Prioridades regionais em Saúde e DESASTRES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Prioridades regionais em Saúde e DESASTRES"

Transcrição

1 Reducão do impacto das emergências e desastres na saúde Prioridades regionais em Saúde e DESASTRES Área de Preparativos para Situaciones de Emergencia y Socorro en Casos de Desastre

2 ÁREA DE PREPARATIVOS PARA SITUAÇÕES DE EMERGÊNCIA E SOCORRO EM CASOS DE DESASTRES

3 OPAS/OMS Organização Mundial da Saúde W H O Criada em países membros Agência especializada das Nações Unidas Organização Pan-Americana da Saúde O P A S Estabelecida em governos membros 3 governos europeus participantes

4 Um Escritório rio Central A OPAS serve como Escritório Regional para as Américas da Organização Mundial da Saúde

5 Um programa descentralizado Escritório Subregional da Centroamérica Panamá, Panamá Escritório Subregional da América do Sul Quito, Equador. Sede da OPAS Washington, D.C. Escritório Subregional do Caribe Bridgetown, Barbados

6 PREPARATIVOS Preparar o setor saúde para manejar os efeitos dos desastres. Atividades pré-desastres desenhadas para fortalecer os países. (P de C, PHD, Formatos de avaliação) Priorizar o desenvolvimento das capacidades institucionais, ampliar a consciência, o connhecimento e as habilidades dos atores do setor saúde.

7 MITIGAÇÃO DE DESASTRES EM HOSPITAIS análise de vulnerabilidades desenho melhorado de novas instalações reforço das instalações existentes normas, guias e capacitações

8 RESPOSTA Gerar ações oportunas frente aos eventos de maneira que reduza o impacto na saúde da população e evitar sua deterioração nas condições de vida.

9 CONTEXTO REGIONAL Incremento de organismos subregionales e de atores. MERCOSUL é um deles. Incremento do número de profissionais que trabalham em desastres. A redução de desastres agora é um tema de TODOS, não é mais o monopólio dos programas de desastres. ACNUR MSF OPS/OMS OXFAM SICA/UNICEF Convenio Hipólito Unánue (CHU) EUA Países Nórdicos Sociedades Nacionales de la Cruz Roja Unión Europea ECHO Holanda Reino Unido FICR Canada CARE CICR PADF ONG Local CDERA PMA CEPREDENAC SCR

10 CONTEXTO GLOBAL O manejo dos desastres já não é mais dos países Deve-se trabalhar muito intensamente em coordenação interinstitucional Vocês têm a responsabilidade

11 ALGUMAS PERGUNTAS Vocês devem responder como equipe, as emergências não reconhecem fronteiras nem áreas de trabalho.

12 PERGUNTA 1 DEFESA CIVIL DECLARA ALERTA GRAU III POR AMEAÇA METEOROLÓGICA EM TODO O TERRITÓRIO NACIONAL Brevemente descreva o que significa esse alerta para o setor sob sua responsabilidade.

13 PERGUNTA 2 EM SUA REGIÃO DE TRABALHO OCORREU UM DESASTRE FORAM RESGATADOS 300 CADÁVERES E O GOVERNADOR, SOB PRESSÃO DA POPULAÇÃO, PEDEM SUA OPINIÃO PARA FAZER UM ENTERRO MASSIVO EM FOSSA COMUM Você, o que responde, Sim ou Não e porquê?

14 PERGUNTA 3 OS SECRETÁRIOS ESTADUAIS DE SAÚDE APROVARAM A POLÍTICA DE HOSPITAL SEGURO COMO UM INDICADOR DE REDUÇÃO DE VULNERABILIDADES Defina Hospital Seguro.

15 PERGUNTA 4 DURANTE A ATENÇÃO DE EMERGÊNCIAS E DESASTRES OS CENTROS DE OPERAÇÕES DE EMERGÊNCIAS DO SETOR SAÚDE E A SALA DE SITUAÇÃO SÃO ELEMENTOS-CHAVE Defina COE Saúde e Sala de Situação

16 Clusters Manejo e gestão de albergues UNHCR - IOM Recuperação PNUD Saúde OPAS Albergues UNHCR - IFRC Telecomunicações de emergência PMA-UNICEF-OCHA Logística PMA Nutrição UNICEF Proteção UNHCR Água, Saneamento e higiene UNICEF F U N Ç Õ E S Identificação de sócios importantes Coordinação de programas de implementação Planejamento e desenvolvimento de estratégias Aplicação de padrões Monitoramento e comunicação de dados advocacia e mobilização de recursos Formação e fortalecimento das capacidades nacionais Provedor de recursos

17 MANEJO DE CADÁ CADÁVERES Desenvolvimento de Planos Nacionais Manual do atendente

18 GRANDES INCÊNDIOS Gentileza Diario ABC Color Gentileza Cuerpo General de Bomberos Voluntarios del Perú Gentileza Diario LA NACIÓN Gentileza Complejo Asistencial Barros Luco

19 ASSISTÊNCIA HUMANITÁRIA Um esforço coletivo dos países da América Latina e do Caribe para separar, classificar e fazer inventário das doações. SUMA LSS validado por 8 agências do sistema de ONU.

20 EDAN Saúde MANUAL DE EVALUACIÓN DE DAÑOS Y NECESIDADES EN SALUD PARA SITUACIONES DE DESASTRE Serie Manuales y Guías sobre desastres, Nº 4 Organización Panamericana de la Salud Oficina Regional de la Organización Mundial de la Salud Área de Preparativos para Situaciones de Emergencia y Socorro en Casos de Desastre Ecuador, agosto, 2004

21 SAÚDE MENTAL TÉCNICAS DE ATENCIÓN EN SALUD MENTAL EN SITUACIONES DE EMERGENCIAS Experiências desenvolvidas Continuação do manual publicado

22 EQUIPES DE RESPOSTA Criação de equipes interinstitucionais que apóiem uma rápida avaliação. Manejo dos formatos para levantamento de informação, EDAN. Capacitação e exercícios de validação no campo para trabalho em equipe. Disponibilidade para mobilização local e regional.

23 PANDEMIA DE INFLUENZA As autoridades de todos os setores serão essenciais no antes, durante e depois da pandemia. Nenhuma emergência ou desastre se produz de acordo com o planejado. O envio de recursos humanos e logísticos necessitarão de uma mobilização bem planejada. Cada semana de demora e contenção são importantíssimas para reduzir o impacto econômico e social. Os novos problemas exigem novos recursos

24 HOSPITAL SEGURO Hospital Seguro é um estabelecimento de saúde cujos serviços permanecem acessíveis e funcionando em sua capacidade máxima instalada e em sua mesma infra-estrutura imediatamente depois de um fenômeno destrutivo de origem natural. Os três critérios que devem conter um Hospital Seguro: 1. A edificação do estabelecimento de saúde é capaz de manter-se em pé e resistir com dano mínimo os fenômenos destrutivos de grande intensidade que se apresentam na zona onde está localizado. (Proteção da vida) 2. As instalações e as equipes do estabelecimento de saúde são capazes de comportar-se de tal forma que sofram danos mínimos e continuan operativos frente a fenômenos destrutivos de grande intensidade. (Proteção da inversão) 3. O estabelecimento de saúde é capaz de manter ou melhorar sua produção de serviços de saúde como parte da rede a que pertence. (Proteção do funcionamento)

25 PROJETOS

26 AMEAÇAS AS BQR O Bioterrorismo, as ameaças as químicas e radiológicas geram grandes e rápidas demandas para uma região debilmente equipada. Pandemia de Influenza, Anthrax, SARS, produtos perigosos, material radiológico gico.

27 PLANO DE RESPOSTA A EMERGÊNCIAS POR PRODUTOS PERIGOSOS Desenho de um plano de preparativos e resposta frente a materiais potencialmente perigosos.

28 COE - SALUD Responsabilidade do setor saúde para o manejo da emergência Responsabilidade política permanente na tomada de decisões Análise de informes da situação Determinação de problemas, priorização e definição de ações Coordenação com os demais setores, governo e cooperação internacional

29 SALAS DE SITUAÇÃO Monitoramento da sala de situação em saúde. Apoio aos sistemas de informação existentes e geração de informes. Tomada de decisões baseadas em evidências. Avaliação da intervenção. Incentivo à pesquisa.

30 PÁGINA WEB ://www.disaster info.net/ped /PED-Sudamerica Sudamerica/

31 MATERIAL TÉ TÉCNICO

32 OBRIGADO POR SUA ATENÇÃO!

Políticas e programas de mitigação e preparativos para Desastres nas Américas

Políticas e programas de mitigação e preparativos para Desastres nas Américas Políticas e programas de mitigação e preparativos para Desastres nas Américas Dr. Ciro Ugarte Programa de Preparativos para Emergências e Socorro em caso de Desastres OPAS/OMS A Região Os países e territórios

Leia mais

Saúde, Desastres e Desenvolvimento e Atores na Gestão de Risco

Saúde, Desastres e Desenvolvimento e Atores na Gestão de Risco Saúde, Desastres e Desenvolvimento e Atores na Gestão de Risco Dr. Ciro Ugarte Assessor Regional Preparativos para Emergência e Socorro em Casos de Desastre EVENTO ADVERSO Alterações nas pessoas, economia,

Leia mais

CAMPANHA NACIONAL HOSPITAIS SEGUROS FRENTE AOS DESASTRES

CAMPANHA NACIONAL HOSPITAIS SEGUROS FRENTE AOS DESASTRES CAMPANHA NACIONAL HOSPITAIS SEGUROS FRENTE AOS DESASTRES Realização: Ministério da Integração Nacional Logo após um desastre, os governos e as comunidades que atuam em emergências, e também os meios

Leia mais

28 a CONFERÊNCIA SANITÁRIA PAN-AMERICANA 64 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL

28 a CONFERÊNCIA SANITÁRIA PAN-AMERICANA 64 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE 28 a CONFERÊNCIA SANITÁRIA PAN-AMERICANA 64 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL Washington, D.C., EUA, 17 a 21 de setembro de 2012 Tema 4.8 da Agenda

Leia mais

Por Diego González Machín

Por Diego González Machín CENTROS DE REFERÊNCIA E APOIO ÀS EMERGÊNCIAS QUÍMICAS NA AMÉRICA LATINA E NO CARIBE: CENTROS DE RESPOSTA QUÍMICA E OS CENTROS DE INFORMAÇÃO E ASSESSORIA TOXICOLÓGICA 1. Introdução Por Diego González Machín

Leia mais

49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL

49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE 49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL Washington, D.C., EUA, 28 de setembro a 2 de outubro de 2009 CD49.R10 (Port.) ORIGINAL:

Leia mais

PROTEÇÃO DA SAÚDE MENTAL EM SITUAÇÕES DE DESASTRES E EMERGÊNCIAS (1)

PROTEÇÃO DA SAÚDE MENTAL EM SITUAÇÕES DE DESASTRES E EMERGÊNCIAS (1) Curso Lideres 2004 Salvador Bahia Brasil 29 de novembro a 10 de dezembro de 2004. PROTEÇÃO DA SAÚDE MENTAL EM SITUAÇÕES DE DESASTRES E EMERGÊNCIAS (1) Capítulo 1: Antecedentes e considerações gerais Considerando-se

Leia mais

Hospital seguro frente aos desastres no Brasil

Hospital seguro frente aos desastres no Brasil ANAIS ELETRÔNICOS ARTIGOS Hospital seguro frente aos desastres no Brasil Resumo Modestino J. P. Salles 1 Luciana Tricai Cavalini 2 Os autores abordam o Hospital Seguro Frente aos Desastres dentro da meta

Leia mais

Hospitais Seguros. na Região e no Mundo. Organización Panamericana de la Salud

Hospitais Seguros. na Região e no Mundo. Organización Panamericana de la Salud Hospitais Seguros na Região e no Mundo Desafios da redução do risco Virtualmente a sociedade inteira é vulnerável Diferente da maioria dos assuntos, a redução de risco não pode ser paga por uma profissão.

Leia mais

CURSO INTERNACIONAL SOBRE SAÚDE, DESASTRES E DESENVOLVIMENTO

CURSO INTERNACIONAL SOBRE SAÚDE, DESASTRES E DESENVOLVIMENTO CURSO INTERNACIONAL SOBRE SAÚDE, DESASTRES E DESENVOLVIMENTO BRASÍLIA, BRASIL AGOSTO 2008 RECURSOS DE INFORMAÇÃO SOBRE DESASTRES LIC. ALEJANDRA BONADÉ www.lideresfundacion.org.ar Centro Regional de Informação

Leia mais

Participação Critérios de participação - Elegibilidade Procedimento para participar da chamada: Número de propostas/aplicações

Participação Critérios de participação - Elegibilidade Procedimento para participar da chamada: Número de propostas/aplicações Campanha Mundial "Construindo Cidades Resilientes: Minha cidade está se preparando! Plataforma Temática sobre Risco Urbano nas Américas Chamada sobre boas práticas e inovação no uso de Sistemas de Informação

Leia mais

Hospitales seguros frente a los desastres HOSPITAIS SEGUROS. Introdução à estratégia

Hospitales seguros frente a los desastres HOSPITAIS SEGUROS. Introdução à estratégia Hospitales seguros frente a los desastres HOSPITAIS SEGUROS Introdução à estratégia O que é um Hospital Seguro? Hospitales seguros frente a los desastres Estabelecimento de saúde (grande, pequeno, rural,

Leia mais

Recife (Pernambuco), Brazil

Recife (Pernambuco), Brazil Recife (Pernambuco), Brazil Relatório do progresso local sobre a implementação do Quadro de Ação de Hyogo (2013-2014) Prefeito: Geraldo Julio de Melo Filho Nome do ponto focal: Adalberto Freitas Ferreira

Leia mais

A ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS E AS OPERAÇÕES DE AJUDA HUMANITÁRIA

A ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS E AS OPERAÇÕES DE AJUDA HUMANITÁRIA CENTRO CONJUNTO DE OPERAÇÕES DE PAZ DO BRASIL A ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS E AS OPERAÇÕES DE AJUDA HUMANITÁRIA Recife, 07 de maio de 2014 Cel Vendramin Cmt do CCOPAB Sumário CENTRO CONJUNTO DE OPERAÇÕES

Leia mais

138ª SESSÃO DO COMITÊ EXECUTIVO

138ª SESSÃO DO COMITÊ EXECUTIVO ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE 138ª SESSÃO DO COMITÊ EXECUTIVO Washington, D.C., EUA, 19-23 de junho de 2006 Tema 7.3 da Agenda Provisória CE138/27 (Port.) 23 maio 2006

Leia mais

CE150/INF/6 (Port.) Anexo A - 2 - A. DETERMINANTES SOCIAIS DA SAÚDE. Introdução

CE150/INF/6 (Port.) Anexo A - 2 - A. DETERMINANTES SOCIAIS DA SAÚDE. Introdução Anexo A - 2 - A. DETERMINANTES SOCIAIS DA SAÚDE Introdução 1. A Assembleia Mundial da Saúde, mediante a Resolução WHA62.14 (2009), Reduzir as desigualdades de saúde mediante ações sobre os determinantes

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DOS ESTADOS AMERICANOS Conselho Interamericano de Desenvolvimento Integral (CIDI)

ORGANIZAÇÃO DOS ESTADOS AMERICANOS Conselho Interamericano de Desenvolvimento Integral (CIDI) - 1 - ORGANIZAÇÃO DOS ESTADOS AMERICANOS Conselho Interamericano de Desenvolvimento Integral (CIDI) ANEXO I PRIMEIRA REUNIÃO INTERAMERICANA DE MINISTROS OEA/Ser./XLIII.1 E ALTAS AUTORIDADES DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Adaptação e validação do Manual 5 Chaves da OMS para a inocuidade dos alimentos em escolas primárias da Guatemala

Adaptação e validação do Manual 5 Chaves da OMS para a inocuidade dos alimentos em escolas primárias da Guatemala 5ª REUNIÃO DA COMISSÃO PAN-AMERICANA DE INOCUIDADE DOS ALIMENTOS (COPAIA 5) Rio de Janeiro, Brasil, 10 de junho de 2008 Tema 8 da agenda provisória COPAIA5/8 (Port.) 09 junho 2008 ORIGINAL: ESPANHOL Adaptação

Leia mais

150 a SESSÃO DO COMITÊ EXECUTIVO

150 a SESSÃO DO COMITÊ EXECUTIVO ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE 150 a SESSÃO DO COMITÊ EXECUTIVO Washington, D.C., EUA, 18 22 de junho de 2012 Tema 4.10 da Agenda Provisória CE150/20, Rev. 1 (Port.) 23

Leia mais

Estratégia Urbano-Ambiental para a América Latina e o Caribe PNUMA/UN-HABITAT (Versão 12-02-04)

Estratégia Urbano-Ambiental para a América Latina e o Caribe PNUMA/UN-HABITAT (Versão 12-02-04) Urbanização na região Estratégia Urbano-Ambiental para a América Latina e o Caribe PNUMA/UN-HABITAT (Versão 12-02-04) Contexto Regional A concentração da população da América Latina e do Caribe em áreas

Leia mais

Sud Mennucci (São Paulo), Brazil

Sud Mennucci (São Paulo), Brazil Sud Mennucci (São Paulo), Brazil Relatório do progresso local sobre a implementação do Quadro de Ação de Hyogo (2013-2014) Prefeito: Prefeito - Julio Cesar Gomes Nome do ponto focal: Maricleia Leati Organização:

Leia mais

COMISSAO DISTRITAL DE GESTAO DE RISCO DE CALAMIDADES (CD-GRC)

COMISSAO DISTRITAL DE GESTAO DE RISCO DE CALAMIDADES (CD-GRC) COMISSAO DISTRITAL DE GESTAO DE RISCO DE CALAMIDADES (CD-GRC) Conceito CD-GRC... Estrutura permanente Integração e coordenação Aplica metodologías participativas Obrigatoria ...Conceito CD-GRC Executa

Leia mais

1. Resumo. 2. Introdução. Por Edson Haddad

1. Resumo. 2. Introdução. Por Edson Haddad CENTROS DE REFERÊNCIA E APOIO ÀS EMERGÊNCIAS QUÍMICAS NA AMÉRICA LATINA E NO CARIBE: CENTRO COLABORADOR OPAS/OMS EM PREVENÇÃO, PREPARATIVOS E RESPOSTA A SITUAÇÕES DE EMERGÊNCIA QUÍMICA PARA A AMÉRICA LATINA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS LABORATÓRIO DE ANÁLISE AMBIENTAL E GEOESPACIAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS LABORATÓRIO DE ANÁLISE AMBIENTAL E GEOESPACIAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS LABORATÓRIO DE ANÁLISE AMBIENTAL E GEOESPACIAL PLANO DE CONTINGÊNCIA DE PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL Dezembro/2014 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVO... 4 3. ESTRUTURA...

Leia mais

Primeiro Ciclo 2004-2005 Formulário de inscrição

Primeiro Ciclo 2004-2005 Formulário de inscrição INICIATIVA DA CEPAL COM O APOIO DA FUNDAÇÃO W.K. KELLOGG Primeiro Ciclo 2004-2005 Formulário de inscrição Os formulários para a inscrição estão disponíveis na página web da CEPAL, www.cepal.cl, e na do

Leia mais

CONSTRUINDO EVIDÊNCIAS SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DE PROGRAMAS DE RECURSOS HUMANOS EM SAÚDE: AVALIAÇÃO EM 15 PAÍSES LATINOAMERICANOS E CARIBE

CONSTRUINDO EVIDÊNCIAS SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DE PROGRAMAS DE RECURSOS HUMANOS EM SAÚDE: AVALIAÇÃO EM 15 PAÍSES LATINOAMERICANOS E CARIBE ObservaRH Estação de Trabalho IMS/UERJ www.observarh.org.br/ims CONSTRUINDO EVIDÊNCIAS SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DE PROGRAMAS DE RECURSOS HUMANOS EM SAÚDE: AVALIAÇÃO EM 15 PAÍSES LATINOAMERICANOS E CARIBE

Leia mais

Donare: Sistema de Gerenciamento de Ações Humanitárias

Donare: Sistema de Gerenciamento de Ações Humanitárias Donare: Sistema de Gerenciamento de Ações Humanitárias Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Faculdade de Sistemas de Informação da Veris Faculdades, para a obtenção do título de Bacharel em Sistemas

Leia mais

Iniciativa de Água Potável e Saneamento

Iniciativa de Água Potável e Saneamento Banco Interamericano de Desenvolvimento Iniciativa de Água Potável e Saneamento Recife - PE, 11 de junho de 2007 Desde 1990 América Latina realizou avanços na provisão de água e saneamento... Coberturas

Leia mais

49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL

49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE 49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL Washington, D.C., EUA, 28 de setembro a 2 de outubro de 2009 Tema 4.11 da agenda provisória

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DOS ESTADOS AMERICANOS Comissão Executiva 1 Permanente do Conselho Interamericano de Desenvolvimento Integral (CEPCIDI)

ORGANIZAÇÃO DOS ESTADOS AMERICANOS Comissão Executiva 1 Permanente do Conselho Interamericano de Desenvolvimento Integral (CEPCIDI) ORGANIZAÇÃO DOS ESTADOS AMERICANOS Comissão Executiva 1 Permanente do Conselho Interamericano de Desenvolvimento Integral (CEPCIDI) OEA/Ser.W/IV CEPCIDI/1053/12 rev. 1 16 maio 2012 Original: espanhol/

Leia mais

DESASTRES E EPIDEMIOLOGIA. Oswaldo Cabanillas Angulo MV MPH DPH Epidemiologista Peru

DESASTRES E EPIDEMIOLOGIA. Oswaldo Cabanillas Angulo MV MPH DPH Epidemiologista Peru DESASTRES E EPIDEMIOLOGIA Oswaldo Cabanillas Angulo MV MPH DPH Epidemiologista Peru Desastres e Epidemiologia Desastres e Emergências Sanitárias Desastre: Alterações intensas nas pessoas, na economia,

Leia mais

50º CONSELHO DIRETOR 62 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL

50º CONSELHO DIRETOR 62 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE 50º CONSELHO DIRETOR 62 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL Washington, D.C., EUA, 27 de setembro a 1º de outubro de 2010 Tema 4.17 da agenda CD50/26

Leia mais

O contexto. www.paho.org/redeaps

O contexto. www.paho.org/redeaps REDE COLABORATIVA EM ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE O contexto A Atenção Primária de Saúde é um compromisso com o cuidado equitativo e acessível para todas as pessoas, garantindo aos cidadãos os serviços centrados

Leia mais

Patrocínios: Governos Nacionais e Locais, empresas, organismos de cooperação internacional, universidades, doações.

Patrocínios: Governos Nacionais e Locais, empresas, organismos de cooperação internacional, universidades, doações. Criando ferramentas para a garantia ao direito à convivência familiar e comunitária. Documento Preparatório do Seminário Relaf 2013 Fortalecendo os Avanços. Criando ferramentas para a Garantia do Direito

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO CONSULTOR NACIONAL OPAS/OMS

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO CONSULTOR NACIONAL OPAS/OMS TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO CONSULTOR NACIONAL OPAS/OMS 1. Objetivo geral: Apoiar tecnicamente a gestão e a implementação das atividades do Termo de Cooperação 78 - Expansão da Estratégia Stop

Leia mais

PLANO DE RESPOSTAS PARA EMERGÊNCIAS DUKE ENERGY GERAÇÃO PARANAPANEMA

PLANO DE RESPOSTAS PARA EMERGÊNCIAS DUKE ENERGY GERAÇÃO PARANAPANEMA PLANO DE RESPOSTAS PARA EMERGÊNCIAS DUKE ENERGY GERAÇÃO PARANAPANEMA LIANE DILDA GERENTE DE SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO HISTÓRICO Privatização - 28.07.1999 (DEI-EUA) EUA) Geração e Comercialização de

Leia mais

Atenção à Saúde e Saúde Mental em Situações de Desastres

Atenção à Saúde e Saúde Mental em Situações de Desastres Atenção à Saúde e Saúde Mental em Situações de Desastres Desastre: interrupção grave do funcionamento normal de uma comunidade que supera sua capacidade de resposta e recuperação. Principais causas de

Leia mais

Ibirarema (São Paulo), Brazil

Ibirarema (São Paulo), Brazil Ibirarema (São Paulo), Brazil Relatório do progresso local sobre a implementação do Quadro de Ação de Hyogo (2013-2014) Prefeito: THIAGO ANTONIO BRIGANÓ Nome do ponto focal: ALLAN TÁCITO Organização: Prefeitura

Leia mais

I ESCOLA DE PRIMAVERA SOBRE SOLUÇÕES ESPACIAIS PARA O GERENCIAMENTO DE DESASTRES NATURAIS E RESPOSTAS A EMERGÊNCIAS-INUNDAÇÃO

I ESCOLA DE PRIMAVERA SOBRE SOLUÇÕES ESPACIAIS PARA O GERENCIAMENTO DE DESASTRES NATURAIS E RESPOSTAS A EMERGÊNCIAS-INUNDAÇÃO I ESCOLA DE PRIMAVERA SOBRE SOLUÇÕES ESPACIAIS PARA O GERENCIAMENTO DE DESASTRES NATURAIS E RESPOSTAS A EMERGÊNCIAS-INUNDAÇÃO ATUAÇÃO DO SETOR SAÚDE EM EVENTOS DE INUNDAÇÃO I ESCOLA DE PRIMAVERA SOBRE

Leia mais

Cooperação Sul-Sul em População: Boas práticas da parceria entre o Governo do Brasil e o UNFPA 2 0 0 2-2 0 0 6 2 0 07-2 0 1 1

Cooperação Sul-Sul em População: Boas práticas da parceria entre o Governo do Brasil e o UNFPA 2 0 0 2-2 0 0 6 2 0 07-2 0 1 1 Cooperação Sul-Sul em População: Boas práticas da parceria entre o Governo do Brasil e o UNFPA Fundo de População das Nações Unidas 2 0 0 2-2 0 0 6 2 0 07-2 0 1 1 Ministério das Relações Exteriores Agência

Leia mais

A CAMPANHA INTERNACIONAL CIDADES RESILIENTES: A IMPORTÂNCIA DO NÍVEL LOCAL

A CAMPANHA INTERNACIONAL CIDADES RESILIENTES: A IMPORTÂNCIA DO NÍVEL LOCAL A CAMPANHA INTERNACIONAL CIDADES RESILIENTES: A IMPORTÂNCIA DO NÍVEL LOCAL Luís Carvalho Promotor Nacional da UNISDR Cidades Resilientes Making Cities Resilient Campaign Advocate ÍNDICE 1. EVOLUÇÃO DA

Leia mais

COORDENAÇÃO-GERAL DE AÇÕES INTERNACIONAIS DE COMBATE À FOME COOPERAÇÃO HUMANITÁRIA BRASILEIRA COLABORAÇÕES FINANCEIRAS 2013

COORDENAÇÃO-GERAL DE AÇÕES INTERNACIONAIS DE COMBATE À FOME COOPERAÇÃO HUMANITÁRIA BRASILEIRA COLABORAÇÕES FINANCEIRAS 2013 COORDENAÇÃO-GERAL DE AÇÕES INTERNACIONAIS DE COMBATE À FOME COOPERAÇÃO HUMANITÁRIA BRASILEIRA COLABORAÇÕES FINANCEIRAS 2013 País Ação Valor (US$) Detalhamento da Ação Etiópia (FAO) e em caráter de cooperação

Leia mais

Preparação e Resposta a Desastres no Território Nacional Getúlio Ezequiel da Costa Peixoto Filho Chefe de Divisão Cenad/Sedec/MI

Preparação e Resposta a Desastres no Território Nacional Getúlio Ezequiel da Costa Peixoto Filho Chefe de Divisão Cenad/Sedec/MI Preparação e Resposta a Desastres no Território Nacional Getúlio Ezequiel da Costa Peixoto Filho Chefe de Divisão Cenad/Sedec/MI Seminário Estadual Sobre Emergência Ambiental Belo Horizonte, 02 e 03 de

Leia mais

Desafíos de la Gestión Pública para el Desarrollo en América Latina y el Caribe

Desafíos de la Gestión Pública para el Desarrollo en América Latina y el Caribe Desafíos de la Gestión Pública para el Desarrollo en América Latina y el Caribe Fortaleciendo la evaluación y planificación de programas y políticas: Colaboración entre pares y redes Márcia P Joppert Agência

Leia mais

A Experiência de Santa Catarina frente aos Desastres Naturais

A Experiência de Santa Catarina frente aos Desastres Naturais A Experiência de Santa Catarina frente aos Desastres Naturais Carlos Alberto de Araújo Gomes Júnior Santa Catarina O QUE É DESASTRE? O BÁSICO: REFERÊNCIAS MULTILATERAIS ESTRATÉGIA INTERNACIONAL DE REDUÇÃO

Leia mais

49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL

49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE 49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL Washington, D.C., EUA, 28 de setembro a 2 de outubro de 2009 Tema 8.2 da agenda provisória

Leia mais

COMITÊ INTERAMERICANO CONTRA O TERRORISMO (CICTE) 19 de março de 2015 CICTE/doc.4/15 Cor.1 Washington, D.C. 23 março 2015 Original: inglês

COMITÊ INTERAMERICANO CONTRA O TERRORISMO (CICTE) 19 de março de 2015 CICTE/doc.4/15 Cor.1 Washington, D.C. 23 março 2015 Original: inglês COMITÊ INTERAMERICANO CONTRA O TERRORISMO (CICTE) DÉCIMA QUINTA SESSÃO ORDINÁRIA OEA/Ser.L/X.2.15 19 de março de 2015 CICTE/doc.4/15 Cor.1 Washington, D.C. 23 março 2015 Original: inglês RELATÓRIO DA PRESIDENTE

Leia mais

Carta de São José sobre os direitos dos idosos de América Latina e Caribe

Carta de São José sobre os direitos dos idosos de América Latina e Caribe Carta de São José sobre os direitos dos idosos de América Latina e Caribe 2 Adotada na terceira Conferência regional intergovernamental sobre envelhecimento na América Latina e Caribe. San José de Costa

Leia mais

Mecanismo de Garantia para Eficiência Energética e Energias Renováveis (EEGM) Alvaro Silveira Atla Consultoria

Mecanismo de Garantia para Eficiência Energética e Energias Renováveis (EEGM) Alvaro Silveira Atla Consultoria Mecanismo de Garantia para Eficiência Energética e Energias Renováveis (EEGM) Alvaro Silveira Atla Consultoria Institucional Quem somos? O Programa das Nações Unidas para o desenvolvimento (PNUD) é o órgão

Leia mais

Seminário Internacional sobre Prevenção de Desastres Naturais Rio de Janeiro, 28 de agosto de 2013.

Seminário Internacional sobre Prevenção de Desastres Naturais Rio de Janeiro, 28 de agosto de 2013. A Atuação Secretaria Nacional de Defesa Civil - SEDEC na Gestão de Riscos e Resposta a Desastres Naturais e o Projeto Mapeamento de Áreas de Risco Rafael Schadeck Diretor Cenad/Sedec/MI Seminário Internacional

Leia mais

Conferencia Regional ACI Américas 8 de Outubro 2013 Guarujá São Paulo, Brasil

Conferencia Regional ACI Américas 8 de Outubro 2013 Guarujá São Paulo, Brasil Sustentabilidade do modelo Cooperativo Agroalimentar na América Latina e no Caribe e a Segurança Alimentar Conferencia Regional ACI Américas 8 de Outubro 2013 Guarujá São Paulo, Brasil 1 CONTEÚDOS Vivemos

Leia mais

CHAMADO À AÇÃO DE TORONTO

CHAMADO À AÇÃO DE TORONTO Organização Pan-Americana da Saúde Ministério da Saúde CHAMADO À AÇÃO DE TORONTO 2006-2015 Rumo a uma Década de Recursos Humanos em Saúde nas américas Reunião Regional dos Observatórios de Recursos Humanos

Leia mais

Informação de referência. Mortes violentas de mulheres por razões de gênero (femicidio/feminicídio)

Informação de referência. Mortes violentas de mulheres por razões de gênero (femicidio/feminicídio) Informação de referência Mortes violentas de mulheres por razões de gênero (femicidio/feminicídio) Conceito de femicidio/feminicídios A expressão femicidio foi cunhada nos anos 1970 por Diana Russell para

Leia mais

154 a SESSÃO DO COMITÊ EXECUTIVO

154 a SESSÃO DO COMITÊ EXECUTIVO 154 a SESSÃO DO COMITÊ EXECUTIVO Washington, D.C., EUA 16 a 20 de junho de 2014 CE154.R17 Original: inglês RESOLUÇÃO CE154.R17 ESTRATÉGIA PARA COBERTURA UNIVERSAL DE SAÚDE A 154 a SESSÃO DO COMITÊ EXECUTIVO,

Leia mais

aprovado no Foro de Ministros de Meio Ambiente (2004-2006) para 2005-2007.

aprovado no Foro de Ministros de Meio Ambiente (2004-2006) para 2005-2007. PROGRAMA LATINO-AMERICANO E CARIBENHO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL ACORDOS PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA ESTRATÉGIA DO PLACEA: 2005-2007 1 (DOCUMENTO EM VERSÃO PRELIMINAR) Introdução: Os especialistas em Gestão Pública

Leia mais

Ciências Humanas e Suas Tecnologias - Geografia Ensino Médio, 3º Ano Principais Conferências Internacionais sobre o Meio Ambiente

Ciências Humanas e Suas Tecnologias - Geografia Ensino Médio, 3º Ano Principais Conferências Internacionais sobre o Meio Ambiente Ciências Humanas e Suas Tecnologias - Geografia Ensino Médio, 3º Ano Principais Conferências Internacionais sobre o Meio Ambiente Prof. Claudimar Fontinele Em dois momentos a ONU reuniu nações para debater

Leia mais

Aliança do Setor Privado para a Redução do Risco de Desastres no Brasil. Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres

Aliança do Setor Privado para a Redução do Risco de Desastres no Brasil. Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres Aliança do Setor Privado para a Redução do Risco de Desastres no Brasil Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres Iniciativas Globais Aliança do Setor Privado para a Redução do

Leia mais

ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS

ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS CLASSIFICAÇÃO: - Quanto ao âmbito geográfico da sua acção - Quanto ao objecto - Quanto à estrutura jurídica - Quanto à facilidade ou dificuldade de ingresso - Quanto à origem dos seus membros - Formais

Leia mais

Síntese e Resultados. III Conferência das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres. 14-18 Março de 2015, Sendai, Japão

Síntese e Resultados. III Conferência das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres. 14-18 Março de 2015, Sendai, Japão Síntese e Resultados III Conferência das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres 14-18 Março de 2015, Sendai, Japão Resultados & Avanços Resultados Implementaçao de Hyogo revista e avaliada*

Leia mais

InovarH Rede de inovação e aprendizagem em gestão hospitalar. Autoria: Vera Lúcia Peixoto Santos Mendes RESUMO INTEGRADOR

InovarH Rede de inovação e aprendizagem em gestão hospitalar. Autoria: Vera Lúcia Peixoto Santos Mendes RESUMO INTEGRADOR InovarH Rede de inovação e aprendizagem em gestão hospitalar Autoria: Vera Lúcia Peixoto Santos Mendes RESUMO INTEGRADOR Esta sessão coletiva tem como objetivo apresentar para a comunidade de estudiosos

Leia mais

A Plataforma ArcGIS Suportando a Segurança Nacional

A Plataforma ArcGIS Suportando a Segurança Nacional A Plataforma ArcGIS Suportando a Segurança Nacional O que é Segurança Nacional? Segurança Nacional é proteger e sustentar a nação: População Economia Infraestrutura Fronteiras Prosperidade no seu todo...

Leia mais

Regulamento sobre Gestão de Risco das Redes de Telecomunicações e Uso de Serviços de Telecomunicações em Situações de Emergência e Desastres

Regulamento sobre Gestão de Risco das Redes de Telecomunicações e Uso de Serviços de Telecomunicações em Situações de Emergência e Desastres Regulamento sobre Gestão de Risco das Redes de Telecomunicações e Uso de Serviços de Telecomunicações em Situações de Emergência e Desastres Conselheiro Marconi Thomaz de Souza Maya Agência Nacional de

Leia mais

Somando forças até o fim da pobreza. CARE Brasil Relatório Anual

Somando forças até o fim da pobreza. CARE Brasil Relatório Anual Somando forças até o fim da pobreza CARE Brasil Relatório Anual 2012 CARE Internacional Em 2012, a CARE apoiou 997 projetos de combate à pobreza em 84 países, beneficiando estimadamente 84 milhões de pessoas.

Leia mais

Epidemiologia de Desastres. Organización n Panamericana de la Salud Organización n Mundial de la Salud

Epidemiologia de Desastres. Organización n Panamericana de la Salud Organización n Mundial de la Salud Epidemiologia de Desastres Organización n Panamericana de la Salud Organización n Mundial de la Salud Nestes momentos milhões de pessoas estão sendo afetados por desastres no mundo. EVENTOS ADVERSOS Fenômenos

Leia mais

Programa de Capacitação e Treinamento em Defesa Civil e Políticas de Segurança

Programa de Capacitação e Treinamento em Defesa Civil e Políticas de Segurança PREFEITURA DUQUE DE CAXIAS Programa de Capacitação e Treinamento em Defesa Civil e Políticas de Segurança Uma Estratégia de Ação para Capacitar e Treinar Servidores, Líderes Comunitários e Voluntários

Leia mais

Prefeitura Municipal de Ipiranga do Norte

Prefeitura Municipal de Ipiranga do Norte Lei nº 396, de 25 de fevereiro de 2013. Dispõe sobre a criação da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil e do Fundo Municipal de Defesa Civil e dá outras providências. PEDRO FERRONATO, Prefeito Municipal

Leia mais

III SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE LA RED MEDAMERICA EXPERIENCIAS DE DESARROLLO REGIONAL Y LOCAL EN EUROPA Y AMERICA LATINA

III SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE LA RED MEDAMERICA EXPERIENCIAS DE DESARROLLO REGIONAL Y LOCAL EN EUROPA Y AMERICA LATINA III SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE LA RED MEDAMERICA EXPERIENCIAS DE DESARROLLO REGIONAL Y LOCAL EN EUROPA Y AMERICA LATINA TALLER I: ERRADICACIÓN DE LA POBREZA Y DESARROLLO: UN NUEVO PARADIGMA DEL DESARROLLO

Leia mais

Declaração de Santa Cruz de la Sierra

Declaração de Santa Cruz de la Sierra Reunião de Cúpula das Américas sobre o Desenvolvimiento Sustentável Santa Cruz de la Sierra, Bolivia, 7 ao 8 de Dezembro de 1996 Declaração de Santa Cruz de la Sierra O seguinte documento é o texto completo

Leia mais

Estratégia de Controle da MORTALIDADE MATERNA

Estratégia de Controle da MORTALIDADE MATERNA Secretaria da Saúde do RS Departamento de Ações em Saúde SEÇÃO DE SAÚDE DA MULHER Estratégia de Controle da MORTALIDADE MATERNA Dr. Jorge Telles MORTALIDADE MATERNA NO MUNDO Canadá e EUA: 9 óbitos / 100.000

Leia mais

World Disaster Reduction Campaign 2010-2011 Making Cities Resilient: Amadora is Getting Ready!

World Disaster Reduction Campaign 2010-2011 Making Cities Resilient: Amadora is Getting Ready! Parceiros: Câmara Municipal da Amadora Serviço Municipal de Protecção Civil Tel. +351 21 434 90 15 Tel. +351 21 494 86 38 Telm. +351 96 834 04 68 Fax. +351 21 494 64 51 www.cm-amadora.pt www.facebook.com/amadora.resiliente

Leia mais

Primeiro escritório de inclusão social da América Latina

Primeiro escritório de inclusão social da América Latina Primeiro escritório de inclusão social da América Latina 18 de setembro Nós do Centro: mais uma ação para a comunidade do Grupo Orsa O Grupo Orsa, por meio da Fundação Orsa, inaugura um espaço inovador

Leia mais

Modelo básico para Plano Diretor de Defesa Civil CASA MILITAR COORDENADORIA ESTADUAL DE DEFESA CIVIL

Modelo básico para Plano Diretor de Defesa Civil CASA MILITAR COORDENADORIA ESTADUAL DE DEFESA CIVIL Modelo básico para Plano Diretor de Defesa Civil CASA MILITAR COORDENADORIA ESTADUAL DE DEFESA CIVIL TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DIRETOR DE DEFESA CIVIL INTRODUÇÃO 1. O presente Termo

Leia mais

QUEM SOMOS VISÃO MISSÃO HISTÓRICO BRIEF INSTITUCIONAL 2013

QUEM SOMOS VISÃO MISSÃO HISTÓRICO BRIEF INSTITUCIONAL 2013 BRIEF INSTITUCIONAL 2013 QUEM SOMOS TETO é uma organização presente na América Latina e no Caribe, que busca superar a situação de pobreza em que vivem milhões de pessoas nos assentamentos precários, através

Leia mais

Segurança do governo eletrônico

Segurança do governo eletrônico 1. Introdução O governo está empenhado em fornecer programas e serviços de modo que atenda às necessidades de empresas e cidadãos que necessitam desses recursos. Para aumentar a demanda desses serviços,

Leia mais

27 a CONFERÊNCIA SANITÁRIA PAN-AMERICANA 59 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL

27 a CONFERÊNCIA SANITÁRIA PAN-AMERICANA 59 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE 27 a CONFERÊNCIA SANITÁRIA PAN-AMERICANA 59 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL Washington, D.C., EUA, 1-5 de outubro de 2007 Tema 4.7 da agenda

Leia mais

Realização: FEDERAÇÃO CATARINENSE DE MUNICÍPIOS

Realização: FEDERAÇÃO CATARINENSE DE MUNICÍPIOS FEDERAÇÃO CATARINENSE DE MUNICÍPIOS Núcleos de Defesa Civil (NUDECs): estruturação, atribuições e funcionamento Regina Panceri Gerente Capacitação, Pesquisa e Projetos SDC 3 O que é, o que é????? O que

Leia mais

PROJETO: REDUÇÃO DA INFORMALIDADE DE MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS POR MEIO DO DIÁLOGO SOCIAL

PROJETO: REDUÇÃO DA INFORMALIDADE DE MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS POR MEIO DO DIÁLOGO SOCIAL PROJETO: REDUÇÃO DA INFORMALIDADE DE MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS POR MEIO DO DIÁLOGO SOCIAL RELATÓRIO DA OFICINA INTERNA: AVALIAÇÃO INTERMEDIÁRIA Convênio ATN/ME 11684-BR fevereiro de 2012 1 SUMÁRIO

Leia mais

Audiência Pública Senado Federal Comissão de Assuntos Econômicos Subcomissão de Marcos Regulatórios. Brasília, 1º de outubro de 2007

Audiência Pública Senado Federal Comissão de Assuntos Econômicos Subcomissão de Marcos Regulatórios. Brasília, 1º de outubro de 2007 Audiência Pública Senado Federal Comissão de Assuntos Econômicos Subcomissão de Marcos Regulatórios Brasília, 1º de outubro de 2007 A ANVISA Autarquia sob regime especial Independência administrativa e

Leia mais

DOCUMENTO DE INFORMAÇÃO DO II FORO MUNDIAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO LOCAL

DOCUMENTO DE INFORMAÇÃO DO II FORO MUNDIAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO LOCAL DOCUMENTO DE INFORMAÇÃO DO II FORO MUNDIAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO LOCAL ÍNDICE 1. ANTECEDENTES... 2 2. ORGANIZADORES... 2 3. OBJETIVOS DO FÓRUM... 4 4. PARTICIPANTES... 5 5. PROGRAMA E CONTEÚDOS...

Leia mais

FEC 25 anos: Qual o papel das sociedades civis no desenvolvimento internacional? Iremos lembrar 2015 como um ano chave no setor do desenvolvimento?

FEC 25 anos: Qual o papel das sociedades civis no desenvolvimento internacional? Iremos lembrar 2015 como um ano chave no setor do desenvolvimento? SEMINÁRIO INTERNACIONAL REPENSAR O DESENVOLVIMENTO REINVENTAR A COOPERAÇÃO ENQUADRAMENTO : Qual o papel das sociedades civis no desenvolvimento internacional? Lisboa, 19 de novembro de 2015 Iremos lembrar

Leia mais

Dia Mundial da Alimentação 870 milhões de pessoas sofrem de subnutrição crônica

Dia Mundial da Alimentação 870 milhões de pessoas sofrem de subnutrição crônica 1 Dia Mundial da Alimentação 870 milhões de pessoas sofrem de subnutrição crônica 2 MISSÃO O IICA é instituição do Sistema Interamericano que provê cooperação técnica, inovação e conhecimento especializado

Leia mais

Mudanças Climáticas Ações em SC SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SUSTENTÁVEL

Mudanças Climáticas Ações em SC SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SUSTENTÁVEL Mudanças Climáticas Ações em SC SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SUSTENTÁVEL Funções da SDS Mudanças Climáticas Política Estadual sobre Mudanças Climáticas Objetivos: Fomento e incentivo

Leia mais

Curso Agenda 21. Resumo da Agenda 21. Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS

Curso Agenda 21. Resumo da Agenda 21. Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS Resumo da Agenda 21 CAPÍTULO 1 - Preâmbulo Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS CAPÍTULO 2 - Cooperação internacional para acelerar o desenvolvimento sustentável dos países em desenvolvimento e políticas

Leia mais

Resumos do V CBA - Palestras. A experiência da REDE ECOVIDA DE AGROECOLOGIA no sul do Brasil

Resumos do V CBA - Palestras. A experiência da REDE ECOVIDA DE AGROECOLOGIA no sul do Brasil A experiência da REDE ECOVIDA DE AGROECOLOGIA no sul do Brasil SANTOS, Luiz Carlos Rebelatto dos. Coordenador do projeto: Certificação Participativa em Rede Um Processo de Certificação Adequado à Agricultura

Leia mais

INICIATIVA LATINO-AMERICANA E CARIBENHA

INICIATIVA LATINO-AMERICANA E CARIBENHA INICIATIVA LATINO-AMERICANA E CARIBENHA PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL I. Contexto 1. A Conferência do Rio em 1992 foi convocada a partir do reconhecimento de que os padrões de produção e consumo,

Leia mais

Diadema (São Paulo), Brazil

Diadema (São Paulo), Brazil Diadema (São Paulo), Brazil Relatório do progresso local sobre a implementação do Quadro de Ação de Hyogo (2013-2014) Prefeito: Lauro Michels Sobrinho Nome do ponto focal: José Peres dos Santos Organização:

Leia mais

15/10/2012. Oficina de Mobilização de Recursos. Apresentação. Estrutura de um Projeto. Programação. Conteúdos

15/10/2012. Oficina de Mobilização de Recursos. Apresentação. Estrutura de um Projeto. Programação. Conteúdos Apresentação Oficina de Mobilização de Recursos 1. Nome 2. Instituição 3. Você conhece os ODM? 4. Já trabalhou com projetos? 5. Expectativas com a Oficina? odm@fiepr.org.br Programação Estrutura de um

Leia mais

Coordenação Geral de Vigilância em Saúde Ambiental (CGVAM )

Coordenação Geral de Vigilância em Saúde Ambiental (CGVAM ) Coordenação Geral de Vigilância em Saúde Ambiental (CGVAM ) LÍDERES Curso Internacional sobre Saúde, Desastres e Desenvolvimento Brasília DF 26 de novembro a 07 de dezembro de 2007 Ministério da Saúde

Leia mais

Protagonismo Juvenil 120ª Reunião da CNAIDS. Diego Callisto RNAJVHA / Youth Coalition for Post-2015

Protagonismo Juvenil 120ª Reunião da CNAIDS. Diego Callisto RNAJVHA / Youth Coalition for Post-2015 Protagonismo Juvenil 120ª Reunião da CNAIDS Diego Callisto RNAJVHA / Youth Coalition for Post-2015 E como está a juventude HOJE aos olhos da sociedade? - 22% perderam a virgindade antes dos 15 anos - 18%

Leia mais

PROTEÇÃO E ASSISTÊNCIA EM SÃO PAULO

PROTEÇÃO E ASSISTÊNCIA EM SÃO PAULO PROTEÇÃO E ASSISTÊNCIA EM SÃO PAULO UNHCR ACNUR QUEM SOMOS ACNUR O ACNUR foi criado para proteger e assistir às vítimas de perseguição, da violência e da intolerância. Desde então, já ajudou mais de 50

Leia mais

FORTALECIMENTO DAS CAPACIDADES BÁSICAS EM PONTOS DE ENTRADA INDICADORES OMS

FORTALECIMENTO DAS CAPACIDADES BÁSICAS EM PONTOS DE ENTRADA INDICADORES OMS FORTALECIMENTO DAS CAPACIDADES BÁSICAS EM PONTOS DE ENTRADA INDICADORES OMS O Brasil vem trabalhando o fortalecimento das Capacidades Básicas para o Regulamento Sanitário Internacional RSI 2005, como Estado

Leia mais

BRIGADAS DE EMERGÊNCIA

BRIGADAS DE EMERGÊNCIA NICOBELO&ART FINAL Nicobelo@hotmail.com BRIGADAS DE EMERGÊNCIA GRUPO INCÊNDIO DE SOROCABA 1 OBJETIVO É estabelecer Programa de Prevenção e levar a cabo medidas que se implementem para evitar ou mitigar

Leia mais

Regulamento Sanitário Internacional (2005)

Regulamento Sanitário Internacional (2005) Regulamento Sanitário Internacional (2005) CIEVS Centro de Informações Estratégicas e Resposta em Vigilância em Saúde CNE Centro Nacional de Enlace - BRASIL Eliana Tiemi Masuda Visão geral Doenças infecciosas

Leia mais

PARTICIPANTES ALCINÉIA MEIGIKOS A. SANTOS - FUNDACENTRO ARMAND F

PARTICIPANTES ALCINÉIA MEIGIKOS A. SANTOS - FUNDACENTRO ARMAND F 1 RESULTADO DA REUNIÃO REALIZADA NO ESCRITÓRIO DA OIT EM BRASÍLIA, NO DIA 26 DE MARÇO, PARA DEFINIR OS NOMES DOS ÓRGÃOS RESPONSÁVEIS PELA IMPLEMENTAÇÃO DA ESTRATÉGIA DE EXECUÇÃO DO PNES, QUE, A SEU TURNO,

Leia mais

Ajuda Humanitária Internacional

Ajuda Humanitária Internacional Ajuda Humanitária Internacional A finalidade da ajuda humanitária é prestar assistência a cidadãos de países terceiros, vítimas de catástrofes naturais (terremotos, inundações, secas, tempestades), de

Leia mais

CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES FINAIS ADOTADAS PARA O RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO. Introdução

CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES FINAIS ADOTADAS PARA O RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO. Introdução MUS-12/1.EM/3 Rio de Janeiro, 13 Jul 2012 Original: Inglês ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E A CULTURA REUNIÃO DE ESPECIALISTAS NA PROTEÇÃO E PROMOÇÃO DE MUSEUS E COLEÇÕES Rio

Leia mais

Fundo Para o Meio Ambiente Mundial

Fundo Para o Meio Ambiente Mundial Organização do Tratado de Cooperação Amazônica Fundo Para o Meio Ambiente Mundial Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente PROJETO GESTÃO INTEGRADA E SUSTENTÁVEL DOS RECURSOS HÍDRICOS TRANSFRONTEIRIÇOS

Leia mais

Pedreira (São Paulo), Brazil

Pedreira (São Paulo), Brazil Pedreira (São Paulo), Brazil Relatório do progresso local sobre a implementação do Quadro de Ação de Hyogo (2013-2014) Prefeito: Carlos Evandro Pollo Nome do ponto focal: EDUARDO PAZINI Organização: PREFEITURA

Leia mais