BOLETIM INFORMATIVO Nº 71 A 80 JURISPRUDÊNCIA DAS TURMAS RECURSAIS ACIDENTES DE TRÂNSITOS SUMÁRIO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BOLETIM INFORMATIVO Nº 71 A 80 JURISPRUDÊNCIA DAS TURMAS RECURSAIS ACIDENTES DE TRÂNSITOS SUMÁRIO"

Transcrição

1 1 BOLETIM INFORMATIVO Nº 71 A 80 JURISPRUDÊNCIA DAS TURMAS RECURSAIS ACIDENTES DE TRÂNSITOS SUMÁRIO Acidente de trânsito - Ausência do cuidado - Danos - Responsabilidade - Culpa... 2 Acidente de trânsito - BO - Danos - Culpa - Provas...3 Acidente de trânsito - Ciclista - Responsabilidade - Indenização... 3 Acidente de trânsito - Colisão na traseira - Culpa... 3 Acidente de trânsito - Colisão na traseira - Culpa - Indenização... 4 Acidente de trânsito - Colisão na traseira - Culpa - Indenização... 4 Acidente de trânsito - Cruzamento - Via preferencial - Culpa... 4 Acidente de trânsito - Culpa - Controvérsia - Prova - Indenização...4 Acidente de trânsito - Culpa - Indenização...5 Acidente de trânsito - Culpa - Indenização - Valor... 5 Acidente de trânsito - Culpa - Provas...5 Acidente de trânsito - Dano - Nexo causal - Responsabilidade...5 Acidente de trânsito - Dano material - Culpa - Prova - BO...6 Acidente de trânsito - Danos - Indenização - Culpa... 6 Acidente de trânsito - Danos materiais - Culpa exclusiva do condutor...6 Acidente de trânsito - DPVAT - Cobrança de diferença - Interesse de agir...6 Acidente de trânsito - DPVAT - Indenização - Valor - Complementação... 7 Acidente de trânsito - DPVAT - Prescrição - Morte - Valor da indenização... 7 Acidente de trânsito - DPVAT - Valor - Fixação...7 Acidente de trânsito - DPVAT - Veículo não identificado - Responsabilidade... 8 Acidente de trânsito - Evento morte - Diferença de valor... 8 Acidente de trânsito - Evento morte - DPVAT - Valor - Fixação...8 Acidente de trânsito - Evento morte - DPVAT - Valor - Fixação...8 Acidente de trânsito - Indenização - Pedido contraposto... 9

2 2 Acidente de trânsito - Indenização - Prova...9 Acidente de trânsito - Parada abrupta - Culpa... 9 Acidente de trânsito - Parada obrigatória - Dano - Suspeição...9 Acidente de trânsito - Parada obrigatória - Indenização - Responsabilidade Acidente de trânsito - Prestadora de serviço público - Responsabilidade Acidente de trânsito - Responsabilidade civil - Prova - Vv...10 Acidente de trânsito - Seguro obrigatório - Complementação - Vinculação...10 Acidente de trânsito - Seguro obrigatório - Indenização - Complementação...10 Acidente de trânsito - Seguro obrigatório - Quitação - Complementação...11 Acidente de trânsito - Táxi - Indenização - Lucros cessantes Acidente de veículo - Culpa - Dano material - Indenização...11 Acidente de veículo - Culpa concorrente...11 Ação de cobrança - Indenização securitária - DPVAT - Recibo de quitação...12 Cobrança - Seguro - DPVAT - Indenização...12 Cobrança - Seguro obrigatório - DPVAT - Indenização Cobrança - Seguro obrigatório - DPVAT - Indenização por morte...12 DPVAT - Ação de cobrança - Diferença - Complementação...13 DPVAT - Ação de cobrança - Invalidez - Prova pericial - Competência...13 DPVAT - Pagamento parcial - Recebimento da diferença...13 DPVAT - Quitação - Indenização - Complementação DPVAT - Seguro obrigatório - Cobertura - Valor...14 DPVAT - Valor indenizatório - Fixação - Provas - Competência...14 Seguro obrigatório - DPVAT - Prova de pagamento - Desnecessidade...14 Acidente de trânsito - Ausência do cuidado - Danos - Responsabilidade - Culpa "Acidente de trânsito. Falta do dever de cuidado contido no art. 29, inciso II, do Código de Trânsito Brasileiro. Culpa caracterizada. Dever de indenizar. Conheço do recurso, porque tempestivamente aviado. Nos termos do art. 29, inciso II, do CTB, cabe ao condutor do veículo manter distância que lhe permita, em qualquer emergência, evitar uma colisão com o automotor que o precede. Tendo o preposto da recorrida descuidado deste dever, caracterizada está sua culpa no acidente.

3 3 Não há que se falar em caso fortuito a excluir a culpa, uma vez que das provas constantes dos autos, especificamente os depoimentos das testemunhas, comprovam que não chovia no dia do acidente, de forma que, se havia água na pista, ela não era suficiente para impedir a devida frenagem. Não há que se falar em indenização por danos materiais, porque não restou comprovado que as despesas apresentadas pela recorrente tiveram como causa o sinistro ocorrido em outubro de Os danos morais são devidos, uma vez que, como é sabido, não resultam de diminuição patrimonial, mas de dor, de desconforto causado. Dessa forma, considerando que a indenização não se presta apenas para minorar o sofrimento da autora, advindo do fato danoso, mas, também, para penalizar a ré, na medida em que é responsável pelo comportamento negligente, fixo-os em R$ 500,00. Expresso Luziense Ltda não pode ser responsabilizada por ato de outra pessoa jurídica, ainda que pertençam ao mesmo grupo econômico. A obrigação de pagar o seguro obrigatório de danos pessoais causados por veículos automotores de vias terrestres - DPVAT não é da empresa que causou dano á recorrente, mas da seguradora cujo bilhete de seguro se encontra à f. 35 dos autos. Recurso a que se dá parcial provimento, somente para condenar a Recorrida MECABUS TRANSPORTE LTDA ao pagamento de R$500,00 a título de indenização por danos morais". (2ª Turma Recursal Cível de Belo Horizonte - Rec. nº Rel. Juiz Pedro Carlos Bitencourt Marcondes). Boletim nº 78 Acidente de trânsito - BO - Danos - Culpa - Provas "Juizado Especial Cível - Indenização por danos materiais - Acidente de trânsito - Boletim de ocorrência - Presunção relativa dos fatos narrados - Não constitui em confissão de culpa. O boletim de ocorrência policial, lavrado no momento do acidente de trânsito, não gera presunção juris tantum da veracidade dos fatos ali narrados, uma vez que apenas consigna as declarações unilaterais narradas pelo interessado, sem atestar que tais afirmações sejam verdadeiras. Assim, os relatos nele constantes não constituem em confissão de culpa, sendo necessário que a parte traga aos autos meios de prova para demonstrar a culpa e o nexo causal, capazes de gerar direitos à reparação pelos danos sofridos". (2ª Turma Recursal de Betim - Rec. nº 233/04 - Rel. Juiz Marco Aurélio Ferrara Marcolino).Boletim nº79 Acidente de trânsito - Ciclista - Responsabilidade - Indenização "Ação de indenização - Responsabilidade civil - Atropelamento - Ciclista - Pedido contraposto - Procedência. Considera-se culpado pela produção do evento danoso o ciclista que não toma as cautelas devidas no momento de cruzar a pista de rolamento. Desta forma, deve indenizar os prejuízos causados ao motorista atingido". (8ª Turma Recursal Cível de Belo Horizonte - Rec. nº Rel. Juiz Paulo Balbino). Boletim nº 73. Acidente de trânsito - Colisão na traseira - Culpa

4 4 "Geralmente o culpado pelo acidente automobilístico é aquele que colide na traseira de outrem. Todavia, essa não é uma regra de caráter absoluto, havendo mera presunção de culpa, passível, pois, de elisão". (Turma Recursal de Cataguases - Rec. nº Rel. Juiz Vinícius Gomes de Moraes). Boletim nº 76 Acidente de trânsito - Colisão na traseira - Culpa - Indenização "Indenização - Acidente de trânsito - Colisão na parte traseira - Presunção de culpa não elidida - Sentença mantida". (1ª Turma Recursal de Betim - Rec. nº 114/03 - Rel. Juiz José Américo Martins da Costa - 07/05/04). Boletim nº 75 Acidente de trânsito - Colisão na traseira - Culpa - Indenização "Ação de indenização por acidente de veículo. Não há cerceamento de defesa quando se indefere oitiva de testemunhas tendentes a provar fato incontroverso nos autos. A presunção de culpa de quem colide na traseira impõe a obrigação de ressarcir o prejuízo decorrente do sinistro". (1ª Turma Recursal de Uberlândia - Rec. nº Rel. Juiz Joemilson Donizetti Lopes - 19/05/04). Boletim nº 75 Acidente de trânsito - Cruzamento - Via preferencial - Culpa "Na colisão em cruzamento, onde uma das vias é preferencial, a própria informação da recorrente de não ter visto o veículo do recorrido é prova bastante de sua culpa. A desvalorização do veículo acidentado deve ser devidamente comprovada, não sendo suficiente recortes de jornal e declaração do 'estacionamento' para infirmar aquela. Recurso a que se dá parcial provimento". (Turma Recursal de Passos - Rec. nº 002/03 - Rel. Juiz Juarez Raniero - 23/03/04). Boletim nº 73. Acidente de trânsito - Culpa - Controvérsia - Prova - Indenização Acidente de trânsito - Controvérsias - Culpa e valor da indenização - Recorrente não elidiu provas das alegações da recorrida - Não provou os fatos que sustentam a culpa da outra parte - Não demonstrou que o valor indenizatório é exorbitante - Aplicação subsidiária do art. 333, inciso II, do CPC - Nega-se provimento ao recurso - Recorrente vencido - Condena-se em sucumbência - Suspensão ônus sucumbencial - Benefícios da justiça gratuita. O réu/recorrente, apesar de refutar a sua culpa no acidente de trânsito e sustentar a da autora/recorrida, não conseguiu provar que ela colidiu na traseira de seu veículo, remanescendo as provas de que perdeu o controle deste, atingiu a mureta e conseqüentemente, o automóvel da outra parte. Da mesma forma, apesar de sustentar que a autora apresentou apenas um orçamento para o conserto do seu veículo, não comprovou que tal valor foi exorbitante, a fim da obrigação de indenizar causar-lhe prejuízo. Dessa forma, aplica-se, subsidiariamente, o disposto no art. 333, inciso II, do CPC, para desconsiderar as alegações do réu/recorrente e negar provimento ao seu recurso. Por isso, condena-se ele ao ônus da sucumbência, suspendendo-se tal ônus em razão dos benefícios

5 5 da justiça gratuita, que lhe foram deferidos. (2ª Turma Recursal de Betim - nº 182/03 - Juiz Wauner Batista Ferreira Machado - 20/11/03). Boletim nº 71 Acidente de trânsito - Culpa - Indenização "Acidente de trânsito - Culpa exclusiva da vítima - Indenização - Descabimento. Tratando-se de responsabilidade civil e havendo culpa exclusiva da vítima, inexiste o dever de indenizar". (1ª Turma Recursal de Betim - Rec. nº Rel. Juiz Alexandre Magno R. Oliveira).Boletim nº79 Acidente de trânsito - Culpa - Indenização - Valor "Juizado Especial Cível. Indenização. Citação. Nulidade. Inexistência. Culpa concorrente. Indenização. Redução pela metade. A correspondência ou contra-fé recebida no endereço da parte é eficaz para efeito de citação, desde que identificado o seu recebedor (Enunciado 5). Age com culpa o motorista do veículo que não observou as condições de chuva e pista molhada, e deixou de adotar as cautelas que permitissem a manobra para desviar do obstáculo que se apresentou à sua frente. A vítima concorreu para o acidente, visto ter descido de seu veículo e se postado à rua, não percebendo a aproximação de outro veículo, em local que não lhe oferecia segurança. A falta de cautela de um e a ausência de prudência de outro contribuíram para o evento em igualdade de escala, mister se fazendo a redução do quantum indenizatório pela metade". (1ª Turma Recursal de Betim - Rec. nº Rel. Juíza Sandra Eloísa Massote Neves).Boletim nº79 Acidente de trânsito - Culpa - Provas "Acidente de trânsito. Falta do dever de cuidado contido nos artigos 34 e 35 do Código de Trânsito Brasileiro. Sentença mantida. As testemunhas confirmaram as versões apresentadas pelas partes, entretanto, as circunstâncias que ocasionaram a colisão estão a demonstrar que o veículo do recorrente ingressou na trajetória do veículo dirigido pelo recorrido Túlio Eduardo Mesquita Nunes, fato admitido por ambos, com a diferença de que o primeiro alega que deu sinal e o segundo afirma que não, entretanto, com ou sem o sinal da seta, o fato é que o recorrente não demonstrou que o veículo dirigido pelo réu não lhe deu passagem, o que evidencia a sua culpa por desrespeitar as regras de trânsito, notadamente aquelas contidas nos artigos 34 e 35 do Código de Transito Brasileiro. Recurso a que se nega provimento". (2ª Turma Recursal Cível de Belo Horizonte - Rec. nº Rel. Juiz Pedro Carlos Bitencourt Marcondes).Boletim nº79 Acidente de trânsito - Dano - Nexo causal - Responsabilidade "Acidente automobilístico - Concessionária prestadora de serviço público de transporte - Responsabilidade objetiva - Teoria do risco administrativo - Comprovação do dano e do nexo causal - Procedência do pedido de condenação.

6 6 A teoria do risco administrativo visa compensar a desigualdade entre o Estado e o indivíduo, por extensão às empresas privadas prestadoras de serviço público, estabelece que, demonstrados o prejuízo e o nexo de causalidade entre o fato danoso e a ação ou omissão do preposto da empresa, surge para a permissionária de serviço público o dever de indenizar, nos termos do 6º do artigo 37 da CR/88. Existe uma inversão do ônus probandi, pois presume-se a culpa do preposto da empresa, que passou a ter o dever de provar a culpa da vítima. Recurso a que se nega provimento". (2ª Turma Recursal Cível de Belo Horizonte - Rec. nº Rel. Juiz Veiga de Oliveira).Boletim nº79 Acidente de trânsito - Dano material - Culpa - Prova - BO "Dano material - Acidente de veículo - Franquia. O Boletim de Ocorrência Policial no qual consta acordo das partes envolvidas em acidente automobilístico, devidamente assinado pelas partes, em que relatada a versão de ambas, com assunção de culpa por um dos condutores, faz prova suficiente da culpa, mormente quando não infirmada pelas demais prova dos autos que, no caso presente, confirmam seu teor". (1ª Turma Recursal de Uberlândia - Rec. nº Rel. Juiz Joemilson Donizetti Lopes). Boletim nº 76 Acidente de trânsito - Danos - Indenização - Culpa "Na ação de indenização por danos materiais, deve o requerente arcar com as custas após assumir ser sua a culpa pelo abalroamento perante o Policial Militar". (Turma Recursal de Cataguases - Rec. nº Rel. Juiz Clóvis Cavalcanti Piragibe Magalhães). Boletim nº 73. Acidente de trânsito - Danos materiais - Culpa exclusiva do condutor "Danos materiais - Acidente em animais - Culpa exclusiva do condutor do automóvel - Indenização devida. Apelo provido. Havendo prova robusta no processo que o causador pela morte do animal foi exclusiva do condutor do automóvel, este deverá ressarcir o proprietário do semovente". (Turma Recursal de Itajubá - Rec. nº21.622/04 - Rel. Juiz Selmo Sila de Souza). Boletim nº 78 Acidente de trânsito - DPVAT - Cobrança de diferença - Interesse de agir "Ação de cobrança - Seguro DPVAT - Diferença - Carência de ação - Interesse de agir. Se a Lei estabelece o valor de quarenta salários mínimos a título indenizatório por morte em acidente de trânsito, e o pagamento é feito a menor, demonstrado está o interesse de agir visando a cobrança da diferença que entende devida. O quantum indenizatório por acidente automobilístico com resultado morte é previsto na Lei nº 6.194/74 em 40 salários mínimos, considerando-se o salário mínimo nacional, aferível na data do pagamento. O pagamento a menor deve ser complementado no equivalente à diferença entre o valor devido, observado o salário mínimo nacional e o valor pago. A correção monetária conta-se da data do pagamento

7 7 feito e os juros da citação." (1ª Turma Recursal de Uberlândia - Rec. nº Rel. Juiz Joemilson Donizetti Lopes). Boletim nº 78 Acidente de trânsito - DPVAT - Indenização - Valor - Complementação "Ação de cobrança - Seguro obrigatório. Acidente de trânsito. DPVAT - Indenização - Morte. Recibo de quitação. Valor inferior a quarenta salários mínimos. Complementação devida". (Rec. nº /04 - Turma Recursal de Itajubá - Rel. Juiz Selmo Sila de Sousa).Boletim nº79 Acidente de trânsito - DPVAT - Prescrição - Morte - Valor da indenização "Seguro DPVAT. Indenização por morte. Prazo prescricional vintenário (art. 177 do CC/1916). Redução pelo atual Código Civil. Transcurso de mais da metade do prazo prescricional vintenário quando da entrada em vigor do novo estatuto civil. Aplicação do prazo fixado pelo Código anterior (arts. 206, 3º, IX, e do CC/2002). Inocorrência de prescrição. Desnecessidade dos beneficiários comprovarem o pagamento do seguro. Valor da indenização fixado em salário-mínimo. Legalidade e constitucionalidade. Juros legais de um por cento (1%) ao mês. Art. 406 do CC/2002 e sua combinação com o art. 161, 1º, do CTN. Recurso não provido. A prescrição do direito de ação dos recorridos contra a recorrente regula-se pelo prazo vintenário fixado pelo Código Civil de 1916, pois, conquanto tal prazo tenha sido reduzido pelo atual Código Civil, havia transcorrido mais da metade dele quando da entrada deste em vigor (CC/1916, art. 177; CC/2002, arts. 206, 3º, IX, e 2.028). O seguro DPVAT tem cunho eminetemente social, com objetivo definido em lei, não sendo necessário para o restabelecimento da indenização por morte a comprovação do pagamento do prêmio do seguro, mesmo em se tratando de sinistro ocorrido anteriormente à Lei nº 8.441, de , que deu nova redação ao art. 7º, da Lei nº 6.194, de Está em vigor a Lei nº 6.194, de , que fixa em quarenta salários mínimos o valor da indenização do seguro DPVAT em decorrência de morte, sendo vedada a vinculação do salário mínimo como fator de correção monetária, mas não a sua utilização como quantificador de montante da indenização. São de um por cento (1%) ao mês os juros legais, estabelecidos pelo art. 406 do Código Civil, a teor do dispositivo no art. 161, 1º, do Código Tributário. Recurso a que se nega provimento". (1ª Turma Recursal de Divinópolis - Rec. nº Rel. Juiz Núbio de Oliveira Parreiras).Boletim nº80 Acidente de trânsito - DPVAT - Valor - Fixação "Seguro obrigatório de veículo - Interesse de agir - DPVAT - Lei nº 6.194/74 - Fixação do valor indenizatório em salário-mínimo - Possibilidade - Sentença mantida". (2ª Turma Recursal de Divinópolis - Rec. nº Juiz Aurelino Rocha Barbosa). Boletim nº 78

8 8 Acidente de trânsito - DPVAT - Veículo não identificado - Responsabilidade "Ação de cobrança - Seguro obrigatório - DPVAT - Pagamento do prêmio - Comprovação - Desnecessidade - Documentos necessários - Seguro obrigatório. Veículo não identificado. Acidente anterior à modificação da Lei nº 6.194/74 pela Lei nº 8.441/92. Responsabilidade de qualquer seguradora - Fixação em salário mínimo - Possibilidade - Não revogação do art 3º da Lei nº 6.194/74, recepcionada pela Carta da República - Sentença que condena seguradora a pagar a indenização - Validade - Cobrança procedente - Recurso não provido. Qualquer seguradora responde pelo pagamento da indenização em virtude do seguro obrigatório, pouco importando que o veículo esteja a descoberto, eis que a responsabilidade em tal caso decorre do próprio sistema legal de proteção, ainda que esteja o veículo identificado tanto que a lei comanda que a seguradora que comprovar o pagamento da indenização pode haver do responsável o que efetivamente pagou. Norma que visa proteger o segurado ou beneficiário hipossuficiente na relação contratual, o valor devido é aquele previsto no art. 3º, da Lei nº 6.194/74, que não foi revogada pela Lei nº 6.205/75 e Lei nº 6.243/77, sendo a lei ordinária primitiva recepcionada pela Constituição Federal de A fixação da indenização em salários mínimos não constitui violação à norma constitucional, haja vista que não pode ser interpretado como fator de correção e sim base do quantum a ser indenizado. A indenização devida à pessoa vitimada decorrente do chamado Seguro Obrigatório de Danos Pessoais por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT), se não identificado o veículo pode ser cobrado de qualquer seguradora que opere no complexo, mesmo tendo ocorrido a modificação da Lei nº 6.194/74 pela Lei nº 8.441/92 e antes da formação do consórcio de seguradoras". (1ª Turma Recursal de Divinópolis - Rec. nº Juiz José Maria dos Reis). Boletim nº 78 Acidente de trânsito - Evento morte - Diferença de valor "Seguro por morte decorrente de acidente de trânsito - Pagamento parcial da indenização - Há interesse de agir para o pedido de diferença entre o valor pago e o efetivamente devido". (1ª Turma Recursal de Betim - Rec. nº Juiz Jorge Paulo dos Santos). Boletim nº 78 Acidente de trânsito - Evento morte - DPVAT - Valor - Fixação "Seguro - Morte decorrente de acidente de trânsito - Sinistro ocorrido antes da vigência da Lei nº 8.441/92 - Fixação do DPVAT em salários mínimos - Legalidade". (1ª Turma Recursal de Betim - Rec. nº Juiz Jorge Paulo dos Santos). Boletim nº 78 Acidente de trânsito - Evento morte - DPVAT - Valor - Fixação "Seguro por morte em acidente de trânsito ocorrido antes da vigência da Lei nº 8.441/92 - Fixação do DPVAT em salários mínimos - Legalidade.

9 9 A não obrigatoriedade das vítimas ou de seus beneficiários da apresentação do DUT para recebimento da indenização referente ao DPVAT precede à vigência da Lei nº 8.441/92, inexistindo ofensa à irretroatividade da norma. Inexiste proibição para fixação do valor do seguro obrigatório - DPVAT em salários mínimos, vedada por lei apenas sua utilização como indexador". (1ª Turma Recursal de Betim - Rec. nº Juiz Sandra Eloísa Massote Neves). Boletim nº 78 Acidente de trânsito - Indenização - Pedido contraposto "Acidente de trânsito - Indenização - Pedido contraposto não apreciado - Sentença citra petita - Nulidade. Consubstancia sentença citra petita aquela que não aprecia todas as questões suscitadas pelas partes, motivo pelo qual se apresenta nula". (8ª Turma Recursal Cível de Belo Horizonte - Rec. nº Rel. Juiz Paulo Balbino). Boletim nº 73. Acidente de trânsito - Indenização - Prova "Juizado Especial Cível - Indenização - Acidente de trânsito - Desnecessidade de produção de prova pericial - Competência dos Juizados Especiais - Obediência às regras do CTB. Não há necessidade de realização de prova pericial quando as fotografias acostadas aos autos comprovam que o recorrente desobedeceu as regras de circulação de trânsito, precisamente o disposto no art. 29, III, do CTB. Competência dos Juizados Especiais para o processo e julgamento do presente feito". (2ª Turma Recursal de Betim - Rec. nº 203/03 - Rel. Juiz Marco Aurélio Ferrara Marcolino). Boletim nº 73. Acidente de trânsito - Parada abrupta - Culpa "Acidente de veículo - Parada abrupta em rodovia de tráfego rápido e intenso, logo depois de uma curva - Rixa de trânsito - Culpa exclusiva do motorista que interceptou, propositalmente, a trajetória do segundo veículo, forçando a sua parada, e vindo ocasionar o abalroamento por automóvel que vinha atrás. Restando comprovado que o motorista parou abruptamente o seu veículo na pista da esquerda de rodovia de tráfego rápido e intenso, com o fim de interceptar a trajetória de outro veículo, em razão de dissidência no trânsito, de forma irresponsável e temerária, deve responder pelos danos advindos de batida por automóvel que se deslocava atrás." (2ª Turma Recursal Cível de Belo Horizonte - Rec. nº Juíza Áurea Maria Brasil Santos Peres - 28/11/03). Boletim nº 72 Acidente de trânsito - Parada obrigatória - Dano - Suspeição "Recurso - Preliminar - Suspeição - Prejulgamento - Inocorrência - Mera manifestação em audiência sobre a matéria - Julgamento final não prejudicado pela análise acurada das provas - Mérito - Acidente de carro - Placa de parada obrigatória - Inobservância - Dano material

10 10 comprovado - Provimento negado". (8ª Turma Recursal Cível de Belo Horizonte - Rec. nº Rel. Juiz Fernando Caldeira Brant). Boletim nº 73. Acidente de trânsito - Parada obrigatória - Indenização - Responsabilidade "Ação de indenização - Responsabilidade civil - Acidente de trânsito. Considera-se culpado pela produção do evento danoso o motorista proveniente da via secundária sinalizada pela parada obrigatória que não demonstra prudência especial ao ingressar na via principal, como prevê o art. 44 do Código Brasileiro de Trânsito. Desta forma, deve indenizar os prejuízos causados no veículo atingido". (8ª Turma Recursal Cível de Belo Horizonte - Rec. nº Rel. Juiz Paulo Balbino). Boletim nº 78 Acidente de trânsito - Prestadora de serviço público - Responsabilidade "Acidente de trânsito - Prestadora de serviço público - Terceiro não usuário - Responsabilidade objetiva - Admissibilidade. Para a incidência da responsabilidade objetiva estatal basta que somente o agente causador do dano se revista da qualidade de prestador de serviço público". (8ª Turma Recursal Cível de Belo Horizonte - Rec. nº Rel. Juiz Paulo Balbino). Boletim nº 78 Acidente de trânsito - Responsabilidade civil - Prova - Vv "Acidente de trânsito - Responsabilidade civil - Acidente de trânsito ocorrido à noite, tendo o condutor do veiculo causador se evadido do local. Ausência de depoimento de testemunhas presenciais. Inexistência de prova robusta e cabal quanto ao veículo que provocou o sinistro. Preliminar de ilegitimidade acolhida. V.V. Depoimento prestado por testemunha não contradita, que afirma que estava próximo ao local dos fatos e viu o veículo que provocou o sinistro, deve ser admitida como idônea para a comprovação dos fatos, principalmente se corroborado por outras declarações e não destoa das alegações da vítima". (1ª Turma Recursal de Uberlândia - Rec. nº 116/03 - Juíza Yeda Athias de Almeida - 16/10/03). Boletim nº 72 Acidente de trânsito - Seguro obrigatório - Complementação - Vinculação "Ordinária de cobrança - Seguro obrigatório - Acidente de trânsito com vítima fatal - Complementação - Quitação - Vinculação do valor da indenização ao salário mínimo - Inovação da matéria debatida em sede recursal - Proibição contida no art. 517 do CPC". (1ª Turma Recursal de Uberlândia - Rec. nº 132/03 - Juíza Yeda Athias de Almeida - 13/11/03). Boletim nº 72 Acidente de trânsito - Seguro obrigatório - Indenização - Complementação

11 11 "Ação de cobrança - Seguro obrigatório. Acidente de trânsito. DPVAT - Indenização. Morte. Recibo de quitação. Valor inferior a quarenta salários mínimos. Complementação devida". (Turma Recursal de Itajubá - Rec. nº /04 - Rel. Juiz Selmo Sila de Souza). Boletim nº 76 Acidente de trânsito - Seguro obrigatório - Quitação - Complementação "Ordinária de cobrança - Seguro obrigatório - Acidente de trânsito com vítima fatal - Complementação - Quitação - Vinculação do valor da indenização ao salário mínimo. O recibo de quitação opera seu efeito liberatório apenas no tocante à quantia efetivamente paga. O seguro obrigatório tem natureza indenizatória de cunho social, não servindo o salário mínimo como fator de correção de valores. Nesse sentido, não há violação ao artigo 7º, inciso IV, da Constituição do Brasil. O montante da indenização deve ser fixada segundo o disposto no artigo 3º da Lei nº 6.194/74, pois é a norma legal vigente. A indenização por morte, paga em valor inferior a quarenta salários mínimos, deve ser complementada". (1ª Turma Recursal de Uberlândia - Rec. nº Rel. Juíza Yeda Monteiro Athias).Boletim nº79 Acidente de trânsito - Táxi - Indenização - Lucros cessantes "Recurso - Acidente de trânsito - Táxi - Impossibilidade para o uso - Lucros cessantes - Cabimento - Provimento parcial. Em se tratando de motorista profissional, que teve seu veículo imobilizado em decorrência de acidente de trânsito, faz o mesmo jus aos lucros cessantes relativos ao período em que ficou privado de seu carro, do qual aufere rendimentos para sua própria subsistência e de sua família". (8ª Turma Recursal de Belo Horizonte - Rec. nº Juiz Fernando Caldeira Brant). Boletim nº 72 Acidente de veículo - Culpa - Dano material - Indenização "Ação de indenização por acidente de veículo - Art. 38 do CTB - Culpa caracterizada - Obrigação de indenizar o dano material - Pedido julgado procedente. Comprovado através das provas colhidas nos autos, que pela dinâmica do acidente, a culpa pela ocorrência do sinistro é atribuível à parte ré, tem estas a obrigação de pagar pelos danos causados ao autor". (1ª Turma Recursal de Uberlândia - Rec. nº /04 - Rel. Juiz Edison Magno de Macêdo).Boletim nº79 Acidente de veículo - Culpa concorrente "Acidente de veículo - Colisão de motocicleta e veículo automotor - Culpa concorrente - Veículo que invadiu parcialmente a contramão direcional sem observar as regras de segurança e preferência - Passagem suficiente para ambos os veículos. Comprovada a culpa concorrente do motorista do automóvel, que adentrou parcialmente na mão de direção oposta, sem observar o trânsito em sentido contrário, e do condutor da motocicleta que, não obstante, trafegasse em sua correta mão direcional, contribuiu para o

12 12 infortúnio, ao guiar sem a atenção e diligências devidas, visto que poderia ter desviado sua moto, notadamente após ter sido acionada a buzina do outro veículo". (2ª Turma Recursal Cível de Belo Horizonte - Rec. nº Rel. Juíza Áurea Maria Brasil Santos Perez - 05/03/04). Boletim nº 74 Ação de cobrança - Indenização securitária - DPVAT - Recibo de quitação "Ação de cobrança de indenização securitária - DPVAT - Recibo de quitação - Correção monetária e juros - Incidência. Não merece acolhida a afirmativa da recorrente no sentido de que os recorridos, ao firmarem recibo do valor consignado na inicial, outorgaram plena, rasa, geral e irrevogável quitação, para nada mais reclamarem com fundamento no sinistro objeto da lide. A quitação revestiu-se de caráter genérico, abrangendo tão somente parte do crédito estabelecido por lei, ou seja, quarenta salários mínimos. A correção monetária, tratando-se de atualização do capital, incidirá sobre o principal a partir da liquidação, ou seja, janeiro de 2004, ocasião em que a seguradora efetuou o pagamento a menor". (Turma Recursal de Itajubá - Rec. nº Rel. Juiz Salústio Campista).Boletim nº80 Cobrança - Seguro - DPVAT - Indenização "Ação de cobrança - Seguro DPVAT - Indenização paga a menos - Inteligência da Lei nº 6.194/74 - Recibo de quitação - Validade apenas quanto ao valor atestado. Configurado que o beneficiário recebeu valor inferior a quarenta salários mínimos, conforme preceitua a Lei nº 6.194/74, o quantum indenizatório deve ser complementado, não servindo o recibo de quitação relativo ao valor pago como óbice ao pagamento do resíduo devido". (1ª Turma Recursal da Comarca de Uberlândia - Rec. nº Rel. Juiz Edison Magno Macedo - 29/04/04). Boletim nº 74 Cobrança - Seguro obrigatório - DPVAT - Indenização "Cobrança - Seguro obrigatório DPVAT - Fixação da indenização em salários mínimos - Possibilidade. A indenização decorrente do seguro obrigatório DPVAT pode ser perfeitamente fixada em salário mínimo, conforme previsão legal do art. 3º da Lei nº 6.194/74, vez que a Lei nº 6.205/75 impediu a vinculação do salário mínimo como fator de correção monetária, não sua adoção para fixação do quantum indenizatório". (3ª Turma Recursal da Comarca de Uberlândia - Rec. nº Rel. Juiz Walner Barbosa Milward de Azevedo - 24/03/04). Boletim nº 74 Cobrança - Seguro obrigatório - DPVAT - Indenização por morte "Ação de cobrança - Seguro obrigatório. Acidente de trânsito. DPVAT - Indenização. Morte. Recibo de quitação. Valor inferior a quarenta salários mínimos. Complementação

13 13 devida". (Turma Recursal de Itajubá - Rec nº /04 - Rel. Juiz Selmo Sila de Souza). Boletim nº 78 DPVAT - Ação de cobrança - Diferença - Complementação "Ação de cobrança - Seguro DPVAT - Diferença. Se a Lei estabelece o valor de até oito salários mínimos a título de reembolso à vítima em acidente de trânsito, face às despesas médicas comprovadas, e o pagamento é feito a menor, demonstrado está o interesse de agir visando a cobrança da diferença que entende devida. O quantum indenizatório por acidente automobilístico que resulta em lesões cerceadoras de cuidados médicos, em que as despesas pela vítima restam comprovadas, é previsto pela Lei nº 6.194/74 em até oito salários mínimos, considerando-se o salário mínimo nacional, aferível na data do pagamento. O pagamento a menor deve ser complementado no equivalente à diferença entre o valor devido (despesas comprovadas), limitado ao teto máximo previsto para a indenização, que é oito vezes o salário mínimo, e o valor pago. A correção monetária conta-se da data do pagamento feito à menor e os juros da citação". (1ª Turma Recursal de Uberlândia - Rec. nº Rel. Juiz Joemilson Donizetti Lopes).Boletim nº79 DPVAT - Ação de cobrança - Invalidez - Prova pericial - Competência "Ação de cobrança de Seguro Obrigatório (DPVAT) - Invalidez permanente - Necessidade de prova pericial - Extinção do feito sem julgamento do mérito - Art. 51, inciso II, da Lei nº 9.099/95. Havendo necessidade de produção de prova pericial de natureza complexa, para se apurar a invalidez do autor, impõe-se a extinção do feito sem julgamento do mérito, e a remessa das partes ao juízo comum. V.V se o recorrente obtém êxito em seu recurso não pode suportar o ônus da sucumbência, cabendo ao recorrido vencido arcar com as custas do processo a título de indenização àquele que teve que manejar o recurso para ver protegido seu direito". (1ª Turma Recursal de Uberlândia - Rec. nº Rel. Juíza Yeda Monteiro Athias).Boletim nº79 DPVAT - Pagamento parcial - Recebimento da diferença "DPVAT - Pagamento parcial por parte da seguradora que não impede a busca do Poder Judiciário para recebimento do restante - A Constituição Federal, no artigo 5º, inciso XXV, consagrou o princípio da inafastabilidade da jurisdição, de modo que a ninguém pode ser vedada a busca ao Poder Judiciário. A outorga de quitação plena, geral e irrevogável, mas em valor inferior ao legal, autoriza a busca da complementação - Indenização - Morte - Quarenta salários mínimos - A legislação de regência do DPVAT assevera que em caso de morte o valor a ser pago é de quarenta salários mínimos, vigentes à época do pagamento - Negado provimento ao recurso - Condenação em custas e honorários". (2ª Turma Recursal de Uberlândia - Rec. nº Rel. Juiz José Luiz de Moura Faleiros).Boletim nº79 DPVAT - Quitação - Indenização - Complementação

14 14 "Indenização - DPVAT - Quitação - Complementação - Possibilidade - Lei nº 6.194/74 - Resolução CNSP nº 1/75 - Não prevalência - Vinculação ao salário mínimo - Legalidade. A assinatura de recibo de quitação refere-se apenas à importância ali consignada, não afastando a possibilidade de ajuizamento de ação buscando sua complementação. Estabelecendo o artigo 3º, "a", da Lei nº 6.194/74, que a indenização por morte deve corresponder a quarenta salários mínimos, impõe-se a complementação dos valores pagos a menor. Somente por Lei poderia ser estabelecido critério diverso, não prevalecendo o disposto na Resolução CNSP nº1/75. Permite-se a vinculação do valor indenizatório ao salário mínimo porquanto não se trata de correção monetária, mas de fixação legal, mediante critério específico. Recurso a que se nega provimento, mantida a decisão de primeiro grau". (3ª Turma Recursal Cível de Belo Horizonte - Rec. nº Rel. Juiz Evandro Lopes da Costa Teixeira).Boletim nº79 DPVAT - Seguro obrigatório - Cobertura - Valor "A Lei nº 6.194/74 vigente à época do fato, dispõe em seu artigo 5º, caput e 1º que 'o pagamento da indenização será efetuado mediante simples prova do acidente e do dano recorrente, independentemente da existência de prova de culpa, haja ou não resseguro, abolida qualquer franquia de responsabilidade do segurado a indenização será paga mediante apresentação da certidão de óbito, do registro de ocorrência no órgão policial competente e da prova de qualidade do beneficiário, no caso de morte'. 'O valor de cobertura do seguro obrigatório de responsabilidade civil (DPVAT) é de quarenta salários mínimos, assim fixado consoante com índice de reajuste e, destarte, não havendo incompatibilidade entre a norma especial da Lei nº 6.194/74 e aquelas que vedam o uso do salário mínimo como parâmetro de correção monetária. Precedente da 2ª Seção do STJ' (Resp n /rj. Rel. p/ acórdão Min. Aldir Passarinho Júnior, por maioria, julgado em )". (1ª Turma Recursal Cível de Belo Horizonte - Rec. nº Rel. Juiz Rubens Gabriel Soares).Boletim nº79 DPVAT - Valor indenizatório - Fixação - Provas - Competência "Prescrição - Não ocorrência - Competência do Juizado Especial - Prova pericial - Desnecessidade - Seguro obrigatório de veículo - DPVAT - Lei nº 6.194/74 - Fixação do valor indenizatório em salário-mínimo - Possibilidade - Sentença mantida". (2ª Turma Recursal de Divinópolis - Recurso nº Rel. Juiz Aurelino Rocha Barbosa).Boletim nº79 Seguro obrigatório - DPVAT - Prova de pagamento - Desnecessidade "Seguro obrigatório de veículo - DPVAT - Preliminar - Prescrição - Rejeitada - Lei nº 6.194/74. Desnecessidade da prova do pagamento do bilhete do seguro e/ou do DUT - Fixação do valor indenizatório em salário-mínimo conforme sua Lei de Regência - Sentença mantida". (2ª Turma Recursal de Divinópolis - Rec. nº Rel. Juiz Aurelino Rocha Barbosa).Boletim nº80

BOLETIM INFORMATIVO Nº 62 A 70 JURISPRUDÊNCIA DAS TURMAS RECURSAIS RECURSOS CÍVEIS SUMÁRIO

BOLETIM INFORMATIVO Nº 62 A 70 JURISPRUDÊNCIA DAS TURMAS RECURSAIS RECURSOS CÍVEIS SUMÁRIO 1 BOLETIM INFORMATIVO Nº 62 A 70 JURISPRUDÊNCIA DAS TURMAS RECURSAIS RECURSOS CÍVEIS SUMÁRIO Acidente automobilístico - Culpa recíproca - Prova - Responsabilidade... 1 Acidente de trânsito - Acordo no

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO Nº 50 A 61 JURISPRUDÊNCIA DAS TURMAS RECURSAIS ACIDENTES DE TRÂNSITO SUMÁRIO

BOLETIM INFORMATIVO Nº 50 A 61 JURISPRUDÊNCIA DAS TURMAS RECURSAIS ACIDENTES DE TRÂNSITO SUMÁRIO 1 BOLETIM INFORMATIVO Nº 50 A 61 JURISPRUDÊNCIA DAS TURMAS RECURSAIS ACIDENTES DE TRÂNSITO SUMÁRIO Acidente de trânsito - Abertura de porta - Culpa...2 Acidente de trânsito - Colisão com sinalização -

Leia mais

Nº 70034654392 COMARCA DE NOVO HAMBURGO BRUNA MACHADO DE OLIVEIRA

Nº 70034654392 COMARCA DE NOVO HAMBURGO BRUNA MACHADO DE OLIVEIRA AGRAVO DE INSTRUMENTO. DECISÃO MONOCRÁTICA. AÇÃO DE COBRANÇA DE SEGURO OBRIGATÓRIO. DPVAT. LEGITIMIDADE PASSIVA. RESPONSABILIDADE DE QUALQUER SEGURADORA INTEGRANTE DO CONSÓRCIO. INCLUSÃO DA SEGURADORA

Leia mais

QUINTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 45610/2012 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA CAPITAL

QUINTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 45610/2012 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA CAPITAL APELANTE: BRADESCO AUTO RE COMPANHIA DE SEGUROS APELADO: HAMILTON DE CARVALHOFERREIRA Número do Protocolo: 45610/2012 Data de Julgamento: 19-9-2012 E M E N T A SEGURO OBRIGATÓRIO (DPVAT) - LEI N. 11.482/07

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO Nº 90 A 96 JURISPRUDÊNCIA DAS TURMAS RECURSAIS ACIDENTES DE TRÂNSITO SUMÁRIO

BOLETIM INFORMATIVO Nº 90 A 96 JURISPRUDÊNCIA DAS TURMAS RECURSAIS ACIDENTES DE TRÂNSITO SUMÁRIO 1 BOLETIM INFORMATIVO Nº 90 A 96 JURISPRUDÊNCIA DAS TURMAS RECURSAIS ACIDENTES DE TRÂNSITO SUMÁRIO Acidente automobilístico - Indenização - Prova -Boletim de ocorrência...2 Acidente de trânsito - Boletim

Leia mais

JURISPRUDÊNCIA DAS TURMAS RECURSAIS

JURISPRUDÊNCIA DAS TURMAS RECURSAIS 1 JURISPRUDÊNCIA DAS TURMAS RECURSAIS BOLETINS INFORMATIVOS Nº 81 a 89 RECURSOS CÍVEIS - ACIDENTES DE TRÂNSITO SUMÁRIO Ação de cobrança - Seguro DPVAT - Quantum... 3 Ação de cobrança - Seguro obrigatório

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0132.07.009709-3/001 Númeração 0097093- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Batista de Abreu Des.(a) Batista de Abreu 27/11/2014 10/12/2014 EMENTA:

Leia mais

:João Batista Barbosa - Juiz Convocado. Apelante :Unibanco AIG Seguros S/A (Adv. Vanessa Cristina de Morais Ribeiro e outros).

:João Batista Barbosa - Juiz Convocado. Apelante :Unibanco AIG Seguros S/A (Adv. Vanessa Cristina de Morais Ribeiro e outros). APELAÇÃO CÍVEL N 200.2008.032.045-61 001. Relator :João Batista Barbosa - Juiz Convocado. Apelante :Unibanco AIG Seguros S/A (Adv. Vanessa Cristina de Morais Ribeiro e outros). Apelado :Evaldo de Lima

Leia mais

PROJETO DE LEI N o, DE 2012 (Do Sr. Romero Rodrigues) O Congresso Nacional decreta:

PROJETO DE LEI N o, DE 2012 (Do Sr. Romero Rodrigues) O Congresso Nacional decreta: PROJETO DE LEI N o, DE 2012 (Do Sr. Romero Rodrigues) Permite ao terceiro prejudicado intentar ação diretamente contra o segurador. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º Esta Lei faculta ao terceiro prejudicado

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 659.830 - DF (2004/0087560-5) RELATOR RECORRENTE RECORRIDO : MINISTRO CARLOS ALBERTO MENEZES DIREITO : EDUARDO AUGUSTO QUADROS E ALMEIDA : MANOEL FAUSTO FILHO E OUTRO : SOCIEDADE DE

Leia mais

substituição ao Des. José Di Lorenzo Serpa.

substituição ao Des. José Di Lorenzo Serpa. ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa APELAÇÃO CÍVEL N. 040.2008.000891-1/001. Relator: Marcos William de Oliveira, Juiz Convocado em substituição ao Des. José Di

Leia mais

Acórdão. Processo no. 003.2008.001.000-6/001

Acórdão. Processo no. 003.2008.001.000-6/001 ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque Acórdão Apelação Cível - no. 003.2008.001.000-6/001 Relator: Desembargador Marcos Cavalcanti

Leia mais

Processo n 702.02.009965-2 AÇÃO REPARATÓRIA DE DANO DECORRENTE DE ATO ILÍCITO. Réus: MARCOS ROBERTO PINCELA MATEUS e SADIA S/A

Processo n 702.02.009965-2 AÇÃO REPARATÓRIA DE DANO DECORRENTE DE ATO ILÍCITO. Réus: MARCOS ROBERTO PINCELA MATEUS e SADIA S/A Processo n 702.02.009965-2 AÇÃO REPARATÓRIA DE DANO DECORRENTE DE ATO ILÍCITO Autor: OLAIR MARQUES CARRIJO Réus: MARCOS ROBERTO PINCELA MATEUS e SADIA S/A Denunciada: SUL AMÉRICA CIA. NACIONAL DE SEGUROS

Leia mais

02/10/2014 PLENÁRIO : MIN. GILMAR MENDES

02/10/2014 PLENÁRIO : MIN. GILMAR MENDES Decisão sobre Repercussão Geral Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 10 02/10/2014 PLENÁRIO REPERCUSSÃO GERAL NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 704.520 SÃO PAULO RELATOR RECTE.(S) ADV.(A/S) : MIN.

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. FAGUNDES CUNHA PRESIDENTE RELATOR

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. FAGUNDES CUNHA PRESIDENTE RELATOR RECURSO INOMINADO Nº 2006.0003212-2/0, DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA COMARCA DE CRUZEIRO DO OESTE RECORRENTE...: BRADESCO SEGUROS S. A. RECORRIDO...: ALEXANDRE GONÇALVES MANFRIM RELATOR...: EMENTA RECURSO

Leia mais

PROVA PRÁTICA DE SENTENÇA CÍVEL

PROVA PRÁTICA DE SENTENÇA CÍVEL Poder Judiciário da Ufiilo TJDFT TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL EDOS TERRITÓRIOS SEGUNDA PROVA ESCRITA DISCURSIVA CADERNO DE RELATÓRIO E DOCUMENTOS REFERENTES À PROVA PRÁTICA DE SENTENÇA CÍVEL

Leia mais

i mil um um um um um um mu mi m *02665723*

i mil um um um um um um mu mi m *02665723* PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRÁTICA REGISTRADO(A) SOB N i mil um um um um um um mu mi m *02665723* Vistos, relatados e

Leia mais

DECISÃO MONOCRÁTICA CONTRATO DE SEGURO DE VIDA E INVALIDEZ PERMANENTE EM GRUPO. PRESCRIÇÃO. INOCORRÊNCIA. SEGURADO COM LESÃO NEUROLÓGICA QUE

DECISÃO MONOCRÁTICA CONTRATO DE SEGURO DE VIDA E INVALIDEZ PERMANENTE EM GRUPO. PRESCRIÇÃO. INOCORRÊNCIA. SEGURADO COM LESÃO NEUROLÓGICA QUE DÉCIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO N.º 0402603-95.2008.8.19.0001 APELANTE: SULAMÉRICA SEGUROS DE VIDA E PREVIDENCIA APELADO: FRANCISCO DE SOUZA COELHO JUNIOR RELATOR: DES. LINDOLPHO MORAIS MARINHO DECISÃO

Leia mais

Sentença. 1. Relatório. Relatório dispensado (artigo 38 da Lei 9.099/95). 2. Fundamentação

Sentença. 1. Relatório. Relatório dispensado (artigo 38 da Lei 9.099/95). 2. Fundamentação Processo : 2013.01.1.151018-6 Classe : Procedimento do Juizado Especial Cível Assunto : Contratos de Consumo Requerente : CELSO VIEIRA DA ROCHA JUNIOR Requerido : EMPRESA EBAZAR Sentença 1. Relatório Relatório

Leia mais

...n,1 h, , sal:0 I < s. 1, 1891 '...

...n,1 h, , sal:0 I < s. 1, 1891 '... .. -.-...,...n,1 h,, sal:0 I < s. 1, 1891 '... --á--ig. Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete da Desa Maria das Neves do Egito de A. D. Ferreira ACÓRDÃO APELAÇÃO Cá/EL N o

Leia mais

EMBARGOS INFRINGENTES EM APELAÇÃO CÍVEL nº 551137/RN (2007.84.02.000434-2/01)

EMBARGOS INFRINGENTES EM APELAÇÃO CÍVEL nº 551137/RN (2007.84.02.000434-2/01) EMBTE : DNIT - DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES REPTE : PROCURADORIA REGIONAL FEDERAL - 5ª REGIÃO EMBDO : SILDILON MAIA THOMAZ DO NASCIMENTO ADV/PROC : SILDILON MAIA THOMAZ DO NASCIMENTO

Leia mais

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator RECURSO INOMINADO Nº 2006.3281-7/0, DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA COMARCA DE FAZENDA RIO GRANDE RECORRENTE...: EDITORA ABRIL S/A RECORRIDO...: RAFAELA GHELLERE DAL FORNO RELATOR...: J. S. FAGUNDES CUNHA

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 34 a Câmara SEÇÃO DE DIREITO PRIVADO APELAÇÃO C/ REVISÃO N 940070-0/5. Comarca de CAMPINAS Processo 872/00

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 34 a Câmara SEÇÃO DE DIREITO PRIVADO APELAÇÃO C/ REVISÃO N 940070-0/5. Comarca de CAMPINAS Processo 872/00 34 a Câmara APELAÇÃO C/ REVISÃO N 940070-0/5 Comarca de CAMPINAS Processo 872/00 l.v.cível APTE APDO MARCELO AZEVEDO FEITOR CORRETORA DE SEGUROS LTDA OTONIEL QUEIROZ DA SILVA A C Ó R D Ã O TRIBUNAL DE

Leia mais

VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS os presentes autos

VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS os presentes autos oè;lr- jusnlve,4d ei:x PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA FARAIBA GABINETE DO DES. MÁRCIO MURILO DA CUNHA RAMOS ACÓRDÃO APELAÇÃO CINTEL N 098.2008.000796-0/001 Comarca de Queimadas RELATOR: Des. Márcio

Leia mais

SENTENÇA. Foi concedida a antecipação dos efeitos da tutela para suspender a exigibilidade da notificação de nº 2012/808804682957086 (evento 9).

SENTENÇA. Foi concedida a antecipação dos efeitos da tutela para suspender a exigibilidade da notificação de nº 2012/808804682957086 (evento 9). AÇÃO ORDINÁRIA (PROCEDIMENTO COMUM ORDINÁRIO) Nº 5029780-43.2013.404.7000/PR AUTOR : ETEVALDO VAZ DA SILVA ADVOGADO : LEONILDA ZANARDINI DEZEVECKI RÉU : UNIÃO - FAZENDA NACIONAL MPF : MINISTÉRIO PÚBLICO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 100.321 - MT (2011/0227285-6) RELATOR AGRAVANTE ADVOGADO AGRAVADO ADVOGADO : MINISTRO RAUL ARAÚJO : JOSÉ VALMIR BARBOSA DE ALMEIDA : WILSON MOLINA PORTO : TOKIO MARINE BRASIL

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 34ª Câmara de Direito Privado

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 34ª Câmara de Direito Privado TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO 34 a Câmara Seção de Direito Privado Julgamento sem segredo de justiça: 12 de abril de 2010, v.u. Relator: Desembargador Irineu Pedrotti. Apelação Cível nº 992.08.043493-1

Leia mais

ACÓRDÃO. Ao contrário do que afirma a apelante, não existem provas de que o condutor do veículo de propriedade do segundo promovido

ACÓRDÃO. Ao contrário do que afirma a apelante, não existem provas de que o condutor do veículo de propriedade do segundo promovido ESTADO DA PARAIBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gah. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO APELAÇÃO Cá/EL N 016.2009.000727-5/ 001 RELATOR: Des. Genésio Gomes Pereira Filho APELANTE: Nikanora

Leia mais

22/10/2015 https://pje.tjdft.jus.br/pje/consultapublica/detalheprocessoconsultapublica/documentosemloginhtml.seam?ca=e7a42b30ee6f6d0ff5bb5ab6f2d34

22/10/2015 https://pje.tjdft.jus.br/pje/consultapublica/detalheprocessoconsultapublica/documentosemloginhtml.seam?ca=e7a42b30ee6f6d0ff5bb5ab6f2d34 Poder Judiciário da União TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS 2JEFAZPUB 2º Juizado Especial da Fazenda Pública do DF Número do processo: 0706261 95.2015.8.07.0016 Classe judicial:

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 963.454 - SC (2007/0143805-5) RELATOR RECORRENTE ADVOGADOS RECORRIDO PROCURADOR INTERES. : MINISTRO PAULO DE TARSO SANSEVERINO : LIBERTY PAULISTA SEGUROS S/A : SÉRGIO ALEXANDRE SODRÉ

Leia mais

RELATÓRIO. Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL

RELATÓRIO. Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Órgão: TURMA REGIONAL DE UNIFORMIZAÇÃO DE JURISPRUDÊNCIA N. Processo: 0500029-74.2008.4.05.8103 Origem: Primeira Turma Recursal do Estado do Ceará Recorrente: João Ferreira

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 593.196 - RS (2003/0164484-3) RELATOR : MINISTRO HÉLIO QUAGLIA BARBOSA EMENTA RECURSO ESPECIAL. SEGURO. ATRASO NO PAGAMENTO DOS VALORES DEVIDOS PELA SEGURADORA. LUCROS CESSANTES. OCORRÊNCIA.

Leia mais

: MIN. DIAS TOFFOLI GRANDE

: MIN. DIAS TOFFOLI GRANDE RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 686.721 SÃO PAULO RELATOR RECTE.(S) PROC.(A/S)(ES) RECDO.(A/S) ADV.(A/S) INTDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. DIAS TOFFOLI :MUNICÍPIO ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PRAIA GRANDE :PROCURADOR-GERAL

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 957.779 - GO (2007/0014985-3) RELATOR : MINISTRO CASTRO FILHO RECORRENTE : UNIMED GOIÂNIA COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO ADVOGADO : ANTÔNIO RICARDO REZENDE ROQUETE E OUTRO(S) RECORRIDO

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XV EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XV EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL João utiliza todos os dias, para retornar do trabalho para sua casa, no Rio de Janeiro, o ônibus da linha A, operado por Ômega Transportes Rodoviários Ltda. Certo

Leia mais

APTE: FLAVIO COELHO BARRETO (Autor) APTE: CONCESSIONÁRIA DA RODOVIA DOS LAGOS S.A. APDO: OS MESMOS

APTE: FLAVIO COELHO BARRETO (Autor) APTE: CONCESSIONÁRIA DA RODOVIA DOS LAGOS S.A. APDO: OS MESMOS APTE: FLAVIO COELHO BARRETO (Autor) APTE: CONCESSIONÁRIA DA RODOVIA DOS LAGOS S.A. APDO: OS MESMOS RELATORA: DESEMBARGADORA MARIA REGINA NOVA APELAÇÕES CÍVEIS. DIREITO ADMINISTRATIVO E DO CONSUMIDOR. ACIDENTE

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.311.407 - SP (2012/0041104-0) RELATÓRIO O EXMO. SR. MINISTRO RICARDO VILLAS BÔAS CUEVA (Relator): Trata-se de recurso especial interposto por PAULO DONIZETI DA SILVA e sua esposa

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0024.13.050455-8/001 Númeração 0504558- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Mariângela Meyer Des.(a) Mariângela Meyer 19/05/2015 29/05/2015 EMENTA:

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XV EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XV EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL ENUNCIADO João utiliza todos os dias, para retornar do trabalho para sua casa, no Rio de Janeiro, o ônibus da linha A, operado por Ômega Transportes Rodoviários Ltda.

Leia mais

ACÓRDÃO. Apelação Cível nº. 0014568-29.2008.8.19.0004

ACÓRDÃO. Apelação Cível nº. 0014568-29.2008.8.19.0004 Apelante: Espólio de Bruna Carolina da Costa Tavares rep/p/s/mãe Sandra Regina da Costa Ibrahim Apelado: Auto Viação 1001 LTDA Apelada: Companhia de Seguros Aliança da Bahia Relatora: Des. Odete Knaack

Leia mais

D E C I S Ã O. Contra-razões ofertadas as fls. 176/184 em total prestígio a. sentença.

D E C I S Ã O. Contra-razões ofertadas as fls. 176/184 em total prestígio a. sentença. TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA QUARTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº 0168239-18.2007.8.19.0001 APELANTE: BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S/A APELADO: CATIA MARIA DA SILVA COUTO RELATOR:

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL RELATOR: JUIZ FEDERAL RELATÓRIO Cuida-se de pedido de uniformização de jurisprudência que tem por objeto divergência entre julgado da 2ª Turma Recursal do Rio de Janeiro e acórdão proferido pela Turma

Leia mais

SENTENÇA. DIOMÉRIO GONÇALVES MOURA ajuizou ação de cobrança. securitária em face da ALFA PREVIDÊNCIA E VIDA S/A aduzindo, em síntese,

SENTENÇA. DIOMÉRIO GONÇALVES MOURA ajuizou ação de cobrança. securitária em face da ALFA PREVIDÊNCIA E VIDA S/A aduzindo, em síntese, Autos nº 201400366962 SENTENÇA DIOMÉRIO GONÇALVES MOURA ajuizou ação de cobrança securitária em face da ALFA PREVIDÊNCIA E VIDA S/A aduzindo, em síntese, ser beneficiário de seguro de vida em grupo contratado

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 447.888 - RO (2002/0084713-3) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI RECORRENTE : ADMINISTRADORA E CORRETORA DE SEGUROS - RONSEG ADVOGADO : ODAILTON KNORST RIBEIRO RECORRENTE : SUL AMÉRICA

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0024.12.273016-1/001 Númeração 2730161- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Marcos Lincoln Des.(a) Marcos Lincoln 11/02/2015 23/02/2015 EMENTA: APELAÇÃO

Leia mais

ACÓRDÃO. Qualquer seguradora que opera no sistema DPVAT pode ser acionada para pagar a indenização.

ACÓRDÃO. Qualquer seguradora que opera no sistema DPVAT pode ser acionada para pagar a indenização. PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N 200.2007.743966-5/001. ORIGEM : 13 Vara Civel da Comarca da Capital-PB. RELATOR

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO COLÉGIO RECURSAL DA COMARCA DE SANTOS ACÓRDÃO. Recurso nº 0007220-95.2012.8.26.0562. Registro 2012.0000021251

PODER JUDICIÁRIO COLÉGIO RECURSAL DA COMARCA DE SANTOS ACÓRDÃO. Recurso nº 0007220-95.2012.8.26.0562. Registro 2012.0000021251 fls. 1 Registro 2012.0000021251 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Recurso Inominado nº 0007220-95.2012.8.26.0562, da Comarca de Santos, em que é recorrente L I V - INTERMEDIAÇÃO IMOBILIÁRIA

Leia mais

Vistos, relatados e discutidos estes autos de. APELAÇÃO CÍVEL COM REVISÃO n 157.303-4/9-00, da Comarca de

Vistos, relatados e discutidos estes autos de. APELAÇÃO CÍVEL COM REVISÃO n 157.303-4/9-00, da Comarca de TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRATICA REGISTRADO(A) SOB N *024022V:* Vistos, relatados e discutidos estes autos de APELAÇÃO CÍVEL COM REVISÃO

Leia mais

Nesses termos, pede deferimento. Uberaba/MG,

Nesses termos, pede deferimento. Uberaba/MG, MERITÍSSIMA JUÍZA DE DIREITO DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA COMARCA DE UBERABA/ MINAS GERAIS. Autos n. 701. Secretaria cível BANCO xxxx., já qualificado nos autos epigrafados da AÇÃO DECLARATÓRIA DE INEXISTÊNCIA

Leia mais

ACÓRDÃO. Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete da Desembargadora Maria das Neves do Egito de A. D.

ACÓRDÃO. Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete da Desembargadora Maria das Neves do Egito de A. D. AC no 014.2009.000326-1/001 Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete da Desembargadora Maria das Neves do Egito de A. D. Ferreira ACÓRDÃO APELAÇÃO Cá/EL No 014.2009.000326-1/001

Leia mais

ACÓRDÃO. Rio de Janeiro, 05 de outubro de 2010. Desembargador ROBERTO FELINTO Relator

ACÓRDÃO. Rio de Janeiro, 05 de outubro de 2010. Desembargador ROBERTO FELINTO Relator DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL Apelação Cível nº 0355516-46.2008.8.19.0001 Apelante 1 : AZZURRA PARIS VEÍCULOS LTDA. Apelante 2 : SUL AMÉRICA COMPANHIA NACIONAL DE SEGUROS Apelados 1 : OS MESMOS Apelado 2

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA ACÓRDÃO. APELAÇÃO CÍVEL NI" 027.2006.000.738-5/002. ORIGEM : Juizo do I Oficio da Comarca da Picui.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL. Justiça do Trabalho - 2ª Região 04ª VARA DO TRABALHO DE OSASCO. Processo nº 0000080-14.2011.5.02.0384

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL. Justiça do Trabalho - 2ª Região 04ª VARA DO TRABALHO DE OSASCO. Processo nº 0000080-14.2011.5.02.0384 Aos 09 dias do mês de agosto de 2013, às 09:00 horas, na sala de audiências desta Vara do Trabalho, sob a minha presença, Dr. Leonardo Grizagoridis da Silva, Juiz do Trabalho Substituto, foram apregoados

Leia mais

Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro. Seguro Obrigatório DPVAT Indenização Compensação. Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro

Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro. Seguro Obrigatório DPVAT Indenização Compensação. Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro Banco do Conhecimento Divisão de Gestão de Acervos Jurisprudenciais (DGCON/DIJUR) Serviço de Pesquisa Jurídica (DGCON/SEAPE) Data da atualização: 09.12.2010

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO fls. 122 Registro: 2014.0000513173 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 1104017-13.2013.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante TAM LINHAS AEREAS S/A, é apelado

Leia mais

Gabinete da Desembargadora Beatriz Figueiredo Franco

Gabinete da Desembargadora Beatriz Figueiredo Franco APELAÇÃO CÍVEL Nº 5658-75.2013.8.09.0049 (201390056589) COMARCA : GOIANÉSIA 3ª CÂMARA CÍVEL APELANTE : ADÉLIO RODRIGUES DE OLIVEIRA NETO APELADO : MERCADOLIVRE.COM ATIVIDADES DE INTERNET LTDA. E OUTRO(S)

Leia mais

DÚVIDAS FREQUENTES SEGURO AUTOMOTIVO

DÚVIDAS FREQUENTES SEGURO AUTOMOTIVO DÚVIDAS FREQUENTES SEGURO AUTOMOTIVO 1. DEVO FAZER O BOLETIM DE ACIDENTES DE TRÂNSITO (BAT)? Sim, principalmente se houver terceiros envolvidos e se você for o culpado pelo acidente. 2. QUER DIZER QUE

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO Nº 42 A 49 JULGADOS DAS TURMAS RECURSAIS JURISPRUDÊNCIA CÍVEL

BOLETIM INFORMATIVO Nº 42 A 49 JULGADOS DAS TURMAS RECURSAIS JURISPRUDÊNCIA CÍVEL 1 BOLETIM INFORMATIVO Nº 42 A 49 JULGADOS DAS TURMAS RECURSAIS JURISPRUDÊNCIA CÍVEL 0900 - Ligações - Ônus da prova - CDC - Restituição...12 Ação de execução - Penhora - Reforço ou ampliação - Novos embargos...12

Leia mais

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro APELAÇÃO CÍVEL Nº 0460569-74.2012.8.19.0001 APELANTE: ALINE ALMEIDA PERES APELADO: INSTITUTO BRASILEIRO DE MEDICINA DE REABILITAÇÃO LTDA RELATOR: DES. FERNANDO ANTONIO DE ALMEIDA APELAÇÃO CÍVEL DIREITO

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa

ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa e ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa ACÓRDÃO AGRAVO INTERNO N 009.2008.001331-5/001. Relator: Dr. Aluízio Bezerra Filho, Juiz de Direito Convocado em substituição

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO Registro: 2013.0000209289 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0017770-14.2003.8.26.0224, da Comarca de Guarulhos, em que é apelante/apelado HSBC SEGUROS ( BRASIL ) S/A, são

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.241.305 - RS (2011/0045666-6) RELATORA RECORRENTE RECORRIDO : MINISTRA NANCY ANDRIGHI : MARILENE MARCHETTI : GENÉZIO RAMPON : SEGURADORA LÍDER DOS CONSÓRCIOS DO SEGURO DPVAT S/A :

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

RESPONSABILIDADE CIVIL DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA RESPONSABILIDADE CIVIL DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 1 Suponha se que Maria estivesse conduzindo o seu veículo quando sofreu um acidente de trânsito causado por um ônibus da concessionária do serviço público

Leia mais

SEGUNDA PROVA ESCRITA DISCURSIVA SENTENÇA CÍVEL

SEGUNDA PROVA ESCRITA DISCURSIVA SENTENÇA CÍVEL SEGUNDA PROVA ESCRITA DISCURSIVA SENTENÇA CÍVEL Nesta prova, faça o que se pede, usando os espaços para rascunho indicados no presente caderno. Em seguida, transcreva o texto para o CADERNO DE TEXTO DEFINITIVO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO COMARCA DE FERNANDÓPOLIS FORO DISTRITAL DE OUROESTE JUIZADO ESPECIAL CÍVEL E CRIMINAL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO COMARCA DE FERNANDÓPOLIS FORO DISTRITAL DE OUROESTE JUIZADO ESPECIAL CÍVEL E CRIMINAL fls. 1 CONCLUSÃO Aos 12 de julho de 2013, faço os presentes autos conclusos ao MM. Juiz de Direito Dr. LUIZ GUSTAVO ROCHA MALHEIROS. Eu (Daniela Dacyszyn Leme Macedo), Escrivã Judicial II Substituta, digitei.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VIGÉSIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VIGÉSIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR APELAÇÃO CÍVEL Nº 0008485-93.2014.8.19.0001 APELANTE 1: TELMA REGINA MANHÃES SALLES DOS SANTOS APELANTE 2: SUL AMERICA COMPANHIA NACIONAL DE SEGUROS APELADOS: OS MESMOS RELATORA: DES. SANDRA SANTARÉM CARDINALI

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA NONA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA NONA CÂMARA CÍVEL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA NONA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº 0014455-71.2010.8.19.0209 APELANTE 1: UNIMED RIO COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO DO RIO DE JANEIRO LTDA. APELANTE

Leia mais

TURMA RECURSAL ÚNICA

TURMA RECURSAL ÚNICA RECURSO INOMINADO Nº 2006.0003404-5/0 9 O JUIZADO ESPECIAL CÍVEL COMARCA DE CURITIBA RECORRENTES...: EMBRATEL EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES S/A E ELOIR PINHEIRO DE MOURA RECORRIDOS...: ELOIR PINHEIRO

Leia mais

Brasília (DF), 25 de novembro de 2013(Data do Julgamento) RECURSO ESPECIAL Nº 1.411.293 - SP (2013/0341500-6)

Brasília (DF), 25 de novembro de 2013(Data do Julgamento) RECURSO ESPECIAL Nº 1.411.293 - SP (2013/0341500-6) RECURSO ESPECIAL Nº 1.411.293 - SP (2013/0341500-6) RELATORA RECORRENTE RECORRIDO : MINISTRA NANCY ANDRIGHI : MAGALY APARECIDA SALORNO : ANA APULA PICCHI DANCONA VIVIANE DUARTE GONÇALVES E OUTRO(S) : SUL

Leia mais

Processo no. 200.2005.069.120-9/001

Processo no. 200.2005.069.120-9/001 (s-,(5,,, ---- Ãi - m;42.a, m/tu.-a.gi ACÓRDÃO ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Desembargador. Marcos Cavalcanti de Albuquerque Apelação Cível - no. 200.2005.069.120-9/001

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 825.215 RIO DE JANEIRO RELATORA RECTE.(S) ADV.(A/S) : MIN. CÁRMEN LÚCIA : TATIANA DO ESPIRITO SANTO E OUTRO(A/S) :LEONARDO ORSINI DE CASTRO AMARANTE E OUTRO(A/S) RECDO.(A/S)

Leia mais

TERCEIRA CÂMARA CÍVEL

TERCEIRA CÂMARA CÍVEL TERCEIRA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL N º 42.390-7/2009, DE VITÓRIA DA CONQUISTA. APELANTE: UNIBANCO AIG SEGUROS S/A. APELADO: GERALDO BASTOS GUIMARÃES E OUTRO. RELATOR: JUIZ JOSEVANDO SOUZA ANDRADE SUBSTITUINDO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL FRANCISCO BARROS DIAS

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL FRANCISCO BARROS DIAS EMBARGOS DE DECLARAÇÃO EM APELAÇÃO CÍVEL Nº 473056/CE (2009.05.99.001069-1/01) APTE : ISABEL NILCE MAGALHÃES ADV/PROC : VALÉRIA MESQUITA MAGALHÃES APDO : INSS - INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL REPTE

Leia mais

ACÓRDÃO. Salles Rossi RELATOR Assinatura Eletrônica

ACÓRDÃO. Salles Rossi RELATOR Assinatura Eletrônica fls. 1 ACÓRDÃO Registro: 2012.0000382774 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0001561-08.2012.8.26.0562, da Comarca de Santos, em que é apelante PLANO DE SAÚDE ANA COSTA LTDA, é apelado

Leia mais

O PAPEL DA PROVA NA AFERIÇÃO DO RESPONSÁVEL POR ACIDENTE DE TRÂNSITO

O PAPEL DA PROVA NA AFERIÇÃO DO RESPONSÁVEL POR ACIDENTE DE TRÂNSITO O PAPEL DA PROVA NA AFERIÇÃO DO RESPONSÁVEL POR ACIDENTE DE TRÂNSITO Por Fernando Oliva Palma 1) Introdução Os acidentes de trânsito, hoje em dia, constituem um dos principais motivos do elevado número

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 1.346.468 - MT (2010/0153850-4) RELATOR AGRAVANTE ADVOGADO AGRAVADO ADVOGADO : MINISTRO PAULO DE TARSO SANSEVERINO : TOKIO MARINE BRASIL SEGURADORA S/A : RENATO C CORRÊA DA SILVA

Leia mais

Relato de Casos: Comissão Técnica Riscos Pessoais

Relato de Casos: Comissão Técnica Riscos Pessoais Relato de Casos: Comissão Técnica Riscos Pessoais Convidado para Diretor Sem Fronteiras Dr. Lodi Maurino Sodré Comissão indicou para os Grupos de Trabalhos e demais Comissões. A questão está na aplicação

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores JOÃO CARLOS GARCIA (Presidente sem voto), JARBAS GOMES E RUBENS RIHL.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores JOÃO CARLOS GARCIA (Presidente sem voto), JARBAS GOMES E RUBENS RIHL. fls. 1 ACÓRDÃO Registro: 2014.0000543198 Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0005341-39.2012.8.26.0114, da Comarca de Campinas, em que é apelante ELISIO LOPES BRANDÃO, é apelado FAZENDA

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO A C Ó R D Ã O 3ª T U R M A PODER JUDICIÁRIO FEDERAL MEMBRO DE CONSELHO CONSULTIVO. ESTABILIDADE. DESCABIMENTO. Não faz jus à estabilidade sindical o empregado eleito pelo órgão consultivo da entidade,

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0344.10.006817-2/001 Númeração 0068172- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Otávio Portes Des.(a) Otávio Portes 30/01/2014 10/02/2014 APELAÇÃO CÍVEL.

Leia mais

08/11/2012 PLENÁRIO : MIN. GILMAR MENDES

08/11/2012 PLENÁRIO : MIN. GILMAR MENDES Decisão sobre Repercussão Geral Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 11 08/11/2012 PLENÁRIO REPERCUSSÃO GERAL NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 675.505 RIO DE JANEIRO RELATOR RECTE.(S) ADV.(A/S) RECDO.(A/S)

Leia mais

Apelação Cível n. 2008.022565-1, da Capital Relator: Juiz Rodrigo Collaço

Apelação Cível n. 2008.022565-1, da Capital Relator: Juiz Rodrigo Collaço Apelação Cível n. 2008.022565-1, da Capital Relator: Juiz Rodrigo Collaço APELAÇÕES CÍVEIS - AÇÃO DE RESSARCIMENTO DE DANOS MATERIAIS CAUSADOS EM ACIDENTE DE TRÂNSITO - INDENIZAÇÃO PAGA PELA SEGURADORA

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0024.02.841809-3/001 Númeração 8418093- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Marcos Lincoln Des.(a) Marcos Lincoln 13/11/2013 19/11/2013 EMENTA: APELAÇÃO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.511.660 - SP (2011/0250662-0) RELATOR RECORRENTE ADVOGADOS RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO JOÃO OTÁVIO DE NORONHA : BMW DO BRASIL LTDA : LUIZ VIRGÍLIO P PENTEADO MANENTE E OUTRO(S)

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.237.894 - MT (2011/0026945-1) RELATOR : MINISTRO SIDNEI BENETI RECORRENTE : BANCO DO BRASIL S/A ADVOGADO : NAGIB KRUGER E OUTRO(S) RECORRIDO : SUSSUMO SATO E OUTRO ADVOGADO : GILMAR

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba Gabinete do Desembargador José Ricardo Porto

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba Gabinete do Desembargador José Ricardo Porto Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba Gabinete do Desembargador José Ricardo Porto DECISÃO MONOCRÁTICA APELAÇÃO CÍVEL N 024.2007. 002825 3 / 001 MONTEIRO. RELATOR: Des. José Ricardo

Leia mais

O QUE É DPVAT? VALORES DE INDENIZAÇÃO

O QUE É DPVAT? VALORES DE INDENIZAÇÃO DPVAT O QUE É DPVAT? Toda a facilidade para vítimas, beneficiários, corretores de seguro e hospitais no atendimento aos processos de indenização do Seguro Obrigatório. O Seguro DPVAT foi criado com o objetivo

Leia mais

APELANTE: ALFA PREVIDÊNCIA E VIDA S/A APELADO: MARIA SHIRLEA PACÍFICO ROSA RELATORA: DES. INÊS DA TRINDADE CHAVES DE MELO

APELANTE: ALFA PREVIDÊNCIA E VIDA S/A APELADO: MARIA SHIRLEA PACÍFICO ROSA RELATORA: DES. INÊS DA TRINDADE CHAVES DE MELO APELANTE: ALFA PREVIDÊNCIA E VIDA S/A APELADO: MARIA SHIRLEA PACÍFICO ROSA RELATORA: DES. INÊS DA TRINDADE CHAVES DE MELO APELAÇÃO CIVEL. INDENIZATÓRIA. CONTRATO DE SEGURO DE VIDA. RECUSA DA SEGURADORA

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO. N. 200.2008.008679-21001 5a Vara Cível da Comarca de João

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO. N. 200.2008.008679-21001 5a Vara Cível da Comarca de João A A \N //, N IN-4 5( PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO DECISÃO APELAÇÃO CÍVEL Pessoa RELATOR APELANTE ADVOGADA APELADO ADVOGADO N. 200.2008.008679-21001 5a

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO SEÇÃO DE DIREITO PRIVADO - 34ª CÂMARA

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO SEÇÃO DE DIREITO PRIVADO - 34ª CÂMARA Julgamento (sem segredo de justiça): 18.01.2006, v.u. APELAÇÃO COM REVISÃO N º 756.824-0/0 - Osasco Apelantes: Massayuki Hirata, Nilson Roberto do Carmo, Nilton Donizetti do Carmo e Rosangela do Porto

Leia mais

PROCESSO Nº TST-RR-358-35.2014.5.03.0011. A C Ó R D Ã O (8ª Turma) GMMCP/dpf/klg

PROCESSO Nº TST-RR-358-35.2014.5.03.0011. A C Ó R D Ã O (8ª Turma) GMMCP/dpf/klg A C Ó R D Ã O (8ª Turma) GMMCP/dpf/klg RECURSO DE REVISTA INTERPOSTO SOB A ÉGIDE DA LEI Nº 10.015/2014 NULIDADE DA CITAÇÃO ÔNUS DO DESTINATÁRIO Na forma do art. 841, 1º, da CLT, A notificação será feita

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.061.500 - RS (2008/0119719-3) RELATOR : MINISTRO SIDNEI BENETI RECORRENTE : BANCO CITIBANK S/A ADVOGADO : EDUARDO GRAEFF E OUTRO(S) RECORRIDO : ADELINA FARINA RUGA ADVOGADO : MARCOS

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo. Voto nº 23951

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo. Voto nº 23951 10ª Câmara Seção de Direito Privado Apelação com Revisão n 4002213-20.2013.8.26.0562 Comarca: Santos Ação: Compromisso de Venda e Compra e Repetição de indébito Apte(s).: API Assessoria Consultoria e Intermediação

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo ACÓRDÃO Registro: 2013.0000002706 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0173190-15.2011.8.26.0100, da Comarca de, em que é apelante MAXCASA IV EMPREENDIMENTOS IMOBILIARIOS LTDA, são

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO ARNALDO ESTEVES LIMA EMENTA DIREITO ADMINISTRATIVO. RECURSO ESPECIAL. MILITAR. "AJUDA-DE-CUSTO". MUDANÇA TEMPORÁRIA DE SEDE. POSSIBILIDADE. "INDENIZAÇÃO DE TRANSPORTE". MUDANÇA DE DOMICÍLIO.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE 10ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE NATAL

PODER JUDICIÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE 10ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE NATAL \d \w1215 \h1110 FINCLUDEPICTURE "brasoes\\15.bmp" MERGEFORMAT PODER JUDICIÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE 10ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE NATAL Processo n. 001.08.020297-8 Ação: Ação Civil Pública Autor: Ministério

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO fls. 2 ACÓRDÃO Registro: 2015.0000373304 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0008132-86.2013.8.26.0003, da Comarca de São Paulo, em que é apelante/apelado ANDRE PASQUALINI, é apelado/apelante

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.322.914 - PR (2012/0097003-6) RELATORA RECORRENTE RECORRIDO ADVOGADA S : MINISTRA NANCY ANDRIGHI : ROBERTO GETULIO MAGGI : CARLOS FREDERICO REINA COUTINHO E OUTRO(S) : SUL AMÉRICA

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº 199375-88.2008.8.09.00029 (200891993754) CATALÃO

APELAÇÃO CÍVEL Nº 199375-88.2008.8.09.00029 (200891993754) CATALÃO APELAÇÃO CÍVEL Nº 199375-88.2008.8.09.00029 (200891993754) CATALÃO APELANTE: APELADO: RELATOR: CÂMARA: JANDIRA BORGES DA SILVA HSBC SEGUROS BRASIL S/A DESEMBARGADOR CAMARGO NETO 6ª CÍVEL EMENTA: 1. APELAÇÃO.

Leia mais

ACÓRDÃO. Vistos, relatados e discutidos estes autos de. APELAÇÃO CÍVEL COM REVISÃO n 640.051-4/4-00, da Comarca de

ACÓRDÃO. Vistos, relatados e discutidos estes autos de. APELAÇÃO CÍVEL COM REVISÃO n 640.051-4/4-00, da Comarca de TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO x ACÓRDÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRÁTICA REGISTRADO(A) SOB N Vistos, relatados e discutidos estes autos de APELAÇÃO CÍVEL COM REVISÃO n 640.051-4/4-00,

Leia mais