GERENCIAMENTO ÁGIL DE PROJETOS EM TA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GERENCIAMENTO ÁGIL DE PROJETOS EM TA"

Transcrição

1

2 artigo GERENCIAMENTO DE PROJETOS GERENCIAMENTO ÁGIL DE PROJETOS EM TA Samarone Guimarães Ruas Diretor de Aplicações da itech Soluções, uma divisão da Techplus Automação. INTRODUÇÃO Desde a Crise do Software, que forçou com que as Software Houses realizassem projetos de desenvolvimento de Software de uma maneira mais profissional e organizada, muitas metodologias para esse desenvolvimento surgiram. Linguagens foram criadas para modelar e facilitar o entendimento do produto pelo cliente e pela própria empresa desenvolvedora [1]. Na década de 70, a atividade desenvolvimento de software era executada de forma desorganizada, desestruturada e sem planejamento. Gerava-se um produto final de má qualidade, pois não existia documentação, era entregue fora do prazo ou o levantamento de tempo e esforço não correspondia com a real necessidade. Muitas vezes, esta atividade não satisfazia às necessidades do cliente, desperdiçavam-se recursos da empresa e aumentavam-se gastos que não viriam a ser compensadores para o cliente, demandando tempo, esforço e dinheiro. Essa época ficou conhecida como Crise do Software [1]. A partir deste cenário, surgiu a necessidade de tornar o Desenvolvimento de Software como um processo estruturado, planejado e padronizado, para que as necessidades fossem atendidas e os gastos com informatização de processos de informações se tornassem compensadores. Para o atendimento desta padronização, surgiram Metodologias de Desenvolvimento que dividem o processo de desenvolvimento em fases pré-definidas. Essas Metodologias se adequam às características organizacionais, ao ambiente de desenvolvimento implantado em uma organização e às características dos projetos: O tempo que pode ser gasto e a real necessidade do cliente a fim de estimar custos e prazos reais. Entretanto, a crise do software perdura até hoje. Mesmo com técnicas avançadas de desenvolvimento e padrões consolidados na área de criação de softwares, ainda existem características da época da crise: projetos atrasados, erros de estimativa de custos e de tempo que tornam o processo, ainda que sistematizado, passível de muitos erros. Um famoso estudo feito pelo Standish Group, publicado anualmente, mostrava na sua última revisão em 2009 [2]: 24% dos projetos fracassam. 44% dos projetos são entregues com sucesso parcial. E apenas 32% dos projetos obtêm sucesso. A pergunta que fica é: O que podemos fazer para aumentar estes 32%? PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Pela perspectiva dos clientes o processo de desenvolvimento de um software muitas vezes se assemelha a uma caixa-preta. Os requisitos entram por um lado e o produto sai do outro, normalmente muito tarde. Neste intervalo podemos ver a Especificação Funcional e outros documentos e produtos que nos mostra que alguma coisa está acontecendo, mas que não podemos ter certeza do que exatamente. Normalmente, a probabilidade de uma 32 InTech 130

3 GERENCIAMENTO DE PROJETOS artigo mudança de requisito aumenta com o tamanho do projeto, o que aumenta ainda mais a dúvida se o resultado do projeto vai atender as nossas necessidades. Então só resta aguardar e ter esperança que tudo dê certo. Os resultados, no entanto, são incertos e normalmente decepcionantes. Os clientes normalmente ao verem o resultado pela primeira vez tem a síndrome da reação Sim... Mas... [3]: Sim, isto é realmente legal e apreciamos o que foi feito, mas não é exatamente o que precisamos. Talvez: 1. Você não tenha entendido o que queríamos; ou 2. Você tenha entendido, mas mesmo assim tenha feito algo diferente; ou 3. Isto é o que queríamos, mas agora precisamos de algo diferente. O que precisamos é de uma forma do cliente ver e avaliar o progresso antes que seja tarde demais. Precisamos de um processo que ofereça visibilidade mais cedo e que aceite mudanças, mas que mantenha rigor em relação à qualidade. METODOLOGIAS DE DESENVOLVIMENTO Metodologia de Desenvolvimento é um conjunto de práticas recomendadas para o Desenvolvimento de Software, sendo que essas práticas, geralmente, passam por fases ou passos que são subdivisões do processo para ordená-lo e melhor gerenciá-lo [4]. Uma abordagem linear significa que o projeto é desenvolvido etapa por etapa. Por exemplo: 1. O time de projeto primeiro analisa, determinando e priorizando os requisitos. 2. Em seguida, na fase de Design os requisitos são traduzidos em soluções técnicas e as decisões são tomadas em relação a qual tecnologia utilizar, i.e. Java, VB, etc.. 3. Uma vez que os processos são definidos se inicia a fase de desenvolvimento do código. 4. A próxima fase envolve o teste completo do software. 5. Por fim, a última fase envolve a manutenção do software. A Figura 1 mostra a sequência de desenvolvimento em um modelo cascata DISCOVER Business requirements Figura 1 Water fall DESIGN Technical design DEVELOP Coding & testing method DEPLOY Client OK & launch 1 Metodologias tradicionais As metodologias consideradas tradicionais têm como característica marcante serem divididas em etapas e/ou fases. Essas fases são muito bem definidas e englobam atividades como Análise, Modelagem, Desenvolvimento e Testes. Muitas metodologias pesadas são desenvolvidas no modelo em cascata o que dificulta o controle do projeto. A cada alteração em determinado ponto do projeto, como os requisitos, será necessário uma volta ao início do mesmo para alteração de documentação ou outro marco. Neste modelo as fases definidas são sistematicamente seguidas de forma linear. É o modelo mais usado em todo o mercado, porém não é o mais eficaz. Raros projetos seguem esse fluxo linear, além das mudanças de requisitos que ocorrem no decorrer do projeto não serem de fácil adaptação, porque alteram toda a documentação já desenvolvida, o que implica em retrabalho [1]. 2 Metodologias de desenvolvimento ágeis No começo de 2001, motivados pela observação de times de desenvolvimento perdidos entre os processos que existiam na época, alguns especialistas da indústria do desenvolvimento de softwares se uniram para encontrar valores e princípios relacionados ao desenvolvimento que seriam capazes de fazer com que as equipes de desenvolvimento pudessem responder mais rápidos às mudanças nas especificações e que o projeto fosse desenvolvido mais rapidamente. Depois de algum tempo de pesquisa, esses especialistas escreveram um manifesto que ficou conhecido como Manifesto for Agile Software Development [5]. Esse manifesto destaca quatro valores. São eles: Indivíduos e iterações ao invés de processos e ferramentas. Software funcional ao invés de documentação detalhada. Colaboração do Cliente ao invés de negociação de contratos. Responder às mudanças ao invés de seguir um plano. InTech

4 artigo GERENCIAMENTO DE PROJETOS Neste sentido, este novo modelo de desenvolvimento de software foca em dois objetivos comuns: 1. Desenvolver software utilizável mais rapidamente. 2. Fornecer de forma frequente e regular visibilidade ao cliente e stakeholders da solução; Agilidade, para uma organização de desenvolvimento de software, é a habilidade de se adaptar e reagir apropriadamente às mudanças. Um processo ágil é aquele que suporta este grau de adaptabilidade. Portanto não é apenas velocidade de entrega, mas, sobretudo, flexibilidade. Um fator comum nestas metodologias é que elas fornecem visibilidade através de iterações. Uma iteração é uma sequencia de atividades de desenvolvimento conduzidas de acordo com um plano e critérios de avaliação que culmina em um produto de software consistente, integrado e testado. Iterações tem o objetivo expresso de fornecer em um curto período de tempo evidências objetivas da funcionalidade, qualidade e adequação às necessidades do usuário do software em desenvolvimento. Com certeza, um processo que produza incrementos de software mensuráveis frequentemente tem uma importante vantagem competitiva em relação a processos que não o fazem. VISÃO GERAL DE UMA METODOLOGIA ÁGIL De forma resumida, uma metodologia Ágil descreve interações colaborativas, mudanças rápidas e entrega frequente de software em funcionamento ao invés de um processo formal por fases, documentação definida e uma ênfase pesada no planejamento. Desenvolvedores normalmente justificam a adoção da abordagem Ágil pela maior rapidez na entrega de software de alta qualidade. No entanto, um estudo da Forrester Research [10] vê a metodologia Ágil ganhando terreno em situações em que se tem muita incerteza. A possibilidade de aplicar uma metodologia baseada na experimentação e na observação possibilita que os times de desenvolvimento compreendam melhor o problema e faça as correções apropriadas no curso do projeto. Figura 2 Fonte: Forrester Research, Inc. Um projeto descrito por adjetivos como incerto, complexo, de alto risco e urgente não soa como um bom candidato para desenvolvimento. No entanto, esta é uma realidade encontrada em grande parte dos projetos. As práticas de desenvolvimento de software precisam evoluir para: Gerar valor ao negócio ao invés de fazer apenas o que está especificado no papel. No tempo e dentro do orçamento não são mais as únicas diretrizes no desenvolvimento de um projeto de software. Hoje projetos devem gerar valor ao negócio e satisfação ao cliente. Um projeto que entrega uma funcionalidade errada, mesmo que seja o que estava especificado em contrato, ainda assim pode ser considerado um fracasso. Ter um feedback mais rápido. A rapidez pode significar a diferença entre o sucesso e o fracasso em muitos mercados. No entanto a rapidez não está apenas associada à velocidade na entrega de software utilizável e na flexibilidade mas também nos benefícios de um feedback mais cedo no ciclo de desenvolvimento do software. Produzir qualidade na aplicação mais cedo. Qualidade não é mais apenas software confiável, mas também está associado à facilidade de aprender e usar. As aplicações hoje são mais complexas do que antes. Não são mais apenas projetos de automação. Compreendem muitas vezes complexos projetos multidisciplinares com requisitos desconhecidos. Aumentar a probabilidade de sucesso do projeto. Se o software aumenta sua importância em um negócio, também o seu fracasso tem um impacto maior. Em muitas organizações o sucesso de projetos continua baixo. E quanto maior e mais complexo o projeto maior a probabilidade de falha. A reação natural ao aumento desta complexidade é 34 InTech 130

5 GERENCIAMENTO DE PROJETOS artigo aumentar o rigor do processo de planejamento e aumentar a disciplina. No entanto os processos modernos de desenvolvimento sugerem introduzir uma abordagem que encoraje o planejamento frequente em que os times usem a experiência ganha ao longo do projeto e o usem na próxima etapa de planejamento. Encarar a incerteza. Para melhor gerenciar a incerteza os times de desenvolvimento de software precisam mudar da forma tradicional, com abordagem preditiva baseada em artefatos e processos definidos para uma mais flexível, baseada em observações. O processo de desenvolvimento é melhor descrito como uma série de objetivos ao invés de uma lista de atividades para serem feitas. Focando no Por que ao invés do como as técnicas modernas permitem aos times mais flexibilidade para criar um produto de sucesso. O trabalho dentro de um Sprint é fixo. Uma vez que o escopo é definido, é proibida a adição de funcionalidade durante o Sprint exceto pelo time de desenvolvimento. Todo o trabalho a ser feito é caracterizado como um product backlog. Inclui requisitos a serem entregues, testes e atividades de infraestrutura e projeto. Um Scrum Master gerencia a equipe autoorganizada que é responsável pelo sucesso dos resultados de cada Sprint. Uma reunião diária em pé é o método de comunicação padrão; Uma grande ênfase em obedecer o período de tempo definido. Sprints, reuniões diárias, reuniões de revisão e apresentação são todas finalizadas no tempo combinado. A Figura 3 resume os artefatos do Scrum: 1 Scrum Scrum é um processo de gerenciamento de projetos ágeis, adaptado para a área de desenvolvimento de software pelo especialista Ken Schwaber. Ken define Scrum em um de seus livros como: um processo Ágil, ou ainda, um framework para gerenciamento de projetos Ágeis. É um processo de gerência de projetos [6], [7]. Martin Fowler, um dos maiores estudiosos em desenvolvimento de software, comenta em seu artigo A Nova Metodologia [8] que: Nos últimos anos vem crescendo rapidamente o interesse em metodologias ágeis. Também caracterizadas como um antídoto contra a burocracia, estas metodologias despertaram os interesses em toda a extensão da indústria do software. Dentre as técnicas de utilização do Scrum, há a entrega de produtos em períodos de tempo pré-estabelecidos, nunca inferiores a uma semana ou superiores a trinta dias. Para estimular o contato entre empresa e cliente, os projetos são divididos em períodos regulares de tempo. A essas ações dá-se o nome de Sprint. Ao término de cada Sprint, o cliente recebe um conjunto de funcionalidades desenvolvidas e prontas para serem utilizadas. A melhor maneira de comprovar se o software atende às necessidades é fazer com que o cliente o utilize, apontando as qualidades e o que falta ser aperfeiçoado. As práticas chaves do Scrum incluem: Sprints são iterações com um tempo fixo entre 15 e 30 dias de duração. Figura 3 Importante destacar que a participação ativa do cliente no processo de desenvolvimento de software faz com que sejam atribuídas a ele algumas responsabilidades como definição das funcionalidades do produto, decisão quanto às datas de lançamento de conteúdo e ajuste de funcionalidades [7]. GERENCIAMENTO ÁGIL DE PROJETOS EM EMPRESAS DE INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS O desenvolvimento Ágil de Projetos funciona para empresas de Integração de Sistemas? Esta é uma pergunta frequente em artigos e blogs pelo mundo e iremos aqui apresentar os resultados de algumas pesquisas realizadas neste sentido. Um estudo realizado pela Forrester [10] mostra que Integradores de Sistemas (SI) estão cada vez mais utilizando metodologias Ágeis para melhor atender as necessidades dos clientes. Veja a Figura 4. InTech

6 artigo GERENCIAMENTO DE PROJETOS Figura 4 Fonte: Forrester Research, Inc. A maior utilização de métodos Ágeis está criando novas situações em suas aplicações. Quando originalmente descrita no Manifesto Ágil, o objetivo das práticas Ágeis era ajudar times a desenvolver melhor softwares customizados. O estudo da Forrester mostrou que os Integradores de Sistema (SI) estão expandindo o uso de técnicas Ágeis a qualquer situação em que se tenha um time, um problema, e um alto risco. Estas situações incluem desenvolvimento de softwares customizados, mas também manutenção de sistemas, gerenciamento de projetos, desenvolvimento de interfaces com usuário e levantamento de requisitos. Alguns integradores estão utilizando Scrum até mesmo para atividades que não estão relacionadas com o desenvolvimento de software. Na prática o que vemos são Integradores de Sistemas aplicando os princípios do Gerenciamento Ágil, mas com algumas pequenas modificações. Por exemplo, eles nem sempre entregam um software pronto para uso a cada Sprint, ao invés disto, podem entregar um protótipo. Esta abordagem pragmática permite usar o melhor do Manifesto Ágil numa abordagem em que se deseja criar valor para os clientes. As práticas Ágeis estão expandindo para incluir: Implantação de Sistemas: As empresas estão utilizando os métodos ágeis não apenas no desenvolvimento de softwares customizados mas também na implantação de pacotes de aplicações (ERP, CRM, etc.) e soluções de Business Intelligence (BI). Manutenção de software existente: Uma tendência crescente entre Integradores de Sistemas é a utilização da abordagem Ágil para melhor gerenciar a manutenção de sistemas existentes. GERENCIAMENTO ÁGIL DE PROJETOS EM TA Mudando a pergunta anterior, O desenvolvimento Ágil de Projetos funciona para empresas de TA (Tecnologia de Automação)? Vários estudos tem demostrado o impacto da convergência crescente entre TI e TA nos últimos anos [11], [12]. A convergência entre o chão de fábrica e o ambiente de TI provoca grandes mudanças nas empresas de manufatura ao redor do mundo. À medida que o mundo globalizado aumenta a competitividade e abre novas oportunidades, flexibilidade e eficiência são requisitos para atender uma demanda mais exigente. As empresas precisam da informação no tempo certo, no formato certo e para as pessoas certas. É preciso ter um alinhamento entre a tecnologia e os objetivos do negócio. A Figura 5 ilustra um modelo de convergência para ajudar a definir os componentes que devem ser verificados em cada área [8]. Figura 5 É sempre importante pensar em como a integração entre a área de automação e a área de TI pode ajudar a empresa a realizar o seu negócio de forma mais efetiva. A pesquisa realizada por Thanesh [12] indica que há um profundo relacionamento entre as funções da Automação Industrial e a Tecnologia da Informação (TI) nas organizações e desta forma existem várias responsabilidades comuns entre as duas áreas. Levando em conta estas pesquisas podemos concluir que é perfeitamente plausível a utilização de métodos Ágeis para gerenciamento de projetos em automação industrial. Cuidado especial deve ser tomado para softwares com missão crítica, visto que uma análise detalhada de cada elemento do software é necessária e o sistema pode ter uma interação com outros softwares e hardwares [13]. Apesar disto não encontramos nenhuma publicação indicando a utilização destas técnicas por empresas de automação. 36 InTech 130

7 GERENCIAMENTO DE PROJETOS artigo ESTUDO DE CASO A fim de avaliarmos os resultados da utilização de Gerenciamento Ágil de projetos em TA, analisaremos os resultados em uma empresa que atua na área de Automação Industrial e Integração de sistemas de informação há mais de 15 anos [14]. Há cerca de 5 anos, sentindo as dificuldades de gerenciamento de custo/prazo e escopo dos projetos a empresa adotou uma metodologia derivada dos fundamentos do PMI (Project Management Institute). Com aplicados os base métodos nesta metodologia são de gerenciamento do projeto por fases, de modo a registrar, controlar e assegurar as metas acertadas, priorizando sempre Figura 6 o tratamento formal dos eventos, sem perder a flexibilidade exigida pelo mercado. No início de 2010, uma das divisões da empresa, não satisfeita com os resultados advindos da utilização do PMBOK A condução do projeto é efetuada com base em no gerenciamento de seus projetos, iniciou a implantação dos eventos e fases conforme Figura 6. conceitos de Gerenciamento Ágil e Lean IT. InTech

8 artigo GERENCIAMENTO DE PROJETOS O Scrum foi adotado como metodologia formal e, após vários projetos executados sob esta nova abordagem de gerenciamento, podemos citar as seguintes vantagens/desvantagens: Vantagens: Equipe mais comprometida com as metas traçadas no dia-a-dia. Software pronto mais cedo para avaliação do cliente. Alta visibilidade do projeto. Os problemas e dificuldades ficam explícitos permitindo uma atuação mais rápida. Equipe focada. À medida que temos atividades diárias explicitadas a equipe não se dispersa. Melhor atendimento aos requisitos de prazo, com menos burocracia e mais iteração. As prioridades do cliente são atendidas mais cedo. Desvantagens: Necessidade de uma maior participação do cliente. Se o cliente não participa do projeto por indisponibilidade os resultados são comprometidos, pois a diminuição da documentação formal neste caso deixa o cliente sem feedback sobre o andamento do projeto. Clientes que exigem uma grande documentação formal como item contratual tendem a dificultar a adoção da abordagem Ágil. Durante o período de comissionamento e startup é mais complicada a utilização da metodologia ágil pela dificuldade de realização da reunião diária e pela grande dependência de fatores externos à equipe. CONCLUSÃO A indústria de desenvolvimento de software evoluiu e se transformou em uma das mais importantes indústrias do nosso tempo. Do controle da produção de alimentos, passando pelo fornecimento de segurança e controle dos veículos que dirigimos à automação e gerenciamento de negócios o software se tornou uma das propriedades intelectuais mais valiosas do mundo. Neste ambiente competitivo, a empresa para ter sucesso tem que ter a habilidade de criar e desenvolver produtos de software de forma mais rápida e que melhor atenda às necessidades reais dos seus clientes. Metodologias ágeis de desenvolvimento estão liderando este caminho ajudando equipes de software a entregarem produtos de forma mais frequente e com significativo ganho de qualidade. Fazer a mudança para uma prática ágil desafia as nossas noções de best practices de engenharia de software, metodologias de gerenciamento de projetos e estilos de liderança de times de projeto. O caminho para esta transição nem sempre é fácil e a metodologia tradicional e a metodologia Ágil não só podem como devem coexistir para atender os diferentes tipos de projetos e clientes. O futuro aponta para uma coexistência pacífica onde o melhor de cada um seja utilizado [15], [16]. Projetos de indústrias que são regulamentadas, e que exigem a validação do sistema ao seu final não vão deixar de existir simplesmente porque a equipe está adotando uma metodologia Ágil. Ao invés disto estes times precisam aprender a integrar estas necessidades em seus procedimentos ágeis e iniciar um trabalho de investigação de como fazer para que estes requisitos não prejudiquem o projeto. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 1. Pressman, R. S. Engenharia de Software, 5ª Edição Makron Books CHAOS Summary The Standish Group International, Leffingwell, Dean e Muirhead, Dave, Tactical Management of Agile Development: Achieving Competitive Advantage. Rally Software Development Corporation Whitepaper, Sommerville. Software Engineering. 6th Edition, Addison Wesley, Agile Manifesto, 6. Schwaber, Ken, Mike Beedle. Agile Software Development with Scrum. Prentice Hall Schwaber, Ken. Agile Project management with Scrum. Microsoft Press, Fowler, Martin. The New Metodology. 9. Neto, Oscar Nogueira de Souza. Análise Comparativa das Metodologias de Desenvolvimento de Softwares Tradicionais e Ágeis: TCC Bacharelado Ciência da Computação da Universidade da Amazônia, West, Dave. Agile Systems Integrators: Plausible or Paradoxical? Forrester Research, July The New Megatrend: Convergence in Manufacturing. Publicação ENET-SP007A-EN-P June Rockwell Automation. 12. Marimuthu, Thanesh: The impact of the convergence of Information Technology and Industrial Automation on operational excellence in the Manufacturing Environment. Dissertação para o MBA na Universidade de Kwazulu-Natal, Wang, Lingfeng and Tan, Kay chen. Modern industrial automation software design: Principles and real-world examples. John Wiley and Sons, Sliger, Michele. Bridging the Gap: Agile Projects in the Waterfall Enterprise. Better Software magazine, July/August Agile Community of Practice. 38 InTech 130

METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS SCRUM: ESTUDO DE REVISÃO. Bruno Edgar Fuhr 1

METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS SCRUM: ESTUDO DE REVISÃO. Bruno Edgar Fuhr 1 METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS SCRUM: ESTUDO DE REVISÃO Bruno Edgar Fuhr 1 Resumo: O atual mercado de sistemas informatizados exige das empresas de desenvolvimento, um produto que tenha ao mesmo

Leia mais

Metodologias Ágeis. Aécio Costa

Metodologias Ágeis. Aécio Costa Metodologias Ágeis Aécio Costa Metodologias Ágeis Problema: Processo de desenvolvimento de Software Imprevisível e complicado. Empírico: Aceita imprevisibilidade, porém tem mecanismos de ação corretiva.

Leia mais

SCRUM. Desafios e benefícios trazidos pela implementação do método ágil SCRUM. Conhecimento em Tecnologia da Informação

SCRUM. Desafios e benefícios trazidos pela implementação do método ágil SCRUM. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação SCRUM Desafios e benefícios trazidos pela implementação do método ágil SCRUM 2011 Bridge Consulting Apresentação Há muitos anos, empresas e equipes de desenvolvimento

Leia mais

Scrum Guia Prático. Raphael Rayro Louback Saliba Certified Scrum Master. Os papéis, eventos, artefatos e as regras do Scrum. Solutions. www.domain.

Scrum Guia Prático. Raphael Rayro Louback Saliba Certified Scrum Master. Os papéis, eventos, artefatos e as regras do Scrum. Solutions. www.domain. Scrum Guia Prático Os papéis, eventos, artefatos e as regras do Scrum Solutions www.domain.com Raphael Rayro Louback Saliba Certified Scrum Master 1 Gráfico de Utilização de Funcionalidades Utilização

Leia mais

Guia Projectlab para Métodos Agéis

Guia Projectlab para Métodos Agéis Guia Projectlab para Métodos Agéis GUIA PROJECTLAB PARA MÉTODOS ÁGEIS 2 Índice Introdução O que são métodos ágeis Breve histórico sobre métodos ágeis 03 04 04 Tipos de projetos que se beneficiam com métodos

Leia mais

Desenvolvimento Ágil de Software

Desenvolvimento Ágil de Software Desenvolvimento Ágil de Software Métodos ágeis (Sommerville) As empresas operam em um ambiente global, com mudanças rápidas. Softwares fazem parte de quase todas as operações de negócios. O desenvolvimento

Leia mais

Uma introdução ao SCRUM. Evandro João Agnes evandroagnes@yahoo.com.br

Uma introdução ao SCRUM. Evandro João Agnes evandroagnes@yahoo.com.br Uma introdução ao SCRUM Evandro João Agnes evandroagnes@yahoo.com.br Agenda Projetos de Software O que é Scrum Scrum framework Estrutura do Scrum Sprints Ferramentas Projetos de software Chaos Report Standish

Leia mais

Após completar este módulo você deverá ter absorvido o seguinte conhecimento: Uma ampla visão do framework Scrum e suas peculiaridades

Após completar este módulo você deverá ter absorvido o seguinte conhecimento: Uma ampla visão do framework Scrum e suas peculiaridades Objetivos da Aula 1 Após completar este módulo você deverá ter absorvido o seguinte conhecimento: Uma ampla visão do framework Scrum e suas peculiaridades Entendimento sobre os processos essenciais do

Leia mais

FireScrum: Ferramenta de apoio à gestão de projetos utilizando Scrum

FireScrum: Ferramenta de apoio à gestão de projetos utilizando Scrum C.E.S.A.R.EDU Unidade de Educação do Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife Projeto de Dissertação de Mestrado FireScrum: Ferramenta de apoio à gestão de projetos utilizando Scrum Eric de Oliveira

Leia mais

SCRUM. Fabrício Sousa fabbricio7@yahoo.com.br

SCRUM. Fabrício Sousa fabbricio7@yahoo.com.br SCRUM Fabrício Sousa fabbricio7@yahoo.com.br Introdução 2 2001 Encontro onde profissionais e acadêmicos da área de desenvolvimento de software de mostraram seu descontentamento com a maneira com que os

Leia mais

Processo de Desenvolvimento de Software. Unidade V Modelagem de PDS. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com

Processo de Desenvolvimento de Software. Unidade V Modelagem de PDS. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Processo de Desenvolvimento de Software Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Conteúdo Programático desta aula Modelo Cascata (Waterfall) ou TOP DOWN. Modelo Iterativo. Metodologia Ágil.

Leia mais

Análise de Escopo e Planejamento no Desenvolvimento de Software, sob a Perspectiva Ágil

Análise de Escopo e Planejamento no Desenvolvimento de Software, sob a Perspectiva Ágil Análise de Escopo e Planejamento no Desenvolvimento de Software, sob a Perspectiva Ágil Roberto Costa Araujo Orientador: Cristiano T. Galina Sistemas de Informação Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Leia mais

um framework para desenvolver produtos complexos em ambientes complexos Rafael Sabbagh, CSM, CSP Marcos Garrido, CSPO

um framework para desenvolver produtos complexos em ambientes complexos Rafael Sabbagh, CSM, CSP Marcos Garrido, CSPO um framework para desenvolver produtos complexos em ambientes complexos Rafael Sabbagh, CSM, CSP Marcos Garrido, CSPO Um pouco de história... Década de 50: a gestão de projetos é reconhecida como disciplina,

Leia mais

Sistemas de Informação e Programação II Odorico Machado Mendizabal

Sistemas de Informação e Programação II Odorico Machado Mendizabal Sistemas de Informação e Programação II Odorico Machado Mendizabal Universidade Federal do Rio Grande FURG C3 Engenharia de Computação 16 e 23 de março de 2011 Processo de Desenvolvimento de Software Objetivos

Leia mais

Estudo sobre Desenvolvimento de Software Utilizando o Framework Ágil Scrum

Estudo sobre Desenvolvimento de Software Utilizando o Framework Ágil Scrum Estudo sobre Desenvolvimento de Software Utilizando o Framework Ágil Scrum Andre Scarmagnani 1, Fabricio C. Mota 1, Isaac da Silva 1, Matheus de C. Madalozzo 1, Regis S. Onishi 1, Luciano S. Cardoso 1

Leia mais

UTILIZAÇÃO DAS METODOLOGIAS ÁGEIS XP E SCRUM PARA O DESENVOLVIMENTO RÁPIDO DE APLICAÇÕES

UTILIZAÇÃO DAS METODOLOGIAS ÁGEIS XP E SCRUM PARA O DESENVOLVIMENTO RÁPIDO DE APLICAÇÕES UTILIZAÇÃO DAS METODOLOGIAS ÁGEIS XP E SCRUM PARA O DESENVOLVIMENTO RÁPIDO DE APLICAÇÕES Marcelo Augusto Lima Painka¹, Késsia Rita da Costa Marchi¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE BOAS PRÁTICAS DO PMI COM OS MÉTODOS ÁGEIS Por: Sheyla Christina Bueno Ortiz Orientador Prof. Nelsom Magalhães Rio de Janeiro

Leia mais

Alexandre Lima Guilherme Melo Joeldson Costa Marcelo Guedes

Alexandre Lima Guilherme Melo Joeldson Costa Marcelo Guedes Instituto Federal do Rio Grande do Norte IFRN Graduação Tecnologia em Analise e Desenvolvimento de Sistema Disciplina: Processo de Desenvolvimento de Software Scrum Alexandre Lima Guilherme Melo Joeldson

Leia mais

Engenharia de Software I

Engenharia de Software I Engenharia de Software I Curso de Sistemas de Informação Karla Donato Fook karladf@ifma.edu.br DESU / DAI 2015 Desenvolvimento Rápido de Software 2 1 Para quê o Desenvolvimento Rápido de Software? Os negócios

Leia mais

Estudo de compatibilidade entre PMBOK e SCRUM

Estudo de compatibilidade entre PMBOK e SCRUM Estudo de compatibilidade entre PMBOK e SCRUM Resumo Marcela Silva Kardec O objetivo deste estudo é fazer uma revisão do conhecimento sobre o gerenciamento de projetos, sob a ótica do que é classificado

Leia mais

Kanban na Fábrica de Software

Kanban na Fábrica de Software Kanban na Fábrica de Software Casimiro Beleze (UEM) casimirobeleze@hotmail.com Lafaiete H. R. Leme (UEM) lafaiete@din.uem.br Resumo: Este trabalho apresenta um enfoque diferenciado para o gerenciamento

Leia mais

Análise comparativa entre a engenharia de requisitos e o método de desenvolvimento ágil: Scrum

Análise comparativa entre a engenharia de requisitos e o método de desenvolvimento ágil: Scrum Análise comparativa entre a engenharia de requisitos e o método de desenvolvimento ágil: Scrum Patrícia Bastos Girardi, Sulimar Prado, Andreia Sampaio Resumo Este trabalho tem como objetivo prover uma

Leia mais

Workshop SCRUM. Versão 5 Out 2010 RFS. rildo.santos@etecnologia.com.br

Workshop SCRUM. Versão 5 Out 2010 RFS. rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos 2006 e 2010 Objetivo: Estudo de Caso Objetivo: Apresentar um Estudo de Caso para demonstrar como aplicar as práticas do SCRUM em projeto de desenvolvimento de

Leia mais

SCRUM Gerência de Projetos Ágil. Prof. Elias Ferreira

SCRUM Gerência de Projetos Ágil. Prof. Elias Ferreira SCRUM Gerência de Projetos Ágil Prof. Elias Ferreira Métodos Ágeis + SCRUM + Introdução ao extreme Programming (XP) Manifesto Ágil Estamos descobrindo maneiras melhores de desenvolver software fazendo-o

Leia mais

DISCIPLINA ENGENHARIA DE SOFTWARE Aula 03 Desenvolvimento Ágil Modelos Ágeis. Profª Esp.: Maysa de Moura Gonzaga

DISCIPLINA ENGENHARIA DE SOFTWARE Aula 03 Desenvolvimento Ágil Modelos Ágeis. Profª Esp.: Maysa de Moura Gonzaga DISCIPLINA ENGENHARIA DE SOFTWARE Aula 03 Desenvolvimento Ágil Modelos Ágeis Profª Esp.: Maysa de Moura Gonzaga 2º Semestre / 2011 Extreme Programming (XP); DAS (Desenvolvimento Adaptativo de Software)

Leia mais

PROPOSTA DE SISTEMÁTICA PARA GESTÃO DE PROJETOS BASEADA NA METODOLOGIA ÁGIL SCRUM

PROPOSTA DE SISTEMÁTICA PARA GESTÃO DE PROJETOS BASEADA NA METODOLOGIA ÁGIL SCRUM XXX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Maturidade e desafios da Engenharia de Produção: competitividade das empresas, condições de trabalho, meio ambiente. São Carlos, SP, Brasil, 12 a15 de outubro

Leia mais

AVALIAÇÃO DA UTILIZAÇÃO DO SCRUM COMO MEIO PARA OBTENÇÃO DO NÍVEL G DE MATURIDADE DE ACORDO COM O MODELO MPS.br RESUMO

AVALIAÇÃO DA UTILIZAÇÃO DO SCRUM COMO MEIO PARA OBTENÇÃO DO NÍVEL G DE MATURIDADE DE ACORDO COM O MODELO MPS.br RESUMO 1 AVALIAÇÃO DA UTILIZAÇÃO DO SCRUM COMO MEIO PARA OBTENÇÃO DO NÍVEL G DE MATURIDADE DE ACORDO COM O MODELO MPS.br Autor: Julio Cesar Fausto 1 RESUMO Em um cenário cada vez mais competitivo e em franca

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 06 PROFª BRUNO CALEGARO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 06 PROFª BRUNO CALEGARO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 06 PROFª BRUNO CALEGARO Santa Maria, 27 de Setembro de 2013. Revisão aula anterior Desenvolvimento Ágil de Software Desenvolvimento e entrega

Leia mais

SCRUM. É um processo iterativo e incremental para o desenvolvimento de qualquer produto e gerenciamento de qualquer projeto.

SCRUM. É um processo iterativo e incremental para o desenvolvimento de qualquer produto e gerenciamento de qualquer projeto. SCRUM SCRUM É um processo iterativo e incremental para o desenvolvimento de qualquer produto e gerenciamento de qualquer projeto. Ken Schwaber e Jeff Sutherland Transparência A transparência garante que

Leia mais

Scrum. Introdução UFRPE-DEINFO BSI-FÁBRICA DE SOFTWARE

Scrum. Introdução UFRPE-DEINFO BSI-FÁBRICA DE SOFTWARE Scrum Introdução UFRPE-DEINFO BSI-FÁBRICA DE SOFTWARE scrum Ken Schwaber - Jeff Sutherland http://www.scrumalliance.org/ Scrum Uma forma ágil de gerenciar projetos. Uma abordagem baseada em equipes autoorganizadas.

Leia mais

Reuse in a Distributed Environment

Reuse in a Distributed Environment Reuse in a Distributed Environment É possível aplicar APF em um Ambiente Ágil? Alcione Ramos, MSc, CFPS, PMP, CSD Cejana Maciel, MSc, Scrum Master, ITIL, COBIT Ponto de função é coisa dos anos 70. É uma

Leia mais

Borland: Informatizando TI. João Carlos Bolonha jbolonha@borland.com

Borland: Informatizando TI. João Carlos Bolonha jbolonha@borland.com Borland: Informatizando TI João Carlos Bolonha jbolonha@borland.com Software Diferentes Níveis Extrair o Máximo Valor para o Negócio Eficiência Vantagem Competitiva Copyright 2007 Borland Software Corporation.

Leia mais

Requisitos para Gestão de Requisitos no Desenvolvimento de Software que Utilizam Prática Ágeis

Requisitos para Gestão de Requisitos no Desenvolvimento de Software que Utilizam Prática Ágeis Requisitos para Gestão de Requisitos no Desenvolvimento de Software que Utilizam Prática Ágeis Abstract. Resumo. 1. Introdução Vinicius A. C. de Abreu 1 Departamento de Ciência da Computação - DCC Universidade

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas CMP1141 Processo e qualidade de software I Prof. Me. Elias Ferreira Sala: 210 F Quarta-Feira:

Leia mais

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com /

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / andre.belini@ifsp.edu.br MATÉRIA: SIG Aula N : 11 Tema: Como desenvolver e

Leia mais

05/05/2010. Década de 60: a chamada Crise do Software

05/05/2010. Década de 60: a chamada Crise do Software Pressman, Roger S. Software Engineering: A Practiotioner s Approach. Editora: McGraw- Hill. Ano: 2001. Edição: 5 Introdução Sommerville, Ian. SW Engineering. Editora: Addison Wesley. Ano: 2003. Edição:

Leia mais

Processo de Desenvolvimento de Software Scrum. Prof. Antonio Almeida de Barros Jr.

Processo de Desenvolvimento de Software Scrum. Prof. Antonio Almeida de Barros Jr. Processo de Desenvolvimento de Software Scrum Manifesto da Agilidade Quatro princípios Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas Software funcionando mais que documentação compreensiva Colaboração

Leia mais

SCRUM: UMA DAS METODOLOGIAS ÁGEIS MAIS USADAS DO MUNDO

SCRUM: UMA DAS METODOLOGIAS ÁGEIS MAIS USADAS DO MUNDO SCRUM: UMA DAS METODOLOGIAS ÁGEIS MAIS USADAS DO MUNDO RESUMO Eleandro Lopes de Lima 1 Nielsen Alves dos Santos 2 Rodrigo Vitorino Moravia 3 Maria Renata Furtado 4 Ao propor uma alternativa para o gerenciamento

Leia mais

Metodologias Ágeis. Gerenciando e Desenvolvendo Projetos de forma eficiente. Gabriel Verta 0767948 Rafael Reimberg 0767701 Vinicius Quaiato - 0767697

Metodologias Ágeis. Gerenciando e Desenvolvendo Projetos de forma eficiente. Gabriel Verta 0767948 Rafael Reimberg 0767701 Vinicius Quaiato - 0767697 Metodologias Ágeis Gerenciando e Desenvolvendo Projetos de forma eficiente Gabriel Verta 0767948 Rafael Reimberg 0767701 Vinicius Quaiato - 0767697 Introdução Ao longo dos anos a indústria de desenvolvimento

Leia mais

Metodologias Ágeis de Desenvolvimento de Software

Metodologias Ágeis de Desenvolvimento de Software "Antes de imprimir pense em sua responsabilidade e compromisso com o MEIO AMBIENTE." Engenharia de Software de Desenvolvimento de Software Givanaldo Rocha de Souza givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha

Leia mais

DSI é o processo cujo objetivo é introduzir mudanças num sistema de informação, com objetivo de melhorar o seu desempenho.

DSI é o processo cujo objetivo é introduzir mudanças num sistema de informação, com objetivo de melhorar o seu desempenho. - DSI DSI é o processo cujo objetivo é introduzir mudanças num sistema de informação, com objetivo de melhorar o seu desempenho. Preocupação: Problema técnicos Mudança na natureza e conteúdo do trabalho

Leia mais

UMA ABORDAGEM PARA VIABILIZAR A ADERÊNCIA DA METODOLOGIA SCRUM AO MODELO MPS.BR NÍVEL G.

UMA ABORDAGEM PARA VIABILIZAR A ADERÊNCIA DA METODOLOGIA SCRUM AO MODELO MPS.BR NÍVEL G. UMA ABORDAGEM PARA VIABILIZAR A ADERÊNCIA DA METODOLOGIA SCRUM AO MODELO MPS.BR NÍVEL G. Magda A. Silvério Miyashiro 1, Maurício G. V. Ferreira 2, Bruna S. P. Martins 3, Fabio Nascimento 4, Rodrigo Dias

Leia mais

Jonas de Souza H2W SYSTEMS

Jonas de Souza H2W SYSTEMS Jonas de Souza H2W SYSTEMS 1 Tecnólogo em Informática Fatec Jundiaí MBA em Gerenciamento de Projetos FGV Project Management Professional PMI Mestrando em Tecnologia UNICAMP Metodologia de apoio à aquisição

Leia mais

RESUMO PARA O EXAME PSM I

RESUMO PARA O EXAME PSM I RESUMO PARA O EXAME PSM I Escrito por: Larah Vidotti Blog técnico: Linkedin: http://br.linkedin.com/in/larahvidotti MSN: larah_bit@hotmail.com Referências:... 2 O Scrum... 2 Papéis... 3 Product Owner (PO)...

Leia mais

Manifesto Ágil e as Metodologias Ágeis (XP e SCRUM)

Manifesto Ágil e as Metodologias Ágeis (XP e SCRUM) Programação Extrema Manifesto Ágil e as Metodologias Ágeis (XP e SCRUM) Prof. Mauro Lopes Programação Extrema Prof. Mauro Lopes 1-31 45 Manifesto Ágil Formação da Aliança Ágil Manifesto Ágil: Propósito

Leia mais

ScRUM na prática. Scrum no dia-a-dia. V Semana de Tecnologia da Informação

ScRUM na prática. Scrum no dia-a-dia. V Semana de Tecnologia da Informação ScRUM na prática Scrum no dia-a-dia V Semana de Tecnologia da Informação Agenda Manifesto Ágil; O Scrum; Os papéis do Scrum; Quem usa Scrum; O Scrum na Tray; Cerimônias; Artefatos. Qualidade. era uma vez

Leia mais

A PROBLEMÁTICA DO DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE: CRISE OU CALAMIDADE CRÔNICA?

A PROBLEMÁTICA DO DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE: CRISE OU CALAMIDADE CRÔNICA? A PROBLEMÁTICA DO DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE: CRISE OU CALAMIDADE CRÔNICA? ADEMILSON ANGELO CABRAL Discente da AEMS Faculdades Integradas de Três Lagoas DIEGO BEZERRA DA SILVA Discente da AEMS Faculdades

Leia mais

FIC Faculdade Integrada do Ceará Curso em tecnologia em analise e desenvolvimento de sistemas. OpenUp. Arquitetura de software

FIC Faculdade Integrada do Ceará Curso em tecnologia em analise e desenvolvimento de sistemas. OpenUp. Arquitetura de software FIC Faculdade Integrada do Ceará Curso em tecnologia em analise e desenvolvimento de sistemas OpenUp Arquitetura de software Fortaleza/2010 OpenUP Alguns anos atrás, vários funcionários da IBM começaram

Leia mais

Requisitos de Software. Teresa Maciel DEINFO/UFRPE

Requisitos de Software. Teresa Maciel DEINFO/UFRPE Requisitos de Software Teresa Maciel DEINFO/UFRPE 1 Requisito de Software Características que o produto de software deverá apresentar para atender às necessidades e expectativas do cliente. 2 Requisito

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo Centro Tecnológico Departamento de Informática Programa de Pós-Graduação em Informática

Universidade Federal do Espírito Santo Centro Tecnológico Departamento de Informática Programa de Pós-Graduação em Informática Universidade Federal do Espírito Santo Centro Tecnológico Departamento de Informática Programa de Pós-Graduação em Informática Disciplina: INF5008 Prof.: (monalessa@inf.ufes.br) Conteúdo 8. Metodologias

Leia mais

Por que o Scrum? o Foco na Gerência de Projetos; o Participação efetiva do Cliente.

Por que o Scrum? o Foco na Gerência de Projetos; o Participação efetiva do Cliente. Por que o Scrum? o Foco na Gerência de Projetos; o Participação efetiva do Cliente. Desenvolvido por Jeff SUTHERLAND e Ken SCHWABER ; Bastante objetivo, com papéis bem definidos; Curva de Aprendizado é

Leia mais

Agilidade parte 3/3 - Scrum. Prof. Dr. Luís Fernando Fortes Garcia luis@garcia.pro.br

Agilidade parte 3/3 - Scrum. Prof. Dr. Luís Fernando Fortes Garcia luis@garcia.pro.br Agilidade parte 3/3 - Scrum Prof. Dr. Luís Fernando Fortes Garcia luis@garcia.pro.br 1 Scrum Scrum? Jogada do Rugby Formação de muralha com 8 jogadores Trabalho em EQUIPE 2 Scrum 3 Scrum Scrum Processo

Leia mais

Modelos de processos de desenvolvimento de software

Modelos de processos de desenvolvimento de software Definição Um modelo de processo de software é uma representação abstrata de um processo. Os modelos de processo podem ser desenvolvidos a partir de várias perspectivas e podem mostrar as atividades envolvidas

Leia mais

Guia do Nexus. O Guia Definitivo para o Nexus: O exoesqueleto do desenvolvimento Scrum escalado. Desenvolvido e mantido por Ken Schwaber e Scrum.

Guia do Nexus. O Guia Definitivo para o Nexus: O exoesqueleto do desenvolvimento Scrum escalado. Desenvolvido e mantido por Ken Schwaber e Scrum. Guia do Nexus O Guia Definitivo para o Nexus: O exoesqueleto do desenvolvimento Scrum escalado Desenvolvido e mantido por Ken Schwaber e Scrum.org Tabela de Conteúdo Visão Geral do Nexus... 2 O Propósito

Leia mais

Wesley Torres Galindo

Wesley Torres Galindo Qualidade, Processos e Gestão de Software Professores: Alexandre Vasconcelos e Hermano Moura Wesley Torres Galindo wesleygalindo@gmail.com User Story To Do Doing Done O que é? Como Surgiu? Estrutura Apresentar

Leia mais

Scrum-Half: Uma Ferramenta Web de Apoio ao Scrum

Scrum-Half: Uma Ferramenta Web de Apoio ao Scrum Scrum-Half: Uma Ferramenta Web de Apoio ao Scrum Diego R. Marins 1,2, José A. Rodrigues Nt. 1, Geraldo B. Xexéo 2, Jano M. de Sousa 1 1 Programa de Engenharia de Sistemas e Computação - COPPE/UFRJ 2 Departamento

Leia mais

Introdução ao OpenUP (Open Unified Process)

Introdução ao OpenUP (Open Unified Process) Introdução ao OpenUP (Open Unified Process) Diferentes projetos têm diferentes necessidades de processos. Fatores típicos ditam as necessidades de um processo mais formal ou ágil, como o tamanho da equipe

Leia mais

METODOLOGIA LEAN DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE: UMA VISÃO GERAL

METODOLOGIA LEAN DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE: UMA VISÃO GERAL METODOLOGIA LEAN DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE: UMA VISÃO GERAL Guilherme Vota Pereira guivotap@hotmail.com Prof. Pablo Schoeffel, Engenharia de Software Aplicada RESUMO: Este artigo irá efetuar uma abordagem

Leia mais

Pós Graduação Engenharia de Software

Pós Graduação Engenharia de Software Pós Graduação Engenharia de Software Ana Candida Natali COPPE/UFRJ Programa de Engenharia de Sistemas e Computação FAPEC / FAT Estrutura do Módulo Parte 1 QUALIDADE DE SOFTWARE PROCESSO Introdução: desenvolvimento

Leia mais

Scrum. Gestão ágil de projetos

Scrum. Gestão ágil de projetos Scrum Gestão ágil de projetos Apresentação feita por : Igor Macaúbas e Marcos Pereira Modificada por: Francisco Alecrim (22/01/2012) Metas para o o Metas para treinamento seminário Explicar o que é Scrum

Leia mais

Transformando a TI de uma agência governamental em ágil

Transformando a TI de uma agência governamental em ágil Transformando a TI de uma agência governamental em ágil Gavin Martin O governo é composto de programas independentes que, por causa de sua organização, inibem cadeias de valor eficientes. Por minha experiência,

Leia mais

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia P ORTFÓ FÓLIO Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia versão 1.1 ÍNDICE 1. A EMPRESA... 3 2. BI (BUSINESS INTELLIGENCE)... 5 3. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS... 6 3.1. PRODUTOS

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS METODOLOGIAS ÁGEIS ENGENHARIA DE SOFTWARE 10/08/2013

LISTA DE EXERCÍCIOS METODOLOGIAS ÁGEIS ENGENHARIA DE SOFTWARE 10/08/2013 LISTA DE EXERCÍCIOS METODOLOGIAS ÁGEIS ENGENHARIA DE SOFTWARE 10/08/2013 Disciplina: Professor: Engenharia de Software Edison Andrade Martins Morais http://www.edison.eti.br prof@edison.eti.br Área: Metodologias

Leia mais

Scrum e CMMI no C.E.S.A.R Relato de Experiência

Scrum e CMMI no C.E.S.A.R Relato de Experiência Scrum e CMMI no C.E.S.A.R Relato de Experiência Felipe Furtado Engenheiro de Qualidade Izabella Lyra Gerente de Projetos Maio/2008 Agenda Motivação Pesquisas Adaptações do Processo Projeto Piloto Considerações

Leia mais

SOFTWARE PROCESSES. Ian Sommerville, 8º edição Capítulo 4 Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos

SOFTWARE PROCESSES. Ian Sommerville, 8º edição Capítulo 4 Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos SOFTWARE PROCESSES Ian Sommerville, 8º edição Capítulo 4 Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos Objetivos Introduzir modelos de processo de software Descrever uma variedade de modelos de processo

Leia mais

Proposta de um método para auditoria de projetos de desenvolvimento de software iterativo e incremental

Proposta de um método para auditoria de projetos de desenvolvimento de software iterativo e incremental Proposta de um método para auditoria de projetos de desenvolvimento de software iterativo e incremental Francisco Xavier Freire Neto 1 ; Aristides Novelli Filho 2 Centro Estadual de Educação Tecnológica

Leia mais

Wesley Torres Galindo. wesleygalindo@gmail.com

Wesley Torres Galindo. wesleygalindo@gmail.com Wesley Torres Galindo wesleygalindo@gmail.com Wesley Galindo Graduação em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Mestrado em Engenharia de Software Engenheiro de Software Professor Faculdade Escritor Osman

Leia mais

CONHEÇA. nosso. processo. Para você lançar sua Startup. Semana de descoberta. Semana de desenvolvimento. E depois de tudo pronto?

CONHEÇA. nosso. processo. Para você lançar sua Startup. Semana de descoberta. Semana de desenvolvimento. E depois de tudo pronto? CONHEÇA nosso processo Para você lançar sua Startup Semana de descoberta Semana de desenvolvimento E depois de tudo pronto? Acreditamos em uma melhor maneira de começar sua startup De forma Colaborativa,

Leia mais

Desenvolvimento ágil de software

Desenvolvimento ágil de software Desenvolvimento ágil de software Desenvolvimento ágil de software (do inglês Agile software development) ou Método ágil é um conjunto de metodologias de desenvolvimento de software. O desenvolvimento ágil,

Leia mais

Método Ágil em Gerenciamento de Projetos de Software

Método Ágil em Gerenciamento de Projetos de Software Fundação Getulio Vargas MBA em Gerenciamento de Projetos Método Ágil em Gerenciamento de Projetos de Software Ana Cristina Monteiro Almeida Arnaldo Lyrio Barreto (Orientador) Rio de Janeiro Outubro de

Leia mais

METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE PROJETO DE SOFTWARE ORIENTADO A OBJETO COM PMBOK

METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE PROJETO DE SOFTWARE ORIENTADO A OBJETO COM PMBOK V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE PROJETO DE SOFTWARE ORIENTADO A OBJETO COM PMBOK Cleber Lecheta Franchini 1 Resumo:

Leia mais

Comparação entre Metodologias Ágeis e Tradicionais para o Desenvolvimento de Software

Comparação entre Metodologias Ágeis e Tradicionais para o Desenvolvimento de Software Comparação entre Metodologias Ágeis e Tradicionais para o Desenvolvimento de Software MICHEL DOS SANTOS SOARES 1 Unipac - Universidade Presidente Antônio Carlos Faculdade de Tecnologia e Ciências de Conselheiro

Leia mais

Agradecimento. Adaptação do curso Scrum de Márcio Sete, ChallengeIT. Adaptação do curso The Zen of Scrum de Alexandre Magno, AdaptaWorks

Agradecimento. Adaptação do curso Scrum de Márcio Sete, ChallengeIT. Adaptação do curso The Zen of Scrum de Alexandre Magno, AdaptaWorks S C R U M Apresentação Tiago Domenici Griffo Arquiteto de Software na MCP, MCAD, MCSD, MCTS Web, Windows e TFS, ITIL Foundation Certified, MPS.BR P1 Experiência internacional e de offshoring Agradecimento

Leia mais

Manifesto Ágil - Princípios

Manifesto Ágil - Princípios Manifesto Ágil - Princípios Indivíduos e interações são mais importantes que processos e ferramentas. Software funcionando é mais importante do que documentação completa e detalhada. Colaboração com o

Leia mais

Aluna: Vanessa de Mello Orientador: Everaldo Artur Grahl

Aluna: Vanessa de Mello Orientador: Everaldo Artur Grahl Ferramenta web para gerenciamento de projetos de software baseado no Scrum Aluna: Vanessa de Mello Orientador: Everaldo Artur Grahl Introdução Roteiro da apresentação Objetivos do trabalho Fundamentação

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE COM MÉTODOS ÁGEIS

GESTÃO DO CONHECIMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE COM MÉTODOS ÁGEIS GESTÃO DO CONHECIMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE COM MÉTODOS ÁGEIS Jeandro Maiko Perceval 1 Carlos Mario Dal Col Zeve2 Anderson Ricardo Yanzer Cabral ² RESUMO Este artigo apresenta conceitos sobre

Leia mais

Daniel Wildt -dwildt@gmail.com

Daniel Wildt -dwildt@gmail.com Metodologias Ágeis e Software Livre Daniel Wildt -dwildt@gmail.com Bacharel em Informática (PUCRS) Professor Universitário (FACENSA) Mais de 10 anos de experiência em Desenvolvimento de Software, hoje

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE TECNOLOGIA EM ANALISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE TECNOLOGIA EM ANALISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE TECNOLOGIA EM ANALISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Professor: Adriel Ziesemer Disciplina: Engenharia de Software TRABALHO ACADÊMICO Cristian Santos - nº 45671 Guilherme

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE DE SOFTWARE

GESTÃO DA QUALIDADE DE SOFTWARE GESTÃO DA QUALIDADE DE SOFTWARE Fernando L. F. Almeida falmeida@ispgaya.pt Principais Modelos Capability Maturity Model Integration (CMMI) Team Software Process and Personal Software Process (TSP/PSP)

Leia mais

Processos de Software. 2007 by Pearson Education Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 4 Slide 1

Processos de Software. 2007 by Pearson Education Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 4 Slide 1 Processos de Software Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 4 Slide 1 Objetivos Apresentar modelos de processos de software Descrever três modelos genéricos de processo e quando

Leia mais

Como concluir um projeto com sucesso?

Como concluir um projeto com sucesso? Como concluir um projeto com sucesso? Luiz Eduardo Cunha, Eng. Professor da FAAP e do IMT 1 Luiz Eduardo Cunha Graduado em Engenharia de Produção EPUSP Pós-Graduado em Gestão do Conhecimento e Inteligência

Leia mais

Metodologias Ágeis para Desenvolvimento de Software

Metodologias Ágeis para Desenvolvimento de Software Metodologias Ágeis para Desenvolvimento de Software ADRIANA TAVARES FIGUEIREDO Graduaçao em Licenciatura para Computação UNILASALLE RJ / 2006 Pós Graduada em Design Estratégico e MKT Management ESPM RJ

Leia mais

Qualidade de Software no Contexto Organizacional: Arquitetura Corporativa. Atila Belloquim Gnosis IT Knowledge Solutions

Qualidade de Software no Contexto Organizacional: Arquitetura Corporativa. Atila Belloquim Gnosis IT Knowledge Solutions Qualidade de Software no Contexto Organizacional: Arquitetura Corporativa Atila Belloquim Gnosis IT Knowledge Solutions TI e Negócio 10 entre 10 CIOs hoje estão preocupados com: Alinhar TI ao Negócio;

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE II

ENGENHARIA DE SOFTWARE II UNIVERSIDADE FEDERAL DO MATO GROSSO ENGENHARIA DE SOFTWARE II Modelagem Ágil com Scrum AULA 3 Profª MSc. MICHELLE DE OLIVEIRA PARREIRA parreira.michelle@gmail.com O que é agilidade? Agilidade Rapidez,

Leia mais

ENG1000 Introdução à Engenharia

ENG1000 Introdução à Engenharia ENG1000 Introdução à Engenharia Aula 01 Processo de Desenvolvimento de Software Edirlei Soares de Lima Processo de Software O processo de software consiste em um conjunto estruturado

Leia mais

SCRUM: UM MÉTODO ÁGIL. Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com)

SCRUM: UM MÉTODO ÁGIL. Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com) SCRUM: UM MÉTODO ÁGIL Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com) Roteiro Motivação Manifesto Ágil Princípios Ciclo Papeis, cerimônias, eventos, artefatos Comunicação Product Backlog Desperdício 64% das features

Leia mais

Análise da aplicação da metodologia SCRUM em uma empresa de Desenvolvimento de Software

Análise da aplicação da metodologia SCRUM em uma empresa de Desenvolvimento de Software Análise da aplicação da metodologia SCRUM em uma empresa de Desenvolvimento de Software Carolina Luiza Chamas Faculdade de Tecnologia da Zona Leste SP Brasil carolchamas@hotmail.com Leandro Colevati dos

Leia mais

Reduza os ciclos de versões HP Application Lifecycle Management

Reduza os ciclos de versões HP Application Lifecycle Management Documento técnico de negócios Reduza os ciclos de versões HP Application Lifecycle Management Nuvem, entrega móvel e aplicativos compostos baseados em serviços são tecnologias que mudam o mercado e que

Leia mais

Engenharia de Software Introdução. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1

Engenharia de Software Introdução. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1 Engenharia de Software Introdução Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1 Tópicos Apresentação da Disciplina A importância do Software Software Aplicações de Software Paradigmas

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Como Desenvolver Sistemas de Informação Capítulo 11 Pág. 337 2

Leia mais

Inteligência de Dados

Inteligência de Dados Inteligência de Dados Apoio Master Transformando Dados em Vantagem Competitiva Leonardo Couto Sócio e Diretor Comercial leo.couto@wiseminer.com +55 21 9 7295 1422 Big Data Bang e os desafios da gestão

Leia mais

Professor: Disciplina:

Professor: Disciplina: Professor: Curso: Disciplina: Marcos Morais de Sousa marcosmoraisdesousa@gmail.com marcosmoraisdesousa.blogspot.com Sistemas de informação Engenharia de Software II Gerenciamento de Qualidade CMMI e MPS.BR

Leia mais

Tópicos em Engenharia de Software (Optativa III) AULA 2. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com (81 )9801-6619

Tópicos em Engenharia de Software (Optativa III) AULA 2. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com (81 )9801-6619 Tópicos em Engenharia de Software (Optativa III) AULA 2 Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com (81 )9801-6619 Engenharia de Software Objetivo da aula Depois desta aula você terá uma revisão sobre o

Leia mais

TÍTULO: DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA WEB PARA O GERENCIAMENTO DE PROJETO DE SOFTWARE UTILIZANDO METODOLOGIAS ÁGEIS

TÍTULO: DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA WEB PARA O GERENCIAMENTO DE PROJETO DE SOFTWARE UTILIZANDO METODOLOGIAS ÁGEIS TÍTULO: DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA WEB PARA O GERENCIAMENTO DE PROJETO DE SOFTWARE UTILIZANDO METODOLOGIAS ÁGEIS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA SUBÁREA: COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA

Leia mais

Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE. Planejamento e Gerenciamento

Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE. Planejamento e Gerenciamento Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE Planejamento e Gerenciamento Prof. Claudinei Dias email: prof.claudinei.dias@gmail.com Roteiro Introdução; Pessoas, Produto, Processo e Projeto; Gerência de

Leia mais

www.plathanus.com.br

www.plathanus.com.br www.plathanus.com.br A Plathanus Somos uma empresa com sede na Pedra Branca Palhoça/SC, especializada em consultoria e assessoria na criação e desenvolvimento de estruturas e ambientes especializados com

Leia mais

XP extreme Programming, uma metodologia ágil para desenvolvimento de software. Equipe WEB Cercomp web@cercomp.ufg.br

XP extreme Programming, uma metodologia ágil para desenvolvimento de software. Equipe WEB Cercomp web@cercomp.ufg.br XP extreme Programming, uma metodologia ágil para desenvolvimento de software. Equipe WEB Cercomp web@cercomp.ufg.br Introdução Criada por Kent Baeck em 1996 durante o projeto Daimler Chrysler. O sucesso

Leia mais

Uma Experiência de Engenharia de Requisitos em Empresas de Software

Uma Experiência de Engenharia de Requisitos em Empresas de Software Uma Experiência de Engenharia de Requisitos em Empresas de Software Carina Frota Alves Centro de Informática, Universidade Federal de Pernambuco, Brasil cfa@cin.ufpe.br Resumo. Este artigo apresenta uma

Leia mais

A síndrome da Bala de Prata na gestão de projetos de TI. Autoria: Flávia Cruz Pereira

A síndrome da Bala de Prata na gestão de projetos de TI. Autoria: Flávia Cruz Pereira A síndrome da Bala de Prata na gestão de projetos de TI Autoria: Flávia Cruz Pereira Resumo Tendo em vista a situação do mercado atual onde o foco está cada vez mais voltado para minimizar os custos, as

Leia mais

VISÃO SISTÊMICA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS PARA WEB

VISÃO SISTÊMICA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS PARA WEB VISÃO SISTÊMICA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS PARA WEB Rogério Fernandes da Costa Professor especialista Faculdade Sumaré rogerio.fernandes@sumare.edu.br Resumo: O presente estudo tem como objetivo abordar

Leia mais