BIM Um Processo integrado de projeto

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BIM Um Processo integrado de projeto"

Transcrição

1 BIM Um Processo integrado de projeto Metodologia BIM de projeto, planejamento e controle de obras, com integração com BD externos Minimização de riscos de projeto, inclusive os derivados da NBR

2 A GDP Gerenciamento e Desenvolvimento de Projetos nasceu da convicção de que o projeto deve ser o protagonista da obra. Trazemos a experiência de quarenta anos de projetos, estudos e pesquisas com foco na melhoria do produto-edifícação, desde sua concepção a seu processo de produção. Através da aplicação de tecnologias de informação, com destaque para o BIM Building Information Modelling, nossa metodologia de trabalho articula os requisitos a serem atendidos com os recursos disponíveis e a participação de todos os agentes envolvidos no processo de projeto e na produção, visando a garantir a otimização de resultados e do produto final.

3 GDP Acervo técnico Aproximadamente m² de projetos executivos realizados em 6 diferentes projetos. Dezenas de estudos de viabilidade baseados na criação de cenários diferenciados, com metodologia BIM. Consultorias para empresas e órgãos públicos, como MDIC, FIESP etc.; Participação em pesquisas acadêmicas e desenvolvimento de normas em Comissões de Estudos da ABNT Acervo técnico de 38 anos de prática de projetos de grande porte METRO, Estações ferroviárias, vilas de mineração, laboratórios de segurança biológica, fábricas de vacinas, empreendimentos imobiliários etc. 3

4 O que é BIM? Building Information Modelling Modelagem da Informação para a construção. Uma nova tecnologia de processo de projeto, que implica em: Novos processos de comunicação entre agentes do projeto; Reorganização de fases, agentes e produtos no projeto; Visão de ciclo de vida da construção: 70% do custo da construção ocorre ao longo de sua vida útil... Novas exigências de conteúdo nos documentos de projeto Está em processo de normalização no Brasil e no exterior (ABNT/CEE Modelagem de Informação da Construção, publicadas a ABNT NBR :2012 Sistema de classificação da informação da construção e ABNT NBR ISO :2010 Construção de edificação Organização de informação da construção). 4

5 Aplicativos disponíveis Existem diversos aplicativos para projetos, planejamento e controle de obras, gerenciamento de facilities, de vários fornecedores Fornecedor Aplicativo Aplicação Archimen Active3D - Autodesk AutoCAD Architecture Architecture Autodesk AutoCAD MEP BuildingServices Autodesk Revit Architecture Architecture Autodesk Revit MEP BuildingService Autodesk Revit Structure Structural Bentley Systems Bentley Architecture Architecture Cad-Quality CADiE Sähäkkä BuildingService Data Design System DDS-CAD MEP BuildingService Design Data SDS/2 Structural Gehry Technologies Digital Project Architecture Graphisoft ArchiCAD Architecture Benchmark BuildingService Allplan Architecture Vectorworks Architecture NEMETSCHEK Scia Scia Engineer Structural Plancal nova BuildingService Progman MagiCad BuildingService RIB Arriba CA3D Architecture RIB itwo - Solibri Solibri Model Checker - Tekla Tekla Structures Structural VIZELIA Facility on line - International Training Institute ITI NEMETSCHEK Allplan NEMETSCHEK Vectorworks, Inc. (*) (*) (*) (*) 5

6 BIM: Visão integrada do empreendimento 6

7 Um modelo virtual adequado ao processo de projeto A integração no processo de projeto, por exemplo entre o modelo virtual criado no Revit e as ferramentas de planejamento e controle de obra, tais como o Project, Primavera e Navisworks, se inicia com um cuidadoso planejamento da estrutura dos componentes BIM inseridos no modelo. Esta estrutura deve contemplar todas as dimensões a serem acompanhadas ao longo do ciclo de projeto, até o as built. A estratégia de execução da obra vai se refletir na organização de dados no modelo e na nomenclatura de componentes. O modelo deve atender às necessidades de dados das diversas fases a serem integradas.

8 Estrutura dos componentes no modelo Aplicativo de Orçamento argamassa Produtos Serviço Equipamentos e RH Definido por Material Aplicativo de Planejamento Atividade (s)

9 Múltiplas informações de cada elemento ou componente 9

10 Visões diferenciadas do mesmo modelo Global V6 engine plant for General Motors Flint, MI (Courtesy: GHAFARI Associates)

11 Arquitetura de processo Incepção , , ,00 KBTU/ano , ,00 Incidência ,00 Absorção 8.000, , , ,00 0,00 GDP Gerenciamento e Desenvolvimento de EM "U" 2 PAVIMENTOS BLOCO ÚNICO BLOCO Projetos BLOCO EM "L" 11

12 Arquitetura de processo Viabilidade 12

13 Arquitetura de processo Estudos preliminares GDP Gerenciamento e Desenvolvimento de Projetos 13

14 Estudos preliminares Nesta Fase o modelo ainda está baseado em soluções genéricas de materiais e componentes, mas já é possível termos renderizações, estudos de custos, energéticos, de fluxos de pessoas etc. 14

15 Arquitetura de processo projeto básico 15

16 Projeto básico A partir do modelo será extraída a documentação para licenciamento. Recursos disponíveis: Automação de cálculos de áreas; Automação de quadro de portas e esquadrias; Avaliação de desempenho energético; Quantitativos de elementos e componentes etc. 16

17 Arquitetura de processo projetos para produção GDP Gerenciamento e Desenvolvimento de Projetos 17

18 Projetos para produção O modelo virtual da construção permite extração de toda documentação necessária (folhas de representação de detalhes, quantitativos, especificações etc.) ao processo de execução da obra e serviços de apoio. É uma base para coordenação e compatibilização de projetos e sistemas de planejamento e controle de obras. 18

19 Montagem imediata de variantes de quantitativos 19

20 Integração nd O modelo nd pode ser integrado com: Aplicativos de orçamentos (VOLARE etc.) Aplicativos de planejamento (PROJECT, PRIMAVERA etc); Bases de dados externas (ERP). Sistemas de suprimentos e logística. Simuladores de desempenho acústico, energético, de sustentabilidade etc. 20

21 Simulação para minimizar riscos 4.2 Segurança segurança estrutural; Aplicativos de cálculo segurança contra o fogo; segurança no uso e na operação. P.Ex. Simulação de fluxos e 4.3 Habitabilidade processos - ARENA estanqueidade; P.Ex. Energy Plus, Design Builder, IES, Ecotect desempenho térmico; desempenho acústico; P.Ex. Bastian, INSUL desempenho lumínico; P.Ex. Design Builder, IES, Ecotect saúde, higiene e qualidade do ar; funcionalidade e acessibilidade; conforto tátil e antropodinâmico. 4.4 Sustentabilidade durabilidade; P.Ex. EPIQR ( método MEDIC) manutenibilidade; impacto ambiental. P.Ex. Green Building Studio 21

22 Simulação - Desempenho térmico Softwares validados pela ASHRAE 140 (2001) Algoritmos do Energy Plus (Exigência ABNT NBR 15575) Design Builder IES - Integrated Environmental Solutions 22

23 Simulação - Desempenho térmico ECOTECT Não é validado pela ASHRAE 140, mas pode ser útil nas análises preliminares 23

24 Simulação - Desempenho lumínico IES - Iluminação Natural e Artificial Design Builder Iluminação Natural ECOTECT - Iluminação Natural e Artificial 24

25 Simulação Desempenho Acústico INSUL BASTIAN Critérios da ABNT NBR Ln,w - Nível de pressão sonora de impacto padrão ponderado Rw - Índice de Redução Sonora Ponderado D nt,w - Diferença padronizada de nível ponderada 25

26 Simulação Impacto Ambiental (Componentes) SolidWorks Sustainability Xpress 26

27 REVIT 2013 ANÁLISE ENERGÉTICA Conceptual Energy Analysis Ferramenta de análise energética para ajudar a tomada de decisão nas etapas iniciais de projeto. 27

28 Requisitos para simulação com BIM Base de dados confiável de materiais e de sistemas construtivos Interoperabilidade 28

29 Interoperabilidade Ex: Possibilidade de Exportação em Gbxml do Revit para o IES Integrated Environmental Solutions, Design Builder e ECOTECT 29

30 BIM, desempenho e sustentabilidade Maior facilidade para análises: Soluções construtivas Absorção de radiação solar; Desempenho energético, Sustentabilidade, Adequação aos requisitos legais etc Maior precisão e confiabilidade no projeto Como resultados: Menores perdas de recursos naturais, Menor impacto da obra Mais sustentabilidade! 30

31 10 Integração com Planejamento e Controle -Fluxograma básico

32 Slide Criar novo slide, explicando melhor o ciclo pdca. Thais; 08/08/2012

33 Desenvolvimento dos componentes e elementos A partir dos projetos de arquitetura, estruturas e instalações são desenvolvidas as famílias de componentes 3D. Inserir figura 32

34 Interface REVIT x PRIMAVERA Deve ser aplicada uma metodologia que garanta a interface entre os softwares. Isto vai garantir a interoperabilidade entre os aplicativos! Regras de interface 33

35 Extração de dados do modelo 3D O modelo 3D é uma construção virtual e seus componentes devem estar coerentes com a solução construtiva adotada. Todos os elementos construtivos do projeto devem ser representados individualmente no modelo, para que seja exportados para os aplicativos de planejamento. 34

36 11 Planejamento Tático Com base na codificação criada, será elaborado o planejamento tático do projeto, considerando todas as fases do projeto e todos os elementos construtivos. Deste modo teremos a visão ao longo do tempo da construção virtual. 35

37 Slide Como serão representados os processos antes da C&M? Processos como Engenharia e Suprimentos podem ser trabalhados? O planejamento precisa ser revisto quantas vezes forem necessárias até que seja encontrada a melhor maneira, mais eficaz, de executar a montagem. Thais; 08/08/2012

38 Planejamento Tático O planejamento deverá anteceder à própria engenharia e prosseguir além desta. Isto significa que o modelo 4D demonstrará não somente em que estágio se Inserir figura encontra um determinado elemento na construção, mas também sua posição na fabricação, na aquisição ou até mesmo na engenharia. Porém, este nível de planejamento não está demonstrado neste modelo. 36

39 Validação do modelo de projeto Análise de consistência do modelo 3D com auxilio de ferramentas específicas, como clash detection, para verificar se existem sobreposições, espaçamentos ou dimensões indevidas. Também é possível verificar se a solução atendeu aos requisitos de projeto. Inserir figura 37

40 Planejamento Operacional O planejamento define as atividades e as sequencias lógicas de execução, e valida seu relacionamento com os elementos do modelo. Após validação o cronograma é exportado para o modelo. A exportação respeita a codificação de elementos. 38

41 Importação e Atualização Com base nas regras de codificação criadas a importação do cronograma para o NAVISWORKS ocorrerá facilmente, evitando retrabalho. Esta importação deverá ser feita tantas vezes quantas forem as atualizações/mudanças do planejamento. Inserir figura 39

42 12 Simulação 4D A simulação 4D permite verificar eventuais incorreções, tais como clearances de montagem, deslocamento de equipamentos etc. 40

43 Slide criar novo modelo corrigindo as inconsistencia apresentadas no mmodelo atual. Thais; 08/08/2012

44 Simulação 4D Análise de Risco A simulação 4D permite também a realização da análise de riscos do projeto, possibilitando a análise sistêmica e integrada de todo o processo construtivo pelo qual o projeto passa durante sua implementação. Tais análises devem ser com a participação de equipes interdisciplinares responsáveis pela execução do projeto. Análise de Prioridade Análise de Falha Análise de Decisão Análise de Risco41

45 Desdobramentos O modelo 4D pode ser associado a outros indicadores de desempenho, tais como kg de aço ou m³ de concreto movimentados por dia, ou custos acumulados por períodos, de modo a propiciar uma visão acurada do andamento do empreendimento. Inserir figura de elemento com campos de propriedade e, talvez, trecho de planilha exemplo 42

46 Apoio a suprimentos e a logística Os modelos 3D fornecem quantitativos precisos, que podem ser vinculados a especificações e cronograma de compras, facilitando a tarefa de suprimentos. Permitem imprimir etiquetas de identificação de componentes, facilitando o transporte, almoxarifado e posicionamento na obra. 43

47 Usos no controle de obra A partir do modelo 4D é possível termos sistemas de acompanhamento e controle de obra mais apurados e com interfaces gráficas amigáveis, inclusive com uso de tablets na obra. O modelo pode ainda ser base para sistemas de controle por realidade aumentada, que permitem visualizar as diferenças entre o planejado e o realizado. 44

48 Painel de controle Os elementos críticos e seus quantitativos podem ser a base para indicadores de avanço de obra, comparandose o previsto e o realizado, tanto no nível individualizado destes elementos críticos ou como indicador geral, através da ponderação destes sobre o esforço geral. Exemplos de indicadores de avanço projetado/realizado (%) ton. de estrutura metálica m³ de concreto m² de revestimentos... 45

49 Centralização em sistemas de BI Os dados originários de sistemas BIM são facilmente integrados a sistemas de BI Business Intelligence 46

50 Indicador de velocidade de obra O conjunto ponderado dos indicadores derivados dos elementos críticos gera o indicador de velocidade de obra que compara o que estava projetado com o realizado =1, a velocidade é a prevista, <1, está atrasada 47

51 Exemplo de ponderação Item estrutura de concreto alvenarias Quant. Unid. 900 m³ 3000 m² valor orçado peso prazo - dias peso R$ ,00 60% 40 40% R$ ,00 40% 60 60% R$ , simulação - 20º dia realizado previsto estrutura de concreto alvenarias velocidade ponderada (prazo) velocidade ponderada (custo) velocidade 1,11 0,50 0,87 0,74 % realiz. 56% 17% Os itens de avaliação de andamento variam conforme as características de cada obra, seu caminho crítico e as prioridades definidas. 48

52 Caso da Universidade Rural - RJ Licitação de projeto básico 14 prédios, sendo 12 similares. Análise de alternativas de solução e otimização de projeto Alternativas consideradas: Proposta de projeto: construção convencional Alvenaria estrutural Alvenaria e estrutura modular 49

53 Análise Preliminar de Custos Alternativa 0: convencional Formas/ escoramento Concreto c/armação etc alvenarias 19 cm alvenarias 13 cm m² m³ m² m² Alternativa 1: alvenaria estrutural 22% a alvenarias de 14 cm m² menos alvenarias de 19 cm m² Grout / armação m³ custo unitário custo total 557,34 26, ,92 41,41 319, ,53 954,91 33, ,02 97,8 31, ,89 Custo total R$ ,36 97,8 884,18 54,2 Alternativa 2: alv. Modular e estrutura simplificada Formas m2 436,53 Concreto c/armação etc m³ 41,41 alvenarias bloco concreto não estrutural m² 19 cm 884,18 alvenarias bloco concreto não estrutural m² 9 cm 97,8 58,33 7% a 69,18 menos254,06 Custo total R$ 5704, , , ,07 26,42 319,38 34,25 24,09 Custo total R$ 13225, , , ,29 12% a 11533,12menos 50

54 Outros benefícios Redução de volume de aterro através da análise de implantação e eliminação de laje sobre aterro, de m³para 6.000m³.(-89%!) Menor prazo de obra, pois o sistema construtivos é mais simples; Resolução antecipada de conflitos ( estrutura vs esquadrias, por exemplo). Uma obra mais sustentável! 51

55 Pesquisa sobre riscos associados à ABNT NBR Requisitos Segurança estrutural Segurança contra o fogo Segurança no uso e na operação Estanqueidade Desempenho térmico Desempenho acústico Desempenho lumínico Saúde, higiene e qualidade do ar Funcionalidade e acessibilidade Conforto tátil e antropodinâmico Durabilidade Manutenibilidade Impacto ambiental a) Possibilidade de ocorrência de não conformidade b) Severidade dos danos em caso de não conformidade Proposta de criação de um fórum para discussão da tecnologia, troca de experiências e acompanhamento do processo normativo. 52

56 GT BIM no SINDUSCON-RIO 53

BIM: Fundamentos básicos e processo de implantação. Apresentador: Sergio Leusin, Arqtº, D.Sc.

BIM: Fundamentos básicos e processo de implantação. Apresentador: Sergio Leusin, Arqtº, D.Sc. BIM: Fundamentos básicos e processo de implantação Apresentador: Sergio Leusin, Arqtº, D.Sc. A GDP, Gerenciamento e Desenvolvimento de Projetos Ltdª, nasceu da convicção de que o projeto deve ser o protagonista

Leia mais

BIM BUILDING INFORMATION MODELLING UMA TECNOLOGIA PARA O FUTURO IMEDIATO DA CONSTRUÇÃO

BIM BUILDING INFORMATION MODELLING UMA TECNOLOGIA PARA O FUTURO IMEDIATO DA CONSTRUÇÃO BIM BUILDING INFORMATION MODELLING UMA TECNOLOGIA PARA O FUTURO IMEDIATO DA CONSTRUÇÃO PROGRAMA DO EVENTO 13 :30 13:45 Abertura - Dr. Antonio Carlos, diretor SINDUSCON RIO 13:45 14:30 Introdução ao BIM:

Leia mais

www.espacotempo.com.br quarta-feira, 25 de setembro de 13

www.espacotempo.com.br quarta-feira, 25 de setembro de 13 www.espacotempo.com.br 1 PALESTRA EARQ 2013 Goiânia, 10 de Setembro de 2013 FERNANDO DAHER ALVARENGA Arquiteto e Urbanista Diretor e proprietário da Espaço Tempo www.espacotempo.com.br www.fernandodaher.com

Leia mais

Integração entre o Revit, o orçamento e o planejamento de obras com uso de Keynotes

Integração entre o Revit, o orçamento e o planejamento de obras com uso de Keynotes Integração entre o Revit, o orçamento e o planejamento de obras com uso de Keynotes Sergio Leusin, Raquel Canellas e Luciano Capistrano GDP Gerenciamento e Desenvolvimento de Projetos Ltda. A integração

Leia mais

PALESTRA: Como o BIM contribui para o crescimento de empresas no Brasil?

PALESTRA: Como o BIM contribui para o crescimento de empresas no Brasil? PALESTRA: Como o BIM contribui para o crescimento de empresas no Brasil? A AUTODESK possui parceiros denominados CSI Consulting System Integrator para ampliar o valor das suas soluções, sendo uma consultoria

Leia mais

FOCO NO PROCESSO QUALIDADE. Cliente. Desenvolvimento do produto e projeto. Uso e operação. Gerenciamento e Execução de. Lançamento e vendas.

FOCO NO PROCESSO QUALIDADE. Cliente. Desenvolvimento do produto e projeto. Uso e operação. Gerenciamento e Execução de. Lançamento e vendas. QUALIDADE Cliente Uso e operação Desenvolvimento do produto e projeto FOCO NO Gerenciamento e Execução de obras PROCESSO Lançamento e vendas Suprimentos Planejamento e orçamento de obras Padronização dos

Leia mais

11/05/2015. Quem somos. Clientes BIM MERCADO & IMPLANTAÇÃO. Rogerio Suzuki Consultor BIM/4D/FM. O que oferecemos

11/05/2015. Quem somos. Clientes BIM MERCADO & IMPLANTAÇÃO. Rogerio Suzuki Consultor BIM/4D/FM. O que oferecemos O que oferecemos 11/05/2015 BIM MERCADO & IMPLANTAÇÃO Rogerio Suzuki Consultor BIM/4D/FM Quem somos Clientes 1 2 3 Agenda 1. Introdução 2. O que é BIM? 3. Por que BIM? 4. O que ganho com BIM? 5. BIM &

Leia mais

BIM BIM. Building Information Modeling no Projeto Estrutural. Impactos e benefícios potenciais. Modelagem de Informação do Edifício Projeto Estrutural

BIM BIM. Building Information Modeling no Projeto Estrutural. Impactos e benefícios potenciais. Modelagem de Informação do Edifício Projeto Estrutural BIM Building Information Modeling no Impactos e benefícios potenciais Nelson Covas BIM Building Information Modeling ou Modelagem de Informação da Construção ou Modelagem de Informação do Edifício Premissas

Leia mais

Pré-Construção Virtual BIM com foco na Compatibilização de Projetos

Pré-Construção Virtual BIM com foco na Compatibilização de Projetos Pré-Construção Virtual BIM com foco na Compatibilização de Projetos Bruno Maciel Angelim FortBIM Engenharia Esta classe mostra o fluxo de trabalho do Autodesk Building Design Suite para pré-construção

Leia mais

Planejamento integrado em 4D. Metodologia BIM de planejamento e controle de obras, com integração através do REVIT, PRIMAVERA e NAVISWORKS

Planejamento integrado em 4D. Metodologia BIM de planejamento e controle de obras, com integração através do REVIT, PRIMAVERA e NAVISWORKS Planejamento integrado em 4D Metodologia BIM de planejamento e controle de obras, com integração através do REVIT, PRIMAVERA e NAVISWORKS A GDP Gerenciamento e Desenvolvimento de Projetos nasceu da convicção

Leia mais

INTRODUÇÃO AO BIM MIRIAM ADDOR

INTRODUÇÃO AO BIM MIRIAM ADDOR INTRODUÇÃO AO BIM MIRIAM ADDOR Definições Conceitos de BIM Curso CMU ago/08 IFC Penn State Carnegie Mellon University 1905-1912 PITTSBURGH- PA- aço Fallingwater FLW 3 LEED building B = BUILDING I= INFORMATION

Leia mais

Experiência do uso de REVIT em Projeto de Estrutura

Experiência do uso de REVIT em Projeto de Estrutura REVIT em Projeto de Estrutura Angelo Ricardo Rech REFE engenharia Descrição do processo de implantação e treinamento no uso do Revit Structure, e relato das vantagens alcançadas no uso diário profissional.

Leia mais

BIM na prática: Como uma empresa construtora pode fazer uso da tecnologia BIM

BIM na prática: Como uma empresa construtora pode fazer uso da tecnologia BIM BIM na prática: Como uma empresa construtora pode fazer uso da tecnologia BIM Joyce Delatorre Método Engenharia O uso da Tecnologia BIM promete trazer ganhos em todas as etapas no ciclo de vida de um empreendimento.

Leia mais

AUBR-83 Dicas e Truques. Objetivos:

AUBR-83 Dicas e Truques. Objetivos: [AUBR-83] BIM na Prática: Implementação de Revit em Escritórios de Arquitetura e Engenharia Paulo Henrique Giungi Galvão Revenda TECGRAF Consultor técnico Revit da Revenda TECGRAF AUBR-83 Dicas e Truques

Leia mais

Agenda. Gafisa S.A. Planejamento Estratégico. Novas Idéias: BIM + Padronização. BIM: Primeiros Desafios. BIM: Implementação e Diretrizes

Agenda. Gafisa S.A. Planejamento Estratégico. Novas Idéias: BIM + Padronização. BIM: Primeiros Desafios. BIM: Implementação e Diretrizes Agenda Gafisa S.A. Planejamento Estratégico Novas Idéias: BIM + Padronização BIM: Primeiros Desafios BIM: Implementação e Diretrizes 2 Gafisa S.A. Uma das empresas líderes do mercado de incorporação e

Leia mais

Painéis de concreto pré-moldados e soluções complementares para o segmento econômico. Otávio Pedreira de Freitas Pedreira Engenharia Ltda

Painéis de concreto pré-moldados e soluções complementares para o segmento econômico. Otávio Pedreira de Freitas Pedreira Engenharia Ltda Painéis de concreto pré-moldados e soluções complementares para o segmento econômico Otávio Pedreira de Freitas Pedreira Engenharia Ltda Painéis de concreto pré-moldados e soluções complementares para

Leia mais

MÉTODO ÁREAS DE ATUAÇÃO DIFERENCIAIS / TECNOLOGIA TECNOLOGIA BIM

MÉTODO ÁREAS DE ATUAÇÃO DIFERENCIAIS / TECNOLOGIA TECNOLOGIA BIM MÉTODO ÁREAS DE ATUAÇÃO DIFERENCIAIS / TECNOLOGIA TECNOLOGIA BIM Método Engenharia O futuro em construção 40 anos de experiência 6 milhões de m² construídos em projetos realizados no Brasil e no exterior

Leia mais

BIM. Um Novo Paradigma. BIM: Um Novo Paradigma TQS. Vantagens, Desvantagens e Dificuldades. O BIM do ponto de vista do projeto estrutural

BIM. Um Novo Paradigma. BIM: Um Novo Paradigma TQS. Vantagens, Desvantagens e Dificuldades. O BIM do ponto de vista do projeto estrutural BIM Um Novo Paradigma O BIM do ponto de vista do projeto estrutural O BIM do ponto de vista de um fornecedor de software de projeto estrutural Abram Belk - abram@tqs.com.br 2 Metodologia de projeto Automação

Leia mais

NBR 15.575 - UMA NOVA FERRAMENTA PARA A QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES.

NBR 15.575 - UMA NOVA FERRAMENTA PARA A QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES. NBR 15.575 - UMA NOVA FERRAMENTA PARA A QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES. Arq. Cândida Maciel Síntese Arquitetura 61-34685613 candida@sintesearquitetura.com.br NBR 15575- EDIFÍCIOS HABITACIONAIS DE ATÉ

Leia mais

ENCONTRO REGIONAL 2009 BUILDING INFORMATION MODELING BIM. Building Information Modeling. Arq. Miriam Addor

ENCONTRO REGIONAL 2009 BUILDING INFORMATION MODELING BIM. Building Information Modeling. Arq. Miriam Addor BIM Building Information Modeling Arq. Miriam Addor Definições Conceitos de BIM Histórico e Situação atual da utilização BIM e o projeto Interfaces Sistemas disponíveis (Br e mundo) Interoperabilidade

Leia mais

Brasileira. Alexandre Fitzner do Nascimento CIO-CTO DOM/EB. Washington Gultenberg Lüke BIM Manager DOM/EB

Brasileira. Alexandre Fitzner do Nascimento CIO-CTO DOM/EB. Washington Gultenberg Lüke BIM Manager DOM/EB A Aplicação do processo BIM na Construção Brasileira Alexandre Fitzner do Nascimento CIO-CTO DOM/EB Washington Gultenberg Lüke BIM Manager DOM/EB Apresentação Conceituação Elos do BIM Cadeia de Valor Produtivo

Leia mais

PANTHEON - ROMA. Construído em 118 128 d.c. (1887 anos atrás) Cúpula de 5.000 toneladas Altura e o diâmetro do interior do Óculo é de 43,3 metros.

PANTHEON - ROMA. Construído em 118 128 d.c. (1887 anos atrás) Cúpula de 5.000 toneladas Altura e o diâmetro do interior do Óculo é de 43,3 metros. EMPREENDIMENTOS PANTHEON - ROMA Construído em 118 128 d.c. (1887 anos atrás) Cúpula de 5.000 toneladas Altura e o diâmetro do interior do Óculo é de 43,3 metros. CHRONOS RESIDENCIAL CARACTERIZAÇÃO DO

Leia mais

DESAFIOS PARA UMA EMPRESA DE PROJETO

DESAFIOS PARA UMA EMPRESA DE PROJETO DESAFIOS PARA UMA EMPRESA DE PROJETO A EMPRESA A PLANAVE é uma empresa de engenharia consultiva genuinamente brasileira com 46 anos de existência com sede no Rio de Janeiro. Possui as certificações ISO

Leia mais

COORDENAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE EDIFICAÇÕES Fundação Getúlio Vargas (FGV) MBA em Gestão de Negócios Imobiliários e da Construção Civil

COORDENAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE EDIFICAÇÕES Fundação Getúlio Vargas (FGV) MBA em Gestão de Negócios Imobiliários e da Construção Civil COORDENAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE EDIFICAÇÕES Fundação Getúlio Vargas (FGV) MBA em Gestão de Negócios Imobiliários e da Construção Civil Autor do Resumo: Abdala Carim Nabut Neto, M.Sc. www.construcaocivil.info

Leia mais

PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR 15.575

PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR 15.575 EMPRESA NBR 15.575 DESEMPENHO ACÚSTICO PROJETO ACÚSTICO EXECUÇÃO PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR 15.575 EMPRESA NBR 15.575 DESEMPENHO ACÚSTICO PROJETO ACÚSTICO EXECUÇÃO

Leia mais

Modelagem de informações de. construçãocapítulo1: Capítulo. Objetivo do capítulo

Modelagem de informações de. construçãocapítulo1: Capítulo. Objetivo do capítulo construçãocapítulo1: Capítulo 1 Modelagem de informações de A modelagem de informações de construção (BIM) é um fluxo de trabalho integrado baseado em informações coordenadas e confiáveis sobre um empreendimento,

Leia mais

O Panorama do BIM como Ferramenta de Gestão

O Panorama do BIM como Ferramenta de Gestão BIM Building Information Modeling O Panorama do BIM como Ferramenta de Gestão Prof. Dr. Eduardo Toledo Santos Escola Politécnica da USP A Modelagem da Informação da Construção (BIM) é o processo de produção,

Leia mais

Documentação de Projeto Executivo em BIM

Documentação de Projeto Executivo em BIM Jano Quintanilha Felinto GDP Gerenciamento e Desenvolvimento de Projetos Apresentação das oportunidades de extração e apresentação de informações e documentação de projeto executivo e seus desafios no

Leia mais

Utilização da Metodologia BIM na Sede da Petrobras em Santos

Utilização da Metodologia BIM na Sede da Petrobras em Santos Utilização da Metodologia BIM na Sede da Petrobras em Santos Marco Mota Gerente Setorial Rubens Rodrigues Coordenador AUBR-x Nome da Track PETROBRAS A Petróleo Brasileiro S.A., é uma companhia integrada

Leia mais

PROJETOS EM ALVENARIA ESTRUTURAL: MODULAÇÃO E COMPATIBILIZAÇÃO

PROJETOS EM ALVENARIA ESTRUTURAL: MODULAÇÃO E COMPATIBILIZAÇÃO PROJETOS EM ALVENARIA ESTRUTURAL: MODULAÇÃO E COMPATIBILIZAÇÃO PRINCIPÍOS BÁSICOS PARA PROJETOS/ MODULAÇÃO E COMPATIBILIZAÇÃO EM ALVENARIA ESTRUTURAL EM BLOCOS DE CONCRETO ARQUITETA NANCI CRUZ MODULAÇÃO

Leia mais

BETTER DESIGNS WITH BETTER BIM

BETTER DESIGNS WITH BETTER BIM BETTER DESIGNS WITH BETTER BIM O que é BIM? Existem duas definições aceitas de BIM: BIM como um processo (Building Information Modeling): é um modelo de processo/negócio para o projeto, análise, execução,

Leia mais

Sobre os Palestrantes ANDRÉ WENDLER EMPRESA WENDLER PROJETOS /CAMPINAS-SP SITE: http://www.wendlerprojetos.com.br/

Sobre os Palestrantes ANDRÉ WENDLER EMPRESA WENDLER PROJETOS /CAMPINAS-SP SITE: http://www.wendlerprojetos.com.br/ Demonstrar o fluxo de trabalho e Gestão de Orçamento REVIT/BIM da Construtora FA OLIVA com o Escritório de Engenharia Wendler Projetos para projetos de alvenaria estrutural. Apresentadores: Marcelo Antoniazzi

Leia mais

Ambiente Autodesk para engenharia multidisciplinar

Ambiente Autodesk para engenharia multidisciplinar Kleber Souza Bastos EngMEX A busca pelo aumento de produtividade e pela melhoria continua de qualidade levou ao largo uso de ferramentas de apoio. Com isso surgiram inúmeras ferramentas para aplicações

Leia mais

Implementation of BIM (Building Information Modeling) in the Brazilian Real Estate Market. Eng. Fernando Correa Diretor da Sinco Engenharia

Implementation of BIM (Building Information Modeling) in the Brazilian Real Estate Market. Eng. Fernando Correa Diretor da Sinco Engenharia Implementation of BIM (Building Information Modeling) in the Brazilian Real Estate Market Eng. Fernando Correa Diretor da Sinco Engenharia 27 Anos no mercado da construção Civil Área de atuação: Incorporação

Leia mais

PROC-IBR-EDIF 046/2015 Análise de Projeto de Estrutura Metálica

PROC-IBR-EDIF 046/2015 Análise de Projeto de Estrutura Metálica INSTITUTO BRASILEIRO DE AUDITORIA DE OBRAS PÚBLICAS IBRAOP INSTITUTO RUI BARBOSA IRB / COMITÊ OBRAS PÚBLICAS PROC-IBR-EDIF 046/2015 Análise de Projeto de Estrutura Metálica Primeira edição válida a partir

Leia mais

CHRONOS RESIDENCIAL CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO:

CHRONOS RESIDENCIAL CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO: EMPREENDIMENTOS CHRONOS RESIDENCIAL CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO: Localizado em Novo Hamburgo RS; 18000 m² de área construída; 72 Unidades 3 e 2 dormitórios; 26 Pavimentos; Tratamento e reutilização

Leia mais

Implantação e Resultados do BIM CCDI Carlos Cabral Salles Leandro Duarte Marveis

Implantação e Resultados do BIM CCDI Carlos Cabral Salles Leandro Duarte Marveis Implantação e Resultados do BIM CCDI Carlos Cabral Salles Leandro Duarte Marveis Agenda 1 2 3 4 A Empresa Desafio Fases do Processo Sistema Integrado de Gestão de Projetos 5 Hoje na CCDI 6 Conclusão A

Leia mais

A base do BIM para engenharia estrutural. Autodesk Revit. Structure 2010

A base do BIM para engenharia estrutural. Autodesk Revit. Structure 2010 A base do BIM para engenharia estrutural. Autodesk Revit Structure 2010 Melhore a Eficácia, a Precisão e a Coordenação O software Autodesk Revit Structure oferece modelagem simultânea para projeto estrutural,

Leia mais

TQS Informática Ltda. Tecnologia e Qualidade em Sistemas Rua dos Pinheiros, 706 c/2-05422-001 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3883-2722 Fax: (11)

TQS Informática Ltda. Tecnologia e Qualidade em Sistemas Rua dos Pinheiros, 706 c/2-05422-001 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3883-2722 Fax: (11) Produção de Projeto Estrutural no Ambiente BIM - uma visão TQS Introdução Nos últimos tempos um novo requisito surgiu na contratação de projeto estrutural: a capacitação para troca de informações em BIM

Leia mais

SISTEMA CONSTRUTIVO EM PAREDES DE CONCRETO:

SISTEMA CONSTRUTIVO EM PAREDES DE CONCRETO: SISTEMA CONSTRUTIVO EM PAREDES DE CONCRETO: Adequações frente às s normas de desempenho. Marcelo Moacyr Diretor de Engenharia, Construção e Relacionamento 1 Escolha do Sistema Construtivo 2 Avaliações

Leia mais

COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS COORDENAR ORGANIZAR PRODUZIR

COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS COORDENAR ORGANIZAR PRODUZIR COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS COORDENAR ORGANIZAR PRODUZIR COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS INTRODUÇÃO AO TEMA A coordenação de projetos Project management O processo de projeto e sua gestão A equipe multidisciplinar

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA EM GERENCIAMENTO DE INTEGRAÇÃO DE PROJETOS TÉCNICOS NUMA EMPRESA DE CONSTRUÇÃO CIVIL

RELATO DE EXPERIÊNCIA EM GERENCIAMENTO DE INTEGRAÇÃO DE PROJETOS TÉCNICOS NUMA EMPRESA DE CONSTRUÇÃO CIVIL RELATO DE EXPERIÊNCIA EM GERENCIAMENTO DE INTEGRAÇÃO DE PROJETOS TÉCNICOS NUMA EMPRESA DE CONSTRUÇÃO CIVIL Áurea Araujo Bruel, Msc candidate Engenheira Civil, Mestranda do PPGCC/UFPR e-mail aabruel@yahoo.com.br

Leia mais

OS REQUISITOS DE DESEMPENHO TÉRMICO DA NBR 15575 E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DO PROCEL SOB O PONTO DE VISTA DO PROJETO DE ARQUITETURA

OS REQUISITOS DE DESEMPENHO TÉRMICO DA NBR 15575 E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DO PROCEL SOB O PONTO DE VISTA DO PROJETO DE ARQUITETURA OS REQUISITOS DE DESEMPENHO TÉRMICO DA NBR 15575 E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DO PROCEL SOB O PONTO DE VISTA DO PROJETO DE ARQUITETURA Prof. ENEDIR GHISI UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento

Leia mais

Gestão do Processo de Projeto e Desempenho das Edificações: uma proposta SEBRAE / FIEMG / UFMG Prof. Dr. White José dos Santos- UFMG

Gestão do Processo de Projeto e Desempenho das Edificações: uma proposta SEBRAE / FIEMG / UFMG Prof. Dr. White José dos Santos- UFMG Seminário - Juiz de Fora SINDUSCON - SEBRAE Gestão do Processo de Projeto e Desempenho das Edificações: uma proposta SEBRAE / FIEMG / UFMG Prof. Dr. White José dos Santos- UFMG Gestão do Processo de Projeto

Leia mais

Soluções para imaginar, projetar e criar um mundo melhor.

Soluções para imaginar, projetar e criar um mundo melhor. Soluções para imaginar, projetar e criar um mundo melhor. , tecnologia e melhores processos Ao permitir que arquitetos, designers, engenheiros e artistas digitais criem modelos digitais de seus projetos

Leia mais

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS ARQUITETÔNICOS

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS ARQUITETÔNICOS LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS ARQUITETÔNICOS PROJETOS ARQUITETÔNICOS 01 NOSSOS SERVIÇOS Após 35 anos de experiência na área de edificações para o mercado imobiliário gaúcho,

Leia mais

IV Seminário de Inovação na Construção Civil BIM Building Information Modeling Implantação e aplicações práticas em empresa de engenharia e

IV Seminário de Inovação na Construção Civil BIM Building Information Modeling Implantação e aplicações práticas em empresa de engenharia e IV Seminário de Inovação na Construção Civil BIM Building Information Modeling Implantação e aplicações práticas em empresa de engenharia e construção É o processo de elaboração e gerenciamento das informações

Leia mais

UFAL- Universidade Federal de Alagoas DEHA- Mestrado em Dinâmicas do Espaço Habitado Disciplina: DEH 204 -Acústica Arquitetônica

UFAL- Universidade Federal de Alagoas DEHA- Mestrado em Dinâmicas do Espaço Habitado Disciplina: DEH 204 -Acústica Arquitetônica UFAL- Universidade Federal de Alagoas DEHA- Mestrado em Dinâmicas do Espaço Habitado Disciplina: DEH 204 -Acústica Arquitetônica NBR 15575:2013 Desempenho de edificações habitacionais Professora Dra. Maria

Leia mais

Benefícios da Utilização do BIM no desenvolvimento da Orçamentação na Construção Civil

Benefícios da Utilização do BIM no desenvolvimento da Orçamentação na Construção Civil Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gerenciamento de Projetos/turma 149 29 de julho de 2015 Benefícios da Utilização do BIM no desenvolvimento da Orçamentação na Construção Civil Flávia Ciqueira

Leia mais

FCH Consultoria e Projetos de Engenharia Escritório: São Paulo Atuação: Nacional

FCH Consultoria e Projetos de Engenharia Escritório: São Paulo Atuação: Nacional Projeto de Revestimento de Fachada em Argamassa Engª MSc Fabiana Andrade Ribeiro www.fchconsultoria.com.br Projeto de Revestimento de Fachada Enfoque na Racionalização FCH Consultoria e Projetos de Engenharia

Leia mais

REVIT ARQUITECTURE 2013

REVIT ARQUITECTURE 2013 REVIT ARQUITECTURE 2013 O Revit 2013 é um software de Tecnologia BIM, que em português significa Modelagem de Informação da Construção. Com ele, os dados inseridos em projeto alimentam também um banco

Leia mais

Curriculum Vitae. 1. Dados Pessoais. 2. Objetivo. 3. Formação Acadêmica. 4. Artigos Publicados (congressos, revistas, pesquisa)

Curriculum Vitae. 1. Dados Pessoais. 2. Objetivo. 3. Formação Acadêmica. 4. Artigos Publicados (congressos, revistas, pesquisa) Curriculum Vitae 1. Dados Pessoais Nome: Ari Monteiro E-mail: ari_mont@yahoo.com.br Blog: http://www.dharmasistemas.wordpress.com Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=w6943851

Leia mais

28/9/2010. Revalorização dos Projetos de Arquitetura Face às Novas Demandas. Silvio Melhado 24/09/10. Contexto atual

28/9/2010. Revalorização dos Projetos de Arquitetura Face às Novas Demandas. Silvio Melhado 24/09/10. Contexto atual Revalorização dos Projetos de Arquitetura Face às Novas Demandas Silvio Melhado 24/09/10 Contexto atual 2 1 2 Normas de desempenho A Importância da Gestão do Processo de Projeto 6 1 2 4 5 6 7 8 9 10 11

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO PROCESSO BIM NA CONSTRUTORA. Eng.Fernando Augusto Correa da Silva

IMPLANTAÇÃO DO PROCESSO BIM NA CONSTRUTORA. Eng.Fernando Augusto Correa da Silva IMPLANTAÇÃO DO PROCESSO BIM NA CONSTRUTORA Eng.Fernando Augusto Correa da Silva BIM SINCO IMPLANTAÇÃO BIM CASOS DE SUCESSO SINCO ENGENHARIA 27 Anos no mercado da construção Civil Área de atuação: Incorporação

Leia mais

DESDE 19 JULHO DE 2013 A NORMA DE DESEMPENHO TAMBÉM...

DESDE 19 JULHO DE 2013 A NORMA DE DESEMPENHO TAMBÉM... DESDE 19 JULHO DE 2013 A NORMA DE DESEMPENHO TAMBÉM... A QUE VIEMOS ü Norma de Desempenho ü BIM (Uso em Projeto) ü Exemplos Práticos de Softwares no auxílio de Simulação teórica Projeto para desempenho

Leia mais

GIULLIANA CHRISTINA JANOSKI FALCONE RENATA HASHITANI EFICIÊNCIA DO BIM NA COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS E PLANEJAMENTO DE OBRAS

GIULLIANA CHRISTINA JANOSKI FALCONE RENATA HASHITANI EFICIÊNCIA DO BIM NA COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS E PLANEJAMENTO DE OBRAS GIULLIANA CHRISTINA JANOSKI FALCONE RENATA HASHITANI EFICIÊNCIA DO BIM NA COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS E PLANEJAMENTO DE OBRAS SÃO PAULO 2013 2 GIULLIANA CHRISTINA JANOSKI FALCONE RENATA HASHITANI EFICIÊNCIA

Leia mais

CURSOS DE BIM EM BELO HORIZONTE

CURSOS DE BIM EM BELO HORIZONTE CURSOS DE BIM EM BELO HORIZONTE Cursos de BIM em Belo Horizonte O SindusCon-SP reconhecido como pioneiro na difusão da Tecnologia BIM (Modelagem da Informação da Construção) no Brasil, preparou um curso

Leia mais

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 173110. ABNT NBR 15575:2013: edificações habitacionais, desempenho.

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 173110. ABNT NBR 15575:2013: edificações habitacionais, desempenho. COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 173110 ABNT NBR 15575:2013: edificações habitacionais, desempenho. André Azevedo Palestra apresentado na 10.Convenção Nordeste de Cerâmica Vermelha, Teresina, PI, 2015.. A série

Leia mais

Inovação, tecnologia e sustentabilidade na construção. Roberto de Souza Diretor Presidente CTE

Inovação, tecnologia e sustentabilidade na construção. Roberto de Souza Diretor Presidente CTE Inovação, tecnologia e sustentabilidade na construção Roberto de Souza Diretor Presidente CTE Atuação O CTE oferece aos seus clientes serviços e consultorias de forma integrada em quatro áreas: e mantém

Leia mais

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015 QUANTIFICAÇÃO BASEADA EM MODELAGEM BIM: VALIDAÇÃO E FOMENTO DE PRÁTICA PROJETUAL A PARTIR DA MODELAGEM DA CASA BAETA. Diogo Humberto Muniz¹;Rodrigo Luiz Minot Gutierrezr 2 1, 2 Universidade de Uberaba

Leia mais

Virtualização da Construção em Fase Orçamentária Construction Virtualization in Budget Phase

Virtualização da Construção em Fase Orçamentária Construction Virtualization in Budget Phase Virtualização da Construção em Fase Orçamentária Construction Virtualization in Budget Phase Morgana Braga Universidade de Brasília Obras Militares do Exército Brasileiro, Brasil morganabraga@yahoo.com.br

Leia mais

USO DE FERRAMENTAS BIM PARA O MELHOR PLANEJAMENTO DE OBRAS DA CONSTRUÇÃO CIVIL

USO DE FERRAMENTAS BIM PARA O MELHOR PLANEJAMENTO DE OBRAS DA CONSTRUÇÃO CIVIL USO DE FERRAMENTAS BIM PARA O MELHOR PLANEJAMENTO DE OBRAS DA CONSTRUÇÃO CIVIL Denize Valéria Santos Baia (Estudante-UnB): denizebaia@yahoo.com.br Antônio Carlos de Oliveira Miranda (Orientador-UnB): acmiranda@unb.br

Leia mais

INSPEÇÃO PREDIAL. Eng. Civil Flávia Zoéga Andreatta Pujadas archeo@uol.com.br

INSPEÇÃO PREDIAL. Eng. Civil Flávia Zoéga Andreatta Pujadas archeo@uol.com.br INSPEÇÃO PREDIAL Eng. Civil Flávia Zoéga Andreatta Pujadas archeo@uol.com.br INSPEÇÃO PREDIAL e sua EVOLUÇÃO 1º Inspeção Predial: Vistoria técnica da edificação para constatação das anomalias existentes

Leia mais

BIM um NOVO Paradigma BIM BONS TEMPOS!!!! VELHOS TEMPOS!!!! Building Information Modeling

BIM um NOVO Paradigma BIM BONS TEMPOS!!!! VELHOS TEMPOS!!!! Building Information Modeling BIM um NOVO Paradigma Vantagens Desvantagens Dificuldades BIM Building Information Modeling Por muitos séculos coube ao arquiteto a Concepção e a Responsabilidade pelo PROJETOS e... Execução das obras

Leia mais

Viabilizando a utilização do Autodesk Revit Structure com outras soluções de cálculo

Viabilizando a utilização do Autodesk Revit Structure com outras soluções de cálculo Viabilizando a utilização do Autodesk Revit Structure com outras soluções de cálculo Palestrante: Rafael Ramalho ConstruBIM Co-Palestrante: Manuel Casanova Estra Engenharia A utilização da tecnologia BIM

Leia mais

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS COMPLEMENTARES

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS COMPLEMENTARES LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE 01 NOSSOS SERVIÇOS Após 35 anos de experiência na área de edificações para o mercado imobiliário gaúcho, a BENCKEARQUITETURA, juntamente com a BENCKECONSTRUÇÕES,

Leia mais

Desempenho Acústico das Fachadas Envidraçadas. Eng. Luiz Barbosa

Desempenho Acústico das Fachadas Envidraçadas. Eng. Luiz Barbosa Desempenho Acústico das Fachadas Envidraçadas Eng. Luiz Barbosa Objetivo Mostrar, de forma conceitual, a aplicabilidade do vidro em fachadas, tendo ele, não somente excelente desempenho acústico, mas sendo,

Leia mais

2.3 Os projetos somente serão liberados pelos técnicos se estiverem assinados e acompanhados das respectivas ARTs ou RRTs.

2.3 Os projetos somente serão liberados pelos técnicos se estiverem assinados e acompanhados das respectivas ARTs ou RRTs. INSTRUÇÃO TÉCNICA 11 COMUNICAÇÃO VISUAL E SINALIZAÇÃO Revisão 00 jan/2014 1 OBJETIVO 1.1 Estas Instruções Normativas de Projeto apresentam os procedimentos, critérios e padrões a serem adotados para elaboração

Leia mais

Migração de sistemas antigos. Avançando para um futuro competitivo

Migração de sistemas antigos. Avançando para um futuro competitivo Migração de sistemas antigos Avançando para um futuro competitivo A automação e controle é um dos mais importantes investimentos para garantir o sucesso da manufatura de qualquer indústria. Porém, por

Leia mais

ESCRITÓRIOS Carril de la Condesa, 58 Edificio Torre Proconsa Escritório 509 30010 Murcia ( España) Coordenadas: N 37º 58' 5.4588" W -1º 8' 1.

ESCRITÓRIOS Carril de la Condesa, 58 Edificio Torre Proconsa Escritório 509 30010 Murcia ( España) Coordenadas: N 37º 58' 5.4588 W -1º 8' 1. Anovel engenharia Integral desenvolve seus trabalhos no mundo da engenharia e da construção, podendo desenvolver projetos em todas as fases, desde o desenho inicial, passando pelo desenvolvimento e detalhamento

Leia mais

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO OBJETIVO DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO Fornecer diretrizes para a elaboração e apresentação de orçamentos que compõem o Projeto Executivo. FINIÇÕES O orçamento executivo abrange a elaboração dos elementos

Leia mais

PAREDES EXTERNAS EM CONCRETO ARMADO MOLDADO IN LOCO COMO SOLUÇÃO PARA EDIFÍCIOS VERTICAIS

PAREDES EXTERNAS EM CONCRETO ARMADO MOLDADO IN LOCO COMO SOLUÇÃO PARA EDIFÍCIOS VERTICAIS I CONFERÊNCIA LATINO-AMERICANA DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL X ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO 18-21 julho 2004, São Paulo. ISBN 85-89478-08-4. PAREDES EXTERNAS EM CONCRETO ARMADO MOLDADO

Leia mais

Ferramenta BIM para Projetos de Estruturas Pré-Fabricadas

Ferramenta BIM para Projetos de Estruturas Pré-Fabricadas Ferramenta BIM para Projetos de Estruturas Pré-Fabricadas Marco Moschini CSG Engineering Local: UNIDAVI - Rio do Sul / SC BIM ( Building Information Modeling ) ( Modelagem da Informação da Construção )

Leia mais

Education Master Suite

Education Master Suite Education Master Suite O Autodesk Education Master Suite é uma solução multidisciplinar que disponibiliza várias softwares 2D e 3D, utilizados por profissionais em todo o mundo. Esta solução auxilia os

Leia mais

ILHA PURA. Utilização do BIM no Empreendimento. Rio de Janeiro, Março 2015

ILHA PURA. Utilização do BIM no Empreendimento. Rio de Janeiro, Março 2015 ILHA PURA Utilização do BIM no Empreendimento Rio de Janeiro, Março 2015 CONHECENDO A ILHA PURA Marcio Teixeira O EMPREENDIMENTO LOCALIZAÇÃO IMPLANTAÇÃO Vila dos Atletas Lagoa de Jacarepaguá MASTERPLAN

Leia mais

Plantas Industriais. Objetivo de aprendizado. Sobre o Palestrante. AutoCAD Plant 3D - Inovação em projetos de tubulação

Plantas Industriais. Objetivo de aprendizado. Sobre o Palestrante. AutoCAD Plant 3D - Inovação em projetos de tubulação Plantas Industriais Odair Maciel Dedini Indústrias de Base AutoCAD Plant 3D - Inovação em projetos de tubulação Objetivo de aprendizado Ao final desta palestra você terá condições de: Total conhecimento

Leia mais

CAMINHOS. PARA A GESTÃO PARA OS PROFISSIONAIS PARA A TECNOLOGIA

CAMINHOS. PARA A GESTÃO PARA OS PROFISSIONAIS PARA A TECNOLOGIA CAMINHOS. PARA A GESTÃO PARA OS PROFISSIONAIS PARA A TECNOLOGIA Alguns conceitos GESTÃO PROFISSIONAIS TECNOLOGIA 2D Gestão de Informação documental (digital 2D ou impressa) ESCRITORIO DE ARQUITETURA EMPRESA

Leia mais

Soluções Autodesk Transferência de Tecnologias

Soluções Autodesk Transferência de Tecnologias SP I PR I DF Soluções Autodesk Transferência de Tecnologias Parcerias tecnológicas, treinamentos e licenciamentos Soluções Autodesk na ENG Revit 2011 - o software para projetos de edificações para agora

Leia mais

Excelência em Projetos

Excelência em Projetos Excelência em Projetos A empresa A ProSteel Consulting é uma empresa de projetos e consultoria que acumula obras de grande importância no ramo de estruturas metálicas. Fundada com o objetivo de atender

Leia mais

CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO PARANÁ CÂMARA TÉCNICA DE ARQUITETURA DE INTERIORES

CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO PARANÁ CÂMARA TÉCNICA DE ARQUITETURA DE INTERIORES CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO PARANÁ CÂMARA TÉCNICA DE ARQUITETURA DE INTERIORES A Câmara Técnica de Arquitetura de Interiores do CAU/PR Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Paraná, terá como

Leia mais

3.5 Aplicação do BIM

3.5 Aplicação do BIM 3.5 Aplicação do BIM A indústria da Construção civil, mais precisamente a área de AEC Arquitetura, Engenharia e Construção são consideradas ineficientes e cheias de desperdícios, e ainda agravada por fatores

Leia mais

Os Novos Paradigmas da Engenharia Brasileira

Os Novos Paradigmas da Engenharia Brasileira Os Novos Paradigmas da Engenharia Brasileira José Roberto Bernasconi Presidente São Paulo Julho/2012 23 mil empresas em todo País Regionais em SP, MG, RJ, BA, PE, PR, RS, CE, GO, SC, ES, DF e PB Seminários

Leia mais

DIRETRIZES TÉCNICAS AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO EM EDIFICAÇÕES 05/2015 DT 007/15 DTPC

DIRETRIZES TÉCNICAS AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO EM EDIFICAÇÕES 05/2015 DT 007/15 DTPC DIRETRIZES TÉCNICAS DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO EM EDIFICAÇÕES 05/2015 DT 007/15 DTPC 1 DIRETRIZES TÉCNICAS DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO EM EDIFICAÇÕES Presidente: Camil Eid. Vice Presidente Técnica: Miriana

Leia mais

Soluções Autodesk Transferência de Tecnologias. Parcerias tecnológicas, treinamentos e licenciamentos

Soluções Autodesk Transferência de Tecnologias. Parcerias tecnológicas, treinamentos e licenciamentos Soluções Autodesk Transferência de Tecnologias Parcerias tecnológicas, treinamentos e licenciamentos Soluções Autodesk na ENG AutoCAD 2010 - o software AutoCAD para arquitetos. Criação, coordenação e colaboração

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL PROJETOS CORPORATIVOS / INDUSTRIAIS

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL PROJETOS CORPORATIVOS / INDUSTRIAIS APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL PROJETOS CORPORATIVOS / INDUSTRIAIS MISSÃO Oferecer soluções que aliem beleza, funcionalidade e inovação, ao contribuir para a satisfação de nossos clientes e colaboradores,

Leia mais

Integração das soluções Autodesk no processo BIM

Integração das soluções Autodesk no processo BIM Rafael Giovannini Maccheronio Best Software A partir deste ano (FY12), a Autodesk passa a disponibilizar a seus clientes pacotes de software(suites) compostas por diversos software. Essa sessão tem por

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA 06 PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, COMUNICAÇÃO E SISTEMAS DE PREVENÇÃO DE DESCARGAS ATMOSFÉRICAS

INSTRUÇÃO TÉCNICA 06 PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, COMUNICAÇÃO E SISTEMAS DE PREVENÇÃO DE DESCARGAS ATMOSFÉRICAS INSTRUÇÃO TÉCNICA 06 PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, COMUNICAÇÃO E SISTEMAS DE PREVENÇÃO DE DESCARGAS ATMOSFÉRICAS 1 OBJETIVO Revisão 00 fev/2014 1.1 Estas Instruções Normativas de Projeto apresentam

Leia mais

Modulação Automática de Edifícios em Alvenaria Estrutural com a utilização da Plataforma CAD: Programa AlvMod

Modulação Automática de Edifícios em Alvenaria Estrutural com a utilização da Plataforma CAD: Programa AlvMod Modulação Automática de Edifícios em Alvenaria Estrutural com a utilização da Plataforma CAD: Programa AlvMod Davi Fagundes Leal 1,, Rita de Cássia Silva Sant Anna Alvarenga 2, Cássio de Sá Seron 3, Diôgo

Leia mais

NBR 15575. Requisitos. a) Segurança 1. Desempenho estrutural 2. Segurança contra incêndio 3. Segurança no uso e operação

NBR 15575. Requisitos. a) Segurança 1. Desempenho estrutural 2. Segurança contra incêndio 3. Segurança no uso e operação NBR 15575 Requisitos b) Habitabilidade 1. Estanqueidade 2. Desempenho térmico 3. Desempenho acústico 4. Desempenho lumínico 5. Saúde, higiene e qualidade do ar 6. Funcionalidade e acessibilidade 7. Conforto

Leia mais

Quarta 04/11 14:45-16:25. Quinta 05/11 13:50-15:30. Sexta 06/11 14:10-15:30. Edificações, Infraestrutura e Cidade: do BIM ao CIM

Quarta 04/11 14:45-16:25. Quinta 05/11 13:50-15:30. Sexta 06/11 14:10-15:30. Edificações, Infraestrutura e Cidade: do BIM ao CIM 1A Tic Em Apoio A Projeto 1 1 A Realidade Virtual Imersiva Como Tecnologia De Suporte À Compreensão De Modelos Computacionais 37 O Uso De Tecnologias De Realidade Aumentada Como Estratégia De Empoderamento

Leia mais

Desenvolvimento e coordenação de projetos com e sem BIM

Desenvolvimento e coordenação de projetos com e sem BIM Desenvolvimento e coordenação de projetos com e sem BIM Arq. Miriam Addor 28-10-10 HISTÓRICO DA EMPRESA Fundação: dez/1993 Composição Societária Mercados : Brasil ( SP/ RJ/ RS/ PE/ BA/ MA/) Sp( 2 escritorios)

Leia mais

PROC-IBR-EDIF 018/2014 Análise das especificações, quantidades e preços dos Vidros

PROC-IBR-EDIF 018/2014 Análise das especificações, quantidades e preços dos Vidros INSTITUTO BRASILEIRO DE AUDITORIA DE OBRAS PÚBLICAS IBRAOP INSTITUTO RUI BARBOSA IRB / COMITÊ OBRAS PÚBLICAS PROC-IBR-EDIF 018/2014 Análise das especificações, quantidades e preços dos Vidros Primeira

Leia mais

VIABILIDADE E RESULTADOS OBTIDOS COM O USO DO BLOCO DE CONCRETO EM ALVENARIA DE VEDAÇÃO - Construtora Dacaza. Elaine Valentim

VIABILIDADE E RESULTADOS OBTIDOS COM O USO DO BLOCO DE CONCRETO EM ALVENARIA DE VEDAÇÃO - Construtora Dacaza. Elaine Valentim VIABILIDADE E RESULTADOS OBTIDOS COM O USO DO BLOCO DE CONCRETO EM ALVENARIA DE VEDAÇÃO - Construtora Dacaza Elaine Valentim CONSTRUTORA DACAZA CENÁRIO - 2005 Mais de 20 anos no mercado; Focada na qualidade

Leia mais

BIM - Conceitos e Aplicações!

BIM - Conceitos e Aplicações! BIM - Conceitos e Aplicações! Introdução Como Projetávamos no Passado? Quais eram as Ferramentas Utilizadas? Introdução Resultados! Introdução Avanço da Tecnologia Surgimento das Ferramentas CAD CAD -

Leia mais

O desenvolvimento de um aplicativo de verificação de requisitos através do Revit API

O desenvolvimento de um aplicativo de verificação de requisitos através do Revit API O desenvolvimento de um aplicativo de verificação de requisitos através do Revit API Silvia Maria Soares de Araujo Pereira Fundação Oswaldo Cruz / Universidade Federal Fluminense Sergio Roberto Leusin

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA BIM (BUILDING INFORMATION MODELING) INTEGRADO A PLANEJAMENTO 4D NA CONSTRUÇÃO CIVIL

UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA BIM (BUILDING INFORMATION MODELING) INTEGRADO A PLANEJAMENTO 4D NA CONSTRUÇÃO CIVIL UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA BIM (BUILDING INFORMATION MODELING) INTEGRADO A PLANEJAMENTO 4D NA CONSTRUÇÃO CIVIL Leandro Sander Müller Projeto de Graduação apresentado ao Curso de Engenharia Civil da Escola

Leia mais

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172084. Sistemas construtivos inovadores X avaliação técnica com abordagem de desempenho X SINAT

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172084. Sistemas construtivos inovadores X avaliação técnica com abordagem de desempenho X SINAT COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172084 Sistemas construtivos inovadores X avaliação técnica com abordagem de desempenho X SINAT Luciana Alves de Oliveira Palestra apresentada no SIMPÓSIO ALAGOANO DE ENGENHARIA

Leia mais

BIM(Building Information Modeling): implantação e aplicaçoes práticas em empresa de engenharia e construção

BIM(Building Information Modeling): implantação e aplicaçoes práticas em empresa de engenharia e construção BIM(Building Information Modeling): implantação e aplicaçoes práticas em empresa de engenharia e construção É o processo de elaboração e gerenciamento das informações de uma edificação durante seu ciclo

Leia mais

CURSO BIM. 20 horas de formação operacional 20 horas de formação gerencial 60 horas de formação téorico-prática

CURSO BIM. 20 horas de formação operacional 20 horas de formação gerencial 60 horas de formação téorico-prática CURSO BIM Curso de 100h São Paulo 11 Ago. 17 Nov. 2015 Setor da Arquitetura, Engenharia e Construção O Curso BIM resultou de uma parceria entre a BIMMS e o Instituto de Engenharia de São Paulo, inicialmente

Leia mais

O QUE SIGNIFICA RACIONALIZAR?

O QUE SIGNIFICA RACIONALIZAR? Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil AULA 3 ALVENARIAS: EXECUÇÃO, Prof. Dr. Luiz Sergio Franco Escola Politécnica da USP Dep. de Engenharia de Construção Civil

Leia mais