OTIMIZAÇÃO DAS RELAÇÕES INTERMAXILARES POR MEIO DE CIRURGIA ORTOGNÁTICA E REABILITAÇÃO PROTÉTICA: RELATO DE CASO CLÍNICO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "OTIMIZAÇÃO DAS RELAÇÕES INTERMAXILARES POR MEIO DE CIRURGIA ORTOGNÁTICA E REABILITAÇÃO PROTÉTICA: RELATO DE CASO CLÍNICO"

Transcrição

1 Marcela Leite Campos Marina Brunetti Rosalinski OTIMIZAÇÃO DAS RELAÇÕES INTERMAXILARES POR MEIO DE CIRURGIA ORTOGNÁTICA E REABILITAÇÃO PROTÉTICA: RELATO DE CASO CLÍNICO CURITIBA 2012

2 Marcela Leite Campos Marina Brunetti Rosalinski OTIMIZAÇÃO DAS RELAÇÕES INTERMAXILARES POR MEIO DE CIRURGIA ORTOGNÁTICA E REABILITAÇÃO PROTÉTICA: RELATO DE CASO CLÍNICO Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Curso de Odontologia da Universidade Federal do Paraná como requisito parcial à obtenção do título de Cirurgião Dentista. Orientador: Prof. Dr. Hercules J. Almilhatti CURITIBA

3 RESUMO A correção das relações intermaxilares é a chave para reabilitação oral. Muitas vezes, em reabilitações severas, para otimizarmos essas disfunções, é necessário tratamento com a associação de cirurgia e prótese. O presente trabalho relata o tratamento cirúrgico e protético de um paciente com má oclusão de Classe III com discrepância maxilo mandibular de 10 mm. Para alcançar os requisitos de ordem oclusal, devolver a função e estética facial do paciente foi necessário a cirurgia ortognática linear de maxila prévia a reabilitação protética. Desse modo, na análise dos registros finais do paciente, os principais objetivos estabelecidos no início do tratamento foram alcançados com sucesso e a saúde bucal foi restabelecida. PALAVRAS CHAVE: reabilitação bucal, má oclusão de Angle classe III, dimensão vertical, cirurgia ortognática, prótese dentária. 3

4 ABSTRACT The correction of the intermaxillary relations is the key to oral rehabilitation. Often, in severe rehabilitation, to optimize dysfunctions, it is necessary to treat with combination of surgery and prosthesis. The present study reports the surgical and prosthetic treatment of a patient with malocclusion Class III, maxillary mandibular discrepancy of 10 mm. To achieve requirements of order oclusal, return function and facial aesthetic, was necessary linear maxillary orthognathic surgery prior to prosthetic rehabilitation. Thereby, in the final analysis of patient records, the main objectives set at the beginning of treatment were successfully achieved and oral health was restored. KEY WORDS: mouth rehabilitation, malocclusion, Angle class III, vertical dimension, orthognathic surgery, dental prosthesis. 4

5 INTRODUÇÃO Reabilitações protéticas complexas exigem que o cirurgião-dentista visualize cada paciente de forma diferenciada e que consiga integrar diversas áreas do conhecimento odontológico com a finalidade de planejar e executar planos de tratamento para devolver a saúde do sistema estomatognático. (FRASCA, MEZZOMO, 1997) Casos clínicos complexos normalmente são caracterizados pelo colapso das relações intermaxilares e planos oclusais (BERGAMO et al., 2011) que podem gerar inúmeras dificuldades fisiológicas aos pacientes. Algumas situações podem se tornar ainda mais difíceis de serem solucionadas principalmente quando a má oclusão classe III de Angle está presente. Acometendo aproximadamente 5% da população leucoderma, pode se apresentar somente com protrusão mandibular, retrusão maxilar ou a combinação destes dois fatores. (NGAN et al., 1992) De acordo com LEE et al., (1997), em 42% a 60% dos casos, a má oclusão classe III pode ser a combinação de uma maxila retruída com uma mandíbula normal ou levemente prognata. De difícil solução somente com a execução de reabilitações protéticas, essas discrepâncias ósseas exigem em determinadas situações o emprego de cirurgias ortognáticas pré-protéticas (ALBUQUERQUE et al., 2007) para que as relações intermaxilares possam ser corrigidas e se alcance, entre outros objetivos, a estabilidade oclusal, função mastigatória, estética e reintegrando socialmente o paciente. (MEZZOMO; FRASCA, 1997) Assim, o objetivo deste trabalho é apresentar um caso clínico de reabilitação oral complexa com foco multidisciplinar para a otimização das relações intermaxilares. 5

6 RELATO DE CASO Paciente O.F.S., leucoderma, sexo masculino, 38 anos de idade, compareceu ao serviço de odontologia da Universidade Federal do Paraná - UFPR, necessitando de prótese dentária com urgência devido a exigências profissionais. O paciente não apresentava nenhuma alteração na condição sistêmica e ausência de patologia prévia associada. Fig. 01- vista frontal inicial. Fig. 02- vista lateral inicial. No exame clínico extra oral foi notado a discrepância maxilo mandibular acentuada. No exame clínico intra-oral inicial verificou-se a ausência dos elementos: 18, 16, 12, 11, 21, 22, 26, 28, 37, 36, 31, 41, 46 e 47; lesões cariosas nos dentes: 17, 15, 14, 13, 23, 24, 38, 35, 32, 42 e 48; restaurações adaptadas nos dentes: 27, 34, 44 e 45; prótese parcial removível superior e inferior funcional e esteticamente deficientes; mal oclusão do tipo III de Angle, doença periodontal severa nos elementos: 17, 15, 14, 13, 23, 24, 27, 32, 35, 42, 45 e 47 e higiene oral não adequada (figuras: 01, 02, 03 e 04). Fig. 03- Condição bucal inicial com prótese. Fig. 04- Condição bucal inicial sem prótese. 6

7 Fig. 05- Vista lateral inicial. Fig. 06- Telerradiografia de perfil inicial. Após a realização de exames radiográficos (periapical, panorâmico e telerradiografia de perfil) foi diagnosticado que o paciente apresentava grave doença periodontal nos dentes acima numerados necessitando serem extraídos na etapa de adequação do meio bucal, previamente a reabilitação protética provisória. Durante a análise facial notou-se uma discrepância maxilo mandibular de aproximadamente 10 mm, sulco nasolabial proeminente, ângulo nasolabial aberto e com pouco suporte de lábio superior e face côncava, características de um paciente com indicação de cirurgia pré-protética (cirurgia ortognática) para minimizar as deficiências das relações intermaxilares (figuras: 01, 02, 05, 06 e 07). Fig. 07- Radiografia panorâmica inicial 7

8 Estabelecido o plano de tratamento, iniciou-se a adequação do meio bucal com as exodontias de todos os dentes da arcada superior e dentes 32 e 42 da arcada inferior comprometidos e tratamento periodontal. Os molares inferiores foram deixados na tentativa de um melhor suporte para PPR inferior, provisória, porém antes da cirurgia foi diagnosticado um abcesso na região do dente 47 e foco infeccioso nos dentes 35 e 45, que também foram extraídos posteriormente. Desse modo, permaneceram os dentes 33, 34, 37, 43 e 44. Baseado nos dados de diagnóstico foi proposta cirurgia ortognática de avanço linear de maxila, objetivando-se um melhor resultado estético e funcional para reabilitação protética. Assim iniciou-se o planejamento cirúrgico através de simulações na telerradiografia lateral para definição do avanço maxilar juntamente com o planejamento em modelos montados em articulador semiajustável (A. S. A.). Fig. 08- Modelos montados em A. S. A. Fig. 09- Dentes 33 e 43 indicados para ajuste no plano. Fig. 10 e 11- Vista lateral dos modelos montados em A. S. A. Sem bases de registro. Os registros das relações intermaxilares foram obtidos com o auxilio de bases de registros para montagem dos modelos de estudo em A. S. A. com auxilio do arco facial. (figuras: 08 e 09) 8

9 Observou-se então a severa discrepância ântero- posterior da maxila em relação a mandíbula (figuras: 10 e 11). Em seguida realizou- se a simulação cirúrgica por meio de um corte horizontal na base do modelo superior, avançando-se linearmente a maxila até se conseguir uma otimização das relações intermaxilares (figura: 12). Na seqüência os dentes de estoque foram montados sobre as mesmas bases utilizadas para os registros (figuras: 13, 14 e 15). Ajustes por desgastes nas incisais dos dentes caninos inferiores foram realizados no modelo para correção do plano oclusal. Sem a possibilidade prévia da prova dos dentes antes da cirurgia de avanço maxilar, as bases foram acrilizadas em resina acrílica incolor termopolimerizável dando origem aos guias cirúrgicos. Fig. 12- Cirurgia em modelo. Fig. 13- Montagem dos dentes após cirurgia de modelo. Fig. 14 e 15- Vista lateral dos dentes montados em modelo. A cirurgia ortognática de avanço linear da maxila teve a incisão em fundo de vestíbulo com descolamento de mucosa e periósteo, seguido de osteotomia Le Fort I, movimentação da maxila (downfracture) e fixação do guia cirúrgico com dois parafusos do sistema 2.0 mm no centro do palato (figuras: 16 e 17). O bloqueio maxilo mandibular foi realizado com fios de aço e três parafusos em fundo de vestíbulo tanto na maxila como em mandíbula para possibilitar o reposicionamento da maxila em Classe I de acordo com as relações intermaxilares obtidas com a montagem de dentes no A. S. A. (figura: 18). 9

10 Fig. 16- Movimentação da maxila. Fig. 17- Fixação do guia cirúrgico no palato. Fig. 18- Bloqueio maxilo mandibular. Fig. 19- Fixação da maxila em posição. Mantida em posição com os guias cirúrgicos, a maxila foi fixada com quatro placas retas com parafusos mono corticais do sistema 2.0 mm, duas em pilares zigomáticos e duas em pilares caninos (figura: 19). Simultaneamente a essa cirurgia, também foi realizada a retirada de osso ilíaco utilizados para preencher e devolver os contatos ósseos perdidos durante o avanço maxilar. (figura: 20). A cirurgia foi finalizada com as suturas e remoção dos guias cirúrgicos (figura: 21). Fig. 20- Osso ilíaco. Fig. 21- Cirurgia finalizada. Dois meses após a cirurgia (figuras: 22, 23, 24, 25 e 26), os mesmos guias cirúrgicos foram reembasados com resina acrílica rosa autopolimerizável e utilizados como próteses parciais removíveis provisórias com o objetivo de redução de custos, fase na qual o paciente permanece até se iniciar a etapa de reabilitação protética definitiva (figuras 27 e 28). 10

11 . Fig. 22- Vista frontal após cirurgia. Fig. 23- Vista lateral após cirurgia.. Fig. 24- Radiografia panorâmica pós cirúrgica.. Fig. 25- Telerradiografia de perfil final. Fig. 26- Vista lateral final.... Fig. 27- Vista frontal com prótese provisória. Fig. 28- Vista lateral com prótese provisória. 11

12 DISCUSSÃO As causas das deformidades dentofaciais são as mais variadas possíveis e podem ser classificadas como de origem adquiridas (por influência externas, como trauma e extrações dentárias) e as de desenvolvimento, que englobam aquelas em que a influência genética é o fator mais importante, como por exemplo, uma síndrome que altera o desenvolvimento dos ossos maxilares, promovendo um crescimento anormal das estruturas faciais. (PETERSON et al., 2005) Vários fatores, isolados ou em conjunto podem indicar a necessidade de realização de reabilitação em pacientes com deformidades dentofaciais. Pode se citar como fatores a baixa eficiência mastigatória, disfunção têmporomandibular, susceptibilidade à cárie e à doença periodontal devido à higiene oral debilitada e pela protrusão e irregularidades dentárias. (ARNETT et al., 2002) No caso relatado, o paciente apresentava má oclusão de Classe III severa de origem de desenvolvimento, devido a antecedentes familiares e adquirida pelas extrações dentárias precoces e o uso de prótese parcial removível inadequada por um longo período, o que possibilitou uma má postura mandibular. Ainda, pela necessidade de adequação ao meio bucal, foi realizada uma interação multidisciplinar que determinou as extrações múltiplas, resultando em uma maxila edêntula. Após a perda de grande parte dos elementos dentários as relações intermaxilares podem ser alteradas necessitando de correção funcional tanto no plano horizontal (definido ao nível de base do crânio, por meio dos côndilos e respectivas fossas articulares e que recebe o nome de relação cêntrica- RC) como no plano vertical, definido pelo grau de separação entre a mandíbula e maxiladimensão vertical. (NOGUEIRA, 1993). Para a excelência em uma reabilitação oral, é fundamental que se estabeleça as relações intermaxilares corretas. (BASSANTA, 2003; COSTA et al., 2002). A otimização dessas relações é o ponto fundamental para a reabilitação satisfatória do paciente. Nesta situação, é primordial que as bases apicais, maxila e mandíbula, guardem uma relação harmoniosa entre si, nos três sentidos do espaço: sagital, vertical e transversal. Os dentes superiores e inferiores devem dispor-se de forma alinhada dentro das respectivas bases, mantendo os pontos de contato corretos e intercuspidação nas seis chaves da oclusão normal. ( CAPELOZZA FILHO et al., 1997) A má oclusão de Classe III de Angle pode ser tratada de diversas maneiras, como mecânica de elásticos, extrações dentais, aparelhos funcionais e ortopédicos mecânicos, além de tratamentos orto cirúrgicos. Este deve ser escolhido de acordo com o diagnóstico, análises faciais, cefalométricas, oclusais e funcionais. (GONÇALVES et al., 2005; CARDOSO et al., 2004) Em 12

13 pacientes adultos, em casos onde o comprometimento esquelético não seja excessivo, envolver procedimentos de compensações dentais e camuflagem ortodôntica pode ser uma solução, porém, em casos mais severos o tratamento cirúrgico clássico como o avanço de maxila, recuo de mandíbula ou uma combinação de ambos é justificado. (PANGRAZIO-KULBERSH et al., 2007) Zupo et al. (2011) afirma que as compensações e camuflagem por meio de extrações dentais em pacientes que já encerraram a fase de crescimento produzem resultados limitados, comprometendo a qualidade do tratamento, já a cirurgia ortognática leva à obtenção de resultados mais satisfatórios do ponto de vista estético, oclusal e funcional. A reabilitação dos pacientes com maxila edêntula pode ser realizada a partir de próteses ou por meio de implantes ósseo integrados. A confecção das próteses exige uma correta obtenção da dimensão vertical, o que resultará no restabelecimento das funções do sistema estomatognático (deglutição, fonética e estética). (BISSASSU, 2001; ESCANHUELA et al., 2000; MAYS, 2003) Para reabilitar a maxila atrófica com prótese implanto-suportadas são necessários procedimentos mais complexos, como enxerto ósseo para instalação dos implantes. (TOLEDO et al., 2010) Compensa-se a discrepância horizontal e vertical com recursos protéticos devolvendo ao paciente o suporte labial com uma prótese dentogengival. (DUARTE et al., 2004) No planejamento do presente caso, utilizou-se da análise de perfil, radiografias e montagem dos registros em articulador semi ajustável. No planejamento de um caso, a visão tridimensional dos modelos no articulador é uma grande aliada, uma vez que o A. S. A. aceita plenamente a transferência de dados clínicos necessários para a montagem de modelos de gesso na posição de relação cêntrica. (ZANATTA, 2007) O paciente apresentava discrepância maxilo mandibular de 10mm, o que não justificava a reabilitação com compensação dental protética, sendo a cirurgia ortognática a melhor opção de tratamento. (ALONSO et al., 2009) A opção de uma cirurgia somente em maxila foi devido a possibilidade de parestesia do nervo alveolar inferior e idade do paciente. Na análise facial notou-se que a posição da mandíbula estava esteticamente favorável, reforçado pela análise cefalométrica. Assim, o tratamento escolhido foi a cirurgia ortognática de avanço linear de maxila com utilização de um guia cirúrgico confeccionado antes da cirurgia e utilizado durante o ato cirúrgico para reproduzir as relações intermaxilares pré planejadas no articulador. Este guia deve ser tanto delgado quanto possível, podendo ser utilizado como contenção durante a fixação pós-cirúrgica. (CAPELOZZA FILHO et al., 1989) A primeira etapa do tratamento foi concluída, com o restabelecimento das relações intermaxilares com o auxilio das próteses parciais removíveis provisórias, permanecendo o paciente nessa fase até se iniciar a etapa de reabilitação protética definitiva. 13

14 CONCLUSÃO Em pacientes com deformidades dento faciais o principal objetivo do tratamento é corrigir as relações intermaxilares, principalmente com o restabelecimento da dimensão vertical e relação cêntrica. Discrepâncias muito acentuadas entre a maxila e a mandíbula são consideradas deformidades severas limitando o tratamento convencional de camuflagem ou compensação dentária sendo mais indicado o tratamento cirúrgico clássico, como a cirurgia ortognática. Este tipo de cirurgia é capaz de otimizar as relações intermaxilares e auxiliar a reabilitação protética. No caso relatado foi possível concluir a primeira etapa do tratamento de maneira satisfatória, obtendo uma correção oclusal temporária, devolvendo função e estética até que se confeccionem as próteses definitivas. Assim, pode-se concluir que reabilitações orais complexas exigem do cirurgião dentista um foco multidisciplinar com o objetivo de devolver a saúde do sistema estomatognático. 14

15 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ALBUQUERQUE, B. et al. Cirurgia Para-protética. Revista Portuguesa de Estomatologia, Medicina Dentária e Cirurgia Maxilofacial, v. 48, n. 4, 2007 ALONSO, N. et al. Cirurgia ortognática em pacientes parcialmente e totalmente edentados com a utilização de nova e customizada goteira cirúrgica. Rev Bras Cir Craniomaxilofac 2009; 12(4): ARNETT, G. W. et al. Cirurgia ortognática de modelo, realizada passo a passo. Rev. Dent. Press Ortodon. Ortopedi. Facial; 7(1): , jan.- fev BASSANTA, A. D. Recuperação da dimensão vertical com o uso de placas de mordida e posterior reabilitação em partes relato de caso clínico. JADA- Brasil, 2003; 6:60-4. BERGAMO, A. Z. N. et al. Orthodontic-Surgical Treatment of Class III Malocclusion with Mandibular Asymmetry. Department of Pediatric Clinics, Preventive and Community Dentistry. Braz Dent J 22(2): , 2011 BISSASSU, M. Use of a patient s old complete denture to determine vertical dimension of occlusion. J Prosthet Dent, 2001; 85: CAPELOZZA FILHO, L. et al. Maxillomandibular relationships in pacients with dentofacial deformities, a diagnostic criteria utilizing three cephalometrics analysis. Int J Adult Orthod, v. 4, n. 1, p , CAPELOZZA FILHO, L.; SILVA FILHO, O.G. Expansão rápida da maxila: considerações e aplicações clínicas. Parte I. Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial. v.2, no.3, p ; maio/junho CARDOSO, M. A.; CAPELLI JUNIOR, J.; MEDEIROS, P. J. et al. Tratamento orto-cirúrgico de paciente com acentuada displasia esquelética de classe III. R Dental Press Ortodon Ortop Facial. 2004;9(1):

16 COSTA, M. M. et al. Overlays: próteses provisórias orientadoras de reabilitação oral. PCL Rev Brás Prótese Clín Lab 2002; 4(17): 8-16 DUARTE, L. R. et al. Reabilitação da maxila atrófica utilizando quatro fixações zigomaticas em sistema de carga imediata. Implant News - V. 1, N 1, p.45-50, 2004 ESCANHUELA, F. J. C. et al. Avaliação da dimensão vertical de oclusão em pacientes portadores de prótese total. Rev. Bras. Prótese Clínica e Laboratorial, 2000; 2: FRASCA, L. C. F.; MEZZOMO, E. Fundamentos de oclusão em prótese parcial fixa. In: MEZZOMO, E. Reabilitação oral- Para o clínico. São Paulo: Santos livraria editora, p GONÇALVES, F. S.; CHAVES, A.; BENVENGA, M. N. Apresentação de um caso clínico de classe III de Angle, tratado com o aparelho extrabucal basculante inferior de ação reversa, proposto por Baptista. Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial. 2005;10(1): LEE, K. et al. A study of holografic interferometry on the initial reaction of maxillofacial complex during protraction. Am. J. Orthod. Dentofacial Orthop., St. Louis, v. 111, no. 6, p , June MAYS, K. A. Reestablishing occlusal vertical dimensional using diagnostic treatment prosthesis in the edentulous patient: a clinical report. J Prostodont, 2003; 12: NGAN, P. et al. Effect of protraction headgear on Class III malocclusion. Quintessence Int., Berlin, v. 23, no. 3, p , Mar NOGUEIRA, S. S. O método da respiração para o estabelecimento da dimensão vertical em desdentados totais. Rev Bras Odontol, Rio de Janeiro, v. 50, n. 6, p nov./dez PANGRAZIO-KULBERSH, V. et al. Long-term stability of Class III treatment: rapid palatal expansion and protraction facemask vs LeFort I maxillary advancement osteotomy. Am. J. Orthod. Dentofacial Orthop., St. Louis, v. 131, no. 1, p. 9-19, Jan PETERSON, L. J. et al. Cirurgia Oral e Maxilofacial Contemporânea, 3 ed., Ed Guanabara 16

17 Koogan, 2005, p TOLEDO, G. L. et al. Soluções cirúrgicas para o tratamento de maxilas atróficas enxertos ósseos e implantes zigomático revista da literature e apresentação de casos clínicos. Monografia apresentada como requisito parcial da Disciplina de Metodologia de Ensino e Pesquisa pra obtenção do Título de Especialista em Cirurgia e Traumatologia BMF. Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas. Bauru ZANATTA, E. C. Ortodontia e oclusão. Ortodontia SPO. v.40, no.3, p ; jul/set ZUPO, D. G. et al. Características morfológicas e o tratamento ortodôntico para o padrão III facial. Rev Bras Cir Craniomaxilofac 2011; 14(1):

18 ANEXO 18

Tratamento da má oclusão de Classe II divisão 1 a, através de recursos ortodônticos e ortopédicos faciais (funcionais e mecânicos): relato de caso

Tratamento da má oclusão de Classe II divisão 1 a, através de recursos ortodônticos e ortopédicos faciais (funcionais e mecânicos): relato de caso Caso Clínico Tratamento da má oclusão de Classe II divisão 1 a, através de recursos ortodônticos e ortopédicos faciais (funcionais e mecânicos): relato de caso José Euclides Nascimento* Luciano da Silva

Leia mais

incisivos inferiores 1,3,4,6. Há também um movimento do nariz para frente, tornando o perfil facial menos côncavo e, conseqüentemente,

incisivos inferiores 1,3,4,6. Há também um movimento do nariz para frente, tornando o perfil facial menos côncavo e, conseqüentemente, Série Aparelhos Ortodônticos MÁSCARA FACIAL INTRODUÇÃO Inúmeras formas de tratamento têm sido relatadas para a correção precoce da má oclusão de Classe III. No entanto, talvez por muitos casos necessitarem

Leia mais

Cirurgia Ortognática Bimaxilar: Relato de Caso

Cirurgia Ortognática Bimaxilar: Relato de Caso Cirurgia Ortognática Bimaxilar: Relato de Caso LUNA, Aníbal H. B.; ALVES, Giorvan Ânderson dos Santos; FIGUEIREDO, Ludmila Silva de; PAIVA, Marcos A. Farias; CAVALCANTI, Raquel Lopes; RESUMO Introdução:

Leia mais

ALTERAÇÕES ESTÉTICAS EM DISCREPÂNCIAS ÂNTERO- POSTERIORES NA CIRURGIA ORTOGNÁTICA

ALTERAÇÕES ESTÉTICAS EM DISCREPÂNCIAS ÂNTERO- POSTERIORES NA CIRURGIA ORTOGNÁTICA ALTERAÇÕES ESTÉTICAS EM DISCREPÂNCIAS ÂNTERO- POSTERIORES NA CIRURGIA ORTOGNÁTICA Recebido em 06/2004 Aprovado em 08/2004 Esthetic Changes in Anterior/Posterior Movements in Orthognathic Surgery José Rodrigues

Leia mais

Tabela de preços convencionada para medicina dentária e estomatologia

Tabela de preços convencionada para medicina dentária e estomatologia Tabela de preços convencionada para medicina dentária e estomatologia Em consequência de condições específicas convencionadas com os prestadores, o valor assumido pela Pessoa Segura poderá, em algumas

Leia mais

Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada?

Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada? Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada? A avaliação da estética facial, bem como sua relação com a comunicação e expressão da emoção, é parte importante no

Leia mais

Tabela Simplificare Denti II

Tabela Simplificare Denti II Tabela Simplificare Denti II Em consequência de condições especifícas convencionadas com os prestadores, o valor assumido pela Pessoa Segura poderá, em algumas circunstâncias, ser inferior ao valor máximo

Leia mais

TABELA PARA O AGREGADO FAMILIAR. Tabela 2011

TABELA PARA O AGREGADO FAMILIAR. Tabela 2011 Dental Clinic New Generaction www.newgeneraction.com.pt Os sócios, colaboradores e familiares do SIT, poderão usufruir do Plano de Medicina Oral - DentalClinic New Generaction, mediante o pagamento de

Leia mais

Tratamento cirúrgico da má oclusão de Classe III dentária e esquelética

Tratamento cirúrgico da má oclusão de Classe III dentária e esquelética Caso Clínico BBO Tratamento cirúrgico da má oclusão de Classe III dentária e esquelética Ione Helena Vieira Portella Brunharo 1 O preparo ortodôntico para tratamento cirúrgico do padrão esquelético de

Leia mais

Clínica de Preparo Bucal: Indispensável para o Tratamento de Pacientes Parcialmente Desdentados

Clínica de Preparo Bucal: Indispensável para o Tratamento de Pacientes Parcialmente Desdentados Clínica de Preparo Bucal: Indispensável para o Tratamento de Pacientes Parcialmente Desdentados Frederico dos Reis Goyatá 1 Universidade Severino Sombra, curso de Odontologia, Professor de Dentística,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR FUNÇÃO: Recuperação / Reabilitação SUBFUNÇÃO OU COMPONENTE CURRICULAR:

Leia mais

Tabela de Preços Convencionados para Medicina Dentária e Estomatologia

Tabela de Preços Convencionados para Medicina Dentária e Estomatologia Tabela de Preços Convencionados para Medicina Dentária e Estomatologia Em consequência de condições específicas convencionadas com os prestadores, o valor assumido pela Pessoa Segura poderá, em algumas

Leia mais

Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética

Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética Figura 9 1A Diagrama de secção transversal mostrando um implante no local do incisivo. A forma côncava do rebordo vestibular é evidenciada.

Leia mais

CLÍNICA DO SORRISO PREÇÁRIO DAS FAMÍLIAS NUMEROSAS

CLÍNICA DO SORRISO PREÇÁRIO DAS FAMÍLIAS NUMEROSAS CLÍNICA DO SORRISO PREÇÁRIO DAS FAMÍLIAS NUMEROSAS CONSULTAS Consulta de Medicina Dentária (Check-up) Consulta de Urgência (após o horário de funcionamento normal) 30 CIRURGIA ORAL Exodontia simples 25

Leia mais

Breve Panorama Histórico

Breve Panorama Histórico Análise Facial Breve Panorama Histórico Norman Kingsley Kingsley (final do séc.xix): s a articulação dos dentes secundária à aparência facial. Breve Panorama Histórico Edward Angle (in (início séc. s XX)

Leia mais

Tratamento ortodôntico - cirúrgico de um caso clínico de Classe III esquelética e Classe III dentária.

Tratamento ortodôntico - cirúrgico de um caso clínico de Classe III esquelética e Classe III dentária. Miguel da Nóbrega Médico Especialista em Estomatologia DUO Faculdade de Cirurgia Dentária Universidade Toulouse miguel.nobrega@ortofunchal.com Tratamento ortodôntico - cirúrgico de um caso clínico de Classe

Leia mais

Ciência e prática. Importância do tratamento ortodôntico como auxílio da reabilitação oral

Ciência e prática. Importância do tratamento ortodôntico como auxílio da reabilitação oral Importância do tratamento ortodôntico como auxílio da reabilitação oral 36 MAXILLARIS OUTUBRO 2015 Ciência e prática : Margarida Malta Médica dentista. Licenciada no Instituto Superior de Ciencias da Saúde

Leia mais

Tabela de Copagamentos de Estomatologia

Tabela de Copagamentos de Estomatologia Tabela de de Estomatologia A tabela apresentada reúne os principais atos médicos contratados e respetivos copagamentos. Consulte em www.tranquilidade.pt a tabela com a totalidade dos atos médicos/copagamentos.

Leia mais

Má oclusão Classe III de Angle com discrepância anteroposterior acentuada

Má oclusão Classe III de Angle com discrepância anteroposterior acentuada C ASO CLÍNIC O BBO Má oclusão Classe III de Angle com discrepância anteroposterior acentuada Carlos Alexandre Câmara* Resumo O caso clínico apresentado refere-se ao tratamento de uma paciente com 36 anos,

Leia mais

www.periodonto.net www.periodonto.net Carga ou Função Imediata sobre Implantes www.periodonto.net www.periodonto.net O início Tratamento Implante

www.periodonto.net www.periodonto.net Carga ou Função Imediata sobre Implantes www.periodonto.net www.periodonto.net O início Tratamento Implante Carga ou Função Imediata sobre Implantes Perda do elemento dental Coágulo O início Degradação ação da cortical alveolar periodontal Regeneração óssea Tratamento Prótese fixa convencional => sem estímulo

Leia mais

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Segundo Bonachela, os polígonos importantes a serem avaliados na condição de estabilidade da PPR são:

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Segundo Bonachela, os polígonos importantes a serem avaliados na condição de estabilidade da PPR são: 2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROTESE DENTÁRIA 21. Segundo Bonachela, os polígonos importantes a serem avaliados na condição de estabilidade da PPR são: a) Polígonos de Roy e de Kent. b) Polígono

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO APARELHO Componentes do aparelho extrabucal 3

APRESENTAÇÃO DO APARELHO Componentes do aparelho extrabucal 3 Série Aparelhos Ortodônticos EXTRABUCAL INTRODUÇÃO A ancoragem extrabucal ainda é um dos recursos mais utilizados e recomendados no tratamento da má oclusão de Classe II, primeira divisão, caracterizada

Leia mais

DentalRede, Lda Tabela a aplicar ao: Exército Português

DentalRede, Lda Tabela a aplicar ao: Exército Português DentalRede, Lda Tabela a aplicar ao: Exército Português 1 - CONSULTA 10110 Exame clínico/consulta S/Custo 2 - ODONTOLOGIA PREVENTIVA 20630 Destartarização, polimento (Limpeza) S/Custo 20610 Aplicação tópica

Leia mais

Tabela de Preços/Descontos. Público em geral. Consulta de Medicina Dentária. Dentisteria e Estética. Restauração com Compósito ou Amálgama 50 45

Tabela de Preços/Descontos. Público em geral. Consulta de Medicina Dentária. Dentisteria e Estética. Restauração com Compósito ou Amálgama 50 45 SMILt Tabela de Preços/Descontos Designação Público em geral Comunidade IPLeiria Consulta de Medicina Dentária Consulta de Medicina Dentária 50 45 Consulta de Urgência 50 45 Dentisteria e Estética Restauração

Leia mais

TRATAMENTO DE UMA CLASSE II COM IMPACTAÇÃO DE CANINO E DE PRÉ-MOLAR

TRATAMENTO DE UMA CLASSE II COM IMPACTAÇÃO DE CANINO E DE PRÉ-MOLAR Miguel da Nóbrega Médico Especialista em Estomatologia DUO Faculdade de Cirurgia Dentária Universidade Toulouse miguel.nobrega@ortofunchal.com TRATAMENTO DE UMA CLASSE II COM IMPACTAÇÃO DE CANINO E DE

Leia mais

Tratamento de Classe II, Divisão 1, com ausência congênita de incisivo lateral superior

Tratamento de Classe II, Divisão 1, com ausência congênita de incisivo lateral superior A RTIGO DE D IVULGA ÇÃO Tratamento de Classe II, Divisão 1, com ausência congênita de incisivo lateral superior Roberto M. A. LIMA FILHO*, Anna Carolina LIMA**, José H. G. de OLIVEIRA***, Antonio C. de

Leia mais

CURSO INTENSIVO CLINICO E LABORATORIAL PARA CIRURGÕES DENTISTAS

CURSO INTENSIVO CLINICO E LABORATORIAL PARA CIRURGÕES DENTISTAS CURSO INTENSIVO CLINICO E LABORATORIAL PARA CIRURGÕES Dr. Dario Adolfi Dr. Gustavo Javier Vernazza Dr. Oswaldo Scopin de Andrade Data: 20 a 24 de setembro de 2010 PROGRAMA DO CURSO PRIMERO DIA Dr. Gustavo

Leia mais

TRATAMENTO CIRÚRGICO DE ASSIMETRIA MANDIBULAR RELATO DE CASO CLÍNICO SURGERY TREATMENTS OF MANDIBULAR ASYMMETRY REPORT OF CASE

TRATAMENTO CIRÚRGICO DE ASSIMETRIA MANDIBULAR RELATO DE CASO CLÍNICO SURGERY TREATMENTS OF MANDIBULAR ASYMMETRY REPORT OF CASE TRATAMENTO CIRÚRGICO DE ASSIMETRIA MANDIBULAR RELATO DE CASO CLÍNICO Recebido em 19/01/2004 Aprovado em 09/02/2004 SURGERY TREATMENTS OF MANDIBULAR ASYMMETRY REPORT OF CASE Emanuel DIAS de Oliveira e Silva*

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CAMPUS DE SOBRAL CURSO DE ODONTOLOGIA PATOLOGIA GERAL E ORAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CAMPUS DE SOBRAL CURSO DE ODONTOLOGIA PATOLOGIA GERAL E ORAL SUB- PATOLOGIA GERAL E ORAL Estomatologia Métodos de Diagnóstico I e II Processos Patológicos PROGRAMA SUGERIDO (PROVA ESCRITA / DIDÁTICA / PRÁTICA) - TEMAS 1. Cistos dos maxilares. 2. Neoplasias benignas

Leia mais

O QUE É A TÃO FALADA CARGA IMEDIATA?

O QUE É A TÃO FALADA CARGA IMEDIATA? 1 O QUE É A TÃO FALADA CARGA IMEDIATA? A descoberta da Osseointegração pelo professor Brånemark, na década de 50, revolucionou a reabilitação dos pacientes com ausências dentárias, com a utilização dos

Leia mais

MÁ-OCLUSÃO. Ortodontista: Qualquer desvio de posição do dente em relação ao normal

MÁ-OCLUSÃO. Ortodontista: Qualquer desvio de posição do dente em relação ao normal MÁ-OCLUSÃO Ortodontista: Qualquer desvio de posição do dente em relação ao normal Sanitarista: Inconveniente estético ou funcional de grande magnitude que possa interferir no relacionamento do indivíduo

Leia mais

DENTALREDE, LDA. TABELA DE CO-PAGAMENTOS - 2013 - INTERPASS (Extraído da Nomenclatura da Ordem dos Médicos Dentistas) ACTOS MÉDICOS

DENTALREDE, LDA. TABELA DE CO-PAGAMENTOS - 2013 - INTERPASS (Extraído da Nomenclatura da Ordem dos Médicos Dentistas) ACTOS MÉDICOS DENTALREDE, LDA. TABELA DE CO-PAGAMENTOS - 2013 - INTERPASS (Extraído da Nomenclatura da Ordem dos Médicos Dentistas) ACTOS MÉDICOS 01 - CONSULTAS A1.01.01.01 Primeira consulta de medicina dentária (tratamentos

Leia mais

Reginaldo César Zanelato

Reginaldo César Zanelato Reginaldo César Zanelato Nos pacientes portadores da má oclusão de Classe II dentária, além das opções tradicionais de tratamento, como as extrações de pré-molares superiores e a distalização dos primeiros

Leia mais

Fraturas do Terço Médio da Face

Fraturas do Terço Médio da Face Fraturas do Terço Médio da Face Epidemiologia: Pico de incidência entre 15 e 30 anos Homens correspondem a 60-80% As principais causas são acidente automobilístico, agressão, esportes radicais e quedas

Leia mais

CC oliveira+1.qxp 27/6/12 13:13 Página 48. Displasia ectodérmica hipohidrótica: relato de um caso clínico

CC oliveira+1.qxp 27/6/12 13:13 Página 48. Displasia ectodérmica hipohidrótica: relato de um caso clínico CC oliveira+1.qxp 27/6/12 13:13 Página 48 Displasia ectodérmica hipohidrótica: relato de um caso clínico 48 CC oliveira+1.qxp 27/6/12 13:13 Página 49 Introdução A displasia ectodérmica (ED) é um grupo

Leia mais

- ADITEME - Atendimento Especial de Pacientes com Disfunção da Articulação Temporomandibular. Conceitos Restauradores de Oclusão: - Relação Cêntrica;

- ADITEME - Atendimento Especial de Pacientes com Disfunção da Articulação Temporomandibular. Conceitos Restauradores de Oclusão: - Relação Cêntrica; Universidade Federal de Pelotas Faculdade de Odontologia Extensão Universitária - ADITEME - Atendimento Especial de Pacientes com Disfunção da Articulação Temporomandibular Conceitos Restauradores de Oclusão:

Leia mais

APARELHOS ORTODÔNTICOS. e ORTOPÉDICOS CUIDADOS & CURIOSIDADES. Ortodontia & Ortopedia Facial. Dr. Guilherme Thiesen CRO-SC 6117

APARELHOS ORTODÔNTICOS. e ORTOPÉDICOS CUIDADOS & CURIOSIDADES. Ortodontia & Ortopedia Facial. Dr. Guilherme Thiesen CRO-SC 6117 APARELHOS ORTODÔNTICOS e ORTOPÉDICOS CUIDADOS & CURIOSIDADES Dr. Guilherme Thiesen CRO-SC 6117 Ortodontia & Ortopedia Facial ORTODONTIA E Ortopedia Facial CUI CURI DADOS & OSIDADES Dr. Guilherme Thiesen

Leia mais

Michel Luiz Harlos TRATAMENTO ORTO-CIRÚRGICO DE CLASSE II ESQUELÉTICA: RELATO DE CASO CLINICO FAMOSP

Michel Luiz Harlos TRATAMENTO ORTO-CIRÚRGICO DE CLASSE II ESQUELÉTICA: RELATO DE CASO CLINICO FAMOSP 1 Michel Luiz Harlos TRATAMENTO ORTO-CIRÚRGICO DE CLASSE II ESQUELÉTICA: RELATO DE CASO CLINICO FAMOSP Cuiabá - 2011 2 TRATAMENTO ORTO-CIRÚRGICO DE CLASSE II ESQUELÉTICA: RELATO DE CASO CLINICO * Michel

Leia mais

BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL

BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL Montagem das Pastas As pastas devem estar organizadas na seguinte ordem: I- Externo Página Título: colocar na capa frontal da pasta (a capa tem um envelope plástico para esta finalidade). BOARD BRASILEIRO

Leia mais

Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS

Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS 01.01.01.001-0 Procedimento x CBO ATIVIDADE EDUCATIVA / ORIENTACAO

Leia mais

Importância do exame radiográfico

Importância do exame radiográfico Exames e Indicações Importância do exame radiográfico O exame radiográfico de rotina associado ao exame clínico é a maneira mais efetiva de se obter o índice diagnóstico de 100% de cárie (segundo Estevam

Leia mais

Exame do Sistema Estomatognático usando Análise Oclusal e Índice Epidemiológico para DCMs. Ana Carla Rios

Exame do Sistema Estomatognático usando Análise Oclusal e Índice Epidemiológico para DCMs. Ana Carla Rios Exame do Sistema Estomatognático usando Análise Oclusal e Índice Epidemiológico para DCMs Ana Carla Rios O Exame do Sistema Estomatognático utilizando a análise oclusal é parte importante do processo diagnóstico

Leia mais

TRATAMENTO ORTODÔNTICO DA MORDIDA ABERTA ANTERIOR EM PACIENTES ADULTOS

TRATAMENTO ORTODÔNTICO DA MORDIDA ABERTA ANTERIOR EM PACIENTES ADULTOS TRATAMENTO ORTODÔNTICO DA MORDIDA ABERTA ANTERIOR EM PACIENTES ADULTOS Jorge Ferreira Rodrigues 1 Marcella Maria Ribeiro do Amaral Andrade 2 Ernesto Dutra Rodrigues 3 Resumo O tratamento ortodôntico da

Leia mais

Dr. Marco António Castro Clínicas Médicas e Dentárias

Dr. Marco António Castro Clínicas Médicas e Dentárias Dr. Marco António Castro Clínicas Médicas e Dentárias Tabela proposta a sócios CCD- V.N.Gaia 01 CONSULTA Consulta de medicina dentária 10 Consulta para apresentação e discussão de plano de tratamento 10

Leia mais

DENTALREDE, LDA. TABELA DE CO-PAGAMENTOS (Extraído da Nomenclatura da Ordem dos Médicos Dentistas) MARINHA

DENTALREDE, LDA. TABELA DE CO-PAGAMENTOS (Extraído da Nomenclatura da Ordem dos Médicos Dentistas) MARINHA DENTALREDE, LDA. TABELA DE CO-PAGAMENTOS (Extraído da Nomenclatura da Ordem dos Médicos Dentistas) MARINHA ATOS MÉDICOS Co-pag. 01 - CONSULTAS A1.01.01.01 Primeira consulta de medicina dentária (tratamentos

Leia mais

MOVIMENTOS MANDIBULARES

MOVIMENTOS MANDIBULARES MOVIMENTOS MANDIBULARES Alfredo Julio Fernandes Neto, et al. Univ. Fed. Uberlândia - 2006 Para o entendimento da dinâmica dos movimentos mandibulares, além dos quatro determinantes anatômicos do aparelho

Leia mais

Anexo II da Resolução nº 146/2003-CEPE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

Anexo II da Resolução nº 146/2003-CEPE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO Anexo II da Resolução nº 146/2003-CEPE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO - PERÍODO LETIVO/ANO: 2008 ANO DO CURSO: 3 Curso: Odontologia Modalidade: Profissionalizante

Leia mais

Tratamento ortodontico em paciente adulto: relato de caso clínico

Tratamento ortodontico em paciente adulto: relato de caso clínico Caso Clínico Tratamento ortodontico em paciente adulto: relato de caso clínico Matheus Melo Pithon*, Luiz Antônio Alves Bernardes** Resumo Com o maior acesso da população aos serviços de saúde bucal houve

Leia mais

Matheus Melo Pithon**, Luiz Antônio Alves Bernardes*** Palavras-chave: Classe III esquelética. Expansão rápida da maxila. Aparelho ortodôntico fixo.

Matheus Melo Pithon**, Luiz Antônio Alves Bernardes*** Palavras-chave: Classe III esquelética. Expansão rápida da maxila. Aparelho ortodôntico fixo. Artigo de Divulgação 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 Tratamento da má oclusão Classe iii esquelética através

Leia mais

A Inter-relação Ortodontia e Prótese: apresentação de um. Caso Clínico. Caso Clínico

A Inter-relação Ortodontia e Prótese: apresentação de um. Caso Clínico. Caso Clínico Caso Clínico Apresentação ilustrada de casos tratados em Ortopedia, Ortodontia e/ou Cirurgia Ortognática A Inter-relação Ortodontia e Prótese: apresentação de um Caso Clínico Os autores apresentam o relato

Leia mais

CRONOGRAMA CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA. APROVADO: MEC e CFO

CRONOGRAMA CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA. APROVADO: MEC e CFO CRONOGRAMA CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA APROVADO: MEC e CFO 1º. MÓDULO: 1º. DIA: Apresentação da Especialização / Aula teórica de Classificação das Más-oclusões 2º. DIA: Aula teórica de Etiologia

Leia mais

Tratamento ortodôntico-cirúrgico da má oclusão de Classe III

Tratamento ortodôntico-cirúrgico da má oclusão de Classe III Caso Clínico Tratamento ortodôntico-cirúrgico da má oclusão de Classe III Eloísa Marcântonio Boeck*, Silvia Amelia S. Vedovello**, Adriana Simoni Lucato***, Maria Beatriz Borges de Araújo Magnani****,

Leia mais

2. Quando o implante dental é indicado?

2. Quando o implante dental é indicado? Dúvidas sobre implantodontia: 1. O que são implantes? São cilindros metálicos (titânio) com rosca semelhante a um parafuso que são introduzidos no osso da mandíbula (arco inferior) ou da maxila (arco superior),

Leia mais

Programa Laboratorial (hands on em Manequim)

Programa Laboratorial (hands on em Manequim) PROGRAMA DE CURSO DE EXCELÊNCIA EM ORTODONTIA COM 8 MÓDULOS DE 2 DIAS MENSAIS Prof. ROQUE JOSÉ MUELLER - Tratamento Ortodôntico de alta complexidade em adultos : diagnóstico, planejamento e plano de tratamento.

Leia mais

TABELA DE PREÇOS. (Estomatologia)

TABELA DE PREÇOS. (Estomatologia) TABELA E PREÇOS (Estomatologia) (última actualização Janeiro 2012) 01.Consulta VALOR A1.01.01.01 1ª Consulta de medicina dentária (check 0 up+orçamento) A1.01.01.05 Consulta de urgência ( observação+medicação)

Leia mais

Carga imediata de arco oclusal pleno com implantes Seven e Mistral

Carga imediata de arco oclusal pleno com implantes Seven e Mistral Maio/Junho 2010 Caso Clínico Carga imediata de arco oclusal pleno com implantes Seven e Mistral Di Alberti L, Donnini F, Camerino M, Di Alberti C, Rossi G, Perfetti G, Dolci M, Trisi P do Department of

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR COMO ANCORAGEM PARA MESIALIZAÇÃO DE MOLARES INFERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO RESUMO

UTILIZAÇÃO DO APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR COMO ANCORAGEM PARA MESIALIZAÇÃO DE MOLARES INFERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO RESUMO 474 UTILIZAÇÃO DO APARELHO DE PROTRAÇÃO MANDIBULAR COMO ANCORAGEM PARA MESIALIZAÇÃO DE MOLARES INFERIORES: RELATO DE CASO CLÍNICO Fábio André Werlang 1 Marcos Massaro Takemoto 2 Prof Elton Zeni 3 RESUMO

Leia mais

CIRURGIAS ORTOGNÁTICAS

CIRURGIAS ORTOGNÁTICAS CIRURGIAS ORTOGNÁTICAS Informações ao paciente Contém: 1. Explicação geral sobre cirurgias ortognáticas, 2. Perguntas e respostas, A cirurgia ortognática, também chamada de ortodontia cirúrgica, é um tipo

Leia mais

CAPÍTULO27. Mestre em Implantodontia - UNISA/SP, Especialista em Prótese Dentária - FOB/USP. 3

CAPÍTULO27. Mestre em Implantodontia - UNISA/SP, Especialista em Prótese Dentária - FOB/USP. 3 223 CAPÍTULO27 Ortodontia estética: uma visão multidisciplinar Carlos Alexandre Câmara 1 Bruno Maia 2 Sérgio Maia 3 1 Especialista em Ortodontia - FO/UERJ, Diplomado - BBO. 2 Mestre em Implantodontia -

Leia mais

Faculdade Independente do Nordeste Credenciada pela Portaria MEC 1.393, de 04/07/2001 publicada no D.O.U. de 09/07/2001.

Faculdade Independente do Nordeste Credenciada pela Portaria MEC 1.393, de 04/07/2001 publicada no D.O.U. de 09/07/2001. CURSO ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 Componente Curricular: CLÍNICA ODONTOLÓGICA IV Código: ODO-045 Pré-requisito: CLÍNICA

Leia mais

Mordida Profunda Definição. Trespasse vertical

Mordida Profunda Definição. Trespasse vertical Mordida Profunda Definição Trespasse vertical Mordida Profunda Diagnóstico Os fatores que contribuem variam de acordo com a oclusão: u Em boas oclusões é determinda por fatores dentários: t Comprimento

Leia mais

Uma vez estando estabelecidos os conceitos de oclusão normal, a etapa. subseqüente do processo de aprendizado passa a ser o estudo das variações

Uma vez estando estabelecidos os conceitos de oclusão normal, a etapa. subseqüente do processo de aprendizado passa a ser o estudo das variações 1 INTRODUÇÃO Uma vez estando estabelecidos os conceitos de oclusão normal, a etapa subseqüente do processo de aprendizado passa a ser o estudo das variações desse padrão. Vale a pena relembrarmos a definição

Leia mais

Odontologia 2.004 à 2.007

Odontologia 2.004 à 2.007 Odontologia 2.004 à 2.007 Procedimentos após 10/99 à 12/07 2.004 2.005 2.006 2.007 TOTAL 0301101-PROCEDIMENTOS COLETIVOS (PACIENTE/MES) 3.161 5.145 434-8.740 0301102-ACAO COLETIVA ESCOVACAO DENTAL SUPERVISION

Leia mais

Dr. Felipe Groch CRO 101.353 Especialização em Implantes Dentários

Dr. Felipe Groch CRO 101.353 Especialização em Implantes Dentários Nosso consultório odontológico está equipado para oferecer ao produtor rural todos os tratamentos odontológicos disponíveis na atualidade. Segue abaixo uma discriminação detalhada de cada tratamento oferecido

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE ENSINO DA AERONÁUTICA

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE ENSINO DA AERONÁUTICA MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE ENSINO DA AERONÁUTICA PORTARIA DEPENS Nº 150-T/DE-2, DE 26 DE ABRIL DE 2012. Protocolo COMAER nº 67500.013024/2012-19 Altera dispositivos nas

Leia mais

Ponto de Contato. Reabilitação Estética Sobre Implante em Função Imediata. Aesthetic rehabilitation with implants in immediate function

Ponto de Contato. Reabilitação Estética Sobre Implante em Função Imediata. Aesthetic rehabilitation with implants in immediate function Ponto de Contato Reabilitação Estética Sobre Implante em Função Imediata Aesthetic rehabilitation with implants in immediate function José Norberto Garcia Nesello* Manoel Martin Junior** Carlos Marcelo

Leia mais

Extração Seriada, uma Alternativa

Extração Seriada, uma Alternativa Artigo de Divulgação Extração Seriada, uma Alternativa Serial Extraction, an Alternative Procedure Evandro Bronzi Resumo A extração seriada é um procedimento ortodôntico que visa harmonizar

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DA PROTEÍNA MORFOGENÉTICA RECOMBINANTE SINTÉTICA TIPO 2 PARA RECOSNTRUÇÃO DE MAXILA ATRÓFICA. DESCRIÇÃO DA TÉCNICA E RELATO DE UM CASO

A UTILIZAÇÃO DA PROTEÍNA MORFOGENÉTICA RECOMBINANTE SINTÉTICA TIPO 2 PARA RECOSNTRUÇÃO DE MAXILA ATRÓFICA. DESCRIÇÃO DA TÉCNICA E RELATO DE UM CASO A UTILIZAÇÃO DA PROTEÍNA MORFOGENÉTICA RECOMBINANTE SINTÉTICA TIPO 2 PARA RECOSNTRUÇÃO DE MAXILA ATRÓFICA. DESCRIÇÃO DA TÉCNICA E RELATO DE UM CASO AUTORES: André Zétola Rafaela Larson Introdução A procura

Leia mais

CARAMÊS ADVANCED EDUCATION CENTER

CARAMÊS ADVANCED EDUCATION CENTER NOVO PROGRAMA [Revisto & Atualizado] CARAMÊS ADVANCED EDUCATION CENTER CURSO MODULAR DE FORMAÇÃO DE ASSISTENTES DENTÁRIOS 6.ª edição Início a 21 de novembro de 2015 ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DESCRIÇÃO

Leia mais

Setup: um Auxílio no Diagnóstico Ortodôntico

Setup: um Auxílio no Diagnóstico Ortodôntico Setup: um Auxílio no Diagnóstico Ortodôntico CASO CLÍNICO Setup: a Diagnosis Assistance in Orthodontics Michelle Santos VIANNA* Armando Yukio SAGA** Fernando Augusto CASAGRANDE*** Elisa Souza CAMARGO****

Leia mais

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Quanto ao mecanismo de fratura de um dente, podemos considerar como principal fator determinante:

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Quanto ao mecanismo de fratura de um dente, podemos considerar como principal fator determinante: 2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PRÓTESE DENTÁRIA 21. Quanto ao mecanismo de fratura de um dente, podemos considerar como principal fator determinante: a) Tratamento endodôntico. b) Perda da estrutura

Leia mais

DISPLASIA CLEIDOCRANIANA - RELATO DE CASO Rhaiza Carla Longo* Róger Reche* Claiton Tirello** Fabiane Schreiner***

DISPLASIA CLEIDOCRANIANA - RELATO DE CASO Rhaiza Carla Longo* Róger Reche* Claiton Tirello** Fabiane Schreiner*** DISPLASIA CLEIDOCRANIANA - RELATO DE CASO Rhaiza Carla Longo* Róger Reche* Claiton Tirello** Fabiane Schreiner*** *Acadêmicos do curso de Odontologia da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai

Leia mais

Por: Renato Fabrício de Andrade Waldemarin; Guilherme Brião Camacho e Vinícius Marcel Ferst

Por: Renato Fabrício de Andrade Waldemarin; Guilherme Brião Camacho e Vinícius Marcel Ferst Por: Renato Fabrício de Andrade Waldemarin; Guilherme Brião Camacho e Vinícius Marcel Ferst 1. Anamnese, exame clínico e exames complementares (inclusive radiográfico); 2. Moldagem e Modelagem para estudo

Leia mais

Restabelecimento da dimensão vertical de oclusão por meio de prótese parcial removível

Restabelecimento da dimensão vertical de oclusão por meio de prótese parcial removível RPG Rev Pós Grad 200;7(3):-XX Restabelecimento da dimensão vertical de oclusão por meio de prótese parcial removível MÁRCIO KATSUYOSHI MUKAI*, CARLOS GIL**, BRUNO COSTA***, ROBERTO CHAIB STEGUN***, ALESSANDRA

Leia mais

EPIDEMIOLOGIA DAS MÁS OCLUSÕES NA DENTADURA MISTA EM ESCOLARES DE TERESINA PI

EPIDEMIOLOGIA DAS MÁS OCLUSÕES NA DENTADURA MISTA EM ESCOLARES DE TERESINA PI EPIDEMIOLOGIA DAS MÁS OCLUSÕES NA DENTADURA MISTA EM ESCOLARES DE TERESINA PI Marcus Vinicius Neiva Nunes do Rego - NOVAFAPI Olívia de Freitas Mendes - NOVAFAPI Thaís Lima Rocha NOVAFAPI Núbia Queiroz

Leia mais

2,86 57,20 58,00 49,00 127,00 99,00 27,50 Toxina Botulínica Aplicação no Músculo Masseter Dra. Christiane Salomão Caso Clínico APERTAMENTO E BRUXISMO O apertamento e bruxismo estão associados ao estresse,

Leia mais

TABELA DE VALORES MEDICINA DENTÁRIA SORRISO MAIS Estimado Cliente,

TABELA DE VALORES MEDICINA DENTÁRIA SORRISO MAIS Estimado Cliente, TABELA DE VALORES MEDICINA DENTÁRIA SORRISO MAIS Estimado Cliente, Aconselhamos sempre antes de qualquer ato médico a solicitação de um orçamento. 1 CONSULTA (EXAMES / ATOS MÉDICOS NÃO ÍNCLUIDOS) A1.01.01.01

Leia mais

Prótese Parcial Removível

Prótese Parcial Removível Prótese Parcial Removível Objetivo: Reabilitar arcos parcialmente desdentados, devolvendo as funções estética, fonética e mastigatória, podendo ser removida tanto pelo profissional como pelo paciente,

Leia mais

CENTRO DE ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS REGIONAL CEO/ CISA

CENTRO DE ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS REGIONAL CEO/ CISA CENTRO DE ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS REGIONAL CEO/ CISA Versão I 2013 PROTOCOLO INTEGRADO DE ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS CEO CISA/IJUI 1. ENDODONTIA 2. PERIODONTIA 3. CIRURGIA ORAL MENOR 4. PACIENTES

Leia mais

CURSO ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria nº 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14

CURSO ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria nº 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 CURSO ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria nº 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 Componente Curricular: CLÍNICA ODONTOLÓGICA III Código: ODO-041 Pré-requisito: CLÍNICA

Leia mais

RADIOLOGIA EM ORTODONTIA

RADIOLOGIA EM ORTODONTIA RADIOLOGIA EM ORTODONTIA Sem dúvida alguma, o descobrimento do RX em 1.895, veio revolucionar o diagnóstico de diversas anomalias no campo da Medicina. A Odontologia, sendo área da saúde, como não poderia

Leia mais

Série Aparelhos Ortodônticos

Série Aparelhos Ortodônticos Série Aparelhos Ortodônticos Em geral, o protocolo de tratamento nos casos de Classe III, principalmente naqueles com deficiência maxilar, tem sido a disjunção, seguida pela protração da ma-xila. De acordo

Leia mais

REABILITAÇÃO DA MUSCULATURA PERIORAL: GENGIVA ARTIFICIAL REMOVÍVEL

REABILITAÇÃO DA MUSCULATURA PERIORAL: GENGIVA ARTIFICIAL REMOVÍVEL 115 REABILITAÇÃO DA MUSCULATURA PERIORAL: GENGIVA ARTIFICIAL REMOVÍVEL Lydia de Brito Santos* Nélia de Medeiros Sampaio** Atlas Edson Moleros Nakamae*** RESUMO Prótese gengival, epítese gengival ou máscara

Leia mais

MANTENEDORES DE ESPAÇO

MANTENEDORES DE ESPAÇO MANTENEDORES DE ESPAÇO Conceito São aparelhos ortodônticos usados para manter o espaço nas arcadas dentárias, por perda precoce de dentes decíduos. Classificação Quanto ao uso: fixos semifixos removíveis

Leia mais

Tracionamento ortodôntico de incisivos central e lateral superiores impactados: caso clínico

Tracionamento ortodôntico de incisivos central e lateral superiores impactados: caso clínico Caso Clínico Tracionamento ortodôntico de incisivos central e lateral superiores impactados: caso clínico Plínio Coutinho Vilas Boas*, Luís Antônio Alves Bernardes**, Matheus Melo Pithon***, Diogo Piacentini

Leia mais

Tabela Dentária + ACTOS MÉDICOS (Extraído da Nomenclatura da Ordem dos Médicos Dentistas) 01 - CONSULTAS

Tabela Dentária + ACTOS MÉDICOS (Extraído da Nomenclatura da Ordem dos Médicos Dentistas) 01 - CONSULTAS ACTOS MÉDICOS (Extraído da Nomenclatura da Ordem dos Médicos Dentistas) 01 - CONSULTAS A1.01.01.01 Primeiro consulta de medicina (tratamentos não incluídos) A1.01.01.02 Consulta de medicina dentária (tratamentos

Leia mais

EXPANSÃO RÁPIDA DA MAXILA CIRURGICAMENTE ASSISTIDA REVISTA DA LITERATURA, TÉCNICA CIRÚRGICA E RELATO DE CASO

EXPANSÃO RÁPIDA DA MAXILA CIRURGICAMENTE ASSISTIDA REVISTA DA LITERATURA, TÉCNICA CIRÚRGICA E RELATO DE CASO 914 EXPANSÃO RÁPIDA DA MAXILA CIRURGICAMENTE ASSISTIDA REVISTA DA LITERATURA, TÉCNICA CIRÚRGICA E RELATO DE CASO SURGICALLY ASSISTED RAPID MAXILLARY EXPANSION LITERATURE REVIEW, SURGICAL TECHNIQUE AND

Leia mais

8º Curso de Aperfeiçoamento em Implantologia e Prótese sobre Implantes (2014)

8º Curso de Aperfeiçoamento em Implantologia e Prótese sobre Implantes (2014) 8º Curso de Aperfeiçoamento em Implantologia e Prótese sobre Implantes (2014) ESTA PÓS GRADUAÇÃO DESTINA-SE A TODOS OS MÉDICOS DENTISTAS QUE PRETENDAM INICIAR OU APROFUNDAR CONHECIMENTOS NA ÁREA DE REABILITAÇÃO

Leia mais

INFORMÁTICA ANS GUIA TISS CERTIFICADO DIGITAL TABELA TUSS TABELA DE ATOS ESPECIALIDADES

INFORMÁTICA ANS GUIA TISS CERTIFICADO DIGITAL TABELA TUSS TABELA DE ATOS ESPECIALIDADES INFORMÁTICA ANS GUIA TISS CERTIFICADO DIGITAL TABELA TUSS TABELA DE ATOS ESPECIALIDADES 21/06/2014 A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) é a agência reguladora vinculada ao Ministério da Saúde

Leia mais

Informações de Tratamento

Informações de Tratamento Informações de Tratamento 1. Introdução O tratamento orto-cirúrgico da deformidade dento-facial apresenta tanta complexidade que freqüentemente o paciente se sente perdido no meio de tantas informações.

Leia mais

REVISTA DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ORTODONTIA

REVISTA DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ORTODONTIA REVISTA DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ORTODONTIA volume 1 número 1 abril / junho 2009 14 Tratamento Integrado Estético e Funcional de Paciente Adulto Functional and Esthetic Integrated treatment in adult

Leia mais

PREFEITURA DE GOIANIA - IMAS ATUALIZADO EM : 02/08/2010 RELATORIO DE PROCEDIMENTOS ODONTOLOGICOS POR ESPECIALIDADE VALOR DO CH ODONTOLOGICO : R$ 0,22

PREFEITURA DE GOIANIA - IMAS ATUALIZADO EM : 02/08/2010 RELATORIO DE PROCEDIMENTOS ODONTOLOGICOS POR ESPECIALIDADE VALOR DO CH ODONTOLOGICO : R$ 0,22 PREFEITURA DE GOIANIA - IMAS ATUALIZADO EM : 02/08/2010 RELATORIO DE PROCEDIMENTOS ODONTOLOGICOS POR ESPECIALIDADE VALOR DO CH ODONTOLOGICO : R$ 0,22 ESPECIALIDADE : 001 - PRONTO SOCORRO CODIGO DESCRICAO

Leia mais

A Importância do diagnóstico e intervenção precoce no tratamento das maloclusões em odontopediatria

A Importância do diagnóstico e intervenção precoce no tratamento das maloclusões em odontopediatria A Importância do diagnóstico e intervenção precoce no tratamento das maloclusões em odontopediatria The importance of early diagnosis and intervention in the treatment of malocclusion in pediatric dentistry

Leia mais

LINK CATÁLOGO DE EXAMES

LINK CATÁLOGO DE EXAMES Porque pedir um exame radiográfico? LINK CATÁLOGO DE EXAMES O exame radiográfico é solicitado para a visualização clinica das estruturas ósseas da cavidade bucal. Para isso, existem as mais diversas técnicas

Leia mais

Reabilitação protética de perda severa da dimensão vertical de oclusão e overjet extenso relato de caso

Reabilitação protética de perda severa da dimensão vertical de oclusão e overjet extenso relato de caso 198 PROSTHESIS Reabilitação protética de perda severa da dimensão vertical de oclusão e overjet extenso relato de caso Prosthetic reconstruction of severe loss on vertical dimension and extensive overjet

Leia mais

Cirurgia Ortognática - Solução ou Complicação? Um Guia para o Tratamento Ortodôntico-Cirúrgico

Cirurgia Ortognática - Solução ou Complicação? Um Guia para o Tratamento Ortodôntico-Cirúrgico Tópico Especial Cirurgia Ortognática - Solução ou Complicação? Um Guia para o Tratamento Ortodôntico-Cirúrgico Orthognathic Surgery - Complication or Solution? A Manual for Surgical-Orthodontic Treatment

Leia mais

Áurea Cristina de Oliveira Corrêa

Áurea Cristina de Oliveira Corrêa FUNORTE-FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS NÚCLEO NITERÓI-SMILE ODONTOLOGIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA TRATAMENTO MINIMALISTA DAS MÁS OCLUSÕES DO PADRÃO FACE LONGA: RELATO DE CASO Áurea Cristina

Leia mais

TÉCNICAS DE CONFECÇÃO DE PRÓTESE TOTAL IMEDIATA MUCOSSUPORTADA

TÉCNICAS DE CONFECÇÃO DE PRÓTESE TOTAL IMEDIATA MUCOSSUPORTADA TÉCNICAS DE CONFECÇÃO DE PRÓTESE TOTAL IMEDIATA MUCOSSUPORTADA TECHNIQUES TO MANUFACTURE IMMEDIATE FULL DENTURE MUCOSSUPORTADA Marcelo Coelho Goiato 1 Daniela Micheline dos Santos 2 Rodrigo Antonio de

Leia mais

manter um dente recém- período suficientemente prolongado correção ortodôntica que se conceito polêmico.

manter um dente recém- período suficientemente prolongado correção ortodôntica que se conceito polêmico. Introdução CONTENÇÕES EM ORTODONTIA em ortodontia é o procedimento para manter um dente recém- movimentado em posição por um período suficientemente prolongado para assegurar a manutenção da correção ortodôntica

Leia mais

OCLUSÃO! ! Posições mandibulares. ! Movimentos mandibulares. ! Equilíbrio de forças atuantes - vestibulolingual

OCLUSÃO! ! Posições mandibulares. ! Movimentos mandibulares. ! Equilíbrio de forças atuantes - vestibulolingual Universidade de Brasília Departamento de Odontologia OCLUSÃO! NOÇÕES DE OCLUSÃO! Estudo das relações estáticas e dinâmicas entre as estruturas do sistema mastigatório!! Movimentos mandibulares Disciplina

Leia mais