Meta 4 de Superior

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Meta 4 de 2015. Superior"

Transcrição

1 Identificar e julgar até 31/12/2015: Meta 4 de 2015 Na Justiça Estadual, pelo menos 70% das ações de improbidade administrativa e das ações penais relacionadas a crimes contra a administração pública distribuídas até 31/12/2012; Na Justiça Federal, pelo menos 70% das ações de improbidade administrativa distribuídas até 31/12/2013; Na Justiça Militar da União e dos Estados, as ações penais relacionadas a crimes contra a Administração Pública distribuídas até 31/12/2013; e No Superior Tribunal de Justiça, 90% das ações de improbidade administrativa e das ações penais relacionadas a crimes contra a Administração Pública distribuídas até 31/12/2012 e 60% das distribuídas em P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Legenda Número total de processos de conhecimento em ações de improbidade administrativa distribuídos na instância no PERÍODO DE REFERÊNCIA* e não julgados no PERÍODO DE REFERÊNCIA*, excluídos os que se encontravam suspensos em 31/12/2014. Número total de processos de conhecimento em ações penais relacionadas a crimes contra a administração pública distribuídos na instância no PERÍODO DE REFERÊNCIA* e não julgados no PERÍODO DE REFERÊNCIA*, excluídos que se encontravam suspensos em 31/12/2014. Número total de processos de conhecimento em ações de improbidade administrativa distribuídos na instância no PERÍODO DE REFERÊNCIA* que foram julgados pela primeira ou única vez em 2013 Número total de processos de conhecimento em ações penais relacionadas a crimes contra a administração pública distribuídos na instância no PERÍODO DE REFERÊNCIA* que foram julgados pela primeira ou única vez em 2013 Número total de processos de conhecimento em ações de improbidade administrativa distribuídos na instância no PERÍODO DE REFERÊNCIA* que foram julgados pela primeira ou única vez em 2014 Número total de processos de conhecimento em ações penais relacionadas a crimes contra a administração pública distribuídos na instância no PERÍODO DE REFERÊNCIA* que foram julgados pela primeira ou única vez em 2014 Número total de processos de conhecimento em ações de improbidade administrativa distribuídos na instância no PERÍODO DE REFERÊNCIA* e não julgados até 31/12/2014 que entraram na meta por saírem de situação de suspensão ou por passarem a se enquadrar nos critérios da meta, no mês de referência. Número total de processos de conhecimento em ações penais relacionadas a crimes contra a administração pública distribuídos na instância no PERÍODO DE REFERÊNCIA* e não julgados até 31/12/2014 que entraram na meta por saírem de situação de suspensão ou por passarem a se enquadrar nos critérios da meta, no mês de referência Número total de processos de conhecimento em ações de improbidade administrativa distribuídos na instância no PERÍODO DE REFERÊNCIA* e não julgados até 31/12/2014 que saíram da meta por suspensão ou não enquadramento nos critérios da meta, que não por julgamento, no mês de referência Número total de processos de conhecimento em ações penais relacionadas a crimes contra a administração pública distribuídos na instância no PERÍODO DE REFERÊNCIA* e não julgados até 31/12/2014 que saíram da meta por suspensão ou não enquadramento nos critérios da meta, que não por julgamento, no mês de referência Número total de processos de conhecimento em ações de improbidade administrativa distribuídos na instância no PERÍODO DE REFERÊNCIA* e não julgados até 31/12/2014 que, no mês de referência, foram nela julgados pela primeira ou única Número total de processos de conhecimento em ações penais relacionadas a crimes contra a administração pública distribuídos na instância no PERÍODO DE REFERÊNCIA* e não julgados até 31/12/2014 que, no mês de referência, foram nela julgados pela primeira ou única vez Pergunta não aplicável -- Tribunal não possui a referida instância ou outra justificativa Superior Período de referência: Processos distribuídos e não julgados até STJ P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Tribunal ,62% 84,00% ,64% 88,41% ,52% 88,22% Total - Janeiro a Dezembro ,62% 84,00% ,64% 88,41% ,52% 88,22% Período de referência: Processos distribuídos e não julgados em 2013

2 STJ P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Tribunal ,46% 101,39% ,73% 116,50% ,27% 115,35% Total - Janeiro a Dezembro ,46% 101,39% ,73% 116,50% ,27% 115,35% Período de referência: Processos distribuídos e não julgados até Crimes Contra a Adm. Pública STM P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Tribunal ,36% 107,54% ,36% 107,54% Auditorias Militares ,50% 53,97% ,50% 53,97% Total - Janeiro a Dezembro ,35% 70,56% ,35% 70,56% Estadual Período de referência: Processos distribuídos e não julgados até TJAC P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,62% 74,18% ,64% 135,81% ,04% 119,29% 2 Grau ,00% 0,00% ,81% 23,81% ,41% 20,41% Juizados Especiais Criminais ,86% 571,43% ,86% 571,43% Total - Janeiro a Dezembro ,44% 72,78% ,39% 134,23% ,30% 118,10% TJAM P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,16% 26,40% ,83% 35,27% ,33% 33,93% 2 Grau ,58% 90,91% ,90% 136,90% ,77% 110,28% Total - Janeiro a Dezembro ,89% 36,21% ,26% 37,57% ,85% 37,34% TJAP P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,95% 85,25% ,58% 157,81% ,23% 127,41% 2 Grau ,86% 142,86% ,86% 142,86% ,86% 142,86% Juizados Especiais Criminais ,62% 47,62% ,62% 47,62% Total - Janeiro a Dezembro ,80% 91,84% ,69% 152,86% ,15% 127,73%

3 TJPA P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,32% 56,48% ,39% 78,86% ,24% 66,08% 2 Grau ,43% 126,37% ,25% 100,77% ,60% 105,59% Juizados Especiais Criminais ,86% 142,86% ,86% 142,86% Total - Janeiro a Dezembro ,54% 57,60% ,18% 80,98% ,21% 68,08% TJRO P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,35% 102,19% ,61% 146,04% ,74% 113,81% 2 Grau ,93% 147,13% ,38% 141,22% ,89% 143,68% Total - Janeiro a Dezembro ,34% 107,90% ,96% 144,30% ,72% 119,92% TJRR P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,59% 66,95% ,82% 83,33% ,51% 75,81% 2 Grau ,24% 64,94% ,86% 142,86% ,14% 79,37% Total - Janeiro a Dezembro ,33% 66,84% ,80% 84,01% ,79% 75,93% TJTO P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,21% 80,57% ,98% 76,86% ,14% 79,66% 2 Grau ,86% 145,77% ,86% 147,32% ,86% 146,65% Total - Janeiro a Dezembro ,11% 83,36% ,27% 87,62% ,30% 84,51% REGIÃO NORTE P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,40% 68,16% ,88% 69,70% ,23% 68,87% 2 Grau ,99% 131,05% ,48% 128,26% ,28% 129,33% Juizados Especiais Criminais ,05% 144,93% ,05% 144,93% Total - Janeiro a Dezembro ,90% 71,56% ,61% 75,51% ,23% 73,43% TJAL P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015

4 1º Grau comum ,96% 68,22% ,29% 89,05% ,04% 76,36% 2 Grau ,43% 86,90% ,47% 114,66% ,30% 95,63% Juizados Especiais Criminais ,32% 48,32% ,32% 48,32% Total - Janeiro a Dezembro ,33% 74,31% ,52% 86,88% ,03% 79,55% TJBA P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,82% 11,94% ,10% 19,44% ,52% 17,19% 2 Grau ,00% 157,14% ,68% 97,40% ,64% 107,44% Total - Janeiro a Dezembro ,66% 14,91% ,53% 22,74% ,80% 20,43% TJCE P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,21% 53,74% ,43% 45,56% ,04% 49,47% 2 Grau ,46% 154,95% ,66% 96,61% ,88% 131,23% Juizados Especiais Criminais ,90% 103,90% ,90% 103,90% Total - Janeiro a Dezembro ,25% 70,14% ,82% 51,41% ,22% 60,62% TJMA P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,74% 81,41% ,59% 70,32% ,41% 74,86% 2 Grau ,86% 145,50% ,86% 142,86% ,86% 144,29% Juizados Especiais Criminais ,29% 43,73% ,29% 43,73% Total - Janeiro a Dezembro ,35% 84,15% ,16% 70,71% ,68% 76,10% TJPB P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,20% 131,41% ,83% 97,56% ,53% 123,89% 2 Grau ,24% 190,48% 0 0 0,00% 0,00% ,24% 190,48% Juizados Especiais Criminais ,00% 0,00% 1 0 0,00% 0,00% Total - Janeiro a Dezembro ,54% 132,02% ,46% 96,39% ,70% 124,09% TJPE P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,62% 45,16% ,41% 67,56% ,32% 60,75%

5 2 Grau ,25% 133,86% ,86% 139,03% ,29% 137,33% Juizados Especiais Criminais ,86% 163,27% ,86% 163,27% Total - Janeiro a Dezembro ,81% 53,53% ,26% 73,88% ,86% 67,66% TJPI P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,68% 37,87% ,71% 42,48% ,43% 39,58% 2 Grau ,38% 105,99% ,13% 120,13% ,16% 111,86% Juizados Especiais Criminais ,86% 142,86% ,86% 142,86% Total - Janeiro a Dezembro ,07% 42,29% ,43% 48,62% ,69% 44,66% TJSE P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,47% 99,20% ,60% 107,09% ,77% 104,18% 2 Grau ,21% 146,10% ,86% 148,57% ,66% 147,00% Juizados Especiais Criminais Turmas Recursais Criminais Total - Janeiro a Dezembro ,58% 103,75% ,02% 108,52% ,09% 106,69% REGIÃO NORDESTE P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,22% 48,29% ,80% 46,99% ,35% 47,50% 2 Grau ,42% 127,77% ,28% 112,19% ,45% 119,64% Juizados Especiais Criminais ,71% 53,46% ,71% 53,46% Total - Janeiro a Dezembro ,31% 55,52% ,96% 51,26% ,67% 52,93% TJDFT P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,46% 111,48% ,50% 143,63% ,40% 137,51% 2 Grau ,86% 142,86% ,86% 142,86% ,86% 142,86% Juizados Especiais Criminais ,86% 142,86% ,86% 142,86% Turmas Recursais Criminais ,86% 142,86% ,86% 142,86% Total - Janeiro a Dezembro ,74% 117,84% ,01% 143,51% ,01% 138,43% TJGO P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,66% 87,04% ,82% 93,01% ,16% 89,68% 2 Grau ,44% 162,23% ,00% 0,00% ,07% 240,42%

6 Juizados Especiais Criminais ,31% 96,58% ,31% 96,58% Turmas Recursais Criminais ,86% 142,86% ,86% 142,86% Total - Janeiro a Dezembro ,55% 90,54% ,97% 95,24% ,92% 92,63% TJMS P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,24% 100,80% ,47% 69,18% ,17% 74,89% 2 Grau ,86% 142,86% ,86% 142,86% ,86% 142,86% Juizados Especiais Criminais ,33% 107,14% ,33% 107,14% Total - Janeiro a Dezembro ,27% 107,01% ,07% 76,47% ,77% 82,18% TJMT P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,71% 0,00% ,81% 110,88% ,49% 203,98% 2 Grau ,57% 34,29% ,57% 294,12% ,02% 139,46% Juizados Especiais Criminais ,00% 0,00% 0 0 0,00% 0,00% Total - Janeiro a Dezembro ,83% 0,00% ,01% 118,44% ,93% 204,54% REGIÃO CENTRO-OESTE P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,71% 110,99% ,35% 95,73% ,32% 100,94% 2 Grau ,00% 131,07% ,68% 161,32% ,27% 148,48% Juizados Especiais Criminais ,83% 109,22% ,83% 109,22% Turmas Recursais Criminais ,86% 142,86% ,86% 142,86% Total - Janeiro a Dezembro ,70% 112,74% ,30% 100,20% ,92% 104,48% TJES P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,94% 71,35% ,21% 95,06% ,41% 88,18% 2 Grau ,22% 127,33% ,41% 127,41% ,14% 127,35% Juizados Especiais Criminais ,84% 115,65% ,84% 115,65% Total - Janeiro a Dezembro ,94% 81,20% ,87% 96,34% ,36% 91,47% TJMG P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,18% 63,49% ,42% 76,37% ,73% 72,21% 2 Grau ,76% 141,81% ,11% 140,27% ,20% 140,48% Juizados Especiais Criminais ,18% 136,73% ,18% 136,73%

7 Total - Janeiro a Dezembro ,69% 65,77% ,92% 82,90% ,88% 77,66% TJRJ P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,00% 0,00% ,43% 2571,43% ,14% 5857,14% 2 Grau ,56% 145,05% ,89% 140,88% ,82% 141,84% Juizados Especiais Criminais ,71% 428,57% ,71% 428,57% Turmas Recursais Criminais ,86% 142,86% ,86% 142,86% Total - Janeiro a Dezembro ,18% 158,48% ,34% 163,64% ,16% 162,47% TJSP P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,53% 79,90% ,85% 78,33% ,78% 78,88% 2 Grau ,79% 139,53% ,74% 151,66% ,25% 150,67% Juizados Especiais Criminais ,82% 204,88% ,82% 204,88% Total - Janeiro a Dezembro ,00% 85,22% ,71% 108,85% ,36% 102,61% REGIÃO SUDESTE P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,97% 68,71% ,23% 76,81% ,83% 74,13% 2 Grau ,02% 137,49% ,43% 147,24% ,49% 145,99% Juizados Especiais Criminais ,80% 163,23% ,80% 163,23% Turmas Recursais Criminais ,86% 142,86% ,86% 142,86% Total - Janeiro a Dezembro ,24% 74,41% ,66% 95,00% ,09% 89,10% TJPR P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,96% 78,00% ,30% 117,21% ,79% 96,50% 2 Grau ,53% 132,17% ,28% 131,14% ,22% 131,76% Total - Janeiro a Dezembro ,83% 86,00% ,04% 118,80% ,09% 101,16% TJRS P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,86% 142,86% ,86% 142,86% ,86% 142,86% 2 Grau ,04% 114,75% ,25% 97,11% ,23% 105,57% Juizados Especiais Criminais ,86% 142,86% ,86% 142,86% Turmas Recursais Criminais ,86% 142,86% ,86% 142,86%

8 Total - Janeiro a Dezembro ,56% 121,27% ,47% 140,24% ,02% 139,02% TJSC P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,07% 79,23% ,73% 105,72% ,46% 99,49% 2 Grau ,33% 134,86% ,14% 145,74% ,74% 141,53% Juizados Especiais Criminais ,40% 112,62% ,40% 112,62% Turmas Recursais Criminais Total - Janeiro a Dezembro ,58% 92,87% ,22% 111,28% ,84% 106,70% REGIÃO SUL P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,46% 78,22% ,91% 123,63% ,31% 113,50% 2 Grau ,07% 127,56% ,19% 128,08% ,60% 127,84% Juizados Especiais Criminais ,47% 113,63% ,47% 113,63% Turmas Recursais Criminais ,86% 142,86% ,86% 142,86% Total - Janeiro a Dezembro ,05% 90,49% ,94% 123,99% ,52% 115,63% JUSTIÇA ESTADUAL P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,93% 66,46% ,65% 80,17% ,13% 75,41% 2 Grau ,41% 130,87% ,95% 140,67% ,69% 138,08% Juizados Especiais Criminais ,28% 129,79% ,28% 129,79% Turmas Recursais Criminais ,86% 142,86% ,86% 142,86% Total - Janeiro a Dezembro ,03% 73,20% ,92% 90,07% ,56% 84,49% Federal Período de referência: Processos distribuídos e não julgados até Improbidade Administrativa TRF1 P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,18% 30,55% ,18% 30,55% 2 Grau ,75% 85,36% ,75% 85,36% Total - Janeiro a Dezembro ,86% 45,86% ,86% 45,86% Improbidade Administrativa TRF2 P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,93% 48,04% ,93% 48,04% 2 Grau ,65% 127,99% ,65% 127,99% Total - Janeiro a Dezembro ,03% 67,83% ,03% 67,83%

9 Improbidade Administrativa TRF3 P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,82% 51,77% ,82% 51,77% 2 Grau ,63% 82,20% ,63% 82,20% Total - Janeiro a Dezembro ,79% 61,33% ,79% 61,33% Improbidade Administrativa TRF4 P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,27% 56,01% ,27% 56,01% 2 Grau ,12% 103,78% ,12% 103,78% Total - Janeiro a Dezembro ,84% 65,24% ,84% 65,24% Improbidade Administrativa TRF5 P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,15% 56,39% ,15% 56,39% 2 Grau ,96% 65,68% ,96% 65,68% Total - Janeiro a Dezembro ,94% 58,85% ,94% 58,85% Improbidade Administrativa JUSTIÇA FEDERAL P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 1º Grau comum ,74% 36,26% ,74% 36,26% 2 Grau ,00% 75,12% ,00% 75,12% Total - Janeiro a Dezembro ,34% 46,96% ,34% 46,96% Militar Estadual Período de referência: Processos distribuídos e não julgados até Crimes Contra a Adm. Pública TJMMG P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Auditorias Militares ,94% 90,71% ,94% 90,71% 2 Grau ,00% 0,00% 0 0 0,00% 0,00% Total - Janeiro a Dezembro ,94% 90,71% ,94% 90,71% Crimes Contra a Adm. Pública TJMRS P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Auditorias Militares ,77% 87,50% ,77% 87,50% 2 Grau ,00% 100,00% ,00% 100,00% Total - Janeiro a Dezembro ,31% 89,11% ,31% 89,11% Crimes Contra a Adm. Pública TJMSP P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Auditorias Militares ,44% 108,33% ,44% 108,33% 2 Grau ,00% 102,13% ,00% 102,13% Total - Janeiro a Dezembro ,03% 105,45% ,03% 105,45% Crimes Contra a Adm. Pública JUSTIÇA MILITAR ESTADUAL P4.1 P4.2 P4.3 P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015 Passivo Julgados % Cump. Exp. de cump. até Dez/2015

10 Auditorias Militares ,82% 89,10% ,82% 89,10% 2 Grau ,00% 101,34% ,00% 101,34% Total - Janeiro a Dezembro ,74% 91,87% ,74% 91,87% Relatório gerado dia 27 de Julho de 2015

Relatório das Metas Nacionais de 2014 Meta 4 de 2014

Relatório das Metas Nacionais de 2014 Meta 4 de 2014 Relatório das Metas Nacionais de 2014 Meta 4 de 2014 Relatório gerado dia 30 de Março de 2015 Identificar e julgar até 31/12/2014 as ações de improbidade administrativa e as ações penais relacionadas a

Leia mais

Reduzir em pelo menos. 2% o consumo per capita. (magistrados, servidores, terceirizados e estagiários) com energia, telefone, papel,

Reduzir em pelo menos. 2% o consumo per capita. (magistrados, servidores, terceirizados e estagiários) com energia, telefone, papel, Reduzir em pelo menos 2% o consumo per capita (magistrados, servidores, terceirizados e estagiários) com energia, telefone, papel, água e combustível (ano de referência: 2009). Dados colhidos em 24/2/2011

Leia mais

SNAP Informática. Roteiro. ISIS Consulta Processual Automatizada Módulos de atualizadores Robot Recorte Eletrônico Push Autos Intimações Captcha

SNAP Informática. Roteiro. ISIS Consulta Processual Automatizada Módulos de atualizadores Robot Recorte Eletrônico Push Autos Intimações Captcha 1 SNAP Informática Roteiro ISIS Consulta Processual Automatizada Módulos de atualizadores Robot Recorte Eletrônico Push Autos Intimações Captcha 2 SNAP Informática A SNAP Informática é especializada em

Leia mais

Roteiro. SNAP Informática ISIS Consulta Processual Automatizada Módulos Robot Recorte Push Futuro do Isis

Roteiro. SNAP Informática ISIS Consulta Processual Automatizada Módulos Robot Recorte Push Futuro do Isis 1 Roteiro SNAP Informática ISIS Consulta Processual Automatizada Módulos Robot Recorte Push Futuro do Isis 2 SNAP Informática A SNAP Informática é especializada em consulta processual automatizada. Focada

Leia mais

RELATÓRIO PRELIMINAR

RELATÓRIO PRELIMINAR Autos: ACOMPANHAMENTO DE CUMPRIMENTO DE DECISÃO - 0005633-70.2010.2.00.0000 Requerente: CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA - CNJ Requerido: CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA - CNJ RELATÓRIO PRELIMINAR Como Relator

Leia mais

Malote Digital Manual de configuração. Versão 1.1

Malote Digital Manual de configuração. Versão 1.1 Malote Digital Manual de configuração Versão 1.1 Índice 1. Infraestrutura... 3 2. Configuração do ambiente... 4 3. Configuração da aplicação... 5 4. Criação e inicialização do banco de dados... 12 5. Publicação

Leia mais

Número:

Número: Conselho Nacional de Justiça PJe - Processo Judicial Eletrônico Consulta Processual Número: 0006393-77.2014.2.00.0000 31/10/2014 Classe: PROCEDIMENTO DE CONTROLE ADMINISTRATIVO REQUERENTE Tipo Partes Nome

Leia mais

RELATÓRIo. FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO De SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO

RELATÓRIo. FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO De SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO Relatório sobre FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO 2015 RELATÓRIo FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO De SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO 2015 CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA Presidente Corregedora

Leia mais

RELATÓRIO NACIONAL DA EXECUÇÃO DAS. METAS JUDICIAIS 3 e 4

RELATÓRIO NACIONAL DA EXECUÇÃO DAS. METAS JUDICIAIS 3 e 4 RELATÓRIO NACIONAL DA EXECUÇÃO DAS METAS JUDICIAIS 3 e 4 Apresentação Este relatório apresenta, de forma estruturada e sistematizada, os resultados da mobilização de todos os tribunais de justiça do País

Leia mais

Lista de órgãos Autorizados a emitirem Certificados Cert-JUS

Lista de órgãos Autorizados a emitirem Certificados Cert-JUS V. 201309_03_01 Lista de órgãos Autorizados a emitirem Certificados Cert-JUS Para estes órgãos só podem ser emitidos certificados pessoa física Cert-JUS Institucional e todos os de pessoa jurídica (Cert-JUS

Leia mais

Lista de órgãos autorizados a emitirem Certificados Cert-JUS

Lista de órgãos autorizados a emitirem Certificados Cert-JUS Lista de órgãos autorizados a emitirem Certificados Cert-JUS SENHORES (AS) AGENTES DE REGISTRO, ATENCAO: V. 20160613_01 VERIFIQUEM SEMPRE SE O ORGÃO REGISTRADO NA SOLICITAÇÃO, EQUIVALE AO ORGÃO CONSTANTE

Leia mais

METAS NACIONAIS PARA O PODER JUDICIÁRIO - CNJ

METAS NACIONAIS PARA O PODER JUDICIÁRIO - CNJ METAS NACIONAIS PARA O PODER JUDICIÁRIO - CNJ Página 1 de 16 METAS NACIONAIS PARA O PODER JUDICIÁRIO RELATÓRIO DE DESEMPENHO Página 2 de 16 Sumário Introdução... 4 1. Situação das Metas Nacionais do Poder

Leia mais

AUTORIDADE CERTIFICADORA DA JUSTIÇA V Lista de órgãos autorizados a emitirem Certificados Cert-JUS

AUTORIDADE CERTIFICADORA DA JUSTIÇA V Lista de órgãos autorizados a emitirem Certificados Cert-JUS Lista de órgãos autorizados a emitirem Certificados Cert-JUS SENHORES (AS) AGENTES DE REGISTRO, ATENCAO: VERIFIQUEM SEMPRE SE O ORGÃO REGISTRADO NA SOLICITAÇÃO, EQUIVALE AO ORGÃO CONSTANTE NA AUTORIZAÇÃO

Leia mais

AUTORIDADE CERTIFICADORA DA JUSTIÇA V Lista de órgãos autorizados a emitirem Certificados Cert-JUS

AUTORIDADE CERTIFICADORA DA JUSTIÇA V Lista de órgãos autorizados a emitirem Certificados Cert-JUS Lista de órgãos autorizados a emitirem Certificados Cert-JUS SENHORES (AS) AGENTES DE REGISTRO, ATENCAO: VERIFIQUEM SEMPRE SE O ORGÃO REGISTRADO NA SOLICITAÇÃO, EQUIVALE AO ORGÃO CONSTANTE NA AUTORIZAÇÃO

Leia mais

Perspectivas para o mercado de Saúde Suplementar. Marcos Novais Economista Sistema Abramge/Sinamge/Sinog

Perspectivas para o mercado de Saúde Suplementar. Marcos Novais Economista Sistema Abramge/Sinamge/Sinog Perspectivas para o mercado de Saúde Suplementar Marcos Novais Economista Sistema Abramge/Sinamge/Sinog Junho de 2015 Plano de saúde é o 3 bem mais desejado Fonte: Pesquisa IBOPE/IESS. Resultado se mantém

Leia mais

Poder Judiciário Conselho Nacional de Justiça

Poder Judiciário Conselho Nacional de Justiça Poder Judiciário Conselho Nacional de Justiça Secretário-Geral Dr. Fábio Cesar dos Santos Oliveira Coordenador Dr. Clenio Jair Schulze, Juiz Auxiliar da Presidência Organização Departamento de Gestão Estratégica

Leia mais

DIAGNÓSTICO DA SEGURANÇA INSTITUCIONAL DO PODER JUDICIÁRIO

DIAGNÓSTICO DA SEGURANÇA INSTITUCIONAL DO PODER JUDICIÁRIO DIAGNÓSTICO DA SEGURANÇA INSTITUCIONAL DO PODER JUDICIÁRIO COMITÊ GESTOR DO SISTEMA NACIONAL DE SEGURANÇA DO PODER JUDICIÁRIO RELATÓRIO DO GRUPO DE TRABALHO PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDO VISANDO PROPOR

Leia mais

SUMÁRIO AGRADECIMENTOS... 17 NOTA À 2ª EDIÇÃO... 19 PREFÁCIO... 21

SUMÁRIO AGRADECIMENTOS... 17 NOTA À 2ª EDIÇÃO... 19 PREFÁCIO... 21 Sumário 7 SUMÁRIO AGRADECIMENTOS... 17 NOTA À 2ª EDIÇÃO... 19 PREFÁCIO... 21 CAPÍTULO I VOCÊ REALMENTE DESEJA INGRESSAR NA CARREIRA DA MAGISTRATURA?... 23 1. Mito do subsídio libertador... 24 2. Mito da

Leia mais

Gestor(a): Desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira

Gestor(a): Desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira Gestor(a): Desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira Meta Meta 2 de 29 Meta 2 de 21 Meta 2 de 212 Meta 2 de 213 Descrição Identificar os processos judiciais mais antigos e adotar medidas concretas

Leia mais

Caminhos da transparência a Lei de Acesso à Informação e os Tribunais de Justiça

Caminhos da transparência a Lei de Acesso à Informação e os Tribunais de Justiça Caminhos da transparência a Lei de Acesso à Informação e os Tribunais de Justiça ATENÇÃO: esse não é um estudo de caso exaustivo. Novas informações e alterações poderão ser acrescentadas ou modificadas,

Leia mais

RELATÓRIo. FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO De SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO

RELATÓRIo. FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO De SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO Relatório sobre FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO 2015 RELATÓRIo FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO De SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO 2015 CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA Presidente Corregedora

Leia mais

ATA DO XXXVI FONAJE - FÓRUM NACIONAL DE JUIZADOS ESPECIAIS. "Inovações nos Juizados Especiais"

ATA DO XXXVI FONAJE - FÓRUM NACIONAL DE JUIZADOS ESPECIAIS. Inovações nos Juizados Especiais ATA DO XXXVI FONAJE - FÓRUM NACIONAL DE JUIZADOS ESPECIAIS "Inovações nos Juizados Especiais" Belém/PA, 26 a 28 de novembro de 2014 Às dezenove horas e quarenta minutos do dia vinte e seis de dois mil

Leia mais

PESQUISA: TURMAS RECURSAIS DOS JUIZADOS ESPECIAIS DA JUSTIÇA DOS ESTADOS

PESQUISA: TURMAS RECURSAIS DOS JUIZADOS ESPECIAIS DA JUSTIÇA DOS ESTADOS PESQUISA: TURMAS RECURSAIS DOS JUIZADOS ESPECIAIS DA JUSTIÇA DOS ESTADOS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ - PUCPR APOIO: INSTITUTO BRASILEIRO DE ADMINISTRAÇÃO DO SISTEMA JUDICIÁRIO IBRAJUS Coordenador:

Leia mais

3Relatório Trimestral da

3Relatório Trimestral da 3Relatório Trimestral da 25.º Relatório Ouvidoria/CNJ Trimestral da Ouvidoria do Conselho Nacional de Justiça Janeiro a março de 2016 INTRODUÇÃO A Ouvidoria do CNJ foi criada pela Resolução n. 67, de 3

Leia mais

QUESTÃO DE ORDEM 1, COM PEDIDO LIMINAR

QUESTÃO DE ORDEM 1, COM PEDIDO LIMINAR EXCELENTÍSSIMO SENHOR MINISTRO RICARDO LEWANDOWSKI DIGNÍSSIMO PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA - CNJ O CONSELHO FEDERAL DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL CFOAB, entidade de serviço público independente,

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE SÃO PAULO CONSELHO SUPERVISOR DO SISTEMA DOS JUIZADOS ESPECIAIS

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE SÃO PAULO CONSELHO SUPERVISOR DO SISTEMA DOS JUIZADOS ESPECIAIS Caros amigos fonajeanos, Essa é a lista final dos inscritos para o XXX FONAJE, que será realizado entre os dias 16 e 18 de novembro, na cidade de São Paulo. Não estamos mais recebendo inscrições. O Tribunal

Leia mais

Excelentíssimo Senhor Presidente do Tribunal de Justiça de Santa Catarina REF.: CARTA ABERTA DA COMARCA DE BLUMENAU: O SENTIMENTO DOS SERVIDORES

Excelentíssimo Senhor Presidente do Tribunal de Justiça de Santa Catarina REF.: CARTA ABERTA DA COMARCA DE BLUMENAU: O SENTIMENTO DOS SERVIDORES Blumenau (SC), 13 de Fevereiro de 2014. Excelentíssimo Senhor Presidente do Tribunal de Justiça de Santa Catarina REF.: CARTA ABERTA DA : O SENTIMENTO DOS SERVIDORES Inicialmente, agradecemos profundamente

Leia mais

ATA DO XXXVIII FONAJE FÓRUM NACIONAL DOS JUIZADOS ESPECIAIS. Os Juizados Especiais e o Novo CPC. Belo Horizonte-MG, de 25 a 27 de novembro de 2015

ATA DO XXXVIII FONAJE FÓRUM NACIONAL DOS JUIZADOS ESPECIAIS. Os Juizados Especiais e o Novo CPC. Belo Horizonte-MG, de 25 a 27 de novembro de 2015 ATA DO XXXVIII FONAJE FÓRUM NACIONAL DOS JUIZADOS ESPECIAIS Os Juizados Especiais e o Novo CPC. Belo Horizonte-MG, de 25 a 27 de novembro de 2015 Às dezenove horas do dia vinte e cinco de novembro de dois

Leia mais

Relatório Metas Nacionais do Judiciário Diagnóstico Situacional TJAL

Relatório Metas Nacionais do Judiciário Diagnóstico Situacional TJAL Relatório Metas Nacionais do Judiciário Diagnóstico Situacional TJAL Assessoria de Planejamento de Modernização do Poder - APMP Divisão de Estatística do Tribunal de Justiça - DETJ Assessoria de Planejamento

Leia mais

Cláusula geral da responsabilidade civil objetiva e socialização dos riscos: por uma interpretação constitucional do princípio da solidariedade social

Cláusula geral da responsabilidade civil objetiva e socialização dos riscos: por uma interpretação constitucional do princípio da solidariedade social Cláusula geral da responsabilidade civil objetiva e socialização dos riscos: por uma interpretação constitucional do princípio da solidariedade social Introdução Aluno: Vinicius Azeredo Lopes C. de Pace

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO - MAGISTRADOS DO 1º GRAU

PESQUISA DE OPINIÃO - MAGISTRADOS DO 1º GRAU 1 Presidente Corregedora Nacional de Justiça Conselheiros CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA Ministro Ricardo Lewandowski Ministra Nancy Andrighi Ministro Lelio Bentes Corrêa Carlos Augusto de Barros Levenhagen

Leia mais

Cartilha do Empregador

Cartilha do Empregador Cartilha do Empregador 2011 1ª EDIÇÃO - 2011 2011 CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA 2011 Conselho Nacional de Justiça Presidente Corregedora Nacional de Justiça Conselheiros Secretário-Geral Ministro Antonio

Leia mais

Parceria institucional acadêmico-científica

Parceria institucional acadêmico-científica Parceria institucional acadêmico-científica Comitê Brasileiro de Arbitragem (CBAr) Associação Brasileira de Estudantes de Arbitragem (ABEArb) 2ª EDIÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA Arbitragem e Poder Judiciário

Leia mais

JOSIAS PIRES FERREIRA FILHO. Interpretação e Integração da Legislação Tributária O item três da lista de serviços anexa a LC 116/03

JOSIAS PIRES FERREIRA FILHO. Interpretação e Integração da Legislação Tributária O item três da lista de serviços anexa a LC 116/03 JOSIAS PIRES FERREIRA FILHO Interpretação e Integração da Legislação Tributária O item três da lista de serviços anexa a LC 116/03 CAD CENTRO DE ATUALIZAÇÃO EM DIREITO UNIVERSIDADE GAMA FILHO Belo Horizonte

Leia mais

ANÁLISE DA EFICIÊNCIA DOS TRIBUNAIS ESTADUAIS DO BRASIL: APLICAÇÃO DA TÉCNICA DE ANÁLISE ENVOLTÓRIA DE DADOS E REGRESSÃO LOGÍSTICA.

ANÁLISE DA EFICIÊNCIA DOS TRIBUNAIS ESTADUAIS DO BRASIL: APLICAÇÃO DA TÉCNICA DE ANÁLISE ENVOLTÓRIA DE DADOS E REGRESSÃO LOGÍSTICA. ANÁLISE DA EFICIÊNCIA DOS TRIBUNAIS ESTADUAIS DO BRASIL: APLICAÇÃO DA TÉCNICA DE ANÁLISE ENVOLTÓRIA DE DADOS E REGRESSÃO LOGÍSTICA. Magno dos Santos Neto Mestrando da Universidade Federal do Espírito Santo.

Leia mais

3 Jornal da Federação - 2012 ENCONTRO REGIONAL SUDESTE 4 Jornal da Federação - 2012 ENCONTRO REGIONAL NORDESTE Jornal da Federação - 2012 ENCONTRO REGIONAL SUL 5 Jornal da Federação - 2012 ENCONTRO REGIONAL

Leia mais

CLIPPING DE NOTÍCIAS DO PODERJUDICIÁRIO GESTÃO ESTRATÉGICA CONSELHOS TRIBUNAIS SUPERIORES

CLIPPING DE NOTÍCIAS DO PODERJUDICIÁRIO GESTÃO ESTRATÉGICA CONSELHOS TRIBUNAIS SUPERIORES CLIPPING DE NOTÍCIAS DO PODERJUDICIÁRIO GESTÃO ESTRATÉGICA CNJ CONSELHOS http://www.cnj.jus.br/ 12/08/2014 II Encontro Nacional debate formação de servidores do Judiciário (http://www.cnj.jus.br/noticias/cnj/29333-ii-encontronacional-debate-formacao-de-servidores-do-judiciario)

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 94 DE 14 DE OUTUBRO DE 2014.

ATO NORMATIVO Nº 94 DE 14 DE OUTUBRO DE 2014. ATO NORMATIVO Nº 94 DE 14 DE OUTUBRO DE 2014. REGULAMENTA A APLICAÇÃO DOS DISPOSITIVOS PREVISTOS NAS RESOLUÇÕES TJAL Nº 02/2014 E 18/2014, REVOGA OS ATOS NORMATIVOS Nº 12, DE 19 DE MARÇO DE 2014 E Nº 19,

Leia mais

Metas Nacionais do Poder Judiciário 2014

Metas Nacionais do Poder Judiciário 2014 - 2014 Glossários e Esclarecimentos Versão 2 - Março / 2014 Secretaria- Geral Departamento de Gestão Estratégica Metas Nacionais do Poder Judiciário 2014 Glossários e Esclarecimentos Versão 2 Março / 2014

Leia mais

Relatório de Auditoria nº 3/2015 Avaliação do Relatório de Gestão de 2014

Relatório de Auditoria nº 3/2015 Avaliação do Relatório de Gestão de 2014 CNJ Relatório de Auditoria nº 3/2015 Avaliação do Relatório de Gestão de 2014 Secretaria de Controle Interno Coordenadoria de Auditoria Seção de Auditoria Interna Índice Introdução... 2 Item 1 Conformidade

Leia mais

Iniciamos a coleta das informações no início de janeiro de 2015, via e contato telefônico, e o trabalho foi finalizado em fevereiro de 2015.

Iniciamos a coleta das informações no início de janeiro de 2015, via  e contato telefônico, e o trabalho foi finalizado em fevereiro de 2015. Introdução Esse trabalho consiste em contatar todas as ias da Infância e da Juventude dos Tribunais de Justiça dos Estados e Distrito Federal, a fim de atualizar as informações gerais dessas ias, de suas

Leia mais

COMPETÊNCIA DELEGADA IMPACTO NAS AÇÕES DOS TRIBUNAIS ESTADUAIS. Poder Judiciário

COMPETÊNCIA DELEGADA IMPACTO NAS AÇÕES DOS TRIBUNAIS ESTADUAIS. Poder Judiciário COMPETÊNCIA DELEGADA IMPACTO NAS AÇÕES DOS TRIBUNAIS ESTADUAIS Poder Judiciário 1 Conselho Nacional de Justiça Presidente Corregedor Nacional de Justiça Conselheiros Secretário-Geral Diretor-Geral Ministro

Leia mais

DETALHAMENTO CURSO TEORIA E PRÁTICA TRIBUNAL DO JÚRI E EXECUÇÃO PENAL (TJSE e TJAL)

DETALHAMENTO CURSO TEORIA E PRÁTICA TRIBUNAL DO JÚRI E EXECUÇÃO PENAL (TJSE e TJAL) DETALHAMENTO CURSO TEORIA E PRÁTICA TRIBUNAL DO JÚRI E EXECUÇÃO PENAL (TJSE e TJAL) Parceria formada por meio do Acordo de Cooperação Técnica nº 03/2013, assinado em 06 de junho de 2013. Curso teoria e

Leia mais

Sumário. CAPÍTULO II A MAGISTRATURA Aspectos Positivos convite ao ingresso na carreira... 41

Sumário. CAPÍTULO II A MAGISTRATURA Aspectos Positivos convite ao ingresso na carreira... 41 Sumário CAPÍTULO I VOCÊ REALMENTE DESEJA INGRESSAR NA CARREIRA DA MAGIS- TRATURA?... 29 1. Mito do subsídio libertador... 30 2. Mito da aposentadoria tranquila... 32 3. Mito da escolha dirigida... 34 4.

Leia mais

Enunciados definem norte para ações e decisões de juízes na aplicação de alternativas penais

Enunciados definem norte para ações e decisões de juízes na aplicação de alternativas penais Enunciados definem norte para ações e decisões de juízes na aplicação de alternativas penais O cumprimento das medidas cautelares de recolhimento domiciliar noturno, a monitoração eletrônica e a internação

Leia mais

A AUDIÊNCIA DE CUSTÓDIA E OS IMPACTOS NA SEGURANÇA PÚBLICA NO BRASIL

A AUDIÊNCIA DE CUSTÓDIA E OS IMPACTOS NA SEGURANÇA PÚBLICA NO BRASIL 1 A AUDIÊNCIA DE CUSTÓDIA E OS IMPACTOS NA SEGURANÇA PÚBLICA NO BRASIL Felipe Rodrigues dos Santos Orientadora: Silvia Renata de Araujo Oliveira e Vasconcelos Vila Nova RESUMO: Este artigo tem por objetivo

Leia mais

Poder Judiciário Brasileiro

Poder Judiciário Brasileiro Poder Judiciário Brasileiro TSE TST STF STJ CNJ STM TU TRE S TRT S TR TRF S TJ S TR TME JUÍZES JUNTA JUÍZES JEF JUÍZES JÚRI JUÍZES JÚRI JEC CJM CJM Poder Judiciário Brasileiro TSE TST STF STJ CNJ STM TU

Leia mais

Os desafios da magistratura para 2015

Os desafios da magistratura para 2015 Os desafios da magistratura para 2015 Chegamos a 2015, renovados pela convicção de que o CPPTJB cumpriu todas as metas estabelecidas para o ano que findou. É bem verdade que não logramos aprovar a PEC

Leia mais

Os desafios da magistratura para 2015

Os desafios da magistratura para 2015 Os desafios da magistratura para 2015 Chegamos a 2015, renovados pela convicção de que o CPPTJB cumpriu todas as metas estabelecidas para o ano que findou. É bem verdade que não logramos aprovar a PEC

Leia mais

Institución: Brito, Campos e Torres Advogados (BCCTorres Advocacia Corporativa)

Institución: Brito, Campos e Torres Advogados (BCCTorres Advocacia Corporativa) O CHAMADO PROCESSO ELETRÔNICO BRASILEIRO E O PRINCÍPIO DO DEVIDO PROCESSO LEGAL: O EMBATE ENTRE O SISTEMA DE NORMAS JURÍDICAS E OS SISTEMAS INFORMÁTICOS Autor: Flávia N. Nou de Brito Bacharela em Direito

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Competência da Justiça Militar Paulo Tadeu Rodrigues Rosa* A Justiça Militar é um dos órgãos do Poder Judiciário, com previsão constitucional e Lei de Organização Judiciária que

Leia mais

Natália Langenegger Natália Luchini Maria Cecília Asperti Patrícia Shiguemi Kobayashi

Natália Langenegger Natália Luchini Maria Cecília Asperti Patrícia Shiguemi Kobayashi Parceria institucional acadêmico-científica Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (DIREITO GV) Comitê Brasileiro de Arbitragem (CBAr) PROJETO DE PESQUISA Arbitragem e Poder Judiciário

Leia mais

2ª Fase da Pesquisa Arbitragem e Poder Judiciário. Relatório do Tema: Validade, Eficácia e Existência da Convenção Arbitral

2ª Fase da Pesquisa Arbitragem e Poder Judiciário. Relatório do Tema: Validade, Eficácia e Existência da Convenção Arbitral Parceria institucional acadêmico-científica Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (DIREITOGV) e Comitê Brasileiro de Arbitragem (CBAr) 2ª Fase da Pesquisa Arbitragem e Poder Judiciário

Leia mais

BI Gerenciamento e Monitoramento de Informações Processuais

BI Gerenciamento e Monitoramento de Informações Processuais Tribunal de Justiça de Pernambuco Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação BI Gerenciamento e Monitoramento de Informações Processuais Manual do Usuário Recife - 2014 Histórico de Alterações

Leia mais

ATA DO XXXII FONAJE - FÓRUM NACIONAL DE JUIZADOS ESPECIAIS

ATA DO XXXII FONAJE - FÓRUM NACIONAL DE JUIZADOS ESPECIAIS ATA DO XXXII FONAJE - FÓRUM NACIONAL DE JUIZADOS ESPECIAIS O SISTEMA DOS JUIZADOS ESPECIAIS COMO INSTRUMENTO DE POLÍTICA JUDICIÁRIA DE GESTÃO DE CONFLITOS" Armação de Búzios-RJ, 5 a 7 de dezembro de 2012

Leia mais

GRUPO: ANEXO MINISTERIO PUBLICO DO TRABALHO DESCRIÇÃO

GRUPO: ANEXO MINISTERIO PUBLICO DO TRABALHO DESCRIÇÃO Informações para o Conselho Nacional do Ministério Público Abril/2010 GRUPO: ANEXO MINISTERIO PUBLICO DO TRABALHO DESCRIÇÃO I INQUÉRITOS CIVIS/ PROCEDIMENTOS PREPARATÓRIOS 0 1. INSTAURADOS: 0 2. ARQUIVADOS:

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Gabinete da Presidência SUMARIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Gabinete da Presidência SUMARIO Jj& r Jfs. TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO SUMARIO Da Competência...2 Composição 2 Celeridade Processual 3 Metas Nacionais - 2012 a 2014 8 índice de Reincidências 11 Orçamento 12 Gastos

Leia mais

FONAJE - FÓRUM NACIONAL DOS JUIZADOS ESPECIAIS

FONAJE - FÓRUM NACIONAL DOS JUIZADOS ESPECIAIS FONAJE - FÓRUM NACIONAL DOS JUIZADOS ESPECIAIS Aos 9 de março de 2015, às 9h30, na sede da Associação dos Magistrados Brasileiros, reuniram-se os membros do Fórum Nacional dos Juizados Especiais - FONAJE

Leia mais

INFORMATIVO PJe-JT TRT DA 3ª REGIÃO Diretoria da Secretaria de Documentação, Legislação e Jurisprudência

INFORMATIVO PJe-JT TRT DA 3ª REGIÃO Diretoria da Secretaria de Documentação, Legislação e Jurisprudência INFORMATIVO PJe-JT TRT DA 3ª REGIÃO Diretoria da Secretaria de Documentação, Legislação e Jurisprudência ANO III Nº 18 27/08/2014 1) Rejeitada ação contra norma do CNJ que instituiu o Processo Judicial

Leia mais

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 3º JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DO RIO DE JANEIRO JUIZ FEDERAL TITULAR DR. MARCO FALCÃO CRITSINELIS

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 3º JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DO RIO DE JANEIRO JUIZ FEDERAL TITULAR DR. MARCO FALCÃO CRITSINELIS GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 3º JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DO RIO DE JANEIRO JUIZ FEDERAL TITULAR DR. MARCO FALCÃO CRITSINELIS Partindo de levantamentos realizados no questionário da

Leia mais

LEGISLAÇÃO. Debate sobre descriminalização das drogas mostra antagonismos

LEGISLAÇÃO. Debate sobre descriminalização das drogas mostra antagonismos LEGISLAÇÃO DECRETO Nº 7.797 DE 30/08/2012 - DOU 31/08/2012 - REP 04/09/2012 Aprova a Estrutura Regimental e o Quadro Demonstrativo dos Cargos em Comissão e das Funções Gratificadas do Ministério da Saúde.

Leia mais

Prescrição da pretensão punitiva

Prescrição da pretensão punitiva PRESCRIÇÃO PENAL 1 CONCEITO É o instituto jurídico mediante o qual o Estado, por não fazer valer o seu direito de punir em determinado tempo, perde o mesmo, ocasionando a extinção da punibilidade. É um

Leia mais

JUDICIALIZAÇÃO DO DIREITO À SAÚDE FERE O PRINCÍPIO DA EQUIDADE? 1

JUDICIALIZAÇÃO DO DIREITO À SAÚDE FERE O PRINCÍPIO DA EQUIDADE? 1 1 JUDICIALIZAÇÃO DO DIREITO À SAÚDE FERE O PRINCÍPIO DA EQUIDADE? 1 Josiane de Sousa Lessa 2 RESUMO: O presente trabalho, primeiramente, realiza uma reflexão sobre como era instituído o direito à saúde

Leia mais

Edição nº 161/2016 Brasília - DF, disponibilização segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Edição nº 161/2016 Brasília - DF, disponibilização segunda-feira, 12 de setembro de 2016 Por outro lado, não diviso ilegalidade na decisão do TJ/SP, pois, ainda que tenha concluído pelo não conhecimento do recurso administrativo por ausência de capacidade postulatória e de representação do

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.080.614 - SP (2008/0176494-3) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI EMENTA Direito de família e das sucessões. Ação de reconhecimento de sociedade de fato, proposta por ex-companheiro

Leia mais

RELATÓRIO DE DESEMPENHO DAS METAS NACIONAIS

RELATÓRIO DE DESEMPENHO DAS METAS NACIONAIS TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO 2013 RELATÓRIO DE DESEMPENHO DAS METAS NACIONAIS Dezembro - 2013 2 RELATÓRIO DE DESEMPENHO DAS METAS NACIONAIS 2013 METAS DE NIVELAMENTO PARA AS CORREGEDORIAS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE DIREITO DEPARTAMENTO DE DIREITO ECONÔMICO E DO TRABALHO ELIZANDRO MOCH

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE DIREITO DEPARTAMENTO DE DIREITO ECONÔMICO E DO TRABALHO ELIZANDRO MOCH UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE DIREITO DEPARTAMENTO DE DIREITO ECONÔMICO E DO TRABALHO ELIZANDRO MOCH A FORÇA NORMATIVA DA CONSTITUIÇÃO FRENTE AO ESTOQUE DE PRECATÓRIOS: Análise

Leia mais

ANTONIO FERNANDO BARROS E SILVA DE SOUZA Presidente do Conselho Nacional do Ministério Público

ANTONIO FERNANDO BARROS E SILVA DE SOUZA Presidente do Conselho Nacional do Ministério Público CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESOLUÇÃO Nº 33, de 15º DE DEZEMBRO DE 2008. Altera a Resolução n 25, de 03 de dezembro de 2007 O CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO, no exercício das atribuições

Leia mais

Súmulas em matéria penal e processual penal.

Súmulas em matéria penal e processual penal. Vinculantes (penal e processual penal): Súmula Vinculante 5 A falta de defesa técnica por advogado no processo administrativo disciplinar não ofende a Constituição. Súmula Vinculante 9 O disposto no artigo

Leia mais

- Setores da Corregedoria -

- Setores da Corregedoria - - Setores da Corregedoria - Calendário Logísitica Correições Assessoria Processo Administrativo Apoio Interno Núcleo de Apoio Corregedor Cadastro de Documentos Ouvidoria Promoções Controle do Trâmite Processual

Leia mais

JUSTIÇA ESPECIALIZADA EM MATÉRIA TRIBUTÁRIA NA REGIÃO SUL DO BRASIL

JUSTIÇA ESPECIALIZADA EM MATÉRIA TRIBUTÁRIA NA REGIÃO SUL DO BRASIL DIREITO TRIBUTÁRIO Hélcio Corrêa JUSTIÇA ESPECIALIZADA EM MATÉRIA TRIBUTÁRIA NA REGIÃO SUL DO BRASIL TAX COURTS IN SOUTHERN BRAZIL 89 Sérgio Ricardo Ferreira Mota RESUMO Aponta o atual estágio de especialização

Leia mais

o mpf/sp e a unifesp notas para a audiência pública

o mpf/sp e a unifesp notas para a audiência pública o mpf/sp e a unifesp notas para a audiência pública unifesp, 23.04.2009 tópicos conhecendo o mpf unifesp e administração pública atuação do mpf/sp na unifesp tutela de direitos coletivos defesa do patrimônio

Leia mais

1ª. Reunião de Análise Estratégica - 2012. Núcleo de Gestão Estratégica. Manaus, 05 de março de 2012

1ª. Reunião de Análise Estratégica - 2012. Núcleo de Gestão Estratégica. Manaus, 05 de março de 2012 1ª. Reunião de Análise Estratégica - 2012 Núcleo de Gestão Estratégica Manaus, 05 de março de 2012 Objetivos Divulgar os resultados da Metas Nacionais de 2011 e apresentar os desafios para 2012. Calendário

Leia mais

: Estudo para adequação do número de servidores nos cartórios.

: Estudo para adequação do número de servidores nos cartórios. Poder Judiciário do Estado de Roraima Tribunal de Justiça NÚCLEO DE ESTATÍSTICA E GESTÃO ESTRATÉGICA Assunto : Estudo para adequação do número de servidores nos cartórios. 1. OBJETIVO Analisar se a quantidade

Leia mais

2015> > Metas da Justiça Federal

2015> > Metas da Justiça Federal 2015> > > Glossário das Metas da Justiça Federal. Compõe-se das Metas aprovadas no Plano Estratégico da Justiça Federal para o período 2015-2020, dentre as quais, as metas aprovadas no VIII Encontro Nacional

Leia mais

Exemplos de Telas de Supervisórios

Exemplos de Telas de Supervisórios Exemplos de Sistemas Especiais Exemplos de Sistemas Especiais Exemplos de Sistemas Especiais Exemplos de Sistemas Especiais Exemplos de Sistemas Especiais Exemplos de Sistemas Especiais Exemplos de Sistemas

Leia mais

FERNANDO JORGE DE PAULA

FERNANDO JORGE DE PAULA FERNANDO JORGE DE PAULA LEVANTAMENTO DAS JURISPRUDÊNCIAS DE PROCESSOS DE RESPONSABILIDADE CIVIL CONTRA O CIRURGIÃO-DENTISTA NOS TRIBUNAIS DO BRASIL POR MEIO DA INTERNET São Paulo 2007 Fernando Jorge De

Leia mais

BoletimAASP. Conte com a Ouvidoria da AASP. Artigos dissecam formas de corrupção na Revista do Advogado. Atualização das custas estaduais de São Paulo

BoletimAASP. Conte com a Ouvidoria da AASP. Artigos dissecam formas de corrupção na Revista do Advogado. Atualização das custas estaduais de São Paulo BoletimAASP Editado desde 1945 nº 2922 Associação dos Advogados de São Paulo Conte com a Ouvidoria da AASP Artigos dissecam formas de corrupção na Revista do Advogado Atualização das custas estaduais de

Leia mais

LEGISLAÇÃO. Mais de cem projetos foram anexados à proposta de reforma do Código Penal

LEGISLAÇÃO. Mais de cem projetos foram anexados à proposta de reforma do Código Penal LEGISLAÇÃO MEDIDA PROVISÓRIA Nº 578 DE 31/08/2012 - DOU 31/08/2012 - EDIÇÃO EXTRA Permite a depreciação acelerada dos veículos automóveis para transportes de mercadorias e dos vagões, locomotivas, locotratores

Leia mais

Agradeço àqueles que tiverem um pouquinho de paciência para ler, pois acredito que esse texto será um pouco longo.

Agradeço àqueles que tiverem um pouquinho de paciência para ler, pois acredito que esse texto será um pouco longo. Prezados Amigos, Tal qual o Dr. Wesley, venho acompanhando a discussão sobre o PROJUDI. Não pretendia me manifestar porque estou aprendendo muito sobre direito autoral e registro no INPI através dos profundos

Leia mais

RELATÓRIO DA SECRETARIA DE DIREITOS E PRERROGATIVAS DA AMB

RELATÓRIO DA SECRETARIA DE DIREITOS E PRERROGATIVAS DA AMB RELATÓRIO DA SECRETARIA DE DIREITOS E PRERROGATIVAS DA AMB CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA () SUPRO TRIBUNAL FEDERAL (STF) SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA (STJ) JUSTIÇA FEDERAL 2014-2016 RELATÓRIO DA SECRETARIA

Leia mais

Formiga, Sabino de Freitas. RELATÓRIO DE JULGAMENTOS DA 75ª SESSÃO ORDINÁRIA (02 e 03 de dezembro de 2008), do CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA 1

Formiga, Sabino de Freitas. RELATÓRIO DE JULGAMENTOS DA 75ª SESSÃO ORDINÁRIA (02 e 03 de dezembro de 2008), do CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA 1 RELATÓRIO DE JULGAMENTOS DA 75ª SESSÃO ORDINÁRIA (02 e 03 de dezembro de 2008), do CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA 1 Vista Regimental 1) PROCEDIMENTO DE CONTROLE ADMINISTRATIVO Nº 2008.10.00.000569-6 Relator:

Leia mais

Profissões jurídicas - outras SOCIOLOGIA JURÍDICA PROF. ADRIANO DE ASSIS FERREIRA

Profissões jurídicas - outras SOCIOLOGIA JURÍDICA PROF. ADRIANO DE ASSIS FERREIRA 1 Profissões jurídicas - outras SOCIOLOGIA JURÍDICA PROF. ADRIANO DE ASSIS FERREIRA Profissões jurídicas 2 2410 : Advogados 1113 : Magistrados 2412 : Procuradores e advogados públicos 2413 : Tabeliães

Leia mais

Metas Nacionais do Poder Judiciário 2015

Metas Nacionais do Poder Judiciário 2015 Departamento de Gestão Estratégica Metas Nacionais do Poder Judiciário 2015 Glossários e Esclarecimentos Justiça Estadual Versão 1.1 Março / 2015 Sumário Introdução e Orientações Gerais... 3 Controle de

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR Este questionário objetiva diagnosticar a realidade dos tribunais em relação às aprovadas no II Encontro Nacional do Judiciário, bem como subsidiar medidas concretas a serem

Leia mais

Perfil da fixação de custas judiciais no Brasil e análise comparativa da experiência internacional

Perfil da fixação de custas judiciais no Brasil e análise comparativa da experiência internacional Perfil da fixação de custas judiciais no Brasil e análise comparativa da experiência internacional Brasília, Julho de 2010 PERFIL DA FIXAÇÃO DE CUSTAS JUDICIAIS NO BRASIL E ANÁLISE COMPARATIVA DA EXPERIÊNCIA

Leia mais

PAUTA DE JULGAMENTOS DE 21 DE AGOSTO DE 2012-152ª SESSÃO ORDINÁRIA

PAUTA DE JULGAMENTOS DE 21 DE AGOSTO DE 2012-152ª SESSÃO ORDINÁRIA PAUTA DE JULGAMENTOS DE 21 DE AGOSTO DE 2012-152ª SESSÃO ORDINÁRIA (Disponibilizada no DJ-e nº 145/2012, em 13/08/2012, pág. 3-22) PAUTA DE JULGAMENTOS 152ª SESSÃO ORDINÁRIA Por determinação do Presidente

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL Este questionário objetiva diagnosticar a realidade dos tribunais em relação às aprovadas no II Encontro Nacional do Judiciário, bem como subsidiar medidas concretas a serem adotadas

Leia mais

DIREITO EM MOVIMENTO

DIREITO EM MOVIMENTO Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro DIREITO EM MOVIMENTO SISTEMA DOS JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS E DA FAZENDA PÚBLICA v. 18-1º semestre/2013

Leia mais

JUSTIÇA MILITAR. ORGANIZAÇÃO E COMPETÊNCIA

JUSTIÇA MILITAR. ORGANIZAÇÃO E COMPETÊNCIA JUSTIÇA MILITAR. ORGANIZAÇÃO E COMPETÊNCIA CONFORMAÇÃO CONSTITUCIONAL Constituição Federal (OBS: o Decreto 4.346/02 exige o cumprimento do contraditório na apuração das infrações disciplinares) Art. 92.

Leia mais

C L I P P I N G DATA: 24.10.2014

C L I P P I N G DATA: 24.10.2014 C L I P P I N G DATA: 24.10.2014 DESTAQUE: Bom dia, Não esqueça que hoje é dia de comemorar. O SEAC/DF lhe espera na festa dos 35 anos da entidade. Sua presença é muito importante, assim como tem sido

Leia mais

Rogério Carlos Born. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações www.iesde.com.br

Rogério Carlos Born. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações www.iesde.com.br Rogério Carlos Born Mestrando em Direitos Fundamentais e Democracia pelas Faculdades Integradas do Brasil (UniBrasil). Especialista em Direito Público, Eleitoral e Militar. Professor de Direito Tributário,

Leia mais

BOLETIM DE CONCURSOS

BOLETIM DE CONCURSOS Semana de 26 de novembro a 30 de novembro de 2012. CARREIRAS JURÍDICAS POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS CADETE Inscrições: 30 de outubro a 28 de novembro de 2012. Taxa: R$ 120,00 Remuneração: R$ 3.945,24

Leia mais

ESTRUTURA DO MATERIAL foi ELABORADA por: André Vieira. CURSO CETECNET. Processar e julgar, originariamente: Origem:

ESTRUTURA DO MATERIAL foi ELABORADA por: André Vieira. CURSO CETECNET. Processar e julgar, originariamente: Origem: STF MINISTROS 11 CIDADÃO +35 / - 65 N.S.J / R.I Pres. Repúb. Senado Federal Maioria absoluta NÃO POS- SUE ORI- GEM Processar e julgar, originariamente: a) a ADi de lei ou ato normativo federal ou estadual

Leia mais

ANEXO X Manual para identificação do item na Intenção de Registro de Preços-IRP i-educar

ANEXO X Manual para identificação do item na Intenção de Registro de Preços-IRP i-educar ANEXO X Manual para identificação do item na Intenção de Registro de Preços-IRP Para o município descobrir quais CÓDIGOS DE ITENS ele deverá usar para aderir a IRP para contratação de serviços do software

Leia mais

COMPETÊNCIA DOS JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA PÚBLICA

COMPETÊNCIA DOS JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA PÚBLICA COMPETÊNCIA DOS JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA PÚBLICA Fabiano Samartin Fernandes * BREVE HISTÓRICO Os Juizados Especiais foram criados pela Lei n. 9.099, de 26 de setembro de 1995, inspirados diretamente

Leia mais

ACÓRDÃO AGRAVO DE INSTRUMENTO N 001.2010.009.721-9/001. Relator. : Des. José Ricardo Porto, Agravante. : Francisco Nunes Sobrinho.

ACÓRDÃO AGRAVO DE INSTRUMENTO N 001.2010.009.721-9/001. Relator. : Des. José Ricardo Porto, Agravante. : Francisco Nunes Sobrinho. PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA GABINETE DO DESEMBARGADOR JOSÉ RICARDO PORTO ACÓRDÃO AGRAVO DE INSTRUMENTO N 001.2010.009.721-9/001. Relator : Des. José Ricardo Porto, Agravante

Leia mais

DEZ ANOS DA LEI DOS CRIMES CONTRA O MEIO AMBIENTE: QUESTÕES CONTROVERTIDAS E A JURISPRUDÊNCIA

DEZ ANOS DA LEI DOS CRIMES CONTRA O MEIO AMBIENTE: QUESTÕES CONTROVERTIDAS E A JURISPRUDÊNCIA DEZ ANOS DA LEI DOS CRIMES CONTRA O MEIO AMBIENTE: QUESTÕES CONTROVERTIDAS E A JURISPRUDÊNCIA Eladio Lecey Diretor-Presidente, Escola Nacional da Magistratura - AMB Diretor, Escola Brasileira de Direito

Leia mais

DOCUMENTO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITO AUTORAL

DOCUMENTO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITO AUTORAL UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU - MBA AVM FACULDADE INTEGRADA A IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DE VIDA PARA A SAÚDE FUNCIONAL, ORGANIZACIONAL E INSTITUCIONAL NO ÂMBITO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

Leia mais

Direito Processual Penal Aulão de Revisão Prof. Vicktor Melo

Direito Processual Penal Aulão de Revisão Prof. Vicktor Melo Ano: 2009 TJ-PA Prova: Analista Judiciário - Área Judiciária Ano: 2015/Órgão: TRE-SE Prova: Analista Judiciário - Área Administrativa 01. A nova lei processual penal 04. Manoel e Joaquim estão sendo processados

Leia mais