Cyclades-PR1000 Guia de Instalação Rápida

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cyclades-PR1000 Guia de Instalação Rápida"

Transcrição

1 Guia de Instalação Rápida Roteador de Acesso Cyclades Corporation

2 Guia de Instalação Rápida Versão 1.3 br - Junho de 2002 Direitos Autorais Reservados (Copyright) Cyclades Corporation, Acreditamos que as informações fornecidas neste manual são corretas e confiáveis. Porém, não assumimos nenhuma responsabilidade, financeira ou qualquer outra, por quaisquer conseqüências do uso deste produto ou Guia de Instalação. Este Guia é publicado pela Cyclades Corporation, que se reserva o direito de melhorar ou mudar os produtos aqui descritos, assim como revisar este manual, a qualquer hora sem aviso a qualquer pessoa de tal revisão ou mudança. As opções de menu descritas neste manual correspondem à versão do sistema operacional CyROS. Este manual é impresso no formato paisagem (em vez do formato retrato) para combinar com o formato eletrônico (PDF) do Manual de Instalação, página por página. Todas as marcas e nomes de produtos mencionados neste manual são marcas ou marcas registradas de seus respectivos donos.

3 Sumário CAPÍTULO 1 - COMO USAR ESTE MANUAL... 5 Requisitos Para a Instalação... 6 Convenções de Texto... 7 CAPÍTULO 2 - O QUE ESTÁ NA CAIXA... 8 Superfícies Horizontais Superfícies Verticais CAPÍTULO 3 - UTILIZANDO OS MENUS Conexão Utilizando o Cabo de Configuração e um PC ou Terminal Teclas Especiais O Utilitário de Gerenciamento do CyROS CAPÍTULO 4 - INSTRUÇÕES PASSO-A-PASSO PARA APLICAÇÕES COMUNS Exemplo 1 Conexão a um Provedor de Acesso à Internet por Modem Exemplo 2 Uma Aplicação LAN-to-LAN utilizando Frame Relay APÊNDICE A SOLUCIONANDO PROBLEMAS...40 O Que Fazer se a Tela de Login não Aparecer Quando se Usa um Console O Que Fazer se o Roteador não Funcionar ou Parar de Funcionar Como Testar a Interface Ethernet Como Testar a Interface WAN... 42

4 APÊNDICE B ESPECIFICAÇÕES DE HARDWARE Especificações Gerais Interfaces Externas A Interface WAN A Interface LAN A Interface Console Cabos O Cabo Paralelo O Adaptador DB-25 a M O Connector Loop-Back ÍNDICE REMISSIVO... 50

5 CAPÍTULO 1 - COMO USAR ESTE MANUAL Há três manuais Cyclades relacionados ao PR O Guia de Instalação Rápida impresso e enviado junto com o roteador, 2 O Manual de Instalação, em inglês disponível em arquivo pdf no CD de Documentação que acompanha o produto, 3 O Guia de Referência do CyROS, em inglês também disponível no CD de Documentação que acompanha o produto, CyROS é uma sigla para o Cyclades Routing Operating System, o sistema operacional de roteamento da Cyclades. É o sistema operacional para todos os roteadores Cyclades da linha Power Router (PR1000, PR2000, PR3000 e PR4000). O Guia de Referência do CyROS contém informações completas sobre as características e a configuração de todos os produtos na linha PR. O CyROS está em evolução constante e os menus neste manual podem ser um pouco diferentes dos menus apresentados no roteador. As últimas versões de todos os três manuais (e a última versão do CyROS) podem ser baixadas da página da Cyclades na Internet. Todos os manuais indicam, na segunda página, a versão do manual e a versão correspondente do CyROS. O guia de instalação deve ser lido na ordem em que foi escrito, com as exceções dadas no texto. Capítulo 2 - O Que está na Caixa - Explica o que é enviado junto com o roteador e como conectar os cabos. Capítulo 3 - Utilizando os Menus - descreve a forma de navegação pelos menus do CyROS. Capítulo 4 - Instruções Passo-a-Passo para Aplicações Comuns - Exemplos detalhados de configuração. Apêndice A - Solucionando Problemas - oferece soluções e testes para problemas típicos. Apêndice B - Especificações de Hardware - fornece pinagens das interfaces do roteador e dos cabos. Capítulo 1 - Como Usar Este Manual 5

6 Se a rede sendo configurada for parecida com um dos exemplos no capítulo 4, pode ser suficiente ler apenas o Guia de Instalação Rápida. O Manual de Instalação completo contém tudo que aparece neste guia e as seguintes informações adicionais: Capítulos 5 a 9 - Informações básicas sobre a configuração do roteador, organizadas por tipos de interfaces e níveis de protocolos. Capítulo 10 - CyROS - mostra como personalizar o roteador e como criar listas de servidores e usuários. Capítulo 11 - Tradução de Endereços IP (NAT) - descreve a implementação de NAT (Network Address Translation) nos produtos da linha PR. Capítulo 12 - Filtros e Regras - demonstra como proteger o roteador contra tráfego indesejável. Capítulo 13 - IPX - apresenta os menus disponíveis só em roteadores com o protocolo IPX ativado. Capítulo 14 - Rede Virtual Privada - descreve a implementação Cyclades de VPN (Virtual Private Network). Apêndice C - Configuração sem um Console - instruções para configurar o roteador sem necessariamente conectá-lo a um terminal através da porta console. Requisitos Para a Instalação Este manual de instalação assume que o leitor tem conhecimento prévio de redes e dos termos e conceitos de LAN e WAN. Capítulo 1 - Como Usar Este Manual 6

7 Convenções de Texto Convenções comuns de texto são usadas. Um sumário é apresentado abaixo: Convenção CONFIG=>INTERFACE=>L <INTERFACE> Endereço IP Texto de Tela <ESC>, <Enter> Descrição Uma combinação de itens de menu, com o último sendo um item de menu, um parâmetro ou um comando. Neste exemplo, o comando L apresenta uma lista da configuração da interface. Um item de menu variável que depende das opções de hardware ou depende da escolha de uma ou outra opção de hardware ou software Um parâmetro ou item de menu mencionado no texto, sem o caminho completo. Texto de Tela Símbolos que representam teclas especiais no teclado. Capítulo 1 - Como Usar Este Manual 7

8 CAPÍTULO 2 - O QUE ESTÁ NA CAIXA O Cyclades-PR1000 vem acompanhado dos seguintes acessórios: Conector Loop-Back Fonte Parte Traseira do PR On/Off 0 WAN ou Cabo Paralelo DB-25 Macho Ethernet Console Cabo Paralelo Cabo de Configuração Para a Porta COM do PC Para a Tomada DB-25 Macho Adaptador V.35 Modem RS-232 com Interface RS-232 DSU/CSU V.35 com Interface M.34 FIGURA 2.1 PR1000 E ACESSÓRIOS Guia de Instalação Rápida CD de Documentação que contém o Manual de Instalação completo e o Guia de Referência do CyROS. Cabo de configuração (No. de peça: ) Cabo Paralelo e Adaptador V.35 (No. de peça: ) Conector Loop-Back e Fonte com Cabo de Força Kit de Fixação com parafusos, buchas e tiras de Velcro Capítulo 2 - O Que está na Caixa 8

9 O CD de Documentação também contém uma cópia de recuperação do sistema operacional, caso a versão instalada na fábrica for corrompida. Figura 2.1 mostra quais cabos devem ser usados para cada tipo de modem e como tudo deve ser conectado. As pinagens desses cabos são fornecidas no Apêndice B do Manual de Instalação. A Cyclades recomenda o uso de cabos blindados de categoria 5 para conexões Ethernet 100 Base-T. O Cyclades-PR1000 vem com pezinhos de borracha para evitar que ele escorregue quando posto em uma superfície horizontal. Pode ser necessário fixar o roteador mais firmemente a superfícies horizontais ou verticais. Para isso, tiras de Velcro e parafusos são fornecidos com o produto. Capítulo 2 - O Que está na Caixa 9

10 Superfícies Horizontais As tiras de Velcro devem ser utilizadas para prender o PR1000 mais firmemente a uma superfície horizontal. Retire a fita anti-adesiva das tiras de Velcro gancho e fixe-as no roteador como mostrado na figura. Retire a fita anti-adesiva das tiras de Velcro fecho e coloque-as na superfície horizontal de uma maneira alinhada com as tiras de Velcro gancho no roteador. Cyclades-PR1000 Velcro Velcro Gancho Gancho Velcro Fecho Superfície horizontal onde o PR1000 será fixado FIGURA 2.2 COMO FIXAR AS TIRAS DE VELCRO Capítulo 2 - O Que está na Caixa 10

11 O próximo passo é colocar o PR1000 na superfície horizontal, alinhando as tiras de Velcro fecho e gancho como mostrado na figura 2.3. Cyclades-PR1000 Superfície horizontal onde o PR1000 será fixado FIGURA 2.3 COMO FIXAR O PR1000 A UMA SUPERFÍCIE HORIZONTAL Capítulo 2 - O Que está na Caixa 11

12 Superfícies Verticais Há duas fendas na base do PR1000 que permitem que o mesmo seja fixado a uma superfície vertical. Parafusos e buchas (para paredes de concreto) são fornecidos para esse fim. Faça na superfície vertical 2 buracos distanciados de 184,8mm. Se for usar uma furadeira, uma broca de 5mm deve ser usada. Quatro milímetros do parafuso (mais a cabeça) devem ser expostos. Cyclades-PR1000 Dois Parafusos de 5mm Ø com Buchas Fenda de Fixação 184,8 mm Superfície vertical onde o PR1000 será fixado FIGURA 2.4 POSICIONAMENTO DOS PARAFUSOS Capítulo 2 - O Que está na Caixa 12

13 Posicione o centro das fendas nos parafusos e deslize o roteador para que os parafusos fixem o roteador na posição desejada como na Figura 2.5. Cyclades-PR Superfície vertical onde o PR1000 será fixado FIGURA 2.5 COMO FIXAR O PR1000 A UMA SUPERFÍCIE VERTICAL Note que o PR1000 pode ser pendurado com os LEDs tanto para cima quanto para baixo, o que for o mais conveniente. Capítulo 2 - O Que está na Caixa 13

14 CAPÍTULO 3 - UTILIZANDO OS MENUS Este capítulo descreve como navegar usando os menus do CyROS e teclas especiais. São três maneiras de interagir com o CyROS: A interface de menu tradicional, usando um console ou uma sessão Telnet, O Utilitário de Gerenciamento do CyROS baseada em páginas HTML interativas, SNMP (descrito no Guia de Referência do CyROS). Conexão Utilizando o Cabo de Configuração e um PC ou Terminal O primeiro passo é conectar um PC ou terminal no roteador utilizando o cabo de configuração. Quando a conexão é feita com um PC, o programa HyperTerminal pode ser usado no sistema operacional Windows e o Kermit, no sistema operacional Unix. Os parâmetros do terminal devem ser configurados assim: Velocidade Serial: 9600 bps Bits de Dados: 8 bits Paridade: sem Stop Bits: 1 stop bit Controle de Fluxo: por hardware ou sem controle de fluxo [PR1000] login : super [PR1000] Password : **** Cyclades Router (Router Name) Main Menu 1 Config 2 Applications 3 Logout 4 Debug 5 Info 6 Admin Select Option ==> FIGURA 3.1 TELA DE LOGIN E MENU PRINCIPAL Capítulo 3 - Utilizando os Menus 14

15 Assim que a conexão através do console estiver estabelecida, a faixa da Cyclades e um aviso para fazer o login devem aparecer na tela do terminal. Se isto não ocorrer, veja a primeira seção do Apêndice A para ajuda. E então, faça o login. O nome pré-estabelecido para o super usuário é super e a senha correspondente é surt. A senha deve ser trocada assim que possível, como descrito no capítulo 10 do Manual de Instalação e no fim dos exemplos no capítulo 4. A tela inicial com o menu principal está apresentada na Figura 3.1. Para alterar através do console o fluxo normal de inicialização, aperte <ESC> durante esse processo e antes da exibição do aviso de login. Isto parará temporariamente a inicialização e permitirá a alteração de várias opções, tais como: endereço IP do roteador, endereço IP do servidor de inicialização, inicializar através da rede, endereço MAC, etc. Todos os menus têm os seguintes elementos: Título - No exemplo na Figura 3.1: Main Menu. Aviso - O texto: Select Option ==>. Opções - As opções de menu, que são escolhidas por número. O Nome do Roteador - O valor inicial é o próprio nome do produto, que pode ser alterado pelo super usuário para facilitar sua identificação. Também é possível navegar pelos menus usando atalhos. Esse método deve ser ativado de antemão, escolhendo um caractere de ligação ( + no exemplo a seguir) no menu CONFIG =>SYSTEM =>ROUTER DESCRIPTION. Digitar ao nível do menu principal, por exemplo, é equivalente a escolher opção 4 no menu principal (Debug), e depois opção 1 no menu Debug (Trace), e então opção 1 no menu Trace (Driver Trace). Além dos menus, algumas telas têm perguntas com opções selecionadas com letras. Na linha abaixo, muitos elementos podem ser identificados: lmi-type((a)nsi, (G)roup of four, (N)one)[ANSI]: Descrição do parâmetro - O nome do parâmetro a ser configurado, lmi-type nesse caso. Opções - Respostas admissíveis. A letra entre parênteses é a letra que seleciona a opção correspondente. Valor atual - A opção entre colchetes é o valor atual configurado. Teclar <Enter> sem digitar um valor novo não altera o valor configurado. Capítulo 3 - Utilizando os Menus 15

16 Teclas Especiais <Enter> ou <Ctrl+M> Essas teclas são usadas para finalizar e confirmar a entrada de um valor. <ESC> ou <Ctrl+I> Essas teclas são usadas para cancelar uma seleção ou voltar ao menu anterior. Em alguns casos isolados, essas teclas pulam para o próximo menu em uma série de menus no mesmo nível. <Backspace> ou <Ctrl+H> Essas teclas têm o efeito esperado de apagar caracteres previamente digitados. L Quando disponível, essa opção mostra a configuração atual. Por exemplo, no menu da interface Ethernet, "L" mostra a configuração da interface Ethernet. Ao sair de um menu onde uma mudança de configuração foi feita, o CyROS perguntará se a mudança deve ser salva. (D)iscard, save to (F)lash, or save to (R)un configuration: Selecionando Discard serão desfeitas todas as mudanças feitas desde a última vez que o usuário respondeu à pergunta. Save to Flash guarda todas as mudanças permanentemente. As mudanças tomam efeito imediatamente e são armazenadas no vetor de configuração em memória flash. Nesse caso, a configuração é mantida mesmo quando o roteador é reinicializado. Save to Run faz com que as mudanças tomem efeito imediatamente, mas nada é guardado permanentamente até que seja explicitamente salvo na memória flash (que pode ser feito com a opção ADMIN =>WRITE CONFIGURATION=>TO FLASH). Os menus e listas de parâmetros são representados nesse manual por tabelas. A primeira coluna contém o item de menu ou o parâmetro, e a segunda coluna contém sua descrição. Essa interface de menu é também disponível por Telnet se uma das interfaces for conectada e configurada. A interface de menu é a mesma que aquela descrita acima, nesta mesma seção. Utilizar Telnet em vez de um console para a configuração inicial da interface Ethernet é explicado no Apêndice C do Manual de Instalação. Capítulo 3 - Utilizando os Menus 16

17 O Utilitário de Gerenciamento do CyROS Depois de conectar e configurar uma das interfaces do PR1000, há outra maneira de interagir com o CyROS. Digite o endereço IP no campo endereço em um programa usado para visualizar páginas HTML na Internet. Claro, o PC onde o programa está executando precisa estar conectado ao roteador, local ou remotamente, pela interface configurada. O nome do super usuário e sua senha serão pedidos (são os mesmos usados com a interface de menus). Uma imagem clicável da parte traseira do roteador aparecerá, como na Figura 3.2. Cyros Management Utility Firmware version: Cyclades-PR1000: CyROS V_1.9.5 On/Off WAN Ethernet Console 1 0 Configuration Menu Interface (Text Mode) End HTTP session FIGURA 3.2 PÁGINA PRINCIPAL DO UTILITÁRIO DE GERENCIAMENTO DO CYROS Capítulo 3 - Utilizando os Menus 17

18 O link Configuration Menu Interface apresentará uma versão do menu principal do CyROS (descrito anteriormente) em HTML. Clicando em uma interface, serão mostrados seu estado e informações adicionais. Clicar em End HTTP Session terminará a conexão. Capítulo 3 - Utilizando os Menus 18

19 CAPÍTULO 4 - INSTRUÇÕES PASSO-A-PASSO PARA APLICAÇÕES COMUNS Esse capítulo provê exemplos detalhados que podem ser usados como modelos para aplicações parecidas. Vá ao exemplo que é mais semelhante a sua aplicação, leia as explicações e preencha os campos em branco com os parâmetros da sua rede. No fim da seção, você deverá ter anotado todos os parâmetros necessários para a configuração do roteador. Nessa altura, leia o capítulo 3 (se não o tiver lido ainda) e configure seu roteador com a ajuda dos capítulos especializados do Manual de Instalação se for necessário. Exemplo 1 Conexão a um Provedor de Acesso à Internet por Modem Essa seção servirá de orientação para uma configuração completa para a situação onde um roteador é usado para conectar uma LAN a um provedor de acesso à Internet usando o protocolo PPP. A configuração de Tradução de Endereços IP (NAT) também será apresentada. O sistema usado no exemplo dessa seção está apresentado na Figura 4.1. Note que esse exemplo supõe que o endereço IP para o qual os endereços IP da rede serão traduzidos é atribuído dinamicamente pelo provedor de acesso à Internet. Para a configuração de um endereço IP conhecido, veja o capítulo sobre a configuração de NAT no Manual de Instalação. Ao lado dos parâmetros imprescindíveis para a configuração são fornecidos campos em branco onde você deve escrever os parâmetros do seu sistema. Faça isso agora, antes de continuar. Velocidade: 38.4k SWAN Modem RS-232 PR1000 ETH0 Servidor Servidor PC IP da Rede: Máscara da Rede: FIGURA 4.1 CONEXÃO A UM PROVEDOR DE ACESSO USANDO A INTERFACE SWAN E UM MODEM Capítulo 4 - Instruções Passo-a-Passo para Aplicações Comuns 19

20 Por favor, leia o exemplo inteiro e siga as instruções antes de ligar o roteador. O roteador é programado para fechar a sessão de super usuário depois de 10 minutos sem atividade. Quaisquer dados não explicitamente salvos na memória serão perdidos. Coletar os dados enquanto configura o roteador provavelmente causará atrasos e frustração. PRIMEIRO PASSO O primeiro passo é determinar os parâmetros para a configuração da interface Ethernet (ETH0). Os parâmetros no Menu de Protocolos de Rede (IP) são exibidos na Figura 4.2. Preencha os campos em branco na coluna direita com os valores da sua rede. Esses serão configurados no roteador depois, quando todos os parâmetros forem escolhidos. Cada item nesse menu é detalhado no capítulo 5 do Manual de Instalação. Menu CONFIG =>INTERFACE =>ETHERNET =>NETWORK PROTOCOL =>IP Parâmetro Tradução Exemplo Sua Aplicação Active or Inactive Ativo ou Inativo Active habilita comunicação IP (IPX e Transparent Bridge não são utilizados nesse exemplo). Interface Numbered Interface com/sem Numbered /Unnumbered Endereço IP Próprio Primary IP Address Endereço IP Principal Subnet Mask Máscara de Subrede Secondary IP Endereço IP para nenhum. Address IP MTU continua... Secundário Unidade Máxima de Transmissão do IP Utilize o valor de fábrica, Determina se um pacote é fragmentado ou não. FIGURA 4.2 PARÂMETROS DO MENU DE PROTOCOLOS DE REDE DA INTERFACE ETHERNET Capítulo 4 - Instruções Passo-a-Passo para Aplicações Comuns 20

21 Parâmetro Tradução Exemplo Sua Aplicação NAT Tradução de Local Endereços IP ICMP Port Manda mensagens Inactive "ICMP Port Unreachable" Incoming Rule List Name Lista de Regras para Aplicar a Nenhuma, pois filtros não são usados nesse exemplo. Outgoing Rule List Name Proxy ARP IP Bridge Pacotes Entrando Lista de Regras para Aplicar a Pacotes Saindo Responder a pedidos ARP de endereços que constam na Tabela de Rotas com o próprio endereço MAC Bridge para endereços IP Nenhuma, pois filtros não são usados nesse exemplo. Inactive Inactive FIGURA 4.2 PARÂMETROS DO MENU DE PROTOCOLOS DE REDE DA INTERFACE ETHERNET (CONTINUAÇÃO) Capítulo 4 - Instruções Passo-a-Passo para Aplicações Comuns 21

22 SEGUNDO PASSO Não há mais parâmetros para a interface Ethernet. A outra interface a ser configurada é a SWAN. Os parâmetros do meio físico da interface SWAN são apresentados na Figura 4.3. Preencha os valores para sua aplicação. A configuração da SWAN é descrita em mais detalhes no capítulo 6 do Manual de Instalação. Menu CONFIG =>INTERFACE =>SWAN =>PHYSICAL Parâmetro Tradução Exemplo Sua Aplicação Mode Modo Asynchronous Speed Velocidade 38,4k FIGURA 4.3 PARÂMETROS FÍSICOS DO MENU DA INTERFACE SWAN TERCEIRO PASSO Os parâmetros para IP, apresentados na Figura 4.4, são parecidos com aqueles da interface Ethernet. Preencha os campos em branco na coluna direita com os parâmetros da sua rede. Menu CONFIG =>INTERFACE =>SWAN =>NETWORK PROTOCOL =>IP Parâmetro Tradução Exemplo Sua Aplicação Active or Inactive Ativo ou Inativo Active habilita comunicação IP (IPX e Transparent Bridge não são utilizados nesse exemplo). Interface Unnumbered/ Interface sem/com Numbered Numbered Endereço IP Próprio Primary IP Address Endereço IP Principal (Esse endereço IP será atribuído dinamicamente pelo provedor de acesso.) Subnet Mask Máscara de Subrede Secondary IP Address Endereço IP Secundário para nenhum. FIGURE 4.4 PARÂMETROS DO MENU DE PROTOCOLOS DE REDE DA INTERFACE SWAN Capítulo 4 - Instruções Passo-a-Passo para Aplicações Comuns 22

23 Parâmetro Tradução Exemplo Sua Aplicação IP MTU Unidade Máxima de Transmissão do IP Utilize o valor de fábrica, Determina se um pacote é fragmentado ou não. NAT Tradução de Endereços IP Global Assigned porque o endereço IP da interface SWAN será atribuído dinamicamente. Enable Dynamic Local IP Address Habilitar Associação Dinâmica de Endereço IP Local Yes, porque o endereço IP da interface SWAN será atribuído dinamicamente. Remote IP Address Tipo de Endereço IP Any Type Remoto Remote IP Address Endereço IP Remoto ICMP Port Manda mensagens "ICMP Inactive Port Unreachable" Incoming Rule List Lista de Regras para Nenhuma, pois filtros não são Name Aplicar a Pacotes Entrando usados nesse exemplo. Outgoing Rule List Name Lista de Regras para Aplicar a Pacotes Saindo Nenhuma, pois filtros não são usados nesse exemplo. Routing of Broadcast Messages Roteamento de Mensagens em Broadcast Inactive FIGURE 4.4 PARÂMETROS DO MENU DE PROTOCOLOS DE REDE DA INTERFACE SWAN (CONTINUAÇÃO) Capítulo 4 - Instruções Passo-a-Passo para Aplicações Comuns 23

24 QUARTO PASSO Os parâmetros de enlace de PPP são menos óbvios. Muitos são baseados em decisões que não podem ser representadas em um diagrama. Felizmente, as escolhas feitas aqui influenciarão principalmente no desempenho da conexão e não no seu funcionamento. Preencha os valores apropriados a sua aplicação, consultando o capítulo 8 do Manual de Instalação para mais informações se for necessário. Menu CONFIG =>INTERFACE =>SWAN=>ENCAPSULATION=>PPP Parâmetro Tradução Exemplo Sua Aplicação MLPPP PPP com mais de uma No conexão PPP Inactivity Tempo de inatividade de None para nunca deixar Timeout Enable Van Jacobson IP Header Compression Disable LCP Echo Requests PPP Habilitar Compressão de Cabeçalho Van Jacobson Desabilitar envio de consultas ao endereço remoto a conexão cair. No Edit ACCM Editar ACCM Nada. Dependará do modem utilizado. Time Interval to Send Config Requests Use o valor de fábrica, 1. Intervalo para retransmissão dos pacotes de negociação do protocolo No Enable Predictor Habilitar Compressão No Compression Predictor Connection Type Tipo de Conexão Dial-Out FIGURA 4.5 PARÂMETROS DO MENU DE ENLACE PPP Capítulo 4 - Instruções Passo-a-Passo para Aplicações Comuns 24

25 QUINTO PASSO Como um modem é usado no exemplo, a tabela de discagem deve ser configurada. Isso é feito como mostrado na Figura 4.6. Menu CONFIG =>SYSTEM =>MODEMS =>DIAL OUT TABLE=>ADD Parâmetro Tradução Exemplo Sua Aplicação IP Address Endereço IP Digite qualquer endereço IP válido e externo à rede local. Init String Caracteres de at Inicialização Dial String Caracteres de Discagem atdt+número de telefone do provedor de acesso. Authentication Method Método de Autenticação PAP/CHAP/BOTH depende do provedor de serviços. Login Name Nome de Usuário O nome de usuário esperado pelo dispositivo que receberá a chamada. Password Senha A senha esperada pelo dispositivo que receberá a chamada. FIGURA 4.6 PARÂMETROS DA TABELA DE DISCAGEM SEXTO PASSO Duas rotas estáticas devem ser adicionadas para indicar que qualquer pacote com destino fora da rede local deve ser enviado para o provedor de acesso. O capítulo 9 do Manual de Instalação explica rotas estáticas e os outros métodos de roteamento fornecidos pelo CyROS. Preencha os campos em branco nas Figuras 4.7 e 4.8 com os valores para sua aplicação. Capítulo 4 - Instruções Passo-a-Passo para Aplicações Comuns 25

26 Menu CONFIG=>STATIC ROUTES =>IP =>ADD ROUTE Parâmetro Tradução Exemplo Sua Aplicação Destination IP Address Endereço IP de Destino Esse endereço IP tem de ser o mesmo que o endereço IP configurado na Figura 4.6 (CONFIG =>SYSTEM=>MODEMS=>DIAL OUT TABLE=>ADD=>IP ADDRESS) Subnet Mask Máscara de A máscara de subrede para o Gateway or Interface Subrede O roteamento será feito para um gateway ou através de uma interface Interface Interface SWAN Is This a Backup É uma rota No Route? backup? OSPF Advertises This Static Route OSPF Anuncia essa Rota Estática No Endereço IP de Destino. Interface FIGURA 4.7 PARÂMETROS DO MENU DE ROTAS ESTÁTICAS PARA A ROTA DE INTERFACE Capítulo 4 - Instruções Passo-a-Passo para Aplicações Comuns 26

27 Menu CONFIG =>STATIC ROUTES =>IP =>ADD ROUTE Parâmetro Tradução Exemplo Sua Aplicação Destination IP Endereço IP de Digite a palavra "DEFAULT" Address Destino Gateway or Interface O roteamento será feito para um gateway ou através Gateway Gateway IP address de uma interface Endereço IP do Gateway Metric Métrica 1 Is This a Backup É uma rota backup? No Route? OSPF Advertises This Static Route OSPF Anuncia essa Rota Estática No Precisa ser o mesmo endereço IP utilizado para Endereço IP de Destino na tabela anterior. FIGURA 4.8 PARÂMETROS DO MENU DE ROTAS ESTÁTICAS PARA A ROTA DE GATEWAY Capítulo 4 - Instruções Passo-a-Passo para Aplicações Comuns 27

28 SÉTIMO PASSO Agora a Tradução de Endereços IP (NAT) deve ser habilitada. Há duas variedades de NAT: Normal e Expandido. Esse exemplo usa o modo Normal de NAT. O outro modo é explicado no capítulo sobre NAT no Manual de Instalação. Menu CONFIG =>SECURITY =>NAT =>GENERAL Parâmetro Tradução Exemplo Sua Aplicação Nat Status Estado de NAT Enabled Nat Mode Modo de NAT Normal Disable Port Translation Desabilitar Tradução de No Porta FIGURE 4.9 PARÂMETROS GERAIS DE NAT OITAVO PASSO Agora vamos definir os parâmetros de NAT para rotear fora da rede local. NAT mapeia os endereços IP locais, registrados no menu da faixa de endereços locais abaixo, para um endereço IP global atribuído pelo provedor de acesso. Endereços IP locais não configurados nesse menu serão desprezados. Menu CONFIG =>SECURITY =>NAT =>LOCAL ADDRESS =>ADD RANGE Parâmetro Tradução Exemplo Sua Aplicação First IP Address Primeiro Endereço IP Last IP Address Último Endereço IP FIGURA 4.10 PARÂMETROS DO MENU DA FAIXA DE ENDEREÇOS LOCAIS PARA NAT Os valores de fábrica para todos os outros parâmetros de NAT são corretos para esse exemplo. Capítulo 4 - Instruções Passo-a-Passo para Aplicações Comuns 28

29 NONO PASSO Agora que os parâmetros estão definidos, vá a cada menu descrito acima, na ordem apresentada (leia o capítulo 3, Utilizando os Menus, se não o tiver lido ainda). Configure os parâmetros em cada menu utilizando os valores que você anotou nas figuras do exemplo. Salve a configuração para memória flash a cada passo quando solicitado - configurações salvas na memória de execução são apagadas quando o roteador é desligado. Se, por algum motivo, você salvou uma parte da configuração para a memória de execução, salvea para a memória flash agora usando a opção de menu ADMIN =>WRITE CONFIGURATION =>TO FLASH. DÉCIMO PASSO A interface Ethernet pode ser testada como descrito no Apêndice A. A interface SWAN pode ser testada de uma maneira parecida. Nesta altura, deve-se criar uma cópia de segurança do arquivo de configuração (em binário) e imprimir uma cópia da configuração. Instruções para criar uma cópia de segurança do arquivo de configuração. Use a opção de menu ADMIN =>WRITE CONFIGURATION =>TO FTP SERVER. Forneça o endereço IP do servidor onde o arquivo de configuração deve ser salvo, o nome do arquivo, o nome do diretório e as informações sobre a conta do usuário. A configuração salva nesse arquivo pode ser recuperada mais tarde com a opção ADMIN =>LOAD CONFIGURATION =>FTP SERVER. Instruções para imprimir a configuração. A opção de menu INFO =>SHOW CONFIGURATION =>ALL mostra na tela a configuração completa do roteador. A tela pode ser convertida em um arquivo texto e/ou impressa. Capítulo 4 - Instruções Passo-a-Passo para Aplicações Comuns 29

30 Exemplo 2 Uma Aplicação LAN-to-LAN utilizando Frame Relay Essa seção servirá de orientação para uma configuração completa para a conexão de duas LANs usando o protocolo frame relay. O sistema usado no exemplo dessa seção está apresentado na Figura Ao lado dos parâmetros imprescindíveis para a configuração são fornecidos campos em branco onde você deve escrever os parâmetros do seu sistema. Faça isso agora, antes de continuar. LAN da Matriz IP da Rede: Máscara: IP da Rede: Máscara: LAN da Filial ETH0 PR PR SWAN DSU/CSU V.35 Conexão a _128 Kbps 16 Rede Pública de Frame Relay IP da Rede: Máscara: FIGURA 4.11 MATRIZ E FILIAL CONECTADAS UTILIZANDO AS INTERFACES SWAN DO PR1000 Capítulo 4 - Instruções Passo-a-Passo para Aplicações Comuns 30

31 PRIMEIRO PASSO O primeiro passo é determinar os parâmetros para a configuração da interface Ethernet (ETH0). Os parâmetros no Menu de Protocolos de Rede (IP) são exibidos na Figura Preencha os campos em branco na coluna direita com os valores da sua rede. Esses serão configurados no roteador depois, quando todos os parâmetros forem escolhidos. Cada item nesse menu é detalhado no capítulo 5 do Manual de Instalação. Menu CONFIG =>INTERFACE =>ETHERNET =>NETWORK PROTOCOL =>IP Parâmetro Tradução Exemplo Sua Aplicação Active or Inactive Ativo ou Inativo Active habilita comunicação IP (IPX e Transparent Bridge) não são utilizados nesse exemplo). Interface Interface sem/com Numbered Unnumbered Endereço IP Próprio Primary IP Address Endereço IP Principal Subnet Mask Máscara de Subrede Secondary IP Endereço IP para nenhum. Address IP MTU Secundário Unidade Máxima de Transmissão do IP NAT Tradução de Endereços IP ICMP Port Manda mensagens "ICMP Port Unreachable" This table is continued. Utilize o valor de fábrica, Determina se um pacote é fragmentado ou não. Global porque NAT não está sendo usado nesse exemplo. Inactive FIGURA 4.12 PARÂMETROS DO MENU DE PROTOCOLOS DE REDE DA INTERFACE ETHERNET Capítulo 4 - Instruções Passo-a-Passo para Aplicações Comuns 31

Marthe Ethernet A820. Manual do Usuário

Marthe Ethernet A820. Manual do Usuário Marthe Ethernet A820 Manual do Usuário Índice 1 INTRODUÇÃO... 5 2 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS... 6 3 CARACTERÍSTICAS ELÉTRICAS... 7 3.1 ALIMENTAÇÃO 7 3.1.1 ESPECIFICAÇÃO DA FONTE DE ALIMENTAÇÃO... 7 3.2 INTERFACE

Leia mais

Manual para configuração. Linksys/Sipura SPA-2102

Manual para configuração. Linksys/Sipura SPA-2102 Manual para configuração Linksys/Sipura SPA-2102 Indice Guia de Instalação Sipura - Modelo SPA-2102... 3 Conhecendo o SPA... 4 Conectando a SPA... 5 Instruções para conectar a SPA... 5 Usando o menu interativo

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 SÃO CAETANO DO SUL 06/06/2014 SUMÁRIO Descrição do Produto... 3 Características... 3 Configuração USB... 4 Configuração... 5 Página

Leia mais

Conversor IP Shellby RS-232 ( TCP-IP)

Conversor IP Shellby RS-232 ( TCP-IP) Conversor IP Shellby RS-232 ( TCP-IP) Gradual Tecnologia Ltda. Manual do Conversor RS-232 Ethernet 1 ÍNDICE CARACTERÍSTICAS DO APARELHO... 3 DESCRIÇÃO:... 3 CARACTERÍSTICAS MECÂNICAS:... 3 PINAGEM... 4

Leia mais

Manual para configuração. Siemens Roteador VoIP SpeedStream 3610

Manual para configuração. Siemens Roteador VoIP SpeedStream 3610 Manual para configuração Siemens Roteador VoIP SpeedStream 3610 Indice Guia Rápido de Instalação customizado... 3 Tipo de acesso banda larga... 4 Procedimentos de configuração... 5 Conexões do Painel traseiro...

Leia mais

Guia de Início Rápido

Guia de Início Rápido Guia de Início Rápido Adaptadores para Telefones Analógicos Cisco SPA100 Series SPA112 Two Port Phone Adapter SPA122 ATA with Router Conteúdo da embalagem Adaptador para Telefones Analógicos Cabo Ethernet

Leia mais

Microterminal MT 740. Manual do Usuário - versão 1.2

Microterminal MT 740. Manual do Usuário - versão 1.2 w Microterminal MT 740 Manual do Usuário - versão 1.2 1 2 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO 1 2 RECONHECENDO O MT 740 2 3 INSTALAÇÃO 3 4 FUNCIONAMENTO 4 4.1 DESCRIÇÃO DAS CONFIGURAÇÕES E DOS COMANDOS 6 4.2 COMUNICAÇÃO

Leia mais

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro)

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) 1 HTVix HA 211 1. Interfaces Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) Conector RJ11 para conexão de aparelho telefônico analógico ou o adaptador para telefone e rede de telefonia convencional

Leia mais

Parte 2 Usando o CLI do Roteador

Parte 2 Usando o CLI do Roteador Parte 2 Usando o CLI do Roteador O acesso à CLI Comand Line Interface, é feita pelo usuário no roteador com um terminal ou remotamente. Quando acessamos um roteador, devemos efetuar login nele antes de

Leia mais

Guia de Início Rápido do SecureLinx SLC Console Managers

Guia de Início Rápido do SecureLinx SLC Console Managers Guia de Início Rápido do SecureLinx SLC Console Managers CONTEÚDO DO GUIA DE INÍCIO RÁPIDO DO SECURELINX SLC CONSOLE MANAGERS Visão Geral do Sistema...2 O que está na caixa...3 Conectando o SLC...4 Instalando

Leia mais

Manual para configuração D-LINK DVG - 1402S

Manual para configuração D-LINK DVG - 1402S Manual para configuração D-LINK DVG - 1402S Indice Guia de instalação D-LINK DVG-1402S... 3 Qual a função de cada equipamento:... 4 Visualizando Hardware... 5 LIGAÇÕES DO VOIP ROUTER DVG-1402S... 6 Configuração

Leia mais

AVISO IMPORTANTE REFERENTE AOS SERVIÇOS DE EMERGÊNCIA

AVISO IMPORTANTE REFERENTE AOS SERVIÇOS DE EMERGÊNCIA AVISO IMPORTANTE REFERENTE AOS SERVIÇOS DE EMERGÊNCIA A sua operadora, e não o fabricante do equipamento, é responsável pela oferta de serviços telefônicos através deste equipamento. Quaisquer serviços

Leia mais

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Página 1 de 14 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2-NA Este guia irá ajudá-lo a instalar o seu ATA,

Leia mais

Manual do Usuário. Conversor Serial Ethernet ESC715. HI Tecnologia Indústria e Comércio Ltda.

Manual do Usuário. Conversor Serial Ethernet ESC715. HI Tecnologia Indústria e Comércio Ltda. Manual do Usuário HI Tecnologia Indústria e Comércio Ltda. PST.715001 Versão 1.0 28 de maio de 2015 Manual do Usuário Ref: PST.715001 Rev: 2 Arquivo: PST71500100.odt Liberado em: 08/04/2015 Informações

Leia mais

NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS

NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS Guia rápido de usuário (Versão 3.0.4) Nota: Esse manual pode descrever os detalhes técnicos incorretamente e pode ter erros de impressão. Se você tiver algum

Leia mais

Semestre 4 do CCNA Prova final baseada em habilidades Treinamento do aluno Diretrizes para o instrutor Visão geral e administração da prova

Semestre 4 do CCNA Prova final baseada em habilidades Treinamento do aluno Diretrizes para o instrutor Visão geral e administração da prova Semestre 4 do CCNA Prova final baseada em habilidades Treinamento do aluno Diretrizes para o instrutor Visão geral e administração da prova Esta prova deve ser utilizada nas aulas regulares do CCNA ministradas

Leia mais

Procedimento de configuração para usuários VONO

Procedimento de configuração para usuários VONO Adaptador de telefone analógico ZOOM Procedimento de configuração para usuários VONO Modelos 580x pré configurados para VONO 1 - Introdução Conteúdo da Embalagem (ATENÇÃO: UTILIZE APENAS ACESSÓRIOS ORIGINAIS):

Leia mais

MAXXSTATION MIMO 5 GHz 802.11a/n 300Mbps 5GHz MIMO 2x2 Wireless CPE Router

MAXXSTATION MIMO 5 GHz 802.11a/n 300Mbps 5GHz MIMO 2x2 Wireless CPE Router Manual do Usuário MAXXSTATION MIMO 5 GHz 802.11a/n 300Mbps 5GHz MIMO 2x2 Wireless CPE Router Versão 1.0 Última atualização Março 2013. 1 Introdução Obrigado por adquirir o MaxxStation MIMO 5 GHz. Esse

Leia mais

Manual básico de configuração. ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T

Manual básico de configuração. ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T Manual básico de configuração ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T Índice 1 Objetivo deste documento... 3 2 Entendendo o que é um ATA... 3 3 Quando utilizar o ATA... 4 4 Requisitos

Leia mais

Manual para configuração. Linksys RT31P2

Manual para configuração. Linksys RT31P2 Manual para configuração Linksys RT31P2 Indice Guia de Instalação ATA Linksys RT31P2... 3 Conhecendo o ATA... 4 Antes de Iniciar... 6 Analisando o seu acesso à Internet... 6 Configuração... 9 Configuração

Leia mais

Manual de Instruções MÓDULO CONVERSOR SERIAL ETHERNET. Modelo NETBOX MÓDULO CONVERSOR SERIAL ETHERNET MODELO NETBOX. Manual de Instruções

Manual de Instruções MÓDULO CONVERSOR SERIAL ETHERNET. Modelo NETBOX MÓDULO CONVERSOR SERIAL ETHERNET MODELO NETBOX. Manual de Instruções MÓDULO CONVERSOR SERIAL ETHERNET MODELO NETBOX MÓDULO CONVERSOR SERIAL ETHERNET Modelo NETBOX Manual de Instruções Revisão 10.06 Índice Capítulo 1 Introdução Aplicação 5 Retirando o MÓDULO da embalagem

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES Sumário 1. Fundamentos e Infraestrutura de Redes de Computadores... 5 1.1. Laboratório 01 IP... 6 1.2. Laboratório 02 IP... 8 1.3. Laboratório 03 DHCP... 10 1.4. Laboratório 04 NAT... 13 1.5. Laboratório

Leia mais

GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO

GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO ROTEADORES WIRELESS 802.11G Modelos s: TL-WR541G/ TL- -WR542G/ TL- -WR641G/ TL- -WR642G 1. 2. 3. 4. 5. As 1. 2. 3. 4. 5. As 1. 2. 3. 4. 5. As As As s s ções ções

Leia mais

TUTORIAL PARA CONFIGURAÇÃO MIKROTIK UTILIZANDO ROTEAMENTO DINÂMICO COM OSPF E AUTENTIÇÃO RADIUS EM NOSSO SISTEMA IXCPROVEDOR.

TUTORIAL PARA CONFIGURAÇÃO MIKROTIK UTILIZANDO ROTEAMENTO DINÂMICO COM OSPF E AUTENTIÇÃO RADIUS EM NOSSO SISTEMA IXCPROVEDOR. TUTORIAL PARA CONFIGURAÇÃO MIKROTIK UTILIZANDO ROTEAMENTO DINÂMICO COM OSPF E AUTENTIÇÃO RADIUS EM NOSSO SISTEMA IXCPROVEDOR. Neste senário temos um roteador de internet que vai ser nosso gateway do MK1,

Leia mais

CES-0545. Conversor Ethernet-Serial. 2011 Safesoft Ltda. Ver. 1.0.0. Sistema de Gestão da Qualidade. Certificado por Bureau Veritas.

CES-0545. Conversor Ethernet-Serial. 2011 Safesoft Ltda. Ver. 1.0.0. Sistema de Gestão da Qualidade. Certificado por Bureau Veritas. .. CES-0545 Conversor Ethernet-Serial Sistema de Gestão da Qualidade Certificado por Bureau Veritas. ----------ISO 9001:2008------------ Conversor Ethernet-Serial Descrição geral O CES-0545 oferece uma

Leia mais

WR-3454G 54M WIRELESS ROUTER WR-3454G MANUAL DE INSTALAÇÃO

WR-3454G 54M WIRELESS ROUTER WR-3454G MANUAL DE INSTALAÇÃO WR-3454G MANUAL DE INSTALAÇÃO 1 - Conteúdo do Kit Os seguintes conteúdos encontram-se na caixa: Um roteador WR-3454G Uma Antena Uma fonte de Alimentação de 9V 0,8A Observação: Se algum dos itens acima

Leia mais

Configurando 500B (Router) 1. INSTALE SEU MODEM

Configurando 500B (Router) 1. INSTALE SEU MODEM Configurando 500B (Router) A GVT pensa em você, por isso criou um passo a passo que facilita a instalação e configuração do seu modem ADSL DLink 500B. Você mesmo instala e configura, sem a necessidade

Leia mais

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Índice 1 Introdução... 4 Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Verificação dos itens recebidos... 6 Painel Frontal... 7 Painel Traseiro... 8 3 Conectando o

Leia mais

Perguntas mais freqüentes sobre o Cisco 675

Perguntas mais freqüentes sobre o Cisco 675 Perguntas mais freqüentes sobre o Cisco 675 Perguntas Introdução Como eu conecto meu PC ao Cisco 675 através da porta de gerenciamento? Como eu faço um cabo de gerenciamento para o Customer Premises Equipment

Leia mais

Guia de Cabeamento para Portas de Console e AUX

Guia de Cabeamento para Portas de Console e AUX Guia de Cabeamento para Portas de Console e AUX Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Convenções Tabela de Roteadores com Portas de Console e AUX Configurações da Porta de

Leia mais

Laboratório - Configuração de NAT Dinâmico e Estático

Laboratório - Configuração de NAT Dinâmico e Estático Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-rede Gateway padrão Objetivos Gateway G0/1 192.168.1.1 255.255.255.0 N/A S0/0/1 209.165.201.18 255.255.255.252 N/A ISP

Leia mais

Manual do Usuário Modem ADSL Router NM200

Manual do Usuário Modem ADSL Router NM200 Manual do Usuário Modem ADSL Router NM200 Índice I - Introdução Características Requisitos do Sistema II - Entendendo o funcionamento do NM200 Desempacotando Painel Frontal Painel Traseiro III -Início

Leia mais

Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows XP

Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows XP Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows XP O Express First Net Internet Kit da D-Link permitirá que você conecte seu escritório com o mundo, compartilhe o acesso à Internet com grande

Leia mais

W-R2000nl Guia de instalação

W-R2000nl Guia de instalação W-R2000nl Guia de instalação Sumário Introdução...3 Instalação...5 Configurando seu computador...6 Acessando a tela de configurações...7 Configuração de Roteamento...8 Trocando senha de sua rede sem fio...13

Leia mais

Laboratório - Configuração de NAT dinâmico e estático

Laboratório - Configuração de NAT dinâmico e estático Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway padrão Objetivos Gateway G0/1 192.168.1.1 255.255.255.0 N/A S0/0/1 209.165.201.18 255.255.255.252 N/A ISP

Leia mais

MOR600 - Guia de Instalação Rapida

MOR600 - Guia de Instalação Rapida MOR600 - Guia de Instalação Rapida 1. Conteúdo O Roteador portatil MOR600 deve conter os itens relacionados abaixo. Caso se verifique alguma falta, favor contatar a revenda que lhe forneceu oproduto. Roteador

Leia mais

Manual de Operação e Instalação. Microterminal TCP/IP MT740. versão 1.0

Manual de Operação e Instalação. Microterminal TCP/IP MT740. versão 1.0 Manual de Instalação e Operação MT740 1/16 Manual de Operação e Instalação Microterminal TCP/IP MT740 versão 1.0 Manual de Instalação e Operação MT740 2/16 Índice Descrição 3 Reconhecendo o Terminal 5

Leia mais

Guia DIE-100 para ADSL e sistema operacional Windows 98

Guia DIE-100 para ADSL e sistema operacional Windows 98 Guia DIE-100 para ADSL e sistema operacional Windows 98 O Express First Net Internet Kit da D-Link permitirá que você conecte seu escritório com o mundo, compartilhe o acesso à Internet com grande velocidade

Leia mais

Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows 2000

Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows 2000 Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows 2000 O Express First Net Internet Kit da D-Link permitirá que você conecte seu escritório com o mundo, compartilhe o acesso à Internet com grande

Leia mais

Coletores de dados XL-PABX e XL-Cable. Manual do Usuário. (Versão 1.03)

Coletores de dados XL-PABX e XL-Cable. Manual do Usuário. (Versão 1.03) (Versão 1.03) Índice 1. Introdução... 4 1.1. Aplicação... 4 1.2. Descrição... 4 2. Instalação... 5 2.1. XL-PABX... 5 2.2. XL-PABX-Cable... 5 3. Acesso à configuração... 6 3.1. Conectando via interface

Leia mais

BuscaPreço Gertec V3.0

BuscaPreço Gertec V3.0 BuscaPreço Gertec V3.0 Gertec Telecomunicações Ltda. Manual do Usuário 1 DESCRIÇÃO... 3 RECONHECENDO O TERMINAL... 4 INSTALAÇÃO DO TERMINAL... 5 CONFIGURAÇÃO DO TERMINAL... 5 CONFIGURANDO PELO TECLADO...

Leia mais

Aula 03 Comandos Básicos do IOS Cisco

Aula 03 Comandos Básicos do IOS Cisco Disciplina: Dispositivos de Rede I Professor: Jéferson Mendonça de Limas 3º Semestre Aula 03 Comandos Básicos do IOS Cisco 2014/1 Roteiro de Aula Correção Exercícios Aula Anterior O que é o Roteador? Componentes

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO ETHERNET BOX MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO E.P.M. Tecnologia e Equipamentos Ltda. Av. Comendador Gumercindo Barranqueiros, 285 Jardim Samambaia - Jundiaí SP CEP: 13211-410 Telefone (0xx11) 4582-5533

Leia mais

Manual para configuração. Linksys PAP2T-NA

Manual para configuração. Linksys PAP2T-NA Manual para configuração Linksys PAP2-NA PAP2T-NA Indice O que é o PAP2... 3 Conectando o Equipamento PAP2... 4 Guia de Instalação... 5 Conhecendo o Adaptador de Telefone... 6 Instruções para conectar

Leia mais

1. Alguns protocolos básicos da pilha TCP/IP

1. Alguns protocolos básicos da pilha TCP/IP 1. Alguns protocolos básicos da pilha TCP/IP 1.1 Exemplo de subredes HUB ROTEADOR HUB 1.2 ICMP - Internet Control Message Protocol ICMP é um protocolo que roda sobre IP e é usado para comunicar diversas

Leia mais

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Terra VOIP PAP2 Rev. 1 Ago/06 1 de 15 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2-NA Este guia irá ajudá-lo

Leia mais

PA-500 Hardware Reference Guide. 8/31/11 Esboço de Revisão Final - Palo Alto Networks CONFIDENCIAL DA EMPRESA

PA-500 Hardware Reference Guide. 8/31/11 Esboço de Revisão Final - Palo Alto Networks CONFIDENCIAL DA EMPRESA PA-500 Hardware Reference Guide 8/31/11 Esboço de Revisão Final - Palo Alto Networks CONFIDENCIAL DA EMPRESA Palo Alto Networks, Inc. www.paloaltonetworks.com Copyright 2011 Palo Alto Networks. Todos os

Leia mais

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações Manual de Instalação de Telecentros Comunitários Ministério das Comunicações As informações contidas no presente documento foram elaboradas pela International Syst. Qualquer dúvida a respeito de seu uso

Leia mais

Prof. Luís Rodolfo. Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO

Prof. Luís Rodolfo. Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO Redes de computadores e telecomunicação Objetivos da Unidade III Apresentar as camadas de Transporte (Nível 4) e Rede (Nível 3) do

Leia mais

Dualtech CPU 485 TCP-IP. Gradual Tecnologia Ltda. Manual DualTech Gradual Novembro 2013 1

Dualtech CPU 485 TCP-IP. Gradual Tecnologia Ltda. Manual DualTech Gradual Novembro 2013 1 Dualtech CPU 485 TCP-IP Gradual Tecnologia Ltda. Manual DualTech Gradual Novembro 2013 1 Índice Geral... 3 Características do Aparelho... 3 Conectores... 5 Instalação... 6 Mensagens... 7 Configuração...

Leia mais

24/03/2015. Prof. Marcel Santos Silva

24/03/2015. Prof. Marcel Santos Silva Prof. Marcel Santos Silva Embora os roteadores possam ser usados para segmentar os dispositivos de LAN, seu principal uso é como dispositivos de WAN. Os roteadores têm interfaces de LAN e WAN. As tecnologias

Leia mais

OBJETIVO: Informar ao cliente como instalar e configurar o equipamento D-Link DVG-1402s para operar com o serviço da rede PhoneClub

OBJETIVO: Informar ao cliente como instalar e configurar o equipamento D-Link DVG-1402s para operar com o serviço da rede PhoneClub ASSUNTO: Manual de instalação do equipamento D-Link DVG-1402s OBJETIVO: Informar ao cliente como instalar e configurar o equipamento D-Link DVG-1402s para operar com o serviço da rede PhoneClub PÚBLICO:

Leia mais

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Conhecer os modelo OSI, e TCP/IP de cinco camadas. É importante ter um padrão para a interoperabilidade entre os sistemas para não ficarmos

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores s de Computadores s de Computadores s de Computadores 2 1 Roteamento como visto cada gateway / host roteia mensagens não há coordenação com outras máquinas Funciona bem para sistemas estáveis e sem erros

Leia mais

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP Obrigado por utilizar os produtos Dimy s. Antes de operar o equipamento, leia atentamente as instruções deste manual para obter um desempenho adequado. Por favor,

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Antes de começar a configurar o seu switch, você deve estabelecer suas conexões. Existem dois tipos de conexões: através da porta de console e através da porta Ethernet. A porta

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0

GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0 WPS Roteador Wireless 300N GWA-101 5dBi Bi-Volt GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0 Roteador Wireless 300Mbps Guia de Instalação Rápida REV. 2.0 1. Introdução: O Roteador Wireless 300Mbps, modelo 682-0

Leia mais

Laboratório - Configuração de um endereço de gerenciamento do switch

Laboratório - Configuração de um endereço de gerenciamento do switch Laboratório - Configuração de um endereço de gerenciamento do switch Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway Padrão Objetivos S1 VLAN 1 192.168.1.2

Leia mais

Laboratório 1.1.4b Configuração do PAT

Laboratório 1.1.4b Configuração do PAT Laboratório 1.1.4b Configuração do PAT Objetivo Configurar um roteador para que use PAT (Port Address Translation, tradução de endereços de porta) para converter endereços IP internos, normalmente privados,

Leia mais

PHONE LINE É A SUA LINHA TELEFÔNICA DO BRASIL INSTALADA NO EXTERIOR.

PHONE LINE É A SUA LINHA TELEFÔNICA DO BRASIL INSTALADA NO EXTERIOR. PHONE LINE É A SUA LINHA TELEFÔNICA DO BRASIL INSTALADA NO EXTERIOR. Não importa a distância, o que importa é dizer oi para os seus amigos e parentes no Brasil. Com o seu Phone Line, isso ficou muito mais

Leia mais

Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda.

Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda. Manual do equipamento Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda. +55 41 3661-0100 Rua Rio Piquiri, 400 - Jardim Weissópolis - Pinhais/PR - Brasil CEP: 83322-010 CNPJ: 01.245.055/0001-24 Inscrição

Leia mais

ME-041 MANUAL DO EQUIPAMENTO TS 5024

ME-041 MANUAL DO EQUIPAMENTO TS 5024 Manual do Equipamento _Rev01-TS-5024 ECIL INFORMÁTICA IND. E COM. LTDA Av. Tamboré, 973 - CEP: 06460-000 Alphaville Centro industrial e empresarial Barueri SP Brasil Tel.:+55(11) 4133-1440 Fax:+55(11)

Leia mais

Cisco Packet Tracer 5.3

Cisco Packet Tracer 5.3 Cisco Packet Tracer 5.3 www.rsobr.weebly.com O PT 5.3 (Packet Tracer) permite criar ambientes de redes LANs e WANs e além disso simular também, permitindo realizar diversas situações como por exemplo:

Leia mais

Manual instalação BVC Linksys ATA (Adaptador de Terminal Analógico)

Manual instalação BVC Linksys ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Manual instalação BVC Linksys ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Este manual destina-se ao cliente que já possui um dispositivo Linksys ATA e deseja configurar para utilizar os serviços da BVC Telecomunicações

Leia mais

Configurando o Adaptador de Telefone na interface WEB para conexões de IP dinâmico (DHCP):

Configurando o Adaptador de Telefone na interface WEB para conexões de IP dinâmico (DHCP): Configurando o Adaptador de Telefone na interface WEB para conexões de IP dinâmico (DHCP): Abaixo segue informações com os passos a serem tomados, bem como os campos a serem preenchidos na interface web

Leia mais

Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3

Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3 Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3 http://www.dslink.com.br/ Índice Como conectar o modem DSLink 260E ao meu computador?... 3 Configurando o modem como

Leia mais

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO PAP2 www.ivoz.net

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO PAP2 www.ivoz.net Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 MANUAL DE CONFIGURAÇÃO PAP2 www.ivoz.net Sumário Como Configurar o PAP2...03 Como acessar a página Web de configuração do PAP2...04

Leia mais

Índice. 1. Conexão do Hardware...03. 2. Configuração do computador...05. 2.1. Sistema Operacional Windows 2000 ou Windows XP...05

Índice. 1. Conexão do Hardware...03. 2. Configuração do computador...05. 2.1. Sistema Operacional Windows 2000 ou Windows XP...05 Índice 1. Conexão do Hardware...03 2. Configuração do computador...05 2.1. Sistema Operacional Windows 2000 ou Windows XP...05 2.2. Sistema Operacional Windows Vista ou Windows 7...07 3. Assistente de

Leia mais

Laboratório 1.1.4a Configuração do NAT

Laboratório 1.1.4a Configuração do NAT Laboratório 1.1.4a Configuração do NAT Objetivo Configurar um roteador para que use tradução de endereços de rede (NAT) para converter endereços IP internos, normalmente privados, para endereços públicos

Leia mais

Utilizando License Server com AnywhereUSB

Utilizando License Server com AnywhereUSB Utilizando License Server com AnywhereUSB 1 Indice Utilizando License Server com AnywhereUSB... 1 Indice... 2 Introdução... 3 Conectando AnywhereUSB... 3 Instalação dos drivers... 3 Configurando AnywhereUSB...

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Conversor USB P/ RS-232/422/485 Modelo D501 Revisão 2

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Conversor USB P/ RS-232/422/485 Modelo D501 Revisão 2 MANUAL DE INSTRUÇÕES Conversor USB P/ RS-232/422/485 Modelo D501 Revisão 2 CONTEMP IND. COM. E SERVIÇOS LTDA. Al. Araguaia, 204 - CEP 09560-580 São Caetano do Sul - SP - Brasil Fone: 11 4223-5100 - Fax:

Leia mais

Kit de Demonstração MatchPort Início Rápido

Kit de Demonstração MatchPort Início Rápido Kit de Demonstração MatchPort Início Rápido Número de peça 900-486 Revisão F Maio 2010 Índice Introdução...3 Conteúdo do kit de demonstração...3 O que você precisa saber...3 Endereço de hardware... 3 Endereço

Leia mais

Dualtech CPU 802.11. Gradual Tecnologia Ltda. Manual DualTech Gradual Novembro 2013 1

Dualtech CPU 802.11. Gradual Tecnologia Ltda. Manual DualTech Gradual Novembro 2013 1 Dualtech CPU 802.11 Gradual Tecnologia Ltda. Manual DualTech Gradual Novembro 2013 1 Índice Geral... 3 Características do Aparelho... 3 Instalação... 5 Configuração... 5 Parâmetros de configuração:...

Leia mais

Guia de Instalação de Software

Guia de Instalação de Software Guia de Instalação de Software Este manual explica como instalar o software por meio de uma conexão USB ou de rede. A conexão de rede não está disponível para os modelos SP 200/200S/203S/203SF/204SF. Fluxograma

Leia mais

Redes de Computadores Laboratório 2. Estabelecimento de enlaces ponto-a-ponto

Redes de Computadores Laboratório 2. Estabelecimento de enlaces ponto-a-ponto Redes de Computadores Laboratório 2 Estabelecimento de enlaces ponto-a-ponto Objetivos: i) Criar enlace PPP entre roteadores ii) Criar enlace HDLC entre roteadores iii) Comparar a vazão (throughput) desses

Leia mais

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento Capítulo 3 - Configurando um Roteador 1 Objetivos do Capítulo Dar nome a um roteador; Definir senhas; Examinar comandos show; Configurar uma interface

Leia mais

2006 GeoVision, Inc. Todos os Direitos Reservados.

2006 GeoVision, Inc. Todos os Direitos Reservados. 2006 GeoVision, Inc. Todos os Direitos Reservados. De acordo com as leis de direitos autorais, este manual não pode ser copiado, em partes ou integralmente, sem o consentimento por escrito da GeoVision.

Leia mais

PHONE. manual do usuário. Version 1.0 FPP 010001

PHONE. manual do usuário. Version 1.0 FPP 010001 Version 1.0 FPP 010001 índice CONTEÚDO DO KIT FLIP ESPECIFICAÇÃO TERMINAL FUNÇÕES DO TERMINAL COMO INSTALAR O TERMINAL ANEXO I ANEXO II 5 5 5 6 9 12 17 CONTEÚDO DO KIT FLIP RC Terminal FLIP Phone Fonte

Leia mais

Dualtech CPU 232 TCP/IP. Gradual Tecnologia Ltda. Manual DualTech Gradual Novembro 2013 1

Dualtech CPU 232 TCP/IP. Gradual Tecnologia Ltda. Manual DualTech Gradual Novembro 2013 1 Dualtech CPU 232 TCP/IP Gradual Tecnologia Ltda. Manual DualTech Gradual Novembro 2013 1 Índice Geral...3 Características do Aparelho...3 Instalação...5 Configuração...5 IP Local...6 Porta Local...6 IP

Leia mais

Tutorial de como configurar o Roteador DIR-600 Wireless 150

Tutorial de como configurar o Roteador DIR-600 Wireless 150 Tutorial de como configurar o Roteador DIR-600 Wireless 150 Para começar a configurar sua rede sem fio, conecte o cabo de rede do seu computador ao roteador em uma porta LAN, e outro cabo do seu modem

Leia mais

Iniciação Rápida do NetBotz 320

Iniciação Rápida do NetBotz 320 Iniciação Rápida do NetBotz 320 Este Guia de Iniciação Rápida foi elaborado para oferecer todas as informações necessárias para instalar o equipamento. Ele também inclui instruções sobre como definir as

Leia mais

Autenticação modo Roteador. Após finalizar a configuração, seu computador obterá o IP e a página de configuração do ATA poderá ser acessada.

Autenticação modo Roteador. Após finalizar a configuração, seu computador obterá o IP e a página de configuração do ATA poderá ser acessada. 2. Conecte a porta WAN do GKM 2210 T ao seu acesso à internet (porta ethernet do modem). O LED WAN acenderá; 3. Conecte a porta LAN à placa de rede do PC. O LED LAN acenderá; 4. Conecte o(s) telefone(s)

Leia mais

Como recuperar e mudar o endereço IP de Um ou Mais Servidores Cisco ICM NT do RateMux C6920

Como recuperar e mudar o endereço IP de Um ou Mais Servidores Cisco ICM NT do RateMux C6920 Como recuperar e mudar o endereço IP de Um ou Mais Servidores Cisco ICM NT do RateMux C6920 Índice Introdução Antes de Começar Convenções Pré-requisitos Componentes Utilizados Como se conectar ao RateMux

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do

Leia mais

Descrição do Produto. Dados para Compra. Itens Integrantes. Código do Produto

Descrição do Produto. Dados para Compra. Itens Integrantes. Código do Produto Descrição do Produto O módulo conecta estações de gerenciamento de ativos a redes PROFIBUS através do protocolo PROFIBUS- DPV1. Este módulo complementa a solução Altus para o gerenciamento de ativos, permitindo

Leia mais

Manual de Configuração D-LINK Modelo: DVG-1402S Firmware: 1.00.011

Manual de Configuração D-LINK Modelo: DVG-1402S Firmware: 1.00.011 Manual de Configuração D-LINK Modelo: DVG-1402S Firmware: 1.00.011 Para usuários de conexão banda larga do tipo PPPoE (autenticação por usuário e senha) Capítulo 1 Conectando-se à Internet Alguns provedores

Leia mais

Laboratório - Acesso a dispositivos de rede com SSH

Laboratório - Acesso a dispositivos de rede com SSH Topologia Tabela de endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de subrede Gateway padrão Objetivos R1 G0/1 192.168.1.1 255.255.255.0 ND S1 VLAN 1 192.168.1.11 255.255.255.0 192.168.1.1 PC-A

Leia mais

CPE Soft Manual. 125/400mW 2.4GHz. CPE Soft

CPE Soft Manual. 125/400mW 2.4GHz. CPE Soft CPE Soft Manual 125/400mW 2.4GHz CPE Soft Campinas - SP 2010 Indice 1.1 Acessando as configurações. 2 1.2 Opções de configuração... 3 1.3 Wireless... 4 1.4 TCP/IP 5 1.5 Firewall 6 7 1.6 Sistema 8 1.7 Assistente...

Leia mais

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X A primeira coisa a analisarmos é onde ficará posicionado o servidor de Raio-x na rede do cliente, abaixo será colocado três situações básicas e comuns

Leia mais

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário Índice 1. Introdução...3 2. Requisitos Mínimos de Instalação...3 3. Instalação...3 4. Inicialização do Programa...5 5. Abas de Configuração...6 5.1 Aba Serial...6 5.2 Aba TCP...7 5.2.1 Opções Cliente /

Leia mais

Este documento é propriedade exclusiva da Cisco Systems, Inc. É concedida permissão para cópia e impressão deste documento para distribuição não

Este documento é propriedade exclusiva da Cisco Systems, Inc. É concedida permissão para cópia e impressão deste documento para distribuição não Este documento é propriedade exclusiva da Cisco Systems, Inc. É concedida permissão para cópia e impressão deste documento para distribuição não comercial e uso exclusivo pelos instrutores no curso CCNA

Leia mais

Informações sobre a tecnologia ADSL. Seleção de protocolo e de driver. Índice. visão geral. instalação do modem ECI USB ADSL

Informações sobre a tecnologia ADSL. Seleção de protocolo e de driver. Índice. visão geral. instalação do modem ECI USB ADSL um cap tulo capítulo visão geral 3 5 6 14 Índice visão geral informações sobre a tecnologia ADSL seleção de protocolo e de driver recursos instalação do modem ECI USB ADSL instalação do drive ADSL USB

Leia mais

DESEMBALANDO A IPCAM SECURE300R

DESEMBALANDO A IPCAM SECURE300R Símbolo para Coleta Separada nos Países Europeus Este símbolo indica que este produto deve ser coletado separadamente. O que segue se aplica somente a usuários em países da Europa: Este produto está designado

Leia mais

Tutorial de TCP/IP Parte 21 Roteiro Para Resolução de Problemas

Tutorial de TCP/IP Parte 21 Roteiro Para Resolução de Problemas Introdução: Tutorial de TCP/IP Parte 21 Roteiro Para Resolução de Problemas Prezados leitores, esta é a primeira parte, desta segunda etapa dos tutoriais de TCP/IP. As partes de 01 a 20, constituem o módulo

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede Uma Rede de Computadores consistem em dois ou mais dispositivos, tais como computadores, impressoras e equipamentos relacionados, os

Leia mais

DMG20 AGENTE SNMP MANUAL DO PRODUTO

DMG20 AGENTE SNMP MANUAL DO PRODUTO DMG20 DMG20 AGENTE SNMP MANUAL DO PRODUTO 204.0011.06 rev. 06 Data: 14/10/2005 GARANTIA Este produto é garantido contra defeitos de material e fabricação pelo período especificado na nota fiscal de venda.

Leia mais

Nokia Siemens Networks. CPEi-lte 7212. Guia do Usário

Nokia Siemens Networks. CPEi-lte 7212. Guia do Usário Nokia Siemens Networks Guia do Usário Conteúdo Capítulo 1: Guia do Usuário do... 2 Visão Geral... 2 Funcionalidades Poderosas... 2 Capítulo 2: Instalação... 3 Visão Geral... 3 Antes de Iniciar... 3 Configuração

Leia mais