A Natureza, Seu Fator de Segurança e os Eventos de SC Reflexões sobre Reconstrução Emergencial

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Natureza, Seu Fator de Segurança e os Eventos de SC Reflexões sobre Reconstrução Emergencial"

Transcrição

1 Mesa Redonda Recuperação de áreas Degradadas por Catástrofes e Reconstrução Emergencial A Natureza, Seu Fator de Segurança e os Eventos de SC Reflexões sobre Reconstrução Emergencial Fernando A. M. Marinho Universidade de São Paulo

2 Desenvolvimento do Fator de Segurança de um Talude Calling the final factor the cause is like calling the match that lit the fuse that detonated the dynamite that destroyed the building the cause of the disaster Sowers (1979). Popescu (2002)

3 Bassano

4 Desenvolvimento do Fator de Segurança de um Talude já próximo da ruptura

5 Monitoramento Empírico Monitorar a chuva é importante. Mas é suficiente? Tatizana et al. (1987) Ruptura Sem Ruptura

6

7 ' 2c F. S. = + γhsen2α ' tgφ tgα

8 Redução da Resistência pelo Efeito da Água τ Diminuição da Sucção ' c + ( u a u w ) tgφ b Aumento de Poro-pressão σ

9 Mecanismos de ruptura causados pela água Winter, Macgregor & Shackman (2005)

10 Deterioração do F.S. ao Longo de uma Encosta Winter, Macgregor & Shackman (2005)

11 Mecanismos de Ruptura Combinação de Fatores Chuva Inclinação Declividade Área da bacia Altura da encosta Uso e ocupação Aspectos geológicos e Geotécnicos Oliveira e Augusto Filho (2005)

12

13 Mulde - Timbó Consequências F.S.próximo de 1 após a ruptura F.S.aumenta com o tempo, mas depende das condições ambientais Obstrução da estrada Eventual barramento do riacho Riacho Estrada Como atuar na reconstrução? Corte

14 Tifa Smith- Timbó Vegetação Natural Consequências Ambiente modificado pelo Homem Ambiente modificado pelo Homem Tubulação Riacho Casa (nova) Estrada Poucas casas na região Estrada totalemnte destruída e em risco Planta

15 Benedito Novo Rio das Antas Consequências Vegetação Natural Desvio salvador Formação de córrego Blocos arremesados

16 Consequências Vegetação Natural e Ambiente modificado pelo Homem Sem entrar na mata não se percebe as rupturas.

17 Deslizamento com formação de barramento de córrego Dois deslizamentos. O segundo com vítimas

18 Baú Seco Vegetação Natural Ambiente modificado pelo Homem Como atuar na reconstrução?

19

20 Rupturas Típicas em Taludes Acima e Abaixo de Estradas. Como atuar na reconstrução?

21

22 Montezuma Castle 1000 anos

23 Exige

24 Reconstrução da infra-estrutura pública

25 Medidas de Remediação Modificação da Geometria do Talude Drenagem Remover material da área que induz a ruptura Adicionar material na área que fornece estabilidade Reduzir o ângulo do talude Drenagem superficial. Trincheiras preenchidas com material drenante. Poços verticais auto-drenantes ou com bombeamento. Drenos sub-horizontais. Estruturas de Contenção Muros de gravidade Crib-wall Gabião Estacas Aterros reforçados Redes de contenção Reforço Interno do Talude Tirantes Solo grampeado Colunas de solo/cimento

26 Drenagem Superficial

27 Crib Wall

28 Contenção, Drenagem e Proteção Superficial

29 Muro de Gravidade

30 Retaludamento com controle de erosão e drenagem

31 Tirantes

32

33 Pranchas Metálicas H.B Fleming

34 Proteção provisória

35

36 Medidas Preventivas contra Ruptura de Taludes

37 Superfície de Talude com boa manutenção Superfície de Talude sem manutenção

38 Reflexões 1. A emergência exige urgência e não pressa. 2. Devemos entender as causas das rupturas antes de tentar aplicar alguma medida de remediação. 3. Como operacionalizar as ações emergências de engenharia com equipes adequadas? 4. Após a fase emergencial é fundamental se fazer retro análises nas áreas afetadas. 5. Quais as consequênciasdas mudanças climáticas sobre empirismo ou semi-empírico geotécnico? 6. Já havíamos tirado lições técnicas de eventos anteriores? 7. Quais lições iremos tirar deste evento?

39 Our chances for prediction of the stability of a natural slope are perhaps best if the area under study is an old slide zone which has been studied previously and may be reactivated by some human operations such as excavating into the toe of the slope. Peck (1967)

40

Conceitos sobre Estabilidade de Taludes. Fernando A. M. Marinho Escola Politécnica da USP

Conceitos sobre Estabilidade de Taludes. Fernando A. M. Marinho Escola Politécnica da USP Conceitos sobre Estabilidade de Taludes Fernando A. M. Marinho Escola Politécnica da USP 2010 Conceitos Básicos Mecanismos de ruptura U.S. Department of the Interior USGS Fact Sheet 2004-3072 U.S. Department

Leia mais

Escorregamentos de terra O Evento de SC

Escorregamentos de terra O Evento de SC ISBN 92-5-100276-2 Seminário Deslizamentos em SC: causas, consequências, medidas emergenciais e ações futuras 12/02/2009 Joinville - SC Escorregamentos de terra O Evento de SC Fernando A. M. Marinho Universidade

Leia mais

Introdução Conceitos Básicos e Parâmetros

Introdução Conceitos Básicos e Parâmetros Estabilidade de Taludes em Solo Introdução Conceitos Básicos e Parâmetros Fernando A. M. Marinho 2016 Por que as Coisas Caem? Devido a força da gravidade. As coisas sempre caíram e vão continuar caindo.

Leia mais

Controle Geotécnico de uso e ocupação das encostas

Controle Geotécnico de uso e ocupação das encostas Curso de Multiplicadores em Florianópolis, 24/02/2010 Controle Geotécnico de uso e ocupação das encostas Eng. Geotécnica Regina Davison Dias, D.Sc. NUGEOTEC/CENTRO TECNOLÓGICO/UNISUL 24/02/2010 UNISUL

Leia mais

NOÇÕES GERAIS DE GERENCIAMENTO DE ÁREAS DE RISCO

NOÇÕES GERAIS DE GERENCIAMENTO DE ÁREAS DE RISCO NOÇÕES GERAIS DE GERENCIAMENTO DE ÁREAS DE RISCO PERGUNTAS BÁSICAS 1. O QUE E COMO OCORRE: Processos 2. ONDE OCORREM OS PROBLEMAS: Mapeamento 3. QUANDO OCORREM OS PROBLEMAS: Correlação, monitoramento 4.

Leia mais

OBRAS DE TERRA MUROS DE ARRIMO OU DE CONTENÇÃO

OBRAS DE TERRA MUROS DE ARRIMO OU DE CONTENÇÃO OBRAS DE TERRA MUROS DE ARRIMO OU DE CONTENÇÃO CURSO: Engenharia Civil SÉRIE: 10º Semestre DISCIPLINA: Obras de Terra CARGA HORÁRIA SEMANAL: 02 aulas-hora CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 40 aulas-hora 1.DEFINIÇÕES

Leia mais

ESTRUTURAS DE CONTENÇÃO AULA 3. CIV 247 OBRAS DE TERRA Prof. Romero César Gomes

ESTRUTURAS DE CONTENÇÃO AULA 3. CIV 247 OBRAS DE TERRA Prof. Romero César Gomes ESTRUTURAS DE CONTENÇÃO AULA 3 CIV 247 OBRAS DE TERRA Prof. Romero César Gomes Aterros em Solos Reforçados (ASR) Princípio Geral: inclusão de reforços em uma massa de solo, conformando uma estrutura composta

Leia mais

OBRAS DE CONTENÇÃO NA BR-101/SC

OBRAS DE CONTENÇÃO NA BR-101/SC SIMPÓSIO SOBRE FUNDAÇÕES E CONTENÇÕES OBRAS DE CONTENÇÃO NA BR-101/SC Autor: Samuel Maggioni Mezzomo Eng Civil Geotécnico samuel.mezzomo@arteris.com.br 20.08.2014 ITAJAÍ/SC INTRODUÇÃO E LOCALIZAÇÃO RODOVIAS

Leia mais

Análise estrutural aplicada à estabilidade de taludes. Antonio Liccardo

Análise estrutural aplicada à estabilidade de taludes. Antonio Liccardo Análise estrutural aplicada à estabilidade de taludes Antonio Liccardo Taludes Superfícies inclinadas que delimitam um maciço terroso ou rochoso. Naturais ou Artificiais Taludes naturais ou encostas Taludes

Leia mais

Desastres Naturais no Brasil: vulnerabilidades sociais e econômicas e adaptação às mudanças climáticas

Desastres Naturais no Brasil: vulnerabilidades sociais e econômicas e adaptação às mudanças climáticas Desastres Naturais no Brasil: vulnerabilidades sociais e econômicas e adaptação às mudanças climáticas Geólogo Agostinho Tadashi Ogura Instituto de Pesquisas Tecnológicas - IPT DESASTRE NATURAL (DN) =

Leia mais

Geotecnia e Fundações, Arquitectura. Geotecnia e Fundações, Arquitectura

Geotecnia e Fundações, Arquitectura. Geotecnia e Fundações, Arquitectura Capítulo 8 TALUDES 1. Tipos de taludes Um talude é uma superfície de terreno exposta que faz um dado ângulo α com a horizontal. Tipos de taludes: Taludes naturais Taludes de escavação Taludes de aterro

Leia mais

ESCORREGAMENTOS DE ENCOSTAS formas de intervenção e redução de riscos

ESCORREGAMENTOS DE ENCOSTAS formas de intervenção e redução de riscos ESCORREGAMENTOS DE ENCOSTAS formas de intervenção e redução de riscos Luiz A. Bressani, PhD Departamento de Engenharia Civil UFRGS bressani@ufrgs.br 18 de março de 2010 Palestra proferida a convite da

Leia mais

Estabilização de uma área utilizando a contribuição da sucção: O caso de Barro Branco.

Estabilização de uma área utilizando a contribuição da sucção: O caso de Barro Branco. Estabilização de uma área utilizando a contribuição da sucção: O caso de Barro Branco. Campos, L. E. P. UFBA, Salvador, Bahia, Brasil, ledmundo@ufba.br Fonseca, E. C. UFBA, Salvador, Bahia, Brasil, evan@ufba.br

Leia mais

DESASTRES AMBIENTAIS ESCORREGAMENTOS DE ENCOSTAS Formas de Intervenção e Redução de Riscos

DESASTRES AMBIENTAIS ESCORREGAMENTOS DE ENCOSTAS Formas de Intervenção e Redução de Riscos Ciclo de Palestras 2010 DESASTRES AMBIENTAIS ESCORREGAMENTOS DE ENCOSTAS Formas de Intervenção e Redução de Riscos Tipos de Escorregamentos de Encostas Soluções de Estabilização Ciclo de Palestras 2010

Leia mais

Unidade 03 GEOTECNIA DE CONTENÇÕES

Unidade 03 GEOTECNIA DE CONTENÇÕES Unidade 03 GEOTECNIA DE CONTENÇÕES 3. 1 Obras de revestimento proteção x obras de contenção Os tipos de obra voltados para a estabilização de encostas evoluem constantemente, em função de novas técnicas

Leia mais

Desastre de 2008 no vale do Itajaí. Água, gente e política

Desastre de 2008 no vale do Itajaí. Água, gente e política Desastre de 2008 no vale do Itajaí Água, gente e política FUNDAÇÃO AGÊNCIA DE ÁGUA DO VALE DO ITAJAÍ CONSELHO EDITORIAL Beate Frank Ernesto Jacob Keim Julio Cesar Refosco Lourdes Maria Pereira Sedlacek

Leia mais

Estabilidade: Talude e Aterro

Estabilidade: Talude e Aterro Estabilidade: Talude e Aterro Introdução Definições gerais - Talude: É o plano inclinado (declive, rampa) que delimita uma superfície terrosa ou rochosa. - Aterro: Preparação do terreno a fim de obter

Leia mais

Contenção com muros terrae

Contenção com muros terrae Contenção com muros terrae Prefeitura de Jacareí analisa três soluções para conter talude em área escolar e opta por sistema de blocos de concreto pré-fabricados. Veja comparativo técnico e orçamentário

Leia mais

CONTENÇÕES DE ENCOSTAS NAS PROVÍNCIAS GEOLÓGICAS DA REGIÃO SUL. Eduardo Azambuja

CONTENÇÕES DE ENCOSTAS NAS PROVÍNCIAS GEOLÓGICAS DA REGIÃO SUL. Eduardo Azambuja CONTENÇÕES DE ENCOSTAS NAS PROVÍNCIAS GEOLÓGICAS DA REGIÃO SUL Eduardo Azambuja Por que as obras viárias tanto se relacionam com a geologia? Obras deitadas; Escala do emprego de materiais naturais; Distância

Leia mais

UFABC- Universidade Federal do ABC- PROEXT 2011/2012. Gestão de Riscos Geológicos em Ambiente Urbano: Escorregamentos e Processos Correlatos

UFABC- Universidade Federal do ABC- PROEXT 2011/2012. Gestão de Riscos Geológicos em Ambiente Urbano: Escorregamentos e Processos Correlatos UFABC- Universidade Federal do ABC- PROEXT 2011/2012 Gestão de Riscos Geológicos em Ambiente Urbano: Escorregamentos e Processos Correlatos 2º OFICINA: SOLUÇÕES DE ESTABILIZAÇÃO CLÁUDIA PAIVA DATA: 11/10/2012

Leia mais

UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO CURSO: ENGENHARIA CIVIL FUNDAÇÕES E OBRAS DE TERRA II - TEXTO DE AULA

UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO CURSO: ENGENHARIA CIVIL FUNDAÇÕES E OBRAS DE TERRA II - TEXTO DE AULA UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO CURSO: ENGENHARIA CIVIL FUNDAÇÕES E OBRAS DE TERRA II - TEXTO DE AULA 5. Estabilidade de Taludes Os métodos para a análise da estabilidade de taludes, atualmente em uso, baseiam-se

Leia mais

O uso de blocos de concreto pré-moldados para a face da contenção em solo grampeado

O uso de blocos de concreto pré-moldados para a face da contenção em solo grampeado O uso de blocos de concreto pré-moldados para a face da contenção em solo grampeado Ferreira Jr, J. A., Mendonça, M. B. e Saramago, R. P. Terrae Engenharia, Rio de Janeiro, RJ, Brasil RESUMO: A participação

Leia mais

Muro de Arrimo por Gravidade

Muro de Arrimo por Gravidade Muro de Arrimo por Gravidade CONCEITO É a solução estrutural mais antiga e por ser relativamente barato e não exigir mão de obra especializada é mais comum. É executado junto a um talude (inclusive de

Leia mais

Serviço Geológico do Brasil CPRM

Serviço Geológico do Brasil CPRM Serviço Geológico do Brasil CPRM LEVANTAMENTO DE ÁREAS DE RISCO ALTO E MUITO ALTO A DESLIZAMENTOS E INUNDAÇÕES NO ESTADO DO PARANÁ Pedro Augusto dos Santos Pfaltzgraff Maria Emilia R. Brenny Obje8vos:

Leia mais

Capítulo 6 CAP 5 OBRAS DE TERRA - ENGª KÁRITA ALVES

Capítulo 6 CAP 5 OBRAS DE TERRA - ENGª KÁRITA ALVES Capítulo 6 SOLOS REFORÇADOS - EXECUÇÃO 6. Solo reforçado Com o aumento das alturas de escavação, os custos com estruturas de contenção tradicionais de concreto aumentam consideravelmente. Assim, as soluções

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS

CATÁLOGO DE PRODUTOS CATÁLOGO DE PRODUTOS histórico Os Muros Terrae são sistemas de contenção para muros em aterro ou em corte. Trata-se de um processo construtivo desenvolvido com base nos chamados muros segmentais, compostos

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL Definição de solo Ciências aplicadas Contexto

Leia mais

SÉRIE: DISCIPLINA: CARGA HORÁRIA SEMANAL: CARGA HORÁRIA SEMESTRAL:

SÉRIE: DISCIPLINA: CARGA HORÁRIA SEMANAL: CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: OBRAS DE TERRA MUROS DE ARRIMO OU DE CONTENÇÃO CURSO: Engenharia Civil SÉRIE: 10º Semestre DISCIPLINA: Obras de Terra CARGA HORÁRIA SEMANAL: 02 aulas-hora CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 40 aulas-hora 1.DEFINIÇÕES

Leia mais

NOÇÕES DE ESTABILIDADE DE TALUDES E CONTENÇÕES

NOÇÕES DE ESTABILIDADE DE TALUDES E CONTENÇÕES NOÇÕES DE ESTABILIDADE DE TALUDES E CONTENÇÕES Profa. Andréa Sell Dyminski, Dr.Eng. asdymi@ufpr.br 1. Introdução Talude pode ser definido como uma superfície inclinada que delimita um maciço terroso ou

Leia mais

A Importância da Observação e Manutenção Periódicas para Garantir a Eficácia de Obras de Estabilização de Taludes Naturais: Um Caso Concreto

A Importância da Observação e Manutenção Periódicas para Garantir a Eficácia de Obras de Estabilização de Taludes Naturais: Um Caso Concreto A Importância da Observação e Manutenção Periódicas para Garantir a Eficácia de Obras de Estabilização de Taludes Naturais: Um Caso Concreto Faiçal Massad e Milton Assis Kanji Escola Politécnica, Universidade

Leia mais

ESTRUTURAS DE CONTENÇÃO AULA 2. CIV 247 OBRAS DE TERRA Prof. Romero César Gomes

ESTRUTURAS DE CONTENÇÃO AULA 2. CIV 247 OBRAS DE TERRA Prof. Romero César Gomes ESTRUTURAS DE CONTENÇÃO AULA 2 CIV 247 OBRAS DE TERRA Prof. Romero César Gomes 2.1 Critérios de Projeto de Muros de Arrimo. 2.2 Análises da Estabilidade de Muros de Arrimo. 2.3 Exemplo de Cálculo. Aula

Leia mais

Contenção com muros terrae

Contenção com muros terrae NOTICIÁRIO REVISTAS TCPO LIVROS SOFTWARE EVENTOS PINI ENGENHARIA GUIA DA CONSTRUÇÃO PINI EMPREGOS Tecnologia e Materiais Custos Exercício Profissional Mercado Imobiliário Gestão Arquitetura Urbanismo Sustentabilidade

Leia mais

Localidade Data Ocorrência Providências

Localidade Data Ocorrência Providências 1 Emergências Chuvas Dezembro 2011/janeiro 2012 TABELA CONCESSÕES ANTT Atualização: 19/01/2012 09: 00 hs UF Rodovia/ Concessão Localidade Data Ocorrência Providências Trânsito/situação atual próximo ao

Leia mais

Tecnologia para tratamento e disposição final de resíduos sólidos Aterro Sanitário

Tecnologia para tratamento e disposição final de resíduos sólidos Aterro Sanitário Tecnologia para tratamento e disposição final de resíduos sólidos Aterro Sanitário Engª MSc. Thelma Sumie Kamiji Junho/2014 GERAÇÃO DE RESÍDUOS NO BRASIL EOLUÇÃO DO IDH BRASILEIRO DESTINAÇÃO FINAL ATERRO

Leia mais

TÓPICOS ESPECIAIS DE CONCRETO ARMADO Muros de arrimo

TÓPICOS ESPECIAIS DE CONCRETO ARMADO Muros de arrimo TÓPICOS ESPECIAIS DE CONCRETO ARMADO Muros de arrimo Rodrigo Gustavo Delalibera Engenheiro Civil - Doutor em Engenharia de Estruturas dellacivil@yahoo.com.br Dimensionamento de estruturas especiais de

Leia mais

DESLIZAMENTOS DE TERRA : estudos de casos e cuidados durante as ações de salvamento

DESLIZAMENTOS DE TERRA : estudos de casos e cuidados durante as ações de salvamento DESLIZAMENTOS DE TERRA : estudos de casos e cuidados durante as ações de salvamento Luiz A. Bressani, PhD Departamento de Engenharia Civil, UFRGS bressani@ufrgs.br 1. INTRODUÇÃO situação urbana, escavações,

Leia mais

PASSIVOS AMBIENTAIS EM PPP s

PASSIVOS AMBIENTAIS EM PPP s Prof. Dr. Roberto Kochen Tecnologia, Engenharia e Meio Ambiente 4435 Novembro/2005 Passivo Ambiental É o acumulo de danos infligidos ao meio natural por uma determinada atividade ou pelo conjunto das ações

Leia mais

Reabilitação de barragens de aterro. Barragem do Roxo. Anomalias, Diagnóstico e Reabilitação

Reabilitação de barragens de aterro. Barragem do Roxo. Anomalias, Diagnóstico e Reabilitação Reabilitação de barragens de aterro Barragem do Roxo Anomalias, Diagnóstico e Reabilitação Caraterísticas Gerais da Barragem do Roxo > Vale assimétrico Forte inclinação na margem esquerda Suave na margem

Leia mais

Deslizamentos catastróficos no Brasil: eventos geológico-geomorfológicos associados a eventos pluviométricos extremos

Deslizamentos catastróficos no Brasil: eventos geológico-geomorfológicos associados a eventos pluviométricos extremos Deslizamentos catastróficos no Brasil: eventos geológico-geomorfológicos associados a eventos pluviométricos extremos Geóg. Maria Carolina Villaça Gomes Mestranda em Geografia Física - USP Os desastres

Leia mais

APLICAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM NA CONTENÇÃO EM GABIÕES NO KM 4,7 DA RODOVIA MGT 383

APLICAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM NA CONTENÇÃO EM GABIÕES NO KM 4,7 DA RODOVIA MGT 383 APLICAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM NA CONTENÇÃO EM GABIÕES NO KM 4,7 DA RODOVIA MGT 383 Autor: Departamento Técnico - Atividade Bidim Colaboração: João Carlos Costa Andrade Luiz Augusto Duarte Perdigão Eng.

Leia mais

Estudo das Aplicações de Geossintéticos em Obras Civis: Análise de Caso com Geogrelha

Estudo das Aplicações de Geossintéticos em Obras Civis: Análise de Caso com Geogrelha Estudo das Aplicações de Geossintéticos em Obras Civis: Análise de Caso com Geogrelha Carlos Alberto Ortiz Hadlich Instituto Mauá de Tecnologia, São Caetano do Sul, Brasil, caca_hadlich@hotmail.com Felipe

Leia mais

C o n s t r u t o r a

C o n s t r u t o r a C o n s t r u t o r a Trabalhamos em todo território nacional, com equipes qualificadas, supervisão diária, trazendo qualidade, preço, prazo e excelência em sua obra. Clientes Principais Serviços Projetos

Leia mais

Muros de de gravidade

Muros de de gravidade Muros de gravidade Muros de de gravidade Muros Muros de de flexão; flexão; Muros Muros de de alvenaria; Muros Muros de de solo solo estabilizado; Muros Muros celulares; Muros Muros de de solo solo reforçado.

Leia mais

UNIVERSIDADE MUNICIPAL DE SÃO CAETANO DO SUL PARECER DE GEOTECNIA

UNIVERSIDADE MUNICIPAL DE SÃO CAETANO DO SUL PARECER DE GEOTECNIA UNIVERSIDADE MUNICIPAL DE SÃO CAETANO DO SUL PARECER DE GEOTECNIA Rua Macéio, s/n Bairro Barcelona São Caetano do Sul /SP PAR 15026 Março/2015 Revisão 0 CPOI Engenharia e Projetos Ltda Índice 1. INTRODUÇÃO...3

Leia mais

OBRAS DE TERRA MUROS DE ARRIMO OU DE CONTENÇÃO

OBRAS DE TERRA MUROS DE ARRIMO OU DE CONTENÇÃO OBRAS DE TERRA Dimensionamento MUROS DE ARRIMO OU DE CONTENÇÃO CURSO: Engenharia Civil SÉRIE: 10º Semestre DISCIPLINA: Obras de Terra CARGA HORÁRIA SEMANAL: 02 aulas-hora CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 40 aulas-hora

Leia mais

ESTRADAS E AEROPORTOS DRENAGEM DE VIAS

ESTRADAS E AEROPORTOS DRENAGEM DE VIAS ESTRADAS E AEROPORTOS DRENAGEM DE VIAS Prof. Vinícius C. Patrizzi 2 DRENAGEM PROFUNDA 3 DRENAGEM PROFUNDA 4 DRENAGEM PROFUNDA DRENAGEM PROFUNDA OBJETIVOS INTERCEPTAR AS ÁGUAS QUE POSSAM ATINGIR O SUBLEITO;

Leia mais

Os serviços que serão executados na FNS são brevemente resumidos a seguir:

Os serviços que serão executados na FNS são brevemente resumidos a seguir: SUBPROGRAMA DE MANUTENÇÃO E CAPINA NA VIA FÉRREA Este Subprograma trata do gerenciamento e planejamento da execução dos serviços de manutenção e capina da via férrea que será executado em toda a extensão

Leia mais

Rebaixamento de lençol freático

Rebaixamento de lençol freático Rebaixamento de lençol freático Profa. Andrea Sell Dyminski UFPR Necessidade do Controle da Água Subterrânea Interceptação da água percolada que emerge nos taludes e fundo de escavações Aumentar a estabilidade

Leia mais

Escopo Geral de Serviços de Engenharia Geotécnica.

Escopo Geral de Serviços de Engenharia Geotécnica. Escopo Geral de Serviços de Engenharia Geotécnica. A seguir explicitam-se todas as etapas do trabalho de engenharia geotécnica recomendáveis para parecer técnico e ou projeto deste tipo, a fim de: - Orientar

Leia mais

FACULDADE SUDOESTE PAULISTA CURSO - ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA- HIDROLOGIA

FACULDADE SUDOESTE PAULISTA CURSO - ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA- HIDROLOGIA FACULDADE SUDOESTE PAULISTA CURSO - ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA- HIDROLOGIA EXERCÍCIO DE REVISÃO 1ª PARTE (ÁGUA SUBTERRÂNEA) 1- Como pode ser classificado um manancial de abastecimento? 2- De que são constituídos

Leia mais

2 problemas principais podem requerer tratamento: Permeabilidade / Fluxo na Fundação e Ombreiras Conceitos e critérios diferentes para:

2 problemas principais podem requerer tratamento: Permeabilidade / Fluxo na Fundação e Ombreiras Conceitos e critérios diferentes para: IBC BRASIL Prof. Dr. Roberto Kochen Diretor Técnico Dezembro/2009 55 11 4195- FUNDAÇÔES DE BARRAGENS 2 problemas principais podem requerer tratamento: Deformabilidade Permeabilidade / Fluxo na Fundação

Leia mais

Manual de Loteamentos e Urbanização

Manual de Loteamentos e Urbanização Manual de Loteamentos e Urbanização Juan Luis Mascaró ARQ 1206 - Urbanização de Encostas - Análise Prof Sônia Afonso segundo trimestre 2003 Adriana Fabre Dias 1. Retículas Urbanas e Custos 1.1. Aspectos

Leia mais

Pequenas intervenções para redução dos processos de instabilização de encostas em vilas e favelas do município de Belo Horizonte - MG

Pequenas intervenções para redução dos processos de instabilização de encostas em vilas e favelas do município de Belo Horizonte - MG Pequenas intervenções para redução dos processos de instabilização de encostas em vilas e favelas do município de Belo Horizonte - MG Luciane de Castro Campos Companhia Urbanizadora de Belo Horizonte-

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE GEOTÊXTIL BIDIM E GEOWEB PARA REFOÇO DE ATERRO E PROTEÇÃO SUPERFICIAL DE TALUDE JACIARA MT

UTILIZAÇÃO DE GEOTÊXTIL BIDIM E GEOWEB PARA REFOÇO DE ATERRO E PROTEÇÃO SUPERFICIAL DE TALUDE JACIARA MT UTILIZAÇÃO DE GEOTÊXTIL BIDIM E GEOWEB PARA REFOÇO DE ATERRO E PROTEÇÃO SUPERFICIAL DE TALUDE JACIARA MT Autor: Departamento Técnico - Atividade Bidim Distribuidor: Paulo Roberto Ferst EPP PERÍODO 2003

Leia mais

Ações Emergenciais nas Faixas de Dutos da Transpetro após Chuvas Intensas em 2008

Ações Emergenciais nas Faixas de Dutos da Transpetro após Chuvas Intensas em 2008 Ações Emergenciais nas Faixas de Dutos da Transpetro após Chuvas Intensas em 2008 Hudson Régis Oliveira TRANSPETRO, Guaramirim, Brasil, hudson.regis@petrobras.com.br Guilherme Licodiedoff Cordeiro TRANSPETRO,

Leia mais

Obras com Estrutura de Contenção

Obras com Estrutura de Contenção CAPÍTULO 11 Obras com Estrutura de Contenção Muro de arrimo 11. 1 Outras soluções de contenção 11. 2 189 Todos os muros deverão ser construídos com base em projeto executivo e com acompanhamento técnico

Leia mais

Fundações I. UNIVERSIDADE: Curso: Escoramento de Escavação / Abaixamento de Lençol Freático. Aluno: RA: Professor Douglas Constancio

Fundações I. UNIVERSIDADE: Curso: Escoramento de Escavação / Abaixamento de Lençol Freático. Aluno: RA: Professor Douglas Constancio UNIVERSIDADE: Curso: Fundações: Escoramento de Escavação / Abaixamento de Lençol Freático Aluno: RA: Professor: Disciplina: Professor Douglas Constancio Fundações I Data: Americana, agosto de 2004. 0 FUNDAÇÕES:

Leia mais

Figura 4.4 Exemplo de escoramento com atirantamento.

Figura 4.4 Exemplo de escoramento com atirantamento. Figura 4.4 Exemplo de escoramento com atirantamento. 36 37 Figura 4.5 Exemplo da seqüência executiva de tirantes. Figura 4.6 Sistema de atirantamento por rosqueamento 38 Figura 4.7 Execução da perfuração.

Leia mais

Bairros Cota na Serra do

Bairros Cota na Serra do Geotecnia Ambiental Bairros Cota na Serra do Mar em Cubatão riscos em ebulição e planos de ação em andamento Os bairros localizados nas encostas da Serra do Mar, na cidade de Cubatão, passam por um processo

Leia mais

15º. Congresso Brasileiro de Mineração. A experiência brasileira na gestão da hidrogeologia e geotecnia aplicadas à mineração

15º. Congresso Brasileiro de Mineração. A experiência brasileira na gestão da hidrogeologia e geotecnia aplicadas à mineração 15º. Congresso Brasileiro de Mineração Painel 2 Hidrogeologia e Geotecnia: agregando valor ao negócio A experiência brasileira na gestão da hidrogeologia e geotecnia aplicadas à mineração Geól. Paulo C.

Leia mais

07/02/2014. Professor

07/02/2014. Professor UniSALESIANO Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Engenharia Disciplina: Introdução à Engenharia Aspectos Gerais sobre a Eng. Eng. Dr. André Luís Gamino Professor Aspectos Gerais da

Leia mais

BARRAGENS DE TERRA E DE ENROCAMENTO AULA 1. Prof. Romero César Gomes - Departamento de Engenharia Civil /UFOP

BARRAGENS DE TERRA E DE ENROCAMENTO AULA 1. Prof. Romero César Gomes - Departamento de Engenharia Civil /UFOP BARRAGENS DE TERRA E DE ENROCAMENTO AULA 1 Prof. Romero César Gomes - Departamento de Engenharia Civil /UFOP Conceitos Gerais As barragens convencionais são estruturas construídas transversalmente aos

Leia mais

Estudo da Aplicação de Geogrelha em Muro Reforçado: análise de caso

Estudo da Aplicação de Geogrelha em Muro Reforçado: análise de caso Estudo da Aplicação de Geogrelha em Muro Reforçado: análise de caso Carlos Alberto Ortiz Hadlich - Instituto Mauá de Tecnologia Engenheiro Civil formado pelo Centro Universitário do Instituto Mauá de Tecnologia

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORAMENTO DE USOS DO SOLO E CONTROLE DE PROCESSOS EROSIVOS E ESTABILIZAÇÃO DAS ENCOSTAS UHE FOZ DO RIO CLARO

PROGRAMA DE MONITORAMENTO DE USOS DO SOLO E CONTROLE DE PROCESSOS EROSIVOS E ESTABILIZAÇÃO DAS ENCOSTAS UHE FOZ DO RIO CLARO PROGRAMA DE MONITORAMENTO DE USOS DO SOLO E CONTROLE DE PROCESSOS EROSIVOS E ESTABILIZAÇÃO DAS ENCOSTAS UHE FOZ DO RIO CLARO FRC-RS-ERO-CON-0901-0A JANEIRO 2009 CONSILIU Meio Ambiente & Projetos Empreendimento:

Leia mais

contenção pelo método de solo grampeado, subjacente a um solo grampeado pré-existente

contenção pelo método de solo grampeado, subjacente a um solo grampeado pré-existente /2009 TRANSPORTE Um caso de obra especial: contenção pelo método de solo grampeado, subjacente a um solo grampeado pré-existente ALBERTO CASATI ZIRLIS* / CAIRBAR AZZI PITTA** / GEORGE JOAQUIM TELES DE

Leia mais

Informe 01/2013 Preparado para a Defesa Civil do Município de Rio do Sul / SC

Informe 01/2013 Preparado para a Defesa Civil do Município de Rio do Sul / SC Avaliação emergencial das áreas visitadas em Rio do Sul Santa Catarina Informe 01/2013 Preparado para a Defesa Civil do Município de Rio do Sul / SC Data da missão: 24/09/2013 26/09/2013 Data deste relatório:

Leia mais

Rebaixamento do Lençol Freático

Rebaixamento do Lençol Freático Rebaixamento do Lençol Freático Índice 1. Rebaixamento por Poços 2. Bombas Submersas 3. Rebaixamento à Vácuo 4. Norma 5. Método construtivo 6. Equipe de trabalho 1. Rebaixamento Por Poços Rebaixamento

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM EM MURO DE SOLO REFORÇADO NA OBRA DE RECOMPOSIÇÃO DE TALUDE EM JACAREPAGUÁ RJ

UTILIZAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM EM MURO DE SOLO REFORÇADO NA OBRA DE RECOMPOSIÇÃO DE TALUDE EM JACAREPAGUÁ RJ UTILIZAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM EM MURO DE SOLO REFORÇADO NA OBRA DE RECOMPOSIÇÃO DE TALUDE EM JACAREPAGUÁ RJ Autor: Departamento Técnico - Atividade Bidim Colaboração: Eng. Gerson Cunha Eng. Maria Francisca

Leia mais

U H E S Ã O S A LVA D O R

U H E S Ã O S A LVA D O R SÃO SALVADOR Estudo de impacto ambiental U H E S Ã O S A LVA D O R Anexos Volume IV Anexo A A-1 Anexo A. Capítulo I Caracterização do empreendimento Anexo A A-2 A1. Fases de Desvio do rio Tocantins para

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE GEOWEB EM DRENAGEM DO CANAL DA VILA NATAL CUBATÃO SP

UTILIZAÇÃO DE GEOWEB EM DRENAGEM DO CANAL DA VILA NATAL CUBATÃO SP UTILIZAÇÃO DE GEOWEB EM DRENAGEM DO CANAL DA VILA NATAL CUBATÃO SP Autor: Departamento Técnico - Atividade Bidim Colaboração: Eng. Pedro Henrique Piassa Distribuidor: Ramalho Comercial Ltda. SETEMBRO 1997

Leia mais

6 o RELATÓRIO DOS SERVIÇOS DE MONITORAMENTO DE TALUDES DA UHE MAUÁ (MARCO CONTRATUAL MC04 / EVENTO CONTRATUAL EC 08)

6 o RELATÓRIO DOS SERVIÇOS DE MONITORAMENTO DE TALUDES DA UHE MAUÁ (MARCO CONTRATUAL MC04 / EVENTO CONTRATUAL EC 08) 6 o RELATÓRIO DOS SERVIÇOS DE MONITORAMENTO DE TALUDES DA UHE MAUÁ (MARCO CONTRATUAL MC04 / EVENTO CONTRATUAL EC 08) Curitiba/PR Julho de 2012 1 1 INTRODUÇÃO: A Ingá Engenharia e Consultoria Ltda. vem

Leia mais

Relatório 02 - Avaliação das áreas visitadas em Paraty Rio de Janeiro Início da missão: 18/01/2010 Data deste relatório: 19/01/2010

Relatório 02 - Avaliação das áreas visitadas em Paraty Rio de Janeiro Início da missão: 18/01/2010 Data deste relatório: 19/01/2010 Relatório 02 - Avaliação das áreas visitadas em Paraty Rio de Janeiro Início da missão: 18/01/2010 Data deste relatório: 19/01/2010 Integrantes da missão: Renato Lima Lázaro V. Zuquette Eduardo Mantovani

Leia mais

DIRETRIZES EXECUTIVAS DE SERVIÇOS PARA

DIRETRIZES EXECUTIVAS DE SERVIÇOS PARA DIRETRIZES EXECUTIVAS DE SERVIÇOS PARA ES-C01 ESTRUTURAS DE ARRIMO 1 DOCUMENTO DE CIRCULAÇÃO EXTERNA ÍNDICE PÁG. 1. OBJETO E OBJETIVO...3 2. S...3 3. CONSIDERAÇÕES INICIAIS...3 4. MUROS DE CONCRETO ARMADO...4

Leia mais

PROJETO DE UMA CORTINA ANCORADA PARA ESTABILIZAR UM MURO DE ARRIMO ROMPIDO. Matheus Marques da Silva Leal

PROJETO DE UMA CORTINA ANCORADA PARA ESTABILIZAR UM MURO DE ARRIMO ROMPIDO. Matheus Marques da Silva Leal UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA POLITÉCNICA Curso de Engenharia Civil PROJETO DE UMA CORTINA ANCORADA PARA ESTABILIZAR UM MURO DE ARRIMO ROMPIDO Matheus Marques da Silva Leal Projeto de Graduação

Leia mais

SUMÁRIO 1.2 ELEMENTOS PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO 3.0 ELABORAÇÃO DE PROJETO COM USO DE COBERTURA VEGETAL A1 TIPOS MAIS FREQÜENTES DE SOLUÇÕES

SUMÁRIO 1.2 ELEMENTOS PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO 3.0 ELABORAÇÃO DE PROJETO COM USO DE COBERTURA VEGETAL A1 TIPOS MAIS FREQÜENTES DE SOLUÇÕES ESPECIFICAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ESTABILIZAÇÃO DE ENCOSTAS SUMÁRIO 1.0 - ESCOPO 1.1 PROCEDIMENTOS FORMAIS 1.2 ELEMENTOS PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO 1.3 COMPONENTES ESPECÍFICOS 2.0 CRITÉRIOS DE

Leia mais

Caracterização dos Solos

Caracterização dos Solos Mecânica dos Solos Caracterização dos Solos Prof. Fernando A. M. Marinho Exemplos de obras de Engenharia Geotécnica Talude Natural Talude de corte Barragem de terra Aterro de estradas Construções em solos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas DECIV Patologia das Construções. Patologia das Fundações

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas DECIV Patologia das Construções. Patologia das Fundações UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas DECIV Patologia das Construções Patologia das Fundações ETAPAS IMPORTANTES: Determinar o número de furos de sondagem, bem como a sua localização; Analisar

Leia mais

PAINEL III. Licenciamento Ambiental Municipal

PAINEL III. Licenciamento Ambiental Municipal PAINEL III Licenciamento Ambiental Municipal Licenciamento Ambiental Municipal Em 1978 Supressão de vegetação (construções e em áreas públicas) (Código de Posturas de 1974); Em 1981 Supressão de vegetação

Leia mais

Aços Longos. Gabiões Belgo. Produtos

Aços Longos. Gabiões Belgo. Produtos Aços Longos Gabiões Belgo Produtos Gabiões Belgo A mais nova solução para obras geotécnicas e hidráulicas Uma linha de produtos com a qualidade Belgo Bekaert para o mercado de construção civil. São elementos

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL Definição de solo Ciências aplicadas Contexto

Leia mais

Mecânica dos Solos e Fundações PEF a Aula. Estruturas de Contenção Empuxo de Terra Teorias Clássicas Efeito da Água

Mecânica dos Solos e Fundações PEF a Aula. Estruturas de Contenção Empuxo de Terra Teorias Clássicas Efeito da Água Mecânica dos Solos e Fundações PEF 522 11 a Aula Estruturas de Contenção Empuxo de Terra Teorias Clássicas Efeito da Água Prof. Fernando A. M. Marinho Tipos de Muros de Contenção: Muros de Gravidade Muros

Leia mais

Eng Mauro Hernandez Lozano

Eng Mauro Hernandez Lozano 1. Problemas, Causas e Soluções 1.1. Trincas 1.1.1. Aterros em Seção Mista 1.1.2. Aterros sem Controle Tecnológico 1.1.3. Atrito Negativo 1.1.4. Rebaixamento do Lençol Freático 1.1.5. Elevação do Lençol

Leia mais

Figura 21: Horta hidropônica utilizada pela comunidade local, aterro Parque Santa Bárbara em Campinas-SP. Fonte: A autora, 2009.

Figura 21: Horta hidropônica utilizada pela comunidade local, aterro Parque Santa Bárbara em Campinas-SP. Fonte: A autora, 2009. 61 Figura 21: Horta hidropônica utilizada pela comunidade local, aterro Parque Santa Bárbara em Campinas-SP. Figura 22: Área de lazer infantil, aterro Parque Santa Bárbara em Campinas-SP. 62 Figura 23:

Leia mais

A B Emissão Inicial VTF ACF ACF UNN 16/01/14. B B Incluído item 5 VTF ACF ACF UNN 21/01/14. 0 C Aprovado Vale VTF ACF ACF UNN 30/01/14

A B Emissão Inicial VTF ACF ACF UNN 16/01/14. B B Incluído item 5 VTF ACF ACF UNN 21/01/14. 0 C Aprovado Vale VTF ACF ACF UNN 30/01/14 PROJETO L448/9 REFORÇO ESTRUTURAL - 1/12 REVISÕES TE: TIPO EMISSÃO A - PRELIMINAR B - PARA APROVAÇÃO C - PARA CONHECIMENTO D - PARA COTAÇÃO E - PARA CONSTRUÇÃO F - CONFORME COMPRADO G - CONFORME CONSTRUÍDO

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DO MONITORAMENTO DOS TALUDES DO RESERVATÓRIO UHE MAUÁ. (MARCO CONTRATUAL MC08 / EVENTO CONTRATUAL EC 15)

RELATÓRIO FINAL DO MONITORAMENTO DOS TALUDES DO RESERVATÓRIO UHE MAUÁ. (MARCO CONTRATUAL MC08 / EVENTO CONTRATUAL EC 15) RELATÓRIO FINAL DO MONITORAMENTO DOS TALUDES DO RESERVATÓRIO UHE MAUÁ. (MARCO CONTRATUAL MC08 / EVENTO CONTRATUAL EC 15) 12 o RELATÓRIO DOS SERVIÇOS DE MONITORAMENTO DE TALUDES DA UHE MAUÁ 4º RELATÓRIO

Leia mais

Geomecânica dos resíduos sólidos

Geomecânica dos resíduos sólidos III Conferência Internacional de Gestão de Resíduos da América Latina Geomecânica dos resíduos sólidos urbanos: uma introdução Miriam Gonçalves Miguel Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo

Leia mais

- Infra-estrutura em Geral; - Barragens; - Pilhas, Taludes e Escavações; - Transportadores e Plantas Industriais.

- Infra-estrutura em Geral; - Barragens; - Pilhas, Taludes e Escavações; - Transportadores e Plantas Industriais. DOSSIÊ SIMPLIFICADO DOS PRESTADOS NA ÁREA DE MINERAÇÃO: - Infra-estrutura em Geral; - Barragens; - Pilhas, Taludes e Escavações; - Transportadores e Plantas Industriais. Experiência Anterior do Atual Corpo

Leia mais

CONTENÇÃO E ESTABILIZAÇÃO DE ATERRO RODOVIÁRIO COM ESTRTURA EM SOLO REFORÇADO E GEOSSINTÉTICOS

CONTENÇÃO E ESTABILIZAÇÃO DE ATERRO RODOVIÁRIO COM ESTRTURA EM SOLO REFORÇADO E GEOSSINTÉTICOS CONTENÇÃO E ESTABILIZAÇÃO DE ATERRO RODOVIÁRIO COM ESTRTURA EM SOLO REFORÇADO E GEOSSINTÉTICOS Monique Lacerda de V. Sobral Engenheira Civil Maccaferri do Brasil monique@maccaferri.com.br Paulo Cesar Belesso

Leia mais

Desastre do Vale do Itajaí-Açu: uma visão geotécnica dos acidentes

Desastre do Vale do Itajaí-Açu: uma visão geotécnica dos acidentes Deslizamentos em SC - causas, consequências, medidas emergenciais e ações futuras Joinville SC 12/02/2009 Desastre do Vale do Itajaí-Açu: uma visão geotécnica dos acidentes Luiz A. Bressani, PhD Departamento

Leia mais

Localidade Data Ocorrência Providências Trânsito/situação atual

Localidade Data Ocorrência Providências Trânsito/situação atual 1 Emergências Chuvas Dezembro 2011/janeiro 2012 TABELA CONCESSÕES ANTT Atualização: 16/01/2012 09: 00 hs UF Rodovia/ Concessão Localidade Data Ocorrência Providências Trânsito/situação atual Jamapará próximo

Leia mais

Universidade Federal do Amazonas Instituto de Ciências Exatas Departamento de Geociências. Capítulo 11:

Universidade Federal do Amazonas Instituto de Ciências Exatas Departamento de Geociências. Capítulo 11: Universidade Federal do Amazonas Instituto de Ciências Exatas Departamento de Geociências Geologia Capítulo 11: Movimento de Massa Clauzionor Lima da Silva Movimento de Massa Inclui todos os processos

Leia mais

Experiência do Município do Rio de Janeiro na Gestão de Risco de Deslizamentos de Encostas através da Fundação GEO RIO

Experiência do Município do Rio de Janeiro na Gestão de Risco de Deslizamentos de Encostas através da Fundação GEO RIO Experiência do Município do Rio de Janeiro na Gestão de Risco de Deslizamentos de Encostas através da Fundação GEO RIO Caracterização do Município e Descrição do Problema O Município do Rio de Janeiro

Leia mais

TEC 159 TECNOLOGIA DAS CONSTRUÇÕES I

TEC 159 TECNOLOGIA DAS CONSTRUÇÕES I TEC 159 TECNOLOGIA DAS CONSTRUÇÕES I Aula 9 Fundações Parte 1 Cristóvão C. C. Cordeiro O que são? São elementos estruturais cuja função é a transferência de cargas da estrutura para a camada resistente

Leia mais

RELATÓRIO. Tragédia na Região Serrana do Rio de Janeiro após decorridos 6 meses

RELATÓRIO. Tragédia na Região Serrana do Rio de Janeiro após decorridos 6 meses RELATÓRIO Tragédia na Região Serrana do Rio de Janeiro após decorridos 6 meses 1 TRAGÉDIA ANUNCIADA! Após 6 meses decorridos da tragédia na Região Serrana em janeiro/2011, onde morreram mais de 900 pessoas,

Leia mais

Avaliação de Processos Erosivos de Falésias em Pirangi do Norte, Parnamirim RN

Avaliação de Processos Erosivos de Falésias em Pirangi do Norte, Parnamirim RN Avaliação de Processos Erosivos de Falésias em Pirangi do Norte, Parnamirim RN Santos Jr., O. F. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal - RN, olavo@ct.ufrn.br Costa, Y. D. J. Universidade Federal

Leia mais

Solo Grampeado -Aspectos Executivos do Chumbador

Solo Grampeado -Aspectos Executivos do Chumbador Solo Grampeado -Aspectos Executivos do Chumbador George Joaquim Teles de Souza, Cairbar Azzi Pitta, Alberto Casati Zirlis Diretores da Solotrat Engenharia Geotécnica Ltda Resumo: Ao se pesquisar qual a

Leia mais

DRENAGEM DO PAVIMENTO. Prof. Ricardo Melo 1. INTRODUÇÃO 2. TIPOS DE DISPOSITIVOS SEÇÃO TRANSVERSAL DE UM PAVIMENTO

DRENAGEM DO PAVIMENTO. Prof. Ricardo Melo 1. INTRODUÇÃO 2. TIPOS DE DISPOSITIVOS SEÇÃO TRANSVERSAL DE UM PAVIMENTO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Departamento de Engenharia Civil e Ambiental Disciplina: Estradas e Transportes II Laboratório de Geotecnia e Pavimentação SEÇÃO TRANSVERSAL DE UM PAVIMENTO DRENAGEM DO

Leia mais

Análises de Estabilidade e Gestão de Riscos em Sistemas de Disposição de Rejeitos de Minerações de Pequeno Porte

Análises de Estabilidade e Gestão de Riscos em Sistemas de Disposição de Rejeitos de Minerações de Pequeno Porte Análises de Estabilidade e Gestão de Riscos em Sistemas de Disposição de Rejeitos de Minerações de Pequeno Porte Cláudio Renato Carnevalli Dias Brumafer Mineração Ltda, Sabará, Minas Gerais, Brasil Romero

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE GEOWEB COMO REFORÇO DE BASE PARA TRÁFEGO DE EQUIPAMENTOS SOBRE SOLO MOLE SÃO PAULO SP

UTILIZAÇÃO DE GEOWEB COMO REFORÇO DE BASE PARA TRÁFEGO DE EQUIPAMENTOS SOBRE SOLO MOLE SÃO PAULO SP UTILIZAÇÃO DE GEOWEB COMO REFORÇO DE BASE PARA TRÁFEGO DE EQUIPAMENTOS SOBRE SOLO MOLE SÃO PAULO SP Autor: Departamento Técnico - Atividade Bidim Distribuidor: Ramalho Comercial Ltda. PERÍODO 1998 Revisado

Leia mais

Modelos de Previsão de Áreas Sujeitas a Deslizamentos: Potencialidades e Limitações

Modelos de Previsão de Áreas Sujeitas a Deslizamentos: Potencialidades e Limitações Modelos de Previsão de Áreas Sujeitas a Deslizamentos: Potencialidades e Limitações Nelson F. Fernandes Depto. de Geografia, Inst. de Geociências UFRJ nelsonff@acd.ufrj.br PREVISÃO Timbé do Sul, SC (1995)

Leia mais