PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA 5S NA EMPRESA MORPHEU DE ARTES GRÁFICA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA 5S NA EMPRESA MORPHEU DE ARTES GRÁFICA"

Transcrição

1 PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA 5S NA EMPRESA MORPHEU DE ARTES GRÁFICA Paula Jaqueline Klein¹ Jeremias Becker Soares Júnior² Resumo: Este artigo visa avaliar um modelo de proposta de implantação do sistema 5S que esta sendo aplicado na empresa Morpheu de Artes Gráficas, com enfoque na promoção da cultura do trabalho em equipe, para melhoria das condições de trabalho, auxiliar na melhoria continua e qualidade na prestação de serviços. Ao longo do artigo são relatados os métodos da implantação do 5S. Com o objetivo maior de melhorar a parte organizacional, mantendo um ambiente que estimule a geração de novas ideias, para que haja a manutenção de um ambiente saudável, contribuindo como fator de desenvolvimento da organização e crescimento do ser humano. Estende-se a necessidade das empresas possuírem um sistema 5S, e tendo como ponto de partida a liderança da alta direção. Palavras-chave: Implantação. Ambiente saudável. Lideranças. 5S. INTRODUÇÃO Este trabalho tem por objetivo a implantação do projeto 5S na empresa Morpheu de Artes Gráficas, promovendo a cultura do trabalho em equipe através da sensibilização da direção e funcionários para a busca de uma melhoria contínua de seus processos, criando uma sistemática de avaliação e perpetuação do programa, melhorando o bem estar dos colaboradores e dos resultados da empresa. Devido à necessidade de melhorar a parte organizacional, mantendo um ambiente que estimule a geração de novas ideias, visando à melhoria contínua do negócio, a otimização de espaços e controle de estoque, pretende-se: promover a melhoria do ambiente de trabalho oferecendo soluções que atendam as necessidades dos clientes, gerando satisfação e fidelização; proporcionar oportunidades para o desenvolvimento dos colaboradores; garantir a sustentabilidade do negócio, reduzindo custos e desperdícios, aumentando a produtividade e o relacionamento interpessoal, gerando resultados para todas as partes interessadas. ¹Aluna do curso Técnico em Química, Centro Universitário UNIVATES, Lajeado/RS ² Professor do curso Técnico em Química, Centro Universitário UNIVATES, Lajeado/RS

2 Este trabalho abordará o conceito, a história e o método de implantação parcial do projeto 5 s. Espera-se, com isso, obter um melhor custo-benefício, alcançando uma maior lucratividade e produtividade da empresa, em um ambiente com melhorias culturais e físicas. Inicialmente será colocada à direção da empresa a situação atual, os objetivos da implantação e os benefícios que este projeto trará futuramente. Para cada mudança será necessário o consentimento dos mesmos. Através de uma conversa com os colaboradores ansiamos descobrir e entender as principais mudanças que julgam ser relevantes ocorrer no ambiente de trabalho. A eles será apresentado o programa, para que o possam compreender melhor o desenvolvimento de procedimentos organizacionais e o clima organizacional, sendo que neste diálogo terão a liberdade para expor as suas opiniões. Montar-se-á um comitê para realizar as avaliações juntamente com um sistema de avaliação, checklist, que avaliará mensalmente a evolução em cada setor. Os resultados serão apresentados aos colaboradores em uma reunião, que deverá acontecer ao final da implantação, buscando apresentar a implementação do 5S, técnica que oferece vantagens como: administração participativa, incremento de eficiência, eliminação do desperdício, melhoria no ambiente de trabalho, otimização de espaço, prevenção de quebra e de acidente, mudança de comportamento e hábito, melhoria nas relações humanas, espírito de equipe, autodisciplina, eliminação do stress das pessoas, padronização dos processos, confiabilidade dos dados de controle e redução/eliminação das condições inseguras. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA A metodologia foi criada, no início da década de 50, pelo Dr. Kaoru Ishikawa. Período em que o Japão tentava se reerguer da derrota sofrida na Segunda Grande Guerra e as indústrias japonesas necessitavam colocar no mercado produtos com preço e qualidade capazes de competir na Europa e Estados Unidos (Ribeiro, 2006). A partir de então, várias organizações, desde pequenas empresas até as grandes corporações, utilizam esta como um

3 pré-requisito para possibilitar um ambiente de trabalho adequado para uma maior produtividade. Inúmeras empresas do mundo todo desejavam então conhecer as ferramentas gerenciais utilizadas para justificar os ganhos de produtividade. As organizações japonesas são unânimes em afirmar que o 5S é a base física e comportamental para o sucesso das demais ferramentas. De acordo com Silva, 1994, o programa 5S foi introduzido no Brasil a partir de maio de A sua introdução foi fundamental para a criação de um ambiente de trabalho de qualidade, tendo sido reconhecido pelas maiores empresas do país. Em junho de 2009, Ribeiro publicou que o 5S tem sido a maneira mais prática para a disseminação da consciência sobre o Meio Ambiente dentro das empresas, pois ensina bons hábitos e a eliminação de desperdícios e perdas. Seu objetivo é manter a organização limpa e zelar pelo local de trabalho para alcançar motivação, segurança, qualidade e produtividade, com base no pensamento enxuto: fazer cada vez mais com cada vez menos. Suas ações iniciais são de natureza mecânica: classificar, ordenar e limpar. Estas práticas promovem uma diferença grande no ambiente de trabalho da pessoa e traz ótimas consequências. SEIRI De acordo com Takashi Osada, 1992, Seiri significa distinguir o necessário do desnecessário e eliminá-lo. Prega que devemos, em nosso ambiente de trabalho, ter recursos com quantidade adequada, observando a maneira e condições de uso corretas. Critica-se a aquisição e o consumo desnecessário de água e de energia elétrica, por exemplo. Sugere-se que se utilizem os recursos até o seu limite (Ribeiro, 2009). Como Carvalho, 2011, encontra-se dificuldade no fato de algumas pessoas terem por hábito o ato de guardar coisas que um dia possam vir a utilizar.

4 Este senso tem por intuito eliminar o que não é necessário. Tratar das causas da sujeira e dos vazamentos, limpeza geral, correção de defeitos e danos, inspeções para evitar vazamentos e dispersões, limpeza dos locais externos e depósitos e eliminação de materiais desnecessários que não tem mais utilização (Osada, 1992). Entre os valores que são resgatados estão o carinho com os recursos úteis, a perda de apego às coisas materiais e o melhor conhecimento do próximo pelo ato de compartilhar (Ribeiro, 2006). SEITON Osada, 1992, define Seiton como um arranjo simples que permite obter apenas o que você precisa, quando precisa. Conhecido por senso de arrumação é o senso onde se define o layout ideal para a empresa. Já que os materiais desnecessários foram descartados, resta reordenar os materiais considerados necessários, o que exige uma preocupação com a facilidade de acesso, em virtude do tempo e do desgaste físico (Carvalho, 2011). A maior dificuldade encontrada é definir o melhor layout. Para tal é necessário fixar padrões e utilizar algumas ferramentas simples como painéis, etiquetas e estantes. Tudo deve estar bem próximo do local de uso e cada objeto deve ter seu local específico. Requer trabalho em equipe e participação direta dos supervisores, visando implantar o melhor layout (Carvalho, 2011). Os resultados são ambientes de trabalho mais organizados, aumento da produtividade, redução de tempo perdido para localizar os objetos necessários para o trabalho e, o mais importante, o auxílio de todos no planejamento para o melhor layout (Osada, 1992). SEISON Este é o senso de limpeza e tem como principal objetivo a limpeza e a manutenção de ambientes e instalações (Ribeiro 2009). Realiza a eliminação do lixo, da sujeira e dos mais diversos tipos de materiais que já não serão mais utilizados, tornando o local de trabalho mais limpo e organizado.

5 Aprende-se neste senso a necessidade de ao final, ou início de cada dia de trabalho, manter suas ferramentas de trabalho limpas e em ordem, para que sejam facilmente localizadas (Osada, 1992). Ribeiro, 2009, afirma que há a necessidade de eliminação das fontes de alguns tipos de sujeiras, tais como lubrificante, matéria-prima e produtos, reduzindo desta forma a quantidade de resíduo a ser tratado e descartado. É um senso marcado pelo auxílio de todos novamente. É uma etapa em que o ambiente de trabalho passa por uma limpeza profunda, havendo a necessidade de paralisação de toda a empresa em prol do dia denominado o dia da grande limpeza (Carvalho, 2011). Por mais simples que pareça ser realizar uma limpeza, a interação homem-máquina proporciona uma maior intimidade. Tudo que agride o ambiente, desde objetos mal posicionados, pouca iluminação, ruídos, odores desagradáveis, são exemplos de sujeitas que interferem, inclusive, no bem estar do funcionário (Carvalho, 2011). Um ambiente limpo proporciona segurança, conforto e torna o ambiente mais agradável, tanto para as pessoas que ali trabalham, como para as que circulam pela área. SEIKETSU Ribeiro, 2009, expõe que o quarto senso tem uma ligação direta com o meio ambiente, proporcionando a humanização do ambiente de trabalho. Há a redução de ruídos e contaminações, a utilização de plantas ornamentais e a prática correta da Coleta Seletiva. O senso de padronização é traduzido na fixação de padrões de cores, formas, iluminação, localização, ventilação e placas. Existe a necessidade de abranger o conceito saúde, pois quem não cuida de si mesmo não pode fazer ou vender produtos e serviços de qualidade (Carvalho, 2011). Neste senso se vê a carência de criação de algumas regras, pois a maior dificuldade está na perda de tudo que se conquistou até o momento nos sensos anteriores. A cada

6 momento, em que o quarto senso está sendo praticado, as normas vão se aprimorando e fixando-se no dia-a-dia de cada funcionário (Carvalho, 2011). Melhorar a educação alimentar, investir na busca da felicidade (corpo, espiritualidade, família, trabalho...) estão entre as atitudes resultantes deste senso, além dos valores como: amor, felicidade, o amor pela vida e pela qualidade de vida que são resgatados (Carvalho, 2011). SHITSUKE Como Ribeiro, 2009, definiu o senso de autodisciplina, não se limita apenas a manter os três primeiros S no dia-a-dia, mas que sejam cumpridas, voluntariamente, pelas pessoas, sem monitoramento ou cobranças. É possível que se tenha uma melhor qualidade, produtividade e segurança no trabalho, dia-a-dia agradável, melhoria nas relações humanas, valorização do ser humano e cumprimento dos procedimentos operacionais e administrativos. O respeito e a convivência com os cinco sensos leva os indivíduos a compreenderem melhor o seu papel dentro de uma organização e os torna parte dos resultados alcançados (Carvalho, 2011). METODOLOGIA DE TRABALHO Iniciou-se o projeto com uma reunião onde foi discutido com os diretores da empresa a necessidade de implantação. Apresentou-se a realidade da empresa, os desperdícios, os investimentos e a falta de preparo tanto dos funcionários, quanto da direção, ante a administração. Investe-se no projeto de implantação para que haja um melhoramento na questão produtiva, lucrativa, na agilidade na hora de localizar materiais e um melhor visual. A utilização de um meio de competitividade saudável para que, mensalmente, cada setor se empenhe mais, contribuindo para a melhoria contínua de toda a empresa. Tornando, dessa

7 forma, a empresa apta a competitividade no mercado, onde a utilização de ferramentas da qualidade é um pré-requisito para a escolha de produtos e materiais. Após, cria-se uma estratégia para a colaboração de todos e conscientização dos funcionários. São elucidados os benefícios do programa, tanto para a vida profissional, quando para a vida pessoal de cada um/uma, mostrando que o bem-estar de todos é importante para que se tenha um bom relacionamento interpessoal e um ambiente de trabalho menos estressante. Um ambiente de trabalho organizado é ambiente menos estressante Os sensos devem ser seguidos por todos os membros, independente de sua função na empresa. Caso não haja o comprometimento dos colaboradores, o programa dificilmente funcionará, sendo importante que se faça do programa uma filosofia de vida. Exige-se o conhecimento do projeto, pois ele estará sendo implantado nas diversas áreas que virão a ser auditadas. Tato e simpatia para lidar com as situações que possam vir a acontecer e, claro, não podem ter relação direta com o setor que auditará. A implantação inicia-se no Dia da Grande Limpeza, onde será direcionado aos colaboradores palavras de incentivo, para com o comprometimento de todos. Após o Dia da Grande Limpeza, será delimitado a cada membro do comitê zelar por uma área, criando um comprometimento maior com a prática do 5S. A forma de avaliação será a partir de um sistema de pontuação, onde determinados itens equivalem a determinados pontos. Sempre será realizado por duas pessoas, sendo uma pessoa do comitê, acompanhada pelo supervisor do setor. Esta pessoa do comitê não deverá ter vínculo algum com o setor que auditará. A pontuação será de 0 a 5 pontos e a auditoria será realizada uma vez por mês sem prévio aviso. Após definido o método de avaliação deverá ser realizada a primeira auditoria. Esta deverá ser realizada mensalmente. Quando obtido o primeiro resultado, deve-se realizar uma reunião com o comitê e direção da empresa para discutir o resultado. Ao final de cada ano, o setor com melhor pontuação será premiado.

8 RESULTADOS E DISCUSSÕES Através de pesquisas, e de métodos utilizados em outras empresas que possuem o 5S, adaptou-se da melhor forma a implantação do programa 5S na empresa Morpheu de Artes Gráficas, elaborado de acordo com as necessidades da mesma. A empresa conta com a participação de 17 colaboradores, incluindo diretoria, separados por quatro setores: almoxarifado, máquinas programadas, máquinas manuais, e direção. Abaixo será apresentada a sequência das ações que foram realizadas, fundamentadas a partir de bibliografias e de experiências concretas de outras empresas que utilizam o método. Iniciou-se o projeto no dia em uma reunião onde foi discutida com os diretores da empresa a necessidade de implantação do projeto. Foi apresentada a realidade da empresa, os desperdícios, os investimentos e a falta de preparo tanto dos funcionários, quanto da direção, ante a administração. Procurou-se mostrar também as melhorias que o projeto geraria, isto é, melhoramento na questão produtiva, lucrativa, a agilidade na hora de localizar materiais e um melhor visual. Colocou-se a necessidade de utilização de um meio de competitividade saudável para que, mensalmente, cada setor se empenhe mais, contribuindo para a melhoria contínua de toda a empresa, tornando, dessa forma, a empresa apta à competitividade no mercado, onde a utilização de ferramentas da qualidade é um pré-requisito para a escolha de produtos e materiais. Como segundo passo, criou-se uma estratégia para a colaboração de todos e conscientização dos funcionários. Um ambiente de trabalho organizado é ambiente menos estressante. É necessária a montagem de grupos de promoção para divulgar o programa, realização de palestras de conscientização e envolvimento dos funcionários, capacitando-os para a realização dos sensos. Preferencialmente um responsável da diretoria deve participar deste grupo, afim de, demonstrar comprometimento da alta direção aos demais colaboradores.

9 Fotografias são vistas como um ótimo meio para vermos o antes e o depois da implantação. Com este meio vemos as falhas que, normalmente, não notamos ou não achamos necessário conserto. O diretor da empresa tem de autorizar as fotografias e esclarecer que o objetivo desta etapa é ter uma referência para as futuras melhorias (Silva, 1994). Conhecido como o dia da grande limpeza, é o dia em que os três primeiros sensos foram colocados em prática. Realizado no dia , contando com a participação de todos os colaboradores e a direção da empresa, colocou-se em prática o senso de utilização, onde foram descartados itens que não tinham mais utilidade e separados os que poderiam vir a ser utilizados. Foram tratadas as causas de vazamentos de alguns maquinários, correção de defeitos e danos, inspeção de teto, forro, tampas e cubas para evitar vazamentos. Realizou-se a limpeza do pátio, almoxarifado e coletores de lixo. Durante o senso de limpeza, com o auxílio de todos, limpou-se as paredes internas e externas, máquinas, mesas, cadeiras, armários, prateleiras e demais materiais que tinham a necessidade de limpeza. Criou-se, durante a implantação, o hábito de ao sair todos deveriam manter seu local de trabalho limpo e organizado, para facilitar a localização do que esta sobre a mesa. Durante a limpeza do almoxarifado reordenou-se as embalagens de pedras, criando uma ordem para modelos diferentes e a separação por cores e tamanhos. No senso de arrumação, cada item tem seu devido local demarcado para facilitar a localização. Foram organizados os itens que tem maior saída, ou seja, diariamente são utilizados. Estes devem estar próximos e aqueles que têm pouca saída devem ficar em algum lugar distante, porém demarcado. Colocou-se em prática a ordem do primeiro a entrar é o primeiro a sair. A forma de avaliação foi a partir de um sistema de pontuação, onde determinados itens, equivaleram a determinados pontos. Sempre realizado por duas pessoas, sendo uma pessoa do comitê, acompanhada pelo supervisor do setor. Esta pessoa do comitê não tinha vínculo algum com o setor que auditara. A pontuação era de 0 a 5 pontos e a auditoria realizada uma vez por mês sem prévio aviso.

10 A primeira auditoria ocorreu no dia Todos foram previamente informados para que não houvesse desmotivação com os resultados. As demais não terão prévio aviso e ocorrerão de acordo com a disponibilidade de cada auditor. Os resultados foram apresentados no dia para a direção e comitê, que se mostraram bastante empolgados. Viu-se a necessidade de alguns ajustes, que serão realizados no decorrer das próximas auditorias. Para os demais colaboradores, os resultados serão expostos nos murais. CONCLUSÃO Inicialmente, ressalta-se que a implantação de um programa 5S visa mudar a maneira de pensar das pessoas em direção a um melhor comportamento, tornando-se uma nova maneira de favorecer o desempenho dos colaboradores aumentando assim a produtividade da empresa. Para que o programa alcance o sucesso, faz-se necessário o comprometimento de todas as escalas hierárquicas da empresa. Exigindo o comprometimento não somente da alta direção, como de todos os colaboradores da empresa para que o programa se torne uma filosofia de vida. Por fim que para alcançar melhores resultados neste ramo deve-se ter um planejamento, além de se preocupar em investir na qualidade do ambiente profissional com a finalidade de otimização de recursos e consequentemente, ganhos financeiros efetivos. REFERÊNCIAS CARVALHO, Pedro Carlos de. O programa 5S e a qualidade total. Quinta edição São Paulo: Editora: Alínea, OSADA, Takashi. Housekeeping 5S s. Primeira edição São Paulo: Instituto IMAM, 1992.

11 SILVA, João Martins da. 5S O ambiente da qualidade. Quarta edição Belo Horizonte: Fundação Christiano Ottoni, RIBEIRO, Haroldo. A bíblia do 5S, da implantação à excelência. Primeira edição Salvador: Casa da qualidade, RIBEIRO, Haroldo. 5S o amigo do meio ambiente. Dgdinforma, setembro de 2009 disponível em acessado em 20 de outubro de 2013, às 20h e 11 min.

Eliminação de desperdícios Otimização do espaço Facilidade no acesso a materiais de trabalho Prevenção de quebras e acidentes Redução ou eliminação

Eliminação de desperdícios Otimização do espaço Facilidade no acesso a materiais de trabalho Prevenção de quebras e acidentes Redução ou eliminação Benefícios! Quais são? Eliminação de desperdícios Otimização do espaço Facilidade no acesso a materiais de trabalho Prevenção de quebras e acidentes Redução ou eliminação de condições e atos inseguros

Leia mais

Sensibilizando para Organização e Limpeza

Sensibilizando para Organização e Limpeza Sensibilizando para Organização e Limpeza Engº JULIO TADEU ALENCAR e-mail: jtalencar@sebraesp.com. @sebraesp.com.br Ver-03/04 Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo O QUE PODEMOS FAZER

Leia mais

HOUSEKEEPING A PARTIR DO 5S. Introdução. Para que serve?

HOUSEKEEPING A PARTIR DO 5S. Introdução. Para que serve? HOUSEKEEPING A PARTIR DO 5S Introdução Basicamente consiste na determinação de organizar o local de trabalho, mantêlo arrumado e em ordem, limpo, mantendo as condições padronizadas e a disciplina necessárias

Leia mais

Gestão Aplicada I. Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha E-mail: veniciopaulo@gmail.com / Site: www.veniciopaulo.com

Gestão Aplicada I. Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha E-mail: veniciopaulo@gmail.com / Site: www.veniciopaulo.com Gestão Aplicada I Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha E-mail: veniciopaulo@gmail.com / Site: www.veniciopaulo.com Formação e ficha profissional: Graduado em Analises e Desenvolvimento de Sistemas

Leia mais

5Ss: Aplicação em Bibliotecas e Centros de Informação

5Ss: Aplicação em Bibliotecas e Centros de Informação 5Ss: Aplicação em Bibliotecas e Centros de Informação Introdução Década de 50 Japão tenta se reerguer da derrota sofrida na Segunda Grande. Profissionais dos Estados Unidos vão ao Japão a ensinar como

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO MANUAL 5 SENSOS

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO MANUAL 5 SENSOS ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO MANUAL 5 SENSOS MANUAL 5 SENSOS Ref.: MSGQ-001/09-0 Revisão: 00 Emissão: Setembro Qtde. Pág.: 09 1. INTRODUÇÃO O programa 5S tem como principais objetivos mudar comportamentos,

Leia mais

Programa 5 S. A partir de agora, conheça o programa que mudará para melhor a sua vida no trabalho.

Programa 5 S. A partir de agora, conheça o programa que mudará para melhor a sua vida no trabalho. Programa 5 S A partir de agora, conheça o programa que mudará para melhor a sua vida no trabalho. Com este programa, a qualidade e a segurança será colocada em prática e seu ambiente vai ficar mais alegre

Leia mais

5S - 5 sensos da qualidade

5S - 5 sensos da qualidade 5S - 5 sensos da qualidade É um processo com cinco grandes passos que ajudam a organizar melhor trabalho. É um programa que busca tornar o dia a dia na empresa mais tranqüilo, através de : cuidados com

Leia mais

1.Maior produtividade pela redução da perda de tempo procurando por objetos. - Só ficam no ambiente os objetos necessários e ao alcance da mão;

1.Maior produtividade pela redução da perda de tempo procurando por objetos. - Só ficam no ambiente os objetos necessários e ao alcance da mão; Sistema 5 S's Conceito: O Método "5S" foi a base da implantação do Sistema de Qualidade Total nas empresas. Surgiu no Japão, nas décadas de 50 e 60, após a Segunda Guerra Mundial, quando o país vivia a

Leia mais

Analista de Sistemas S. J. Rio Preto SP 2009

Analista de Sistemas S. J. Rio Preto SP 2009 O que é o Programa 5Ss? O Programa 5Ss é uma filosofia de trabalho que busca promover a disciplina na empresa através de consciência e responsabilidade de todos, de forma a tornar o ambiente de trabalho

Leia mais

Origem do nome do programa 5S

Origem do nome do programa 5S Os Cinco Sensos PPGEP / UFRGS ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Origem do nome do programa 5S 5S s vem de cinco palavras japonesas que começam por S : SEIRI senso de utilização, seleção, descarte. SEITON senso de

Leia mais

O R I G E N S JAPÃO DO PÓS-GUERRA KAORU ISHIKAWA. Treinamento

O R I G E N S JAPÃO DO PÓS-GUERRA KAORU ISHIKAWA. Treinamento O R I G E N S 1 9 5 0 JAPÃO DO PÓS-GUERRA KAORU ISHIKAWA O B J E T I V O S Preparar uma empresa, ou qualquer espaço físico para uma intervenção de melhoria no ambiente. OBJETIVOS ESPECÍFICOS ü Melhorar

Leia mais

SISTEMA 5S PRATICANDO OS 5S NO SEU LOCAL DE TRABALHO

SISTEMA 5S PRATICANDO OS 5S NO SEU LOCAL DE TRABALHO PRATICANDO OS 5S NO SEU LOCAL DE TRABALHO APRESENTANDO OS 5S s VOCÊ ESTÁ ENTRANDO EM CONTATO COM UM SISTEMA DE EDUCAÇÃO E TREINAMENTO, CRIADO NO JAPÃO POR TAKASHI OSDA, QUE BUSCA A QUALIDADE TOTAL DE UMA

Leia mais

PROGRAMA 5S: Parceiro na administração do tempo

PROGRAMA 5S: Parceiro na administração do tempo PROGRAMA 5S: Parceiro na administração do tempo Aliny MALAGUTI¹ - RGM 070591 Carolina Stoze NARDY¹ - RGM 070498 Lidiane Aparecida Dias COSTA¹ - RGM 067031 Renato Francisco Saldanha SILVA² Elcio Aloísio

Leia mais

A Base para a Qualidade Total

A Base para a Qualidade Total A Base para a Qualidade Total 1 HISTÓRIA Foi concebido por Kaoru Ishikawa em 1950, no Japão pós-guerra; Surgiu com a necessidade de por ordem na grande confusão a que ficou reduzido o país após a derrota

Leia mais

CAMINHADA PARA A EXCELÊNCIA

CAMINHADA PARA A EXCELÊNCIA CAMINHADA PARA A EXCELÊNCIA 1ª FASE ENTENDENDO O SEU TRABALHO 2ª FASE ARRUMANDO A CASA 3ª FASE AJUSTANDO A MÁQUINA 4ª FASE CAMINHANDO PARA O FUTURO ENTENDA O SEU TRABALHO ARRUME A CASA PADRONIZE ELIMINE

Leia mais

5S EM ESCRITÓRIOS E NA VIDA PESSOAL

5S EM ESCRITÓRIOS E NA VIDA PESSOAL Cópia não controlada 5S EM ESCRITÓRIOS E NA VIDA PESSOAL Nos ambientes administrativos, como escritórios, ainda há uma resistência das pessoas em praticar o 5S por desconhecimento da metodologia e dos

Leia mais

Apresentação do programa 5S

Apresentação do programa 5S Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID 2011 Ciências da Natureza Apresentação do programa 5S Dia 04 de janeiro de 2012 Local: Escola Elisa Ferrari Valls Horário: 09h O "Programa

Leia mais

Programa de qualidade 5s 5 Sensos

Programa de qualidade 5s 5 Sensos Programa de qualidade 5s 5 Sensos 5s no Brasil No Brasil foi lançado em1991.o Brasil é o país campeão mundial de desperdícios,estatísticas comprovam que o desperdício está incorporado na cultura nacional.

Leia mais

DIA DA BERMUDA - 2011. Arrumando a nossa casa

DIA DA BERMUDA - 2011. Arrumando a nossa casa DIA DA BERMUDA - 2011 Arrumando a nossa casa 2 Entenda o que são os 5S Para praticar o Dia da Bermuda, primeiro você precisa entender o que são os 5S... Princípios dos 5S 3 O conceito de 5S tem como base

Leia mais

Edição 01/08. Apresentações: Nome Atividade desenvolvida Tempo de experiência profissional Nome do Hospital Cidade

Edição 01/08. Apresentações: Nome Atividade desenvolvida Tempo de experiência profissional Nome do Hospital Cidade Edição 01/08 MÓDULO 5S`s Apresentações: Nome Atividade desenvolvida Tempo de experiência profissional Nome do Hospital Cidade 1 Conteúdo Programático do Módulo 5S Conteúdo Origem do 5S Objetivos do 5S

Leia mais

Projeto ANTT Sustentável

Projeto ANTT Sustentável PROGRAMA DE MELHORIA DE GESTÃO DA ANTT - PROMEG/ANTT Projeto ANTT Sustentável SENSIBILIZAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE & DESENVOLVIMENTO DOS 5 S Nenhum vento sopra a favor de quem não sabe aonde ir. Sêneca

Leia mais

CENTREIND CENTRO DE TREINAMENTO INDUSTRIAL

CENTREIND CENTRO DE TREINAMENTO INDUSTRIAL Programa 5S Base da implantação da qualidade total nas organizações. Introdução: É possível eliminar o desperdício (tudo que gera custo extra), em cinco fases, com base no programa 5S, surgido no Japão

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA DE QUALIDADE 5S EM EMPRESA DE MODA ÍNTIMA

IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA DE QUALIDADE 5S EM EMPRESA DE MODA ÍNTIMA CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CURSO DE TÉCNICO EM QUÍMICA IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA DE QUALIDADE 5S EM EMPRESA DE MODA ÍNTIMA Isabel Cristiane Donida Lajeado, Novembro de 2014. Isabel Cristiane Donida IMPLANTAÇÃO

Leia mais

Gerenciamento da Qualidade

Gerenciamento da Qualidade Gerenciamento da Qualidade Processos da Qualidade (JURAN) Planejamento Execução Monitoramento e Controle Planejar a qualidade Realizar a garantia da qualidade Realizar o controle da qualidade Inclui os

Leia mais

Controle da Qualidade do Almoxarifado 1/15

Controle da Qualidade do Almoxarifado 1/15 Controle da Qualidade do Almoxarifado 1/15 Indicadores de desempenho na Gestão de Materiais Estabelecimento de padrões: Para avaliar indicadores, é necessário ter padrões. Na fase de implantação pode haver

Leia mais

Programa 5S s UDESC/CCT/GQL

Programa 5S s UDESC/CCT/GQL Programa 5S s UDESC/CCT/GQL Prof. Alan Schmitt 1 Estágios de LIMPEZA Limpeza pode ser entendida como inspeção, para encontrar e eliminar problemas que possam se apresentar Limpeza Geral Limpar tudo Varrer

Leia mais

OSS SANTA MARCELINA HOSPITAL CIDADE TIRADENTES

OSS SANTA MARCELINA HOSPITAL CIDADE TIRADENTES OSS SANTA MARCELINA HOSPITAL CIDADE TIRADENTES CASE DE SUCESSO: 5S COMO FERRAMENTA DE CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL PARA AS EQUIPES DO HOSPITAL CIDADE TIRADENTES Responsável pela Instituição: Renata Souza

Leia mais

TPM Planejamento, organização, administração

TPM Planejamento, organização, administração TPM Planejamento, organização, administração A UU L AL A Durante muito tempo as indústrias funcionaram com o sistema de manutenção corretiva. Com isso, ocorriam desperdícios, retrabalhos, perda de tempo

Leia mais

FERRAMENTAS DA QUALIDADE. Prof. Dr. Renato Montini FATEC MC

FERRAMENTAS DA QUALIDADE. Prof. Dr. Renato Montini FATEC MC FERRAMENTAS DA QUALIDADE Prof. Dr. Renato Montini FATEC MC As ferramentas da qualidade têm os seguintes objetivos: Facilitar a visualização e o entendimento dos problemas; Sintetizar o conhecimento e as

Leia mais

Implantação do programa 5S em uma empresa de grande porte: importância e dificuldades.

Implantação do programa 5S em uma empresa de grande porte: importância e dificuldades. Implantação do programa 5S em uma empresa de grande porte: importância e dificuldades. Rafael Brasil Ferro Costa (PUC-RJ) rafaelferrocosta@yahoo.com.br Silvia Araújo dos Reis (PUC-RJ) silviaareis@yahoo.com.br

Leia mais

S1 Seiri Separar o desnecessário. Resultado esperado Um local de trabalho desimpedido. Definição Remover objectos não essenciais do local de trabalho

S1 Seiri Separar o desnecessário. Resultado esperado Um local de trabalho desimpedido. Definição Remover objectos não essenciais do local de trabalho S1 Seiri Separar o desnecessário Remover objectos não essenciais do local de trabalho 1. Tirar fotografias à área onde se inicia o projecto 5S; 2. Rever os critérios para separar os objectos desnecessários;

Leia mais

Programa. 5S Housekeeping

Programa. 5S Housekeeping Programa 5S Housekeeping Verdadeiro sentido do 5S É a porta de entrada para qualquer Programa da Qualidade; É o ambiente da qualidade; A maior virtude do programa não é alcançada pela maioria das pessoas;

Leia mais

MÓDULO 16 Programa 5S da Qualidade

MÓDULO 16 Programa 5S da Qualidade MÓDULO 16 Programa 5S da Qualidade Desenvolvido no Japão, pós Segunda Guerra Mundial, o Programa 5S (conhecido também como Housekeeping) era um método utilizado pelos pais para ensinar a seus filhos os

Leia mais

APLICAÇÃO DOS 5 S EM OPERADORES LOGÍSTICOS

APLICAÇÃO DOS 5 S EM OPERADORES LOGÍSTICOS APLICAÇÃO DOS 5 S EM OPERADORES LOGÍSTICOS RESUMO Williana de Souza Costa 1 Bruno de Araújo Santos 2 Carlos Alberto dos Santos Júnior 3 Jean Karlos Gouveia Januário 4 Natália dos Santos Pessoa 5 Osmar

Leia mais

FACULDADE PEDRO II INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO LOGÍSTICA

FACULDADE PEDRO II INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO LOGÍSTICA FACULDADE PEDRO II INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO LOGÍSTICA 5S ADRIANA VIEIRA ARCANJO ANDRADE GIOVANE DA SILVA GUILHERME CHAVES KENYA OLIVEIRA WEVERTON DE OLIVEIRA Professor: Elielson

Leia mais

TPM. Manutenção Produtiva Total ou Total Productive Maintenance

TPM. Manutenção Produtiva Total ou Total Productive Maintenance TPM Manutenção Produtiva Total ou Total Productive Maintenance ORIGEM DA TPM Durante muito tempo as indústrias funcionaram com o sistema de manutenção corretiva. Com isso, ocorriam: Desperdícios; Retrabalhos;

Leia mais

5S s Introdução a Engenharia de Produção Prof. Evandro Bittencourt

5S s Introdução a Engenharia de Produção Prof. Evandro Bittencourt 5S s Introdução a Engenharia de Produção Prof. Evandro Bittencourt Usado para solucionar os problemas comportamentais nas empresas, principalmente para formar uma cultura de combate ao desperdício, à desordem,

Leia mais

Gestão da Qualidade 10/04/2011. Os 5 S. Histórico dos 5S. Histórico dos 5S

Gestão da Qualidade 10/04/2011. Os 5 S. Histórico dos 5S. Histórico dos 5S Gestão da Qualidade Os 5 S Histórico dos 5S A gestão da Qualidade é primordial para o estabelecimento e sobrevivência de uma instituição e para viabilizar o controle de atividades,informações e documentos.

Leia mais

ISO 9001:2008 Sistema de Gestão da Qualidade

ISO 9001:2008 Sistema de Gestão da Qualidade Consultoria ISO 9001:2008 Sistema de Gestão da Qualidade Demonstre o seu compromisso com a qualidade e a satisfação dos seus clientes O Sistema de Gestão da Qualidade tem a função de suportar o alinhamento

Leia mais

XXII Congresso de Pós-graduação da UFLA 14 a 18 de outubro de 2013

XXII Congresso de Pós-graduação da UFLA 14 a 18 de outubro de 2013 ANÁLISE DO AMBIENTE DE TRABALHO MEDIANTE EMPREGO DA FERRAMENTA 10S THAMIRIS MARIA GARCIA SILVEIRA 1, SIMONE ROCHA RESENDE 2, HERALDO COLOM- BO JÚNIOR 3, ANDRÉ KAZUO KOBAYASHI 4, ALEXANDRE DE PAULA PERES

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Equipe UNAFIN

APRESENTAÇÃO. Equipe UNAFIN APRESENTAÇÃO O Programa 8 S, Mudança e Qualidade de Vida, está sendo implantado na Secretaria da Fazenda do Estado do Piauí, pela UNAFIN (Unidade Administrativa Financeira) para aumentar a qualidade e

Leia mais

PROGRAMA 5S: COMBINAÇÕES FUNDAMENTAIS PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES RESUMO

PROGRAMA 5S: COMBINAÇÕES FUNDAMENTAIS PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES RESUMO PROGRAMA 5S: COMBINAÇÕES FUNDAMENTAIS PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES Francislaine Pereira de Souza, Unisalesiano de Lins, e-mail: francislaine_ps@hotmail.com Janaina Fanali Daniel, Unisalesiano de Lins,

Leia mais

MÉTODO 5S: UMA ABORDAGEM INTRODUTÓRIA

MÉTODO 5S: UMA ABORDAGEM INTRODUTÓRIA MÉTODO 5S: UMA ABORDAGEM INTRODUTÓRIA ARENA, Karina de Oliveira 1 ; BUGLIA, Patrícia Rodrigues 1 ; PEREIRA, Mariane Francine Pereira 1 ; TAMAE, Rodrigo Yoshio 2 1-Acadêmicos do curso de Administração de

Leia mais

PDF created with pdffactory trial version www.pdffactory.com

PDF created with pdffactory trial version www.pdffactory.com Programa 8S Promovendo a Qualidade de Vida O R I G E N S 1 9 5 0 JAPÃO DO PÓS GUERRA KAORU ISHIKAWA O B J E T I V O S melhorar a qualidade de vida dos funcionários, transformando o ambiente da empresa,

Leia mais

A Utilização de Etiquetas de Detecção de Inconveniências na Manutenção Autônoma do TPM

A Utilização de Etiquetas de Detecção de Inconveniências na Manutenção Autônoma do TPM XIII SIMPEP Bauru, SP, Brasil, 6 a 8 de novembro de 6. A Utilização de Etiquetas de Detecção de Inconveniências na Manutenção Autônoma do TPM Marcos Roberto Bormio (UNESP) mbormio@feb.unesp.br Nilson Damaceno

Leia mais

ETRO ento S2i LABM PROGRAMA 5S a de Treinam Program

ETRO ento S2i LABM PROGRAMA 5S a de Treinam Program PROGRAMA 5S Agenda Objetivos do Programa 5S Origem do 5S Senso de Descarte Senso de Ordenação Senso de Limpeza Senso de Saúde Senso de Disciplina 2 Agenda Objetivos do Programa 5S Origem do 5S Senso de

Leia mais

Título: Programa 5S s em uma Empresa Júnior: da melhoria do ambiente físico ao cuidado com as pessoas Categoria: Projeto Interno Temática: Qualidade

Título: Programa 5S s em uma Empresa Júnior: da melhoria do ambiente físico ao cuidado com as pessoas Categoria: Projeto Interno Temática: Qualidade Título: Programa 5S s em uma Empresa Júnior: da melhoria do ambiente físico ao cuidado com as pessoas Categoria: Projeto Interno Temática: Qualidade Resumo Manter um ambiente de trabalho adequado à realização

Leia mais

A GESTÃO DA PRODUÇÃO EM UM ALMOXARIFADO DE UM CANTEIRO DE OBRAS.

A GESTÃO DA PRODUÇÃO EM UM ALMOXARIFADO DE UM CANTEIRO DE OBRAS. A GESTÃO DA PRODUÇÃO EM UM ALMOXARIFADO DE UM CANTEIRO DE OBRAS. Marcelo ARAUJO (1); Luís Felipe SANTOS (2); Diego SOUSA (3); Wemerton Luis EVANGELISTA (4). 1Graduando do Curso Superior Tecnológico em

Leia mais

Prática desenvolvida no Japão com o objetivo de desenvolver padrões de limpeza e organização, para proporcionar bem estar a todos.

Prática desenvolvida no Japão com o objetivo de desenvolver padrões de limpeza e organização, para proporcionar bem estar a todos. O QUE É O 5S? Prática desenvolvida no Japão com o objetivo de desenvolver padrões de limpeza e organização, para proporcionar bem estar a todos. TAMBÉM É CONHECIDO COMO HOUSE KEEPING 2 QUAIS SÃO OS SIGNIFICADOS

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa RESOLUÇÃO DE MESA N.º 806/2007. (publicada no DOE nº 236, de 13 de dezembro de 2007) Dispõe sobre o Programa de Gerenciamento

Leia mais

CARTILHA 5 S DELFIN IMAGEM

CARTILHA 5 S DELFIN IMAGEM CARTILHA 5 S DELFIN IMAGEM Realização: NGQ - Núcleo de Gestão da Qualidade dezembro 2014 SUMÁRIO Sumário Apresentação 1 Objetivos 1 O programa 5S 2 Os 5 sensos 2 Conclusões 8 Anotações 9 Anexo 10 Apresentaça

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora à vencer as barreiras internacionais.

Leia mais

Apostila elaborada por: Teorema Consultoria e Assessoria - São Paulo

Apostila elaborada por: Teorema Consultoria e Assessoria - São Paulo Apostila elaborada por: Teorema Consultoria e Assessoria São Paulo Assunto Assunto Página Página Introdução Introdução...... 01 01 Os Os Cinco Cinco s s...... 02 02 Seiri Seiri Utilização Utilização......

Leia mais

Disciplina: Gestão da Qualidade Prof. Patricio Vasconcelos. Curso de Administração 5º periodo - Turmas A e B 2º Bimestre

Disciplina: Gestão da Qualidade Prof. Patricio Vasconcelos. Curso de Administração 5º periodo - Turmas A e B 2º Bimestre Disciplina: Gestão da Qualidade Prof. Patricio Vasconcelos Curso de Administração 5º periodo - Turmas A e B 2º Bimestre Pode-se criar um ambiente de qualidade em torno de si, usando as mãos para agir,

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

Sustentabilidade: fazendo a diferença no ambiente de trabalho

Sustentabilidade: fazendo a diferença no ambiente de trabalho Sustentabilidade: fazendo a diferença no ambiente de trabalho Carolina Lopes Araujo carolinalopesaraujo@yahoo.com.br Responsabilidade Socioambiental Compromisso Necessidade Inevitabilidade Respeito Boa

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM-ESTAR NO TRABALHO

POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM-ESTAR NO TRABALHO POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM-ESTAR NO TRABALHO Política de SEGURANÇA Política de SEGURANÇA A visão do Grupo Volvo é tornar-se líder

Leia mais

CURSO ONLINE OS 8S s ADMINISTRATIVOS

CURSO ONLINE OS 8S s ADMINISTRATIVOS 1 CURSO ONLINE OS 8S s ADMINISTRATIVOS 2 ESSE CURSO FOI CRIADO E É PROMOVIDO PELA INSTITUIÇÃO Todos os Direitos Reservados 3 Bem Vindo ao Curso! _Seiri _Seiton _Seiso _Seiketsu _Shitsuke _Shido _Sitsuyaki

Leia mais

POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM ESTAR NO TRABALHO

POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM ESTAR NO TRABALHO POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM ESTAR NO TRABALHO Política da QUALIDADE A satisfação do cliente está na base das operações do Grupo Volvo. A Qualidade é um pré

Leia mais

Produção Enxuta. Lean Manufacturing

Produção Enxuta. Lean Manufacturing Produção Enxuta Lean Manufacturing Produção Enxuta Principais ferramentas Ferramentas do STP 5S; SMED ; Gestão Visual; Poka-Yoke; TPM Kanban; Kaizen; VSM Casa do STP 5 Sensos Filosofia cujo objetivo é

Leia mais

AUDITORIA DO PROCESSO DE MANUTENÇÃO PROATIVA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

AUDITORIA DO PROCESSO DE MANUTENÇÃO PROATIVA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETROTÉCNICA CURSO DE ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA ÊNFASE ELETROTÉCNICA NICOLAS MACIEL SOARES WANDERLEY ANTONIO FAUSTINO JUNIOR AUDITORIA

Leia mais

FTAD. Formação Técnica em Administração de Empresas. Gestão da Qualidade

FTAD. Formação Técnica em Administração de Empresas. Gestão da Qualidade FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Gestão da Qualidade Aula 5 O PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO Objetivo: Compreender os requisitos para obtenção de Certificados no Sistema Brasileiro de Certificação

Leia mais

Curso de Engenharia de Produção. Organização do Trabalho na Produção

Curso de Engenharia de Produção. Organização do Trabalho na Produção Curso de Engenharia de Produção Organização do Trabalho na Produção Organização do Trabalho na Produção Projeto do Trabalho -Objetivo: criar um ambiente produtivo e eficiente, onde cada um saiba o que

Leia mais

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO Programa de Educação Ambiental Interno Condicionante 57 LO 417/2010 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 04 2. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA 05 3. REGULAMENTO APLICÁVEL 06 3.1. FEDERAL

Leia mais

5S s NO CANTEIRO DE OBRA DE UM CONJUNTO HABITACIONAL Edinaldo Favareto Gonzalez (1); Antônio Edésio Jungles (2) RESUMO

5S s NO CANTEIRO DE OBRA DE UM CONJUNTO HABITACIONAL Edinaldo Favareto Gonzalez (1); Antônio Edésio Jungles (2) RESUMO 5S s NO CANTEIRO DE OBRA DE UM CONJUNTO HABITACIONAL Edinaldo Favareto Gonzalez (1); Antônio Edésio Jungles (2) (1) Universidade Federal de Santa Catarina - Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA 1. FINALIDADE DO PROJETO ESTRATÉGICO 2. JUSTIFICATIVA. Promover a saúde e a segurança dos servidores e magistrados.

QUALIDADE DE VIDA 1. FINALIDADE DO PROJETO ESTRATÉGICO 2. JUSTIFICATIVA. Promover a saúde e a segurança dos servidores e magistrados. QUALIDADE DE VIDA 1. FINALIDADE DO PROJETO ESTRATÉGICO Promover a saúde e a segurança dos servidores e magistrados. 2. JUSTIFICATIVA Segundo França (1996), a Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) representa

Leia mais

MÓDULO 2 Operacionalização

MÓDULO 2 Operacionalização MÓDULO 2 Operacionalização OBJETIVO GERAL: Demonstrar a operacionalização dos 5S s. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: 1. Os cinco sensos 2. Operacionalização dos 5S s 3. Benefícios dos 5S s Desafio 1 RESULTADO TAREFA

Leia mais

Capacitando Profissionais

Capacitando Profissionais Capacitando Profissionais 2014 Setup Treinamentos & Soluções em TI www.setuptreinamentos.com APRE SENTA ÇÃ O A atual realidade do mercado de trabalho, que cada dia intensifica a busca por mão-de-obra qualificada,

Leia mais

O Programa 5S ORIGEM. Serviu de base para a implantação dos programas de qualidade total naquele país. Surgiu no Japão no fim dos anos 60

O Programa 5S ORIGEM. Serviu de base para a implantação dos programas de qualidade total naquele país. Surgiu no Japão no fim dos anos 60 O Programa 5S ESCOLA POLITÉCNICA André Gilmar Hélio Surgiu no Japão no fim dos anos 60 Serviu de base para a implantação dos programas de qualidade total naquele país ORIGEM 5S para lembrar as 5 palavras

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DA QUALIDADE

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DA QUALIDADE ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DA QUALIDADE Atualizado em 03/12/2015 GESTÃO DA QUALIDADE As ideias principais que baseiam o significado atual da qualidade são, basicamente, as seguintes: Atender às expectativas,

Leia mais

PRINCÍPIOS DA QUALIDADE E MODELOS DE GESTÃO

PRINCÍPIOS DA QUALIDADE E MODELOS DE GESTÃO INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DO ESPÍRITO SANTO FACASTELO Faculdade De Castelo Curso de Administração Disciplina: Qualidade e Produtividade PRINCÍPIOS DA QUALIDADE E MODELOS DE GESTÃO 1 Profa.: Sharinna

Leia mais

PROGRAMA NO AMBIENTE DA QUALIDADE

PROGRAMA NO AMBIENTE DA QUALIDADE PROGRAMA NO AMBIENTE DA QUALIDADE QUALIDADE COMEÇA COM 5S 5S = Filosofia de mudança comportamental baseada em cinco princípios básicos, cujas palavras sinônimas (em Japonês) se pronunciam com o som de

Leia mais

Gestão visual e Manutenção

Gestão visual e Manutenção 10º Congresso da Manutenção Associação Portuguesa de Manutenção Industrial Figueira da Foz, 19 e 20 de Novembro de 2009 Gestão visual e Manutenção Não é fácil gerir tanta informação 2 Tem a certeza? Os

Leia mais

PROGRAMA 5S. Programa 58: qualidade nao FL - FOL. 0571 \ \11\1\ \\11\ 1\\\\ 1\1\1 \1\1\ 1\\\ \\11I\ \\1\ \11\ 15495-1

PROGRAMA 5S. Programa 58: qualidade nao FL - FOL. 0571 \ \11\1\ \\11\ 1\\\\ 1\1\1 \1\1\ 1\\\ \\11I\ \\1\ \11\ 15495-1 FOl. 0571 t.~empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária-EMBRAPA Centro Nacional de Pesquisa de Milho e Sorgo-CNPMS PROGRAMA 5S Programa 58: qualidade nao FL - FOL. 0571 \ \11\1\ \\11\ 1\\\\ 1\1\1 \1\1\

Leia mais

Guia básico para implementação da PRODUÇÃO ENXUTA. Reduza suas perdas e melhore seus resultados.

Guia básico para implementação da PRODUÇÃO ENXUTA. Reduza suas perdas e melhore seus resultados. Guia básico para implementação da PRODUÇÃO ENXUTA Reduza suas perdas e melhore seus resultados. INSTITUCIONAL A Consustec é uma empresa com menos de um ano de mercado, com espírito jovem e um time extremamente

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA FERRAMENTA DE QUALIDADE 5S EM EMPRESA DE EMBALAGENS DE PAPELÃO

IMPLANTAÇÃO DA FERRAMENTA DE QUALIDADE 5S EM EMPRESA DE EMBALAGENS DE PAPELÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CURSO TÉCNICO EM QUÍMICA IMPLANTAÇÃO DA FERRAMENTA DE QUALIDADE 5S EM EMPRESA DE EMBALAGENS DE PAPELÃO Vívian Schneider Lajeado, junho de 2015. Vívian Schneider IMPLANTAÇÃO

Leia mais

Organização de Escritório

Organização de Escritório Organização de Escritório Aumente sua produtividade www.unidosgv.com.br 11 4135-2033 11 2762-6288 Tudo o que você precisa saber Organização de Escritório No ambiente corporativo nenhum detalhe pode passar

Leia mais

O IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE PROJETOS NAS EMPRESAS

O IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE PROJETOS NAS EMPRESAS O IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE PROJETOS NAS EMPRESAS Nadia Al-Bdywoui (nadia_alb@hotmail.com) Cássia Ribeiro Sola (cassiaribs@yahoo.com.br) Resumo: Com a constante

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL. Modelo da Série NBR ISO 9000

GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL. Modelo da Série NBR ISO 9000 GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL Modelo da Série NBR ISO 9000 Modelo da Série NBR ISO 9000 A Garantia da Qualidade requer uma ação coordenada de todo sistema produtivo da empresa, do fornecedor de insumos de

Leia mais

INOVAR e AGIR. O 5s na Seção de Comunicações

INOVAR e AGIR. O 5s na Seção de Comunicações INOVAR e AGIR O 5s na Seção de Comunicações Karina Ferreira Rocha Castilho maio /2010 De tudo, ficaram três coisas: A certeza de que estamos sempre começando... A certeza de que precisamos continuar...

Leia mais

Implantação do Programa 5S em indústrias alimentícias

Implantação do Programa 5S em indústrias alimentícias Implantação do Programa 5S em indústrias alimentícias Maria Alice NASCIMENTO¹; Maria SILVEIRA COSTA²; Welbert PEREIRA DOS SANTOS¹. ¹ Estudantes do Curso Superior Tecnologia de Alimentos, Bolsistas de Iniciação

Leia mais

Qualidade e Sustentabilidade na Construção Civil

Qualidade e Sustentabilidade na Construção Civil Qualidade e Sustentabilidade na Construção Civil Série ISO 9000: Modelo de certificação de sistemas de gestão da qualidade mais difundido ao redor do mundo: Baseada na norma ISO 9000 No Brasil: a ABNT

Leia mais

Paraná - Rio Grande do Sul

Paraná - Rio Grande do Sul COMPROMETIMENTO E SATISFAÇÃO DO CLIENTE Paraná - Rio Grande do Sul Missão Oferecer as melhores soluções em serviços e produtos, visando se adequar aos altos padrões de satisfação de nossos clientes e parceiros

Leia mais

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional.

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Empresa MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Nossa filosofia e oferecer ferramentas de gestão focadas na

Leia mais

Sumário. Introdução... Diagnóstico... Objetivo: 100% de Aprovação... A Conquista...

Sumário. Introdução... Diagnóstico... Objetivo: 100% de Aprovação... A Conquista... Créditos Gilson Ribeiro Gomes Economista Jonatas Costa Monte Alto Administrador de Empresas Felipe Augusto da Silva Mendes - Psicólogo Bruna Albuquerque Graduanda em Administração de Empresas Sumário Introdução...

Leia mais

LeanFoxSoluções em Gestão e Processos Industriais Ltda. 25 de junho Mogi das Cruzes

LeanFoxSoluções em Gestão e Processos Industriais Ltda. 25 de junho Mogi das Cruzes 25 de junho Mogi das Cruzes - Gestão Fabril: - Implantação de Melhorias e Sistemas de Gestão; - Estruturação e Desenvolvimento de Equipes; - Mentoring de Gestores para a Produtividade e Qualidade. - Otimização

Leia mais

SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras. Eduarda Ramires Silveira. Evelyn Victória Cardoso Lopes. Mel Suzane Santos Marques. Voluntários

SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras. Eduarda Ramires Silveira. Evelyn Victória Cardoso Lopes. Mel Suzane Santos Marques. Voluntários SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras Eduarda Ramires Silveira Evelyn Victória Cardoso Lopes Mel Suzane Santos Marques Voluntários Joyce Thaís Mendes Alves Sílvia Rocha Pena Rodrigues Luíza Almeida Dias de Carvalho

Leia mais

Projeto interdisciplinar para a eficiência - 5S APAE. Programa de Qualidade Total. "O 5S é uma atividade para ser praticada eternamente por todos"

Projeto interdisciplinar para a eficiência - 5S APAE. Programa de Qualidade Total. O 5S é uma atividade para ser praticada eternamente por todos Projeto interdisciplinar para a eficiência - 5S 5 S APAE Programa de Qualidade Total "O 5S é uma atividade para ser praticada eternamente por todos" APRESENTAÇÃO O mundo do trabalho se apresenta cada vez

Leia mais

PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária

PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária Apoio: Secretária municipal de educação de santo Afonso PROJETO INTERAÇÃO FAMÍLIA X ESCOLA: UMA RELAÇÃO NECESSÁRIA. É imperioso que dois dos principais

Leia mais

Gerenciamento de estoque de materiais de manutenção em uma indústria de reciclagem de chumbo em Cascavel-PR.

Gerenciamento de estoque de materiais de manutenção em uma indústria de reciclagem de chumbo em Cascavel-PR. Gerenciamento de estoque de materiais de manutenção em uma indústria de reciclagem de chumbo em Cascavel-PR. Barbara Monfroi (Unioeste) bmonfroi@gmail.com Késsia Cruz (Unioeste) kessia.cruz@hotmail.com

Leia mais

FUNDAMENTOS DA EMPRESA ENXUTA

FUNDAMENTOS DA EMPRESA ENXUTA FUNDAMENTOS DA EMPRESA ENXUTA Prof. Darli Rodrigues Vieira darli@darli.com.br O QUE ESTÁ POR TRÁS DA IDÉIA DE EMPRESA ENXUTA? ELIMINAÇÃO DE TODO TIPO DE DESPERDÍCIO NO SUPPLY VELOCIDADE FLEXIBILIDADE QUALIDADE

Leia mais

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Adm.Walter Lerner 1.Gestão,Competência e Liderança 1.1.Competências de Gestão Competências Humanas e Empresariais são Essenciais Todas as pessoas estão, indistintamente,

Leia mais

Gestão da Qualidade Políticas. Elementos chaves da Qualidade 19/04/2009

Gestão da Qualidade Políticas. Elementos chaves da Qualidade 19/04/2009 Gestão da Qualidade Políticas Manutenção (corretiva, preventiva, preditiva). Elementos chaves da Qualidade Total satisfação do cliente Priorizar a qualidade Melhoria contínua Participação e comprometimento

Leia mais

CAPÍTULO VI - AVALIAÇÃO DE RISCOS, PROCESSOS DECISÓRIOS E GERENCIAMENTO DE RISCOS

CAPÍTULO VI - AVALIAÇÃO DE RISCOS, PROCESSOS DECISÓRIOS E GERENCIAMENTO DE RISCOS CAPÍTULO VI - AVALIAÇÃO DE RISCOS, PROCESSOS DECISÓRIOS E GERENCIAMENTO DE RISCOS VI.1. Introdução A avaliação de riscos inclui um amplo espectro de disciplinas e perspectivas que vão desde as preocupações

Leia mais

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES AVALIAÇÃO DE COLABORADORES RESUMO A preocupação com o desempenho dos colaboradores é um dos fatores que faz parte do dia-a-dia da nossa empresas. A avaliação de desempenho está se tornando parte atuante

Leia mais

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão Esse artigo tem como objetivo apresentar estratégias para assegurar uma equipe eficiente em cargos de liderança, mantendo um ciclo virtuoso

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 12

Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 12 Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 12 Questões sobre o tópico Desenvolvimento e treinamento de pessoal: levantamento de necessidades, programação, execução e avaliação. Olá Pessoal, hoje veremos outro

Leia mais