Empreendedorismo no Agronegócio

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Empreendedorismo no Agronegócio"

Transcrição

1 C U R S O T É C N I C O E M P E S C A 07 Empreendedorismo no Agronegócio Planejando uma Pesquisa de Mercado Soniamar Zschornack Rodrigues Saraiva

2 Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a Distância SEDIS equipe sedis universidade do rio grande do norte ufrn Coordenadora da Produção dos Materias Marta Maria Castanho Almeida Pernambuco Coordenador de Edição Ary Sergio Braga Olinisky Coordenadora de Revisão Giovana Paiva de Oliveira Design Gráfico Ivana Lima Diagramação Ivana Lima José Antônio Bezerra Júnior Mariana Araújo de Brito Vitor Gomes Pimentel Arte e ilustração Adauto Harley Carolina Costa Heinkel Huguenin Revisão Tipográfica Adriana Rodrigues Gomes Design Instrucional Janio Gustavo Barbosa Luciane Almeida Mascarenhas de Andrade Jeremias Alves A. Silva Margareth Pereira Dias Revisão de Linguagem Maria Aparecida da S. Fernandes Trindade Revisão das Normas da ABNT Verônica Pinheiro da Silva Adaptação para o Módulo Matemático Joacy Guilherme de Almeida Ferreira Filho Revisão Técnica Rosilene Alves de Paiva

3 Você verá por aqui... Dando continuidade ao assunto iniciado na aula passada, nesta aula você terá a oportunidade de acompanhar, passo a passo, o processo de planejamento que compõe uma das mais importantes fases na realização de uma pesquisa de mercado. Utilizaremos um empreendimento fictício para exemplificar todos os procedimentos que você deverá realizar no seu próprio empreendimento, tomando como base o produto ou serviço definido na aula 5 desta disciplina. Preste bastante atenção e mãos à obra! Definir objetivos, metodologia e instrumentos de coleta de dados para a realização de uma pesquisa de mercado, tendo como foco o produto ou serviço definido na aula 5 desta disciplina. Objetivo Elaborar instrumento de coleta de dados quantitativos, para atender aos objetivos da pesquisa. Elaborar um projeto de pesquisa de mercado, com base no modelo apresentado.

4 Para começo de conversa... Na aula passada, estudamos alguns conceitos sobre pesquisa de mercado. E então, você lembra para que serve uma pesquisa de mercado? Isso mesmo, para auxiliar o empreendedor na tomada de decisões. Na aula 5, você escolheu um produto ou serviço para tomar como exemplo nas atividades seguintes. Nesta aula, vamos elaborar um projeto de pesquisa de mercado para auxiliar na sua decisão de investir ou não nesse empreendimento. Para facilitar, vamos acompanhar o exemplo do pesque-pague do Seu José.

5 Recordando... Seu José é aquele pequeno produtor de um Município da região Norte do Brasil, que passou a investir na piscicultura como uma fonte alternativa de renda, aproveitando a água disponível na propriedade. Além dos peixes, que comercializa no próprio Município, Seu José também cria algumas cabeças de gado, cultiva algumas culturas e está iniciando a criação de abelhas, com a ajuda de um dos filhos que se casou e resolveu continuar morando com o pai, auxiliando na propriedade. Ao realizar a sua primeira pesquisa de mercado, que tinha como objetivo avaliar a viabilidade da piscicultura na sua propriedade, ele acabou descobrindo que tinha um grande potencial para a criação de um pesque-pague e que, no seu Município, havia apenas 2 pesque-pagues em funcionamento, localizados em comunidades muito afastadas da sede e funcionando de forma bastante precária. Mesmo assim, muitas pessoas da cidade e até de municípios vizinhos costumavam visitar esses locais. Várias pessoas que visitavam a sua propriedade haviam comentado da viabilidade desse novo empreendimento, até o técnico da Prefeitura que prestava assistência técnica na piscicultura apoiava essa idéia. Seu José, então, começou a pensar que essa poderia ser uma nova oportunidade para empreender. Fique atento Preste bastante atenção nos motivos que levaram Seu José a identificar uma nova oportunidade de negócio. Ele tinha uma propriedade que reunia as condições necessárias para o novo empreendimento, a opinião de várias pessoas sobre o assunto sempre foi favorável e os seus concorrentes eram poucos, estavam localizados a uma grande distância e seus serviços eram precários. Um dos principais motivos de fracasso nos pequenos empreendimentos é a decisão do empreendedor de copiar idéias bem sucedidas de outros empreendedores, competindo com eles. Ou seja, ele vê vários salões de beleza se instalando no seu Bairro e pensa: isso deve dar muito dinheiro, e resolve abrir mais um. Nesse caso, ele vai competir com os outros, que já estão instalados, dividindo a mesma clientela e, muitas vezes, atuando num ramo que não conhece. Não caia nessa armadilha.

6 Seguindo adiante... E então, pronto para começar? Vamos iniciar o nosso projeto de pesquisa de mercado, definindo, de forma clara, o porquê da realização da pesquisa, ou seja, qual o motivo ou problema que dá origem à pesquisa. O empreendimento do Seu José Seu José achava que o pesque-pague poderia ser um bom investimento. Para ter certeza, ele deveria elaborar um Plano de Negócios, assim como fez ao iniciar a atividade de piscicultura. O motivo que deu origem à sua pesquisa de mercado, portanto, foi a necessidade de coletar informações para subsidiar a elaboração de um Plano de Negócios, testando a viabilidade do novo empreendimento. O seu empreendimento: Assim como nosso personagem, você deverá coletar informações para subsidiar a elaboração do seu Plano de negócios e testar a viabilidade, ou não, do seu empreendimento. Fique atento: estamos iniciando o planejamento de uma pesquisa de mercado baseada em dados primários, o que significa que, tanto você quanto Seu José já realizaram uma coleta de dados secundários sobre o assunto.

7 Agora que já identificamos o motivo que deu origem à pesquisa, vamos definir os objetivos a serem atingidos. O empreendimento do Seu José No caso do Seu José, ele se deparou com dúvidas na hora de definir os fornecedores, também não tinha informações suficientes sobre a concorrência e ainda não conseguia identificar um diferencial para o seu empreendimento: ou seja, o que mais atrairia a sua clientela? Algumas pessoas falavam sobre a ótima localização da sua propriedade, mas ele ainda não tinha certeza. Seu José, então, resolveu fazer, não uma, mas quatro pesquisas diferentes, para atender aos seguintes objetivos: 1- Estudo dos fornecedores para identificar os fornecedores dos principais insumos para o seu empreendimento, quais os preços praticados, prazos de entrega e condições de pagamento. 2- Estudo da concorrência para conhecer os serviços oferecidos pela concorrência, seus pontos fracos e pontos fortes, os preços praticados e estratégias de marketing utilizadas, além do nível de satisfação dos proprietários em relação aos seus empreendimentos. 3- Estudo dos consumidores para identificar gostos e preferências dos seus clientes em potencial, para definir a sua estratégia de atuação no mercado, criando um diferencial para o seu serviço, em relação à concorrência. 4- Estudo da localização para escolher a melhor estratégia e dar visibilidade ao seu empreendimento, tendo em vista a localização da sua propriedade.

8 O seu empreendimento: Praticando Agora é com você. Coloque, no espaço abaixo, pelo menos 2 objetivos a serem atingidos: E então, objetivos definidos? Vamos em frente. Agora precisamos definir qual o públicoalvo e o tamanho e tipo da amostra (quando for o caso).

9 No caso do Seu José, são quatro pesquisas. Vamos ver o que ele definiu em cada uma delas: 1- Estudo dos fornecedores: o público-alvo escolhido foram os fornecedores de bebidas e alimentos para o restaurante que funcionaria no pesque-pague. Seu José não precisou pesquisar os fornecedores de alevinos e ração para peixes uma vez que já havia feito essa pesquisa, quando iniciou a atividade de piscicultura na propriedade e, portanto, a decisão quanto a esses fornecedores já havia sido tomada. Também não foi necessário definir uma amostra, já que havia apenas cinco fornecedores em potencial e os cinco foram pesquisados. 2- Estudo da concorrência: nesse caso, o público-alvo do Seu José foram outros pesquepagues já em funcionamento na Região. Foram escolhidos quatro concorrentes para participar da pesquisa, já que as distâncias seriam muito longas e o custo muito elevado, caso ele resolvesse ampliar o tamanho dessa amostra. 3- Estudo dos consumidores: para fazer um estudo do perfil dos seus clientes, ele optou por uma amostragem que incluísse pessoas que costumam freqüentar um pesque-pague ou que demonstraram interesse nisso. O tamanho da amostra nãoprobabilística foi definido em 50 (cinqüenta) entrevistados, pois era o número máximo de questionários que Seu José poderia aplicar, levando em conta o tempo e os recursos disponíveis, além do que, ele considerou esse número suficiente para avaliar o perfil e buscar um diferencial para o seu empreendimento. 4- No caso do estudo da localização, não houve necessidade de definir o público-alvo e a amostra, já que se tratava de um estudo na sua propriedade. Praticando E o seu empreendimento? Qual o público-alvo, o tamanho e o tipo de amostra (quando for o caso)?

10 3-4- Agora que já definimos nosso público-alvo e amostras, vamos decidir a metodologia a ser utilizada: Seu José decidiu assim: 1- Estudo dos fornecedores: Metodologia qualitativa (entrevista pessoal) 2- Estudo da concorrência Metodologia qualitativa (cliente oculto) 3- Estudo dos consumidores Metodologia quantitativa (aplicação de questionários) 4- Estudo da localização Nesse caso, Seu José utilizou a técnica da observação.

11 Praticando... E quanto ao seu empreendimento? 03 Responda aqui Definida a metodologia e estratégias para coleta de dados, chegou a hora de elaborar os instrumentos para realizar a coleta. Seu José precisou elaborar um questionário, elaborou também roteiros de entrevista e de observação para as demais pesquisas. Vamos ver como ficou: 1- Estudo dos fornecedores: Roteiro de entrevista: tendo em mãos a listagem dos principais produtos a serem adquiridos, Seu José buscou as seguintes informações nas entrevistas: variedade de produtos e marcas disponíveis preços praticados serviços de entrega condições de pagamento

12 2- Estudo da concorrência. Roteiro (cliente oculto). Nesse caso, nosso pesquisador se concentrou nas seguintes observações: localização (distância de centros urbanos e/ou rodovias pavimentadas); divulgação (existência de placas de sinalização ou outros métodos de divulgação utilizados pelo concorrente); atendimento ; condições de conforto e higiene; quantidade e qualidade dos produtos e serviços; preços praticados; nível de satisfação do empreendedor (informação estimada a partir de conversas informais com os proprietários). 3- Estudo dos consumidores Para essa pesquisa, Seu José elaborou um questionário, contendo as seguintes perguntas: Questionário Data: Horário: Entrevistador: 1) Você freqüenta ou teria interesse em freqüentar um pesque-pague? ( )sim ( )não 2) Caso a primeira resposta tenha sido afirmativa, com que freqüência? ( ) 1 vez ao mês ( ) mais de uma vez ao mês ( ) menos de 01 vez ao mês 10

13 3) Você costuma freqüentar o pesque-pague: ( ) sozinho(a) ( ) com a família ( ) com os amigos 4) Na sua opinião, o que é mais importante num pesque-pague? (marcar até duas alternativas) ( ) localização ( ) atendimento ( ) a existência de outros serviços, como restaurante e lanchonete ( ) preços 5) A que tipo de produto e/ou serviço você gostaria de ter acesso e que não são oferecidos pelos pesque-pagues que você costuma freqüentar? 6) Cite um aspecto positivo do pesque-pague que você costuma freqüentar. 7) Cite um aspecto negativo do pesque-pague que você costuma freqüentar: 8) Idade (faixa-etária) ( ) até 25 anos ( ) 26 a 35 anos ( ) 36 a 45 anos ( ) + de 45 anos 11

14 9) profissão 10) Renda familiar ( ) até R$ 1.000,00 ( )R$ 1.100, 00 a R$ 2.000,00 ( ) R$ 2.100,00 a R$ 3.000,00 ( ) R$ 3.100,00 a R$ 4.000,00 ( ) R$ 4.100,00 a R$ 5.000,00 ( ) + de R$ 5.000,00 Fique atento: Ao elaborar um questionário, você deve ter em mente os objetivos que deseja atingir. As perguntas devem ser claras e objetivas, evitando-se fazêlas longas ou em grande quantidade para não cansar o entrevistado. Ao concluir o questionário, você deve primeiro testá-lo, antes de iniciar a sua pesquisa. Procure aplicar de 3 a 5 questionários, com pessoas que não acompanharam a sua elaboração, para ter certeza de que nenhuma pergunta possa gerar dúvidas ou dupla interpretação por parte dos entrevistados e/ou do entrevistador. 12

15 Praticando E então, vamos praticar? Escolha uma das pesquisas definidas no seu planejamento e, no espaço abaixo, elabore um questionário para a coleta de dados do seu empreendimento. Data: Questionário Horário: Entrevistador: 1) 2) 3) 4) 5) 6) 7) 8) 13

16 4) Estudo da localização Seu José já sabia que o pesque-pague seria na sua propriedade. Nesse caso, ele não precisou definir um local, apenas qual a melhor estratégia de utilização para essa localização. No roteiro de observação, foram incluídos os seguintes aspectos: distância da sua propriedade em relação a rodovias pavimentadas e de maior movimento; distância da sua propriedade em relação à área urbana do município; locais estratégicos para a colocação de placas, nas principais vias de acesso; localização mais adequada do portão de entrada na propriedade; definição da área destinada ao estacionamento de veículos; definição das áreas para construção de banheiros, restaurante e lanchonete; E o seu empreendimento? Ao definir um local para o seu funcionamento (quando for o caso), você pode levar em consideração vários aspectos. No espaço abaixo, cite alguns dos aspectos que você considera importante para a tomada de decisão. Fique atento: Estamos fazendo um planejamento com base no exemplo do Seu José, mas nem sempre você poderá seguir o mesmo roteiro. No caso de um produto ou serviço de entrega em domicílio, por exemplo, a localização da sede do empreendimento também é importante, mas de forma diferente daquela onde o seu produto vai ser comercializado de forma direta. O cronograma de execução: Para a realização das pesquisas, Seu José se planejou estimando o tempo de 5 semanas e estabeleceu o seguinte cronograma: 14

17 Atividade Semana 1 Semana 2 Semana 3 Semana 4 Semana 5 Definição dos objetivos, planejamento Estudo dos fornecedores (entrevistas) Estudo dos concorrentes (visitas) Estudo dos consumidores (aplicação dos questionários) Tabulação e análise dos dados Estudo da localização Tomada de decisão (elaboração do Plano de Negócios) Praticando E o seu cronograma? Preencha a tabela abaixo indicando as principais atividades das suas pesquisas e o espaço de tempo necessário para a sua realização. Repare que as unidades de tempo estão em semanas, mais precisamente 5 (cinco) semanas, assim como no exemplo do empreendimento do Seu José. Esse período deve variar de acordo com o tipo e a complexidade das pesquisas. Atividade Semana 1 Semana 2 Semana 3 Semana 4 Semana 5 15

18 Investimentos pré-operacionais Compreendem os gastos realizados antes do início das atividades da empresa, isto é, antes que ela abra as portas e comece a vender. São exemplos de investimentos pré-operacionais: despesas com reforma (pintura, instalação elétrica, troca de piso, etc.) ou mesmo as taxas de registro da empresa. (ROSA, 2007, p. 53). Com o cronograma em mãos, Seu José, então, tratou de fazer um orçamento, para saber exatamente quanto iria gastar na realização das pesquisas. Esse orçamento deve ser considerado pelo empreendedor como investimento pré-operacional. Vamos falar mais sobre isso nas próximas aulas, quando trataremos da elaboração do Plano de Negócios. No orçamento elaborado por Seu José, os custos maiores ficaram por conta do estudo dos concorrentes. Vamos ler o resumo do seu planejamento e tentar descobrir por quê. Relembrando... Nós estamos na fase de planejamento de uma pesquisa de mercado. Nessa fase, o empreendedor planeja a sua pesquisa, ou seja, é quando ele define as formas de obtenção dos dados (primários ou secundários), o tipo da pesquisa (quantitativa ou qualitativa), quais as técnicas ou instrumentos de coleta de dados a serem utilizados, o cronograma de ação e os recursos humanos e financeiros necessários para a sua realização. Nosso exemplo: no caso do Seu José, foram realizadas 4 pesquisas com dados primários, uma vez que ele já havia feito um levantamento com dados secundários num momento anterior. O seu planejamento, então, ficou assim: Pesquisa 1 estudo dos fornecedores Tipo de pesquisa: quantitativa Método utilizado: entrevista pessoal Cronograma: os 5 (cinco) fornecedores em potencial foram entrevistados no período de 3 (três) dias não consecutivos, tendo sido reservado o prazo de uma semana para a realização dessas entrevistas. Recursos necessários: foi elaborado um roteiro de entrevista, que incluía a coleta de preço dos principais produtos de interesse do empreendedor. Nesse caso, o custo ficou concentrado nos gastos com combustível, devido à necessidade de realização de vários deslocamentos até a sede do Município para a realização das entrevistas. 16

19 Pesquisa 2 estudo da concorrência: Tipo de pesquisa: qualitativa Método utilizado: cliente oculto Cronograma: 4 pesque-pagues visitados no período de 4 semanas (1 a cada final de semana) Recursos necessários: Seu José optou pela realização da pesquisa utilizando o próprio veículo para os deslocamentos; também decidiu levar toda a família, aproveitando a oportunidade como uma opção de lazer para a mulher e os filhos. Pesquisa 3 estudo dos consumidores Tipo de Pesquisa: quantitativa Técnica utilizada: aplicação de 50 (cinqüenta) questionários, elaborados com o auxílio de técnicos do SEBRAE. O tamanho da amostra foi dimensionado de acordo com a viabilidade de tempo e recursos, uma vez que os mesmos deveriam ser aplicados durante o período de realização da Feira Agropecuária do seu Município, que é de uma semana, e Seu José contava apenas com a ajuda dos dois filhos para essa tarefa. Também ficou definido que a amostra seria intencional (não probabilística), ou seja, os questionários seriam aplicados apenas junto às pessoas que fossem apontadas pelo amigo de Seu José ou que se declarassem freqüentadores de pesquepagues na região. Cronograma de 17 a 21 de setembro (período de realização da Feira Agropecuária) Recursos Necessários: nesse caso, Seu José precisou arcar com a reprodução dos questionários, que foram aplicados com a ajuda dos filhos e elaborados com o auxílio do SEBRAE. Pesquisa 4 estudo da localização: Técnica utilizada: observação Cronograma: realizada durante o período de 4 (quatro) semanas em que foram coletados os dados para as outras pesquisas. Recursos necessários: nesse caso, Seu José aproveitou as várias idas e vindas até a Sede do Município, bem como as visitas aos seus concorrentes para observar os itens definidos no roteiro previamente elaborado. 17

20 Fique atento: A utilização de ferramentas de planejamento, como a pesquisa de mercado, é importante para que o empreendedor tome as decisões mais acertadas, influenciando de forma direta no sucesso do seu empreendimento. No exemplo utilizado nesta aula, nosso empreendedor não está buscando informações para investir em mais um pesque-pague na sua região, ele está tentando descobrir um diferencial para o seu produto/ serviço, em outras palavras, ele está buscando vantagens competitivas em relação aos seus concorrentes. Vantagem competitiva: Uma empresa possui vantagem competitiva toda vez que apresentar algum diferencial com relação aos concorrentes no que se refere à obtenção de uma das forças competitivas (poder de barganha dos fornecedores, poder de barganha dos clientes, barreiras à entrada e à saída e ameaça de produtos substitutos) e na atração de novos clientes. Algumas das principais fontes dessas vantagens competitivas são: produzir o produto com a qualidade mais alta do mercado, ofertar o melhor serviço de atendimento ao consumidor, obter custos mais baixos do que os concorrentes, possuir localização geográfica mais conveniente, projetar um produto que desempenhe uma função específica de forma superior às marcas concorrentes, fabricar um produto mais confiável e durável do que as marcas rivais e proporcionar aos consumidores um maior valor para o dinheiro que eles gastam na aquisição dos produtos. Ou seja, uma vantagem competitiva sustentável é uma combinação de boa qualidade, segurança, um bom serviço e preço aceitável. (SANTANA, 2002, p. 24). No caso do empreendimento do Seu José, algumas das vantagens competitivas identificadas foram: a localização privilegiada em relação à concorrência; a oferta de produtos/serviços adicionais, como lanchonete e restaurante; 18

21 a construção de pequenas malocas cobertas com palha, ao longo do açude, de forma a proteger seus clientes da chuva e do sol intenso, proporcionando um maior conforto aos mesmos. Quanto ao seu empreendimento? Quais as vantagens competitivas do seu produto/ serviço em relação aos seus concorrentes? Nesta aula, você acompanhou o processo de planejamento das pesquisas de mercado realizadas pelo nosso personagem, o Seu José, que pretende investir num pesque-pague na sua propriedade. Ao acompanhar a definição dos objetivos, metodologia, instrumentos de coleta de dados e cronograma, entre outros detalhes da pesquisa, você também teve a oportunidade de planejar, passo a passo, a pesquisa de mercado do seu próprio empreendimento. É importante que você não deixe de fazer os exercícios propostos, assim não encontrará dificuldade nas próximas etapas, que incluem a realização da pesquisa planejada. Leituras complementares GOMES, Isabela M. Manual como elaborar uma pesquisa de mercado. Belo Horizonte: SEBRAE/MG, Disponível em: <http://www.sebraemg.com.br/arquivos/ parasuaempresa/planodemercado/mercado.pdf>. Acesso em: 28 jul Para obter mais informações sobre como planejar e realizar uma pesquisa de mercado, consulte o manual Como elaborar uma Pesquisa de Mercado. Ele pode ser encontrado na forma impressa, mas também está disponível na Internet, no endereço citado acima. 19

22 Auto-avaliação Agora que você já concluiu o seu planejamento, acompanhando, passo a passo, a experiência do Seu José, procure fazer um resumo das pesquisas, preenchendo os campos abaixo. Lembre que o nosso compromisso incluía a realização de, pelo menos, duas pesquisas. Pesquisa 1: Estudo: Tipo de Pesquisa: Técnica Utilizada: Cronograma: Recursos Necessários: Pesquisa 2: Estudo: Tipo de Pesquisa: Técnica Utilizada: Cronograma: Recursos Necessários: Pesquisa 3: Estudo: Tipo de Pesquisa: Técnica Utilizada: Cronograma: Recursos Necessários: 20

23 Pesquisa 4: Estudo: Tipo de Pesquisa: Técnica Utilizada: Cronograma: Recursos Necessários: No espaço abaixo, você deve inserir os roteiros de entrevista e/ou as perguntas dos questionários elaborados, quando for o caso, não se esquecendo de identificar a qual pesquisa cada instrumento se refere. Terminada mais essa etapa, você já está pronto para a próxima aula, quando vamos colocar as suas pesquisas em prática. Referências GOMES, Isabela M. Manual como elaborar uma pesquisa de mercado. Belo Horizonte: SEBRAE/MG, Disponível em: <http://www.sebraemg.com.br/arquivos/ parasuaempresa/planodemercado/mercado.pdf>. Acesso em: 28 jul ROSA, Cláudio A. Manual como elaborar um plano de negócio. Brasília: SEBRAE, Disponível em: <http://www.sebraemg.com.br/arquivos/parasuaempresa/ planodenegocios/plano_de_negocios.pdf>. Acesso em: 24 set SANTANA, A. C. de; AMIN, M. Cadeias produtivas e oportunidades de negócios na Amazônia. Belém: UNAMA,

24 Anotações 22

25 Anotações 23

26 Anotações 24

27

28

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Conceito e Formação do Patrimônio Inicial

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Conceito e Formação do Patrimônio Inicial CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 02 CONTABILIDADE Conceito e Formação do Patrimônio Inicial Sônia Maria de Araújo Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a Distância

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo Maria Selma da Costa Cabral. Operações com mercadorias / Preço de vendas

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo Maria Selma da Costa Cabral. Operações com mercadorias / Preço de vendas CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 14 CONTABILIDADE Operações com mercadorias / Preço de vendas Sônia Maria de Araújo Maria Selma da Costa Cabral Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Conceito, Débito, Crédito e Saldo. Maria Selma da Costa Cabral

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Conceito, Débito, Crédito e Saldo. Maria Selma da Costa Cabral CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 05 CONTABILIDADE Sônia Maria de Araújo Conceito, Débito, Crédito e Saldo Maria Selma da Costa Cabral Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria

Leia mais

EMPREENDEDORISMO NO AGRONEGÓCIO

EMPREENDEDORISMO NO AGRONEGÓCIO CURSO TÉCNICO EM PESCA 06 EMPREENDEDORISMO NO AGRONEGÓCIO Pesquisa de Mercado: o que é isso? Soniamar Zschornack Rodrigues Saraiva Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Custos. Maria Selma da Costa Cabral

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Custos. Maria Selma da Costa Cabral CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 13 CONTABILIDADE Sônia Maria de Araújo Custos Maria Selma da Costa Cabral Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a Distância

Leia mais

C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O. matemática. Juros Compostos. Elizabete Alves de Freitas

C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O. matemática. Juros Compostos. Elizabete Alves de Freitas C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O 10 matemática Juros Compostos Elizabete Alves de Freitas Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Balancete de verificação. Sônia Maria de Araújo

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Balancete de verificação. Sônia Maria de Araújo CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 09 CONTABILIDADE Balancete de verificação Sônia Maria de Araújo Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a Distância SEDIS EQUIPE

Leia mais

INFORMÁTICA I. BrOffi ce Writer Mala Direta e Etiqueta. Raimundo Nonato Camelo Parente

INFORMÁTICA I. BrOffi ce Writer Mala Direta e Etiqueta. Raimundo Nonato Camelo Parente C U R S O T É C N I C O E M O P E R A Ç Õ E S C O M E R C I A I S 13 INFORMÁTICA I BrOffi ce Writer Mala Direta e Etiqueta Raimundo Nonato Camelo Parente Governo Federal Ministério da Educação Projeto

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO. Contabilidade. Origem da Contabilidade. Sônia Maria de Araújo

CURSO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO. Contabilidade. Origem da Contabilidade. Sônia Maria de Araújo CURSO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO 01 Contabilidade Origem da Contabilidade Sônia Maria de Araújo Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a Distância SEDIS equipe sedis

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Classificação e função das contas

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Classificação e função das contas CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 06 CONTABILIDADE Classificação e função das contas Sônia Maria de Araújo Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a Distância

Leia mais

EMPREENDEDORISMO NO AGRONEGÓCIO

EMPREENDEDORISMO NO AGRONEGÓCIO CURSO TÉCNICO EM PESCA 05 EMPREENDEDORISMO NO AGRONEGÓCIO Cadeia produtiva da pesca/aquicultura e Arranjos Produtivos Locais Soniamar Zschornack Rodrigues Saraiva Governo Federal Ministério da Educação

Leia mais

Empreendedorismo no Agronegócio

Empreendedorismo no Agronegócio CURSO TÉCNICO EM PESCA 09 Empreendedorismo no Agronegócio O que é Marketing? Soniamar Zschornack Rodrigues Saraiva Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a Distância

Leia mais

CONTABILIDADE. Apuração e Contabilização de Lucro Bruto, Apuração e Contabilização das Provisões. Sônia Maria de Araújo Maria Selma da Costa Cabral

CONTABILIDADE. Apuração e Contabilização de Lucro Bruto, Apuração e Contabilização das Provisões. Sônia Maria de Araújo Maria Selma da Costa Cabral CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 12 CONTABILIDADE Apuração e Contabilização de Lucro Bruto, Apuração e Contabilização das Provisões Sônia Maria de Araújo Maria Selma da Costa Cabral Governo Federal

Leia mais

C U R S O T É C N I C O E M O P E R A Ç Õ E S C O M E R C I A I S INFORMÁTICA I. BrOffi ce Impress terceira parte. Raimundo Nonato Camelo Parente

C U R S O T É C N I C O E M O P E R A Ç Õ E S C O M E R C I A I S INFORMÁTICA I. BrOffi ce Impress terceira parte. Raimundo Nonato Camelo Parente C U R S O T É C N I C O E M O P E R A Ç Õ E S C O M E R C I A I S 08 INFORMÁTICA I BrOffi ce Impress terceira parte Raimundo Nonato Camelo Parente Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico

Leia mais

matemática Taxa de porcentagem e outros tópicos de matemática financeira Elizabete Alves de Freitas

matemática Taxa de porcentagem e outros tópicos de matemática financeira Elizabete Alves de Freitas C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O 08 matemática Taxa de porcentagem e outros tópicos de matemática financeira Elizabete Alves de Freitas Governo Federal Ministério da Educação

Leia mais

CONTABILIDADE. Atividades de lançamentos, razonetes e balancete. Sônia Maria de Araújo Maria Selma da Costa Cabral

CONTABILIDADE. Atividades de lançamentos, razonetes e balancete. Sônia Maria de Araújo Maria Selma da Costa Cabral CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 10 CONTABILIDADE Atividades de lançamentos, razonetes e balancete Sônia Maria de Araújo Maria Selma da Costa Cabral Governo Federal Ministério da Educação Projeto

Leia mais

EMPREENDEDORISMO NO AGRONEGÓCIO

EMPREENDEDORISMO NO AGRONEGÓCIO CURSO TÉCNICO EM PESCA 14 EMPREENDEDORISMO NO AGRONEGÓCIO Elaborando um Plano de Negócios: O plano financeiro Soniamar Zschornack Rodrigues Saraiva Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico

Leia mais

C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O. matemática. Função: definição, domínio e imagem. Elizabete Alves de Freitas

C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O. matemática. Função: definição, domínio e imagem. Elizabete Alves de Freitas C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O 11 matemática Função: definição, domínio e imagem Elizabete Alves de Freitas Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria

Leia mais

EMPREENDEDORISMO NO AGRONEGÓCIO

EMPREENDEDORISMO NO AGRONEGÓCIO CURSO TÉCNICO EM PESCA 13 EMPREENDEDORISMO NO AGRONEGÓCIO Elaborando um Plano de Negócios Soniamar Zschornack Rodrigues Saraiva Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação

Leia mais

BrOffice Calc Inserindo Funções

BrOffice Calc Inserindo Funções C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O 14 Informática BrOffice Calc Inserindo Funções Raimundo Nonato Camelo Parente Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Escrituração e o Método das Partidas Dobradas. Sônia Maria de Araújo

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Escrituração e o Método das Partidas Dobradas. Sônia Maria de Araújo CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 08 CONTABILIDADE Escrituração e o Método das Partidas Dobradas Sônia Maria de Araújo Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Planos de Contas

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Planos de Contas CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 07 CONTABILIDADE Planos de Contas Sônia Maria de Araújo Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a Distância SEDIS EQUIPE SEDIS

Leia mais

C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O. matemática. Regra de três. Elizabete Alves de Freitas

C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O. matemática. Regra de três. Elizabete Alves de Freitas C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O 02 matemática Regra de três Elizabete Alves de Freitas Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a

Leia mais

FUNDAMENTOS E PRÁTICAS NA EAD

FUNDAMENTOS E PRÁTICAS NA EAD CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO 03 FUNDAMENTOS E PRÁTICAS NA EAD O que é Educação a Distância Artemilson Alves de Lima Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação

Leia mais

Como IDENTIFICAr AS oportunidades E CoNqUISTAr o ClIENTE

Como IDENTIFICAr AS oportunidades E CoNqUISTAr o ClIENTE Como IDENTIFICAr AS oportunidades E CoNqUISTAr o ClIENTE A abertura de empresas tem uma grande importância na sociedade em que vivemos, pois gera diversos benefícios, como empregos e riquezas para o país.

Leia mais

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio.

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Plano de negócios estruturado ajuda na hora de conseguir financiamento. Veja dicas de especialistas e saiba itens que precisam constar

Leia mais

Uma empresa é viável quando tem clientes em quantidade e com poder de compra suficiente para realizar vendas que cubram as despesas, gerando lucro.

Uma empresa é viável quando tem clientes em quantidade e com poder de compra suficiente para realizar vendas que cubram as despesas, gerando lucro. Página 1 de 9 2. Análise de Mercado 2.1 Estudo dos Clientes O que é e como fazer? Esta é uma das etapas mais importantes da elaboração do seu plano. Afinal, sem clientes não há negócios. Os clientes não

Leia mais

Conhecer o mercado significa saber quem é o seu consumidor, quem são os seus concorrentes e os seus fornecedores.

Conhecer o mercado significa saber quem é o seu consumidor, quem são os seus concorrentes e os seus fornecedores. Tema 2: Mercado Assunto 3: Conhecendo o mercado concorrente Unidade 1: Quem são meus concorrentes Olá, caro(a) aluno(a). Este material destina-se ao seu uso como aluno(a) inscrito(a) no Curso Aprender

Leia mais

Instrumentação para o Ensino de Geografia II DISCIPLINA. Um pouco mais sobre a Água. Autora. Sandra Kelly de Araújo. aula

Instrumentação para o Ensino de Geografia II DISCIPLINA. Um pouco mais sobre a Água. Autora. Sandra Kelly de Araújo. aula DISCIPLINA Instrumentação para o Ensino de Geografia II Um pouco mais sobre a Água Autora Sandra Kelly de Araújo aula 10 Governo Federal Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Educação

Leia mais

Empreenda! 9ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios. Preparamos este roteiro para ajudá-lo (a) a desenvolver o seu Plano de Negócios.

Empreenda! 9ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios. Preparamos este roteiro para ajudá-lo (a) a desenvolver o seu Plano de Negócios. Empreenda! 9ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios Caro (a) aluno (a), Preparamos este roteiro para ajudá-lo (a) a desenvolver o seu Plano de Negócios. O Plano de Negócios deverá ter no máximo

Leia mais

C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O. matemática. Moeda, câmbio e conversões monetárias. Elizabete Alves de Freitas

C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O. matemática. Moeda, câmbio e conversões monetárias. Elizabete Alves de Freitas C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O 07 matemática Moeda, câmbio e conversões monetárias Elizabete Alves de Freitas Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria

Leia mais

Empreenda! 8ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios. Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a desenvolver o seu Plano de Negócios.

Empreenda! 8ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios. Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a desenvolver o seu Plano de Negócios. Empreenda! 8ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios Caro (a) aluno (a), Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a desenvolver o seu Plano de Negócios. O Plano de Negócios deverá ter no máximo 20

Leia mais

Palestras Gerenciais EMPREENDEDORISMO O CAMINHO PARA O PRÓPRIO NEGÓCIO. Manual do participante

Palestras Gerenciais EMPREENDEDORISMO O CAMINHO PARA O PRÓPRIO NEGÓCIO. Manual do participante Palestras Gerenciais EMPREENDEDORISMO O CAMINHO PARA O PRÓPRIO NEGÓCIO Manual do participante Autoria: Renato Fonseca de Andrade Responsáveis pela atualização: Consultores da Unidade de Orientação Empresarial

Leia mais

C U R S O T É C N I C O E M O P E R A Ç Õ E S C O M E R C I A I S INFORMÁTICA I. Raimundo Nonato Camelo Parente. BrOffice Impress primeira parte

C U R S O T É C N I C O E M O P E R A Ç Õ E S C O M E R C I A I S INFORMÁTICA I. Raimundo Nonato Camelo Parente. BrOffice Impress primeira parte C U R S O T É C N I C O E M O P E R A Ç Õ E S C O M E R C I A I S 06 INFORMÁTICA I BrOffice Impress primeira parte Raimundo Nonato Camelo Parente Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico

Leia mais

Roteiro para apresentação do Plano de Negócio. Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a preparar seu Plano de Negócio.

Roteiro para apresentação do Plano de Negócio. Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a preparar seu Plano de Negócio. Roteiro para apresentação do Plano de Negócio Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a preparar seu Plano de Negócio. Abaixo encontra-se a estrutura recomendada no Empreenda! O Plano de Negócio deverá

Leia mais

FUNDAMENTOS DE MARKETING

FUNDAMENTOS DE MARKETING FUNDAMENTOS DE MARKETING Há quatro ferramentas ou elementos primários no composto de marketing: produto, preço, (ponto de) distribuição e promoção. Esses elementos, chamados de 4Ps, devem ser combinados

Leia mais

Orientações para elaborar um. Plano de Negócios

Orientações para elaborar um. Plano de Negócios Orientações para elaborar um Plano de Negócios Maio de 2010 www.nascente.cefetmg.br Página 1 Apresentação Este documento contém um roteiro básico de Plano de Negócios. O objetivo é permitir que o futuro

Leia mais

MÉTODOS QUANTITATIVOS EM MARKETING. Prof.: Otávio Figueiredo e-mail: otavio@ufrj.br

MÉTODOS QUANTITATIVOS EM MARKETING. Prof.: Otávio Figueiredo e-mail: otavio@ufrj.br MÉTODOS QUANTITATIVOS EM MARKETING Prof.: Otávio Figueiredo e-mail: otavio@ufrj.br ESTATÍSTICA População e Amostra População Amostra Idéia Principal Resumir para entender!!! Algumas Técnicas Pesquisa de

Leia mais

Tema 2: Mercado. Assunto 2: Conhecendo o mercado consumidor. Unidade 1: Muito prazer, cliente

Tema 2: Mercado. Assunto 2: Conhecendo o mercado consumidor. Unidade 1: Muito prazer, cliente Tema 2: Mercado Assunto 2: Conhecendo o mercado consumidor Unidade 1: Muito prazer, cliente Olá, caro(a) aluno(a). Este material destina-se ao seu uso como aluno(a) inscrito(a) no Curso Aprender a Empreender

Leia mais

UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS

UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS www.empreende.com.br emp@empreende.com.br FAZENDO ACONTECER Programa de ensino de empreendedorismo inovador em nível mundial, desenvolvido

Leia mais

ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas

ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas 1) Resumo Executivo Descrição dos negócios e da empresa Qual é a ideia de negócio e como a empresa se chamará? Segmento

Leia mais

Tópicos Abordados. Pesquisa de Mercado. Aula 1. Contextualização

Tópicos Abordados. Pesquisa de Mercado. Aula 1. Contextualização Pesquisa de Mercado Aula 1 Prof. Me. Ricieri Garbelini Tópicos Abordados 1. Identificação do problema ou situação 2. Construção de hipóteses ou determinação dos objetivos 3. Tipos de pesquisa 4. Métodos

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO SIMONSEN PLANO DE NEGÓCIO

PÓS-GRADUAÇÃO SIMONSEN PLANO DE NEGÓCIO PÓS-GRADUAÇÃO SIMONSEN PLANO DE NEGÓCIO RESUMO DO EMPREENDIMENTO 01 EMPREENDIMENTO 02 NEGÓCIO E MERCADO: DESCRIÇÃO 2.1 ANÁLISE MERCADOLÓGICA 2.2 MISSÃO DA EMPRESA 03 CONCORRÊNCIA 04 FORNECEDORES 05 PLANO

Leia mais

Etapas para a preparação de um plano de negócios

Etapas para a preparação de um plano de negócios 1 Centro Ensino Superior do Amapá Curso de Administração Disciplina: EMPREENDEDORISMO Turma: 5 ADN Professor: NAZARÉ DA SILVA DIAS FERRÃO Aluno: O PLANO DE NEGÓCIO A necessidade de um plano de negócio

Leia mais

Prof. Dr. José Dornelas www.josedornelas.com. Manual do Professor

Prof. Dr. José Dornelas www.josedornelas.com. Manual do Professor Prof. Dr. José Dornelas www.josedornelas.com Manual do Professor Manual do professor Este manual deve ser usado em conjunto com o vídeo do autor disponível no site da editora: www.campus.com.br Maiores

Leia mais

GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce

GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce Você é do tipo que quer arrancar os cabelos toda vez que um concorrente diminui o preço? Então você precisa ler este guia rápido agora mesmo. Aqui

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS 1ª série Empreendedorismo Administração A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensino-aprendizagem desenvolvido por meio de um conjunto de atividades

Leia mais

Cliocar Acessórios: A construção de um negócio. A história de um empresário que saiu da estaca zero e construiu uma loja virtual de sucesso.

Cliocar Acessórios: A construção de um negócio. A história de um empresário que saiu da estaca zero e construiu uma loja virtual de sucesso. Cliocar Acessórios: A construção de um negócio A história de um empresário que saiu da estaca zero e construiu uma loja virtual de sucesso. 2 Conteúdo Resumo executivo... 2 Conhecendo o mercado... 2 Loja

Leia mais

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo.

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo. 1 MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo Maio/ 2014 Metodologia 2 Metodologia 3 Técnica Pesquisa quantitativa,

Leia mais

PESQUISA DE MERCADO. Pesquisa de Mercado. Profª Líslei. Prof. Líslei

PESQUISA DE MERCADO. Pesquisa de Mercado. Profª Líslei. Prof. Líslei PESQUISA DE MERCADO Pesquisa de Mercado Profª Líslei Pesquisa de Mercado Definição de Pesquisa de Mercado Identificação, coleta, análise e disseminação de informação; Auxilia na tomada de decisões; Envolve

Leia mais

COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO

COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO No Modelo de Plano de Negócio, disponível no seu ambiente do Concurso você terá um passo a passo para elaborar o seu Plano, bem como todo o conteúdo necessário

Leia mais

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os melhores resultados. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01

Leia mais

ALGAR Programas PGP e PGI 1

ALGAR Programas PGP e PGI 1 ALGAR Programas PGP e PGI 1 O Grupo Algar atua nos setores de Telecomunicações, Agronegócios, Serviços e ainda tem participação acionária no Rio Quente Resorts, no segmento de turismo. A sede do Grupo

Leia mais

Caderno de Apresentação Franquia

Caderno de Apresentação Franquia Caderno de Apresentação Franquia A Empresa A Genial Books iniciou suas actividades em dez/95 depois de um dos sócios conhecer o "Livro Personalizado", numa viagem de férias aos Estados Unidos. Vislumbrando

Leia mais

7. Viabilidade Financeira de um Negócio

7. Viabilidade Financeira de um Negócio 7. Viabilidade Financeira de um Negócio Conteúdo 1. Viabilidade de um Negócios 2. Viabilidade Financeira de um Negócio: Pesquisa Inicial 3. Plano de Viabilidade Financeira de um Negócio Bibliografia Obrigatória

Leia mais

No E-book anterior 5 PASSOS PARA MUDAR SUA HISTÓRIA, foi passado. alguns exercícios onde é realizada uma análise da sua situação atual para

No E-book anterior 5 PASSOS PARA MUDAR SUA HISTÓRIA, foi passado. alguns exercícios onde é realizada uma análise da sua situação atual para QUAL NEGÓCIO DEVO COMEÇAR? No E-book anterior 5 PASSOS PARA MUDAR SUA HISTÓRIA, foi passado alguns exercícios onde é realizada uma análise da sua situação atual para então definir seus objetivos e sonhos.

Leia mais

O papel do CRM no sucesso comercial

O papel do CRM no sucesso comercial O papel do CRM no sucesso comercial Escrito por Gustavo Paulillo Você sabia que o relacionamento com clientes pode ajudar sua empresa a ter mais sucesso nas vendas? Ter uma equipe de vendas eficaz é o

Leia mais

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PROPOSTA DE AÇÃO Criar um fórum permanente onde representantes dos vários segmentos do poder público e da sociedade civil atuem juntos em busca de uma educação

Leia mais

Estratégias operacionais para serviços de alimentação

Estratégias operacionais para serviços de alimentação Estratégias operacionais para serviços de alimentação 5.1. Dimensionamento da capacidade. 5.2. Decisão sobre localização. 5.3. Decisão sobre os processos operacionais. 5.4. Definição dos fornecedores.

Leia mais

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS!

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! 4 Introdução 5 Conheça seu público 5 Crie uma identidade para sua empresa 6 Construa um site responsivo 6 Seja direto, mas personalize o máximo possível

Leia mais

Manual de. Educação Financeira. Dicas para planejar e poupar seu dinheiro. Cecreb MANUAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA

Manual de. Educação Financeira. Dicas para planejar e poupar seu dinheiro. Cecreb MANUAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA Manual de Educação Financeira MANUAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA Dicas para planejar e poupar seu dinheiro 1 A filosofia da Manual de Educação Financeira 2 Um dos princípios básicos das Cooperativas de Crédito

Leia mais

CLIENTE A Autoescola Paula está localizada na Avenida Paraná, nº 1641, no bairro Bacacheri, que compõe a região do Boa Vista. É um CFC de pequeno porte, que conta com 15 funcionários e 10 veículos. Oferecem

Leia mais

COMECE CERTO: PLANEJAMENTO E ANÁLISE

COMECE CERTO: PLANEJAMENTO E ANÁLISE COMECE CERTO: PLANEJAMENTO E ANÁLISE 08 a 11 de outubro de 2014 08 a 11 de outubro de 2014 COMECE CERTO QUESTÕES FUNDAMENTAIS PARA O PLANEJAMENTO E ANÁLISE DE NOVOS NEGÓCIOS OBJETIVO DO DEBATE Apresentar

Leia mais

FUNDAMENTOS E PRÁTICAS NA EAD

FUNDAMENTOS E PRÁTICAS NA EAD CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO 06 FUNDAMENTOS E PRÁTICAS NA EAD Professores, Tutores e Alunos de Educação a Distância Artemilson Alves de Lima Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico

Leia mais

PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - NATAL

PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - NATAL PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - NATAL Natal, setembro de 2015 1 Sumário 1. Aspectos Metodológicos... 3 2. Descrição dos Resultados... 4 Itens de comemoração... 4 Gastos com presente... 4 Local e quando compra...

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Marketing Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Marketing. 1. Introdução Os Projetos

Leia mais

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio Plano de Negócios Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa Modelo de Planejamento prévio Fraiburgo, 2015 Plano de Negócios Um plano de negócios é uma descrição do negócio

Leia mais

Plano de Negocio. O presente roteiro compreende os quatros elementos fundamentais da montagem do plano:

Plano de Negocio. O presente roteiro compreende os quatros elementos fundamentais da montagem do plano: Plano de Negocio 1 Um plano de negócios bem estruturado é fundamental para o sucesso do novo empreendimento. Muitos empreendedores fracassam por não terem feito com a devida atenção a lição de casa. O

Leia mais

MATRIZ SWOT VANTAGENS DE SUA UTILIZAÇÃO NO COMÉRCIO VAREJISTA

MATRIZ SWOT VANTAGENS DE SUA UTILIZAÇÃO NO COMÉRCIO VAREJISTA MATRIZ SWOT VANTAGENS DE SUA UTILIZAÇÃO NO COMÉRCIO VAREJISTA Daniela Vaz Munhê 1 Jenifer Oliveira Custódio Camara 1 Luana Stefani 1 Murilo Henrique de Paula 1 Claudinei Novelli 2 Cátia Roberta Guillardi

Leia mais

Programa de Bolsa de Iniciação à Gestão - BIG 2014 Repúblicas Unifesp Diadema. Levantamento Moradias Estudantis UNIFESP - Campus Diadema

Programa de Bolsa de Iniciação à Gestão - BIG 2014 Repúblicas Unifesp Diadema. Levantamento Moradias Estudantis UNIFESP - Campus Diadema Levantamento Moradias Estudantis UNIFESP - Campus Diadema REALIZAÇÃO: APOIO: REALIZAÇÃO Adriana Rosa da Silva Rodrigues - Enfermeira do Núcleo de Apoio ao Estudante - NAE. Érika Correia Silva - Psicóloga

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Situações Líquidas ou Patrimônio Líquido e as Variações Patrimoniais. Sônia Maria de Araújo

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Situações Líquidas ou Patrimônio Líquido e as Variações Patrimoniais. Sônia Maria de Araújo CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 04 CONTABILIDADE Situações Líquidas ou Patrimônio Líquido e as Variações Patrimoniais Sônia Maria de Araújo Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico

Leia mais

VERSÃO DO PROFESSOR INFORMÁTICA. BrOffi ce Impress primeira parte. Raimundo Nonato Camelo Parente

VERSÃO DO PROFESSOR INFORMÁTICA. BrOffi ce Impress primeira parte. Raimundo Nonato Camelo Parente Material APROVADO (conteúdo e imagens) Data: / / Nome: VERSÃO DO C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O 06 INFORMÁTICA BrOffi ce Impress primeira parte Raimundo Nonato Camelo

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

Um novo. modismo gerencial?

Um novo. modismo gerencial? Um novo modismo gerencial? por Cesar Gomes de Mello A imprensa vem divulgando várias notícias sobre empresas e projetos de quarteirização. Afinal, o que é isto? Um novo modismo que aparece no mundo dos

Leia mais

PARA QUE SERVE O CRM?

PARA QUE SERVE O CRM? Neste mês, nós aqui da Wiki fomos convidados para dar uma entrevista para uma publicação de grande referência no setor de varejo, então resolvemos transcrever parte da entrevista e apresentar as 09 coisas

Leia mais

6. Planejamento do Negócio

6. Planejamento do Negócio 6. Planejamento do Negócio Conteúdo 1. O que é um Plano de Negócios 2. Elaboração de um Plano de Negócios 3. Sessões Propostas para um Plano de Negócios 4. Idéias para um Plano de Negócios 5. Sites para

Leia mais

Universidade Federal do Pará. Centro Sócio Econômico. Curso Ciências Contábeis. Disciplina: Administração Financeira. Professor: Héber Lavor Moreira.

Universidade Federal do Pará. Centro Sócio Econômico. Curso Ciências Contábeis. Disciplina: Administração Financeira. Professor: Héber Lavor Moreira. Universidade Federal do Pará. Centro Sócio Econômico. Curso Ciências Contábeis. Disciplina: Administração Financeira. Professor: Héber Lavor Moreira. Silvanda de Jesus Aleixo Ferreira 0201002501 Belém-PA

Leia mais

Empreendedorismo de Negócios com Informática

Empreendedorismo de Negócios com Informática Empreendedorismo de Negócios com Informática Aula 6 Plano de Negócios Empreendedorismo de Negócios com Informática - Plano de Negócios 1 Conteúdo Sumário Executivo Apresentação da Empresa Plano de Marketing

Leia mais

Plano de Negócios Faculdade Castro Alves Cursos de Administração.

Plano de Negócios Faculdade Castro Alves Cursos de Administração. TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PLANO DE NEGÓCIIOS Prroff.. Carrllos Mellllo Saal lvvaaddoorr JJANEI IRO/ /22000066 Introdução Preparar um Plano de Negócios é uma das coisas mais úteis que um empresário

Leia mais

Kit de Apoio à Gestão Pública 1

Kit de Apoio à Gestão Pública 1 Kit de Apoio à Gestão Pública 1 Índice CADERNO 3: Kit de Apoio à Gestão Pública 3.1. Orientações para a reunião de Apoio à Gestão Pública... 03 3.1.1. O tema do Ciclo 4... 03 3.1.2. Objetivo, ações básicas

Leia mais

RELATÓRIO DA PESQUISA DA QUALIDADE DE VIDA NA CIDADE DE ARACRUZ.

RELATÓRIO DA PESQUISA DA QUALIDADE DE VIDA NA CIDADE DE ARACRUZ. RELATÓRIO DA PESQUISA DA QUALIDADE DE VIDA NA CIDADE DE ARACRUZ. Apresentação Este relatório contém os resultados da 1ª pesquisa de Qualidade de Vida na cidade de Aracruz solicitada pela FACE. O objetivo

Leia mais

EMPREENDEDORISMO NO AGRONEGÓCIO

EMPREENDEDORISMO NO AGRONEGÓCIO C U R S O T É C N I C O E M P E S C A 02 EMPREENDEDORISMO NO AGRONEGÓCIO Todo empreendedor é um empresário? Soniamar Zschornack Rodrigues Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria

Leia mais

3. Estratégia e Planejamento

3. Estratégia e Planejamento 3. Estratégia e Planejamento Conteúdo 1. Conceito de Estratégia 2. Vantagem Competitiva 3 Estratégias Competitivas 4. Planejamento 1 Bibliografia Recomenda Livro Texto: Administração de Pequenas Empresas

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS FORMAÇÃO DA REDE DR. MARIDO NEGÓCIOS DO PEQUENO E MÉDIO PORTE, ATRAVÉS DO MODELO HOMME OFFICE, COM RETORNO PROJETADO DE 86% A.A.

PLANO DE NEGÓCIOS FORMAÇÃO DA REDE DR. MARIDO NEGÓCIOS DO PEQUENO E MÉDIO PORTE, ATRAVÉS DO MODELO HOMME OFFICE, COM RETORNO PROJETADO DE 86% A.A. FORMAÇÃO DA REDE DR. MARIDO NEGÓCIOS DO PEQUENO E MÉDIO PORTE, ATRAVÉS DO MODELO HOMME OFFICE, COM RETORNO PROJETADO DE 86% A.A. PLANO DE NEGÓCIOS Data: Janeiro 2.013 Dr. Marido - Operacional S U M Á R

Leia mais

EMPREENDEDORISMO: POR QUE DEVERIA APRENDER?

EMPREENDEDORISMO: POR QUE DEVERIA APRENDER? EMPREENDEDORISMO: POR QUE DEVERIA APRENDER? Anderson Katsumi Miyatake Emerson Oliveira de Almeida Rafaela Schauble Escobar Tellis Bruno Tardin Camila Braga INTRODUÇÃO O empreendedorismo é um tema bastante

Leia mais

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro.

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. PLANO DE MARKETING Andréa Monticelli Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. 1. CONCEITO Marketing é

Leia mais

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com.

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado Análise de Mercado A análise de mercado é um dos componentes do plano de negócios que está relacionado ao marketing da organização. Ela apresenta o entendimento

Leia mais

O dentista que virou dono de restaurante chinês 1

O dentista que virou dono de restaurante chinês 1 O dentista que virou dono de restaurante chinês 1 O cirurgião dentista Robinson Shiba, proprietário da rede China In Box, em 1992 deixava de exercer sua profissão como dentista para inaugurar a primeira

Leia mais

Empreendedorismo no Agronegócio

Empreendedorismo no Agronegócio C U R S O T É C N I C O E M P E S C A 01 Empreendedorismo no Agronegócio Falando de Empreendedorismo Soniamar Zschornack Rodrigues Saraiva Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria

Leia mais

UNOCHAPECÓ Programação Econômica e Financeira

UNOCHAPECÓ Programação Econômica e Financeira Estruturas de mercado UNOCHAPECÓ Programação Econômica e Financeira Texto para Discussão 1 De acordo com a natureza do mercado em que estão inseridas, as empresas deparam-se com decisões políticas diferentes,

Leia mais

Ambos os métodos possuem vantagens e desvantagens, por isso deve se analisar cada caso para decidir qual o mais apropriado.

Ambos os métodos possuem vantagens e desvantagens, por isso deve se analisar cada caso para decidir qual o mais apropriado. Módulo 4 Como Organizar a Pesquisa O questionário e a observação são dois métodos básicos de coleta de dados. No questionário os dados são coletados através de perguntas, enquanto que no outro método apenas

Leia mais

FATEC Cruzeiro José da Silva. Ferramenta CRM como estratégia de negócios

FATEC Cruzeiro José da Silva. Ferramenta CRM como estratégia de negócios FATEC Cruzeiro José da Silva Ferramenta CRM como estratégia de negócios Cruzeiro SP 2008 FATEC Cruzeiro José da Silva Ferramenta CRM como estratégia de negócios Projeto de trabalho de formatura como requisito

Leia mais

Equações do primeiro grau

Equações do primeiro grau Módulo 1 Unidade 3 Equações do primeiro grau Para início de conversa... Você tem um telefone celular ou conhece alguém que tenha? Você sabia que o telefone celular é um dos meios de comunicação que mais

Leia mais

FUNDAMENTOS PARA A ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA

FUNDAMENTOS PARA A ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA FUNDAMENTOS PARA A ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Abordagem da estratégia Análise de áreas mais específicas da administração estratégica e examina três das principais áreas funcionais das organizações: marketing,

Leia mais

CAPACITAÇÃO EM SERVIÇO

CAPACITAÇÃO EM SERVIÇO CAPACITAÇÃO EM SERVIÇO TEMA: ELABORAÇÃO DE PROJETOS COM FOCO NA FAMÍLIA Março/2010 ELABORAÇÃO DE PROJETOS ELABOR-AÇÃO: palavra-latim-elabore preparar, formar,ordenar AÇÃO: atuação, ato PRO-JETOS: palavra-latim-projetus

Leia mais

Organizando Voluntariado na Escola. Aula 2 Liderança e Comunidade

Organizando Voluntariado na Escola. Aula 2 Liderança e Comunidade Organizando Voluntariado na Escola Aula 2 Liderança e Comunidade Objetivos 1 Entender o que é liderança. 2 Conhecer quais as características de um líder. 3 Compreender os conceitos de comunidade. 4 Aprender

Leia mais

Tema 2: Mercado. Assunto 5: Dimensionando o mercado. Unidade 1: Qual o tamanho do meu mercado

Tema 2: Mercado. Assunto 5: Dimensionando o mercado. Unidade 1: Qual o tamanho do meu mercado Tema 2: Mercado Assunto 5: Dimensionando o mercado Unidade 1: Qual o tamanho do meu mercado Olá, caro(a) aluno(a). Este material destina-se ao seu uso como aluno(a) inscrito(a) no Curso Aprender a Empreender

Leia mais

Preciso anunciar mais...

Preciso anunciar mais... Na maioria dos projetos que participamos, temos certeza de que quando o empreendedor inicia um trabalho de CRM, ele busca sempre é por uma vantagem competitiva: uma equipe de vendas mais eficiente, processos

Leia mais

08 a 11 de outubro de 2014

08 a 11 de outubro de 2014 COMO ELABORAR UMA PESQUISA DE MERCADO 08 a 11 de outubro de 2014 08 a 11 de outubro de 2014 O QUE É??? A coleta sistemática e o registro, classificação, análise e apresentação objetiva de dados sobre hábitos,

Leia mais

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO Odilio Sepulcri odilio@emater.pr.gov.br www.odiliosepulcri.com.br www.emater.pr.gov.br Telefone: (41) 3250-2252 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO 1. Perfil para empreender

Leia mais