Programação com Objetos Distribuídos Apresentação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programação com Objetos Distribuídos Apresentação"

Transcrição

1 Programação com Objetos Distribuídos Apresentação Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 1

2 Autoria Autor Local C. Geyer Instituto de Informática UFRGS disciplina : Programação com Objetos Distribuídos e Componentes versão 2015 Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 2

3 Súmula Súmula programa bibliografia links Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 3

4 Súmul a Súmula Revisão de Programação Distribuída e Paralela Revisão dos conceitos de POO. opcional Abordagens para ambientes de POD. Modelos de concorrência, sincronização e comunicação em POD. Exemplos de ambientes de POD: comerciais e acadêmicos: Java, J2EE, C#, WS, CORBA, e outros. Técnicas de programação (via exemplos). Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 4

5 Súmul a Súmula Algoritmos distribuídos com POD. Alguns exemplos Extensões de POD: replicação, persistência, agentes móveis, computação em grid, computação nas nuvens e outros. Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 5

6 Objetivos Objetivos O objetivo principal da disciplina é o estudo dos conceitos da programação com objetos distribuídos (POD). As principais abordagens para a combinação de programação distribuída com a programação orientada a objetos são apresentadas e comparadas. As características de concorrência, sincronização e comunicação dos ambientes de POD são descritas e analisadas. Ambientes modernos de POD, como Java, J2EE e C#, são estudados, servindo de exemplos de abordagens e características. Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 6

7 Objetivos Objetivos Alguns algoritmos paralelos e distribuídos são estudados conforme o paradigma POD, permitindo a melhor assimilação das técnicas usadas em POD. Paralelos: poucos Novas extensões da POD, em particular para Ubicomp, Grade, Computação Móvel e Computação nas Nuvens, também são apresentadas. Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 7

8 Conteúdos Programáticos Conteúdos Programáticos 1 Introdução Conceitos básicos de programação distribuída e paralela: sistemas distribuídos, aplicações distribuídas, modelos de programação, expressão da concorrência, sincronização e comunicação. Revisão dos conceitos de POO. Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 8

9 Conteúdos Programáticos Conteúdos Programáticos 2 Concorrência, comunicação e sincronização em POD Abordagens biblioteca, integração e reflexão; criação de objetos distribuídos; concorrência inter e intra objeto; atomicidade, sincronização entre threads; tipos de comunicação (send/receive, chamada remota de método síncrona e futura,...) Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 9

10 Conteúdos Programáticos Conteúdos Programáticos 3 Exemplos de ambientes: padrão CORBA, linguagens Java, CORBA: histórico, arquitetura, versões, ORB, serviços e facilidades, objetos de negócio, chamada estática e dinâmica, repósitório de interfaces,...; Java: threads, métodos de sincronização, sockets, RMI,...; características de outras linguagens; extensões atuais: agentes móveis, replicação,... (Voyager, Agglets, Concordia,...). Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 10

11 Conteúdos Programáticos Conteúdos Programáticos 4 Algoritmos paralelos e distribuídos Tipos de algoritmos: cliente/servidor, filtros, pares, mestre/escravo,.. Exemplos: difusão e coleta de dados, produto vetorial, multiplicação de matrizes,... Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 11

12 Tópicos Atuais 2007 Tópicos Atuais Básico: Java threads e RMI C# threads e Remote Multicamadas J2EE/EJB; transações JMS Web Services SOAP e JAX-RPC (J2EE/Sun) Computação móvel Voyager, J2ME, Android, Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 12

13 Tópicos Atuais Tópicos Atuais Outros JavaSpaces (Espaço de Tuplas) MWs acadêmicos, de projetos de pesquisa (ProActive, ) Big Data MapReduce (Hadoop) Streams: Spark Cloud APIs especiais de provedores como Google, Amazon e Azure Opcionais WS x Workflow (orquestração) Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 13

14 Bibliografia Bibliografia Principal Artigos selecionados Tutoriais e White Papers sobre ambientes de POD Dissertações e Teses de projetos Caromel, D. and Henrio, L. A Theory of Distributed Objects. Springer; 1 edition (June 1, 2005). Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 14

15 Bibliografia Bibliografia Principal Tutoriais sobre Java, J2EE e J2ME Goetz, B. et al. Java Concurrency in Practice. Addison-Wesley Lea, D. Concurrent Programming in Java - Design Principles and Patterns. Prentice-Hall, 2nd edition, Harold, E. and Harold, E. R. Java Network Programming Garg, V. Concurrent and Distributed Computing in Java. Wiley, Wellings, A. Concurrent and Real-Time Programming in Java. Wiley, Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 15

16 Bibliografia Bibliografia Wutka, Mark. Special Edition Using Java 2 Enterprise Edition. QUE. Robinson, S. et al. Professional C#. Wrox Press, Giotta, P. et al. Professional JMS Programming. Wrox Press, Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 16

17 Bibliografia Bibliografia Adicional Orfali, R. and Harkey, D. Client/Server Programming with JAVA and CORBA. Wiley, New York, 2o edition, Siegel, J. CORBA Fundamentals and Programming. Wiley, New York, Henning, M. and Vinoski, M. Advanced CORBA Programming with C++. Addison-Wesley Baker, S. CORBA Distributed Objects. ACM, New York, Orfali, R., Harkey, D. and Edwards, J. The Essential Distributed Objects Survival Guide. Wiley, New York, Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 17

18 Bibliografia Bibliografia Agha, G., Wegner, P. and Yonezawa, A. Research Directions in Concurrent Object-Oriented Programming. The MIT Press, Cambridge, Oaks, S. and Wong, H. Java Threads. O Reilly, Briot, J-P. and Guerraoui, R. A Classification of Various Approaches for Object-Based Parallel and Distributed Programming. Technical Report, EPFL and Univ of Tokyo, Wutka, Mark. Special Edition Using Java 2 Enterprise Edition. QUE. Robinson, S. et al. Professional C#. Wrox Press, Giotta, P. et al. Professional JMS Programming. Wrox Press, Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 18

19 Bibliografia Bibliografia Andrews, G. R. Concurrent Programming - Principles and Practice. The Benjamin/Cummings, Redwood City, Andrews, G.R. Foundations of Multithreaded, Parallel and Distributed Programming. Addison-Wesley, Lea, P. Concurrent Programming in JAVA - Design Principles and Patterns. Addison-Wesley, Lynch, N. Distributed Algorithms Artigos selecionados. Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 19

20 Notas de Aula Notas de aula Introdução a PDP Conceitos de POD Conceitos de Java distribuído/concorrente Conceitos de J2EE Conceitos de WS (SOAP, API,...) Conceitos de CORBA Conceitos de outros ambientes e recursos de POD C#, CC++,... Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 20

21 Notas de Aula Notas de aula Conceitos de mobilidade e agentes Caso Voyager Conceitos de espaço de tuplas Caso JavaSpace Conceitos de programação para smartphones Casos Iphone, Android, J2ME Conceitos de Big Data e Map Reduce/Hadoop Conceitos de Processamento de Streams e Spark Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 21

22 Notas de Aula Notas de aula Algoritmos Distribuídos Trabalhos do GPPD Projetos, dissertações, teses,... Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 22

23 Avaliação Avaliação Participação: peso 5% Presença Participação na discussões exercícios: peso 10 a 20% Prova Opcional, conforme semestre peso: 20% Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 23

24 Avaliação Avaliação Trabalhos em grupo (leves) peso: 20 a 40 % Grupos: 1 a 2 alunos #: 2 a 3 trabalhos tipos Análise de um artigo Análise de uma área Análise de um curso ou aula Presenciais ou em EAD Forma bem definida Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 24

25 Avaliação Avaliação Trabalhos em grupo (leves) Produto Slides e apresentação Eventualmente incluir 1 ou 2 linhas em 1 tabulação (planilha Google Docs) Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 25

26 Avaliação Avaliação Trabalho Final peso: 40 a 50 % tipos programação, ou modelagem, de algoritmo ou aplicação sintética instalação e avaliação de ferramenta análise de 2 textos Artigos científicos Ferramentas Projetos (modelos) Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 26

27 Avaliação Avaliação Trabalho Final requisitos texto html fontes demonstração ou apresentação maiores detalhes em mensagem ou página prazos, grupos (individual ou grupo), temas,... Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 27

28 Site do II Sites da Disciplina Site do Grupo de Processamento Paralelo e Distribuído (GPPD) Wiki do GPPD/SLD Crash do HD (sem volta) Novo wiki em construção Wiki anterior desatualizado https://saloon.inf.ufrgs.br/twiki/view/main/webhome Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 28

29 Sites da Disciplina Site do Grupo de Processamento Paralelo e Distribuído (GPPD) links para disciplinas projetos ferramentas links externos: sw, projetos, grupos de pesquisa,... Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 29

30 Site da disciplina Sites da Disciplina Crash do HD (etc) Site edições anteriores https://saloon.inf.ufrgs.br/twiki/view/cmp167/ Conteúdo programa avaliação trabalhos anteriores material de apoio sw, sites, programas, artigos Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 30

31 Sites da Disciplina Moodle Do INF Uso para Determinados exercícios ou trabalhos Casos de emergência Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 31

32 Comunicação por lista de s da disciplina especificação de trabalhos e exercícios temas de trabalhos informações novas novo sw, versões novas de sw, sites,... entrega de exercícios e trabalhos subject claro POD/ solucao exercicio 2 lista: Grupo Google da turma Vantagens sobre lista do portal da UFRGS Lista de s Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 32

33 Programação com Objetos Distribuídos Apresentação Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Apresentação 33

Curso de Programação Distribuída e Paralela

Curso de Programação Distribuída e Paralela Curso de Programação Distribuída e Paralela Revisão de Tópicos Cláudio Geyer. Programação distribuída e paralela (C. Geyer) Revisão Tópicos 1 Tópicos e Conceitos Tópicos e Conceitos programação concorrente,

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO Renovação de Reconhecimento pela Portaria n 123 de 09/07/12 DOU de 10/07/12 PLANO DE CURSO

CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO Renovação de Reconhecimento pela Portaria n 123 de 09/07/12 DOU de 10/07/12 PLANO DE CURSO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO Renovação de Reconhecimento pela Portaria n 123 de 09/07/12 DOU de 10/07/12 Componente Curricular: Sistemas Concorrentes e Distribuídos Código: ENG - 436 Pré-requisito:

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Informática 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

Remote Procedure Call. Programação distribuída e paralela (C. Geyer) RPC 1

Remote Procedure Call. Programação distribuída e paralela (C. Geyer) RPC 1 Remote Procedure Call Programação distribuída e paralela (C. Geyer) RPC 1 Autoria Autores C. Geyer Local II-UFRGS Versão V11.4 2014-2 Disciplinas SOII Programação distribuída e paralela (C. Geyer) RPC

Leia mais

Programação distribuída e paralela (C. Geyer) RPC 1

Programação distribuída e paralela (C. Geyer) RPC 1 Programação distribuída e paralela (C. Geyer) RPC 1 Autores C. Geyer Local II-UFRGS Versão v6 2008-2 Disciplinas SOII Programação distribuída e paralela (C. Geyer) RPC 2 Bibliografia base original dos

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SISTEMAS DISTRIBUIDOS Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SISTEMAS DISTRIBUIDOS Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular SISTEMAS DISTRIBUIDOS Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Engenharia Informática 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUIDOS E PARALELOS 2014/2015 1º SEMESTRE

SISTEMAS DISTRIBUIDOS E PARALELOS 2014/2015 1º SEMESTRE SISTEMAS DISTRIBUIDOS E PARALELOS 2014/2015 1º SEMESTRE Objectivos da Disciplina Desenvolver competências técnicas e científicas na área dos sistemas distribuídos e paralelos. Compreender o conceito de

Leia mais

Informática UFRGS. Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Comunicação 1

Informática UFRGS. Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Comunicação 1 Programação com Objetos Distribuídos (C. Geyer) Java Comunicação 1 Autor Autor Local Cláudio Geyer Instituto de Informática disciplinas: POD e PDP Versão v4 2010-1 Programação com Objetos Distribuídos

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Bacharelado em Sistemas de Informação FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( X) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Curso Engenharia Informática Ano letivo 2012/2013 Unidade Curricular Sistemas Distribuídos ECTS 6 Regime Obrigatório Ano 3º Semestre 2º sem Horas de trabalho globais Docente (s) Rui Pedro Marques Pereira

Leia mais

BOOCH, G. Object Oriented Design with Applications. EUA: The Benjamin Cummings Publishing Company, 1991.

BOOCH, G. Object Oriented Design with Applications. EUA: The Benjamin Cummings Publishing Company, 1991. TECNOLOGIA DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS E FERRAMENTAS UML I (20 horas) Ementa: Conceitos e Terminologia de Orientação a Objetos. Modelagem e processo de desenvolvimento de software. Diagramas de Casos de Uso.

Leia mais

Tecnologia Java. Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br

Tecnologia Java. Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br Tecnologia Java Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br Origem da Tecnologia Java Projeto inicial: Oak (liderado por James Gosling) Lançada em 1995 (Java) Tecnologia

Leia mais

Universidade Salgado de Oliveira

Universidade Salgado de Oliveira Universida Salgado Oliveira Graduação Tecnológica em Res Computadores PLANO DE ENSINO - 1º Semestre 2013 - Curso: Graduação Tecnológica em Res Computadores. Disciplina: Sistemas Distribuídos Código: 4289

Leia mais

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Exatas e da Terra - Campus I

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Exatas e da Terra - Campus I Projeto Avançado de Sistemas/CPD029 Conceito de padrão de projeto. Padrões de projeto para software orientado a objetos. Mapeamento objetorelacional baseado em padrões. Padrões de arquitetura de software.

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Instituto de Informática Sistemas de Informação Código da Matriz Curricular: 109P1NB

Universidade Federal de Goiás Instituto de Informática Sistemas de Informação Código da Matriz Curricular: 109P1NB Universidade Federal de Goiás Instituto de Informática Sistemas de Informação Código da Matriz Curricular: 109P1NB Plano de Disciplina Ano Letivo: 2012-2 º Semestre Dados da Disciplina Código Disc. Nome

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 5 Servidores de Aplicação

Leia mais

Arquitetura de um sistema é a especificação de sua estrutura e de seus componentes

Arquitetura de um sistema é a especificação de sua estrutura e de seus componentes Arquiteturas e Modelos de sistemas Arquitetura Arquitetura de um sistema é a especificação de sua estrutura e de seus componentes Localização dos componentes e relação entre eles Objetivo: garantir que

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INFORMÁTICA Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INFORMÁTICA Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular INFORMÁTICA Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Comunicação e Multimédia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

Um Exemplo de Monografia do Instituto de Informática da UFRGS

Um Exemplo de Monografia do Instituto de Informática da UFRGS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE INFORMÁTICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMPUTAÇÃO FRITZ GUTENBERG FLAUMANN Um Exemplo de Monografia do Instituto de Informática da UFRGS Dissertação

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC Programador de Dispositivos Móveis. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC Programador de Dispositivos Móveis. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Características Básicas de Sistemas Distribuídos

Características Básicas de Sistemas Distribuídos Motivação Crescente dependência dos usuários aos sistemas: necessidade de partilhar dados e recursos entre utilizadores; porque os recursos estão naturalmente em máquinas diferentes. Demanda computacional

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza Ementa Características dos dispositivos móveis. Arquiteturas de aplicação móvel. Infraestrutura móvel.

Leia mais

Cliente/Servidor. Conceitos Gerais. Graça Bressan. Graça Bressan/LARC 2000 1

Cliente/Servidor. Conceitos Gerais. Graça Bressan. Graça Bressan/LARC 2000 1 Cliente/Servidor Conceitos Gerais Graça Bressan Graça Bressan/LARC 2000 1 Forças de marketing que conduzem à arquitetura cliente/servidor "Cliente/Servidor é um movimento irresistível que está reformulando

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Nuno Preguiça (nuno.preguica_at_di.fct.unl.pt) http://asc.di.fct.unl.pt/sd1 Material de suporte às aulas de Sistemas Distribuídos de Nuno Preguiça Copyright DI FCT/ UNL / 1 OBJECTIVOS

Leia mais

Interoperabilidade entre Bancos de Dados Relacionais e Bancos de Dados NoSQL

Interoperabilidade entre Bancos de Dados Relacionais e Bancos de Dados NoSQL Minicurso: Interoperabilidade entre Bancos de Dados Relacionais e Bancos de Dados NoSQL Geomar A. Schreiner Ronaldo S. Mello Departamento de Informática e Estatística (INE) Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

Introdução. Definição de um Sistema Distribuído (1) Definição de um Sistema Distribuído(2) Metas de Sistemas Distribuídos (2)

Introdução. Definição de um Sistema Distribuído (1) Definição de um Sistema Distribuído(2) Metas de Sistemas Distribuídos (2) Definição de um Sistema Distribuído (1) Introdução Um sistema distribuído é: Uma coleção de computadores independentes que aparecem para o usuário como um único sistema coerente. Definição de um Sistema

Leia mais

Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural

Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural Sobre entidades externas ao sistema Quais sistemas externos devem ser acessados? Como serão acessados? Há integração com o legado a ser feita?

Leia mais

O modelo de arquitetura CORBA e suas aplicações

O modelo de arquitetura CORBA e suas aplicações ABR. MAI. JUN. 2004 ANO X, N º 37 157-163 INTEGRAÇÃO 157 O modelo de arquitetura CORBA e suas aplicações ANA PAULA GONÇALVES SERRA* Resumo Nos últimos anos, os sistemas de informação nas empresas têm evoluído

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 10 Persistência de Dados

Leia mais

PADI Plataformas para Aplicações Distribuídas na Internet

PADI Plataformas para Aplicações Distribuídas na Internet PADI Plataformas para Aplicações Distribuídas na Internet Apresentação Prof. Luís Veiga IST/INESC-ID https://fenix.ist.utl.pt/lerci-pb/disciplinas/padi pb/disciplinas/padi https://fenix.ist.utl.pt/leic-taguspark

Leia mais

www.pogoenterprise.com.br

www.pogoenterprise.com.br /Pogoenterprise Alameda Tocantins, 75-16º andar - Conjunto 1601 - Alphaville - CEP 06455-020 - Barueri/SP - contato@pogoenterprise.com.br - (11) 2699-1300 www.pogoenterprise.com.br Intodução A demanda

Leia mais

Linguagem de Programação Introdução a Linguagem Java

Linguagem de Programação Introdução a Linguagem Java Linguagem de Programação Introdução a Linguagem Java Rafael Silva Guimarães Instituto Federal do Espírito Santo Campus Cachoeiro de Itapemirim Definição A linguagem Java foi desenvolvida pela Sun Microsystems,

Leia mais

SISTEMA PARA AUTOMATIZAR O MONITORAMENTO DE ROTEADORES DE UM PROVEDOR DE ACESSO

SISTEMA PARA AUTOMATIZAR O MONITORAMENTO DE ROTEADORES DE UM PROVEDOR DE ACESSO FURB Universidade Regional de Blumenau Bacharelado em Ciência da Computação SISTEMA PARA AUTOMATIZAR O MONITORAMENTO DE ROTEADORES DE UM PROVEDOR DE ACESSO Jean Victor Zunino Miguel Alexandre Wisintainer

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO - PERÍODO LETIVO/ANO 2008 ANO DO CURSO: 5 o

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO - PERÍODO LETIVO/ANO 2008 ANO DO CURSO: 5 o UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO - PERÍODO LETIVO/ANO 2008 ANO DO CURSO: 5 o Curso: Informática Modalidade: Bacharelado Turno: Integral Centro: Centro

Leia mais

UNIVERSIDADE. Sistemas Distribuídos

UNIVERSIDADE. Sistemas Distribuídos UNIVERSIDADE Sistemas Distribuídos Ciência da Computação Prof. Jesus José de Oliveira Neto Web Services Web Services Existem diferentes tipos de comunicação em um sistema distribuído: Sockets Invocação

Leia mais

Sistemas Distribuídos. Professora: Ana Paula Couto DCC 064

Sistemas Distribuídos. Professora: Ana Paula Couto DCC 064 Sistemas Distribuídos Professora: Ana Paula Couto DCC 064 Sistemas Distribuídos Basedos na Web Capítulo 12 Agenda Arquitetura Processos Comunicação Nomeação Sincronização Consistência e Replicação Introdução

Leia mais

ABCTool - Uma Ferramenta para Cooperação Baseada na Arquitetura do Sistema

ABCTool - Uma Ferramenta para Cooperação Baseada na Arquitetura do Sistema ABCTool - Uma Ferramenta para Cooperação Baseada na Arquitetura do Sistema Cynthia Maria Silva de Barros Mestranda do PPGEE-PUC-Minas* cmsbarros@zipmail.com.br Carlos Alberto Marques Pietrobon Professor-Orientador

Leia mais

Apresentação da disciplina. Sistemas Operacionais I N. A disciplina. O Professor. Áreas de atuação na pesquisa. Referências bibliográficas básicas

Apresentação da disciplina. Sistemas Operacionais I N. A disciplina. O Professor. Áreas de atuação na pesquisa. Referências bibliográficas básicas 1 Apresentação da disciplina Sistemas Operacionais I N Prof. Marcelo Johann 2009/2 O professor A disciplina Bibliografia Cronograma Avaliação Trabalhos Regras do jogo Introdução: Sistemas Operacionais

Leia mais

PCC173 - Otimização em Redes

PCC173 - Otimização em Redes PCC173 - Otimização em Redes Marco Antonio M. Carvalho Departamento de Computação Instituto de Ciências Exatas e Biológicas Universidade Federal de Ouro Preto 25 de fevereiro de 2015 Marco Antonio M. Carvalho

Leia mais

DISTRIBUTED SYSTEMS ARCHITECTURES. Ian Sommerville, 8º edição Capítulo 12 Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos

DISTRIBUTED SYSTEMS ARCHITECTURES. Ian Sommerville, 8º edição Capítulo 12 Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos DISTRIBUTED SYSTEMS ARCHITECTURES Ian Sommerville, 8º edição Capítulo 12 Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos Objetivos Explicar as vantagens e desvantagens das arquiteturas de sistemas distribuídos

Leia mais

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 60 h 1º Evolução histórica dos computadores. Aspectos de hardware: conceitos básicos de CPU, memórias,

Leia mais

INTRODUÇÃO A SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

INTRODUÇÃO A SISTEMAS DISTRIBUÍDOS INTRODUÇÃO A SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos O que é um sistema Distribuído? SD é aquele no qual os componentes de hardware ou software se comunicam e coordenam suas ações

Leia mais

Sistemas Distribuídos. Introdução. Edeyson Andrade Gomes. www.edeyson.com.br

Sistemas Distribuídos. Introdução. Edeyson Andrade Gomes. www.edeyson.com.br Sistemas Distribuídos Introdução Edeyson Andrade Gomes www.edeyson.com.br SUMÁRIO Definições Características Desafios Vantagens Desvantagens 2 Definições DEFINIÇÕES Um sistema distribuído é uma coleção

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular (UC)

Ficha da Unidade Curricular (UC) Impressão em: 03-01-2013 16:09:57 Ficha da Unidade Curricular (UC) 1. Identificação Unidade Orgânica : Escola Superior de Tecnologia e Gestão Curso : [IS] Informática para a Saúde Tipo de Curso : UC/Módulo

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Curitiba PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Curitiba PLANO DE ENSINO Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Curitiba PLANO DE ENSINO CURSO Engenharia Eletrônica MATRIZ FUNDAMENTAÇÃO LEGAL (Resolução do COEPP que aprovou a matriz curricular

Leia mais

Treinamento em Alfresco Open Source Enterprise Content Management ( ECM ) - GED Gestão Eletrônica de Documentos

Treinamento em Alfresco Open Source Enterprise Content Management ( ECM ) - GED Gestão Eletrônica de Documentos Treinamento em Alfresco Open Source Enterprise Content Management ( ECM ) - GED Gestão Eletrônica de Documentos Sobre o treinamento Este é um curso para quem precisa conhecer o essencial do produto o Alfresco

Leia mais

ARQUITETURA DE SISTEMAS DISTRIBUÍDOS. Aula 2- Aplicações distribuídas e TI VERDE

ARQUITETURA DE SISTEMAS DISTRIBUÍDOS. Aula 2- Aplicações distribuídas e TI VERDE Aula 2- Aplicações distribuídas e TI VERDE ESTRUTURA DA DISCIPLINA AULA 1 Introdução AULA 2 Aplicações Distribuídas AULA 3 Tratamento de Falhas AULA 4 Classificação de Flynn AULA 5 Modelo Cliente/Servidor

Leia mais

Programação para Internet

Programação para Internet flavio@facom.ufu.br 1 Objetivos Fornecer uma visão geral do funcionamento de sistemas na Web e os protocolos envolvidos Introduzir o paradigma da programação para a Internet Conceituar as arquiteturas

Leia mais

Camadas de Software - o Middleware. Sistemas Distribuídos Capítulo 2: Modelos e Arquitecturas. Aplicações. Middleware.

Camadas de Software - o Middleware. Sistemas Distribuídos Capítulo 2: Modelos e Arquitecturas. Aplicações. Middleware. Camadas de Software - o Middleware Sistemas Distribuídos Capítulo 2: Modelos e Arquitecturas Modelos de Arquitecturas para sistemas distribuidos Interfaces e Objectos Requerimentos para Arquitecturas Distribuídas

Leia mais

SyncEasy Aplicativo para sincronização de arquivos entre dispositivos móveis e computadores utilizando metadados

SyncEasy Aplicativo para sincronização de arquivos entre dispositivos móveis e computadores utilizando metadados SyncEasy Aplicativo para sincronização de arquivos entre dispositivos móveis e computadores utilizando metadados Acadêmico: Bernardo Marquardt Müller Orientador: Prof. Dr. Mauro Marcelo Mattos Roteiro

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC MONSENHOR ANTONIO MAGLIANO Código: 088 Município: Garça Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de

Leia mais

Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) Sumário. Java 2 Enterprise Edition. J2EE (Java 2 Enterprise Edition)

Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) Sumário. Java 2 Enterprise Edition. J2EE (Java 2 Enterprise Edition) Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) J2EE () Sumário Introdução J2EE () APIs J2EE Web Container: Servlets e JSP Padrão XML 2 J2EE é Uma especificação para servidores

Leia mais

Serviços Web: Introdução

Serviços Web: Introdução Sistemas Distribuídos Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão Objetivos Nesta aula

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Ponta Grossa 2012 ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Trabalho elaborado pelo

Leia mais

Paradigmas de Linguagens de Programação

Paradigmas de Linguagens de Programação Paradigmas de Linguagens de Programação Faculdade Nova Roma Cursos de Ciências da Computação (6 Período) Prof. Adriano Avelar - Site: www.adrianoavelar.com Email: edson.avelar@yahoo.com.br Ementa Introdução

Leia mais

Sistema centralizado O Paradigma Cliente/Servidor

Sistema centralizado O Paradigma Cliente/Servidor centralizado O Paradigma Cliente/Servidor Computador central (mainframe) + conjunto de terminais + recursos centralizados recursos mainframe terminais 2 distribuído Relações entre entidades Grupo de computadores

Leia mais

Como configurar e-mails nos celulares. Ebook. Como configurar e-mails no seu celular. W3alpha - Desenvolvimento e hospedagem na internet

Como configurar e-mails nos celulares. Ebook. Como configurar e-mails no seu celular. W3alpha - Desenvolvimento e hospedagem na internet Ebook Como configurar e-mails no seu celular Este e-book irá mostrar como configurar e-mails, no seu celular. Sistemas operacionais: Android, Apple, BlackBerry, Nokia e Windows Phone Há muitos modelos

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec: ETEC PROF MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Habilitação Profissional: Habilitação Profissional

Leia mais

EJB. Session Beans. J2EE (C. Geyer) Introdução a SessionBean 1

EJB. Session Beans. J2EE (C. Geyer) Introdução a SessionBean 1 EJB Session Beans J2EE (C. Geyer) Introdução a SessionBean 1 Autores! Autores " Cláudio Geyer " Eduardo Studzinski Estima de Castro (EJB 3.0) " Gisele Pinheiro Souza (EJB 3.0) J2EE (C. Geyer) Introdução

Leia mais

} Monolíticas Aplicações em um computador centralizado. } Em Rede Aplicações com comunicação em rede. } Distribuídas Comunicação e cooperação em rede

} Monolíticas Aplicações em um computador centralizado. } Em Rede Aplicações com comunicação em rede. } Distribuídas Comunicação e cooperação em rede Prof. Samuel Souza } Monolíticas Aplicações em um computador centralizado } Em Rede Aplicações com comunicação em rede } Distribuídas Comunicação e cooperação em rede } Aplicações que são funcionalmente

Leia mais

Camadas de Serviço de Hardware e Software em Sistemas Distribuídos. Introdução. Um Serviço Provido por Múltiplos Servidores

Camadas de Serviço de Hardware e Software em Sistemas Distribuídos. Introdução. Um Serviço Provido por Múltiplos Servidores Camadas de Serviço de Hardware e Software em Sistemas Distribuídos Arquiteutra de Sistemas Distribuídos Introdução Applications, services Adaptação do conjunto de slides do livro Distributed Systems, Tanembaum,

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Carlos Ferraz cagf@cin.ufpe.br Tópicos da Aula Apresentação do curso Introdução Definição de sistemas distribuídos Exemplo Vantagens e desvantagens Convergência digital Desafios Visão

Leia mais

Cursos e Treinamentos Profissionais

Cursos e Treinamentos Profissionais Cursos e Treinamentos Profissionais Vinicius A. de Souza va.vinicius@gmail.com (12) 8124-6853 http://videsouza.scienceontheweb.net Cursos oferecidos Curso de Desenvolvimento de Software Com Java... 1 Curso

Leia mais

APLICAÇÕES EM SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

APLICAÇÕES EM SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula 6 - ALGORÍTIMOS PARALELOS MPI - Parallel Virtual Machine e PVM - Parallel Virtual Machine 1. INTRODUÇÃO Inicialmente é necessário conceber alguns conceitos para entendimento dos algoritmos paralelos:

Leia mais

Arquitetura Orientada a Serviço

Arquitetura Orientada a Serviço Arquitetura Orientada a Fabio Perez Marzullo IEEE Body of Knowledge on Services Computing Sponsored by Technical Committee on Services Computing, IEEE Computer Society 1 SOA e Web Services SOA é um modelo

Leia mais

Web Services. (Introdução)

Web Services. (Introdução) Web Services (Introdução) Agenda Introdução SOA (Service Oriented Architecture) Web Services Arquitetura XML SOAP WSDL UDDI Conclusão Introdução Comunicação distribuída Estratégias que permitem a comunicação

Leia mais

AMBIENTE VIRTUAL DE APOIO AO ALUNO Pesquisa em andamento: resultados preliminares

AMBIENTE VIRTUAL DE APOIO AO ALUNO Pesquisa em andamento: resultados preliminares AMBIENTE VIRTUAL DE APOIO AO ALUNO Pesquisa em andamento: resultados preliminares Denis Lacerda Paes 1 ; Angelo Augusto Frozza 2 RESUMO O trabalho apresentado visa desenvolver uma aplicação baseada em

Leia mais

Laboratório do Framework Hadoop em Plataformas de Cloud e. Cluster Computing

Laboratório do Framework Hadoop em Plataformas de Cloud e. Cluster Computing Laboratório do Framework Hadoop em Plataformas de Cloud e Framework Hadoop em Plataformas de Cluster Computing Cloud Computing Eng. André Luiz Tibola. Mst. Raffael Bottoli Schemmer Prof. Dr. Cláudio Fernando

Leia mais

Arquiteturas Orientadas a Serviços ESB. Enterprise Service Bus. Prof. Ricardo J. Rabelo DAS5316 Integração de Sistemas Corporativos

Arquiteturas Orientadas a Serviços ESB. Enterprise Service Bus. Prof. Ricardo J. Rabelo DAS5316 Integração de Sistemas Corporativos ESB Enterprise Service Bus Prof. Ricardo J. Rabelo DAS5316 Integração de Sistemas Corporativos Resumo Introdução Definição Problemas atuais e Vantagens Evolução do ESB ESB versus EAI, MOM, Workfow, SOA

Leia mais

Capítulo II Modelos de Programação Distribuída (parte 2)

Capítulo II Modelos de Programação Distribuída (parte 2) Capítulo II Modelos de Programação Distribuída (parte 2) From: Coulouris, Dollimore and Kindberg Distributed Systems: Concepts and Design Edition 3, Addison-Wesley From: Cardoso, Jorge, Programação de

Leia mais

Engenharia de Software na Prática Hélio Engholm Jr.

Engenharia de Software na Prática Hélio Engholm Jr. Engenharia de Software na Prática Hélio Engholm Jr. Novatec Sumário Agradecimentos... 17 Sobre o autor... 18 Prefácio... 19 Capítulo 1 Desenvolvimento de software para o valor de negócios... 20 1.1 Qualidade

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE ARQUITETURA PARA DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE WEB UTILIZANDO NOVAS TECNOLOGIAS

UM ESTUDO SOBRE ARQUITETURA PARA DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE WEB UTILIZANDO NOVAS TECNOLOGIAS UM ESTUDO SOBRE ARQUITETURA PARA DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE WEB UTILIZANDO NOVAS TECNOLOGIAS Edi Carlos Siniciato ¹, William Magalhães¹ ¹ Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil edysiniciato@gmail.com,

Leia mais

Sistemas de Tempo Real

Sistemas de Tempo Real Sistemas de Tempo Real Docente Paulo Pedreiras pbrp@ua.pt http://ppedreiras.av.it.pt/ Adaptado dos slides desenvolvidos pelo Prof. Doutor Luís Almeida para a disciplina Sistemas de Tempo-Real DETI/UA ;

Leia mais

Tecnologias de Redes Informáticas (6620)

Tecnologias de Redes Informáticas (6620) Tecnologias de Redes Informáticas (6620) Ano Lectivo 2013/2014 * 1º Semestre Licenciatura em Tecnologias e Sistemas da Informação Aula 1 1 Agenda Apresentação Objectivos Programa Bibliografia Avaliação

Leia mais

Message Oriented Middleware (MOM)

Message Oriented Middleware (MOM) Message Oriented Middleware (MOM) March 24, 2010 Comunicação Assíncrona Problema: Nem sempre as entidades comunicantes estão disponíveis simultaneamente. Por exemplo, um servidor de submissão pode estar

Leia mais

APLICATIVO PARA OFERTA E OBTENÇÃO DE CARONAS NA PLATAFORMA ANDROID

APLICATIVO PARA OFERTA E OBTENÇÃO DE CARONAS NA PLATAFORMA ANDROID UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - BACHARELADO APLICATIVO PARA OFERTA E OBTENÇÃO DE CARONAS NA PLATAFORMA ANDROID João Paulo Conceição Prof. Jacques Robert Heckmann, Orientador

Leia mais

Middleware Orientado a Mensagens Visão Geral Comunicação Gerenciamento de Filas Padrões e Produtos 1 Middleware Orientado a Mensagens RPC/RMI é inadequado para comunicação em alguns cenários de aplicação

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza Ementa Características dos dispositivos móveis. Arquiteturas de aplicação móvel. Infraestrutura móvel.

Leia mais

Ensinando Programação de Sistemas Concorrentes e Formas de Testar Tais Sistemas

Ensinando Programação de Sistemas Concorrentes e Formas de Testar Tais Sistemas Ensinando Programação de Sistemas Concorrentes e Formas de Testar Tais Sistemas Fagner Silva Martins (Bolsista), Emerson de Assis Silva (Voluntário), Josué da Silva Gomes Júnior (Voluntário), Ayla Débora

Leia mais

Fundação Universidade Estadual de Maringá

Fundação Universidade Estadual de Maringá Fundação Universidade Estadual de Maringá PAD/DIRETORIA DE MATERIAL E PATRIMÔNIO AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL 485/2007 CONCORRÊNCIA PÚBLICA - PROC.: N 15344/2007 OBJETO: CONTRATAÇÃO DE UMA EMPRESA ESPECIALIZADA

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES APRESENTAÇÃO. Departamento de Informática da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UNL 2010/2011

REDES DE COMPUTADORES APRESENTAÇÃO. Departamento de Informática da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UNL 2010/2011 REDES DE COMPUTADORES APRESENTAÇÃO Departamento de Informática da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UNL 2010/2011 Docentes Referências da disciplina 2 Docentes Henrique João Lopes Domingos (Teóricas,

Leia mais

Estudo Qualitativo e Quantitativo de Linguagens Paralelas para Arquiteturas Multicore

Estudo Qualitativo e Quantitativo de Linguagens Paralelas para Arquiteturas Multicore Estudo Qualitativo e Quantitativo de Linguagens Paralelas para Arquiteturas Multicore Título do capítulo Mst. Raffael B. Schemmer André L. Tibola Junior F. Barros Prof. Mst. Julio C. S. Anjos Prof. Dr.

Leia mais

OBJETOS DISTRIBUÍDOS E INVOCAÇÃO REMOTA

OBJETOS DISTRIBUÍDOS E INVOCAÇÃO REMOTA OBJETOS DISTRIBUÍDOS E INVOCAÇÃO REMOTA SUMÁRIO Introdução Comunicação entre objetos distribuídos Eventos e Notificações 1.INTRODUÇÃO Middleware oferece: Transparência de localização Independência de protocolos

Leia mais

Google App Engine. André Gustavo Duarte de Almeida. Computação Ubíqua e Nuvens. Natal, 24 de maio de 2012 andregustavoo@gmail.com

Google App Engine. André Gustavo Duarte de Almeida. Computação Ubíqua e Nuvens. Natal, 24 de maio de 2012 andregustavoo@gmail.com Google App Engine Natal, 24 de maio de 2012 andregustavoo@gmail.com Sumário Introdução Instalação Aplicação Exemplo Implantação Conclusão Introdução Google App Engine developers.google.com/appaengine Permite

Leia mais

Sistemas distribuídos. Grids e Clusters. Arquiteturas de SDs

Sistemas distribuídos. Grids e Clusters. Arquiteturas de SDs UTFPR/Curitiba - Especialização em Teleinformática Sistemas Distribuídos (Prof. Tacla) EXERCÍCIOS Sistemas distribuídos * consultar slides 0010 1. Quais as diferenças entre um sistema distribuído e um

Leia mais

Arquitectura de Sistemas Paralelos e Distribuídos

Arquitectura de Sistemas Paralelos e Distribuídos Docentes Arquitectura de Sistemas Paralelos e Distribuídos 0. Introdução Prof. Paulo Marques Dep. Eng. Informática, Univ. Coimbra pmarques@dei.uc.pt Prof. Luís Silva Dep. Eng. Informática, Univ. Coimbra

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS (1. CICLO)

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS (1. CICLO) SISTEMAS DISTRIBUÍDOS (1. CICLO) Capítulo 1 Introdução Material de suporte às aulas de Sistemas Distribuídos de Nuno Preguiça Copyright DI FCT/ UNL / 1 NOTA PRÉVIA A apresentação utiliza algumas das figuras

Leia mais

Cursos da Escola de Engenharias e Ciências Exatas - UnP

Cursos da Escola de Engenharias e Ciências Exatas - UnP Cursos da Escola de Engenharias e Ciências Exatas - UnP Professor Nielsen Castelo Damasceno E-mail: nielsen.castelo@unp.br Web: http://ncdd.com.br Sala de Aula Online Curso Sistemas distribuídos (CH Total

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DAS DISCIPLINAS OPTATIVAS I

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DAS DISCIPLINAS OPTATIVAS I EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1 FACUL DADE DE COMPUTAÇÃO E INFORMATICA NEGÓGIOS GOVERNANÇA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ( 68) Teóricas Etapa: 7ª ( ) Práticas Interpretação de Governança e estratégia organizacional:

Leia mais

Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de

Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. André Luiz Perin 2 Semestre de 2012 Pastoral Universitária e Escolar Núcleo de Artes e Cultura 1 Palavra da FACET Prof. Carlos Eduardo Santi Diretor

Leia mais

Introdução ao kit J2EE SDK (Sun)

Introdução ao kit J2EE SDK (Sun) Introdução ao kit J2EE SDK (Sun) J2EE (C. Geyer) Introdução ao J2EESDK 1 Autoria Autores C. Geyer Local Instituto de 1a versão: 2002 cursos: J2EE (C. Geyer) Introdução ao J2EESDK 2 Súmula Súmula objetivos

Leia mais

Web Services. Integração de aplicações na Web. Sistemas Distribuídos

Web Services. Integração de aplicações na Web. Sistemas Distribuídos Web Services Integração de aplicações na Web Integração de Aplicações na Web Interoperação entre ambientes heterogêneos desafios diversidade de componentes: EJB, CORBA, DCOM... diversidade de linguagens:

Leia mais

Gestão de Projectos de Software - 1

Gestão de Projectos de Software - 1 Gestão de Projectos de Software Licenciaturas de EI / IG 2012/2013-4º semestre msantos@ispgaya.pt http://paginas.ispgaya.pt/~msantos Gestão de Projectos de Software - 1 Objectivos da Disciplina de Gestão

Leia mais

Plano de Ensino de Disciplina Ciência da Computação 2011

Plano de Ensino de Disciplina Ciência da Computação 2011 Plano de Ensino de Disciplina Ciência da Computação 2011 Disciplina: LP4 LABORATÓRIO DE PROGRAMAÇÃO IV Área de Conhecimento Tecnologia da Computação Código: LP4 Série: 5 0 período Carga Horária Semanal:

Leia mais

PROTÓTIPO DE APLICAÇÃO PARA O PROBLEMA DE ROTEAMENTO DE VEÍCULOS EM DISPOSITIVOS MÓVEIS NA PLATAFORMA ANDROID

PROTÓTIPO DE APLICAÇÃO PARA O PROBLEMA DE ROTEAMENTO DE VEÍCULOS EM DISPOSITIVOS MÓVEIS NA PLATAFORMA ANDROID PROTÓTIPO DE APLICAÇÃO PARA O PROBLEMA DE ROTEAMENTO DE VEÍCULOS EM DISPOSITIVOS MÓVEIS NA PLATAFORMA ANDROID Acadêmica: Shaiane Mafra Casa Orientador: Jacques Robert Heckmann 07/2013 Roteiro Introdução

Leia mais

2006 ESPECIALIZAÇÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. 1. Justificativa. 2. Objetivos. 3. Formato do Curso. 4. Corpo Docente

2006 ESPECIALIZAÇÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. 1. Justificativa. 2. Objetivos. 3. Formato do Curso. 4. Corpo Docente 2006 ESPECIALIZAÇÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1. Justificativa A evolução tecnológica e a conseqüente diminuição do custo dos equipamentos possibilitaram a expansão dos sistemas computacionais. Atualmente,

Leia mais

Desenvolvimento do Sistema de Negociação para Prestadores de Serviços. Acadêmico: Rafael Capistrano Prof. Orientador: Dr.

Desenvolvimento do Sistema de Negociação para Prestadores de Serviços. Acadêmico: Rafael Capistrano Prof. Orientador: Dr. Desenvolvimento do Sistema de Negociação para Prestadores de Serviços Através de E-commerce Acadêmico: Rafael Capistrano Prof. Orientador: Dr. Oscar Dalfovo Roteiro da apresentação Introdução Objetivos

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) SISTEMAS PARA INTERNET INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo

Leia mais