Gramática Eletrônica

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Gramática Eletrônica"

Transcrição

1 Lição 7 Verbos Outra classe de palavras que merece atenção especial é o verbo, já que apresenta muitas dificuldades. Verbo significa palavra, portanto é essencial à nossa comunicação. Verbo é a palavra que se flexiona em: número - singular ou plural pessoa - 1 a, 2 a, 3 a. tempo - presente, passado, futuro modo - indicativo, subjuntivo, imperativo voz - ativa, passiva e reflexiva Pode expressar: ação - andar, fazer, correr, redigir, trabalhar estado ou mudanças de estado - ser, ficar, permanecer fenômeno natural - amanhecer, trovejar ocorrência - acontecer, suceder desejo - aspirar, querer, desejar Estrutura das formas verbais As formas verbais apresentam três elementos estruturais: radical, vogal temática e desinências. Radical É o morfema que indica o significado essencial do verbo: am - ar vend - er proib - ir Exemplo: govern a - dor es govern radical a - vogal temática dor sufixo es - desinência Morfema unidade mínima significativa ou dotada de significado que integra a palavra. 1

2 Vogal temática É o elemento que possibilita a ligação entre o radical e as desinências : am - a - r escrev - e - r redig - i r O verbo pôr e seus derivados (depor, compor, dispor etc...) pertencem à segunda conjugação, pois sua vogal temática é - e - (da forma arcaica poer) Tema = radical + vogal temática fala - r bebe - r fugi - r Desinências São os elementos acrescentados ao tema para indicar as flexões do verbo. - desinência modo-temporal - indica o modo e o tempo do verbo falá - sse - mos indica o modo subjuntivo e o tempo pretérito imperfeito - desinência número-pessoal - indica a pessoa (1 a, 2 a ou 3 a ) a que a forma verbal se refere e o número (singular ou plural) dessa pessoa. falá - sse - mos indica que o verbo está na 1 a pessoa do plural Flexões verbais Número e Pessoa Os verbos podem se referir a um único ser ou a mais de um ser. A indicação de número é acompanhada pela indicação da pessoa gramatical a que o verbo se refere. Observe: opino 1 a. pessoa do singular (eu) opinas 2 a. pessoa do singular (tu) opina 3 a. pessoa do singular (ele) opinamos 1 a. pessoa do plural (nós) opinais 2 a. pessoa do plural (vós) opinam 3 a. pessoa do plural (eles) 2

3 Tempo Indica o momento em que o processo verbal acontece. São três os tempos verbais: presente, pretérito (passado) e futuro. Presente Eles redigem muito bem. Pretérito (passado) Há três tipos de pretérito: 1. Pretérito perfeito: O processo verbal é realizado de forma completa no passado. Ele participou do curso. 2. Pretérito imperfeito: Indica que o processo verbal no passado era contínuo, freqüente. Ele participava da reunião. 3. Pretérito mais-que-perfeito: Exprime um processo verbal que ocorreu antes de outro processo também no passado. Quando chegou o destacamento, ele já viajara.(tempo simples) Quando chegou o destacamento, ele já havia viajado.(tempo composto) Futuro Há dois tipos de futuro: 1. Futuro do presente: O processo verbal, certo ou provável, ainda não se realizou no momento em que se fala ou escreve. Todas as despesas serão a débito da Central. 2. Futuro do pretérito: Indica que o processo verbal é posterior ao momento passado a que nos referimos. Concluí que os documentos não chegariam a tempo. 3

4 Emprega-se também esse tempo para expressar incerteza ou dúvida sobre um fato passado. O policial estaria sem arma quando o assaltante invadiu o escritório. Os tempos verbais podem ser: simples - uma forma verbal Ele redige bem. compostos - duas formas verbais Ele teria redigido o ofício. Os tempos compostos são formados pelos verbos auxiliares ter ou haver com o particípio do verbo principal. Modo Indica a atitude da pessoa em relação ao ato que anuncia. São três os modos verbais: 1. Indicativo: Usado quando se considera certo, real, verdadeiro o conteúdo do que se fala ou escreve. Solicitamos seu comparecimento. 2. Subjuntivo: Usado quando o que se fala ou escreve é considerado incerto, irreal, duvidoso e hipotético. Espero que você goste do livro. 3. Imperativo: Enuncia ordem, convite, pedido, sugestão, súplica. Se houver alguma modificação, comunique-me imediatamente. 4

5 Voz Voz ativa - o sujeito é o agente do processo verbal. O entrevistado agrediu o jornalista. pratica a ação Voz passiva - o sujeito é o paciente do processo verbal. O jornalista foi agredido pelo entrevistado. sofre a ação Voz reflexiva - o sujeito é ao mesmo tempo agente e paciente. O ministro licenciou-se. (o ministro licenciou a si mesmo) Há duas formas de voz passiva: 1. analítica - formada por locução verbal. Ele foi punido severamente. 2. sintética - formada com a utilização do pronome se. Analisou-se o projeto. Analisaram-se os projetos. Conjugação dos verbos regulares Conjugar é saber dispor de todas as formas que um verbo pode assumir. Os verbos podem ser classificados em : regulares: obedecem precisamente ao paradigma da respectiva conjugação; irregulares: não seguem o paradigma da respectiva conjugação, pois apresentam irregularidades no radical ou nas desinências; defectivos: não são conjugados em determinadas pessoas, tempos ou modos; abundantes: apresentam mais de uma forma para determinada flexão. Os verbos ser e ir apresentam profundas alterações nos radicais em sua conjugação e, por isso, são chamados anômalos. Nós fomos ao cinema. ( verbo ir) Ele era estudante.(verbo ser) 5

6 Alguns Verbos Regulares Destacamos alguns verbos regulares que apresentam peculiaridades: Averiguar - verbo regular que não apresenta dificuldades de conjugação. Chamamos a atenção para a pronúncia de algumas formas: Presente do indicativo averiguo (pronuncia-se averigú-o) averiguas (pronuncia-se averigú-as) averigua (pronuncia-se averigú-a) averiguamos averiguais averiguam (pronuncia-se averigú-am) Formas rizotônicas: Formas verbais cuja sílaba tônica se acha no radical:averiguo. A acentuação só ocorre no u antes do e nas formas rizotônicas. Presente do subjuntivo averigúe - averigúes - averigúe - averigüemos - averigüeis - averigúem Optar, Adaptar, Impugnar, Designar, Indignar dificuldade quanto à pronúncia. - só apresentam Presente do indicativo opto (pronuncia-se ópto) adapto (pronuncia-se adápto) impugno (pronuncia-se impúgno) designo (pronuncia-se desígno) indigno (pronuncia-se indígno) Ab-rogar - muda apenas o g pelo gu antes do e ; mantém-se o hífen em todas as formas: ab-rogo, ab-roguei, etc. 6

7 Reiterar - segue o modelo dos verbos regulares da 1 a. conjugação. Apresenta dificuldade somente quanto à pronúncia: reitero (pronuncia-se reitéro). Os verbos terminados em uir são merecedores de cuidados apenas na grafia. Constituir - presente do indicativo: constituo - constituis - constitui - constituímos - constituís - constituem Possuir - presente do indicativo: possuo - possuis - possui - possuímos - possuís possuem Os verbos terminados em uir fazem a 3ª. pessoa do singular do presente do indicativo em i final: O curso a distância não substitui o curso presencial. Os verbos terminados em uar fazem a 3ª. pessoa do singular do presente do subjuntivo em e final: É preciso que ele continue assim. Alguns Verbos Irregulares Apresentam irregularidades no radical ou nas desinências: Eu sei o que aconteceu. (verbo saber) É bom que você saiba estudar. (verbo saber) PLEITEAR - verbo irregular da 1 a. conjugação. Varia no radical, que recebe um i nas formas rizotônicas, como todos os verbos terminados em ear : bloquear, custear, recear, etc. pleiteio Formas rizotônicas: Formas verbais cuja sílaba tônica se acha no radical:pleiteio. 7

8 TEMPOS INDICATIVO SUBJUNT. TEMPOS INDICATIVO SUBJUNT. pleiteio pleiteie pleiteara pleiteias pleiteies pleitearas pleiteia pleiteie Pretérito pleiteara *** Presente pleiteamos pleiteemos mais-queperfeito pleiteáramos pleiteais pleiteeis pleiteáreis pleiteiam pleiteiem pleitearam Pretérito imperfeito pleiteava pleiteasse pleitearei pleitear pleiteavas pleiteasses pleitearás pleiteares Futuro do pleiteava pleiteasse presente pleiteará pleitear pleiteávamos pleiteássemos pleitearemos pleitearmos pleiteáveis pleiteásseis pleiteareis pleiteardes pleiteavam pleiteassem pleitearão pleitearem Pretérito perfeito pleiteei pleitearia pleiteaste pleitearias pleiteou *** Futuro do pleitearia *** pleiteamos pretérito pleitearíamos pleiteastes pleitearíeis pleitearam pleiteariam Modo Imperativo Formas Nominais Afirmativo Negativo Infinitivo Infinitivo Gerúndio Particípio Impessoal Pessoal pleitear pleiteia não pleiteies pleiteares pleiteie não pleiteie pleitear pleitear pleiteando pleiteado pleiteemos não pleitearmos pleiteemos pleiteai não pleiteeis pleiteardes pleiteiem não pleiteiem pleitearem Os verbos estrear e idear têm o e aberto. O cantor estréia no dia 10 próximo. 8

9 Os verbos terminados em IAR são regulares e conjugados como os verbos terminados em ar. Há, entretanto, alguns verbos que mudam o i em ei nas formas rizotônicas. Formas rizotônicas: Formas verbais cuja sílaba tônica se acha no radical. Formas arrizotônicas: Formas verbais cuja sílaba tônica se acha fora do radical. Vamos ver quais são eles? Mediar Ansiar Remediar Incendiar Odiar Veja que forma o nome Mário (recurso mnemônico) O verbo apoiar possui o som aberto e é acentuado nas formas rizotônicas (ditongo ói). Presente do indicativo: apóio, apóias, apóia, apoiamos, apoiais, apóiam. Presente do subjuntivo: apóie, apóies, apóie, apoiemos, apoieis, apóiem. Requerer Conjugado como o verbo vender (regular, 2 a. conjugação) exceto nos tempos: presente do indicativo, presente do subjuntivo, imperativo afirmativo e negativo. Presente do indicativo requeiro - requeres - requer - requeremos - requereis - requerem Presente do subjuntivo requeira - requeiras - requeira - requeiramos - requeirais - requeiram Imperativo negativo não requeiras - não requeira - não requeiramos - não requeirais não requeiram 9

10 Imperativo afirmativo requere - requeira - requeiramos - requerei - requeiram Ver Verbo que sofre modificações na conjugação. Conjugam-se pelo verbo ver: antever, entrever, prever, rever. Além do verbo ver, outros também têm dois ee e acento circunflexo na 3 a. pessoa do plural: lêem (presente do indicativo) crêem (presente do indicativo) vêem (presente do indicativo) dêem (presente do subjuntivo) Formas nominais As formas nominais dos verbos são três: o infinitivo, o gerúndio e o particípio. Infinitivo É a forma pela qual se nomeiam os verbos. Não apresenta noção de tempo ou modo. Há duas formas: 1. infinitivo pessoal - relaciona-se a algum ser. É bom fazermos algo.(nós) 2. infinitivo impessoal - não se relaciona a nenhum ser. Fazer algo é importante. O infinitivo indica um processo concluído quando usado em forma composta. Ter apresentado o trabalho no prazo não valeu muito. 10

11 Particípio É a forma nominal que participa ao mesmo tempo da natureza do verbo e do adjetivo. Sua natureza verbal se manifesta nas locuções verbais, nos tempos compostos e nas orações reduzidas. Se você me tivesse ajudado, teríamos conseguido superar as dificuldades. (tempos compostos) Aprovado o projeto, iniciaremos os trabalhos.(oração reduzida) Não há nada que possa ser feito. (locução verbal) O particípio tem função adjetiva quando atua como caracterizador de substantivos: Teve atuação destacada na reunião de ontem. Gerúndio Essa forma nominal pode também desempenhar função de advérbio e de adjetivo.a forma adjetiva não é aceita por alguns autores. Vejo os empregados trabalhando muito. natureza adjetiva Trabalhando muito, conseguiu obter sucesso. natureza adverbial Nas locuções verbais, indica normalmente um processo incompleto ou prolongado. Estou lendo o livro que você me emprestou. Estamos lutando para mudar esta situação injusta. Nos tempos compostos, o gerúndio tem valor de pretérito e indica processo já concluído no momento em que se fala ou escreve: Tendo feito várias reclamações, resolvi vir pessoalmente aqui. 11

12 As locuções verbais ou perífrases verbais são conjuntos de verbos que, numa frase, desempenham papel equivalente ao de um verbo único. Ninguém poderá sair antes do término da reunião. Está ocorrendo rápida mudança. Nas locuções, o último verbo é chamado principal. Os demais são auxiliares, que fazem as flexões de tempo, modo, número e pessoa. Comecei a falar agora. Auxiliar principal Os verbos ser e estar em algumas construções são usados nas locuções verbais que exprimem a voz passiva do verbo. O livro foi lido por mim. Os verbos poder e dever são auxiliares que exprimem a potencialidade e a necessidade de que determinado processo se realize ou não. Eles podem participar da reunião.(potencialidade) Eles devem participar da reunião.(necessidade) O verbo querer também pode ser auxiliar e exprime desejo, vontade. Queremos participar do encontro. São auxiliares muito usados: As locuções verbais começar a, deixar de, voltar a, continuar a, pôr-se a, ir, vir e estar. Há tempos que indicam processos freqüentes e repetidos: Tenho realizado bons negócios. Estou trabalhando muito. 12

13 Uso do infinitivo Flexiona-se o infinitivo: 1) Quando o infinitivo tiver sujeito próprio, diverso do sujeito da oração principal. Afirma não existirem tais plantas no país. Sujeito da 1 a oração: ele (oculto) Sujeito da 2 a oração: tais plantas Acreditamos serem eles inocentes. Sujeito da 1ª oração: nós Sujeito da 2 ª oração: eles A oração serem eles inocentes é uma oração subordinada reduzida. Às vezes, acontecia acharem-se ali duas pessoas amigas. Sujeito da 1 a oração: a oração seguinte - acharem-se ali duas pessoas amigas. Sujeito da 2 a oração: duas pessoas amigas A oração acharem-se ali duas pessoas amigas é uma oração subordinada reduzida. Os professores esperam serem os alunos aprovados. Sujeito da 1 a oração: os professores Sujeito da 2 a oração: os alunos A oração serem os alunos aprovados é uma oração subordinada reduzida. 2) Quando o infinitivo, regido de preposição, vier antes da oração principal. (embora as orações tenham o mesmo sujeito) Para serem contratados logo, os concursados necessitam de laudo médico. 13

14 Ao entrarmos, fechamos a porta. 3) Quando o infinitivo for verbo passivo, reflexivo ou pronominal. A tentativa de se aferirem pesos e medidas... Viviam juntos sem se conhecerem. Não se flexiona o infinitivo: 1) Quando o infinitivo formar locução verbal ou quando tiver o mesmo sujeito que o verbo da oração principal. Acreditamos estar com a razão. (sujeito nós) (sujeito nós) Tivemos a honra de cumprimentar o Presidente. (nós) (nós) 2) Quando não houver dúvida acerca do sujeito do infinitivo. As pessoas eram obrigadas a aguardar em fila. 3) Quando o infinitivo for sujeito da oração. Compete a todos criar um mundo mais justo e humano. Importa aos políticos ser honestos. 4) Quando o infinitivo for complemento dos adjetivos: fácil, difícil, bom, duro, digno, capaz, disposto, propenso, ansioso, cansado. Não foram capazes de sair. São trabalhos fáceis de executar. A unidade e a coerência são coisas fáceis de perceber. 5)Quando o infinitivo, regido das preposições a ou de, formar locução com os verbos estar, começar, entrar, tornar, continuar, acabar. Acabaram de sair. Tornaste a falar sobre o assunto. 14

15 6) Quando o infinitivo, regido da preposição de, equivaler a um adjetivo. Esses acidentes são de enlouquecer. (enlouquecedores) Tais notícias eram de preocupar. (preocupantes) 7) Quando o sujeito do infinitivo for um pronome oblíquo; isso ocorre com os verbos: deixar, fazer, mandar, ver, ouvir, sentir. Não nos deixeis cair em tentação. Faça-os entrar. Se o verbo for reflexivo, recomenda-se a flexão do infinitivo. Vi-os se queixarem. Se o sujeito do infinitivo for substantivo, é opcional a flexão do infinitivo. Deixei os empregados sair. Deixei os empregados saírem. 8) Quando o infinitivo equivaler a um gerúndio. Eles estavam a falar alto. (falando) Chamamos a sua atenção para as construções com o verbo parecer seguido de infinitivo. Pode-se flexionar o verbo parecer e usar o infinitivo impessoal, ou deixar de flexionar o parecer e usar o infinitivo pessoal. Eles parecem duvidar de tudo. No caso acima, o verbo no infinitivo forma locução verbal, por isso fica sem flexão. Eles parece duvidarem de tudo. O período apresenta uma estrutura inversa assim: Parece eles duvidarem de tudo. A oração eles duvidarem de tudo é uma oração reduzida, que equivale a: que eles duvidam de tudo. Atenção: Segundo alguns gramáticos, o uso do infinitivo está mais ligado à estilística do que propriamente à gramática. É fundamental, no entanto, que se tenha o cuidado de evitar a ambigüidade de sentido, que prejudica a clareza do texto. 15

16 Emprego do Gerúndio O gerúndio é uma das formas nominais do verbo empregada nas locuções verbais para expressar a continuidade de uma ação. Está ocorrendo uma rápida transformação dos valores. O almoxarifado já vem efetuando o suprimento do material. Esse uso não traz nenhuma dificuldade. Entretanto, quando utilizado nas orações reduzidas, o gerúndio tem sido objeto de muitas dúvidas e, muitas vezes, causa ambigüidades. Tem-se observado, em textos administrativos, o seu emprego inadequado e até, muitas vezes, incorreto, com prejuízo para a harmonia e clareza da frase. Emprega-se o gerúndio adequadamente: 1) Nas orações subordinadas reduzidas que exprimem circunstâncias com idéia anterior à idéia da oração principal. Consultando os documentos do Processo ACADE, encontrei o Relatório A de V. Sa.... A oração subordinada reduzida = Quando consultava os documentos... (tempo) Permanecendo em licença, o empregado não será promovido. A oração subordinada reduzida = Enquanto permanecer de licença... (tempo) Ficando ausente, ele não pôde manifestar sua opinião. A oração subordinada reduzida = Porque estava ausente... (causa) Permitindo o Diretor, os empregados participarão do treinamento. A oração subordinada reduzida = Se o Diretor permitir... (condição) 16

17 Mesmo manifestando-se contrário ao pedido, assinou o parecer solicitado. A oração subordinada reduzida = Embora se manifestasse contrário ao pedido (concessão) 2) Nas orações cujos verbos (gerúndio e verbo da oração principal) expressam ações simultâneas, coexistentes. Aprendeu inglês repetindo diariamente as lições. As ações aprender e repetir podem ocorrer ao mesmo tempo. Há o uso muito freqüente do gerúndio com valor de adjetivo.(embora a língua culta não recomende esse uso) Encontrei os office-boys falando alto. Falando alto = que falavam alto (oração subordinada adjetiva) Nesta Unidade, há vários empregados participando do treinamento. participando do treinamento = que participam do treinamento (oração subordinada Recebemos adjetiva) o ofício solicitando a reavaliação da capacidade de pagamento. solicitando a reavaliação = que solicita a reavaliação. (oração subordinada adjetiva) Não se emprega o gerúndio: 1) Nas orações adverbiais que expressem idéia posterior à idéia da oração principal. Decidiu publicar a obra, enviando à editora. 17

18 O correto é: Decidiu publicar a obra e enviá-la à editora. 2) No lugar da preposição de ou com. Adquirimos o micro tendo a referência indicada. (com) O correto é: Adquirimos o micro com a referência indicada. Compramos a casa tendo n o 20. (de) O correto é: Compramos a casa n o 20. Importante A expressão sendo que deve ser evitada, pois constitui um péssimo recurso de expressão. Portanto, em vez de : A construção seguiu ritmo lento, sendo que só terminou em 1930 ; use :... e só terminou em O gerúndio tem sido usado com muita freqüência como equivalente às locuções prepositivas: com o objetivo de, a fim de. Entretanto, não há recomendação na gramática para esse uso. Objetivando cumprir as diretrizes. (com objetivo de) Visando estabelecer condições... (a fim de) Como a linguagem formal segue as normas da língua-padrão, devem-se evitar construções dessa natureza. Em síntese, podemos dizer que o gerúndio está adequadamente empregado: 1) Quando a continuidade da ação do verbo está clara. Estou estudando agora. 2) Quando o caráter adverbial apresenta predominância, e a ação do verbo é anterior à ação do verbo da oração principal. Anoitecendo, todos se recolheram. 3) As ações expressas pelos verbos são coexistentes, simultâneas. Ele sempre entra na sala sorrindo. 18

O verbo O verbo. www.scipione.com.br/radix. Prof. Erik Anderson. Gramática

O verbo O verbo. www.scipione.com.br/radix. Prof. Erik Anderson. Gramática O verbo O verbo O que é? Palavra variável em pessoa, número, tempo, modo e voz que exprime um processo, isto é, aquilo que se passa no tempo. Pode exprimir: Ação Estado Mudança de estado Fenômeno natural

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Modo: indicativo O modo indicativo expressa um fato de maneira definida, real, no presente, passado ou futuro, na frase afirmativa, negativa ou interrogativa. Presente Presente Passado (=Pretérito) Pretérito

Leia mais

Língua Portuguesa VERBO Parte I

Língua Portuguesa VERBO Parte I Língua Portuguesa VERBO Parte I Conceito geral: Verbo é a palavra que expressa ação, estado, mudança de estado ou indica fenômeno da natureza. Verbo Quando se pratica uma ação, a palavra que representa

Leia mais

Aula 05. Locução Adjetiva = expressão que tem a mesma função: qualificar o substantivo.

Aula 05. Locução Adjetiva = expressão que tem a mesma função: qualificar o substantivo. RESUMÃO 2º SIMULADO DE PORTUGUÊS Aula 05 Adjetivo e suas flexões Adjetivo = palavra que qualifica o substantivo. Locução Adjetiva = expressão que tem a mesma função: qualificar o substantivo. Os adjetivos

Leia mais

CAPÍTULO 9: CONCORDÂNCIA DO VERBO SER

CAPÍTULO 9: CONCORDÂNCIA DO VERBO SER CAPÍTULO 9: CONCORDÂNCIA DO VERBO SER Vejamos os exemplos de concordância do verbo ser: 1. A cama eram (ou era) umas palhas. Isto são cavalos do ofício. A pátria não é ninguém: são todos. (Rui Barbosa).

Leia mais

Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 11. Emprego de Pronomes Relativos e Pessoais

Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 11. Emprego de Pronomes Relativos e Pessoais Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE Comunicação Oral e Escrita Unidade 11 Emprego de Pronomes Relativos e Pessoais Núcleo de Educação a Distância 2 Aviso importante! Este material foi produzido

Leia mais

PARTE 1 FONÉTICA CAPÍTULO 1 FONÉTICA...

PARTE 1 FONÉTICA CAPÍTULO 1 FONÉTICA... Sumário PARTE 1 FONÉTICA CAPÍTULO 1 FONÉTICA... 3 1.1. Fonema...3 1.2. Classificação dos fonemas...4 1.3. Encontros vocálicos...5 1.4. Encontros consonantais...5 1.5. Dígrafos...6 1.6. Dífono...7 1.7.

Leia mais

Sistema Verbal da Língua Portuguesa

Sistema Verbal da Língua Portuguesa Sistema Verbal da Língua Portuguesa Segundo Celso Cunha em seu livro Nova Gramática do Português Contemporâneo, verbo é uma palavra de forma variável que exprime o que se passa, ou seja, um acontecimento

Leia mais

VAMOS ESTUDAR OS VERBOS

VAMOS ESTUDAR OS VERBOS VAMOS ESTUDAR OS VERBOS Autores: Ana Catarina; Andreia; Bibiana; Pedro Cardoso. Ano/Turma: 6º A Ano Lectivo: 2007/2008 Índice. 1 Introdução... 2 Pág. Primeira Parte 1-OS VERBOS 1.1 Conceito.. 3 1.2 Tempo.

Leia mais

Erros mais freqüentes

Erros mais freqüentes Lição 1 Erros mais freqüentes Extraímos de comunicações empresariais alguns erros, que passamos a comentar: 1. Caso se faça necessário maiores esclarecimentos... Apontamos duas falhas: 1. Caso se faça

Leia mais

Professor Marlos Pires Gonçalves

Professor Marlos Pires Gonçalves EMPREGO DO VERBO Nesse tutorial veremos como deve ser empregado o verbo nos modos indicativo, subjuntivo e imperativo, bem como suas formas nominais. MODO INDICATIVO É o modo verbal que expressa um fato

Leia mais

As questões a seguir foram extraídas de provas de concurso.

As questões a seguir foram extraídas de provas de concurso. COMENTÁRIO QUESTÕES DE PORTUGUÊS PROFESSORA: FABYANA MUNIZ As questões a seguir foram extraídas de provas de concurso. 1. (FCC)...estima-se que sejam 20 línguas. (2º parágrafo) O verbo flexionado nos mesmos

Leia mais

H) Final: funciona como adjunto adverbial de finalidade. Conjunções: a fim de que, para que, porque.

H) Final: funciona como adjunto adverbial de finalidade. Conjunções: a fim de que, para que, porque. H) Final: funciona como adjunto adverbial de finalidade. Conjunções: a fim de que, para que, porque. Ex. Ele não precisa do microfone, para que todos o ouçam. I) Proporcional: funciona como adjunto adverbial

Leia mais

Sem o acento, uma frase como essa teria seu sentido alterado, pois, em "Saiu a francesa", "a francesa" é o sujeito da oração.

Sem o acento, uma frase como essa teria seu sentido alterado, pois, em Saiu a francesa, a francesa é o sujeito da oração. OBS.: A locução prepositiva "à moda de" tem uma peculiaridade: nela se costuma observar a elisão do substantivo feminino "moda", mas, mesmo nos casos em que isso ocorre, mantém-se o acento de crase. Ex.:

Leia mais

Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 5. Conjugação Verbal

Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 5. Conjugação Verbal Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE Comunicação Oral e Escrita Unidade 5 Conjugação Verbal Núcleo de Educação a Distância 2 Aviso importante! Este material foi produzido com o objetivo de permitir

Leia mais

Orações reduzidas. Bom Estudo!

Orações reduzidas. Bom Estudo! Orações reduzidas Bom Estudo! Orações reduzidas São orações construídas com as formas nominais do verbo infinitivo (terminação em -r), gerúndio (terminação em -ndo) e particípio (terminação em -ado/ -ido),

Leia mais

NONA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco

NONA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco NONA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET Professora: Sandra Franco Período Composto 1.Orações Subordinadas Adverbiais. 2. Apresentação das conjunções adverbiais mais comuns. 3. Orações Reduzidas. As orações subordinadas

Leia mais

PORTUGUÊS PARA CONCURSOS

PORTUGUÊS PARA CONCURSOS PORTUGUÊS PARA CONCURSOS Sumário Capítulo 1 - Noções de fonética Fonema Letra Sílaba Número de sílabas Tonicidade Posição da sílaba tônica Dígrafos Encontros consonantais Encontros vocálicos Capítulo 2

Leia mais

Período composto por subordinação

Período composto por subordinação Período composto por subordinação GRAMÁTICA MAIO 2015 Na aula anterior Período composto por coordenação: conjunto de orações independentes Período composto por subordinação: conjunto no qual um oração

Leia mais

04) Verbos Defectivos Verbos defectivos são aqueles que não possuem conjugação completa. São defectivos abolir, banir, colorir, demolir, exaurir,

04) Verbos Defectivos Verbos defectivos são aqueles que não possuem conjugação completa. São defectivos abolir, banir, colorir, demolir, exaurir, 04) Verbos Defectivos Verbos defectivos são aqueles que não possuem conjugação completa. São defectivos abolir, banir, colorir, demolir, exaurir, explodir, extorquir, falir, acontecer, suceder, ocorrer,

Leia mais

Morfologia. Estrutura das Palavras. Formação de Palavras. Prof. Dr. Cristiano Xinelági Pereira

Morfologia. Estrutura das Palavras. Formação de Palavras. Prof. Dr. Cristiano Xinelági Pereira Morfologia Estrutura das Palavras Formação de Palavras Prof. Dr. Cristiano Xinelági Pereira Morfologia Estrutura das Palavras Morfemas Lexicais I. Radical É o elemento irredutível e comum a todas as palavras

Leia mais

Pessoais Do caso reto Oblíquo. Possessivos. Demonstrativos. Relativos. Indefinidos. Interrogativos

Pessoais Do caso reto Oblíquo. Possessivos. Demonstrativos. Relativos. Indefinidos. Interrogativos Pessoais Do caso reto Oblíquo Possessivos Demonstrativos Relativos Indefinidos Interrogativos Os pronomes is indicam diretamente as s do discurso. Quem fala ou escreve, assume os pronomes eu ou nós, emprega

Leia mais

FACCAT FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA Nomes: Ana Carvalho, Tairini, Ellen, Tâmiris, Cássia, Cátia Weber. Professor: Zenar Schein Data:

FACCAT FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA Nomes: Ana Carvalho, Tairini, Ellen, Tâmiris, Cássia, Cátia Weber. Professor: Zenar Schein Data: FACCAT FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA Nomes: Ana Carvalho, Tairini, Ellen, Tâmiris, Cássia, Cátia Weber. Professor: Zenar Schein Data: Listagem Conteúdos: 6º ano ensino fundamental Morfologia Fonética

Leia mais

EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL

EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL 1) PARA O ENSINO MÉDIO REDAÇÃO Do 1º ano ao 3º ano do ensino médio, a prova discursiva será composta

Leia mais

Verbos Conceito Conjugações Estrutura Flexões Formação dos tempos simples Tempos derivados do pretérito perfeito do indicativo

Verbos Conceito Conjugações Estrutura Flexões Formação dos tempos simples Tempos derivados do pretérito perfeito do indicativo Verbos Conceito Conjugações Estrutura Flexões Formação dos tempos simples Tempos derivados do presente do indicativo Tempos derivados do pretérito perfeito do indicativo Tempos derivados do infinitivo

Leia mais

Atividade Extraclasse

Atividade Extraclasse INSTITUTO PRESBITERIANO DE EDUCAÇÃO Goiânia, de de 2013. Nome: Professor(a): Elaine Costa 7º Ano O amor é paciente. (I Coríntios 13:4) Atividade Extraclasse A GANSA QUE PUNHA OVOS DE OURO Um homem possuía

Leia mais

Sumário. Apresentação - 1. a edição /13 Apresentação - 2 edição /14

Sumário. Apresentação - 1. a edição /13 Apresentação - 2 edição /14 Sumário Apresentação - 1. a edição /13 Apresentação - 2 edição /14 1 Variação lingüística / 15 1.1 Os níveis de linguagem / 17 1.1.1 O nível informal /17 1.1.2 O nível semiformal /1 7 1.1.3 O nível formal/18

Leia mais

Prazer em Conhecê-lo. APRENDA Cumprimentos Dias da Semana Meses do Ano O Alfabeto

Prazer em Conhecê-lo. APRENDA Cumprimentos Dias da Semana Meses do Ano O Alfabeto EU E VOCÊ Unidade 1 01 Prazer em Conhecê-lo Cumprimentos Dias da Semana Meses do Ano O Alfabeto 02 Frases: Afirmativa, Negativa, Interrogativa Artigos: Definidos e Indefinidos Substantivos e Adjetivos

Leia mais

TABELA de VERBOS NUPETE - MOVOCO. TEMPO Os tempos verbais dividem-se e subdividem-se em: PRETÉRITO PERFEITO PRETÉRITO IMPERFEITO

TABELA de VERBOS NUPETE - MOVOCO. TEMPO Os tempos verbais dividem-se e subdividem-se em: PRETÉRITO PERFEITO PRETÉRITO IMPERFEITO TABELA de VERBOS NUPETE - MOVOCO NÚMERO Singular e Plural PESSOA, tu, ele/ela, nós vós, eles/elas TEMPO Os tempos verbais dividem-se e subdividem-se em: divisões PRESENTE PRETÉRITO subdivisões PRESENTE

Leia mais

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações www.iesde.com.br

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações www.iesde.com.br Odilei França Graduado em Letras pela Fafipar. Graduado em Teologia pela Faculdade Batista. Professor de Língua Portuguesa para concursos públicos há 22 anos. Sintaxe do período composto: parte II Período

Leia mais

PONTUAÇÃO: é preciso saber usar a vírgula!

PONTUAÇÃO: é preciso saber usar a vírgula! PONTUAÇÃO: é preciso saber usar a vírgula! Bete Masini A pontuação é, sem dúvida, um dos principais elementos coesivos do nosso texto. Certamente, não podemos crer no que muitos já falaram (e ainda falam):

Leia mais

Conhecer o conteúdo programático do componente Língua Portuguesa e desenvolver habilidades de compreensão, interpretação e produção de textos orais e

Conhecer o conteúdo programático do componente Língua Portuguesa e desenvolver habilidades de compreensão, interpretação e produção de textos orais e Conhecer o conteúdo programático do componente Língua Portuguesa e desenvolver habilidades de compreensão, interpretação e produção de textos orais e escritos à maneira adequada do padrão da língua materna;

Leia mais

Análise Sintática AMOSTRA DA OBRA. Português é simples. 2ª edição. Eliane Vieira. www.editoraferreira.com.br

Análise Sintática AMOSTRA DA OBRA. Português é simples. 2ª edição. Eliane Vieira. www.editoraferreira.com.br AMOSTRA DA OBRA www.editoraferreira.com.br O sumário aqui apresentado é reprodução fiel do livro 2ª edição. Eliane Vieira Análise Sintática Português é simples 2ª edição Nota sobre a autora Sumário III

Leia mais

Português- Prof. Verônica Ferreira

Português- Prof. Verônica Ferreira Português- Prof. Verônica Ferreira 1 Com relação a aspectos linguísticos e aos sentidos do texto acima, julgue os itens a seguir. No trecho que podemos chamar de silenciosa (l.15-16), o termo de silenciosa

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul NÚMERO DA VAGA: 22 venho por meio deste pedir a anulação

Leia mais

Goiânia, de de 2013. Nome: Professor(a): Elaine Costa. O amor é paciente. (I Coríntios 13:4) Atividade Extraclasse. O melhor amigo

Goiânia, de de 2013. Nome: Professor(a): Elaine Costa. O amor é paciente. (I Coríntios 13:4) Atividade Extraclasse. O melhor amigo Instituto Presbiteriano de Educação Goiânia, de de 2013. Nome: Professor(a): Elaine Costa O amor é paciente. (I Coríntios 13:4) Atividade Extraclasse Leia o texto abaixo para responder às questões 01 a

Leia mais

Verbos impessoais e unipessoais

Verbos impessoais e unipessoais Página 1 de 15 impessoais e unipessoais Impessoais: são os verbos que não se conjugam na 1ª pessoa (eu e nós) e na 2ª pessoa (tu e vós). Normalmente, são usados na 3ª pessoa do singular. Os principais

Leia mais

Deve-se analisar a frase e sublinhar todas as formas verbais nelas existentes. Assim sendo, a frase fica:

Deve-se analisar a frase e sublinhar todas as formas verbais nelas existentes. Assim sendo, a frase fica: Revisão sobre: - Orações complexas: coordenação e subordinação. - Análise morfológica e análise sintáctica. - Conjugação verbal: pronominal, reflexa, recíproca, perifrástica. - Relação entre palavras.

Leia mais

Em toda palavra de duas ou mais sílabas, sempre há uma sílaba, pronunciada com maior intensidade: sílaba tônica. As outras são as sílabas átonas.

Em toda palavra de duas ou mais sílabas, sempre há uma sílaba, pronunciada com maior intensidade: sílaba tônica. As outras são as sílabas átonas. Acentuação Em toda palavra de duas ou mais sílabas, sempre há uma sílaba, pronunciada com maior intensidade: sílaba tônica. As outras são as sílabas átonas. sílaba tônica - pronunciada com maior intensidade.

Leia mais

Códigos e linguagens. Remissão textual e pronomes

Códigos e linguagens. Remissão textual e pronomes Códigos e linguagens Remissão textual e pronomes Remissão textual Outro dia, decidi entrar no Orkut mesmo sabendo que há tempos ele não passa de um grande deserto virtual. Ao visitar comunidades e ler

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil Sugestão: estes exercícios devem ser feitos depois de estudar a Unidade 10 por

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. para o Exame de Suficiência do CFC. Bacharel em Ciências Contábeis

LÍNGUA PORTUGUESA. para o Exame de Suficiência do CFC. Bacharel em Ciências Contábeis LÍNGUA PORTUGUESA para o Exame de Suficiência do CFC Bacharel em Ciências Contábeis O livro é a porta que se abre para a realização do homem. Jair Lot Vieira con cursos con cursos LÍNGUA PORTUGUESA para

Leia mais

Português -7º ano Profª Marta NO ACAMPAMENTO DOS VERBOS

Português -7º ano Profª Marta NO ACAMPAMENTO DOS VERBOS Português -7º ano Profª Marta NO ACAMPAMENTO DOS VERBOS - Agora iremos visitar o Campo de Marte, onde vivem acampados os Verbos, uma espécie muito curiosa de palavras. Depois dos Substantivos são os Verbos

Leia mais

Questão 01 Interpretação de texto. Questão 02 Acentuação gráfica

Questão 01 Interpretação de texto. Questão 02 Acentuação gráfica COMENTÁRIOS E RESPOSTAS À PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA DE NÍVEL MÉDIO PARA AGENTE ADMINSITRATIVO AUXILIAR PORTO ALEGRE DO CONCURSO DA FUNDAÇÃO ESTADUAL DE PROTEÇÃO E PESQUISA EM SAÚDE FEPS PROVA REALIZADA

Leia mais

c) O verbo ficará no singular ou no plural se o sujeito coletivo for especificado com substantivo no plural.

c) O verbo ficará no singular ou no plural se o sujeito coletivo for especificado com substantivo no plural. Concordância Verbal a) O verbo vai para a 3ª pessoa do plural caso o sujeito seja composto e anteposto ao verbo. Se o sujeito composto é posposto ao verbo, este irá para o plural ou concordará com o substantivo

Leia mais

CRASE. Entregue o documento à advogada.

CRASE. Entregue o documento à advogada. CRASE A crase é a fusão de duas vogais da mesma natureza. Sua representação se dá por meio do chamado acento grave sobre a letra a, tornando acentual esta vogal. Assim, o acento grave é o sinal que indica

Leia mais

A regra geral de concordância verbal é bastante simples: o verbo concorda com o núcleo (ou os núcleos) do sujeito. Desse modo, temos:

A regra geral de concordância verbal é bastante simples: o verbo concorda com o núcleo (ou os núcleos) do sujeito. Desse modo, temos: Concordância Na aula de hoje, estudaremos os principais tipos e ocorrências de itens relacionados à concordância verbal cobrados nos vestibulares do país. Nesse sentido, é válido lembrar que serão observadas

Leia mais

A Virada: contenido. Lecciones 1-100 de A Virada. A Gente. acabou de acontecer, acabei de comprar, acabei de chegar. Adverbios & Adjetivos

A Virada: contenido. Lecciones 1-100 de A Virada. A Gente. acabou de acontecer, acabei de comprar, acabei de chegar. Adverbios & Adjetivos A Virada: contenido Lecciones 1-100 de A Virada A Gente ACABAR de Adverbios & Adjetivos A gente vai acabou de acontecer, acabei de comprar, acabei de chegar fácil (adjective) facilmente (adverb) Adverbios

Leia mais

Como escrever um bom Relato de Experiência em Implantação de Sistema de Informações de Custos no setor público. Profa. Msc. Leila Márcia Elias

Como escrever um bom Relato de Experiência em Implantação de Sistema de Informações de Custos no setor público. Profa. Msc. Leila Márcia Elias Como escrever um bom Relato de Experiência em Implantação de Sistema de Informações de Custos no setor público O que é Relato de Experiência? Faz parte dos gêneros pertencentes ao domínio social da memorização

Leia mais

Como percebemos a duração do que é descrito por um verbo? *

Como percebemos a duração do que é descrito por um verbo? * Como percebemos a duração do que é descrito por um verbo? * 1.Nesta actividade, vamos estudar de que forma os verbos podem significar situações com durações diferentes. Quando consultamos o dicionário,

Leia mais

Pretérito Perfeito Composto do Indicativo

Pretérito Perfeito Composto do Indicativo Pretérito Perfeito Composto do Indicativo Pretérito perfeito composto formas Forma-se o Pretérito perfeito composto do indicativo com o verbo auxiliar ter no presente do indicativo e o particípio passado

Leia mais

A Morfologia é o estudo da palavra e sua função na nossa língua. Na língua portuguesa, as palavras dividem-se nas seguintes categorias:

A Morfologia é o estudo da palavra e sua função na nossa língua. Na língua portuguesa, as palavras dividem-se nas seguintes categorias: MORFOLOGIA A Morfologia é o estudo da palavra e sua função na nossa língua. Na língua portuguesa, as palavras dividem-se nas seguintes categorias: 1. SUBSTANTIVO Tudo o que existe é ser e cada ser tem

Leia mais

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática 1 Sumário Introdução...04 O segredo Revelado...04 Outra maneira de estudar Inglês...05 Parte 1...06 Parte 2...07 Parte 3...08 Por que NÃO estudar Gramática...09 Aprender Gramática Aprender Inglês...09

Leia mais

Planificação anual Ano letivo: 2015/2016

Planificação anual Ano letivo: 2015/2016 Planificação anual Período: 1.º Ano Número total de aulas previstas: 75-78 Competências Compreensão oral: seleção da mensagens emitidas em situação de presença, sobre temas familiares para os alunos e

Leia mais

AS NOVAS REGRAS ORTOGRÁFICAS DA LÍNGUA PORTUGUESA

AS NOVAS REGRAS ORTOGRÁFICAS DA LÍNGUA PORTUGUESA AS NOVAS REGRAS ORTOGRÁFICAS DA LÍNGUA PORTUGUESA Rénan Kfuri Lopes Sumário: I- AS MUDANÇAS SÃO SIMPLES E DE FÁCIL COMPREENSÃO II- PERÍODO DE TRANSIÇÃO DAS REGRAS ORTOGRÁFICAS III- ALFABETO IV- SOMEM DA

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

Professora: Lícia Souza

Professora: Lícia Souza Professora: Lícia Souza Morfossintaxe: a seleção e a combinação de palavras Observe que, para combinar as palavras loucamente, louco e loucura com outras palavras nas frases de modo que fiquem de acordo

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação Produção textual COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA Disciplina: Língua Portuguesa Trimestre: 1º Tipologia textual Narração Estruturação de um texto narrativo: margens e parágrafos; Estruturação de parágrafos: início,

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil Sugestão: estes exercícios devem ser feitos depois de estudar a Unidade 11 por

Leia mais

Acentuação. É importante saber as regras da acentuação gráfica? Compare: o jornal publicara o artigo o jornal publicará o artigo

Acentuação. É importante saber as regras da acentuação gráfica? Compare: o jornal publicara o artigo o jornal publicará o artigo Acentuação É importante saber as regras da acentuação gráfica? Compare: ela e a minha amiga ela é a minha amiga o jornal publicara o artigo o jornal publicará o artigo sai à rua saí à rua 1 Sílaba / vogal

Leia mais

Pretéritos mais-que-perfeitos do Indicativo

Pretéritos mais-que-perfeitos do Indicativo Pretéritos mais-que-perfeitos do Indicativo Pretérito mais-que-perfeito composto formas Forma-se o Pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo com o verbo auxiliar ter ou haver no imperfeito do

Leia mais

Quadro Geral dos Pronomes Pessoais

Quadro Geral dos Pronomes Pessoais Os pronomes Pessoais indicam quem fala, com quem se fala e de quem se fala. Desempenham na frase funções de sujeito (eu, tu, você, ele, ela, nós, vós, vocês, eles e elas), de complemento direto (me, te,

Leia mais

PORTUGUÊS CIDA BISPO

PORTUGUÊS CIDA BISPO TIPO 1 PORTUGUÊS CIDA BISPO 7º UNIDADE IV Orientações: Não será aceita a utilização de corretivo; não será permitido o empréstimo de material durante a avaliação; use somente caneta esferográfica azul

Leia mais

Academia Diplomática y Consular Carlos Antonio López

Academia Diplomática y Consular Carlos Antonio López FUNDAMENTACIÓN: IDIOMA: PORTUGUÊS CONTENIDO TEMÁTICO Llevando en consideración las directrices del Marco Europeo Común de Referencia, el examen será encuadrado en un nivel Intermedio Superior. En este

Leia mais

AULA PRÁTICA DE LÍNGUA PORTUGUESA AULA DE VERBOS TURMA CALVET PROF. EDUARDO SABBAG

AULA PRÁTICA DE LÍNGUA PORTUGUESA AULA DE VERBOS TURMA CALVET PROF. EDUARDO SABBAG AULA PRÁTICA DE LÍNGUA PORTUGUESA AULA DE VERBOS TURMA CALVET PROF. EDUARDO SABBAG 1. Na frase: ''Fale bem o português do Brasil.'' O verbo fale está no imperativo afirmativo e indica que o ouvinte é você

Leia mais

PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa

PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa 7 o ano 2 o bimestre PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa Escola: Nome: Turma: n o : Sotaque mineiro: é ilegal, imoral ou engorda? Gente, simplificar é um pecado. Se a vida não fosse tão corrida, se não tivesse

Leia mais

Unidade: Os Níveis de Análise Linguística I. Unidade I:

Unidade: Os Níveis de Análise Linguística I. Unidade I: Unidade: Os Níveis de Análise Linguística I Unidade I: 0 OS NÍVEIS DE ANÁLISE LINGUÍSTICA I Níveis de análise da língua Análise significa partição em segmentos menores para melhor compreensão do tema.

Leia mais

COLÉGIO AFAM SÃO MIGUEL Conteúdo Processo Seletivo 2014

COLÉGIO AFAM SÃO MIGUEL Conteúdo Processo Seletivo 2014 ENSINO FUNDAMENTAL I 2º ANO PORTUGUÊS: Famílias silábicas simples e formação de palavras; Auto-ditado; Reconhecer e aplicar vogais e consoantes; Completar palavras com vogais e consoantes; letra cursiva

Leia mais

ESCOLA BÁSICA FERNANDO CALDEIRA Currículo de Português. Departamento de Línguas. Currículo de Português - 7º ano

ESCOLA BÁSICA FERNANDO CALDEIRA Currículo de Português. Departamento de Línguas. Currículo de Português - 7º ano Departamento de Línguas Currículo de Português - Domínio: Oralidade Interpretar discursos orais com diferentes graus de formalidade e complexidade. Registar, tratar e reter a informação. Participar oportuna

Leia mais

NCE UNEMAT 2005 NÍVEL SUPERIOR

NCE UNEMAT 2005 NÍVEL SUPERIOR NCE UNEMAT 2005 NÍVEL SUPERIOR TEXTO URGÊNCIA Ao constatar que, de 40 pessoas que costumam dormir nas praias de Copacabana e Ipanema, 35 vieram de fora da cidade, a Secretaria municipal de Assistência

Leia mais

Letras. Objetivo. Aspectos das Conexões Sintáticas. Prof a. Dr a. Leda Szabo

Letras. Objetivo. Aspectos das Conexões Sintáticas. Prof a. Dr a. Leda Szabo Letras Prof a. Dr a. Leda Szabo Aspectos das Conexões Sintáticas Objetivo Diferenciar o objeto de estudo da análise de base sintática do objeto de estudo da análise do discurso. Compreender a diferença

Leia mais

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO 1 Q236899 Prova: CESGRANRIO - 2012 - Caixa - Técnico Bancário Disciplina: Português Assuntos: 6. Interpretação

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil Sugestão: estes exercícios devem ser feitos depois de estudar a Unidade 19 por

Leia mais

CRASE. CONCEITO - É a fusão de duas vogais idênticas. Representa-se graficamente a crase pelo acento grave (`).

CRASE. CONCEITO - É a fusão de duas vogais idênticas. Representa-se graficamente a crase pelo acento grave (`). CRASE CONCEITO - É a fusão de duas vogais idênticas. Representa-se graficamente a crase pelo acento grave (`). A crase pode ocorrer entre: 1) Preposição A e os artigos A, AS Há limites a+a tolerância humana

Leia mais

AULA DE LÍNGUA PORTUGUESA REGÊNCIA VERBAL CURSO ÁREA TRABALHISTA CALVET PROF. EDUARDO SABBAG 2011

AULA DE LÍNGUA PORTUGUESA REGÊNCIA VERBAL CURSO ÁREA TRABALHISTA CALVET PROF. EDUARDO SABBAG 2011 AULA DE LÍNGUA PORTUGUESA REGÊNCIA VERBAL CURSO ÁREA TRABALHISTA CALVET PROF. EDUARDO SABBAG 2011 CONCEITO. A Regência refere-se ao estudo da relação de dependência ou subordinação que se estabelece entre

Leia mais

REDAÇÃO DISSERTAÇÃO AULA 5. Professora Sandra Franco

REDAÇÃO DISSERTAÇÃO AULA 5. Professora Sandra Franco REDAÇÃO AULA 5 Professora Sandra Franco DISSERTAÇÃO 1. Definição de Dissertação. 2. Roteiro para dissertação. 3. Partes da dissertação. 4. Prática. 5. Recomendações Gerais. 6. Leitura Complementar. 1.

Leia mais

Termos integrantes da oração Objeto direto e indireto

Termos integrantes da oração Objeto direto e indireto Termos integrantes da oração Objeto direto e indireto Termos integrantes da oração Certos verbos ou nomes presentes numa oração não possuem sentido completo em si mesmos. Sua significação só se completa

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO Questão : 08 19 25 A questão 08 do código 07, que corresponde à questão 19 do código 08 e à questão 25 do código 09 Assinale a alternativa incorreta em relação à regência nominal. a) São poucos os cargos

Leia mais

Vestibular UFRGS 2013 Resolução da Prova de Língua Portuguesa

Vestibular UFRGS 2013 Resolução da Prova de Língua Portuguesa 01. Alternativa (E) Vestibular UFRGS 2013 Resolução da Prova de Língua Portuguesa Alternativa que contém palavras grafadas de acordo com o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa - VOLP 02. Alternativa

Leia mais

1. (FUVEST-SP) Em Queria que me ajudasses, o trecho destacado pode ser substituído por:

1. (FUVEST-SP) Em Queria que me ajudasses, o trecho destacado pode ser substituído por: COLÉGIO DE APLICAÇÃO DOM HÉLDER CÂMARA AVALIAÇÃO: EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES I DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR(A): ANA PAULA DA VEIGA CALDAS ALUNO(A) DATA: / / TURMA: M SÉRIE: 9º ANO DATA PARA ENTREGA:

Leia mais

Estudo das classes de palavras Conjunções. A relação de sentido entre orações presentes em um mesmo período e o papel das

Estudo das classes de palavras Conjunções. A relação de sentido entre orações presentes em um mesmo período e o papel das Um pouco de teoria... Observe: Estudo das classes de palavras Conjunções A relação de sentido entre orações presentes em um mesmo período e o papel das I- João saiu, Maria chegou. II- João saiu, quando

Leia mais

Problemas Notacionais da Língua

Problemas Notacionais da Língua Problemas Notacionais da Língua Problemas Notacionais da Língua Neste encontro, analisaremos algumas particularidades que nossa língua apresenta e, muitas vezes, devem ter deixado você com dúvidas. É muito

Leia mais

Vestibular UFRGS 2015. Resolução da Prova de Língua Portuguesa

Vestibular UFRGS 2015. Resolução da Prova de Língua Portuguesa Vestibular UFRGS 2015 Resolução da Prova de Língua Portuguesa COMENTÁRIO GERAL: a prova compôs-se de três textos dois breves ensaios (artigo cuja temática é universal) e uma crônica. O conhecimento solicitado

Leia mais

COLOCAÇÃO PRONOMINAL

COLOCAÇÃO PRONOMINAL COLOCAÇÃO PRONOMINAL COLOCAÇÃO PRONOMINAL Na utilização prática da língua, a colocação dos pronomes oblíquos é determinada pela eufonia, isto é pela boa sonoridade da frase. Por isso, em certos casos,

Leia mais

Frequentemente você utiliza certos termos que não

Frequentemente você utiliza certos termos que não 10 Não se distraia demais Frequentemente você utiliza certos termos que não dão o mínimo problema na hora da fala, mas que, na escrita, podem fazê-lo oscilar entre uma forma ou outra. Ainda há muita gente

Leia mais

O novo acordo ortográfico da língua portuguesa e questões notacionais da língua

O novo acordo ortográfico da língua portuguesa e questões notacionais da língua O novo acordo ortográfico da língua portuguesa e questões notacionais da língua FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA EM MARKETING E PROCESSOS GERENCIAIS UC: COMUNICAÇÃO

Leia mais

Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA Modelo matemático prevê gols no futebol Moacyr Scliar

Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA Modelo matemático prevê gols no futebol Moacyr Scliar PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 5 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA

Leia mais

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE Escolas João de Araújo Correia EB 2.3PESO DA RÉGUA Disciplina de Português 6º Ano Ano Letivo 2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE 0 Ponto de partida Reportagem televisiva

Leia mais

Nome: N.º: endereço: data: telefone: E-mail: PARA QUEM CURSARÁ O 8 Ọ ANO EM 2015. Disciplina: português

Nome: N.º: endereço: data: telefone: E-mail: PARA QUEM CURSARÁ O 8 Ọ ANO EM 2015. Disciplina: português Nome: N.º: endereço: data: telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSARÁ O 8 Ọ ANO EM 2015 Disciplina: português Prova: desafio nota: Considere os gráficos abaixo e responda às questões 1 e 2. Porcentagem

Leia mais

DICAS DE PORTUGUÊS. Sidney Patrézio Reinaldo Campos Graduando em Ciência da Computação

DICAS DE PORTUGUÊS. Sidney Patrézio Reinaldo Campos Graduando em Ciência da Computação DICAS DE PORTUGUÊS Sidney Patrézio Reinaldo Campos Graduando em Ciência da Computação CONCORDÂNCIA NOMINAL Concordância nominal é o princípio de acordo com o qual toda palavra variável referente ao substantivo

Leia mais

Sumário. Apresentação... 33. Editais e plano de estudos. Parte ii

Sumário. Apresentação... 33. Editais e plano de estudos. Parte ii Sumário Apresentação... 33 Parte i Editais e plano de estudos Capítulo 1 Editais... 39 1. Introdução... 39 2. Plano de estudos... 39 3. Editais... 40 3.1. TRT 15 Campinas/SP FCC (outubro 2013)... 40 3.2.

Leia mais

1) Observe a fala do peru, no último quadrinho. a) Quantos verbos foram empregados nessa fala? Dois. b) Logo, quantas orações há nesse período? Duas.

1) Observe a fala do peru, no último quadrinho. a) Quantos verbos foram empregados nessa fala? Dois. b) Logo, quantas orações há nesse período? Duas. Pág. 41 1 e 2 1) Observe a fala do peru, no último quadrinho. a) Quantos verbos foram empregados nessa fala? Dois. b) Logo, quantas orações há nesse período? Duas. c) Delimite as orações. Foi o presente

Leia mais

Professor Jailton CONCORDÂNCIA VERBAL

Professor Jailton CONCORDÂNCIA VERBAL Professor Jailton CONCORDÂNCIA VERBAL CONCORDÂNCIA VERBAL Regra geral O verbo e seu sujeito deverão concordar em número e pessoa: Eu Tu Ele Os alunos sujeito cheguei. chegaste. chegou. chegaram. verbo

Leia mais

Bem vindo à loja Materiais de Português

Bem vindo à loja Materiais de Português Bem vindo à loja Materiais de Português Este material é um demonstrativo que contém algumas páginas da Apostila de Regência. Caso queira adquirir o material completo, você pode realizar uma compra na loja.

Leia mais

ORAÇÕES SUBORDINADAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS

ORAÇÕES SUBORDINADAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS ORAÇÕES SUBORDINADAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS As orações subordinadas substantivas são as palavras

Leia mais

36. DÚVIDAS NA ESCOLHA DE UMA NOVA RESIDÊNCIA. DECIDIR É DIFÍCIL. UMA LUTA DA CONVENIÊNCIA COM O CORAÇÃO

36. DÚVIDAS NA ESCOLHA DE UMA NOVA RESIDÊNCIA. DECIDIR É DIFÍCIL. UMA LUTA DA CONVENIÊNCIA COM O CORAÇÃO 36. DÚVIDAS NA ESCOLHA DE UMA NOVA RESIDÊNCIA. DECIDIR É DIFÍCIL. UMA LUTA DA CONVENIÊNCIA COM O CORAÇÃO AQUI TEM UM FATO INUSITADO. QUE PASSA DESPERCEBIDO PELA MAIORIA DAS PESSOAS, NÃO TREINADAS NA ARTE

Leia mais

Nome: nº Data: 7º ano Profa.:Juliana Sanches

Nome: nº Data: 7º ano Profa.:Juliana Sanches 1 Nome: nº Data: 7º ano Profa.:Juliana Sanches Conteúdo: - Predicação Verbal; - Modo e Tempo Verbal; - Vozes Verbais. Trabalho para Recuperação 01. Leia a tira. a) Na oração Queria mandar um alô para o

Leia mais

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA OBJETIVOS: 1 ano Levar o estudante a realizar a escrita do próprio nome e outros nomes. Promover a escrita das letras do alfabeto. Utilizar a linguagem oral para conversar,

Leia mais

Turma Regular Semanal Manhã

Turma Regular Semanal Manhã A) ARTIGOS CORRELATOS CONCORDÂNCIA NOMINAL Introdução Leia a frase abaixo e observe as inadequações: Aquele dois meninos estudioso leram livros antigo. Note que as inadequações referem-se aos desajustes

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO Questão : 01 03 03 Questão : 01 03 03 A questão 01 do código 10 (01 do código 20-BCT) que corresponde à questão 03 do código 30 (03 do código 40-BCT) e a questão 03 do código 50 (03 do código 60-BCT) teve

Leia mais