Aquisição ou venda feita em 2014 deve ser informada à Receita. Dica é conhecer

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aquisição ou venda feita em 2014 deve ser informada à Receita. Dica é conhecer"

Transcrição

1 Informativo Abril/2015 edição 20 Aquisição ou venda feita em 2014 deve ser informada à Receita. Dica é conhecer detalhes para evitar a malha fina. A declaração de imóveis no Imposto de Renda requer uma série de cuidados importantes para evitar erros de preenchimento que podem levar o contribuinte à malha fina da Receita. Detalhes do imóvel, como por exemplo, se foi comprado à vista, financiado ou através de consórcio, precisam ser detalhados.

2 Os detalhes são muitos, mas organização com antecedência evita erros e dores de cabeça com o Leão. Tendo como base a escritura ou outro documento de aquisição do imóvel, o contribuinte deverá lançar os valores na parte de Bens e Direitos. O importante é se atentar ao valor que consta na escritura, contrato de promessa de compra ou até mesmo contratos de gaveta. Vale destacar que o contribuinte que se enquadra em alguma regra para declarar Imposto de Renda em 2015 precisa informar a posse de todos os imóveis. Contudo, quem possui imóveis com custo de aquisição superior a R$ 300 mil se torna obrigado a declarar o Imposto de Renda, ainda que não se enquadre em outra regra de obrigatoriedade. Além disso, qualquer aquisição feita em 2014 deverá ser informada à Receita. O lançamento no formulário deve ser feito com detalhes específicos da negociação, tais como valor total, dados do vendedor, endereço do imóvel e forma de pagamento. Caso o contribuinte ainda não tenha a escritura, é importante declarar a promessa de compra e venda. A promessa de compra e venda já dá posse parcial do imóvel ao contribuinte, essa dica também vale para os contribuintes que compraram imóvel na planta. Nessa situação, o contribuinte deve, desde a primeira parcela paga à construtora, declarar os valores à Receita Federal.

3

4 VejaosdetalhesdadeclaraçãodeimóveisnoImpostodeRenda,deacordocomasregrasdaReceitaFederal: Quemfezacompradoimóvelpormeiodeumfinanciamentodeveinformarnaficha BenseDireitos apenas o valor efetivamente pago pelo imóvel em 2014 e não seu valor total. De nenhuma maneira, deve-se informar o valor total do imóvel porque ele ainda não pertence efetivamente ao contribuinte, e sim ao banco ou à financeira. Informar o valor total do imóvel em caso de financiamento é um dos erros mais comuns nesta seçãodo formulário,oquelevaparaamalhafina. Para evitar incoerência com os valores do imóvel adquirido é importante ficar atento ao valor total do imóvel ou o valor que já foi pago através de prestações no financiamento. Normalmente, no caso de imóvel em construção, a construtora fornece um informe de pagamentos anuais. No caso de financiamento bancário, o banco ou a financeira fornece um informativo dos pagamentos efetuados no ano, o que evita erros no preenchimento. Vale lembrar que, ao valor total do imóvel, pode-se agregar os custos com corretagem e taxas de escritura. Todos os contribuintes que tenham vendido um imóvel em 2014 precisam preencher o Programa Ganhos de Capital (GCAP) da Receita Federal, ainda que a operação se enquadre em uma das regras de isenção de Imposto de Renda ou tenha dado prejuízo. Dessa maneira, na hora de preencher a Declaração de Ajuste Anual 2015, basta importar as informações do GCAP para o Programa Gerador da Declaração. Quando isso é feito, a operação de venda é automaticamente informada na aba Ganhos de Capital, no Programa Gerador da Declaração. Assim, ao vender o imóvel, o contribuinte precisa declarar apenas o valor obtido na venda, que descontará a diferença sobre o preço de compra do imóvel, a fim de calcular qual foi o ganho de capital. Sobre esse valor, vai incidir a alíquota fixa de 15% para pessoas físicas, de acordo com as regras do Fisco. Cabe ao contribuinte dar a baixa do bem na ficha de Bens e Direitos. Na linha referente ao imóvel, a coluna Situação em 31/12/2014 deve ficar em branco. No campo Discriminação, deve ser informada a venda, com o nome e o CPFouoCNPJdocompradoreopreçopeloqualoimóvelfoivendido.

5 Seguro Desemprego Web Introdução Foi publicada no DOU de 10/10/2014 a Resolução CODEFAT nº 736, de 08/10/2014, que torna obrigatório aos empregadores o uso do aplicativo Empregador Web no Portal Mais Emprego, para o preenchimento de requerimento de Seguro desemprego (RSD) e de Comunicação de Dispensa (CD) ao Ministério do Trabalho e Emprego de trabalhadores dispensados involuntariamente de pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada. Finalidade O programa tem por finalidade a modernização dos processos de encaminhamento dos requerimentos com segurança e economia. O Empregador Web é uma reivindicação dos empregadores para que informem digitalmente os requerimentos do Seguro-Desemprego, deformaindividualoupormeiodearquivogeradoapartirdossistemasdefolhadepagamentodaempresa. Com isso, será possível a impressão do Requerimento Seguro-Desemprego pelo próprio Sistema, dispensando a necessidade de aquisição de formulários pré-impressos, atualmente obtidos em papelarias. Outra possibilidade criada pela existência da ferramenta é o cruzamento prévio das informações dos trabalhadores com outras bases de dados governamentais. Desse modo, a chance de obtenção do auxílio sem o cumprimento de requisitos legais será reduzida. Validade do formulário impresso em gráficas Os formulários Requerimento de Seguro-Desemprego/Comunicação de Dispensa(guias verde e marrom) impressos em gráficas serão aceitosnarededeatendimentodoministériodotrabalhoeempregoatéodia31demarçode2015. Obrigatoriedade do seguro desemprego WEB Aobrigatoriedadedorequerimentoviainternetseráapartirde1ºdeabrilde2015. Funcionalidades do empregador WEB A utilização do Sistema Empregador WEB possibilitará as empresas alguns benefícios que aliam objetividade, segurança e agilidade no processo, como: Envio de informações em lote, utilizando arquivo gerado pelo sistema de folha de pagamento; Eliminação dos requerimentos adquiridos em papelarias, visto que o mesmo pode ser impresso em papel comum; Agilidade no processo de prestação de informações; Garantia na autenticidade da informação prestada; Designação de um representante procurador, que represente o empregador nas ações relativas ao cadastro de requerimento do Seguro-Desemprego. Certificação Digital Para utilizar o Sistema SD- Empregador Web, em sua plenitude, é necessário ter a Certificação Digital e-cnpj e/ou e-cpf,

6 no entanto, algumas funcionalidades não necessitam da utilização do certificado digital, tais como, cadastro do Gestor e emissão de procuração, mas é imprescindível para que o representante legal, ou seu procurador, possa executar as principais funcionalidades do sistema. Sendo assim, quando o usuário faz Login no sistema, se fizer uso de certificado digital, o sistema já realiza a autenticação da Certificação Digital CNPJ ou CPF. Como cadastrar no empregador WEB Os empregadores terão acesso ao Empregador Web no Portal Mais Emprego no endereço eletrônico Osempregadoresdevemcadastrarumusuárioesenha,nositeháaopçãocomesemcertificadodigital,aindadevecadastrarogestor com as informações da empresa e do responsável pelas informações. Passos a serem seguidos: - Clicar na opção Enviar requerimento de seguro desemprego; -DepoisseráencaminhadoparaapaginadeacessoaoEmpregadorWeb,coloqueousuárioeasenhaecliqueemenviar; -Casonãotenhausuárioesenha,váemCADASTRARGESTOR; De posse do Requerimento Seguro-Desemprego emitido pelo sistema, o trabalhador quando procurar os postos de atendimento terá as suas informações já disponíveis no banco de dados do MTE, com isso, agiliza-se o processo de atendimento permitindo que as ações da intermediação de emprego e verificação de curso, possam ser melhor implementadas. Permissão de acesso às funcionalidades do sistema SD Empregador WEB NoSistemaSD-EmpregadorWEBousuáriopodefazerusodaaplicaçãodetrêsformasdiferentes,quaissejam: - Sem cadastrado e sem certificado, assumirá o perfil mais restrito, podendo apenas: Cadastrar Gestor; Validar Leiaute. - Com cadastro e sem certificado, este é o perfil assumido pelo responsável legal da empresa, ou seja, perfil de Gestor, e como tal, deve cadastrar seus dados e os dados da sua empresa. Contudo, mesmo sendo gestor, se não tiver o certificado digital, terá acesso limitado, pois a funcionalidades que dependem da autenticação do certificado digital serão executadas por um usuário de sua escolha que faça uso de certificado digital, trata-se do perfil de Procurador ou Autorizado. Desta forma, o gestor sem certificado pode: Cadastrar Gestor; Validar Leiaute; Cadastrar Procurador. -Comcadastroecomcertificado,esteéoperfilquepode: Ter acesso total às funcionalidades do sistema, enquanto gestor; Ter acesso parcial às funcionalidades do sistema, caso seja procurador. Base Legal: Mencionada no texto

7 Tabelas, Indicadores e Avisos Empresas optantes pelo Lucro Real ou Lucro Presumido Data Vencim. Limite Discrimação 5o dia útil 7 Salários 7 7 FGTS 7 7 CAGED ICMS - Substituição Tributária ISS Próprio e Retido - Porto Alegre ICMS Próprio Comércio Carnê de INSS ISS Próprio e Retido Viamão Contribuições Retidas na Fonte (CRF) - 4,65% INSS Funrural IRRF - sobre Aluguel e sobre Serviços Prestados PIS e COFINS - Entidades Financeiras e Equiparadas ICMS Próprio Indústria IPI PIS e COFINS Parcelamento ICMS PAES - REFIS - PAEX CSLL e IRPJ mensal Parc. Lei /09 Empresas optantes pelo Simples Nacional Data Vencim. Limite Discrimação 5o dia útil 7 Salários 7 7 FGTS 7 7 CAGED ISS Retido - Porto Alegre e Alvorada ISS Retido - Viamão Carnê de INSS Contribuições Retidas na Fonte (CRF) ,65% ICMS Diferencial de Alíquota Simples Nacional INSS Funrural IRRF - sobre Aluguel e sobre Serviços Prestados Parcelamento ICMS Par. Simples Nacional PAES - REFIS - PAEX Parc. Lei /09 CONTRIBUIÇÕES INSS Salário Contribuição (R$) Alíquota (%) Até 1.399,12 8 De 1.399,13 até 2.331,88 9 De 2.331,89 até 4.663,75 11

8 Tabelas, Indicadores e Avisos Alíquotas do Simples Nacional Comércio Indústria Serviço Serviço Receita Bruta em 12 meses (R$) Anexo I Anexo II Anexo III Anexo VI Alíquota Alíquota Alíquota Alíquota Até ,00 4,00% 4,50% 6,00% 16,93% De ,00 a ,00 5,47% 5,97% 8,21% 17,72% De ,01 a ,00 6,84% 7,34% 10,26% 18,43% De ,01 a ,00 De ,01 a ,00 7,54% 7,60% 8,04% 8,10% 11,31% 11,40% 18,77% 19,04% De ,01 a ,00 8,28% 8,78% 12,42% 19,94% 20,34% De ,01 a ,00 8,36% 8,86% 12,54% De ,01 a ,00 8,45% 8,95% 12,68% 20,66% De ,01 a ,00 9,03% 9,53% 13,55% 21,17% De ,01 a ,00 9,12% 9,62% 13,68% 21,38% De ,01 a ,00 9,95% 10,45% 14,93% 21,86% De ,01 a ,00 10,04% 10,54% 15,06% 21,97% De ,01 a ,00 10,13% 10,63% 15,20% 22,06% De ,01 a ,00 10,23% 10,73% 15,35% 22,14% De ,01 a ,00 10,32% 10,82% 15,48% 22,21% De ,01 a ,00 11,23% 11,73% 16,85% 22,21% De ,01 a ,00 11,32% 11,82% 16,98% 22,32% De ,01 a ,00 11,42% 11,92% 17,13% 22,37% De ,01 a ,00 11,51% 12,01% 17,27% 22,41% De ,01 a ,00 11,61% 12,11% 17,42% 22,45% SALÁRIO - FAMÍLIA Quem recebe até R$ 725,02 Benefício de R$ 37,18 Quem recebe de R$ 725,03 até R$ 1.089,72 Benefício de R$ 26,20 SALÁRIO MÍNIMO Nacional R$ 788,00 Rio Grande do Sul R$ 1006,88 R$1030,06 R$1053,42 R$1095,02 R$1276,00 IMPOSTO DE RENDA Base Cálculo Alíquota (%) Deduç ão (R$) Até 1.868,22 isento - De 1.868,23 a 2.799,86 7,5 134,08 De 2.799,87 a 3.733, ,03 De 3.733,20 a 4.664,68 22,5 602,96 Acima de.664,68 27,5 826,15 Deduções: R$ 179,71 por dependente mensal AVISO: Atéo 3º dia útil, sua empresa deverá entregar à Sólida: Notas fiscais e despesas ; extratos bancários; guias pagas; comprovantes de aplicações; comprovante de aquisição de bens; etc...

Comércio Varejista Obrigado a emitir NFeem substituição a Nota Fiscal modelo-1 ou 01-A.

Comércio Varejista Obrigado a emitir NFeem substituição a Nota Fiscal modelo-1 ou 01-A. Informativo Junho/2015 edição 22 Comércio Varejista Obrigado a emitir NFeem substituição a Nota Fiscal modelo-1 ou 01-A. O DECRETO Nº 52.094, de 27 de novembro de 2014, estabelece prazo final para a dispensa

Leia mais

Informativo Março/2015 edição 19. A partir do dia 02 de março do corrente ano, os

Informativo Março/2015 edição 19. A partir do dia 02 de março do corrente ano, os Informativo Março/2015 edição 19 DIRPF2015 A partir do dia 02 de março do corrente ano, os contribuintes poderão entregar suas declarações do Imposto de Renda 2015, até o dia 30 de abril de 2015. É importante

Leia mais

Informativo Agosto/2014 edição 12

Informativo Agosto/2014 edição 12 Informativo Agosto/2014 edição 12 Resolução nº 4.346, de 25 de Junho de 2014 -DOU de 26.06.2014 Define a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) para o terceiro trimestre de 2014. O Banco Central do Brasil,

Leia mais

Informativo Junho/2014 edição 10 Comunicado

Informativo Junho/2014 edição 10 Comunicado Informativo Junho/2014 edição 10 Caro Cliente! Comunicado Informamos que devido aos jogos da Copa, nos dias de Jogos da Seleção Brasileira, estaremos atendendo com horário diferenciado: No dia 12/06 nosso

Leia mais

Informativo Novembro/2014 edição 15

Informativo Novembro/2014 edição 15 Informativo Novembro/2014 edição 15 Décimo Terceiro Salário: Pagamento da 1ª parcela deve ser efetuado até 30/novembro O décimo terceiro salário é a gratificação natalina instituída pela Lei nº 4.090/1962,

Leia mais

16/06/2015 SEGURO DESEMPREGO SEGURO DESEMPREGO. Programa do Seguro Desemprego EMPREGADOR WEB CRITÉRIOS DE HABILITAÇÃO. Dispensa involuntária

16/06/2015 SEGURO DESEMPREGO SEGURO DESEMPREGO. Programa do Seguro Desemprego EMPREGADOR WEB CRITÉRIOS DE HABILITAÇÃO. Dispensa involuntária Superintendência Regional do Trabalho e Emprego e Emprego no Ceará Setor do Seguro Desemprego e do Abono Salarial Programa do Seguro Desemprego EMPREGADOR WEB Rua 24 de Maio, 178 Centro Fone: 3255.3905

Leia mais

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS SUMÁRIO SUMÁRIO...2 1. APRESENTAÇÃO...4 1 2. ACESSO AO APLICATIVO...5 3. GERAÇÃO DE NFS-e...6 3.1. Preenchimento dos dados para emissão da NFS-e...6

Leia mais

Outubro/ 2013. Santa Catarina Arquivo Eletrônico SCANC; Santa Catarina. Federal. Santa Catarina. São Paulo. Federal Rio Grande do Sul.

Outubro/ 2013. Santa Catarina Arquivo Eletrônico SCANC; Santa Catarina. Federal. Santa Catarina. São Paulo. Federal Rio Grande do Sul. Outubro/ 2013 01 02 03 04 07 09 10 IRRF; IOF; Código de Prazo de Recolhimento (CPR): 1031 - FG APRENDIZAGEM - NÚMERO DE MATRÍCULAS NOVAS; SALÁRIOS; GIA/Água Natural; DACON DE AGOSTO/2013; FGTS; CAGED;

Leia mais

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL EMPREENDEDOR INDIVIDUAL Oportunidade de regularização para os empreendedores individuais, desde a vendedora de cosméticos, da carrocinha de cachorro-quente ao pipoqueiro. 2 Empresas em geral Microempresas

Leia mais

Informativo Julho/2014 edição 11

Informativo Julho/2014 edição 11 Informativo Julho/2014 edição 11 Projeto determina correção anual do Imposto de Renda da Pessoa Física pela inflação Projeto de autoria do senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) tem como objetivo inserir

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 CIRCULAR 37/12 Novo Hamburgo, 02 de julho de 2012. OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 DIA 04 IR-FONTE Pessoas obrigadas: pessoas jurídicas que efetuaram retenção na fonte nos pagamentos ou créditos decorrentes

Leia mais

Horário Brasileiro de Verão -

Horário Brasileiro de Verão - Informativo Outubro/2014 edição 14 Horário Brasileiro de Verão - 2014/2015 Horário de Verão 2014 inicia: Em 19 de Outubro, a partir da meia noite, os relógios devem ser adiantados em uma hora e termina

Leia mais

Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo 1 2 3 4 5 6 Clique e veja o compromisso do dia aqui

Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo 1 2 3 4 5 6 Clique e veja o compromisso do dia aqui Atenção 01 Aqueles contribuintes obrigados ao envio mensal do arquivo SINTEGRA ao SEFAZ, devem observar a data de entrega, conforme definido pelo fisco. Atenção 02 Essas informações não substituem aquelas

Leia mais

Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação.

Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação. Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação. 1) Tipos de Empresas Apresenta-se a seguir, as formas jurídicas mais comuns na constituição de uma Micro ou

Leia mais

NFS-E ON-LINE NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO

NFS-E ON-LINE NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRINHA SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE Versão 1.0.5 Dezembro/2012 ÍNDICE 1.

Leia mais

VERSÃO 1.0.1 (09/2010)

VERSÃO 1.0.1 (09/2010) VERSÃO 1.0.1 (09/2010) 1. APRESENTAÇÃO... 4 2. CONCEITO... 4 3. BENEFÍCIOS... 4 4. ACESSO AO SISTEMA... 5 4.1 ACESSANDO O SISTEMA DA NFS-E PELA PRIMEIRA VEZ... 5 4.2 ACESSANDO A ÁREA EXCLUSIVA DE PRESTADOR...

Leia mais

PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA

PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA 1º PASSO Certificado Digital ou Senha Web? Existem duas formas de acessar o sistema para a emissão da NFS-e, uma com o Certificado Digital e a outra pela Senha

Leia mais

FAQ - PERGUNTAS E RESPOSTAS

FAQ - PERGUNTAS E RESPOSTAS FAQ - PERGUNTAS E RESPOSTAS ESCRITA FISCAL A nota eletrônica é melhor do que a nota em papel? Sim a nota eletrônica não possui custo para emissão, necessitando apenas de um computador, um certificado digital

Leia mais

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA AGOSTO DE 2014. c) multa ou qualquer vantagem por rescisão de contratos.

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA AGOSTO DE 2014. c) multa ou qualquer vantagem por rescisão de contratos. Até dia Obrigação AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA AGOSTO DE 2014 Histórico ocorridos no período de 21 a 31.07.2014, incidente sobre rendimentos de (art. 70, I, letra "b", da Lei nº 11.196/2005 ): 5

Leia mais

Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e. Introdução. Apresentação

Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e. Introdução. Apresentação Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e Manual do Usuário Prestador Introdução Este manual tem como objetivo apresentar a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) que será utilizado pelos contribuintes

Leia mais

APLICAÇÕES WEB GUIA DO USUÁRIO

APLICAÇÕES WEB GUIA DO USUÁRIO Parte:...................................... Gabarito Assunto:............................ Atualização: Original........................ Página: 1 SIA 7.5 - Sistema Integrado de Arrecadação APLICAÇÕES

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 5. MANUTENÇÃO... 6

1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 5. MANUTENÇÃO... 6 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 4.1 ACESSANDO O SISTEMA DA NFS-E PELA PRIMEIRA VEZ... 4 4.2 ACESSANDO A ÁREA EXCLUSIVA DE PRESTADOR... 5 5. MANUTENÇÃO...

Leia mais

CIRURGIÕES DENTISTAS: FORMAS DE ESCRITURAÇÃO, TRIBUTAÇÃO E NF-e

CIRURGIÕES DENTISTAS: FORMAS DE ESCRITURAÇÃO, TRIBUTAÇÃO E NF-e CIRURGIÕES DENTISTAS: FORMAS DE ESCRITURAÇÃO, TRIBUTAÇÃO E NF-e Contador: Mardonedes Camelo de Paiva CRC/DF 010925-O-1 Contadora: Ozineide Paiva CRC/DF 024791/P-2 Bacharel: Pedro Henrique Brasília-DF /

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e Manual de Acesso e Utilização do Aplicativo On-Line Versão 1.0.2 Abril/2011 ÍNDICE ÍNDICE...2

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM COMUNICADO FDE / DRA Nº 001/2015 OBRIGAÇÕES FISCAIS E SOCIAIS DA APM 2 0 1 5 Página 1 de 9 O objetivo deste texto é informar aos dirigentes das Associações de Pais e Mestres APMs de Escolas Estaduais conveniadas

Leia mais

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL Conheça as condições para recolhimento do Simples Nacional em valores fixos mensais Visando retirar da informalidade os trabalhadores autônomos caracterizados como pequenos

Leia mais

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins 29/05/2012 1 O Sped fiscal e Pis/Confins é uma arquivo gerado através do sistema da SD Informática, onde este arquivo contem todos os dados de entrada e saída

Leia mais

SEGURO DESEMPREGO ON-LINE.

SEGURO DESEMPREGO ON-LINE. SEGURO DESEMPREGO ON-LINE. GERAÇÃO DO ARQUIVO SEGURO DESEMPREGO NO SGRH: Depois de calcular a rescisão, acesse o menu Relatórios > Demissionais > Requerimento SD, selecione o empregado que será gerado

Leia mais

Acredite no seu trabalho que o Brasil acredita em você. Ministério do Desenvolvimento, Confiança no Brasil.

Acredite no seu trabalho que o Brasil acredita em você. Ministério do Desenvolvimento, Confiança no Brasil. Acredite no seu trabalho que o Brasil acredita em você. Ministério do Desenvolvimento, Confiança no Brasil. Indústria É assim que e Comércio a gente segue Exterior em frente. Introdução Atualmente, muitos

Leia mais

Manual. Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual DASN - SIMEI

Manual. Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual DASN - SIMEI Manual Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual DASN - SIMEI Sumário DASN-SIMEI 1. Definições...2 2. Acesso à Declaração...3 3. Apresentação do Programa...3 4. Requisitos Tecnológicos...4

Leia mais

Novembro/ 2015. Minas Gerais ICMS-MG. Santa Catarina. São Paulo. Rio Grande do Sul Santa Catarina Minas Gerais

Novembro/ 2015. Minas Gerais ICMS-MG. Santa Catarina. São Paulo. Rio Grande do Sul Santa Catarina Minas Gerais Novembro/ 2015 02 ICMS-MG 03 04 05 a) Contribuintes optantes pelo Simples Nacional - Diferencial de alíquotas- Fato Gerador de Agosto/2015; b) Contribuintes optantes pelo Simples Nacional - Pagamento Antecipado

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2013

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2013 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2013 INFORMAÇÕES GERAIS Pessoa Jurídica Lucro Real Tributação com base no lucro efetivo demonstrado através do livro diário de contabilidade (obrigatório) 1. Empresas obrigadas à apuração

Leia mais

1. Qual o significado da sigla MEI? 2. Qual é a definição de MEI? 3. Quem pode se enquadrar como MEI?

1. Qual o significado da sigla MEI? 2. Qual é a definição de MEI? 3. Quem pode se enquadrar como MEI? FAQ -MEI 1. Qual o significado da sigla MEI? R: MEI é a sigla utilizada para Micro Empreendedor Individual 2. Qual é a definição de MEI? R: O MEI é o empresário individual a que se refere o art. 966 do

Leia mais

Prestação de serviço de assessoria em importação. Regime tributário Lucro Presumido Lucro Presumido Serviços 32,00% 0,65%

Prestação de serviço de assessoria em importação. Regime tributário Lucro Presumido Lucro Presumido Serviços 32,00% 0,65% Prestação de serviço de assessoria em importação Regime tributário Lucro Presumido Lucro Presumido Serviços 32,00% Faturamento (Receita Bruta) R$ 20.000,00 Alíquota PIS 0,65% Valor da propriedade imobiliária

Leia mais

Lucro Presumido. Compensação da Cofins com a CSL

Lucro Presumido. Compensação da Cofins com a CSL Lucro Presumido Manifesto pelo Lucro Presumido: Esta opção é formalizada no decorrer do ano- calendário, se manifesta com o recolhimento no mês de abril, correspondente ao primeiro trimestre. A opção do

Leia mais

Neste bip. EFD Contribuições. Você sabia? Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT. edição 22 Junho de 2012

Neste bip. EFD Contribuições. Você sabia? Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT. edição 22 Junho de 2012 Neste bip EFD Contribuições... 1 Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT... 1 Configuração da Demonstração do Fluxo de Caixa... Configuração do Plano de Contas de acordo com a Lei 11.638/07...

Leia mais

IRPJ. Lucro Presumido

IRPJ. Lucro Presumido IRPJ Lucro Presumido 1 Características Forma simplificada; Antecipação de Receita; PJ não está obrigada ao lucro real; Opção: pagamento da primeira cota ou cota única trimestral; Trimestral; Nada impede

Leia mais

Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe

Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe Safeweb enota NFSe Sistema de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário - Versão 1.0.0 1. Sobre O enota NFSe é um sistema de emissão de Nota

Leia mais

Serviço de Informações Municipais Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e. Manual de Operação Versão 2.0

Serviço de Informações Municipais Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e. Manual de Operação Versão 2.0 Manual de Operação Versão 2.0 Índice de Operações 1. Apresentação...2 2. Solicitação de Uso da NFS-e...3 3. Consultar Andamento da Solicitação de Uso...5 4. Emitindo a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica...5

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

MANUAL DE EMISSÃO DE NFS-e

MANUAL DE EMISSÃO DE NFS-e MANUAL DE EMISSÃO DE NFS-e 130729 SUMÁRIO EMISSÃO DE NFS-E... 2 NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA... 2 ACESSANDO O SISTEMA... 2 ACESSO AO SISTEMA... 3 SELEÇÃO DA EMPRESA... 4 CONFERÊNCIA DOS DADOS E EMISSÃO

Leia mais

NFTS (NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO TOMADOR/INTERMEDIÁRIO DE SERVIÇOS)

NFTS (NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO TOMADOR/INTERMEDIÁRIO DE SERVIÇOS) NFTS (NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO TOMADOR/INTERMEDIÁRIO DE SERVIÇOS) A Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços NFTS foi instituída pela Lei Nº 15.406, de 8 de julho de 2011, e se destina

Leia mais

Neste bip. Participação nos Lucros e Resultados. Você Sabia? Rescisão Complementar. Edição 54 Fevereiro de 2015

Neste bip. Participação nos Lucros e Resultados. Você Sabia? Rescisão Complementar. Edição 54 Fevereiro de 2015 Neste bip Participação nos Lucros e Resultados... Rescisão Complementar... 1 DIRF 2015... 2 Novas Alterações Trabalhistas e Previdenciárias... 3 EFD ICMS-IPI... 4 Nova Tabela de INSS e Salário Família...

Leia mais

ANEXO CONSELHO DELIBERATIVO DO FUNDO DE AMPARO AO TRABALHADOR RESOLUÇÃO Nº 736, DE 8 DE OUTUBRO DE 2014 Torna obrigatório aos empregadores o uso do

ANEXO CONSELHO DELIBERATIVO DO FUNDO DE AMPARO AO TRABALHADOR RESOLUÇÃO Nº 736, DE 8 DE OUTUBRO DE 2014 Torna obrigatório aos empregadores o uso do ANEXO CONSELHO DELIBERATIVO DO FUNDO DE AMPARO AO TRABALHADOR RESOLUÇÃO Nº 736, DE 8 DE OUTUBRO DE 2014 Torna obrigatório aos empregadores o uso do aplicativo Empregador Web no Portal Mais Emprego para

Leia mais

Fevereiro/ 2015. Santa Catarina ARQUIVO ELETRÔNICO SCANC; São Paulo. Minas Gerais. Santa Catarina

Fevereiro/ 2015. Santa Catarina ARQUIVO ELETRÔNICO SCANC; São Paulo. Minas Gerais. Santa Catarina Fevereiro/ 2015 02 a)contribuintes optantes pelo Simples Nacional - Diferencial de alíquotas- FG de Novembro/2014; b)simples NACIONAL Pagamento Antecipado na entrada no Estado de de mercadorias sujeitas

Leia mais

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município Após receber a confirmação de aceite do Credenciamento via e-mail já é possível efetuar o login no sistema

Leia mais

Guia do Sistema de ISS - Contribuintes Nota Avulsa

Guia do Sistema de ISS - Contribuintes Nota Avulsa Manual do Sistema de ISS 1 Guia do Sistema de ISS - Contribuintes Nota Avulsa Na página inicial do sistema de ISSWEB são apresentados quatro menus: Início, Acesso ao Sistema, Credenciamento e Consultas.

Leia mais

Manual. EFD Contribuições

Manual. EFD Contribuições Treinamento Escrita Fiscal Material desenvolvido por: Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Implantta Serviços

Leia mais

Manual do Usuário 5. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPOSTO...2

Manual do Usuário 5. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPOSTO...2 1 5. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPOSTO...2 5.1 Digitações dos Sócios...2 5.1.1 Campo CPF...2 5.1.1.a Campo Saldo Anterior...3 5.1.1.b Campo Saldo...3 5.1.1.c Campo Isento...3 5.1.1.d Campo Tributado...3

Leia mais

ISSWEB Contribuintes de Outro Município FIORILLI SOFTWARE

ISSWEB Contribuintes de Outro Município FIORILLI SOFTWARE Manual do Sistema de ISS ISSWEB Contribuintes de Outro Município FIORILLI SOFTWARE Manual do Sistema de ISS 1 CONTEÚDO 1. Menu Contribuintes 1.1 Página Inicial... 2 1.2 Dados Gerais... 2 1.3 Trocar Contribuinte...

Leia mais

Contribuição Sindical dos empregados. Neste bip. Você sabia? edição 19 Março de 2012

Contribuição Sindical dos empregados. Neste bip. Você sabia? edição 19 Março de 2012 Neste bip Contribuição Sindical dos empregados... 1 Alterações no Aviso Prévio conforme Circular MTE 10/2011... 2 Formas de contabilização da Escrita Fiscal... 3 Importação de Notas Fiscais de Serviço...

Leia mais

Julho/2015. Santa Catarina ARQUIVO ELETRÔNICO SCANC. Santa Catarina Minas Gerais. Federal Santa Catarina São Paulo. Rio Grande do Sul Minas Gerais

Julho/2015. Santa Catarina ARQUIVO ELETRÔNICO SCANC. Santa Catarina Minas Gerais. Federal Santa Catarina São Paulo. Rio Grande do Sul Minas Gerais Julho/2015 01 02 03 04 05 06 07 ICMS-MG IRRF; IOF; APRENDIZAGEM - NÚMERO DE MATRÍCULAS NOVAS. Código de Prazo de Recolhimento (CPR): 1031 - FG GIA/Água Natural MG - DAPI 1; ICMS-MG Fumo; ICMS-MG ICMS/

Leia mais

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA DEZEMBRO DE 2014

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA DEZEMBRO DE 2014 AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA DEZEMBRO DE 2014 Até dia Obrigação 3 IRRF Histórico Recolhimento do Imposto de Renda Retido na Fonte correspondente a fatos geradores ocorridos no período de 21 a 31.11.2014,

Leia mais

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Micro Empreendedor individual Definição Microempreendedor Individual (MEI) é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário.

Leia mais

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1 1 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

Junho/ 2013. São Paulo. Santa Catarina São Paulo. Rio Grande do Sul. Federal. São Paulo. Federal. Federal. Federal

Junho/ 2013. São Paulo. Santa Catarina São Paulo. Rio Grande do Sul. Federal. São Paulo. Federal. Federal. Federal 02 03 Junho/ 2013 ICMS Scanc Transportador Revendedor Retalhista (TRR); ICMS Scanc Importador; ICMS Scanc TRR; 04 05 06 07 10 GIA/Água Natural; IRRF; IOF; APRENDIZAGEM - NÚMERO DE MATRÍCULAS NOVAS; CPR

Leia mais

7. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPRESSOS... 3

7. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPRESSOS... 3 1 7. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPRESSOS... 3 7.1 Guia de Recolhimento Gare/ICMS...3 7.1.a Campo Data de Vencimento... 3 7.1.b Campo Código Receita... 3 7.1.c Campos: Contribuinte, Endereço, Inscrição

Leia mais

Outubro/ 2015. Santa Catarina ARQUIVO ELETRÔNICO SCANC; Santa Catarina Minas Gerais. Rio Grande do Sul Minas Gerais

Outubro/ 2015. Santa Catarina ARQUIVO ELETRÔNICO SCANC; Santa Catarina Minas Gerais. Rio Grande do Sul Minas Gerais Outubro/ 2015 01 02 04 05 06 07 ICMS-MG GIA/Água Natural MG - DAPI 1; ICMS-MG Fumo; ICMS-MG IRRF; IOF; APRENDIZAGEM - NÚMERO DE MATRÍCULAS NOVAS; ICMS/ Débito Próprio -Distribuidora de Combustíveis; ICMS/

Leia mais

Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED

Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Como trabalhamos? no passado a pouco tempo Daqui para frente ECD Escrituração Contábil Digital IN RFB 787/07 O que é? : É a substituição

Leia mais

APOSTILA PARA O CURSO WFISCAL

APOSTILA PARA O CURSO WFISCAL TREINAMENTO Visão Estar posicionada entre as maiores e melhores provedoras de solução de gestão empresarial do Brasil Missão Desenvolvimento e fornecimento de soluções e serviços através de softwares para

Leia mais

C A L E N D Á R I O D E O B R I G A ÇÕES

C A L E N D Á R I O D E O B R I G A ÇÕES C A L E N D Á R I O D E O B R I G A ÇÕES j a n e i r o / 2 0 1 5 DIA 05 SEGUNDA 06 TERÇA 07 QUARTA 09 SEXTA 10 SÁBADO IMPOSTO /CONTRIBUIÇÃO ICMS/SP - Geral e Sub. Tributária - ref. 12/2014 - Código Prazo

Leia mais

MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE

MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE MUNICÍPIO DE ESTEIO SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-E MANUAL DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO ON-LINE Versão 1.0.5 Março/2014 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO... 6 2.

Leia mais

REQUERIMENTO DE SEGURO-DESEMPREGO

REQUERIMENTO DE SEGURO-DESEMPREGO REQUERIMENTO DE SEGURO-DESEMPREGO Secretaria de Políticas Públicas de Emprego Departamento de Emprego e Salário Coordenação-Geral do Seguro-Desemprego, do Abono Salarial e Identificação Profissional Brasília/DF,

Leia mais

Dra. Valéria de Souza Telles. esocial - Dra. Valéria de Souza Telles 1

Dra. Valéria de Souza Telles. esocial - Dra. Valéria de Souza Telles 1 Dra. Valéria de Souza Telles esocial - Dra. Valéria de Souza Telles 1 Manual de Orientação do e - Social Versão 1.0 (Ato Declaratório Executivo SUFIS nº 5/13 DOU de 18/07/2013) Manual de Orientação do

Leia mais

Assunto: Identificação: Versão: Folha / Nº: Cartilha ISS Online DOC-IN 1.0 1 / 29. Grupo Assessor Público

Assunto: Identificação: Versão: Folha / Nº: Cartilha ISS Online DOC-IN 1.0 1 / 29. Grupo Assessor Público Cartilha ISS Online DOC-IN 1.0 1 / 29 Guia Rápido de Usuário Cartilha ISS Online DOC-IN 1.0 2 / 29 ISS Online Apresentação O avanço da tecnologia aliado aos novos conceitos de gerenciamento das informações

Leia mais

MANUAL DE CADASTRO DOS CLIENTES DA EMPRESA CONTÁBIL

MANUAL DE CADASTRO DOS CLIENTES DA EMPRESA CONTÁBIL MANUAL DE CADASTRO DOS CLIENTES DA EMPRESA CONTÁBIL IMPORTANTE Prezado Cliente, Atendimento On-Line (Via Internet). Estivemos trabalhando no desenvolvimento de uma ferramenta de atendimento que permitisse

Leia mais

MARÇO 2015 BRASÍLIA 1ª EDIÇÃO

MARÇO 2015 BRASÍLIA 1ª EDIÇÃO Secretaria de Políticas Públicas de Emprego Departamento de Emprego e Salário Coordenação-Geral do Seguro-Desemprego, do Abono Salarial e Identificação Profissional EMPREGADORWEB SEGURO-DESEMPREGO - PERGUNTAS

Leia mais

Setembro / 2014. Santa Catarina ARQUIVO ELETRÔNICO SCANC. Santa Catarina Minas Gerais. Federal Santa Catarina São Paulo

Setembro / 2014. Santa Catarina ARQUIVO ELETRÔNICO SCANC. Santa Catarina Minas Gerais. Federal Santa Catarina São Paulo Setembro / 2014 01 02 03 04 05 ICMS-MG IRRF; IOF Código de Prazo de Recolhimento (CPR): 1031 - FG Agosto/2014 MG - DAPI 1; ICMS-MG Fumo; ICMS-MG GIA/Água Natural APRENDIZAGEM - NÚMERO DE MATRÍCULAS NOVAS;

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PINHEIRO PRETO DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014.

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PINHEIRO PRETO DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014. DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014. Regulamenta a Lei nº 1.775, de 10 de junho de 2014, dispondo sobre o modelo, requisitos, emissão e cancelamento da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e, institui

Leia mais

Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 11/04/2011. 1 - INTRODUÇÃO. nº 123/2006, com a redação dada pela Lei Complementar nº 128/2008.

Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 11/04/2011. 1 - INTRODUÇÃO. nº 123/2006, com a redação dada pela Lei Complementar nº 128/2008. Trabalhistas MICROEMPREENDEDOR - Alterações INDIVIDUAL - MEI - Aspectos Previdenciários e Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 11/04/2011. Sumário: 12 Conceito Introdução 3.1 - Tributação

Leia mais

Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado. Clique e veja o compromisso do dia. 6 7. Clique e veja o compromisso do dia.

Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado. Clique e veja o compromisso do dia. 6 7. Clique e veja o compromisso do dia. Atenção 01 Aqueles contribuintes obrigados ao envio mensal do arquivo SINTEGRA à SEFAZ, devem observar a data de entrega, conforme definido pelo fisco. Atenção 02 Essas informações não substituem aquelas

Leia mais

QSM NEWS B O L E T I M I N F O R M A T I V O. São Paulo, 02 de janeiro de 2012 - Ano 8 - nº 01 ANO NOVO, NOVAS MUDANÇAS!

QSM NEWS B O L E T I M I N F O R M A T I V O. São Paulo, 02 de janeiro de 2012 - Ano 8 - nº 01 ANO NOVO, NOVAS MUDANÇAS! QSM NEWS B O L E T I M I N F O R M A T I V O São Paulo, 02 de janeiro de 2012 - Ano 8 - nº 01 www.qsm.com.br ANO NOVO, NOVAS MUDANÇAS! O fato de mudarmos de ano nos faz revigorados e prontos para novos

Leia mais

DECRETO Nº 659 DE 26 DE MAIO DE 2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE TUPANDI, no uso de suas atribuições legais, D E C R E T A

DECRETO Nº 659 DE 26 DE MAIO DE 2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE TUPANDI, no uso de suas atribuições legais, D E C R E T A DECRETO Nº 659 DE 26 DE MAIO DE 2014. REGULAMENTA A LEI MUNICIPAL N.º 1.209, DE 02 DE MAIO DE 2014, QUE INSTITUI A NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS, A DECLARAÇÃO ELETRÔNICA DE SERVIÇOS, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA 1 NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA ANO 2012 2 Sumário 1 Nota Fiscal de Serviços eletrônica - NFS-e... 3 1.1 Considerações Iniciais... 3 1.2 Legislação... 3 1.3 Definição...

Leia mais

Lei Geral da Micro e Pequena Empresa Empreendedor Individual

Lei Geral da Micro e Pequena Empresa Empreendedor Individual 10/07 12/08 07/09 12/06 03/07 03/07 07/07 09/07 09/07 Sanção da Lei Geral da MPE (re)fundação da Frente Parlamentar da MPE Criação da subcomissão Permanente da MPE Entrada em vigor do Simples Nacional

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI. Dulcineia L. D. Santos

Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI. Dulcineia L. D. Santos Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI Dulcineia L. D. Santos Sistema Público de Escrituração Digital SPED Decreto n. 6.022, de 22/01/2007. Objetivos do SPED: unificar as atividades de recepção, validação,

Leia mais

Informativo. Ano X Número 118 01/2012. Alterações da Nota Fiscal Eletrônica (NFe)

Informativo. Ano X Número 118 01/2012. Alterações da Nota Fiscal Eletrônica (NFe) Informativo Contabilidade Flávio Ribeiro SS CNPJ: 09.023.3/0001-78 CRC/RS 4.711 Rua Osvaldo Aranha, 0 Centro Viamão RS CEP 94.4-30 Fone: (51) 304.9999 Site: www.flavioribeiro.com.br - E-mail: flavioribeiro@flavioribeiro.com.br

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Cortesia: FARO CONTÁBIL (www.farocontabil.com.br) Matéria publicada originalmente no Diário do Comércio Data: 01/08/2006 01 - CONCEITOS? 1.01.

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e. Prefeitura Municipal de Tupãssi

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e. Prefeitura Municipal de Tupãssi NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e Prefeitura Municipal de Tupãssi PERGUNTAS E RESPOSTAS O QUE É A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e? R NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) é um documento

Leia mais

GUIA PRÁTICO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI

GUIA PRÁTICO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI GUIA PRÁTICO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI 2009 APRESENTAÇÃO O Guia Prático do Microempreendedor Individual MEI - é uma publicação da FENACON e dos sindicatos que fazem parte do Sistema SESCAP/SESCON.

Leia mais

esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1

esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1 esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1 O que é esocial? É o projeto de escrituração digital da folha de pagamento e das obrigações trabalhistas, previdenciárias

Leia mais

Projeto SPED de A a Z

Projeto SPED de A a Z Consultoria e Treinamentos Apresentam: Projeto SPED de A a Z SPED Decreto nº 6.022 22/01/07 Instituir o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) Promover a integração dos fiscos; Racionalizar e uniformizar

Leia mais

MARÇO 2015 BRASÍLIA 1ª EDIÇÃO

MARÇO 2015 BRASÍLIA 1ª EDIÇÃO EMPREGADORWEB SEGURO-DESEMPREGO - PERGUNTAS E RESPOSTAS PARA EMPRESAS MARÇO 2015 BRASÍLIA 1ª EDIÇÃO Brasil. Ministério do Trabalho e Emprego. Departamento de Emprego e Salário. EmpregadorWeb Seguro-Desemprego

Leia mais

MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL - MEI - Aspectos Previdenciários e Trabalhistas - Alterações

MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL - MEI - Aspectos Previdenciários e Trabalhistas - Alterações MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL - MEI - Aspectos Previdenciários e Trabalhistas - Alterações Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 20/08/2014. Sumário: 1 - Introdução 2 - Conceito 3 - Opção

Leia mais

CONTABILIDADE E PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO

CONTABILIDADE E PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO Prof. Cássio Marques da Silva 2015 SIMPLES NACIONAL LC 123, 14 de Dezembro de 2006 Alterada pela LC 127, 14 de Agosto de 2007 Alterada pela LC 128, 19 de Dezembro de 2008 Alterada pela LC 133, 28 de Dezembro

Leia mais

Implementações da Versão 08/2014 da Folha de Pagamento

Implementações da Versão 08/2014 da Folha de Pagamento Implementações da Versão 08/2014 da Folha de Pagamento 1º Nova Orientação para o envio das informações do CAGED, ou seja: A admissão do trabalhador em percepção do Seguro-Desemprego somente deve ser enviada

Leia mais

Configuração para Contabilização Automática. Neste bip. Você Sabia? Edição 57 Maio de 2015

Configuração para Contabilização Automática. Neste bip. Você Sabia? Edição 57 Maio de 2015 Neste bip Configuração para Contabilização Automática... 1 Vale Transporte... 2 Como Programar Reajuste Salarial... 3 Contabilização da Folha... 4 Configuração para Contabilização Automática O cadastro

Leia mais

NEWTON PAIVA O seu Centro Universitário

NEWTON PAIVA O seu Centro Universitário 1 NEWTON PAIVA O seu Centro Universitário Curso: Ciências Contábeis Período: 6º Turno: Noite Sala: 106 Departamento: Ciências Contábeis Faculdade: FACISA Disciplina: Contabilidade Fiscal e Tributária AVALIAÇÃO

Leia mais

NFS-e. Nota Legal Porto Alegre

NFS-e. Nota Legal Porto Alegre NFS-e Nota Legal Porto Alegre APRESENTAÇÃO DA NFS-e A Nota Fiscal de Serviços Eletrônica é um documento digital, gerado e armazenado eletronicamente pela prefeitura e que substitui as tradicionais notas

Leia mais

IRPF 2014 CARTILHA IR 2014

IRPF 2014 CARTILHA IR 2014 IRPF 2014 CARTILHA IR 2014 A MAPFRE Previdência desenvolveu para os participantes de plano de previdência complementar PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre), FGB Tradicional (Fundo Gerador de Benefício)

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO PESSOA FÍSICA

MANUAL DO USUÁRIO PESSOA FÍSICA MANUAL DO USUÁRIO PESSOA FÍSICA 1 Índice DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais,

Leia mais

DJAZIL. Informativo. Organize pagamentos e a Declaração do IRPF. Inicie seu ano com o planejamento tributário

DJAZIL. Informativo. Organize pagamentos e a Declaração do IRPF. Inicie seu ano com o planejamento tributário Informativo DJAZIL Informativo Djazil Nº150 Ano XIII JANEIRO/FEVEREIRO 2014 Data para pagamento do IPTU é alterada para março Adesão ao Simples Nacional deverá ter novo teto Página 3 Página 2 Inicie seu

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital da Contribuição para o PIS/Pasep, da Cofins e da Contribuição Previdenciária sobre a Receita - EFD Contribuições

Escrituração Fiscal Digital da Contribuição para o PIS/Pasep, da Cofins e da Contribuição Previdenciária sobre a Receita - EFD Contribuições Escrituração Fiscal Digital da Contribuição para o PIS/Pasep, da Cofins e da Contribuição Previdenciária sobre a Receita - EFD Contribuições Roteiro de Escrituração das Contribuições Sociais (Pessoa Jurídica

Leia mais

Nota Fiscal de Serviço eletrônica NFSe. Manual de acesso e utilização do sistema

Nota Fiscal de Serviço eletrônica NFSe. Manual de acesso e utilização do sistema PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO Nota Fiscal de Serviço eletrônica NFSe Manual de acesso e utilização do sistema Versão: 1.0.30 Maio/2011 SUMÁRIO 1. TELA INICIAL... 3 2. CADASTRO DO PRESTADOR... 4

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Notas Fiscais Sumário 1 CONCEITO... 3 2 REQUISITOS... 3 3 CONFIGURAÇÕES... 3 3.1 Permissões... 3 3.2 Configurar NF-e... 4 3.2.1 Aba Geral... 5 3.2.2 Opções... 6 3.3 Processador

Leia mais

MANUAL DO CONTRIBUINTE. S I S T E M A E L E T R Ô N I C O ISSQN d e T e r e s ó p o l i s

MANUAL DO CONTRIBUINTE. S I S T E M A E L E T R Ô N I C O ISSQN d e T e r e s ó p o l i s MANUAL DO CONTRIBUINTE S I S T E M A E L E T R Ô N I C O d e T e r e s ó p o l i s S NI OS T VE OM A S IE SL TE T ER MÔ AN I DC O E Prezado Contribuinte, A Secretaria Municipal de Fazenda tem como prioridade

Leia mais

MANUAL E ROTEIRO DE REGISTRO DE EMPRESAS E ENTENDIMENTO DOS SERVIÇOS RELACIONADOS À CONTABILIDADE

MANUAL E ROTEIRO DE REGISTRO DE EMPRESAS E ENTENDIMENTO DOS SERVIÇOS RELACIONADOS À CONTABILIDADE MANUAL E ROTEIRO DE REGISTRO DE EMPRESAS E ENTENDIMENTO DOS SERVIÇOS RELACIONADOS À CONTABILIDADE Elaborado por: KLUKE SERV. CONT. E ECON. LTDA. Em: Janeiro de 2008 Atualizado em: Novembro de 2008 REGISTRO

Leia mais

Neste bip. Prisão do Empregado e os reflexos no Contrato de Trabalho. Você Sabia? edição 26 Outubro de 2012

Neste bip. Prisão do Empregado e os reflexos no Contrato de Trabalho. Você Sabia? edição 26 Outubro de 2012 Neste bip Prisão do Empregado e os reflexos no Contrato de Trabalho... Novo Documento para Cadastro de Trabalhador... 2 Tomador de Serviços... 2 Lançamento de Créditos Anteriores - EFD Contribuições...

Leia mais