Cód REV 02

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cód. 215.1017.01-4 - REV 02"

Transcrição

1 Manual de Configuração VoIP XT-88/50 Cód REV 02

2 Sumário 1. Descrição do Equipamento Características Técnicas Instalando o VoIP XT-88/ VoIP XT VoIP XT Configurando a LAN Configurando via Web Configurando a LAN Configurando a WAN Configurando a WAN no XT Configurando a WAN no XT Configuração VoIP Configuração VoIP XT-88/ Configurando o DNS Configurando a LAN Wireless LAN Wireless RADIUS Manutenção...21 Manutenção das contas DNS Backup de CFG Atualização por FTP Configuração por Telnet Entendendo e Configurando o QoS Configurando o QoS Instalação da impressora Lista de impressoras compatíveis Perguntas mais freqüentes

3 1 Descrição do equipamento Digistar XT-88 Roteador com VoIP, Firewall, VPN, QoS, NAT, WLAN, FXS, ADSL. DIGISTAR XT-50 Roteador com VoIP, Firewall, VPN, QoS, NAT, WLAN, FXS. 3

4 Características Técnicas XT-88 LAN WAN 4-port 10/100 Base-TX Switch com VLAN ADSL Hardware WLAN IEEE g VoIP Impressora 2-port FXS Porta USB para conexão de uma Impressora USB PPP Over AAL5 ( RFC 2364 ) Protocolo ADSL PPP Over Ethernet ( RFC 2516 ) PPPoE Pass-Through para LAN Bridge / Routed Ethernet sobre AAL5 (RFC 1483, 2684 ) G.DMT G.Lite Compatibilidade com ADSL T1.413 issue2 Modo automático de aumento de taxa para 8Mbps no downstream 1Mbps upstream G.168 cancelamento de eco na linha Controle de ganho Jitter buffer (125ms) G.711 A/u law VoIP Compressão de voz G / G.726 G.729 A/B VAD / CNG Geração e detecção de Tom DTMF, Dial, Busy, Ring Back, Call Progress Protocolo SIP / RTP WLAN NAT Segurança Controle de acesso Taxa de transmissão Multi-NAT DMZ Redirecionamento de porta Portas abertas 64/128-bit WEP 802.1x, Wi-Fi Acesso protegido (WPA) VPN sobre WLAN SSID Endereço MAC compatível IEEE802.11g and 11b (VPN, VoIP, NetMeeting, MSN Messenger, ICQ,Quake...etc.) 4

5 Controle de acesso Firewall Features IP-filtro de pacotes Inspeção de pacotes Definição de serviços IKE Administração de acesso IPSec, PPTP, L2TP, L2TP over IPSec Hardware-baseco DES / 3DES Encriptação AES Encriptação Virtual Private Network MPPE Encriptação for PPTP Autenticação IPSec (MD5 and SHA-1) Acesso Remoto VPN Controle de acesso Max. 16 tuneis Suporta RADIUS Routing Support RIPV2 Configuração de rota statica DHCP server / relay Network Features DNS dinâmico Escalonamento de chamadas Cliente RADIUS Controle de acesso a URL Java / ActiveX / Cookies / Zip / EXE Blocking Filtrando URL Executaveis / Compactados / Bloqueio de arquivos de multimídia Bloqueio de palavras chaves na URL Suporte a escalonamento no tempo Interface WEB para configuração Interface com linha de comando (Telnet) Telnet SNMP agente MIB-II Administração Função diagnostico Upgrade de firmware remoto Inicialização rápida / Wizard Monitoração do sistema por LOG Alerta de ataque por E_mail Consumo máximo Dimensões Alimentação Administração remota de segurança 10 Watt L22 * W16 * H3.67 (cm) AC 12V 5

6 XT-50 Hardware Interface LAN WAN WLAN Impressora 4-port 10/100 Base-TX Switch com VLAN Uma porta Base-TX 10/100 com conector RJ-45 IEEE b/11g Porta USB para conexão de uma Impressora USB G.168 cancelamento de eco na linha Controle de ganho Jitter buffer (125ms) G.711 A/u law VoIP Compressão de voz Geração e detecção de Tom Protocolo Multi-NAT DMZ G / G.726 G.729 A/B VAD / CNG DTMF, Dial, Busy, Ring Back, Call Progress SIP / RTP NAT Redirecionamento de portas Portas abertas Pass-thru (VPN, VoIP, NetMeeting, MSN Messenger, ICQ,Quake...etc.) Controle de acesso Firewall Features IP com filtro de pacotes basico Definição de tipo de pacotes Inspeção de pacotes IKE Administração de senha IPSec, PPTP, L2TP, L2TP over IPSec Virtual Private Network Encripitação Hardware-baseado DES/3DES AES Encriptação MPPE Encripitação por PPTP Autenticação IPSec (MD5 and SHA-1) Acesso remoto VPN VPN Pass Through Max. 32 tuneis Suporte RADIUS Routing Support RIPV2 Configuração de roteamento estático 6

7 DHCP server/relay Network Features DNS dinâmico Escalonamento de chamadas Cliente RADIUS Controle de acesso a URL Java / ActiveX / Cookies / Zip / EXE Blocking URL Filtering Executáveis / Compactados / Bloqueio de arquivos de multimídia Bloqueio de palavras chaves na URL Suporte a escalonamento no tempo 64/128-bit WEP Ponto de acesso WLAN Segurança Controle de acesso Transmission Rate 802.1x, Wi-Fi Protected Access (WPA) VPN sobre WLAN SSID stealthing Endereço MAC Compativel IEEE802.11g and 11b Interface WEB para configuração Interface com linha de comando (Telnet) Telnet SNMP agente MIB-II Administração Função diagnostico Upgrade de firmware remoto Inicialização rápida Monitoração do sistema por LOG Alerta de ataque por E_mail Administração remota de segurança Consumo Máx. Dimenssões Alimentação 10 Watt L22.0 * W16.0 * H3.67 (cm) AC 9V 7

8 2. Instalando o VoIP XT-88/50 A instalação do VoIP XT-88 e XT-50 deve ser feita seguindo os procedimentos descritos abaixo. VOIP XT-88 ADSL+VoIP Router/54 Mbps WLAN Antena Wi-Fi Porta USB para impressora Entrada da alimentação Chave liga/desliga Portas FXS 4 Portas Switch VOIP XT-50 BroadBand Security Router / VoIP Antena Wi-Fi Reset geral Conexão para ADSL Antena Wi-Fi Porta USB para impressora Entrada da alimentação Chave liga/desliga Portas FXS 4 Portas Switch Antena Wi-Fi Reset geral Porta WAN Antena Wi-Fi: A rede Wireless funciona normalmente sem as antenas, porém para um alcance maior, instale as antenas cuidando a posição da dobra das mesmas. Porta USB para Impressora: Para instalar uma impressora ver lista de impressoras na página 34. O VoIP Digistar funcionará como servidor de impressora da rede. Entrada de alimentação: Conector para a fonte de alimentação 12vac/1500mA(máx.). Portas FXS: Portas de interface FXS onde pode-se colocar telefones comuns ou interligar com portas tronco de PABX. 4 portas Switch: Quatro portas Ethernet 10/100BaseT com controle de fluxo. Conexão ADSL: Interface ADSL compatível com os serviços oferecidos no Brasil. Porta WAN: As portas 'WAN' são padrão Ethernet 10/100BaseT. Pode-se conectar a qualquer porta Ethernet de um roteador. Reset Geral: Para voltar as configurações de fabrica, mantenha pressionado durante 10s. 8

9 3. Configurando a LAN Configurando via WEB O VoIP XT-88/50 possui um servidor de WEB para configuração via Browser. O nº. IP default do VoIP XT-88/50 é Para ter acesso as configurações do VoIP XT -88/50, siga os seguintes passos: 1. Conecte o cabo de rede do micro em uma das portas do Switch do VoIP XT -88/50; 2. Configure a placa de rede do micro para obter o nº. IP automático; 3. Abra o seu Browser, (I.Explorer, Netscap, etc.), coloque no campo endereço o nº. IP e tecle ENTER. 4. O nome de usuário e senha será solicitado, porém a configuração default não tem usuário e senha cadastrados, basta clicar em OK. Configurando a LAN Uma LAN (local area network, ou rede local) é uma rede que une os micros de um escritório, prédio, ou mesmo um conjunto de prédios próximos, usando cabos ou ondas de rádio. LAN TCP/IP and DHCP Setup é onde se deve configurar a rede interna do VoIP XT-88/50. Nessa etapa vamos definir qual será o IP interno, se o servidor de DHCP estará ativo ou não, o IP do servidor de DNS e o Gateway padrão. Obs. Apenas serão descritos os campos essenciais para que o VoIP XT-88/50 funcione corretamente na sua rede. 9

10 1st IP Address: Nº. IP que será o Gateway padrão das máquinas conectadas ao VoIP XT-88/50. 1st Subnet Mask: Mascara de Sub-rede a qual deverá ser igual em todas as máquinas conectadas as portas do Switch do VoIP XT-88/50. DHCP Server: Por default o servidor de DHCP esta habilitado, neste caso as máquinas conectadas ao VoIP XT-88/50 deveram estar configuradas para obter um IP automaticamente. Relay Agent: No caso do servidor de DHCP estar em outra máquina, selecione esta opção e indique o IP do mesmo. Start IP Address: O primeiro nº. IP para ser negociado entre o VoIP XT-88/50 com as máquinas ligadas a ele. Obs. o Start IP deve ser da mesma rede do 1st IP. IP Pool Counts: A quantidade de IP s que o VoIP XT-88/50 vai negociar com as máquinas a partir do Start IP Address. Gateway IP Address: Nº. IP para Gateway padrão das máquinas conectadas ao VoIP XT-88/50. Primary IP Address: Primeiro IP para o qual o VoIP XT-88/50 irá solicitar a resolução do nome. Secundary IP Address: Segundo IP para o qual o VoIP XT-88/50 irá solicitar a resolução do nome, caso o primeiro não responda ou não consiga resolver. 4. Configurando a WAN Configurando a conexão com a WAN no XT-88 Uma WAN (wide area network, ou rede de longa distância) interliga micros situados em cidades, países ou mesmo continentes diferentes, usando links de fibra óptica, microondas ou mesmo satélites. Geralmente uma WAN é formada por várias LAN s interligadas. Por exemplo, as várias filiais de uma grande empresa. Nesta etapa vamos configurar a conexão com uma WAN. O acesso a WAN no VoIP XT-88 se dá pelo ADSL - Linha Digital Assimétrica para Assinante (asymmetric digital subscriber line). ADSL é uma tecnologia que permite a transferência digital de dados em alta velocidade por meio de linha telefônica de cobre comum, com pares trançados. Baseada em um serviço telefônico especial, esta tecnologia atinge até 9 Mbps no downstream (provedor -> assinante) e até 1 Mbps no upstream (assinante -> provedor), um desempenho muito superior à média atual, que é de 56 Kbps (conexão discada). O sistema divide sua linha em duas bandas, uma para telefone e outra para dados. A banda de dados também se divide em duas, uma maior, para Download, e outra menor, para Upload. Os protocolos usados no Brasil são: PPPoE, PPPoA e MPoA. PPP: PPP (point-to-point protocol) é um protocolo desenvolvido para permitir acesso autenticado e transmissão de pacotes de diversos protocolos, originalmente em conexões de ponto a ponto (como uma conexão serial). É utilizado nas conexões discadas à internet. O PPP encapsula o protocolo TCP/IP, no acesso discado à internet. PPPoE: PPPoE (point-to-point protocol over Ethernet) é uma adaptação do PPP para funcionar em redes Ethernet. Pelo fato da rede Ethernet não ser ponto a ponto, o cabeçalho PPPoE inclui informações sobre o remetente e destinatário, desperdiçando mais banda (~2% a mais) que o PPPoA. PPPoA: PPPoA (point-to-point protocol over AAL5 - ou over ATM) é uma adaptação do PPP para funcionar em redes ATM (ADSL). MPoA: Com a disseminação do uso de redes IP sob ATM e a utilização de redes virtuais emuladas, aumentou a carga dos roteadores. Para amenizar este gargalo o ATM Fórum especificou o serviço denominado MPoA - Multi-Protocolo sobre ATM, que utiliza os recursos do ATM para estabelecer uma conexão permanente (atalhos) durante uma transmissão. O uso deste protocolo sugere não somente a redução da carga nos roteadores como também o aumento na taxa de transmissão e a diminuição da latência fim-a-fim. Para configurar o VoIP XT-88 para acesso ADSL, verifique com a prestadora qual o protocolo usado e clique na opção PPPoE/PPPoA ou MPoA. 10

11 PPPoE/PPPoA Client: Deve ficar desabilitado caso o protocolo usado seja o MPoA. Multi-PVC Channel: Por padrão deve estar sempre em Channel 1. VPI/VCI: A conexão com a rede ATM é identificada por dois indicadores, Identificador de Caminho Virtual (VPI) e Identificador do Circuito Virtual (VCI). As portas no modem ADSL, são descritas como virtuais porque ela é associada à rede ATM, neste caso para configurar os VCI/VPI, você deverá entrar em contato com o provedor de serviços ADSL. Lista VPI/VCI por Operadora: Operadora VPI VCI BTelecom 0 35 BTelecom 1 32 RS CTC 0 35 GVT 0 35 Telefônica 8 35 Telemar

12 Encapsulating Type: Sistema de multiplexamento usado na central DSLAM. Protocol: Selecione o tipo de protocolo (PPPoE/PPPoA). Modulation: Um sinal de ADSL tem dois tipos possíveis de modulação, CAP e DMT. Cada uma destas modulações é baseada na modulação QAM. O padrão ANSI T1.413(CAP) com taxas de até 6.1Mbps, incorpora uma única interface terminal. O padrão G.DMT (Discrete Multi-Tone), Neste tipo de modulação a banda de freqüência de 0 a cerca de 1.1 MHz é dividida em 256 canais, também referidos como tons, de 4kHz de largura e espaçamento das portadoras de cada canal em kHz. O padrão G.Lite (a norma original é G.DMT) utiliza metade da largura de banda e, consequentemente, metade dos tons.o tipo de modulação deve ser visto junto a prestadora do serviço. Username: Nome de usuário de acordo com o provedor. Password: Senha de usuário de acordo com o provedor. PPP Authentication: A autenticação PPP é realizada por um processo na segunda fase da conexão. Durante a primeira fase, ambos, servidor e cliente concordam em utilizar um único e específico canal de comunicação chamado Protocolo PPP (Point to Point Protocol - Protocolo de ponto a ponto). PAP - O Password Authentication Protocol é um protocolo de autenticação de texto em formato simples. O nome do usuário e senha é esperado pelo servidor de acesso remoto e são enviados pelo cliente remoto em texto de formato simples. CHAP - O Challenge Handshake Authentication Protocol (CHAP) é um protocolo de autenticação de desafio de resposta documentado na RFC Ele usa o protocolo de criptografia Message Digest 5 (MD5) de um só sentido para responder a um desafio de resposta hash emitido pelo servidor de acesso remoto. O tipo de autenticação deve ser visto com a prestadora do serviço. Always on: Deve estar sempre selecionado este campo. Fixed IP: Isto irá especificar que o endereço WAN é estático (IP fixo) ou não. Required for some ISPs: Caso o ISP solicitar o MAC address do roteador para autenticação este é enviado automaticamente. Configurando a conexão com a WAN no XT-50 Nesta etapa vamos configurar a conexão com uma WAN no XT-50. A conexão com a WAN no VoIP XT-50 é feita a partir da LAN de um roteador, pois o VoIP XT-50 não possui ADSL. É necessário ter um IP válido para que o VoIP XT-50 seja visto pela WAN. Para configurar o acesso a WAN entre em Internet Access Setup. 12

13 Clique em Static or Dynamic IP. Specify an IP Address: Conectado na LAN de um roteador, deve-se apenas configurar um IP válido, a Subrede e o Gateway padrão da rede WAN do Roteador. Para isso é necessário que o link tenha um Pool de IP s. 13

14 5. Configurando o VoIP Configurando o VoIP no XT-88/50 VoIP (Voice over IP) significa o transporte da voz sob uma infra-estrutura IP. Esta infra-estrutura pode ser LAN ou WAN (Frame Relay/ATM/PPP, etc). Geralmente, quando mencionamos VoIP, estamos falando da integração do telefone com um gateway (roteador ou switch), que faz a conversão da voz tradicional para Voz sobre IP. Como a VoIP processa uma chamada de voz típica Antes de configurar a VoIP em seu roteador, é preciso entender o que acontece com uma aplicação quando se faz uma chamada via VoIP. O fluxo geral de uma chamada entre duas partes usando a VoIP é o seguinte: 1. O usuário pega o monofone, ocorre a sinalização que indica telefone fora do gancho para a parte da aplicação sinalizadora da VoIP no roteador. 2. A parte de aplicação da sessão da VoIP emite um sinal de discagem e aguarda que o usuário disque um número de telefone. 3. O usuário disca o número de destino; esses dígitos são acumulados e armazenados pela aplicação da sessão. 4. O gateway (VoIP XT-88/50) compara os dígitos acumulados com os números programados(ver item DialPlan Setup), quando há uma coincidência, ele mapeia o número discado com o endereço IP do gateway de destino. 5. A aplicação de sessão roda então o protocolo de sessão SIP/TCP/IP, para estabelecer um canal de transmissão e recepção para cada direção através da rede IP. Se a chamada estiver sendo realizada por um PBX, o gateway troca sinalização (analógica ou digital) com o PABX, informando o estado da ligação (envio de tom de chamando, ocupado, etc). 6. Se o número de destino atender a ligação é estabelecido um fluxo RTP sobre UDP entre o gateway de origem e destino. 7. Os esquemas de compressão do codificador-decodificador (CODECs) são habilitados para ambas as extremidades da conexão e a conversação prossegue usando o RTP/UDP/IP (Real-Time Transport Protocol/User Datagram Protocol/Internet Protocol) como pilha de protocolos. 8. Quaisquer indicações de andamento de chamada (ou outros sinais que podem ser transportados dentro da banda) cruzam o caminho da voz assim que um fluxo de voz (RTP) for estabelecido. Após a chamada ser completada, pode-se enviar sinalizações dentro da banda como, por exemplo, sinais DTMF (freqüências de tons) para ativação de equipamentos como Unidade de Resposta Audível (URA). 9. Quando qualquer das extremidades da chamada desligar, a sessão é encerrada. Cada uma das extremidades então se torna disponível, aguardando a próxima condição de "fora do gancho" para iniciar outro estabelecimento de chamada. Para configurar o VoIP no XT-88/50, siga os seguintes procedimentos: Clique em VoIP Setup. 14

15 DialPlan Setup: Plano de chamada o qual o gateway ira comparar com os dígitos acumulados após a discagem. SIP Related Functions Setup: Configuração das funções relacionadas ao protocolo SIP. CODEC/RTP/DTMF Setup: Configuração dos CODEC s e portas RTP. Voice Call Status: Status de chamada de voz. DialPlan Setup Para inserir um novo index, basta dar um clique no número desejado onde abrirá uma nova janela. Habilite, coloque um número a sua escolha no Phone Number, em Name coloque o número da porta FXS que deseja chamar. Obs: O número da porta FXS pode ser qualquer uma das duas, pois ao verificar que uma esta ocupada, automaticamente chama a outra. 15

16 No IPAddress/Domain coloque o IP ou domínio do gateway a ser chamado. SIP Related Functions Setup A porta de negociação SIP, por default, é a Não é aconselhável a troca da mesma. Configure o nome da porta FXS como desejar, porém na outra ponta (gateway) deve ser configurado o mesmo nome da porta para o IP/Domínio deste gateway. CODEC/RTP/DTMF Setup O VoIP XT 88/50 dispões de quatro CODEC s para compressão de voz, são eles: G Padrão do ITU (Union International telecommunication) para compressão de voz. G Algoritmo utilizado para compressão de voz e supressão de silêncio de um sinal digital cuja variante mais conhecida é o G , que consegue converter um sinal PCM de entrada de 64 kbps em uma saída que pode variar de 5,3 a 6,4 kbps. G Algoritmo utilizado para compressão de voz e supressão de silêncio de um sinal digital, que consegue converter um sinal PCM de entrada de 64 kbps em uma saída de 16 a 40kbps ADPCM e E-ADPCM. G Algoritmo utilizado para compressão de voz e supressão de silêncio de um sinal digital, que consegue converter um sinal PCM de entrada de 64 kbps em uma saída de 8 kbps. DTMF Este item configura se o DTMF estará dentro do pacote de áudio ou fora como informação no protocolo especificando para o outro gateway gerar o DTMF. RTP RTP é um protocolo de transporte e suas siglas, em inglês, significam Real-time Transport Protocol. Conceitualmente, o RTP prove transporte de rede fim a fim necessário a aplicações de tempo real, tais como áudio e vídeo. Em outras palavras, esse protocolo tem como objetivo fornecer um mecanismo para levar dados sensíveis ao atraso, por exemplo, vídeo e áudio, de uma extremidade a outra na rede, em tempo real. Em relação a esse aspecto de transporte, o RTP atua como uma espécie de intermediador entre os dados a serem transmitidos e os meios que efetivam a transmissão. De uma forma mais direta, esse protocolo funciona como uma interface entre as aplicações de tempo real e os protocolos da camada de transporte. As portas indicadas nos campos Start e end indicam o range disponível para o RTP. É aconselhável que as portas start e end fiquem com a configuração default. 16

17 Configurando Dynamic DNS Setup DNS é a abreviatura de Domain Name System, o DNS é um serviço de resolução de nomes. Toda comunicação entre os computadores e demais equipamentos de uma rede baseada no protocolo TCP/IP é feita através do número IP. Número IP do computador de origem e número IP do computador de destino. O papel do DNS é exatamente este, "resolver" um determinado nome, como por exemplo Resolver um nome significa, descobrir e retornar o número IP associado ao nome. Em palavras mais simples, o DNS é um serviço que, quando o usuário tenta acessar um determinado recurso da rede usando o nome de um determinado servidor, o DNS é responsável por localizar e retornar o número IP associado com o nome utilizado. O DNS é, na verdade, um grande banco de dados distribuído em milhares de servidores DNS no mundo inteiro. No caso do VoIP XT-88/50 estar ligado a um link com IP dinâmico, o Dynamic DNS irá fazer o seguinte papel: conectar a um servidor de DNS onde ele esteja cadastrado e informar o seu IP no momento, para que qualquer um consiga encontra-lo na rede (WAN). Para que isso aconteça, devemos cadastrar um usuário em um dos seguintes links de servidores de DNS: Após se cadastrar e criar uma conta, acessar o link Dynamic DNS Setup para configurar o VoIP XT-88/50 para que mantenha o seu IP atualizado no servidor de DNS. Para fazer a atualização no servidor de DNS, clique aqui. Nome do servidor de DNS onde foi cadastrado o domínio do VoIP XT-88/50. Domínio do VoIP XT- 88/50 cadastrado no servidor de DNS. Nome de usuário e senha cadastrados no servidor de DNS para o VoIP XT-88/50 poder ter acesso no servidor e alterar o IP. 6. Configurando a LAN Wireless LAN Wireless Redes Wireless são redes sem fio. Nesta categoria de redes, há vários tipos que são: Redes Locais sem Fio ou WLAN (Wireless Local Area Network), Redes Metropolitanas sem Fio ou WMAN (Wireless Metropolitan Area Network), Redes de Longa Distância sem Fio ou WWAN (Wireless Wide Area Network), redes WLL (Wireless Local Loop) e o novo conceito de Redes Pessoais Sem Fio ou WPAN (Wireless Personal Area Network). 17

18 O VoIP XT-88/50 se enquadra no tipo WLAN que usa os padrões b e g. Ambos usam a freqüência de 2,4GHz porém com velocidades diferentes. O g é um padrão oficial do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers) e permite alcançar uma velocidade de até 54 Mbps nas redes sem fio contra o b que atinge no máximo 11Mbps. Configurando o acesso a rede Wireless: General Settings Habilite a LAN Wireless, escolha o modo, SSID e o canal. Station List Para visualizar pelo roteador as conexões que estão ativas por Wi-Fi, acesse esta opção para visualizar os estados das conexões Wi-Fi. Na janela acima mostra o estado das conexões Wi-Fi 18

19 Mode: O padrão usado hoje em dia é o g, porem o VoIP XT-88/50 pode usar qualquer um dos dois ou ambos. SSID: Serviço de identificação na LAN Wireless. Channel: Os canais representam as diversas freqüências, dentro do espectro geral de 2.4 GHz que serão usados para transmissão de dados. Então, temos 11 canais utilizáveis no Brasil (padrão US X10)* conforme a tabela: Canal MHz US X10 Canada France Europe ETSI X30 Spain X31 (Brasil) X20 X32 Japan X40 Japan X x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x A confusão mais comum é a de pensar que temos 11 canais e que isso significa que até 11 pessoas irão se comunicar simultaneamente. O propósito dos canais não é esse, mas é também bem simples. Em termos de ponto de acesso, somente um canal pode ser usado e ele deve ser escolhido pelo administrador de rede quando da instalação. Os clientes deste ponto de acesso irão então acessar a rede identificada por aquele SSID (nome de rede) e identificarão automaticamente o canal que está sendo utilizado. O número máximo de clientes por ponto de acesso não está relacionado ao canal, já que ele é somente o meio de comunicação. Estou dizendo que o canal 1, por exemplo, determina GHz e então todos os dados entre os clientes e o ponto de acesso com este canal irão ser trocados pela freqüência de GHz. E o número máximo de clientes será sim determinado pela largura de banda e tráfego, que se muito alto sobrecarrega o ponto de acesso. A utilização dos canais visa melhorar a distribuição dos pontos de acesso com mínima ou nenhuma interferência. Na prática, se tenho dois PA s onde o sinal entra um pouco na área do outro, deixaríamos então uma com o canal 1 e outra com o canal 11 (é apenas um exemplo). O que é preciso saber, é que os três canais que não interferem em nada uns nos outros são o 1, 6 e 11, ou seja, se eu tiver 3 PA s em área onde os sinais se encontram, colocando estes três canais garanto que não haverá interferência, maximizando a largura de banda e diminuindo o processamento de cada PA. Sabido isso, quanto mais PA s vou implementar, basta "jogar" com os canais quando estiver criando o layout final da planta final, pensando sempre em canalizar a rede de modo a minimizar a interferência. A passagem de um canal para outro no cliente é transparente, ele se associa por SSID e por intensidade de sinal (em equipamentos mais recentes). Access Control Pode ser feito um controle de acesso por MAC na LAN Wireless do VoIP XT-88/50. O controle é feito através dos endereços MAC das placas, que precisam ser incluídos na lista de permissões como mostra a figura abaixo. 19

20 O protocolo RADIUS foi desenvolvido pela empresa Livingston, mais tarde passou a pertencer a empresa Lucent Technologies e hoje faz parte dos padrões em desenvolvimento no IETF (Internet Engineering Task Force). O protocolo pode ser utilizado de forma integrada a diversos serviços garantindo segurança e restrição no acesso a uma rede. Muitas corporações oferecem a seus funcionários, clientes e parceiros acesso a diversos serviços de forma remota, podendo algum desses serviços ser acessado através de uma rede pública, como por exemplo, a Internet. Este fato deixa claro que a rede privada de uma empresa ou de um laboratório pode ser acessada por qualquer pessoa através de uma rede pública. Justamente nesse contexto surge a questão da autenticação. A autenticação tem como objetivo garantir que o acesso à uma rede e seus serviços, seja feito por usuários legítimos, ou seja, quando nos referimos a uma empresa qualquer, somente funcionários, clientes e parceiros autorizados pela mesma devem ter acesso aos serviços disponíveis em sua rede privada, impedindo qualquer acesso não autorizado. Sistema de Autenticação Quando um usuário tenta acessar uma rede protegida por um sistema de autenticação, o sistema valida sua identidade antes de permitir seu acesso. Sendo uma identidade com acesso permitido, o sistema gera uma autorização para o usuário. A partir desse instante, o usuário terá acesso garantido durante um determinado período de tempo estabelecido pelo sistema de autenticação. Sendo assim, quando a validade de sua autorização esgotar-se um novo processo de autenticação será necessária. Essa visão genérica nos permite ter uma idéia de como ocorre o processo de autenticação num sistema dessa natureza. Porém, existem diferentes sistemas de autenticação e a forma como implementam esse processo, para garantir a segurança de uma rede privada, pode variar. Usuário No processo realizado para a autenticação de um usuário através do RADIUS, temos a participação das seguintes entidades: Aquele que deseja ter acesso a um determinado serviço disponível na rede através de um servidor de acesso. Em outras palavras, poderíamos considerar como exemplo um indivíduo utilizando um Notebook, desejando entrar numa rede através de um ponto de acesso sem fio. Servidor de Acesso à Rede/Cliente RADIUS Esse servidor é o responsável por entrar em contato com o servidor RADIUS, requisitando a autenticação do usuário remoto. Agindo dessa forma como servidor para o usuário remoto e como cliente do servidor RADIUS. Servidor RADIUS O RADIUS realiza a identificação do usuário validando seus dados. Para tal, utiliza uma base de dados onde se encontram formações sobre o usuário, como por exemplo, login e senha. Após esse processo o RADIUS responde ao Servidor de Acesso que realizou a requisição, permitindo ou não o acesso do usuário remoto à rede. Base de Dados RADIUS A base de dados possui as informações necessárias para o RADIUS identificar o usuário. Podendo essa base de dados ser um banco de dados, rodando na mesma máquina que o RADIUS ou em outra máquina. Além disso, essa entidade poderia ser algum outro sistema de autenticação, o qual estaria utilizando o RADIUS como um proxy. A figura abaixo, permite visualizar essa situação. 20

21 7. Manutenção Backup e restauração da configuração Após configurar o roteador XT-88/50, é aconselhável fazer um backup das configurações. Pode ser feito de duas maneiras: Pela página de configuração do roteador: Clique em Configuration Backup/Restoration, abrirá a janela abaixo. Para salvar as configurações feitas no roteador, clique em Backup em seguida em salvar e escolha o local e o nome para o arquivo CFG. Para restaurar as configurações salvas em arquivo, clique primeiro em escolher, em seguida na opção Restore. Management Setup Para conectar ao roteador VoIP XT-88/50 remotamente, primeiro deve-se habilitar esta opção no item Management Setup. O VoIP XT-88/50 vem com a opção de acesso remoto por FTP e Web desabilitado. Acesse a opção Management Setup no menu principal e habilite a opção Enable Remote firmware upgrade(ftp) para fazer acesso via FTP, a opção Allow manag ement from the Internet para ter acesso ao servidor de Web pela Internet e desabilite a opção Disable PING from the Internet para poder pingar o VoIP XT-88/50 pela Internet. Caso o serviço de ADSL contratado não seja empresarial, alguns serviços estarão desabilitados pelo ISP. Além disso, os ISP s bloqueiam as portas referentes aos serviços FTP, Telnet e Servidor de Web. Neste caso o VoIP XT-88/50 tem a opção de trocar as portas de acesso a estes serviços. Para fazer isto altere as portas default por portas altas, acima de Após alterar as portas de acordo com o desejado, o VoIP XT-88/50 deve ser reinicializado. 21

Cód. 215.1017.01-4 - REV 04

Cód. 215.1017.01-4 - REV 04 Manual de Configuração Gateway VoIP XT-88 Gateway VoIP XT-50 Cód. 215.1017.01-4 - REV 04 Sumário 1. Características Técnicas XT-88...3 2. Características Técnicas XT-50...5 3. Descrição do equipamento....7

Leia mais

W-R2000nl Guia de instalação

W-R2000nl Guia de instalação W-R2000nl Guia de instalação Sumário Introdução...3 Instalação...5 Configurando seu computador...6 Acessando a tela de configurações...7 Configuração de Roteamento...8 Trocando senha de sua rede sem fio...13

Leia mais

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Página 1 de 14 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2-NA Este guia irá ajudá-lo a instalar o seu ATA,

Leia mais

OBJETIVO: Informar ao cliente como instalar e configurar o equipamento D-Link DVG-1402s para operar com o serviço da rede PhoneClub

OBJETIVO: Informar ao cliente como instalar e configurar o equipamento D-Link DVG-1402s para operar com o serviço da rede PhoneClub ASSUNTO: Manual de instalação do equipamento D-Link DVG-1402s OBJETIVO: Informar ao cliente como instalar e configurar o equipamento D-Link DVG-1402s para operar com o serviço da rede PhoneClub PÚBLICO:

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DO ATA ZINWELL ATA ZT-1000

CONFIGURAÇÃO DO ATA ZINWELL ATA ZT-1000 CONFIGURAÇÃO DO ATA ZINWELL ATA ZT-1000 Características Protocolos Interface de Rede Características das Chamadas Codecs Instalação Física Configuração Acessando o ATA pela primeira vez Modificações a

Leia mais

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro)

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) 1 HTVix HA 211 1. Interfaces Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) Conector RJ11 para conexão de aparelho telefônico analógico ou o adaptador para telefone e rede de telefonia convencional

Leia mais

CPE Soft Manual. 125/400mW 2.4GHz. CPE Soft

CPE Soft Manual. 125/400mW 2.4GHz. CPE Soft CPE Soft Manual 125/400mW 2.4GHz CPE Soft Campinas - SP 2010 Indice 1.1 Acessando as configurações. 2 1.2 Opções de configuração... 3 1.3 Wireless... 4 1.4 TCP/IP 5 1.5 Firewall 6 7 1.6 Sistema 8 1.7 Assistente...

Leia mais

Roteador ADSL Sem Fio N

Roteador ADSL Sem Fio N Roteador ADSL Sem Fio N Guia Rápido Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações necessárias

Leia mais

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Terra VOIP PAP2 Rev. 1 Ago/06 1 de 15 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2-NA Este guia irá ajudá-lo

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0

GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0 WPS Roteador Wireless 300N GWA-101 5dBi Bi-Volt GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0 Roteador Wireless 300Mbps Guia de Instalação Rápida REV. 2.0 1. Introdução: O Roteador Wireless 300Mbps, modelo 682-0

Leia mais

200.1045.00-4 REV 020

200.1045.00-4 REV 020 Manual do Usuário VoIP XT-50 200.1045.00-4 REV 020 Sumário 1. Introdução...3 1.1. Hardware...3 1.2. Software...4 2. Configurador WEB...4 2.1. Login...4 2.2. Informações do Sistema...5 2.3. Agenda...5 2.4.

Leia mais

Manual para configuração. Linksys RT31P2

Manual para configuração. Linksys RT31P2 Manual para configuração Linksys RT31P2 Indice Guia de Instalação ATA Linksys RT31P2... 3 Conhecendo o ATA... 4 Antes de Iniciar... 6 Analisando o seu acesso à Internet... 6 Configuração... 9 Configuração

Leia mais

ATA. manual do usuário. Version 1.0 ATA 010001

ATA. manual do usuário. Version 1.0 ATA 010001 Version 1.0 ATA 010001 CONTEÚDO DO KIT FLIP ATA - Adaptador de Analógico (Terminal FLIP) Fonte de energia elétrica AC/DC Cabo de Cabo de Rede Manual do Usuário ESPECIFICAÇÃO LED RING LNK/ACT STATUS PWR

Leia mais

Manual para configuração D-LINK DVG - 1402S

Manual para configuração D-LINK DVG - 1402S Manual para configuração D-LINK DVG - 1402S Indice Guia de instalação D-LINK DVG-1402S... 3 Qual a função de cada equipamento:... 4 Visualizando Hardware... 5 LIGAÇÕES DO VOIP ROUTER DVG-1402S... 6 Configuração

Leia mais

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO PAP2 www.ivoz.net

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO PAP2 www.ivoz.net Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 MANUAL DE CONFIGURAÇÃO PAP2 www.ivoz.net Sumário Como Configurar o PAP2...03 Como acessar a página Web de configuração do PAP2...04

Leia mais

Manual B.P.S ATA 5xxx Índice

Manual B.P.S ATA 5xxx Índice Manual B.P.S ATA 5xxx Índice 1. Conectando o Adaptador para Telefone Analógico (ATA)...02 2. Configurações básicas...05 2.1 Configuração dos parâmetros de usuário e senha para acessos de banda larga do

Leia mais

O CD-ROM possui um software de configuração passo a passo para o D810R.

O CD-ROM possui um software de configuração passo a passo para o D810R. GUIA DE CONFIGURAÇÃO Instalação de hardware 1. Conecte o adaptador de energia (incluso) na entrada PWR do modem e ligue-o na tomada de energia. 2. Utilize o cabo Ethernet RJ45 (incluso) para conectar a

Leia mais

Roteador Wireless 150Mbps 4 Portas

Roteador Wireless 150Mbps 4 Portas Roteador Wireless 150Mbps 4 Portas Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações

Leia mais

Manual para configuração. Siemens Roteador VoIP SpeedStream 3610

Manual para configuração. Siemens Roteador VoIP SpeedStream 3610 Manual para configuração Siemens Roteador VoIP SpeedStream 3610 Indice Guia Rápido de Instalação customizado... 3 Tipo de acesso banda larga... 4 Procedimentos de configuração... 5 Conexões do Painel traseiro...

Leia mais

OIW-5817CPE 802.11a/n 150Mbps Wireless CPE Router

OIW-5817CPE 802.11a/n 150Mbps Wireless CPE Router Manual do Usuário OIW-5817CPE 802.11a/n 150Mbps Wireless CPE Router Este manual também pode ser usado para configuração do produto OIW-5817CPE-PCBA. Versão 1.1 Última atualização Março/2012. 1 Introdução

Leia mais

Gateway TT211S/S+/O/O+/SO/SO+

Gateway TT211S/S+/O/O+/SO/SO+ Guia Rápido de Instalação TT211S/S+/O/O+/SO/SO+ v120511 Índice Introdução 2 Procedimentos para Instalação 2 Conectando o Hardware 2 Configuração Inicial 3 Configuração Network 3 Configuração do DNS (Domain

Leia mais

Informações sobre a tecnologia ADSL. Seleção de protocolo e de driver. Índice. visão geral. instalação do modem ECI USB ADSL

Informações sobre a tecnologia ADSL. Seleção de protocolo e de driver. Índice. visão geral. instalação do modem ECI USB ADSL um cap tulo capítulo visão geral 3 5 6 14 Índice visão geral informações sobre a tecnologia ADSL seleção de protocolo e de driver recursos instalação do modem ECI USB ADSL instalação do drive ADSL USB

Leia mais

PHONE. manual do usuário. Version 1.0 FPP 010001

PHONE. manual do usuário. Version 1.0 FPP 010001 Version 1.0 FPP 010001 índice CONTEÚDO DO KIT FLIP ESPECIFICAÇÃO TERMINAL FUNÇÕES DO TERMINAL COMO INSTALAR O TERMINAL ANEXO I ANEXO II 5 5 5 6 9 12 17 CONTEÚDO DO KIT FLIP RC Terminal FLIP Phone Fonte

Leia mais

Manual de Configuração D-LINK Modelo: DVG-1402S Firmware: 1.00.011

Manual de Configuração D-LINK Modelo: DVG-1402S Firmware: 1.00.011 Manual de Configuração D-LINK Modelo: DVG-1402S Firmware: 1.00.011 Para usuários de conexão banda larga do tipo PPPoE (autenticação por usuário e senha) Capítulo 1 Conectando-se à Internet Alguns provedores

Leia mais

Configurações do adaptador W-U3300nL

Configurações do adaptador W-U3300nL Configurações do adaptador W-U3300nL Introdução Obrigado por adquirir o adaptador para rede sem fio C3 Tech. Apresentando o que há de melhor em Tecnologia Wireless, o Adaptador para Rede Sem Fio C3 Tech

Leia mais

Tutorial de como configurar o Roteador DIR-600 Wireless 150

Tutorial de como configurar o Roteador DIR-600 Wireless 150 Tutorial de como configurar o Roteador DIR-600 Wireless 150 Para começar a configurar sua rede sem fio, conecte o cabo de rede do seu computador ao roteador em uma porta LAN, e outro cabo do seu modem

Leia mais

Roteador Wireless N 300MBPS

Roteador Wireless N 300MBPS Roteador Wireless N 300MBPS Manual do Usuário IP: 192.168.1.1 Login: admin Senha: admin Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste

Leia mais

Índice. 1. Conexão do Hardware...03. 2. Configuração do computador...05. 2.1. Sistema Operacional Windows 2000 ou Windows XP...05

Índice. 1. Conexão do Hardware...03. 2. Configuração do computador...05. 2.1. Sistema Operacional Windows 2000 ou Windows XP...05 Índice 1. Conexão do Hardware...03 2. Configuração do computador...05 2.1. Sistema Operacional Windows 2000 ou Windows XP...05 2.2. Sistema Operacional Windows Vista ou Windows 7...07 3. Assistente de

Leia mais

Router Wireless Xavi X7868r/X7868r+

Router Wireless Xavi X7868r/X7868r+ Router Wireless Xavi X7868r/X7868r+ Guia de Instalação Rápida Modem Router Wireless Xavi X7868r/X7868r+ (Windows XP) Funcionalidades Transmissão de dados em alta velocidade assimétrica sobre pares de cobre

Leia mais

PHONE. manual do usuário Version 1.1 FPP 011001

PHONE. manual do usuário Version 1.1 FPP 011001 Version 1.1 FPP 011001 CONTEÚDO DO KIT FLIP ESPECIFICAÇÃO FUNÇÕES DO TERMINAL COMO INSTALAR O TERMINAL ANEXO I ANEXO II ANEXO III ÍNDICE 5 5 6 9 12 17 18 3 CONTEÚDO DO KIT FLIP Terminal FLIP Phone ESPECIFICAÇÃO

Leia mais

Access Point Router 150MBPS

Access Point Router 150MBPS Access Point Router 150MBPS Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações

Leia mais

Manual de Configuração

Manual de Configuração Manual de Configuração Linksys SPA 2102 Versão 1.4 Guia de instalação do Linksys SPA 2102 O Linksys SPA 2102 possui: 01 Entrada de alimentação DC 5V (100-240V~) 01 Porta Ethernet (LAN) conector RJ 45 01

Leia mais

1.1 Conteúdo da Embalagem...3. 1.2 Descrição...3. 1.3 Principais Recursos...4. 1.4 Especificações...5. 2.1 Conexão do Hardware...6

1.1 Conteúdo da Embalagem...3. 1.2 Descrição...3. 1.3 Principais Recursos...4. 1.4 Especificações...5. 2.1 Conexão do Hardware...6 Índice 1. Introdução 1.1 Conteúdo da Embalagem...3 1.2 Descrição...3 1.3 Principais Recursos...4 1.4 Especificações...5 2. Instalação 2.1 Conexão do Hardware...6 2.2 Configuração do Computador...8 3. Assistente

Leia mais

Manual do Usuário. Roteador Greatek. Leia este guia com atenção e garanta uma utilização correta do produto. E guarde-o para uma referência futura.

Manual do Usuário. Roteador Greatek. Leia este guia com atenção e garanta uma utilização correta do produto. E guarde-o para uma referência futura. Manual do Usuário Roteador Greatek Leia este guia com atenção e garanta uma utilização correta do produto. E guarde-o para uma referência futura. Índice 1 - Visão Geral... 1.1 - Características de Hardware

Leia mais

Laboratório Configuração de um Roteador e um Cliente Sem Fio

Laboratório Configuração de um Roteador e um Cliente Sem Fio Topologia Configurações do Roteador Linksys Nome da Rede (SSID) Senha da rede Senha do Roteador CCNA-Net cisconet cisco123 Objetivos Parte 1: Configurar Definições Básicas em um Roteador da Série Linksys

Leia mais

EN2HWI-N3 Roteador Sem Fio para Jogos Online N300

EN2HWI-N3 Roteador Sem Fio para Jogos Online N300 EN2HWI-N3 Roteador Sem Fio para Jogos Online N300 Introdução O Roteador Sem Fio para Jogos Online N300 fornece de alta velocidade com o padrão 802.11n, que realça a sua experiência em jogos online e multimídia.

Leia mais

MOR600 - Guia de Instalação Rapida

MOR600 - Guia de Instalação Rapida MOR600 - Guia de Instalação Rapida 1. Conteúdo O Roteador portatil MOR600 deve conter os itens relacionados abaixo. Caso se verifique alguma falta, favor contatar a revenda que lhe forneceu oproduto. Roteador

Leia mais

NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS

NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS Guia rápido de usuário (Versão 3.0.4) Nota: Esse manual pode descrever os detalhes técnicos incorretamente e pode ter erros de impressão. Se você tiver algum

Leia mais

RingStar Zinwell ZT-1000

RingStar Zinwell ZT-1000 1 RingStar Zinwell ZT-1000 1. Características O ZT-1000 é um ATA (Adaptador de Terminal Analógico) que quando ligado a um telefone convencional passa a ter todas as funcionalidades de um telefone IP. É

Leia mais

Guia de Instalação Rápida TDM-C500 TDM-C504 1.01

Guia de Instalação Rápida TDM-C500 TDM-C504 1.01 Guia de Instalação Rápida TDM-C500 TDM-C504 1.01 Índice Português 1 1. Antes de Iniciar 1 2. Instalação de Hardware 3 3. Configure o Modem 4 Troubleshooting 7 Version 10.22.2010 1. Antes de Iniciar Português

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede Uma Rede de Computadores consistem em dois ou mais dispositivos, tais como computadores, impressoras e equipamentos relacionados, os

Leia mais

Roteador Load-Balance / Mikrotik RB750

Roteador Load-Balance / Mikrotik RB750 Roteador Load-Balance / Mikrotik RB750 Equipamento compacto e de alto poder de processamento, ideal para ser utilizado em provedores de Internet ou pequenas empresas no gerenciamento de redes e/ou no balanceamento

Leia mais

Com o DPR-1260 podem ser utilizadas até 4 impressoras USB. Segue um exemplo de topologia a que o equipamento atende:

Com o DPR-1260 podem ser utilizadas até 4 impressoras USB. Segue um exemplo de topologia a que o equipamento atende: Com o DPR-1260 podem ser utilizadas até 4 impressoras USB. Segue um exemplo de topologia a que o equipamento atende: 1 1- Para configurar o DPR-1260 conecte um cabo de rede na porta LAN do DPR-1260 até

Leia mais

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Índice 1 Introdução... 4 Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Verificação dos itens recebidos... 6 Painel Frontal... 7 Painel Traseiro... 8 3 Conectando o

Leia mais

Tornado 830 / 831 ADSL Router - 4 port Ethernet switch - Wireless 802.11G - Access Point - Firewall - USB printer server

Tornado 830 / 831 ADSL Router - 4 port Ethernet switch - Wireless 802.11G - Access Point - Firewall - USB printer server Tornado 830 / 831 ADSL Router - 4 port Ethernet switch - Wireless 802.11G - Access Point - Firewall - USB printer server Tornado 830 Annex A Tornado 831 Annex B 1 1.1 Arrancar e iniciar sessão Active o

Leia mais

Manual para configuração. Linksys/Sipura SPA-2102

Manual para configuração. Linksys/Sipura SPA-2102 Manual para configuração Linksys/Sipura SPA-2102 Indice Guia de Instalação Sipura - Modelo SPA-2102... 3 Conhecendo o SPA... 4 Conectando a SPA... 5 Instruções para conectar a SPA... 5 Usando o menu interativo

Leia mais

Certifique-se de que você possui todas as informações necessárias e equipamento em mãos antes de iniciar a instalação.

Certifique-se de que você possui todas as informações necessárias e equipamento em mãos antes de iniciar a instalação. Este produto pode ser configurado utilizando qualquer navegador web atual, como por ex. Internet Explorer 6 ou Netscape Navigator 7 ou superior. DSL-2730B Roteador ADSL Wireless Antes de começar Certifique-se

Leia mais

Autenticação modo Roteador. Após finalizar a configuração, seu computador obterá o IP e a página de configuração do ATA poderá ser acessada.

Autenticação modo Roteador. Após finalizar a configuração, seu computador obterá o IP e a página de configuração do ATA poderá ser acessada. 2. Conecte a porta WAN do GKM 2210 T ao seu acesso à internet (porta ethernet do modem). O LED WAN acenderá; 3. Conecte a porta LAN à placa de rede do PC. O LED LAN acenderá; 4. Conecte o(s) telefone(s)

Leia mais

Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3

Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3 Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3 http://www.dslink.com.br/ Índice Como conectar o modem DSLink 260E ao meu computador?... 3 Configurando o modem como

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DO EQUIPAMENTO VOIP

MANUAL DE INSTALAÇÃO DO EQUIPAMENTO VOIP MANUAL DE INSTALAÇÃO DO EQUIPAMENTO VOIP 1 INDICE 1. Identifique seu tipo de conexão à internet:... 3 1.1 Como Identificar sua Conexão Banda Larga... 3 1.1.1 Conexão ADSL... 3 1.1.2 Conexão a Cabo... 3

Leia mais

Manual básico de configuração. ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T

Manual básico de configuração. ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T Manual básico de configuração ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T Índice 1 Objetivo deste documento... 3 2 Entendendo o que é um ATA... 3 3 Quando utilizar o ATA... 4 4 Requisitos

Leia mais

Parabéns, você acaba de adquirir um produto com qualidade e tecnologia Identech.

Parabéns, você acaba de adquirir um produto com qualidade e tecnologia Identech. MANUAL Sumário 1 INTRODUÇÃO3 2 LIGANDO/CONECTANDO3 3 CONFIGURAÇÕES4 31 - INICIAL4 32 - REDE8 321-3G8 322 - WAN9 323 - LAN10 324 - Tipo de Reconexão13 325 - Redirecionar14 33 - WIRELESS16 34 - DHCP17 35

Leia mais

Manual De Configuração

Manual De Configuração Manual De Configuração Modem Roteador ADSL Kaiomy LP-AL2011P LP-AL2011PW LP-AL2014P LP-AL2014PW Revisão: 1.0 Conteúdo: 1. Requisitos do Sistema... 03 2. Login...07 3. Status...08 3.1 Página Inicial...08

Leia mais

Procedimentos para configuração em modo Router Static IP.

Procedimentos para configuração em modo Router Static IP. O equipamento DWL-G730AP tem 3 modos possíveis de configuração: Router, Access Point ou Client. Em baixo do equipamento há um chaveador para que seja efetuada a mudança de modo de configuração. Neste caso,

Leia mais

GUIA RÁPIDO. DARUMA Viva de um novo jeito

GUIA RÁPIDO. DARUMA Viva de um novo jeito GUIA RÁPIDO DARUMA Viva de um novo jeito Dicas e Soluções para IPA210 Leia atentamente as dicas a seguir para configurar seu IPA210. Siga todos os tópicos para que seja feita a configuração básica para

Leia mais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Conteúdo deste módulo Equipamentos usados nas Redes; Modelos de Camadas; Protocolos

Leia mais

GWM 1420 N. INFORMÁTICA - networks. Roteador ADSL 2+ Wireless N 150 Mbps BANDA LARGA. Características

GWM 1420 N. INFORMÁTICA - networks. Roteador ADSL 2+ Wireless N 150 Mbps BANDA LARGA. Características INFORMÁTICA - networks BANDA LARGA GWM 1420 N A solução mais inteligente em banda larga. O Roteador GWM 1420 N Intelbras é um 3 em 1 que integra a função de modem ADSL 2+ de alta velocidade, roteador Wireless

Leia mais

Procedimento para configuração de Redirecionamento de Portas

Procedimento para configuração de Redirecionamento de Portas 1 Procedimento para configuração de Redirecionamento de Portas 1- Para realizar a configuração de redirecionamento de portas o computador deve estar conectado via cabo Ethernet em uma das portas LAN do

Leia mais

Abra o software de programação. Clique na opção VOIP, depois opção configuração conforme as imagens:

Abra o software de programação. Clique na opção VOIP, depois opção configuração conforme as imagens: Caro cliente, atendendo a sua solicitação de auxílio no processo de configuração da placa VoIP na central Impacta, segue um passo-a-passo para ajudar a visualização. Abra o software de programação. Clique

Leia mais

MODEM ADSL 2+ Guia Rápido

MODEM ADSL 2+ Guia Rápido MODEM ADSL 2+ Guia Rápido Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações necessárias para a

Leia mais

A. Modos de operação. Introdução. 1.1 - Repetidor Wireless N. Configurações mínimas. 1.2 - Repetidor Wireless N + cabo RJ-45. A embalagem contém

A. Modos de operação. Introdução. 1.1 - Repetidor Wireless N. Configurações mínimas. 1.2 - Repetidor Wireless N + cabo RJ-45. A embalagem contém Introdução O Repetidor Wi-Fi N - 300 Mbps com 2 portas de rede (1 porta LAN + 1 porta WAN/LAN) Comtac modelo WN9254 foi desenvolvido para usuários que buscam ampliar a cobertura de uma rede Wireless existente

Leia mais

Exigências de Sistema. Significado de cada LED. Conteúdo da embalagem. Instalação e Configurações

Exigências de Sistema. Significado de cada LED. Conteúdo da embalagem. Instalação e Configurações Exigências de Sistema 1. Processador Pentium 200MHZ ou mais 2. Windows 98SE, Windows Me, Windows 2000, Windows XP, Windows Vista e Windows 7. 3. 64MB de RAM ou mais. 4. 25MB de espaço livre no disco Significado

Leia mais

PHONE LINE É A SUA LINHA TELEFÔNICA DO BRASIL INSTALADA NO EXTERIOR.

PHONE LINE É A SUA LINHA TELEFÔNICA DO BRASIL INSTALADA NO EXTERIOR. PHONE LINE É A SUA LINHA TELEFÔNICA DO BRASIL INSTALADA NO EXTERIOR. Não importa a distância, o que importa é dizer oi para os seus amigos e parentes no Brasil. Com o seu Phone Line, isso ficou muito mais

Leia mais

DVG-5121SP. 3. Após realizar o login, aparecerá no canto esquerdo (figura 4) o menu do aparelho.

DVG-5121SP. 3. Após realizar o login, aparecerá no canto esquerdo (figura 4) o menu do aparelho. DVG-5121SP A configuração deste ATA consiste em acessar o seu software de configuração por meio do seu navegador web (browser). O IP de seu D-Link DVG-5121SP por padrão é 192.168.1.1 Figura 1 1. Para acessá-lo,

Leia mais

2010 Encore Electronics, Inc. All rights reserved.cover

2010 Encore Electronics, Inc. All rights reserved.cover 2010 Encore Electronics, Inc. All rights reserved.cover 2011 Encore Electronics, Inc. Especificações de produtos, tamanhos e formas estão sujeitos a alterações sem aviso prévio e aparência real do produto

Leia mais

TUTORIAL PARA CONFIGURAÇÃO MIKROTIK UTILIZANDO ROTEAMENTO DINÂMICO COM OSPF E AUTENTIÇÃO RADIUS EM NOSSO SISTEMA IXCPROVEDOR.

TUTORIAL PARA CONFIGURAÇÃO MIKROTIK UTILIZANDO ROTEAMENTO DINÂMICO COM OSPF E AUTENTIÇÃO RADIUS EM NOSSO SISTEMA IXCPROVEDOR. TUTORIAL PARA CONFIGURAÇÃO MIKROTIK UTILIZANDO ROTEAMENTO DINÂMICO COM OSPF E AUTENTIÇÃO RADIUS EM NOSSO SISTEMA IXCPROVEDOR. Neste senário temos um roteador de internet que vai ser nosso gateway do MK1,

Leia mais

Configurar modem em modo PPPoE - Avançado. Manual de configuração em modo PPPoE Roteamento do modem TG581n, avançado.

Configurar modem em modo PPPoE - Avançado. Manual de configuração em modo PPPoE Roteamento do modem TG581n, avançado. Configurar modem em modo PPPoE - Avançado Manual de configuração em modo PPPoE Roteamento do modem TG581n, avançado. 1. Com o computador ligado via cabo ao modem, pela porta LAN 1, para acessar a interface

Leia mais

Aula Prática Wi-fi Professor Sérgio Teixeira

Aula Prática Wi-fi Professor Sérgio Teixeira Aula Prática Wi-fi Professor Sérgio Teixeira INTRODUÇÃO Os Access Points ou ponto de acesso wi-fi são os equipamentos empregados na função de interconexão das redes sem fio e com fio (infraestrutura).

Leia mais

Intelbras GKM 2210T. 1. Instalação

Intelbras GKM 2210T. 1. Instalação 1 Intelbras GKM 2210T 1. Instalação 1º Conecte a fonte de alimentação na entrada PWR, o LED Power acenderá; 2º Conecte a porta WAN do GKM 2210 T ao seu acesso à internet (porta ethernet do modem). O LED

Leia mais

BIT. Boletim de Informação Técnica

BIT. Boletim de Informação Técnica Produto W-R2000g v1.1 Nº. 003/2010 Referência Configuração do roteador Responsável Leandro Martins Data 23.Abril.2010 Este documento descreve os passos básicos para a configuração do roteador C3Tech W-R2000g

Leia mais

Tutorial de Configuração do ATA Grandstream HT-503

Tutorial de Configuração do ATA Grandstream HT-503 Tutorial de Configuração do ATA Grandstream HT-503 Este é um ATA (Adaptador para Telefone Analógico) com interfaces WAN e LAN com rede de 10/100 Mbps, permitindo você conectar um aparelho telefônico tradicional,

Leia mais

6.8.3.10 Lab - Configurar o Roteador Sem Fio no Windows XP

6.8.3.10 Lab - Configurar o Roteador Sem Fio no Windows XP IT Essentials 5.0 6.8.3.10 Lab - Configurar o Roteador Sem Fio no Windows XP Introdução Imprima e preencha este laboratório. Neste laboratório, você vai configurar e testar as configurações sem fio no

Leia mais

MAXXSTATION MIMO 5 GHz 802.11a/n 300Mbps 5GHz MIMO 2x2 Wireless CPE Router

MAXXSTATION MIMO 5 GHz 802.11a/n 300Mbps 5GHz MIMO 2x2 Wireless CPE Router Manual do Usuário MAXXSTATION MIMO 5 GHz 802.11a/n 300Mbps 5GHz MIMO 2x2 Wireless CPE Router Versão 1.0 Última atualização Março 2013. 1 Introdução Obrigado por adquirir o MaxxStation MIMO 5 GHz. Esse

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 SÃO CAETANO DO SUL 06/06/2014 SUMÁRIO Descrição do Produto... 3 Características... 3 Configuração USB... 4 Configuração... 5 Página

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DE MODEM ADSL

CONFIGURAÇÃO DE MODEM ADSL CONFIGURAÇÃO DE MODEM ADSL Para localizar seu modem basta pressionar Ctrl + F, e digitar o modelo ou fabricante. Caso tenha dúvidas quando ao seu usuário e/ou senha de autenticação, entre em contato com

Leia mais

OIW-2441APGN 802.11b/g/n 150Mbps Wireless AP/Router

OIW-2441APGN 802.11b/g/n 150Mbps Wireless AP/Router Manual do Usuário OIW-2441APGN 802.11b/g/n 150Mbps Wireless AP/Router Versão 1.0 Última atualização Dez. 2013. 1 Introdução Obrigado por adquirir o AP/Router OIW-2441APGN. Esse manual irá fornecer instruções

Leia mais

WiNGS Wireless Gateway WiNGS Telecom. Manual. Índice

WiNGS Wireless Gateway WiNGS Telecom. Manual. Índice Wireless Network Global Solutions WiNGS Wireless Gateway Manual Índice Pagina Características Técnicas 3 Descrição do Aparelho 4 Quick Start 5 Utilizando a interface de administração WEB 7 Login 7 Usuários

Leia mais

Obrigado por comprar um Produto Comtac

Obrigado por comprar um Produto Comtac Obrigado por comprar um Produto Comtac Você comprou um produto de uma empresa que oferece alta qualidade e valor agregado. Conheça nossa linha completa através do site www.comtac.com.br. As informações

Leia mais

Índice. 8. Como habilito a criptografia WEP para que meus dispositivos mais antigos possam se conectar?..24

Índice. 8. Como habilito a criptografia WEP para que meus dispositivos mais antigos possam se conectar?..24 Índice 1. Como configuro e instalo o meu roteador?...1 2. Como altero a senha de Administrador no meu roteador?...9 3. Esqueci minha senha wireless, como faço para recuperá-la?...11 4. Como altero o Endereço

Leia mais

AP OIW-2415CPE 802.11g 54Mbps Wireless CPE Router

AP OIW-2415CPE 802.11g 54Mbps Wireless CPE Router Manual do Usuário AP OIW-2415CPE 802.11g 54Mbps Wireless CPE Router Este manual também pode ser usado para configuração do produto OIW-2415CPE-PCBA. Versão 1.2.10 Última atualização Dezembro/2010. 1 Introdução

Leia mais

Procedimentos para configuração em modo WDS

Procedimentos para configuração em modo WDS Procedimentos para configuração em modo WDS 1- WDS (Wireless Distribution System) permite o acesso de um DAP-1353 com o outro DAP-1353 de um modo padronizado. Dessa forma pode simplificar a infraestrutura

Leia mais

KIT PROVEDOR COMPACT - MONTAGEM CONFIGURAÇÃO BÁSICA

KIT PROVEDOR COMPACT - MONTAGEM CONFIGURAÇÃO BÁSICA KIT PROVEDOR COMPACT - MONTAGEM CONFIGURAÇÃO BÁSICA 1 Parabéns, você acaba de adquirir o equipamento mais avançado e de melhor relação custo/ benefício do mercado para compartilhamento de Internet via

Leia mais

CONFIGURAÇÃO KIT PROVEDOR DE INTERNET SEM FIO

CONFIGURAÇÃO KIT PROVEDOR DE INTERNET SEM FIO CONFIGURAÇÃO KIT PROVEDOR DE INTERNET SEM FIO IMPORTANTE: Não instale o KIT no mastro sem antes conhecer bem o SOFTWARE (firmware) de gerenciamento. Configure a placa AP e faça todos os testes possíveis,

Leia mais

Roteador Wireless N para Internet Móvel 3G

Roteador Wireless N para Internet Móvel 3G Roteador Wireless N para Internet Móvel 3G Índice Sobre o produto... 3 Recursos... 4 Requerimentos... 5 Conteúdo da embalagem... 6 Design do aparelho... 7 Como começar... 10 Planejando sua rede... 10 Remova

Leia mais

1. Introdução. 2. Conteúdo da embalagem

1. Introdução. 2. Conteúdo da embalagem 1 1. Introdução / 2. Conteúdo da embalagem 1. Introdução O Repetidor WiFi Multilaser é a combinação entre uma conexão com e sem fio. Foi projetado especificamente para pequenas empresas, escritórios e

Leia mais

WR-3454G 54M WIRELESS ROUTER WR-3454G MANUAL DE INSTALAÇÃO

WR-3454G 54M WIRELESS ROUTER WR-3454G MANUAL DE INSTALAÇÃO WR-3454G MANUAL DE INSTALAÇÃO 1 - Conteúdo do Kit Os seguintes conteúdos encontram-se na caixa: Um roteador WR-3454G Uma Antena Uma fonte de Alimentação de 9V 0,8A Observação: Se algum dos itens acima

Leia mais

CURSO TÉCNICO DE ELETRÔNICA ELETRÔNICA IV - REDES 4 MÓDULO

CURSO TÉCNICO DE ELETRÔNICA ELETRÔNICA IV - REDES 4 MÓDULO CURSO TÉCNICO DE ELETRÔNICA ELETRÔNICA IV - REDES 4 MÓDULO 2011 SUMÁRIO 1 PROTOCOLOS (CONTINUAÇÃO) ÇÃO)... 1 1.1 O que é DHCP...1 1.1.1 Funcionamento do DHCP...2 1.1.2 Breve histórico do DHCP...3 1.1.3

Leia mais

GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO

GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO ROTEADORES WIRELESS 802.11G Modelos s: TL-WR541G/ TL- -WR542G/ TL- -WR641G/ TL- -WR642G 1. 2. 3. 4. 5. As 1. 2. 3. 4. 5. As 1. 2. 3. 4. 5. As As As s s ções ções

Leia mais

RO002/RO002UK Sweex Broadband Router. Não existe nenhum aparelho ligado a esta porta

RO002/RO002UK Sweex Broadband Router. Não existe nenhum aparelho ligado a esta porta RO002/RO002UK Sweex Broadband Router Introdução Não exponha o Sweex Broadband Router a temperaturas extremas. Não coloque o dispositivo directamente ao sol ou perto de elementos de aquecimento. Não utilize

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do

Leia mais

1 Apresentação. 2 Antes de iniciar. O objetivo deste guia é auxiliar o usuário no processo de conexão e configuração do Prestige.

1 Apresentação. 2 Antes de iniciar. O objetivo deste guia é auxiliar o usuário no processo de conexão e configuração do Prestige. 1 Apresentação O objetivo deste guia é auxiliar o usuário no processo de conexão e configuração do Prestige. 2 Antes de iniciar Configuração Default O Prestige é enviado com os seguintes padrões de fábrica:

Leia mais

Manual. Conhecendo o Roteador WAN

Manual. Conhecendo o Roteador WAN Este manual foi criado para melhor ajuda-lo nas configurações do Roteador KNUP KP-R02. Neste manual iremos apresentar os tipos de configurações possíveis. Para melhor entendimento deste manual é preciso

Leia mais

O Servidor de impressão DP-300U atende a seguinte topologia: Podem ser conectadas 2 impressoras Paralelas e 1 USB.

O Servidor de impressão DP-300U atende a seguinte topologia: Podem ser conectadas 2 impressoras Paralelas e 1 USB. O Servidor de impressão DP-300U atende a seguinte topologia: Podem ser conectadas 2 impressoras Paralelas e 1 USB. 1 1- Para realizar o procedimento de configuração o DP-300U deve ser conectado via cabo

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep Secure em um

Leia mais

O Servidor de impressão DP-301U atende a seguinte topologia: Com o DP-301U pode ser conectada uma impressora USB.

O Servidor de impressão DP-301U atende a seguinte topologia: Com o DP-301U pode ser conectada uma impressora USB. O Servidor de impressão DP-301U atende a seguinte topologia: Com o DP-301U pode ser conectada uma impressora USB. 1 1- Para realizar o procedimento de configuração o DP-301U deve ser conectado via cabo

Leia mais

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações Manual de Instalação de Telecentros Comunitários Ministério das Comunicações As informações contidas no presente documento foram elaboradas pela International Syst. Qualquer dúvida a respeito de seu uso

Leia mais