REQUISITOS GERAIS PARA COMPETÊNCIA DE LABORATORIOS DE ENSAIO E CALIBRAÇÃO NBR ISO/IEC 17025

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REQUISITOS GERAIS PARA COMPETÊNCIA DE LABORATORIOS DE ENSAIO E CALIBRAÇÃO NBR ISO/IEC 17025"

Transcrição

1 CURSO E-LEARNING REQUISITOS GERAIS PARA COMPETÊNCIA DE LABORATORIOS DE ENSAIO E CALIBRAÇÃO NBR ISO/IEC Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitido a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa da ComÊxito. 1

2 OBJETIVOS DO CURSO Este curso é dirigido a todos profissionais que querem conhecer os requisitos da norma NBR ISO/IEC 17025:2005 e adquirir os conhecimentos necessários para implantar e manter um sistema de gestão da qualidade adequado e eficaz, para laboratórios de ensaios e calibrações, conforme os requisitos desta norma. Durante este curso iremos : Conhecer a evolução das normas de gestão e competência técnica para laboratórios. Aprender vocabulário, conceitos, fundamentos e requisitos de competência técnica e gerencial aplicados a laboratórios para produzir resultados de ensaios e calibrações tecnicamente válidos. Entender a correlação de requisitos entre as normas NBR ISO/IEC 17025:2005 e NBR ISO 9001:2008. Compreender a importância que os laboratórios certificados e/ou acreditados detêm para o reconhecimento mútuo entre organismos nacionais e internacionais. Colocar em prática os ensinamentos apresentados. 2

3 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO MÓDULO 1 Apresentação da norma ISO/IEC-17025:2005, 00 - considerações gerais, 01 - Características, 02 - Introdução, 03 - Relação entre as normas NBR ISO/IEC e NBR ISO 9001, 04 - Objetivos, 05 Referências normativas, 06 - Termos e definições, 07 - Aplicação, 08 - Certificação e acreditação, 09 - Custos, benefícios e dificuldades,10 - Redes metrológicas, - Exercícios. MÓDULO 2 MÓDULO 3 MÓDULO Requisitos da direção, Organização, 4.2 Sistemas de gestão, Controle de documentos Exercícios. MÓDULO 1 Requisitos: Análise crítica de pedidos propostas e contratos, Subcontratações de ensaios e calibrações, Aquisição de serviços e suprimentos - Exercícios. Requisitos: 4.7- Atendimento aos clientes, Reclamações dos clientes, Controle de ensaios e calibrações não conformes, Melhorias contínuas, Ações corretivas Ações preventivas Exercícios. MÓDULO 5 Requisitos: Controle de registros, Auditorias, Analise crítica pela direção Exercícios 3

4 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO MÓDULO 6 5- Requisitos técnicos, Confiabilidade e incerteza das medições, Recursos humanos, Acomodações e instalações - Exercícios. MÓDULO 7 Requisito Validação de métodos de ensaios e calibração - Exercícios. MÓDULO 8 MÓDULO 9 Requisitos: 5.5 Equipamentos, Rastreabilidade de medições - Exercícios. MÓDULO 1 Requisitos: Amostragem, Manuseio de itens de ensaio e calibração, Garantia da qualidade de resultados de ensaios e calibrações - Exercícios. MÓDULO 10 Requisito Apresentação de resultados e relatórios de ensaios e calibrações Exercícios. 4

5 MÓDULO 1 APRESENTAÇÃO DA NORMA NBR ISO/IEC 17025:2005 CONSIDERAÇÕES GERAIS - EXERCÍCIOS NBR ISO/IEC 17025:2005 5

6 01 CARACTERÍSTICAS DA NBR ISO/IEC Norma detalhada Itens com subdivisão de até cinco dígitos Notas não constituem requisitos e sim esclarecimentos Implantação pragmática, tempo médio de trinta meses Custos altos Treinamento Elaboração de documentos Adaptações estruturais 6

7 02 - INTRODUÇÃO Origem internacional com implantação em diversos países ISO GUIA 25: revisada em1993 EN 45001: 1989 Unificação início 1995 WG 10 ISO/CASCO Primeira Edição Internacional em

8 02 - INTRODUÇÃO No Brasil foi elaborada pelo CB 25-CE-25:000:04 Primeira Edição em 2001 Referências NBR ISO 9001/02:1994 Segunda Edição em 2005 Alinhada com NBR ISO 9001:2000 Equivalência: ISO/IEC e NBR ISO/IEC Anexo A Relação entre NBR ISO 9001:2000 e NBR ISO/IEC 17025:2005 Anexo B Orientação aplicação específica- Limitações estruturais e escopo 8

9 03 RELAÇÃO ENTRE AS NORMAS NBR ISO 9001:2008 E NBR ISO/IEC 17025:2005 Requisitos gerenciais da direção equivalentes entre as normas, como condição necessária mas não suficiente. Requisitos de competência técnica especificos para laboratório de ensaios e calibrações, sendo condição necessária e imprescindível para acreditação. 9

10 03 RELAÇÃO ENTRE AS NORMAS NBR ISO 9001:2008 E NBR ISO/IEC 17025:2005 Ambas as normas asseguram a existência de um sistema de gestão da qualidade aceito internacionalmente. Entretanto, é recomendável que um laboratório de ensaio ou calibração busque sua acreditação pela norma NBR ISO/IEC pelos seguintes motivos: O atendimento aos requisitos da NBR ISO 9001 é necessário, mas não suficiente, não cobre os requisitos técnicos de competência específica de laboratórios O atendimento a todos os requisitos da norma NBR ISO/IEC é imprescindível para evidenciar e ser comprovado pelo organismo acreditador, através de evidencias, que o laboratório usa ou produz: 10

11 03 RELAÇÃO ENTRE AS NORMAS NBR ISO 9001:2008 E NBR ISO/IEC 17025:2005 Métodos de ensaios internacionais e se for o caso outros internamente normalizados. Padrões e materiais de referência certificados rastreáveis ao sistema internacional Procedimentos, instruções e documentos escritos e padronizados. Materiais, equipamentos e instalações adequadas ao escopo da acreditação. Registros de dados, relatórios e informações rastreáveis. Pessoal capacitado, treinado e certificado para o desempenho de suas atividades e responsabilidades. Resultados tecnicamente válidos e altamente confiáveis. Melhoria contínua dos processos e no atendimento das necessidades dos clientes. 11

12 04 - OBJETIVOS Especificar requisitos de competência técnica e gerencial para : Especificar requisitos de Estabelecer competência um técnica Especificar padrão e internacional gerencial, requisitos para de único competência visando: técnica e gerencial, para Implementar sistema de gestão da qualidade em laboratórios de ensaios e calibrações, incluindo amostragens. Atestar a competência dos laboratórios Estabelecer acordos de reconhecimento mútuo Segurança e operação de laboratório Exclusões Atendimento apenas aos requisitos da NBR ISO 9001:2000 não demonstra a competência do laboratório 12

13 05 - REFERÊNCIAS NORMATIVAS NBR ISO/IEC Avaliação de conformidade vocabulário e princípios gerais VIM: Vocabulário internacional de termos fundamentais e gerais de metrologia, portaria INMETRO nº 29 de 10 de março de 1995 atual 319 de BIPM - Bureau Internacional de Pesos e Medidas. IEC Comissão Internacional Eletrotécnica. IFCC Federação Internacional de Química Clínica I SO Organização Internacional para Padronização. IUPAC União Internacional de Química Pura e Aplicada IUPAP União Internacional de Física Pura e Aplicada OIML Organização Internacional de Metrologia Legal. 13

14 05 - REFERÊNCIAS NORMATIVAS COMPLEMENTARES ISO ,2,3,4,6- Exatidão, repetibilidade e reprodutibilidade de resultados GUIA- editado por: BIPM, IEC, IFCC, ISO, IUPAC, IUPAP, OIML- Guia para expressão da incerteza da medição. NBR ISO 9000/1- Sistemas de gestão da qualidade Fundamentos,vocabulário e requisitos. ISO/IEC Engenharia de software - Guia para aplicação de software de computador. NBR ISO Sistemas de gestão de medição Requisitos para processos de medição. 14

15 05 - REFERÊNCIAS NORMATIVAS COMPLEMENTARES NBR ISO/IEC Avaliação de conformidade organismos de acreditação. NBR ISO/IEC Critérios gerais para operação de organismos de inspeção. ABNT ISO GUIA -30, 31, 32, 33, 34, 35 - Termos e definições, requisitos para materiais de referência certificados. ABNT ISO/IEC GUIA 43-1, Ensaios de proficiência para comparações interlaboratoriais. ABNT ISO/IEC GUIA 58 - Sistemas de credenciamento de laboratórios de ensaios e calibrações. ABNT ISO/IEC GUIA 65 - Sistemas de certificação de produtos. 15

16 06 TERMOS E DEFINIÇÕES NBR ISO/IEC Termos e definições relacionados com certificação e acreditação de laboratório. NBR ISO 9001 Termos e definições relacionados a qualidade. VIM Vocabulário Internacional de termos e fundamentos gerais de metrologia. 16

17 07 - APLICAÇÃO NBR ISO/IEC Aplicável a qualquer laboratório ou organização que : Realiza ensaios ou calibrações Inspeciona ou certifica produtos Qualquer tipo de primeira, segunda ou terceira parte Independente de tamanho, número de pessoas e extensão do escopo Seja cliente, organismo regulamentador ou acreditador Deseja implantar sistema de gestão da qualidade 17

18 08- ACREDITAÇÃO - CERTIFICAÇÃO - HABILITAÇÃO ORGANISMO DE ACREDITAÇÃO é o organismo oficial autorizado pelo governo para exercer a atividade de acreditação. No Brasil o INMETRO é o órgão oficial. ORGANISMOS DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE - São organismos que realizam os serviços de avaliação das conformidades (laboratórios de ensaios e calibrações são organismos de avaliação da conformidade) AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE - demonstração de que os requisitos especificados relativos a um produto, processo, sistema, pessoa ou organização são atendidos, (calibração e ensaio são atividades específicas de avaliação da conformidade). 18

19 08 E ACREDITAÇÃO-CERTIFICAÇÃO-HABILITAÇÃO ACREDITAÇÃO É o reconhecimento formal por um organismo de acreditação, de que um laboratório ou uma organização, atendeu aos requisitos previamente definidos e demonstrou ser competente para realizar ensaios, calibrações, certificações ou inspeções com confiabilidade, como por exemplo conforme norma NBR ISO/IEC CERTIFICAÇÃO É um processo de avaliação independente, realizado por um organismo credenciado e de terceira parte, para avaliar e certificar um sistema de gestão organizacional frente a uma norma pré-estabelecida como, por exemplo a NBR ISO HABILITAÇAO HABILITAÇÃO ANVISA é o reconhecimento formal da competência dos laboratórios prestadores de serviço em saúde pública para fins de integração a REBLAS/ANVISA. 19

20 08 ACREDITAÇÃO - CERTIFICAÇAO ACREDITAÇÃO CERTIFICAÇÃO Atesta competência técnica para produzir resultados tecnicamente válidos Atesta a existência de um sistema de gestão ISO 17025,17011 ISO 9001,14001,

21 ACREDITAÇÃO DE LABORATÓRIOS ACREDITAÇÃO DE LABORATÓRIOS A acreditação de um laboratório de calibração é concedida por especialidade da metrologia para uma determinada relação de serviços, incluindo faixas e melhores capacidades de medição, estando regulamentada pela norma INMTRO DICLA NIT 012. Acreditação de um laboratório de ensaios é concedida por ensaio para atendimento a uma determinada norma, ou a um método de ensaio desenvolvido pelo próprio laboratório, estando regulamentada pela norma INMETRO DICLA NIT 016. Acreditação de um laboratório rio de análises clínicas é concedida por exames, metodologias, materiais e procedimentos operacionais padrão.está regulamentada pela norma DICLA 083 que foi substituída pela NBR ISO/ IEC Pode ser concedida a laboratórios permanentes, temporários ou móveis, para realização de serviços nas próprias instalações e/ou em campo. 21

22 PROCESSOS DE ACREDITAÇÃO DE LABORATÓRIOS DE ENSAIOS E CALIBRAÇÕES Os laboratórios de ensaios atendem diversas áreas produtivas e de negócios, embora a norma NBR ISO/IEC seja a referência básica para acreditação, existem outras normas específicas adotadas pelo INMETRO e que estão sendo normalizadas pela ABNT, exemplos: Norma INMETRO-DICLA-083 substituída pela NBR NM ISO 15189:2008 Requisitos Gerais para a Competência de Laboratórios Clínicos. Norma INMETRO DICLA 028 e Critérios para Acreditação de Laboratórios de Ensaios segundo os princípios da BPL- BOAS PRÁTICAS DE LABORATÓRIO habilitadas pela ANVISA. 22

23 08.02 PROCESSOS DE ACREDITAÇÃO DE LABORATÓRIOS DE ENSAIOS E CALIBRAÇÃOES O processo de acreditação envolve várias etapas: Solicitação formal do interessado diretamente ao INMETRO Análise pelo INMETRO da documentação do interessado Auditoria inicial de avaliação pelo INMETRO das instalações, sistema de gestão e demais requisitos (não conformidades) Comprovação de evidências em planos interlaboratoriais Auditoria de avaliação após solucionar as não coformidades Decisão recomendado ou não a acreditação. Quanto ao processo para obter a acreditação No site encontram-se todas as informações necessárias, modalidades, documentos, etapas e custos. 23

24 PROCESSOS DE ACREDITAÇÃO DE LABORATÓRIOS DE ENSAIOS Calibração NBR ISO/IEC Ensaio BPL Norma INMETRO DICLA -028 e 034 Critérios para Acreditação de Laboratórios de Ensaios segundo os princípios da BPL Acreditação de Laboratórios Permanentes, Móveis, Laboratórios Temporários, Em Campo Análises Clínicas Norma INMETRO DICLA-083- NBR NM ISO Requisitos Gerais para a competência de Laboratórios Clínicos 24

25 08.03 SISTEMA BRASILEIRO DE CERTIFICAÇÃO- SBC O INMETRO é o órgão oficial credenciador (acreditador) que concede credenciamento a outros organismos, de acordo com normas estabelecidas, para realizarem certificações. Os tipos de acreditações realizadas pelo INMETRO, atendem as áreas de: Inspeção, treinamento, laboratórios de ensaios e calibrações e desempenho de produtos. Existem no Brasil, mais de cinquenta organismos credenciados entre nacionais e internacionais para realizarem certificações de sistemas, como por exemplo:fundação Vanzolini,BSI, ABS, SGS, e alguns específicos para certificação de pessoas como: RAC,IRCA,RAB, ETC. Quanto ao processo para obter a acreditação - no site encontram-se todas as informações necessárias, modalidades, documentos, etapas e custos. 25

26 SISTEMA BRASILEIRO DE CERTIFICAÇÃO SBC MODALIDADES DE ACREDITAÇÃO MODALIDADES DE ACREDITAÇÃO DISPONIBILIZADAS PELO INMETRO Modalidade Tipo Quantidade Laboratório Organismos de Inspeção Calibração ISO Ensaios ISO Ensaios clínicos DICLA 083, ISO Segurança veicular Transporte de produtos perigosos Ensaios não destrutivos

27 SISTEMA BRASILEIRO DE CERTIFICAÇÃO SBC MODALIDADES DE ACREDITAÇÃO MODALIDADES DE ACREDITAÇÃO DISPONIBILIZADAS PELO INMETRO Modalidade Organismos de Certificação Produto Tipo SG. Qualidade SG. Ambiental SG. Aeroespacial SG. Florestal SG. PBQPH SG. APPCC Pessoas treinamento Quantidade

28 ACORDOS DE RECONHECIMENTO INTERNACIONAL Acordos de Reconhecimento Mútuo entre INMETRO e organismos internacionais de acreditação IAF - International Accreditation Forum IALC - International Laboratory Accreditation Cooperation IAAC- Interamerican Accreditation Cooperation EA - European Co-operation for Acreditation O SIGNIFICADO DOS ACORDOS REPRESENTA - Acordo entre organismos e não entre governos. - Reconhecer a equivalência entre os sistemas acreditados - Aceitação dos certificados de calibração e relatórios de ensaios dos acreditados pelos signatários dos acordos. - Estabelecer compromisso de promoção do acordo em cada pais. 28

29 09 CUSTOS, BENEFÍCIOS E DIFICULDADES PARA ACREDITACÃO DE LABORATÓRIOS CUSTO FINANCEIRO - alto e proporcional ao escopo da acreditação. Muitas horas dedicadas à elaboração de documentos, treinamentos, auditorias internas, adaptações de instalações, aquisição de padrões e matérias de referência certificados, calibrações, participação em planos de ensaios de proficiência e custo do órgão acreditador. DIFICULDADES entre tantas dificuldades encontradas no processo de certificação ou acreditação, podemos destacar os aspectos de interpretação da norma e sua transcrição para o manual de implantação, e deste, para a implementação na prática. BENEFÍCIOS as vantagens da acreditação de um laboratório/organização segundo a norma NBR ISO/IEC 17025, são de natureza organizacional, técnica, ética e de mercado. 29

30 09 CUSTOS, BENEFÍCIOS E DIFICULDADES PARA ACREDITAÇÃO DE LABORATÓRIO Organizacional - necessidade de implantação ou reestruturação do sistema de gestão da qualidade com elevado nível de comprometimento da administração e de todos colaboradores elevando assim o aspecto motivacional. Técnica a padronização de procedimentos técnicos, administrativos e instruções, proporciona maior confiabilidade de resultados e produtividade, permitindo a rastreabilidade do sistema de informação dos dados e registros, com identificação de melhorias contínuas em todas as áreas e até mesmo seu reconhecimento internacional. Ética a padronização dos procedimentos torna o sistema mais imparcial em relação às pessoas, o que facilita a tomada de decisões mais objetivas e fundamentadas em fatos e resultados. Mercado os clientes, fornecedores, órgãos regulamentadores cada vez mais atentos a qualidade e segurança dos produtos e serviços, vão privilegiar os laboratórios ou organizações certificadas e acreditadas. Estes apresentarão maior confiança e credibilidade de resultados. Dificuldades entre tantas dificuldades encontradas no processo de certificação ou acreditação, podemos destacar os aspectos de interpretação da norma e sua transcrição para o manual de implantação e deste para a implementação na prática. Para minimizar esta dificuldade, é necessário dispor de uma equipe altamente preparada e uma liderança competente. Em certos casos é necessário a assessoria de um consultor especializado. 30

31 10 REDES METROLÓGICAS REDE BRASILEIRA DE CALIBRAÇÃO - RBC REDE BRASILEIRA DE CALIBRAÇÃO - RBC - INÍCIO 1980 E a organização dos Laboratórios acreditados pelo INMETRO - NBR ISO/IEC Reúne Laboratórios de indústrias, universidades, centros tecnológicos e instituições de pesquisas. Utiliza métodos e técnicas internacionais e fornecem resultados altamente confiáveis. Utiliza padrões rastreáveis ao sistema internacional de unidades. Presta serviços aos fabricantes, laboratórios de universidades, centros de pesquisas e clientes em geral. Nas áreas de acreditação metrológica - alta frequência e telecomunicação,volume e massa específica, força, torque e dureza, acústica e vibração, temperatura e umidade, tempo e frequência, dimensional, eletricidade, física e química, viscosidade, pressão, massa, óptica e vazão. A Relação dos laboratórios acreditados encontra-se no site 31

32 RBC LABORATÓRIOS DE CALIBRAÇÕES ACREDITADOS PELO INMETRO ÁREAS - ACREDITAÇÃO METROLÓGICA ALTA FREQUÊNCIA E TELECOMUNICAÇÕES VOLUME E MASSA ESPECÍFICA FORÇA TORQUE E DUREZA ACÚSTICA E VIBRAÇÃOES TEMPERATURA E UMIDADE TEMPO E FREQUÊNCIA DIMENSIONA\L ELETRICIDADE FÍSICA E QUÍMICA VISCOSIDADE PRESSÃO MASSA ÓPTICA VAZÃO 270 LABORATÓRIOS DE CALIBRAÇÕES ACREDITADOS PELO INMETRO SEGUNDO NBR ISO/ IEC17025 ACUMULADOS JUN

33 REDE BRASILEIRA DE LABORATÓRIOS DE ENSAIOS - RBLE É uma organização de Laboratórios de Ensaios Acreditados pelo INMETRO conforme norma NBR ISO/IEC Reúne Laboratórios de indústrias,universidades,centros tecnológicos e instituições de pesquisas Utiliza métodos e técnicas internacionais e fornecem resultados altamente confiáveis. Presta serviços realizando ensaios e testes aos fabricantes, indústrias, laboratórios de universidades, centros de pesquisas e clientes em geral. A rastreabilidade das medições é garantida pelos padrões da RBC ou diretamente do INMETRO 33

34 REDE BRASILEIRA DE LABORATÓRIOS DE ENSAIOS - RBLE Os laboratórios da RBLE são utilizados para a realização de ensaios e testes de funcionamento e desempenho em produtos que possuem certificação compulsória ou voluntária. A rastreabilidade das medições é garantida pelas calibrações dos padrões nos laboratórios da RBC ou diretamente nos laboratórios do Inmetro. Esses laboratórios pertencem às modalidades: clínicos, de fábricas e independentes, sendo distribuídos em relação às seguintes classes de ensaios: acústico de vibração e choque, radiação ionizante, clínicos e biológicos, elétricos, químicos, mecânicos, térmicos e ópticos. Os interessados em consultar o catálogo com a relação dos laboratórios e serviços credenciados na RBLE devem consultar o site do Inmetro. 34

35 10.03 REDE BRASILEIRA DE LABORATÓRIOS ANALÍTICOS EM SAÚDE- REBLAS REDE BRASILEIRA DE LABORATÓRIOS ANALÍTICOS EM SAÚDE- REBLAS É composta por laboratórios oficiais e privados. Autorizados pela ANVISA, mediante a habilitação pela Gerência Geral de Laboratórios de Saúde Pública GGLAS/ANVISA ou Credenciamento pelo INMETRO, segundo critérios da NBR ISO/IEC17025, BPL e a ISO Guias 43. Análises para registro de produtos são feitas pela REBLAS e de controle fiscal pelos laboratórios centrais de saúde pública (LACENS) ou Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde ( INCQS). 35

36 RBLE LABORATÓRIOS DE ENSAIOS ACREDITADOS PELO INMETRO CLASSES DE ENSAIOS ENSAIOS ACÚSTICOS, VIBRAÇÃO E CHOQUE ENSAIOS DE RADIAÇÃO IONIZANTES ANÁLISES CLINICAS E PATOLÓGICAS ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS ENSAIOS BIOLÓGICOS ENSAIOS ELÉTRICOS ENSAIOS QUÍMICOS LABORATÓRIOS DE ENSAIOS ACREDITADOS PELO INMETRO SEGUNDO NBR ISO/IEC ACUMULADOS JUN LABORATÓRIOS CLÍNICOS NBR NM ISO ENSAIOS MECÂNICOS ENSAIOS TÉRMICOS ENSAIOS ÓPTICOS 36

37 FIM DO MÓDULO 1 Fim 37

Acreditação de Laboratórios. Acreditação de Laboratórios. Acreditação

Acreditação de Laboratórios. Acreditação de Laboratórios. Acreditação Acreditação de Laboratórios Acreditação Acreditação de Laboratórios Como Acreditar Laboratórios Vantagens da Acreditação Documentos Básicos para Acreditação Reconhecimento Internacional Acreditação A acreditação

Leia mais

REQUISITOS PARA ACREDITAÇÃO

REQUISITOS PARA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025:2005 REQUISITOS PARA ACREDITAÇÃO OBJETIVO Demonstrar a documentação básica necessária para atender aos requisitos de acreditação para ensaios. ISO 9001 X ISO 17025 Abordagem Abrangência

Leia mais

Laboratory Quality Management System: Private and Public scenarios. 0liveira M CDTS-Fiocruz /Rede TB

Laboratory Quality Management System: Private and Public scenarios. 0liveira M CDTS-Fiocruz /Rede TB Laboratory Quality Management System: Private and Public scenarios 0liveira M CDTS-Fiocruz /Rede TB O que é Gestão da Qualidade?????? A gestão da qualidade pode ser definida como sendo qualquer atividade

Leia mais

Competência Técnica de Laboratórios - INMETRO. Rio de Janeiro, 26 de novembro de 2014. MARCOS AURÉLIO LIMA OLIVEIRA Inmetro - Cgcre

Competência Técnica de Laboratórios - INMETRO. Rio de Janeiro, 26 de novembro de 2014. MARCOS AURÉLIO LIMA OLIVEIRA Inmetro - Cgcre Divisão de Acreditação de Laboratórios DICLA/Cgcre Competência Técnica de Laboratórios - INMETRO Rio de Janeiro, 26 de novembro de 2014 MARCOS AURÉLIO LIMA OLIVEIRA Inmetro - Cgcre A Coordenação Geral

Leia mais

Acreditação Panorama Brasil

Acreditação Panorama Brasil Acreditação Panorama Brasil 28 de novembro de 2013 Victor Pavlov Miranda Gestor de Acreditação Divisão de Acreditação de Laboratórios - Coordenação Geral de Acreditação INMETRO INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA,

Leia mais

Acreditação: Abordagem para as Américas

Acreditação: Abordagem para as Américas Acreditação: Abordagem para as Américas Aldoney Freire Costa Coordenador Geral de Acreditação Substituto Chefe da Divisão de Acreditação de Organismos de Certificação - Dicor O QUE É ACREDITAÇÃO? Atestação

Leia mais

Encontro da Qualidade em Laboratórios Científicos

Encontro da Qualidade em Laboratórios Científicos Elisa Rosa dos Santos Assessora Técnica na Divisão de Acreditação de Laboratórios Divisão de Acreditação de Laboratórios DICLA/Cgcre Encontro da Qualidade em Laboratórios Científicos Acreditação de Laboratórios

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DE AUDITORIA INTERNA E ANÁLISE CRÍTICA EM LABORATÓRIOS DE CALIBRAÇÃO E DE ENSAIO. Documento de caráter orientativo

ORIENTAÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DE AUDITORIA INTERNA E ANÁLISE CRÍTICA EM LABORATÓRIOS DE CALIBRAÇÃO E DE ENSAIO. Documento de caráter orientativo Coordenação Geral de Acreditação ORIENTAÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DE AUDITORIA INTERNA E ANÁLISE CRÍTICA EM LABORATÓRIOS DE CALIBRAÇÃO E DE ENSAIO Documento de caráter orientativo DOQ-CGCRE-002 Revisão 03

Leia mais

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES V CONGRESSO BRASILEIRO DE METROLOGIA Metrologia para a competitividade em áreas estratégicas 9 a 13 de novembro de 2009. Salvador, Bahia Brasil. ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO

Leia mais

1. A Vigilância Sanitária pode acatar a verificação metrológica realizada pelo IPEM como calibração?

1. A Vigilância Sanitária pode acatar a verificação metrológica realizada pelo IPEM como calibração? Página 1 de 8 Esclarecimentos prestados pelo IPEM-PR aos questionamentos realizados pela Vigilância Sanitária, através do oficio n 420/2014 DVVSP/CEVS/SVS de 04 de junho de 2014. 1. A Vigilância Sanitária

Leia mais

METROLOGIA SENAI / SP

METROLOGIA SENAI / SP METROLOGIA SENAI / SP Rede de Laboratórios de Serviços Senai / SP Eduardo Ferreira Garcia GIT Metrologia Definição : Metrologia : Ciência da medição e suas aplicações Nota : A metrologia engloba todos

Leia mais

ENQUALAB 2013 QUALIDADE & CONFIABILIDADE NA METROLOGIA AUTOMOTIVA. Elaboração em planos de Calibração Interna na Indústria Automotiva

ENQUALAB 2013 QUALIDADE & CONFIABILIDADE NA METROLOGIA AUTOMOTIVA. Elaboração em planos de Calibração Interna na Indústria Automotiva ENQUALAB 2013 QUALIDADE & CONFIABILIDADE NA METROLOGIA AUTOMOTIVA Elaboração em planos de Calibração Interna na Indústria Automotiva Joel Alves da Silva, Diretor Técnico JAS-METRO Soluções e Treinamentos

Leia mais

CGCRE/INMETRO. Acreditação de Laboratórios

CGCRE/INMETRO. Acreditação de Laboratórios CGCRE/INMETRO Acreditação de Laboratórios João Carlos Antunes de Souza Chefe da Divisão de Credenciamento de Laboratórios dicla@inmetro.gov.br SUMÁRIO: Otimização das Atividades de Acreditação Reestruturação

Leia mais

NBR ISO/IEC 17025 CONCEITOS BÁSICOS

NBR ISO/IEC 17025 CONCEITOS BÁSICOS NBR ISO/IEC 17025 CONCEITOS BÁSICOS Alexandre Dias de Carvalho INMETRO/CGCRE/DICLA 1/ 28 NBR ISO/IEC 17025 Estabelece requisitos gerenciais e técnicos para a implementação de sistema de gestão da qualidade

Leia mais

3. O Laboratório de Eletromagnetismo e Compatibilidade Eletromagnética

3. O Laboratório de Eletromagnetismo e Compatibilidade Eletromagnética A implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade segundo a norma NBR ISO/IEC 17025 no Laboratório de Eletromagnetismo e Compatibilidade Eletromagnética da Universidade Federal de Santa Catarina. Eduardo

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com Contexto SGQ SGQ Sistema de Gestão da Qualidade Sistema (Definição do dicionário Michaelis) 1- Conjunto de princípios

Leia mais

Calibração de Equipamentos

Calibração de Equipamentos Vídeo Conferência Calibração de Equipamentos Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Paraná Junho/2014 Diferença entre calibração e a verificação metrológica Calibração Estabelece o erro de medição e

Leia mais

Programa de Capacitação Interna - I Jornada PCI - CETEM

Programa de Capacitação Interna - I Jornada PCI - CETEM Programa de Capacitação Interna - I Jornada PCI - CETEM Marta Brandão Tozzi Bolsista, Química Industrial, M. Sc. Maria Alice Goes Orientadora, Engenheira Metalúrgica, D. Sc. Resumo O CETEM é acreditado

Leia mais

Acreditação de Organismos de Avaliação da Conformidade

Acreditação de Organismos de Avaliação da Conformidade Acreditação de Organismos de Avaliação da Conformidade João Carlos Antunes de Souza Chefe da Divisão de Credenciamento de Laboratórios dicla@inmetro.gov.br Acreditação Atestação realizada por terceira

Leia mais

ISO 17025 Versão 2005

ISO 17025 Versão 2005 1º Fórum Regional de Química - ES ISO 17025 Versão 2005 Rev. 14 Samuel Vieira JUN/2010 1 Terminologia e Siglas ABNT NBR ISO 9000:2000 Sistemas de gestão da qualidade Fundamentos e Vocabulário ABNT NBR

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DA QUALIDADE EM LABORATÓRIO

IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DA QUALIDADE EM LABORATÓRIO IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DA QUALIDADE EM LABORATÓRIO Leonardo César Amstalden Gerente da Qualidade Laboratório T&E Analítica Rua Lauro Vannucci 1260 Campinas - SP (19) 3756-6600 SISTEMA DA QUALIDADE Um

Leia mais

Visão do Acreditador. Marcos Aurelio Lima de Oliveira Coordenador Geral de Acreditação Cgcre / Inmetro

Visão do Acreditador. Marcos Aurelio Lima de Oliveira Coordenador Geral de Acreditação Cgcre / Inmetro Visão do Acreditador Marcos Aurelio Lima de Oliveira Coordenador Geral de Acreditação Cgcre / Inmetro Acreditação no Acordo de Barreiras Técnicas ao Comércio 6.1.1 competência técnica adequada e contínua

Leia mais

Acreditação de Provedores de Ensaios de Proficiência e de Produtores de

Acreditação de Provedores de Ensaios de Proficiência e de Produtores de Acreditação de Provedores de Ensaios de Proficiência e de Produtores de Materiais de Referência no Brasil Rio de Janeiro, 03 de setembro de 2008. Renata Martins Horta Borges. Divisão de Acreditação de

Leia mais

I INTELAB REMEPE Encontro Técnico de Laboratórios Recife novembro 2013

I INTELAB REMEPE Encontro Técnico de Laboratórios Recife novembro 2013 I INTELAB REMEPE Encontro Técnico de Laboratórios Recife novembro 2013 As Redes Metrológicas Estaduais As Redes Metrológicas são específicas e tecnológicas pela atuação. Foram criadas espontaneamente pela

Leia mais

Lab Management : a tool for competitiveness. Celso Romero Kloss

Lab Management : a tool for competitiveness. Celso Romero Kloss Lab Management : a tool for competitiveness Celso Romero Kloss METROLOGIA NO DIA A DIA A VELOCIDADE DAS MUDANÇAS A aceleração da história é também medido pelo tempo entre a descoberta de um processo tecnológico

Leia mais

MÓDULO 14 Sistema de Gestão da Qualidade (ISO 9000)

MÓDULO 14 Sistema de Gestão da Qualidade (ISO 9000) MÓDULO 14 Sistema de Gestão da Qualidade (ISO 9000) Ao longo do tempo as organizações sempre buscaram, ainda que empiricamente, caminhos para sua sobrevivência, manutenção e crescimento no mercado competitivo.

Leia mais

PROVA DE NÍVEL SUPERIOR

PROVA DE NÍVEL SUPERIOR PROVA DE NÍVEL SUPERIOR CARGO: Técnico de Nível Superior Júnior I - QUÍMICA 1. PPHO são os Procedimentos-Padrão de Higiene Operacional. Um bom plano de PPHO deve ser estruturado sobre alguns pontos básicos.

Leia mais

Comparação de requisitos para a gestão de qualidade em laboratórios segundo NBR ISO/ IEC 17025 e Boas Práticas de Laboratório (BPL)

Comparação de requisitos para a gestão de qualidade em laboratórios segundo NBR ISO/ IEC 17025 e Boas Práticas de Laboratório (BPL) ISSN 2177-4420 09 Comparação de requisitos para a gestão de qualidade em laboratórios segundo NBR ISO/ IEC 17025 e Boas Práticas de Laboratório (BPL) Apresentação Os laboratórios têm passado por intensas

Leia mais

Como ter confiança em um Organismo de Inspeção? É necessária certificação ABNT NBR ISO 9001 ou acreditação ABNT NBR ISO/IEC 17020?

Como ter confiança em um Organismo de Inspeção? É necessária certificação ABNT NBR ISO 9001 ou acreditação ABNT NBR ISO/IEC 17020? É necessária certificação ABNT NBR ISO 9001 ou acreditação ABNT NBR ISO/IEC 17020? O que buscar quando há uma necessidade 3 Como ter confiança em um Organismo 4 Como a acreditação do organismo de inspeção

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL INMETRO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL INMETRO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL INMETRO Portaria n.º 186, de 04 de dezembro de 2003. O PRESIDENTE

Leia mais

PROTOCOLO DO 5º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL DE MASSA

PROTOCOLO DO 5º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL DE MASSA PROTOCOLO DO 5º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL DE MASSA Revisão 01-15 de abril de 2013 Fol. 1 de 8 INTRODUÇÃO A SETTING CALIBRATION LABORATORIES iniciou suas atividades

Leia mais

FR 19 CHECK-LIST PARA AVALIAÇÃO DOS REQUISITOS TÉCNICOS DA NBR ISO/IEC 17025. Laboratório(s) avaliado(s): Nº

FR 19 CHECK-LIST PARA AVALIAÇÃO DOS REQUISITOS TÉCNICOS DA NBR ISO/IEC 17025. Laboratório(s) avaliado(s): Nº FR 19 CHECK-LIST PARA AVALIAÇÃO DOS REQUISITOS TÉCNICOS DA NBR ISO/IEC 17025 FORMULÁRIO REVISÃO: 04 NOV/2008 Laboratório(s) avaliado(s): Nº Período de Avaliação: Data inicial da avaliação: / / Data término

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE QUÍMICA - IV REGIÃO (SP)

CONSELHO REGIONAL DE QUÍMICA - IV REGIÃO (SP) CONSELHO REGIONAL DE QUÍMICA - IV REGIÃO (SP) :2005 Sistemas de gestão de qualidade em laboratórios de ensaios e calibração Ministrante: Neifer Borges França Tecnólogo ambiental - Gerente de Negócios da

Leia mais

Metrologia. Metrologia

Metrologia. Metrologia Metrologia Sumário da Aula JN3 1 1ª Parte: Categorias da Metrologia Metrologia Industrial e Científica Metrologia Legal Rastreabilidade e calibração 2ª Parte: Unidades Metrológicas Conceitos Básicos e

Leia mais

MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, DO COMÉRCIO E DO TURISMO

MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, DO COMÉRCIO E DO TURISMO MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, DO COMÉRCIO E DO TURISMO INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria n.º 114, de 29 de junho de 1998. O PRESIDENTE DO INSTITUTO NACIONAL

Leia mais

Ensaio e Certificação

Ensaio e Certificação Seminário sobre as experiências basileiras na implementação das Diretivas WEEE e RoHS Ensaio e Certificação 08/02/2011 Marcos Aurélio Lima de Oliveira Cgcre/Inmetro O INMETRO Autarquia do Governo Federal

Leia mais

CRITÉRIOS ADICIONAIS PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO (ISO/IEC 27006:2011) - OTS

CRITÉRIOS ADICIONAIS PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO (ISO/IEC 27006:2011) - OTS CRITÉRIOS ADICIONAIS PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO (ISO/IEC 276:2011) - OTS NORMA Nº NIT-DICOR-011 APROVADA EM MAR/2013 Nº 01/46 SUMÁRIO

Leia mais

RM 62 REQUISITOS SOBRE A PARTICIPAÇÃO DE LABORATÓRIOS EM ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA SUMÁRIO

RM 62 REQUISITOS SOBRE A PARTICIPAÇÃO DE LABORATÓRIOS EM ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA SUMÁRIO SUMÁRIO 1 OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO 2 REFERÊNCIAS 3 DEFINIÇÕES 4 METODOLOGIA 1 OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO O presente documento tem o objetivo definir os requisitos sobre a participação de laboratórios

Leia mais

Visão Geral do Sistema da Qualidade ISO 9001: 2000

Visão Geral do Sistema da Qualidade ISO 9001: 2000 2 Visão Geral do Sistema da Qualidade ISO 9001: 2000 Para a gestão da qualidade na realização do produto a ISO 9001: 2000 estabelece requisitos de gestão que dependem da liderança da direção, do envolvimento

Leia mais

GUIA PARA O RECONHECIMENTO DOS PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE

GUIA PARA O RECONHECIMENTO DOS PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE MERCOSUL/GMC/RES. Nº 14/05 GUIA PARA O RECONHECIMENTO DOS PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto e as Resoluções Nº 38/95, 77/98, 56/02,

Leia mais

Abordagem da Indústria Automotiva para Sistemas de Medição

Abordagem da Indústria Automotiva para Sistemas de Medição Abordagem da Indústria Automotiva para Sistemas de Medição Joselino Lacerda - Gerente de Qualidade Acumuladores Moura PRESENÇA Marca líder na América do Sul 6 plantas industriais Mais de 70 centros de

Leia mais

ISO NAS PRAÇAS. Oficina ISO 9001-2008 Formulação da Política da Qualidade. Julho/2011

ISO NAS PRAÇAS. Oficina ISO 9001-2008 Formulação da Política da Qualidade. Julho/2011 Oficina ISO 9001-2008 Formulação da Política da Qualidade Julho/2011 GESPÚBLICA Perfil do Facilitador Servidor de carreira que tenha credibilidade Bom relacionamento interpessoal Acesso a alta administração

Leia mais

CRITÉRIO ESPECÍFICO PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMO DE INSPEÇÃO DE ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS

CRITÉRIO ESPECÍFICO PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMO DE INSPEÇÃO DE ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS CRITÉRIO ESPECÍFICO PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMO DE INSPEÇÃO DE ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS NORMA Nº: NIT-DIOIS-003 APROVADA EM JUN/2011 Nº 0 01/09 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação 3 Responsabilidade

Leia mais

Apresentaçã. ção o da RDC nº n 11 de 16 de fevereiro de 2012. Gerência Geral de Laboratórios de Saúde Pública abril de 2013 Curitiba - Paraná

Apresentaçã. ção o da RDC nº n 11 de 16 de fevereiro de 2012. Gerência Geral de Laboratórios de Saúde Pública abril de 2013 Curitiba - Paraná Ministério da Saúde/ Diretoria de Coordenação e Articulação do Sistema Nacional - DSNVS Apresentaçã ção o da RDC nº n 11 de 16 de fevereiro de 2012 Gerência Geral de Laboratórios de Saúde Pública abril

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA METROLOGIA NO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

A IMPORTÂNCIA DA METROLOGIA NO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE A IMPORTÂNCIA DA METROLOGIA NO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ESTE MATERIAL É EXCLUSIVO PARA USO EM TREINAMENTOS / CURSOS DA ESTATICA. CÓPIAS SOMENTE COM AUTORIZAÇÃO DO AUTOR. METROLOGIA Ciência da medição

Leia mais

Atestado de Conformidade NR 12

Atestado de Conformidade NR 12 TÜV Rheinland do Brasil TÜV Rheinland é um organismo de certificação, inspeção, gerenciamento de projetos e treinamento, que foi fundada na Alemanha em 1872 com o objetivo de proteger os trabalhadores

Leia mais

Programa de acreditação para laboratórios de Perícias Forenses

Programa de acreditação para laboratórios de Perícias Forenses Programa de acreditação para laboratórios de Perícias Forenses Xerém - RJ 28 de julho de 2010 Marcos Aurélio Lima de Oliveira Coordenador Geral de Acreditação Convênio Inmetro/SENASP Termo de Cooperação

Leia mais

Experiência no controle da qualidade analítica

Experiência no controle da qualidade analítica Experiência no controle da qualidade analítica Mario Maroto abril/ 2006 A ECOLABOR A ECOLABOR Comercial Consultoria e Análises Ltda. é uma empresa privada brasileira, fundada em 1992. Análises MICROBIOLÓGICAS,

Leia mais

Marcos Antonio Lima de Oliveira, MSc Quality Engineer ASQ/USA Diretor da ISOQUALITAS www.qualitas.eng.br qualitas@qualitas.eng.

Marcos Antonio Lima de Oliveira, MSc Quality Engineer ASQ/USA Diretor da ISOQUALITAS www.qualitas.eng.br qualitas@qualitas.eng. 01. O QUE SIGNIFICA A SIGLA ISO? É a federação mundial dos organismos de normalização, fundada em 1947 e contanto atualmente com 156 países membros. A ABNT é representante oficial da ISO no Brasil e participou

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE 1 ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE Elaborado por: GT Especial do ABNT/CB-25 Grupo de Aperfeiçoamento do

Leia mais

II INTELAB REMEPE Encontro Técnico de Laboratórios Recife 12 de Agosto de 2015

II INTELAB REMEPE Encontro Técnico de Laboratórios Recife 12 de Agosto de 2015 II INTELAB REMEPE Encontro Técnico de Laboratórios Recife 12 de Agosto de 2015 A estratégia do trabalho em rede para o fortalecimento da metrologia industrial no Estado de São Paulo Celso Scaranello Rede

Leia mais

CADASTRO, TREINAMENTO E QUALIFICAÇÃO DE INSPETORES BPL

CADASTRO, TREINAMENTO E QUALIFICAÇÃO DE INSPETORES BPL CADASTRO, TREINAMENTO E QUALIFICAÇÃO DE INSPETORES BPL NORMA Nº NIE-CGCRE-039 APROVADA EM NOV/2009 Nº 01/05 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação 3 Responsabilidade 4 Documentos Complementares 5 Histórico

Leia mais

O IMPORTANTE PAPEL DA GESTÃO DA QUALIDADE EM LABORATÓRIOS DE ANÁLISE CONTROLE DE EFLUENTES

O IMPORTANTE PAPEL DA GESTÃO DA QUALIDADE EM LABORATÓRIOS DE ANÁLISE CONTROLE DE EFLUENTES O IMPORTANTE PAPEL DA GESTÃO DA QUALIDADE EM LABORATÓRIOS DE ANÁLISE CONTROLE DE EFLUENTES Natália de Freitas Colesanti Perlette (1) Engenheira Ambiental formada na Universidade Estadual Paulista Júlio

Leia mais

Considerando que é dever do Estado instaurar condições para a existência de concorrência justa no País, resolve baixar as seguintes disposições:

Considerando que é dever do Estado instaurar condições para a existência de concorrência justa no País, resolve baixar as seguintes disposições: MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria nº 109, de 13 de junho de 2005. O PRESIDENTE DO

Leia mais

Calibração em Instrumentação Pneumática, Analógica, Eletrônica e Digital.

Calibração em Instrumentação Pneumática, Analógica, Eletrônica e Digital. Calibração em Instrumentação Pneumática, Analógica, Eletrônica e Digital. Estruturada na confiabilidade. A TORR Service Center está estruturada para a manutenção na área de automação industrial e possui

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE EM LABORATÓRIOS

GESTÃO DA QUALIDADE EM LABORATÓRIOS Curso GESTÃO DA QUALIDADE EM LABORATÓRIOS Data: 23 de abril de 2014 Hora: 13 às 17 horas Ministrante: Eng. Químico ROBÉRIO FERNANDES ALVES DE OLIVEIRA Diretor Vice-Presidente da ABQ Meus contatos: Email:

Leia mais

Capítulo 4: Diagnóstico do Sistema Normativo do SISMETRA

Capítulo 4: Diagnóstico do Sistema Normativo do SISMETRA Capítulo 4: Diagnóstico do Sistema Normativo do SISMETRA Caracterizado no Capítulo 3, à luz da prática internacional de normalização, o sistema normativo do SISMETRA foi objeto de criteriosa análise de

Leia mais

Implantação e Implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade no Processo de Produção de Materiais de Referência Certificados

Implantação e Implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade no Processo de Produção de Materiais de Referência Certificados Implantação e Implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade no Processo de Produção de Materiais de Referência Certificados Lívia Gebara Muraro Serrate Cordeiro Bolsista PCI/DTI, M.Sc. Maria Alice

Leia mais

Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade

Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Sua Adequação para Novas Demandas Elizabeth Cavalcanti Assessora da Presidência Inmetro Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Sinmetro Inmetro

Leia mais

Acordo de Reconhecimento Multilateral (MLA) do IAF. Certificado uma vez, aceito em toda parte

Acordo de Reconhecimento Multilateral (MLA) do IAF. Certificado uma vez, aceito em toda parte Acordo de Reconhecimento Multilateral (MLA) do IAF Certificado uma vez, aceito em toda parte Apoio à aceitação de produtos e serviços além das fronteiras nacionais A acreditação provê a garantia ao governo,

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE 1 ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE (D.O 01 revisão 05, de 22 de março de 2011) 2 SUMÁRIO PARTE I INTRODUÇÃO

Leia mais

Cesar Lima - Gerdau Açominas.

Cesar Lima - Gerdau Açominas. Cesar Lima - Gerdau Açominas. A Gerdau Açominas. - Usina siderúrgica integrada. - Capacidade instalada de 3.000.000 t./ano de aço liquido. - Produz 2.750.000 t./ano de acabados em forma de blocos, placas,

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria nº 185,de 04 de dezembro de 2003. O PRESIDENTE

Leia mais

CHECKLIST DA RDC 16/2013

CHECKLIST DA RDC 16/2013 CHECKLIST DA RDC 16/2013 Checklist para a RDC 16 de 2013 Página 2 de 10 Checklist 1. 2.1 Disposições gerais Existe um manual da qualidade na empresa? 2. Existe uma política da qualidade na empresa? 3.

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. PORTARIA N.º 453, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2014 (DOU de 1º/12/2014 Seção I Pág. 98)

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. PORTARIA N.º 453, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2014 (DOU de 1º/12/2014 Seção I Pág. 98) MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO PORTARIA N.º 453, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2014 (DOU de 1º/12/2014 Seção I Pág. 98) Estabelece procedimentos para o credenciamento de laboratórios pelo Ministério do Trabalho

Leia mais

Difusão da Certificação ISO 9001 da Embrapa Meio Ambiente

Difusão da Certificação ISO 9001 da Embrapa Meio Ambiente Videoconferência Difusão da Certificação ISO 9001 da Embrapa Meio Ambiente Data: 22 e 24 de março de 2011 Objetivo Difundir a experiência da Embrapa Meio Ambiente com o processo de obtenção da certificação

Leia mais

Missão Institucional da REMEQ-PB Promover a difusão de conhecimentos científicos e tecnológicos nas áreas de metrologia e qualidade, apoiando o desenvolvimento de pessoal e de infra-estrutura laboratorial,

Leia mais

Programas de Ensaio de Proficiência. Paulo Roberto da Fonseca Santos Chefe da Divisão de Comparações Interlaboratoriais e Ensaios de Proficiência

Programas de Ensaio de Proficiência. Paulo Roberto da Fonseca Santos Chefe da Divisão de Comparações Interlaboratoriais e Ensaios de Proficiência Programas de Ensaio de Proficiência Paulo Roberto da Fonseca Santos Chefe da Divisão de Comparações Interlaboratoriais e Ensaios de Proficiência Evolução da Organização de Ensaios de Proficiência 1984:

Leia mais

SISTEMAS DA QUALIDADE PARA LABORATÓRIOS DE ENSAIO E CALIBRAÇÃO SEGUNDO A NBR ISO/IEC 17025:2005

SISTEMAS DA QUALIDADE PARA LABORATÓRIOS DE ENSAIO E CALIBRAÇÃO SEGUNDO A NBR ISO/IEC 17025:2005 INPE-14785-PUD/184 SISTEMAS DA QUALIDADE PARA LABORATÓRIOS DE ENSAIO E CALIBRAÇÃO SEGUNDO A NBR ISO/IEC 17025:2005 Alexandre Guirland Nowosad João Gualberto de Cerqueira Júnior INPE São José dos Campos

Leia mais

PROTOCOLO DO 5º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL ÁREA: CALIBRAÇÃO GRANDEZA: MASSA

PROTOCOLO DO 5º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL ÁREA: CALIBRAÇÃO GRANDEZA: MASSA PROTOCOLO DO 5º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL ÁREA: CALIBRAÇÃO GRANDEZA: MASSA Revisão 00-11 de outubro 2011 Fol. 1 de 11 INTRODUÇÃO A SETTING CALIBRATION LABORATORIES

Leia mais

Q SETTING CALIBRAÇÕES E ENSAIOS LTDA Fol. 1 de 9

Q SETTING CALIBRAÇÕES E ENSAIOS LTDA Fol. 1 de 9 Q SETTING CALIBRAÇÕES E ENSAIOS LTDA Fol. 1 de 9 4º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL ÁREA: CALIBRAÇÃO GRANDEZA: VOLUME E MASSA ESPECÍFICA Revisão 02 de 04-set-2009 Q SETTING

Leia mais

CRITÉRIOS ADICIONAIS PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE PBQP-H / SiAC

CRITÉRIOS ADICIONAIS PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE PBQP-H / SiAC CRITÉRIOS ADICIONAIS PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE PBQP-H / SiAC NORMA Nº: NIT-DICOR-007 APROVADA EM FEV/2010 01/07 SUMÁRIO 1 1 Objetivo 2 Campo de

Leia mais

Coordenação Geral de Acreditação Cgcre/Inmetro. Acreditação de Organismos de Certificação de Operadoras de Planos Privados de Assistência à Saúde

Coordenação Geral de Acreditação Cgcre/Inmetro. Acreditação de Organismos de Certificação de Operadoras de Planos Privados de Assistência à Saúde Coordenação Geral de Acreditação Cgcre/Inmetro Acreditação de Organismos de Certificação de Operadoras de Planos Privados de Assistência à Saúde Marcos Aurélio Lima de Oliveira Instituto Nacional de Metrologia,

Leia mais

Calibração. Soluções econômicas para calibração de medidores de vazão. 05/28/2009 André Nadais. Slide 1

Calibração. Soluções econômicas para calibração de medidores de vazão. 05/28/2009 André Nadais. Slide 1 Calibração Soluções econômicas para calibração de medidores de vazão Slide 1 Agenda 1. Endress+Hauser Medição de vazão e competência de calibração 2. Calibração on-site de medidores de vazão Reduzindo

Leia mais

Treinamento: Metrologia em Química

Treinamento: Metrologia em Química Treinamento: Metrologia em Química Local: SINPROQUIM Rua Rodrigo Cláudio, 185 Aclimação - São Paulo SP MÓDULO 1 Curso: Estatística para Laboratórios Analíticos Data: 16 e 17 de junho de 2008 Horário: das

Leia mais

SELO ALIMENTOS DO PARANÁ INFORMAÇÕES GERAIS

SELO ALIMENTOS DO PARANÁ INFORMAÇÕES GERAIS SELO ALIMENTOS DO PARANÁ INFORMAÇÕES GERAIS Curitiba, 18 de março de 2015. 1 SELO ALIMENTOS DO PARANÁ INFORMAÇÕES GERAIS Sumário APRESENTAÇÃO... 3 JUSTIFICATIVAS E BENEFÍCIOS... 3 COMO OBTER O SELO...

Leia mais

6 Calibração de Sistemas de. Fundamentos de Metrologia

6 Calibração de Sistemas de. Fundamentos de Metrologia 6 Calibração de Sistemas de Medição Fundamentos de Metrologia Motivação definição do mensurando procedimento de medição resultado da medição condições ambientais operador sistema de medição Posso confiar

Leia mais

Módulo 2. Identificação dos requisitos dos sistemas de medição, critérios de aceitação e o elemento 7.6 da ISO/TS.

Módulo 2. Identificação dos requisitos dos sistemas de medição, critérios de aceitação e o elemento 7.6 da ISO/TS. Módulo 2 Identificação dos requisitos dos sistemas de medição, critérios de aceitação e o elemento 7.6 da ISO/TS. Conteúdos deste módulo Discriminação Decomposição da variação do sistema de medição Variação

Leia mais

CHECK - LIST - ISO 9001:2000

CHECK - LIST - ISO 9001:2000 REQUISITOS ISO 9001: 2000 SIM NÃO 1.2 APLICAÇÃO A organização identificou as exclusões de itens da norma no seu manual da qualidade? As exclusões são relacionadas somente aos requisitos da sessão 7 da

Leia mais

Webinário : Os vinte passos da implantação SGQ baseado na ISO 9001 Sistema de gestão qualidade implantado e certificado pela norma NBR ISO 9001:2008

Webinário : Os vinte passos da implantação SGQ baseado na ISO 9001 Sistema de gestão qualidade implantado e certificado pela norma NBR ISO 9001:2008 Sistema de gestão qualidade implantado e certificado pela norma NBR ISO 9001:2008 torna uma necessidade da empresa por: competitividade no mercado interno Competitividade no mercado externo Aumentar a

Leia mais

PC-HK-001 REQUISITOS GERAIS PARA CERTIFICAÇÃO DE PRODUTOS

PC-HK-001 REQUISITOS GERAIS PARA CERTIFICAÇÃO DE PRODUTOS 1. OBJETIVO Este procedimento estabelece os Requisitos Gerais para Certificação de Produtos. As particularidades de cada RAC específico de cada Objeto serão expressas em Procedimentos Específicos do HK,

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS (INPE)

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS (INPE) INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS (INPE) Concurso Público - NÍVEL SUPERIOR CARGO: Tecnologista da Carreira de Desenvolvimento Tecnológico Classe: Tecnologista Junior Padrão I (TS10) CADERNO DE

Leia mais

ABNT NBR ISO/IEC 17025

ABNT NBR ISO/IEC 17025 NORMA BRASILEIRA ABNT NBR ISO/IEC 17025 Segunda edição 30.09.2005 Válida a partir de 31.10.2005 Requisitos gerais para a competência de laboratórios de ensaio e calibração General requirements for the

Leia mais

FACULDADE BARÃO DE RIO BRANCO UNINORTE CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DISCIPLINA - TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO 1 (AULA

FACULDADE BARÃO DE RIO BRANCO UNINORTE CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DISCIPLINA - TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO 1 (AULA FACULDADE BARÃO DE RIO BRANCO UNINORTE CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DISCIPLINA - TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO 1 (AULA 04) O que é uma Norma Aquilo que se estabelece como base ou medida para a realização

Leia mais

Nova Legislação para a Metrologia Legal

Nova Legislação para a Metrologia Legal Nova Legislação para a Metrologia Legal Raimundo Rezende / Renato Lazari / Patrícia Carletto UFF / Inmetro Co-located with: Oral presentation layout INMETRO Lei 5966/73 e Lei 9933/99 Autarquia Federal

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE Implementação do Sistema da Qualidade baseado na ABNT ISO/IEC 17025:2005 Por: Greice Ferrarez Moneque Orientador Prof. Ana Paula

Leia mais

9. O Que é Avaliação da Conformidade

9. O Que é Avaliação da Conformidade 9. O Que é Avaliação da Conformidade Demonstração de que os requisitos especificados relativos a um produto, processo, sistema, pessoa ou organismo são atendidos. (ABNT ISO/IEC 17000) PROCEDIMENTOS DE

Leia mais

Curso Calibração, Ajuste, Verificação e Certificação de Instrumentos de Medição

Curso Calibração, Ajuste, Verificação e Certificação de Instrumentos de Medição Curso Calibração, Ajuste, Verificação e Certificação de Instrumentos de Medição Instrutor Gilberto Carlos Fidélis Eng. Mecânico com Especialização em Metrologia pelo NIST - Estados Unidos e NAMAS/UKAS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE-UFRN PROGRAMA DE RECURSOS HUMANOS DA ANP-PRH 43 ENGENHARIA DE PETRÓLEO RELATÓRIO FINAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE-UFRN PROGRAMA DE RECURSOS HUMANOS DA ANP-PRH 43 ENGENHARIA DE PETRÓLEO RELATÓRIO FINAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE-UFRN PROGRAMA DE RECURSOS HUMANOS DA ANP-PRH 43 ENGENHARIA DE PETRÓLEO RELATÓRIO FINAL Metodologia para Implantação de Sistema de Gestão da Qualidade em Laboratórios

Leia mais

Análise Crítica de Certificados de Calibração

Análise Crítica de Certificados de Calibração Análise Crítica de Certificados de Calibração João Carlos Antunes de Souza Ana Cristina D. M. Follador Chefe da Divisão Chefe do de Núcleo Acreditação de Avaliação de Laboratórios- de Laboratórios DICLA/CGCRE/INMETRO

Leia mais

Atualmente, as organizações de uma

Atualmente, as organizações de uma Uma estratégia competitiva para laboratórios de calibração e ensaios no cenário atual Conheça um modelo gerencial para laboratórios de calibração e ensaios, alinhando a qualidade necessária à realização

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001. Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Curso: Ciências Biológicas - UFAM

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001. Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Curso: Ciências Biológicas - UFAM SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001 Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Conceitos Gerais A gestão ambiental abrange uma vasta gama de questões, inclusive aquelas com implicações estratégicas

Leia mais

A revisão 1 foi feita para contemplar as mudanças necessárias, em função da publicação das novas regras para utilização de identidade visual.

A revisão 1 foi feita para contemplar as mudanças necessárias, em função da publicação das novas regras para utilização de identidade visual. CRITÉRIOS ADICIONAIS PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE PBQP-H / SiAC NORMA Nº: NIT-DICOR-007 APROVADA EM JUL/07 /07 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação

Leia mais

Novos desafios na interpretação de seus requisitos

Novos desafios na interpretação de seus requisitos Novos desafios na interpretação de seus requisitos Com a evolução tecnológica, principalmente no campo da tecnologia da informação, e o constante processo de normalização em diversas disciplinas relacionadas

Leia mais

REQUISITOS SOBRE A PARTICIPAÇÃO DOS LABORATÓRIOS DE ENSAIO E DE CALIBRAÇÃO EM ATIVIDADES DE ENSAIO DE PROFICIÊNCIA

REQUISITOS SOBRE A PARTICIPAÇÃO DOS LABORATÓRIOS DE ENSAIO E DE CALIBRAÇÃO EM ATIVIDADES DE ENSAIO DE PROFICIÊNCIA SUMÁRIO REQUISITOS SOBRE A PARTICIPAÇÃO DOS LABORATÓRIOS DE ENSAIO E DE CALIBRAÇÃO EM ATIVIDADES DE ENSAIO DE PROFICIÊNCIA NORMA No NIT-DICLA-026 APROVADA EM MAI/08 Nº 01/06 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação

Leia mais

ESTRUTURA ISO 9.001:2008

ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Sistema de Gestão Qualidade (SGQ) ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Objetivos: Melhoria da norma existente; Melhoria do entendimento e facilidade de uso; Compatibilidade com a ISO 14001:2004; Foco Melhorar o entendimento

Leia mais

ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário. As Normas da família ISO 9000. As Normas da família ISO 9000

ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário. As Normas da família ISO 9000. As Normas da família ISO 9000 ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário Gestão da Qualidade 2005 1 As Normas da família ISO 9000 ISO 9000 descreve os fundamentos de sistemas de gestão da qualidade e especifica

Leia mais

CRONOGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA DA REDE - PREVISÃO DE INSCRIÇÕES

CRONOGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA DA REDE - PREVISÃO DE INSCRIÇÕES BENEFÍCIOS AOS PARTICIPANTES: Sistema de gestão que opera seguindo os requisitos da norma técnica ISO/IEC 17043; Programas concluídos cadastrados na base de dados internacional EPTIS European Proficiency

Leia mais

ISO 9000 para produção de SOFTWARE

ISO 9000 para produção de SOFTWARE ISO 9000 para produção de SOFTWARE A expressão ISO 9000 designa um grupo de normas técnicas que estabelecem um modelo de gestão da qualidade para organizações em geral, qualquer que seja o seu tipo ou

Leia mais

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa Aécio Costa A segurança da informação é obtida a partir da implementação de um conjunto de controles adequados, incluindo políticas, processos, procedimentos, estruturas organizacionais e funções de software

Leia mais