TAXA DE DESEMPREGO TOTAL FOI DE 11,8%

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TAXA DE DESEMPREGO TOTAL FOI DE 11,8%"

Transcrição

1 NA REGIÃO METROPOLITANA E FORTALEZA 1 EZEMBRO E 2008 Ano 1 ivulgação Nº 1 TAXA E ESEMPREGO TOTAL FOI E 11,8% 1. As informações da Pesquisa de Emprego e esemprego, na Região Metropolitana de (/RMF), relativas a dezembro, mostram que das mil pessoas com dez anos e mais de idade (População em Idade Ativa PIA), residentes na região, mil estavam engajadas no mercado de trabalho como ocupadas ou desempregadas (População Economicamente Ativa A). A taxa de participação (A/PIA) foi de 59,7%. O contingente de inativos foi de mil pessoas, no período em análise. Tabela 1. Tabe la 1 Estima tiva s do Núme ro de P es s oa s de 10 Anos e M a is, s egundo Condiçã o de Ativida de Região Me tropolita na de Fortale za eze mbro/0 8 C on d içã o d e Ativid ad e P OP ULAÇÃO EM IAE ATIV A P opula ç ão Ec onomic am ente Ativa Ocup ad o s e se m p reg a do s Em e s em pre go Ab e rto Em e s em pre go Ocu lto pe lo Trab a lh o Pre cá rio Em e s em pre go Ocu lto pe lo es a len to Ina tivos com 1 0 Anos e Ma is Fonte : Convênio IT/Sine CE, Fundação Seade ieese e MTE/FAT. Nota: Projeções populacionais baseadas na contagem de Es tim a tiva s (e m m il p e ss oa s ) A taxa de desemprego total correspondia a 11,8% da A, ou o equivalente a 206 mil pessoas, enquanto o contingente de ocupados foi estimado em mil indivíduos. 3. A desagregação da taxa de desemprego total, segundo o tipo de desemprego, mostrou que a taxa de desemprego aberto foi de 6,9% da A, representada pelas pessoas que se dedicaram exclusivamente à procura de trabalho (ver Principais Conceitos). Essa parcela dos desempregados foi estimada em 120 mil pessoas. 4. Já a taxa de desemprego oculto correspondeu a 4,9% da A, estimando-se em 86 mil o número de pessoas nessa condição. etalhando o desemprego oculto em seus dois componentes, obtiveram-se as taxas de desemprego oculto pelo trabalho precário (2,7%) e pelo desalento (2,2%). A primeira corresponde a 48 mil indivíduos que buscavam ocupação simultaneamente ao exercício de trabalho precário, sem regularidade e continuidade. A segunda contabilizou 38 mil pessoas que, embora desejassem trabalhar, deixaram de procurar emprego em virtude das poucas perspectivas de encontrá-lo. Gráfico 1. 1 Refere-se ao trimestre outubro, novembro e dezembro. As informações sobre rendimentos correspondem ao trimestre setembro, outubro e novembro.

2 2 Gráfico 1 Taxas de esemprego, por Tipos Região Metropolitana de 11,8 Em % 6,9 4,9 2,7 2,2 Total Aberto Oculto (1) Trabalho Precário esalento Fonte: Convênio IT/Sine CE, Fundação Seade ieese e MTE/FAT. (1) A taxa de desemprego oculto é composta pela soma do desemprego oculto pelo trabalho precário e pelo desalento. 5. e modo análogo ao que ocorre em outras regiões metropolitanas, o desemprego na RMF recai com maior intensidade sobre determinados segmentos populacionais: a taxa de desemprego total das mulheres (14,1%) superou a dos homens (9,9%), assim como a das crianças e adolescentes de 10 a 17 anos (28,8%) e de jovens de 18 a 24 anos (23,5%) em relação às das pessoas nas faixas etárias de 25 a 39 anos (9,8%) e 40 anos e mais (5,0%). A taxa de desemprego total dos chefes de domicílio (5,6%) foi muito menor que a dos demais membros do domicílio (16,2%), assim como a respectiva taxa das pessoas brancas (10,7%) diante das não-brancas (12,4%). Gráfico A duração média de procura de trabalho pelos desempregados da RMF foi de 46 semanas, em dezembro. Gráfico 2 Taxas de esemprego Total, por Sexo, Faixa Etária e Posição no omicílio Região Metropolitana de Em % 28,8 23,5 11,8 9,9 14,1 9,8 16,2 5,0 5,6 Total Homens Mulheres 10 a 17 A no s 18 a 2 4 Anos 2 5 a 39 Anos 4 0 Anos e M ais Chefe emais M emb ro s Fonte: Convênio IT/Sine CE, Fundação Seade ieese e MTE/FAT.

3 3 Tabela 2 Estimativas do Número de Ocupados, segundo Setores de Atividade Região Metropolitana de Setores de Atividade Estimativas (em mil pessoas) Total ,0 Indústria ,0 Comércio ,6 Serviços ,0 Construção Civil 98 6,4 Outros (1) ,0 Fonte: Convênio IT/Sine CE, Fundação Seade ieese e MTE/FAT. (1) Incluem Serviços omésticos, etc. Participação (%) 8. Segundo o tipo de inserção, os assalariados do setor privado representavam 48,0% do total de ocupados da área metropolitana de, sendo que a maior parcela era composta de trabalhadores que possuíam carteira de trabalho assinada. Nota-se que o trabalho autônomo é outra importante forma de inserção ocupacional na região (26,9%), seguida do emprego doméstico (9,9%) e do emprego público (9,1%). Tabela 3. Tabela 3 Estimativas do Número de Ocupados, segundo Posição na Ocupação Região Metropolitana de Posição na Ocupação Estimativas (em mil pessoas) Participação (%) 9. Em dezembro, a jornada média de trabalho de ocupados e assalariados foi de 45 horas semanais, ressaltando-se que metade da força de trabalho da região cumpriu jornada média maior do que as 44 horas previstas por lei. A proporção de trabalhadores com jornadas de trabalho acima da jornada legal foi mais expressiva entre os assalariados do comércio (67,4%). TOTAL E OCUPAOS ,0 Total de Assalariados (1) ,1 Setor Privado ,0 Com Carteira Assinada ,8 Sem Carteira Assinada ,2 Setor Público (2) 140 9,1 Autônomos ,9 Empregados omésticos 152 9,9 emais Posições (3) 94 6,1 Fonte: Convênio IT/Sine CE, Fundação Seade ieese e MTE/FAT. (1) Inclui os que não informaram o segmento em que trabalham. (2) Inclui os estatutários e celetistas que trabalham nas instituições públicas. (3) Incluem empregadores, donos de negócio familiar, trabalhadores familiares sem remuneração, profissionais liberais e outras posições ocupacionais. 10. Em novembro de 2008, o rendimento médio real dos ocupados na RMF foi de R$ 725, e o dos assalariados de R$ 819. O rendimento médio dos assalariados do setor privado (R$ 661) refletiu os salários médios pagos nos serviços (R$ 678), no comércio (R$ 643) e na indústria (R$ 606). O salário médio dos empregados no setor privado com carteira de trabalho assinada (R$ 747) foi maior que o daqueles que não possuem carteira assinada (R$ 460). O rendimento médio real dos autônomos foi equivalente a R$ 500. Tabela 4.

4 4 Tabela 4 Rendimento Médio Real (1) dos Ocupados, Assalariados, segundo Categorias Selecionadas, e Trabalhadores Autônomos Região Metropolitana de Novembro/08 Categorias Selecionadas Rendimentos (em reais) Ocupados 725 Total de Assalariados 819 Setor Privado 661 Indústria 606 Comércio 643 Serviços 678 Com Carteira Assinada 747 Sem Carteira Assinada 460 Setor Público Trabalhadores Autônomos 500 Fonte: Convênio IT/Sine CE, Fundação Seade ieese e MTE/FAT. (1) Inflator utilizado: INPC IBGE.Valores em reais de novembro de A REGIÃO METROPOLITANA E FORTALEZA NO SISTEMA 11. Em dezembro, do total da População em Idade Ativa PIA, nas sete regiões onde a é realizada, a residente na RMF representava 8,2%.Tabela 5. A mesma proporção se verificou tanto em relação à População Economicamente Ativa A, como em relação no total de ocupados. Tabela 5 Estimativas do Número de Pessoas de 10 Anos e Mais, segundo Condição de Atividade Regiões Metropolitanas e istrito Condição de Atividade Total Belo Em mil pessoas População em Idade Ativa População Economicamente Ativa Ocupados esempregados Em esemprego Aberto Em esemprego Oculto pelo Trabalho Precário Em esemprego Oculto pelo esalento Nota: As projeções populacionais da -RMSP foram atualizadas (ver Nota Técnica 10 da -RMSP). As projeções populacionais da RMF tomam por base a contagem de istrito São Paulo 12. A taxa de desemprego total da RMF, em dezembro, foi de 11,8%, igual à de São Paulo e inferior às de Salvador (19,8%), Recife (17,9%) e istrito (15,4%). Segundo suas componentes, a taxa de desemprego aberto da RMF (6,9%) situou-se em patamar inferior ao de todas as demais regiões, à exceção de Belo (6,7%). Já a taxa de desemprego oculto (4,9%) foi menor que as do istrito (5,5%), Recife (7,7%) e Salvador (8,2%). A taxa de participação da região (59,7%) superou as de Recife (54,1%) e (58,4%) e assemelhou-se às de Salvador (59,3%) e Belo (60,3%). Tabela 6.

5 5 13. Comparando a estrutura ocupacional de cada região, nota-se que a proporção dos ocupados na indústria da RMF (17,0%) só é superada pela verificada em São Paulo (18,7%) e (17,4%). A importância dos ocupados no comércio na RMF (19,6%) é igual à de Recife e superior a todas as demais; a proporção dos ocupados na construção civil na RMF (6,4%) é inferior apenas à verificada em Belo (7,5%) e, nos outros setores, supera a de todas as demais regiões. A proporção dos ocupados nos serviços da RMF (45,0%) é a menor diante de todas as demais regiões pesquisadas. Tabelas 7 e 8. Tabela 6 Taxas de Participação e de esemprego, por Tipo Regiões Metropolitanas e istrito Taxas de Regiões Participação (A/PIA) Total Aberto esemprego Oculto Pelo Total Trabalho Precário Em porcentagem Pelo esalento Belo 60,3 8,4 6,7 1,7 0,8 0,9 istrito 65,7 15,4 9,9 5,5 2,9 2,6 59,7 11,8 6,9 4,9 2,7 2,2 58,4 9,8 7,4 2,4 1,8 0,6 Recife 54,1 17,9 10,2 7,7 4,6 3,1 Salvador 59,3 19,8 11,7 8,2 5,8 2,3 São Paulo 63,7 11,8 8,3 3,5 2,5 1,0 Nota: As projeções populacionais da -RMSP foram atualizadas (ver Nota Técnica 10 da -RMSP). Tabela 7 Estimativas do Número de Ocupados, segundo Setores de Atividade Regiões Metropolitanas e istrito Setores de Atividade Total Belo istrito Em mil pessoas São Paulo Total Indústria Comércio Serviços Construção Civil Outros (1) (1) Inclui serviços domésticos e outros setores de atividade não mencionados. Nota: As projeções populacionais da -RMSP foram atualizadas (ver Nota Técnica 10 da -RMSP). Tabela 8 istribuição dos Ocupados, segundo Setores de Atividade Regiões Metropolitanas e istrito Setores de Atividade Total Belo istrito Em porcentagem São Paulo Total 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 Indústria 15,8 15,6 4,3 17,0 17,4 10,7 8,8 18,7 Comércio 16,6 15,4 15,6 19,6 17,0 19,6 16,0 16,0 Serviços 53,0 54,0 65,3 45,0 53,8 53,7 60,1 51,2 Construção Civil 6,0 7,5 4,8 6,4 5,4 4,8 6,3 5,9 Outros (1) 8,6 7,5 10,0 12,0 6,4 11,2 8,8 8,2 (1) Inclui serviços domésticos e outros setores de atividade não mencionados. Nota: As projeções populacionais da -RMSP foram atualizadas (ver Nota Técnica 10 da -RMSP).

6 6 14. A RMF caracteriza-se pela proporção relativamente pequena de assalariados (57,1%) em sua estrutura ocupacional, diante das demais regiões onde a é realizada. Tal característica se mantém tanto quando referida ao emprego privado (48,0%) quanto ao emprego público (9,1%). Em contraposição, as presenças de autônomos (26,9%), de empregados domésticos (9,9%) e de assalariados, no setor privado sem carteira de trabalho assinada (15,2%), são relativamente elevadas, superando as proporções registradas em todas as demais regiões pesquisadas. Tabelas 9 e 10. Tabela 9 Estimativas do Número de Ocupados, segundo Posição na Ocupação Regiões Metropolitanas e istrito Posição na Ocupação Total Belo istrito Em mil pessoas São Paulo Total Total de Assalariados Setor Privado Com Carteira Assinada Sem Carteira Assinada Setor Público Autônomos Empregados omésticos emais Posições (1) (1) Incluem donos de negócio familiar, profissionais universitários autônomos, trabalhadores familiares sem remuneração salarial, etc. Nota: As projeções populacionais da -RMSP foram atualizadas (ver Nota Técnica 10 da -RMSP). Tabela 10 istribuição dos Ocupados, segundo Posição na Ocupação Regiões Metropolitanas e istrito Posição na Ocupação Total Belo istrito Em porcentagem São Paulo Total 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 Total de Assalariados 66,5 67,6 67,9 57,1 67,9 60,1 64,5 68,6 Setor Privado 56,0 54,2 45,6 48,0 55,7 47,2 49,9 61,5 Com Carteira Assinada 44,4 46,5 36,0 32,8 46,4 36,3 40,3 48,4 Sem Carteira Assinada 11,6 7,7 9,6 15,2 9,3 10,9 9,6 13,1 Setor Público 10,5 13,4 22,3 9,1 12,2 12,9 14,5 7,1 Autônomos 18,4 19,5 15,7 26,9 15,9 24,5 21,9 16,1 Empregados omésticos 7,8 7,1 8,9 9,9 6,1 8,2 7,7 7,7 emais Posições (1) 7,3 5,8 7,5 6,1 10,1 7,2 5,9 7,6 (1) Incluem donos de negócio familiar, profissionais universitários autônomos, trabalhadores familiares sem remuneração salarial, etc. Nota: As projeções populacionais da -RMSP foram atualizadas (ver Nota Técnica 10 da -RMSP).

7 7 15. Em novembro de 2008, os rendimentos médios reais do total de ocupados e de assalariados da RMF foram equivalentes a R$ 725 e R$ 819, respectivamente, próximos aos valores de Recife (R$ 739 e R$ 843). Tabela 11. Tabela 11 Rendimento Médio Real (1) dos Ocupados e Assalariados Regiões Metropolitanas e istrito Novembro/08 Em reais Regiões Ocupados Assalariados (2) Belo istrito Recife Salvador São Paulo (1) Inflator utilizado: IPCA/BH/IA; INPC/F/IBGE; INPC-RMF/IBGE; IPC-IE/RS; INPC-RMR/IBGE; IPC-SEI/BA; ICV-IEESE/SP. Valores em reais de novembro de (2) Inclui setor público. PRINCIPAIS CONCEITOS PIA - POPULAÇÃO EM IAE ATIVA: corresponde à população com dez anos ou mais. A - POPULAÇÃO ECONOMICAMENTE ATIVA: parcela da PIA ocupada ou desempregada. OCUPAOS - são os indivíduos que: a) possuem trabalho remunerado exercido regularmente; b) possuem trabalho remunerado exercido de forma irregular, desde que não estejam procurando trabalho diferente do atual. Excluem - se as pessoas que, não tendo procurado trabalho, exerceram de forma excepcional algum trabalho nos últimos 30 dias; c) possuem trabalho não remunerado de ajuda em negócios de parentes, ou remunerado em espécie ou benefício, sem procura de trabalho. ESEMPREGAOS - são os indivíduos que se encontram numa das seguintes situações: a) ESEMPREGO ABERTO - pessoas que procuraram trabalho de modo efetivo nos 30 dias anteriores ao da entrevista e não exerceram nenhum trabalho nos últimos sete dias; b) ESEMPREGO OCULTO - Pelo trabalho precário: pessoas que realizam de forma irregular algum trabalho remunerado (ou pessoas que realizam trabalho não remunerado em ajuda a negócios de parentes) e que procuraram mudar de trabalho nos 30 dias anteriores ao da entrevista, ou que, não tendo procurado neste período, o fizeram até 12 meses atrás; Pelo trabalho desalento: pessoas que não possuem trabalho e nem procuraram nos últimos 30 dias, por desestímulos do mercado de trabalho ou por circunstâncias fortuitas, mas procuraram efetivamente trabalho nos últimos 12 meses. INATIVOS (maiores de 10 anos) - correspondem à parcela da PIA que não está ocupada ou desempregada.

8 8 SEAE Fundação Sistema Estadual de Análise de ados

AGOSTO DE 2013 2 LIGEIRA REDUÇÃO DA TAXA DE DESEMPREGO

AGOSTO DE 2013 2 LIGEIRA REDUÇÃO DA TAXA DE DESEMPREGO MERCADO DE TRABALHO METROPOLITANO 1 AGOSTO DE 2013 2 LIGEIRA REDUÇÃO DA TAXA DE DESEMPREGO As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego revelam ligeira redução da taxa de desemprego e

Leia mais

O JOVEM COMERCIÁRIO: TRABALHO E ESTUDO

O JOVEM COMERCIÁRIO: TRABALHO E ESTUDO O JOVEM COMERCIÁRIO: TRABALHO E ESTUDO O comércio sempre foi considerado como porta de entrada para o mercado de trabalho sendo, assim, um dos principais setores econômicos em termos de absorção da população

Leia mais

As Mulheres nos Mercados de Trabalho Metropolitanos

As Mulheres nos Mercados de Trabalho Metropolitanos As Mulheres nos Mercados de Trabalho Metropolitanos Taxa de participação feminina diminuiu em boa parte das regiões E ntre 2013 e 2014, a proporção de mulheres com 10 anos ou mais inseridas no mercado

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE Junho/2012 Crescimento da ocupação e saída de pessoas do mercado de trabalho determinam expressiva redução do desemprego 1. Em junho, as informações da Pesquisa

Leia mais

Taxa de desemprego diminui

Taxa de desemprego diminui MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO ABC 1 Taxa de desemprego diminui 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego PED, realizada pela Fundação Seade e pelo Dieese, em parceria com o Consórcio Intermunicipal

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE Agosto/2013 Desemprego registra redução em agosto 1. No mês de agosto, os dados da Pesquisa de Emprego e Desemprego para os residentes em mostraram variação

Leia mais

Maio 2004. São Paulo. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE

Maio 2004. São Paulo. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Maio 2004 Região Metropolitana de São Paulo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE 1 I) INTRODUÇÃO PESQUISA MENSAL DE EMPREGO ESTIMATIVAS PARA O MÊS DE MAIO DE

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE Junho/2013 Mercado de trabalho no mês de junho apresenta relativa estabilidade 1. Em junho, as informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego de mostraram

Leia mais

Desemprego mantém relativa estabilidade na maioria das regiões

Desemprego mantém relativa estabilidade na maioria das regiões Desemprego mantém relativa estabilidade na maioria das regiões JUNHO DE 20 As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego revelam que a taxa de desemprego aumentou apenas em duas das seis

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego

Pesquisa Mensal de Emprego Comunicação Social 25 de março de 2004 Pesquisa Mensal de Emprego Taxa de desocupação é de 12% em fevereiro Em fevereiro de 2004, a taxa de desocupação ficou estável tanto em relação ao mês anterior (11,7%)

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO PED Março DE 2014 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO DIVULGAÇÃO N o 352 Em movimento típico para o período, cresce a taxa de desemprego Nível de ocupação se reduz na Indústria

Leia mais

APÓS CINCO MESES EM RELATIVA ESTABILIDADE, DESEMPREGO VOLTA A CRESCER

APÓS CINCO MESES EM RELATIVA ESTABILIDADE, DESEMPREGO VOLTA A CRESCER PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA 1 AGOSTO DE 2015 Ano 8 Divulgação Nº 08 APÓS CINCO MESES EM RELATIVA ESTABILIDADE, DESEMPREGO VOLTA A CRESCER As informações da Pesquisa

Leia mais

A inserção das mulheres no mercado de trabalho metropolitano

A inserção das mulheres no mercado de trabalho metropolitano A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE MARÇO 2012 A inserção das mulheres no mercado de trabalho metropolitano De maneira geral, as mulheres enfrentam grandes

Leia mais

Diminui desigualdade no mercado de trabalho entre mulheres e homens, mas desemprego cresce

Diminui desigualdade no mercado de trabalho entre mulheres e homens, mas desemprego cresce 1 A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE MARÇO 2016 Diminui desigualdade no mercado de trabalho entre mulheres e homens, mas desemprego cresce Em 2015, o desempenho

Leia mais

BOLETIM TRABALHO NO COMÉRCIO Mulher Comerciária: Trabalho e Família

BOLETIM TRABALHO NO COMÉRCIO Mulher Comerciária: Trabalho e Família BOLETIM TRABALHO NO COMÉRCIO Mulher Comerciária: Trabalho e Família No ano do centenário da Declaração do Dia Internacional da Mulher e diante da importância feminina para a categoria comerciária, o DIEESE

Leia mais

Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de São Paulo

Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de São Paulo Pesquisa de Emprego e Desemprego na Abril de 1998 DESEMPREGO MANTÉM CRESCIMENTO E ATINGE 18,9% DA PEA As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego, da Fundação Seade e do Dieese, mostram

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO MARÇO DE 2009 DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO N o 292 N o 266 Desemprego cresce, mas indústria e serviços param de demitir Demissões no Comércio

Leia mais

Maio 2004. Belo Horizonte. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE

Maio 2004. Belo Horizonte. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Maio 2004 Região Metropolitana de Belo Horizonte Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE 1 PESQUISA MENSAL DE EMPREGO ESTIMATIVAS PARA O MÊS DE MAIO DE 2004 REGIÃO

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO. Comércio e Serviços sustentam crescimento da ocupação

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO. Comércio e Serviços sustentam crescimento da ocupação PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO DIVULGAÇÃO N o 277 266 DEZEMBRO DE 2007 Taxa de desemprego total diminui para 13,5% Comércio e Serviços sustentam crescimento da ocupação

Leia mais

Aumenta a taxa de desemprego

Aumenta a taxa de desemprego PED JANEIRO DE 2012 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO DIVULGAÇÃO N o 326 Aumenta a taxa de desemprego Diminui o nível de ocupação na Indústria e no Comércio Pequeno crescimento

Leia mais

PED - PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA CIDADE DE SANTOS

PED - PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA CIDADE DE SANTOS PED - PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA CIDADE DE SANTOS MARÇO-2009 OBJETIVO Os principais objetivos desta pesquisa são: conhecer e divulgar a situação do emprego e desemprego na cidade de Santos, de

Leia mais

CRESCE O DESEMPREGO NA GRANDE FORTALEZA

CRESCE O DESEMPREGO NA GRANDE FORTALEZA PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA 1 MARÇO DE 2015 Ano 8 Divulgação Nº03 CRESCE O DESEMPREGO NA GRANDE FORTALEZA As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego

Leia mais

Salários na Construção Civil nos anos 2000: entre a formalização e a rotatividade

Salários na Construção Civil nos anos 2000: entre a formalização e a rotatividade Dezembro 2011 Nº 6 Salários na Construção Civil nos anos 2000: entre a formalização e a rotatividade Durante a década de 1990, com o enfraquecimento das instituições reguladoras da economia e da sociedade

Leia mais

AGOSTO DE 2014 * Taxa de desemprego em relativa estabilidade

AGOSTO DE 2014 * Taxa de desemprego em relativa estabilidade MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO AGOSTO DE 2014 * Taxa de desemprego em relativa estabilidade Nível de ocupação aumenta na Indústria de Transformação, mantém-se relativamente estável

Leia mais

Boletim eletrônico trimestral sobre a participação das mulheres no mercado de trabalho a partir dos dados da - Pesquisa Mensal de Emprego do IBGE -

Boletim eletrônico trimestral sobre a participação das mulheres no mercado de trabalho a partir dos dados da - Pesquisa Mensal de Emprego do IBGE - Boletim eletrônico trimestral sobre a participação das mulheres no mercado de trabalho a partir dos dados da - Pesquisa Mensal de Emprego do IBGE - Elaboração: (SPM), Fundo de Desenvolvimento das Nações

Leia mais

A presença feminina no mercado de trabalho na Região Metropolitana de São Paulo 2014

A presença feminina no mercado de trabalho na Região Metropolitana de São Paulo 2014 A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Março de 2015 A presença feminina no mercado de trabalho na Região Metropolitana de São Paulo 2014 Em 2014, a presença de

Leia mais

A inserção das mulheres no mercado de trabalho metropolitano

A inserção das mulheres no mercado de trabalho metropolitano A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE MARÇO 2013 A inserção das mulheres no mercado de trabalho metropolitano De maneira geral, as mulheres enfrentam grandes

Leia mais

racismo, a fato é que a pesquisa que ora publicamos revela que o quadro apenas se agravou.

racismo, a fato é que a pesquisa que ora publicamos revela que o quadro apenas se agravou. Página 1 de 15 Apresentação Com o objetivo de examinar o quadro atual da discriminação racial nas relações de trabalho, o INSPIR - Instituto Sindical lnteramericano pela Igualdade Racial, encomendou ao

Leia mais

Dinamismo do mercado de trabalho eleva a formalização das relações de trabalho de homens e mulheres, mas a desigualdade persiste

Dinamismo do mercado de trabalho eleva a formalização das relações de trabalho de homens e mulheres, mas a desigualdade persiste Dinamismo do mercado de trabalho eleva a formalização das relações de trabalho de homens e mulheres, mas a desigualdade persiste Introdução De maneira geral, as mulheres enfrentam grandes dificuldades

Leia mais

TRANSFORMAÇÕES NO MERCADO DE TRABALHO E DESAFIOS PARA A PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL.

TRANSFORMAÇÕES NO MERCADO DE TRABALHO E DESAFIOS PARA A PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL. TRANSFORMAÇÕES NO MERCADO DE TRABALHO E DESAFIOS PARA A PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL. Clemente Ganz Lúcio Diretor Técnico do DIEESE Brasília, 21 de março de 2007. 1. CONTRATO SOCIAL É UMA ESCOLHA 1.1.

Leia mais

O TRABALHADOR E A INSERÇÃO OCUPACIONAL NA CONSTRUÇÃO E SUAS DIVISÕES

O TRABALHADOR E A INSERÇÃO OCUPACIONAL NA CONSTRUÇÃO E SUAS DIVISÕES Outubro 2012 Nº 7 O TRABALHADOR E A INSERÇÃO OCUPACIONAL NA CONSTRUÇÃO E SUAS DIVISÕES A Construção ocupa um contingente crescente de trabalhadores e pode ser apontada como um dos responsáveis pelo dinamismo

Leia mais

PED ABC. Os jovens e o mercado de trabalho na região do ABC. Estudo Especial JULHO DE 2013 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC *

PED ABC. Os jovens e o mercado de trabalho na região do ABC. Estudo Especial JULHO DE 2013 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC * PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC * JULHO DE 2013 Os jovens e o mercado de trabalho na região do ABC Estudo Especial * Compreende os municípios de Diadema, Mauá, Ribeirão Pires, Rio Grande

Leia mais

O Desemprego manteve relativa estabilidade em quatro regiões

O Desemprego manteve relativa estabilidade em quatro regiões O Desemprego manteve relativa estabilidade em quatro regiões NOVEMBRO DE 2015 As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego revelam que a taxa de desemprego permaneceu relativamente estável

Leia mais

O MERCADO DE TRABALHO NO AGLOMERADO URBANO SUL

O MERCADO DE TRABALHO NO AGLOMERADO URBANO SUL O MERCADO DE TRABALHO NO AGLOMERADO URBANO SUL Abril /2007 O MERCADO DE TRABALHO NO AGLOMERADO URBANO SUL A busca de alternativas para o desemprego tem encaminhado o debate sobre a estrutura e dinâmica

Leia mais

Manutenção das desigualdades nas condições de inserção

Manutenção das desigualdades nas condições de inserção A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE MARÇO 2014 Manutenção das desigualdades nas condições de inserção De maneira geral, as mulheres enfrentam grandes dificuldades

Leia mais

LIGEIRO CRESCIMENTO DA TAXA DE DESEMPREGO

LIGEIRO CRESCIMENTO DA TAXA DE DESEMPREGO MERCADO DE TRABALHO DISTRITO FEDERAL Ano 24 Nº 09 Resultados de setembro de 2015 LIGEIRO CRESCIMENTO DA TAXA DE DESEMPREGO 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego no PED-DF, realizada pela

Leia mais

ÁREA: Estudos Técnicos e Saúde TÍTULO: Parâmetros referente a quantidade de Agentes de Combate à Endemias (ACE) por Município.

ÁREA: Estudos Técnicos e Saúde TÍTULO: Parâmetros referente a quantidade de Agentes de Combate à Endemias (ACE) por Município. NOTA TÉCNICA Nº 23/2016 Brasília, 14 de Junho de 2016. ÁREA: Estudos Técnicos e Saúde TÍTULO: Parâmetros referente a quantidade de Agentes de Combate à Endemias (ACE) por Município. 1- LEGISLAÇÃO A Lei

Leia mais

ESTUDO TÉCNICO N.º 12/2014

ESTUDO TÉCNICO N.º 12/2014 ESTUDO TÉCNICO N.º 12/2014 Principais resultados da PNAD 2013 potencialmente relacionados às ações e programas do MDS MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA DE AVALIAÇÃO E GESTÃO

Leia mais

Estudos. População e Demografia

Estudos. População e Demografia População e Demografia Prof. Dr. Rudinei Toneto Jr. Guilherme Byrro Lopes Rafael Lima O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), desde 1991, divulga anualmente uma base com a população dos

Leia mais

PEQUENO AUMENTO DA TAXA DE DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL

PEQUENO AUMENTO DA TAXA DE DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL MERCADO DE TRABALHO DISTRITO FEDERAL Ano 24 Nº 01 Resultados de janeiro de 2015 PEQUENO AUMENTO DA TAXA DE DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL 1. De acordo com a Pesquisa de Emprego e Desemprego PED, a taxa

Leia mais

A INSERÇÃO DOS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS

A INSERÇÃO DOS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS OS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS NOVEMBRO DE 2013 A INSERÇÃO DOS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS A sociedade brasileira comemora, no próximo dia 20 de novembro, o Dia da

Leia mais

Dezembro de 2014 * INTERROMPE-SE A RECUPERAÇÃO DO NÍVEL OCUPACIONAL

Dezembro de 2014 * INTERROMPE-SE A RECUPERAÇÃO DO NÍVEL OCUPACIONAL MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE Ano 23 - Número 12 Dezembro de 2014 * INTERROMPE-SE A RECUPERAÇÃO DO NÍVEL OCUPACIONAL As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego

Leia mais

BOLETIM DIEESE OS DOMICÍLIOS BRASILEIROS E A CHEFIA FEMININA. Edição especial março de 2004

BOLETIM DIEESE OS DOMICÍLIOS BRASILEIROS E A CHEFIA FEMININA. Edição especial março de 2004 BOLETIM DIEESE Edição especial março de 24 A MULHER CHEFE DE DOMICÍLIO E A INSERÇÃO FEMININA NO MERCADO DE TRABALHO Dois fatos recentes merecem a atenção em relação à questão de gênero no Brasil: o incremento

Leia mais

OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO

OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Novembro 2013 OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO O mercado de trabalho em 2012 Dia Nacional da Consciência Negra A rota de redução de desigualdades na RMSP O crescimento

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE Novembro/2013 registra a menor taxa de desemprego em 21 anos 1. Em novembro, as informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego de mostraram que a taxa de

Leia mais

A Inserção da População do Rio de Janeiro no Mundo do Trabalho

A Inserção da População do Rio de Janeiro no Mundo do Trabalho A Inserção da População do Rio de Janeiro no Mundo do Trabalho Adriana Fontes Andréia Arpon Os efeitos da desaceleração da atividade econômica resultante da instabilidade internacional, elevação dos juros

Leia mais

AS CARACTERÍSTICAS DO TRABALHO DOMÉSTICO REMUNERADO NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS

AS CARACTERÍSTICAS DO TRABALHO DOMÉSTICO REMUNERADO NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS A MULHER NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS MARÇO 2008 Especial - Abril 2011 AS CARACTERÍSTICAS DO TRABALHO DOMÉSTICO REMUNERADO NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS Em homenagem ao Dia Nacional

Leia mais

OS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS NOVEMBRO DE 2015

OS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS NOVEMBRO DE 2015 OS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS NOVEMBRO DE 2015 OS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS E m comemoração ao 20 de novembro, consagrado como o Dia da Consciência Negra, o DIEESE

Leia mais

Mercado de Trabalho nas Regiões Metropolitanas em 2015

Mercado de Trabalho nas Regiões Metropolitanas em 2015 Mercado de Trabalho nas Regiões Metropolitanas em 2015 As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego mostram que a taxa de desemprego cresceu nas regiões metropolitanas pesquisadas. O DIEESE

Leia mais

Taxa de desemprego se eleva

Taxa de desemprego se eleva MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO ABC 1 Taxa de desemprego se eleva 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego - PED, realizada pela Fundação Seade e pelo Dieese, em parceria com o Consórcio

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE

MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA JUNHO DE 2014 Redução da taxa de desemprego Ano 20 - Número 6 1. A Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED),

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO PARA RENOVAÇÃO DA BOLSA SOCIAL RELAÇÃO DA DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA DE TODOS OS MEMBROS DA FAMÍLIA:

DOCUMENTAÇÃO PARA RENOVAÇÃO DA BOLSA SOCIAL RELAÇÃO DA DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA DE TODOS OS MEMBROS DA FAMÍLIA: DOCUMENTAÇÃO PARA RENOVAÇÃO DA BOLSA SOCIAL RELAÇÃO DA DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA DE TODOS OS MEMBROS DA FAMÍLIA: Para análise e renovação da Bolsa de Estudo Social, o aluno deverá entregar XEROX de toda documentação

Leia mais

Ano II Nº 14 Novembro de 2005. A mulher negra no mercado de trabalho metropolitano: inserção marcada pela dupla discriminação

Ano II Nº 14 Novembro de 2005. A mulher negra no mercado de trabalho metropolitano: inserção marcada pela dupla discriminação Ano II Nº 14 Novembro de 2005 A mulher negra no mercado de trabalho metropolitano: inserção marcada pela dupla discriminação A inserção das mulheres negras no mercado de trabalho brasileiro é nitidamente

Leia mais

A inserção das mulheres nos mercados de trabalho metropolitanos e a desigualdade nos rendimentos

A inserção das mulheres nos mercados de trabalho metropolitanos e a desigualdade nos rendimentos A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO MARÇO 2013 A inserção das mulheres nos mercados de trabalho metropolitanos e a desigualdade nos rendimentos De maneira geral, as mulheres enfrentam grandes dificuldades

Leia mais

AS CARACTERÍSTICAS DO TRABALHO DOMÉSTICO REMUNERADO NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS

AS CARACTERÍSTICAS DO TRABALHO DOMÉSTICO REMUNERADO NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS A MULHER NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS Março de 2010 AS CARACTERÍSTICAS DO TRABALHO DOMÉSTICO REMUNERADO NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS No Brasil, em 2008, o contingente de trabalhadores

Leia mais

NO ÂMBITO DA OCUPAÇÃO

NO ÂMBITO DA OCUPAÇÃO PRINCIPAIS DESTAQUES DA EVOLUÇÃO DO MERCADO DE TRABALHO NAS SEIS REGIõES METROPOLITANAS DO PAÍS ABRANGIDAS PELA PESQUISA MENSAL DE EMPREGO DO IBGE (RECiFE, SALVADOR, BELO HORIZONTE, RIO DE JANEIRO, SÃO

Leia mais

UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PELAS FAMÍLIAS 2001

UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PELAS FAMÍLIAS 2001 Informação à Comunicação Social 15 de Março de 22 UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PELAS FAMÍLIAS 21 No terceiro trimestre de 21, cerca de um quarto das famílias portuguesas - 24%

Leia mais

Desemprego cresceu no conjunto das regiões

Desemprego cresceu no conjunto das regiões Desemprego cresceu no conjunto das regiões SETEMBRO DE 2015 As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego revelam que a taxa de desemprego aumentou nas cinco regiões pesquisadas. O DIEESE

Leia mais

População ativa, mercado de trabalho e gênero na retomada do crescimento econômico (2004-2008)

População ativa, mercado de trabalho e gênero na retomada do crescimento econômico (2004-2008) População ativa, mercado de trabalho e gênero na retomada do crescimento econômico (2004-2008) Eugenia Troncoso Leone Paulo Baltar Palavras-chave: população ativa; mercado de trabalho; gênero Resumo No

Leia mais

Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares

Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares 1 Rio de Janeiro, 17/01/2014 S I P D Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares O IBGE iniciou uma importante etapa no aprimoramento de seu sistema de pesquisas domiciliares, que propiciará maior eficácia

Leia mais

DESIGUALDADE DE RENDA NAS REGIÕES NAS REGIÕES DO ESTADO DE SÃO PAULO

DESIGUALDADE DE RENDA NAS REGIÕES NAS REGIÕES DO ESTADO DE SÃO PAULO 535 DESIGUALDADE DE RENDA NAS REGIÕES NAS REGIÕES DO ESTADO DE SÃO PAULO Rosycler Cristina Santos Simão (USP) 1. INTRODUÇÃO É de conhecimento geral que o Brasil destaca-se no cenário mundial como um dos

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº. Art. 1º. A Lei nº 12.066, de 13 de janeiro de 1993, passa a vigorar com as seguintes alterações:

PROJETO DE LEI Nº. Art. 1º. A Lei nº 12.066, de 13 de janeiro de 1993, passa a vigorar com as seguintes alterações: PROJETO DE LEI Nº Altera, revoga e acrescenta dispositivos das Leis nº 12.066, de 13 de janeiro de 1993, que dispõe sobre a estrutura do Grupo Ocupacional do Magistério da Educação Básica MAG e instituiu

Leia mais

Centro de Promoção do Desenvolvimento Sustentável. BOLETIM ESTÁTISTICO DE VIÇOSA (Atualizado em julho de 2013)

Centro de Promoção do Desenvolvimento Sustentável. BOLETIM ESTÁTISTICO DE VIÇOSA (Atualizado em julho de 2013) Centro de Promoção do Desenvolvimento Sustentável BOLETIM ESTÁTISTICO DE VIÇOSA (Atualizado em julho de 2013) Viçosa Minas Gerais Junho de 2013 1 DEMOGRAFIA BOLETIM ESTÁTISTICO DE VIÇOSA TABELA 1 Evolução

Leia mais

Política de Valorização do Salário Mínimo: valor para 2016 é fixado em R$ 880,00

Política de Valorização do Salário Mínimo: valor para 2016 é fixado em R$ 880,00 Nota Técnica Número 153 - Dezembro de 2015 Atualizada em janeiro de 2016 Política de Valorização do Salário Mínimo: valor para 2016 é fixado em R$ 880,00 Salário mínimo de 2016 é de R$ 880,00 A partir

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE. Recife, Ano 9 nº 111 Abril de 2007. Resultados de Março de 2007

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE. Recife, Ano 9 nº 111 Abril de 2007. Resultados de Março de 2007 PED PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE Recife, Ano 9 nº 111 Abril de 2007. Resultados de Março de 2007 Taxa de desemprego cresce no mês 1. Em março, a taxa de desemprego total

Leia mais

Natália de Oliveira Fontoura. Diretoria de Estudos e Políticas Sociais Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Brasília, março de 2014

Natália de Oliveira Fontoura. Diretoria de Estudos e Políticas Sociais Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Brasília, março de 2014 Natália de Oliveira Fontoura Diretoria de Estudos e Políticas Sociais Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada Brasília, março de 2014 Apesar das conquistas das mulheres, são ainda observadas muitas desigualdades

Leia mais

Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Março - 2006

Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Março - 2006 Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Março - 2006 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro de Estado do Planejamento, Orçamento

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE. Recife, Ano 9 nº 112 Maio de 2007. Resultados de Abril de 2007

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE. Recife, Ano 9 nº 112 Maio de 2007. Resultados de Abril de 2007 PED PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE Recife, Ano 9 nº 112 Maio de 2007. Resultados de Abril de 2007 Taxa de desemprego decresce em abril 1. As informações da Pesquisa de

Leia mais

TAXA DE DESEMPREGO DIMINUIU PELO SEGUNDO MÊS CONSECUTIVO

TAXA DE DESEMPREGO DIMINUIU PELO SEGUNDO MÊS CONSECUTIVO MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO ABC¹ Resultados de outubro² 1 de 2014 TAXA DE DESEMPREGO DIMINUIU PELO SEGUNDO MÊS CONSECUTIVO 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego PED, realizada pela

Leia mais

O mercado de trabalho no biênio 2011-2012. Dia Nacional da Consciência Negra

O mercado de trabalho no biênio 2011-2012. Dia Nacional da Consciência Negra PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1 Novembro 2013 OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO DO ABC O mercado de trabalho no biênio 2011-2012 Dia Nacional da Consciência Negra 1. Compreende

Leia mais

O EMPREGO DOMÉSTICO NO PERÍODO DE 2000 A 2009

O EMPREGO DOMÉSTICO NO PERÍODO DE 2000 A 2009 Região Metropolitana de São Paulo Março 2010 O EMPREGO DOMÉSTICO NO PERÍODO DE 2000 A 2009 No ano em que a Organização Internacional do Trabalho OIT inclui o trabalho doméstico como tema de sua 99ª Conferência

Leia mais

UFRRJ Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

UFRRJ Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro UFRRJ Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro SUPORTE AO CANDIDATO (A) LISTAGEM DE DOCUMENTOS SOLICITADOS PARA COMPROVAÇÃO DA RENDA FAMILIAR BRUTA MENSAL check list Esclarecemos que as instruções

Leia mais

REGIÃO METROPOLITANA DE SALVADOR SETEMBRO DE 2008 TAXA DE DESEMPREGO MANTÉM DECLÍNIO NA RMS

REGIÃO METROPOLITANA DE SALVADOR SETEMBRO DE 2008 TAXA DE DESEMPREGO MANTÉM DECLÍNIO NA RMS REGIÃO METROPOLITANA DE SALVADOR SETEMBRO DE 2008 E TAXA DE DESEMPREGO MANTÉM DECLÍNIO NA RMS m setembro, a Pesquisa de Emprego e Desemprego, realizada na Região Metropolitana de Salvador (RMS), apresentou

Leia mais

Governo do Estado da Bahia Rui Costa Governador. Secretaria do Planejamento João Leão Secretário

Governo do Estado da Bahia Rui Costa Governador. Secretaria do Planejamento João Leão Secretário Governo do Estado da Bahia Rui Costa Governador Secretaria do Planejamento João Leão Secretário Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Eliana Boaventura Diretora-geral Armando Affonso

Leia mais

Arrefecimento do mercado de trabalho penalizou mais as mulheres

Arrefecimento do mercado de trabalho penalizou mais as mulheres A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA MARÇO - 2014 Arrefecimento do mercado de trabalho penalizou mais as mulheres O mercado de trabalho metropolitano de Fortaleza,

Leia mais

Situação do jovem no mercado de trabalho no Brasil: um balanço dos últimos 10 anos 1

Situação do jovem no mercado de trabalho no Brasil: um balanço dos últimos 10 anos 1 Situação do jovem no mercado de trabalho no Brasil: um balanço dos últimos 1 anos 1 Marcio Pochmann 2 São Paulo fevereiro de 2.7. 1 Texto preliminar, sujeito a modificações. Situação do jovem no mercado

Leia mais

O TRABALHO POR CONTA PRÓPRIA NA CONSTRUÇÃO CIVIL

O TRABALHO POR CONTA PRÓPRIA NA CONSTRUÇÃO CIVIL Nº 5 Fevereiro 2011 O TRABALHO POR CONTA PRÓPRIA NA CONSTRUÇÃO CIVIL O desenvolvimento capitalista no Brasil alcançou um impulso formidável no século passado, dotando, em curto espaço de tempo, uma economia

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SALVADOR

MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SALVADOR MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SALVADOR Resultados de janeiro de 2015 Taxa de desemprego estável na RMS 1. As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego, realizada pela

Leia mais

Hóspedes, dormidas e proveitos mantêm crescimento significativo

Hóspedes, dormidas e proveitos mantêm crescimento significativo Atividade Turística Julho de 20 15 de setembro de 20 Hóspedes, dormidas e proveitos mantêm crescimento significativo A hotelaria registou 5,8 milhões de dormidas em julho de 20, valor correspondente a

Leia mais

PERFIL DAS MULHERES empreendedoras da Região Metropolitana do Rio de Janeiro

PERFIL DAS MULHERES empreendedoras da Região Metropolitana do Rio de Janeiro PERFIL DAS MULHERES empreendedoras da Região Metropolitana do Rio de Janeiro NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, JUNHO DE 2012 12 2012 PANORAMA GERAL

Leia mais

Indicadores Sociais Municipais 2010. Uma análise dos resultados do universo do Censo Demográfico 2010

Indicadores Sociais Municipais 2010. Uma análise dos resultados do universo do Censo Demográfico 2010 Diretoria de Pesquisas Coordenação de População e Indicadores Sociais Indicadores Sociais Municipais 2010 Uma análise dos resultados do universo do Censo Demográfico 2010 Rio, 16/11/ 2011 Justificativa:

Leia mais

A inserção da população negra no mercado de trabalho da Região Metropolitana de Salvador

A inserção da população negra no mercado de trabalho da Região Metropolitana de Salvador PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SALVADOR Resultados de 2013 Divulgação: Novembro de 2014 A inserção da população negra no mercado de trabalho da Região Metropolitana de Salvador

Leia mais

DETERMINANTES DO CRESCIMENTO DA RENDA

DETERMINANTES DO CRESCIMENTO DA RENDA DETERMINANTES DO CRESCIMENTO DA RENDA na região metropolitana do Rio de Janeiro entre 2010 e 2011 NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, JANEIRO DE

Leia mais

EDITAL PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO ANO LETIVO 2016

EDITAL PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO ANO LETIVO 2016 EDITAL PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO ANO LETIVO 2016 1 DAS INFORMAÇÕES GERAIS 1.1 O presente regulamento, baseado na Lei 12.868, de 15/10/2013 e no Decreto 8242, de 26/05/2014, disciplina o processo

Leia mais

GESTÃO DE RISCO 3 TRIMESTRE 2012

GESTÃO DE RISCO 3 TRIMESTRE 2012 Relatório de Risco - 2011 GESTÃO DE RISCO 3 TRIMESTRE 2012 Parte 2: Tabelas com as exposições a risco de crédito, mercado, liquidez e operacional em atendimento à circular n o 3477 do Banco Central do

Leia mais

Cesta básica volta a subir na maior parte das capitais

Cesta básica volta a subir na maior parte das capitais 1 São Paulo, 03 de novembro de 2011 Cesta básica volta a subir na maior parte das capitais NOTA À IMPRENSA Ao contrário do que ocorreu em setembro, quando 09 cidades registraram queda no preço dos gêneros

Leia mais

Aumento da ocupação e do rendimento médio real e redução da taxa de desemprego melhoram a inserção das mulheres no mercado de trabalho da RMS, em 2014

Aumento da ocupação e do rendimento médio real e redução da taxa de desemprego melhoram a inserção das mulheres no mercado de trabalho da RMS, em 2014 A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE SALVADOR Março de 2015 Aumento da ocupação e do rendimento médio real e redução da taxa de desemprego melhoram a inserção das mulheres

Leia mais

Geografia População (Parte 2)

Geografia População (Parte 2) 1. Estrutura Etária: Geografia População (Parte 2) A Transição Demográfica corresponde à mudança no perfil de idade dos habitantes, engloba proporções de crianças, jovens/adultos, idosos, homens e mulheres.

Leia mais

Qualificação e Mercado de Trabalho: Apontamentos para política pública em regiões metropolitanas

Qualificação e Mercado de Trabalho: Apontamentos para política pública em regiões metropolitanas Qualificação e Mercado de Trabalho: Apontamentos para política pública em regiões metropolitanas Rede de Pesquisa Formação e Mercado de Trabalho 25.10.2012 Estudos com base PED: 2008: Projeto MTE / DIEESE

Leia mais

1.1. O processo seletivo será coordenado pela comissão Coordenadora do CECANE UFV (Centro

1.1. O processo seletivo será coordenado pela comissão Coordenadora do CECANE UFV (Centro UFV PROCESSO DE SELEÇÃO PARA ASSESSOR TÉCNICO CECANE UFV 1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1. O processo seletivo será coordenado pela comissão Coordenadora do CECANE UFV (Centro Colaborador em Alimentação

Leia mais

Política Social no Brasil e seus Efeitos sobre a Pobreza e a Desigualdade

Política Social no Brasil e seus Efeitos sobre a Pobreza e a Desigualdade CIDOB AECID EL BRASIL DESPUES DE LULA. Éxitos y desafíos en la reducción de la pobreza y el liderazgo regional Política Social no Brasil e seus Efeitos sobre a Pobreza e a Desigualdade Lena LAVINAS Instituto

Leia mais

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO ANO VI POPULAÇÃO E COMÉRCIO

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO ANO VI POPULAÇÃO E COMÉRCIO MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO ANO VI POPULAÇÃO E COMÉRCIO 2013 OBJETIVO E PÚBLICO ALVO O objetivo principal deste estudo é investigar a utilização dos Meios Eletrônicos de pagamento e as percepções

Leia mais

O EMPREGO DOMÉSTICO. Boletim especial sobre o mercado de trabalho feminino na Região Metropolitana de São Paulo. Abril 2007

O EMPREGO DOMÉSTICO. Boletim especial sobre o mercado de trabalho feminino na Região Metropolitana de São Paulo. Abril 2007 O EMPREGO DOMÉSTICO Boletim especial sobre o mercado de trabalho feminino na Abril 2007 Perfil de um emprego que responde por 17,7% do total da ocupação feminina e tem 95,9% de seus postos de trabalho

Leia mais

Anexo II - Planilha de Formação de Preço - Serviço de Vigilância - PRT24ª - Sede - Campo Grande/MS

Anexo II - Planilha de Formação de Preço - Serviço de Vigilância - PRT24ª - Sede - Campo Grande/MS Anexo II - Planilha de Formação de Preço - Serviço de Vigilância - PRT24ª - Sede - Campo Grande/MS ENTRADA DE DADOS - Convenção Coletiva de Trabalho 2013/2014 DATA BASE DA CATEGORIA: 01 de março I - REMUNERAÇÃO

Leia mais

Melhora nos indicadores da presença feminina no mercado de trabalho não elimina desigualdades

Melhora nos indicadores da presença feminina no mercado de trabalho não elimina desigualdades A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DE PORTO ALEGRE NOS ANOS 2000 Boletim Especial: Dia Internacional das Mulheres MARÇO/2010 Melhora nos indicadores da presença feminina no mercado de trabalho

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS NOVEMBRO/ DEZEMBRO DE 2013 JOB2726-13 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Trata-se de uma pesquisa de acompanhamento

Leia mais

Aula 3 MODALIDADES DO CONTRATO DE TRABALHO

Aula 3 MODALIDADES DO CONTRATO DE TRABALHO Aula 3 MODALIDADES DO CONTRATO DE TRABALHO Prazo indeterminado: O contrato de trabalho comum. Não há prazo para seu encerramento. Prazo determinado: Contrato de trabalho com tempo determinado para sua

Leia mais

O risco de pobreza continuou a aumentar em 2013

O risco de pobreza continuou a aumentar em 2013 Rendimento e Condições de Vida 2014 (Dados provisórios) 30 de janeiro de 2015 O risco de pobreza continuou a aumentar em 2013 O Inquérito às Condições de Vida e Rendimento, realizado em 2014 sobre rendimentos

Leia mais

Redesenho do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil PETI

Redesenho do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil PETI Redesenho do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil PETI Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome MDS Secretaria Nacional de Assistência Social SNAS HISTÓRICO DO PETI PETI Contexto histórico

Leia mais