Edição 01/08. Apresentações: Nome Atividade desenvolvida Tempo de experiência profissional Nome do Hospital Cidade

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Edição 01/08. Apresentações: Nome Atividade desenvolvida Tempo de experiência profissional Nome do Hospital Cidade"

Transcrição

1 Edição 01/08 MÓDULO 5S`s Apresentações: Nome Atividade desenvolvida Tempo de experiência profissional Nome do Hospital Cidade 1

2 Conteúdo Programático do Módulo 5S Conteúdo Origem do 5S Objetivos do 5S Benefícios ao implantar o programa 5S Conceituação e prática de cada "S Planejamento e implantação Manutenção do Programa 5S Plano de Ação ORIGEM DO 5S O 5S é um conjunto de técnicas desenvolvidas no Japão. Utilizadas inicialmente pelas donas-de-casa japonesas para envolver todos os membros da família na administração e organização do lar. As atividades de 5S tiveram início no Japão, logo após a 2ª Guerra Mundial, para combater a sujeira das fábricas, tendo sido formalmente lançado no Brasil no início da década de 90. A essência do 5S está presente em qualquer instituição, população, sociedade, família ou pessoa que pratique bons hábitos, que zele pela higiene, segurança, bem-estar e respeito ao próximo. 2

3 Objetivo do 5S Utilizar o 5S como um instrumento t para criar uma equipe de trabalho, que combata o desperdício, crie um novo ambiente no Hospital, com muita organização, limpeza, ordem e responsabilidade. Colocando em prática lições muito simples, mas que exigem: Novos hábitos, Novos comportamentos e, Novas atitudes por parte de todos. O que é 5 S É um programa que vai nos ajudar a trabalhar melhor Vai melhorar nossa qualidade de vida no trabalho 3

4 Benefícios ao implantar o programa 5S Melhoria da qualidade de vida; Melhoria do ambiente de trabalho e das relações humanas; Desenvolvimento do trabalho em equipe; Redução do stress das pessoas; Informação facilitada; Incentivo à criatividade; Otimização do espaço; Facilidade de encontrar tudo; Redução de custos; Redução de atos e condições inseguras; Eliminação do excesso de objetos, formulários... Por que o nome 5S O programa foi criado no Japão e lá, ele tem nomes que começam com a letra SEIRI SEITON SEISOU JAPÃO SEIKETSU SHITSUKE S BRASIL SENSO DE UTILIZAÇÃO SENSO DE ORDENAÇÃO SENSO DE LIMPEZA SENSO DE SAÚDE/ASSEIO SENSO DE AUTODISCIPLINA 4

5 Por que Senso? O termo "Senso significa exercitar a capacidade de apreciar, julgar e entender. Significa ainda a aplicação correta da razão para julgar ou raciocinar em cada caso particular. A escolha ocorreu exclusivamente porque senso indica disposição para mudar e melhorar comportamentos. VAMOS CONHECER OS SENSOS SENSO DE UTILIZAÇÃO É ter somente o necessário no local de trabalho. 5

6 SENSO DE UTILIZAÇÃO Destinar cada coisa para onde possa ser útil. 1. Verificar o que é útil e necessário. 2. Separar aquilo que não tem utilidade para o setor. 3. Descartar o que não serve e/ou disponibilizar para outro setor. SENSO DE UTILIZAÇÃO Benefícios: 1. Liberação de espaço; 2. Eliminar materiais, equipamentos, instrumentos, ferramentas, armários, prateleiras etc... em excesso; 3. Eliminar dados de controle ultrapassados; 4. Eliminar itens fora de uso e sucata; 5. Diminuir risco de acidentes. 6

7 COMO PRATICAR SENSO DE UTILIZAÇÃO Você e seus colegas devem analisar tudo que está no local de trabalho e separar o que é necessário e o que é dispensável. COMO PRATICAR SENSO DE UTILIZAÇÃO Descartar: Coisas úteis não necessárias ao setor Coisas não necessárias a nenhum setor Recuperar: Coisas necessárias ao setor Colocar a disposição dos outros setores Material em bom estado Material em péssimo estado Lixo Material recuperável Encaminhar ao setor que vai usar Venda Venda para sucata jogar fora Programar a recuperação 7

8 SENSO DE ORDENAÇÃO Senso de Ordenação SENSO DE ORDENAÇÃO Colocar as coisas no lugar certo; realizar as atividades na ordem certa. 1. Analisar onde e como guardar as coisas. 2. Definir critérios para organizá-las. 3. Definir lugar e modo adequados de guardá-las. 4. Padronizar os nomes dos objetos. 5. Criar um sistema de identificação visual. 6. Manter tudo em seus lugares após o uso. 8

9 SENSO DE ORDENAÇÃO O nome ordenação já indica tudo, ou seja, temos que ter um local para guardar as coisas de modo que todos saibam onde encontrá-las. O segredo está em localizar rapidamente aquilo de que necessitamos. Benefícios: SENSO DE ORDENAÇÃO 1. Rapidez e facilidade para encontrar medicamentos, documentos, materiais, equipamentos, ferramentas e outros objetos; 2. Diminuição do cansaço físico por movimentação desnecessária; 3. Melhoria do fluxo de pessoas e materiais; 4. Economia de tempo; 5. Diminuição de acidentes. 9

10 COMO PRATICAR SENSO DE ORDENAÇÃO FREQUÊNCIA DE USO Se é usado toda hora Se é usado todo dia Se é usado toda semana Se não é necessário PROVIDÊNCIAS Colocar no próprio local de trabalho Colocar próximo ao local de trabalho Colocar no almoxarifado, etc Descartar, disponibilizar COMO PRATICAR SENSO DE ORDENAÇÃO É ter um lugar para cada coisa e cada coisa em seu lugar. 10

11 COMO PRATICAR SENSO DE ORDENAÇÃO Ordenar é IDENTIFICAR Sempre que possível devemos usar placas indicativas, cores, símbolos, de forma bem visível para a localização de cada material. Ordenar é: Saber usar e guardar. SENSO DE LIMPEZA Deixar o local l limpo e equipamentos em perfeito funcionamento. 11

12 SENSO DE LIMPEZA Senso de limpeza significa também zelar pelos objetos e materiais de trabalho. É o senso de preservação/conservação. O importante é usar e deixar sempre limpo e nas condições adequadas para ser utilizado novamente. É MAIS DO QUE LIMPAR, É NÃO SUJAR. Benefícios: SENSO DE LIMPEZA 1. Melhoria do local de trabalho; 2. Satisfação dos empregados por trabalharem em ambiente limpo; 3. Maior segurança e controle sobre equipamentos, máquinas, instrumentos e ferramentas; 4. Eliminação i de desperdício; dí 5. Proteção da saúde dos pacientes; 6. Proteção de nossa saúde; 7. Valoriza a imagem do Hospital. 12

13 1. Fazer uma faxina geral. COMO PRATICAR O SENSO DE LIMPEZA 2. Acionar regularmente o pessoal da limpeza. 3. Acionar regularmente o pessoal da manutenção. 4. Desenvolver hábitos de limpeza. 5. Limpar os objetos antes de guardá-los. 6. Limpar, lavar, pintar... pisos, tetos, paredes, banheiros, máquinas, equipamentos,ferramentas, etc. 7. Não deixar nenhum cantinho passar despercebido. 8. Não usar máquinas/equipamento fora das especificações. Forçar contraria o senso de limpeza. 9. Encaminhar uma máquina/equipamento para manutenção, ao observarmos alguma anomalia ( ruído, trinca, vibração, queda de desempenho, etc. ) COMO PRATICAR O SENSO DE LIMPEZA Dizer não a todo tipo de poluição: Sonora Visual Ambiental 13

14 SENSO DE SAÚDE/ASSEIO É manter as condições de trabalho favoráveis à saúde física e mental. SENSO DE SAÚDE/ASSEIO Garantir ambiente não agressivo e livre de agentes poluentes; Manter boas condições sanitárias nas áreas comuns; Zelar pela higiene pessoal; Cuidar para que as informações e comunicados sejam claras, de fácil leitura e compreensão; Ter comportamento ético; Promover um ambiente saudável nas relações interpessoais; Cultivar um clima de respeito mútuo nas diversas relações. 14

15 SENSO DE SAÚDE/ASSEIO Também é trabalhar em grupo. Criar um bom ambiente de trabalho. Dizer não às fofocas, às brincadeiras de mau gosto e às discussões sem sentido. SENSO DE SAÚDE/ASSEIO Benefícios: 1. Equilíbrio físico e mental; 2. Melhoria do ambiente de trabalho; 3. Melhoria de áreas comuns (banheiros, refeitórios, i etc) 4. Melhoria nas condições de segurança. 15

16 COMO PRATICAR O SENSO DE SAÚDE/ASSEIO Desenvolvendo a preocupação constante com padronização e bem-estar, tornando o local de trabalho saudável e adequado às tarefas desenvolvidas. 1. Praticar sempre os 3S anteriores. 2. Melhorar as condições ambientais de trabalho. 3. Identificar e padronizar tudo que possível. 4. Seguir os procedimentos de segurança do trabalho. 5. Criar um ambiente de trabalho harmonioso. SENSO DE AUTODISCIPLINA 16

17 SENSO DE AUTODISCIPLINA Ter Senso de Autodisciplina é desenvolver o hábito de observar e seguir normas, regras, procedimentos, atender especificações, sejam elas escritas ou informais. É o querer de fato; O ter vontade de... O se predispor a... SENSO DE AUTODISCIPLINA É fazer o que tem que ser feito e da maneira como deve ser feito, mesmo que ninguém veja, significa que existe disciplina. 17

18 Outros Sensos (9S`s) SHIKAKHI - Constância Firmeza de ânimo, multiplicar o que aprendi, ajudando a quem precisa. SHITSUKOKU - Compromisso Dedicação, obrigação assumida por todos, comprometimento com o sucesso do 5S s. SEISHO - Coordenação Liderança e coordenação do Sistema 5S s dentro dos setores e na empresa. SEIDO Padronização Ação simultânea, procedimentos e normas que regimentem o Sistema 5S s nas áreas e na empresa. SENSO DE AUTODISCIPLINA Benefícios: 1. Trabalho diário agradável; 2. Melhoria nas relações humanas; 3. Valorização do ser humano; 4. Cumprimento dos procedimentos operacionais e administrativos; 5. Melhor qualidade, produtividade e segurança no trabalho. 18

19 COMO PRATICAR O SENSO DE AUTODISCIPLINA É saber das suas responsabilidades e estar comprometido com elas: não precisa o chefe mandar. É se sentir responsável pela qualidade de seu trabalho e de sua vida. É cumprir padrões éticos, morais e técnicos. É fazer e praticar o que se aprende; É não permitir que o local de trabalho volte a ser como era antes; É permitir que sua vida seja melhor do que antes. ETAPA DE IMPLANTAÇÃO 19

20 PLANO DE AÇÃO - Semana 5S Definir área de implantação do 5S Preparar para a implantação: - Definir equipe 5S - Realizar diagnóstico (fotografando/filmando) - Definir plano de implantação 3S - Submeter aprovação da chefia Implementar plano 3S Avaliar resultados (Fotografar/filmar os locais da implantação) Desenvolver plano de continuidade (ações pendentes) Apresentar os resultados para a chefia e demais áreas do hospital (antes e depois, mais o plano de continuidade). Preparação para Implantação do 5S 1. Definição da data de implantação; 2. Comunicação às áreas envolvidas; 3. Preparação das equipes para o diagnóstico; 4. Realização do diagnóstico (registro fotográfico ou filmagem das áreas para comparação do antes e depois); 5. Preparação do roteiro de descarte; 6. Elaboração de planos de ação; 20

21 O INÍCIO DOS 5S DIA: / / PARTICIPE! COM SEU OTIMISMO TEREMOS SUCESSO. ATIVIDADES DA EQUIPE 5S Caberá à equipe 5S emitir relatório dos resultados obtidos com o programa, discriminando: Mapa final de descarte Valores arrecadados Valores gastos Quantidade de objetos descartados Quantidade de objetos trocados. 21

22 TIPO DE MATERIAL PESO/QUANTID. VALOR TOTAL OBSERVAÇÃO SUCATA DE PAPEL SUCATA DE FERRO SUCATA DE ALUMÍNIO SUCATA DE MADEIRA SUCATA DE COBRE MEDICAMENTOS VENCIDOS MATERIAIS DE INFORMÁTICA INSTRUMENTOS VESTUÁRIOS MATERIAIS DE SEGURANÇA (EPI) CAIXAS DE DOCUMENTOS MATERIAIS DE ESCRITÓRIO MAPA FINAL DE DESCARTE RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO FINANCEIRA - CRÉDITOS SETOR: DATA: VALORES ARRECADADOS COM: CRÉDITO VENDA DE SUCATAS... MÓVEIS DEVOLVIDOS/REUTILIZADOS... INSTRUMENTOS DEVOLVIDOS/REUTILIZADOS... MATERIAIS DE ESCRITÓRIO... DEVOLVIDOS / REAPROVEITADOS... OUTROS MATERIAIS... OUTRAS RECEITAS... TOTAL VALORES ARRECADADOS... 22

23 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO FINANCEIRA - DÉBITOS ÁREA: DATA: VALORES GASTOS COM: DÉBITO MATERIAIS PUBLICITÁRIOS... MATERIAIS DE TREINAMENTO... MATERIAIS DE APOIO... SERVIÇOS DE TERCEIROS... HORAS EXTRAS... OUTROS GASTOS... TOTAL DO INVESTIMENTO... IMPLANTAÇÃO DO 5S 1. Promover um mutirão organizado, buscando melhorar o próprio ambiente de trabalho 2. Desenvolver ações de descarte, limpeza e ordenação nos locais de trabalho 3. Demonstrar visualmente os resultados imediatos do 5 S 23

24 CUIDADOS AO DESENVOLVER AÇÕES DE DESCARTE Para descartar documentos: 1. Consulte a temporariedade dos documentos 2. Separe os documentos por assunto; 3. Em caso de dúvida consulte a coordenação administrativa; 4 S li it h fi i di t t i ã d t d 4. Solicite a chefia imediata autorização para o descarte dos documentos. 24

25 MANUTENÇÃO DO PROGRAMA 5S MANUTENÇÃO DO PROGRAMA 5S Com o objetivo de manter o 5S no ambiente de trabalho, faz- se necessário desenvolver um plano de atividades, que deve incluir: 1. Avaliação; 2. Reconhecimento; 3. Campanhas; 4. Divulgação; 5. Controle visual; 6. Motivação visual. 25

26 MANUTENÇÃO DO PROGRAMA 5S Auditorias internas: Avaliação do Programa 5S realizada por auditores internos, ou seja, colaboradores do Hospital. Auditorias externas: Avaliação do Programa 5S realizada por auditores externos, ou seja, pessoas externas ao Hospital. AVALIAÇÃO E RESULTADOS 1- A pontuação será fundamentada em evidências objetivas (fatos e dados); 2- Preencher os relatórios de avaliação apresentando-os ao principal executivo do hospital, e ao grupo gerencial; 3- Divulgar os resultados, principalmente nas áreas envolvidas. 4- Definir metas e estabelecer plano de ação. 5- Acompanhar a execução e atuar corretivamente nas causas dos desvios. 26

27 FORMA DE PONTUAÇÃO Todos os sensos possuem cinco itens divididos nas pontuações (0,5,10,15,20) 15 pontos por item, a serem verificados pelos avaliadores, respectivamente, somando um total máximo de 100 pontos em cada senso. 1- As pontuações (0 e 5), correspondem a situação fora de padrão. 2- A pontuação (10), corresponde a situação de perigo/alerta. 3- A pontuação (15 e 20) corresponde a situação de acordo com o padrão. FORMA DE PONTUAÇÃO 1- Para que o senso seja considerado de acordo com o padrão deverá obter uma soma na pontuação igual ou superior a 80 pontos, podendo ser representado por símbolos de cor verde; 2- Quando a soma da pontuação do senso for entre 50 e 75 pontos, estará em situação de perigo/alerta podendo ser representado por símbolos de cor amarela.. 3- Quando a soma da pontuação do senso for entre 0 e 50 pontos, estará fora de padrão podendo ser representado por símbolos de cor vermelha 27

28 AVALIAÇÃO SENSO DE UTILIZAÇÃO 5S S E N S O D E U T I L I Z A Ç Ã O ITENS EXISTÊNCIA DE ITENS SEM SERVENTIA E / OU DESNECESSÁRIOS EXISTÊNCIA DE MEDICAMENTOS, EQUIPAMENTOS, FERRAMENTAS, MÓVEIS, UTILIZADOS DE FORMA INADEQUADA EXISTÊNCIA DE FONTES DE DESPERDÍCIO EXISTÊNCIA DE DADOS, INFORMAÇÕES, AVISOS E GRÁFICOS DESATUALIZADOS EXISTÊNCIA DE OBJETOS DE USO PESSOAL, OCUPANDO ESPAÇOS DESTINADOS AO TRABALHO TOTAL GERAL DE PONTOS PONTUAÇÃO DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS A divulgação do processo do 5S deve ocorrer sempre, mostrando os pontos positivos, e destacando as áreas que mais avançaram no processo. Pode-se criar e divulgar um ranking. A divulgação de fotos que mostrem situações negativas das áreas, não é aconselhável, pois pode causar um aspecto controlador às avaliações, porém, fotos que demonstrem uma evolução do ambiente, provocam uma sensação de conquista para a equipe daquela área. 28

29 Realização: Patrocínio: 29

5Ss: Aplicação em Bibliotecas e Centros de Informação

5Ss: Aplicação em Bibliotecas e Centros de Informação 5Ss: Aplicação em Bibliotecas e Centros de Informação Introdução Década de 50 Japão tenta se reerguer da derrota sofrida na Segunda Grande. Profissionais dos Estados Unidos vão ao Japão a ensinar como

Leia mais

HOUSEKEEPING A PARTIR DO 5S. Introdução. Para que serve?

HOUSEKEEPING A PARTIR DO 5S. Introdução. Para que serve? HOUSEKEEPING A PARTIR DO 5S Introdução Basicamente consiste na determinação de organizar o local de trabalho, mantêlo arrumado e em ordem, limpo, mantendo as condições padronizadas e a disciplina necessárias

Leia mais

Eliminação de desperdícios Otimização do espaço Facilidade no acesso a materiais de trabalho Prevenção de quebras e acidentes Redução ou eliminação

Eliminação de desperdícios Otimização do espaço Facilidade no acesso a materiais de trabalho Prevenção de quebras e acidentes Redução ou eliminação Benefícios! Quais são? Eliminação de desperdícios Otimização do espaço Facilidade no acesso a materiais de trabalho Prevenção de quebras e acidentes Redução ou eliminação de condições e atos inseguros

Leia mais

Programa 5 S. A partir de agora, conheça o programa que mudará para melhor a sua vida no trabalho.

Programa 5 S. A partir de agora, conheça o programa que mudará para melhor a sua vida no trabalho. Programa 5 S A partir de agora, conheça o programa que mudará para melhor a sua vida no trabalho. Com este programa, a qualidade e a segurança será colocada em prática e seu ambiente vai ficar mais alegre

Leia mais

O R I G E N S JAPÃO DO PÓS-GUERRA KAORU ISHIKAWA. Treinamento

O R I G E N S JAPÃO DO PÓS-GUERRA KAORU ISHIKAWA. Treinamento O R I G E N S 1 9 5 0 JAPÃO DO PÓS-GUERRA KAORU ISHIKAWA O B J E T I V O S Preparar uma empresa, ou qualquer espaço físico para uma intervenção de melhoria no ambiente. OBJETIVOS ESPECÍFICOS ü Melhorar

Leia mais

Analista de Sistemas S. J. Rio Preto SP 2009

Analista de Sistemas S. J. Rio Preto SP 2009 O que é o Programa 5Ss? O Programa 5Ss é uma filosofia de trabalho que busca promover a disciplina na empresa através de consciência e responsabilidade de todos, de forma a tornar o ambiente de trabalho

Leia mais

A Base para a Qualidade Total

A Base para a Qualidade Total A Base para a Qualidade Total 1 HISTÓRIA Foi concebido por Kaoru Ishikawa em 1950, no Japão pós-guerra; Surgiu com a necessidade de por ordem na grande confusão a que ficou reduzido o país após a derrota

Leia mais

Disciplina: Gestão da Qualidade Prof. Patricio Vasconcelos. Curso de Administração 5º periodo - Turmas A e B 2º Bimestre

Disciplina: Gestão da Qualidade Prof. Patricio Vasconcelos. Curso de Administração 5º periodo - Turmas A e B 2º Bimestre Disciplina: Gestão da Qualidade Prof. Patricio Vasconcelos Curso de Administração 5º periodo - Turmas A e B 2º Bimestre Pode-se criar um ambiente de qualidade em torno de si, usando as mãos para agir,

Leia mais

PROGRAMA 5S: Parceiro na administração do tempo

PROGRAMA 5S: Parceiro na administração do tempo PROGRAMA 5S: Parceiro na administração do tempo Aliny MALAGUTI¹ - RGM 070591 Carolina Stoze NARDY¹ - RGM 070498 Lidiane Aparecida Dias COSTA¹ - RGM 067031 Renato Francisco Saldanha SILVA² Elcio Aloísio

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO MANUAL 5 SENSOS

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO MANUAL 5 SENSOS ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO MANUAL 5 SENSOS MANUAL 5 SENSOS Ref.: MSGQ-001/09-0 Revisão: 00 Emissão: Setembro Qtde. Pág.: 09 1. INTRODUÇÃO O programa 5S tem como principais objetivos mudar comportamentos,

Leia mais

5S - 5 sensos da qualidade

5S - 5 sensos da qualidade 5S - 5 sensos da qualidade É um processo com cinco grandes passos que ajudam a organizar melhor trabalho. É um programa que busca tornar o dia a dia na empresa mais tranqüilo, através de : cuidados com

Leia mais

Origem do nome do programa 5S

Origem do nome do programa 5S Os Cinco Sensos PPGEP / UFRGS ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Origem do nome do programa 5S 5S s vem de cinco palavras japonesas que começam por S : SEIRI senso de utilização, seleção, descarte. SEITON senso de

Leia mais

Sensibilizando para Organização e Limpeza

Sensibilizando para Organização e Limpeza Sensibilizando para Organização e Limpeza Engº JULIO TADEU ALENCAR e-mail: jtalencar@sebraesp.com. @sebraesp.com.br Ver-03/04 Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo O QUE PODEMOS FAZER

Leia mais

Gestão Aplicada I. Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha E-mail: veniciopaulo@gmail.com / Site: www.veniciopaulo.com

Gestão Aplicada I. Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha E-mail: veniciopaulo@gmail.com / Site: www.veniciopaulo.com Gestão Aplicada I Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha E-mail: veniciopaulo@gmail.com / Site: www.veniciopaulo.com Formação e ficha profissional: Graduado em Analises e Desenvolvimento de Sistemas

Leia mais

SISTEMA 5S PRATICANDO OS 5S NO SEU LOCAL DE TRABALHO

SISTEMA 5S PRATICANDO OS 5S NO SEU LOCAL DE TRABALHO PRATICANDO OS 5S NO SEU LOCAL DE TRABALHO APRESENTANDO OS 5S s VOCÊ ESTÁ ENTRANDO EM CONTATO COM UM SISTEMA DE EDUCAÇÃO E TREINAMENTO, CRIADO NO JAPÃO POR TAKASHI OSDA, QUE BUSCA A QUALIDADE TOTAL DE UMA

Leia mais

CAMINHADA PARA A EXCELÊNCIA

CAMINHADA PARA A EXCELÊNCIA CAMINHADA PARA A EXCELÊNCIA 1ª FASE ENTENDENDO O SEU TRABALHO 2ª FASE ARRUMANDO A CASA 3ª FASE AJUSTANDO A MÁQUINA 4ª FASE CAMINHANDO PARA O FUTURO ENTENDA O SEU TRABALHO ARRUME A CASA PADRONIZE ELIMINE

Leia mais

ETRO ento S2i LABM PROGRAMA 5S a de Treinam Program

ETRO ento S2i LABM PROGRAMA 5S a de Treinam Program PROGRAMA 5S Agenda Objetivos do Programa 5S Origem do 5S Senso de Descarte Senso de Ordenação Senso de Limpeza Senso de Saúde Senso de Disciplina 2 Agenda Objetivos do Programa 5S Origem do 5S Senso de

Leia mais

1.Maior produtividade pela redução da perda de tempo procurando por objetos. - Só ficam no ambiente os objetos necessários e ao alcance da mão;

1.Maior produtividade pela redução da perda de tempo procurando por objetos. - Só ficam no ambiente os objetos necessários e ao alcance da mão; Sistema 5 S's Conceito: O Método "5S" foi a base da implantação do Sistema de Qualidade Total nas empresas. Surgiu no Japão, nas décadas de 50 e 60, após a Segunda Guerra Mundial, quando o país vivia a

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Equipe UNAFIN

APRESENTAÇÃO. Equipe UNAFIN APRESENTAÇÃO O Programa 8 S, Mudança e Qualidade de Vida, está sendo implantado na Secretaria da Fazenda do Estado do Piauí, pela UNAFIN (Unidade Administrativa Financeira) para aumentar a qualidade e

Leia mais

Apresentação do programa 5S

Apresentação do programa 5S Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID 2011 Ciências da Natureza Apresentação do programa 5S Dia 04 de janeiro de 2012 Local: Escola Elisa Ferrari Valls Horário: 09h O "Programa

Leia mais

DIA DA BERMUDA - 2011. Arrumando a nossa casa

DIA DA BERMUDA - 2011. Arrumando a nossa casa DIA DA BERMUDA - 2011 Arrumando a nossa casa 2 Entenda o que são os 5S Para praticar o Dia da Bermuda, primeiro você precisa entender o que são os 5S... Princípios dos 5S 3 O conceito de 5S tem como base

Leia mais

Controle da Qualidade do Almoxarifado 1/15

Controle da Qualidade do Almoxarifado 1/15 Controle da Qualidade do Almoxarifado 1/15 Indicadores de desempenho na Gestão de Materiais Estabelecimento de padrões: Para avaliar indicadores, é necessário ter padrões. Na fase de implantação pode haver

Leia mais

Programa de qualidade 5s 5 Sensos

Programa de qualidade 5s 5 Sensos Programa de qualidade 5s 5 Sensos 5s no Brasil No Brasil foi lançado em1991.o Brasil é o país campeão mundial de desperdícios,estatísticas comprovam que o desperdício está incorporado na cultura nacional.

Leia mais

PDF created with pdffactory trial version www.pdffactory.com

PDF created with pdffactory trial version www.pdffactory.com Programa 8S Promovendo a Qualidade de Vida O R I G E N S 1 9 5 0 JAPÃO DO PÓS GUERRA KAORU ISHIKAWA O B J E T I V O S melhorar a qualidade de vida dos funcionários, transformando o ambiente da empresa,

Leia mais

Programa 5S s UDESC/CCT/GQL

Programa 5S s UDESC/CCT/GQL Programa 5S s UDESC/CCT/GQL Prof. Alan Schmitt 1 Estágios de LIMPEZA Limpeza pode ser entendida como inspeção, para encontrar e eliminar problemas que possam se apresentar Limpeza Geral Limpar tudo Varrer

Leia mais

MÓDULO 16 Programa 5S da Qualidade

MÓDULO 16 Programa 5S da Qualidade MÓDULO 16 Programa 5S da Qualidade Desenvolvido no Japão, pós Segunda Guerra Mundial, o Programa 5S (conhecido também como Housekeeping) era um método utilizado pelos pais para ensinar a seus filhos os

Leia mais

Prática desenvolvida no Japão com o objetivo de desenvolver padrões de limpeza e organização, para proporcionar bem estar a todos.

Prática desenvolvida no Japão com o objetivo de desenvolver padrões de limpeza e organização, para proporcionar bem estar a todos. O QUE É O 5S? Prática desenvolvida no Japão com o objetivo de desenvolver padrões de limpeza e organização, para proporcionar bem estar a todos. TAMBÉM É CONHECIDO COMO HOUSE KEEPING 2 QUAIS SÃO OS SIGNIFICADOS

Leia mais

O Programa 5S ORIGEM. Serviu de base para a implantação dos programas de qualidade total naquele país. Surgiu no Japão no fim dos anos 60

O Programa 5S ORIGEM. Serviu de base para a implantação dos programas de qualidade total naquele país. Surgiu no Japão no fim dos anos 60 O Programa 5S ESCOLA POLITÉCNICA André Gilmar Hélio Surgiu no Japão no fim dos anos 60 Serviu de base para a implantação dos programas de qualidade total naquele país ORIGEM 5S para lembrar as 5 palavras

Leia mais

CENTREIND CENTRO DE TREINAMENTO INDUSTRIAL

CENTREIND CENTRO DE TREINAMENTO INDUSTRIAL Programa 5S Base da implantação da qualidade total nas organizações. Introdução: É possível eliminar o desperdício (tudo que gera custo extra), em cinco fases, com base no programa 5S, surgido no Japão

Leia mais

MÓDULO 2 Operacionalização

MÓDULO 2 Operacionalização MÓDULO 2 Operacionalização OBJETIVO GERAL: Demonstrar a operacionalização dos 5S s. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: 1. Os cinco sensos 2. Operacionalização dos 5S s 3. Benefícios dos 5S s Desafio 1 RESULTADO TAREFA

Leia mais

5S s Introdução a Engenharia de Produção Prof. Evandro Bittencourt

5S s Introdução a Engenharia de Produção Prof. Evandro Bittencourt 5S s Introdução a Engenharia de Produção Prof. Evandro Bittencourt Usado para solucionar os problemas comportamentais nas empresas, principalmente para formar uma cultura de combate ao desperdício, à desordem,

Leia mais

OSS SANTA MARCELINA HOSPITAL CIDADE TIRADENTES

OSS SANTA MARCELINA HOSPITAL CIDADE TIRADENTES OSS SANTA MARCELINA HOSPITAL CIDADE TIRADENTES CASE DE SUCESSO: 5S COMO FERRAMENTA DE CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL PARA AS EQUIPES DO HOSPITAL CIDADE TIRADENTES Responsável pela Instituição: Renata Souza

Leia mais

Apostila elaborada por: Teorema Consultoria e Assessoria - São Paulo

Apostila elaborada por: Teorema Consultoria e Assessoria - São Paulo Apostila elaborada por: Teorema Consultoria e Assessoria São Paulo Assunto Assunto Página Página Introdução Introdução...... 01 01 Os Os Cinco Cinco s s...... 02 02 Seiri Seiri Utilização Utilização......

Leia mais

Gerenciamento da Qualidade

Gerenciamento da Qualidade Gerenciamento da Qualidade Processos da Qualidade (JURAN) Planejamento Execução Monitoramento e Controle Planejar a qualidade Realizar a garantia da qualidade Realizar o controle da qualidade Inclui os

Leia mais

PROGRAMA 5S. Programa 58: qualidade nao FL - FOL. 0571 \ \11\1\ \\11\ 1\\\\ 1\1\1 \1\1\ 1\\\ \\11I\ \\1\ \11\ 15495-1

PROGRAMA 5S. Programa 58: qualidade nao FL - FOL. 0571 \ \11\1\ \\11\ 1\\\\ 1\1\1 \1\1\ 1\\\ \\11I\ \\1\ \11\ 15495-1 FOl. 0571 t.~empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária-EMBRAPA Centro Nacional de Pesquisa de Milho e Sorgo-CNPMS PROGRAMA 5S Programa 58: qualidade nao FL - FOL. 0571 \ \11\1\ \\11\ 1\\\\ 1\1\1 \1\1\

Leia mais

CARTILHA PROGRAMA 10S

CARTILHA PROGRAMA 10S CARTILHA PROGRAMA 10S CARTILHA PROGRAMA 10S: Orientações para Implementação Coordenação: Lorien Eliane Zimmer Claudete Hara Klein Embrapa Suínos e Aves Concórdia, SC 2007 Exemplares desta publicação podem

Leia mais

Projeto ANTT Sustentável

Projeto ANTT Sustentável PROGRAMA DE MELHORIA DE GESTÃO DA ANTT - PROMEG/ANTT Projeto ANTT Sustentável SENSIBILIZAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE & DESENVOLVIMENTO DOS 5 S Nenhum vento sopra a favor de quem não sabe aonde ir. Sêneca

Leia mais

S1 Seiri Separar o desnecessário. Resultado esperado Um local de trabalho desimpedido. Definição Remover objectos não essenciais do local de trabalho

S1 Seiri Separar o desnecessário. Resultado esperado Um local de trabalho desimpedido. Definição Remover objectos não essenciais do local de trabalho S1 Seiri Separar o desnecessário Remover objectos não essenciais do local de trabalho 1. Tirar fotografias à área onde se inicia o projecto 5S; 2. Rever os critérios para separar os objectos desnecessários;

Leia mais

Gestão da Qualidade 10/04/2011. Os 5 S. Histórico dos 5S. Histórico dos 5S

Gestão da Qualidade 10/04/2011. Os 5 S. Histórico dos 5S. Histórico dos 5S Gestão da Qualidade Os 5 S Histórico dos 5S A gestão da Qualidade é primordial para o estabelecimento e sobrevivência de uma instituição e para viabilizar o controle de atividades,informações e documentos.

Leia mais

5S EM ESCRITÓRIOS E NA VIDA PESSOAL

5S EM ESCRITÓRIOS E NA VIDA PESSOAL Cópia não controlada 5S EM ESCRITÓRIOS E NA VIDA PESSOAL Nos ambientes administrativos, como escritórios, ainda há uma resistência das pessoas em praticar o 5S por desconhecimento da metodologia e dos

Leia mais

CARTILHA 5 S DELFIN IMAGEM

CARTILHA 5 S DELFIN IMAGEM CARTILHA 5 S DELFIN IMAGEM Realização: NGQ - Núcleo de Gestão da Qualidade dezembro 2014 SUMÁRIO Sumário Apresentação 1 Objetivos 1 O programa 5S 2 Os 5 sensos 2 Conclusões 8 Anotações 9 Anexo 10 Apresentaça

Leia mais

CURSO ONLINE OS 8S s ADMINISTRATIVOS

CURSO ONLINE OS 8S s ADMINISTRATIVOS 1 CURSO ONLINE OS 8S s ADMINISTRATIVOS 2 ESSE CURSO FOI CRIADO E É PROMOVIDO PELA INSTITUIÇÃO Todos os Direitos Reservados 3 Bem Vindo ao Curso! _Seiri _Seiton _Seiso _Seiketsu _Shitsuke _Shido _Sitsuyaki

Leia mais

PROGRAMA NO AMBIENTE DA QUALIDADE

PROGRAMA NO AMBIENTE DA QUALIDADE PROGRAMA NO AMBIENTE DA QUALIDADE QUALIDADE COMEÇA COM 5S 5S = Filosofia de mudança comportamental baseada em cinco princípios básicos, cujas palavras sinônimas (em Japonês) se pronunciam com o som de

Leia mais

Programa. 5S Housekeeping

Programa. 5S Housekeeping Programa 5S Housekeeping Verdadeiro sentido do 5S É a porta de entrada para qualquer Programa da Qualidade; É o ambiente da qualidade; A maior virtude do programa não é alcançada pela maioria das pessoas;

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora à vencer as barreiras internacionais.

Leia mais

Trabalho aplicado ao 5S

Trabalho aplicado ao 5S Trabalho aplicado ao S Equipe: Cristiano Fábio Paulino Se você continuar a fazer sempre o que fez, continuará obtendo sempre o que obteve. Para conseguir um resultado diferente você terá de fazer algo

Leia mais

Sustentabilidade: fazendo a diferença no ambiente de trabalho

Sustentabilidade: fazendo a diferença no ambiente de trabalho Sustentabilidade: fazendo a diferença no ambiente de trabalho Carolina Lopes Araujo carolinalopesaraujo@yahoo.com.br Responsabilidade Socioambiental Compromisso Necessidade Inevitabilidade Respeito Boa

Leia mais

PROGRAMA 5S: COMBINAÇÕES FUNDAMENTAIS PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES RESUMO

PROGRAMA 5S: COMBINAÇÕES FUNDAMENTAIS PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES RESUMO PROGRAMA 5S: COMBINAÇÕES FUNDAMENTAIS PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES Francislaine Pereira de Souza, Unisalesiano de Lins, e-mail: francislaine_ps@hotmail.com Janaina Fanali Daniel, Unisalesiano de Lins,

Leia mais

FACULDADE PEDRO II INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO LOGÍSTICA

FACULDADE PEDRO II INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO LOGÍSTICA FACULDADE PEDRO II INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO LOGÍSTICA 5S ADRIANA VIEIRA ARCANJO ANDRADE GIOVANE DA SILVA GUILHERME CHAVES KENYA OLIVEIRA WEVERTON DE OLIVEIRA Professor: Elielson

Leia mais

GUIA PRÁTICO DO PROGRAMA 5S

GUIA PRÁTICO DO PROGRAMA 5S Avalie o Nível da Gestão 5S em sua Área de Trabalho Itens Avaliados 01. Existem objetos e recursos sem serventia na sua área de trabalho? 02. Existe desperdício observável, de qualquer espécie, em sua

Leia mais

Pontuação 0 5 10 15-03 ou mais itens no local de trabalho sem providências de descarte. - 02 itens no local de trabalho sem providências de descarte.

Pontuação 0 5 10 15-03 ou mais itens no local de trabalho sem providências de descarte. - 02 itens no local de trabalho sem providências de descarte. Ficha Auditoria do Programa 5S SENSO DE UTILIZAÇÃO/DESCARTE SEIRI - Separar o útil do inútil, eliminando o snecessário. Consiste em ixar no ambiente trabalho apenas o material útil, scartando ou stinando

Leia mais

INOVAR e AGIR. O 5s na Seção de Comunicações

INOVAR e AGIR. O 5s na Seção de Comunicações INOVAR e AGIR O 5s na Seção de Comunicações Karina Ferreira Rocha Castilho maio /2010 De tudo, ficaram três coisas: A certeza de que estamos sempre começando... A certeza de que precisamos continuar...

Leia mais

QUALIDADE TOTAL O Programa que mexe com todos dentro do seu cubículo! Rogério de Lima Marinheiro Consultor

QUALIDADE TOTAL O Programa que mexe com todos dentro do seu cubículo! Rogério de Lima Marinheiro Consultor QUALIDADE TOTAL O Programa que mexe com todos dentro do seu cubículo! Rogério de Lima Marinheiro Consultor 1 Melhorar o ambiente de trabalho Aproveitar adequadamente os recursos. Eliminar os desperdícios.

Leia mais

José Adalto Pires de Oliveira Junior Orientadora: profª. Mariana Bandeira. São Luis 2013

José Adalto Pires de Oliveira Junior Orientadora: profª. Mariana Bandeira. São Luis 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAS - CCSO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO José Adalto Pires de Oliveira Junior Orientadora: profª. Mariana Bandeira São Luis 2013 GESTÃO DA QUALIDADE: Plano

Leia mais

Gestão visual e Manutenção

Gestão visual e Manutenção 10º Congresso da Manutenção Associação Portuguesa de Manutenção Industrial Figueira da Foz, 19 e 20 de Novembro de 2009 Gestão visual e Manutenção Não é fácil gerir tanta informação 2 Tem a certeza? Os

Leia mais

Implantação do programa 5S em uma empresa de grande porte: importância e dificuldades.

Implantação do programa 5S em uma empresa de grande porte: importância e dificuldades. Implantação do programa 5S em uma empresa de grande porte: importância e dificuldades. Rafael Brasil Ferro Costa (PUC-RJ) rafaelferrocosta@yahoo.com.br Silvia Araújo dos Reis (PUC-RJ) silviaareis@yahoo.com.br

Leia mais

XXII Congresso de Pós-graduação da UFLA 14 a 18 de outubro de 2013

XXII Congresso de Pós-graduação da UFLA 14 a 18 de outubro de 2013 ANÁLISE DO AMBIENTE DE TRABALHO MEDIANTE EMPREGO DA FERRAMENTA 10S THAMIRIS MARIA GARCIA SILVEIRA 1, SIMONE ROCHA RESENDE 2, HERALDO COLOM- BO JÚNIOR 3, ANDRÉ KAZUO KOBAYASHI 4, ALEXANDRE DE PAULA PERES

Leia mais

Câmara Municipal de Barueri. Conheça a Norma SA8000. Você faz parte!

Câmara Municipal de Barueri. Conheça a Norma SA8000. Você faz parte! Câmara Municipal de Barueri Conheça a Norma SA8000 Você faz parte! O que é a Norma SA 8000? A SA 8000 é uma norma internacional que visa aprimorar as condições do ambiente de trabalho e das relações da

Leia mais

Gestão da qualidade na Biblioteca Monteiro Lobato de Guarulhos

Gestão da qualidade na Biblioteca Monteiro Lobato de Guarulhos Gestão da qualidade na Biblioteca Monteiro Lobato de Guarulhos O Sistema Municipal de Bibliotecas de Guarulhos possui 11 bibliotecas, sendo 11 da Secretaria de Cultura e 1 espaço troca livros. Atendemos

Leia mais

TPM Planejamento, organização, administração

TPM Planejamento, organização, administração TPM Planejamento, organização, administração A UU L AL A Durante muito tempo as indústrias funcionaram com o sistema de manutenção corretiva. Com isso, ocorriam desperdícios, retrabalhos, perda de tempo

Leia mais

FERRAMENTAS DA QUALIDADE. Prof. Dr. Renato Montini FATEC MC

FERRAMENTAS DA QUALIDADE. Prof. Dr. Renato Montini FATEC MC FERRAMENTAS DA QUALIDADE Prof. Dr. Renato Montini FATEC MC As ferramentas da qualidade têm os seguintes objetivos: Facilitar a visualização e o entendimento dos problemas; Sintetizar o conhecimento e as

Leia mais

TPM. Manutenção Produtiva Total ou Total Productive Maintenance

TPM. Manutenção Produtiva Total ou Total Productive Maintenance TPM Manutenção Produtiva Total ou Total Productive Maintenance ORIGEM DA TPM Durante muito tempo as indústrias funcionaram com o sistema de manutenção corretiva. Com isso, ocorriam: Desperdícios; Retrabalhos;

Leia mais

Antes de iniciar o Programa 5S, gostaria de repetir uma frase de George Bernard Shaw:

Antes de iniciar o Programa 5S, gostaria de repetir uma frase de George Bernard Shaw: PROGRAMA 5S Antes de iniciar o Programa 5S, gostaria de repetir uma frase de George Bernard Shaw: É impossível haver progresso sem mudança e quem não consegue mudar a si mesmo não muda coisa alguma Você

Leia mais

Projeto interdisciplinar para a eficiência - 5S APAE. Programa de Qualidade Total. "O 5S é uma atividade para ser praticada eternamente por todos"

Projeto interdisciplinar para a eficiência - 5S APAE. Programa de Qualidade Total. O 5S é uma atividade para ser praticada eternamente por todos Projeto interdisciplinar para a eficiência - 5S 5 S APAE Programa de Qualidade Total "O 5S é uma atividade para ser praticada eternamente por todos" APRESENTAÇÃO O mundo do trabalho se apresenta cada vez

Leia mais

O PROGRAMA 5S COMO BASE PARA A GESTÃO DA QUALIDADE NO HOSPITAL GERAL UNIMED PONTA GROSSA / PR

O PROGRAMA 5S COMO BASE PARA A GESTÃO DA QUALIDADE NO HOSPITAL GERAL UNIMED PONTA GROSSA / PR O PROGRAMA 5S COMO BASE PARA A GESTÃO DA QUALIDADE NO HOSPITAL GERAL UNIMED PONTA GROSSA / PR Hospital Geral Unimed Ponta Grossa/PR Inaugurado em novembro/2007. Média e baixa complexidade. 98 leitos.

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DA QUALIDADE

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DA QUALIDADE ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DA QUALIDADE Atualizado em 03/12/2015 GESTÃO DA QUALIDADE As ideias principais que baseiam o significado atual da qualidade são, basicamente, as seguintes: Atender às expectativas,

Leia mais

5S s NO CANTEIRO DE OBRA DE UM CONJUNTO HABITACIONAL Edinaldo Favareto Gonzalez (1); Antônio Edésio Jungles (2) RESUMO

5S s NO CANTEIRO DE OBRA DE UM CONJUNTO HABITACIONAL Edinaldo Favareto Gonzalez (1); Antônio Edésio Jungles (2) RESUMO 5S s NO CANTEIRO DE OBRA DE UM CONJUNTO HABITACIONAL Edinaldo Favareto Gonzalez (1); Antônio Edésio Jungles (2) (1) Universidade Federal de Santa Catarina - Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil

Leia mais

Produção Enxuta. Lean Manufacturing

Produção Enxuta. Lean Manufacturing Produção Enxuta Lean Manufacturing Produção Enxuta Principais ferramentas Ferramentas do STP 5S; SMED ; Gestão Visual; Poka-Yoke; TPM Kanban; Kaizen; VSM Casa do STP 5 Sensos Filosofia cujo objetivo é

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA 5S EM UM CANTEIRO DE OBRAS- ESTUDO DE CASO

IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA 5S EM UM CANTEIRO DE OBRAS- ESTUDO DE CASO IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA 5S EM UM CANTEIRO DE OBRAS- ESTUDO DE CASO RESUMO Douglas Barcelos Luiz(1); Marcio Vito(2) UNESC Universidade do Extremo Sul Catarinense doug_tarantino@hotmail.com(1); marciovito@unesc.net(2)

Leia mais

LeanFoxSoluções em Gestão e Processos Industriais Ltda. 25 de junho Mogi das Cruzes

LeanFoxSoluções em Gestão e Processos Industriais Ltda. 25 de junho Mogi das Cruzes 25 de junho Mogi das Cruzes - Gestão Fabril: - Implantação de Melhorias e Sistemas de Gestão; - Estruturação e Desenvolvimento de Equipes; - Mentoring de Gestores para a Produtividade e Qualidade. - Otimização

Leia mais

Vamos arrumar a casa?

Vamos arrumar a casa? A U A UL LA Vamos arrumar a casa? Você se considera uma pessoa ligada e organizada? Muitas pessoas responderiam sim a essa pergunta. Outras diriam mais ou menos. Umas poucas teriam coragem de confessar

Leia mais

APLICAÇÃO DOS 5 S EM OPERADORES LOGÍSTICOS

APLICAÇÃO DOS 5 S EM OPERADORES LOGÍSTICOS APLICAÇÃO DOS 5 S EM OPERADORES LOGÍSTICOS RESUMO Williana de Souza Costa 1 Bruno de Araújo Santos 2 Carlos Alberto dos Santos Júnior 3 Jean Karlos Gouveia Januário 4 Natália dos Santos Pessoa 5 Osmar

Leia mais

Planejamento de canteiros, gerenciamento de obras, lista de verificação

Planejamento de canteiros, gerenciamento de obras, lista de verificação Registro fotográfico fico Planejamento de canteiros, gerenciamento de obras, lista de verificação Armazenamento de materiais (areia) Contenção lateral Cobertura com lona plástica Profa. Geilma L. Vieira

Leia mais

Nessa batalha, o nosso objetivo será ter apenas o necessário e na quantidade exata da nossa necessidade.

Nessa batalha, o nosso objetivo será ter apenas o necessário e na quantidade exata da nossa necessidade. PROGRAMA 5 S's O objetivo dessa fita é mostrar, de uma forma bem descontraída, a importância de se combater o desperdício, um mal que, se não tratado a tempo, pode levar qualquer empresa a falência. Nela,

Leia mais

Qualidade e Sustentabilidade na Construção Civil

Qualidade e Sustentabilidade na Construção Civil Qualidade e Sustentabilidade na Construção Civil Série ISO 9000: Modelo de certificação de sistemas de gestão da qualidade mais difundido ao redor do mundo: Baseada na norma ISO 9000 No Brasil: a ABNT

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA 5S NO SETOR DE VENDAS DE UMA CONCESSIONARIA NO INTERIOR DE SÃO PAULO

IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA 5S NO SETOR DE VENDAS DE UMA CONCESSIONARIA NO INTERIOR DE SÃO PAULO IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA 5S NO SETOR DE VENDAS DE UMA CONCESSIONARIA NO INTERIOR DE SÃO PAULO Ana Caroline Zanelato Camila Garcia Coelho Fabiane Macedo Rabecini Fernanda de Souza Lima Francesli Silotto

Leia mais

PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA 5S NA EMPRESA MORPHEU DE ARTES GRÁFICA

PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA 5S NA EMPRESA MORPHEU DE ARTES GRÁFICA PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA 5S NA EMPRESA MORPHEU DE ARTES GRÁFICA Paula Jaqueline Klein¹ Jeremias Becker Soares Júnior² Resumo: Este artigo visa avaliar um modelo de proposta de implantação do

Leia mais

FTAD. Formação Técnica em Administração de Empresas. Gestão da Qualidade

FTAD. Formação Técnica em Administração de Empresas. Gestão da Qualidade FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Gestão da Qualidade Aula 5 O PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO Objetivo: Compreender os requisitos para obtenção de Certificados no Sistema Brasileiro de Certificação

Leia mais

Palavras-chave: Escola; Qualidade; Gestão de pessoas; Produtividade; Motivação.

Palavras-chave: Escola; Qualidade; Gestão de pessoas; Produtividade; Motivação. 1 A GESTÃO DA QUALIDADE PELO SISTEMA 5 SENSOS E OS BENEFICIOS ADVINDOS NOS ESPAÇOS ESCOLARES GARDAS, Jair Bevenute 1 LOPES, Shirlen Regina 2 SILVA, Erileide da 3 SILVA, Elias do Nascimento 4 SCHORNOBAY,

Leia mais

* Método: não podemos deixar nos levar pelo entusiasmo inicial e fazer os 5S de qualquer maneira.

* Método: não podemos deixar nos levar pelo entusiasmo inicial e fazer os 5S de qualquer maneira. Artigo - Sustentabilidade 1 5S (*) Os cinco sensos, comumente chamados de 5S, são por assim dizer a porta de entrada de um Programa de Qualidade Total. Isto porque tem um grande efeito sobre a motivação

Leia mais

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz COMPETÊNCIAS A SEREM DESENVOLVIDAS CONHECER A ELABORAÇÃO, CARACTERÍSTICAS E FUNCIONALIDADES UM PLANO DE NEGÓCIOS.

Leia mais

11 Sep 12. Comissão de Farmácia Hospitalar 2012

11 Sep 12. Comissão de Farmácia Hospitalar 2012 Curso de Atualização em Boas Práticas de Farmácia Hospitalar Heloisa Barreto Comissão de Farmácia Hospitalar 2012 Gestão da Farmácia Hospitalar Heloisa Arruda Gomm Barreto Comissão de Farmácia Hospitalar

Leia mais

ISO 9001:2008 Sistema de Gestão da Qualidade

ISO 9001:2008 Sistema de Gestão da Qualidade Consultoria ISO 9001:2008 Sistema de Gestão da Qualidade Demonstre o seu compromisso com a qualidade e a satisfação dos seus clientes O Sistema de Gestão da Qualidade tem a função de suportar o alinhamento

Leia mais

- 2 - Programa 5S e Reciclagem Viação Itaim Paulista

- 2 - Programa 5S e Reciclagem Viação Itaim Paulista Projeto 5 S - 2 - Programa 5S e Reciclagem Viação Itaim Paulista Introdução Nos dias de hoje, com o mercado competitivo, as empresas e funcionários tomam consciência de que é preciso ter mais qualidade,

Leia mais

Em prédios e áreas administrativas. 12/ 2001 Rev. 1

Em prédios e áreas administrativas. 12/ 2001 Rev. 1 5S Em prédios e áreas administrativas 12/ 2001 Rev. 1 A abordagem da Gestão pela Qualidade parte do pressuposto de que a QUALIDADE dos bens e serviços desenvolvidos, produzidos e distribuídos pelas organizações

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

A Utilização de Etiquetas de Detecção de Inconveniências na Manutenção Autônoma do TPM

A Utilização de Etiquetas de Detecção de Inconveniências na Manutenção Autônoma do TPM XIII SIMPEP Bauru, SP, Brasil, 6 a 8 de novembro de 6. A Utilização de Etiquetas de Detecção de Inconveniências na Manutenção Autônoma do TPM Marcos Roberto Bormio (UNESP) mbormio@feb.unesp.br Nilson Damaceno

Leia mais

A GESTÃO DA PRODUÇÃO EM UM ALMOXARIFADO DE UM CANTEIRO DE OBRAS.

A GESTÃO DA PRODUÇÃO EM UM ALMOXARIFADO DE UM CANTEIRO DE OBRAS. A GESTÃO DA PRODUÇÃO EM UM ALMOXARIFADO DE UM CANTEIRO DE OBRAS. Marcelo ARAUJO (1); Luís Felipe SANTOS (2); Diego SOUSA (3); Wemerton Luis EVANGELISTA (4). 1Graduando do Curso Superior Tecnológico em

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE. Palavras-chave: Qualidade. Gestão da Qualidade. Definições da Qualidade.

GESTÃO DA QUALIDADE. Palavras-chave: Qualidade. Gestão da Qualidade. Definições da Qualidade. GESTÃO DA QUALIDADE Luiz Antonio Bertoli de Oliveira Prof. Pablo Rodrigo Bes Oliveira Centro Universitário Leonardo Da Vinci UNIASSELVI Bacharelado em Administração (ADG 0257)- Módulo I 08/11/2012 RESUMO

Leia mais

Título do Case: Mudança Cultural com Treinamento e Acompanhamento da Implantação do Programa 5S. Categoria: Projeto Externo

Título do Case: Mudança Cultural com Treinamento e Acompanhamento da Implantação do Programa 5S. Categoria: Projeto Externo Título do Case: Mudança Cultural com Treinamento e Acompanhamento da Implantação do Programa 5S. Categoria: Projeto Externo Resumo: O Programa 5S se baseia em cinco sensos com a finalidade de garantir

Leia mais

Introdução: Código de Conduta Corporativa

Introdução: Código de Conduta Corporativa Transporte Excelsior Ltda Código de Conduta Corporativa Introdução: A Transporte Excelsior através desse Código Corporativo de Conduta busca alinhar e apoiar o cumprimento de nossa Missão, Visão e Valores,

Leia mais

NOÇÕES E CONCEITOS BÁSICOS DE 5 S/HOUSEKEEPING

NOÇÕES E CONCEITOS BÁSICOS DE 5 S/HOUSEKEEPING NOÇÕES E CONCEITOS BÁSICOS DE 5 S/HOUSEKEEPING Há quem diga que praticar o 5S é praticar "bons hábitos" ou "Bom senso". Apesar da simplicidade dos conceitos e da facilidade de aplicação na prática, a sua

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA BIBLIOTECA PÚBLICA MUNICIPAL EUCLIDES DA CUNHA

APRESENTAÇÃO DA BIBLIOTECA PÚBLICA MUNICIPAL EUCLIDES DA CUNHA APRESENTAÇÃO DA BIBLIOTECA PÚBLICA MUNICIPAL EUCLIDES DA CUNHA APRESENTAÇÃO: A Biblioteca Pública Municipal Euclides da Cunha localizada no bairro da Vila Prado em São Carlos, tem atualmente 4050 usuários

Leia mais

NORMA DE AVALIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO FUNCIONAL - NOR 312

NORMA DE AVALIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO FUNCIONAL - NOR 312 MANUAL DE GESTÃO DE PESSOAS COD. 300 ASSUNTO: AVALIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO FUNCIONAL COD: NOR 312 APROVAÇÃO: Resolução DIREX Nº 009/2012 de 30/01/2012 NORMA DE AVALIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO 1/17 ÍNDICE

Leia mais

18/06/2009. Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br.

18/06/2009. Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br. Marketing Ambiental Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. O que temos visto e ouvido falar das empresas ou associado a elas? Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br 2 3 Sílvia

Leia mais

Universidade do Sul de Santa Catarina - UNISUL. Gerson Luíz Joner da Silveira Reitor. Sebastião Salésio Herdt Vice-Reitor

Universidade do Sul de Santa Catarina - UNISUL. Gerson Luíz Joner da Silveira Reitor. Sebastião Salésio Herdt Vice-Reitor Universidade do Sul de Santa Catarina - UNISUL Gerson Luíz Joner da Silveira Reitor Sebastião Salésio Herdt Vice-Reitor Prof. Ailton Nazareno Soares Pró-Reitor Acadêmico Cristiane Salvan Machado Coordenação

Leia mais

Projeto premiado com o 16 Prêmio de Excelência da Indústria Minero-metalúrgica Brasileira 13 de maio de 2014 - Hotel Ouro Minas - Belo Horizonte (MG)

Projeto premiado com o 16 Prêmio de Excelência da Indústria Minero-metalúrgica Brasileira 13 de maio de 2014 - Hotel Ouro Minas - Belo Horizonte (MG) Projeto premiado com o 16 Prêmio de Excelência da Indústria Minero-metalúrgica Brasileira 13 de maio de 2014 - Hotel Ouro Minas - Belo Horizonte (MG) o Tel. (11) 3895-8590 premiodeexcelencia@revistaminerios.com.br

Leia mais

MÉTODO 5S: UMA ABORDAGEM INTRODUTÓRIA

MÉTODO 5S: UMA ABORDAGEM INTRODUTÓRIA MÉTODO 5S: UMA ABORDAGEM INTRODUTÓRIA ARENA, Karina de Oliveira 1 ; BUGLIA, Patrícia Rodrigues 1 ; PEREIRA, Mariane Francine Pereira 1 ; TAMAE, Rodrigo Yoshio 2 1-Acadêmicos do curso de Administração de

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA FERRAMENTA DE QUALIDADE 5S EM EMPRESA DE EMBALAGENS DE PAPELÃO

IMPLANTAÇÃO DA FERRAMENTA DE QUALIDADE 5S EM EMPRESA DE EMBALAGENS DE PAPELÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CURSO TÉCNICO EM QUÍMICA IMPLANTAÇÃO DA FERRAMENTA DE QUALIDADE 5S EM EMPRESA DE EMBALAGENS DE PAPELÃO Vívian Schneider Lajeado, junho de 2015. Vívian Schneider IMPLANTAÇÃO

Leia mais