Plano de Atividades e Orçamento 2017

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Plano de Atividades e Orçamento 2017"

Transcrição

1 Plano de Atividades e Orçamento 2017 PARAR O DECLÍNIO PROMOVER A RECUPERAÇÃO Maio 2017 mais mobilidade, melhor cidade

2 Evolução da procura ( ) e previsão ( ) em milhares de passageiros Perdemos 40 milhões de viagens

3 Evolução da oferta ( ) e previsão ( ) em milhares de veículos x km Menos 10 milhões de veículos x km

4 Entre 2010 e 2016, houve uma forte queda de atividade na CARRIS Menos 10 milhões de veículos * km Menos 40 milhões de passageiros/ano Menos 650 colaboradores Menos 50 autocarros (idade média >12 anos) Menos qualidade de serviço Em suma: há que Parar o Declínio, e Promover a Recuperação

5 A CARRIS de regresso à Cidade de Lisboa Uma nova visão estratégica Potenciar uma política de mobilidade verdadeiramente integrada em termos de transportes, espaço público, estacionamento e policiamento; Dotar a cidade de um sistema de transportes públicos mais acessível, mais fiável, mais confortável e mais sustentável; e, desta forma Promover a existência de mais passageiros no transporte público garantindo uma transferência modal do transporte individual para o transporte público e modos ativos.

6 Grandes desafios para os próximo triénio 1 Melhorar o cumprimento da oferta 2 Aumentar a disponibilidade dos autocarros e elétricos 3 Aumentar a satisfação dos nossos clientes 4 Transferir mais pessoas do Transporte Individual para o Transporte Público 5 Conseguir aumentar a satisfação e motivação dos nossos colaboradores

7 Pilares Estratégicos para uma CARRIS ao serviço da Cidade de Lisboa 1 Promover um Serviço Focado no Cliente 2 Modernizar e Qualificar a Empresa 3 Potenciar Eficiência e Sustentabilidade

8 Três pilares base para a transformação da CARRIS 1 Promover um Serviço Focado no Cliente 2 3 Modernizar e Qualificar a Empresa Aumentar a Eficiência e a Sustentabilidade Aumentar nível de cumprimento de oferta Flexibilizar bilhética e tarifários Potenciar uma rede mais acessível, integrada e coerente Expandir a rede de elétricos e introduzir linhas de bairro Mais informação ao cliente Melhorar conforto a bordo Incrementar programa de formação Revitalizar os quadros da empresa Renovar frota de autocarros Renovar sistemas de gestão e de monitorização Implementar novas tecnologias mais sustentáveis ao serviço da empresa e dos clientes Melhorar os custos operacionais recorrendo a tecnologias inovadoras e limpas Reduzir a pegada ecológica e carbónica Otimizar consumos energéticos em veículos e edificado Aumentar a produtividade e as receitas Reduzir a fraude e o absentismo

9 Medidas Estratégicas

10 12 medidas prioritárias para # Ação Descrição 1 Novos Tarifários mais atrativos e equitativos - Tarifários gratuitos para crianças até aos 12 anos em toda a rede CARRIS e Metropolitano - Redução de 60% no passe Navegante Urbano para clientes 3.ª idade Aquisição de 250 autocarros novos maioritariamente a energias alternativas (gás natural e 100% elétricos). 2 Renovação da frota da CARRIS Reforço do investimento em manutenção da frota e recuperação de elétricos Frota 100% acessível (rampas de acesso para mobilidade reduzida) 3 4 Contratação de novos motoristas Implementação de uma rede de Bairros Contratação de 200 novos motoristas com vista a reequilibrar a normal redução de quadros fruto de processo de reforma, saídas e inaptidão introdução de 21 novas linhas de bairro cobrindo todas as Freguesias fazendo em cada bairro a ligação entre escolas, mercados, centros de saúde, zonas comerciais com a rede de TP estruturante.

11 12 medidas prioritárias para # Acção Descrição 5 Expansão da Rede de elétricos 6 Aumento de velocidade comercial Alargamento da linha de elétrico 15 da Praça do Comércio à estação ferroviária de Santa Apolónia / terminal de cruzeiros Implementação da linha 24 com ligação do Cais do Sodré às Amoreiras Estudo de implementação de elétrico rápido/brt nas ligações Alta de Lisboa - Entre Campos Estudo de soluções em modo próprio para o eixo Santa Apolónia Gare do Oriente dinamizando a utilização integrada da linha da CP explorando as estações e apeadeiros intermédios Implementação de projeto de fiscalização de vias (faixas bus, estacionamento) em parceria com PM e EMEL 7 Implementação de Corredores Bus de Elevado Desempenho Implementação de linhas estruturantes de alto desempenho (radiais e circulares) que cruzem os principais interfaces multimodais da cidade 8 Projetos Park & Bus Implementação de tarifários combinados com vista a promover o estacionamento de viaturas privadas em parques periféricos e utilização da rede de transportes públicos ao serviço da cidade de Lisboa

12 12 medidas prioritárias para # Acção Descrição 9 Projetos Bike & Bus 10 Nova aplicação móvel CARRIS 11 WIFI gratuito 12 Carreira Emissões Zero Adoção de tarifários especiais na adesão ao sistema público de bicicletas partilhadas para utentes da CARRIS Introdução de uma aplicação telemóvel (APP) que permita aos clientes da CARRIS ter acesso nos seus telemóveis e tablets a informação em tempo real de horários, tempos de espera, melhores opções e ligações com os restantes operadores de TP Disponibilização de acesso a WiFI gratuito em todos os autocarros e elétricos da frota da CARRIS Implementação de carreiras urbanas recorrendo exclusivamente a veículo elétricos

13 20 medidas prioritárias para # Acção Descrição Adoção de sistemas de pagamento alternativos Reestruturação do Sistema de bilhética Implementação de soluções de pagamento e validação de bilhete via smartphone Implementação de novo sistema de bilhética e da API da OTLIS com vista a aceitar e acompanhar as inovações de bilhética 15 Academia de formação CARRIS Implementação de uma escola de formação em mobilidade, ecocondução e segurança rodoviária (parceria CARRIS TUR e Lisbon Bike Tours) 16 Projeto mobilidade Interna Sustentável - Promoção de frota de VLP interna elétrica

14 20 medidas prioritárias para # Acção Descrição 17 Projeto Combate à Fraude 18 Projeto Condutor exemplar 19 Projeto Edifícios Sustentáveis Construção de um departamento de fiscalização e monitorização de linhas (parceria com PM e PSP) Adoção de um programa interno de monitorização do desempenho dos motoristas em termos qualidade de condução, relacionamento com cliente, pontualidade e assiduidade. Introdução de soluções de poupança/geração de energia nas instalações da CARRIS (parceria ENOVA) 20 Novo sistema de gestão integrada Implementação de um sistema de apoio à gestão (ERP) com vista a disponibilizar informação de gestão (Balanced ScoreCard) Introdução de novas valências na sala de controle e comando da CARRIS (parceria com a CML) Divulgação pública regular de indicadores de desempenho operacional da empresa

15 Projetos Prioritários para 2017 Novos tarifários para crianças e terceira idade - Tarifários gratuitos para crianças até aos 12 anos em toda a rede CARRIS e Metropolitano - Redução de 60% no passe Navegante Urbano para clientes 3.ª idade Contratação de novos motoristas e de quadros técnicos 2017: 100 motoristas; 40 quadros técnicos. 2018: motoristas Renovação da frota de autocarros 2017: início do processo de renovação da frota, pretendendo chegar a 2019 com 250 novos autocarros, 15 dos quais 100% elétricos e 165 a gás natural.

16 Projetos Prioritários para 2017 Implementação de uma rede local (21 Linhas de Bairros). Em 2017 a introdução de quatro linhas. Final de 2018, todas as 21 linhas propostas estejam em pleno funcionamento. Nova Aplicação Móvel 2017, disponibilizar aos clientes, nova aplicação móvel ( informação sobre oferta, horários, tempos de espera, custos ). WIFI gratuito na frota de autocarros e elétricos 2017 será implementado WIFI gratuito em toda a rede de elétricos (teste piloto) WIFI em toda a rede de veículos da Carris em 2018

17 Evolução da oferta ( ) e previsão ( ) em milhares de veículos x km

18 Evolução da procura ( ) e previsão ( ) em milhares de passageiros

19 Plano de Investimentos

20

21

22 Plano de aquisição de autocarros

23

24 Orçamento Equilibrado

25

26 Resultados operacionais 2017

27 Plano de Atividades e Orçamento 2017 PARAR O DECLÍNIO PROMOVER A RECUPERAÇÃO Maio 2017 mais mobilidade, melhor cidade

GRUPO 4 MOBILIDADE E TRANSPORTES

GRUPO 4 MOBILIDADE E TRANSPORTES GRUPO 4 MOBILIDADE E TRANSPORTES Medidas Propostas Impacto no Município Plano de mobilidade sustentável para os funcionários da autarquia Formação em eco-condução para os gestores de frotas, motoristas

Leia mais

Os veículos eléctricos na Alta de Coimbra

Os veículos eléctricos na Alta de Coimbra WORKSHOP Combustíveis e veículos alternativos Práticas correntes e futuras linhas de orientação política para o transporte de passageiros (Projecto Alter-Motive) Os veículos eléctricos na Alta de Coimbra

Leia mais

Estacionamentos Belo Horizonte

Estacionamentos Belo Horizonte SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO Estacionamentos Belo Horizonte Belo Horizonte, 24 de Janeiro de 2012 Objetivos do encontro de hoje Objetivos Esclarecimento e discussão do projeto junto aos munícipes

Leia mais

REUNIÃO NÚCLEO DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO DA GESTÃO

REUNIÃO NÚCLEO DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO DA GESTÃO REUNIÃO NÚCLEO DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO DA GESTÃO 15 DE AGOSTO DE 2012 NÚCLEO DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO DA GESTÃO 15/08/12 PAUTA 1. AGENDA PLANEJAMENTO II SEMESTRE 2012 2. ESCRITÓRIO DE PROJETOS

Leia mais

Cidades Analíticas. das Cidades Inteligentes em Portugal

Cidades Analíticas. das Cidades Inteligentes em Portugal Cidades Analíticas Acelerar o desenvolvimento das Cidades Inteligentes em Portugal Programa Operacional Regional Programa Operacional Regional do Centro 2014-2020 PROGRAMA OPERACIONAL REGIONAL DO CENTRO

Leia mais

URBANIZAÇÃO DE CURITIBA S.A. Av. Presidente Affonso Camargo, 330 CEP 80060-090 Curitiba PR E-mail: urbs.curitiba@avalon.sul.com.

URBANIZAÇÃO DE CURITIBA S.A. Av. Presidente Affonso Camargo, 330 CEP 80060-090 Curitiba PR E-mail: urbs.curitiba@avalon.sul.com. URBANIZAÇÃO DE CURITIBA S.A. Av. Presidente Affonso Camargo, 330 CEP 80060-090 Curitiba PR E-mail: urbs.curitiba@avalon.sul.com.br Tel: 55-41-320 3232 Fax: 55-41-232 9475 PLANEJAMENTO, GERENCIAMENTO E

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015

PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015 PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015 Líderes : Autores do Futuro Ser líder de um movimento de transformação organizacional é um projeto pessoal. Cada um de nós pode escolher ser... Espectador,

Leia mais

FICHAS DE AÇÃO ÍNDICE

FICHAS DE AÇÃO ÍNDICE FICHAS DE AÇÃO ÍNDICE SÍNTESE DAS FICHAS... 170 Governo dos Açores... 171 Ficha de Ação 1 Governo dos Açores... 171 Ficha de Ação 2 Governo dos Açores... 173 Ficha de Ação 3 Governo dos Açores... 175 Ficha

Leia mais

Mobilidade Sustentável para um Brasil Competitivo. Otávio Vieira Cunha Filho Brasília, 28 de Agosto de 2013

Mobilidade Sustentável para um Brasil Competitivo. Otávio Vieira Cunha Filho Brasília, 28 de Agosto de 2013 Mobilidade Sustentável para um Brasil Competitivo Otávio Vieira Cunha Filho Brasília, 28 de Agosto de 2013 Estrutura da Apresentação 1. Contexto 1.1. Situação atual da Mobilidade Urbana; 1.2. Manifestações:

Leia mais

Revisão do Plano Diretor de Belém. 3ª Audiência Pública Temática Tema: INFRA-ESTRUTURA, MOBILIDADE E ACESSIBILIDADE

Revisão do Plano Diretor de Belém. 3ª Audiência Pública Temática Tema: INFRA-ESTRUTURA, MOBILIDADE E ACESSIBILIDADE Prefeitura Municipal de Belém Secretaria Municipal de Coordenação Geral do Planejamento e Gestão Revisão do Plano Diretor de Belém (Lei nº 7.603/93) 3ª Audiência Pública Temática Tema: INFRA-ESTRUTURA,

Leia mais

TERMINAL DE CRUZEIROS DO PORTO DE LEIXÕES

TERMINAL DE CRUZEIROS DO PORTO DE LEIXÕES TERMINAL DE CRUZEIROS DO PORTO DE LEIXÕES APDL - Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo, SA Avenida da Liberdade 4450-718 Leça da Palmeira, Portugal Tel: +351 22 999 07 00 O novo

Leia mais

Gestão de resíduos no ArrábidaShopping

Gestão de resíduos no ArrábidaShopping Gestão de resíduos no ArrábidaShopping 1 Gestão de resíduos no ArrábidaShopping Entre 2009 e 2011, a taxa de reciclagem de resíduos no Centro Comercial ArrábidaShopping subiu de 59% para 63%. Apesar desta

Leia mais

PPODE - ESTRATÉGICO. Slide 1 BALANCED SCORECARD CRESCIMENTO PRODUTIVIDADE MAIS RESULTADOS. Ms. RICARDO RESENDE DIAS

PPODE - ESTRATÉGICO. Slide 1 BALANCED SCORECARD CRESCIMENTO PRODUTIVIDADE MAIS RESULTADOS. Ms. RICARDO RESENDE DIAS Slide 1 BALANCED SCORECARD PRODUTIVIDADE CRESCIMENTO MAIS RESULTADOS Ms. RICARDO RESENDE DIAS BALANCED SCORECARD Slide 2 BSC CONCEITO FINALIDADE APLICAÇÃO PRÁTICA ESTRATÉGIA - BSC Slide 3 Ativos Tangíveis

Leia mais

PAINEL 1 GERENCIAMENTO DA DEMANDA NO TRANSPORTE. Jilmar Tatto. Secretário municipal de transportes

PAINEL 1 GERENCIAMENTO DA DEMANDA NO TRANSPORTE. Jilmar Tatto. Secretário municipal de transportes PAINEL 1 GERENCIAMENTO DA DEMANDA NO TRANSPORTE Jilmar Tatto Secretário municipal de transportes GERENCIAMENTO DA DEMANDA DIRETRIZES DA POLÍTICA DE MOBILIDADE URBANA E TRANSPORTE PÚBLICO COLETIVO SÃO PAULO

Leia mais

Soluções de Relacionamento com o Cidadão Amilto Francisquevis

Soluções de Relacionamento com o Cidadão Amilto Francisquevis Soluções de Relacionamento com o Cidadão Amilto Francisquevis Assessoria de Mercado outubro de 2015 O ICI é uma organização com atuação em todo o território nacional, referência em pesquisa, integração,

Leia mais

ACORDO DE PARCERIA 2014-2020 PORTUGAL 2020

ACORDO DE PARCERIA 2014-2020 PORTUGAL 2020 ACORDO DE PARCERIA 2014-2020 PORTUGAL 2020 1 Portugal 2020, o Acordo de Parceria (AP) que Portugal irá submeter à Comissão Europeia estrutura as intervenções, os investimentos e as prioridades de financiamento

Leia mais

Secretaria de Turismo e Lazer da Cidade do Recife

Secretaria de Turismo e Lazer da Cidade do Recife Secretaria de Turismo e Lazer da Cidade do Recife Revisão do Planejamento Estratégico para o período de 2014-2017 Este relatório apresenta os resultados da revisão do Planejamento Estratégico utilizando

Leia mais

5ª Reunião Ordinária. 25 de setembro de 2014. Gare Marítima da Rocha Conde de Óbidos

5ª Reunião Ordinária. 25 de setembro de 2014. Gare Marítima da Rocha Conde de Óbidos 5ª Reunião Ordinária 25 de setembro de 2014 Gare Marítima da Rocha Conde de Óbidos 5ª Reunião Ordinária_25 de setembro de 2014 agenda 10:00 Comparência na Gare Marítima da Rocha Conde de Óbidos 10:15 Entrega

Leia mais

CURITIBA 1966 2016 50 ANOS de PLANO DIRETOR e IPPUC

CURITIBA 1966 2016 50 ANOS de PLANO DIRETOR e IPPUC CURITIBA 1966 2016 50 ANOS de PLANO DIRETOR e IPPUC Estatuto da Cidade O Estatuto da Cidade é a denominação oficial da lei 10.257 de 10 de julho de 2001, que regulamenta o capítulo "Política Urbana" da

Leia mais

Orçamento Participativo. Carta de Princípios

Orçamento Participativo. Carta de Princípios Orçamento Participativo Carta de Princípios A Câmara Municipal de Leiria reconhece, com a criação e implementação do Orçamento Participativo, o imperativo de partilhar com os cidadãos a definição de um

Leia mais

PROJETOS PÚBLICOS E POLÍTICAS DO TERRITÓRIO ( Eixos Prioritários / Objetivos temáticos / Prioridades de Investimento/ Montantes)

PROJETOS PÚBLICOS E POLÍTICAS DO TERRITÓRIO ( Eixos Prioritários / Objetivos temáticos / Prioridades de Investimento/ Montantes) www.algarve.portugal2020.pt Região Competitiva, Resiliente, Empreendedora e Sustentável com base na valorização do Conhecimento ROTEIRO REGIONAL DO CRESC ALGARVE 2020 ALBUFEIRA FARO VILA REAL St. ANTÓNIO

Leia mais

Critérios de avaliação das rotas cicláveis Fonte: I-CE & GTZ (2009); MINISTÉRIO DAS CIDADES, (2007a).

Critérios de avaliação das rotas cicláveis Fonte: I-CE & GTZ (2009); MINISTÉRIO DAS CIDADES, (2007a). Anexo A 96 DIRECTIVIDADE ATRATIVIDADE CONFORTO COERÊNCIA SEGURANÇA Critérios de avaliação das rotas cicláveis Fonte: I-CE & GTZ (2009); MINISTÉRIO DAS CIDADES, (2007a). Nível de segurança social do entorno

Leia mais

Mobilidade Sustentável em Meio Urbano Quais as medidas para uma mobilidade sustentável?

Mobilidade Sustentável em Meio Urbano Quais as medidas para uma mobilidade sustentável? Mobilidade Sustentável em Meio Urbano Quais as medidas para uma mobilidade sustentável? MIEC Porto Novembro 2013 Grupo: 11MC01_1 Supervisor: Sara Ferreira Monitores: André Lopes Christopher Ribeiro Delcio

Leia mais

II CONFERÊNCIA ESTADUAL DAS CIDADES

II CONFERÊNCIA ESTADUAL DAS CIDADES II CONFERÊNCIA ESTADUAL DAS CIDADES PROPOSTAS PRIORITÁRIAS: 1. PARTICIPAÇÃO E CONTROLE SOCIAL Criar o Conselho Estadual da cidade e apoiar a criação dos conselhos municipais, de forma paritária, de caráter

Leia mais

Lisboa. uma cidade de bairros

Lisboa. uma cidade de bairros Lisboa uma cidade de bairros Fonte: Relatório do PDM Lisboa, Câmara Municipal de Lisboa, Setembro 2010 No PDM de Lisboa, foram identificadas Zonas de Moderação da circulação automóvel, que podem ser concretizadas

Leia mais

Plano de prevenção rodoviária LeasePlan. Com o SafePlan, todos contam!

Plano de prevenção rodoviária LeasePlan. Com o SafePlan, todos contam! Plano de prevenção rodoviária LeasePlan Com o SafePlan, todos contam! Quando se trata de segurança não a deixe entregue à sorte! sabia que... comportamentos de risco ao volante envio de mensagens e utilização

Leia mais

Seminário de Transporte Ferroviário. Alargar Horizontes. 10º Ciclo de Seminários Transportes e Negócios

Seminário de Transporte Ferroviário. Alargar Horizontes. 10º Ciclo de Seminários Transportes e Negócios Seminário de Transporte Ferroviário Alargar Horizontes 10º Ciclo de Seminários Transportes e Negócios 1.Funcionamento do Sector 2.Portugal na Península Ibérica 3.Novo Paradigma 4.Objectivos CP Carga 5.Materialização

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA

APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA AGENDA AS 5 MARCAS DO POPH I EIXOS PRIORITÁRIOS II ARRANQUE DO PROGRAMA III I AS 5 MARCAS DO POPH AS 5 MARCAS DO POPH 1 O MAIOR PROGRAMA OPERACIONAL DE SEMPRE 8,8 mil M 8,8 Mil

Leia mais

Carlos Nascimento Lisboa 16 de Fevereiro de 2012

Carlos Nascimento Lisboa 16 de Fevereiro de 2012 Carlos Nascimento Lisboa 16 de Fevereiro de 2012 Situação Energética nacional Entre 1990 e 2005, o Consumo Energia Primária aumentou 54%, situando-se hoje nos 30% face a 1990 (igual a 1998). Em 2010 o

Leia mais

Apoio à Economia Circular no Portugal 2020. O caso do PO SEUR. Helena Pinheiro de Azevedo

Apoio à Economia Circular no Portugal 2020. O caso do PO SEUR. Helena Pinheiro de Azevedo Apoio à Economia Circular no Portugal 2020 O caso do PO SEUR Helena Pinheiro de Azevedo ECONOMIA CIRCULAR o que é É uma sociedade que privilegia a Eficiência no Uso de Recursos Naturais Evita o uso e desperdício

Leia mais

Investimentos em Infraestrutura e Crescimento Econômico Brasileiro

Investimentos em Infraestrutura e Crescimento Econômico Brasileiro Investimentos em Infraestrutura e Crescimento Econômico Brasileiro Márcio Holland Secretário de Política Econômica Comissão de Infraestrutura do Senado Federal Brasília, 19 de maio de 2014 2 Por que investimentos

Leia mais

CERTIFICAÇÃO. Sistema de Gestão

CERTIFICAÇÃO. Sistema de Gestão CERTIFICAÇÃO Sistema de Gestão A Sociedade Central de Cervejas e Bebidas (SCC) tem implementados e certificados os Sistemas de Gestão da Qualidade, Segurança Alimentar e Ambiente, em alinhamento com as

Leia mais

A empresa quantifica aspectos socioambientais nas projeções financeiras de:

A empresa quantifica aspectos socioambientais nas projeções financeiras de: Os trechos em destaque encontram-se no Glossário. Dimensão Econômica Critério I - Estratégia Indicador 1 - Planejamento Estratégico 1. Assinale os objetivos que estão formalmente contemplados no planejamento

Leia mais

Contribuição da União, de suas Autarquias e Fundações para o Custeio do Regime de Previdência dos Servidores Públicos Federais

Contribuição da União, de suas Autarquias e Fundações para o Custeio do Regime de Previdência dos Servidores Públicos Federais Programa 1374 Desenvolvimento da Educação Especial Ações Orçamentárias Número de Ações 15 05110000 Apoio ao Desenvolvimento da Educação Especial Projeto apoiado Unidade de Medida: unidade UO: 26298 FNDE

Leia mais

Mudanças Climáticas e Desertificação: Implicações para o Nordeste. Antonio R. Magalhães Agosto 2007

Mudanças Climáticas e Desertificação: Implicações para o Nordeste. Antonio R. Magalhães Agosto 2007 Mudanças Climáticas e Desertificação: Implicações para o Nordeste Antonio R. Magalhães Agosto 2007 ROTEIRO Introdução Definições Cenários Impactos Adaptação e Mitigação Vulnerabilidade Desenvolvimento

Leia mais

Mobilidade: implicações económicas. Prof. João Confraria ( UCP )

Mobilidade: implicações económicas. Prof. João Confraria ( UCP ) Mobilidade Uma presença pervasiva no quotidiano das sociedades modernas 21 de Outubro de 2004 Hotel Le Meridien Mobilidade: implicações económicas Prof. João Confraria ( UCP ) Patrocínio Organização Mobilidade:

Leia mais

Matriz estratégica do PEE

Matriz estratégica do PEE MEC02-000 MEC02-001 MEC02-002 MEC02-003 Matriz estratégica do PEE Ensino (Pré-) Primário MEC02 Ensino Primário Objectivo Geral Assegurar que todas as crianças tenham oportunidade de concluir uma educação

Leia mais

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Évora, 9 de setembro de 2015 Identidade, Competitividade, Responsabilidade Lezíria do Tejo Alto Alentejo Alentejo Central Alentejo Litoral Baixo Alentejo

Leia mais

ÓRGÃO: PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

ÓRGÃO: PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA ÓRGÃO: PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Programa: 0252 - CAPTAÇÃO E DIFUSÃO DE NOTÍCIAS Objetivo: Divulgar material jornalístico sobre os atos governamentais nos campos social, político, econômico, educativo,

Leia mais

Balcão Único de Atendimento

Balcão Único de Atendimento Ricardo Riquito Coordenador Geral ricardo.riquito@airc.pt Balcão Único de Atendimento ATAM. 1 a 4 de Outubro Quem somos? Modernização Administrativa? Balcão Único Atendimento M N t MyNet Arquitectura Capacidades

Leia mais

PROPOSTA DE GOVERNO DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO PSB. VAMOS MUDAR JAMBEIRO

PROPOSTA DE GOVERNO DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO PSB. VAMOS MUDAR JAMBEIRO PROPOSTA DE GOVERNO DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO PSB. VAMOS MUDAR JAMBEIRO A Gestão Participativa, com a construção de múltiplos canais de consulta, com a participação em decisões, com o controle Social,

Leia mais

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES AUDIÊNCIA PÚBLICA - SENADO FEDERAL EDUARDO LEVY Brasília, 20 de maio de 2014 números do setor de telecomunicações R$ 29,3 bilhões de investimentos em 2013 segundo ano consecutivo

Leia mais

E.S.T.Barreiro Instituto Politécnico de Setúbal

E.S.T.Barreiro Instituto Politécnico de Setúbal CÂMARA MUNICIPAL DE PALMELA Joaquim Carapeto Recuperação e Dinamização do Centro Histórico de Palmela E.S.T.Barreiro Instituto Politécnico de Setúbal 28 de maio de 2015 Revitalização do Centro Histórico

Leia mais

ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA FACTORES DE SUCESSO PARA O TRANSPORTE FERROVIÁRIO. CP LISBOA ENG.º ÓSCAR AMORIM Lisboa, 5 de Julho de 2007

ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA FACTORES DE SUCESSO PARA O TRANSPORTE FERROVIÁRIO. CP LISBOA ENG.º ÓSCAR AMORIM Lisboa, 5 de Julho de 2007 ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA FACTORES DE SUCESSO PARA O TRANSPORTE FERROVIÁRIO CP LISBOA ENG.º ÓSCAR AMORIM Lisboa, 5 de Julho de 2007 ÁREA DE ACTUAÇÃO A CP Lisboa é a Unidade de Negócio da CP responsável

Leia mais

soluções +eficientes de reabilitação de edifícios sistemas de renovação +sustentáveis sistemas energéticos +verdes Um edifício +sustentável.

soluções +eficientes de reabilitação de edifícios sistemas de renovação +sustentáveis sistemas energéticos +verdes Um edifício +sustentável. APRESENTAÇÃO A Reabilitação Sustentável é um serviço que agrega o know-how, os recursos, e a experiência das diversas áreas de atividade da Sotecnisol. A Sotecisol apresenta ao mercado uma oferta inovadora

Leia mais

JUNTOS, MUDAMOS A SAÚDE PARA MELHOR

JUNTOS, MUDAMOS A SAÚDE PARA MELHOR solidez proximidade JUNTOS, MUDAMOS A SAÚDE PARA MELHOR Introdução TER UM PAPEL CADA VEZ MAIS ATIVO NA SAÚDE EM PORTUGAL É UMA MOTIVAÇÃO QUE NOS FAZ EVOLUIR TODOS OS DIAS. Porque a mudança é o primeiro

Leia mais

Missão. Disponibilizar soluções tecnológicas para mobilidade, comodidade e segurança das pessoas nos ambientes urbanos.

Missão. Disponibilizar soluções tecnológicas para mobilidade, comodidade e segurança das pessoas nos ambientes urbanos. Missão Disponibilizar soluções tecnológicas para mobilidade, comodidade e segurança das pessoas nos ambientes urbanos. Overview LÍDER nacional com um vasto portfólio de produtos direcionados a soluções

Leia mais

Fonte: CML Fonte: CML, Américo Simas Seminário Internacional sobre Serviços de Táxi Mobilidade: os novos desafios para Lisboa CML, Novembro de 2008 Carta Europeia de Segurança Rodoviária Data de adesão

Leia mais

Comissão avalia o impacto do financiamento para as regiões e lança um debate sobre a próxima ronda da política de coesão

Comissão avalia o impacto do financiamento para as regiões e lança um debate sobre a próxima ronda da política de coesão IP/07/721 Bruxelas, 30 de Maio de 2007 Comissão avalia o impacto do financiamento para as regiões e lança um debate sobre a próxima ronda da política de coesão A política de coesão teve um efeito comprovado

Leia mais

Política Tarifária nos Sistemas de Transporte Público

Política Tarifária nos Sistemas de Transporte Público Grupo Parlamentar PROJECTO-LEI N.º /X Política Tarifária nos Sistemas de Transporte Público Exposição de Motivos Nas sociedades actuais a mobilidade das populações é cada vez maior. A política de transportes

Leia mais

INTEGRAÇÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO. Emiliano Affonso Presidente AEAMESP Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô Salvador, Agosto de 2015

INTEGRAÇÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO. Emiliano Affonso Presidente AEAMESP Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô Salvador, Agosto de 2015 INTEGRAÇÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO Emiliano Affonso Presidente AEAMESP Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô Salvador, Agosto de 2015 ASPECTOS A SEREM ABORDADOS 1. A Mobilidade na RMSP 2. Integração

Leia mais

PENSAR BRASÍLIA. TRANSPORTE COLETIVO DO DF Ações do Governo. Brasília/DF, 30 de agosto de 2012. Secretaria de Transportes - DF

PENSAR BRASÍLIA. TRANSPORTE COLETIVO DO DF Ações do Governo. Brasília/DF, 30 de agosto de 2012. Secretaria de Transportes - DF PENSAR BRASÍLIA TRANSPORTE COLETIVO DO DF Ações do Governo Brasília/DF, 30 de agosto de 2012 GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO PARA O DISTRITO FEDERAL Postura de Estado. Visão > Eixo de Desenvolvimento

Leia mais

RECOMENDA AO GOVERNO A ADOÇÃO DE MEDIDAS QUE PROMOVAM A CAPITALIZAÇÃO DAS EMPRESAS E A DIVERSIFICAÇÃO DAS SUAS FONTES DE FINANCIAMENTO

RECOMENDA AO GOVERNO A ADOÇÃO DE MEDIDAS QUE PROMOVAM A CAPITALIZAÇÃO DAS EMPRESAS E A DIVERSIFICAÇÃO DAS SUAS FONTES DE FINANCIAMENTO PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º /XIII/1.ª RECOMENDA AO GOVERNO A ADOÇÃO DE MEDIDAS QUE PROMOVAM A CAPITALIZAÇÃO DAS EMPRESAS E A DIVERSIFICAÇÃO DAS SUAS FONTES DE FINANCIAMENTO O elevado grau de endividamento

Leia mais

Casa da América Latina. Empresa Pública Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa, E.E.M.

Casa da América Latina. Empresa Pública Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa, E.E.M. Casa da América Latina Empresa Pública Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa, E.E.M. 2013.04.18 Lisboa, Portugal A Cidade de Lisboa A Cidade de Lisboa População : 500.000 habitantes; 2 milhões

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO DA APAE DE UBERLÂNDIA APAE 2008

PLANO ESTRATÉGICO DA APAE DE UBERLÂNDIA APAE 2008 PLANO ESTRATÉGICO DA APAE DE UBERLÂNDIA APAE 2008 1. NEGÓCIO Inclusão Social 2. MISSÃO Promover a inclusão social, desenvolvendo os potenciais de pessoas com deficiência mental ou múltipla. Através de

Leia mais

Eficiência Energética e Certificação de Edifícios

Eficiência Energética e Certificação de Edifícios Eficiência Energética e Certificação de Edifícios DIA DA ENERGIA Energias Renováveis e Eficiência Energética nos Edifícios Instituto Universitário da Maia 29 de Maio de 2015 FRANCISCO PASSOS DIREÇÃO DE

Leia mais

A Agenda de Desenvolvimento pós-2015 e os desafios para os Governos Locais. Belo Horizonte 26 de Agosto de 2015

A Agenda de Desenvolvimento pós-2015 e os desafios para os Governos Locais. Belo Horizonte 26 de Agosto de 2015 A Agenda de Desenvolvimento pós-2015 e os desafios para os Governos Locais Belo Horizonte 26 de Agosto de 2015 Os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) Em 2000, durante a Cúpula do Milênio, líderes

Leia mais

Cinco maneiras de transformar a experiência do cliente conectado

Cinco maneiras de transformar a experiência do cliente conectado Cinco maneiras de transformar a experiência do cliente conectado EXPERIÊNCIA DE MARCA ENTREGA FIDELIDADE BIG DATA MOBILIDADE DA LOJA A solução multicanal Uma Loja, Uma Experiência,da Zebra, trabalha para

Leia mais

Orçamento Anual. Parque Lage Lage Park - Foto: Alexandre Macieira Riotur Licença Todos os direitos reservados a Ascom Riotur

Orçamento Anual. Parque Lage Lage Park - Foto: Alexandre Macieira Riotur Licença Todos os direitos reservados a Ascom Riotur Orçamento Anual Anexo VII: Consolidação dos Quadros Orçamentários Atualização dos Anexos da Lei n.º 5.494 de 24 de julho de 2012 Anexo VIII: Metas Fiscais Anexo IX: Riscos Fiscais Parque Lage Lage Park

Leia mais

1 Ano a Valorizar Coimbra

1 Ano a Valorizar Coimbra PRESIDÊNCIA 1 Ano a Valorizar Coimbra Reivindicação da conclusão/solução para o Metro Mondego CMC avança com a disponibilidade para juntar os SMTUC ao Metro Mondego Reivindicação de remodelação do apeadeiro

Leia mais

Lei nº 9.991 de 24 de julho de 2000.

Lei nº 9.991 de 24 de julho de 2000. Lei nº 9.991 de 24 de julho de 2000. Estabelece que as concessionárias de Serviços públicos de Distribuição, Transmissão ou Geração de energia elétrica, devem aplicar, anualmente, um percentual mínimo

Leia mais

A EVOLUÇÃO. 1. Se não faltar Água Tudo Bem. 2. Pesquisa de Vazamentos e Macromedição. 3. Controle de Pressão

A EVOLUÇÃO. 1. Se não faltar Água Tudo Bem. 2. Pesquisa de Vazamentos e Macromedição. 3. Controle de Pressão REDUÇÃO DE PERDAS: Resultados práticos na redução de perdas reais e aparentes, suas correlações com a recuperação de receita e utilização de geoprocessamento neste processo A EVOLUÇÃO 1. Se não faltar

Leia mais

Eficiência Energética no Uso de Ar Comprimido

Eficiência Energética no Uso de Ar Comprimido Conservação de Água e Energia Elétrica 14 de outubro de 2014 Eficiência Energética no Uso de Ar Comprimido Atlas Copco Ltda. FÓRUM DE SUSTENTABILIDADE SINDIPEÇAS Out 2014 3 COMPROMISSO COM A PRODUTIVIDADE

Leia mais

Gabinete de Empreendedorismo do Município de Albufeira

Gabinete de Empreendedorismo do Município de Albufeira Gabinete de Empreendedorismo do Município de Albufeira O Apoio às Empresas: Criação do CAE Centro de Acolhimento Empresarial Paulo Dias AGE Município de Albufeira AGE Gabinete de Empreendedorismo Nasceu

Leia mais

Objetivo geral. Categoria:9. Título: MOBILIDADE URBANA: FAIXAS DE ÔNIBUS VERSUS BRT. Professor(a) Orientador(a): PROF.

Objetivo geral. Categoria:9. Título: MOBILIDADE URBANA: FAIXAS DE ÔNIBUS VERSUS BRT. Professor(a) Orientador(a): PROF. Categoria:9 Título: MOBILIDADE URBANA: FAIXAS DE ÔNIBUS VERSUS BRT Professor(a) Orientador(a): PROF. SILVIO JOSE ROSA Coordenador(a) Responsável pelo Parecer: PROF AUGUSTO TOLEDO Aluno(s): Lisandra Brito

Leia mais

Mobilidade e Transportes

Mobilidade e Transportes Sistema de mobilidade e transportes no Município do Seixal MODO FERROVIÁRIO REDE CONVENCIONAL - 15,8 km eixo ferroviário norte/sul transportes de passageiros ramal da siderurgia nacional transporte de

Leia mais

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Sistema Integrado para Administração Financeira. Demonstrativo de Programas Temáticos PPA

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Sistema Integrado para Administração Financeira. Demonstrativo de Programas Temáticos PPA Governo do Estado do Ano Base: 06 007 - SEGURANÇA PÚBLICA, PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL Diretriz 06 - PROMOÇÃO DO BEM-ESTAR DO POTIGUAR ATRAVÉS DA GARANTIA AO ACESSO AOS DIREITOS FUNDAMENTAIS Indicadores Nome

Leia mais

A eficiência encontra a performance. MAN TGX como novos motores D38.

A eficiência encontra a performance. MAN TGX como novos motores D38. A eficiência encontra a performance. MAN TGX como novos motores D38. UMA NOVA DIMENSÃO DE PERFORMANCE. Algum do equipamento apresentado nesta brochura não é fornecido de série. 2. Fahrerhaus Fahrerhaus.

Leia mais

PEQUENAS EMPRESAS E PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS TENDÊNCIAS E PRÁTICAS ADOTADAS PELAS EMPRESAS BRASILEIRAS

PEQUENAS EMPRESAS E PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS TENDÊNCIAS E PRÁTICAS ADOTADAS PELAS EMPRESAS BRASILEIRAS PEQUENAS EMPRESAS E PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS TENDÊNCIAS E PRÁTICAS ADOTADAS PELAS EMPRESAS BRASILEIRAS EMENTA O presente estudo tem por finalidade abordar o comportamento recente das pequenas empresas na

Leia mais

Projeto Educativo 2013-2017

Projeto Educativo 2013-2017 Projeto Educativo 2013-2017 A Escola A CONSTRUIR Qualidade dos Recursos Recursos humanos Serviços e equipamentos Instalações Qualidade da Interação com a comunidade Família Comunidade educativa Qualidade

Leia mais

O Hidrogénio e as Pilhas de Combustível: Perspectivas de Aplicação ao Sector dos Transportes

O Hidrogénio e as Pilhas de Combustível: Perspectivas de Aplicação ao Sector dos Transportes O Hidrogénio e as Pilhas de Combustível: Perspectivas de Aplicação ao Sector dos Transportes Tiago Lopes Farias Instituto Superior Técnico PORTUGAL OS TRANSPORTES RODOVIÁRIOS E O AMBIENTE Emissões de Poluentes

Leia mais

Proposta Wizard Nova Veneza

Proposta Wizard Nova Veneza Proposta Wizard Nova Veneza Sobre a Wizard Com uma metodologia totalmente diferenciada, a Wizard aposta em cursos que acompanham as características particulares de cada aluno, preparando-o para aproveitar

Leia mais

RESULTADOS RELATIVOS A GONDOMAR INDICADORES DO «CIDADES»

RESULTADOS RELATIVOS A GONDOMAR INDICADORES DO «CIDADES» RESULTADOS RELATIVOS A GONDOMAR INDICADORES DO «CIDADES» INDICADOR TOTAL QUE ASSINALA O ITEM (N) % NO TOTAL DE INQUIRIDOS Os espaços públicos estão limpos? 28 46% Os espaços públicos são agradáveis? 31

Leia mais

Ferramentas de Gestão

Ferramentas de Gestão Ferramentas de Gestão Cenário Encontrado Sistemas Criados com objetivo de solucionar problemas isolados Adaptados conforme a necessidade da informação Foco na operacionalização Muitos controles paralelos

Leia mais

Moving Business Forward

Moving Business Forward Moving Business Forward Apresentação eurotux.com/empresa/ Criada em 2000, como iniciativa de docentes da Universidade do Minho. Especializada em planeamento, integração e implementação de sistemas informáticos.

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento SUMÁRIO 1. Propósito 2. Abrangência 3. Política 3.1 Princípios Fundamentais 3.2 Diretrizes Socioambientais

Leia mais

Introdução. Évora, 18 de outubro de 2014. A Direção da Associação

Introdução. Évora, 18 de outubro de 2014. A Direção da Associação Introdução A dos Amigos da Ludoteca, em parceria com a Câmara Municipal de Évora na promoção dos Direitos da Criança e da Família, pretende desenvolver em 2015 um Plano de Atividades que promova o Direito

Leia mais

Compras públicas Trabalhar com o mercado para o desenvolvimento de soluções sustentáveis

Compras públicas Trabalhar com o mercado para o desenvolvimento de soluções sustentáveis Compras públicas Trabalhar com o mercado para o desenvolvimento de soluções sustentáveis Ver os últimos resultados do projecto em: www.smart-spp.eu Apoiado por: O projecto SMART SPP (2008-2011) vai implementar

Leia mais

CENSO GERAL DE INSTALAÇÕES DESPORTIVAS

CENSO GERAL DE INSTALAÇÕES DESPORTIVAS CENSO GERAL DE INSTALAÇÕES DESPORTIVAS BLOCO A - DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1.1 NOME 1.2 ENDEREÇO COD. POSTAL TELEFONE FAX 1.3 END. ELECTRÓNICO PAG. WEB 1.4 LUGAR CONCELHO FREGUESIA DISTRITO 1.5 CÓDIGO IDP..

Leia mais

SEMANA. De 18 a 25 de setembro DA MOBILIDADE

SEMANA. De 18 a 25 de setembro DA MOBILIDADE SEMANA De 18 a 25 de setembro DA MOBILIDADE Década Mundial de Ações para a Segurança do Trânsito - 2011/2020: Cidade para as pessoas: Proteção e Prioridade ao Pedestre. A escolha do tema da Semana da Mobilidade

Leia mais

Acessibilidade e Mobilidade ACESSIBILIDADE E MOBILIDADE

Acessibilidade e Mobilidade ACESSIBILIDADE E MOBILIDADE ACESSIBILIDADE E MOBILIDADE O Transporte começa quando você sai de Casa A Acessibilidade começa em Casa E o Transporte e a Acessibilidade se encontram ao sair de Casa BARREIRAS URBANAS Calçadas Ruas Passarelas

Leia mais

SINAS@Hospitais Dimensão Adequação e Conforto das Instalações

SINAS@Hospitais Dimensão Adequação e Conforto das Instalações A - ADEQUAÇÃO DAS INSTALAÇÕES 1. Acessos e mobilidade 1.1 Garante a existência de rampas de acesso para pessoas com mobilidade reduzida 1.2 Mantém atualizada a comunicação visual e sinalética 1.3 Está

Leia mais

JOINVILLE CRIATIVA INTELIGENTE & HUMANA PROGRAMA JOIN.VALLE

JOINVILLE CRIATIVA INTELIGENTE & HUMANA PROGRAMA JOIN.VALLE JOINVILLE CRIATIVA INTELIGENTE & HUMANA PROGRAMA JOIN.VALLE GESTÃO PÚBLICA e a necessidade de se reinventar GESTÃO PÚBLICA e a necessidade de se reinventar Passamos por um enorme desequilíbrio econômico,

Leia mais

Sustentabilidade no Setor Público, A3P e Planos de Logística Sustentável

Sustentabilidade no Setor Público, A3P e Planos de Logística Sustentável Ministério do Meio Ambiente Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental SAIC Departamento de Produção e Consumo Sustentável DPCS Sustentabilidade no Setor Público, A3P e Planos de Logística

Leia mais

BLUMENAU: SITUAÇÃO FINANCEIRA A economia dos municípios depende do cenário nacional

BLUMENAU: SITUAÇÃO FINANCEIRA A economia dos municípios depende do cenário nacional BLUMENAU: SITUAÇÃO FINANCEIRA A economia dos municípios depende do cenário nacional - A arrecadação municipal (transferências estaduais e federais) vem crescendo abaixo das expectativas desde 2013. A previsão

Leia mais

Investor Day Via Varejo. 09 de Dezembro de 2014

Investor Day Via Varejo. 09 de Dezembro de 2014 Investor Day Via Varejo 09 de Dezembro de 2014 Investor Day Via Varejo Agenda 14:30 A Via Varejo Líbano Barroso, CEO 14:50 Apresentação dos Executivos Infraestrutura Marcelo Lopes Operações Jorge Herzog

Leia mais

PROGRAMA ACOMPANHAMENTO. Jardins de Infância da Rede Privada Instituições Particulares de Solidariedade Social RELATÓRIO DO JARDIM DE INFÂNCIA

PROGRAMA ACOMPANHAMENTO. Jardins de Infância da Rede Privada Instituições Particulares de Solidariedade Social RELATÓRIO DO JARDIM DE INFÂNCIA PROGRAMA ACOMPANHAMENTO Jardins de Infância da Rede Privada Instituições Particulares de Solidariedade Social RELATÓRIO DO JARDIM DE INFÂNCIA Designação: Centro Social de Azurva Endereço: Rua Professor

Leia mais

ICI AMPLIA INCLUSÃO DIGITAL E PROMOVE AVANÇOS NA ROTINA DOS ESTUDANTES DA REDE PÚBLICA COM APLICAÇÃO DE WI-FI NAS ESCOLAS

ICI AMPLIA INCLUSÃO DIGITAL E PROMOVE AVANÇOS NA ROTINA DOS ESTUDANTES DA REDE PÚBLICA COM APLICAÇÃO DE WI-FI NAS ESCOLAS Case de Sucesso Integrando CIOs, gerando conhecimento. ICI AMPLIA INCLUSÃO DIGITAL E PROMOVE AVANÇOS NA ROTINA DOS ESTUDANTES DA REDE PÚBLICA COM APLICAÇÃO DE WI-FI NAS ESCOLAS Perfil O Instituto Curitiba

Leia mais

MANDATOS DECORRENTES DA SEXTA CÚPULA DAS AMÉRICAS. As Chefes e os Chefes de Estado e de Governo das Américas nos comprometemos a:

MANDATOS DECORRENTES DA SEXTA CÚPULA DAS AMÉRICAS. As Chefes e os Chefes de Estado e de Governo das Américas nos comprometemos a: SEXTA CÚPULA DAS AMÉRICAS OEA/Ser.E 14 a 15 de abril de 2012 CA-VI/doc.6/12 Rev.2 Cartagena das Índias, Colômbia 23 maio 2012 Original: espanhol MANDATOS DECORRENTES DA SEXTA CÚPULA DAS AMÉRICAS As Chefes

Leia mais

Energias Renováveis BIODIESEL

Energias Renováveis BIODIESEL Energias Renováveis BIODIESEL Profª Elisa Helena Siegel Moecke UNISUL Universidade do Sul de Santa Catarina Apresentação Com o Protocolo de Kyoto (1997) muitos países se comprometeram com a redução da

Leia mais

A aposta em investimento em energias renovaveis em STP

A aposta em investimento em energias renovaveis em STP A aposta em investimento em energias renovaveis em STP I. Apresentação da HET - Service Lda. II. Situação das energias renováveis III.Possibilidade de Investimentos em E.R. Privado Estatal IV.Barreiras

Leia mais

PHC CS. Loja Web. A sua loja online integrada com o PHC CS Gestão. Aproveite todos os benefícios do seu negócio online

PHC CS. Loja Web. A sua loja online integrada com o PHC CS Gestão. Aproveite todos os benefícios do seu negócio online PHC CS Loja Web Aproveite todos os benefícios do seu negócio online Venda a qualquer hora, em qualquer local Atinja novos mercados Modernize a imagem do seu negócio Melhore o seu serviço ao cliente Evite

Leia mais

Boas Práticas 2005. Almada -

Boas Práticas 2005. Almada - Boas Práticas 2005 Almada - Viagens a troco de lixo - Os munícipes tiveram a oportunidade de trocar materiais recicláveis como latas, garrafas, papéis ou pilhas usadas, por títulos de transporte. Esta

Leia mais

Apoio ao Transporte Escolar para a Educação Básica - Caminho da Escola. Concessão de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID

Apoio ao Transporte Escolar para a Educação Básica - Caminho da Escola. Concessão de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID Programa 1448 Qualidade na Escola Ações Orçamentárias Número de Ações 16 0E530000 Apoio ao Transporte Escolar para a Educação Básica - Caminho da Escola Veículo adquirido Unidade de Medida: unidade UO:

Leia mais

Programa de Afiliados da Shutterstock

Programa de Afiliados da Shutterstock Programa de Afiliados da Shutterstock Faça indicações para ganhar. Faça indicações para ganhar. Inscreva-se para ser um afiliado em affiliate.shutterstock.com. O que é o Programa de Afiliados da Shutterstock?

Leia mais

Primeira Infância Completa

Primeira Infância Completa Primeira Infância Completa Uma abordagem integrada do Desenvolvimento Infantil Seminário Itaú de Avaliação Econômica de Projetos Sociais Printed Eduardo Pádua Outubro, 2011 Agenda 1. Educação Infantil

Leia mais

Cluster Habitat Sustentável

Cluster Habitat Sustentável Workshop Territórios e Cidades Sustentáveis Coimbra, 28.01.2015 Cluster Habitat Sustentável Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável 1 Cluster Habitat

Leia mais

BARÓMETRO DE OPINIÃO PÚBLICA: Atitudes dos portugueses perante Leitura e o Plano Nacional de Leitura

BARÓMETRO DE OPINIÃO PÚBLICA: Atitudes dos portugueses perante Leitura e o Plano Nacional de Leitura BARÓMETRO DE OPINIÃO PÚBLICA: Atitudes dos portugueses perante Leitura e o Plano Nacional de Leitura António Firmino da Costa Elsa Pegado Patrícia Ávila CIES-ISCTE 2008 BARÓMETRO DE OPINIÃO PÚBLICA: Atitudes

Leia mais

A Cidade de Lisboa e os Grandes Desafios da Mobilidade Urbana Pedro Machado, CML/DMMT

A Cidade de Lisboa e os Grandes Desafios da Mobilidade Urbana Pedro Machado, CML/DMMT A Cidade de Lisboa e os Grandes Desafios da Mobilidade Urbana Pedro Machado, CML/DMMT Enquadramento Europeu Estratégia Europa 2020 (20x20x20) Livro Branco dos Transportes Livro Verde da Mobilidade Urbana

Leia mais

MELHORES INFORMAÇÕES > MELHORES DECISÕES > MELHORES RESULTADOS. Uma solução Crown Insite TM

MELHORES INFORMAÇÕES > MELHORES DECISÕES > MELHORES RESULTADOS. Uma solução Crown Insite TM MELHORES INFORMAÇÕES > MELHORES DECISÕES > MELHORES RESULTADOS Uma solução Crown Insite TM AVANÇANDO A tecnologia revolucionou a maneira como capturamos, compartilhamos e agimos em relação à informação,

Leia mais