BRASIL SOLAR POWER. Apoio do BNDES ao Setor Solar Fotovoltaico 06/07/2017. Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI/DECRED

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BRASIL SOLAR POWER. Apoio do BNDES ao Setor Solar Fotovoltaico 06/07/2017. Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI/DECRED"

Transcrição

1 BRASIL SOLAR POWER Apoio do BNDES ao Setor Solar Fotovoltaico 06/07/2017 Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI/DECRED

2 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente BNDES - FINEM (acima de R$ 20 milhões) Operações Indiretas Instituição Financeira Credenciada Informação Linhas Incentivadas (acima de R$ 10 milhões) Empresário 2

3 Critérios de Credenciamento Critérios Escopo Regra geral (Maioria do produtos credenciados) Atendimento ao PPB MDIC/MCTI ou SUFRAMA Bens de informática e automação Plano de Nacionalização Progressiva (PNP) individuais Produtos com méritos indicados (Inovação no mercado nacional, transferência tecnológica, desenvolvimento de cadeia,... ) Metodologias Setoriais Específicas Energia Eólica Energia Solar (Fotovoltaico) Luminárias LED (Iluminação Pública) 3

4 Energia Solar Fotovoltaica Até 2014 o apoio do BNDES ao setor não era possível por não haver fabricação no país de equipamentos para energia solar Metodologia de Credenciamento de Módulos e Sistemas Fotovoltaicos Viabiliza o apoio ao setor Abandono do cálculo de índices de nacionalização; Internalização de processos industriais, componentes e materiais; Módulo e Sistema Fotovoltaico; Participação no financiamento proporcional ao incremento de itens e processos produtivos nacionais Fator N; 4

5 Tabela Módulo Fotovoltaico com Tecnologia de Silício Cristalino TECNOLOGIA: SILÍCIO CRISTALINO TABELA 1: MÓDULO FOTOVOLTAICO PERÍODO Dez/2017 Jan/ Dez/2019 Jan/ Componentes NÍvel de Exigência Classif. Item % de ajuste Classif. Item % de ajuste Classif. Item % de ajuste Vidro, Policarbonato ou Acrílico Fabricados no Brasil com conteúdo local 10% 10% 10% MATERIAIS Backsheet Fabricados no Brasil com conteúdo local 5% 5% 5% Encapsulante (EVA) Fabricados no Brasil com conteúdo local 5% 5% 5% Junction box Fabricados no Brasil com conteúdo local 5% MÓDULO FOTOVOLTAICO PROCESSOS Frame (Moldura) Módulo Célula Wafer Fabricados no Brasil com conteúdo local Processo de montagem do Módulo (conexão das células + sobreposição de materiais + laminação + emolduramento + conexão dos módulos + testes) Processo de Fabricação das Células (Tratameneto quimico + dopagem + tratamento antirreflexo + Impressão dos contatos + testes Processo de Fabricação dos Wafer (Fatiamento do lingote) 40% 60% 60% 30% 30% 5% 5% 5% Lingote Processo de Fabricação do Lingote (Fundição + cristalização do silício) 5% 5% 5% Silício Grau Solar Processo de Fabricação Siemens (grau eletrônico) ou Metalúrgico (grau solar) 30% 30% 30% FATOR DE NACIONALIZAÇÃO mínimo do MÓDULO - "Fator N" (%) (APENAS itens básicos) 60% 40% 60% * O Fator N está limitado a 100% Itens Básicos Itens Opcionais Itens Prêmio 5

6 Tabela Sistema Fotovoltaico com Tecnologia de Silício Cristalino TECNOLOGIA: SILÍCIO CRISTALINO TABELA 2: SISTEMA FOTOVOLTAICO (MÓDULO + COMPONENTES ELÉTRICOS + ESTRUTURAS + INVERSOR) PERÍODO Dez/2017 Jan/ Dez/2019 Jan/ Componentes NÍvel de Exigência Classif. Item % de ajuste Classif. Item % de ajuste Classif. Item % de ajuste (A') FATOR DE NACIONALIZAÇÃO mínimo do MÓDULO - "Fator N" (%) (APENAS itens básicos) Participação relativa do MÓDULO no sistema (%) 60% 40% 60% 60% 60% 60% SISTEMA FOTOVOLTAICO (A) MÓDULO (B) Componentes Elétricos (String box + cabeamento) Estrutura metálica (sustentação) Itens básicos definidos na Tabela 1 de MÓDULO Tecnologia : Silício Cristalino Processo de fabricação com conteúdo local Processo de fabricação com conteúdo local (C) Inversor Processo de fabricação com conteúdo local 20% 36% 24% 36% 20% 40% 40% FATOR DE NACIONALIZAÇÃO mínimo do SISTEMA - "Fator N" (%) (APENAS itens básicos) 56% 64% 76% FATOR DE NACIONALIZAÇÃO mínimo do SISTEMA- "Fator N" (%) (itens básicos + inversor nacional) 76% 64% 76% Será considerada uma participação adicional de 6% no percentual de financiamento alcançado quando o módulo fotovoltaico utilizado possuir CLASSIFICAÇÃO ENERGÉTICA "A" conforme TABELA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA - SISTEMA DE ENERGIA FOTOVOLTAICA - MÓDULOS disponível no site INMETRO. * O Fator N está limitado a 100% Itens Básicos Itens Opcionais 6

7 Ajuste da Metodologia Premissa: Manutenção da credibilidade conquistada com as Metodologias Específicas de Credenciamento a) simplificar a regra do cálculo do Fator C (anteriormente chamado Fator N); b) aumentar a participação do BNDES nos financiamentos, com a manutenção da lógica de incentivo trazida pelo Fator C; c) readequar os prazos; d) reduzir o escopo de itens obrigatórios; e) oferecer melhores condições às MPMEs; e f) simplificar o processo de credenciamento dos produtos 7

8 Novo Resumo da Metodologia Sistema Gerador Fotovoltaico Tabela Resumo - Metodologia de Credenciamento de Módulos e Sistemas Geradores Fotovoltaicos Componentes Silício Filme fino/orgâncico até dez/2019 jan/20 a dez/ em diante Vidro Substrato 5% 5% 5% Backsheet ou Cobertura ou 5% 5% 5% encapsulante encapsulante Caixa de junção Caixa de junção 5% 5% 5% C.1 Módulo Deposição e definição Célula 30% 30% 30% das células Montagem completa + frame Encapsulamento 60% 50% 30% C.2 Componentes Elétricos (cabos CC e combiner/string boxes) 10% 10% 10% C.3 Estruturas metálicas (racks fixos em solo ou telhado e trackers) 10% 10% 10% C.4 Inversor 20% 20% 20% Fator C do Sistema com itens obrigatórios para permitir credenciamento 80% 90% 70% Itens Obrigatórios Itens Opcionais Mecanismo de aplicação do Fator C para o Sistema: MPME: Sem aplicação do Fator C Grande Empresa: FC x teto de participação vigente da linha 8

9 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente BNDES - FINEM (acima de R$ 20 milhões) Operações Indiretas Instituição Financeira Credenciada Informação Linhas Incentivadas (acima de R$ 10 milhões) Empresário 10

10 Classificação de Porte utilizada Porte da Empresa Receita Operacional Bruta Anual M P M E Micro Pequena Média até R$ 360 mil até R$ 3,6 milhões até R$ 300 milhões 11

11 Formas de apoio indiretas do BNDES Projetos de Investimento BNDES Automático Máquinas e Equipamentos BNDES Finame Máquinas / Equip + Insumos e Serviços Cartão BNDES Capital de Giro BNDES Progeren

12 Resumo das condições Participação máxima Até 80% Amortização Mensal Carência Trimestral CONDIÇÕES GERAIS Prazo total Máq./equip. até 120 meses GARANTIAS Negociadas com o Agente Financeiro Pode-se utilizar o BNDES FGI 13

13 Condições MPME Finame e Automático BNDES Finame BNDES Automático Custo Financeiro Inclui remuneração BNDES 9,1% a.a. 9,1% a.a. Remuneração Agente Financeiro* NEGOCIADA Taxa Final 4,0 % a.a. +/- 1,03% a.m. 3,7 % a.a. +/- 1,01% a.m. *Fonte: AOI/DESCO média jan - dez

14 Cartão BNDES Limite de até R$ 2 milhões, por banco emissor Prestações fixas em até 48 meses Compradores Taxa de juros atrativa: 1,12% a.m. (maio/17) 719 mil potenciais clientes com R$ 58 bilhões de crédito préaprovado Financiamento automático para o cliente Fornecedores Sem risco de crédito Acesso a cerca de 72 mil Fornecedores Credenciados Crédito rotativo e pré-aprovado; uso automático Fabricantes podem indicar distribuidores Exposição do catálogo de produtos gratuita 15

15 Canal do Desenvolvedor BNDES 16

16 Credenciamento de sistemas fotovoltaicos 17

17 Guilherme Oliveira Arantes

Setor de Energia Solar Fotovoltaica ÁREA DE OPERAÇÕES INDIRETAS DEPARTAMENTO DE CREDENCIAMENTO DE MÁQUINAS, EQUIPAMENTOS E SISTEMAS (AOI/ DECRED)

Setor de Energia Solar Fotovoltaica ÁREA DE OPERAÇÕES INDIRETAS DEPARTAMENTO DE CREDENCIAMENTO DE MÁQUINAS, EQUIPAMENTOS E SISTEMAS (AOI/ DECRED) Setor de Energia Solar Fotovoltaica ÁREA DE OPERAÇÕES INDIRETAS DEPARTAMENTO DE CREDENCIAMENTO DE MÁQUINAS, EQUIPAMENTOS E SISTEMAS (AOI/ DECRED) ÍNDICE I. CICLO VICIOSO PRÉ-PNP II. NOVA DINÂMICA DO SETOR

Leia mais

Soluções BNDES para pequenos negócios. Belo Horizonte - MG 20/06/2017

Soluções BNDES para pequenos negócios. Belo Horizonte - MG 20/06/2017 Soluções BNDES para pequenos negócios Belo Horizonte - MG 20/06/2017 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Operações Indiretas Instituição Financeira Credenciada Informação

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas CUIABÁ - MT 28/06/2016

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas CUIABÁ - MT 28/06/2016 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas CUIABÁ - MT 28/06/2016 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Operações Indiretas Instituição Financeira Credenciada Informação

Leia mais

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Aracaju-SE 14.março.2016 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Operações Indiretas Instituição Financeira Credenciada

Leia mais

LINHAS DE FINANCANCIAMENTO DO BNDES

LINHAS DE FINANCANCIAMENTO DO BNDES LINHAS DE FINANCANCIAMENTO DO Linhas de Financiamento para Geração Distribuída O APOIO DO AO SETOR SOLAR FOTOVOLTAICO NELSON TORTOSA - Credenciamento Setor Solar Fotovoltaico EMPRESAS CREDENCIADAS NO Já

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Feira de Santana BA 30/09/2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? No de operações 2013 R$ 1,1 milhões

Leia mais

Seminário de Crédito das Linhas do BNDES para Micro, Pequenas e Médias Empresas. Belo Horizonte - MG 01 de setembro de 2009

Seminário de Crédito das Linhas do BNDES para Micro, Pequenas e Médias Empresas. Belo Horizonte - MG 01 de setembro de 2009 Seminário de Crédito das Linhas do BNDES para Micro, Pequenas e Médias Empresas Belo Horizonte - MG 01 de setembro de 2009 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das

Leia mais

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet São José do Rio Preto - SP 29.setembro.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas

Leia mais

O BNDES mais perto de você. Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica. Belo Horizonte MG

O BNDES mais perto de você. Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica. Belo Horizonte MG Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica Belo Horizonte MG dezembro /2007 Missão do BNDES Promover o desenvolvimento econômico e social Redução das desigualdades sociais e regionais Geração

Leia mais

BNDES e a Eficiência Energética

BNDES e a Eficiência Energética BNDES e a Eficiência Energética Maio de 2015 Alexandre Siciliano Esposito Gerente de Estudos Setoriais Departamentos de Energia Elétrica e Energia Alternativa Área de Infraestrutura Líderes Mundiais em

Leia mais

enfrentarem os desafios 2016

enfrentarem os desafios 2016 Contribuição do BNDES para as empresas Economia enfrentarem os desafios 2016 Fevereiro de 2016 1 A racionalidade da contribuição do BNDES aos desafios de 2016 Apoiar necessidades das empresas; atender

Leia mais

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Londrina - PR 26.janeiro.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações

Leia mais

O Apoio do BNDES ao Setor de Energias Alternativas: Fotovoltaico

O Apoio do BNDES ao Setor de Energias Alternativas: Fotovoltaico O Apoio do BNDES ao Setor de Energias Alternativas: Fotovoltaico Setembro de 2015 Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: GP/DEDIV/GATE CICLO VICIOSO 2 NOVA DINÂMICA DO SETOR FOTOVOLTAICO BRASILEIRO

Leia mais

BNDES. 8º Lubgrax Meeting. 16 de Agosto de 2017

BNDES. 8º Lubgrax Meeting. 16 de Agosto de 2017 BNDES 8º Lubgrax Meeting 16 de Agosto de 2017 Aspectos institucionais // Quem somos!! Fundado em 20 de junho de 1952!! Empresa pública de propriedade integral da União!! Instrumento-chave para implementação

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba SP 27/03/2014

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba SP 27/03/2014 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Sorocaba SP 27/03/2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

CARTÃO BNDES. Nome do Banco Emissor. Departamento de Operações de Internet - BNDES. 22 de agosto de 2007

CARTÃO BNDES. Nome do Banco Emissor. Departamento de Operações de Internet - BNDES. 22 de agosto de 2007 CARTÃO BNDES Departamento de Operações de Internet - BNDES Nome do Banco Emissor 22 de agosto de 2007 Agenda Um novo produto no mercado Conceito O Portal de Operações do Cartão BNDES Rede de Compradores

Leia mais

CARTÃO BNDES. Cartão BNDES

CARTÃO BNDES. Cartão BNDES Cartão BNDES Objetivos do Cartão BNDES Estabelecer maior proximidade com as Micro, Pequenas e Médias Empresas (MPME) Agilizar o acesso aos recursos financeiros do BNDES Disponibilizar financiamento automático

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba SP 04/06/2014

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba SP 04/06/2014 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Sorocaba SP 04/06/2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

ANEXO 1 AO TERMO DE ADESÃO E RESPONSABILIDADE

ANEXO 1 AO TERMO DE ADESÃO E RESPONSABILIDADE ANEXO 1 AO TERMO DE ADESÃO E RESPONSABILIDADE Metodologia para Credenciamento e Apuração de Conteúdo Local de Equipamentos Fotovoltaicos no Credenciamento de Fabricantes Informatizado CFI do BNDES ETAPAS

Leia mais

Novas políticas OPERACIONAIS. Condições

Novas políticas OPERACIONAIS. Condições Novas políticas OPERACIONAIS Condições Destaques 02 Ampliação de ACESSO AO CRÉDITO Ampliação de ACESSO A GARANTIAS Ampliação de ACESSO A CAPITAL DE GIRO com operações diretas (sem intermediação de agente

Leia mais

Missão do BNDES MPME. Promover o desenvolvimento econômico e social. Redução das desigualdades sociais e regionais Geração de emprego e renda

Missão do BNDES MPME. Promover o desenvolvimento econômico e social. Redução das desigualdades sociais e regionais Geração de emprego e renda BNDES APLs como Estratégia de Desenvolvimento de MPMEs Brasília DF novembro 2007 Missão do BNDES Promover o desenvolvimento econômico e social Redução das desigualdades sociais e regionais Geração de emprego

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Prioridades BNDES Infraestrutura logística e energética Infraestrutura urbana de saneamento e mobilidade. Modernização da

Leia mais

Apoio do BNDES Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Hospitalares e Odontológicos

Apoio do BNDES Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Hospitalares e Odontológicos Apoio do BNDES Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Hospitalares e Odontológicos Seminário Internacional sobre Diretivas RoHS e WEEE Brasília, 08 de fevereiro de 2011 Complexo Industrial da Saúde

Leia mais

Departamento de Bens de Capital - BNDES O Apoio do BNDES ao Setor de Bens de capital

Departamento de Bens de Capital - BNDES O Apoio do BNDES ao Setor de Bens de capital Departamento de Bens de Capital - BNDES O Apoio do BNDES ao Setor de Bens de capital 12º Encontro da Cadeia de Ferramentas, Moldes e Matrizes - MOLDES ABM Agosto de 2014 Importância do investimento na

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Campinas SP 14 de junho de 2017

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Campinas SP 14 de junho de 2017 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Campinas SP 14 de junho de 2017 2 Quem pode solicitar financiamento? O que podemos financiar? Principais produtos do BNDES para apoio às MPMES: Cartão

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Garibaldi - RS 29 de março de 2017

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Garibaldi - RS 29 de março de 2017 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Garibaldi - RS 29 de março de 2017 Agenda 1. 2. Quem pode solicitar financiamento? O que podemos financiar? Principais produtos do BNDES para apoio às

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ fevereiro de 2014 Prioridades BNDES Infraestrutura logística e energética Infraestrutura urbana de saneamento e mobilidade. Modernização

Leia mais

Apoio à Eficiência Energética. Financiamento pelo BDMG

Apoio à Eficiência Energética. Financiamento pelo BDMG Apoio à Eficiência Energética Financiamento pelo BDMG 08/06/2016 3 Agenda 1. Sobre o BDMG 2. Financiamento a Eficiência Energética 3. Produtos Financeiros Foco Atendimento ao Mercado Atributos Segmentos

Leia mais

Instrumentos de Apoio do BNDES à BID

Instrumentos de Apoio do BNDES à BID Instrumentos de Apoio do BNDES à BID Brasília, 28 de Setembro de 2016 Apoio do BNDES: Aspectos Básicos OPERAÇÕES DIRETAS OPERAÇÕES INDIRETAS Empresa financiada diretamente pelo BNDES Empresas financiadas

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. São Paulo SP 22.jul.2016

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. São Paulo SP 22.jul.2016 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas São Paulo SP 22.jul.2016 Agenda 1. 2. Quem pode solicitar financiamento? O que podemos financiar? Principais produtos do BNDES para apoio às MPMEs Cartão

Leia mais

BRDE ENERGIA. Linhas de financiamento para geração de energia e eficiência energética

BRDE ENERGIA. Linhas de financiamento para geração de energia e eficiência energética BRDE ENERGIA Linhas de financiamento para geração de energia e eficiência energética Felipe Castro do Couto: Gerente de Planejamento - BRDE Santa Catarina Um pouco de BRDE Banco público de fomento, criado

Leia mais

Apoio a Região Serrana do RJ. 02 e 03 de fevereiro de 2011

Apoio a Região Serrana do RJ. 02 e 03 de fevereiro de 2011 Apoio a Região Serrana do RJ 02 e 03 de fevereiro de 2011 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Infra-estrutura

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você. Campinas - São Paulo 23 de Novembro de 2010

O BNDES Mais Perto de Você. Campinas - São Paulo 23 de Novembro de 2010 O BNDES Mais Perto de Você Campinas - São Paulo 23 de Novembro de 2010 Material de apoio Formulário de Perguntas Formulário de Avaliação 3 1 7 5 Informações Institucionais Informações gerais Quem somos

Leia mais

PROFARMA Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde

PROFARMA Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde Banco Nacional de Desenvolvimento Econômco e Social - BNDES PROFARMA Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde Belo Horizonte dezembro/2007 1 Aprovado em maio / 2004 MACRO-OBJETIVO

Leia mais

Feira da Mecânica 2012

Feira da Mecânica 2012 Feira da Mecânica 2012 Reunião de expositores São Paulo - SP 15 de Maio de 2012 Agenda Informações Institucionais Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Aquisição de Máquinas e Equipamentos

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 07/2017-BNDES Rio de Janeiro, 08 de março de 2017. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade

Leia mais

Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital Programa BNDES ProBK

Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital Programa BNDES ProBK Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital Programa BNDES ProBK Fevereiro de 2016 Bruno Plattek bruno.plattek@bndes.gov.br Como apoiamos Tx. de Interm. Fin. Organização Interna Área

Leia mais

Financiamento para o Setor Autopeças

Financiamento para o Setor Autopeças Financiamento para o Setor Autopeças Principais linhas do BNDES Inovação e Competitividade Financiamento para o Setor Autopeças Principais linhas do BNDES Inovação e Competitividade São Paulo, agosto de

Leia mais

BNDES e o Apoio ao Setor de P&G. André Pompeo do Amaral Mendes Gerente AIB/DEGAP Novembro / 2014

BNDES e o Apoio ao Setor de P&G. André Pompeo do Amaral Mendes Gerente AIB/DEGAP Novembro / 2014 BNDES e o Apoio ao Setor de P&G André Pompeo do Amaral Mendes Gerente AIB/DEGAP Novembro / 2014 BNDES BNDES Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Instrumento chave

Leia mais

Slide 1. MP1 Micro Padrão; 3/4/2008

Slide 1. MP1 Micro Padrão; 3/4/2008 VII Seminário Rio-Metrologia Rio de Janeiro 04.08.09 Slide 1 MP1 Micro Padrão; 3/4/2008 Objetivo Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Manaus AM 20/01/2015

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Manaus AM 20/01/2015 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Manaus AM 20/01/2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações 2013 R$ 1,1

Leia mais

PROSOFT. Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação. Prosoft Exportação

PROSOFT. Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação. Prosoft Exportação PROSOFT Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação Prosoft Exportação Florianópolis, 16 de novembro de 2009 1 Apresentação do BNDES Fundado

Leia mais

BNDES - Apresentação Institucional. Oportunidades para Investimentos na Indústria Química Brasileira Sinproquim 23 de abril de 2014

BNDES - Apresentação Institucional. Oportunidades para Investimentos na Indústria Química Brasileira Sinproquim 23 de abril de 2014 BNDES - Apresentação Institucional Oportunidades para Investimentos na Indústria Química Brasileira Sinproquim 23 de abril de 2014 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade

Leia mais

Apoio do BNDES para a Cadeia de P&G -Programa BNDES P&G -

Apoio do BNDES para a Cadeia de P&G -Programa BNDES P&G - Apoio do BNDES para a Cadeia de P&G -Programa BNDES P&G - Departamento da Cadeia Produtiva de Petróleo e Gás - Área de Insumos Básicos Departamento Regional Sul Gabinete da Presidência (GP/DESUL) Abril

Leia mais

PORTAL DO CARTÃO BNDES

PORTAL DO CARTÃO BNDES DO CARTÃO DO CARTÃO 3 6 O ADQUIRENTE PARA 8 9 PRODUTOS CONTRATADOS 10 11 12 13 14 2 DO CARTÃO A É A MAIS NOVA ADQUIRENTE DO CARTÃO. VOCÊ PODE ESCOLHER A ADQUIRENTE DAS VENDAS REALIZADAS PELA SUA EMPRESA

Leia mais

III Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasilia, 7 a 9 de abril de 2015.

III Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasilia, 7 a 9 de abril de 2015. III Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasilia, 7 a 9 de abril de 2015. Apoio Específico aos Municípios Linha de Financiamento para Modernização

Leia mais

Seminário Climatização & Cogeração a Gás Natural

Seminário Climatização & Cogeração a Gás Natural Seminário Climatização & Cogeração a Gás Natural Linhas de Financiamentos - BNDES 12 de julho de 2012. Nelson Granthon Barata Gerente Departamento de Fontes Alternativas de Energia Área de Infraestrutura

Leia mais

Junho de Modelos de Financiamento aos Projetos de Energia Renovável

Junho de Modelos de Financiamento aos Projetos de Energia Renovável Junho de 2016 Modelos de Financiamento aos Projetos de Energia Renovável Líderes em Renováveis Investimentos em 2014 3 Source: Renewables 2015 Global Status Report (year base: 2014) Participação das renováveis

Leia mais

A atuação do BNDES na Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Odontológicos e Hospitalares

A atuação do BNDES na Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Odontológicos e Hospitalares A atuação do BNDES na Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Odontológicos e Hospitalares 1º CIMES São Paulo, abril 2012 Agenda Complexo Industrial da Saúde A Indústria de EMHO Desafios e propostas

Leia mais

MILTON LUIZ DE MELO SANTOS Diretor Presidente

MILTON LUIZ DE MELO SANTOS Diretor Presidente MILTON LUIZ DE MELO SANTOS Diretor Presidente Instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo, que promove o desenvolvimento sustentável por meio de operações de crédito consciente e de longo

Leia mais

Agência do Paraná. Paulo Marques Ferreira. Analista econômico-financeiro e representante do BRDE na região Oeste do PR

Agência do Paraná. Paulo Marques Ferreira. Analista econômico-financeiro e representante do BRDE na região Oeste do PR Agência do Paraná Paulo Marques Ferreira Analista econômico-financeiro e representante do BRDE na região Oeste do PR O BRDE Região de atuação: MS - PR SC - RS Criado em 1961 por três estados da região

Leia mais

BNDES Automático Prosoft Comercialização MPME Informações básicas sobre o apoio financeiro

BNDES Automático Prosoft Comercialização MPME Informações básicas sobre o apoio financeiro BNDES Automático Prosoft Comercialização MPME Informações básicas sobre o apoio financeiro A seguir as informações sobre as condições financeiras, o objetivo do financiamento, a orientação sobre como solicitar

Leia mais

Apoio do BNDES Complexo Industrial da Saúde. Rio de Janeiro, 21 de outubro de 2010

Apoio do BNDES Complexo Industrial da Saúde. Rio de Janeiro, 21 de outubro de 2010 Apoio do BNDES Complexo Industrial da Saúde Rio de Janeiro, 21 de outubro de 2010 Seminário Áreas Estratégicas na Indústria de Saúde São Paulo, 26 de outubro de 2010 Complexo Industrial da Saúde - CIS

Leia mais

Mecanismos de Financiamento para a Indústria de P&G. Helena Tenório. Chefe do Departamento de Programas e Políticas do BNDES. 2 de julho de 2008

Mecanismos de Financiamento para a Indústria de P&G. Helena Tenório. Chefe do Departamento de Programas e Políticas do BNDES. 2 de julho de 2008 Mecanismos de Financiamento para a Indústria de P&G Helena Tenório Chefe do Departamento de Programas e Políticas do 2 de julho de 2008 Parceria Petrobras INVESTIMENTO FINANCIAMENTO Desenvolvimento da

Leia mais

Apoio ao Setor de Bens de Capital

Apoio ao Setor de Bens de Capital Apoio ao Setor de Bens de Capital Luciano Velasco Andrea Varela Fuchsloch Departamento de Bens de Capital - DEBK Rio de Janeiro 17 de Novembro de 2015 Prioridades BNDES Infraestrutura logística e energética

Leia mais

Apoio à Inovação Nov/2015

Apoio à Inovação Nov/2015 Apoio à Inovação Nov/2015 http://www.bndes.gov.br O objetivo do BNDES é fomentar e apoiar operações associadas à formação de capacitações e ao desenvolvimento de ambientes inovadores, com o intuito de

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 21/2016-BNDES Rio de Janeiro, 15 de abril de 2016. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade

Leia mais

Cenário após Finalização do Plano de Nacionalização. Dia do Fornecedor GAMESA. Fevereiro/2016

Cenário após Finalização do Plano de Nacionalização. Dia do Fornecedor GAMESA. Fevereiro/2016 Cenário após Finalização do Plano de Nacionalização Dia do Fornecedor GAMESA Fevereiro/2016 OBJETIVOS Metodologia de Credenciamento para Aerogeradores Eliminação gradativa das diferenças entre as estruturas

Leia mais

Credenciamento CFI: Critérios e Processos. Departamento de Credenciamento de Máquinas, Equipamentos e Sistemas AOI/DECRED

Credenciamento CFI: Critérios e Processos. Departamento de Credenciamento de Máquinas, Equipamentos e Sistemas AOI/DECRED Credenciamento CFI: Critérios e Processos Departamento de Credenciamento de Máquinas, Equipamentos e Sistemas AOI/DECRED Sumário O Departamento de Credenciamento Fluxo de Credenciamento Critérios para

Leia mais

Bernardo Hauch Ribeiro de Castro Gerente AI/DEPIP Agosto 2012

Bernardo Hauch Ribeiro de Castro Gerente AI/DEPIP Agosto 2012 Linhas de Financiamento Veículos Elétricos Bernardo Hauch Ribeiro de Castro Gerente AI/DEPIP Agosto 2012 Agenda Indústria Automotiva Drivers para difusão Situação atual Linhas do BNDES Indústria Automotiva

Leia mais

Rodrigo Vides Cunha AOI/DEMAQ

Rodrigo Vides Cunha AOI/DEMAQ Área de Operações Indiretas Departamento de Credenciamento e Financiamento a Máquinas e Equipamentos Apresentação ABIMAQ - Credenciamento Rodrigo Vides Cunha AOI/DEMAQ Atividades das Gerências de Credenciamento

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio à Aquisição de Bens de Capital Usados BNDES BK Usados

Ass.: Programa BNDES de Apoio à Aquisição de Bens de Capital Usados BNDES BK Usados Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 60/2012-BNDES Rio de Janeiro, 28 de setembro de 2012. Ref.: BNDES Finame e BNDES Finame Leasing Ass.: Programa BNDES de Apoio à Aquisição

Leia mais

Programa BNDES Finame de Aquisição de Peças, Partes e Componentes de Fabricação Nacional, por Fabricantes de Bens de Capital BNDES Finame Componentes

Programa BNDES Finame de Aquisição de Peças, Partes e Componentes de Fabricação Nacional, por Fabricantes de Bens de Capital BNDES Finame Componentes CIRCULAR Nº 49/2011 Rio de Janeiro, 22 de novembro de 2011 Ref.: Ass.: Produto BNDES Finame Programa BNDES Finame de Aquisição de Peças, Partes e Componentes de Fabricação Nacional, por Fabricantes de

Leia mais

3. CNAE E FATURAMENTO: 3.1. CNAE Principal (Código e Descrição da Atividade Econômica Principal, conforme CNPJ):

3. CNAE E FATURAMENTO: 3.1. CNAE Principal (Código e Descrição da Atividade Econômica Principal, conforme CNPJ): BNDES/GOIÁSFOMENTO CARTA-CONSULTA 1. RESUMO DA OPERAÇÃO PROPOSTA: 1.1. Sobre a Empresa 1.1.1. Empresa/Proponente: 1.1.2. Objetivo Social: 1.1.3. Localização do Empreendimento Proposto (município): 1.2.

Leia mais

Novas políticas OPERACIONAIS. Condições Financeiras

Novas políticas OPERACIONAIS. Condições Financeiras Novas políticas OPERACIONAIS Condições Financeiras Destaques Ampliação de ACESSO AO CRÉDITO Ampliação de ACESSO A GARANTIAS Ampliação de ACESSO A CAPITAL DE GIRO com operações diretas (sem intermediação

Leia mais

Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital ABIMAQ

Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital ABIMAQ Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital ABIMAQ Janeiro de 2015 Os indicadores demonstram as dificuldades que as empresas de BK vêm encontrando... 2 O acirramento da concorrência

Leia mais

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado INOVAR PARA CRESCER QUEM SOMOS A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo. Atua como banco de desenvolvimento apoiando financeiramente às iniciativas que estimulam o crescimento

Leia mais

Apoio do BNDES ao Setor Elétrico

Apoio do BNDES ao Setor Elétrico Apoio do BNDES ao Setor Elétrico Márcia Leal Chefe do Departamento de Energia Elétrica Área de Infraestrutura mleal@bndes.gov.br Maio 2012 O BNDES Evolução dos desembolsos 168,4 R$ bilhão 137,4 140,0 92,2

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 02/2016-BNDES Rio de Janeiro, 07 de janeiro de 2016. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE O BDMG

INFORMAÇÕES SOBRE O BDMG "Empreendedorismo, Inovação e Tecnologia para a retomada do desenvolvimento INFORMAÇÕES SOBRE O BDMG BDMG: Foco em Inovação Novembro/14 Dezembro/15 O BDMG em resumo 2 O Banco de Desenvolvimento de Minas

Leia mais

BNDES. Experiência do BNDES no Financiamento ao Setor de Bens de Capital. Fabio Stefano Erber Diretor. Jose Oswaldo Barros de Souza Superintendente

BNDES. Experiência do BNDES no Financiamento ao Setor de Bens de Capital. Fabio Stefano Erber Diretor. Jose Oswaldo Barros de Souza Superintendente Experiência do no Financiamento ao Setor de Bens de Capital Fabio Stefano Erber Diretor Jose Oswaldo Barros de Souza Superintendente Haroldo Fialho Prates Chefe do DEPIP 14 de junho de 2004 Atuação Estratégica

Leia mais

DEMPI Micro, pequena e média

DEMPI Micro, pequena e média LINHAS DE FINANCIAMENTO DE LONGO PRAZO ACESSO AO CRÉDITO MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS FIESP - 15/8/14 COMPESCA LINHAS DE FINANCIAMENTO DE LONGO PRAZO AGÊNCIAS DE FOMENTO As agências de fomento são

Leia mais

BNDES Soluções Tecnológicas

BNDES Soluções Tecnológicas BNDES Soluções Tecnológicas Área de Operações Indiretas (AOI) Equipe: Edson Moret Luciana Surliuga Raphael Azeredo Breno Albuquerque Daniel Grimaldi INTRODUÇÃO 1 2 3 O SURGIMENTO DA IDÉIA... Fatores determinantes

Leia mais

Objetivo. Apoiar as Micro, Pequenas e Médias. Empresas (MPMEs) de forma ágil com uma. linha de crédito automática e pré-aprovada

Objetivo. Apoiar as Micro, Pequenas e Médias. Empresas (MPMEs) de forma ágil com uma. linha de crédito automática e pré-aprovada Objetivo Apoiar as Micro, Pequenas e Médias Empresas (MPMEs) de forma ágil com uma linha de crédito automática e pré-aprovada Ambiente de Negócios Como funciona? Compradores MPMEs Fornecedores Credenciados

Leia mais

Apoio do BNDES à Inovação

Apoio do BNDES à Inovação Apoio do BNDES à Inovação 3º ENITEE Encontro Nacional de Inovação Tecnológica da Indústria Elétrica e Eletrônica Margarida Baptista 31 de Março, 2011 BNDES Instrumento chave para implementação de Políticas

Leia mais

AOI/DECRED ELCIO AMIUNE. Área de Operações Indiretas. Departamento de Credenciamento de Fabricantes de Máquinas, Equipamentos e Sistemas

AOI/DECRED ELCIO AMIUNE. Área de Operações Indiretas. Departamento de Credenciamento de Fabricantes de Máquinas, Equipamentos e Sistemas Área de Operações Indiretas Departamento de Credenciamento de Fabricantes de Máquinas, Equipamentos e Sistemas AOI/DECRED ELCIO AMIUNE Bens passíveis de credenciamento: Máquinas e Equipamentos novos, inclusive

Leia mais

ABDE-BNDES-BID. Seminário e oficina Técnica ABDE-BNDES-BID: Políticas Ambientais como fonte de negócio para IFDs.

ABDE-BNDES-BID. Seminário e oficina Técnica ABDE-BNDES-BID: Políticas Ambientais como fonte de negócio para IFDs. ABDE-BNDES-BID Seminário e oficina Técnica ABDE-BNDES-BID: Políticas Ambientais como fonte de negócio para IFDs. Sessão V: Ampliando a atuação de IFDs no financiamento climático. Painel: O potencial na

Leia mais

Programa BNDES Finame de Aquisição de Peças, Partes e Componentes de Fabricação Nacional BNDES Finame Componentes

Programa BNDES Finame de Aquisição de Peças, Partes e Componentes de Fabricação Nacional BNDES Finame Componentes Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 08/2015-BNDES Rio de Janeiro, 06 de março de 2015 Ref.: Ass.: Produto BNDES Finame Programa BNDES Finame de Aquisição de Peças,

Leia mais

O apoio do BNDES à exportação de material de defesa e segurança

O apoio do BNDES à exportação de material de defesa e segurança O apoio do BNDES à exportação de material de defesa e segurança Sergio B. Varella Gomes Departamento de Apoio às Exportações do Setor Aeronaútico São Paulo, 16 de maio de 2017 Sumário 1. O BNDES nas Exportações

Leia mais

Hospital Unimed de Piracicaba. Investimentos + Fontes Financiamentos

Hospital Unimed de Piracicaba. Investimentos + Fontes Financiamentos Hospital Unimed de Piracicaba Investimentos + Fontes Financiamentos Base: 06/2007 Fontes de Financiamentos: BIRD Banco Mundial BID Banco do Brasil BNDES FINEP Ex Im Bank Crédito Mobiliário Bancos Privados.

Leia mais

Seminário Investimentos em BIODIESEL

Seminário Investimentos em BIODIESEL Seminário Investimentos em BIODIESEL João Carlos Cavalcanti Superintendente da Área de Infra-estrutura do BNDES 16 de março de 2006 Agenda BNDES Formas de Atuação Programa de Financiamento para BNDES Formas

Leia mais

CIRCULAR N 12/2009. Rio de Janeiro, 09 de fevereiro de Ref.: Produto BNDES AUTOMÁTICO. Ass.: Programa Especial de Crédito PEC - BNDES

CIRCULAR N 12/2009. Rio de Janeiro, 09 de fevereiro de Ref.: Produto BNDES AUTOMÁTICO. Ass.: Programa Especial de Crédito PEC - BNDES CIRCULAR N 12/2009 Rio de Janeiro, 09 de fevereiro de 2009 Ref.: Produto BNDES AUTOMÁTICO Ass.: Programa Especial de Crédito PEC - BNDES O Superintendente da Área de Operações Indiretas, consoante Resolução

Leia mais

Apoio à Inovação. Novembro 2009

Apoio à Inovação. Novembro 2009 Apoio à Inovação Novembro 2009 Agenda O BNDES Inovação Política de Inovação do BNDES Instrumentos de Apoio à Inovação Linhas Programas Fundos Produtos Prioridades 1950 1960 1970 1980 1990 Infra-estrutura

Leia mais

Plano Brasil Maior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer.

Plano Brasil Maior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer. Plano Brasil Maior 2011/2014 Inovar para competir. Competir para crescer. Plano Brasil Maior A Política Industrial Brasileira A Política industrial brasileira tem claro foco em inovação e adensamento produtivo

Leia mais

Programas de Financiamento da Desenvolve SP para sua Empresa Inovar

Programas de Financiamento da Desenvolve SP para sua Empresa Inovar Programas de Financiamento da Desenvolve SP para sua Empresa Inovar Outubro/2016 INOVAÇÃO O investimento em inovação é considerado estratégico para estimular o fortalecimento do mercado interno e aumentar

Leia mais

Como posso atuar no setor de Energia Solar?

Como posso atuar no setor de Energia Solar? Como posso atuar no setor de Energia Solar? Conheça a cadeia de valor do setor FV #2 O que eu encontro neste e-book? O e-book destina-se aos profissionais que querem atuar no setor de Energia Solar Fotovoltaica,

Leia mais

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL PRESIDÊNCIA DO CONDEL/FCO. RESOLUÇÃO N.º 442, de 03 de maio de 2012

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL PRESIDÊNCIA DO CONDEL/FCO. RESOLUÇÃO N.º 442, de 03 de maio de 2012 MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL PRESIDÊNCIA DO CONDEL/FCO RESOLUÇÃO N.º 442, de 03 de maio de 2012 PROGRAMAÇÃO DO FCO PARA 2012. - Condições Gerais de Financiamento. - Restrições. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

Linha MPME Inovadora para empresas de TIC de Santa Catarina. André Medrado Florianópolis 04/08/2014

Linha MPME Inovadora para empresas de TIC de Santa Catarina. André Medrado Florianópolis 04/08/2014 Linha MPME Inovadora para empresas de TIC de Santa Catarina André Medrado Florianópolis 04/08/2014 Condições do Programa Porte: MPME s Beneficiárias Controle do Capital: Nacional ou Estrangeiro Financiamento

Leia mais

SOLUÇÕES CAIXA PARA CONSTRUÇÃO CIVIL. Crédito Imobiliário Produtos e Serviços Comerciais

SOLUÇÕES CAIXA PARA CONSTRUÇÃO CIVIL. Crédito Imobiliário Produtos e Serviços Comerciais SOLUÇÕES CAIXA PARA CONSTRUÇÃO CIVIL Crédito Imobiliário Produtos e Serviços Comerciais Outubro/2016 Cenário Balanço PMCMV 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 TOTAL MCMV 286.305 718.823 508.199 798.749

Leia mais

c) limite de recursos: até R$ ,00 (sessenta e um bilhões e oitocentos milhões de reais);

c) limite de recursos: até R$ ,00 (sessenta e um bilhões e oitocentos milhões de reais); RESOLUÇÃO Nº 4.141, DE 27 DE SETEMBRO DE 2012 Estabelece as condições para contratação dos financiamentos passíveis de subvenção econômica de que tratam as Leis ns. 12.096, de 24 de novembro de 2009, e

Leia mais

Programa BNDES FINAME de Modernização de Máquinas e Equipamentos instalados no país BNDES Finame-Moderniza BK

Programa BNDES FINAME de Modernização de Máquinas e Equipamentos instalados no país BNDES Finame-Moderniza BK CIRCULAR Nº 127/2009 Rio de Janeiro, 30 de dezembro 2009 Ref.: Ass.: Produto BNDES FINAME Programa BNDES FINAME de Modernização de Máquinas e Equipamentos instalados no país BNDES Finame-Moderniza BK O

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 69/2012-BNDES Rio de Janeiro, 23 de novembro de 2012. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento

Leia mais

Taller de trabajo: Energía Solar Integración y despacho: desafíos para la región

Taller de trabajo: Energía Solar Integración y despacho: desafíos para la región MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA Taller de trabajo: Energía Solar Integración y despacho: desafíos para la región Ing. Cristiano Augusto Trein, Ph.D. Ministério de Minas e Energia cristiano.trein@mme.gov.br

Leia mais

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009 CAFÉ COM CRÉDITO Santo André - SP 06 de outubro de 2009 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Bens de

Leia mais

O BNDES mais perto de você. abril de 2009

O BNDES mais perto de você. abril de 2009 O BNDES mais perto de você abril de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal fonte de crédito de longo prazo; Apoio ao mercado

Leia mais

Apoio à Inovação e à Indústria de Defesa. 1º Seminário de Inovação Outubro 2016

Apoio à Inovação e à Indústria de Defesa. 1º Seminário de Inovação Outubro 2016 Apoio à Inovação e à Indústria de Defesa 1º Seminário de Inovação Outubro 2016 Objetivos Estratégicos do BNDES Infraestrutur a Equacionar os gargalos estruturais (energia, logística, transporte e telecom)

Leia mais

BNDES Digital Automatização e digitalização para ampliação do acesso às MPME

BNDES Digital Automatização e digitalização para ampliação do acesso às MPME BNDES Digital Automatização e digitalização para ampliação do acesso às MPME Formas de atuação // Ações // Melhoria de atendimento ao cliente Canal do Desenvolvedor MPME Aplicativo BNDES Agro BNDES Online

Leia mais

Retomada do Investimento e Democratização do Crédito

Retomada do Investimento e Democratização do Crédito Destaques 22 de 14 Outubro de Abril de 29 2 Nº Nº 9 11 Retomada do Investimento e Democratização do Crédito - O desempenho recente do BNDES está, em grande medida, associado a três processos: (1) continuidade

Leia mais

5º Seminário Anbima de Renda Fixa e Derivativos de Balcão Investimento e Financiamento de Longo Prazo no Brasil

5º Seminário Anbima de Renda Fixa e Derivativos de Balcão Investimento e Financiamento de Longo Prazo no Brasil 5º Seminário Anbima de Renda Fixa e Derivativos de Balcão Investimento e Financiamento de Longo Prazo no Brasil Dyogo Henrique de Oliveira Secretário Executivo Ministério da Fazenda 1 Expansão do investimento

Leia mais

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, BNDES Finame Agrícola e BNDES Automático. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI

Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, BNDES Finame Agrícola e BNDES Automático. Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 30/2012-BNDES Rio de Janeiro, 10 de maio de 2012 Ref.: Ass.: Produtos BNDES Finame, BNDES Finame Leasing, BNDES Finame Agrícola e BNDES

Leia mais