Imposto de Renda Pessoa Física IRPF Exercício 2015 ano-calendário 2014 Elcio Pereira da Silva Marcio Lério da Silva 26/03/2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Imposto de Renda Pessoa Física 2010. IRPF Exercício 2015 ano-calendário 2014 Elcio Pereira da Silva Marcio Lério da Silva 26/03/2015"

Transcrição

1 Imposto de Renda Pessoa Física 2010 IRPF Exercício 2015 ano-calendário 2014 Elcio Pereira da Silva Marcio Lério da Silva 26/03/2015

2 Elcio Pereira da Silva Brasileiro Casado com: Ivete Lério da Silva 3 filhos: Elaine, Marcio, Otavio Formação Técnico em Contabilidade pelo: Colégio José de Anchieta Bacharel em Administração de Empresas pelo: Instituto Municipal Superior: IMES Possui inúmeros cursos de especialização nas áreas: Tributária e de Gestão Empresarial Participou em várias Convenções Estaduais e Nacionais Atividades Profissionais Diretor Executivo da: Doc Contabilidade Empresarial há 44 anos Coordenador do Clube dos Empresários do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo - CIESP Leste Palestrante de temas: Contábeis, Tributários e de Gestão Empresarial: CIESP Leste, Associação Comercial de São Paulo Distrital Mooca, Universidades, grandes eventos empresariais, Entidades do 3º Setor Autor do Manual: Como Reduzir a Carga Tributária de sua Empresa juntamente com Domingos Orestes Chiomento

3 Elcio Pereira da Silva Homenagens Recebidas Dentre outras: Título de Companheiro Paul Harris Outorgado pela Fundação Rotária do Rotary International, através do Rotary Club de São Paulo Alto da Mooca Diploma de Honra ao Mérito Outorgado pelo Rotary Club de São Paulo Mooca Certificado de Reconhecimento Profissional Outorgado pelo Rotary Club de São Paulo Alto da Mooca Empreendedor Zona Leste 2008 Outorgado pela Associação Comercial de São Paulo Distritais: Mooca Tatuapé Penha e São Miguel Paulista Atividades de Responsabilidade Social Secretário Geral do Seminário Missionário Arquidiocesano Redemptoris Mater de São Paulo, nomeado pelo Arcebispo de São Paulo Cardeal Dom Odilo Scherer Ocupou vários cargos, inclusive a presidência da Associação de Pais e Mestres do Colégio São Miguel Arcanjo É colaborador de 12 entidades filantrópicas do 3º Setor, através de sua empresa Doc Contabilidade Gestão Empresarial Atividades desenvolvidas no Fórum para Desenvolvimento da Zona Leste: - Foi um de seus fundadores - Colaborou na elaboração dos seus Estatutos - Ocupou vários cargos, inclusive foi Vice-Presidente do Conselho Deliberativo Principal idealizador e realizador do Encontro de Empresários da Zona Leste, que em suas doze edições já reuniu mais de participantes Defensor dos valores inalienáveis da Família, junto a Comunidades

4 Marcio Lério da Silva Brasileiro Casado com: Mônica dos Santos Lério da Silva 3 filhos: Gabriel, Maria Clara, Ana Luisa Formação Pós-graduado em Controladoria pela Universidade Mackenzie Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade São Judas Tadeu Técnico em Contabilidade pela Escola Técnica Estadual Professor Camargo Aranha Possui inúmeros cursos de especialização nas áreas: Tributária e de Gestão Empresarial Participou em várias Convenções Estaduais e Nacionais Atividades Profissionais Diretor da DOC-Ser Contabilidade há 10 anos Atua na DOC Contabilidade há 19 anos Coordenador do Núcleo de Recursos Humanos do Ciesp Leste Palestrante de temas: Contábeis, Tributários e de Gestão Empresarial: CIESP Leste, Associação Comercial de São Paulo Distrital Mooca, Universidades, grandes eventos empresariais, Entidades do 3º Setor

5 INFORMAÇÕES BÁSICAS

6 OBRIGATORIEDADE Obrigatoriedade da apresentação Ter recebido em 2014 rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma foi superior a R$ ,55 (vinte e seis mil, oitocentos e dezesseis reais e cinquenta e cinco centavos); Ter recebido rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ ,00 (quarenta mil reais); Ter obtido, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas; Relativamente à atividade rural: a) ter obtido receita bruta em valor superior a R$ ,75 (cento e trinta e quatro mil, oitenta e dois reais e setenta e cinco centavos); b) pretenda compensar, no ano-calendário de 2014 ou posteriores, prejuízos de anos-calendário anteriores ou do próprio ano-calendário de 2014;

7 OBRIGATORIEDADE Obrigatoriedade da apresentação Teve, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ ,00 (trezentos mil reais); Ter passado à condição de residente no Brasil em qualquer mês e nesta condição se encontrava em 31 de dezembro; ou Ter optado pela isenção do Imposto sobre a Renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, cujo produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no País, no prazo de 180 (cento e oitenta) dias contados da celebração do contrato de venda, nos termos do art. 39 da Lei nº , de 21 de novembro de 2005.

8 TIPOS DE DECLARAÇÕES Declaração utilizando o Desconto Simplificado Desconto Simplificado de 20% do rendimento, limitado a R$ ,89 Declaração utilizando as deduções legais Despesas Dependentes Despesas com instrução do declarante e dos dependentes Despesas Médicas próprias e dos dependentes, assim compreendidos os pagamentos efetuados a médicos, dentistas, psicólogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais e hospitais, bem como as despesas com exames laboratoriais, serviços radiológicos, aparelhos ortopédicos e próteses ortopédicas e dentárias Limitação R$ 2.156,52 por dependente Limite individual de R$ 3.375,83 Não há limitação

9 TIPOS DE DECLARAÇÕES Declaração utilizando as deduções legais Despesas Contribuições para a Previdência Social da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios Contribuições para as entidades de previdência privada domiciliadas no País, cujo ônus tenha sido do contribuinte, destinadas a custear benefícios Limitação Não há limitação Até 12% dos rendimentos tributáveis (apenas a categoria PGBL permite a dedução) complementares assemelhados aos da Previdência Social Pagamentos a título de pensão alimentícia em face das normas do Direito de Família, quando em cumprimento de decisão judicial, inclusive a Não há limitação prestação de alimentos provisionais, de acordo homologado judicialmente, ou de escritura pública

10 TIPOS DE DECLARAÇÕES Declaração utilizando as deduções legais Despesas Contribuição Patronal da Previdência Social incidente sobre a remuneração do empregado doméstico (limite de 1 empregado). Esse valor corresponde à alíquota de 12% aplicada sobre o salário mínimo de R$ 724,00 vigente no ano passado. Doações em espécie aos fundos controlados pelos Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente Nacional, Distrital, Estaduais ou Municipais Limitação R$ 1.152,88 Limite global de 6% do Imposto sobre a Renda devido apurado na declaração

11 TIPOS DE DECLARAÇÕES Atenção! A forma de elaboração da declaração pode determinar um aumento ou redução considerável do valor de imposto a pagar/restituir O próprio programa indica qual modelo é mais vantajoso para o contribuinte

12 TIPOS DE DECLARAÇÕES O desconto simplificado de 20%, limitado a R$ ,89, substitui as seguintes deduções: - Contribuição a Previdência Oficial - Contribuição a Previdência Complementar e Fapi - Dependentes - Despesas com Instrução - Despesas Médicas - Pensão Alimentícia Judicial

13 CÁLCULO E FORMA DE PAGAMENTO Cálculo do Imposto Base de cálculo em R$ Alíquota (\%%) até , de ,25 até ,48 7, ,99 de ,49 até , ,35 de ,17 até ,72 22, ,54 acima de ,72 27, ,83 Parcela a deduzir do imposto em R$ Pagamento do Imposto O pagamento poderá ser efetuado em até 8 quotas Valor da quota mínima: R$ 50,00 Imposto inferior a R$ 100,00 pagamento em uma única vez Imposto a pagar menor a R$ 10,00, não deve ser recolhido

14 CÁLCULO E FORMA DE PAGAMENTO Vencimentos das quotas Multa por entrega fora do prazo Quota Vencimento 1ª 30/04/2015 2ª 29/05/2015 3ª 30/06/2015 4ª 31/07/2015 5ª 31/08/2015 6ª 30/09/2015 7ª 30/10/2015 8ª 30/11/2015 Caso o contribuinte decida ampliar o número de cotas escolhidas inicialmente, após o prazo de entrega da declaração, poderá fazê-lo retificando o documento entregue e alterando o número informado 1% do imposto declarado por mês de atraso ou multa mínima de R$ 165,74 multa máxima de 20% do imposto declarado

15 DOCUMENTOS NECESSÁRIOS a) Confirmação de dados Nome completo: Endereço completo, inclusive CEP: Telefone fixo: Telefone móvel: Banco e conta corrente para débito automático ou Restituição: Dependentes Relação de dependência (cônjuge, filho, etc.) Data de nascimento CPF Tem algum rendimento?

16 DOCUMENTOS NECESSÁRIOS B) Rendimentos recebidos durante o ano de 2014: Comprovantes de rendimentos recebidos de pessoa jurídica ou pessoa física: salários, pró-labores, aposentadorias, previdências privadas, pensões, etc. (não controlados pela Doc Contabilidade); Informes de Rendimentos de aluguéis recebidos de pessoa jurídica ou física, com indicação do nome, CNPJ ou CPF, endereço do imóvel e o valor recebido; Informes de rendimentos de bancos: contas correntes, cadernetas de poupança, aplicações financeiras; Comprovantes de rendimentos do cônjuge e dependentes; Comprovantes de outros rendimentos, se houver; Informe de rendimentos de créditos e sorteios da Nota Fiscal Paulista; Informe de rendimentos de créditos da Nota Fiscal Paulistana; Informação referente doações recebidas; Outros rendimentos.

17 DOCUMENTOS NECESSÁRIOS C) Doações e pagamentos efetuados: Comprovante de doações e pagamentos efetuados, tais como: pensão judicial, aluguéis, instrução, planos de saúde (informe anual), médicos, dentistas, psicólogos, INSS de empregado doméstico, advogados, administradoras de imóveis, consórcios, previdência complementar, DARFs relativos carnê-leão e mensalão (antecipação do imposto), etc. É necessário que no comprovante constem o nome, CPF ou CNPJ, e o valor das doações e pagamentos.

18 DOCUMENTOS NECESSÁRIOS D) Bens e direitos: Comprovante de aquisição ou venda no ano de 2014 de imóveis, veículos, participações societárias. É necessário que, no comprovante, constem nome, CPF ou CNPJ, descrição dos bens/direitos, o valor pago ou recebido e a data do evento. No caso de bens imóveis, fornecer cópia da escritura ou contrato de compra e venda; Informes de rendimentos de aplicações financeiras, investimentos em bolsa de valores, poupança, contas correntes; Valor de dinheiro em espécie; Informações de bens fora do País; Comprovantes de pagamentos efetuados em 2014 de bens financiados; Notas fiscais de materiais e recibos de mão-de-obra em benfeitorias realizadas em imóveis

19 DOCUMENTOS NECESSÁRIOS E) Dívidas e ônus reais: Comprovantes de dívidas e ônus assumidos; É necessário que, no comprovante, constem o nome do credor, CPF ou CNPJ, a natureza da dívida e os valores contraídos e/ou pagos; Informes de rendimentos de bancos, referente empréstimos e financiamentos. F) Outras informações Participações societárias de empresas; Valor líquido de restituição de Imposto de Renda recebido no ano anterior; Comprovantes de operações na Bolsa de Valores ou de Futuros ou cópia do Demonstrativo de Renda Variável

20 PRINCIPAIS NOVIDADES IRPF 2015

21 PRINCIPAIS NOVIDADES Informação Alterações implementadas em 2015 Disponibilização de aplicativo compatível com microcomputadores, tablets e smartphones, para Rascunho do IRPF 2015 elaboração do rascunho da declaração IRPF (até 28/02/2015), com o intuito de ajudar o contribuinte no preenchimento da Declaração definitiva. Pessoas físicas com 16 anos ou mais que constam como dependentes na Declaração de IRPF estão CPF dependentes obrigadas a se inscrever no Cadastro de Pessoa Física CPF Desde 2014, é possível os contribuintes obterem suas declarações pré-preenchidas pela Receita Federal do Brasil, onde dentre outras informações, são preenchidos automaticamente os rendimentos Declaração pré-preenchida (somente com recebidos que já tiverem sido informados à Receita certificado digital) Federal pelas fontes pagadoras. Neste ano, a Receita fornece inclusive os rendimentos relativos a aluguéis e despesas médicas (DIRF, DIMOB, DEMED) Possibilidade do contribuinte antecipar pagamentos Antecipação dos pagamentos das quotas de quotas do IR, sem necessidade da retificação da declaração

22 PRINCIPAIS NOVIDADES Informação Alterações implementadas em 2015 Profissionais liberais autônomos CPF dos clientes Doação diretamente através do programa da Declaração de ajuste anual CNPJ de todas fontes pagadoras IRRF 13º salário Dados do Imposto de Renda na nuvem A partir do ano-calendário 2015, os profissionais liberais autônomos que efetuam o recolhimento do carnê leão são obrigados a informar os CPFs do beneficiário do serviço e do responsável pelo pagamento dos honorários Possibilidade de efetuar doação à entidades devidamente registradas aos fundos de apoio à Criança, Adolescente, Idosos (Municipais, Estaduais, Federais) diretamente na declaração em até 3%, seguindo os seguintes passos: 1. No resumo da Declaração, escolher a opção DOAÇÃO DIRETAMENTE NA DECLARAÇÃO ECA 2. Nessa opção, clicar em novo e escolher o tipo de Fundo e digitar o valor a ser doado 3. Para emissão do DARF, na opção imprimir, escolher DARF DOAÇÕES DIRETAMENTE DA DECLARAÇÃO ECA e efetuar recolhimento até 30/04/2015 A partir deste ano, devem ser informados o CNPJ de todas as fontes pagadoras, inclusive dos Bancos, nos campos de rendimentos de aplicações financeiras, de forma analítica Deve ser informado o IRRF sobre 13º salário As declarações elaboradas através de aplicativos móveis/internet podem ter os dados salvos na nuvem

23 12 erros mais comuns no preenchimento do Imposto de Renda

24 Erros mais comuns 1. Digitar o ponto (.) em vez de vírgula (,). O programa gerador da declaração não considera o ponto como separador de centavos, fazendo com que o valor fique errado 2. Não declarar todos os rendimentos tributáveis recebidos. Entre eles estão salários, pró-labores, proventos de aposentadoria, aluguéis etc. 3. Não declarar o rendimento tributável recebido pelo outro cônjuge ou dependente. Isso deve ser feito quando a opção for pela declaração em conjunto e quando o dependente tiver recebido rendimentos tributáveis, inclusive pensão alimentícia. 4. Declarar o somatório do Imposto de Renda Retido na Fonte descontado do 13º salário ao Imposto de Renda Retido na Fonte descontado dos rendimentos tributáveis. Fazendo isso, o contribuinte desconta integralmente este somatório do imposto devido apurado. 5. Declarar o resultado da subtração entre os rendimentos tributáveis e os rendimentos isentos e não tributáveis. Ambos são informados no comprovante de rendimentos fornecidos pela fonte pagadora (empresa).

25 Erros mais comuns 6. Declarar prêmios de loterias e de planos de capitalização na ficha Rendimentos Tributáveis. Esses prêmios devem ser declarados na ficha Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva. 7. Declarar planos de previdência complementar na modalidade VGBL como dedutíveis. A legislação só permite dedução de planos de previdência complementar na modalidade PGBL e limitadas em 12% do rendimento tributável declarado. 8. Declarar doações a entidades assistenciais. A legislação só permite doações efetuadas diretamente aos fundos controlados pelos Conselhos Municipais, Estaduais e Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente e limitadas em até 6% do imposto devido. 9. Declarar rendimentos sujeitos à tributação exclusiva/definitiva como rendimentos tributáveis. Entre eles está o 13º salário. 10.Não declarar os ganhos ou perdas de capital quando são alienados bens e direitos. Os rendimentos ou perdas de itens vendidos devem ser declarados.

26 Erros mais comuns 11.Não declarar os ganhos ou perdas de renda variável. Isso deve ser feito quando o contribuinte opera em bolsa de valores. 12.Declarar despesas com planos de saúde de dependentes não relacionados na declaração do IR. O contribuinte, titular de plano de saúde, não pode deduzir os valores referentes ao cônjuge e aos filhos quando eles declarem em separado. Só são dedutíveis na declaração os valores pagos a planos de saúde de pessoas físicas consideradas dependentes pela legislação, incluídas na declaração do responsável.

27 Dicas Especiais

28 DICAS E CUIDADOS A SEREM TOMADOS 1) DEPENDENTES Cruzamento de informações automático. Caso o dependente possua rendimento tributável, verificar se é vantagem considerá-lo para fins de Imposto de Renda, pois este rendimento deverá ser somado ao do declarante. Caso a informação não seja lançada, o cruzamento é imediato. A Receita encaminha a Diferença de imposto para o contribuinte, com multa e juros. Rendimentos de pais, avós, bisavós só poderão ser considerados se: tributáveis ou não, forem até R$ ,01 Sogra(o) somente poderá ser considerada como dependente, se a esposa ou o esposo também ser dependente e não superar o limite de isenção de R$ 1.787,77 ao mês

29 DICAS E CUIDADOS A SEREM TOMADOS 2) DOAÇÕES Limite de isenção 2014: ,00 (2500 Ufesp) por ano civil É obrigatória a informação do CPF do beneficiário da doação. A Receita irá compartilhar estas operações com os Estados para cruzamento de informações sobre o pagamento do imposto sobre doações ITCMD Imposto de transmissão causa mortis e doação (alíquota de 4% do total da operação para valores acima de R$ ,00).

30 DICAS E CUIDADOS A SEREM TOMADOS 3) EMPRÉSTIMOS Deverá ser informado dados do beneficiário e do credor referente ao empréstimo. Deve ser assinado pelas partes um contrato de mútuo, prevendo juros sobre o valor da operação e comprovante de transferência bancária ao beneficiário 4) LUCROS DISTRIBUIDOS Já em anos anteriores, deve ser informado o CNPJ da fonte pagadora de lucros distribuídos para cruzamento com a DIPJ da empresa 5) ARRENDAMENTO DE IMÓVEL RURAL Parceria As receitas e despesas devem ser dividas entre os parceiros Aluguel No caso de pessoa física recolher o carnê leão. Pessoa Jurídica efetuar a retenção do imposto

31 DICAS E CUIDADOS A SEREM TOMADOS 6) Ganho de renda variável (bolsa de valores) O imposto (15%) incidirá caso tenham ocorrido operações de venda no valor acima de R$ ,00 no período (mês) existe uma ficha específica dentro da declaração para operações na bolsa. O imposto retido na fonte sobre operações de venda (0,005%) pode ser compensado na declaração de ajuste anual, mas na maioria dos casos, é insignificante. Operações de Day-trade não tem isenção e são tributadas em 20%. Fundos imobiliários são considerados como renda variável 7) Previdência Privada - PGBL / VGBL Os pagamentos efetuados referente a planos PGBL, desde que o contribuinte sofra desconto de INSS, devem ser lançados como pagamentos efetuados, pois são despesas dedutíveis para fins de Imposto de renda. O contribuinte para se utilizar do benefício, deve contribuir também para a previdência oficial (INSS). O mesmo vale para os dependentes. No caso dos planos VGBL, devem ser lançados na declaração de bens (não são dedutíveis para fins de IR).

32 DICAS E CUIDADOS A SEREM TOMADOS 8) Aumento do valor de bens Deve-se ter o suporte para aumentar o valor de bens (notas fiscais / despesas) 9) Venda de bens imóveis Se atentar para o ganho de capital. Isenções: - *Alienação de único imóvel no valor máximo de R$ ,00 - Ganhos de imóveis adquiridos até O Valor da redução de imóveis adquiridos entre 1969 e *Aplicação do produto da venda para aquisição de outro imóvel num prazo de 180 dias - Bens de pequeno valor (até R$ ,00) por mês. *o contribuinte poderá utilizar o benefício de isenção uma vez a cada cinco anos Calculo: Diferença entre os valores de compra e de venda, aplica-se as reduções previstas em lei, antes do calculo da alíquota de 15%. Poderá ser abatido do valor da venda, a comissão paga ao corretor de imóveis. O mesmo valor deverá ser lançado em pagamentos e doações efetuadas.

33 DICAS E CUIDADOS A SEREM TOMADOS 10)Usufruto O bem com o respectivo valor deve ser informado na declaração do proprietário. Na declaração do usufrutuário, deve constar apenas a informação em bens e direitos. Recomendamos que seja informado o valor simbólico de R$ 1,00, para que no ano seguinte, o bem seja transportado automaticamente. 11)Notificação No caso de uma eventual fiscalização, a Receita Federal intima ao contribuinte a apresentar desde extratos bancários, até despesas como: pagamentos de TV s por assinatura, Internet, Luz, Telefone, etc. 12)Disponibilidades Financeiras Tomar cuidado com lançamento de valores altos

34 DICAS E CUIDADOS A SEREM TOMADOS 13)Recolhimento do carnê leão/mensalão O contribuinte que recebeu durante o ano de 2014, rendimento de pessoa física, em determinado mês ou meses, com valores superiores a R$1.787,77, deveria ter recolhido imposto através de carnê leão (para rendimentos originados de pessoa física). Caso não tenha recolhido, a Receita Federal poderá pleitear o recolhimento da multa isolada de 50%, mais multa de mora, 20% e juros após a declaração de ajuste anual 14)Lançamento de consórcios e financiamentos No caso de aquisições de bens de forma parcelada através de consórcios e financiamentos por exemplo, o correto é lançar na relação de bens e direitos o saldo já pago até o período base de declaração (31/12/2014), incluindo as correções monetárias e juros. Não se deve lançar o saldo a pagar em dívidas e ônus reais

35 DICAS E CUIDADOS A SEREM TOMADOS 15)Pensão alimentícia A pensão alimentícia deverá ser lançada como rendimentos pela pessoa efetivamente beneficiada, por conta de decisão judicial e se ultrapassar o limite de R$ 1.787,77, deverá ser recolhido o carnê leão. Para a pessoa que efetua o pagamento da pensão alimentícia, o valor será abatido da base de calculo do imposto. O contribuinte deverá identificar os alimentados (que recebem a pensão) para o controle da receita federal sobre essa despesa dedutível. Atentar para as regras determinadas em juízo para dedução. 16)Planos médicos / despesas médicas - Deverão ser consideradas como despesas médicas somente aquelas destinadas ao declarante e dependentes. - Caso no plano médico esteja incluída parcela referente a pessoa não dependente, esta parcela deverá ser deduzida do valor pago. - Despesas com tratamentos estéticos são deduzíveis desde que tenham finalidade de correção - Informar despesas médicas totais e valores reembolsados em campo próprio - Se for lançada despesa médica e no ano seguinte o contribuinte obtiver o reembolso, este valor deverá ser considerado como rendimento tributável

36 DICAS E CUIDADOS A SEREM TOMADOS 17)Contribuinte que recebe duas aposentadorias O limite de isenção de imposto no caso de aposentados com mais de 65 anos é de R$ ,01. Caso o mesmo receba mais de uma aposentadoria cujo valor ultrapasse o limite, então deverá lançar a diferença em rendimentos tributáveis recebidos de pessoa jurídica 18)Transferência de bens ou direitos por herança, legado ou dissolução de sociedade conjugal Na divisão de bens, caso sejam utilizados os valores informados na última declaração, não haverá incidência do IR. 19)Inventário Caso a transmissão dos bens seja efetuada pelo valor que constou na última declaração, será isenta de imposto. Caso contrário, deverá ser pago IR sobre ganho de capital sobre o espólio.

37 DICAS E CUIDADOS A SEREM TOMADOS 20)Indenizações do INSS Verificar valores recebidos do INSS a título de indenizações. Deve ser verificada a guia de levantamento fornecida pela Justiça Federal a retenção de 3% sobre o depósito judicial. Informar no campo Rendimentos Tributáveis recebidos de Pessoas Jurídicas ou Rendimentos recebidos acumuladamente, conforme o caso, valor do depósito judicial bruto, descontado o pagamento a título de honorários ao advogado. Na coluna imposto de renda retido na fonte, informar os 3% retidos à época do levantamento do depósito judicial. Informar em pagamentos efetuados, valor pago de honorários e CPF ou CNPJ do advogado

38 DICAS E CUIDADOS A SEREM TOMADOS 21) Movimentação financeira deve corresponder com os informes de rendimentos, demais ganhos e outras situações - Salários e ordenados - Pró-labore - Lucros Distribuídos - Aluguéis - Pessoa Física com carnê-leão - Aluguéis Pessoa Jurídica (Dimob) - Rendimentos de aplicações financeiras - Ganhos com alienação de bens móveis e imóveis com recolhimento de IR de sobre ganho de capital - Ganhos em bolsa de valores - Ganhos em atividade rural - Empréstimos com sustentação documental - Doações com sustentação documental (atentar para o limite de isenção do ITMCD = R$ ,00)

39 DICAS E CUIDADOS A SEREM TOMADOS 22) Consulta de fontes pagadoras - e-cac Para os profissionais, empresários que possuem diversas fontes de renda, é recomendável a consulta ao e-cac, com certificado digital, onde é possível verificar as informações que as fontes pagadoras declararam à Receita Federal, através da DIMOB (aluguéis), DIRF (salários, aluguéis, outras remunerações) 23) Negociação Restituição junto aos Bancos É recomendável para quitação de outros empréstimos com juros altos, como com cartão de crédito. Atentar que a declaração deve ser elaborada de forma correta. Caso cainha em malha fina, o custo pode ficar mais alto do que o anterior 24) Alteração do CNPJ do INSS Como o programa traz automaticamente os dados cadastrais do ano anterior quando as informações são importadas, deve-se tomar o cuidado de alterar o CNPJ do INSS, que mudou em 2014.

40 DICAS E CUIDADOS A SEREM TOMADOS 25) Resgate Previdência Privada - Deve ser declarado em rendimentos tributáveis, com o lançamento do imposto retido na fonte 26) Emprestar CPF atentar para os riscos de emprestar o CPF para outras pessoas (cruzamento de informações) 27) Pagamentos de alugueis e advogados mesmo não sendo dedutíveis, devem ser declarados 28) Pagamento de quotas não deixar de incluir os juros taxa Selic 29) Bens abaixo do valor de mercado Receita Federal pode questionar 30) Livro caixa atentar para que todas as despesas lançadas sejam dedutíveis e existam comprovantes válidos 31) Bens no exterior Devem ser declarados

41 DICAS E CUIDADOS A SEREM TOMADOS 32) Dependentes incapazes por questão de saúde deve existir laudo emitido por médico do INSS para isenção de IR e poder ser considerado como dependente 33) Valorização de imóveis é permitida somente se ocorrer benfeitorias como já mencionado. Devem ser acrescentados ao valor do imóveis, gastos com ITBI, comissão, cartório, juros e correção monetária em caso de financiamento. 34) Divórcio Caso haja ganho de capital na transferência de bens entre os ex-cônjuges, quem recebe o bem paga o IR 35) Alteração tipo de declaração não ser modificada em retificação após 30/04/ ) Rendimentos no exterior tributar carnê-leão. Verificar acordos de compensação

42 DICAS E CUIDADOS A SEREM TOMADOS 37) Ações Informar na declaração de bens pelo custo médio de aquisição e manter o valor histórico. Abater o valor de corretagem para cálculo do ganho de capital 38) Cobrança de juros ou correção monetária No caso de venda de imóvel a prazo por exemplo, caso cobrado juros ou correção monetária do comprador, rendimento é tributável e sujeito à carnê leão 39) Outros cuidados e informações: Informação nº do CPF ou CNPJ do beneficiário de pagamentos e doações é obrigatório; O contribuinte com pendências na Receita receberá no rodapé do recibo de entrega a informações sobre pendências; Checagem do endereço (CEP) do contribuinte informado na declaração com o que consta no cadastro da Receita;

43 DICAS E CUIDADOS A SEREM TOMADOS ATENÇÃO! Não deixe em hipótese alguma...

44 DICAS E CUIDADOS A SEREM TOMADOS 40) Caixa negativo No caso do contribuinte informar números que demonstrem gastos superiores ao ganho, a intimação é praticamente certa. É necessário fazer uma análise detalhada de todas as informações que constam na declaração, evitando-se desta forma uma intimação da Receita Federal para esclarecimentos. A DOC faz uma análise detalhada das Origens e Aplicações de Recursos de cada contribuinte através de um software desenvolvido para este fim.

45 Outras informações

46 OUTRAS INFORMAÇÕES 1) Atendimento virtual, através do e-cac Cada vez mais os contribuintes tem utilizado atendimento virtual através do portal da RFB. Após a entrega da Declaração, recomenda-se a consulta da situação da declaração, visando a antecipação de eventuais correções se necessárias 2) Página destinada exclusivamente a Declaração de IRPF 2015 com informações, dicas e muito mais conteúdo: 3) Em 2014, a Receita Federal autuou as pessoas físicas em R$ 2,1 bilhões retidos em malha-fina 4) Receita Federal não envia s. Cuidado também com correspondências recebidas por correio 5) DIRF não entregue por empresa ou elaborada de forma errada pode incluir o contribuinte em malha-fina

47 OUTRAS INFORMAÇÕES 6) Contador também é responsável por informações operação filhos do vento 7) Governo busca tributar: grandes fortunas, heranças, adiantamento de legítima, lucros e dividendos. 8) ITCMD Em 2014, SEFAZ arrecadou 1,2 bilhões através da fiscalização nas Declarações de IRPF

48 Planejamento tributário

49 PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO 1) Recebimento de aluguéis, separados entre cônjuges Exemplo: no caso de um aluguel no valor de R$ 2.850,00, o contribuinte é obrigado a recolher o Carnê Leão mensalmente, mas se no contrato e os recibos constar que o aluguel é dividido entre os cônjuges, ambos ficam isentos de recolher o imposto mensalmente O valor da taxa de administração cobrada pela imobiliária pode ser abatida do aluguel. 2) Declarações separadas dos cônjuges 3) Previdência privada PGBL 4) Venda de imóveis planejamento

50 PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO 5) Venda de ações teto máximo de R$ ,00 por mês para isenção de IR 6) Criação de empresa administradora de bens próprios, visando redução da carga tributária e planejamento sucessório Eventos Pessoa Jurídica Pessoa Física Tributação dos Rendimentos de aluguéis % 27.50% Tributação da venda de Bens 5.93% sobre a Imóveis. venda 15% sobre o lucro apurado. 7) Transferência de bens aos herdeiros pode ser vantagem pagar o IR sobre ganho de capital sobre o espólio. Se o imóvel for anterior a 1969, transferir pelo valor de mercado (isento de IR) 8) Pensão alimentícia pode ser lançado no CPF dos filhos se constar em decisão Judicial (criança com 1 dia de vida pode ter CPF)

IRPF 2015 Imposto de Renda Pessoa Física

IRPF 2015 Imposto de Renda Pessoa Física CIRCULAR Nº 13/2015 São Paulo, 23 de Fevereiro de 2015. IRPF 2015 Imposto de Renda Pessoa Física Ano-Base 2014 Prezado cliente, No dia 03 de fevereiro de 2015 a Receita Federal publicou a Instrução Normativa

Leia mais

IRPF 2012 Imposto de Renda Pessoa Física

IRPF 2012 Imposto de Renda Pessoa Física CIRCULAR Nº 09/2012 São Paulo, 10 de Fevereiro de 2012. IRPF 2012 Imposto de Renda Pessoa Física Ano-Base 2011 Prezado cliente, No dia 06 de Fevereiro de 2012 a Receita Federal publicou a Instrução Normativa

Leia mais

b) receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40.

b) receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40. Vitória/ES, 23 de fevereiro de 2013. ORIENTAÇÕES PARA DECLARAÇÃO DO IRPF 2013 A partir do dia 1º março a Receita Federal começa a receber a Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda Pessoa Física.

Leia mais

O QUE É IRPF? Imposto Sobre a Renda Pessoa Física

O QUE É IRPF? Imposto Sobre a Renda Pessoa Física O QUE É IRPF? Imposto Sobre a Renda Pessoa Física O QUE É DAA? É a Declaração de Imposto de Renda Anual Denominada - Declaração de Ajuste Anual ÓRGÃOS REGULADORES Receita Federal do Brasil Procuradoria

Leia mais

Imposto de Renda Pessoa Física 2015

Imposto de Renda Pessoa Física 2015 Imposto de Renda Pessoa Física 2015 1 IRPF É um imposto federal brasileiro que incide sobre todas as pessoas que tenham obtido um ganho acima de um determinado valor mínimo. Anualmente este contribuinte

Leia mais

IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA - 2011

IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA - 2011 IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA - 2011 Perguntas e Respostas 1. QUAL CONDIÇÃO TORNA A PESSOA FÍSICA OBRIGADA A APRESENTAR DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA? Está obrigado a apresentar a declaração,

Leia mais

Física. Pessoa IMPOSTO DE RENDA. c o n t a b i l i z e. É hora de acertar as contas com o Leão

Física. Pessoa IMPOSTO DE RENDA. c o n t a b i l i z e. É hora de acertar as contas com o Leão IMPOSTO DE RENDA Distribuição Gratuita Pessoa Física É hora de acertar as contas com o Leão CONTRATE UM PROFISSIONAL E EVITE PROBLEMAS Entre em contato conosco 47 3028-1483 contabilize@contabilizesc.com.br

Leia mais

DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA/2015

DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA/2015 DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA/2015 Regulamento para a Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda, PESSOA FÍSICA, exercício de 2015, ano-calendário de 2014. DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA

Leia mais

CONFIRA COMO ENVIAR A DECLARAÇÃO DO IR 2009

CONFIRA COMO ENVIAR A DECLARAÇÃO DO IR 2009 CONFIRA COMO ENVIAR A DECLARAÇÃO DO IR 2009 Passo 1 - Tipo de declaração Nesta tela, o contribuinte escolhe se deseja fazer a declaração de ajuste anual, para prestar conta sobre seus rendimentos e despesas

Leia mais

DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2015 DETALHES A OBSERVAR

DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2015 DETALHES A OBSERVAR DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2015 DETALHES A OBSERVAR Muito embora não seja uma novidade, já que a maioria das pessoas estejam obrigadas a entregar a Declaração de Imposto de Renda, trazemos aqui alguns

Leia mais

CHEGOU A HORA DE ACERTARMOS AS CONTAS COM O LEÃO.

CHEGOU A HORA DE ACERTARMOS AS CONTAS COM O LEÃO. Porto Alegre, 17 de fevereiro de 2012 Sr. Cliente: CHEGOU A HORA DE ACERTARMOS AS CONTAS COM O LEÃO. No período de 01 de março até 30 de abril de 2012, a RFB estará recepcionando as Declarações do Imposto

Leia mais

Informativo Março/2015 edição 19. A partir do dia 02 de março do corrente ano, os

Informativo Março/2015 edição 19. A partir do dia 02 de março do corrente ano, os Informativo Março/2015 edição 19 DIRPF2015 A partir do dia 02 de março do corrente ano, os contribuintes poderão entregar suas declarações do Imposto de Renda 2015, até o dia 30 de abril de 2015. É importante

Leia mais

a d en e R d sto o p e Im 20 d eclaração Cartilha D 1

a d en e R d sto o p e Im 20 d eclaração Cartilha D 1 ÍNDICE 1. Obrigatoriedades... 3 2. Forma de elaborar a declaração de IRPF 2014... 4 2.1 Formas de entrega... 4 2.2 Prazo de entrega... 4 2.3 Multa pelo atraso na entrega da declaração... 4 3. Modelos de

Leia mais

IRPF-2011 MALHA FINA E CUIDADOS ESPECIAIS

IRPF-2011 MALHA FINA E CUIDADOS ESPECIAIS IRPF-2011 MALHA FINA E CUIDADOS ESPECIAIS Instrutora: Andréa Teixeira Nicolini BLOCOS PROGRAMA 1. Regras Gerais Declaração de Ajuste Anual 2011. 2. Deduções Permitidas IRPF 2011. 3. Deduções Parte II.

Leia mais

ESPECIAL. Chegou a hora de declarar. E o que mudou para esse ano? Fique por dentro. Prazos e multas. As novidades de 2014. Tire suas dúvidas.

ESPECIAL. Chegou a hora de declarar. E o que mudou para esse ano? Fique por dentro. Prazos e multas. As novidades de 2014. Tire suas dúvidas. Chegou a hora de declarar. E o que mudou para esse ano? de 0 Boletim Informativo dirigido a participantes de planos de previdência da Vida e. Março de 0 de 0 Foi dada a largada para o acerto de contas

Leia mais

IRPF IR2013. Chegou a hora de declarar o. Especial

IRPF IR2013. Chegou a hora de declarar o. Especial Boletim Informativo dirigido a participantes de planos de previdência da Bradesco Vida e Previdência Março de 2013 Especial IRPF 2013 Chegou a hora de declarar o IR2013 >> Fique por dentro >> Onde informar

Leia mais

Indique o Banrisul - banco 041 - para crédito da restituição do Imposto de Renda e aproveite as vantagens que só cliente Banrisul tem.

Indique o Banrisul - banco 041 - para crédito da restituição do Imposto de Renda e aproveite as vantagens que só cliente Banrisul tem. Guia IR 2012 No Banrisul, o leão não assusta. Indique o Banrisul - banco 041 - para crédito da restituição do Imposto de Renda e aproveite as vantagens que só cliente Banrisul tem. O Banrisul antecipa

Leia mais

Guia de Declaração de IRPF 2011. Ano-calendário 2010. Previdência. IR 2010 Prev e Cp_v2

Guia de Declaração de IRPF 2011. Ano-calendário 2010. Previdência. IR 2010 Prev e Cp_v2 Guia de Declaração de IRPF 2011 Ano-calendário 2010 Previdência IR 2010 Prev e Cp_v2 Quem é obrigado a declarar? Está obrigada a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda referente

Leia mais

Parte III. Profa. Alessandra Brandão

Parte III. Profa. Alessandra Brandão Parte III Profa. Alessandra Brandão DIRF - Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte É a declaração feita pela FONTE PAGADORA, com o objetivo de informar à Secretaria da Receita Federal do Brasil:

Leia mais

IRPF 2014 CARTILHA IR 2014

IRPF 2014 CARTILHA IR 2014 IRPF 2014 CARTILHA IR 2014 A MAPFRE Previdência desenvolveu para os participantes de plano de previdência complementar PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre), FGB Tradicional (Fundo Gerador de Benefício)

Leia mais

SAFRAS & CIFRAS. IMPOSTO DE RENDA 2014, 20 questões que o produtor rural precisa saber!

SAFRAS & CIFRAS. IMPOSTO DE RENDA 2014, 20 questões que o produtor rural precisa saber! SAFRAS & CIFRAS IMPOSTO DE RENDA 2014, 20 questões que o produtor rural precisa saber! * Enio B. Paiva *Lizandra Blaas * Ana Paiva Em clima de imposto de renda, alguns profissionais da Safras & Cifras

Leia mais

IRPF 2012 Cartilha IR 2012

IRPF 2012 Cartilha IR 2012 IRPF 2012 Cartilha IR 2012 A MAPFRE Previdência desenvolveu para os participantes de plano de previdência complementar PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre), FGB Tradicional (Fundo Gerador de Benefício)

Leia mais

IMPOSTO DE RENDA IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA

IMPOSTO DE RENDA IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA IMPOSTO DE RENDA IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA IMPOSTO l ELEMENTOS DO IMPOSTO: INCIDÊNCIA FATO GERADOR PERÍODO DE APURAÇÃO BASE DE CÁLCULO ALÍQUOTA INCIDÊNCIA l IRPF - É o imposto que incide sobre o produto

Leia mais

Fique atento! Chegou a hora de declarar o. Especial. Não descuide do prazo de entrega e confira como declarar seus planos de previdência.

Fique atento! Chegou a hora de declarar o. Especial. Não descuide do prazo de entrega e confira como declarar seus planos de previdência. Especial IRPF 2011 Boletim Informativo dirigido a participantes de planos de previdência da Bradesco Vida e Previdência - Março de 2011 Chegou a hora de declarar o IRPF2011 Fique atento! Não descuide do

Leia mais

Organização Hilário Corrêa Assessoria Empresarial e Contabilidade

Organização Hilário Corrêa Assessoria Empresarial e Contabilidade Desde o dia 02/03/2015 iniciamos o período de entrega da declaração de imposto de renda pessoa física de 2015 com base nos fatos ocorridos no ano de 2014, a declaração poderá ser transmitida até o dia

Leia mais

INDICE >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

INDICE >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> INDICE >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> INTRODUÇAO... OBRIGATORIEDADE... NOVAS REGRAS... DESPESAS DEDUTIVEIS... DECLARAÇÃO DE BENS E DÍVIDAS... DOENÇA GRAVE... PRAZO

Leia mais

DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2014 ANO BASE 2013

DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2014 ANO BASE 2013 Organização Contábil CARIVAN Ltda. DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2014 ANO BASE 2013 Advocacia Dr. Carlos Manuel de Jesus Dias PERGUNTAS E RESPOSTAS Pessoa física tem idade mínima para ser contribuinte

Leia mais

Guia de Declaração IR 2014. Investimentos. Março de 2014. Brasil

Guia de Declaração IR 2014. Investimentos. Março de 2014. Brasil Guia de Declaração IR 2014 Investimentos Março de 2014 Brasil Guia de Declaração IR 2014 - Investimentos O prazo de entrega da declaração anual do Imposto de Renda 2014 tem início no dia 6 de março e o

Leia mais

Cartilha Imposto de Renda 2014 ÍNDICE 1. OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO...3

Cartilha Imposto de Renda 2014 ÍNDICE 1. OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO...3 CARTILHA DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2014 ÍNDICE 1. OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO...3 2. FORMA DE ELABORAR A DECLARAÇÃO DE IRPF 2014...4 2.1 FORMAS DE ENTREGA...4 2.2 PRAZO DE ENTREGA...4 2.3 MULTA

Leia mais

GUIA IRPF Orientações Gerais

GUIA IRPF Orientações Gerais 2013 GUIA IRPF Orientações Gerais Imposto de Renda 2013 ÍNDICE 1 Obrigatoriedade de entrega 5 2 Formas de entrega 6 3 Multa por atraso na entrega 6 4 Utilizando seu Informe de Rendimentos Financeiros BRADESCO

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS PERGUNTAS E RESPOSTAS Palestra Imposto de Renda: "entenda as novas regras para os profissionais da Odontologia" Abril/2015 Palestra Imposto de Renda 2015 A Receita Federal do Brasil RFB para o exercício

Leia mais

Índice 1. Obrigatoriedades... 3. 2. Forma de elaborar a declaração de IRPF 2013... 4. 2.1 Formas de entrega... 4. 2.2 Prazo de entrega...

Índice 1. Obrigatoriedades... 3. 2. Forma de elaborar a declaração de IRPF 2013... 4. 2.1 Formas de entrega... 4. 2.2 Prazo de entrega... Índice 1. Obrigatoriedades... 3 2. Forma de elaborar a declaração de IRPF 2013... 4 2.1 Formas de entrega... 4 2.2 Prazo de entrega... 4 2.3 Multa pelo atraso na entrega da declaração... 4 3. Modelos de

Leia mais

Guia de Declaração de IR 2014- Investimentos

Guia de Declaração de IR 2014- Investimentos Guia de Declaração de IR 2014- Investimentos BRASIL Guia de Declaração IR 2014- Investimentos O dia 30/04/2014 é último dia para entrega da declaração anual do Imposto de Renda 2014 e com o objetivo de

Leia mais

GUIA IRPF 2014 Orientações Gerais

GUIA IRPF 2014 Orientações Gerais GUIA IRPF 2014 Orientações Gerais Imposto de Renda 2014 índice 1 Obrigatoriedade de entrega 5 2 Formas de entrega 6 3 Multa por atraso na entrega 8 4 Utilizando seu Informe de Rendimentos Financeiros BRADESCO

Leia mais

DIRPF 2015 - REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 13/02/2015. Sumário:

DIRPF 2015 - REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 13/02/2015. Sumário: DIRPF 2015 - REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 13/02/2015. Sumário: 1 - INTRODUÇÃO 2 - OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO 2.1 - Quanto à Renda 2.2 - Ganho

Leia mais

DRF - Goiânia Imposto de Renda Pessoa Física

DRF - Goiânia Imposto de Renda Pessoa Física DRF - Goiânia Imposto de Renda Pessoa Física Normas Gerais IN SRF nº 1.500/2014 e 1.545/2014 Obrigado a declarar Está obrigada a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda referente ao

Leia mais

Página 1 de 9 Normas - Sistema Gestão da Informação Visão Anotada INSTRUÇÃO NORMATIVA RFB Nº 1545, DE 03 DE FEVEREIRO DE 2015 (Publicado(a) no DOU de 04/02/2015, seção 1, pág. 9) Dispõe sobre a apresentação

Leia mais

Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte. 1) O Órgão Público está obrigado à entrega da DIRF?

Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte. 1) O Órgão Público está obrigado à entrega da DIRF? Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte 1) O Órgão Público está obrigado à entrega da DIRF? Sim. A legislação da DIRF, Instrução Normativa n 1.406, de 23 de outubro de 2013, coloca como pessoa jurídica

Leia mais

Programa de Voluntariado da Classe Contábil

Programa de Voluntariado da Classe Contábil Programa de Voluntariado da Classe Contábil O Programa de Voluntariado da Classe Contábil compõe o plano de metas estratégicas do Conselho Federal de Contabilidade CFC e contempla parte da sua missão de

Leia mais

1º Fica dispensada de apresentar a Declaração de Ajuste Anual, a pessoa física que se enquadrar:

1º Fica dispensada de apresentar a Declaração de Ajuste Anual, a pessoa física que se enquadrar: SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 1.246,DE 3 DE FEVEREIRO DE 2012 Dispõe sobre a apresentação da Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda referente ao exercício

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA

ORIENTAÇÕES SOBRE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA Distribuição Gratuita ORIENTAÇÕES SOBRE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA -2- Apresentação Esta cartilha traz orientações básicas aos contribuintes que entregam a Declaração de Ajuste Anual do Imposto de

Leia mais

CARTILHA IRPF 2016 Orientações gerais

CARTILHA IRPF 2016 Orientações gerais CARTILHA IRPF 2016 Orientações gerais ÍNDICE 1 Obrigatoriedade de entrega 4 2 Formas e prazo de entrega 5 3 Multa por atraso na entrega 8 4 Utilizando seu Informe de Rendimentos Financeiros BRADESCO 8

Leia mais

Especial Imposto de Renda 2015

Especial Imposto de Renda 2015 Especial Imposto de Renda 2015 01. Durante o ano de 2014 contribuí para a Previdência Social como autônoma. Como devo fazer para deduzir esses valores? Qual campo preencher? Se pedirem CNPJ, qual devo

Leia mais

GUIA IRPF 2015 Orientações Gerais

GUIA IRPF 2015 Orientações Gerais Orientações Gerais ÍNDICE 1 Obrigatoriedade de entrega 5 2 Formas de entrega 6 3 Multa por atraso na entrega 8 4 Utilizando seu Informe de Rendimentos Financeiros BRADESCO 9 5 Bens e Direitos 9 6 Dividendos,

Leia mais

INFORME DE RENDIMENTOS

INFORME DE RENDIMENTOS INFORME DE RENDIMENTOS Consultoria Técnica / Obrigações Acessórias Circular 06/2015 1. INTRODUÇÃO Instituído pela Instrução Normativa da Secretaria da Receita Federal sob nº 690 de 20/12/2006, as instituições

Leia mais

IRRF/ 2014. Instalar o programa da Receita Federal. WWW.receita.fazenda.gov.br. Nova. Após abrir declaração (importação/nova)

IRRF/ 2014. Instalar o programa da Receita Federal. WWW.receita.fazenda.gov.br. Nova. Após abrir declaração (importação/nova) IRRF/ 2014 Instalar o programa da Receita Federal WWW.receita.fazenda.gov.br Nova Tenho Anterior Após abrir declaração (importação/nova) Durante a importação o programa 2013 traz também os pagamentos efetuados.

Leia mais

IRPF 2013 HORA DE PRESTAR CONTAS MATERIAL DO CDEFC

IRPF 2013 HORA DE PRESTAR CONTAS MATERIAL DO CDEFC IRPF 2013 HORA DE PRESTAR CONTAS MATERIAL DO CDEFC GESTÃO 2013 1 Princípios Gerais Constituição Federal, artº 153: Compete à União instituir impostos sobre: III-Renda e proventos de qualquer natureza;

Leia mais

Guia Declaração Imposto de Renda 2013. Investimentos. Março de 2013. Brasil

Guia Declaração Imposto de Renda 2013. Investimentos. Março de 2013. Brasil Guia Declaração Imposto de Renda 2013 Investimentos Março de 2013 Brasil Guia de Declaração IR 2013 -Investimentos 2 O dia 30/04/2013 é último dia para entrega da declaração anual do Imposto de Renda 2013

Leia mais

Especial Imposto de Renda 2015

Especial Imposto de Renda 2015 Especial Imposto de Renda 2015 01. Quais são os limites de rendimentos que obrigam (pessoa física) a apresentação da Declaração de Ajuste Anual relativa ao ano-calendário de 2014, exercício de 2015? A

Leia mais

IV - Bens e direitos que devem ser declarados

IV - Bens e direitos que devem ser declarados IV - Bens e direitos que devem ser declarados Regra geral, devem ser relacionados nessa ficha da Declaração a totalidade dos bens e direitos que, no Brasil ou no exterior, constituam, em 31 de dezembro

Leia mais

Guia IR Personnalité 2012

Guia IR Personnalité 2012 Guia IR Personnalité 2012 Índice Imposto de Renda 2012... 03 Obrigatoriedade de entrega da declaração... 04 Orientações gerais... 04 Formas de entrega... 05 Multa pelo atraso na entrega... 05 Imposto a

Leia mais

Guia 2008 Itaú Personnalité

Guia 2008 Itaú Personnalité Guia 2008 Itaú Personnalité Guia 2008 Índice Novidades na Declaração de IR 2008 Orientações gerais Formas de entrega Multa pelo atraso na entrega Imposto a pagar ou a restituir Como declarar as aplicações

Leia mais

Imposto de Renda 2014 Pessoa Física Ano-base 2013. Imposto de Renda 2O14

Imposto de Renda 2014 Pessoa Física Ano-base 2013. Imposto de Renda 2O14 Imposto de Renda 2014 Pessoa Física Ano-base 2013 Imposto de Renda 2O14 Informações importantes para a sua Declaração de Imposto de Renda Exercício 2014 Ano-base 2013 Este material contém uma série de

Leia mais

MANUAL PARA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2015 PLANOS DE PREVIDÊNCIA PORTO SEGURO

MANUAL PARA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2015 PLANOS DE PREVIDÊNCIA PORTO SEGURO MANUAL PARA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2015 PLANOS DE PREVIDÊNCIA PORTO SEGURO MANUAL PARA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2015 PLANOS DE PREVIDÊNCIA PORTO SEGURO O Manual

Leia mais

IMPOSTO DE RENDA DE 2013 PERGUNTAS E RESPOSTAS

IMPOSTO DE RENDA DE 2013 PERGUNTAS E RESPOSTAS IMPOSTO DE RENDA DE 2013 PERGUNTAS E RESPOSTAS 1) Gostaria de saber se posso abater o gasto feito com os pagamentos efetuados a Previdência Privada (BRASILPREV) que fiz em nome de meus filhos. Resp. A

Leia mais

2.3 FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE FUNCRIANÇA

2.3 FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE FUNCRIANÇA 2.3 FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE FUNCRIANÇA É um fundo criado por lei federal para beneficiar a criança e o adolescente. É constituído por doações de pessoas físicas, jurídicas e do próprio

Leia mais

IRPF 2012. Principais Novidades. Março 2013. Elaborado por: Wagner Mendes. O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a).

IRPF 2012. Principais Novidades. Março 2013. Elaborado por: Wagner Mendes. O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a). Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

NOSSO GUIA DO ADVOGADO CONTRIBUINTE

NOSSO GUIA DO ADVOGADO CONTRIBUINTE NOSSO GUIA DO ADVOGADO CONTRIBUINTE NOSSO GUIA DO ADVOGADO CONTRIBUINTE O conteúdo deste guia foi elaborado para orientar os advogados registrados que buscam a OAB para esclarecer suas dúvidas em relação

Leia mais

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA AGOSTO DE 2014. c) multa ou qualquer vantagem por rescisão de contratos.

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA AGOSTO DE 2014. c) multa ou qualquer vantagem por rescisão de contratos. Até dia Obrigação AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA AGOSTO DE 2014 Histórico ocorridos no período de 21 a 31.07.2014, incidente sobre rendimentos de (art. 70, I, letra "b", da Lei nº 11.196/2005 ): 5

Leia mais

IMPOSTO DE RENDA - PESSOA FÍSICA EXERCÍCIO 2010 Ano-Calendário 2009 NOME: PAULO JOSE LEITE DA SILVA DECLARAÇÃO DE AJUSTE ANUAL

IMPOSTO DE RENDA - PESSOA FÍSICA EXERCÍCIO 2010 Ano-Calendário 2009 NOME: PAULO JOSE LEITE DA SILVA DECLARAÇÃO DE AJUSTE ANUAL IDENTIFICAÇÃO DO CONTRIBUINTE Nome: PAULO JOSE LEITE DA SILVA Data de Nascimento: 09/10/1961 Título Eleitoral: 0001947882 Houve mudança de endereço? Não Endereço: Travessa FRUTUOSO GUIMARAES Número: 624

Leia mais

Comprovante de Rendimentos Financeiros

Comprovante de Rendimentos Financeiros Comprovante de Rendimentos Financeiros INFORME DE RENDIMENTOS FINANCEIROS MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL INFORME DE RENDIMENTOS FINANCEIROS DE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 1. IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Boletim de Relacionamento Previdência. Imposto de Renda Sul América Previdência

Boletim de Relacionamento Previdência. Imposto de Renda Sul América Previdência Boletim de Relacionamento Previdência Imposto de Renda Sul América Previdência Prezado Participante, Desenvolvemos um guia para que você, que possui um Plano de Previdência PGBL ou Tradicional ou um Plano

Leia mais

RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS RECEBIDOS DE PESSOA FÍSICA E DO EXTERIOR PELOS DEPENDENTES

RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS RECEBIDOS DE PESSOA FÍSICA E DO EXTERIOR PELOS DEPENDENTES IDENTIFICAÇÃO DO CONTRIBUINTE Nome: ESMERALDA ROCHA Data de Nascimento: 19/02/1964 Título Eleitoral: 0153835060116 Houve mudança de endereço? Sim Um dos declarantes é pessoa com doença grave ou portadora

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Dedução de dependentes da base de cálculo do IRRF - Federal

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Dedução de dependentes da base de cálculo do IRRF - Federal Dedução de dependentes da base de cálculo do IRRF - Federal 03/02/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 4 4. Conclusão...

Leia mais

SEM CRISE QUEM ESTÁ OBRIGADO A DECLARAR

SEM CRISE QUEM ESTÁ OBRIGADO A DECLARAR SEM CRISE Se você não é contador e, portanto, não ganha dinheiro para declarar o Imposto de Renda, é provável que você torça o nariz para as letrinhas "IR". Também não seria nenhuma surpresa saber que

Leia mais

IRPF 2015: Como evitar Erros e Penalidades

IRPF 2015: Como evitar Erros e Penalidades IRPF 2015: Como evitar Erros e Penalidades Apresentação: Danilo Lollio Graduado em Análise de Sistemas pela Universidade Mackenzie. Formado em Pedagogia pela Universidade de São Paulo -USP. Gerente de

Leia mais

Palestra. IRPF - Malha Fina - Cuidados Especiais (Cruzamento de Informações Contábeis e Pessoa Física) Abril 2013. Elaborado por:

Palestra. IRPF - Malha Fina - Cuidados Especiais (Cruzamento de Informações Contábeis e Pessoa Física) Abril 2013. Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2009 PERGUNTAS E RESPOSTAS

IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2009 PERGUNTAS E RESPOSTAS IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2009 PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. Quem está obrigada à entrega da Declaração de Ajuste Anual no exercício de 2009, anocalendário 2008? Está obrigada a apresentar a Declaração

Leia mais

Holding. Aspectos Tributários

Holding. Aspectos Tributários Holding Aspectos Tributários Holding Holding Pura O Objeto da Holding Pura é basicamente a participação no capital de outras sociedades. Dessa forma, a fonte de receitas desta serão os dividendos das empresas

Leia mais

Obrigatoriedade na declaração

Obrigatoriedade na declaração A declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física 2010 aparece com algumas novidades, especialmente em relação aos parâmetros que definem a obrigatoriedade da apresentação, o que deverá fazer com que diminua,

Leia mais

Tributação. Mercado à Vista e Day Trade, Compensação de Perdas e Declaração no Informe do Imposto Renda

Tributação. Mercado à Vista e Day Trade, Compensação de Perdas e Declaração no Informe do Imposto Renda Tributação Mercado à Vista e Day Trade, Compensação de Perdas e Declaração no Informe do Imposto Renda Índice Quem recolhe o Imposto? 3 Prazo para Recolhimento 3 Como calcular o Imposto 3 Imposto de Renda

Leia mais

Confira os critérios para retenção do Imposto de Renda sobre aluguéis e royalties

Confira os critérios para retenção do Imposto de Renda sobre aluguéis e royalties ALUGUÉIS Retenção do Imposto Confira os critérios para retenção do Imposto de Renda sobre aluguéis e royalties A legislação tributária prevê que constituem rendimento bruto sujeito ao Imposto de Renda

Leia mais

Guia Declaração. Investimentos. Março de 2012. Brasil

Guia Declaração. Investimentos. Março de 2012. Brasil 1 Guia Declaração Imposto de Renda 2012 Investimentos Março de 2012 Brasil Guia de Declaração IR 2012 - Investimentos 2 O dia 30/04/2012 é ultimo dia para entrega da declaração anual do Imposto de Renda

Leia mais

Subchefia de Assuntos Parlamentares SUPAR

Subchefia de Assuntos Parlamentares SUPAR Quadro Comparativo Medida Provisória nº 670, de 10 de março de 2015 Tabela do Imposto de Renda Publicada em 11 de março de 2015. LEGISLAÇÃO TEXTO DA MP TRECHO DA EM Nº 00045/2015 MF Altera a Lei nº 11.482,

Leia mais

Objetivo. Conteúdo. Imposto de Renda Pessoa Física. Rendimentos recebidos acumuladamente Palestra TRT 6ª Região

Objetivo. Conteúdo. Imposto de Renda Pessoa Física. Rendimentos recebidos acumuladamente Palestra TRT 6ª Região Imposto de Renda Pessoa Física Rendimentos recebidos acumuladamente Palestra TRT 6ª Região Alexandre de Moraes Rego AFRFB DRF Recife Objetivo Divulgação da nova sistemática de tributação do Imposto de

Leia mais

Imposto de Renda: como declarar seus

Imposto de Renda: como declarar seus Imposto de Renda: como declarar seus rendimentos Saiba como se preparar e declarar o IR para não ter problemas no futuro. 1 Imposto de Renda: como declarar seus rendimentos Saiba como se preparar e declarar

Leia mais

RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS RECEBIDOS DE PESSOAS JURÍDICAS PELO TITULAR

RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS RECEBIDOS DE PESSOAS JURÍDICAS PELO TITULAR IDENTIFICAÇÃO DO CONTRIBUINTE Nome: MARCIO DELLA VALLE BIOLCHI Data de Nascimento: 23/05/1979 Título Eleitoral: Houve mudança de endereço? Sim Endereço: Avenida JUCA BATISTA Número: Complemento: Bairro/Distrito:

Leia mais

Treinamento da DIRF e Comprovante de Rendimentos

Treinamento da DIRF e Comprovante de Rendimentos Treinamento da DIRF e Comprovante de Rendimentos Este treinamento tem o objetivo de demonstrar as informações e funcionalidades da DIRF em relação às rotinas específicas do sistema JB Folha de Pagamento.

Leia mais

Declaração de Imposto de Renda Pessoas Físicas - 2014. São Paulo 26/03/2014

Declaração de Imposto de Renda Pessoas Físicas - 2014. São Paulo 26/03/2014 Declaração de Imposto de Renda Pessoas Físicas - 2014 São Paulo 26/03/2014 ROTEIRO DE APRESENTAÇÃO 1. REGRAS BÁSICAS IRPF 1.1. Quem deve declarar? Prazo? O que deve ser declarado? 1.2. Tipos de Declaração

Leia mais

LISTA DE DOCUMENTOS RELAÇÃO DE DOCUMENTOS QUE DEVERÃO SER APRESENTADOS PELO REQUERENTE JUNTAMENTE COM A FICHA PREENCHIDA E ASSINADA.

LISTA DE DOCUMENTOS RELAÇÃO DE DOCUMENTOS QUE DEVERÃO SER APRESENTADOS PELO REQUERENTE JUNTAMENTE COM A FICHA PREENCHIDA E ASSINADA. LISTA DE DOCUMENTOS RELAÇÃO DE DOCUMENTOS QUE DEVERÃO SER APRESENTADOS PELO REQUERENTE JUNTAMENTE COM A FICHA PREENCHIDA E ASSINADA. O Responsável Financeiro deverá entregar cópias autenticadas/ simples

Leia mais

RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS RECEBIDOS DE PESSOA FÍSICA E DO EXTERIOR PELOS DEPENDENTES

RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS RECEBIDOS DE PESSOA FÍSICA E DO EXTERIOR PELOS DEPENDENTES IDENTIFICAÇÃO DO CONTRIBUINTE Nome: MARILENA BUENO DOS SANTOS Data de Nascimento: 04/03/1933 Título Eleitoral: Houve mudança de endereço? Não Endereço: Rua JOAQUIM INACIO TABORDA RIBAS Número: 1444 Complemento:

Leia mais

Declaração de Imposto de Renda 2012

Declaração de Imposto de Renda 2012 Declaração de Imposto de Renda 2012 Cartilha Índice 1. Forma de elaborar a declaração de IRPF 2012... 3 1.1 Formas de entrega... 3 1.2 Prazo de entrega... 3 1.3 Multa pelo atraso na entrega da declaração...

Leia mais

SAFRAS & CIFRAS NOVIDADES DA DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2013

SAFRAS & CIFRAS NOVIDADES DA DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2013 NOVIDADES DA DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2013 *Ana Paiva * Jacqueline Abreu *Mariana Roza O contribuinte, ao baixar o programa para preencher a sua Declaração de Imposto de Renda Pessoa

Leia mais

O Responsável Financeiro deverá entregar cópias autenticadas/ simples ou originais de todo o grupo familiar os documentos abaixo:

O Responsável Financeiro deverá entregar cópias autenticadas/ simples ou originais de todo o grupo familiar os documentos abaixo: LISTA DE DOCUMENTOS RELAÇÃO DE DOCUMENTOS QUE DEVERÃO SER APRESENTADOS PELO REQUERENTE JUNTAMENTE COM A FICHA PREENCHIDA E ASSINADA. O Responsável Financeiro deverá entregar cópias autenticadas/ simples

Leia mais

Instrução Normativa SRF nº 588, de 21 de dezembro de 2005

Instrução Normativa SRF nº 588, de 21 de dezembro de 2005 Instrução Normativa SRF nº 588, de 21 de dezembro de 2005 DOU de 26.12.2005 Dispõe sobre a tributação dos planos de benefício de caráter previdenciário, Fapi e seguros de vida com cláusula de cobertura

Leia mais

IR/ PESSOAS FÍSICAS GANHO DE CAPITAL NA ALIENAÇÃO DE BENS OU DIRIEITOS

IR/ PESSOAS FÍSICAS GANHO DE CAPITAL NA ALIENAÇÃO DE BENS OU DIRIEITOS IR/ PESSOAS FÍSICAS GANHO DE CAPITAL NA ALIENAÇÃO DE BENS OU DIRIEITOS Nesta edição, a Asscontas traz esclarecimentos acerca do cálculo e da incidência do Imposto de Renda sobre o ganho de capital auferido

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO. 1.1 Projeto: CONTRIBUINTE CONSCIENTE. 1.2 Entidade: CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ - CEAP 1.3 Coordenadores do Projeto: Salomão Dantas Soares e Ailton Azevedo

Leia mais

PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE E CLÍNICAS

PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE E CLÍNICAS PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE E CLÍNICAS IR? COFINS?? INSS? PIS SUMÁRIO 1 Introdução 3 2 Planejamento 5 3 Simples Nacional com a inclusão de novas categorias desde 01-2015 8 4 Lucro

Leia mais

ÍNDICE. 1. Principais novidades...02. 2.Instruções gerais Instrução Normativa RFB nº 1.545/2015...08. 3. Preenchimento...18

ÍNDICE. 1. Principais novidades...02. 2.Instruções gerais Instrução Normativa RFB nº 1.545/2015...08. 3. Preenchimento...18 ÍNDICE 1. Principais novidades...02 2.Instruções gerais Instrução Normativa RFB nº 1.545/2015...08 3. Preenchimento...18 1 1. Principais novidades a) Programa da Declaração do Imposto de Renda da Pessoa

Leia mais

Pessoas obrigadas a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do IRPF 2015

Pessoas obrigadas a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do IRPF 2015 Pessoas obrigadas a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do IRPF 2015 Está obrigada a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda referente ao exercício de 2015, a pessoa física

Leia mais

ROTEIRO DE PREENCHIMENTO

ROTEIRO DE PREENCHIMENTO Guia de Preenchimento do IRPF/2009 ROTEIRO DE PREENCHIMENTO 1 NAVEGANDO PELO PROGRAMA GERADOR DA DECLARAÇÃO Instalado o programa, estamos usando no exemplo o Windows XP, clique no botão Iniciar, localizado

Leia mais

ANEXO I DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS NA CPSA 1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DO SEU GRUPO FAMILIAR

ANEXO I DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS NA CPSA 1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DO SEU GRUPO FAMILIAR ANEXO I DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS NA CPSA 1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DO SEU GRUPO FAMILIAR - Carteira de Identidade fornecida pelos órgãos de segurança pública das Unidades da Federação;

Leia mais

CAPÍTULO III DA FORMA DE ELABORAÇÃO

CAPÍTULO III DA FORMA DE ELABORAÇÃO Instrução Normativa RFB Nº 1246 DE 03/02/2012 (Federal) Data D.O.: 06/02/2012 Dispõe sobre a apresentação da Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda referente ao exercício de 2012, ano-calendário

Leia mais

GUIA PRÁTICO SAIBA COMO DECLARAR O IMPOSTO DE RENDA 2014

GUIA PRÁTICO SAIBA COMO DECLARAR O IMPOSTO DE RENDA 2014 GUIA PRÁTICO SAIBA COMO DECLARAR O IMPOSTO DE RENDA 2014 GUIA PRÁTICO PARA DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2014 1. INTRODUÇÃO Este material foi desenvolvido com o objetivo de auxiliar nossos clientes no

Leia mais