UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CAMPO MOURÃO. Ciência para o Desenvolvimento Sustentável.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CAMPO MOURÃO. Ciência para o Desenvolvimento Sustentável."

Transcrição

1 UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CAMPO MOURÃO Ciência para o Desenvolvimento Sustentável

2 UTFPR - CAMPUS CAMPO MOURÃO Conheça a UTFPR e participe da construção contínua da história dessa Instituição! Primeira Universidade Tecnológica do Brasil A UTFPR é uma instituição federal de ensino, que tem evoluído constantemente. Nasceu em 1909 como Escola de Aprendizes Artífices e, depois de algumas transformações, passou a chamar-se Escola Técnica Federal do Paraná, em Desta, passou a Centro Federal de Educação Tecnológica, em 1978, e, finalmente, transformou-se em Universidade Tecnológica Federal do Paraná, em A tradição no ensino, pesquisa e extensão, conquistada devido ao trabalho desenvolvido na Instituição, confere à Universidade status de referência no padrão de qualidade perante o mercado e o meio acadêmico. No Campus Campo Mourão encontram-se os cursos regulares técnicos de nível médio, superiores de graduação engenharias e tecnologias - todos devidamente autorizados e reconhecidos pelo Ministério da Educação MEC, além dos cursos de educação continuada: especializações, cursos de qualificação profissional e a formação pedagógica. Mensagem do Diretor-Geral do Campus Campo Mourão Estimado (a) Leitor (a), Seja muito bem-vindo (a) ao universo das atividades de ensino, pesquisa e extensão desenvolvidas pela nossa admirável comunidade acadêmica. Um dos objetivos desta publicação é mostrar, de forma concisa e agradável, a natureza e as principais características que tornam nossos cursos técnicos, de graduação e de pós-graduação bastante procurados pelos jovens e reconhecidos pela sociedade paranaense e brasileira. A UTFPR acaba de completar 100 anos e, durante este tempo memorável, centenas de milhares de jovens passaram por ela e receberam formação técnica e cidadã da melhor qualidade, que sempre fez a diferença em suas vidas. Venha, você também, fazer parte desta história de sucesso. Traga sua energia e vontade de vencer e tornarse parceiro da primeira Universidade Tecnológica do Brasil, a nossa querida Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Estamos de braços abertos para recebê-lo (a)! Um cordial abraço, Narci Nogueira da Silva Diretor-Geral do Campus Campo Mourão O Campus Campo Mourão iniciou seu funcionamento nas instalações do antigo Ginásio de Esportes Belim Carolo. Ocupando uma área de 64 mil m 2, aproximadamente, foi instalado oficialmente em abril de Hoje, conta com 175 servidores e aproximadamente 1800 estudantes. 2

3 Os Cursos de Educação Profissional Técnica de Nível Médio são aqueles destinados aos alunos que concluíram o Ensino Fundamental. São chamados de Técnicos Integrados de Nível Médio, uma vez que o aluno recebe, num único curso, tanto a formação do Ensino Médio quanto a formação técnica profissional. É um curso com duração de quatro anos e confere ao formado o diploma de Técnico de Nível Médio, garantindo-lhe o direito de prosseguir seus estudos no nível superior, bem como o de exercer uma atividade profissional técnica. Os Cursos Superiores de Tecnologia propõem formar profissionais focados na inovação tecnológica em áreas que exigem elevado grau de especialização. A organização curricular desses cursos traz, entre seus diferenciais, a estruturação baseada na junção de Ciência, Tecnologia e Gestão, propiciando ao estudante o domínio da Ciência pela aplicação em processos tecnológicos e o desenvolvimento de habilidades gerenciais. Ao término do curso é conferido o grau de Tecnólogo e seu diploma, reconhecido nacionalmente, permite a continuidade de estudos em cursos de pós-graduação. Por sua vez, as Engenharias têm sua base em uma formação generalista com essência científica, sólida formação em técnicas de engenharia e desenvolvimento da capacidade de interpretação, bem como análise crítica e reflexiva de fatos e situações. Têm como diferencial 50% da carga horária em atividades de laboratório. Ao formado, que tem capacidade para buscar e gerar novos conhecimentos, preparo para enfrentar situações novas com iniciativa e criatividade e, ainda, consciência para desenvolver uma conduta ética, humanista, social e ambientalmente responsável, confere-se o grau de Engenheiro. A Formação Pedagógica é um programa que objetiva habilitar profissionais portadores de diploma de nível superior para o exercício do magistério, em disciplinas que integram as quatro últimas séries do Ensino Fundamental e do Ensino Médio. Os cursos de qualificação profissional são de curta duração, e objetivam a atualização e o aprimoramento profissional, dando direito a um certificado. Na UTFPR, na área de ensino, são desenvolvidas duas grandes modalidades de cursos: os regulares e os de educação continuada. Os cursos regulares têm como principais características: As vagas ofertadas são publicadas em Edital Público. Os alunos são selecionados por meio do exame de seleção para os cursos de nível médio e pelo Exame Nacional do Ensino Médio (novo Enem) para os cursos de ensino superior. Permitem ao aluno a mudança no seu nível formativo. Promovem a sua profissionalização. Possibilitam a continuidade de estudos no próximo nível de ensino. Conferem uma determinada titulação e um diploma, reconhecido nacionalmente. Por sua vez, os de educação continuada têm oferta periódica e têm as seguintes características: Conferem aos seus participantes uma complementação e/ou atualização em uma determinada área de conhecimento. São, em geral, de curta duração. Os alunos concluintes recebem um certificado. UTFPR - CAMPUS CAMPO MOURÃO 3

4 UTFPR - CAMPUS CAMPO MOURÃO Cursos ofertados no Campus Campo Mourão A Universidade Tecnológica oferta também Cursos de Pós-Graduação destinados aos portadores de diploma de graduação. São cursos lato especialização ou stricto sensu mestrado e doutorado. Sob a orientação de professores altamente capacitados, contando com laboratórios equipados, infra-estrutura de biblioteca, convênios, parcerias e bolsas de estudos, os alunos de pós-graduação podem realizar pesquisas de ponta, apresentar trabalhos acadêmicos em congressos, workshops, aprimorar seus conhecimentos e dar continuidade solidamente à sua formação. Os cursos de Especialização objetivam a atualização tecnológica em áreas específicas. Os concluintes recebem um certificado. Cursos de Educação Profissional Técnica de Nível Médio-Técnico Integrado em: 1. Informática Graduação: 1. Tecnologia em Alimentos 2. Tecnologia em Sistemas para Internet 1. Engenharia Ambiental 2. Engenharia Civil 3. Engenharia de Alimentos 4. Engenharia Eletrônica 5. Licenciatura em Química Pós Graduação - Especialização em: Educação Profissional Integrada à Educação Básica na Modalidade Educação de Jovens e Adultos Ensino de Filosofia Gerenciamento e Auditoria Ambiental Gestão e Tecnologia em Obras de Construção Civil Matemática Vigilância Sanitária de Alimentos Obs.: Os cursos de Especialização são cursos não-regulares e somente são abertos se, no mínimo, noventa por cento das vagas ofertadas aos interessados da comunidade forem preenchidas. 4

5 Preocupada com a formação integral do cidadão e como exercício pleno da cidadania, a UTFPR Campus Campo Mourão promove ainda atividades físicas e artístico-culturais, das quais podem participar alunos, servidores, e comunidade externa; eventos como Festival de Teatro, Varal de Poesias, Show de Talentos, gincanas culturais e esportivas, competições esportivas; CALEM Centro Acadêmico de Línguas Estrangeiras Modernas, um espaço pedagógico destinado ao ensino de línguas. Ciente de seu papel enquanto promotora e incentivadora do conhecimento, a Universidade Tecnológica busca interagir com a comunidade externa, mostrando as possibilidades existentes na Instituição. Nesse sentido, é promovida a ExpoUT, evento em que são apresentados os cursos técnicos, de graduação e de pós-graduação, atividades de extensão ofertadas e, ainda, as produções dos estudantes e pesquisadores do Campus Campo Mourão. Assim, a comunidade pode conhecer melhor a Universidade e interagir com ela. Seja Bem-Vindo! Diretoria do Campus Campo Mourão da UTFPR UTFPR - CAMPUS CAMPO MOURÃO 5

6 6 Alimentos Qualidade de vida e alimentação lado a lado Você sabe como um alimento chega a sua mesa? Com os cursos da UTFPR você aprenderá o funcionamento de todo o processo de industrialização de um alimento. Desde a seleção das matérias-primas até o transporte. E todo esse processo faz com que o profissional atue num mercado de trabalho diversificado. Nos últimos anos a preocupação com a qualidade de vida ganhou espaço no cotidiano das pessoas e, com isso, a preocupação com a preservação ambiental e qualidade da alimentação ganhou ainda mais foco. As pessoas passaram a trabalhar nos horários que se alimentavam e a indústria teve que encontrar soluções para isso aliando rapidez e qualidade, não deixando de lado os ingredientes necessários para manter a saúde de todos. A partir disso, a industrialização de alimentos teve grandes avanços no desenvolvimento de novos produtos, processos, métodos de conservação, análises toxicológicas, microbiológicas e sensoriais, bem como no treinamento e tratamento de resíduos e em pesquisas de viabilidade nutricional, medicinal e econômica de produtos alimentícios de origem animal e vegetal. A área de Alimentos está em alta e continuará ganhando cada vez mais importância na vida de todo ser humano. Engenharia para pensar a produção de alimentos O Curso de Engenharia de Alimentos tem duração de cinco anos e confere habilidades e competências para que você atue nas áreas de produção, controle de qualidade, planejamento e projeto industrial, gerenciamento e administração, marketing e vendas, desenvolvimento de novos produtos, equipamentos, fiscalização de alimentos e bebidas, armazenagem e consultoria. O Engenheiro de Alimentos é um profissional habilitado para desenvolver projetos e processos produtivos, a partir das características de qualidade dos produtos, com o objetivo de otimizar os recursos e aumentar a produtividade. Tendo esta formação, você poderá atuar em indústrias de produtos alimentícios, indústrias de insumos para processos e produtos (matérias-primas, equipamentos, embalagens, aditivos), empresas, órgãos e instituições públicas e no desenvolvimento de novos produtos e de embalagens para alimentos. Alimentos com qualidade para uma vida saudável O Curso Superior de Tecnologia em Alimentos tem duração de quatro anos e confere a você o diploma de Tecnólogo em Alimentos. O curso oferece, além das disciplinas na área de alimentos, formação gerencial e humana, capacitando-o tanto para o domínio de processos industriais na área de transformação e conservação de alimentos quanto para uma visão estratégica globalizada do setor industrial alimentício. ComoTecnólogo em Alimentos você poderá atuar em moinhos, panifícios, indústria de óleos vegetais e derivados, na obtenção e processamento de amidos e correlatos, na industrialização de conservas vegetais, na conservação e transformação de frutas, na industrialização de cana-de-açúcar e derivados, laticínios, frigoríficos, indústrias de processamento de bebidas e instituições de pesquisa e desenvolvimento. Além disso, a formação permite com que o profissional esteja apto a realizar atividades como supervisão, coordenação e orientação técnica; assistência, assessoria e consultoria; vistoria, laudo e parecer técnico.

7 Crescimento responsável e sustentável Cuidar e preservar o meio ambiente são a necessidade do momento. Não é à toa que muitas empresas e instituições têm investido em grandes programas nesta área. Preocupação relativamente recente na história da humanidade, o meio ambiente tem sofrido impactos gerados por algumas ações humanas, desde o final do século XVIII, com a Revolução Industrial. E é neste contexto que o profissional da área ambiental é indispensável. Ele será o responsável por permitir que continuemos a crescer tecnologicamente, mas de forma sustentável, com impactos mínimos possíveis ao meio ambiente. Garantir a nossa futura sobrevivência esta é a principal missão de quem escolheu uma carreira nesta área. Ambiental Utilizando a Engenharia na Proteção do Meio Ambiente O Curso de Engenharia Ambiental é estruturado de forma a integrar conhecimentos de engenharia com conhecimentos matemáticos, científicos, tecnológicos e instrumentais. Isto significa que você aprenderá a fiscalizar, conduzir, projetar, avaliar e executar ações na área ambiental. Durante o curso você obterá conhecimentos sobre Introdução à Engenharia, Química, Cálculo, Geologia, Hidrologia, Ecossistemas, entre outros. Se você se interessa por buscar e gerar novos conhecimentos, com consciência para desenvolver a tecnologia, o curso lhe dará uma sólida formação científica, assim como capacidade para, de forma crítica e criativa, solucionar problemas. Ao final do curso, como Engenheiro Ambiental, você estará habilitado a atuar em áreas de Recursos Naturais, efetuando proteção, monitoramento, manejo, desenvolvimento, preservação, entre outros, além de atuar como Gestor Ambiental em planejamento, prevenção, administração, controle de poluição, instalações, etc. 7

8 Construir em harmonia com a realidade social, econômica e ambiental A construção civil é um dos setores mais importantes da economia no Brasil, constituindo uma porcentagem significativa do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Representativa para o crescimento econômico do país, é bem mais abrangente que realizar obras de edificações. Cabe também aos profissionais da área projetar e gerenciar sistemas de transporte; construir canais de escoamento e distribuição de água; fazer levantamentos das condições de solo e rochas, e de materiais necessários para a construção civil; controlar o impacto ambiental; promover ações de preservação do meio ambiente; bem como otimizar e racionalizar o processo produtivo por meio do planejamento, da coordenação e do controle de recursos e zelar pelo bem-estar físico e psicológico de trabalhadores em quaisquer ambientes de trabalho. Como profissional da construção civil você poderá trabalhar em empresas de engenharia civil, ou indústrias ligadas ao setor, escritórios de projetos, assessoria e consultoria técnica junto a outras empresas, órgãos públicos e instituições financeiras, de pesquisa e de ensino, atuando como empregado ou profissional liberal. Construindo melhor Civil A Engenharia Civil é um curso amplo que abrange as áreas de estruturas, geotecnia, hidráulica e saneamento, e transportes. Desta forma, o engenheiro civil é habilitado a executar obras como edifícios, pontes, viadutos, estradas, barragens e outras obras da engenharia hidráulica fluvial e da hidráulica marítima, assim como da engenharia sanitária. O leque de assuntos que competem ao engenheiro civil exige deste profissional visão objetiva e dinâmica sobre as necessidades de desenvolvimento da sociedade, visando economia e garantindo segurança. A atividade da engenharia civil está, portanto, ligada ao planejamento, análise, projeto e execução dos sistemas que proporcionam saúde, conforto, segurança, controle do ambiente, energia e recursos minerais, habitação e transporte. 8

9 Eletrônica, uma área em constante evolução A Eletrônica pode ser definida como o ramo da ciência que estuda o uso de circuitos formados por componentes elétricos e eletrônicos, com o objetivo principal de captar, armazenar, transmitir e processar informações, além do controle de processos e sistemas industriais. No decorrer dos anos, a eletrônica assumiu grande importância em nossas vidas. Ela é a base da moderna tecnologia, da ciência da computação, da informática, dos sistemas de telecomunicações e dos sistemas de automação. Sem a eletrônica os sistemas de controle do mundo moderno não funcionariam. Você já imaginou sua vida sem a eletrônica? Eletrônica O uso da tecnologia para aproximar pessoas e facilitar suas vidas Durante o curso de Engenharia Eletrônica você obterá conhecimentos nas áreas de controle e automação, sistemas de telecomunicações, microeletrônica, engenharia biomédica. Desta forma, poderá desenvolver atividades que envolvam eletrônica digital, analógica e de potência, automação industrial e controle, engenharia de software e informática, além do controle de qualidade. O curso proporcionará a você uma sólida formação por meio de disciplinas básicas matemática e física, disciplinas profissionalizantes, intensivas atividades de laboratório, estágio supervisionado, disciplinas optativas focadas nas tecnologias atuais nas áreas de eletrônica e de telecomunicações. Ao final do curso, a fim de receber o título de Engenheiro Eletricista com atribuições nas áreas de eletrônica e telecomunicações, você deverá apresentar um projeto em que, além do desenvolvimento de hardware e de software, será analisada a possibilidade e viabilidade de seu próprio negócio. 9

10 Propiciando avanços tecnológicos e influenciando o modo de vida das pessoas Denomina-se Informática ou Computação o tratamento automático da informação por meio de computadores. Num contexto mais restrito o termo computação é entendido como a busca de uma solução para um problema, a partir de suas entradas, por meio de um procedimento automático ou algoritmo. Pode-se dizer que a Computação é a responsável nos últimos anos por grandes avanços tecnológicos e profundas mudanças na sociedade, estando envolvida em praticamente todos os ramos do conhecimento. Dentre os diversos segmentos abrangidos destacam-se o desenvolvimento de sistemas e programas, e o projeto, a instalação e o desenvolvimento de redes de computadores e de comunicação. Nessa área, no Campus Campo Mourão, a UTFPR oferece cursos Técnico e de Tecnologia, buscando proporcionar aos alunos uma sólida formação técnico-científica alinhada a valores humanos e sociais. Atuando com excelência no mundo digital Informática O Curso Técnico Integrado em Informática é voltado para quem acabou o ensino fundamental e quer fazer o ensino médio ao mesmo tempo em que obtém uma profissionalização na área, com habilitação em redes e desenvolvimento para WEB. Como Técnico em Informática, formado com esta ênfase, você poderá atuar, entre outras áreas, em assistência técnica de computadores, manutenção e gerenciamento de redes e desenvolvimento de sistemas informatizados para Internet. Durante o curso de quatro anos, além dos conteúdos do ensino médio, você entrará em contato com disciplinas como Engenharia de Software, Redes de Computadores e Desenvolvimento WEB. A capacidade para o trabalho em grupo, a formação tecnológica e a habilidade de mobilização dos conhecimentos adquiridos para a transformação social de modo ético, empreendedor e consciente são algumas características indispensáveis para o Técnico em Informática. Planejando a Internet O Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet tem como objetivo formar profissionais que se ocupam do desenvolvimento de programas, de interfaces e aplicativos, do comércio e do marketing eletrônicos, além de sítios e portais para Internet, Intranets e Extranets. Durante o curso, você obterá conhecimentos para gerenciar projetos de sistemas, inclusive com acesso a banco de dados, desenvolvendo projetos de aplicações para a rede mundial de computadores, e integrar mídias nos sítios da Internet. Como Tecnólogo em Sistemas para Internet você terá a oportunidade de atuar com tecnologias emergentes como computação móvel, redes sem fio e sistemas distribuídos, além de cuidar da implantação, atualização, manutenção e segurança dos sistemas para Internet. Seu curso poderá ser concluído em três anos, divididos em seis semestres, quando você receberá o diploma de graduação em Tecnologia em Sistemas para Internet. 10

11 A química no mundo pós-industrial No mundo pós-industrial, a química é inadequadamente considerada como a grande vilã dos problemas ambientais e sociais. Entretanto, o profissional da área de química deve refletir sobre suas responsabilidades para com o desenvolvimento de uma sociedade mais justa, humana, desenvolvida e com qualidade de vida. Deve refletir que a busca por estes objetivos passa pela pesquisa e pela transformação de matérias primas em produtos para o bem estar da sociedade, mas que não pode e não deve em momento algum gerar problemas para as gerações futuras. Neste caso, o profissional da química moderno é um dos principais atores do cenário global para a busca incessante por melhores condições de vida. Para isso, o profissional da área de química pode utilizar os conhecimentos adquiridos para solucionar problemas relacionados à indústria, à agricultura, à ecologia, à educação, à saúde e à educação. As atividades do Químico consistem justamente em realizar investigações, experiências e análises relacionadas à composição, às propriedades e às transformações das substâncias. O Químico deve fazer isso tentando cada vez mais utilizar reagentes menos tóxicos e obter produtos em processos cada vez mais limpos e que geram menos subprodutos poluentes e que degradam a natureza. Também é função do químico atuar na área de educação, repassando os conhecimentos aprendidos, formando educandos conscientes, capazes de evitar o desperdício, poluir menos e ter melhores condições de vida. Na busca de se alcançar estes objetivos, o profissional da área de química hoje é altamente requisitado e indispensável para a sociedade. Química A Química e o cenário atual do desenvolvimento do Brasil O Curso de Licenciatura em Química, antenado ao cenário político e econômico, apresenta mudanças educacionais, seguindo os passos do desenvolvimento do país. Neste sentido, hoje temos uma grande demanda por profissionais, tanto da educação quanto da tecnologia. A Licenciatura em Química permitirá ao educando, desde o início de suas atividades, interação com a prática pedagógica, o que possibilitará um maior desenvolvimento pessoal e profissional, permitindo que o mesmo, além conhecer e compreender os processos de aprendizagem dos futuros alunos, possa também desenvolver suas próprias teorias e práticas pedagógicas. Quanto ao desenvolvimento técnico-científico, os educandos terão oportunidade de trabalhar com um corpo docente altamente qualificado, em laboratórios montados com equipamentos modernos. Essa união permitirá colocar os alunos na vanguarda do desenvolvimento tecnológico. A compreensão dos processos químicos, bem como o desenvolvimento de novas metodologias, tanto educacionais quanto tecnológicas, possibilitarão uma melhoria na qualidade de vida e desenvolvimento do Brasil. 11

12 Pós-Graduação Entre os cursos da educação superior encontram-se os de pós-graduação programas de mestrado e doutorado, cursos de especialização, aperfeiçoamento e outros, abertos a candidatos diplomados em cursos de graduação e que atendam às exigências das instituições de ensino. No mundo moderno, o sistema de cursos de pós-graduação se impõe como consequência natural do extraordinário progresso do saber em todos os setores, em face do acúmulo de conhecimentos Pós Graduação - Especialização em: Educação Profissional Integrada à Educação Básica na Modalidade Educação de Jovens e Adultos Ensino de Filosofia Gerenciamento e Auditoria Ambiental Gestão e Tecnologia em Obras de Construção Civil Matemática Vigilância Sanitária de Alimentos em cada ramo das ciências e da crescente especialização das técnicas, tornando impossível proporcionar formação completa e adequada para muitas carreiras nos limites dos cursos de graduação. Na verdade, o estudante somente poderá obter, no nível da graduação, os conhecimentos básicos de sua ciência e de sua profissão. Desse modo, a fim de atender a demanda da sociedade por profissionais criadores, capazes de desenvolver novos bens, processos e serviços e por docentes qualificados Obs.: Os cursos de Especialização são cursos não-regulares e somente são abertos se, no mínimo, noventa por cento das vagas ofertadas aos interessados da comunidade forem preenchidas. nas universidades para formá-los, um programa eficiente de estudo de pós-graduação é condição básica para se conferir à universidade caráter verdadeiramente universitário, para que deixe de ser instituição apenas formadora de profissionais e se transforme em centro criador de ciência e de cultura. Nesse sentido, os objetivos da pósgraduação seriam: 1 - proporcionar ao estudante aprofundamento do saber que lhe permita alcançar elevado padrão de competência científica ou técnico-profissional, impossível de adquirir no âmbito da graduação; 2 - oferecer, dentro da universidade, o ambiente e os recursos adequados para que se realize a livre investigação científica. A pós-graduação pode ser stricto sensu e lato sensu. A pós-graduação lato sensu, compreende cursos eventuais, de caráter eminentemente prático-profissional, que têm como meta a formação profissional especializada em um domínio científico e técnico limitado à área do saber ou da profissão, designando todo e qualquer curso que se segue à graduação. Oferece apenas certificado de eficiência ou aproveitamento que habilita ao exercício de uma especialidade profissional. 12

13 O que faz o diferencial da UTFPR - Campus Campo Mourão: Tecnologia e Humanismo Todos sabemos que uma sólida formação acadêmica é primordial para o futuro profissional, mas no Campus Campo Mourão da UTFPR esse conceito vai adiante. Acredita-se que o diferencial de um profissional completo, eficaz e eficiente se dá pela ampliação de seus horizontes, por sua capacitação tecnológica ao mesmo tempo de seu desenvolvimento humanista. Este acréscimo de valores é obtido em atividades das mais variadas, que vão das artes cênicas à formação do espírito empreendedor, da conscientização do correto uso dos recursos naturais à necessidade de atualização curricular. Esta diversidade é necessária a todos que desejam obter sucesso não apenas em suas carreiras, mas, sobretudo, em suas vidas. Veja, entre muitas outras oportunidades, o que o Campus Campo Mourão lhe possibilita a fim de torná-lo um cidadão completo. Programa de Empreendedorismo e Inovação PROEM Programa da Diretoria de Relações Empresariais e Comunitárias é uma das formas de incentivo, por meio da qual a Instituição possibilita a alunos e egressos, bem como a servidores, parceiros e comunidade externa em geral, o acesso a temas e projetos ligados ao empreendedorismo. O PROEM oferece à comunidade o Hotel Tecnológico e a Incubadora de Inovações Tecnológicas, mecanismos de formação da cultura empresarial que, muitas vezes, frutificam em futuras empresas montadas pelos próprios alunos. Consultoria Consiste em trabalhos que envolvem consultas, assessorias, orientação e informação apoiadas na capacitação e experiência do consultor para demandas emanadas de empresas. A partir de uma necessidade, pode-se consultar o Campus para uma possível solução ou orientação do melhor caminho para a resolução do problema. Estágios e Empregos O estágio integra o itinerário formativo do educando e faz parte do projeto pedagógico dos cursos. O Campus Campo Mourão da UTFPR busca parcerias com instituições públicas e privadas para a realização de estágio e oferecimento de vagas de empregos para alunos e ex-alunos. Extensão Com objetivo de direcionar o Ensino à realidade e comprometendo-o com a resolução de problemas sociais ampliando o capital cultural da população, especialmente dos setores que não têm acesso ao Ensino Superior, a UTFPR reúne projetos isolados em programas integrados de extensão, trazendo as demandas da população e seus desafios para o cotidiano acadêmico e levando os resultados das pesquisas para a sociedade. Ocorre por meio de ações, nas seguintes áreas: Saúde e Meio Ambiente, Cultura e Comunicação, Educação e Direitos Humanos e Trabalho, Tecnologia e Produção. Cursos de Qualificação Profissional Esporadicamente são oferecidos cursos de qualificação profissional em diversas áreas do conhecimento. Estes cursos são ministrados por iniciativa de servidores docentes e/ou técnicos administrativos. São organizados em duas modalidades: cursos comunitários e cursos empresariais. Os cursos comunitários são destinados à comunidade em geral. Os cursos empresariais são realizados por solicitação de empresas, nas instalações da UTFPR ou em localização proposta pela contratante, com participantes por ela definidas. 13Projetos 13

14 Centro de Línguas - CALEM O Centro Acadêmico de Línguas Estrangeiras Modernas CALEM tem por finalidade possibilitar um eficiente aprendizado de línguas estrangeiras modernas, com o objetivo de desenvolver as quatro habilidades necessárias à aquisição de línguas estrangeiras: leitura, compreensão auditiva, expressão oral e desempenho de escrita além dos três elementos: gramática, vocabulário e pronúncia, em atividade complementar para o aluno e na capacitação do servidor da UTFPR. Em Campo Mourão, o CALEM oferta língua inglesa em nível básico e pré-intermediário. O curso tem a duração de cinco semestres totalizando 300 horas. Formação de professores COFOP O Programa Especial de Formação Pedagógica destina-se a profissionais portadores de diploma de graduação, excetuando-se os de cursos de licenciatura, que desejam ingressar no magistério em disciplinas do currículo que integram as quatro últimas séries do ensino fundamental, o ensino médio e a educação profissional em nível médio nos diferentes Sistemas de Ensino. Ao aluno concluinte do Programa e aprovado em todas as suas etapas será conferido Certificado de Conclusão, equivalente à Licenciatura Plena. Programa CIMCO (Comunidade Integrada na Multiplicação do Conhecimento) 14Projetos O Programa CIMCO tem por objetivo implementar a política social da UTFPR, através da definição de diretrizes básicas voltadas para a promoção da qualidade de vida e da cidadania a seus servidores, alunos e comunidade. As ações são desenvolvidas por multiplicadores que atuam no dia-a-dia do seu setor de trabalho e promovem campanhas e eventos ao longo do ano, com a finalidade de transmitir conhecimentos sobre qualidade de vida e cidadania à comunidade interna.

15 Herbário Além de servir como material de pesquisa para os alunos do Campus, o herbário também atende pesquisadores de outras instituições, e desenvolve projetos em parceria com instituições públicas e privadas. Atualmente o Herbário conta com mais de amostras coletadas Prestação de serviços Ações realizadas por competências internas que se utilizam da estrutura de laboratórios existentes na instituição: análises microbiológicas, prototipagem rápida, serviço de usinagem, consultorias, etc. Caracteriza-se por uma atividade rápida que envolve equipamentos, laboratórios e servidores da UTFPR. Projetos Outras atividades O Campus Campo Mourão da UTFPR, além do objetivo educativo-profissional, procura oferecer oportunidades de integração de seus alunos com a comunidade, com vista a um objetivo maior: a formação integral do educando. Nessa linha estão as atividades físicas, artísticas, culturais e de lazer oferecidas aos alunos, professores, técnicos-administrativos e comunidade externa, como Festival de Teatro, Varal de Poesias, Gincana Cultural e Esportiva, Show de Talentos, competições esportivas. Essas atividades, além do desenvolvimento cultural e esportivo, podem representar uma forma de valorização e manifestação da personalidade. Estas e outras ações implementadas no Campus Campo Mourão da Universidade Tecnológica Federal do Paraná objetivam que todo o avanço possa ser utilizado de maneira a gerar uma condição de progresso e desenvolvimento do núcleo familiar, do município, estado, país e do mundo sóciocultural e eticamente sustentável. Demonstram a existência do elemento tecnológico como item essencial na melhoria de vida de todos, mas evidenciam, sobretudo, a obrigação da correta valoração do elemento humano. Tecnologia e Humanismo, mais que um lema, uma vivência incontestável. 15

16 CAMPUS APUCARANA Rua Marcílio Dias, 635 CEP: Apucarana - PR Fone: (43) CAMPUS CORNÉLIO PROCÓPIO Av. Alberto Carazzai,1640 CEP: Cornélio Procópio - PR Fone: (43) CAMPUS DOIS VIZINHOS Estrada para Boa Esperança, km 04 CEP: Dois Vizinhos - PR Fone: (46) CAMPUS CAMPO MOURÃO Rod. BR km 0,5 CEP: Campo Mourão - PR Fone:(44) CAMPUS CURITIBA Av. Sete de Setembro, 3165 CEP: Curitiba - PR Fone: (41) Expediente: Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Campus Campo Mourão Diretor-Geral: Prof. Narci Nogueira da Silva Diretor de Graduação e Educação Profissional: Adriana da Silva Fontes Diretor de Pequisa e Pós-Graduação: Prof. Fernando Hermes Passig Diretor de Planejamento e Administração: Eugenio Anselmo Gava Diretor de Relações Empresariais e Comunitárias: Prof. Miguel Angel Aparicio Rodrigues Assessora de Comunicação: Elenice Koziel Jornalistas responsáveis: Francielly Capristo (MT-4954) e Tássia Arouche (MT-6619) Projeto gráfico e capa: Divonete Camargo Dalpiaz - Seção de Design Gráfico do Campus Curitiba Supervisão Editorial: Vanessa Constance Ambrosio Diagramação: Daniela Arce Gomez e Douglas Rodrigo da Luz Impressão: Gráfica e Editora Fátima Santos - Tiragem: exemplares CAMPUS LONDRINA Estrada dos Pioneiros, 3131 CEP: Londrina - PR Fone: (43) CAMPUS PATO BRANCO Via do Conhecimento, km 1 CEP: Pato Branco - PR Fone: (46) CAMPUS TOLEDO Rua Cristo Rei, 19 CEP: Toledo - PR Fone: (45) CAMPUS FRANCISCO BELTRÃO Linha Santa Bárbara s/n - Caixa Postal 135 CEP: Francisco Beltrão - PR Fone: (46) CAMPUS MEDIANEIRA Av. Brasil, 4232 CEP: Medianeira - PR Fone: (45) CAMPUS PONTA GROSSA Av. Monteiro Lobato, km 04 CEP: Ponta Grossa - PR Fone: (42)

CAMPUS LONDRINA CAMPUS LONDRINA. Ciência para o Desenvolvimento Sustentável. UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ

CAMPUS LONDRINA CAMPUS LONDRINA. Ciência para o Desenvolvimento Sustentável.  UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS LONDRINA CAMPUS LONDRINA www.ld.utfpr.edu.br Ciência para o Desenvolvimento Sustentável www.utfpr.edu.br/londrina UTFPR - CAMPUS LONDRINA Conheça a UTFPR

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: Engenharia Elétrica Campus: Campos dos Goytacazes SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Missão O Curso de Engenharia Elétrica da Universidade Estácio de Sá tem por missão formar engenheiros capazes de atender

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS APUCARANA. Ciência para o Desenvolvimento Sustentável.

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS APUCARANA. Ciência para o Desenvolvimento Sustentável. UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS APUCARANA Ciência para o Desenvolvimento Sustentável www.utfpr.edu.br/apucarana UTFPR - CAMPUS APUCARANA Conheça a UTFPR e participe da construção contínua

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: Engenharia Civil Cabo Frio SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Missão O Curso de Engenharia Civil da Universidade Estácio de Sá tem por missão formar profissionais com sólidos conhecimentos tecnológicos

Leia mais

Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação

Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação Curso de Atualização Pedagógica Julho de 2010 Mediador: Adelardo Adelino Dantas de Medeiros (DCA/UFRN) Diretrizes Curriculares

Leia mais

UTFPR. em números. Construir conhecimento é nosso ofício há mais de um século

UTFPR. em números. Construir conhecimento é nosso ofício há mais de um século Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Reitoria UTFPR em números 2013 Construir conhecimento é nosso ofício há mais de um século UTFPR Apresentação A Universidade Tecnológica

Leia mais

Dimensão 1 DIDÁTICO-PEDAGÓGICA. 1.1 Gestão Acadêmica 1.2 Projeto do Curso 1.3 Atividades acadêmicas articuladas ao ensino de graduação

Dimensão 1 DIDÁTICO-PEDAGÓGICA. 1.1 Gestão Acadêmica 1.2 Projeto do Curso 1.3 Atividades acadêmicas articuladas ao ensino de graduação Dimensão 1 DIDÁTICO-PEDAGÓGICA CATEGORIAS DE ANÁLISE 1.1 Gestão Acadêmica 1.2 Projeto do Curso 1.3 Atividades acadêmicas articuladas ao ensino de graduação 1.1 GESTÃO ACADÊMICA 1.1.1 Responsabilidade Social

Leia mais

Pré-requisitos Para integrar o Programa MACAL de Estágio Supervisionado, o candidato precisa atender os seguintes requisitos:

Pré-requisitos Para integrar o Programa MACAL de Estágio Supervisionado, o candidato precisa atender os seguintes requisitos: Prezados Senhores: A MACAL - Soluções em Nutrição, desde 2003 desenvolve o programa de Estágio Supervisionado que consiste em um intensivo programa para a preparação de novos profissionais, tendo como

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N DE 22 DE JUNHO DE 2009

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N DE 22 DE JUNHO DE 2009 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.866 DE 22 DE JUNHO DE 2009 Aprova o Projeto Político Pedagógico do Curso de Engenharia

Leia mais

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA EIXO III EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA SUGESTÃO Desde os anos 1980, observam-se transformações significativas

Leia mais

UTFPR EM NÚMEROS. Construir conhecimento é nosso ofício há mais de um século

UTFPR EM NÚMEROS. Construir conhecimento é nosso ofício há mais de um século Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Reitoria UTFPR EM NÚMEROS 2015 Construir conhecimento é nosso ofício há mais de um século UTFPR Apresentação A Universidade Tecnológica

Leia mais

DE PÓS-GRADUAÇÃO

DE PÓS-GRADUAÇÃO 6.2.2. DE PÓS-GRADUAÇÃO As áreas de abrangência da UFOB têm experimentado importante crescimento econômico e populacional nos últimos 30 anos, fato que tem ampliado significativamente a demanda por profissionais

Leia mais

RESOLUÇÃO. Currículo revogado conforme Res. CONSEPE 71/2002, de 18 de dezembro de 2002.

RESOLUÇÃO. Currículo revogado conforme Res. CONSEPE 71/2002, de 18 de dezembro de 2002. RESOLUÇÃO CONSEPE 44/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL, DO CÂMPUS ITATIBA. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso da atribuição que

Leia mais

TEMA ESTRATÉGICO 3: Garantir apoio técnico necessário ao funcionamento pleno das atividades, tanto de graduação quanto de pesquisa.

TEMA ESTRATÉGICO 3: Garantir apoio técnico necessário ao funcionamento pleno das atividades, tanto de graduação quanto de pesquisa. CTC - CENTRO DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS MISSÃO DA UNIDADE: O Centro de Tecnologia e Ciências tem seu objetivo maior consubstanciado nos objetivos gerais de Ensino, Pesquisa e Extensão. No que tange ao objetivo

Leia mais

Curso do Superior de Tecnologia em Marketing

Curso do Superior de Tecnologia em Marketing Curso do Superior de Tecnologia em Objetivos do curso 1.5.1 Objetivo Geral O Curso Superior de Tecnologia em na modalidade EaD da universidade Unigranrio, tem por objetivos gerais capacitar o profissional

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO NA ÁREA DE INFORMÁTICA: HABILITAÇÃO TÉCNICO EM INFORMÁTICA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA /1

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO NA ÁREA DE INFORMÁTICA: HABILITAÇÃO TÉCNICO EM INFORMÁTICA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA /1 ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO NA ÁREA DE INFORMÁTICA: HABILITAÇÃO TÉCNICO EM INFORMÁTICA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA - 2008/1 DC 9481 03/10/07 Rev. 00 1. Dados Legais Autorizado pelo Parecer 278 do Conselho

Leia mais

CURSO: ARQUITETURA E URBANISMO

CURSO: ARQUITETURA E URBANISMO CURSO: ARQUITETURA E URBANISMO OBJETIVOS DO CURSO Objetivos Gerais O objetivo geral do Curso de Arquitetura e Urbanismo é propiciar ao aluno o desenvolvimento de habilidades e competências com sólida base

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso Superior de Tecnologia em Logística Campus: Nova Iguaçu Missão O Curso Superior de Tecnologia em Logística da Universidade Estácio de Sá tem por missão a formação de gestores

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: ENGENHARIA DE PETRÓLEO Campus: NITERÓI Missão O Curso de Engenharia de Petróleo da Universidade Estácio de Sá tem por missão formar profissionais com sólida formação técnica

Leia mais

OBJETIVOS DO CURSO DE ENFERMAGEM

OBJETIVOS DO CURSO DE ENFERMAGEM FACULDADE DO NORTE GOIANO OBJETIVOS DO CURSO DE ENFERMAGEM Objetivos do curso O Curso de Graduação em Enfermagem tem por objetivo formar bacharel em enfermagem (enfermeiro) capaz de influenciar na construção

Leia mais

ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS. Universidade da Região de Joinville

ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS. Universidade da Região de Joinville ANEXO I QUADRO DE CURSOS E VAGAS UNIVILLE Campus Joinville Universidade da Região de Joinville ADMINISTRAÇÃO Empresas (146) Noturno 74 Decreto Federal nº 76.148/75 ARQUITETURA E URBANISMO (147) Noturno

Leia mais

- a compreensão da profissão como uma forma de inserção e intervenção na sociedade, tendo por base a comunidade regional;

- a compreensão da profissão como uma forma de inserção e intervenção na sociedade, tendo por base a comunidade regional; UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE-RS/UFSM PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO BACHARELADO (NOTURNO) PERFIL DESEJADO DO FORMANDO Entende-se que a formação

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: Administração Campus: Teresópolis Missão O curso de Graduação em Administração tem como missão formar profissionais, éticos, criativos e empreendedores, com competências

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Farmácia Campus: Campos dos Goytacazes Missão O curso tem como missão formar profissionais farmacêuticos com visão generalista e humanista capazes de exercer atividades

Leia mais

CURSO: ENGENHARIA CIVIL

CURSO: ENGENHARIA CIVIL CURSO: ENGENHARIA CIVIL OBJETIVOS DO CURSO Objetivos Gerais Formar engenheiros civis com sólida base teórica-prática, através de um currículo dinâmico que proporcione uma moderna visão do exercício profissional

Leia mais

Normas de Estágio Curricular Não Obrigatório Remunerado. Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas - ICET. - Curso de Engenharia Mecânica

Normas de Estágio Curricular Não Obrigatório Remunerado. Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas - ICET. - Curso de Engenharia Mecânica Normas de Estágio Curricular Não Obrigatório Remunerado Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas - ICET - Curso de Engenharia Mecânica Currículo 2013/01 Descrição do Curso: O Curso de graduação em Engenharia

Leia mais

HISTÓRICO VISÃO, MISSÃO E VALORES. Transformar em negócios sustentáveis, momentos de desenvolvimento humano. PERFIL DO CURSO

HISTÓRICO VISÃO, MISSÃO E VALORES. Transformar em negócios sustentáveis, momentos de desenvolvimento humano. PERFIL DO CURSO HISTÓRICO 1 A Faculdade Europeia de Administração e Marketing, mantida pelo ENSIGEST Brasil Ltda é uma instituição que tem compromisso com o saber, com a cidadania, com o Estado de Pernambuco. Teve seu

Leia mais

Proposta de Gestão do Prof. Joei Saade Candidato a Diretor Geral do IFSP - Câmpus Guarulhos

Proposta de Gestão do Prof. Joei Saade Candidato a Diretor Geral do IFSP - Câmpus Guarulhos JoelSaade Proposta de Gestão do Prof. Joei Saade Candidato a Diretor Geral do IFSP - Câmpus Guarulhos Guarulhos Agosto/2016 1. introdução Este documento reflete a Proposta de Gestão, conforme exigência

Leia mais

Criando Conhecimento e Desenvolvendo Competências ESCOLA DE GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL

Criando Conhecimento e Desenvolvendo Competências ESCOLA DE GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL Criando Conhecimento e Desenvolvendo Competências ESCOLA DE GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL Plano de Trabalho 2013 PALAVRA DO PRESIDENTE Desde 2007, os municípios de Santa Catarina contam com a Escola de Gestão

Leia mais

ANEXO IV FORMULÁRIO DE PONTUAÇÃO POR CRITÉRIO. Fator de pontuação

ANEXO IV FORMULÁRIO DE PONTUAÇÃO POR CRITÉRIO. Fator de pontuação RECONHECIMENTO DE SABERES E COMPETÊNCIAS RSC I ANEXO IV FORMULÁRIO DE PONTUAÇÃO POR CRITÉRIO Fator de pontuação Unidade Quantidade Máximas de unidades Quantidade de unidades comprovadas obtida I - Experiência

Leia mais

Faculdade SENAI de Tecnologia Gráfica. Cursos de Pós Graduação. Planejamento e Produção de Mídia Impressa

Faculdade SENAI de Tecnologia Gráfica. Cursos de Pós Graduação. Planejamento e Produção de Mídia Impressa Faculdade SENAI de Tecnologia Gráfica Cursos de Pós Graduação Planejamento e Produção de Mídia Impressa Programa de pós-graduação lato-sensu, especialmente planejado para profissionais das áreas de produção

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1.1 Denominação Curso de Bacharelado em Direito 1.2 Portarias: Reconhecimento: Portaria nº 522, de 15/10/2013 1.3 Total de Vagas Anuais 160 vagas anuais 1.4 Regime Acadêmico

Leia mais

ENGENHARIAs. e ARQUITETURA

ENGENHARIAs. e ARQUITETURA ENGENHARIAs Alimentos - Produção - Ambiental e Sanitária - Química - Mecânica - Materiais- Elétrica - Eletrônica - Civil e ARQUITETURA INFORMATIVO DO GRUPO ANCHIETA - 15 JANEIRO 2017 02 15 janeiro 2017

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Arquitetura e Urbanismo Campus: Niterói Missão Formar o arquiteto e urbanista capaz de atuar no planejamento de espaços internos e externos, traduzindo as necessidades

Leia mais

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO TRILHAS ARTICULADAS À AGILIDADE DAS MUDANÇAS GLOBAIS. O curso de Arquitetura e Urbanismo da maior universidade privada do Estado entra nessa linha de transformações do

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta

Aprovação do curso e Autorização da oferta MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N , DE 27 DE ABRIL DE 2011

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N , DE 27 DE ABRIL DE 2011 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.114, DE 27 DE ABRIL DE 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Engenharia

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE ORÇAMENTO E CONTROLE PROGRAMA Nº- 108

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE ORÇAMENTO E CONTROLE PROGRAMA Nº- 108 PROGRAMA Nº- 108 AMPLIAÇÃO DO PROJETO VOLTA REDONDA CIDADE DA MÚSICA SUB-FUNÇÃO: 361 ENSINO FUNDAMENTAL Proporcionar aos alunos da Rede Pública Municipal de Volta Redonda atividades musicais diversas nos

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: Engenharia de Petróleo Missão O Curso de Engenharia de Petróleo da Universidade Estácio de Sá tem por missão formar profissionais com sólida formação técnica nas áreas

Leia mais

PORTARIA Nº 300 DE 30 DE JANEIRO DE 2006 (D. O nº 22 Seção I 31/01/2006 Pág. 5 a 7)

PORTARIA Nº 300 DE 30 DE JANEIRO DE 2006 (D. O nº 22 Seção I 31/01/2006 Pág. 5 a 7) PORTARIA Nº 300 DE 30 DE JANEIRO DE 2006 (D. O nº 22 Seção I 31/01/2006 Pág. 5 a 7) Aprova, em extrato, o Instrumento de Avaliação Externa de Instituições de Educação Superior do Sistema Nacional de Avaliação

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Análise de alimentos. Estágio. Curso Técnico.

PALAVRAS-CHAVE Análise de alimentos. Estágio. Curso Técnico. 14. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido - ISSN 2238-9113 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( x ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes ENADE LEGISLAÇÃO Constituição da República

Leia mais

Bacharelado Interdisciplinar em Ciências Humanas

Bacharelado Interdisciplinar em Ciências Humanas UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE ENSINO COORDENAÇÃO DE CURSO Bacharelado Interdisciplinar em Ciências Humanas 1. Perfil do

Leia mais

Catálogo de Requisitos de Titulação. Habilitação: Segurança do Trabalho

Catálogo de Requisitos de Titulação. Habilitação: Segurança do Trabalho Habilitação: Segurança do Trabalho Aviso: Este catálogo pode ter sofrido alterações. A versão oficial encontra-se para consulta na Unidade Escolar. Gerado em 24/06/2016 Pág. 2/6 Segurança do Trabalho Análise

Leia mais

DIRETRIZES CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO UTFPR

DIRETRIZES CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES PARA OS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DA UTFPR Resolução

Leia mais

PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DOS EGRESSOS - PAE

PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DOS EGRESSOS - PAE PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DOS EGRESSOS - PAE A Faculdade de Presidente Venceslau - FAPREV, preocupada com o presente e o futuro de seus alunos, propõem a criação do Programa de Acompanhamento de seus

Leia mais

4 Perfil do Quadro de Servidores

4 Perfil do Quadro de Servidores 4 Perfil do Quadro de Servidores 4.1 Servidores Docentes O quadro de servidores docentes do IFRO é composto por Professores do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico regidos pela Lei nº 8.112/90 e Lei nº

Leia mais

Escrito por Administrator Seg, 22 de Novembro de :55 - Última atualização Seg, 22 de Novembro de :09

Escrito por Administrator Seg, 22 de Novembro de :55 - Última atualização Seg, 22 de Novembro de :09 MISSÃO O Serviço Social tem como missão dar suporte psico-social e emocional ao colaborador e sua família. Neste sentido, realiza o estudo de casos, orientando e encaminhando aos recursos sociais da comunidade,

Leia mais

Professores do PED criam Mestrado Profissional em Educação: Formação de Formadores. Marli Eliza Dalmazo Afonso de André

Professores do PED criam Mestrado Profissional em Educação: Formação de Formadores. Marli Eliza Dalmazo Afonso de André Compartilhando... Professores do PED criam Mestrado Profissional em Educação: Formação de Formadores Marli Eliza Dalmazo Afonso de André Com muitos anos de experiência na formação de mestrandos e doutorandos

Leia mais

Normas de Estágio Curricular Não Obrigatório Remunerado. Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas - ICET

Normas de Estágio Curricular Não Obrigatório Remunerado. Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas - ICET Descrição do Curso: Normas de Estágio Curricular Não Obrigatório Remunerado Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas - ICET - Curso de Engenharia Industrial - - Habilitação em Química e Habilitação

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA ELETRÔNICA

CURSO DE ENGENHARIA ELETRÔNICA CURSO DE ENGENHARIA ELETRÔNICA Currículo Novo 200901 Reconhecido pela Portaria Ministerial Nº 1.193, de 08/04/2005 Duração: 3.720 h - 248 créditos, acrescidas de 120 horas de atividades complementares

Leia mais

EMENTA CURSO TÉCNICO EM QUIMICA

EMENTA CURSO TÉCNICO EM QUIMICA Descrição Geral O Curso Técnico em Química da é centrado na formação integral do profissional e cidadão, capaz de atuar nas mais diferentes situações, com iniciativa, controle emocional, capacidade de

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE 46/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO, DO CÂMPUS DE ITATIBA.

RESOLUÇÃO CONSEPE 46/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO, DO CÂMPUS DE ITATIBA. RESOLUÇÃO CONSEPE 46/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO, DO CÂMPUS DE ITATIBA. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso da atribuição

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: TURISMO NOVA IGUAÇU Missão Formar profissionais humanistas, críticos, reflexivos, capacitados para planejar, empreender e gerir empresas turísticas, adaptando-se ao mercado,

Leia mais

N Disciplina Nº CR C. H. Conteúdo Natureza. Introdução a EAD 4 60 DP Mód. 1 Obrigatória. Introdução à Filosofia 4 60 FG Mód.

N Disciplina Nº CR C. H. Conteúdo Natureza. Introdução a EAD 4 60 DP Mód. 1 Obrigatória. Introdução à Filosofia 4 60 FG Mód. Apresentação O curso de Filosofia licenciatura, na modalidade a distância, é resultado do desejo de iniciar um trabalho inter e multidisciplinar na qualificação de profissionais que atuam ou atuarão na

Leia mais

VERSÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE DIREITO

VERSÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE DIREITO VERSÃO 2014-2 PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE DIREITO ARACRUZ 2014 1. INTRODUÇÃO 1.1. Missão No intuito de fortalecer e promover uma educação de qualidade em que o discente é o principal protagonista, a

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM AGROECOLOGIA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO

CURSO TÉCNICO EM AGROECOLOGIA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO CURSO TÉCNICO EM AGROECOLOGIA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO 1 MATRIZ CURRICULAR O curso está organizado em itinerários formativos definidos como anos (séries), e envolve disciplinas distribuídas em quatro

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES SOBRAL - CE ÍNDICE PÁG. CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 01 CAPÍTULO II - DA COORDENAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 03 CAPÍTULO III - DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Leia mais

Objetivos do curso. Objetivo Geral

Objetivos do curso. Objetivo Geral Objetivos do curso O Projeto Pedagógico, sempre em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs), define objetivos geral e específicos, visando propiciar o processo de tomada de decisão e

Leia mais

COLEGIADO DE CURSOS FACULDADE UNA DE BETIM. Resolução nº 16 de 21 de novembro de 2016

COLEGIADO DE CURSOS FACULDADE UNA DE BETIM. Resolução nº 16 de 21 de novembro de 2016 COLEGIADO DE CURSOS Resolução nº 16 de 21 de novembro de 2016 Institui a Política de Extensão no âmbito da Faculdade Una de Betim e dá outras providências. A Presidente do Colegiado de Cursos da Faculdade

Leia mais

O TRABALHO POR LINHAS PROGRAMÁTICAS

O TRABALHO POR LINHAS PROGRAMÁTICAS O TRABALHO POR LINHAS PROGRAMÁTICAS O ano de 1999 foi um piloto para a classificação das ações de extensão segundo as linhas programáticas que já foram divulgadas e estão disponíveis para consulta no Sistema

Leia mais

TECNÓLOGO EM AGROINDÚSTRIA ITINERÁRIO FORMATIVO

TECNÓLOGO EM AGROINDÚSTRIA ITINERÁRIO FORMATIVO TECNÓLOGO EM AGROINDÚSTRIA Módulo Básico I 3 Módulo Específico II 365 h Beneficiamento e Industrialização de Grãos Toxicologia dos Alimentos Sistemas Agroindustriais Alimentares Sistemas de Armazenamento

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA ELETRÔNICA

CURSO DE ENGENHARIA ELETRÔNICA CURSO DE ENGENHARIA ELETRÔNICA Currículo Novo 2009/01 Reconhecido pela Portaria Ministerial Nº 1.193, de 08/04/2005. Duração: 3.720 h - 248 créditos, acrescidas de 120 horas de atividades complementares

Leia mais

Plano de Ação Coordenadoria de Desenvolvimento Ins9tucional

Plano de Ação Coordenadoria de Desenvolvimento Ins9tucional Plano de Ação 2013 Coordenadoria de Desenvolvimento Ins9tucional Áreas estratégicas Ensino Pesquisa Desenvolvimento Ins.tucional Administração Extensão Coordenadoria de Desenvolvimento Ins9tucional DIRETRIZES

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Farmácia Campus: Petrópolis Missão O curso tem como missão formar profissionais farmacêuticos capazes de exercer atividades referentes aos fármacos e aos medicamentos,

Leia mais

APRESENTAÇÃO Faculdades Integradas IPEP IPEP de Portas Abertas

APRESENTAÇÃO Faculdades Integradas IPEP IPEP de Portas Abertas 08 2 APRESENTAÇÃO As Faculdades Integradas IPEP, instituição de Ensino sem fins lucrativos, tem como missão desenvolver, orientar e estimular as competências pessoais e profissionais dos nossos alunos,

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO DA ESCOLA INCLUSIVA. Marcos Legais Resolução CNE-CES 1-2001 Resolução CNE-CES 1-2007 PROJETO PEDAGÓGICO

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO DA ESCOLA INCLUSIVA. Marcos Legais Resolução CNE-CES 1-2001 Resolução CNE-CES 1-2007 PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO DA ESCOLA INCLUSIVA Marcos Legais Resolução CNE-CES 1-2001 Resolução CNE-CES 1-2007 PROJETO PEDAGÓGICO Campo Limpo Paulista 2016 1 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO

Leia mais

Francisco Aparecido Cordão

Francisco Aparecido Cordão 128 ENTREVISTA O PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO (PRONATEC) RESULTADOS E DESAFIOS Um dos investimentos prioritários do governo federal para a educação em todo o país é o Programa

Leia mais

República Federativa do Brasil Governo Federal. Educação a Distância. e as novas tecnologias

República Federativa do Brasil Governo Federal. Educação a Distância. e as novas tecnologias República Federativa do Brasil Governo Federal Ministério da Educação Educação a Distância e as novas tecnologias Educação Personalizada Vencendo as Barreiras Geográficas e Temporais EAD NO ENSINO PRESENCIAL

Leia mais

SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO A PESQUISA E EXTENSÃO

SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO A PESQUISA E EXTENSÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO A PESQUISA E EXTENSÃO Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com eberton.marinho@ifrn.edu.br

Leia mais

CAD Desenho Auxiliado por Computador para Área Elétrica

CAD Desenho Auxiliado por Computador para Área Elétrica MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS ITAJAÍ PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO CAD Desenho Auxiliado

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 115 DE 29 DE MARÇO DE 2017 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Bacharelado

Leia mais

O Departamento de Química conta hoje com 55 (cinquenta e cinco) docentes, sendo 51 (cinquenta e um) professores doutores e 4 (quatro) mestres.

O Departamento de Química conta hoje com 55 (cinquenta e cinco) docentes, sendo 51 (cinquenta e um) professores doutores e 4 (quatro) mestres. 2 1. DIAGNÓSTICO DA SITUAÇÃO ATUAL 1.1. BREVE HISTÓRICO A então Universidade do Paraná, hoje Universidade Federal do Paraná é considerada a mais antiga universidade do Brasil tendo sido criada em 19 de

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO ESTADO DE SÃO PAULO CREA-SP

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO ESTADO DE SÃO PAULO CREA-SP INFORMAÇÃO 113/2012 DAP/SUPCOL PROTOCOLO Nº 179163/2012 176799/2012 INTERESSADO: FRANCISCO JOSÉ VELA ASSUNTO: CONSULTA TÉCNICA 1. IDENTIFICAÇÃO E HISTÓRICO O profissional Engenheiro Civil Francisco José

Leia mais

CARTA DE APRESENTAÇÃO

CARTA DE APRESENTAÇÃO CARTA DE APRESENTAÇÃO O Câmpus Hortolândia do IFSP Oportunidades de parcerias O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, Câmpus Hortolândia, localizado na Av. Thereza Ana Cecon

Leia mais

TECNÓLOGO EM AGROINDÚSTRIA ITINERÁRIO FORMATIVO

TECNÓLOGO EM AGROINDÚSTRIA ITINERÁRIO FORMATIVO TECNÓLOGO EM AGROINDÚSTRIA Módulo Básico I 3 Módulo Específico II 365 h Beneficiamento e Industrialização de Grãos Toxicologia dos Alimentos Sistemas Agroindustriais Alimentares Sistemas de Armazenamento

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão Curso Administração Campus: Angra dos Reis SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Missão Formar profissionais, éticos, criativos e empreendedores, com competências e habilidades técnicas, humanas e conceituais, visão

Leia mais

LABORATÓRIO DE INOVAÇÕES EM EDUCAÇÃO NA SAÚDE COM ÊNFASE EM EDUCAÇÃO PERMANENTE /EDITAL DA 1ª EDIÇÃO

LABORATÓRIO DE INOVAÇÕES EM EDUCAÇÃO NA SAÚDE COM ÊNFASE EM EDUCAÇÃO PERMANENTE /EDITAL DA 1ª EDIÇÃO LABORATÓRIO DE INOVAÇÕES EM EDUCAÇÃO NA SAÚDE COM ÊNFASE EM EDUCAÇÃO PERMANENTE /EDITAL DA 1ª EDIÇÃO Porque o Laboratório Os processos de educação em saúde constituem como um dos fundamentos das práticas

Leia mais

A Reforma do Ensino Médio e a Educação Profissional

A Reforma do Ensino Médio e a Educação Profissional Fórum da Educação Profissional do Estado de São Paulo A Reforma do Ensino Médio e a Educação Profissional Francisco Aparecido Cordão facordao@uol.com.br Diretrizes e orientações curriculares do Ensino

Leia mais

Currículo do Curso de Engenharia Civil

Currículo do Curso de Engenharia Civil Currículo do Curso de Engenharia Civil Engenheiro Civil ATUAÇÃO O curso de graduação em Engenharia Civil tem como perfil do formando egresso/profissional o engenheiro, com formação generalista, humanista,

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: PSICOLOGIA Campus: MACAÉ Missão O Curso de Psicologia da Estácio de Sá tem como missão formar profissionais Psicólogos generalistas que no desempenho de suas atividades

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA FUNETEC-PB. Presidente da FUNETEC-PB Cícero Nicácio do Nascimento Lopes. Superintendente Anselmo Guedes de Castilho

ADMINISTRAÇÃO DA FUNETEC-PB. Presidente da FUNETEC-PB Cícero Nicácio do Nascimento Lopes. Superintendente Anselmo Guedes de Castilho ADMINISTRAÇÃO DA FUNETEC-PB Presidente da FUNETEC-PB Cícero Nicácio do Nascimento Lopes Superintendente Anselmo Guedes de Castilho Diretora Escolar Helena Mercedes Monteiro Gerente de Ensino Adeane Nunes

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre Pró-Reitoria de Extensão - PROEX

Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre Pró-Reitoria de Extensão - PROEX ANEXO 1 FORMULÁRIO DE INSTITUCIONALIZAÇÃO DE PROJETO DE EXTENSÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DA PROPOSTA DO PROJETO 1.1 Área temática (ver Anexo 1.1) 1.2 Linha de extensão (informar em qual (is) linha(s) se enquadra

Leia mais

Edital 11/ PROGRAD

Edital 11/ PROGRAD MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL Edital 11/2010 - PROGRAD A Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional (PROGRAD)

Leia mais

UNIVERSIDADE CEUMA PROCESSO SELETIVO MANUAL DO CANDIDATO

UNIVERSIDADE CEUMA PROCESSO SELETIVO MANUAL DO CANDIDATO UNIVERSIDADE CEUMA PROCESSO SELETIVO MANUAL DO CANDIDATO Este manual é para você que busca desenvolver seus potenciais. Venha ser um EMPRESÁRIO JÚNIOR MAS O QUE É UMA EMPRESA JÚNIOR? Uma empresa júnior

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes ENADE

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes ENADE INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes ENADE SINAES AVALIAÇÃO DE IES AVALIAÇÃO DE

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA UFPR

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA UFPR PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA UFPR 1. Apresentação O Departamento de Matemática - DMAT da UFPR possui atualmente 45 professores efetivos, 42 dos quais trabalhando em regime de dedicação

Leia mais

DECRETO Nº 1.594/2008

DECRETO Nº 1.594/2008 Súmula: Dispõe sobre as descrições e atribuições dos cargos da Carreira do Magistério Público Municipal constante no Anexo III, da Lei Municipal nº 2.156/2008, de 26 de março de 2008, que trata do Estatuto

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Objetivo Geral

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Objetivo Geral Curso: Ciências Aeronáuticas Habilitação: Asas Rotatórias SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO O Curso de Ciências Aeronáuticas habilitação em asas rotativas tem como missão formar profissionais qualificados e ajustados

Leia mais

Curso de Engenharia Florestal

Curso de Engenharia Florestal Curso de Engenharia Florestal Dados Gerais sobre o curso Local: Campus Universitário de Gurupi Formação: Barechal Criação: Resolução CONSEPE/UFT N Implantação: 2 Sem./2007 05/2006, de 24/05/2006. Reconhecimento:

Leia mais

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM AGROINDÚSTRIA, ALIMENTOS E NUTRIÇÃO

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM AGROINDÚSTRIA, ALIMENTOS E NUTRIÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM AGROINDÚSTRIA, ALIMENTOS E NUTRIÇÃO CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA 2013 2 APRESENTAÇÃO Os programas das

Leia mais

6. Matriz curricular Núcleo de conhecimentos básicos

6. Matriz curricular Núcleo de conhecimentos básicos 6. Matriz curricular A matriz curricular foi desenvolvida buscando atender às metas de reformulação do Projeto Pedagógico e ao perfil desejado do egresso em Engenharia de Produção do campus de Sorocaba,

Leia mais

Excelência na Gestão

Excelência na Gestão Mapa Estratégico 2012-2014 Visão Até 2014, ser referência no atendimento ao público, na fiscalização e na valorização das profissões tecnológicas, reconhecido pelos profissionais, empresas, instituições

Leia mais

FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA. PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010.

FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA. PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010. FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010. Institui as orientações e as atividades aprovadas para a realização da carga horária de Estágio Supervisionado

Leia mais

Avaliação Institucional Docentes

Avaliação Institucional Docentes Avaliação Institucional Docentes A avaliação é um processo fundamental para a qualidade do trabalho desenvolvido nas Instituições de Ensino Superior. Nesse sentido, a Comissão Própria de Avaliação (CPA)

Leia mais

Objetivo do curso: Público Alvo: Critérios de admissão para o curso:

Objetivo do curso: Público Alvo: Critérios de admissão para o curso: A Faculdade AIEC, mantida pela Associação Internacional de Educação Continuada AIEC, iniciou, em 2002, o curso de Bacharelado em Administração, na metodologia semipresencial. Foi pioneira e até hoje é

Leia mais

Currículos dos Cursos UFV CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. COORDENADOR Alcione de Paiva Oliveira

Currículos dos Cursos UFV CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. COORDENADOR Alcione de Paiva Oliveira 82 Currículos dos Cursos UFV CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO COORDENADOR Alcione de Paiva Oliveira alcione@dpi.ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2013 83 Bacharelado ATUAÇÃO A Ciência da Computação caracteriza-se

Leia mais

Currículo do Curso de Engenharia Civil

Currículo do Curso de Engenharia Civil Currículo do Curso de Engenharia Civil Engenheiro Civil ATUAÇÃO O curso de graduação em Engenharia Civil tem como perfil do formando egresso/profissional o engenheiro, com formação generalista, humanista,

Leia mais

PROGRAMA INTERNACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL UCAM- Ipanema/ Porto Business School

PROGRAMA INTERNACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL UCAM- Ipanema/ Porto Business School PROGRAMA INTERNACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL UCAM- Ipanema/ Porto Business School A Universidade Candido Mendes apresenta em convênio com a Porto Business School, o programa de Pós-Graduação

Leia mais

REGULAMENTO ORGANIZAÇÃO DIDÁTICO-PEDAGÓGICA CURSOS DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS MODERNAS UTFPR

REGULAMENTO ORGANIZAÇÃO DIDÁTICO-PEDAGÓGICA CURSOS DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS MODERNAS UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional REGULAMENTO DA ORGANIZAÇÃO DIDÁTICO-PEDAGÓGICA DOS CURSOS DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS MODERNAS

Leia mais