GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO"

Transcrição

1 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO CORREGEDORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Sistema AEP - Acompanhamento da Evolução Patrimonial (atualizado em 14/09/2015) Formulário Eletrônico de Declaração de Bens e Valores Resolução CC-15, de 05/05/2009 ESTA DECLARAÇÃO ANUAL DEVERÁ TOTALIZAR OS MESMOS VALORES, IDÊNTICOS, AOS DECLARADOS À RECEITA FEDERAL, TANTO DOS BENS E DIREITOS, QUANTO DOS RENDIMENTOS ÍNDICE Em que Por Assunto página(s) encontrar A) INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO 2 Passo a Passo para ELABORAR a declaração 2 Login e Senha 2 Importar dados da última declaração enviada à CGA 3 Exercício 2014 (Significa que Ano Base / Ano Referência = é 2014 ) 3 Dados Pessoais - atualizar 4 SALVAR - atenção 4 Alteração de Senha 4 Formulário - atualizar 4 Cadastro 5 EDITAR - atenção 5 Bens e Valores - Titular 6 Rendimentos 6 Cônjuge / Dependentes 7 VISUALIZAR a declaração 8 IMPRIMIR a declaração 8 ENVIAR a declaração 10 RECIBO de entrega da declaração 10 B) INSTRUÇÕES SOBRE A COMPOSIÇÃO / PREENCHIMENTO DOS VALORES E DADOS Bens e Valores Titular - e - Cônjuge / Dependentes Informações sobre os Rendimentos Informações sobre Participações em Empresas Esclarecimento de Dúvidas 13 TABELA DESCRITIVA: o que deve ser computado para cada campo do formulário 14 e 15 Esclarecimento de Dúvidas O atendimento será prestado por meio do endereço eletrônico ou pelo telefone (11) , das 9 às 18 horas, de segunda a sexta-feira. SECRETARIA DE GOVERNO - CORREGEDORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Rua Voluntários da Pátria, 596-9º andar - Fone (11) CEP São Paulo - SP 1

2 A) INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO ESTA DECLARAÇÃO ANUAL DEVERÁ TOTALIZAR OS MESMOS VALORES, IDÊNTICOS, AOS DECLARADOS À RECEITA FEDERAL, TANTO DOS BENS E DIREITOS, QUANTO DOS RENDIMENTOS PASSO A PASSO Para ELABORAR a DECLARAÇÃO ANUAL DE BENS E VALORES - EXERCÍCIO 2014 Prazo - de 04/05 a 09/09/ Entrar no site da Corregedoria Na página da Corregedoria, entrar no link Declaração de Bens e Valores (do lado direito da página). 3. Digitar CPF (somente números) e Senha, e clicar em Entrar 4. Clicar no link CLIQUE AQUI para preencher sua Declaração 2

3 5. Clicar em Nova declaração 6. Se já houver alguma outra declaração entregue anteriormente à Corregedoria Geral da Administração, responder SIM à pergunta: Deseja importar os dados da última declaração? 7. Clicar OK à mensagem: Fique atento ao exercício da declaração! Ao atualizar a declaração que será importada, deverá ser apontado, no campo Exercício, o ano de A declaração importada deverá ser atualizada em todos os campos onde houve alterações, com base nas informações enviadas à Receita Federal - Imposto de Renda Ano Base

4 8. Atenção - é fundamental a atualização de todos os Dados Pessoais. Atualizar e clicar no botão Salvar: Atenção ao SALVAR Toda vez que uma informação for salva, deverá aparecer a mensagem: Registro atualizado com sucesso. Se esta mensagem não aparecer é porque a informação não foi salva. ALTERAÇÃO DE SENHA A senha de acesso é informada ao dirigente, por , no momento de seu cadastramento no Sistema AEP - Acompanhamento da Evolução Patrimonial. A senha é pessoal e intransferível. Informe imediatamente à Corregedoria Geral da Administração, em caso de violação ou extravio, para que seja providenciada a sua substituição. Para sua segurança, recomenda-se alterar a senha original encaminhada pela CGA, clicando em Alteração de Senha na tela de Dados Pessoais. 9. Atualizar o Formulário: O Formulário possui quatro páginas (abas), que deverão ser atualizadas e salvas uma a uma. Para entrar nas páginas basta clicar na respectiva aba: Cadastro; Bens e Valores - Titular; Rendimentos; e, Cônjuge / Dependentes. 4

5 10. Atualizar e salvar a página Cadastro: No campo Tipo de declaração, clicar na seta azul para visualizar a lista de valores, que possui as opções: Anual; Posse; e, Desligamento. Selecionar a opção Anual. Alterar o campo Exercício, colocando o ano Rever e atualizar todos os campos da página em que haja alterações e clicar no botão Salvar. Este é o momento para atualizar tudo o que for necessário quanto aos dados cadastrais, inclusive Secretaria, Unidade, Cargo, Endereço, Telefones, , e outros. USE O CAMPO OBSERVAÇÃO : O campo Observação, constante da aba Cadastro, deve ser utilizado caso entenda ser necessária alguma explicação ou justificativa, por exemplo, para a sua evolução patrimonial, como recebimento de bens por herança ou prêmios, venda de imóvel, compra de imóvel e/ou outras informações que julgar procedentes. 11. Ao clicar pela primeira vez no botão Salvar do Formulário, aparecerá a seguinte mensagem (clicar Ok): 12. Para entrar novamente na declaração que está sendo atualizada, devo selecioná-la na Listagem, clicando no ícone Editar, representado pelo desenho de um BLOCO COM LÁPIS: 5

6 13. O mesmo procedimento - alterar os campos necessários e salvar - deverá ser efetuado nas demais páginas: Bens e Valores - Titular; Rendimentos; e, Cônjuge / Dependentes. Bens e Valores - Titular (alterar os campos necessários e salvar) ESTA DECLARAÇÃO ANUAL DEVERÁ TOTALIZAR OS MESMOS VALORES, IDÊNTICOS, AOS DECLARADOS À RECEITA FEDERAL, TANTO DOS BENS E DIREITOS, QUANTO DOS RENDIMENTOS. Para detalhes do que deve ser computado em cada campo, verifique TABELA DESCRITIVA, páginas 10 e 11. EMPRESAS - Nesta página do formulário também devem ser elencadas as EMPRESAS sobre as quais haja participação societária. Considerar todas as formas de participação no capital em sociedades privadas com fins lucrativos (inclusive as simples, empresariais, micro e pequenas empresas). Basta preencher os campos Razão Social e CNPJ e clicar no ícone incluir empresa, e em seguida clicar no botão Salvar. Caso o declarante possua participação societária em diversas empresas, deve repetir o procedimento anterior, sucessivamente, quantas vezes forem necessárias. 14. Rendimentos (alterar os campos necessários e salvar) Para detalhes do que deve ser computado em cada campo, verifique página 9. ATENÇÃO - RENDIMENTOS ANUAIS (somar todos os tipos de rendimentos) Fonte pagadora Administração Pública: - municipal, estadual e/ou federal: vencimentos, jetons, conselhos, aulas, cursos, palestras, consultorias, e outros. Outras fontes pagadoras: - rendimentos isentos e não tributáveis, rendimentos sujeitos à tributação exclusiva, rendimentos provenientes de aposentadorias, previdência privada, outras remunerações, honorários, aluguéis, ganhos de capital, distribuição de lucros, rendimentos de aplicações financeiras, e outros. 6

7 15. Cônjuge / Dependentes (alterar os campos necessários e salvar) É obrigatório declarar os bens do Cônjuge, mesmo que ele não seja seu dependente e mesmo que ele entregue declaração separadamente à Receita Federal. Quanto aos Dependentes, só declarar seus bens se houver, e, se eles forem de fato seus dependentes (filhos, enteados, sogros, etc). Após incluir os valores dos bens, clicar no botão SALVAR. A DECLARAÇÃO ANUAL DOS BENS E DIREITOS DO CÔNJUGE / DEPENDENTES DEVERÁ TOTALIZAR OS MESMOS VALORES, IDÊNTICOS, AOS DECLARADOS À RECEITA FEDERAL. IDENTIFICAR CÔNJUGE / DEPENDENTES - O declarante deve indicar nome e CPF do cônjuge e dos dependentes se houver, independentemente deste cônjuge ou dependente ter ou não ter bens declarados. Sempre deverá ser incluído o nome e o CPF do cônjuge, e dos dependentes. Para incluir os nomes e CPF s, clicar em incluir e depois clicar em salvar. Para detalhes do que deve ser computado em cada campo, verifique TABELA DESCRITIVA, páginas 10 e 11. 7

8 Para ENVIAR a DECLARAÇÃO ANUAL DE BENS E VALORES - EXERCÍCIO 2014 Prazo - de 04/05 a 09/09/ Localizar na Listagem (no fim da página) a declaração que deseja enviar e clicar no botão VISUALIZAR - representado pelo desenho de um ENVELOPE 17. Conferir a declaração que aparece na página de visualização. Recomenda-se a impressão da declaração, clicando no botão IMPRIMIR no final da página ESTA DECLARAÇÃO ANUAL DEVERÁ TOTALIZAR OS MESMOS VALORES, IDÊNTICOS, AOS DECLARADOS À RECEITA FEDERAL, TANTO DOS BENS E DIREITOS DO DECLARANTE / CÔNJUGE / DEPENDENTES, QUANTO DOS RENDIMENTOS DO DECLARANTE. (veja tela de exemplo na próxima página) 8

9 9

10 18. Quando quiser enviar a declaração, nesta mesma página, ao lado do botão IMPRIMIR, há o botão ENVIAR (o botão CANCELAR retorna à página anterior). 19. Após o envio da declaração aparecerá na tela o RECIBO de encaminhamento - imprimir o recibo para guardar junto com a declaração. - Recomendamos a impressão da Declaração e do Recibo de Envio - Tanto a Declaração quanto o Recibo permanecerão sempre disponíveis para o declarante, enquanto ele estiver ativo no sistema. ATENÇÃO - APÓS O ENVIO DA DECLARAÇÃO ELA NÃO PODERÁ MAIS SER ALTERADA. (Para retificações, entre em contato por - 10

11 B) INSTRUÇÕES SOBRE A COMPOSIÇÃO / PREENCHIMENTO DOS VALORES E DADOS 1 - Bens e Valores Titular - e - Cônjuge / Dependentes O detalhamento da composição dos dados de cada campo do formulário segue em tabela descritiva anexa no final deste arquivo. O declarante deve somar, para cada um dos campos, o valor total de bens e direitos no Brasil e no exterior e das dívidas, inclusive empréstimos contraídos no exterior, conforme a indicação. O campo Observação, constante da aba Cadastro, deve ser utilizado caso entenda ser necessária alguma explicação ou justificativa para a sua evolução patrimonial, como, por exemplo, recebimento de bens por herança ou prêmios e/ou outras informações que julgar procedentes. Por exemplo, no campo imóveis, o que deve ser preenchido é o valor total de todos os imóveis (ou frações de imóveis), urbanos, rurais, residenciais, comerciais, industriais, agropecuários, etc. que estejam em nome do declarante. Outro exemplo: no campo participações societárias, deve ser declarado o valor consolidado de todas as quotas, ações ou participações no capital de qualquer pessoa jurídica. Com relação aos bens e/ou direitos, bem como às dívidas, que estejam em nome do cônjuge e/ou dependentes, a lógica de preenchimento dos campos é idêntica, ou seja, no espaço próprio, todo o patrimônio pertencente ao cônjuge e dependentes, deve ser somado e informado, de forma conjunta e consolidada em cada um dos campos próprios. Se houver, também deverão ser declarados o Cônjuge e os Dependentes, com a inclusão dos dados (independente deles terem ou não terem bens): Nome, CPF e Relacionamento mais as informações consolidadas sobre seus Bens e Valores (se houver), na aba Cônjuge / Dependentes, se for o caso. ATENÇÃO - Havendo Cônjuge, ele deverá ser declarado (o nome e o CPF dele), sendo ou não dependente do declarante. Como Dependentes, considera-se o mesmo critério adotado para entrega do Imposto de Renda à Receita Federal. Após clicar no botão incluir conj/dep, é necessário TAMBÉM clicar no botão Salvar. Incluir nome e CPF do cônjuge e dos dependentes, mesmo que eles não tenham bens a serem declarados. 11

12 2 - Informações sobre os Rendimentos Há no formulário item próprio para informações sobre rendimentos percebidos pelo declarante, divididos em dois campos: Fonte pagadora Administração Pública e Outras Fontes Pagadoras. Devem ser declarados todos os tipos de rendimentos que foram recebidos durante o ano: tributáveis, isentos, não tributáveis, sujeitos à tributação exclusiva e outros. Não esquecer de incluir os rendimentos provenientes de ganhos de capital. Rendimentos Anuais Fonte Pagadora Administração Pública - incluindo estadual, municipal, federal e/ou empresa pública, sendo o total de rendimentos obtidos por qualquer atividade remunerada pela administração pública, incluindo salários, benefícios, prêmios, jetons, consultorias, honorários, aulas e vencimentos de qualquer espécie. Por exemplo, se o declarante é funcionário da Administração Direta e, ao mesmo tempo, membro de Conselho de Administração de Empresa Pública, deve ser informada a soma de todos os rendimentos percebidos em função de todas essas atividades. Outras Fontes Pagadoras - aqui deverão ser somados todos os outros tipos de rendimentos, inclusive os isentos e não tributáveis, rendimentos sujeitos à tributação exclusiva, rendimentos provenientes de aposentadorias, previdência privada, rendimentos com ganhos de capital, com honorários, aluguéis, distribuição de lucros ou dividendos, rendimentos oriundos de aplicações financeiras, pró-labores ou salários de empresas ou organizações privadas, todos estes valores devem ser somados e informados neste campo. No caso da informação sobre os rendimentos, entram somente os rendimentos do declarante, cuja informação deve se pautar no ano fiscal imediatamente anterior ao da declaração, sendo no momento, a posição de 31/12/2014 (a mesma já enviada à Receita Federal, por oportunidade do Imposto de Renda). No caso dos bens e valores, são declarados também os do cônjuge e os dos dependentes (caso haja), e devem ser informados exatamente - ou - o mais aproximado possível, com a posição da data do evento, sendo no momento, a posição de 31/12/2014 (a mesma já enviada à Receita Federal, por oportunidade do Imposto de Renda Ano Base 2014). 3 - Informações sobre Participações em Empresas Todas as formas de participação no capital em sociedades privadas com fins lucrativos (inclusive as simples, empresariais, micro e pequenas empresas) devem ser informadas no campo próprio. Para tanto, basta preencher os campos Razão Social e CNPJ e clicar no ícone incluir empresa e depois salvar, na aba Bens e Valores - Titular, na seção Empresas. Caso o declarante possua participação societária em diversas empresas, deve repetir o procedimento anterior, sucessivamente, quantas vezes forem necessárias. Após clicar no botão incluir empresa, é necessário TAMBÉM clicar no botão Salvar. (veja tela de exemplo na próxima página) 12

13 4 - Esclarecimento de Dúvidas O atendimento será prestado por meio do endereço eletrônico ou pelo telefone (11) , das 9 às 18 horas, de segunda a sexta-feira. 13

14 5 - Tabela Descritiva - o que deve ser computado para cada campo do formulário Informações sobre Bens e Direitos Imóveis Bens Móveis Participações Societárias Aplicações, Investimentos e Fundos Depósitos à vista e Numerário Outros Bens e Direitos Prédio residencial Prédio comercial Galpão Apartamento Casa Terreno Terra nua Sala ou conjunto Construção Benfeitorias Rural Loja Outros bens imóveis Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto etc. Aeronave Embarcação Bem relacionado com o exercício de atividade autônoma Jóia, quadro, objeto de arte, de coleção, antigüidade etc. Outros bens móveis Ações (inclusive as provenientes de linha telefônica) Quotas ou quinhões de capital Outras participações societárias Caderneta de poupança Aplicação de renda fixa (CDB, RDB e outros) Ouro, ativo financeiro Mercado a termo, futuro e de opções Outras aplicações e investimentos Crédito decorrente de empréstimo Crédito decorrente de alienação Plano Pait e caderneta de pecúlio Poupança para construção ou aquisição de bem imóvel Outros créditos e poupança vinculados Fundo curto prazo Fundo longo prazo e fundo de investimento em direitos creditórios (FIDC) Fundo de investimento imobiliário Fundo de ações, fundos mútuos de privatização, fundos de investimento em empresas emergentes, fundos de investimentos em participações e fundos de investimentos de índice de mercado Outras aplicações, investimentos e/ou fundos Depósito bancário em conta corrente no País Depósito bancário em conta corrente no exterior Dinheiro em espécie moeda nacional Dinheiro em espécie moeda estrangeira Outros depósitos à vista e numerário Licença e concessão especiais Título de clube e assemelhado Direito de autor, de inventor e patente Direito de lavra e assemelhado Consórcio não contemplado Leasing VGBL - Vida Gerador de Benefício Livre Outros bens e direitos 14

15 Informações sobre Bens e Direitos (continuação) Relacionados com Atividade Semoventes Bovinos e bufalinos Rural Dívidas Bens móveis, imóveis e direitos Suínos Caprinos e ovinos Asininos, equinos e muares Outros semoventes Prédios/galpões/estábulos/mangueiras/currais/aviários/comportas/ canais/açudes/barragem Cercas e instalações para abrigo e/ou instalações de animais Eletrificação rural, telefone, rádio, bússola, sonda, radares Culturas permanentes, essências florestais, pastagens artificiais Produtos estocados Tratores/veículos de carga/utilitários rurais/embarcações/aeronaves de uso agrícola Motores e implementos agrícola em geral Equipamentos e veículos de tração animal Outros bens móveis/imóveis/equipamentos da atividades rural Poupança para aquisição bens móveis por intermédio de consórcio Outros bens vinculados a atividade rural Estabelecimento bancário comercial Sociedades de crédito, financiamento e investimento Outras pessoas jurídicas Pessoas físicas Empréstimos contraídos no exterior Outras dívidas e ônus reais Informações sobre Rendimentos Fonte Pagadora Administração Pública Outras fontes pagadoras Somar todos os vencimentos recebidos da administração pública direta e/ou indireta estadual, municipal e/ou federal Salários, benefícios, prêmios, jetons (conselhos) Outros (aulas, cursos, palestras, consultoria etc.) Somar todas as remunerações recebidas da iniciativa privada Somar todos os outros tipos de rendimentos, inclusive os isentos e não tributáveis, rendimentos sujeitos à tributação exclusiva Rendimentos oriundos de aposentadorias pagas pelo INSS e/ou SPPrev e/ou Iprem e/ou outros Rendimentos oriundos de previdência privada Outros rendimentos de outras fontes pagadoras (ganhos de capital, honorários, aluguéis, distribuição de lucros ou dividendos, rendimentos oriundos de aplicações financeiras, pró-labores ou salários de empresas ou organizações privadas...) 15

ANEXO II. Nome do candidato (Assinatura)

ANEXO II. Nome do candidato (Assinatura) ANEXO I 01 Foto 3x4 (Atualizada); Cédula de Identidade (Original e 02 Cópias); (Original e 02 Cópias); Certificado de Reservista ou de Dispensa de Incorporação, quando for o caso (Original e 02 Cópias);

Leia mais

CONFIRA COMO ENVIAR A DECLARAÇÃO DO IR 2009

CONFIRA COMO ENVIAR A DECLARAÇÃO DO IR 2009 CONFIRA COMO ENVIAR A DECLARAÇÃO DO IR 2009 Passo 1 - Tipo de declaração Nesta tela, o contribuinte escolhe se deseja fazer a declaração de ajuste anual, para prestar conta sobre seus rendimentos e despesas

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ POLÍCIA MILITAR DIRETORIA DE PESSOAL CENTRO DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO. EDITAL n.º 1.385/2013-CRS

ESTADO DO PARANÁ POLÍCIA MILITAR DIRETORIA DE PESSOAL CENTRO DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO. EDITAL n.º 1.385/2013-CRS ESTADO DO PARANÁ POLÍCIA MILITAR DIRETORIA DE PESSOAL CENTRO DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO EDITAL n.º 1.385/2013-CRS (CONCURSO PÚBLICO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS DE SOLDADO POLICIAL MILITAR E DE SOLDADO BOMBEIRO

Leia mais

IRPF 2015 Imposto de Renda Pessoa Física

IRPF 2015 Imposto de Renda Pessoa Física CIRCULAR Nº 13/2015 São Paulo, 23 de Fevereiro de 2015. IRPF 2015 Imposto de Renda Pessoa Física Ano-Base 2014 Prezado cliente, No dia 03 de fevereiro de 2015 a Receita Federal publicou a Instrução Normativa

Leia mais

Manual do Usuário. Pré-Cadastro de Participantes. 08.11.2004 Versão 1.1

Manual do Usuário. Pré-Cadastro de Participantes. 08.11.2004 Versão 1.1 Manual do Usuário Pré-Cadastro de Participantes 08.11.2004 Versão 1.1 Índice 1. Introdução ao Pré-Cadastro...3 1.1. Pré-Cadastro de pessoa Física...3 1.1.1. Termo...3 1.1.2. Dados de identificação...4

Leia mais

GOVERNO DE SERGIPE DECRETO Nº 29.979 DE 07 DE ABRIL DE 2015

GOVERNO DE SERGIPE DECRETO Nº 29.979 DE 07 DE ABRIL DE 2015 GOVERNO DE SERGIPE DECRETO Nº 29.979 DE 07 DE ABRIL DE 2015 Dispõe sobre a entrega da Declaração de Bens e Valores por todos os agentes públicos, no âmbito do Poder Executivo Estadual, nos termos da Lei

Leia mais

Organização Hilário Corrêa Assessoria Empresarial e Contabilidade

Organização Hilário Corrêa Assessoria Empresarial e Contabilidade Desde o dia 02/03/2015 iniciamos o período de entrega da declaração de imposto de renda pessoa física de 2015 com base nos fatos ocorridos no ano de 2014, a declaração poderá ser transmitida até o dia

Leia mais

INFORME DE RENDIMENTOS

INFORME DE RENDIMENTOS INFORME DE RENDIMENTOS Consultoria Técnica / Obrigações Acessórias Circular 06/2015 1. INTRODUÇÃO Instituído pela Instrução Normativa da Secretaria da Receita Federal sob nº 690 de 20/12/2006, as instituições

Leia mais

SUA SENHA É SIGILOSA, PESSOAL E INTRANSFERÍVEL.

SUA SENHA É SIGILOSA, PESSOAL E INTRANSFERÍVEL. DÚVIDAS MAIS FREQUENTES - DO CLIENTE 1. Qual o procedimento para se cadastrar na Guia Eletrônica? - Rolar a página e procure pelo item Novo Cliente? - Escolher o perfil: Próprio Interessado: Pessoa Física

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. 1. Descrição Geral Este manual descreve as operações disponíveis no módulo VTWEB Client, cuja finalidade é gerenciar cadastros de funcionários, realização de pedidos e controle financeiro dos pedidos.

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE CREDENCIADOS - SGC MANUAL DO CANDIDATO

SISTEMA DE GESTÃO DE CREDENCIADOS - SGC MANUAL DO CANDIDATO MANUAL DO CANDIDATO Para participar do processo de credenciamento, acesse o site do Sebrae/SC em www.sebrae-sc.com.br, clique em Soluções deste Estado e depois clique em Seja consultor e/ou instrutor.

Leia mais

ROTEIRO OPERACIONAL - PORTOCRED

ROTEIRO OPERACIONAL - PORTOCRED I - Site Portocred Para acessar o site Portocred, devemos entrar no link: extranet.portocred.com.br/cp e após clicar na opção Credito Pessoal Perto Check. *Lançar o usuário e a senha que serão informadas

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. Conteúdo 1. Descrição geral 2 2. Resumo das funcionalidades 3 3. Efetuar cadastro no sistema 4 4. Acessar o sistema 6 5. Funcionalidades do menu 7 5.1 Dados cadastrais 7 5.2 Grupos de usuários 7 5.3 Funcionários

Leia mais

CHEGOU A HORA DE ACERTARMOS AS CONTAS COM O LEÃO.

CHEGOU A HORA DE ACERTARMOS AS CONTAS COM O LEÃO. Porto Alegre, 17 de fevereiro de 2012 Sr. Cliente: CHEGOU A HORA DE ACERTARMOS AS CONTAS COM O LEÃO. No período de 01 de março até 30 de abril de 2012, a RFB estará recepcionando as Declarações do Imposto

Leia mais

Portal dos Convênios SICONV. Execução Cotação Eletrônica de Preços. Entidades Privadas sem Fins Lucrativos. Manual do Usuário

Portal dos Convênios SICONV. Execução Cotação Eletrônica de Preços. Entidades Privadas sem Fins Lucrativos. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios SICONV Execução Cotação Eletrônica de Preços

Leia mais

Resumo das funcionalidades

Resumo das funcionalidades Resumo das funcionalidades Menu MENU Dados Cadastrais Atualizar Cadastro Troca Senha Grupo Usuários Incluir Atualizar Funcionários Incluir Atualizar Atualizar Uso Diário Importar Instruções Processar Status

Leia mais

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 MANUAL DE USO DO SISTEMA GOVERNO DIGITAL ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 2.0. SOLICITAÇÕES DE AIDF E AUTORIZAÇÃO DE EMISSÃO DE NOTA

Leia mais

ROTEIRO OPERACIONAL - PORTOCRED EMPRÉSTIMO PESSOAL COM GARANTIA DE CHEQUE I - Site Portocred

ROTEIRO OPERACIONAL - PORTOCRED EMPRÉSTIMO PESSOAL COM GARANTIA DE CHEQUE I - Site Portocred I - Site Portocred Para acessar o site Portocred, devemos entrar no link: extranet.portocred.com.br/cp e após clicar na opção Crédito Pessoal Perto Check. *Lançar o usuário e a senha que serão informadas

Leia mais

- Nota Fiscal Eletrônica -

- Nota Fiscal Eletrônica - Manual Portal de Clientes e Transportadores - Nota Fiscal Eletrônica - ÍNDICE. INTRODUÇÃO 3. OBJETIVO 3.2 ABRANGÊNCIA 3 2. FUNCIONALIDADES 3 2. CADASTRO DE CLIENTES NO PORTAL 3 2.2 CONSULTA NOTAS FISCAIS

Leia mais

Portal dos Convênios - SICONV. Credenciamento de Proponente. Manual do Usuário

Portal dos Convênios - SICONV. Credenciamento de Proponente. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios - SICONV Credenciamento de Proponente

Leia mais

IRPF 2012 Imposto de Renda Pessoa Física

IRPF 2012 Imposto de Renda Pessoa Física CIRCULAR Nº 09/2012 São Paulo, 10 de Fevereiro de 2012. IRPF 2012 Imposto de Renda Pessoa Física Ano-Base 2011 Prezado cliente, No dia 06 de Fevereiro de 2012 a Receita Federal publicou a Instrução Normativa

Leia mais

Portal dos Convênios - Siconv. Credenciamento do Proponente. Manual do Usuário

Portal dos Convênios - Siconv. Credenciamento do Proponente. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - Siconv Credenciamento do Proponente Manual

Leia mais

Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado. Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel

Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado. Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel Acesso para cadastramento da empresa 2 Caso já tenha se

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA Apresentação Este sistema faz parte do Portal NFS Digital e tem o intuito de ser utilizado por emissores de Nota Fiscal de Serviços

Leia mais

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO MANUAL VTWEB CLIENT URBANO A marca do melhor atendimento. Conteúdo... 2 1. Descrição... 3 2. Cadastro no sistema... 3 2.1. Pessoa Jurídica... 3 2.2. Pessoa Física... 5 2.3. Concluir o cadastro... 6 3.

Leia mais

Manual do usuário. Acesso ao GEFAU

Manual do usuário. Acesso ao GEFAU Manual do usuário Acesso ao GEFAU Fev/2015 GEFAU PORTAL DO EMPREENDEDOR Conteúdo Introdução... 2 1. Acesso ao GEFAU... 3 2. Cadastro de empreendimentos... 5 2.1. Consulta aos empreendimentos do usuário...

Leia mais

RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS RECEBIDOS DE PESSOA FÍSICA E DO EXTERIOR PELOS DEPENDENTES

RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS RECEBIDOS DE PESSOA FÍSICA E DO EXTERIOR PELOS DEPENDENTES IDENTIFICAÇÃO DO CONTRIBUINTE Nome: ESMERALDA ROCHA Data de Nascimento: 19/02/1964 Título Eleitoral: 0153835060116 Houve mudança de endereço? Sim Um dos declarantes é pessoa com doença grave ou portadora

Leia mais

MANUAL OPERACIONAL DE SISTEMAS

MANUAL OPERACIONAL DE SISTEMAS MANUAL OPERACIONAL DE SISTEMAS NETPAN CDC VEÍCULOS CONTATO COMERCIAL ÍNDICE 1. ACESSO AO SISTEMA... 3 1.1. ABERTURA DO INTERNET EXPLORER...3 1.2. ACESSO AO NETPAN...3 1.2.1. Tela Inicial...4 1.2.2. Digitando

Leia mais

Cadastramento de Proponente

Cadastramento de Proponente MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios SICONV Cadastramento de Proponente

Leia mais

RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS RECEBIDOS DE PESSOA FÍSICA E DO EXTERIOR PELOS DEPENDENTES

RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS RECEBIDOS DE PESSOA FÍSICA E DO EXTERIOR PELOS DEPENDENTES IDENTIFICAÇÃO DO CONTRIBUINTE Nome: MARILENA BUENO DOS SANTOS Data de Nascimento: 04/03/1933 Título Eleitoral: Houve mudança de endereço? Não Endereço: Rua JOAQUIM INACIO TABORDA RIBAS Número: 1444 Complemento:

Leia mais

MANUAL OPERACIONAL DE SISTEMAS

MANUAL OPERACIONAL DE SISTEMAS MANUAL OPERACIONAL DE SISTEMAS NETPAN CDC VEÍCULOS LOJISTA ÍNDICE 1. ACESSO AO SISTEMA... 3 1.1. ABERTURA DO INTERNET EXPLORER...3 1.2. ACESSO AO NETPAN...3 1.2.1. Tela Inicial...4 1.2.2. Digitando o Nome

Leia mais

CADASTRO TÉCNICO FEDERAL DE ATIVIDADES POTENCIALMENTE POLUIDORAS E UTILIZADORAS DE RECURSOS AMBIENTAIS CTF/APP RECADASTRAMENTO PASSO-A-PASSO

CADASTRO TÉCNICO FEDERAL DE ATIVIDADES POTENCIALMENTE POLUIDORAS E UTILIZADORAS DE RECURSOS AMBIENTAIS CTF/APP RECADASTRAMENTO PASSO-A-PASSO CADASTRO TÉCNICO FEDERAL DE ATIVIDADES POTENCIALMENTE POLUIDORAS E UTILIZADORAS DE RECURSOS AMBIENTAIS CTF/APP RECADASTRAMENTO PASSO-A-PASSO INICIE PELO RECADASTRAMENTO DA PESSOA FÍSICA Acesse o site do

Leia mais

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online EM EDITAIS. Versão 2.0

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online EM EDITAIS. Versão 2.0 MANUAL PARA INSCRIÇÃO online EM EDITAIS Versão 2.0 1 Atenção Siga cuidadosamente todas as orientações deste Manual durante o processo de inscrição online >> 1º Passo: Acessar o SalicWeb Para inscrever

Leia mais

Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios - SCBA

Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios - SCBA Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios - SCBA Manual de Utilização Perfil Beneficiário 1. 2. Objetivo do Manual... 2 Siglas e Abreviações... 2 3. Perfil do Usuário... 2 4. Descrição Geral do Sistema...

Leia mais

Indique o Banrisul - banco 041 - para crédito da restituição do Imposto de Renda e aproveite as vantagens que só cliente Banrisul tem.

Indique o Banrisul - banco 041 - para crédito da restituição do Imposto de Renda e aproveite as vantagens que só cliente Banrisul tem. Guia IR 2012 No Banrisul, o leão não assusta. Indique o Banrisul - banco 041 - para crédito da restituição do Imposto de Renda e aproveite as vantagens que só cliente Banrisul tem. O Banrisul antecipa

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA CÉLULA DE GESTÃO TRIBUTÁRIA UNIDADE DE ARRECADAÇÃO IMOBILIÁRIAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA CÉLULA DE GESTÃO TRIBUTÁRIA UNIDADE DE ARRECADAÇÃO IMOBILIÁRIAS PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA CÉLULA DE GESTÃO TRIBUTÁRIA UNIDADE DE ARRECADAÇÃO IMOBILIÁRIAS MANUAL DO USUÁRIO Apoio SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 3 2 ROTINAS... 3 2.1 GUIA

Leia mais

Imposto de Renda 2012 MANUAL DE INFORMAÇÕES

Imposto de Renda 2012 MANUAL DE INFORMAÇÕES Imposto de Renda 2012 MANUAL DE INFORMAÇÕES Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física 2012: consulte as informações em seu Informe de Rendimentos Fator (IRF), Ano Calendário de 2011. Elaboramos este

Leia mais

Cartilha Imposto de Renda 2014 ÍNDICE 1. OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO...3

Cartilha Imposto de Renda 2014 ÍNDICE 1. OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO...3 CARTILHA DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2014 ÍNDICE 1. OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO...3 2. FORMA DE ELABORAR A DECLARAÇÃO DE IRPF 2014...4 2.1 FORMAS DE ENTREGA...4 2.2 PRAZO DE ENTREGA...4 2.3 MULTA

Leia mais

ANEXO I DO EDITAL 2.128/15-CRS

ANEXO I DO EDITAL 2.128/15-CRS ANEXO I DO EDITAL 2.128/15-CRS PMPR/CRS/CONCURSO SOLDADO PM (Ref: Edital 004/2005-CRS) FORMULÁRIO DE DECLARAÇÃO DE BENS E VALORES Referência ano: NOME: RG : R.G: U.F.: NOME: DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO DEPENDENTE

Leia mais

IMPOSTO DE RENDA - PESSOA FÍSICA EXERCÍCIO 2010 Ano-Calendário 2009 NOME: PAULO JOSE LEITE DA SILVA DECLARAÇÃO DE AJUSTE ANUAL

IMPOSTO DE RENDA - PESSOA FÍSICA EXERCÍCIO 2010 Ano-Calendário 2009 NOME: PAULO JOSE LEITE DA SILVA DECLARAÇÃO DE AJUSTE ANUAL IDENTIFICAÇÃO DO CONTRIBUINTE Nome: PAULO JOSE LEITE DA SILVA Data de Nascimento: 09/10/1961 Título Eleitoral: 0001947882 Houve mudança de endereço? Não Endereço: Travessa FRUTUOSO GUIMARAES Número: 624

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO. 2. ACESSANDO E UTILIZANDO O SISTEMA 2.1. Acessando. Sumário

1. APRESENTAÇÃO. 2. ACESSANDO E UTILIZANDO O SISTEMA 2.1. Acessando. Sumário 1 Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 2 2. ACESSANDO E UTILIZANDO O SISTEMA... 2 2.1. ACESSANDO... 2 2.2. UTILIZANDO... 5 2.2.1 EMPRESA... 6 2.2.2 FINANCEIRO E CONTÁBIL... 7 2.2.3 AMBIENTAL... 8 2.2.4 SOCIAL...

Leia mais

Como Fazer o seu Pedido

Como Fazer o seu Pedido 1 Como Fazer o seu Pedido Agora que você já está cadastrado e sabe como acessar o seu escritório virtual, é muito importante que saiba como enviar seus pedidos. No tutorial Como Fazer o seu Cadastro você

Leia mais

Imposto de Renda 2013 MANUAL DE INFORMAÇÕES

Imposto de Renda 2013 MANUAL DE INFORMAÇÕES Imposto de Renda 2013 MANUAL DE INFORMAÇÕES Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física 2013: consulte as informações em seu Informe de Rendimentos Fator (IRF), Ano Calendário de 2012. Elaboramos este

Leia mais

IRPF 2012 Cartilha IR 2012

IRPF 2012 Cartilha IR 2012 IRPF 2012 Cartilha IR 2012 A MAPFRE Previdência desenvolveu para os participantes de plano de previdência complementar PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre), FGB Tradicional (Fundo Gerador de Benefício)

Leia mais

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA.

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA MANUAL DO VTWEB CLIENT CADASTROS /PEDIDOS E PROCEDIMENTOS Resumo Esse manual tem como o seu objetivo principal a orientação de uso do

Leia mais

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização WebEDI - Tumelero Manual de Utilização Pedidos de Compra Notas Fiscais Relação de Produtos 1. INTRODUÇÃO Esse documento descreve o novo processo de comunicação e troca de arquivos entre a TUMELERO e seus

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA FINANX

MANUAL DO SISTEMA FINANX MANUAL DO SISTEMA FINANX www.meusoft.com.br Indice Item Descrição Pg 1. Objetivo e Principais Funcionalidades 3 2. Para acessar e instalar a aplicação 4 3. Conhecendo o FinanX 6 3.0 Tela inicial de LOGIN

Leia mais

MANUAL MANUTENÇÃO ON LINE

MANUAL MANUTENÇÃO ON LINE MANUAL DE MANUTENÇÃO ON LINE R: Santa Cruz, 647 CENTRO Limeira/SP - CEP 13.480-041 - Fone (19) 3404-4949 - e-mail: scpclimeira@acil.org.br 1 ÍNDICE Inclusão de Pessoa Física... 5 Inclusão de Cheque: Pessoa

Leia mais

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município Após receber a confirmação de aceite do Credenciamento via e-mail já é possível efetuar o login no sistema

Leia mais

Ministério da Cultura

Ministério da Cultura Ministério da Cultura MANUAL DO PROPONENTE: PROPOSTAS VERSÃO 1.1 HISTÓRICO DE REVISÃO Data Versão Descrição Autor 10/11/2011 1.0 Criação do documento. Aline Oliveira - MINC 07/01/2013 1.1 Atualização do

Leia mais

DIRF 2011. Secretaria da Receita Federal do Brasil

DIRF 2011. Secretaria da Receita Federal do Brasil DIRF 2011 O que é a DIRF? É a Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte feita pela FONTE PAGADORA, destinada a informar à Secretaria da Receita Federal o valor do Imposto de Renda retido na fonte,

Leia mais

DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2015 DETALHES A OBSERVAR

DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2015 DETALHES A OBSERVAR DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2015 DETALHES A OBSERVAR Muito embora não seja uma novidade, já que a maioria das pessoas estejam obrigadas a entregar a Declaração de Imposto de Renda, trazemos aqui alguns

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA EMISSÃO DE GUIAS AVULSAS

INSTRUÇÕES PARA EMISSÃO DE GUIAS AVULSAS INSTRUÇÕES PARA EMISSÃO DE GUIAS AVULSAS O sistema de emissão de guias avulsas é destinado aos departamentos de pessoal ou recursos humanos dos empregadores rurais, muitas vezes escritórios de contabilidade.

Leia mais

VIA FÁCIL - BOMBEIROS

VIA FÁCIL - BOMBEIROS SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO CORPO DE BOMBEIROS VIA FÁCIL - BOMBEIROS MANUAL DO USUÁRIO Versão V1.0 1 Índice A INTRODUÇÃO 4 B USUÁRIO NÃO

Leia mais

Treinamento Proposta Online

Treinamento Proposta Online Treinamento Proposta Online 03 Procedimentos para preenchimento da Proposta Preenchendo a Proposta Online Digitalizando os documentos 06 20 26 Status das Propostas 02 Procedimentos para preenchimento da

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO SVA PARA VALIDAÇÃO E TRANSMISSÃO DE ARQUIVOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

ORIENTAÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO SVA PARA VALIDAÇÃO E TRANSMISSÃO DE ARQUIVOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ORIENTAÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO SVA PARA VALIDAÇÃO E TRANSMISSÃO DE ARQUIVOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Instrução Normativa RFB nº 1.452, de 21 de fevereiro de 2014 Ato Declaratório Executivo nº 21, de

Leia mais

Guia Personnalité IR 2011

Guia Personnalité IR 2011 Guia Personnalité IR 2011 Índice Imposto de Renda 2011... 03 Obrigatoriedade de entrega da declaração... 04 Orientações gerais... 04 Formas de entrega... 05 Multa pelo atraso na entrega... 05 Imposto a

Leia mais

GUIA IRPF Orientações Gerais

GUIA IRPF Orientações Gerais 2013 GUIA IRPF Orientações Gerais Imposto de Renda 2013 ÍNDICE 1 Obrigatoriedade de entrega 5 2 Formas de entrega 6 3 Multa por atraso na entrega 6 4 Utilizando seu Informe de Rendimentos Financeiros BRADESCO

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE CREDENCIADOS - SGC MANUAL DO CANDIDATO CREDENCIADOS. 0800 570 0800 / www.sebrae.com.br

SISTEMA DE GESTÃO DE CREDENCIADOS - SGC MANUAL DO CANDIDATO CREDENCIADOS. 0800 570 0800 / www.sebrae.com.br SISTEMA DE GESTÃO DE - SGC MANUAL DO CANDIDATO SISTEMA DE GESTÃO DE - SGC PESSOA JURÍDICA SISTEMA DE GESTÃO DE - SGC Identificação do Edital Para fazer a inscrição, o candidato (Representante Legada da

Leia mais

PASSO A PASSO do Certificado de Cadastro do Imóvel Rural - CCIR

PASSO A PASSO do Certificado de Cadastro do Imóvel Rural - CCIR PASSO A PASSO do Certificado de Cadastro do Imóvel Rural - CCIR 2015 1. Acesse o site 1. 1 - Acesse o site www.incra.gov.br; 1.2 - Clique do lado esquerdo da tela na parte EMISSÃO DE CCIR; 1.3 Leia todas

Leia mais

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online EM EDITAIS. Versão 1.0

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online EM EDITAIS. Versão 1.0 MANUAL PARA INSCRIÇÃO online EM EDITAIS Versão 1.0 1 >> 1º Passo: Para acessar o SalicWeb Para inscrever a sua iniciativa cultural nos editais do Ministério da Cultura acesse o Sistema SalicWeb no endereço

Leia mais

Para acessar o edital de chamamento público e realizar o credenciamento no Plano SC Saúde, acesse o endereço scsaude.sea.sc.gov.br

Para acessar o edital de chamamento público e realizar o credenciamento no Plano SC Saúde, acesse o endereço scsaude.sea.sc.gov.br Para acessar o edital de chamamento público e realizar o credenciamento no Plano SC Saúde, acesse o endereço scsaude.sea.sc.gov.br Clique no centro da página onde consta o ícone "Prestador de serviço faça

Leia mais

IRPF 2014 CARTILHA IR 2014

IRPF 2014 CARTILHA IR 2014 IRPF 2014 CARTILHA IR 2014 A MAPFRE Previdência desenvolveu para os participantes de plano de previdência complementar PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre), FGB Tradicional (Fundo Gerador de Benefício)

Leia mais

Manual do Assistente do Certificado Digital

Manual do Assistente do Certificado Digital Manual do Assistente do Certificado Digital Índice Bem-vindo ao Assistente do Certificado Digital Serasa Experian 3 Iniciando o Assistente do Certificado Digital Serasa Experian 4 Renovação de Certificado

Leia mais

ANEXO ÚNICO AO EDITAL Nº 2.338/2016-CRS

ANEXO ÚNICO AO EDITAL Nº 2.338/2016-CRS ANEXO ÚNICO AO EDITAL Nº 2.338/2016-CRS RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA INGRESSO a) 01 (uma) foto 3x4 colorida, recente de frente; b) Cédula de identidade do Paraná ou protocolo de seu requerimento junto ao

Leia mais

DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA/2015

DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA/2015 DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA/2015 Regulamento para a Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda, PESSOA FÍSICA, exercício de 2015, ano-calendário de 2014. DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA

Leia mais

Requerimento UNIVERSAL

Requerimento UNIVERSAL Requerimento UNIVERSAL 1 / 10 ÍNDICE ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 ACESSO RESTRITO... 4 CADASTRO... 4 REQUERIMENTO UNIVERSAL... 6 CONSTITUIÇÃO E ALTERAÇÃO... 7 OUTROS SERVIÇOS... 8 REIMPRESSÃO DE DOCUMENTOS...

Leia mais

Manual de Utilização do Sistema

Manual de Utilização do Sistema Manual de Utilização do Sistema 2015 Nota Control Nota Premiada Índice Parte I Informações Iniciais 1 Sobre o documento Parte II Apresentação 1 Menu Home 2 Menu Cadastro 3 Menu Entrar 4 Menu Sorteio Realizados

Leia mais

Material de apoio. Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES.

Material de apoio. Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES. Material de apoio Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES. Material de apoio Disponível no site: : www.justica.gov.br, no link: Entidades Sociais >> CNES. Portaria

Leia mais

1. CONSULTA DE DADOS PARA ACESSO AO PORTAL... 2 2. INSCRIÇÃO DO CANDIDATO (ALUNOS DO LICEU FRANCO)... 3 3. INSCRIÇÃO NOVO CANDIDATO...

1. CONSULTA DE DADOS PARA ACESSO AO PORTAL... 2 2. INSCRIÇÃO DO CANDIDATO (ALUNOS DO LICEU FRANCO)... 3 3. INSCRIÇÃO NOVO CANDIDATO... Pág. 1 Este manual tem o objetivo de orientar o responsável no processo de Inscrições do aluno nos cursos ofertados no Centro Cultural Liceu Franco Brasileiro. 1. CONSULTA DE DADOS PARA ACESSO AO PORTAL...

Leia mais

MANUAL SISTEMA NFS-e

MANUAL SISTEMA NFS-e MANUAL SISTEMA NFS-e SUMARIO Tela Inicial NFe 03 Efetuar Login 1º Acesso Caso não possua Usuário e/ou Senha 03 Efetuar Login 1º Acesso Possuindo o Usuário e Senha 04 Primeira Tela 05 Menu de Opções 05

Leia mais

Índice 1. Obrigatoriedades... 3. 2. Forma de elaborar a declaração de IRPF 2013... 4. 2.1 Formas de entrega... 4. 2.2 Prazo de entrega...

Índice 1. Obrigatoriedades... 3. 2. Forma de elaborar a declaração de IRPF 2013... 4. 2.1 Formas de entrega... 4. 2.2 Prazo de entrega... Índice 1. Obrigatoriedades... 3 2. Forma de elaborar a declaração de IRPF 2013... 4 2.1 Formas de entrega... 4 2.2 Prazo de entrega... 4 2.3 Multa pelo atraso na entrega da declaração... 4 3. Modelos de

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE CREDENCIADOS - SGC

SISTEMA DE GESTÃO DE CREDENCIADOS - SGC MANUAL DO CANDIDATO Para realizar a inscrição o candidato deve: 1º - Ler o Edital disponível no site do SEBRAE; Passo a passo: Acesse o site: http://www.sebrae.com.br/ Clique naseção SobreoSEBRAE Nabarraesquerdadapágina,cliquenoitem

Leia mais

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online. Versão Chamamento Público

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online. Versão Chamamento Público MANUAL PARA INSCRIÇÃO online Versão Chamamento Público 1 Atenção Siga cuidadosamente todas as orientações deste Manual durante o processo de inscrição online >> 1º Passo: Acessar o SalicWeb Para inscrever-se

Leia mais

Cartilha Declaração de Imposto de Renda 2016

Cartilha Declaração de Imposto de Renda 2016 CARTILHA DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2016 1 SUMÁRIO 1. OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO... 4 1.1. Pessoas obrigadas à apresentação da Declaração de Ajuste Anual IRPF 2016... 4 1.2. Pessoas dispensadas

Leia mais

Guia Rápido para Acesso, Preenchimento e Envio Formulário de Cadastro da Empresa e Formulário de Projeto

Guia Rápido para Acesso, Preenchimento e Envio Formulário de Cadastro da Empresa e Formulário de Projeto EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA MCTI/AEB/FINEP/FNDCT Subvenção Econômica à Inovação Transferência de Tecnologia do SGDC 01/2015 Transferência de Tecnologia Espacial no Âmbito do Decreto nº 7.769 de 28/06/2012

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE

MANUAL DO USUÁRIO DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE MANUAL DO USUÁRIO DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE Introdução: Esporte é saúde. As pessoas que praticam esporte vivem melhor e mais. Esporte previne e combate doenças do corpo e da mente, torna as pessoas

Leia mais

ÍNDICE 1. SEJA BEM-VINDO... 2 SOBRE O SISTEMA... 3 2. FUNCIONALIDADES DO SISTEMA... 4

ÍNDICE 1. SEJA BEM-VINDO... 2 SOBRE O SISTEMA... 3 2. FUNCIONALIDADES DO SISTEMA... 4 ÍNDICE 1. SEJA BEM-VINDO... 2 1.1 Seja Bem-Vindo!... 2 SOBRE O SISTEMA... 3 1.2 Sobre o sistema... 3 1.3 Navegação... 3 2. FUNCIONALIDADES DO SISTEMA... 4 2.1 Efetuar Login Internet... 4 2.1.1 Efetuar

Leia mais

Manual Operacional de Adesão ao FIES Técnico Procedimentos da Mantenedora

Manual Operacional de Adesão ao FIES Técnico Procedimentos da Mantenedora Manual Operacional de Adesão ao FIES Técnico Procedimentos da Mantenedora Brasília, março de 2012 Versão 1.0 SUMÁRIO 1. CONFIGURAÇÕES RECOMENDADAS... 3 2. ACESSO AO SISTEMA... 4 3. ADESÃO AO FIES... 5

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Certificação de Entidades Beneficentes de Assistência Social - CEBAS - 1 -

MANUAL DO USUÁRIO. Certificação de Entidades Beneficentes de Assistência Social - CEBAS - 1 - Certificação de Entidades Beneficentes de Assistência Social - CEBAS - 1 - Ministério da Educação Secretaria Executiva Secretaria de Educação Básica - SEB Diretoria de Tecnologia da Informação - DTI Secretaria

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO VIA FÁCIL BOMBEIROS SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO

MANUAL DO USUÁRIO VIA FÁCIL BOMBEIROS SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO CORPO DE BOMBEIROS Serviço de Segurança contra Incêndio MANUAL DO USUÁRIO versão atualizada em novembro de

Leia mais

Produção. Consórcio de Imóveis Sistema para venda de Consórcio Online

Produção. Consórcio de Imóveis Sistema para venda de Consórcio Online Produção Consórcio de Imóveis Sistema para venda de Consórcio Online Tela Inicial Para acessar o Sistema coloque o seu nome de usuário e a sua senha de acesso e clique Entrar. Caso você tenha esquecido

Leia mais

IV - Bens e direitos que devem ser declarados

IV - Bens e direitos que devem ser declarados IV - Bens e direitos que devem ser declarados Regra geral, devem ser relacionados nessa ficha da Declaração a totalidade dos bens e direitos que, no Brasil ou no exterior, constituam, em 31 de dezembro

Leia mais

Manual NFSe - Prestadores e Tomadores de Serviço

Manual NFSe - Prestadores e Tomadores de Serviço VALPARAÍSO DE GOIÁS quarta-feira, 28 de outubro de 2014 Manual NFSe - Prestadores e Tomadores de Serviço ÍNDICE Legislação Cadastrando A Senha Eletrônica Acessando O Sistema De Nfs- E Pela Primeira Vez

Leia mais

Sistema de de Bilhetagem Eletrônica MANUAL MÓDULO PDV

Sistema de de Bilhetagem Eletrônica MANUAL MÓDULO PDV Sistema de de Eletrônica SETRANSP DOTFLEX MANUAL MÓDULO PDV REGIÃO MANUAL METROPOLITANA MÓDULO PESSOA Revisão JURÍDICA 02 / Setembro SBE de 2008 - DOTFLEX Revisão 00 / Março de 2009 MANUAL MÓDULO EMPRESA

Leia mais

DOS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS AO PROCESSO DE SELEÇÃO E MATRÍCULA

DOS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS AO PROCESSO DE SELEÇÃO E MATRÍCULA DOS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS AO PROCESSO DE SELEÇÃO E MATRÍCULA A Ficha Socioeconômica deve ser preenchida, sem rasuras, assinada pelo (a) candidato(a) ou pelo(a) pai, mãe e/ou responsável legal e, apresentada

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE REFERÊNCIA DE CUSTOS Orientações para cadastro de fornecedores

MANUAL DO SISTEMA DE REFERÊNCIA DE CUSTOS Orientações para cadastro de fornecedores SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA MANUAL DO SISTEMA DE REFERÊNCIA DE CUSTOS Orientações para cadastro de fornecedores Secretaria de Gestão, Controles e Normas Departamento de

Leia mais

Manual de Treinamento. Site de Sistema de Gestão de Crédito Pessoal

Manual de Treinamento. Site de Sistema de Gestão de Crédito Pessoal Manual de Treinamento Site de Sistema de Gestão de Crédito Pessoal Sumário Introdução...3 Nova Proposta...9 Propostas Existentes...40 Configurações do Usuário...43 Histórico Consolidado do Cliente...47

Leia mais

Imposto de Renda Pessoa Física 2015

Imposto de Renda Pessoa Física 2015 Imposto de Renda Pessoa Física 2015 1 IRPF É um imposto federal brasileiro que incide sobre todas as pessoas que tenham obtido um ganho acima de um determinado valor mínimo. Anualmente este contribuinte

Leia mais

PAULO BERNARDO SILVA Ministro de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão JORGE HAGE SOBRINHO Ministro de Estado do Controle e da Transparência

PAULO BERNARDO SILVA Ministro de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão JORGE HAGE SOBRINHO Ministro de Estado do Controle e da Transparência MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA INTERMINISTERIAL MP/CGU Nº 298, DE 6 DE SETEMBRO DE 2007 OS MINISTROS DE ESTADO DO PLANEJAMENTO,

Leia mais

DIRF. Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte DIRF 2014. Ano Base:2013. Copyright 2013 1

DIRF. Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte DIRF 2014. Ano Base:2013. Copyright 2013 1 DIRF Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte DIRF 2014 Ano Base:2013 Copyright 2013 1 O que é DIRF? Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte: É a declaração feita pela FONTE PAGADORA [Empresa],

Leia mais

ABA: CLIENTE BOTÃO: CADASTRO

ABA: CLIENTE BOTÃO: CADASTRO ABA: CLIENTE BOTÃO: CADASTRO CADASTRO DE CLIENTES Cadastra clientes (física e jurídica) e veículos, inclusive frotas Cadastra representantes dos clientes Cadastro biométrico (digital do dedo) Localiza

Leia mais

imprimir (http://pje.csjt.jus.br/manual/index.php?title=impressao_oficial_de_justiça&printable=yes)

imprimir (http://pje.csjt.jus.br/manual/index.php?title=impressao_oficial_de_justiça&printable=yes) Page 1 of 30 Impressao Oficial de justiça De PJe - Manual imprimir (http://pje.csjt.jus.br/manual/index.php?title=impressao_oficial_de_justiça&printable=yes) Tabela de conteúdo 1 Manual do Oficial de Justiça

Leia mais

P á g i n a 1. SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras. Manual Operacional

P á g i n a 1. SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras. Manual Operacional P á g i n a 1 SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras Manual Operacional P á g i n a 2 1 SUMÁRIO 2 Orientações gerais... 3 2.1 Perfis de acesso... 4 2.2 Para acessar todas as funcionalidades

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA 1 NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA ANO 2012 2 Sumário 1 Nota Fiscal de Serviços eletrônica - NFS-e... 3 1.1 Considerações Iniciais... 3 1.2 Legislação... 3 1.3 Definição...

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e)

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) Manual da Declaração Eletrônica de Serviços de Instituições Financeiras (DES-IF) Todos os dados e valores apresentados neste manual são ficticios. Qualquer dúvida consulte a legislação vigente. Página

Leia mais

MANUAL DA IAGRO. VACINAÇÃO via WEB. Campanha Novembro/2011

MANUAL DA IAGRO. VACINAÇÃO via WEB. Campanha Novembro/2011 MANUAL DA IAGRO VACINAÇÃO via WEB Campanha Novembro/2011 NOV / 2011 Manual do produtor Campanha de vacinação Novembro de 2011 Índice 1. ACESSO AO SISTEMA 3 2. MENU PRINCIPAL 5 3. REGISTRO DE VACINAÇÃO

Leia mais

Portal dos Convênios SICONV. Orientações/Passo a Passo. Credenciamento de Proponente

Portal dos Convênios SICONV. Orientações/Passo a Passo. Credenciamento de Proponente Portal dos Convênios SICONV Orientações/Passo a Passo Credenciamento de Proponente Administração Pública Estadual, Municipal ou do Distrito Federal, Consórcio Público, Entidade Privada sem fins lucrativos

Leia mais

1. Tela de Acesso pg. 2. 2. Cadastro pg. 3. 3. Abas de navegação pg. 5. 4. Abas dados cadastrais pg. 5. 5. Aba grupo de usuários pg.

1. Tela de Acesso pg. 2. 2. Cadastro pg. 3. 3. Abas de navegação pg. 5. 4. Abas dados cadastrais pg. 5. 5. Aba grupo de usuários pg. Sumário 1. Tela de Acesso pg. 2 2. Cadastro pg. 3 3. Abas de navegação pg. 5 4. Abas dados cadastrais pg. 5 5. Aba grupo de usuários pg. 6 6. Aba cadastro de funcionários pg. 7 7. Pedidos pg. 12 8. Cartões

Leia mais

1 Essa é a tela de login do Sistema de Atendimento Online, siga o passo a passo abaixo.

1 Essa é a tela de login do Sistema de Atendimento Online, siga o passo a passo abaixo. 1 Essa é a tela de login do Sistema de Atendimento Online, siga o passo a passo abaixo. 2 - Se esse é o seu primeiro cadastro, clique em Cadastre-se. Em seguida preencha os dados solicitados com Nome,

Leia mais