A Odontologia na Política de Atenção à Saúde e Segurança do Trabalho do Servidor Público Federal

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Odontologia na Política de Atenção à Saúde e Segurança do Trabalho do Servidor Público Federal"

Transcrição

1 A Odontologia na Política de Atenção à Saúde e Segurança do Trabalho do Servidor Público Federal 1

2 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Departamento de Políticas de Saúde, Previdência e Benefícios do Servidor Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional Decreto n 4781/2003 Coordenação-Geral de Seguridade Social e Benefícios do Servidor Disciplina: SAÚDE - Previdência - Benefícios Decreto n 7063/2010 Departamento de Saúde, Previdência e Benefícios do Servidor DESAP Secretaria de Gestão Pública - SEGEP Departamento de Políticas de Saúde, Previdência e Benefícios do Servidor 2

3 Política de Atenção à Saúde e Segurança do Trabalho do Servidor Público Federal - PASS 3

4 Breve Contextualização da Saúde do Servidor e Segurança do Trabalho na Administração Pública Federal Antes da PASS Ausência de informações e notificações de agravos à saúde do servidor Inexistência de critérios periciais unificados Serviços de saúde dispersos e diferenciados Experiências isoladas de promoção à saúde para os servidores 4

5 Engenharia e Segurança do Trabalho reduzidas à concessão de adicionais ocupacionais e à proteção e prevenção de riscos ao patrimônio físico Saúde Suplementar: não regulamentada, não universalizada com per capita diferenciado Inexistência do monitoramento das condições de saúde e da segurança no trabalho A Saúde do servidor desconsiderada enquanto estratégia para a gestão de pessoas 5

6 Institui Decreto n o 6833/ Política de Atenção à Saúde e Segurança do Trabalho do Servidor Público Federal PASS 2. Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor Público Federal - SIASS 3. Comitê Gestor de Atenção à Saúde do Servidor CGASS 4. Sistema de Informação Sobre Saúde dos Servidores SIAPE Saúde 5. Instrumento de Cooperação Técnica - ACT 6

7 Arcabouço Legal da PASS 02 Leis 03 Decretos 07 Portarias 03 Orientações Normativas Lei de Lei de Dec de Dec de Dec de Portaria Normativa 04 de Portaria Conjunta 01 SRH / SOF de Portaria Normativa 02 de Portaria 1261 de Portaria 03 de Portaria Normativa 05 de Portaria 783 de ON 06 de ON 03 de ON 02 de

8 Base Orçamentária para PASS Assistência Médica e Odontológica aos Servidores, Empregados e Dependentes. 20CW - Assistência Médica aos Servidores e Empregados - Exames Periódicos 20D3 - Fomento a Projetos de Atenção à Saúde e Segurança do Trabalho do Servidor Público Federal 1I30 - Desenvolvimento Sistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor Público Federal SIASS.

9 Estruturação Perícia em Saúde Avaliação da capacidade laborativa dos servidores Arcabouço Legal Vigilância Informações acerca dos ambientes e Processos de Trabalho Promoção à Saúde Prevenção a agravos e acompanhamento da saúde do servidor Base Orçamentária Assistência à Saúde Investidura em Cargo Público Benefício da Saúde Suplementar Monitoramento da saúde do servidor Previdência e Benefícios do Servidor 9

10 Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor Público Federal ACT Informações Epidemiológicas 10

11 Rede de Atenção à Saúde do Servidor Dos Desafios Repensar Modelos de Gestão em Saúde Instituir Novas Práticas Integrar Conhecimentos Pensar em Rede Possibilitar Espaços de Escuta Sistematizar Dados Extensão Territorial do País e suas Especificidades

12 Sistema de Informação em Saúde do Servidor Composição Módulo Perícia Oficial em Saúde Módulo Exames Médicos Periódico Módulo Investidura em Cargo Público Módulo Promoção à Saúde Módulo Vigilância 12

13 A Odontologia nos Eixos Estruturantes da PASS Perícia Oficial em Saúde Assistência Suplementar Promoção à Saúde Vigilância a Processos e Ambientes de Trabalho Investidura em Cargo Público 13

14 Perícia Oficial em Saúde Inclusão da Odontologia na Perícia Oficial em Saúde do Servidor Público Federal Lei n 8.112/1990 Nova Redação - Lei n 11907/2009 (...) Art A licença de que trata o art. 202 desta Lei será concedida com base em perícia oficial. (...) 5º A perícia oficial para concessão da licença de que trata o caput deste artigo, bem como nos demais casos de perícia oficial previstos nesta Lei, será efetuada por cirurgiões-dentistas, nas hipóteses em que abranger o campo de atuação da odontologia. 14

15 Regulamentação da Odontologia na Perícia Oficial em Saúde do Servidor Público Federal Decreto N 6833, de 29 de abril de 2009 Resolução CFO Nº 87, de 26 de maio de 2009 Decreto Nº 7003, de 09 de novembro de 2009 Orientação Normativa SRH/MP nº 3, de18 de março de 2010 Portaria Nº 797, de 22 de março de

16 Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos - SIAPE Das Competências: Módulo Perícia Oficial em Saúde Realizar Perícias Singulares e Juntas Oficiais Solicitar informações a profissionais assistentes Solicitar pareceres a equipe multiprofissional de apoio à pericia Encaminhar servidor afastado para acompanhamento Médica e Odontológica 16

17 Módulo Perícia Oficial em Saúde Das Integrações Recuperação do SIAPE Dados Cadastrais dos Servidores Estruturas Organizacionais (Unidades SIASS/ UORG s/ UPAG s) Integrações Futuras Módulo de Afastamentos do SIAPE Módulo de Aposentadorias do SIAPE Das Recuperações Disponibiliza o cadastro dos Profissionais Assistentes de seus respectivos Conselhos de Classe

18 Módulo Perícia Oficial em Saúde Do Acesso Seguro

19 Das Referências Módulo Perícia Oficial em Saúde

20 Módulo Perícia Oficial em Saúde Dos Objetivos Sistematizar dados sobre incapacidade laborativa de Servidores e gerar relatórios epidemiológicos que norteiem a tomada de decisões. 20

21 Módulo Perícia Oficial em Saúde Da Implantação e Treinamento em Perícia Odontológica 21

22 Assistência Suplementar A Odontologia na Assistência Suplementar do Servidor Público Federal Portaria Normativa SRH-MP Nº 5/2010 DESAFIOS DESAP e Entidades Representativas da Odontológica 1. Permitir que os servidores públicos federais possam optar por contratar dois planos de saúde: um plano médico e outro plano odontológico Atualmente impedido pelo Decreto 4978/

23 2. Qualificar a rede credenciada de assistência suplementar às necessidades odontológicas dos servidores: Ampliar rol de procedimentos odontológicos da ANS Instrumentalizar as equipes de saúde bucal da APF para gestão qualitativa da assistência odontológica suplementar de seus servidores Integrar a assistência odontológica suplementar às ações de promoção à saúde desenvolvidas no âmbito da APF. 23

24 A Odontologia para além da Perícia Oficial em Saúde e da Assistência Suplementar Qual o papel da Odontologia na Promoção da Saúde do Servidor Público? OFICINA: Promoção de Saúde Bucal: Uma Contribuição para a Integralidade da Saúde do Servidor Público GRUPO DE TRABALHO para elaboração das Diretrizes Gerais em Saúde Bucal para a Promoção da Saúde do Servidor Público Federal 24

25 Grupo de Trabalho das Diretrizes Gerais em Saúde Bucal Início: Setembro de 2010 Local: ABIN/ Brasília-DF PORTARIA SRH Nº 476, DE 04 DE MARÇO DE 2011 Agência Brasileira de Inteligência Secretaria de Saúde do GDF Secretaria de Ensino do GDF Ministério da Justiça Ministério da Fazenda Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Fundação Nacional do Índio 25

26 Diretrizes Gerais em Saúde Bucal para a Promoção da Saúde do Servidor Público Federal Objetivos Referência para Ações de Saúde Bucal na Política de Atenção à Saúde e Segurança do Trabalho dos Servidores Públicos Federais Proposta consensuada com profissionais e Entidades Representativas da Odontologia Historicamente: Desafios Construir Pactuado com a APF Pensar Coletivo Atuar em Rede Partir do Marco Atual Valorizar Expertises Criadoras 26

27 Capítulo I CONCEITOS Capítulo II - PRINCÍPIOS NORTEADORES Capítulo III DIRETRIZES Seção I Do Programa de Atenção à Saúde Bucal do Servidor Público Federal Sub Seção I Da Prévia Inspeção Odontológica Oficial para Posse em Cargo Público Sub Seção II Do Exame Periódico Odontológico Sub Seção III Da Promoção e Monitoramento da Saúde Bucal do Servidor Sub Seção IV Da Vigilância em Saúde Bucal do Servidor Sub Seção V Da Assistência Odontológica Sub Seção VI Da Perícia Odontológica Oficial 27

28 Seção II Das Competências do Cirurgião-Dentista na Atenção à Saúde do Servidor I - Quanto à Promoção e a Vigilância em Saúde do Servidor II - Quanto à Assistência Odontológica III - Quanto à Perícia Oficial em Saúde Seção III Da Informação, Comunicação, Capacitação e Pesquisa em Saúde Bucal CAPÍTULO IV PLANEJAMENTO CONSIDERAÇÕES FINAIS 28

29 Validação do Documento Oficina de Validação das Diretrizes Contribuições de Entidades Representativas da Odontologia CFO CRO/DF ABO Contribuições pelo Portal SIASS 29

30 Encaminhamentos Consolidação das contribuições Grupo de Trabalho Envio da propositura consolidada ao DESAP/SRH/MP Adequação do texto final e tratamento ortográfico Publicação em Ato Oficial Portaria Oficina dos Protocolos Técnicos Orientadores para Implementação das Diretrizes

31 Providências Atualização do Código de Ética Odontológica Representação da PASS no CFO Representação do CFO na Câmara Técnica do Comitê Gestor de Atenção à Saúde do Servidor CGASS Construção de Resoluções específicos pelo CFO e em conjunto com o CFM Articulação com Associações e Escolas Especializadas com pertinência aos temas construção compartilhada 31

32 Código de Ética Odontológica Reforma GT das Diretrizes de Saúde Bucal - PASS 1. Dos Direitos Fundamentais 2. Dos Deveres Fundamentais 3. Da Responsabilidade Profissional 4. Das Perícias Odontológicas 5. Do Relacionamento Seção II: Com a Equipe de Saúde 6. Dos Documentos Odontológicos e Sistemas de Informação em Saúde 7. Das Disposições Finais 32

33 A Odontologia para além de Variáveis Estritamente Biológicas e Ocupacionais Atenção à Saúde Bucal na APF deve Pressupor: Integralidade Entender e atender pessoas em sua integralidade Biopsicossocial Integração Articular atores e setores envolvidos, proporcionando Co-responsabilidades Transdisciplinaridade Compreender o humano por meio da articulação de Diferentes Saberes Transparência Padronizar e regulamentar processos, reduzindo conflitos Construção Coletiva Humanização Requer competência ética e relacional - Escuta 33

34 Endereço: 34

35 Obrigada Samara Douets Contatos: (61) /1043 (61)

BOLETIM DE SERVIÇO Nº 06/ de junho de 2012

BOLETIM DE SERVIÇO Nº 06/ de junho de 2012 BOLETIM DE SERVIÇO Nº 06/2012 30 de junho de 2012 Campus Muriaé Av. Monteiro de Castro, nº550, Barra Muriaé MG CEP:36.880-000 30/06/2012 Página 1 PRESIDENTA DA REPÚBLICA DILMA VANA ROUSSEFF MINISTRO DA

Leia mais

AUXÍLIO-ALIMENTAÇÃO DEFINIÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL PERGUNTAS FREQUENTES

AUXÍLIO-ALIMENTAÇÃO DEFINIÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL PERGUNTAS FREQUENTES AUXÍLIO-ALIMENTAÇÃO DEFINIÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL PERGUNTAS FREQUENTES DEFINIÇÃO Benefício de caráter indenizatório concedido ao servidor ativo com a finalidade

Leia mais

Linhas gerais e desafios da Política Nacional da Atenção Básica. Setembro, 2012

Linhas gerais e desafios da Política Nacional da Atenção Básica. Setembro, 2012 Linhas gerais e desafios da Política Nacional da Atenção Básica Portaria 2488 Setembro, 2012 Política Nacional de Atenção Básica Portaria n. 2488, de 21 de outubro de 2011. AAtençãoBásica é oprimeiropontodeatençãoàsaúde

Leia mais

Universidade Federal da Paraíba. Manual de Acesso ao SIGAA Página 1 de 6

Universidade Federal da Paraíba. Manual de Acesso ao SIGAA Página 1 de 6 Manual de Acesso ao SIGAA Página 1 de 6 O que é o SIGAA? O SIGAA informatiza os procedimentos da área acadêmica através dos módulos de: graduação, pósgraduação (stricto e lato sensu), ensino técnico, ensino

Leia mais

IGD - Índice de Gestão Descentralizada - IGD M. Fortaleza - CE, 21 a 23 de Março de 2012

IGD - Índice de Gestão Descentralizada - IGD M. Fortaleza - CE, 21 a 23 de Março de 2012 IGD - Índice de Gestão Descentralizada - IGD M Fortaleza - CE, 21 a 23 de Março de 2012 MARCO LEGAL 1) Lei nº 12.058, de 13 de outubro de 2009, altera o Art. 8º da Lei 10.836/2004: Institucionaliza o IGD,

Leia mais

LEI Nº 745/2016, DE 01 DE ABRIL DE 2016.

LEI Nº 745/2016, DE 01 DE ABRIL DE 2016. LEI Nº 745/2016, DE 01 DE ABRIL DE 2016. Fica autorizado o Poder público Municipal a criação de vagas no quadro dos servidores públicos do Município de Luís Eduardo Magalhães, alterando anexo I da Lei

Leia mais

PROJECTO PPÁGUA RESPOSTAS PÚBLICAS E PRIVADAS À FALTA DE PAGAMENTO DOS SERVIÇOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA: O CASO PORTUGUÊS APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS

PROJECTO PPÁGUA RESPOSTAS PÚBLICAS E PRIVADAS À FALTA DE PAGAMENTO DOS SERVIÇOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA: O CASO PORTUGUÊS APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS Projeto PPÁgua: Respostas públicas e privadas à falta de pagamento dos serviços de abastecimento de água: o caso português (EXPL/IVC-CPO/1094/2013 FCOMP-01-0124-FEDER-041144)

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Estratégia de Governança Digital. do Governo Federal

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Estratégia de Governança Digital. do Governo Federal Estratégia de Governança Digital do Governo Federal Histórico da Governança Digital 2000 Comitê Executivo de Governo Eletrônico 2005 eping: padrões de interoperabilidade 2010 Estratégia Geral de TI (EGTIC)

Leia mais

PROGRAMA DE EXAMES MÉDICOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO - PROAP COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE PESSOAS - CGP

PROGRAMA DE EXAMES MÉDICOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO - PROAP COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE PESSOAS - CGP PROGRAMA DE EXAMES MÉDICOS PERIÓDICOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO - PROAP COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE PESSOAS - CGP FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Lei nº 8.112, de 11 de

Leia mais

Aula 02: SUBSISTEMA INTEGRADO DE ATENÇÃO A SAÚDE DO SERVIDOR SIASS

Aula 02: SUBSISTEMA INTEGRADO DE ATENÇÃO A SAÚDE DO SERVIDOR SIASS Aula 02: SUBSISTEMA INTEGRADO DE ATENÇÃO A SAÚDE DO SERVIDOR SIASS O trabalho dos servidores públicos é parte integrante do dia a dia das cidades de uma forma geral como exemplo cita-se: serviços de saúde,

Leia mais

ANEXO 3 CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE

ANEXO 3 CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE ANEXO 3 PROGRAMA CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE 1. Conhecimentos sobre o SUS - Legislação da Saúde: Constituição Federal de 1988 (Título VIII - capítulo II - Seção II); Lei 8.080/90 e Lei 8.142/90; Norma

Leia mais

Ministério das Comunicações. IoT: Políticas e Infraestrutura

Ministério das Comunicações. IoT: Políticas e Infraestrutura Ministério das Comunicações IoT: Políticas e Infraestrutura Ministério das Comunicações Câmara De Gestão e Acompanhamento do Desenvolvimento de Sistemas de Comunicação M2M Histórico 17/set/2012 02/mai/2014

Leia mais

PRECEPTOR DA RESIDÊNCIA MÉDICA. CFM Câmara Técnica de Pediatria

PRECEPTOR DA RESIDÊNCIA MÉDICA. CFM Câmara Técnica de Pediatria PRECEPTOR DA RESIDÊNCIA MÉDICA CFM Câmara Técnica de Pediatria Definição Na educação médica a figura de um profissional experiente, que auxilia na formação, é uma constante. No decorrer dos tempos, até

Leia mais

FORPLAD NOVEMBRO/2014

FORPLAD NOVEMBRO/2014 Coordenação-Geral de Suporte à Gestão Orçamentária FORPLAD NOVEMBRO/2014 Eduardo Augusto de Abreu Costa Coordenador de Estudos e Acompanhamento Orçamentário CEAO/CGO/SPO/SE/MEC Eduardo.costa@mec.gov.br

Leia mais

Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro Gabinete do Prefeito Subsecretaria de Serviços Compartilhados Coordenadoria Geral de Gestão Institucional

Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro Gabinete do Prefeito Subsecretaria de Serviços Compartilhados Coordenadoria Geral de Gestão Institucional de Serviços Compartilhados Geral de Gestão Institucional Conselho de Administração Conselho de Recursos Administração do Fundo de Recursos Municipal do de Fundo Municipal de Urbano Urbano Fundo Municipal

Leia mais

É o deslocamento do servidor com o respectivo cargo para outra IFE.

É o deslocamento do servidor com o respectivo cargo para outra IFE. Página 1 de 5 REDISTRIBUIÇÃO DEFINIÇÃO É o deslocamento do servidor com o respectivo cargo para outra IFE. PÚBLICO-ALVO Servidores efetivos pertencentes ao quadro permanente de pessoal das instituições

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO CAMPUS GARANHUNS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO CAMPUS GARANHUNS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CAMPUS GARANHUNS Portaria nº 77/2015-DGCG Ementa: Estabelecer normas para a participação de servidores do Campus Garanhuns em atividades esportivas e culturais vinculadas ao Programa

Leia mais

MÓDULO CAPITAL GESTÃO DE RECURSOS LTDA. Política de Controles Internos

MÓDULO CAPITAL GESTÃO DE RECURSOS LTDA. Política de Controles Internos MÓDULO CAPITAL GESTÃO DE RECURSOS LTDA. Política de Controles Internos Junho de 2016 ÍNDICE POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS... 2 (A) Objetivo... 2 (B) Abrangência... 2 (C) Princípios Gerais... 2 (D) Diretrizes...

Leia mais

É o estudo geral do que é bom ou mau, correto ou incorreto, justo ou injusto, adequado ou inadequado.

É o estudo geral do que é bom ou mau, correto ou incorreto, justo ou injusto, adequado ou inadequado. O que é Ética São princípios e Valores. É agir bem. É o estudo geral do que é bom ou mau, correto ou incorreto, justo ou injusto, adequado ou inadequado. É fazer com os outros o que gostaríamos que fizessem

Leia mais

Oficina Paralela Inclusão Digital no Universo de Matriz Africana

Oficina Paralela Inclusão Digital no Universo de Matriz Africana Oficina Paralela Inclusão Digital no Universo de Matriz Africana Oficina Paralela Inclusão Digital no Universo de Matriz Africana 23 de junho de 2010, às 14 horas no CET/ CNTC Centro de Eventos e Treinamentos

Leia mais

BAIXA DEMANDA DE P&D PELO SETOR PRIVADO NACIONAL. ESTÁ SE CONSTRUINDO UM MARCO LEGAL PRECISA SER APRIMORADO. A LEI DO BEM É POUCO CONHECIDA, 630

BAIXA DEMANDA DE P&D PELO SETOR PRIVADO NACIONAL. ESTÁ SE CONSTRUINDO UM MARCO LEGAL PRECISA SER APRIMORADO. A LEI DO BEM É POUCO CONHECIDA, 630 Proposta para discussão da Empresa Brasileira de Pesquisa Industrial EMBRAPI Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Ciência e Tecnologia Considerações iniciais BAIXA DEMAN DE P&D PELO SETOR PRIVADO NACIONAL.

Leia mais

DIAGRAMA DE LEITURA DO FLUXOGRAMA DAS ATIVIDADES DE ESTÁGIO

DIAGRAMA DE LEITURA DO FLUXOGRAMA DAS ATIVIDADES DE ESTÁGIO DIAGRAMA DE LEITURA DO FLUXOGRAMA DAS ATIVIDADES DE LEGENDA, COM CORES, PARA IDENTIFICAR AS AÇÕES NO FLUXOGRAMA NÚMERO DA PÁGINA ONDE SE ENCONTRA O PROCEDIMENTO Mnnnnnnnnnnnnnnnnnn Zccccccccccc AÇÕES VINCULADAS

Leia mais

Subsistema Integrado de. Atenção à Saúde do Servidor

Subsistema Integrado de. Atenção à Saúde do Servidor Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor POLÍTICA DE ATENÇÃO À SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO DO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL: uma construção coletiva. I - CONTEXTO EM TRANSFORMAÇÃO NO SERVIÇO PÚBLICO

Leia mais

RESUMO DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO

RESUMO DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO Diário Oficial da União RESUMO DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO ATOS PUBLICADOS DE INTERESSE DO TRABALHADOR De 01 a 04 de setembro Destaques da semana Mensagem 714, de 31 de agosto de 2009. Encaminhamento ao

Leia mais

Sistema de Avaliação e Desenvolvimento Institucional

Sistema de Avaliação e Desenvolvimento Institucional Unidade Universidade Federal da Bahia Pró-Reitoria de Administração Sistema de Avaliação e Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Processo Concessão de Diárias e Passagens - 1 de 5

Leia mais

INCLUSÃO DE LICENÇA- PRÊMIO HISTÓRICO DE REVISÕES. Elaborado por: Reginaldo Santos Pinto. Próxima revisão: após 1 ano da ultima aprovação

INCLUSÃO DE LICENÇA- PRÊMIO HISTÓRICO DE REVISÕES. Elaborado por: Reginaldo Santos Pinto. Próxima revisão: após 1 ano da ultima aprovação Ministério da Saúde FIOCRUZ Fundação Oswaldo Cruz INCLUSÃO DE LICENÇA- PRÊMIO HISTÓRICO DE REVISÕES Data Revisão Descrição da Revisão 00 Emissão Inicial 10/03/2012 01 22/05/2013 02 Alteração do Formato;

Leia mais

Estrutura Organizacional da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo

Estrutura Organizacional da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo Estrutura Organizacional da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo Estrutura Básica - SEE GABINETE DO SECRETÁRIO CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO - CEE FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO -

Leia mais

DESIGNAÇÃO / NOMEAÇÃO PARA FUNÇÃO DE CHEFIA

DESIGNAÇÃO / NOMEAÇÃO PARA FUNÇÃO DE CHEFIA DESIGNAÇÃO / NOMEAÇÃO PARA FUNÇÃO DE CHEFIA Cód.: DFG Nº: 44 Versão: 10 Data: 13/07/2016 DEFINIÇÃO Ato de investidura do servidor no exercício de função de confiança integrante do quadro de chefias da

Leia mais

UNIVERSIDADE EDUCAR DPASCHOAL

UNIVERSIDADE EDUCAR DPASCHOAL UNIVERSIDADE EDUCAR DPASCHOAL O Grupo DPaschoal Comércio de Pneus, Peças e Serviços Automotivos Distribuidora de Auto-Peças Acessórios Automotivos via Internet Café Gourmet com selos ecológicos (exportação)

Leia mais

PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS

PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS EDUCAÇÃO BÁSICA ENSINO SUPERIOR EDUCAÇÃO NÃO-FORMAL EDUCAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DO SISTEMA DE JUSTIÇA E SEGURANÇA EDUCAÇÃO E MÍDIA Comitê Nacional de Educação

Leia mais

Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos - SIPAC CLG - Coordenadoria de Logística MÓDULO: PROTOCOLO MEMORANDO CIRCULAR

Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos - SIPAC CLG - Coordenadoria de Logística MÓDULO: PROTOCOLO MEMORANDO CIRCULAR Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos - SIPAC CLG - Coordenadoria de Logística MÓDULO: PROTOCOLO MEMORANDO CIRCULAR Dezembro / 2012 CONCEITOS SISTEMA DE PROTOCOLO: É parte do Sistema

Leia mais

Edição nº 81 de 28/04/2006 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

Edição nº 81 de 28/04/2006 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Edição nº 81 de 28/04/2006 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome GABINETE DO MINISTRO PORTARIA N 148, DE 27 DE ABRIL DE 2006 Estabelece normas, critérios e procedimentos para o apoio à

Leia mais

Servidor. Saúde do. Atenção. I EncontroNacional POLÍTICA DE ATENÇÃO À SAÚDE DO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL. Um Projeto em Construção Coletiva

Servidor. Saúde do. Atenção. I EncontroNacional POLÍTICA DE ATENÇÃO À SAÚDE DO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL. Um Projeto em Construção Coletiva I EncontroNacional de à Atenção Saúde do Servidor Hotel Nacional - Brasília/DF - 28 a31/10/2008 POLÍTICA DE ATENÇÃO À SAÚDE DO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL Um Projeto em Construção Coletiva Secretaria de Recursos

Leia mais

Redes de Atenção à Saúde e o Cuidado às Pessoas com TEA no SUS

Redes de Atenção à Saúde e o Cuidado às Pessoas com TEA no SUS Redes de Atenção à Saúde e o Cuidado às Pessoas com TEA no SUS Viver Sem Limite - Marco Legal Nacional e Internacional Convenção sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência (NY, 2007) Decreto Presidencial

Leia mais

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL. Chefe do Poder Executivo ÓRGÃOS DE ASSESSORAMENTO ÓRGÃOS DE NATUREZA FIM

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL. Chefe do Poder Executivo ÓRGÃOS DE ASSESSORAMENTO ÓRGÃOS DE NATUREZA FIM ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Chefe do Poder Executivo Fundação Cultural de Rio do Sul Fundação Municipal de Desportos ÓRGÃOS DE ASSESSORAMENTO Gabinete do Prefeito Gabinete do Vice-Prefeito Procuradoria Geral

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 43/2008

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 43/2008 RESOLUÇÃO Nº 43/2008 O DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, CONSIDERANDO o que consta do Processo nº 42.112/2007-33 NÚCLEO DE TREINAMENTO DOS SERVIDORES

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 79-CEPE/UNICENTRO, DE 8 DE DEZEMBRO DE 2011. Aprova o Curso de Especialização em Planejamento e Organização de Eventos, modalidades modular e regular, a ser ministrado no Campus Santa Cruz,

Leia mais

AFASTAMENTO PARA SERVIR A OUTRO ÓRGÃO/ENTIDADE (CESSÃO)

AFASTAMENTO PARA SERVIR A OUTRO ÓRGÃO/ENTIDADE (CESSÃO) Página 1 de 6 AFASTAMENTO PARA SERVIR A OUTRO ÓRGÃO/ENTIDADE (CESSÃO) Definição Cessão é o ato autorizativo para o exercício de cargo em comissão ou função de confiança ou para atender situações previstas

Leia mais

LEI N , DE 18 DE JUNHO DE 2014

LEI N , DE 18 DE JUNHO DE 2014 LEI N. 12.998, DE 18 DE JUNHO DE 2014 Dispõe sobre remuneração das Carreiras e dos Planos Especiais de Cargos das Agências Reguladoras, das Carreiras e do Plano Especial de Cargos do Departamento Nacional

Leia mais

Gerente do Departamento de Políticas Públicas de Resíduos Sólidos e Eficiência dos Recursos Naturais da CETESB

Gerente do Departamento de Políticas Públicas de Resíduos Sólidos e Eficiência dos Recursos Naturais da CETESB João Luiz Potenza Gerente do Departamento de Políticas Públicas de Resíduos Sólidos e Eficiência dos Recursos Naturais da CETESB POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS -PNRS Lei Federal n 12.305, de 2 de

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação... 40

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação... 40 Língua Portuguesa Ortografia oficial... 19 Acentuação gráfica... 29 Flexão nominal e verbal... 32 Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação... 40 Emprego de tempos, modos e aspectos verbais...

Leia mais

FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE PROJETOS, PESQUISAS E ESTUDOS TECNOLÓGICOS - COPPETEC.

FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE PROJETOS, PESQUISAS E ESTUDOS TECNOLÓGICOS - COPPETEC. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE PROJETOS, PESQUISAS E ESTUDOS TECNOLÓGICOS - COPPETEC. CHAMADA PÚBLICA PARA CONTRATAÇÃO DE AGENTES DE DESENVOLVIMENTO SOLIDÁRIO DO PROJETO BRASIL LOCAL ETNODESENVOLVIMENTO E ECONOMIA

Leia mais

Superintendência do Espaço Físico Diretrizes Orçamentárias para 2015

Superintendência do Espaço Físico Diretrizes Orçamentárias para 2015 Superintendência do Espaço Físico Diretrizes Orçamentárias para 2015 1. Recursos SEF 1.1. Custeio - Dotação Básica - Manutenção e Reposição de Equipamentos de Informática - Treinamento de Recursos Humanos

Leia mais

TREINAMENTO SiBI Rio de Janeiro 2015

TREINAMENTO SiBI Rio de Janeiro 2015 TREINAMENTO SiBI 2015 Rio de Janeiro 2015 Origem: 29 de maio de 2012, através da parceria do Ministério da Saúde e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CAPES; O que é: É uma plataforma

Leia mais

Estamos vivendo a AGEING SOCIETY

Estamos vivendo a AGEING SOCIETY Estamos vivendo a AGEING SOCIETY HC monitora crianças em busca de longevidade - O Estado de São Paulo, 16/09/07. Expectativa de vida de 150 anos (Instituto Barshop - Universidade do Texas EUA) Isto É,

Leia mais

Considerando o disposto na Lei Estadual n /70, que aprovou o Estatuto dos Funcionários Públicos do Estado do Paraná;

Considerando o disposto na Lei Estadual n /70, que aprovou o Estatuto dos Funcionários Públicos do Estado do Paraná; RESOLUÇÃO Nº. /2015 UNESPAR Aprova o Regulamento do regime de Tempo Integral e Dedicação Exclusiva TIDE aos docentes da Universidade Estadual do Paraná. Considerando a necessidade de regulamentação do

Leia mais

O Portal da Transparência do Governo Federal. Fevereiro de 2014

O Portal da Transparência do Governo Federal. Fevereiro de 2014 O Portal da Transparência do Governo Federal Fevereiro de 2014 A Controladoria-Geral da União (CGU), criada em 2003, é o órgão do Governo Federal responsável pelo controle interno, pela defesa do patrimônio

Leia mais

SISRDT SISTEMA DE RESSACIMENTO, DIÁRIAS E TRANSPORTES GUIA RÁPIDO DE TELAS

SISRDT SISTEMA DE RESSACIMENTO, DIÁRIAS E TRANSPORTES GUIA RÁPIDO DE TELAS SISRDT SISTEMA DE RESSACIMENTO, DIÁRIAS E TRANSPORTES GUIA RÁPIDO DE TELAS PRAD Pró-Reitoria de Administração Divisão Administrativa AI - Assessoria de Informática 1 Guia de telas e relatórios Sistema

Leia mais

Controladoria-Geral da União: Zelando pela boa aplicação dos recursos públicos. VALDIR AGAPITO TEIXEIRA Secretário Federal de Controle Interno

Controladoria-Geral da União: Zelando pela boa aplicação dos recursos públicos. VALDIR AGAPITO TEIXEIRA Secretário Federal de Controle Interno Controladoria-Geral da União: Zelando pela boa aplicação dos recursos públicos VALDIR AGAPITO TEIXEIRA Secretário Federal de Controle Interno Maio de 2013 O desafio do Controle é do tamanho do Brasil!

Leia mais

ANEXO I RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REGISTRO DE ESTABELECIMENTO

ANEXO I RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REGISTRO DE ESTABELECIMENTO ANEXO I RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REGISTRO DE ESTABELECIMENTO 1. Registro de Estabelecimento com Inscrição no CNPJ, Exceto Aqueles Exclusivamente Importadores ou Exportadores: a. Solicitação

Leia mais

Comissão Paritária ACT 2016/2017. Plano de Saúde dos Empregados dos Correios. CorreiosSaúde

Comissão Paritária ACT 2016/2017. Plano de Saúde dos Empregados dos Correios. CorreiosSaúde Comissão Paritária ACT 2016/2017 Plano de Saúde dos Empregados dos Correios CorreiosSaúde Referência: ACT 2016/2017 Clausula 28 e PRT/PRESI 206/2016. Tema: Modelo de Gestão do Plano de Saúde Demanda: Comparar

Leia mais

PORTARIA N. 80/2017. Art. 2º São requisitos para participação na segunda edição do Curso de Aperfeiçoamento em Tecnologia Educacional - CATE:

PORTARIA N. 80/2017. Art. 2º São requisitos para participação na segunda edição do Curso de Aperfeiçoamento em Tecnologia Educacional - CATE: PORTARIA N. 80/2017 O SECRETÁRIO DA EDUCAÇÃO DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições que lhes são conferidas pela alínea h, do inciso I, do art. 18, do Regimento da Secretaria da Educação, aprovado

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 83/2012/CGNOR/DENOP/SEGEP/MP ASSUNTO:

NOTA TÉCNICA Nº 83/2012/CGNOR/DENOP/SEGEP/MP ASSUNTO: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Gestão Pública Departamento de Normas e Procedimentos Judiciais de Pessoal Coordenação-Geral de Elaboração, Orientação e Consolidação das Normas

Leia mais

Informe Legislativo Municipal

Informe Legislativo Municipal Informe Legislativo Municipal MATÉRIAS SELECIONADAS DOS DIÁRIOS OFICIAIS DOS PODERES EXECUTIVO E LEGISLATIVO DO ESTADO DO RIO E JANEIRO PROJETOS DE LEI APRESENTADOS NESTA SEMANA: Interesse Geral da Indústria:

Leia mais

FLUXO DE PROCEDIMENTOS PARA SOLICITAÇÕES ESPECÍFICAS PARA PROGRAMAS/ PROJETOS COM FINANCIAMENTO EXTERNO

FLUXO DE PROCEDIMENTOS PARA SOLICITAÇÕES ESPECÍFICAS PARA PROGRAMAS/ PROJETOS COM FINANCIAMENTO EXTERNO FLUXO DE PROCEDIMENTOS PARA SOLICITAÇÕES ESPECÍFICAS PARA PROGRAMAS/ PROJETOS COM FINANCIAMENTO EXTERNO 1. OBJETO Contratação de Serviço Terceiro Pessoa Física para os seguintes projetos/programas: -Projetos,

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA PALESTRA SOBRE ÉTICA PÚBLICA João Batista Santos Ferreira Comissão de Ética Pública Brasília, 07 de outubro de 2008 ÉTICA PÚBLICA OBJETIVO: Relacionar informações sobre a ética

Leia mais

Pessoa com Necessidades Especiais Portaria MTE nº 2020/10. Regulamentação da Atividade PL 4330/04. Objeto. Objeto

Pessoa com Necessidades Especiais Portaria MTE nº 2020/10. Regulamentação da Atividade PL 4330/04. Objeto. Objeto ASSUNTOS PENDENTES Regulamentação da Atividade PL 4330/04 Pessoa com Necessidades Especiais Portaria MTE nº 2020/10 Responsabilidade solidária entre o tomador e o prestador de serviços no cumprimento das

Leia mais

GUIA DE CONTROLE AMBIENTAL ELETRÔNICA GCA-E. Belo Horizonte, 26 de fevereiro de 2016

GUIA DE CONTROLE AMBIENTAL ELETRÔNICA GCA-E. Belo Horizonte, 26 de fevereiro de 2016 GUIA DE CONTROLE AMBIENTAL ELETRÔNICA GCA-E Belo Horizonte, 26 de fevereiro de 2016 Núcleo Regional de Cadastro e Registro - NUCAR Com a publicação da Lei Delegada n 180 de 20 de janeiro de 2011 e seu

Leia mais

ATA Assistente Técnico Administrativo Direito Previdenciário Custeio da Seguridade Social Gilson Fernando

ATA Assistente Técnico Administrativo Direito Previdenciário Custeio da Seguridade Social Gilson Fernando 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA Assistente Técnico Administrativo Direito Previdenciário Custeio da Gilson Fernando Custeio da Lei nº 8.212/1991 e alterações

Leia mais

Edital DGEP nº 17/2016, de 25 de abril de 2016

Edital DGEP nº 17/2016, de 25 de abril de 2016 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS PROCESSO SELETIVO DE INSTRUTORES INTERNOS PARA AÇÕES DE CAPACITAÇÃO

Leia mais

PROJETO INTEGRADO I OFICINA MECÂNICA

PROJETO INTEGRADO I OFICINA MECÂNICA PROJETO INTEGRADO I OFICINA MECÂNICA Carolina Pedrosa Santos 1380168 Rafaela Mendes Pereira 1380079 ESCOPO O Sistema de gerenciamento da oficina (SGO) tem por objetivo facilitar o atendimento ao cliente

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE MATO GROSSO

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE MATO GROSSO 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 PARECER CONSULTA CRM-MT Nº 03/2010 DATA DA ENTRADA: 25 de janeiro de 2010 INTERESSADO: Dr. C. F. G. G. CONSELHEIRO

Leia mais

Incentivo à Qualificação

Incentivo à Qualificação 1 Incentivo à Qualificação Procedimento de Cadastro no SIAPE O cadastro do Incentivo à Qualificação é realizado em 3 etapas: 1) SIAPE: para inclusão da titulação. a. CDINFORMRH b. CDATTITREC 2) SIAPENET:

Leia mais

Transparência Pública. Realizações Projetos e Perspectivas

Transparência Pública. Realizações Projetos e Perspectivas Transparência Pública Realizações Projetos e Perspectivas Marcos da Transparência no Brasil Acesso à informação como direito fundamental LRF Portal da Transparência Páginas de Transparência 2009 LAI remuneração

Leia mais

REGULAMENTO DO VESTIBULAR TRADICIONAL COM CONCURSO DE BOLSAS DE DESCONTOS PARA OS CURSOS DA FACULDADE PROCESSUS NO 1º SEMESTRE DE 2017.

REGULAMENTO DO VESTIBULAR TRADICIONAL COM CONCURSO DE BOLSAS DE DESCONTOS PARA OS CURSOS DA FACULDADE PROCESSUS NO 1º SEMESTRE DE 2017. REGULAMENTO DO VESTIBULAR TRADICIONAL COM CONCURSO DE BOLSAS DE DESCONTOS PARA OS CURSOS DA FACULDADE PROCESSUS NO 1º SEMESTRE DE 2017. CAPÍTULO I DA INSCRIÇÃO E DA REALIZAÇÃO DO CONCURSO Art. 1 O presente

Leia mais

Edital 06/2016- DIRPPG Eleição do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da UTFPR Câmpus Pato Branco

Edital 06/2016- DIRPPG Eleição do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da UTFPR Câmpus Pato Branco Edital 06/2016- DIRPPG Eleição do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da UTFPR Câmpus Pato Branco CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art.1 - O presente edital destina-se a realizar a eleição para uma vaga do Comitê

Leia mais

Módulo Prontuário de Saúde do Sistema de Recursos Humanos da UFRGS

Módulo Prontuário de Saúde do Sistema de Recursos Humanos da UFRGS Módulo Prontuário de Saúde do Sistema de Recursos Humanos da UFRGS Instituição: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Autores: Ricardo Vieira Analista de Tecnologia da Informação José Luis Machado

Leia mais

Assunto: Contabilização do pagamento da Contribuição ao Programa de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público PIS/PASEP

Assunto: Contabilização do pagamento da Contribuição ao Programa de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público PIS/PASEP Nota Técnica n 003/2012/GECON Vitória, 08 de Março de 2012. Assunto: Contabilização do pagamento da Contribuição ao Programa de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público PIS/PASEP

Leia mais

PORTUGAL Faça clique para editar o estilo apresentação. Não podemos prever o futuro mas podemos construí-lo!

PORTUGAL Faça clique para editar o estilo apresentação. Não podemos prever o futuro mas podemos construí-lo! apresentação PORTUGAL 2020 www.in-formacao.com.pt Não podemos prever o futuro mas podemos construí-lo! 03-02-2015 FAMALICÃO PORTO IN.03.03.00 1 INTRODUÇÃO O PORTUGAL 2020 é o Acordo de Parceria adotado

Leia mais

Política de Governança Digital Brasileira: em pauta a participação social e a transparência ativa

Política de Governança Digital Brasileira: em pauta a participação social e a transparência ativa Política de Governança Digital Brasileira: em pauta a participação social e a transparência ativa Pós-doutorado em Semiótica Cognitiva e Novas Mídias pela Maison de Sciences de l Homme, Professora Titular

Leia mais

Pacto Nacional Universitário pela Promoção do Respeito à Diversidade, Cultura de Paz e Direitos Humanos

Pacto Nacional Universitário pela Promoção do Respeito à Diversidade, Cultura de Paz e Direitos Humanos Pacto Nacional Universitário pela Promoção Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Ministério da Educação SECADI/MEC Secretaria Especial de Direitos Humanos Ministério

Leia mais

Programa de Fomento à Economia Solidária em São Carlos. Reynaldo Norton Sorbille

Programa de Fomento à Economia Solidária em São Carlos. Reynaldo Norton Sorbille Programa de Fomento à Economia Solidária em São Carlos Reynaldo Norton Sorbille reynaldo.sorbille@gmail.com ASPECTOS ESTRATÉGICOS DA POLÍTICA PÚBLICA DE FOMENTO A ECONOMIA SOLIDÁRIA * O desenvolvimento

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 20, DE 04 DE ABRIL DE

LEI COMPLEMENTAR Nº 20, DE 04 DE ABRIL DE LEI COMPLEMENTAR Nº 20, DE 04 DE ABRIL DE 2002-06-07 DISPÕE SOBRE A REESTRUTURAÇÃO DA FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DE ALAGOAS FAPEAL, INSTITUÍDA PELA LEI COMPLEMENTAR Nº 05, DE 27 DE SETEMBRO

Leia mais

HEMOCENTRO

HEMOCENTRO HEMOCENTRO 1 Como passar no Hemocentro DF - 2016? Plano de Estudo / Manual da Aprovação Querida (o) Aluna (o), Hoje conversaremos sobre um assunto fundamental para que você consiga êxito na sua trajetória

Leia mais

COMITÊ DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE CLOER VESCIA ALVES, MD

COMITÊ DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE CLOER VESCIA ALVES, MD COMITÊ DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE CLOER VESCIA ALVES, MD Meu cartão de crédito... X Por que mudar o modelo de atenção à saúde? Atenção Terciária Atenção Secundária Atenção Primária Necessidades de

Leia mais

PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE CliniVet Exemplo de Documentação de Casos de Uso Básica Prof. Paulo Ricardo Lisboa de Almeida 2 DIAGRAMA DE CASOS DE USO 3 4 ESPECIFICAÇÃO DOS CASOS DE USO PRÉ-REQUISITOS:

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Relações de Trabalho no Serviço Público Coordenação-Geral de Negociação e Relações Sindicais. TERMO DE ACORDO N Define os Termos do Acordo resultante

Leia mais

VI CONGRESSO DE HIPERTENSÃO DA. HiperDia, desafios futuros e o que esperar?

VI CONGRESSO DE HIPERTENSÃO DA. HiperDia, desafios futuros e o que esperar? VI CONGRESSO DE HIPERTENSÃO DA SBC/DHA HiperDia, desafios futuros e o que esperar? MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção a Saúde - SAS Departamento de Atenção Básica - DAB Coordenação Nacional de Hipertensão

Leia mais

PROPOSTA DE ALTERAÇÃO

PROPOSTA DE ALTERAÇÃO PROPOSTA DE ALTERAÇÃO LEI COMPLEMENTAR Nº 126 DE 26 DE março DE 2013. Institui a obrigatoriedade de realização de vistorias técnicas nas edificações existentes no Município do Rio de Janeiro e dá outras

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS AO REGISTRO NO SICOMERCIO (Entidades criadas após a Constituição Federal de 1988 sem Carta Sindical)

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS AO REGISTRO NO SICOMERCIO (Entidades criadas após a Constituição Federal de 1988 sem Carta Sindical) RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS AO REGISTRO NO SICOMERCIO (Entidades criadas após a Constituição Federal de 1988 sem Carta Sindical) 1. Estatuto da entidade sindical com as seguintes adequações (art.

Leia mais

SEMINÁRIO SOBRE AS MODALIDADES DE GESTÃO NO SUS GESTÃO E LEGISLAÇÃO II ENANESP 07/06/16. Carlos Neder

SEMINÁRIO SOBRE AS MODALIDADES DE GESTÃO NO SUS GESTÃO E LEGISLAÇÃO II ENANESP 07/06/16. Carlos Neder SEMINÁRIO SOBRE AS MODALIDADES DE GESTÃO NO SUS II ENANESP GESTÃO E LEGISLAÇÃO 07/06/16 Carlos Neder I SUS enquanto política de Estado - Reforma do Estado e relação público privado - Estudos do Ministério

Leia mais

AUXÍLIO TRANSPORTE ORIENTAÇÕES E PERGUNTAS FREQUENTES

AUXÍLIO TRANSPORTE ORIENTAÇÕES E PERGUNTAS FREQUENTES AUXÍLIO TRANSPORTE ORIENTAÇÕES E PERGUNTAS FREQUENTES Definição: É o benefício de natureza indenizatória, concedido em pecúnia pela União, destinado ao custeio parcial das despesas realizadas com transporte

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS PROGEP COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS PROGEP COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS PROGEP COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS INTRUÇÃO NORMATIVA Nº. 02/2014 Estabelece os procedimentos a serem

Leia mais

REGULAMENTO CAMPANHA INTERNA DE INCENTIVO POR ADESÃO

REGULAMENTO CAMPANHA INTERNA DE INCENTIVO POR ADESÃO REGULAMENTO CAMPANHA INTERNA DE INCENTIVO POR ADESÃO 1. PERÍODO 1º de julho a 31 de agosto de 2016. 2. PARTICIPANTES Cooperativas Singulares filiadas às Centrais que se manifestaram participantes da campanha

Leia mais

IoT: Políticas e Infraestrutura

IoT: Políticas e Infraestrutura Ministério das Comunicações IoT: Políticas e Infraestrutura A Evolução da Internet das Coisas no Brasil. FIESP, São Paulo 29/07/2015 PNBL para PBLT Banda Larga para Todos Chegar a 90% dos municípios com

Leia mais

10 a 12/02/2014 Brasília - DF CURSO: NOVO SCDP SISTEMA DE CONCESSÃO DE DIÁRIAS E PASSAGENS DO GOVERNO FEDERAL (NOVA VERSÃO) COM PRÁTICA NO COMPUTADOR

10 a 12/02/2014 Brasília - DF CURSO: NOVO SCDP SISTEMA DE CONCESSÃO DE DIÁRIAS E PASSAGENS DO GOVERNO FEDERAL (NOVA VERSÃO) COM PRÁTICA NO COMPUTADOR Apresentação O Sistema de Concessão de Diárias e Passagens SCDP é o sistema que efetua a gestão da solicitação de diárias e passagens dos órgãos e entidades da Administração Pública federal direta, autárquica

Leia mais

O TRANSPORTE FERROVIÁRIO EM ANGOLA - SITUAÇÃO ACTUAL E PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO

O TRANSPORTE FERROVIÁRIO EM ANGOLA - SITUAÇÃO ACTUAL E PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO A MISSÃO DO REGULADOR FERROVIÁRIO HOJE E NUM CONTEXTO DE UMA REDE ONDE PODERÃO CIRCULAR MÚLTIPLOS OPERADORES FERROVIÁRIOS DECRETO PRESIDENCIAL 195/10 SEMINÁRIO O TRANSPORTE FERROVIÁRIO EM ANGOLA - SITUAÇÃO

Leia mais

Recorte dos artigos da Portaria 2215/2016 que se referem ao licenciamento dos serviços odontológicos.

Recorte dos artigos da Portaria 2215/2016 que se referem ao licenciamento dos serviços odontológicos. Orientações técnicas sobre Licença de Funcionamento Sanitária dos Serviços Odontológicos e de Prótese Dentária, conforme determinado pela Portaria 2215/2016. De acordo com o art 90 da Lei Municipal nº

Leia mais

DEPA Setor de Educação de Adultos. Explorando o Portal Área do Educador

DEPA Setor de Educação de Adultos. Explorando o Portal Área do Educador DEPA Setor de Educação de Adultos Explorando o Portal EJ@: Área do Educador Pauta do dia: Retomando a visão geral do Portal Explorando a Área do Educador Participação interativa Dúvidas gerais Portal EJ@

Leia mais

Integração Microsiga Protheus X Comprasnet

Integração Microsiga Protheus X Comprasnet Integração Microsiga Protheus X Comprasnet Setembro/2014 Sumário Título do documento 1. Contexto de negócio (Introdução)... 3 2. Sistemas Envolvidos... 3 3. Integração... 3 4. Escopo... 4 5. Pré-requisitos

Leia mais

UNIFORMIZAÇÃO DAS DECISÕES DAS TURMAS RECURSAIS DOS (JUIZADOS ESPECIAIS FEDERAIS)

UNIFORMIZAÇÃO DAS DECISÕES DAS TURMAS RECURSAIS DOS (JUIZADOS ESPECIAIS FEDERAIS) UNIFORMIZAÇÃO DAS DECISÕES DAS TURMAS RECURSAIS DOS (JUIZADOS ESPECIAIS FEDERAIS) SÚMULA 1 A conversão dos benefícios previdenciários em URV, em março/94, obedece às disposições do art. 20, incisos I e

Leia mais

GUIA DE CONTROLE AMBIENTAL. Controle de produtos e subprodutos florestais

GUIA DE CONTROLE AMBIENTAL. Controle de produtos e subprodutos florestais GUIA DE CONTROLE AMBIENTAL Controle de produtos e subprodutos florestais A Guia de Controle Ambiental Eletrônica - GCA-e é o documento obrigatório para o controle do transporte, armazenamento, consumo

Leia mais

PREVENÇÃO. You created this PDF from an application that is not licensed to print to novapdf printer (http://www.novapdf.com)

PREVENÇÃO. You created this PDF from an application that is not licensed to print to novapdf printer (http://www.novapdf.com) PREVENÇÃO I CONTEXTO II A PRÁTICA III DESAFIOS I CONTEXTO I CONTEXTO 1. LEI Nº 9.433/1997 - Política Nacional de Recursos Hídricos - PNR Art. 1º Fundamentos... Bacia hidrográfica unidade territorial para

Leia mais

Resolução de conflitos na ERS Mediação ou Conciliação

Resolução de conflitos na ERS Mediação ou Conciliação Resolução de conflitos na ERS Mediação ou Conciliação Outubro de 2015 O que é a mediação ou conciliação de conflitos? Trata-se de um meio alternativo (extrajudicial) de resolução de conflitos, em que as

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 166, DE 2015

PROJETO DE LEI Nº 166, DE 2015 COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO PROJETO DE LEI Nº 166, DE 2015 Dá nova redação ao título do Capítulo IV e aos artigos 15, 16 e 17 da Lei n. 8.906/94 de 4 de julho de 1994, para permitir a constituição

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE E QUALIDADEDE VIDA CASQ

COORDENAÇÃO DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE E QUALIDADEDE VIDA CASQ COORDENAÇÃO DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE E QUALIDADEDE VIDA CASQ SUB-DIVISÕES DA CASQ DPS DIVISÃO DE PERÍCIA EM SAÚDE DPVS DIVISÃO DE PROMOÇÃO E VIGILÂNCIA EM SAÚDE DAS DIVISÃO DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE IVISÃO

Leia mais

Política de Controles Internos

Política de Controles Internos Política de Controles Internos Junho/2016 Edge Brasil Gestão de Ativos Ltda. 1. Objetivo Esta política tem por objetivo estabelecer regras, procedimentos e descrição dos controles a serem observados para

Leia mais

Realizar o controle diário dos veículos, de viagens e atividades dos motoristas da UFBA

Realizar o controle diário dos veículos, de viagens e atividades dos motoristas da UFBA Unidade Universidade Federal da Bahia Pró-Reitoria de Administração Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Processo Nº de folhas 1 de 6 Glossário de Termos e Siglas CGA

Leia mais

Enunciados da Turma Nacional de Uniformização dos Juizados Especiais Federais (TNUJEFs)

Enunciados da Turma Nacional de Uniformização dos Juizados Especiais Federais (TNUJEFs) Enunciados da Turma Nacional de Uniformização dos Juizados Especiais Federais (TNUJEFs) SÚMULA 41 A circunstância de um dos integrantes do núcleo familiar desempenhar atividade urbana não implica, por

Leia mais

EDITAL N.º 17/2016 ANEXO I TRILHAS DE APRENDIZAGEM DO PFGC. Competência: Visão Estratégica

EDITAL N.º 17/2016 ANEXO I TRILHAS DE APRENDIZAGEM DO PFGC. Competência: Visão Estratégica 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO GERAL DO CAMPUS JOÃO PESSOA PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE GESTORES

Leia mais