A Internet : o que é?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Internet : o que é?"

Transcrição

1 Internet e TCP/IP Módulo G A Internet : o que é? O número de redes cujo tráfego passa pelos principais backbones Definição Geral: Uma vasta meta-rede (uma rede de redes) global de informações abertas composta de computadores Definição Estrita (Internet IP): um conjunto de pelo menos das inter-redes registradas, capazes de rotear pacotes IP entre si Definição Ampla: a Internet IP somada a todas as redes conectadas capazes de rotear tráfego a um dispositivo ou processo destinatário O meio pelo qual todos os computadores do mundo podem se comunicar uns com os outros Incluindo gateways de aplicação (ex.: ), redes store and forward (BITNET), e redes usando protocolos não IP

2 2 Uma Internet Organizacional Toda máquina conectada transparentemente a cada outra máquina Mundo Exterior Uma cadeia alimentar de dados Gerenciamento de Redes (SNMP) Telecom Pipes (linhas privadas, dialup, X.25, ISDN, Ethernet, FDDI, ATM, HIPPI) Internet O que as Pessoas e Organizações Fazem Ferramentas (FTP, Telnet, SMTP, WWW,...) Internet Glue (TCP,UDP/IP)

3 3 O Modelo da Internet Protocolos básicos IP e TCP / UDP Hosts, Redes, Gateways, Aplicações Acesso Discado Enlaces de telecom Hospedeiros (Hosts) Modems e Linhas telefônicas para acesso discado Redes (Networks) Gateways Tecnologia Internet Fundamento: Rede de Redes - interligação por gateways (roteadores) Tipos de Computadores: grandes e pequenos (são tratados igualmente) Velocidade da Internet: rápidos e lentos (adaptável a qualquer velocidade) Importante: diferentes tecnologias de hardware interoperando Heterogêneo: múltiplos Sistemas Operacionais / plataformas de hardware Qualquer hardware: mascarando os detalhes do hardware Conseqüência: implementação em praticamente todas as plataformas: DOS Windows OS/2 Machintosh VMS (Digital) VM (IBM) Unix - influenciou fortemente o TCP/IP e vice-versa

4 4 A Solução TCP/IP de Arquitetura Aberta O TCP/IP foi desenvolvido, em grande parte, dentro de universidades. Características: todos os protocolos estão documentados em Request for Comments (RFC) - livremente disponíveis os protocolos são públicos e qualquer um pode implementar protocolos foram concebidos para ter independência quanto a fabricantes/plataformas são amplamente discutidos em Forums de Debates na própria Internet, por instituições de pesquisa e comerciais a arquitetura é estruturada em níveis e deu origem ao modelo OSI, sendo que este último é bem mais rígido O que é TCP/IP? Fundamental: conjunto de protocolos para transporte de mensagens e interconexão de redes Protocolos mais conhecidos (pelo próprio nome): TCP - Transmision Control Protocol IP - Internet Protocol

5 5 Conjunto de Protocolos Aplicação Telnet FTP HTTP... DNS TFPT NFS... Serviço Pt.-Pt. (Transporte) TCP UDP Internet IP: Internet Protocol Network Arpanet X.25 LAN Decnet Satnet Radio Tecnologias de Suporte Questão: Em que tipos de rede posso usar TCP/IP? Resposta: O TCP/IP independe da tecnologia de rede utilizada. LANs (Local Area Networks) Ethernet Token Ring FDDI ATM WANs (Wide Area Networks) Links Seriais (SLIP, PPP) X.25 T, T2, T3, etc. ATM - ISDN DQDB IP é encapsulado pelo quadro da rede de suporte IP Tunneling

6 6 Endereçamento na Internet Cada máquina é identificada como um HOST identificação segurança contabilidade (parte comercial da Internet) Vários níveis de endereçamento Endereço físico (dependente do HARDWARE) Endereços Internet (número IP) Nomes textuais de HOSTS Formato: (numérico separado por ponto) zeus.ime.uerj.br (textual) Comunicação Aplicação Aplicação Serviço Pt.-Pt. Serviço Pt.-Pt. Internet Internet Internet Internet Network Network Network Network Network Host Bridge Gateways (Routers) Host

7 Endereçamento na Internet Classe A net id host id 000 até 27 Classe B 0 net id host id até Classe C net id host id até Classe D 0 multicast address até Classe E 0 reservado para uso futuro Subredes: usando máscaras permite alterar o número de bits para hosts/redes só é válido dentro da rede interna para o resto da Internet ainda vale o esquema original permite várias subredes com domínios de broadcast diferentes ao invés de uma grande rede uso mais flexível da faixa de endereços roteamento e endereçamento interno faz um AND com a máscara Exemplo rede: classe B máscara original máscara de subrede: últimos 6 bits para endereço de HOST 0 bits para endereço de subrede redes com até 62 hosts total de 022 subredes 7

8 8 Endereço de Serviços no HOST um host pode hospedar vários serviços cada serviço é endereçado por uma identificação única no host porta (ou socket) existem serviços com portas bem conhecidas (convenção) - Well Known Ports WWW:80, telnet:23, ftp:2 rede: telnet (23) WWW (80) ftp (2) telnet IP: subrede: TCP/IP é baseado em Datagrama (IP) IP - Internet Protocol. pacote auto-suficiente (pouco overhead de protocolo) 2. sempre carrega endereço do destinatário e do remetente (endereço IP) 3. informação de controle suficiente para chegar ao destino 4. informação de controle para identificar o tipo de serviço associado a mensagem (UDP ou TCP) 5. informação de controle para identificar a porta de serviço (sockets) 6. informação útil pode ter tamanho variável Datagrama: termo genérico para uma mensagem auto-suficiente auto-suficiente: endereçamento e roteamento entrega da mensagem não é garantida

9 9 Roteamento IP Regra nº - Todo HOST na Internet é potencialmente um roteador (gateway) Regar nº2 - Roteamento é baseado na informação de controle de cada IP e na informação local do HOST Regra nº3 - A decisão de roteamento é tomada por IP e para cada IP Fonte Destino Revisão Roteadores / Gateway para IP Roteando Datagramas IP unidade básica - datagrama IP atravessando gateways Aplicação Transporte Gateway Aplicação Transporte Destino Gateway Destino Gateway Destino Gateway default default default My IP My IP My IP decisão sobre a rota a ser seguida ou entrega diretamente ao destinatário ou envia adiante para outro roteador Net: Net: Roteamento - um exemplo Ethernet Rede: máscara: sub-redes: 64 números ArcNet Token Ring

10 0 Algoritmo de Roteamento extrai o endereço IP do destinatário de dentro do datagrama entrai o endereço de rede de dentro do endereço IP se (rede destino = minha rede - da qual eu faço parte ) envia direto para o destino usando a rede física senão se (destino coincide com uma rota específica de host na tabela) envia para o gateway especificado nesta entrada da tabela senão se (destino coincide com uma rede na tabela) envia para o gateway especificado nesta entrada da tabela senão se (existe uma rota default na tabela) envia para o gateway especificado na entrada default da tabela senão envia mensagem de No route to host ao destino Protocolos de Roteamento Preenchendo a tabela de rotas roteamento estático roteamento dinâmico Algoritmos de Roteamento Vector-Distance broadcast da tabela custo em termos de hops alcançabilidade não escala bem Link-State (Shortest Path First) informação completa da topologia da rede troca de informação de estado dos links

11 RIP - Routing Information Protocol o mais popular redes médias Vector-Distance Hosts podem ser: passivos ativos Routing tables Destination Gateway Flags Refcnt Use Interface default UG en U 7 lo UH lo U 9359 en UG 0 50 en UH 3 sl UG 0 24 en UG 0 0 sl UG sl UH 220 sl UG 0 89 en UGHD 79 en UGHD 73 en UGHD en U tr UG en UG 0 07 en UG 0 0 en0 Regras de Operação: rotas permanecem até surgirem rotas melhores se nenhum informação sobre a rota é escutada em 80s,a rota é retirada da tabela 6 na métrica de hop-count significa rota inacessível Problemas: convergência lenta infinito pequeno Poison Reverse Address Resolution Protocol (ARP) mapear endereços físicos em endereços IP mapeamento estático: pouco conveniente as redes físicas mudam constantemente mapeamento dinâmico: ARP utiliza cache # arp -a uerj-gw.uerj.br ( ) at 0:0:c::b:96 ethernet vmesa.uerj.br ( ) at 2:60:8c:8a:be:fb ethernet? ( ) at 0:40:5:28:8f:82 ethernet? ( ) at 0:0:b4:23:2f:d9 ethernet dispo2.dinfo.uerj.br ( ) at 0:40:5:28:ae:3a ethernet eng-b.uerj.br ( ) at 0:0:e8:2:73:b0 ethernet fis-b.uerj.br ( ) at 0:0:e8:2:a8:30 ethernet geo-b-.uerj.br ( ) at (incomplete) ditel.dinfo.uerj.br ( ) at 0:40:5:28:ae:2d ethernet bl-d-gw.uerj.br ( ) at 0:0:b4:23:50:ee ethernet? ( ) at 0:0:5a:a8:ff:cc token ring? ( ) at 0:0:5a:c9:5:5e token ring

12 Situação: Host A quer enviar um datagrama para Host D ARP: Funcionamento endereço IP: XYZ Host A Host B Host C Host D Funcionamento: Host A faz um broadcast Ethernet pedindo endereço IP: o dono do endereço IP XYZ poderia me dizer seu endereço físico? Host D, o dono do IP XYZ, eventualmente, ouve o pedido e envia um datagrama com a resposta (endereço IP + endereço físico) O host que fez o pedido, Host A, recebe a resposta extrai o endereço físico e coloca na mensagem a ser enviada só então envia a mensagem inicial Transporte Transporte: oferece um serviço de entrega de um processo origem a um processo de destino. Finalidade: transporte fim-a-fim para as aplicações de forma independente da internet de suporte interface para o uso da rede por aplicações que precisam se comunicar com aplicações remotas. Só necessitam saber o endereço da máquina e o tipo de serviço destinatário. (IP + socket) Multiplexação/Demultiplexação Características: existe uma camada de Transporte que abstrai a aplicação das camadas inferiores. O Transporte é feito ponto-a-ponto existem várias Classes de Serviços para atender requisitos diferentes das aplicações (confiabilidade, correção de erros, etc.). 2

13 3 TCP - Transmission Control Protocol Características serviço de entrega confiável garante ordenação estilo Circuito Virtual multiplexação detecção e correção de erros interface de programação por sockets Circuito Virtual 3 fases estabelecimento do circuito troca de mensagens encerramento do circuito número do CV UDP - User Datagram Protocol Características serviço de entrega não confiável não garante ordenação só acrescenta multiplexação e detecção de erro ao IP interface de programação por sockets Questão: quando usar UDP e quando usar TCP? TCP: FTP, TELNET UDP: NFS, aplicações CLIENT/SERVER em LANs Datagrama serviço não garantido não possui as 3 fases do CV mais simples

14 4 Internet Control Message Protocol Mensagens de Controle em uma rede local, física, os sinais de hardware controlam o comportamento dos HOSTS sinais de controle de hardware não atravessam as diversas redes em uma internet mensagens de controle são definidas para o TCP/IP, com diversas finalidades e são encapsuladas em IP as mensagens de controle também podem provocar ou se prejudicar por erros conduzindo a avalanches Mensagens ICMP definidas echo request echo replay destination unreachable source quench network redirect time exceeded parameter problem timestamp request timestamp reply address mask request address mask reply PING Todo host deve ser capaz de responder ao um ping (pong?) informações úteis para administração algumas implementações tem o problema do big ping usa ICMP echo jangada% ping merit.edu PING merit.edu ( ): 56 data bytes 64 bytes from : icmp_seq=0 ttl=24 time=865 ms 64 bytes from : icmp_seq= ttl=24 time=2420 ms 64 bytes from : icmp_seq=2 ttl=24 time=432 ms 64 bytes from : icmp_seq=3 ttl=24 time=400 ms 64 bytes from : icmp_seq=4 ttl=24 time=802 ms 64 bytes from : icmp_seq=5 ttl=24 time=80 ms 64 bytes from : icmp_seq=6 ttl=24 time=788 ms ^C --- merit.edu ping statistics packets transmitted, 7 packets received, 0% packet loss round-trip min/avg/max = 788/269/2420 ms jangada%

15 5 TRACEROUTE também usa o ICMP echo usa ICMP error inicia o TTL com e a cada hop incrementa jangada% traceroute merit.edu traceroute to merit.edu ( ), 30 hops max, 40 byte packets uerj-gw ( ) 3 ms 3 ms 3 ms 2 cisco-lncc.rederio.br ( ) 22 ms 22 ms 22 ms ( ) 25 ms 25 ms 34 ms 4 sdsc-brnet.cerf.net ( ) 69 ms 687 ms 68 ms 5 mobydick-cerf.cerf.net ( ) 680 ms 95 ms 00 ms 6 nynap-sdsc-atm-ds3.cerf.net ( ) 744 ms 744 ms 744 ms 7 sprintnap.mci.net ( ) 745 ms 754 ms 753 ms 8 border2-hssi-0.newyork.mci.net ( ) 757 ms 749 ms 35 ms 9 core-fddi-.newyork.mci.net ( ) 06 ms 758 ms 760 ms 0 core-hssi-3.boston.mci.net ( ) 762 ms 767 ms 762 ms core-hssi-4.chicago.mci.net ( ) 364 ms 78 ms 794 ms 2 border2-fddi-0.chicago.mci.net ( ) 780 ms 780 ms 308 ms 3 merit-michnet-ds3.chicago.mci.net ( ) 787 ms 790 ms 789 ms 4 fdd0.michnet.mich.net ( ) 787 ms 792 ms 86 ms 5 merit.edu ( ) 785 ms 786 ms 786 ms jangada% Serviços: Espaço de Informação Global Coleta pessoal de artigos browsing pessoal Permite achar pessoas interação em grupo Permite achar informação Buscas automáticas Controle de dispositivos Serviços Básicos Transferência de arquivos Uso de Comp.Remotos Correio Eletrônico Universal Fax Listas Eletrônicas e Bulletin Board Services Listas Automatizadas Distribuição de News Entrega Interativa de Informações Gopher World Wide Web WAIS Serviços de Diretório WHOIS Netfind CSO X.500 Whois +++ Prospero Serviços Interativos Multiusuário Collage, Talk, IRC, MUD, MOO, MUSH, MUCK, ICQ Serviços de Indexação Archie Veronica Web Worm online library catalog Agentes Ativos Knowbots Gerenciamento de Redes SNMP SNMP2

16 Emergindo: Mercantilismo, Multimídia & Ubiquidade Permite troca de registros comerciais e de negócios Permite transações proprietárias e particulares Permite multimídia, colaboração, diversão e difusão Permite acesso universal Serviços Comerciais de Dados Eletrônicos Bellcore Mercantilism Project Iniciativa de EDI Educacional MCC EINet initiative Introdução de Tecnologia de Criptografia Verificação de assinatura Digicash Proteção de Copyright Aumento de privacidade Serviços de Vídeo e Multimídia MIME CU-See Me Mbone, Multicasting Conectividade Ubíqua & Uso Amigável Móvel Dialup CORBA / Jini /.NET CATV VSAT Telnet - Terminal Virtual VM TCP/IP Telnet V2R2 Connecting to HYDRA.GSC.ELE.PUC-RIO.BR , port TELNET (23) Using Line Mode... Notes on using Telnet when in Line Mode: - To hide Password, Hit PF3 or PF5 - To enter Telnet Command, Hit PF4-2, or PF6-24 SunOS UNIX (Hydra) login: alexszt Password: Last login: Mon Sep 9 9:27:06 from master.uerj.br SunOS Release 4.. (GEN_SLIP_GB) #: Wed Aug 7 8:07:02 EST 994 You have mail. DEE-PUC/RJ Hydra% ps PID TT STAT TIME COMMAND 822 p3 S 0:00 -csh (csh) 826 p3 R 0:00 ps Hydra% 6

17 7 FTP - File Transfer Protocol Hydra% ftp master.uerj.br Connected to master.uerj.br. 220 master.uerj.br FTP server (Version 4.7 Tue Mar 09 7:39:34 CST 993) ready. Name (master.uerj.br:alexszt): anonymous 33 Guest login ok, send ident as password. Password: 230 Guest login ok, access restrictions apply. ftp> dir 200 PORT command successful. 50 Opening data connection for /bin/ls. total 40 dr-xr-xr-x Apr 27 :38 bin dr-xr-xr-x Apr 27 :38 etc dr-xr-xr-x Apr 27 :38 lib drwxr-xr-x Sep 6 8:05 pub dr-xr-xr-x Apr 27 :38 usr 226 Transfer complete. 305 bytes received in.9 seconds (0.6 Kbytes/s) ftp> cd pub 250 CWD command successful. ftp> dir 200 PORT command successful. 50 Opening data connection for /bin/ls. total 8 drwxr-xr-x Sep 6 8:05 network 226 Transfer complete. 72 bytes received in seconds (2.7 Kbytes/s) ftp> quit 22 Goodbye. SMTP - Simple Mail Transfer Protocol Message Edit Options Window Help Sending Mail Lines 2 to 7 of 8 More: - + From: Alexandre Sztajnberg Organization: Universidade do Estado do Rio de Janeiro Subject: Teste de To: Alex Teste ======================================================================== Esta area e reservada para o texto. cabeçalho Note-se que a tela de apresentacao pode variar de acordo com o sistema operacional e o anbiente. Ambientes graficos tem uma interface mais bonita, porem o protoclo e' o mesmo SMTP. Ate. F =Help F2 =Add Line F3 =Quit F4 =Add Page F5 =Send F6 =Switch F7 =Backward F8 =Forward F9 =Del Line F0=MenuBar F=SpltJoin F2=Cancel ====> área de mensagem

18 8 Archie - Gopher - Wide World Web Acesso à Internet Acesso via ponto de presença local (point of presence - POPs) chamadas locais banda larga já disponível nas casas Provedores de Serviços Internet (ISPs) POPs se conectam a um nível superior da hierarquia através de um ponto de interconexão Linha telefônica é a mais comum para indivíduos Acesso por Banda Larga (Cabo e ADSL) estão chegando rapidamente e competindo pelo mercado

19 9 Arquitetura da Internet MindQ: Internet Business edition Acesso à Internet

20 20 Estrutura / Terminologia da Internet Rede de interconexão internacional / provedores internacionais de backbone Provedores Nacionais de Backbone - PNBs (Network Service Providers - NSPs) linhas de alta velocidade ou série de conexões que foram os grandes estradas da Internet ex.: Embratel, RNP, IBM interconexão (peering) privada bilateral, or em Pontos de Troca de Tráfego (PTTs) Provedores regionais são conectadas a um ou mais PNBs Provedores de Acesso Internet (Internet Service Providers - ISPs) provedores locais, empresa clientes dos provedores regionais PTT Prov. regional Prov. local PNB C PNB B PNB A Prov. local Prov. regional PTT

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br ADMINISTRAÇÃO TCP/IP. Fernando Albuquerque 061-2733589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br ADMINISTRAÇÃO TCP/IP. Fernando Albuquerque 061-2733589 fernando@cic.unb.br ADMINISTRAÇÃO TCP/IP Fernando Albuquerque 061-2733589 fernando@cic.unb.br Protocolos TCP/IP - Tópicos Introdução IP Endereçamento Roteamento UDP, TCP Telnet, FTP Correio DNS Web Firewalls Protocolos TCP/IP

Leia mais

1. Alguns protocolos básicos da pilha TCP/IP

1. Alguns protocolos básicos da pilha TCP/IP 1. Alguns protocolos básicos da pilha TCP/IP 1.1 Exemplo de subredes HUB ROTEADOR HUB 1.2 ICMP - Internet Control Message Protocol ICMP é um protocolo que roda sobre IP e é usado para comunicar diversas

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula 2 - MODELO DE REFERÊNCIA TCP (RM TCP) 1. INTRODUÇÃO O modelo de referência TCP, foi muito usado pela rede ARPANET, e atualmente usado pela sua sucessora, a Internet Mundial. A ARPANET é de grande

Leia mais

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Conceitos Básicos M d o e d los o de d Re R de d s:

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Conceitos Básicos M d o e d los o de d Re R de d s: Tecnologia em Redes de Computadores Redes de Computadores Professor: André Sobral e-mail: alsobral@gmail.com Conceitos Básicos Modelos de Redes: O O conceito de camada é utilizado para descrever como ocorre

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores s de Computadores s de Computadores s de Computadores 2 1 Roteamento como visto cada gateway / host roteia mensagens não há coordenação com outras máquinas Funciona bem para sistemas estáveis e sem erros

Leia mais

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP Modelo Arquitetural Motivação Realidade Atual Ampla adoção das diversas tecnologias de redes de computadores Evolução das tecnologias de comunicação Redução dos

Leia mais

Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Conexão de Redes. Protocolo TCP/IP. Arquitetura Internet.

Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Conexão de Redes. Protocolo TCP/IP. Arquitetura Internet. Origem: Surgiu na década de 60 através da DARPA (para fins militares) - ARPANET. Em 1977 - Unix é projetado para ser o protocolo de comunicação da ARPANET. Em 1980 a ARPANET foi dividida em ARPANET e MILINET.

Leia mais

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP Modelo Arquitetural Agenda Motivação Objetivos Histórico Família de protocolos TCP/IP Modelo de Interconexão Arquitetura em camadas Arquitetura TCP/IP Encapsulamento

Leia mais

Prof. Luís Rodolfo. Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO

Prof. Luís Rodolfo. Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO Redes de computadores e telecomunicação Objetivos da Unidade III Apresentar as camadas de Transporte (Nível 4) e Rede (Nível 3) do

Leia mais

Redes de Computadores I - Protocolos de Controle: ICMP. por Helcio Wagner da Silva

Redes de Computadores I - Protocolos de Controle: ICMP. por Helcio Wagner da Silva Redes de Computadores I - Protocolos de Controle: ICMP por Helcio Wagner da Silva Introdução Na Internet, cada roteador opera de maneira autônoma X X X X 2 Introdução Infelizmente, nada funciona corretamente

Leia mais

robustez; confiabilidade; e comunicação de dados independente de fornecedores.

robustez; confiabilidade; e comunicação de dados independente de fornecedores. HISTÓRICO! 1969, Defense Advanced Research Projects Agency (DARPA) cria um projeto de pesquisa para criar uma experimental de comutação de pacotes ARPANET que deveria prover: robustez; confiabilidade;

Leia mais

Introdução ao Protocolo TCP/IP. Prof. Gil Pinheiro UERJ/FEN/DETEL

Introdução ao Protocolo TCP/IP. Prof. Gil Pinheiro UERJ/FEN/DETEL Introdução ao Protocolo TCP/IP Prof. Gil Pinheiro UERJ/FEN/DETEL Introdução ao Protocolo TCP/IP Protocolo Inter Redes Histórico Estrutura do Protocolo TCP/IP Equipamentos de Interconexão Endereçamento

Leia mais

Internet e TCP/IP. Camada de Rede: Objetivos. Encapsulamento. Redes de Computadores. Internet TCP/IP. Conceitos Básicos Endereçamento IP

Internet e TCP/IP. Camada de Rede: Objetivos. Encapsulamento. Redes de Computadores. Internet TCP/IP. Conceitos Básicos Endereçamento IP Camada de Rede Reinaldo Gomes reinaldo@cefet-al.br Redes de Computadores Conceitos Básicos Endereçamento IP Internet e TCP/IP Internet Conjunto de redes de escala mundial, ligadas pelo protocolo IP TCP/IP

Leia mais

Arquitetura TCP/IP Prof. Ricardo J. Pinheiro

Arquitetura TCP/IP Prof. Ricardo J. Pinheiro Fundamentos de Redes de Computadores Arquitetura TCP/IP Prof. Ricardo J. Pinheiro Resumo Histórico Objetivos Camadas Física Intra-rede Inter-rede Transporte Aplicação Ricardo Pinheiro 2 Histórico Anos

Leia mais

Arquitetura TCP/IP. Filosofia da Internet

Arquitetura TCP/IP. Filosofia da Internet Arquitetura TCP/IP Filosofia da Internet foi projetada p/: ser aberta o bastante p/ permitir a execução em uma grande variedade de equipamentos de resistir a possíveis danos que prejudicassem seu funcionamento

Leia mais

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP Arquitetura TCP/IP Arquitetura TCP/IP INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP gatewa y internet internet REDE REDE REDE REDE Arquitetura TCP/IP (Resumo) É útil conhecer os dois modelos de rede TCP/IP e OSI. Cada

Leia mais

6.1. TELNET 6.2. FTP 6.3. SNMP 6.4. DSN 6.5. SMTP 6.6. RPC 6.7. NFS

6.1. TELNET 6.2. FTP 6.3. SNMP 6.4. DSN 6.5. SMTP 6.6. RPC 6.7. NFS Arquitetura TCP/IP Por André Luís Santos de Aguiar Visitantes: http://www.siteflow.com/hvb2e/stats.cgi?andrelsatcpip http://www.siteflow.com/hvb2e/stats.cgi?andrelsatcpip Índice 1. HISTÓRICO 2. MODELO

Leia mais

robustez; confiabilidade; e comunicação de dados independente de fornecedores.

robustez; confiabilidade; e comunicação de dados independente de fornecedores. HISTÓRICO 1969, Defense Advanced Research Projects Agency (DARPA) cria um projeto de pesquisa para criar uma rede experimental de comutação de pacotes ARPANET que deveria prover: robustez; confiabilidade;

Leia mais

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross Redes Pablo Rodriguez de Almeida Gross Conceitos A seguir serão vistos conceitos básicos relacionados a redes de computadores. O que é uma rede? Uma rede é um conjunto de computadores interligados permitindo

Leia mais

Fundamentos de Redes de Computadores. Arquitetura TCP/IP Endereçamento das Redes Classes de redes Principais protocolos

Fundamentos de Redes de Computadores. Arquitetura TCP/IP Endereçamento das Redes Classes de redes Principais protocolos Fundamentos de Redes de Computadores Arquitetura TCP/IP Endereçamento das Redes Classes de redes Principais protocolos Histórico O TCP/IP é um padrão de comunicação entre diferentes computadores e diferentes

Leia mais

Ping. O programa Ping, opção de record route e de timestamp.

Ping. O programa Ping, opção de record route e de timestamp. Ping O programa Ping, opção de record route e de timestamp. Ping Testa se um outro terminal se encontra atingível O programa envia uma mensagem ICMP echo request para um terminal e espera por receber uma

Leia mais

CAMADA DE REDES PARTE II. Fabrício Pinto

CAMADA DE REDES PARTE II. Fabrício Pinto CAMADA DE REDES PARTE II Fabrício Pinto Interligação de Redes 2 Supomos até agora uma única rede homogênea Máquinas usando o mesmo protocolo Suposição muito otimista Existe muitas redes diferentes LANs,

Leia mais

Tecnologia de Redes. Protocolo ICMP

Tecnologia de Redes. Protocolo ICMP Volnys B. Bernal (c) 1 Tecnologia de Redes Protocolo ICMP Internet Control Message Protocol Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br http://www.lsi.usp.br/~volnys Volnys B. Bernal (c) 2 Agenda Protocolo

Leia mais

Introdução ao Protocolo TCP/IP

Introdução ao Protocolo TCP/IP Introdução ao Protocolo TCP/IP Gil Pinheiro UERJ-FEN-DETEL Introdução ao Protocolo TCP/IP Protocolo Inter Redes Histórico Estrutura do Protocolo TCP/IP Equipamentos de Interconexão Endereçamento na Rede

Leia mais

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura

Leia mais

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Conhecer os modelo OSI, e TCP/IP de cinco camadas. É importante ter um padrão para a interoperabilidade entre os sistemas para não ficarmos

Leia mais

MÓDULO 8 Modelo de Referência TCP/IP

MÓDULO 8 Modelo de Referência TCP/IP MÓDULO 8 Modelo de Referência TCP/IP A internet é conhecida como uma rede pública de comunicação de dados com o controle totalmente descentralizado, utiliza para isso um conjunto de protocolos TCP e IP,

Leia mais

Protocolos, DNS, DHCP, Ethereal e comandos em Linux

Protocolos, DNS, DHCP, Ethereal e comandos em Linux Redes de Computadores Protocolos, DNS, DHCP, Ethereal e comandos em Linux Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Março de 2006 Endereços e nomes Quaisquer duas estações

Leia mais

TCP é um protocolo de TRANSMISSÃO, responsável pela confiabilidade da entrega da informação.

TCP é um protocolo de TRANSMISSÃO, responsável pela confiabilidade da entrega da informação. Protocolo TCP/IP PROTOCOLO é um padrão que especifica o formato de dados e as regras a serem seguidas para uma comunicação a língua comum a ser utilizada na comunicação. TCP é um protocolo de TRANSMISSÃO,

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Departamento de Informática UFPE Redes de Computadores Nível de Redes - Exemplos jamel@cin.ufpe.br Nível de Rede na Internet - Datagramas IP Não orientado a conexão, roteamento melhor esforço Não confiável,

Leia mais

Funcionamento de ARP entre redes (sub-redes) distintas. Mecanismos de entrega. Funcionamento entre redes (sub-redes): default gateway

Funcionamento de ARP entre redes (sub-redes) distintas. Mecanismos de entrega. Funcionamento entre redes (sub-redes): default gateway Introdução Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Redes de Computadores Protocolos ARP e ICMP Aula 18 A camada de rede fornece um endereço lógico Uniforme, independente da tecnologia empregada pelo enlace

Leia mais

Aula 07 - Ferramentas para Administração e Gerência de Redes

Aula 07 - Ferramentas para Administração e Gerência de Redes Arquitetura do Protocolo da Internet Aula 07 - Ferramentas para Administração e Gerência de Redes Prof. Esp. Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.br Revisão AS ou SA; IGP e EGP; Vetor de Distância,

Leia mais

Estrutura da Internet

Estrutura da Internet Estrutura da Internet Redes de redes Estrutura da Internet: rede de redes Grosseiramente hierárquica No centro: s de zona-1 (ex.: UUNet, BBN/Genuity, Sprint, AT&T), cobertura nacional/internacional Os

Leia mais

Interconexão de Redes Parte 2. Prof. Dr. S. Motoyama

Interconexão de Redes Parte 2. Prof. Dr. S. Motoyama Interconexão de Redes Parte 2 Prof. Dr. S. Motoyama 1 Software IP nos hosts finais O software IP nos hosts finais consiste principalmente dos seguintes módulos: Camada Aplicação; DNS (Domain name system)

Leia mais

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF REDES ESAF 01 - (ESAF - Auditor-Fiscal da Previdência Social - AFPS - 2002) Um protocolo é um conjunto de regras e convenções precisamente definidas que possibilitam a comunicação através de uma rede.

Leia mais

Redes de Computadores e Teleinformática. Zacariotto 4-1

Redes de Computadores e Teleinformática. Zacariotto 4-1 Redes de Computadores e Teleinformática Zacariotto 4-1 Agenda da aula Introdução Redes de computadores Redes locais de computadores Redes de alto desempenho Redes públicas de comunicação de dados Computação

Leia mais

Além do IP, que é usado para a transferência de dados, a Internet tem diversos protocolos de controle usados na camada de rede.

Além do IP, que é usado para a transferência de dados, a Internet tem diversos protocolos de controle usados na camada de rede. Redes de Computadores 02 Camada De REDE Parte 04 Márcia Baltar Vieira marciabv@gmail.com 1 Redes de Computadores 02 Objetivos Gerais Objetivos do Material: Além do IP, que é usado para a transferência

Leia mais

Informática I. Aula 22. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1

Informática I. Aula 22. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1 Informática I Aula 22 http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1 Critério de Correção do Trabalho 1 Organização: 2,0 O trabalho está bem organizado e tem uma coerência lógica. Termos

Leia mais

7 Introdução ao TCP/IP

7 Introdução ao TCP/IP APÊNDICE 7 7 Introdução ao TCP/IP 7.1 Histórico A arquitetura TCP/IP (ou Internet) teve seu início quando a Agência de Projetos Avançados de Pesquisa em Defesa (Defense Advanced Research Projects Agency

Leia mais

Administração de Redes Redes e Sub-redes

Administração de Redes Redes e Sub-redes 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA Administração de Redes Redes e Sub-redes Prof.

Leia mais

Redes de Computadores. Protocolo TCP/IP Profa. Priscila Solís Barreto

Redes de Computadores. Protocolo TCP/IP Profa. Priscila Solís Barreto Redes de Computadores Protocolo TCP/IP Profa. Priscila Solís Barreto Internet G G G Introdução Protocolo: Conjunto de regras que determinam como o hardware e o software de uma rede devem interagir para

Leia mais

Camada de Rede. Prof. Leonardo Barreto Campos 1

Camada de Rede. Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Camada de Rede Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Sumário Introdução; Internet Protocol IP; Fragmentação do Datagrama IP; Endereço IP; Sub-Redes; CIDR Classes Interdomain Routing NAT Network Address Translation

Leia mais

A Camada de Rede. Romildo Martins Bezerra CEFET/BA Redes de Computadores II

A Camada de Rede. Romildo Martins Bezerra CEFET/BA Redes de Computadores II A Camada de Rede Romildo Martins Bezerra CEFET/BA Redes de Computadores II A Camada de Rede e o protocolo IP... 2 O protocolo IP... 2 Formato do IP... 3 Endereçamento IP... 3 Endereçamento com Classes

Leia mais

Redes TCP/IP. Prof. M.Sc. Alexandre Fraga de Araújo. alexandref@ifes.edu.br. INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Campus Cachoeiro de Itapemirim

Redes TCP/IP. Prof. M.Sc. Alexandre Fraga de Araújo. alexandref@ifes.edu.br. INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Campus Cachoeiro de Itapemirim Redes TCP/IP alexandref@ifes.edu.br Camada de Redes (Continuação) 2 Camada de Rede 3 NAT: Network Address Translation restante da Internet 138.76.29.7 10.0.0.4 rede local (ex.: rede doméstica) 10.0.0/24

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA FUNDAMENTOS DE REDES REDES DE COMPUTADORES Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Material elaborado com base nas apresentações

Leia mais

Endereço IP Privado. Endereçamento IP. IP Protocolo da Internet. Protocolos da. Camada de Inter-Rede (Internet)

Endereço IP Privado. Endereçamento IP. IP Protocolo da Internet. Protocolos da. Camada de Inter-Rede (Internet) Protocolos da Camada de Inter- (Internet) IP Protocolo da Internet. Não Confiável; Não Orientado à conexão; Trabalha com Datagramas; Roteável; IPv 4 32 bits; IPv 6 128 bits; Divisão por Classes (A,B,C,D,E);

Leia mais

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES Página 1 CONHECIMENTO ESPECÍFICO 01. Suponha um usuário acessando a Internet por meio de um enlace de 256K bps. O tempo mínimo necessário para transferir um arquivo de 1M byte é da ordem de A) 4 segundos.

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Redes de Computadores Nível de Rede Redes de Computadores 2 1 Nível de Rede Internet Nível de Rede na Internet O ambiente inter-redes: hosts conectados a redes redes interligam-se

Leia mais

Exercícios de Fixação TCP/IP

Exercícios de Fixação TCP/IP Capítulo 2 Endereço de Rede Exercícios de Fixação TCP/IP a) (V) Os pacotes IP são datagramas não-confiáveis b) (F) Os endereços do tipo 127.x.x.x são utilizados em redes do tipo Intranet c) (F) Os endereços

Leia mais

Módulo 9 Conjunto de Protocolos TCP/IP e endereçamento IP

Módulo 9 Conjunto de Protocolos TCP/IP e endereçamento IP CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes Módulo 9 Conjunto de Protocolos TCP/IP e endereçamento IP Introdução ao TCP/IP 2 Modelo TCP/IP O Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DoD) desenvolveu o modelo de

Leia mais

Camada de Aplicação. DNS Domain Name System. Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz

Camada de Aplicação. DNS Domain Name System. Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz Camada de Aplicação Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz Camada de Aplicação A camada de aplicação fornece os serviços "reais" de rede para os usuários. Os níveis abaixo da aplicação fornecem

Leia mais

Aula 4. Pilha de Protocolos TCP/IP:

Aula 4. Pilha de Protocolos TCP/IP: Aula 4 Pilha de Protocolos TCP/IP: Comutação: por circuito / por pacotes Pilha de Protocolos TCP/IP; Endereçamento lógico; Encapsulamento; Camada Internet; Roteamento; Protocolo IP; Classes de endereços

Leia mais

Aula 3. Objetivos. A internet.

Aula 3. Objetivos. A internet. Aula 3 Objetivos A internet. Uma rede é... usando Um ambiente onde pessoas se comunicam e trocam idéias que requerem Um conjunto de aplicações e serviços distribuídos criando realizada através de Uma disciplina

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Arquitetura da Internet: TCP/IP www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução Toda a estrutura atual da Internet está fundamentada na suíte de protocolos

Leia mais

Endereço Físico (cont.)

Endereço Físico (cont.) O Protocolo ARP Endereço Físico Cada interface de rede (NIC network interface card) vem com um identificador único de fábrica. Este identificador é o endereço físico ou endereço de hardware da interface.

Leia mais

Professor: Gládston Duarte

Professor: Gládston Duarte Professor: Gládston Duarte INFRAESTRUTURA FÍSICA DE REDES DE COMPUTADORES Computador Instalação e configuração de Sistemas Operacionais Windows e Linux Arquiteturas físicas e lógicas de redes de computadores

Leia mais

Camadas da Arquitetura TCP/IP

Camadas da Arquitetura TCP/IP Camadas da Arquitetura TCP/IP A arquitetura TCP/IP divide o processo de comunicação em quatro camadas. Em cada camada atuam determinados protocolos que interagem com os protocolos das outas camadas desta

Leia mais

TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES. Pilha de Protocolos TCP/IP

TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES. Pilha de Protocolos TCP/IP Camadas do Modelo TCP TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES Pilha de Protocolos TCP/IP 1 A estrutura da Internet foi desenvolvida sobre a arquitetura Camadas do Modelo TCP Pilha de Protocolos TCP/IP TCP/IP

Leia mais

O Protocolo IP (2) Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br

O Protocolo IP (2) Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br O Protocolo IP (2) Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br O IP e a Máscara de Sub-Rede O IP se baseia em duas estruturas para efetuar o roteamento de datagramas:

Leia mais

Rubens Queiroz de Almeida queiroz@gnus.com.br

Rubens Queiroz de Almeida queiroz@gnus.com.br Introdução à Arquitetura TCP/IP Rubens Queiroz de Almeida queiroz@gnus.com.br contato@gnus.com.br Histórico Criado pelo DARPA em meados de 1970 Surgimento da ARPANET e MILNET Integração ao Unix/BSD Surgimento

Leia mais

TCP/IP Internet não segue o modelo OSI. É anterior a ele.

TCP/IP Internet não segue o modelo OSI. É anterior a ele. TCP/IP Internet não segue o modelo OSI. É anterior a ele. UTP - UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Arquitetura de Redes de Computadores II Prof. André Luiz PROGRAMA 1. Conceitos Básicos de Rede 2. Camada de

Leia mais

3. Arquitetura TCP/IP

3. Arquitetura TCP/IP 3. Arquitetura TCP/IP A arquitetura internet foi criada pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos, com o objetivo de se ter uma rede interligando várias universidades e órgãos do governo de maneira

Leia mais

Existem alguns conceitos básicos que são imprencindíveis ao entendimento do TCP/IP e de redes que o utilizam.

Existem alguns conceitos básicos que são imprencindíveis ao entendimento do TCP/IP e de redes que o utilizam. I. Número de IP II. Máscara de Sub-Rede III. Gateway Padrão (Default Gateway) IV. DNS V. DHCP VI. Portas VII. Outros Termos VIII. Visão Geral de uma rede TCP/IP IX. Protocolos do TCP/IP TCP/IP (Transmission

Leia mais

TCP/IP na plataforma Windows NT

TCP/IP na plataforma Windows NT TCP/IP na plataforma Windows NT 1 Tópicos È TCP/IP para redes heterogêneas È TCP/IP Overview È TCP/IP no Windows NT Server È TCP/IP - Parâmetros de configuração È Instalando Microsoft TCP/IP È Testando

Leia mais

Redes de computadores e a Internet. A camada de rede

Redes de computadores e a Internet. A camada de rede Redes de computadores e a Internet Capitulo Capítulo 4 A camada de rede A camada de rede Objetivos do capítulo: Entender os princípios dos serviços da camada de rede: Roteamento (seleção de caminho) Escalabilidade

Leia mais

Unidade III. Unidade III

Unidade III. Unidade III Unidade III Unidade III CAMADAS FUNDAMENTAIS PARA TRANSFERÊNCIA DE MENSAGENS ATRAVÉS DA REDE Esta unidade tem como principal característica apresentar as camadas sem dúvida mais importantes, a qual deve

Leia mais

Modelo em Camadas Arquitetura TCP/IP/Ethernet. Edgard Jamhour

Modelo em Camadas Arquitetura TCP/IP/Ethernet. Edgard Jamhour Modelo em Camadas Arquitetura TCP/IP/Ethernet Edgard Jamhour Ethernet não-comutada (CSMA-CD) A Ethernet não-comutada baseia-se no princípio de comunicação com broadcast físico. a b TIPO DADOS (até 1500

Leia mais

TCP/IP. Luís Moreira 2014/2015 Módulo 8 - IMEI

TCP/IP. Luís Moreira 2014/2015 Módulo 8 - IMEI TCP/IP Luís Moreira 2014/2015 Módulo 8 - IMEI Protocolo TCP/IP Em 1974, Vinton Cerf e Bob Kahn definiram o TCP (Transmission Control Protocol); Largamente usado hoje em dia, nomeadamente na INTERNET. Conjunto

Leia mais

Redes de Computadores I Conceitos Básicos (6 a. Semana de Aula)

Redes de Computadores I Conceitos Básicos (6 a. Semana de Aula) Redes de Computadores I Conceitos Básicos (6 a. Semana de Aula) Prof. Luís Rodrigo lrodrigo@lncc.br http://lrodrigo.lncc.br 2013.09 v2 2013.09.10 (baseado no material de Jim Kurose e outros) Arquiteturas

Leia mais

Aula-16 Interconexão de Redes IP (Internet Protocol) Prof. Dr. S. Motoyama

Aula-16 Interconexão de Redes IP (Internet Protocol) Prof. Dr. S. Motoyama Aula-16 Interconexão de Redes IP (Internet Protocol) Prof. Dr. S. Motoyama Software de IP nos hosts finais O software de IP consiste principalmente dos seguintes módulos: Camada Aplicação; DNS (Domain

Leia mais

Curso de extensão em Administração de Redes

Curso de extensão em Administração de Redes Curso de extensão em Administração de Redes Italo Valcy - italo@dcc.ufba.br Ponto de Presença da RNP na Bahia Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal da Bahia Administração de Redes,

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores 1 Elmano R. Cavalcanti Redes de Computadores Camada de Rede elmano@gmail.com facisa-redes@googlegroups.com http://sites.google.com/site/elmano Esta apresentação contém slides fornecidos pela Editora Pearson

Leia mais

1 TCI/IP... 3 1.1 MODELO TCP/IP... 3 1.1.1 Camada de Aplicação... 4

1 TCI/IP... 3 1.1 MODELO TCP/IP... 3 1.1.1 Camada de Aplicação... 4 TCP/IP Brito INDICE 1 TCI/IP... 3 1.1 MODELO TCP/IP... 3 1.1.1 Camada de Aplicação... 4 1.1.1.1 Camada de Transporte... 4 1.1.1.2 TCP (Transmission Control Protocol)... 4 1.1.1.3 UDP (User Datagram Protocol)...

Leia mais

by Fabricio Bertholi Dias (Engenharia Elétrica - UFES)

by Fabricio Bertholi Dias (Engenharia Elétrica - UFES) by Fabricio Bertholi Dias (Engenharia Elétrica - UFES) Número de IP Máscara de Sub-Rede Gateway Padrão (Default Gateway) DNS DHCP Portas Outros Termos Visão Geral de uma rede TCP/IP Protocolos do TCP/IP

Leia mais

Protocolos. Modelo em Camadas. unesp. Interfacemanto e Controle Eletro-Eletrônico. Eletrônico. Prof. Agnelo Marotta Cassula

Protocolos. Modelo em Camadas. unesp. Interfacemanto e Controle Eletro-Eletrônico. Eletrônico. Prof. Agnelo Marotta Cassula unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CAMPUS DE GUARATINGUETÁ Interfacemanto e Controle Eletro-Eletrônico Eletrônico Protocolos Prof. Agnelo Marotta Cassula 1 Modelo em Camadas Para reduzir a complexidade,

Leia mais

Redes de Computadores. Antonio Carlos Souza antoniocarlos@ifba.edu.br

Redes de Computadores. Antonio Carlos Souza antoniocarlos@ifba.edu.br Redes de Computadores Antonio Carlos Souza antoniocarlos@ifba.edu.br Roteiro Definição; Internet; Padrões da Internet; Protocolos; Estrutura da Rede Periferia da internet; Serviços de Conexão da Internet;

Leia mais

Modulo 4. Professor: Leandro Engler Boçon E-mail: leandro@facear.edu.br Disciplina: Comunicação de dados

Modulo 4. Professor: Leandro Engler Boçon E-mail: leandro@facear.edu.br Disciplina: Comunicação de dados Modulo 4 Professor: Leandro Engler Boçon E-mail: leandro@facear.edu.br Disciplina: Comunicação de dados 1 Protocolo ICMP Internet Control Message Protocol 2 ICMP Internet Control Message Protocol IP funciona

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Redes de Computadores Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Open Systems Interconnection Modelo OSI No início da utilização das redes de computadores, as tecnologias utilizadas para a comunicação

Leia mais

Protocolo IP (Internet Protocol) Características do

Protocolo IP (Internet Protocol) Características do Protocolo IP (Internet Protocol) Características do Protocolo IP Serviço de datagrama não confiável Endereçamento Hierárquico Facilidade de Fragmentação e Remontagem de pacotes Identificação da importância

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES 09/2013 Cap.3 Protocolo TCP e a Camada de Transporte 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura da bibliografia básica. Os professores

Leia mais

genérico proteção de rede filtragem dos pacotes Sem estado (stateless) no próprio pacote. Com estado (stateful) outros pacotes

genérico proteção de rede filtragem dos pacotes Sem estado (stateless) no próprio pacote. Com estado (stateful) outros pacotes FIREWALLS Firewalls Definição: Termo genérico utilizado para designar um tipo de proteção de rede que restringe o acesso a certos serviços de um computador ou rede de computadores pela filtragem dos pacotes

Leia mais

Capítulo 11: Redes de Computadores. Prof.: Roberto Franciscatto

Capítulo 11: Redes de Computadores. Prof.: Roberto Franciscatto Capítulo 11: Redes de Computadores Prof.: Roberto Franciscatto REDES - Introdução Conjunto de módulos de processamento interconectados através de um sistema de comunicação, cujo objetivo é compartilhar

Leia mais

Prof. Marcelo Cunha Parte 5 www.marcelomachado.com

Prof. Marcelo Cunha Parte 5 www.marcelomachado.com Prof. Marcelo Cunha Parte 5 www.marcelomachado.com Criado em 1974 Protocolo mais utilizado em redes locais Protocolo utilizado na Internet Possui arquitetura aberta Qualquer fabricante pode adotar a sua

Leia mais

ADDRESS RESOLUTION PROTOCOL. Thiago de Almeida Correia

ADDRESS RESOLUTION PROTOCOL. Thiago de Almeida Correia ADDRESS RESOLUTION PROTOCOL Thiago de Almeida Correia São Paulo 2011 1. Visão Geral Em uma rede de computadores local, os hosts se enxergam através de dois endereços, sendo um deles o endereço Internet

Leia mais

Redes TCP/IP. Prof. M.Sc. Alexandre Fraga de Araújo. alexandref@ifes.edu.br. INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Campus Cachoeiro de Itapemirim

Redes TCP/IP. Prof. M.Sc. Alexandre Fraga de Araújo. alexandref@ifes.edu.br. INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Campus Cachoeiro de Itapemirim Redes TCP/IP alexandref@ifes.edu.br Camada de Redes 2 O que acontece na camada de rede Transporta segmentos do hospedeiro transmissor para o receptor Roteador examina campos de cabeçalho em todos os datagramas

Leia mais

Protocolos de Roteamento t Dinâmico i I RIP

Protocolos de Roteamento t Dinâmico i I RIP Redes de Computadores Protocolos de Roteamento t Dinâmico i I RIP Reinaldo Gomes reinaldo@cefet-al.br 1 Roteamento Relembrando: O roteamento IP consiste em duas fases: 1. Como repassar um pacote de uma

Leia mais

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br Revisão Karine Peralta Agenda Revisão Evolução Conceitos Básicos Modelos de Comunicação Cliente/Servidor Peer-to-peer Arquitetura em Camadas Modelo OSI Modelo TCP/IP Equipamentos Evolução... 50 60 1969-70

Leia mais

P L A N O D E D I S C I P L I N A

P L A N O D E D I S C I P L I N A INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS SÃO JOSÉ SC CURSO TÉCNICO EM TELECOMUNICAÇÕES / REDES DE COMPUTADORES P L A N O D E D I S C I P L I N A DISCIPLINA: Redes de Computadores Carga Horária: 95 HA

Leia mais

Visão geral da arquitetura do roteador

Visão geral da arquitetura do roteador Visão geral da arquitetura do roteador Duas funções-chave do roteador: Executar algoritmos/protocolos (RIP, OSPF, BGP) Comutar os datagramas do link de entrada para o link de saída 1 Funções da porta de

Leia mais

Bacharelado em Informática TCP/IP TCP/IP. Disciplina: Internet e Arquitetura TCP/IP. Protocolos Inter-rede. Inter-rederede

Bacharelado em Informática TCP/IP TCP/IP. Disciplina: Internet e Arquitetura TCP/IP. Protocolos Inter-rede. Inter-rederede Bacharelado em Informática Disciplina: Internet e Arquitetura Arquitetura OSI Arquiteturas de Arquitetura IEEE Arquitetura Internet Inter-rede Apresentação Sessão Prof. Sérgio Colcher colcher@inf.puc-rio.br

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores Estrutura da Internet e do TCP/IP

Projeto e Instalação de Servidores Estrutura da Internet e do TCP/IP Projeto e Instalação de Servidores Estrutura da Internet e do TCP/IP Prof.: Roberto Franciscatto TCP/IP, endereçamento e portas TCP/IP? Dois protocolos TCP = Transfer Control Protocol IP = Internet Protocol

Leia mais

Administração de Redes e Conectividade ao PoP-BA. III WTR do PoP-BA Luiz Barreto luiz@pop-ba.rnp.br PoP-BA: Ponto de Presença da RNP na Bahia

Administração de Redes e Conectividade ao PoP-BA. III WTR do PoP-BA Luiz Barreto luiz@pop-ba.rnp.br PoP-BA: Ponto de Presença da RNP na Bahia Administração de Redes e Conectividade ao PoP-BA III WTR do PoP-BA Luiz Barreto luiz@pop-ba.rnp.br PoP-BA: Ponto de Presença da RNP na Bahia Sumário Fundamentos Arquitetura OSI e TCP/IP Virtual LAN: Dispositivos

Leia mais

TCP-IP - Introdução. Aula 02. Professor Sérgio Teixeira E-mail: sergio.professor@multicast.com.br Telefone: (27) 9989-1122

TCP-IP - Introdução. Aula 02. Professor Sérgio Teixeira E-mail: sergio.professor@multicast.com.br Telefone: (27) 9989-1122 TCP-IP - Introdução Aula 02 Professor Sérgio Teixeira E-mail: sergio.professor@multicast.com.br Telefone: (27) 9989-1122 História 1969 - Advanced Research Project Agency (ARPA) financia a pesquisa e o

Leia mais

IP - endereçamento. Endereço IP. Ex.: Identificador de 32 bits para interfaces de roteadores e hospedeiros

IP - endereçamento. Endereço IP. Ex.: Identificador de 32 bits para interfaces de roteadores e hospedeiros Endereço IP Ex.: Identificador de 32 bits para interfaces de roteadores e hospedeiros 223.1.1.1 = 11011111 00000001 00000001 00000001 223 1 1 1 Endereços de interfaces e sub-redes (fonte: Kurose) No ex.,

Leia mais

Redes de Computadores I Conceitos Básicos

Redes de Computadores I Conceitos Básicos Redes de Computadores I Conceitos Básicos (6 a. Semana de Aula) Prof. Luís Rodrigo lrodrigo@lncc.br http://lrodrigo.lncc.br 2011.02 v1 2011.09.05 (baseado no material de Jim Kurose e outros) Arquiteturas

Leia mais

INTRODUÇÃO AO PING E TRACEROUTE

INTRODUÇÃO AO PING E TRACEROUTE INTRODUÇÃO AO PING E TRACEROUTE Tatiana Lopes Ferraz ferraz@cbpf.br Marcelo Portes Albuquerque marcelo@cbpf.br Márcio Portes Albuquerque mpa@cbpf.br RESUMO Esta nota técnica tem como objetivo relatar os

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Capítulo 1 Gustavo Reis gustavo.reis@ifsudestemg.edu.br - O que é a Internet? - Milhões de elementos de computação interligados: hospedeiros = sistemas finais - Executando aplicações

Leia mais

Revisão. 1.1 Histórico 1.2 Protocolo 1.3 Classificação 1.4 Lan 1.5 Wan

Revisão. 1.1 Histórico 1.2 Protocolo 1.3 Classificação 1.4 Lan 1.5 Wan Tecnologia Revisão 1.1 Histórico 1.2 Protocolo 1.3 Classificação 1.4 Lan 1.5 Wan Comunicação de Dados As redes de computadores surgiram com a necessidade de trocar informações, onde é possível ter acesso

Leia mais