOS a seguinte opção: 1 para MANUAL; - Informar no campo da tela BANCO a seguinte informação: 001: BANCO DO BRASIL; - Teclar enter 21/07/ /37

14 Elaboração da Lista de fatura para Inclusão de Concessionárias/tributos, Carnês e assemelhados. (Modelo de tela preenchida abaixo) - Incluir na tela o código de barras constante da fatura e teclar enter. 21/07/ /37

15 - Completar o preenchimento do campo FAVORECIDO com a informação constante da fatura e teclar enter. - Clicar S confirmando a informação. 21/07/ /37

16 - Registrar o número da LF gerada e clicar enter - Teclar a opção PF4 quando ocorrer mais de uma fatura para pagamento e repetir os procedimentos acima para cada fatura existente; - Imprimir ao final dos procedimentos de todas as faturas a tela referente a LF gerada e anexar junto ao processo. 21/07/ /37

17 Elaboração da Lista de fatura para Inclusão de Títulos. (Modelo de tela preenchida abaixo). - Incluir na tela o código de barras constante da fatura e teclar enter. 21/07/ /37

18 - Preencher o campo FAVORECIDO com a informação constante da fatura e o campo VALOR COBRADO com o valor líquido da fatura e teclar enter. - Clicar S confirmando a informação. 21/07/ /37

19 - Registrar o número da LF gerada e clicar enter. - Teclar a opção PF4 quando ocorrer mais de uma fatura para pagamento e repetir os procedimentos acima para cada fatura existente; - Imprimir ao final dos procedimentos de todas as faturas a tela referente a LF gerada e anexar junto ao processo. 21/07/ /37

20 6.6 Apropriação - Acessar no Siafi a tela >ATUCPR e teclar enter - Informar no campo da tela NÚMERO a OPÇÃO NP - Informar no campo da tela EMITENTE DOC. ORIGEM o CNPJ da empresa - Informar no campo da tela NÚMERO DO DOC. ORIGEM a opção Fatura 21/07/ /37

21 - Teclar enter. - Informar no campo da tela SITUAÇÃO a opção: P01 ; - Informar no campo da tela CREDOR: BANCO: 001 C/C: FATURA ; - Informar no campo da tela DATA EMISSÃO ORIGEM a data da emissão da Fatura; - Informar no campo da tela PROCESSO o número do processo correspondente; - Informar no campo da tela DATA DE ATESTE a data em que foi atestada a fatura; - Informar no campo da tela VALOR TOTAL o valor bruto; - Informar no campo da tela DATA VENCIMENTO a data que está sendo efetuado o pagamento; - Informar no campo da tela LISTA a lista que foi gerada no comando >atulf; - Informar no campo da tela OBSERVAÇÃO todos os dados relevantes a este processo; o número da fatura, o número do processo e a competência da fatura. 21/07/ /37

22 - Teclar enter (não utilizar esta tela) 21/07/ /37

23 - Teclar enter - Informar no campo de tela SUB-ITEM a opção correspondente ao empenho citado na ATP. - Informar no campo de tela NÚMERO DOC. REF. o número do empenho informado para pagamento na ATP; - Informar no campo de tela VALOR o valor bruto para pagamento. 21/07/ /37

24 - Teclar enter - Informar no campo da tela COD. DED. a opção DIVS ; - Informar no campo de tela VALOR a retenção já calculada na fatura (9,45%). 21/07/ /37

25 - Teclar enter - Informar no campo da tela DATA VENC. a data em que está sendo realizado o pagamento; - Informar no campo da tela RECURSO a opção: 3 ; - Informar no campo da tela FONTE DE RECURSO a fonte informado no empenho; - Informar no campo da tela VINCULAÇÃO a vinculação correspondente; - Informar no campo da tela PROCESSO o número do processo; - Informar no campo da tela GRUPO DE DESPESA a opção: 3 ; - Informar no campo da tela PERÍODO APURAÇÃO a data em que está sendo realizado o pagamento; - Informar no campo da tela RECEITA o código 6190 (de acordo com a IN 480/2004 e IN 539/2005); - Informar no campo da tela OBSERVAÇÃO o número da fatura e processo. 21/07/ /37

26 - Teclar enter - Utilizar o F6 para registrar a apropriação. 21/07/ /37

27 - Rever se todos os dados estão corretos e clicar S confirmando a informação. - Registrar documentos gerados NP e NS. 21/07/ /37

28 6.7 Geração dos Documentos de Pagamento - Acessar no Siafi a tela >CONFLUXO e teclar enter. - Informar no campo da tela NÚMERO DOC. HÁBIL a opção: NP ; - Informar no campo da tela CLASSIFICADO POR a opção: 7. 21/07/ /37

29 - Inserir V na opção referente à NP gerada e teclar enter. - Informar a vinculação de pagamento correspondente. 21/07/ /37

30 - Registrar a OB gerada e teclar enter. - Registrar o DARF gerado. 21/07/ /37

31 6.8 Liberação do Pagamento - Solicitar ao Ordenador de Despesas e o Gestor Financeiro a liberação da OB Reserva. - Conferir a liberação na tela >CONREMOB do Siafi. - Inserir a unidade gestora, gestão e a data do pagamento. 21/07/ /37

32 - Imprimir ao final do procedimento a tela referente a ACATADO BACEN e anexar junto ao processo identificando a OB correspondente. 6.9 Emissão do Relatório RT. - Acessar ao final do dia o comando >IMPRELOB para impressão das OBs emitidas. 21/07/ /37

33 - Teclar enter - Inserir Unidade Gestora, Gestão, Data da Solicitação (data do pagamento) marcar com X os nomes a serem impressos. - Teclar enter 21/07/ /37

34 - Informar a RT gerada para a impressão. 21/07/ /37

35 7 ANEXOS: Anexo I Tabela de Retenções NATUREZA DO BEM FORNECIDO OU DO SERVIÇO PRESTADO (01) Alimentação; Energia elétrica; Serviços prestados com emprego de materiais; Construção Civil por empreitada com emprego de materiais; Serviços hospitalares; Transporte de cargas, exceto os relacionados no código 8767; Mercadorias e bens em geral. Gasolina, óleo diesel, gás liquefeito de petróleo (GLP) e querosene de aviação (QAV) adquiridos de produtor ou importador; Demais combustíveis derivados de petróleo e gás natural, e dos demais produtos derivados de petróleo, adquiridos de produtor, importador, distribuidor ou varejista; Álcool etílico hidratado para fins carburantes, adquirido diretamente do distribuidor. Gasolina, exceto gasolina de aviação, óleo diesel e gás liquefeito de petróleo (GLP) e querosene de aviação adquiridos de distribuidores e comerciantes varejistas, e álcool para fins carburantes quando adquirido, exclusivamente, de comerciante varejista. IR (02) ALÍQUOTAS CSLL (03) COFINS (04) PIS/PAS EP (05) PERCENTUA L A SER APLICADO (06) CÓDIGO DA RECEITA (07) 1,2 1,0 3,0 0,65 5, ,24 1,0 3,0 0,65 4, ,24 1,0 0,0 0,0 1, /07/ /37

36 Transporte internacional de cargas efetuado por empresas nacionais; Estaleiros navais brasileiros nas atividades de Construção, conservação, modernização, conversão e reparo de embarcações pré-registradas ou registradas no REB, instituído pela Lei nº 9.432, de 08 de janeiro de 1997; Aquisição de livros no mercado interno; Medicamentos, produtos de perfumaria, de toucador e de higiene pessoal a que se refere o art. 1º da Lei nº , de 2000, com a redação dada pela Lei nº , de 2002, adquiridos de atacadistas ou varejistas; Pneus novos de borracha e Câmaras-de-ar de borracha, classificados nas posições e da TIPI, adquiridos de atacadistas e varejistas; Máquinas, veículos e tratores de que trata o caput do art 20 desta IN e autopeças constantes do Anexo I e II, da Lei nº , de 3 de julho de 2002, adquiridos de atacadistas e varejistas; Água, refrigerante e cerveja sem álcool, classificados nos códigos e da TIPI, adquiridos de atacadistas e varejistas. Outros produtos ou serviços beneficiados com isenção, não incidência ou alíquotas zero da Cofins e da Contribuição para o PIS/Pasep. Passagens aéreas, rodoviárias e demais serviços de transporte de passageiros, exceto as relacionadas no código ,2 1,0 0,0 0,0 2, ,40 1,0 3,0 0,65 7, /07/ /37

37 Transporte internacional de passageiros efetuado por empresas nacionais. Serviços prestados por associações profissionais ou assemelhadas. 2,40 1,0 0,0 0,0 3, ,0 1,0 3,0 0,65 4, Serviços prestados por bancos comerciais, bancos de investimento, bancos de desenvolvimento, caixas econômicas, sociedades de crédito, financiamento e investimento, sociedades de crédito imobiliário, e câmbio, 2,40 1,0 3,0 0,65 7, distribuidoras de títulos e valores mobiliários, empresas de arrendamento mercantil, cooperativas de crédito, empresas de seguros privados e de capitalização e entidades abertas de previdência complementar. Serviços de abastecimento de água; Telefone; Correio e telégrafos; Vigilância; Limpeza. Locação de mão de obra; Intermediação de negócios;, locação ou cessão de bens imóveis, móveis e direitos de qualquer natureza; Factoring; Demais serviços. 4,80 1,0 3,0 0,65 9, /07/ /37

SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL SRF

SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL SRF SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL SRF INSTRUÇÃO NORMATIVA N.º 539 DE 25 /04 /2005 Altera a Instrução Normativa SRF nº 480, de 15 de dezembro de 2004, que dispõe sobre a retenção de tributos e contribuições

Leia mais

Retenção de Tributos e Contribuições nos Pagamentos Efetuados por Órgãos da Administração Federal

Retenção de Tributos e Contribuições nos Pagamentos Efetuados por Órgãos da Administração Federal Retenção Tributos e Contribuições nos Pagamentos Efetuados por Órgãos da Administração Feral ANEXO I NATUREZA DO BEM FORNECIDO OU DO SERVIÇO PRESTADO (01) ALÍQUOTAS IR CSLL COFINS PIS/PASEP (02) (03) (04)

Leia mais

NUMERO: Registrar o número do documento emitido gerada pelo sistema ( NP ou NO ).

NUMERO: Registrar o número do documento emitido gerada pelo sistema ( NP ou NO ). 1. SIAFI ATUCPR ( Retenção dos Impostos ) NUMERO: Registrar o número do documento emitido gerada pelo sistema ( NP ou NO ). 1 2. SIAFI ATUCPR ( Retenção dos Impostos e alteração do Campo Observação) OPÇÃO:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO Manual de normas e procedimentos referentes à execução financeira e contábil Membros: Karina Sacilotto de Moura (DGF), Marta Cybele Carneiro (DGF), Danilo Angelo Pinheiro da Silva (Campus Diadema), Andréia

Leia mais

PAGAMENTOS (SIAFI) 1 APRESENTAÇÃO

PAGAMENTOS (SIAFI) 1 APRESENTAÇÃO PAGAMENTOS (SIAFI) 1 APRESENTAÇÃO 1.1 O subsistema Contas a Pagar e a Receber (CPR) do Sistema Integrado de Administração Financeira (SIAFI) que permite o gerenciamento de compromissos de pagamento e recebimento,

Leia mais

ANEXO II. Tabela de Códigos de Retenção Obrigatórios 1) BENEFICIÁRIO PESSOA FÍSICA

ANEXO II. Tabela de Códigos de Retenção Obrigatórios 1) BENEFICIÁRIO PESSOA FÍSICA ANEXO II Tabela de Códigos de Retenção Obrigatórios 1) BENEFICIÁRIO PESSOA FÍSICA CÓDIGO ESPECIFICAÇÃO 0561 Trabalho Assalariado no País e Ausentes no Exterior a Serviço do País Pagamento de salário, inclusive

Leia mais

1. SIAFI ATULC ( Lista de Credores ) TIPO DE PAGAMENTO: 1 ( Credito em Conta ) 1

1. SIAFI ATULC ( Lista de Credores ) TIPO DE PAGAMENTO: 1 ( Credito em Conta ) 1 1. SIAFI ATULC ( Lista de Credores ) TIPO DE PAGAMENTO: 1 ( Credito em Conta ) 1 1 Na hipótese dos valores serem objeto de saque na agência bancária, pelo favorecido, utilizar o código 2 ( Pagamento ).

Leia mais

O QUE É A RETENÇÃO NA FONTE?

O QUE É A RETENÇÃO NA FONTE? SUMÁRIO I O QUE É A RETENÇÃO NA FONTE? I.1 - RESPONSABILIDADE TRIBUTÁRIA... 23 II SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOAS JURÍDICAS II.1 - IRRF - SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOAS JURÍDICAS... 29 II.1.1 - Hipóteses

Leia mais

Distrito Federal > Novembro/2015

Distrito Federal > Novembro/2015 OBS: As informações contidas nesta página são de caráter informativo, não dispensando a consulta a um profissional especializado, devido à freqüência com que os conteúdos sofrem alterações. Distrito Federal

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Retenção de Tributos por Entidades Públicas Federais na Intermediação de Viagens

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Retenção de Tributos por Entidades Públicas Federais na Intermediação de Viagens Retenção de Tributos por Entidades Públicas Federais na Intermediação de 17/06/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1

Leia mais

Cape contabilidade LUCRO REAL

Cape contabilidade LUCRO REAL 1. CONCEITO LUCRO REAL No regime do lucro real o Imposto de Renda devido pela pessoa jurídica é calculado sobre o valor do lucro líquido contábil ajustado pelas adições, exclusões e compensações prescritas

Leia mais

http://www.merchant.com.br

http://www.merchant.com.br DOU de 29.10.2004 Dispõe sobre a retenção de tributos e contribuições nos pagamentos efetuados pelas pessoas jurídicas de direito privado a outras pessoas jurídicas pela prestação de serviços. O SECRETÁRIO

Leia mais

DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD. TíTULO: PAGAMENTO DE PASSAGENS AÉREAS VERIFICADO EM: 14/07/2011 POR: LUCIANA VIVÓRIO ASSINATURA:

DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD. TíTULO: PAGAMENTO DE PASSAGENS AÉREAS VERIFICADO EM: 14/07/2011 POR: LUCIANA VIVÓRIO ASSINATURA: PÁGINA: 1/39 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD CÓDIGO POP.020003300/003 TíTULO: PAGAMENTO DE PASSAGENS AÉREAS ELABORADO EM: 14/07/2011 RESP.PELA UF: CLAUDIA SILVA E PATRÍCIA MARTINS ASSINATURA: VERIFICADO

Leia mais

NFTS (NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO TOMADOR/INTERMEDIÁRIO DE SERVIÇOS)

NFTS (NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO TOMADOR/INTERMEDIÁRIO DE SERVIÇOS) NFTS (NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO TOMADOR/INTERMEDIÁRIO DE SERVIÇOS) A Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços NFTS foi instituída pela Lei Nº 15.406, de 8 de julho de 2011, e se destina

Leia mais

Sigla Descrição do Tributo/Contribuição Código. Devida na Importação Decorrente da Comercialização no Mercado Interno

Sigla Descrição do Tributo/Contribuição Código. Devida na Importação Decorrente da Comercialização no Mercado Interno CÓDIGO DE GUIAS Códigos para Preenchimento do DARF Sigla Descrição do Tributo/Contribuição Código CIDE COMBUSTÍVEIS CIDE ROYALTIES Devida na Importação Decorrente da Comercialização no Mercado Interno

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS. AGENDA DE OBRIGAÇÕES MUNICIPIO/BAURU-SP. Fonte:- http://www.bauru.sp.gov.br/ - em 03/12/2009

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS. AGENDA DE OBRIGAÇÕES MUNICIPIO/BAURU-SP. Fonte:- http://www.bauru.sp.gov.br/ - em 03/12/2009 AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS Dia 07/12/2009 SALÁRIOS - Pagamento de salários - mês de NOVEMBRO/2009 - Base legal: Art. 459, parágrafo único da CLT. FGTS - Recolhimento do mês de NOVEMBRO/2009 - Base

Leia mais

ANEXO I TABELA DE CÓDIGOS DE RECEITAS

ANEXO I TABELA DE CÓDIGOS DE RECEITAS 1) BENEFICIÁRIO PESSOA FÍSICA ANEXO I TABELA DE CÓDIGOS DE RECEITAS CÓDIGO 0561 Trabalho Assalariado no País e Ausentes no Exterior a Serviço do País Pagamento de salário, inclusive adiantamento de salário

Leia mais

Retenção de Tributos Chaves

Retenção de Tributos Chaves o I SUMÁRIO 1 Imposto de Renda sobre Rendimentos de Residentes ou Domiciliados no País, 1 1.1 Introdução, 1 1.2 Contribuinte, obrigações tributárias e responsável, 1 1.3 Imposto de Renda, 8 1.3.1 Da competência,

Leia mais

Agenda Tributária: de 12 a 18 de fevereiro de 2015

Agenda Tributária: de 12 a 18 de fevereiro de 2015 Agenda Tributária: de 12 a 18 de fevereiro de 2015 Dia: 13 CIDE - Combustíveis - 9331 Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico incidente sobre a comercialização de petróleo e seus derivados, gás

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS. AGENDA DE OBRIGAÇÕES MUNICIPIO/BAURU-SP. Fonte:- http://www.bauru.sp.gov.br/ - em 01/07/2011

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS. AGENDA DE OBRIGAÇÕES MUNICIPIO/BAURU-SP. Fonte:- http://www.bauru.sp.gov.br/ - em 01/07/2011 AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS Dia 06/07/2011 SALÁRIOS - Pagamento de salários - mês de JUNHO/2011 - Base legal: Art. 459, parágrafo único da CLT. Dia 07/07/2011 FGTS - Recolhimento do mês de JUNHO/2011

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS AGENDA DE OBRIGAÇÕES MUNICIPIO/BAURU-SP. AGENDA TRIBUTÁRIA FEDERAL (SRF e INSS)

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS AGENDA DE OBRIGAÇÕES MUNICIPIO/BAURU-SP. AGENDA TRIBUTÁRIA FEDERAL (SRF e INSS) AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS Dia 06/12/2011 SALÁRIOS - Pagamento de salários - mês de NOVEMBRO/2011 - Base legal: Art. 459, parágrafo único da CLT. Dia 07/12/2011 FGTS - Recolhimento do mês de NOVEMBRO/2011

Leia mais

ORDENS BANCÁRIAS ESTADOS E MUNICÍPIOS MANUAL DO USUÁRIO

ORDENS BANCÁRIAS ESTADOS E MUNICÍPIOS MANUAL DO USUÁRIO ORDENS BANCÁRIAS ESTADOS E MUNICÍPIOS MANUAL DO USUÁRIO Ordens Bancárias Estados e Municípios Sumário 1. Introdução... 3 2. Público Alvo... 3 3. Características... 4 3.1. Modalidades e tipos de ordens

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DO TESOURO ESTADUAL GERÊNCIA FINANCEIRA DO TESOURO ESTADUAL

ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DO TESOURO ESTADUAL GERÊNCIA FINANCEIRA DO TESOURO ESTADUAL Orientação Técnica GEFTE/DITE nº 003/2015 Florianópolis, 14 de setembro de 2015. Assunto: Procedimentos para Pagamento de Tributos com Acréscimos Legais (Juros e Multa) A Diretoria do Tesouro Estadual,

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 12, DE 2014

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 12, DE 2014 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 12, DE 2014 Dispõe sobre incentivos para fomentar a reutilização de recursos hídricos no âmbito da Contribuição para o Programa de Integração Social e de Formação do Patrimônio

Leia mais

PROCEDIMENTO CONTÁBIL Nº 001/2015 (versão 0.0.1)

PROCEDIMENTO CONTÁBIL Nº 001/2015 (versão 0.0.1) PROCEDIMENTO CONTÁBIL Nº 001/2015 (versão 0.0.1) RESTOS A PAGAR PROCESSADOS E NÃO PROCESSADOS ÍNDICE 1 OBJETIVO... 1 2 CONCEITOS... 1 3 CLASSIFICAÇÃO NO PLANO DE CONTAS... 2 4 PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS...

Leia mais

Ambiente de Pagamentos

Ambiente de Pagamentos GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃOTRIBUTÁRIA DIRETORIA DE INFORMAÇÕES Ambiente de Pagamentos Manual do Contribuinte Versão 26/09/2011 Índice Analítico 1.

Leia mais

Oficina 71 Modalidades de Pagamento

Oficina 71 Modalidades de Pagamento Modalidades de Pagamento Ordem Bancária Oficina 71 Oficina 71 Modalidades de Pagamento Conteúdo: 1. Regra geral das ordens bancárias. 1.1 Principais características 1.2 Utilização no SIAFI. 1.3 Relacionamento

Leia mais

MANUAL DO SPED FISCAL

MANUAL DO SPED FISCAL MANUAL DO SISTEMA TOP FOR WINDOWS ESCRITA FISCAL - SKILL MANUAL DO SPED FISCAL VERSÃO 2.11 Equipe de Especialistas: Claudio Aparecido Medeiros Cristiano Besson Ederson Von Mühlen Diretor Responsável: João

Leia mais

MANUAL DO SPED FISCAL

MANUAL DO SPED FISCAL MANUAL DO SISTEMA TOP FOR WINDOWS ESCRITA FISCAL - SKILL MANUAL DO SPED FISCAL VERSÃO 2.11 Equipe de Especialistas: Claudio Aparecido Medeiros Cristiano Besson Ederson Von Mühlen Diretor Responsável: João

Leia mais

RETENÇÃO DE IR, PIS, COFINS E CSLL NA CONTRATAÇÃO DE ÓRGÃOS PÚBLICOS FEDERAIS. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 06/08/2012.

RETENÇÃO DE IR, PIS, COFINS E CSLL NA CONTRATAÇÃO DE ÓRGÃOS PÚBLICOS FEDERAIS. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 06/08/2012. RETENÇÃO DE IR, PIS, COFINS E CSLL NA CONTRATAÇÃO DE ÓRGÃOS PÚBLICOS FEDERAIS Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 06/08/2012. Sumário: 1 INTRODUÇÃO 2 DA OBRIGATORIEDADE DE RETENÇÃO DOS

Leia mais

Este documento tem por objetivo orientar na emissão de Guias de Retenção Previdenciária

Este documento tem por objetivo orientar na emissão de Guias de Retenção Previdenciária Versão 01 - Página 1/10 1. Objetivo Este documento tem por objetivo orientar na emissão de Guias de Retenção Previdenciária. 2. Aplicação Esta instrução aplica-se a emissão de todas as guias de retenções

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS. AGENDA DE OBRIGAÇÕES MUNICIPIO/BAURU-SP. Fonte:- http://www.bauru.sp.gov.br/ - em 01/04/2010

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS. AGENDA DE OBRIGAÇÕES MUNICIPIO/BAURU-SP. Fonte:- http://www.bauru.sp.gov.br/ - em 01/04/2010 AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS Dia 07/04/2010 SALÁRIOS - Pagamento de salários - mês de MARÇO/2010 - Base legal: Art. 459, parágrafo único da CLT. FGTS - Recolhimento do mês de MARÇO/2010 - Base legal:

Leia mais

Retenções na Fonte. Normas e Procedimentos para retenções de tributos municipais, estaduais e federais para prestadores de serviços

Retenções na Fonte. Normas e Procedimentos para retenções de tributos municipais, estaduais e federais para prestadores de serviços Retenções na Fonte Normas e Procedimentos para retenções de tributos municipais, estaduais e federais para prestadores de serviços Retenção na Fonte IRPJ (1,5% ). Fato Gerador - O imposto de renda na fonte

Leia mais

TREINAMENTO PRÁTICO SICONV CELEBRAÇÃO

TREINAMENTO PRÁTICO SICONV CELEBRAÇÃO TREINAMENTO PRÁTICO SICONV CELEBRAÇÃO CONCEDENTE Disponibilização de Programa (CONCEDENTE) Cópia de Programa (CONCEDENTE) Cadastro de Proposta/Plano de Trabalho (PROPONENTE) Análise de Proposta/Plano de

Leia mais

R E T E N Ç Ã O N A F O N T E CONTRIBUIÇÕES PIS/ S C / O C F O I F NS N / S C / S C L S / L I / RP R F P

R E T E N Ç Ã O N A F O N T E CONTRIBUIÇÕES PIS/ S C / O C F O I F NS N / S C / S C L S / L I / RP R F P R E T E N Ç Ã O N A F O N T E CONTRIBUIÇÕES PIS/COFINS/CSL/IRPF CONSTITUIÇÃO FEDERAL/88 Art. 149. Compete exclusivamente à União instituir contribuições sociais. Legislação Lei nº 10.833/2003 Art. 30 IN

Leia mais

Execução da despesa 1

Execução da despesa 1 Execução da despesa 1 Etapas da execução da despesa Global Estimativo Ordinário Empenho CPR Liquidação FOLHA OB GRU DARF GPS Pagamento DAR 2 Autorização eletrônica Transação: ATUREMOB Responsável: Ordenador

Leia mais

Treinamento Módulo Contas a Pagar

Treinamento Módulo Contas a Pagar Contas a Pagar Todas as telas de cadastro também são telas de consultas futuras, portanto sempre que alterar alguma informação clique em Gravar ou pressione F2. Teclas de atalho: Tecla F2 Gravar Tecla

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ DECRETO Nº 1.742

ESTADO DO PARANÁ DECRETO Nº 1.742 Publicado no Diário Oficial Nº 8488 de 15/06/2011 DECRETO Nº 1.742 O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, inciso V, da Constituição Estadual, DECRETA Art. 1º

Leia mais

IRPJ. Lucro Presumido

IRPJ. Lucro Presumido IRPJ Lucro Presumido 1 Características Forma simplificada; Antecipação de Receita; PJ não está obrigada ao lucro real; Opção: pagamento da primeira cota ou cota única trimestral; Trimestral; Nada impede

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA PRESTAÇÃO DE CONTAS DE RECURSOS FINANCEIROS REPASSADOS PELO CREA-RS ÀS ENTIDADES DE CLASSE.

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA PRESTAÇÃO DE CONTAS DE RECURSOS FINANCEIROS REPASSADOS PELO CREA-RS ÀS ENTIDADES DE CLASSE. GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA PRESTAÇÃO DE CONTAS DE RECURSOS FINANCEIROS REPASSADOS PELO CREA-RS ÀS ENTIDADES DE CLASSE. Gerência de Contabilidade Março/2014 APRESENTAÇÃO A finalidade deste guia é orientar

Leia mais

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS SUMÁRIO SUMÁRIO...2 1. APRESENTAÇÃO...4 1 2. ACESSO AO APLICATIVO...5 3. GERAÇÃO DE NFS-e...6 3.1. Preenchimento dos dados para emissão da NFS-e...6

Leia mais

CAPÍTULO I DA OBRIGATORIEDADE DE RETENÇÃO DOS TRIBUTOS

CAPÍTULO I DA OBRIGATORIEDADE DE RETENÇÃO DOS TRIBUTOS Instrução Normativa RFB nº 1.234, de 11 de janeiro de 2012 DOU de 12.1.2012 Dispõe sobre a retenção de tributos nos pagamentos efetuados pelos órgãos da administração pública federal direta, autarquias

Leia mais

INCLUSÃO DE DOCUMENTOS NO SIAFI-WEB (CPR) - RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS E EMPENHOS DE 2015

INCLUSÃO DE DOCUMENTOS NO SIAFI-WEB (CPR) - RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS E EMPENHOS DE 2015 INCLUSÃO DE DOCUMENTOS NO SIAFI-WEB (CPR) - RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS E EMPENHOS DE 2015 Apresentamos, a seguir, as principais alterações no sistema SIAFI, decorrentes da implantação do novo Plano

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO M A N U A L D A NOTA FISCAL AVULSA ÍNDICE 1. Acesso ao Portal do Sistema...6 2. Requerimento de Acesso para os novos usuários...6 2.1 Tipo

Leia mais

Manual prático de retenção na fonte

Manual prático de retenção na fonte Manual prático de retenção na fonte imposto de renda, CIDE, csll, pis/cofins, inss e iss Manual pratico de retencao.indd 1 3/6/2009 12:41:22 Manual pratico de retencao.indd 2 3/6/2009 12:41:22 Manual prático

Leia mais

MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE

MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE Versão 1.0.5 Março/2014 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO... 6 2.

Leia mais

RESTITUIÇÃO DE RECEITAS ARRECADADAS POR GRU

RESTITUIÇÃO DE RECEITAS ARRECADADAS POR GRU RESTITUIÇÃO DE RECEITAS ARRECADADAS POR GRU O processo de restituição visa atender o contribuinte que, por algum motivo, tenha recolhido receitas a maior ou indevidamente por meio da Guia de Recolhimento

Leia mais

ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6

ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6 1 ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6 5. CADASTRO OPERAÇÕES FISCAIS (CFOP)...7 6. GERAR SINTEGRA...8 7. CONTROLE DE

Leia mais

LAY-OUT ARQUIVOS DE INTEGRAÇÃO (Notas Fiscais e CTRC)

LAY-OUT ARQUIVOS DE INTEGRAÇÃO (Notas Fiscais e CTRC) EMPRESA: LAY-OUT ARQUIVOS DE INTEGRAÇÃO (Notas Fiscais e CTRC) NOME DO ARQUIVO Existem dois nomes possíveis: um para as notas de saída e outro para as notas de entrada. - Saídas : O nome do arquivo deve

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES - 30/03 A 05/04/2014

AGENDA DE OBRIGAÇÕES - 30/03 A 05/04/2014 AGENDA DE OBRIGAÇÕES - 30/03 A 05/04/2014 Dia: 01 SP - Transmissão Eletrônica de Dados - Operações Interestaduais com Combustíveis - Transportador Revendedor Retalhista - TRR O Transportador Revendedor

Leia mais

DA CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS/PASEP E COFINS

DA CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS/PASEP E COFINS O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, LEI Nº 9.718, DE 27 DE NOVEMBRO DE 1998. Altera a Legislação Tributária Federal. Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Art. 1º Esta Lei aplica-se

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM COMUNICADO FDE / DRA Nº 001/2015 OBRIGAÇÕES FISCAIS E SOCIAIS DA APM 2 0 1 5 Página 1 de 9 O objetivo deste texto é informar aos dirigentes das Associações de Pais e Mestres APMs de Escolas Estaduais conveniadas

Leia mais

Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 14.08.2012.

Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 14.08.2012. PIS E COFINS DAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 14.08.2012. Sumário: 1 ENTIDADES FINANCEIRAS 2 - DA ALÍQUOTA 3 - DA BASE DE CÁLCULO 3.1 Receitas Incorridas

Leia mais

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Sumário Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido 1. Cadastro de Empresas... 2 2. Cadastro de Participantes...

Leia mais

Lucro Presumido. SECAT/DRF Florianópolis Contadoria Judicial da JFSC Florianópolis, 15.10.2013.

Lucro Presumido. SECAT/DRF Florianópolis Contadoria Judicial da JFSC Florianópolis, 15.10.2013. Lucro Presumido SECAT/DRF Florianópolis Contadoria Judicial da JFSC Florianópolis, 15.10.2013. IRPJ CF/88, artigo 153 Compete à União instituir impostos sobre: III - renda e proventos de qualquer natureza

Leia mais

Q9"""~~~~~~~~rt~ntU ~ f!f~~~~~ ~!29'~ Q~eMO~ t!a rpz;~w- &~

Q9~~~~~~~~rt~ntU ~ f!f~~~~~ ~!29'~ Q~eMO~ t!a rpz;~w- &~ Q9"""~~~~~~~~rt~ntU ~ f!f~~~~~ ~!29'~ Q~eMO~ t!a rpz;~w- &~ w~~~ PROCEDIMENTO CMP/SAO n. 150/2007 PROTOCOLO N. 08284/2007 ASSUNTO: Limpeza e Conservacao nag salas a serem ocupadas pelos Cartorios Eleitorais

Leia mais

FUNDO DE APOIO A CULTURA DA SOJA MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS 2009

FUNDO DE APOIO A CULTURA DA SOJA MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS 2009 INTRODUÇÃO FUNDO DE APOIO A CULTURA DA SOJA 1.1 - Recomenda-se a leitura deste manual antes de utilizar os recursos concedidos pelo FACS. O manual está disponível no site http://www.facsmt.com.br. 1.2

Leia mais

Treinamento de. Linx Pos

Treinamento de. Linx Pos Treinamento de caixa Linx Pos Será instalados no terminal da loja, o ícone, conforme imagem abaixo: Linx POS ÍNDICE Abertura de caixa e leitura X Lançamentos Cancelamento de itens Consulta preços no ato

Leia mais

Gestor Empresarial - Financeiro. Release Versão 1.076

Gestor Empresarial - Financeiro. Release Versão 1.076 Gestor Empresarial - Financeiro Release Versão 1.076 Maio/2013 Produto : AeroSoft Gestor Empresarial - Financeiro Versão : v1.076 Data Liberação : 21/04/2013 A seguir são apresentadas as novas funções

Leia mais

MANUAL DO CLIENTE. 2014 versão l. (Direitos reservados)

MANUAL DO CLIENTE. 2014 versão l. (Direitos reservados) MANUAL DO CLIENTE 2014 versão l (Direitos reservados) 1 Anotações: 2 MANUAL DO CLIENTE Número do Manual: Cliente: CNPJ: Recebido em: / / Entregue por: Caro cliente Este manual tem a finalidade de instruí-lo

Leia mais

b) agrupados, por categoria, os segurados empregado, trabalhador avulso e contribuinte individual;

b) agrupados, por categoria, os segurados empregado, trabalhador avulso e contribuinte individual; Instrução Normativa RFB nº 971, de 13 de novembro de 2009 DOU de 17.11.2009 O SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL, no uso da atribuição que lhe confere o inciso III do art. 261 do Regimento Interno

Leia mais

Protocolo de Arrecadação do DARF. Regras de Negócios para Preenchimento dos Campos da Mensagem TES0017 (Catálogo de Mensagens versão 3.

Protocolo de Arrecadação do DARF. Regras de Negócios para Preenchimento dos Campos da Mensagem TES0017 (Catálogo de Mensagens versão 3. Regras de Negócios para Preenchimento dos Campos da Mensagem TES0017 (Catálogo de Mensagens versão 3.00) ÍNDICE I - INTRODUÇÃO... 3 II ASPECTOS GERAIS... 4 III DESCRIÇÃO DOS CAMPOS - DARF NORMAL (PRETO)...

Leia mais

Agenda Tributária: de 06 a 12 de Março de 2014

Agenda Tributária: de 06 a 12 de Março de 2014 Agenda Tributária: de 06 a 12 de Março de 2014 Dia: 06 SP - Transmissão Eletrônica de Dados - Operações Interestaduais com Combustíveis - Importador O contribuinte importador de combustíveis deverá entregar,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS REFERENTES À EXECUÇÃO FINANCEIRA E CONTÁBIL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS REFERENTES À EXECUÇÃO FINANCEIRA E CONTÁBIL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS REFERENTES À EXECUÇÃO FINANCEIRA E CONTÁBIL São Paulo SP Julho / 2015 1 SUMÁRIO 1) Documentação necessária

Leia mais

Para fazer uma prestação de contas no sistema deverá seguir os seguintes passos:

Para fazer uma prestação de contas no sistema deverá seguir os seguintes passos: Prestação de Contas Para fazer uma prestação de contas no sistema deverá seguir os seguintes passos: Acessar o Sistema NEGOCIUS. Clicar em Tesouraria do menu lateral esquerdo, em seguida clicar em Prestação

Leia mais

EMISSAO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA MUNICÍPIO DE CAMPINAS

EMISSAO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA MUNICÍPIO DE CAMPINAS EMISSAO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA MUNICÍPIO DE CAMPINAS Para emissão de nota fiscal de serviço eletrônica (NFSE), a empresa deverá utilizar o internet explorer versão 6.0 ou superior. Deverá também desabilitar

Leia mais

INDICE 1. CADASTRO DE CATEGORIAS...5 2. CADASTRO DE BANCO... 3. CONTAS A RECEBER... 3.1. LANÇAMENTO AUTOMÁTICO DE CONTAS A RECEBER...

INDICE 1. CADASTRO DE CATEGORIAS...5 2. CADASTRO DE BANCO... 3. CONTAS A RECEBER... 3.1. LANÇAMENTO AUTOMÁTICO DE CONTAS A RECEBER... 1 2 INDICE 1. CADASTRO DE CATEGORIAS...5 2. CADASTRO DE BANCO......6 3. CONTAS A RECEBER......6 3.1. LANÇAMENTO AUTOMÁTICO DE CONTAS A RECEBER...6 3.2. LANÇAMENTO MANUAL DE CONTAS A RECEBER...7 3.3. GERAÇÃO

Leia mais

FOLHA DE PAGAMENTO. Novo Documento de Execução Orçamentária e Financeira da Folha de Pessoal - DOCUMENTO HÁBIL FL

FOLHA DE PAGAMENTO. Novo Documento de Execução Orçamentária e Financeira da Folha de Pessoal - DOCUMENTO HÁBIL FL FOLHA DE PAGAMENTO Novo Documento de Execução Orçamentária e Financeira da Folha de Pessoal - DOCUMENTO HÁBIL FL 1 Tela de Despesas Pontos Importantes Na Tela de Despesa, devem ser registrados todos os

Leia mais

Manual do Usuário. Pré-Cadastro de Participantes. 08.11.2004 Versão 1.1

Manual do Usuário. Pré-Cadastro de Participantes. 08.11.2004 Versão 1.1 Manual do Usuário Pré-Cadastro de Participantes 08.11.2004 Versão 1.1 Índice 1. Introdução ao Pré-Cadastro...3 1.1. Pré-Cadastro de pessoa Física...3 1.1.1. Termo...3 1.1.2. Dados de identificação...4

Leia mais

MANUAL AUTORIZADOR ON-LINE

MANUAL AUTORIZADOR ON-LINE MANUAL AUTORIZADOR ON-LINE ANS nº 34.600-4 AUTORIZADOR ON-LINE Para ter acesso ao autorizador on-line da Uniodonto Piracicaba siga os passos abaixo: 1 Acesse www.uniodontopiracicaba.com.br e clique em

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SRF Nº 306, DE 12 DE MARÇO DE 2003 DOU de 3.4.2003

INSTRUÇÃO NORMATIVA SRF Nº 306, DE 12 DE MARÇO DE 2003 DOU de 3.4.2003 INSTRUÇÃO NORMATIVA SRF Nº 306, DE 12 DE MARÇO DE 2003 DOU de 3.4.2003 Dispõe sobre a retenção de tributos e contribuições nos pagamentos efetuados a pessoas jurídicas por órgãos, autarquias e fundações

Leia mais

SISTEMA DE REQUISIÇÃO ON-LINE

SISTEMA DE REQUISIÇÃO ON-LINE Manual elabora por: Benedito Elias Neto FCL - Araraquara Seção Técnica de Materiais SISTEMA DE REQUISIÇÃO ON-LINE MANUAL DE UTILIZAÇÃO Implantação do Sistema de Requisição ON-LINE (RMS) REQUISIÇÃO DE MATERIAL

Leia mais

MANUAL DE EMISSÃO DE NFS-e

MANUAL DE EMISSÃO DE NFS-e MANUAL DE EMISSÃO DE NFS-e 130729 SUMÁRIO EMISSÃO DE NFS-E... 2 NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA... 2 ACESSANDO O SISTEMA... 2 ACESSO AO SISTEMA... 3 SELEÇÃO DA EMPRESA... 4 CONFERÊNCIA DOS DADOS E EMISSÃO

Leia mais

Calendário mensal das obrigações Fiscais, Trabalhistas e Previdenciárias Janeiro de 2011 05.01 (4ª feira)

Calendário mensal das obrigações Fiscais, Trabalhistas e Previdenciárias Janeiro de 2011 05.01 (4ª feira) Calendário mensal das obrigações Fiscais, Trabalhistas e Previdenciárias Janeiro de 2011 05.01 (4ª feira) IR-FONTE Último dia para recolhimento do Imposto de Renda na Fonte referente a juros sobre o capital

Leia mais

Copyright 2004/2014 - VLC

Copyright 2004/2014 - VLC Escrituração Fiscal Manual do Usuário Versão 7.2 Copyright 2004/2014 - VLC As informações contidas neste manual são de propriedade da VLC Soluções Empresariais Ltda., e não poderão ser usadas, reproduzidas

Leia mais

SCPI 8.0. Novas funcionalidades. Conciliação Bancária Automática:

SCPI 8.0. Novas funcionalidades. Conciliação Bancária Automática: SCPI 8.0 Novas funcionalidades A partir de agora o SCPI conta com algumas novas funcionalidades que valem a pena serem comentadas, e dar uma breve introdução de seu funcionamento. Entre elas podemos destacar:

Leia mais

ANEXO I IMPOSTO SOBRE A RENDA DAS PESSOAS JURÍDICAS (IRPJ) ANEXO II IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE (IRRF) Item Código/ Variação

ANEXO I IMPOSTO SOBRE A RENDA DAS PESSOAS JURÍDICAS (IRPJ) ANEXO II IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE (IRRF) Item Código/ Variação 1 ANEXO I IMPOSTO SOBRE A RENDA DAS PESSOAS JURÍDICAS (IRPJ) Item Código/ Variação Periodicidade Período de Apuração do Fato Denominação Gerador 1 0220/01 Tr i m e s t r a l A partir do 1º trimestre de

Leia mais

HELP ON-LINE REQUISIÇÃO DE MATERIAIS E SERVIÇOS

HELP ON-LINE REQUISIÇÃO DE MATERIAIS E SERVIÇOS HELP ON-LINE REQUISIÇÃO DE MATERIAIS E SERVIÇOS 1. TELA DE ENTRADA 2. DEFINIÇÕES BÁSICAS PARA O USO DA REQUISIÇÃO 3. CRIANDO UMA NOVA REQUISIÇÃO 4. CONSULTANDO REQUISIÇÕES 5. RECURSOS DE NAVEGAÇÃO NAS

Leia mais

Configuração de Acumuladores

Configuração de Acumuladores Configuração de Acumuladores Os acumuladores são cadastro usados pelo Módulo Domínio Sistemas Fiscal para permitir a totalização dos valores lançados nos movimentos de entradas, saídas, serviços, outras

Leia mais

Para gerar o arquivo do SPED PIS/COFINS com sucesso são necessárias algumas parametrizações e lançamentos.

Para gerar o arquivo do SPED PIS/COFINS com sucesso são necessárias algumas parametrizações e lançamentos. Para gerar o arquivo do SPED PIS/COFINS com sucesso são necessárias algumas parametrizações e lançamentos. 1. No cadastro de empresas 1.1. Informar o regime de apuração dos impostos 1.1.1. LUCRO PRESUMIDO

Leia mais

Roteiro de Cadastros - GESTOR

Roteiro de Cadastros - GESTOR Página1 INDICE 1. MODULO EMPRESA 1.1. CADASTRO DE USUARIO --------------------------------------------------------------------- 4 1.2. CADASTRO DA EMPRESA --------------------------------------------------------------------

Leia mais

Pré Autorização. Guia LOCADORAS DE VEÍCULOS

Pré Autorização. Guia LOCADORAS DE VEÍCULOS Guia LOCADORAS DE VEÍCULOS A Pré Autorização é o produto ideal que garante o pagamento das despesas de locação de veículos. Ao realizar uma Pré Autorização, o seu estabelecimento tem a segurança e a garantia

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Retenção do PCC nos Pagamentos por Compensação

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Retenção do PCC nos Pagamentos por Compensação 17/09/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 4. Conclusão... 5 5. Referências... 5 6. Histórico de alterações... 5 2 1.

Leia mais

Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 11/04/2011. 1 - INTRODUÇÃO. nº 123/2006, com a redação dada pela Lei Complementar nº 128/2008.

Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 11/04/2011. 1 - INTRODUÇÃO. nº 123/2006, com a redação dada pela Lei Complementar nº 128/2008. Trabalhistas MICROEMPREENDEDOR - Alterações INDIVIDUAL - MEI - Aspectos Previdenciários e Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 11/04/2011. Sumário: 12 Conceito Introdução 3.1 - Tributação

Leia mais

SEFAZ-MA. São Luís-Ma. 2.008

SEFAZ-MA. São Luís-Ma. 2.008 SEFAZ-MA SIISTEMA DE NOTA FIISCAL AVULSA NFA MANUAL PARA O AGENTE FIISCAL São Luís-Ma. 2.008 1 INTRODUÇÃO A Nota Fiscal Avulsa foi criada para substituir a Nota Fiscal Avulsa emitida através do Siat. Ela

Leia mais

Incidência do PIS e da Cofins sobre água, refrigerante e cerveja

Incidência do PIS e da Cofins sobre água, refrigerante e cerveja Confira a incidência do PIS e da Cofins sobre água, refrigerante e cerveja Nesta Orientação examinamos a incidência do PIS/Pasep e da Cofins na comercialização por pessoas jurídicas industriais das bebidas

Leia mais

Documentação. O coordenador do ProUni deverá solicitar, salvo em caso de dúvida, somente um dos seguintes comprovantes de identificação:

Documentação. O coordenador do ProUni deverá solicitar, salvo em caso de dúvida, somente um dos seguintes comprovantes de identificação: Documentação Documentação que deve ser apresentada pelo candidato e membros do grupo familiar, quando for o caso, na Fase de Comprovação de Informações documento de identificação próprio e dos demais membros

Leia mais

Com a leitura ótica não é necessária a digitação dos dados demonstrados no tópico 11. 1

Com a leitura ótica não é necessária a digitação dos dados demonstrados no tópico 11. 1 1. SIAFI ATULF ( Geração da Lista de Fatura ) 1 TIPO DE LISTA: 2 ( EXTRA-SIAFI ) OPÇÃO DE PAGAMENTO: 1 ( CONCESSIONARIAS / TRIBUTOS / CARNES E ASSEMELHADOS ) ENTRADA DE DADOS: 1 ( MANUAL ) 2 BANCO: 001

Leia mais

Ato Declaratório Executivo Corat nº 27, de 27 de março de 2003

Ato Declaratório Executivo Corat nº 27, de 27 de março de 2003 Ato Declaratório Executivo Corat nº 27, de 27 de março de 2003 Divulga a Agenda Tributária do mês de abril de 2003. O COORDENADOR-GERAL DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA, no uso de suas atribuições declara:

Leia mais

Solicitando o Cartão BNDES no Portal de Operações do BNDES

Solicitando o Cartão BNDES no Portal de Operações do BNDES SOLICITANDO O CARTO BNDES NO PORTAL DE OPERAÇÕES DO BNDES CARTO Solicitando o Cartão BNDES no Portal de Operações do BNDES - Cartão BNDES Formatados: Marcadores e numeração C:\BNDES - SOLICITACAO DE CARTAO.doc

Leia mais

ANEXO I TABELA DE CÓDIGOS DE RECEITAS

ANEXO I TABELA DE CÓDIGOS DE RECEITAS ANEXO I TABELA DE CÓDIGOS DE RECEITAS 1) BENEFICIÁRIO PESSOA FÍSICA CÓDIGO 0561 Trabalho Assalariado no País e Ausentes no Exterior a Serviço do País Pagamento de salário, inclusive adiantamento de salário

Leia mais

CCA BERNARDON DESTAQUES DA SEMANA: CONTADORES E ADVOGADOS SEMANÁRIO Nº 10/2015 2ª SEMANA MARÇO DE 2015

CCA BERNARDON DESTAQUES DA SEMANA: CONTADORES E ADVOGADOS SEMANÁRIO Nº 10/2015 2ª SEMANA MARÇO DE 2015 News Consultoria, treinamento para gestão administrativa e atuação em processos e negócios. CCA BERNARDON CONTADORES E ADVOGADOS SEMANÁRIO Nº 10/2015 2ª SEMANA MARÇO DE 2015 DESTAQUES DA SEMANA: TRIBUTOS

Leia mais

FIATNET - EXPORTAÇÃO SPED PIS/COFINS

FIATNET - EXPORTAÇÃO SPED PIS/COFINS FIATNET - EXPORTAÇÃO SPED PIS/COFINS NOTA TÉCNICA - EXPORTAR E UNIFICAR ARQUIVOS GERADOS NA MATRIZ E SUAS FILIAIS ATUALIZADA EM: 02/06/2011 ÍNDICE 1. EXPORTAÇÃO... 1 2. UNIFICAÇÃO DOS ARQUIVOS... 9 3.

Leia mais

https://top.solucaopublica.com.br/mantena/

https://top.solucaopublica.com.br/mantena/ 1) Acesso ao sistema NFS-e na WEB A comunidade terá acesso ao NFS-e através do Site da Prefeitura Municipal de Mantena. Para acessar o sistema da NFS-e, o contribuinte deverá acessar o site: https://top.solucaopublica.com.br/mantena/

Leia mais

MAIO FEDERAL E PREVIDENCIÁRIO. Tributação exclusiva sobre remuneração indireta 2063

MAIO FEDERAL E PREVIDENCIÁRIO. Tributação exclusiva sobre remuneração indireta 2063 DIA VENC. MAIO FEDERAL E PREVIDENCIÁRIO TRIBUTOS/CONTRIBUIÇÕES Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) Rendimentos do Trabalho CÓDIGO DARF Tributação exclusiva sobre remuneração indireta 2063 Rendimentos

Leia mais

Padronizar o processo de cobrança de exames, conforme PCMSO ou guia de atendimento para liberação de ASO.

Padronizar o processo de cobrança de exames, conforme PCMSO ou guia de atendimento para liberação de ASO. PO-CL-AT- 1/6 1. OBJETIVO Padronizar o processo de cobrança de exames, conforme PCMSO ou guia de atendimento para liberação de ASO. 2. DEFINIÇÃO E CONCEITO PCMSO: Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e. Prefeitura Municipal de Tupãssi

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e. Prefeitura Municipal de Tupãssi NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e Prefeitura Municipal de Tupãssi PERGUNTAS E RESPOSTAS O QUE É A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e? R NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) é um documento

Leia mais

Contmatic - Escrita Fiscal

Contmatic - Escrita Fiscal Lucro Presumido: É uma forma simplificada de tributação onde os impostos são calculados com base num percentual estabelecido sobre o valor das vendas realizadas, independentemente da apuração do lucro,

Leia mais

Com a leitura ótica não é necessária a digitação dos dados demonstrados no tópico 11. 1

Com a leitura ótica não é necessária a digitação dos dados demonstrados no tópico 11. 1 1. SIAFI ATULF ( Geração da Lista de Fatura ) 1 Esta opção para apropriação de faturas da EBCT é para o caso de não haverem boletos separados para o pagamento dos serviços postais e dos serviços de malotes,

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA NIVEL BÁSICO SPED FISCAL

MANUAL DO SISTEMA NIVEL BÁSICO SPED FISCAL MANUAL DO SISTEMA NIVEL BÁSICO SPED FISCAL 1 INDICE Informações importantes sobre o SPED...... 03 Entrando no sistema...... 04 Configurando o acesso à base de dados Access ou MySQL... 04 Cadastros... 05

Leia mais