Clipping Nacional Arcelor Brasil

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Clipping Nacional Arcelor Brasil"

Transcrição

1 Clipping Nacional Arcelor Brasil

2 Reuters Lucro da Arcelor deve subir no 2o trimestre Por Bart Crols BRUXELAS, 25 de julho (Reuters) - A Arcelor <CELR.PA>, segunda maior siderúrgica do mundo, deve divulgar um aumento de quase 44 por cento no lucro do segundo trimestre, ajudada por preços mais altos do aço e pelos ganhos da Companhia Siderúrgica de Tubarão <CSTB4.SA>. A Arcelor divulga os resultados antes da abertura dos mercados europeus, na quinta-feira. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) deve subir para 1,56 bilhão de euros (1,9 bilhão de dólares), segundo média de previsões de oito analistas consultados pela Reuters. As estimativas dos analistas variaram de 1,417 bilhão a 1,697 bilhão de euros. No mesmo período do ano passado, a companhia registrou Ebitda de 1,08 bilhão de euros. Em maio, o presidente-executivo da Arcelor, Guy Dolle, informou que o Ebitda do segundo trimestre poderia ficar ligeiramente menor que os 1,697 bilhão de euros registrados no primeiro trimestre. Analistas informaram que o segundo semestre pode ser mais duro para as siderúrgicas, com a queda nos preços do aço no mercado spot devido ao recuo na demanda européia, custos com matérias-primas mais altos e euro mais forte que atrai importações. As siderúrgicas responderam com redução de produção para proteger as margens e preços de seus produtos. A federação de siderúrgicas européias, Eurofer, informou mais cedo neste mês que não via praticamente nenhum crescimento na demanda por aço na Europa este ano. "Mas com a estabilidade em produtos longos, cerca de 50 por cento dos negócios com aços planos sob contrato e uma exposição de baixo custo na América Latina... a previsão de risco para a Arcelor deve ser muito menor do que a de rivais", afirmou o analista Michael Shillaker, do Credit Suisse First Boston, em comunicado. A Arcelor assumiu no ano passado o controle da CST e começou a consolidar os resultados da companhia no quarto trimestre. Espera-se agora que o grupo siderúrgico forneça uma novas informações sobre o aguardado rearranjo de seus interesses no Brasil, incluindo uma reestruturação societária. Às 11h25 (horário de Brasília), as ações da CST registravam queda de 6 por cento, entre as dez maiores baixas do Ibovespa <.BVSP>. Os papéis da Arcelor cediam 0,34%.

3 InfoMoney MEPS vê tendência de consolidação no setor siderúrgico latino-americano (matéria na íntegra) Cauê Todeschini de Assunção SÃO PAULO - Com a consolidação do setor siderúrgico na América do Norte em estado bastante avançado, os analistas da consultoria britânica MEPS acreditam que a tendência de consolidação do setor deve avançar sobre a América Latina nos próximos anos. Segundo a MEPS, a compra da International Steel Group pela Mittal no início deste ano fechou um ciclo de fusões e aquisições na América do Norte, que concentrou dez grandes empresas integradas do setor nas três grandes players do mercado atualmente. A consultoria britânica acredita que os próximos alvos das grandes empresas do setor na região serão pequenas plantas de aço no Chile, no Peru, no México e na Colômbia e a necessidade de investimentos na modernização da produção deve ser compensada pelas boas perspectivas para o mercado local. Techint tem projeto mais ambicioso O projeto mais ambicioso, de acordo com a consultoria, é o do grupo argentino Techint, que, há algumas semanas atrás, anunciou planos de adquirir a mexicana Hysalmex. O grupo já detém o controle da Sidor na Venezuela e da Siderar na Argentina. Com a incorporação da Hysalmex, a produção total do grupo ficaria em torno de 12 milhões de toneladas por ano, colocando-o entre os maiores fabricantes de aço do planeta. A siderúrgica brasileira Usiminas também estaria interessada em fazer parte do grupo de acionistas, o que abriria espaço para outras fusões no médio prazo. Gerdau e Arcelor também se destacam A MEPS também coloca a Gerdau entre as pioneiras deste processo de consolidação dos ativos de siderurgia na América Latina. A siderúrgica gaúcha mantém ativos no Brasil, na Argentina, no Chile e no Uruguai, enquanto sua controlada, a Gerdau Ameristeel opera nos EUA e no Canadá. No último ano, a empresa produziu cerca de 12,6 milhões de toneladas de aço e ficou entre as 20 maiores do mundo. A consultoria cita a consolidação das atividades da Arcelor no Brasil, que deve produzir em plantas no Brasil e na Argentina através da criação de uma holding, a Arcelor do Brasil. CST, Belgo, Acesita e Veja do Sul fariam parte da operação.

4 DCI Lucro da Arcelor deve subir no 2º semestre Panorama Brasil A Arcelor, segunda maior siderúrgica do mundo, deve divulgar um aumento de quase 44% no lucro do segundo trimestre, ajudada por preços mais altos do aço e pelos ganhos da Companhia Siderúrgica de Tubarão. A Arcelor divulgará os resultados antes da abertura dos mercados europeus, na quinta-feira. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) deve subir para 1,56 bilhão de euros (US$ 1,9 bilhão). As estimativas dos analistas variaram de 1,417 bilhão a 1,697 bilhão de euros. No mesmo período do ano passado, a companhia registrou Ebitda de 1,08 bilhão de euros. Em maio, o presidente executivo da Arcelor, Guy Dolle, informou que o Ebitda do segundo trimestre poderia ficar ligeiramente menor que os 1,697 bilhão de euros registrados no primeiro trimestre. Analistas informaram que o segundo semestre pode ser mais duro para as siderúrgicas, com a queda nos preços do aço no mercado spot devido ao recuo na demanda européia, custos com matérias-primas mais altos e euro mais forte, que atrai importações. As siderúrgicas responderam com redução de produção para proteger as margens e preços de seus produtos. A federação de siderúrgicas européias, Eurofer, informou mais cedo neste mês que não via praticamente nenhum crescimento na demanda por aço na Europa este ano. A Arcelor assumiu no ano passado o controle da CST e começou a consolidar os resultados da companhia no quarto trimestre. Espera-se agora que o grupo siderúrgico forneça uma novas informações sobre o aguardado rearranjo de seus interesses no Brasil, incluindo uma reestruturação societária.

5 InvestNews BALANÇO: Arcelor deve anunciar lucro quase 44% maior A Arcelor, segunda maior siderúrgica do mundo, deve divulgar amanhã aumento de quase 44% no lucro do segundo trimestre, ajudada por preços mais altos do aço e pelos ganhos da Companhia Siderúrgica de Tubarão. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) deve subir para 1,56 bilhão de euros (US$ 1,9 bilhão), segundo média de previsões de analistas. As estimativas variaram de 1,417 bilhão a 1,697 bilhão de euros. No mesmo período de 2004, a siderúrgica registrou Ebitda de 1,08 bilhão de euros. Em maio, o presidenteexecutivo da Arcelor, Guy Dolle, já havia antecipado que o Ebitda do segundo trimestre poderia ficar ligeiramente menor que os 1,697 bilhão de euros registrados no primeiro trimestre. Na opinião do mercado, alguns fatores poderão tornar o segundo semestre um pouco mais difícil para as siderúrgicas. Entre os fatores estão a queda nos preços do aço no mercado spot devido ao recuo na demanda européia, os custos com matérias-primas mais altos e euro mais forte que atrai importações. As siderúrgicas responderam com redução de produção para proteger as margens e preços de seus produtos. A federação de siderúrgicas européias, Eurofer, informou mais cedo neste mês que não via praticamente nenhum crescimento na demanda por aço na Europa este ano.

6 Estado de Minas Siderurgia adia projetos (matéria na íntegra) Operária da CSN: crise política e queda do consumo de aço deixam na gaveta projetos de US$ 8,4 bi até 2010 A crise política e a redução do consumo de aço no mundo levaram as siderúrgicas a adiar a decisão de projetos orçados em US$ 8,4 bilhões, para investimento até A cifra representa 67% dos US$ 12,5 bilhões estimados pelo Instituto Brasileiro de Siderurgia (IBS) para aplicação no período, tanto na expansão quanto na modernização das usinas. O presidente do IBS, Luiz André Rico Vicente, disse ontem em Belo Horizonte que o momento no País não é bom para as empresas decidirem sobre novos projetos, em função das denúncias de corrupção no governo e no Congresso. A crise traz um componente de desânimo e postergação de projetos que estão um pouco prejudicados, disse Rico Vicente, durante a abertura do 60º Congresso Anual da Associação Brasileira de Metalurgia e Materiais (ABM). A própria Gerdau Açominas, do qual ele é vicepresidente executivo, já havia anunciado a decisão de adiar investimentos, assim como foi noticiada a intenção da Belgo-Mineira de avaliar projetos anteriormente em análise no Brasil. Segundo o executivo, a parcela do dinheiro incluída nas projeções do IBS ainda não aprovada pelas siderúrgicas vai depender do comportamento da economia brasileira e da procura pelo aço em países como a China, os Estados Unidos e as nações européias. Estão incluídos nessa conta programas como a expansão da produção da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), a instalação de um novo forno na usina da Usiminas, em Ipatinga, no Vale do Aço, além de projetos da Aços Vilares, Gerdau e Belgo. Diferentemente do ritmo frenético das exportações em 2004, a siderurgia brasileira enfrentou no primeiro semestre a queda das compras no País e redução das importações da China, a grande consumidora de produtos siderúrgicos no mundo. O Arcelor, segundo maior grupo do setor no mundo e controlador de Belgo, Acesita e Companhia Siderúrgica de Tubarão, anunciou o corte da produção de aços inoxidáveis tanto na Acesita quanto na Europa. Rico Vicente informou, ainda, que do programa de investimentos das empresas brasileiras nos próximos cinco anos, começaram as obras de US$ 2,8 bilhões na Gerdau Açominas, de Ouro Branco, na CST, entre outros projetos. Vivemos momento de queda da procura pelo aço no Brasil, o que não é surpresa em função da política monetária restritiva. Certamente o consumo será menor do que desejávamos este ano, disse. Outra fatia de US$ 1,3 bilhão está em fase de engenharia. Apesar do desaquecimento observado pelas siderúrgicas, a Companhia Vale do Rio Doce, maior fornecedora de minério de ferro, confia na firme procura por seu produto no mundo, conforme José Carlos Martins, diretor da área de ferrosos do grupo. Ainda vamos encerrar o ano com pequeno aumento de vendas na Europa e a China consome minério a um ritmo 23% acima do ano passado, disse. As compras chinesas em 2004 foram 30% superiores às de Martins revelou que a companhia reviu a instalação de fábrica de placas de aço no Maranhão, devido à dificuldades de cumprir normas ambientais. A mineradora busca outro local para o projeto.

7 Cidade Biz Arcelor unirá CST, Vega do Sul e Belgo em única empresa Processo cria a Nova Belgo e transforma filial brasileira na maior siderúrgica da América Latina A Arcelor combinará as atividades das brasileiras Companhia Siderúrgica de Tubarão (CST), Vega do Sul e Belgo Mineira formando uma única companhia, de valor estimado em US$ 6 bilhões, que será listada na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). De acordo com comunicado da Arcelor divulgado nesta quinta, as atuais empresas serão unidas por meio de sucessivas conversões de ações e operações de troca baseadas em uma avaliação financeira e econômica. Como resultado desse processo, uma ação da chamada "Nova Belgo" (a empresa resultante) deve ser trocada por 9,32 ações da CST. O processo deve estar concluído no quarto trimestre. O diretor executivo do grupo siderúrgico europeu, Guy Dollé, afirma que a fusão das três filiais brasileiras "é o símbolo do compromisso da Arcelor de continuidade no Brasil", país em que está presente há mais de 80 anos, que conta com grande potencial de crescimento e onde a atual crise política não teve até agora repercussões negativas em termos econômicos ou monetários. A Nova Belgo vai funcionar como plataforma para a expansão no Brasil e em outros países da região. Somente no Brasil e na Argentina, a siderúrgica européia espera investir US$ 4,8 bilhões em expansão das operações e em aquisições de participações acionárias. A constituição da Arcelor Brasil não incluirá por enquanto a Acesita - já que o grupo europeu só tem uma participação de 27,7% -, e representará uma companhia com funcionários e uma capacidade de produção de 11 milhões de toneladas, que aumentará a 15 milhões em menos de cinco anos. Em relação às perspectivas para a segunda metade do ano, a direção da empresa admitiu que os resultados poderão não ser tão bons como na primeira, mas o presidente da Arcelor, Guy Dollé, afirmou que "2005 será melhor que 2004". O presidente prevê um esfriamento do aumento do consumo de aço no Brasil e uma estagnação na Europa, o que se traduzirá em uma redução dos volumes e dos preços dos produtos planos durante o terceiro trimestre, mas disse que espera uma recuperação na última parte do ano. As ambições de expansão da Arcelor não se limitam ao Brasil, e Dollé anunciou que há meses negocia com várias empresas da China, um país que representa 30% do mercado mundial do aço e que cresceu ao ritmo de 29% na primeira metade do ano. Dollé espera que em um máximo de seis meses o gigante siderúrgico chegue a um acordo com seus interlocutores chineses, e explicou que seu objetivo é entrar no capital de empresas com uma participação superior a 50%, algo que a princípio não agrada às autoridades locais. O aumento dos preços do aço a níveis "globalmente satisfatórios" e a consolidação dos resultados das compras da brasileira CST e da Acindar contribuíram para que o resultado bruto operacional (EBITDA) chegasse a 3,383 bilhões de euros, frente a 1,779 bilhão entre janeiro e junho de Cerca de 30% desse EBITDA saiu das atividades do grupo no Brasil

8 InfoMoney Ações de Belgo e CST disparam após os detalhes da consolidação Cauê Todeschini de Assunção SÃO PAULO - As ações preferenciais da Belgo e da CST operam em forte alta nesta quinta-feira, depois que a Arcelor, grupo europeu que controla ambas as empresas, anunciou os detalhes do processo de consolidação de suas atividades no Brasil. As ações preferenciais da CST operam em alta de 5,426% nesta quinta-feira, sendo cotadas a R$ 136,00, enquanto as da Belgo avançam 6,46%, cotadas a R$ 1.235,00. Arcelor anuncia os detalhes da operação Com a operação, a Belgo, que atualmente é detentora da participação na Belgo Siderurgia S.A. e em outros ativos siderúrgicos da Arcelor no Brasil, passará a concentrar também todas as participações do grupo na CST e na Vega do Sul. Após a operação, a denominação social Belgo será alterada para Arcelor Brasil. Segundo a Arcelor, os objetivos da operação são o alinhamento dos interesses de todos os acionistas, o aumento da capitalização de mercado, o melhor aproveitamento das sinergias financeiras, operacionais e comerciais e o equilíbrio da exposição aos mercados externo e interno. Merrill Lynch: boas perspectivas Já os analistas da Merrill Lynch acreditam que a operação deve criar significativas sinergias tanto operacionais quanto comerciais e administrativas, além de uma diversificação das atividades, que reduziria os riscos relacionados à empresa. Neste ponto, o banco norte-americano ressalta que a maior exposição da Belgo ao mercado doméstico e seu foco na fabricação de aços longos minimizarão os impactos negativos da queda dos preços internacionais do aço sobre a CST, que obtém grande parte de suas receitas no exterior.

9 Invertia Ações de Belgo e CST disparam após os detalhes da consolidação SÃO PAULO, 28 de julho de As ações da Companhia Siderúrgica Tubarão (CST) e das siderúrgicas pertencentes ao grupo Arcelor disparam na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), após o segundo maior grupo siderúrgico do mundo anunciar mudanças na estruturação dos seus ativos no Brasil. Enquanto o Ibovespa tinha alta de 2,75%, aos pontos, as ações PN da CST (CSTB4) subiam 5,41%, aos R$ 135,98 e Belgo PN (BELG4) era valorizada em 6,03%, aos R$ 1.230,00. A Vega do Sul, terceira controlada da Arcelor não possui capital aberto.a Belgo Mineira foi a empresa escolhida para consolidar os ativos no Brasil. A empresa, que passará a ser Arcelor do Brasil S.A, irá incorporar a participação que a Arcelor tem nas duas siderúrgicas.de acordo com o analista do setor no ABN AMRO, Pedro Galdi, a Belgo irá converter as ações PN para possuir apenas ativos ON no mercado. As ações PN ou ON da CST PN serão convertidas na proporção de 9,32 para uma ação ON da Belgo.A Arcelor detém ainda cerca de 28% de participação na Acesita, ainda não incorporada no projeto da Arcelor Brasil. Segundo Galdi, esse processo está em negociação e poderá ser o próximo passo da multinacional no País.A Arcelor Brasil seguirá as normas do Novo Mercado da Bovespa, com apenas ações ON em mercado, tag along de 100% aos seus acionistas e maior transparência. Sobre o balanço da CST, informado hoje, o analista explica que os números estão dentro do esperado, mas que a valorização dos ativos segue em função das notícias corporativas"será o início da consolidação do setor siderúrgico no Brasil".

10 Estadão Online Arcelor une operações e cria a maior siderúrgica do Brasil Bruxelas - A Arcelor, segunda maior siderúrgica do mundo, anunciou que irá fundir as operações brasileiras da Companhia Siderúrgica de Tubarão, Companhia Vega do Sul e Belgo, com objetivo de criar a maior siderúrgica do país e da América Latina. A nova companhia Arcelor Brazil será listada na Bovespa. A Arcelor informou que assumirá participação de entre 66% a 75% na nova companhia brasileira. Os acionistas minoritários terão opção de trocar as ações por novos papéis da empresa combinada ou vendê-las. O anúncio foi feito em Bruxelas, paralelamente à divulgação do resultado da companhia. Na segunda-feira, a companhia informou que o presidente mundial, Guy Dollé, estará no Brasil nesta sexta-feira para comentar o resultado da companhia, entre outros assuntos. A companhia registrou aumento próximo de 60% no lucro líquido no segundo trimestre e previu ganho maior em O lucro líquido no segundo trimestre subiu para 1 bilhão de euros contra 631 milhões de euros no mesmo período do ano passado. As vendas subiram 12%. Dow Jones

11 Invertia Brasil ajuda Arcelor a registrar lucro acima do esperado A Arcelor, maior siderúrgica da Europa, está perto de comprar uma participação em uma siderúrgica chinesa e anunciou nesta quinta-feira forte resultado trimestral para o segundo trimestre e a consolidação de suas unidades no Brasil. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) subiu para 1,686 bilhões de euros (US$ 2,03 bilhões) no segundo trimestre, informou a Arcelor. O desempenho superou expectativas de analistas consultados pela Reuters, que esperavam, em média, 1,56 bilhão de euros. O lucro foi impulsionado por contratos de aço com preços mais altos e pela contribuição de suas unidades de baixo custo no Brasil, como a Companhia Siderúrgica de Trubarão (CST). O presidente-executivo da Arcelor, Guy Dolle, informou que espera que o resultado anual da companhia supere o registrado no ano passado, de 4,34 bilhões de euros. Dolle também disse que espera chegar a um acordo nos próximos três a quatro meses para assumir uma "importante participação" em uma companhia chinesa. Ele não informou o nome da empresa. "Estamos em negociação com uma companhia chinesa há dois trimestres. Acredito que nos prna matéria próximos três a quatro meses poderemos chegar a um acordo", afirmou o executivo. Um executivo da controladora estatal da Laiwu Steel, siderúrgica de médio porte no leste da China, disse à Reuters que o governo prometeu à Arcelor eventual controle sobre a empresa, apesar da companhia européia não assumir uma parcela de não mais que 38,41%. Dolle informou que a Arcelor está interessada em obter uma participação majoritária e que está ciente sobre as restrições da China sobre controle estrangeiro. Apesar disso, segundo o executivo, a China poderia fazer uma excessão nesse caso. Consolidação no Brasil A Arcelor, criada em 2002, também anunciou que está reagrupando suas unidades no Brasil em uma única holding que será listada na Bovespa. A Arcelor Brasil se tornará a maior siderúrgica da América Latina, com capacidade de baixo custo de produção de 11 milhões de toneladas por ano e agirá como "vetor" para a expansão na América do Norte e no mercado local, anunciou a Arcelor. No semestre, o lucro líquido da companhia aumentou para 1,937 bilhão de euros, com vendas de 16,78 bilhões de euros, enquanto as dívidas caíram para 1,813 bilhão de euros. Depois de meses de redução dos preços do aço, os estoques de aço-longo de clientes estão agora retornando ao normal. Para lâminas de aço - seu principal produto -, os estoques deverão estar normalizados até o final do terceiro trimestre. As importações recuaram com o enfraquecimento do dólar e a estabilização dos preços. Siderúrgicas como a Arcelor têm cortado produção para proteger os preços e margens, depois que os pedidos europeus por lâminas de aço caíram 30% nos primeiros cinco meses. A Arcelor está cortando 800 mil toneladas de produção de lâminas de aço, no terceiro trimestre. O terceiro trimestre deve a partir de então ser um "período difícil", que não permitirá nenhum aumento de preços de vendas, anunciou a Arcelor. Dolle disse, mais tarde aos repórteres, que via "oportunidades" de crescimento nos preços de lâminas de aço carbonizado, no quarto trimestre.

12 Último Segundo Bovespa aproveita cenário mais calmo e sobe 2,88% SÃO PAULO (Reuters) - A Bolsa de Valores de São Paulo fechou em forte alta nesta quinta-feira, com investidores aproveitando o cenário político um pouco mais tranquilo, antes de uma semana de agenda cheia nesta esfera. Dados como saldo positivo de investidores estrangeiros na bolsa nos últimos dias e IGP- M abaixo do esperado também contribuíram para o movimento. "A liquidez mundial tem ajudado bastante, mas prevalece a tese de que a política econômica não sofrerá modificações, qualquer que seja o desfecho da crise (política)", avaliou Alexandre Póvoa, diretor da Modal Asset Management por meio de relatório. "O problema é que a semana que vem, com o depoimento de José Dirceu, Roberto Jefferson e Simone Vasconcelos, gerente financeira de Marcos Valério, tende a ser bem tensa", complementou Póvoa. O depoimento de Roberto Jefferson ainda não está confirmado. O principal indicador da bolsa paulista avançou 2,88 por cento e fechou a pontos -- maior patamar desde 17 de junho. O volume financeiro ficou em 1,6 bilhão de reais, pouco acima da média diária do primeiro semestre. Nos Estados Unidos a sessão também foi de ganhos. O Dow Jones subiu 0,64 por cento e o índice de principais ADRs brasileiras exibiu valorização de 2,75 por cento. Entre as notícias positivas do dia, estava o saldo de estrangeiros na Bovespa de segunda-feira, 25 de julho, positivo em cerca de 410 milhões de reais, quando o Ibovespa despenceou 3,4 por cento, pelo aumento da percepção de risco da crise política. No mês, até o dia 25, o superávit é de cerca de 1,77 bilhão de reais. Além disso, o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) recuou 0,34 por cento em julho, terceiro mês seguido de baixa, enquanto economistas ouvidos pela Reuters previam, em média, variação negativa de 0,28 por cento. É mais um dado positivo de inflação, que corrobora a expectativa de queda dos juros nos próximos meses. Esta manhã, a ata do Comitê de Política Monetária indicou a manutenção da taxa básica de juros, ao repetir na ata da última reunião a avaliação de que a Selic estável "por período suficientemente longo" é adequada. Mas por outro lado avaliou que já se configura cenário mais benigno para a inflação. O juro futuro encerrou o dia projetando Selic --hoje em 19,75 por cento ao ano-- menor em setembro. Quanto mais baixa a taxa, maior é a atratividade de investimentos na Bovespa. CST E TELEMAR DISPARAM

13 Somente três dos 55 papéis do Ibovespa caíram. A blue chip Telemar avançou 2,77 por cento, para 37,41 reais, no dia em que divulgou lucro no segundo trimestre quase duas vezes e meia acima do registrado no mesmo período de Mesmo assim, o papel se encontra bem abaixo do pico de 45,19 reais no ano, alcançado em março. Outro destaque da sessão foram as ações da Companhia Siderúrgica de Tubarão, que avançaram 5,04 por cento, a 135,50 reais o lote de mil, após anúncio de que será incorporada pela Belgo Mineiro, cujos papéis dispararam 7,28 por cento, para reais o lote de mil. A CST divulgou esta manhã queda no lucro do trimestre mas aumento da receita. SEXTA: OLHOS EM PIB EUA Na sexta-feira o principal evento é a divulgação do Produto Interno Bruto dos Estados Unidos no segundo trimestre. A expectativa é de avanço de 3,4 por cento.

14 Último Segundo Arcelor unirá CST, Vega do Sul e Belgo em única empresa Processo chamado de Nova Belgo criará a maior siderúrgica da América Latina A Arcelor combinará as atividades das brasileiras Companhia Siderúrgica de Tubarão (CST), Vega do Sul e Belgo Mineira formando uma única companhia, que será listada na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). De acordo com comunicado da Arcelor divulgado nesta quinta, as atuais empresas serão unidas por meio de sucessivas conversões de ações e operações de troca baseadas em uma avaliação financeira e econômica. Como resultado desse processo, uma ação da chamada "Nova Belgo" (a empresa resultante) deve ser trocada por 9,32 ações da CST. O processo deve estar concluído no quarto trimestre. "Esta movimentação consolida nosso papel como como importante fabricante de aço na América Latina e gera novas oportunidades para todos os acionistas", frisou o diretor executivo do grupo siderúrgico europeu, Guy Dollé. A Arcelor Brasil se tornará a maior siderúrgica da América Latina, com capacidade de baixo custo de produção de 11 milhões de toneladas por ano e agirá como "vetor" para a expansão na América do Norte e no mercado local. Brasil ajuda a puxar lucro acima do esperado. A Arcelor também está perto de comprar uma participação em uma siderúrgica chinesa e anunciou forte resultado trimestral para o segundo trimestre, além da consolidação de suas unidades no Brasil. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) subiu para 1,686 bilhões de euros (2,03 bilhões de dólares) no segundo trimestre, informou a Arcelor. O desempenho superou expectativas de analistas consultados pela Reuters, que esperavam, em média, 1,56 bilhão de euros. O lucro foi impulsionado por contratos de aço com preços mais altos e pela contribuição de suas unidades de baixo custo no Brasil, como a Companhia Siderúrgica de Tubarão (CST). O presidente-executivo da Arcelor, Guy Dolle, informou que espera que o resultado anual da companhia supere o registrado no ano passado, de 4,34 bilhões de euros. Dolle também disse que espera chegar a um acordo nos próximos três a quatro meses para assumir uma "importante participação" em uma companhia chinesa. Ele não informou o nome da empresa.

15 Último Segundo Arcelor mira Novo Mercado com reorganização de ativos no Brasil SÃO PAULO (Reuters) - A Arcelor, segundo maior grupo siderúrgico mundial, anunciou nesta quinta-feira os detalhes da esperada reorganização de seus ativos no Brasil. Isso envolverá, num primeiro momento, Belgo-Mineira, Companhia Siderúrgica de Tubarão (CST) e Vega do Sul, a última de capital fechado. A Belgo-Mineira foi o veículo escolhido pela Arcelor para consolidar os negócios no país, de acordo com fato relevante, e terá sua denominação social alterada para Arcelor Brasil S.A. Após a concentração das operações no país, a Arcelor Brasil será a plataforma preferencial para receber os investimentos do grupo na América do Sul e, possivelmente, na América Central. A expectativa é que a companhia resultante "detenha a maior capitalização de mercado dentre os produtores de aço da América Latina, com capacidade anual de produção de 11 milhões de toneladas e cerca de empregados. A Arcelor espera ter entre dois terços e três quartos da empresa combinada no Brasil, segundo o presidente-executivo do grupo europeu, Guy Dollé. A OPERAÇÃO Pelos termos da operação, todas as ações preferenciais da Belgo serão transformadas em ordinárias. A empresa então vai incorporar sociedades controladas pela Arcelor que detêm participações na CST e na Vega do Sul. Além disso, as ações da CST serão incorporadas pela Belgo, transformando a Siderúrgica de Tubarão em subsidiária integral. A relação de troca de papéis foi baseada no valor econômico-financeiro das empresas definido pelos bancos UBS e Deutsche Bank. Cada 9,32 ações preferenciais ou ordinárias da CST serão trocadas por 1 ação ordinária da Belgo. Os donos de ações preferenciais da CST receberão apenas ações ordinárias da Belgo. Se quiserem, poderão receber sua parte em dinheiro, o que aumentaria a fatia da Arcelor na empresa combinada. NOVO MERCADO Segundo fato relevante, todos os acionistas da Belgo-Mineira terão direitos iguais, inclusive o de voto, com aprimoramento da governança corporativa. Todos os acionistas terão direito de venda conjunta por preço equivalente a 100 por cento do preço de alienação de controle (tag-along). Essas práticas seguem a regras do Novo Mercado, ambiente da Bolsa de Valores de São Paulo que exige mais transparência. "A Belgo e a CST estimam que o benefício total resultante das sinergias e reduções de custos esperadas atingirá uma média aproximada de 165 milhões de reais por ano, a partir de 2006", informaram as empresas. A Arcelor também detém 27,68 % do capital total da produtora de ações especiais Acesita, sendo 38,94 % das ações ordinárias e 22,04 por cento das preferenciais. O grupo europeu mantém conversações com os outros acionistas da Acesita e poderá incluir a empresa na Arcelor Brasil no futuro. (Por Cesar Bianconi; reportagem adicional de Bart Crols, em Bruxelas)

16 Invertia Euforia volta, e Bovespa encerra sessão em alta de 2,88% Atualizada às 17h47 Com Reuters A Bolsa de Valores de São Paulo fechou em forte alta nesta quinta-feira, com investidores aproveitando o cenário político um pouco mais tranquilo, antes de uma semana de agenda cheia nesta esfera. Dados como saldo positivo de investidores estrangeiros na bolsa nos últimos dias e IGP-M abaixo do esperado também contribuíram para o movimento. "A liquidez mundial tem ajudado bastante, mas prevalece a tese de que a política econômica não sofrerá modificações, qualquer que seja o desfecho da crise (política)", avaliou Alexandre Póvoa, diretor da Modal Asset Management por meio de relatório. "O problema é que a semana que vem, com o depoimento de José Dirceu, Roberto Jefferson e Simone Vasconcelos, gerente financeira de Marcos Valério, tende a ser bem tensa", complementou Póvoa. O depoimento de Roberto Jefferson ainda não está confirmado. O principal indicador da bolsa paulista avançou 2,88% e fechou a pontos - maior patamar desde 17 de junho. O volume financeiro ficou em R$ 1,6 bilhão, pouco acima da média diária do primeiro semestre. Nos Estados Unidos a sessão também foi de ganhos. O Dow Jones subiu 0,64% e o índice de principais ADRs brasileiras exibiu valorização de 2,75%. Entre as notícias positivas do dia, estava o saldo de estrangeiros na Bovespa de segunda-feira, 25 de julho, positivo em cerca de R$ 410 milhões, quando o Ibovespa despenceou 3,4%, pelo aumento da percepção de risco da crise política. No mês, até o dia 25, o superávit é de cerca de R$ 1,77 bilhão. Além disso, o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) recuou 0,34% em julho, terceiro mês seguido de baixa, enquanto economistas ouvidos pela Reuters previam, em média, variação negativa de 0,28%. É mais um dado positivo de inflação, que corrobora a expectativa de queda dos juros nos próximos meses. Esta manhã, a ata do Comitê de Política Monetária indicou a manutenção da taxa básica de juros, ao repetir na ata da última reunião a avaliação de que a Selic estável "por período suficientemente longo" é adequada. Mas por outro lado avaliou que já se configura cenário mais benigno para a inflação. O juro futuro encerrou o dia projetando Selic - hoje em 19,75% ao ano - menor em setembro. Quanto mais baixa a taxa, maior é a atratividade de investimentos na Bovespa. CST e Telemar disparam Somente três dos 55 papéis do Ibovespa caíram. A blue chip Telemar avançou 2,77%, para R$ 37,41, no dia em que divulgou lucro no segundo trimestre quase duas vezes e meia acima do registrado no mesmo período de Mesmo assim, o papel se encontra bem abaixo do pico de R$ 45,19 no ano, alcançado em março. Outro destaque da sessão foram as ações da Companhia Siderúrgica de Tubarão, que avançaram 5,04%, a R$ 135,50 o lote de mil, após anúncio de que será incorporada pela Belgo Mineiro, cujos papéis dispararam 7,28%, para reais o lote de mil. A CST divulgou esta manhã queda no lucro do trimestre mas aumento da receita. Olhos em PIB dos EUA Na sexta-feira o principal evento é a divulgação do Produto Interno Bruto dos Estados Unidos no segundo trimestre. A expectativa é de avanço de 3,4%.

17 Invertia Lucro da CST cai no segundo trimestre para R$ 483 milhões (matéria na íntegra) A Companhia Siderúrgica de Tubarão teve lucro de R$ 483 milhões no segundo trimestre de 2005, uma queda de 18% em relação ao mesmo período do ano passado, informou a companhia em comunicado nesta quinta-feira. A CST divulgou também fato relevante informando que o Conselho de Administração da companhia aprovou a incorporação das ações da CST pela Belgo Mineira. Veículo Invertia Trégua na crise política faz Bovespa disparar mais de 3% Invertia - 28/07/2005 Atualizada às 16h08 A Bolsa de Valores de São Paulo avançava 3,1%, para mil pontos na tarde desta quinta-feira, com investidores aproveitando o cenário político mais ameno. As notícias de que estrangeiros continuam comprando ações na bolsa paulista e a divulgação de IGP-M abaixo do esperado também ajudavam. Além disso, para alguns analistas a ata do Copom veio positiva, embora tenha indicado manutenção do juro. O volume financeiro era de quase R$ 1,3 bilhão, com destaque para as ações da Companhia Siderúrgica de Tubarão, que disparavam 5,3%, após anúncio de reestruturação societária envolvendo os ativos da européia Arcelor no Brasil. "O estrangeiro continua na compra, olhando os fundamentos econômicos", disse Luiz Roberto Monteiro, assessor de investimentos da corretora Souza Barros.

18 Valor Online Arcelor combinará CST, Vega do Sul e Belgo em única empresa SÃO PAULO - A Arcelor combinará as atividades das brasileiras Companhia Siderúrgica de Tubarão (CST), Vega do Sul e Belgo Mineira formando uma única companhia, que será listada na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). De acordo com comunicado da Arcelor divulgado hoje, as atuais empresas serão unidas por meio de sucessivas conversões de ações e operações de troca baseadas em uma avaliação financeira e econômica. Como resultado desse processo, uma ação da chamada "Nova Belgo" (a empresa resultante) deve ser trocada por 9,32 ações da CST. O processo deve estar concluído no quarto trimestre. "Esta movimentação consolida nosso papel como como importante fabricante de aço na América Latina e gera novas oportunidades para todos os acionistas", frisou o diretor executivo do grupo siderúrgico europeu, Guy Dollé. Ele lembrou que esse passo mostra o comprometimento de longo prazo da empresa com o Brasil. "É uma expressão clara de nossa estratégia de crescimento global", ressaltou na nota disponível na página eletrônica da Arcelor. Segundo a edição de hoje do jornal Valor, a idéia inicial de criação de uma holding, inclusive com participação minoritária do BNDES, foi abandonada.

19 Último Segundo ARCELOR ESTIMA CONCLUIR REESTRUTURAÇÃO ATÉ MEADOS DE OUTUBRO CST tem lucro menor, mas resultado operacional agrada RIO DE JANEIRO (Reuters) - Nem o lucro líquido menor que o esperado ou as previsões de queda do preço do aço para o atual trimestre conseguiram abater o otimismo dos investidores com a Companhia Siderúrgica de Tubarão. Nesta quinta-feira, a empresa divulgou o resultado de abril a junho ao mesmo tempo em que sua controladora, a européia Arcelor, anunciava o início da reorganização societária dos ativos no Brasil. A Siderúrgica de Tubarão será incorporada pela Belgo-Mineira, outra empresa da Arcelor no país. As ações das duas companhias dispararam cerca de 5 por cento cada na Bolsa de Valores de São Paulo, com a recepção positiva da notícia pelos investidores. O lucro da CST no segundo trimestre foi de 483 milhões de reais, queda de 18 por cento contra o ano anterior, quando o resultado foi inflado por itens não recorrentes. Mesmo assim, apesar também de preços menores, a CST obteve aumento na receita líquida da ordem de 35 por cento, para 1,7 bilhão de reais. Um dos destaques foi a venda de bobinas a quente, negócio que ganhou peso na siderúrgica, tradicional exportadora de placas de aço. "O mercado não percebeu, mas nós não somos mais apenas uma exportadora de placa. O aumento da bobina foi progressivo e no segundo trimestre representou 48 por cento do nosso faturamento", observou o diretor de Relações com Investidores da CST, Leonardo Horta. A geração de caixa medida pelo Ebitda cresceu 43 por cento no segundo trimestre em relação ao mesmo período de 2004, para 885 milhões de reais. A margem Ebitda foi de 50 %. Satisfeito com o resultado, Horta comemorou também o anúncio do início da reestruturação da Arcelor no Brasil, que tem ainda participação na Acesita. A escolha da Belgo como empresa âncora do processo, já que irá incorporar a CST em um primeiro momento e, mais à frente, poderá acontecer o mesmo com a Acesita, foi bem recebida pelo executivo. "O nível de motivação da CST está muito alto (...) A reestruturação é a garantia de que os planos que estavam previstos serão cumpridos, até talvez de maneira mais acelerada." Ele mantém para o terceiro trimestre de 2006 a conclusão da expansão da CST que vai elevar a capacidade de produção de 5 milhões para 7,5 milhões de toneladas anuais. Horta destacou que a boa performance operacional da companhia fortalece o lastro para os investimentos em expansão e que o endividamento da CST nunca esteve tão confortável. "A dívida hoje corresponde a 20 por cento de nosso Ebitda anualizado, um ótimo número." PREÇOS CAEM Depois de um segundo trimestre com preços de placas em queda e bobinas em alta, Horta prevê comportamento parecido no terceiro trimestre, só que com estabilidade para bobinas. A expectativa é que as placas fiquem em torno dos 345 a 365 dólares a tonelada, patamar inferior ao segundo trimestre, e bobinas entre 575 e 600 dólares a tonelada, em linha com os meses de abril a junho.

20 Para as projeções anuais, Horta, que já reduziu as previsões do dólar médio do ano para 2,35 o real, de 2,90 anteriormente, cortou também a expectativa para o preço médio da placa em 30 dólares --para entre 410 e 430 dólares a tonelada--, enquanto para bobinas a estimativa subiu em 30 dólares, para 570 a 600 dólares a tonelada. "Nós entramos no mercado de bobina no momento certo e fomos muito criticados, mas está cada vez mais se mostrando um grande acerto", avaliou. Mesmo assim, Horta já dá como certa a queda de rentabilidade no terceiro trimestre, mas com recuperação a partir do quarto trimestre, quando os estoques de aço no mundo tendem a cair. Ele não prevê corte de produção na CST, como ocorreu recentemente com Acesita e com mais força em siderúrgicas européias, mas lembra que tudo dependerá do mercado. "É possível cortar, mas não é provável. Nossa leitura é que o mercado vai bater no fundo do poço no terceiro trimestre mas melhorar no quarto", afirmou. Segundo o executivo, toda a produção da CST está vendida para o terceiro trimestre e para o quarto as vendas estão sendo adiadas pela própria empresa.

21 Agência Estado ARCELOR ESTIMA CONCLUIR REESTRUTURAÇÃO ATÉ MEADOS DE OUTUBRO São Paulo, 29 - A criação da Arcelor do Brasil, empresa que reunirá os ativos da Companhia Belgo-Mineira, Companhia Siderúrgica de Tubarão (CST) e Vega do Sul, deve ser concluída até meados de outubro, segundo previsão dada hoje pelo novo diretor financeiro e de relações com investidores da empresa, Leonardo Horta. A nova empresa já nasce com um valor de mercado de quase R$ 15 bilhões. De acordo com o presidente da nova companhia, José Armando Figueiredo Campos, ela nasce como a maior siderúrgica da América Latina, com uma receita líquida de US$ 4,2 bilhões e vendas de 9,5 milhões de toneladas (números de 2004). "Seremos a nova blue chip e estaremos entre os seis maiores grupos industriais do Brasil", afirma. Segundo o executivo, a área de longos da nova empresa (que inclui a Belgo e a Acindar) representou no ano passado 6,4% da receita mundial do grupo Arcelor, 15,9% do Ebitda e 9% da produção. Já a área de planos (CST e Vega do Sul), representou 4,9% da receita mundial do grupo, 13,7% do Ebitda e 10% da produção. "Isso mostra a importância do Brasil para o grupo Arcelor", destacou.

22 InfoMoney Arcelor anuncia detalhes da consolidação dos ativos da Belgo e da CST Cauê Todeschini de Assunção SÃO PAULO - O grupo siderúrgico europeu Arcelor anunciou nesta quinta-feira os detalhes do processo de consolidação de suas atividades no Brasil, onde possui o controle da Belgo Mineira, da CST e da Vega do Sul, além de uma participação na Acesita. Com a operação, a BELGO, que atualmente é detentora da participação na Belgo Siderurgia S.A. e em outros ativos siderúrgicos da Arcelor no Brasil, passará a concentrar também todas as participações do grupo na CST e na Vega do Sul. Após a operação, a denominação social BELGO será alterada para Arcelor Brasil. Objetivos da operação Segundo a Arcelor, os objetivos da operação são o alinhamento dos interesses de todos os acionistas, o aumento da capitalização de mercado, o melhor aproveitamento das sinergias financeiras, operacionais e comerciais e o equilíbrio da exposição aos mercados externo e interno. O Fato Relevante também cita que a consolidação deve transformar a Arcelor Brasil na plataforma preferencial de investimentos da Arcelor na América do Sul, além de servir para o aprimoramento das práticas de governança corporativa. Posicionamento Nos últimos meses, vários analistas afirmaram que o melhor posicionamento para a operação de consolidação dos ativos da Arcelor no Brasil seria nas ações da Belgo Mineira, devido à expectativa de melhores proporções na conversão das ações. A Merrill Lynch, no entanto, traçou, recentemente, boas perspectivas para as ações da CST após a operação, colocando os papéis da empresa entre suas principais escolhas no setor siderúrgico brasileiro.

23 Reuters Brasil ajuda Arcelor a registrar lucro acima do esperado Reuters - 28/07/2005 Por Bart Crols BRUXELAS, 28 de julho (Reuters) - A Arcelor <CELR.PA>, maior siderúrgica da Europa, está perto de comprar uma participação em uma siderúrgica chinesa e anunciou nesta quinta-feira forte resultado trimestral para o segundo trimestre e a consolidação de suas unidades no Brasil. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) subiu para 1,686 bilhões de euros (2,03 bilhões de dólares) no segundo trimestre, informou a Arcelor. O desempenho superou expectativas de analistas consultados pela Reuters, que esperavam, em média, 1,56 bilhão de euros. O lucro foi impulsionado por contratos de aço com preços mais altos e pela contribuição de suas unidades de baixo custo no Brasil, como a Companhia Siderúrgica de Trubarão (CST) <CSTB4.SA>. O presidente-executivo da Arcelor, Guy Dolle, informou que espera que o resultado anual da companhia supere o registrado no ano passado, de 4,34 bilhões de euros. Dolle também disse que espera chegar a um acordo nos próximos três a quatro meses para assumir uma "importante participação" em uma companhia chinesa. Ele não informou o nome da empresa. "Estamos em negociação com uma companhia chinesa há dois trimestres. Acredito que nos prna mat'eria óximos três a quatro meses poderemos chegar a um acordo", afirmou o executivo. Um executivo da controladora estatal da Laiwu Steel < SS>, siderúrgica de médio porte no leste da China, disse à Reuters que o governo prometeu à Arcelor eventual controle sobre a empresa, apesar da companhia européia não assumir uma parcela de não mais que 38,41 por cento. Dolle informou que a Arcelor está interessada em obter uma participação majoritária e que está ciente sobre as restrições da China sobre controle estrangeiro. Apesar disso, segundo o executivo, a China poderia fazer uma excessão nesse caso. CONSOLIDAÇÃO NO BRASIL A Arcelor, criada em 2002, também anunciou que está reagrupando suas unidades no Brasil em uma única holding que será listada na Bovespa. A Arcelor Brasil se tornará a maior siderúrgica da América Latina, com capacidade de baixo custo de produção de 11 milhões de toneladas por ano e agirá como "vetor" para a expansão na América do Norte e no mercado local, anunciou a Arcelor. No semestre, o lucro líquido da companhia aumentou para 1,937 bilhão de euros, com vendas de 16,78 bilhões de euros, enquanto as dívidas caíram para 1,813 bilhão de euros. Depois de meses de redução dos preços do aço, os estoques de aço-longo de clientes estão agora retornando ao normal. Para lâminas de aço --seu principal produto--, os estoques deverão estar normalizados até o final do terceiro trimestre. As importações recuaram com o enfraquecimento do dólar e a estabilização dos preços. Siderúrgicas como a Arcelor têm cortado produção para proteger os preços e margens, depois que os pedidos europeus por lâminas de aço caíram 30 por cento nos

24 primeiros cinco meses. A Arcelor está cortando toneladas de produção de lâminas de aço, no terceiro trimestre. O terceiro trimestre deve a partir de então ser um "período difícil", que não permitirá nenhum aumento de preços de vendas, anunciou a Arcelor. Dolle disse, mais tarde aos repórteres, que via "oportunidades" de crescimento nos preços de lâminas de aço carbonizado, no quarto trimestre. (Com reportagem adicional de Fang Yan em Shanghai)

25 Reuters BOVESPA-Cena política mais calma e estrangeiros empurram índice SÃO PAULO, 28 de julho (Reuters) - Com a ajuda de um cenário político um pouco mais tranquilo, a Bolsa de Valores de São Paulo avançava no início da tarde desta quinta-feira, depois que dados mostraram que apesar de mais preocupados, os estrangeiros continuam investindo na bolsa paulista. Uma ata do Copom considerada otimista e o IGP-M abaixo do esperado também contribuíram para o bom desempenho do mercado. "A ata foi tranquila... tivemos o IGP-M bom, os estrangeiros continuam entrando bastante. Com isso tudo, acho que o mercado continua bem. Eu estou achando a situação (política) mais tranquila", avaliou Carlos Alberto Ribeiro, diretor da corretora Novação. Às 12h31, o Ibovespa <.BVSP> subia 2,13 por cento, para pontos. O volume financeiro era de 560 milhões de reais. Segundo dados da Bovespa, o saldo de estrangeiros na última segunda-feira, dia em que o Ibovespa <.BVSP> despencou 3,39 por cento, foi positivo em cerca de 410 milhões de reais, enquanto na sexta-feira, quando a bolsa caiu 1,75 por cento, houve superávit de aproximadamente 210 milhões de reais, elevando o saldo do mês, até o dia 25, para 1,77 bilhão de reais. Os números indicam que as perspectivas econômicas positivas do país ainda se sobressaem à crise política, na visão dos investidores internacionais. A ata da reunião do Comitê de Política Monetária foi o dado mais importante do dia. O documento mostra prognósticos favoráveis para a inflação, mas reitera que a manutenção da Selic "por período suficientemente longo" é adequada para controlar a alta dos preços. "A ata veio bem realista, ou seja, otimista em relação à inflação. Mas quem esperava uma sinalização de queda já, rápida, não teve", avaliou Alexandre Póvoa, diretor da Modal Asset Management. "Então, a gente continua com o mesmo cenário de queda em outubro, com uma possibilidade crescente e forte de ser antecipado para setembro. Agora, agosto eu acho muito cedo", acrescentou. A Selic está atualmente em 19,75 por cento ao ano. Nem todos, entretanto, descartam baixa do juro em agosto. O juro futuro indicava no início da tarde queda em setembro. CST DISPARA As ações da Companhia Siderúrgica de Tubarão <CSTB4.SA> figuravam entre as maiores altas do Ibovespa, com valorização de 5,95 por cento, e um dos maiores volumes também. A empresa anunciou esta manhã queda no lucro do segundo trimestre, mas alta da receita. A CST divulgou também incorporação das sua ações pela Belgo Mineira <BELG4.SA>, dentro de uma reestruturação que levará à criação da Arcelor Brasil, maior grupo siderúrgico da América Latina. O fato foi considerado positivo por analistas. Os papéis da Belgo subiam 6,21 por cento. A CST informou que a relação de troca das ações será de uma ação ordinária ou preferencial da CST para 9,32 ações da Belgo Mineira. "A relação de troca que foi estabelecida favoreceu a CST", disse a analista da corretora BES Securities Elaine de La Rocque. A proposta de incorporação será submetida ainda à assembléia de acionistas.

26 Reuters BOVESPA- Índice dispara 3 pct por alívio político e estrangeiros Reuters - 28/07/2005 (matéria na íntegra) A Bolsa de Valores de São Paulo avançava 3,1 por cento, para mil pontos na tarde desta quinta-feira, com investidores aproveitando o cenário político mais ameno. As notícias de que estrangeiros continuam comprando ações na bolsa paulista e a divulgação de IGP-M abaixo do esperado também ajudavam. Além disso, para alguns analistas a ata do Copom veio positiva, embora tenha indicado manutenção do juro. O volume financeiro era de quase 1,3 bilhão de reais, com destaque para as ações da Companhia Siderúrgica de Tubarão <CSTB4.SA>, que disparavam 5,3 por cento, após anúncio de reestruturação societária envolvendo os ativos da européia Arcelor no Brasil. "O estrangeiro continua na compra, olhando os fundamentos econômicos", disse Luiz Roberto Monteiro, assessor de investimentos da corretora Souza Barros. Veículo Reuters BOVESPA- Índice fecha acima de 26 mil pontos pela 1a vez no mês Reuters - 28/07/2005 (matéria na íntegra) SÃO PAULO, 28 de julho (Reuters) - A Bolsa de Valores de São Paulo disparou quase 3 por cento nesta quinta-feira e fechou no maior nível desde o início 17 de junho, a pontos, segundo dados preliminares. De acordo com analistas, o cenário político um pouco mais calmo possibilitou a alta da bolsa, com ajuda também de importante dado de inflação, abaixo do esperado, e da notícia da manutenção do saldo positivo de investidores estrangeiros na Bovespa, mesmo com a avaliação de aumento de risco por conta da crise política. A blue chip Telemar <TNLP4.SA> avançou 2,77 por cento, para 37,41 reais, no dia em que divulgou lucro no segundo trimestre quase duas vezes e meia acima do registrado no mesmo período de Mesmo assim, o papel se encontra bem abaixo do pico de 45,19 reais no ano, registrado em março. Outro destaque da sessão foram as ações da Companhia Siderúrgica de Tubarão <CSTB4.SA>, que avançaram 5,04 por cento, a 135,50 reais o lote de mil, após anúncio de que será incorporada pela Belgo Mineiro.

Sexta-Feira, 21 de outubro de 2016

Sexta-Feira, 21 de outubro de 2016 Sexta-Feira, 21 de outubro de 2016 Bom dia, "Prévia" da inflação oficial recua. Já com relação ao IPCA-15 (indicador que tem a mesma metodologia do IPCA que por sua vez reflete a inflação oficial do país,

Leia mais

Resultados do ano de 2008

Resultados do ano de 2008 Resultados do ano de 2008 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira

Leia mais

A proposta, que vinha sendo aguardada pelo mercado, ainda depende da aprovação do Conselho da ALL.

A proposta, que vinha sendo aguardada pelo mercado, ainda depende da aprovação do Conselho da ALL. http://veja.abril.com.br/noticia/economia/all-recebe-proposta-de-fusao-com-rumo-da-cosan ALL recebe proposta de fusão com Rumo, da Cosan A proposta, que vinha sendo aguardada pelo mercado, ainda depende

Leia mais

Segunda-feira 18 de Maio de DESTAQUES

Segunda-feira 18 de Maio de DESTAQUES DESTAQUES Bovespa encerra estável em semana de balanço da Petrobras ADRs da Petrobras avançam mais em NY após balanço BM&FBovespa discute sua participação na americana CME Itaú, Bradesco e Santander disputam

Leia mais

SINOPSE DE CLIPPING SEMANAL SINDISIDER SEMANA DE 13 A 17 DE JANEIRO

SINOPSE DE CLIPPING SEMANAL SINDISIDER SEMANA DE 13 A 17 DE JANEIRO SINOPSE DE CLIPPING SEMANAL SINDISIDER SEMANA DE 13 A 17 DE JANEIRO Esta semana, destaque para a notícia do jornal Valor Econômico que trata sobre a previsão de lucro das siderúrgicas brasileiras, na qual

Leia mais

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO Realizada entre os dias 28 de janeiro e 02 de fevereiro de 2016 Analistas consultados: 25 PROJEÇÕES E EXPECTATIVAS DE MERCADO FEBRABAN

Leia mais

Resumo do dia 29 de outubro de 2009

Resumo do dia 29 de outubro de 2009 Resumo do dia 29 de outubro de 2009 Se os dois últimos dias foram de pessimismo, hoje foi diferente. Os investidores mostraram apetite ao risco, impulsionando altas valorizações na Bovespa. A principal

Leia mais

A semana em revista. Relatório Semanal 08/06/2015

A semana em revista. Relatório Semanal 08/06/2015 Relatório Semanal 08/06/2015 A semana em revista No cenário doméstico, os principais destaques da semana foram os dados da Pesquisa Industrial Mensal e o resultado da reunião do COPOM. A produção industrial

Leia mais

Segunda-Feira, 02 de janeiro de 2017

Segunda-Feira, 02 de janeiro de 2017 Segunda-Feira, 02 de janeiro de 2017 Bom dia, IPC-S em leve alta na última semana de dezembro. Na última divulgação referente a 2016, o Índice de Preços ao Consumidor - Semanal apresentou alta de 0,33%,

Leia mais

Terça-feira, 10 de Janeiro de DESTAQUES

Terça-feira, 10 de Janeiro de DESTAQUES DESTAQUES Ações de consumo e siderurgia fecham em alta e puxam Ibovespa Dólar cai abaixo de R$ 3,20 com expectativa de fluxo Petrobras abre mercado de bônus e capta US$ 4 bilhões BRF se une a fundo do

Leia mais

Teleconferência dos Resultados - 4º Trimestre de 2007 GERDAU S.A. CONSOLIDADO

Teleconferência dos Resultados - 4º Trimestre de 2007 GERDAU S.A. CONSOLIDADO Teleconferência dos Resultados - 4º Trimestre de 2007 GERDAU S.A. CONSOLIDADO André Gerdau Johannpeter Diretor-Presidente e CEO Osvaldo B. Schirmer Vice-Presidente Executivo de Finanças e Controladoria

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2015

Teleconferência de Resultados 2015 Teleconferência de Resultados 2015 André B. Gerdau Johannpeter Diretor-Presidente e CEO Harley Lorentz Scardoelli Vice-Presidente Executivo de Finanças (CFO) Laminador de chapas grossas entrará em operação

Leia mais

Desemprego em São Paulo tem leve recuo e passa de 17,5% em setembro para 17,2% em outubro

Desemprego em São Paulo tem leve recuo e passa de 17,5% em setembro para 17,2% em outubro Boletim 1112/2016 Ano VIII 01/12/2016 Desemprego em São Paulo tem leve recuo e passa de 17,5% em setembro para 17,2% em outubro Nível de ocupação melhorou porque foram gerados 111 mil postos de trabalho

Leia mais

Concessões de Crédito - Recursos Livres Variação acumulada em 12 meses. fev/15. nov/14. mai/14. mai/15. ago/14 TOTAL PF PJ

Concessões de Crédito - Recursos Livres Variação acumulada em 12 meses. fev/15. nov/14. mai/14. mai/15. ago/14 TOTAL PF PJ ASSESSORIA ECONÔMICA Dados divulgados entre os dias 24 de julho e 28 de julho Crédito O estoque total de crédito do sistema financeiro nacional (incluindo recursos livres e direcionados) registrou variação

Leia mais

INDX apresenta alta de 2,67% em março

INDX apresenta alta de 2,67% em março INDX apresenta alta de 2,67% em março Dados de Março/11 Número 51 São Paulo O Índice do Setor Industrial (INDX), composto pelas ações mais representativas do segmento, encerrou o mês de março de 2010,

Leia mais

Sexta-Feira, 20 de janeiro de 2017

Sexta-Feira, 20 de janeiro de 2017 Sexta-Feira, 20 de janeiro de 2017 Bom dia, Por aqui, Caged e Sondagem Industrial na agenda. A sondagem industrial da CNI não tem horário definido e mostrará a atividade em dezembro. Em novembro, o índice

Leia mais

Terça-Feira, 10 de janeiro de 2017

Terça-Feira, 10 de janeiro de 2017 Terça-Feira, 10 de janeiro de 2017 Bom dia, Prévia do IGP-M acelera. Agora pela manhã saiu a primeira leitura do IGP-M referente ao mês de jan/17, registrando avanço de 0,86%. As projeções de mercado estavam

Leia mais

Terça-Feira, 7 de março de 2017

Terça-Feira, 7 de março de 2017 Terça-Feira, 7 de março de 2017 Bom dia, Queda no PIB já estava na conta. Em 2016, o PIB caiu 3,6% em relação ao ano anterior, queda ligeiramente menor que os -3,8% ocorridos em 2015. Pela ótica da oferta,

Leia mais

Quinta-feira, 28 de abril de DESTAQUES

Quinta-feira, 28 de abril de DESTAQUES DESTAQUES Ibovespa fecha em alta de 2,63% Copom mantém Selic sem dissidências Vale tem lucro de R$ 6,3 bilhões no 1º tri S&P: Brasil tem seis empresas ameaçadas de perder grau de investimento Natura passa

Leia mais

Quarta-Feira, 19 de outubro de 2016

Quarta-Feira, 19 de outubro de 2016 Quarta-Feira, 19 de outubro de 2016 Bom dia, Agenda interna e COPOM no radar. Hoje sem horário para ocorrer teremos as divulgações do Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) de outubro e o

Leia mais

Ibovespa cai na semana contrariando comportamento das bolsas internacionais.

Ibovespa cai na semana contrariando comportamento das bolsas internacionais. 28 de Outubro de 2013 Juros encerram a semana em queda seguindo comportamento da Treasury; Dólar encerrou a semana em alta de 0,5%, cotado a R$ 2,189; Ibovespa cai na semana contrariando comportamento

Leia mais

Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 4º trimestre de 2013

Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 4º trimestre de 2013 Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 4º trimestre de 2013 Elaboração: Vice-Presidência de Finanças VIFIN Diretoria Executiva de Finanças e Mercado de Capitais - DEFIN Superintendência Nacional de

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 01/2016

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 01/2016 ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 01/2016 Data: 08/01/2016 Participantes Efetivos: Wagner de Jesus Soares Presidente, Mariana Machado de Azevedo Economista, Rosangela Pereira

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T14

Teleconferência de Resultados 4T14 Teleconferência de Resultados 4T14 André B. Gerdau Johannpeter Diretor-Presidente e CEO André Pires de Oliveira Dias Vice-Presidente Executivo Finanças e Controladoria Sobre oferta mundial de aço segue

Leia mais

Quinta-Feira, 29 de dezembro de 2016

Quinta-Feira, 29 de dezembro de 2016 Quinta-Feira, 29 de dezembro de 2016 Bom dia, Temer veta parcialmente PL de renegociação da dívida dos estados. Com a retirada das contrapartidas exigidas para os estados em situação de recuperação fiscal

Leia mais

Terça-Feira, 03 de janeiro de 2017

Terça-Feira, 03 de janeiro de 2017 Terça-Feira, 03 de janeiro de 2017 Bom dia, Agenda vazia no Brasil. Sem dados importantes tanto no campo econômico quanto no político para hoje, o mercado interno deve ficar de olho no mercado externo

Leia mais

Vale do Rio Doce tem fábrica no Bahrein e vai fazer pesquisa mineral na Arábia Saudita

Vale do Rio Doce tem fábrica no Bahrein e vai fazer pesquisa mineral na Arábia Saudita Agência de Notícias Brasil-Árabe - SP 23/03/2004-00:00 Vale do Rio Doce tem fábrica no Bahrein e vai fazer pesquisa mineral na Arábia Saudita Na segunda reportagem da série sobre as maiores empresas exportadoras

Leia mais

1T06 ETERNIT REGISTRA LUCRO LÍQUIDO DE R$ 7 MM E MARGEM EBITDA DE 21% NO 1T06. Cotação (31/03/2006) Quantidade de Ações.

1T06 ETERNIT REGISTRA LUCRO LÍQUIDO DE R$ 7 MM E MARGEM EBITDA DE 21% NO 1T06. Cotação (31/03/2006) Quantidade de Ações. ETERNIT REGISTRA LUCRO LÍQUIDO DE R$ 7 MM E MARGEM EBITDA DE 21% NO 1T06 São Paulo, 10 de maio de 2006 A Eternit S.A., (BOVESPA: ETER3, ETER4) com mais de 66 anos de atividade e líder de mercado na fabricação

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO CONTEXTO OPERACIONAL

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO CONTEXTO OPERACIONAL RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO CONTEXTO OPERACIONAL O cenário do mercado brasileiro de brinquedos não teve grandes alterações em relação ao ocorrido em 2010. A Associação dos Fabricantes de Brinquedos ABRINQ,

Leia mais

Clima econômico registrou suave melhora na América Latina, mas continua desfavorável em quase todos os países

Clima econômico registrou suave melhora na América Latina, mas continua desfavorável em quase todos os países jan/05 jul/05 jan/06 jul/06 jan/07 jul/07 jan/08 jul/08 jan/09 jul/09 jan/10 jul/10 jan/11 jul/11 jan/12 jul/12 jan/13 jul/13 jan/14 jul/14 jan/15 jul/15 jan/16 Fevereiro 2015 Indicador IFO/FGV de Clima

Leia mais

Relatório de Mercado Semanal

Relatório de Mercado Semanal Boletim Focus Relatório de Mercado Focus Fonte:Banco Central Cenário A semana que passou foi marcada pelo forte movimento de correção nas bolsas mundiais ocorrido na sexta-feira (9), após declarações hawkish

Leia mais

Elaboração: Economia Pesquisa & Mercado. Divulgada Pesquisa Mensal do Comércio Out.16

Elaboração: Economia Pesquisa & Mercado. Divulgada Pesquisa Mensal do Comércio Out.16 Elaboração: Economia Pesquisa & Mercado Ana Paula Bastos - Economista Sarah Ribeiro Estatística André Correia Analista de Economia Amanda Santos Analista de Pesquisa Luciana Marques - Analista de Pesquisa

Leia mais

Perspectivas Econômicas. Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco

Perspectivas Econômicas. Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco Perspectivas Econômicas Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco Maio, 2016 Roteiro Internacional Ambiente segue favorável para mercados emergentes A retomada da alta de juros nos EUA depende de uma aceleração

Leia mais

Quinta-feira, 31 de Outubro de DESTAQUES

Quinta-feira, 31 de Outubro de DESTAQUES DESTAQUES Ibovespa recua com OGX Tecnisa tem lucro recorde e reverte perdas de 2012 Embraer vê lucro recuar 10,5% Ambev tem lucro, mas queda de 7,9% no trimestre. BB assume carteiras do Cruzeiro do Sul

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SÃO GABRIEL/RS

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SÃO GABRIEL/RS INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SÃO GABRIEL/RS CONJUNTURA ECONÔMICA E FINANCEIRA Agosto/17 INTRODUÇÃO Neste relatório disponibilizamos a conjuntura econômica financeira para

Leia mais

Quarta-feira, 08 de Fevereiro de DESTAQUES

Quarta-feira, 08 de Fevereiro de DESTAQUES DESTAQUES Ibovespa fecha em baixa com tensões sobre EUA e Europa Log vê lucro recuar 26,3% no quarto trimestre Petrobras: Plataforma P 66 é concluída Vale fará baixa contábil no balanço do 4º trimestre

Leia mais

Conjuntura econômica: Cenários e Desafios

Conjuntura econômica: Cenários e Desafios Conjuntura econômica: Cenários e Desafios Sinergia -abril de 2014 Patrícia Toledo Pelatieri Elementos para Reflexão O cenário recente é carregado de muita incerteza, o que gera um pessimismo muito além

Leia mais

Teleconferência dos Resultados 3T2010 Gerdau S.A. Consolidado IFRS

Teleconferência dos Resultados 3T2010 Gerdau S.A. Consolidado IFRS Teleconferência dos Resultados 3T2010 Gerdau S.A. Consolidado IFRS André Gerdau Johannpeter Diretor-Presidente e CEO Osvaldo B. Schirmer Vice-presidente e Diretor de RI 05 de novembro de 2010 1 Contexto

Leia mais

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO Realizada entre os dias 23 e 26 de Janeiro de 2017 Instituições participantes: 22 DESTAQUES DESTA EDIÇÃO Principais alterações nas

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 80 agosto de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 80 agosto de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 80 agosto de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico O desempenho financeiro do BNDES, fusões e Petrobrás 1 Lucro do BNDES foi de R$ 5,47 bilhões no

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T14

Teleconferência de Resultados 1T14 Teleconferência de Resultados 1T14 VISÃO GERAL COLÔMBIA # 1 ROL R$ 71 MM FUNCIONÁRIOS¹ 9.034 MKT SHARE ² 13% Líder na América Latina em Serviços de Relacionamento com Consumidores, com forte posicionamento

Leia mais

A semana em revista. Relatório Semanal 27/04/2015

A semana em revista. Relatório Semanal 27/04/2015 Relatório Semanal 27/04/2015 A semana em revista No cenário doméstico, os principais destaques da semana foram os dados de geração de empregos formais, do setor externo e do mercado de crédito, todos do

Leia mais

Comentário do Desempenho

Comentário do Desempenho Gerdau S.A. Comentário do Desempenho Controladora 1T16 Desempenho no 1º trimestre Controladora A Gerdau S.A. é uma sociedade anônima de capital aberto, com sede no Rio de Janeiro, capital. A Companhia

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS JANEIRO/2016 Resumo de desempenho Janeiro 2016 Variáveis R$ milhões constantes Variação percentual sobre Mês/Ano mês anterior

Leia mais

Confab Anuncia Resultados para o Terceiro Trimestre de 2008

Confab Anuncia Resultados para o Terceiro Trimestre de 2008 Confab Anuncia Resultados para o Terceiro Trimestre de 2008 São Paulo, 30 de outubro de 2008. Confab Industrial S.A. (BOVESPA: CNFB4), uma empresa Tenaris, anunciou hoje os resultados correspondentes ao

Leia mais

RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS

RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS Processo de desinflação acelera e pavimenta espaço para flexibilização monetária no Brasil. A divulgação do IPCA-15 de março (0,15%) sinalizou a intensificação no processo

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 69 setembro de 2015 Organização técnica: Maurício José Nunes Oliveira assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 69 setembro de 2015 Organização técnica: Maurício José Nunes Oliveira assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 69 setembro de 2015 Organização técnica: Maurício José Nunes Oliveira assessor econômico Para entender o déficit orçamentário do Governo 1 Proposta de Orçamento para 2016 Diante

Leia mais

APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T16 UMA COMPANHIA GLOBAL DE ALIMENTOS

APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T16 UMA COMPANHIA GLOBAL DE ALIMENTOS APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO UMA COMPANHIA GLOBAL DE ALIMENTOS São Paulo, 12 de Maio de 2016 RESULTADOS CONSOLIDADOS 2 DESTAQUES CONSOLIDADOS DO RECEITA LÍQUIDA (R$ MILHÕES) LUCRO BRUTO (R$ MILHÕES)

Leia mais

Brasil perde fatia da riqueza mundial

Brasil perde fatia da riqueza mundial Boletim Econômico Edição nº 32 junho de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Brasil perde fatia da riqueza mundial 1 Peso econômico menor no mundo Levantamento feito com base

Leia mais

RESENHA SEMANAL 6-07 A 13/05/2017

RESENHA SEMANAL 6-07 A 13/05/2017 RESENHA SEMANAL 6-07 A 13/05/2017 INDICADORES: No Boletim Focus desta semana, as previsões para o IPC-Fipe e Investimento Direto no país pioraram, enquanto foram mais otimistas para IPCA, Balança Comercial

Leia mais

Fechamento dos Mercados Segunda-feira 07/11/16 granoeste.com.br (45) Atual Ant. Dif.

Fechamento dos Mercados Segunda-feira 07/11/16 granoeste.com.br (45) Atual Ant. Dif. COMPLEXO SOJA CBOT - Soja (U$/Bushel = 27,216) Máx Min NOV 989,25 981,50 7,75 992,00 981,75 JAN 998,50 990,75 7,75 1.001,75 990,00 MAR 1005,50 997,25 8,25 1.007,75 996,25 MAI 1012,25 1004,00 8,25 1.014,25

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T14

Teleconferência de Resultados 3T14 Teleconferência de Resultados 3T14 André B. Gerdau Johannpeter Diretor-Presidente e CEO André Pires de Oliveira Dias Vice-Presidente e Diretor de RI Construção de planta de perfis estruturais no México

Leia mais

Souza Barros Fique por dentro. Apresentação dos Resultados 1T13 Nutriplant. Ricardo Pansa Presidente e DRI. Maio de 2013

Souza Barros Fique por dentro. Apresentação dos Resultados 1T13 Nutriplant. Ricardo Pansa Presidente e DRI. Maio de 2013 Souza Barros Fique por dentro Apresentação dos Resultados 1T13 Nutriplant Ricardo Pansa Presidente e DRI Maio de 2013 Nutriplant: opção de investimento em insumos diferenciados para o agronegócio brasileiro.

Leia mais

EPE vê reação da indústria e projeta alta do consumo

EPE vê reação da indústria e projeta alta do consumo Boletim 1143/2017 Ano IX 31/01/2017 EPE vê reação da indústria e projeta alta do consumo Por Rodrigo Polito A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) prevê o aumento do consumo de energia do setor industrial

Leia mais

Relatório de Resultados 1T13

Relatório de Resultados 1T13 Relatório de Resultados 1T13 Mensagem da administração O início do ano de 2013 revelou-se bastante favorável para os produtores de carnes na América do Sul. De acordo com dados oficiais e considerando

Leia mais

Relatório de Mercado Semanal

Relatório de Mercado Semanal Boletim Focus Relatório de Mercado Focus Fonte:Banco Central Cenário A semana contou com a divulgação de importantes dados do cenário interno e, principalmente, do cenário externo, dentre eles: vendas

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T16

Teleconferência de Resultados 2T16 Teleconferência de Resultados 2T16 Relações com Investidores São Paulo, 5 de Agosto de 2016 RESSALVA SOBRE DECLARAÇÕES FUTURAS Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T15

Teleconferência de Resultados 1T15 Teleconferência de Resultados 1T15 Relações com Investidores São Paulo, 08 de maio de 2015 Ressalva sobre declarações futuras Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são

Leia mais

Teleconferência dos Resultados 3T2009 Gerdau S.A. Consolidado IFRS

Teleconferência dos Resultados 3T2009 Gerdau S.A. Consolidado IFRS Teleconferência dos Resultados 3T2009 Gerdau S.A. Consolidado IFRS André Gerdau Johannpeter Diretor-Presidente e CEO Osvaldo B. Schirmer Vice-presidente e Diretor de RI 5 de novembro de 2009 Teleconferência

Leia mais

VIA VAREJO S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ/MF nº / NIRE FATO RELEVANTE

VIA VAREJO S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ/MF nº / NIRE FATO RELEVANTE VIA VAREJO S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ/MF nº 33.401.260/0652-90 NIRE 35.300.394.925 FATO RELEVANTE Via Varejo S.A. ( Via Varejo ou Companhia ), em cumprimento ao disposto no artigo

Leia mais

PIB. PIB Trimestral 3,9% 2,6% 2,3% 2,3%

PIB. PIB Trimestral 3,9% 2,6% 2,3% 2,3% PIB O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) divulgou nesta última sextafeira, 29 de Maio, os dados do Produto Interno Bruto (PIB) referentes ao primeiro trimestre de 2015. Análise preliminar

Leia mais

O indicador do clima econômico melhora na América Latina, mas piora no Brasil

O indicador do clima econômico melhora na América Latina, mas piora no Brasil jan/03 jul/03 jan/04 jul/04 jan/05 jul/05 jan/06 jul/06 jan/07 jul/07 jan/08 jul/08 jan/09 jul/09 jan/10 jul/10 jan/11 jul/11 jan/12 jul/12 jan/13 jul/13 jan/14 13 de Fevereiro de 14 Indicador IFO/FGV

Leia mais

Indicadores da Semana

Indicadores da Semana Indicadores da Semana O volume de vendas no varejo registrou queda de 0,4%, quando comparado ao mês imediatamente anterior, na série com ajuste sazonal, marcando a quinta queda consecutiva. Sete das dez

Leia mais

Usiminas divulga números preliminares de 2001 e perspectivas para 2002

Usiminas divulga números preliminares de 2001 e perspectivas para 2002 Divulgação Imediata Contatos: USIMINAS Breno Júlio de Melo Milton (bmilton@usiminas.com.br) Luciana Valadares dos Santos (lsantos@usiminas.com.br) Douglas Lee Arnold (darnold@usiminas.com.br) Matheus Perdigão

Leia mais

DESTAQUES DIÁRIOS RESEARCH 22 DE DEZEMBRO DE 2016

DESTAQUES DIÁRIOS RESEARCH 22 DE DEZEMBRO DE 2016 dez-08 mar-09 jun-09 set-09 dez-09 mar-10 jun-10 set-10 dez-10 mar-11 jun-11 set-11 dez-11 mar-12 jun-12 set-12 dez-12 mar-13 jun-13 set-13 dez-13 mar-14 jun-14 set-14 dez-14 mar-15 jun-15 set-15 dez-15

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS OUTUBRO/2016 Resumo de desempenho Outubro 2016 Variáveis R$ milhões constantes Variação percentual sobre Mês No ano mês anterior

Leia mais

Cenário Econômico para Dezembro / Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Cenário Econômico para Dezembro / Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Cenário Econômico para 2010 Dezembro / 2009 Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos 1 O Crescimento do PIB em 2009 2 PIB no 3º Tri/2009 : Crescimento trimestral de 1,3% O PIB do 3º Tri/09 registrou

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 78 agosto de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 78 agosto de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 78 agosto de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico A disparidade entre o lucro dos bancos e a remuneração dos bancários 1 Lucro dos bancos sobe com

Leia mais

JBS S.A. JBS S.A. Resultado do 3º Trimestre de Reunião Pública com Analistas e Investidores 16 de novembro de 2009

JBS S.A. JBS S.A. Resultado do 3º Trimestre de Reunião Pública com Analistas e Investidores 16 de novembro de 2009 Resultado do 3º Trimestre de 2009 Reunião Pública com Analistas e Investidores 16 de novembro de 2009 JBS S.A. JBS S.A. Confiamos em Deus, respeitamos a natureza Apresentadores Joesley Mendonça Batista

Leia mais

MIGRAÇÃO PARA O NOVO MERCADO MIGRATION TO THE NOVO MERCADO SEGMENT

MIGRAÇÃO PARA O NOVO MERCADO MIGRATION TO THE NOVO MERCADO SEGMENT MIGRAÇÃO PARA O NOVO MERCADO MIGRATION TO THE NOVO MERCADO SEGMENT 0 Migração para o Novo Mercado: Um Novo Caminho de Criação de Valor Conforme anunciado ao mercado por meio de fato relevante em 23 de

Leia mais

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO Realizada entre os dias 14 e 20 de setembro de 2016 Instituições respondentes: 22 DESTAQUES DESTA EDIÇÃO Principais alterações nas

Leia mais

Gerdau. Gerdau: Tempos difíceis. Análise de Investimentos Relatório de Análise. 21 de Agosto de 2015

Gerdau. Gerdau: Tempos difíceis. Análise de Investimentos Relatório de Análise. 21 de Agosto de 2015 ago-14 set-14 set-14 out-14 nov-14 nov-14 dez-14 jan-15 jan-15 fev-15 mar-15 mar-15 abr-15 abr-15 mai-15 jun-15 jun-15 jul-15 jul-15 ago-15 21 de Agosto de 2015 : Tempos difíceis Atualizamos nossas projeções

Leia mais

Terça 11 de abril 05:00 IPC (semanal) FIPE

Terça 11 de abril 05:00 IPC (semanal) FIPE Informe Semanal 47/217 Publicado em 13 de abril de 217 Brasil Relatório Focus 7/4/217 BACEN Agenda da Semana SUMÁRIO EXECUTIVO DA SEMANA Segunda 1 de abril Terça 11 de abril 5: IPC (semanal) FIPE 9: Pesquisa

Leia mais

Quarta-feira, 26 de Fevereiro de DESTAQUES

Quarta-feira, 26 de Fevereiro de DESTAQUES DESTAQUES Ibovespa perde com Petrobras e Vale Lucro da Petrobras recua AB InBev vê retorno do crescimento Embraer tem lucro líquido de R$ 607 mi Eletropaulo tem prejuízo de R$73,3 mi Lucro líquido da Comgás

Leia mais

SINOPSE DE CLIPPING SEMANAL SINDISIDER PERÍODO DE 24 A 28 DE FEVEREIRO

SINOPSE DE CLIPPING SEMANAL SINDISIDER PERÍODO DE 24 A 28 DE FEVEREIRO SINOPSE DE CLIPPING SEMANAL SINDISIDER PERÍODO DE 24 A 28 DE FEVEREIRO Esta semana, destaque para a matéria do jornal DCI Mercado global diminui 0,4% em janeiro de 2014 que tem citação do presidente do

Leia mais

Juros sobem acompanhando mercado americano, alta do dólar e fiscal ruim no Brasil;

Juros sobem acompanhando mercado americano, alta do dólar e fiscal ruim no Brasil; 01-nov-2013 Juros sobem acompanhando mercado americano, alta do dólar e fiscal ruim no Brasil; Dólar inicia novembro em alta respondendo aos dados ruins de economia brasileira; Ibovespa em ligeira queda

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 13/2015

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 13/2015 ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 13/2015 Data: 07/07/2015 Participantes Efetivos: Wagner de Jesus Soares Presidente, Mariana Machado de Azevedo Economista, Rosangela Pereira

Leia mais

O Santander obteve um lucro atribuído de milhões de euros no primeiro semestre de 2017, um aumento de 24%

O Santander obteve um lucro atribuído de milhões de euros no primeiro semestre de 2017, um aumento de 24% O Santander obteve um lucro atribuído de 3.616 milhões de euros no primeiro semestre de 2017, um aumento de 24% O lucro antes de impostos do Grupo foi de 6.584 milhões de euros, um aumento de 16% em euros

Leia mais

Segunda-feira, 23 de Janeiro de DESTAQUES

Segunda-feira, 23 de Janeiro de DESTAQUES DESTAQUES Sem novidade de Trump, Ibovespa fecha em alta Heineken confirma negociação da Brasil Kirin Conselho da MRV aprova emissão de debêntures Westwood reduz fatia em ações ordinárias da Natura Lucro

Leia mais

Data: domingo, 13 de junho de 2010 Site: InteLog Seção: Economia

Data: domingo, 13 de junho de 2010 Site: InteLog Seção: Economia Data: domingo, 13 de junho de 2010 Site: InteLog Seção: Economia Petrobras festeja aprovação da oferta que balizará Bolsa O Senado aprovou na madrugada de terça para quarta-feira o projeto de capitalização

Leia mais

UNIPAR CARBOCLORO ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1T14

UNIPAR CARBOCLORO ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1T14 UNIPAR CARBOCLORO ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1T14 São Paulo, 15 de maio de 2014 A UNIPAR CARBOCLORO S.A. (BM&FBOVESPA: UNIP3, UNIP5 e UNIP6), empresa brasileira líder de mercado na Região Sudeste na fabricação

Leia mais

Relatório Econômico Mensal Julho de Turim Family Office & Investment Management

Relatório Econômico Mensal Julho de Turim Family Office & Investment Management Relatório Econômico Mensal Julho de 2016 Turim Family Office & Investment Management ESTADOS UNIDOS TÓPICOS ECONOMIA GLOBAL Economia Global: EUA: Após maio fraco, geração de empregos volta a acelerar...

Leia mais

Quinta-Feira, 2 de março de 2017

Quinta-Feira, 2 de março de 2017 Quinta-Feira, 2 de março de 2017 Bom dia, Temer parece sair ileso de depoimento de Marcelo Odebrecht no TSE. Menos de um dia após o depoimento do ex-presidente da Odebrecht, a imprensa já está inundada

Leia mais

PLASCAR ANUNCIA RESULTADOS EM 30 SETEMBRO 2016.

PLASCAR ANUNCIA RESULTADOS EM 30 SETEMBRO 2016. PLASCAR ANUNCIA RESULTADOS EM 30 SETEMBRO 2016. Cotação (30/09/16) PLAS3 - R$ 4,16 (*) Valor de mercado em 30/09/16 (MARKET CAP BOVESPA) R$ 20,7 milhões Quantidade Ações (*) Ordinárias: 4.970 M Relação

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL DE CONJUNTURA ECONÔMICA ABRIL 2005

RELATÓRIO MENSAL DE CONJUNTURA ECONÔMICA ABRIL 2005 MINISTÉRIO DA FAZENDA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP RELATÓRIO MENSAL DE CONJUNTURA ECONÔMICA ABRIL 2005 Rio de Janeiro, 13 de abril de 2005. 1. Conjuntura atual O objetivo deste Relatório

Leia mais

COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE

COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE Continuamos nosso processo de melhorias estruturais no 1T10 Dando seqüencia ao desempenho apresentado no 4T09, a Recrusul atingiu níveis atrativos de produção e vendas, após a retomada das operações em

Leia mais

Resultados do 3T de Novembro de 2005

Resultados do 3T de Novembro de 2005 Resultados do 3T05 16 de Novembro de 2005 Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições de nossa Administração

Leia mais

Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados

Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados Análise Setorial Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados Dezembro de 2014 Sumário 1. Perspectivas do Cenário Econômico em 2015... 3 2. Balança Comercial no Ano de 2014... 4 3.

Leia mais

O desempenho dos principais indicadores da economia brasileira em 2008

O desempenho dos principais indicadores da economia brasileira em 2008 NIVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA O desempenho dos principais indicadores da economia brasileira em 2008 Guilherme R. S. Souza e Silva * RESUMO - O presente artigo tem o objetivo de apresentar

Leia mais

Marcopolo S.A. Divulgação dos Resultados do 3T16

Marcopolo S.A. Divulgação dos Resultados do 3T16 Marcopolo S.A. Divulgação dos Resultados do 3T16 Apresentação: Francisco Gomes Neto CEO José Antonio Valiati CFO & Diretor de Relações com Investidores Thiago Deiro Gerente Financeiro & de Relações com

Leia mais

Transferência de renda é a principal marca da gestão Lula

Transferência de renda é a principal marca da gestão Lula Valor Econômico 27 de dezembro de 2010 Governo: Gasto adicional de 2,2% do PIB significa que foram transferidos R$ 75 bi a mais em relação a 2002 Transferência de renda é a principal marca da gestão Lula

Leia mais

REUNIÃO COM INVESTIDORES. APIMEC 2T11 e 1S11

REUNIÃO COM INVESTIDORES. APIMEC 2T11 e 1S11 REUNIÃO COM INVESTIDORES APIMEC 2T11 e 1S11 1 Agenda Perfil da Companhia Fundamentos Resultados Financeiros Comentários Adicionais 2 Perfil da Companhia ALL é a maior companhia de logística independente

Leia mais

Uma análise dos principais indicadores da economia brasileira

Uma análise dos principais indicadores da economia brasileira NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA Uma análise dos principais indicadores da economia brasileira Guilherme R. S. Souza e Silva * RESUMO - O presente artigo tem o objetivo de apresentar e

Leia mais

CAMBUCI S.A. Resultado do 1º trimestre de Destaques Financeiros 1T Comentários da Administração

CAMBUCI S.A. Resultado do 1º trimestre de Destaques Financeiros 1T Comentários da Administração Resultado do 1º trimestre de 2016 São Paulo, 22 de junho de 2016 A CAMBUCI (BM&FBOVESPA: CAMB4), divulga o resultado acumulado em 1º trimestre de 2016. A s informações são apresentadas de forma consolidada

Leia mais

Reestruturação Societária da Companhia Brasiliana de Energia e controladas 12 de Junho de 2015

Reestruturação Societária da Companhia Brasiliana de Energia e controladas 12 de Junho de 2015 Reestruturação Societária da Companhia Brasiliana de Energia e controladas 12 de Junho de ESTA COMUNICAÇÃO NÃO CONSTITUI UMA OFERTA DE VENDA OU PEDIDO DE UMA OFERTA PARA AQUISIÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS

Leia mais

Estrutura Societária

Estrutura Societária FEVEREIRO/2007 Estrutura Societária % do Capital Total GRUPO CONTROLADOR 40,7% Randon S/A Implementos e Participações 100% 100% 51% 45% 23% 51% 100% 100% 53% Implementos rodoviários e ferroviários e veículos

Leia mais

RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS

RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS RESENHA SEMANAL E PERSPECTIVAS O Relatório Trimestral de Inflação do primeiro trimestre corrobora nosso cenário de aceleração do processo de afrouxamento monetário. O documento divulgado pelo Banco Central

Leia mais

Perspectivas econômicas

Perspectivas econômicas Perspectivas econômicas 5º seminário Abecip Ilan Goldfajn Economista-chefe e Sócio Itaú Unibanco Maio, 2015 2 Roteiro Recuperação em curso nas economias desenvolvidas. O Fed vem adiando o início do ciclo

Leia mais

Terça 28 de março 05:00 IPC (semanal) FIPE. 08:00 Sondagem da Construção (mar) FGV - INCC-M (mar) FGV

Terça 28 de março 05:00 IPC (semanal) FIPE. 08:00 Sondagem da Construção (mar) FGV - INCC-M (mar) FGV Informe Semanal 45/2017 Publicado em 29 de março de 2017 Brasil Relatório Focus 10/03/2017 Agenda da Semana Conjuntura ISAE SUMÁRIO EXECUTIVO DA SEMANA Segunda 27 de março Sondagem do Consumidor (mar)

Leia mais

Crise global e vulnerabilidade externa estrutural do Brasil

Crise global e vulnerabilidade externa estrutural do Brasil Crise global e vulnerabilidade externa estrutural do Brasil Reinaldo Gonçalves Professor titular Instituto de Economia - UFRJ 1 2 3 Hipótese central apesar de haver melhoras nos indicadores de vulnerabilidade

Leia mais