Consulte ambas as versões e surpreenda-se com o potencial exportador da economia mineira, que vai muito além do senso comum.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Consulte ambas as versões e surpreenda-se com o potencial exportador da economia mineira, que vai muito além do senso comum."

Transcrição

1 Apresentação A edição 2011 do Panorama do Comércio Exterior de Minas Gerais apresenta, de forma objetiva e visual, os principais indicadores do comércio exterior mineiro, com base nos dados consolidados de Produzido pela equipe de inteligência comercial da Central Exportaminas, esta edição foi desenvolvida em versões bilíngues das análises (português e inglês) de forma a atender à crescente demanda por informações sobre a oferta mineira de produtos e serviços para o exterior. Acompanhando o dinamismo típico do comércio internacional, este Panorama anual impresso é atualizado por meio de edições eletrônicas mensais, disponibilizadas no Portal Exportaminas ( Consulte ambas as versões e surpreenda-se com o potencial exportador da economia mineira, que vai muito além do senso comum. Central Exportaminas Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais Preface The 2011 Edition of the Foreign Trade Outlook of Minas Gerais presents, in an objective and visually attractive way, the main indicators of the foreign trade of Minas Gerais, based on 2010 consolidated data. This edition was produced by the Central Exportaminas international trade intelligence team. It features bilingual versions of the analysis (Portuguese and English), in order to meet the increased demand, by various sectors, of information regarding exportable products and services offers of Minas Gerais. In line with the typical dynamics of international trade, this annual printed publication is updated through monthly electronic editions available at Browse the publications and be surprised by the range of exportable products from Minas Gerais, much wider than most people would imagine. Exportaminas Center State Secretariat of Economic Development of Minas Gerais

2 Visão 2030 Minas Gerais Crédito / CREDIT: Arquivo Central Exportaminas. Expominas Belo Horizonte. Sumário 2010: Minas Gerais estabelece novos recordes no Comércio Exterior... 4 Análise Trimestral, 2008 a Minas Gerais no contexto Brasileiro... 9 Diversificação das Pautas Exportadora e Importadora Produtos Exportados Produtos Importados Mercados de Destino Mercados de Origem Exportações por regiões e municípios Exportações por empresas Importações por empresas Unidades Aduaneiras Modais Comércio de Serviços Notas Metodológicas Summary 2 MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR DE MINAS GERAIS Ser o melhor Estado para negócios com o exterior, contribuindo para a diversificação, agregação de valor e crescimento sustentável da economia mineira e nacional. 2010: Minas Gerais establishes new record in Foreign Trade... 4 Quarterly Analysis, 2008 to Minas Gerais in Brazilian Context... 9 Diversification of export and import structures.. 13 Exported Goods Imported Goods Destination Markets Origin Markets Exports by regions and municipalities Exports by companies Imports by companies Customs units Transportation modals Trade in services Methodological Notes... 52

3 2010: Minas Gerais estabelece novos recordes no Comércio Exterior 2010: Minas Gerais establishes new record in Foreign Trade MG: EXPORTAÇÕES TOTAL EXPORTS Valores em US$ milhões FOB Figures in USD million FOB MG: IMPORTAÇÕES TOTAL IMPORTS Valores em US$ milhões FOB Figures in USD million FOB n As exportações mineiras totalizaram US$ 31,22 bilhões em O crescimento das exportações de MG (+60,0%) em relação ao valor verificado no ano anterior foi superior à variação nacional (+32,0%), levando o estado a ampliar a sua participação sobre o total nacional para 15,5%. n Nas importações, o valor registrado foi de US$ 9,96 bilhões em 2010, expandindo as importações do estado em 35,5% na comparação com o valor verificado em A participação das importações mineiras sobre as nacionais atingiu 5,5%. n O saldo comercial mineiro foi superavitário em US$ 21,26 bilhões, valor 74,7% superior ao registrado em O saldo comercial estadual foi 4,9% superior ao nacional. n A corrente de comércio mineira, que correspondeu a 10,7% do comércio exterior brasileiro, atingiu US$ 41,19 bilhões. Esse valor foi 53,3% superior ao verificado em ,5% ,1 % ,9% ,2% + 33,0% ,0% ,0% ,8% ,7% ,5% ,9% ,2% ,9% ,4% 2010 Minas Gerais exported USD billion in The export growth of MG (+60.0%) compared to the previous year s figure was higher than the national growth (+32.0%), leading the state to expand its share of the national exports to 15.5%. The recorded value in imports was USD 9.96 billion in 2010, expanding the state imports by 35.5% over Minas Gerais accounted for 5.5% of the national imports. The trade balance surplus of Minas Gerais was USD billion, a growth of 74.7% over the previous year. The state trade balance was 4.9% higher than the national. Minas Gerais trade flow, which accounted for 10.7% of the Brazilian foreign trade, reached USD billion. This value was 53.3% higher than Valores em US$ milhões FOB / Figures in USD million FOB n Corrente de Comércio / Trade Flow n Saldo da Balança Comercial / Net Trade Balance Elaboração/Production: SEDE/Central Exportaminas Fonte:/Source: MDIC/SECEX Elaboração/Production: SEDE/Central Exportaminas Fonte:/Source: MDIC/SECEX 4 5

4 Exportações Mensais, Monthly Exports, 2008 to 2010 Importações Mensais, Monthly Imports, 2008 to 2010 Valores em US$ milhões FOB Figures in USD million FOB Valores em US$ milhões FOB Figures in USD million FOB set out nov dez jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Elaboração/Production: SEDE/Central Exportaminas Fonte:/Source: MDIC/SECEX set out nov dez jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Elaboração/Production: SEDE/Central Exportaminas Fonte:/Source: MDIC/SECEX n As exportações mineiras atingiram o maior valor histórico mensal em dezembro de 2010, alcançando o total de US$ 3,35 bilhões. n Com o grande crescimento do valor exportado por Minas Gerais registrado entre julho e dezembro de 2010, a participação mensal do estado sobre as exportações nacionais variou entre 16,0% e 17,5% neste período. Minas Gerais exports reached the highest monthly record in history in December of 2010, reaching a total of USD 3.35 billion. n Todos os meses de 2010 registraram crescimento das importações em comparação com iguais períodos de n As importações mineiras de setembro atingiram US$ 1,10 bilhão, sendo o maior valor de 2010 e terceiro maior valor histórico. The monthly imports registered growth in all months of 2010 compared to same periods in Minas Gerais imports in September reached USD 1.10 billion. This was the largest value in 2010 and the third largest historic value. The state monthly participation on national exports ranged between 16.0% and 17.5% from July to December of 2010, due to the large growth of Minas Gerais export value registered during this period. 6 7

5 Análise Trimestral, 2008 a 2010 Quarterly Analysis, 2008 to 2010 Minas Gerais no contexto Brasileiro Minas Gerais in Brazilian Context n Exportações/Exports n Importações/Imports Valores em US$ milhões FOB Figures in USD million FOB U.F. Other States 89,8% Minas Gerais 10,2% 2010 U.F. Other States 84,5% Minas Gerais 15,5% jan-mar 2008 abr-jun 2008 jul-set 2008 out-dez 2008 jan-mar 2009 abr-jun 2009 jul-set 2009 out-dez 2009 jan-mar 2010 abr-jun 2010 jul-set 2010 out-dez 2010 Elaboração/Production: SEDE/Central Exportaminas Fonte:/Source: MDIC/SECEX Elaboração/Production: SEDE/Central Exportaminas Fonte:/Source: MDIC/SECEX n Minas Gerais estabeleceu seu novo recorde de valor exportado no quarto trimestre de 2010, contabilizando um total de US$ 9,47 bilhões. n As exportações estaduais em todos os trimestres de 2010 superaram os valores registrados nos períodos correspondentes em 2008 e n As importações mineiras mantiveram tendência de crescimento ao longo dos três primeiros trimestres e redução no quarto semestre, assim como percebido nos anos de 2008 e n Os valores trimestrais de importações em 2010 superaram os valores de 2009, tendo o terceiro registrado maior crescimento (US$ 815,30 milhões) na comparação com igual período. Minas Gerais has set its new record of export value in the fourth quarter of 2010, accounting for a total of USD 9.47 billion. The state exports in all quarters of 2010 exceeded the amounts recorded in the corresponding period of 2008 and Minas Gerais imports continued the growth trend of the first three quarters and declined in the fourth quarter, as perceived in 2008 and n Minas Gerais manteve posição de segundo estado com maior valor exportado, obtendo participação de 15,5% nas exportações nacionais em n Nos últimos 8 anos, Minas Gerais ampliou sua participação nas exportações nacionais em 5,3 pontos percentuais, sendo o estado com maior aumento de participação. n O estado contabilizou o maior crescimento do valor exportado (+ 60,0%) dentre os principais exportadores na comparação com Minas Gerais maintained the largest exporting state second position, registering a 15.5% participation over national exports in The State expanded 5.3 percentage points its share over Brazilian exports in the last eight years. That sets Minas Gerias as the state with higher participation growth. Minas Gerais registered the larger export value growth (+ 60.0%) between the main exporters compared to The quarterly values of imports in 2010 exceeded 2009 figures, highlighting the third quarter s growth (USD million) compared with equal period. 8 9

6 Brasil e Minas Gerais no Ranking Mundial Brazil and Minas Gerais Rank in the World Valores em US$ Bilhões FOB Figures in USD Billion FOB 1 - China / China 2 - Alemanha / Germany 3- Estados Unidos / United States Índia / India 22 - Brasil / Brazil 23 - Emirados Árabes / United Arab Se Minas Gerais fosse considerado um país, ele seria 62º maior exportador no mundo, à frente de países como Azerbaijão e Egito Nova Zelândia / New Zealand 62 - Minas Gerais 63 - Azerbaijão / Azerbaijan 64 - Egito / Egypt If Minas Gerais was a country, it would be the 62 th exporter in the world, ahead of countries like Azerbaijan and Egypt. Elaboração/ Production: SEDE / Central Exportaminas - Fonte / Source: WTO / CIA * Valores Estimados para 2010 / * Estimates for 2010 n O Brasil ocupou a 22ª posição no ranking mundial de países exportadores. Se Minas Gerais fosse um país, ocuparia a 62ª posição. Evolução entre 2009 e 2010 / Relative evolution from 2009 to 2010 Ranking Internacional de Exportações International export ranking Variação Total das Exportações Total export exchange Variação Total das Importações Total import exchange Empresas Exportadoras Exporting companies Empresas Importadoras Importing companies Municípios exportadores Exporting Municipalities Novos mercados de destino New destination markets Participação nas Exportações Brasileiras Participation in Brazilian exports Brasil / Brazil Minas Gerais 22º 62º + 32,0% + 60,0% + 42,2% + 35,5% países / countries + 5 países / countries 100% 15,5% n Minas Gerais mantém a posição de segundo estado brasileiro exportador, estando atrás somente de São Paulo. As exportações mineiras representaram 15,5% do valor total exportado pelo Brasil, um aumento de 2,7 pontos percentuais em relação ao ano anterior. n Em relação às importações, Minas Gerais ocupou a sétima posição dentre os estados brasileiros em 2010, com 5,5% do total importado. In the world rank of exporting countries, Brazil is the 22 th. If Minas Gerais was a country, it would rank 62 th position. Minas Gerais maintains the 2 nd position among Brazilian exporting states, behind São Paulo. Minas Gerais exports represented 15.5% of the total exported by Brazil, an increase of 2.7 percentage point over the previous year. Minas Gerais occupied the 7 th position among Brazilian states that imported in 2010, helding 5.5% of total imports. 10 Elaboração/Production: SEDE/Central Exportaminas Fonte:/Source: MDIC/SECEX e WTO/CIA. 11

7 A Central Exportaminas organiza e apoia missões comerciais e rodadas de negócios no Brasil e no exterior. Exportaminas Center organizes and promotes trade missions and business rounds. Diversificação das pautas exportadora e importadora Diversification of export and import structures Produtos Exportados Exported Products Por NCM By NCM Produtos Importados Imported Products Por NCM By NCM ,5% ,1% ,4% - 0,6% ,4% ,0% ,1% ,6% ,3% ,5% ,4% Crédito / CREDIT: Arquivo Central Exportaminas. Partipação Exportaminas na fruit & tech ,5% ,6% O,1% ,1% n Minas Gerais exportou produtos em 2010, um aumento de 0,6% em relação a 2009, enquanto a pauta importadora alcançou produtos, crescendo 5,1%. n Dentre os dez países de destino com pauta mais diversificada em 2010, quatro aumentaram o número de itens em relação a 2009: Paraguai, Bolívia, Peru e México. Minas Gerais exported 2,784 products in 2010, an increase of 0.6% compared to 2009, while the importing agenda reached 4,719 products, with a growth of 5.1%. Among the ten main destination markets with diversified agenda, four showed a growth in the number of items compared to 2009: Paraguay, Bolivia, Peru and Mexico. Todos os Países / All Countries Guiné Equatorial / Equatorial Guinea Argentina / Argentina Paraguai / Paraguay Estados Unidos / United States n 2009 Chile / Chile n 2010 Angola / Angola Por NCM Bolívia / Bolivia 542 By NCM 567 Uruguai / Uruguay Peru / Peru México / Mexico

8 Produtos Exportados Exported Goods PRINCIPAIS GRUPOS DE PRODUTOS MAIN GROUPS OF PRODUCTS Valores em US$ milhões FOB Figures in USD million FOB POR FATOR AGREGADO ADDED VALUE POR INTENSIDADE DE RECURSOS RESOURCE INTENSITY Minérios Metalúrgicos / Metallurgic Ores Produtos Metalúrgicos / Metallurgic Products Café e seus Derivados / Coffee and Byproducts Materiais de Transporte e Componentes / Transportation Materials Metais, Pedras Preciosas e Joalheria / Metals, Precious Stones and Jewelry Complexo Sucroalcooleiro / Sugar and Ethanol Manufaturados Manufactured 18,1% Operações Especiais Special Operations 0,1% Intensivos em Capital Capital-Based 17,6% Intensivos em Tecnologia Technology-Based 8,8% 795 Produtos químicos / Chemical Products Carnes / Meats 770 Produtos Florestais / Forest Products 727 Complexo Soja / Soy and Byproducts 418 Semi-manufaturados Semi-manufactured 20,4% Básicos Basic 61,4% Intensivos em Recursos Naturais Natural Resources-Based 72,9% Intensivos em Mão-de-Obra Labor-Based 0,7% n Os minérios metalúrgicos continuam sendo o grupo de produtos de destaque nas exportações de Minas Gerais com 43,7% do total exportado pelo estado. Na sequência, figuraram produtos metalúrgicos (15,6%) e café e derivados (13,1%). POR SETORES DAS CONTAS NACIONAIS BY NATIONAL ACCOUNT SECTORS n Os dez grupos de produtos com maior valor exportado pelo estado responderam por 94,8% do total, demonstrando ainda grande concentração de suas exportações. Metallurgic ores remain the main exporting group from Minas Gerais with 43.7% of the state exports, followed by metallurgical products (15.6%) and coffee and byproducts (13.1%). Ten groups of products accounted for 94.8% of the state exports, demonstrating its high exporting concentration. Bens intermediários Intermediate goods 90,3% Demais operações Other operations 0,1% Bens de consumo Consumption goods 6,9% Bens de Capital Capital goods 2,6% Combustíveis e Lubrificantes Oil and fuel 0,2% 14 15

9 As exportações da cadeia minero-metalúrgica alcançaram US$ 18,52 bilhões em Exports of the mining and metallurgic chain reached USD billion in n Em 2010, os produtos básicos predominaram nas exportações mineiras, com 61,4% do valor exportado. As exportações de produtos industrializados (semi-manufaturados e manufaturados) também aumentaram (+38,5%), atingindo US$ 12,03 bilhões. n Os produtos intensivos em recursos naturais continuaram a aumentar sua participação nas exportações mineiras, sendo responsáveis por 72,9% do total. As exportações de produtos intensivos em mão de obra, tecnologia e capital apresentaram redução de participação de em relação a n Considerando os setores das contas nacionais, os bens intermediários dominaram a pauta exportadora mineira de 2010 com a participação de 90,3%. n Minas Gerais foi responsável por 44,3% das exportações do Brasil da Cadeia Minero-Metalúrgica, sendo também: Maior exportador brasileiro de ferro-ligas (86,4% do total nacional) Maior exportador brasileiro de minérios de ferro (46,8%) Maior exportador de ferro fundido bruto e ferro-gusa do país (31,8%) Maior exportador de laminados de ferro e aço do país (34,2%) Crédito / CREDIT: stockphotos Minas respondeu por 42,2% % das exportações da Cadeia Minero-Metalúrgica do Brasil. Minas responded for 42.2% % exports of the Mining Metallurgic Chain of Brazil. Basic products prevailed in Minas Gerais exports in 2010, with 61.4% of export value. Exports of manufactured products (semi-manufactured and manufactured goods) also increased (+38.5%), reaching USD billion. Products based on natural resources continued to increase their participation in Minas Gerais exports, accounting for 72.9% of the total. Exports of goods based on labor, capital and technology had its participation reduced compared to Intermediate goods dominated Minas Gerais export agenda in2010 at the national accounts sector with a participation of 90.3%. Minas Gerais was responsible for 44.3% of Brazil's exports of group mining and metallurgy, and was also: Brazil's largest exporter of ferro-alloys (86.4% of national total); largest exporter of iron and pig iron in the country (31.8%); largest exporter of rolled iron and steel in the country (34.2%); Brazil's largest exporter of iron ore (46.8%)

10 MAIORES AUMENTOS DE VALOR EXPORTADO (*) HIGHEST INCREASES IN EXPORT VALUE MAIORES CRESCIMENTOS RELATIVOS EM 2010 HIGHEST growth rates in 2010 Minérios Metalúrgicos / Metallurgic Ores Produtos Metalúrgicos / Metallurgic Products Café e seus Derivados / Coffee and Byproducts Materiais de Transporte e Componentes / Transportation Materials 508 Metais, Pedras Preciosas e Joalheria / Metals, Precious Stones and Jewelry 374 Combustíveis, óleos, ceras, etc. / Fuel & oils 1.424% Grãos e Cereais / Grains & Cereals 1.317% Outros produtos de origem animal / Other animal products 248% Móveis e mobiliário médico-cirúgico / Medical-surgical furniture & furnishing 107% Minérios Metalúrgicos / Metallurgic Ores 105% n Depois de minérios metalúrgicos registrar redução das exportações em 2009, o grupo voltou a apresentar bom desempenho em 2010, crescendo US$ 6,98 bilhões em relação ao ano anterior. n O complexo soja, grupo de produtos que apresentou maior crescimento do valor exportado em 2009, foi o destaque negativo de 2010, com redução de US$ 75,89 milhões. Metallurgical ores showed a good performance in 2010, increasing USD 6.98 billion compared to the previous year, despite of registering a reduction in exports in The soy complex, which had the highest growth in exported value in 2009, showed an opposite scenario in 2010, with a reduction of USD million compared to the previous year. n O grupo combustíveis, óleos, ceras, etc. alcançou o maior crescimento relativo em decorrência das exportações de energia elétrica, produto estreante na pauta exportadora de Minas Gerais. n Vários grupos que apresentaram alto crescimento percentual pertencem ao agronegócio, tais como: grãos e cereais e outros produtos de origem animal. Fuels and oils reached the highest relative growth due to exports of electrical energy, a newcomer product in the export agenda of Minas Gerais. Several agribusiness groups showed high percentage growth, such as grains and cereals and other animal products. MAIORES REDUÇÕES DE VALOR EXPORTADO (*) HIGHEST REDUCTIONS IN EXPORT VALUE Complexo Soja / Soy complex Lácteos / Dairy Products Chá, mate e especiarias / Tea & Spices Produtos Hortícolas / Vegetables Couro e Peleteria / Leather & Skin * Corresponde à diferença em US$ milhões entre os valores de 2010 e de * Refers to the USD million difference between 2010 and Crédito / CREDIT: Arquivo Cemig - HidrelÉtrica de Três Marias Crédito / CREDIT:

11 Produtos Importados Imported Goods PRINCIPAIS GRUPOS DE PRODUTOS MAIN PRODUCT GROUPS 2010 POR FATOR AGREGADO ADDED VALUE POR INTENSIDADE DE RECURSOS RESOURCE INTENSITY Materiais de Transporte e Componentes / Transportation Materials Máquinas, Aparelhos e Instrum. Mecânicos / Mechanical Machinery Produtos Químicos / Chemical Products Materiais Elétricos e Eletrônicos / Eletric and Eletronic Materials Semi-manufaturados Semi-manufactured 5,5% Intensivos em Capital Capital-Based 19,6% Intensivos em Tecnologia Technology-Based 59,6% Combustíveis, Óleos, Ceras, etc. / Fuel and Oil 948 Produtos Metalúrgicos / Metallurgic Products 794 Instrum. Ap. de Ótica e de Precisão / Optic and Precision Goods 330 Fibras e produtos têxteis / Fibers & textils 190 Minérios Metalúrgicos / Metallurgic Ores 187 Petróleo e Derivados / Pretoleum and Byproducts 166 Valores em US$ milhões FOB Figures in USD million FOB Básicos Basic 14,4% Manufaturados Manufactured 80,0% Intensivos em Recursos Naturais Natural Resources -Based 17,8% Intensivos em Mão-de-Obra Labour-Based 3,0% n O grupo veículos e componentes, impulsionado pelo crescimento das importações de automóveis e autopeças, foi responsável por 27,0% do total importado. n Máquinas e instrumentos mecânicos superou o valor de US$ 1,46 bilhões, quase 15,0% das importações mineiras, substituindo produtos químicos na posição de segundo grupo de produto mais importado. POR SETORES DAS CONTAS NACIONAIS National Account Sectors Bens de consumo Consumption goods 14,8% Bens de Capital Capital goods 31,6% Vehicles and components accounted for 27.0% of the total imported, driven by the growth in the imports of automobiles and its parts. Mechanical machinery exceed the value of USD 1.46 billion, almost 15.0% of Minas Gerais imports, replacing chemical products as the second most imported group of products. Bens intermediários Intermediate goods 43,0% Combustíveis e Lubrificantes Oil and fuel 10,5% 20 21

12 MAIORES AUMENTOS DE VALOR IMPORTADO (*) HIGHEST INCREASES IN IMPORT VALUE Materiais de Transporte e Componentes / Transportation Materials 525,2 Máquinas e Instrumentos Mecânicos / Mechanical Machinery 393,2 Produtos Metalúrgicos / Metallurgic Products 336,8 Combustíveis, Óleos, Ceras, etc. / Fuel and Oil 313,9 Materiais Elétricos e Eletrônicos / Eletric and Eletronic Materials 277,9 n Veículos e componentes foi o grupo que mais contribuiu para o crescimento das importações mineiras, apesar de ter apresentado redução de US$ 501 milhões em n Dentre os cinco grupos que apresentaram maior redução de valor, quatro estão ligados ao agronegócio (nozes e castanhas, couro e peleteria, animais vivos e carnes). vehicles and components was the group with the highest contribution to Minas Gerais import growth, despite of having a reduction of USD 501 million in MAIORES CRESCIMENTOS RELATIVOS EM 2010 HIGHEST GROWTH RATES IN 2010 Produtos oleaginosos (exclui soja) / Olis Products (execpt soy) 203,1% Produtos cerâmicos / Ceramaic 188,2% Chapéus e artefatos de uso semelhantes / Hats, headgears & similar 145,0% Petróleo e Derivados / Pretoleum and Byproducts 120,9% Minérios Metalúrgicos / Metallurgic Ores 118,9% n Nas importações, um dos destaques de crescimento percentual foi o grupo produtos cerâmicos, consequência da expansão das importações de tijolos refratários vindos principalmente da China, Alemanha e Áustria. The group ceramic products was a highlight in percentage growth, as consequence of the imports expansion of refractory mainly from China, Germany and Austria. Four out of five groups with greater reduction in value were related to agribusiness (nuts, leather and skin, live animals and meat). MAIORES REDUÇÕES DE VALOR IMPORTADO (*) HIGHEST REDUCTIONS IN IMPORT VALUE -6,0-5,2-2,4-1,3-1,3 Nozes e castanhas / Nuts Animais Vivos / Live Animals Couro e Peleteria / Leather & Skin Carnes / Meats Guarda-chuva, bengalas e semelhantes / Umbrellas, walking sticks ande similar * Corresponde à diferença em US$ milhões entre os valores de 2010 e * Refers to the USD million difference between 2010 and Crédito / CREDIT: stockphotos Crédito / CREDIT: SHUTTERSTOCK

13 Mercados de destino Destination Markets China, Hong Kong e Taiwan China, Hong Kong and Taiwan 31,8% Outros Ásia Others Asia 13,7% Oriente Médio Middle East 3,3% Outros Países Other Countries 6,0% Mercosul / Mercosur 7,1% ALADI (excluindo Mercosul) Aladi, except Mercosul 4,4% EUA, Porto Rico e Canadá USA, Puerto Rico and Canada 7,7% União Europeia European Union 26,0% n Os produtos exportados por Minas Gerais alcançaram 182 países ou territórios em 2010, três destinos a menos do que em PRINCIPAIS PAÍSES DE DESTINO MAIN DESTINATION COUNTRIES CHINA CHINA JAPÃO JAPAN ALEMANHA GERMANY ESTADOS UNIDOS UNITED STATES ARGENTINA ARGENTINA holanda NETHERLANDS REINO UNIDO UNITED KINGDOM ITÁLIA ITALY Valores em US$ milhões FOB Figures in USD million FOB CORÉIA DO SUL SOUTH KOREA n 2000 n BÉLGICA BELGIUM n O bloco China, Hong Kong e Taiwan manteve a posição de principal destino das exportações mineiras, com crescimento de 67,9% em relação a n As exportações mineiras destinadas aos Estados Unidos, Canadá e Porto Rico cresceram 69,3% em 2010, maior crescimento percentual por bloco de destino. n China permaneceu como o principal destino das exportações mineiras em decorrência, principalmente, das exportações de minério de ferro. O país absorveu 29,7% das exportações do estado. n Japão (+107,1%), Reino Unido (+100,2%) e Bélgica (+85,7%) destacaram-se dentre os principais destinos pelos maiores crescimentos percentuais. The products exported by Minas Gerais reached 182 countries and territories in 2010, three destinations less than in China, Hong Kong and Tawain maintained the position of main destination markets for Minas Gerais, a growth of 67.9% compared to Minas Gerais exports to the USA, Canada and Puerto Rico grew 69.3% in 2010, the largest percentage growth by regional markets. China remained the main destination for Minas Gerais exports, due mainly to iron ores. The country accounted for 29.7% of exports from the state. Japan (+107.1%), United Kingdom (+100.2%) and Belgium (+85.7%) were the countries with the highest percentage growth among the main destinations

14 Mercado Prioritário: Oriente Médio e Norte da África Priority Market: Middle East and North Africa (MENA) Ações de promoção no mercado árabe n A Central Exportaminas desenvolveu o projeto Coaching para facilitar a entrada de produtos e serviços de empresas mineiras nos mercados do Oriente Médio e Norte da África (MENA). O programa visa identificar oportunidades de negócios e desenvolver estratégias de internacionalização para empresas nos setores de alimentos, construção civil, cosméticos, material de limpeza, equipamentos médico-hospitalares e autopeças. n As empresas mineiras participantes terão tutoria especializada de consultores internacionais para adequação aos requerimentos do mercado MENA, estudo de mercado de seus produtos e agenda de negócios na Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Egito, objetivando aumentar o seu desempenho, conhecimento de mercados e capacidade de competição. n Os participantes poderão contar com o Centro de Inteligência Comercial da Exportaminas sobre os mercados árabes para incrementar os investimentos, parcerias e negócios. Promotion actions in the Arab market Exportaminas Center developed the Coaching Project to facilitate Minas Gerais products and services exports to the Middle East and North Africa (MENA) markets. This project aims to identify business opportunities and develop internationalization strategies for companies in several industries. Minas Gerais companies will have specialized international consultants tuition for products adaptation to MENA s market requirements, market analysis of their products and business agenda in Saudi Arabia, United Arab Emirates and Egypt, aiming to enhance their performance, market knowledge and ability to compete. Panorama econômico: n 22 países mais o território palestino; n 400 milhões de pessoas, 6% da população mundial; n 85% da população com renda média e 8% com alta renda; n 60% das reservas mundiais de petróleo; n Países com maior poder econômico: Arábia Saudita, Egito e Emirados Árabes Unido. Potencial do mercado MENA n A região vem se firmando como importante player mundial devido à sua posição geográfica, recursos naturais e crescimento econômico. Os países que compõem o MENA vêm direcionando esforços para diversificação de suas economias através de investimentos em setores como alimentos, construção civil, transporte, varejo e finanças. Transações comerciais com Minas Gerais n As exportações de Minas Gerais para os países do Oriente Médio e Norte da África registraram crescimento de 449,1% entre 2003 e 2010, totalizando US$ 1,31 bilhões em A região ainda é um mercado pouco aproveitado pelas empresas mineiras, sendo o destino de apenas 4,2% do total exportado pelo estado, cuja pauta é concentrada em produtos do setor sucroalcooleiro, minero-metalúrgico e alimentar, além do setor de joalheira, metais e pedras preciosas. MENA market potential The region has established itself as an important player in the world due to its geographical position, natural resources and economic growth. The countries that make up the MENA region are directing efforts to diversify their economies through investments in sectors such as food, construction, transportation, retail and finance. Commercial transactions with Minas Gerais Participants will have the business intelligence of Exportaminas on Arab markets as support to boost investment and business partnerships. Exports from Minas Gerais to the countries of the Middle East and North Africa grew by 449.1% between 2003 and 2010, summing USD 1.31 billion in The region is still a largely untapped market for Minas Gerais companies, with a share of just 4.2% of the total exports by the state, which are focused on sugar and ethanol, mining and metallurgical goods and food, besides the jewelry industry, precious metals and stones. 26 Foto: Missão Comercial à Gulfood, Emirados Árabes / Picture: 27 Trade mission to Gulfood in United Arab Emirates.

15 Mercados de destino Destination Markets FEDERAÇÃO DA RUSSIA CANADÁ FRANÇA ALEMANHA ESTADOS UNIDOS ESPANHA ITÁLIA JAPÃO MÉXICO ÍNDIA CHINA Colômbia Peru BRASIL Valores superiores a 10% Valores entre 5% e 10% Valores entre 1% e 5% Valores entre 0% e 1% N.A. CHILE ARGENTINA MG ÁFRICA DO SUL AUSTRÁLIA

16 Mercados de origem Origin Markets PRINCIPAIS PAÍSES DE ORIGEM MAIN ORIGIN COUNTRIES União Europeia European Union 27,7% Outros Ásia Others Asia 7,6% EUA, Porto Rico e Canadá ALADI USA, Puerto Rico and Canada (excluindo Mercusul) 17,9% ALADI, except Mercosul 5,0% China, Hong Kong e Taiwan China, Hong Kong and Taiwan 15,0% Oriente Médio Middle East 1,1% Mercosul Mercosur 15,3% Outros Países Other Countries 10,4% n Minas Gerais importou de 136 países ou territórios em Dentre eles, 25 passaram ou voltaram a integrar a lista em 2010, enquanto 14 países deixaram de figurar como origem de produtos. n A União Europeia, principal origem das importações mineiras, reduziu sua participação em 2,9 pontos percentuais, enquanto o bloco China, Hong Kong e Taiwan aumentou em 3,0. Minas Gerais imported products from 136 countries or territories in Among those, 25 countries joined the list of Minas Gerais suppliers. Meanwhile 14 no longer figure in this list. The European Union, the main supplier of Minas Gerais imports, reduced its share by 2.9 percentage points, while the group China, Hong Kong and Taiwan increased its share by ESTADOS UNIDOS UNITED STATES ARGENTINA ARGENTINA CHINA CHINA ALEMANHA GERMANY ITÁLIA ITALY n 2000 n 2010 n Os Estados Unidos, principalmente em razão de carvão mineral e locomotivas, foi a principal origem das importações mineiras, respondendo por 15,2% do total importado. n A Argentina ocupou a segunda posição com 14,4% do total importado pelo estado, em consequência das transações de automóveis e autopeças. Já a China ficou em terceiro lugar com 13,2%. The United States was the main source of Minas Gerais imports, accounting for 15.2% of total imports, due mainly to coal and locomotives JAPÃO JAPAN FRANÇA FRANCE Valores em US$ milhões FOB Figures in USD million FOB AUSTRÁLIA AUSTRALIA CANADÁ CANADA RÚSSIA RUSSIA Argentina ranked second, with 14.4% of the total imported by the state, as a result of the transactions of automobiles and parts. China was third with 13.2%

17 Mercados de origem Origin Markets FEDERAÇÃO DA RUSSIA CANADÁ ALEMANHA FRANÇA ESPANHA ITÁLIA ESTADOS UNIDOS JAPÃO MÉXICO ÍNDIA CHINA Colômbia Peru BRASIL Valores superiores a 10% Valores entre 5% e 10% Valores entre 1% e 5% Valores entre 0% e 1% N.A. CHILE ARGENTINA MG ÁFRICA DO SUL AUSTRÁLIA

18 Exportações por regiões e municípios Exports by regions and municipalities Regiões / Regions Principais Municípios / Main Municipalities 2010 Part. % % Share Var. % % Change Principais Produtos / Main Products Triângulo Triangle Noroeste de Minas Northwest 2,5% Alto Paranaíba Alto Paranaíba 6,1% 5,8% Centro Oeste de Minas Center-west 2,1% Sul de Minas South 13,1% Norte de Minas North 2,4% Jequitinhonha Mucuri Jequitinhonha / Mucuri 0,3% Central Central 59,9% Mata Mata 3,2% Rio Doce Rio Doce 4,8% n A região Central, principal região exportadora, apresentou maior crescimento das exportações com aumento de 84,7%, enquanto a região da Mata foi a única com redução do valor exportado (-4,9%). n O Norte de Minas e Jequitinhonha/Mucurí, regiões menos desenvolvidas do estado, apresentaram crescimento de 83,5% e 59,6%, respectivamente. A expansão das exportações do Norte de Minas se deve ao crescimento das vendas de produtos farmacêuticos, produtos químicos inorgânicos e ferro-ligas, enquanto o aumento das exportações do Jequitinhonha/Mucurí se baseou essencialmente em carne bovina, granitos e pedras preciosas e semi-preciosas. The Central region, main exporting area, presents a major expansion in exports with a growth of 84.7%, while the Mata area was the only one presenting reduction in export value (-4.9%). The North of Minas and Jequitinhonha / Mucuri, the least developed regions of the state, grew 83.5% and 59.6% respectively. The expansion of the North of Minas exports was due to the increase in sales of pharmaceutical products, inorganic chemicals and ferrous-alloy, while exports from Jequitinhonha/Mucuri had as leaders beef, granite, precious and semi-precious stones. (*) Observação: O valor total exportado por região refere-se ao valor por domicílio fiscal da empresa exportadora CENTRAL SUL DE MINAS ALTO PARANAÍBA TRIÂNGULO RIO DOCE MATA NOROESTE DE MINAS NORTE DE MINAS CENTRO-OESTE DE MINAS JEQUITINHONHA/ MUCURI TOTAL EXPORTADO POR MG (*) MINAS GERAIS TOTAL EXPORTS Itabira; Ouro Preto; Betim; Ouro Branco; Belo Horizonte. Varginha; Guaxupé; Albertina; Poços de Caldas; São Sebastião do Paraíso. Araxá; Patrocínio; Carmo do Paranaíba; Monte Carmelo; Coromandel. Araguari; Uberlândia; Delta; Iturama; Uberaba. Belo Oriente; Ipatinga; Timóteo; Governador Valadares; Caratinga. Juiz de Fora; Santos Dumont; Manhuaçu; Manhumirim; Cataguases. Paracatu; João Pinheiro; Unaí; Buritis; Brasilândia de Minas. Montes Claros; Pirapora; Várzea da Palma; Capitão Enéas; Bocaiúva. Piumhí; Divinópolis; Conceição do Pará; Itaúna; Lagoa da Prata. Teófilo Otoni; Nanuque; Medina; Pedra Azul ,33 59,9% 90,6% 3.817,11 13,1% 46,6% 1.782,28 6,1% 60,0% 1.688,10 5,8% 37,7% 1.412,79 4,8% 45,9% 927,38 3,2% -3,0% 717,39 2,5% 63,4% 701,77 2,4% 83,5% 608,63 2,1% 62,0% 77,44 0,3% 59,6% Minérios metalúrgicos; Produtos metalúrgicos; Material de transporte e componentes; Metais e pedras preciosas e joalheria; Máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos. Café e derivados; Produtos metalúrgicos; Material de transporte e componentes; Minérios metalúrgicos; Materiais elétricos e eletrônicos. Produtos metalúrgicos; Café e derivados; Produtos químicos; Carnes; Complexo soja. Complexo sucroalcooleiro; Carnes; Complexo soja; Café e derivados; Produtos hortícolas. Produtos florestais; Produtos metalúrgicos; Metais e pedras preciosas e joalheria; Café e derivados; Obras de pedras e semelhantes. Material de transporte e componentes; Café e derivados; Produtos químicos; Produtos metalúrgicos; Produtos têxteis. Metais e pedras preciosas e joalheria; Complexo sucroalcooleiro; Complexo soja; Minérios metalúrgicos; Chá, mate e especiarias. Produtos químicos; Produtos metalúrgicos; Material de transporte e componentes; Produtos têxteis; Outros produtos de origem vegetal. Produtos metalúrgicos; Café e derivados; Complexo sucroalcooleiro; Metais e pedras preciosas e joalheria; Produtos têxteis. Carnes; Obras de pedras e semelhantes; Matérias minerais; Metais e pedras preciosas e joalheria; Café e derivados ,22 100,0% 69,0% -

19 As exportações de café e derivados alcançaram US$ 4,10 bilhões em Coffee and byproducts exports reached USD 4.10 billion in Ranking 2010 Município / Municipalities Região / Region 2010 Part. % /% Share Var. % / %Change 1 Itabira Central 6.018,61 20,6% 103,9% 2 Ouro Preto Central 3.976,69 13,6% 68,3% 3 Varginha Sul de Minas 1.706,91 5,8% 37,3% 4 Araxá Alto Paranaíba 1.548,87 5,3% 64,8% 5 Betim Central 1.400,80 4,8% 43,4% 6 Nova Lima Central 1.316,81 4,5% 260,3% 7 Ouro Branco Central 1.018,65 3,5% 80,0% 8 Belo Oriente Rio Doce 710,74 2,4% 79,8% 9 Juiz de Fora Mata 543,31 1,9% -8,9% 10 Belo Horizonte Central 480,75 1,6% 9,0% TOTAL 10 PRINCIPAIS MUNICÍPIOS / TOP 10 TOGETHER ,15 64,0% 72,7% TOTAL MINAS GERAIS / TOTAL MINAS GERAIS ,22 100,0% 69,0% (*) Observação: O valor total exportado por município refere-se ao valor por domicílio fiscal da empresa exportadora. n Dentre os 853 municípios mineiros, 258 realizaram operações de exportação em Desses municípios, 33 são estreantes, ou seja, não apresentaram valor exportado em n Itabira e Ouro Preto, grandes centros de mineração, mantiveram as primeiras posições no ranking de municípios exportadores. Varginha e Araxá vêm em seguida, em razão das exportações de café e ferro-nióbio, respectivamente. Crédito/CREDIT: Montagem Maçã N - foto /Picture: shutterstock Minas Gerais respondeu por 71,2% das exportações brasileiras de Café e Derivados. Minas Gerias was responsible for 71.2% of Brazilian coffe and byproducts exports. A total of 258 counties performed export operations amongst 853 municipalities. Thirty three of these counties are beginners, which means, they did not export in Itabira and Ouro Preto, important mining centers, held the top positions in the ranking of exporting municipalities. Varginha and Araxá came next, due to exports of coffee and ferro-niobium, respectively

20 Exportações por empresas Exports by companies Número de empresas exportadoras Exporting companies number n As principais empresas exportadoras concentraram-se em municípios da região central, como Itabira, Betim, Ouro Branco, Congonhas e Ipatinga. As outras regiões que abrigam as principais ,8% ,4% ,0% ,6% ,9% ,6% ,7% ,9% empresas exportadoras foram Alto Paranaíba, Rio Doce, Noroeste e Sul de Minas. n As dez principais empresas exportadoras mineiras detiveram 61,0% do total exportado pelo estado, o que correspondeu a um aumento de 9,0 pontos percentuais em relação ao registrado em The main exporting companies were concentrated in municipalities of the Central region, such as Itabira, Betim, Ouro Branco, Congonhas and Ipatinga. Other regions carrying important exporting companies were Alto Paranaíba, Rio Doce, Northwest and South of Minas. n Em 2010, o número de empresas exportadoras reduziu 6,9%, totalizando estabelecimentos. n O número de micro e pequenos exportadores (exportações inferiores a US$ 1 milhão) e exportadores médios (exportações entre US$ 1 e US$ 10 milhões) diminuiu 4,4% e 9,5% em relação a 2009, respectivamente. Ao contrário do ocorrido em 2009, houve crescimento de 14,0% no número de exportadores de grande porte (exportações acima de US$ 10 milhões). The number of exporting companies in 2010 decreased 6.9%, totaling 1,609 exporters. The number of micro and small exporters (exports less than USD 1 million) and medium exporters (exports between USD 1 and USD 10 million) decreased 4.4% and 9.5% compared to 2009, respectively. There was growth of 14.0% in the number of large exporters (exports exceeding USD 10 million) unlike what happened in n 2009 n 2010 The ten major exporting companies of Minas Gerais held 61% of the total exports by the state, which corresponded to an increase of 9.0 percentage points compared to Empresas / Companies Município / Municipalities US$ Milhões FOB / USD Millions FOB Part. % Total / % Total Share Vale S/A Itabira ,02 37,7% CBMM - Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração Araxá 1.547,29 5,0% Fiat Automóveis S/A Betim 1.222,53 3,9% Gerdau Açominas S/A Ouro Branco 1.018,87 3,3% NAMISA - Nacional Minérios S/A Congonhas 1.003,20 3,2% CENIBRA - Celulose Nipo-Brasileira S/A Belo Oriente 710,74 2,3% Kinross Brasil Mineração S/A Paracatu 576,51 1,8% USIMINAS - Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S/A Ipatinga 461,89 1,5% CSN - Companhia Siderúrgica Nacional Congonhas 391,58 1,3% COOXUPÉ - Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé Ltda Guaxupé 348,78 1,1% TOTAL MINAS GERAIS / MINAS GERAIS TOTAL ,47 100,0% Elaboração / Production: Micro e Pequeno Médio Grande SEDE / Central Exportaminas - Micro and small Medium Large Fonte / Source: MDIC / SECEX 38 39

21 Importações por empresas Imports by companies Número de empresas importadoras Importing companies number n As 10 maiores empresas importadoras foram responsáveis por 45,7% de todos os valores ,9% ,9% ,5% ,2% ,9% ,9% ,1% ,7% 2010 importados de Minas Gerais. Isso representa um total de US$ 4.556,64 milhões. n Os cinco setores que mais realizaram importações em Minas Gerais foram automobilístico, carvões minerais, autopeças, adubos e fertilizantes e produtos químicos orgânicos. The top 10 importers were responsible for 45.7% of all imported values of Minas Gerais. This represents a total of US$ 4, million. The five sectors that imported the most in Minas Gerais were automobiles, mineral coal, auto parts, fertilizers and organic chemical products. n Em 2010 o número de empresas importadoras aumentou 14,7%, totalizando estabelecimentos. n Houve crescimento do número de exportadores de todos os portes. O número de grandes exportadores cresceram 40,4%, médio expandiram 17,3% e pequenos 13,0%. In 2010 the number of importing companies increased 14.7% totaling 2,636 establishments. There was growth in the number of exporters of all sizes. The number of large exporters grew 40.4%, medium exporters increased 17.3%, and small expanded 13.0% n 2009 n 2010 Empresas / Companies Município / Municipalities US$ Milhões FOB / USD Millions FOB Part. % Total / % Total Share Fiat Automóveis S/A Betim 1.290,39 12,9% USIMINAS - Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S/A Ipatinga 773,04 7,8% Mercedes-benz do Brasil Ltda. Juiz de Fora 585,5 5,9% Iveco Latin America Ltda Sete Lagoas 577,15 5,8% Gerdau Açominas S/A Ouro Branco 410,58 4,1% FMC Química do Brasil Ltda. Uberaba 235,17 2,4% Jabil do Brasil Industria Eletroeletrônica Ltda. Betim 196,45 2,0% CNH Latin America Ltda. Contagem 166,25 1,7% Votorantim Metais Zinco S/A Juiz de Fora 162,79 1,6% Acesita S/A Timóteo 159,32 1,6% TOTAL MINAS GERAIS / MINAS GERAIS TOTAL 9.964,99 100,0% Elaboração / Production: Micro e Pequeno SEDE / Central Exportaminas - Médio Grande Micro and small Fonte / Source: MDIC / SECEX Medium Large 40 41

22 Unidades Aduaneiras Customs units n Aeroporto Internacional Tancredo Neves Tancredo Neves International Airport n Porto Seco - Uberlândia Inland Port - Uberlandia n Porto Seco - Uberaba Inland Port Uberaba Triângulo Triangle n Porto Seco - Varginha Inland Port Varginha n REDEX - Guaxupé / Poços de Caldas REDEX Guaxupe / Poços de Caldas Noroeste de Minas Northwest Alto Paranaíba Alto Paranaíba Centro Oeste de Minas Center-west Sul de Minas South Norte de Minas North Central Central Mata Mata n Porto Seco - Juiz de Fora Inland Port Juiz de Fora n Porto Seco - Betim Inland Port - Betim Jequitinhonha Mucuri Jequitinhonha/Mucuri Rio Doce Rio Doce n DRF - Governador Valadares DRF - Governador Valadares Elaboração / Production: SEDE / Central Exportaminas - Fonte / Source: RFB n Exportações - as operações de desembaraços, depois de registrar queda nos últimos três anos, voltaram a crescer em Neste ano, foram realizados despachos de exportações em Minas Gerais. Exports - export clearance operations returned to grow in 2010 after reporting decreases over the last three years. That year 10,482 export operations were performed in Minas Gerais. n Importações - as operações de desembaraços retomaram a tendência de crescimento em 2010 percebida entre 2003 e Neste ano, foram realizados despachos de importações em Minas Gerais. Imports - import clearance operations resumed the growth tendency in 2010, as observed between 2003 and That year 74,737 import operations were performed in Minas Gerais ,4 % ,2 % ,7 % ,3 % ,7 % ,1 % ,2 % ,5 % 2010 Valores em US$ milhões FOB / Figures in USD million FOB Elaboração / Production: SEDE / Central Exportaminas - Fonte / Source: RFB ,4% ,1% ,5% ,0% ,1% ,0% ,3% ,4% Valores em US$ milhões FOB / Figures in USD million FOB Elaboração / Production: SEDE / Central Exportaminas - Fonte / Source: RFB 42 43

23 Modais Transportation modals n Exportações - Houve predominância das exportações por via marítima com 90,3% das exportações mineiras, o equivalente a US$ 28,20 bilhões. Os modais marítimo e ferroviário foram os únicos que registraram aumento de participação. Exports - There was a predominance of exports by sea, 90.3% of Minas Gerais exports, equivalent to USD billion. The maritime and rail modals were the only ones that reported an increase in participation. MODAL US$ FOB Milhões/ Millions Part. % % Share Var.%/ %Change 2010/2009 Marítimo / Maritime ,23 90,3% 62,6% Aéreo / Air 1.504,63 4,8% 41,4% Rodoviário / Road 1.347,37 4,3% 35,1% Meios Próprios / Own Means of Transportation 78,94 0,3% -8,0% Ferroviário / Rail 51,27 0,2% 83,4% Tubo-conduto 35,20 0,1% Novo Linha de Transmissão/ Transmission Line 3,83 0,0% 104,2% TOTAL ,47 60,0% n Os principais portos de saída usados pelos exportadores mineiros foram Vitória (31,7% do total exportado), Sepetiba (24,4%), Santos (19,8%) e Rio de Janeiro (13,1%). n Os principais portos de entrada usados pelos importadores mineiros foram Rio de Janeiro (30,5% do total importado), Santos (29,2%) e Vitória (15,5%). Na quarta posição ficou o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, com 7,8% do total importado. The main exit ports used by Minas Gerais exporters were Vitoria (31.7% of total exports), Sepetiba (24.4%), Santos (19.8%) and Rio de Janeiro (13.1%). The main ports of entry used by Minas Gerais importers were Rio de Janeiro (30.5% of total imports), Santos (29.2%) and Vitoria (15.5%). In fourth place was the Tancredo Neves International Airport, with 7.8% of total imports. n Importações - O modal marítimo continua sendo o principal meio de importação utilizado por Minas Gerais com participação de 78,3% do valor importado. As importações via aérea apresentaram destacado crescimento, ampliando sua participação de 12,6% em 2009 para 13,6% do total importado em MODAL US$ FOB Milhões/ Millions Part. % % Share Var.%/ %Change 2010/2009 Marítimo / Maritime 7.802,86 78,3% 37,0% Aéreo / Air 1.352,29 13,6% 45,8% Rodoviário / Road 706,77 7,1% 18,5% Meios Próprios / Own Means of Transportation 79,31 0,8% -26,9% Fluvial / River 17,39 0,2% 31,2% Imports - The maritime modal remains the primary way to transport imports used by Ferroviário / Rail 6,09 0,1% -27,7% the state of Minas Gerais, with 78.3% share Linha de Transmissão/ of imported value. Transmission Line 0,21 0,002% 24,2% Postal 0,08 0,001% -53,4% Imports by air showed prominent growth, TOTAL 9.965,00 35,6% increasing its participation from 12.6% in 2009 to 13.6% of total imports in Crédito / CREDIT: Arquivo Usifast - Porto Seco de betim

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR EXPORTAÇÕES DAS COOPERATIVAS NO AGRONEGÓCIO EM 1. RESULTADO

Leia mais

PANORAMA DO COMÉRCIO EXTERIOR DE MINAS GERAIS MINAS GERAIS FOREIGN TRADE OUTLOOK

PANORAMA DO COMÉRCIO EXTERIOR DE MINAS GERAIS MINAS GERAIS FOREIGN TRADE OUTLOOK PANORAMA DO COMÉRCIO EXTERIOR DE MINAS GERAIS Governo do Estado de Minas Gerais Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Coordenação Especial de Comércio Exterior Central Exportaminas MINAS GERAIS

Leia mais

Fórum Permanente de Micro e Pequenas Empresas. Comitê de Comércio Exterior. Brasília Julho de 2011

Fórum Permanente de Micro e Pequenas Empresas. Comitê de Comércio Exterior. Brasília Julho de 2011 Fórum Permanente de Micro e Pequenas Empresas Comitê de Comércio Exterior Brasília Julho de 2011 BALANÇA BRASILEIRA DE COMÉRCIO EXTERIOR DE BENS E SERVIÇOS* US$ Bilhões BRAZILIAN FOREIGN TRADE IN GOODS

Leia mais

REINO UNIDO Comércio Exterior

REINO UNIDO Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC REINO UNIDO Comércio Exterior Setembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Panorama do Comércio Exterior de Minas Gerais 2015

Panorama do Comércio Exterior de Minas Gerais 2015 Panorama do Comércio Exterior de Minas Gerais 2015 APRESENTAÇÃO Minas Gerais se consolida como um dos mais importantes estados exportadores do Brasil, pela grande produção de commodities e pelos esforços

Leia mais

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais.

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Maio/2014 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

ARGENTINA Comércio Exterior

ARGENTINA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ARGENTINA Comércio Exterior Agosto de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

BRASIL Comércio Exterior

BRASIL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC BRASIL Comércio Exterior Novembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Políticas Públicas. Lélio de Lima Prado

Políticas Públicas. Lélio de Lima Prado Políticas Públicas Lélio de Lima Prado Política Cambial dez/03 abr/04 ago/04 dez/04 abr/05 ago/05 Evolução das Reservas internacionais (Em US$ bilhões) dez/05 abr/06 ago/06 dez/06 abr/07 ago/07 dez/07

Leia mais

- Corr. de comércio: US$ 38,9 bi, 2º maior valor para meses de abril, (1º abr-13: US$ 42,3 bi);

- Corr. de comércio: US$ 38,9 bi, 2º maior valor para meses de abril, (1º abr-13: US$ 42,3 bi); Abril / 2014 Resultados de Abril de 2014 - Exportação: US$ 19,7 bi em valor e média de US$ 986,2 milhões, 5,2% acima da média de abr-13 (US$ 937,8 milhões); 2ª maior média de exportação para abril (1º

Leia mais

Balança Comercial 2003

Balança Comercial 2003 Balança Comercial 2003 26 de janeiro de 2004 O saldo da balança comercial atingiu US$24,8 bilhões em 2003, o melhor resultado anual já alcançado no comércio exterior brasileiro. As exportações somaram

Leia mais

CAZAQUISTÃO Comércio Exterior

CAZAQUISTÃO Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC CAZAQUISTÃO Comércio Exterior Agosto de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

BRASIL Perspectivas para o Comércio Exterior

BRASIL Perspectivas para o Comércio Exterior BRASIL Perspectivas para o Comércio Exterior Welber Barral Junho 2012 Brasil: Acordos Internacionais Multilateral Agreements World Trade Organization Agreements. Regional and Bilateral Agreements MERCOSUR

Leia mais

PAÍSES BAIXOS Comércio Exterior

PAÍSES BAIXOS Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC PAÍSES BAIXOS Comércio Exterior Outubro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

BULGÁRIA DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS

BULGÁRIA DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS BULGÁRIA

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria de Comércio Exterior. Balança Comercial Brasileira 2005

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria de Comércio Exterior. Balança Comercial Brasileira 2005 Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria de Comércio Exterior Balança Comercial Brasileira 2005 BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA 2005 / 2004 US$ MILHÕES 2005 2004 % 2005/2004

Leia mais

PORTUGAL Comércio Exterior

PORTUGAL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC PORTUGAL Comércio Exterior Abril de 2015 Principais Indicadores

Leia mais

A CR C IS I E S E MU M N U DI D A I L D O D S ALIM I E M N E TO T S: S O qu q e o B r B asi s l p o p de d f a f ze z r?

A CR C IS I E S E MU M N U DI D A I L D O D S ALIM I E M N E TO T S: S O qu q e o B r B asi s l p o p de d f a f ze z r? A CRISE MUNDIAL DOS ALIMENTOS: O que o Brasil pode fazer? Geraldo Barros USA: Inflation, Interest Rates, GDP Int rates Infl 12 14 16 18 6% 8% 1% GDP -4-2 2 4 6 8 1 198 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987

Leia mais

UNASUL Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil

UNASUL Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC UNASUL Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil Agosto

Leia mais

CENTRAL EXPORTAMINAS e ações para o desenvolvimento do comércio exterior mineiro

CENTRAL EXPORTAMINAS e ações para o desenvolvimento do comércio exterior mineiro Your trade partner in Brazil CENTRAL EXPORTAMINAS e ações para o desenvolvimento do comércio exterior mineiro AGROEX Viçosa, 27 de abril de 2009 Jorge Duarte de Oliveira Diretor 1 Minas Gerais Facts and

Leia mais

International Trade: Statistics and Top 10 Partners Comércio Internacional: Estatísticas e Top 10 Parceiros. Economic Outlook. Económica.

International Trade: Statistics and Top 10 Partners Comércio Internacional: Estatísticas e Top 10 Parceiros. Economic Outlook. Económica. dossiers Economic Outlook Conjuntura International Trade: Statistics and Top 10 Partners Comércio Internacional: Estatísticas e Top 10 Parceiros Last Update Última Actualização 15-07-2015 Prepared by PE

Leia mais

DADOS GERAIS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES SÓCIO-ECONÔMICOS E COMERCIAIS EGITO

DADOS GERAIS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES SÓCIO-ECONÔMICOS E COMERCIAIS EGITO DADOS GERAIS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES Indice: - Dados Gerais Básicos e Indicadores Sócio-Econômicos - Balanço de Pagamentos - Comércio Exterior - Composição do Comércio Exterior - Direção do Comércio

Leia mais

Empresas mineradoras no Brasil

Empresas mineradoras no Brasil Em 211, a Produção Mineral Brasileira (PMB) deverá atingir um novo recorde ao totalizar US$ 5 bilhões (valor estimado), o que configurará um aumento de 28% se comparado ao valor registrado em 21: US$ 39

Leia mais

BANGLADESH Comércio Exterior

BANGLADESH Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC BANGLADESH Comércio Exterior Fevereiro de 2015 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Comércio exterior. Dados gerais e do capítulo 30 da NCM relacionados ao comércio exterior do Brasil e do Estado de São Paulo.

Comércio exterior. Dados gerais e do capítulo 30 da NCM relacionados ao comércio exterior do Brasil e do Estado de São Paulo. Comércio exterior Dados gerais e do capítulo 30 da NCM relacionados ao comércio exterior do Brasil e do Estado de São Paulo. Janeiro 2015 Sindusfarma Gerência de Regulação de Mercados Índice Brasil...

Leia mais

COREIA DO NORTE Comércio Exterior

COREIA DO NORTE Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COREIA DO NORTE Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados

Leia mais

Comércio Exterior Cearense Fevereiro de 2012

Comércio Exterior Cearense Fevereiro de 2012 Enfoque Econômico é uma publicação do IPECE que tem por objetivo fornecer informações de forma imediata sobre políticas econômicas, estudos e pesquisas de interesse da população cearense. Por esse instrumento

Leia mais

UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil

UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil

Leia mais

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015 Missão Empresarial EUA Flórida 21 a 26 de Março 2015 Apoiamos empresas a ter sucesso nos mercados internacionais Sobre nós Na Market Access prestamos serviços de apoio à exportação e internacionalização.

Leia mais

RÚSSIA Comércio Exterior

RÚSSIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC RÚSSIA Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Faturamento - 1966/2008 Revenue - 1966/2008

Faturamento - 1966/2008 Revenue - 1966/2008 1.6 Faturamento 1966/008 Revenue 1966/008 1966 1967 1968 1969 1970 1971 197 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979 198 AUTOVEÍCULOS VEHICLES 7.991 8.11 9.971 11.796 13.031 15.9 17.793 0.78 3.947 6.851 6.64

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2014. Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2014. Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2014 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM JANEIRO Exportações Apesar do bom crescimento de Produtos Alimentícios e Máquinas e Equipamentos,

Leia mais

LIGA ÁRABE Comércio Exterior

LIGA ÁRABE Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC LIGA ÁRABE Comércio Exterior Outubro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Governo do Estado de Minas Gerais Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Exportaminas

Governo do Estado de Minas Gerais Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Exportaminas NOTA TÉCNICA MERCOSUL* - Agronegócio, Eletrônica e TIC e Biotecnologia 2010-2014 * Mercado Comum do Sul, composto pela República Federativa do Brasil, República da Argentina, República do Paraguai, República

Leia mais

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES Janeiro a Dezembro / 2007

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES Janeiro a Dezembro / 2007 ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES / 2007 1- Balança Comercial Mato Grosso continua tendo superávit na Balança Comercial registrando em 2007 um expressivo saldo de US$ 4,38 bilhões valor que representa

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Junho/2012

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Junho/2012 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Junho/2012 I - Resultados do mês Em junho de 2012 as exportações

Leia mais

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 8 15 de maio de 2007

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 8 15 de maio de 2007 M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 8 1 de maio de 27 Síntese gráfica trimestral do comércio bilateral e do desempenho macroeconômico chinês Primeiro trimestre de 27 No primeiro trimestre de 27, a economia chinesa

Leia mais

Exportações no período acumulado de janeiro até março de 2015. Total das exportações do Rio Grande do Sul.

Exportações no período acumulado de janeiro até março de 2015. Total das exportações do Rio Grande do Sul. Este relatório tem por objetivo apresentar os principais números referentes ao comércio internacional do agronegócio do Rio Grande do Sul no mês de março de 2015. Total das exportações do Rio Grande do

Leia mais

Bahamas Comércio Exterior

Bahamas Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC Bahamas Comércio Exterior Novembro de 215 Tabela 1 Principais Indicadores

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Maio 2012

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Maio 2012 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Maio 2012 As exportações em maio apresentaram aumento de +39,13% em relação a abril, continuando a superar a marca de US$ 1 bilhão, agora pela décima-sexta vez

Leia mais

SURINAME Comércio Exterior

SURINAME Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC SURINAME Comércio Exterior Novembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

27/09/2011. Integração Econômica da América do Sul: Perspectiva Empresarial

27/09/2011. Integração Econômica da América do Sul: Perspectiva Empresarial 27/09/2011 Integração Econômica da América do Sul: Perspectiva Empresarial Estrutura da apresentação Perspectiva empresarial Doing Business 2011 Investimentos Estrangeiros e Comércio Exterior Complementaridade

Leia mais

Exportações no período acumulado de janeiro até abril de 2015. Total das exportações do Rio Grande do Sul. 2015 com abril de 2014.

Exportações no período acumulado de janeiro até abril de 2015. Total das exportações do Rio Grande do Sul. 2015 com abril de 2014. Este relatório tem por objetivo apresentar os principais números referentes ao comércio internacional do agronegócio do Rio Grande do Sul no mês de abril de 2015. Total das exportações do Rio Grande do

Leia mais

VANUATU Comércio Exterior

VANUATU Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC VANUATU Comércio Exterior Abril de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

MERCOSUL. Principais produtos exportados por MG para o

MERCOSUL. Principais produtos exportados por MG para o MERCOSUL Nome oficial: Mercado Comum do Sul Estados membros: Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela Idiomas oficiais: Espanhol e Português Estados associados: Chile, Colômbia, Equador,

Leia mais

CONCENTRAÇÃO DA PAUTA COMERCIAL DO BRASIL COM AS ECONOMIAS DA CHINA E DO JAPÃO 1

CONCENTRAÇÃO DA PAUTA COMERCIAL DO BRASIL COM AS ECONOMIAS DA CHINA E DO JAPÃO 1 CONCENTRAÇÃO DA PAUTA COMERCIAL DO BRASIL COM AS ECONOMIAS DA CHINA E DO JAPÃO 1 Silvio Miyazaki 2 1 - INTRODUÇÃO 1 2 A busca de mercados externos alternativos aos tradicionais - Estados Unidos, Europa

Leia mais

As diretrizes de consumo no Brasil

As diretrizes de consumo no Brasil As diretrizes de consumo no Brasil A visão do consumidor Luiz Goes A GS&MD Gouvêa de Souza Consultoria Empresarial Canais de distribuição / Centrais e redes de negócios/ Controladoria e finanças / Crédito

Leia mais

MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE FLORIANÓPOLIS, 11/12/2014

MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE FLORIANÓPOLIS, 11/12/2014 MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE FLORIANÓPOLIS, 11/12/2014 MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE FLORIANÓPOLIS, 11/12/2014 Focos estratégicos Diversificação e agregação de

Leia mais

HAITI Comércio Exterior

HAITI Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC HAITI Comércio Exterior Outubro de 2015 Tabela 1 Principais Indicadores

Leia mais

Mercado internacional da carne bovina: a visão da indústria

Mercado internacional da carne bovina: a visão da indústria VII Seminário ABMR&A da Cadeia Produtiva de Carne Bovina Feicorte 2007 Mercado internacional da carne bovina: a visão da indústria Médica Veterinária Andréa Veríssimo M. Appl. Sc. Farm Management Lincoln

Leia mais

COREIA DO SUL Comércio Exterior

COREIA DO SUL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COREIA DO SUL Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados

Leia mais

SERVIÇOS DADOS DO COMÉRCIO INTERNACIONAL

SERVIÇOS DADOS DO COMÉRCIO INTERNACIONAL SERVIÇOS DADOS DO COMÉRCIO INTERNACIONAL 2014 e 1º Semestre de 2015 SERVICES DATA OF INTERNATIONAL TRADE 2014 and 1º Semester of 2015 REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Ministério do Desenvolvimento, Indústria

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Outubro/2015 I Resultados do mês (comparativo Outubro/2015 Outubro/2014)

Leia mais

NORDESTE: DESEMPENHO DO COMÉRCIO EXTERIOR EM 2009

NORDESTE: DESEMPENHO DO COMÉRCIO EXTERIOR EM 2009 O nosso negócio é o desenvolvimento ESCRITÓRIO TÉCNICO DE ESTUDOS ECONÔMICOS DO NORDESTE-ETENE INFORME SETORIAL INDÚSTRIA E SERVIÇOS NORDESTE: DESEMPENHO DO COMÉRCIO EXTERIOR EM 2009 Ano IV No 2 O nosso

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Março/2015

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Março/2015 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Março/2015 I Resultados do mês (comparativo Mar/2015 Mar/2014)

Leia mais

VALOR E PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES, POR FATOR AGREGADO E PAÍS DE DESTINO

VALOR E PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES, POR FATOR AGREGADO E PAÍS DE DESTINO VALOR E PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES, POR FATOR AGREGADO E PAÍS DE DESTINO 1 - CHINA 2 - ESTADOS UNIDOS 2014 34.292 84,4 4.668 11,5 1.625 4,0 6.370 23,6 5.361 19,8 13.667 50,6 2013 38.973 84,7 5.458 11,9

Leia mais

TURISMO NO CONTEXTO INTERNACIONAL

TURISMO NO CONTEXTO INTERNACIONAL TURISMO NO CONTEXTO INTERNACIONAL US$ bilhões O TURISMO NO COMÉRCIO INTERNACIONAL 3,500 Exportações worldwide Mundiais 3,000 2,500 Turismo 6% do total de exportações 30% das exportações de serviços US$

Leia mais

O Setor em Grandes Números. Situação Atual e Perspectivas do Mercado Interno e Externo

O Setor em Grandes Números. Situação Atual e Perspectivas do Mercado Interno e Externo O Setor em Grandes Números Situação Atual e Perspectivas do Mercado Interno e Externo I - CADEIA PRODUTIVA NÚMERO ESTIMADO DE EMPRESAS EM 2012 Lapidação / Obras de pedras 350 INDÚSTRIA Joalheria ouro e

Leia mais

I Seminário Nacional dos Fóruns Estaduais das

I Seminário Nacional dos Fóruns Estaduais das BALANÇA BRASILEIRA DE COMÉRCIO EXTERIOR DE SERVIÇOS* - US$ Bilhões BRAZILIAN FOREIGN TRADE IN SERVICES BALANCE* - US$ Billion I Seminário Nacional dos Fóruns Estaduais das Microempresas e Empresas 2010

Leia mais

SERVIÇOS PANORAMA DO COMÉRCIO INTERNACIONAL

SERVIÇOS PANORAMA DO COMÉRCIO INTERNACIONAL SERVIÇOS PANORAMA DO COMÉRCIO INTERNACIONAL Dados Consolidados de 2012 I n o v a r p a r a c o m p e t i r. C o m p e t i r p a r a c r e s c e r. 2013 SERVICES OVERVIEW OF INTERNATIONAL TRADE 2012 Consolidated

Leia mais

ESPANHA DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS

ESPANHA DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS ESPANHA

Leia mais

Comércio Exterior BOLETIM. Ribeirão Preto/SP Prof. Dr. Luciano Nakabashi Marcos Hitoshi Endo e Marina Cassiano Ribeiro

Comércio Exterior BOLETIM. Ribeirão Preto/SP Prof. Dr. Luciano Nakabashi Marcos Hitoshi Endo e Marina Cassiano Ribeiro Em fevereiro de 215, o Brasil apresentou um déficit na balança comercial de, aproximadamente, US$ 2,8 bilhões. No acumulado dos últimos 12 meses, o montante é um déficit de US$ 3,8 bilhões (Figura 1),

Leia mais

CAPÍTULO 12 DEMANDAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS PLANEJAMENTO DE AÇÕES NECESSIDADES E AÇÕES DO ESTADO DE MINAS GERAIS

CAPÍTULO 12 DEMANDAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS PLANEJAMENTO DE AÇÕES NECESSIDADES E AÇÕES DO ESTADO DE MINAS GERAIS CAPÍTULO DEMANDAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS PLANEJAMENTO DE AÇÕES NECESSIDADES E AÇÕES DO ESTADO DE MINAS GERAIS 7 RESULTADO GERAL 9 6 4 5 0 5 0 5 0 5 Eleitores que responderam outras respostas: 06 Eleitores

Leia mais

O COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO E AS RELAÇÕES COMERCIAIS BRASIL-JAPÃO

O COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO E AS RELAÇÕES COMERCIAIS BRASIL-JAPÃO Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil, São Paulo 25 de outubro de 2010 O COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO E AS RELAÇÕES COMERCIAIS BRASIL-JAPÃO Dr. Ivan Ramalho, Secretário-Executivo Ministério

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA

BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA Resultados de Janeiro-Agosto/2015 US$ milhões FOB Exportação: -16,7% Importação: -21,3% Corrente: -19,0% Saldo: +US$ 7,092 bilhões Variação % em Valor, Preço e Quantum Janeiro

Leia mais

Exportações Brasileiras de Carne Bovina Brazilian Beef Exports. Fonte / Source: SECEX-MDIC

Exportações Brasileiras de Carne Bovina Brazilian Beef Exports. Fonte / Source: SECEX-MDIC Categorias / Products:, INDUSTRIALIZADA / PROCESSED,,, 1 de 16 2000 1999 %(2000x1999) Janeiro / January US$ (000) US$/Ton 25.537 9.793 2.608 15.392 4.375 3.518 66% 124% -26% INDUSTRIALIZADA / PROCESSED

Leia mais

O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior

O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior Alessandro Golombiewski Teixeira Secretário-Executivo São Paulo, agosto de 2012 Introdução 1 Contexto Econômico Internacional;

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Novembro 2012

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Novembro 2012 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Novembro 2012 As exportações em novembro apresentaram diminuição de 27,64% em relação a outubro. Continuam a superar a marca de US$ 1 bilhão, agora pela vigésima-segunda

Leia mais

19ª. Plenária do Fórum Permanente. Comitê Comércio Exterior. 21 de julho de 2011

19ª. Plenária do Fórum Permanente. Comitê Comércio Exterior. 21 de julho de 2011 19ª. Plenária do Fórum Permanente Comitê Comércio Exterior 21 de julho de 2011 1. Atualização do Questionário de Gargalos à Exportação 2. Atualização das Estatísticas do Comércio Exterior de Bens e Serviços

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2013

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2013 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2013 As exportações em março apresentaram aumento de +27,85% em relação a fevereiro. O valor exportado superou novamente a marca de US$ 1 bilhão, atingindo

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR DESEMPENHO DO COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO NO PRIMEIRO QUADRIMESTRE DE 2004

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR DESEMPENHO DO COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO NO PRIMEIRO QUADRIMESTRE DE 2004 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR DESEMPENHO DO COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO NO PRIMEIRO QUADRIMESTRE DE 2004 03 DE MAIO DE 2004 BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA JANEIRO/ABRIL -

Leia mais

REDE PETRO BRASIL. A Rede das Redes Petro. Eng. Ana Maria Mendonça Rede PETROGÁS Sergipe Presidente da PENSE

REDE PETRO BRASIL. A Rede das Redes Petro. Eng. Ana Maria Mendonça Rede PETROGÁS Sergipe Presidente da PENSE REDE PETRO BRASIL A Rede das Redes Petro Eng. Ana Maria Mendonça Rede PETROGÁS Sergipe Presidente da PENSE as redes Amazonas Ceará Rio Grande do Norte Pernambuco Alagoas Sergipe Bahia Minas Gerais Bacia

Leia mais

A EMERGÊNCIA DA CHINA. Desafios e Oportunidades para o Brasil Dr. Roberto Teixeira da Costa

A EMERGÊNCIA DA CHINA. Desafios e Oportunidades para o Brasil Dr. Roberto Teixeira da Costa A EMERGÊNCIA DA CHINA Desafios e Oportunidades para o Brasil Dr. Roberto Teixeira da Costa Crescimento médio anual do PIB per capita - 1990-2002 10 8,8 5 0 Fonte: PNUD 1,3 Brasil China dinamismo econômico

Leia mais

Portugal Leaping forward

Portugal Leaping forward Portugal Leaping forward Dr. Pedro Reis Presidente da AICEP Lisboa, 16 de Março 2012 Enquadramento internacional Fonte: EIU (Fev 2012) Nota: PIB a preços de mercado Variação (%) Enquadramento internacional

Leia mais

Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014

Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014 1 Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014 Brasil: Fundamentos Macroeconômicos (1) Reservas International

Leia mais

Angola Breve Caracterização. Julho 2007

Angola Breve Caracterização. Julho 2007 Breve Caracterização Julho 2007 I. Actividade e Preços. Após o final da guerra civil em 2002, e num contexto de relativa estabilidade política, tornou-se numa das economias de mais elevado crescimento

Leia mais

I - Resultado mensal: 60,82%, acum. ano: 66,55% acum. 12 meses: 68,50%

I - Resultado mensal: 60,82%, acum. ano: 66,55% acum. 12 meses: 68,50% dez/12 fev/13 abr/13 jun/13 ago/13 out/13 dez/12 fev/13 abr/13 jun/13 ago/13 out/13-870 -953-919 -937-1.015-601 -623-714 -780-780 -860-266 Novembro de edição n. 28 I - Resultado mensal: 60,82%, acum. ano:

Leia mais

DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS R E P Ú B L I C A P O P U L A R D A C H I N A

DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS R E P Ú B L I C A P O P U L A R D A C H I N A MRE - Ministério das Relações Exteriores DPR - Departamento de Promoção Comercial DIC - Divisão de Informação Comercial DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES R E P Ú B L I C A P O P U L A R D A C H I

Leia mais

ICC 111 8. 15 agosto 2013 Original: francês. Conselho Internacional do Café 111. a sessão 9 12 setembro 2013 Belo Horizonte, Brasil.

ICC 111 8. 15 agosto 2013 Original: francês. Conselho Internacional do Café 111. a sessão 9 12 setembro 2013 Belo Horizonte, Brasil. ICC 111 8 15 agosto 2013 Original: francês P Conselho Internacional do Café 111. a sessão 9 12 setembro 2013 Belo Horizonte, Brasil O café na China Antecedentes Consoante os objetivos do Acordo Internacional

Leia mais

Seminário na Flórida. Norte-Americano

Seminário na Flórida. Norte-Americano Seminário na Flórida Como Ingressar no Mercado Norte-Americano 22, 23 E 24 DE SETEMBRO DE 2014 Quem é a BACCF? Maior i e mais ativa câmara binacional i da Flóid Flórida Fundada em 1981 Intuito de fomentar

Leia mais

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 4 11 de maio de 2006

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 4 11 de maio de 2006 M A C R O C H I N A Ano Nº 11 de maio de 6 Síntese gráfica trimestral do comércio bilateral e do desempenho macroeconômico chinês - Primeiro trimestre de 6. Para surpresa de muitos analistas, o Banco Central

Leia mais

FÓRUM ESTADÃO BRASIL COMPETITIVO COMÉRCIO EXTERIOR

FÓRUM ESTADÃO BRASIL COMPETITIVO COMÉRCIO EXTERIOR FÓRUM ESTADÃO BRASIL COMPETITIVO COMÉRCIO EXTERIOR PAINEL 1 COMO AUMENTAR A PARTICIPAÇÃO DO PAÍS NO COMÉRCIO INTERNACIONAL E A COMPETITIVIDADE DOS PRODUTOS BRASILEIROS JOSÉ AUGUSTO DE CASTRO São Paulo,

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2009

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2009 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2009 A crise financeira internacional continua afetando negativamente o comércio exterior paranaense: apesar das exportações terem aumentado 43,44% em março,

Leia mais

DESAFIOS ÀS EXPORTAÇÕES DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

DESAFIOS ÀS EXPORTAÇÕES DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Departamento de Promoção Internacional do Agronegócio DESAFIOS ÀS EXPORTAÇÕES DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

Leia mais

A aceleração da inflação de alimentos é resultado da combinação de fatores:

A aceleração da inflação de alimentos é resultado da combinação de fatores: SEGURIDADE ALIMENTARIA: apuesta por la agricultura familiar Seminario: Crisis alimentaria y energética: oportunidades y desafios para América Latina e el Caribe O cenário mundial coloca os preços agrícolas

Leia mais

CHILE Comércio Exterior

CHILE Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC CHILE Comércio Exterior Abril de 2014 Índice. Dados Básicos. Principais

Leia mais

Figura 01 - Evolução das exportações de suínos de Santa Catarina no período de 2010 a 2014 - US$ Milhões.

Figura 01 - Evolução das exportações de suínos de Santa Catarina no período de 2010 a 2014 - US$ Milhões. Crise na Ucrânia: dificuldades e potencialidades para o setor de carne suína e milho em Santa Catarina Glaucia Padrão, Dr.ª Analista de Economia, Epagri/Cepa Reney Dorow, Msc. Analista de Mercado, Epagri/Cepa

Leia mais

17ª TRANSPOSUL FEIRA E CONGRESSO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA

17ª TRANSPOSUL FEIRA E CONGRESSO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA 17ª TRANSPOSUL FEIRA E CONGRESSO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA PALESTRA FALTA DE COMPETITIVIDADE DO BRASIL FRENTE AO MERCADO EXTERNO JOSÉ AUGUSTO DE CASTRO Porto Alegre, 24 de JUNHO de 2015 2 - TEORIAS No

Leia mais

Siderurgia no Brasil

Siderurgia no Brasil www.pwc.com.br Siderurgia no Brasil Um panorama do setor siderúrgico brasileiro SICETEL Sindicato Nacional da Indústria de Trefilação e Laminação de Metais Ferrosos IABR Instituto Aço Brasil 1 Setor de

Leia mais

Unimed Federação Minas. Quando o assunto é unimed, somos Especialistas. A UNIMED FEDERAÇÃO MINAS

Unimed Federação Minas. Quando o assunto é unimed, somos Especialistas. A UNIMED FEDERAÇÃO MINAS A UNIMED FEDERAÇÃO MINAS A Unimed Federação Minas atua representando política e institucionalmente as 62 cooperativas médicas no estado, 5 federações regionais e 1 comitê, bem como os mais de 15 mil médicos

Leia mais

Desafios da Internacionalização O papel da AICEP. APAT 10 de Outubro, 2015

Desafios da Internacionalização O papel da AICEP. APAT 10 de Outubro, 2015 Desafios da Internacionalização O papel da AICEP APAT 10 de Outubro, 2015 Internacionalização - Desafios Diversificar Mercados Alargar a Base Exportadora 38º PORTUGAL TEM MELHORADO A SUA COMPETITIVIDADE

Leia mais

Fundação de Economia e Estatística Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Contabilidade Social

Fundação de Economia e Estatística Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Contabilidade Social Fundação de Economia e Estatística Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Contabilidade Social COMENTÁRIOS ACERCA DOS NÚMEROS FINAIS DO PIB DO RS E DAS DEMAIS UNIDADES DA FEDERAÇÃO EM 2010 Equipe

Leia mais

Portal de Informações FEBRABAN. Módulo I Crédito

Portal de Informações FEBRABAN. Módulo I Crédito Portal de Informações FEBRABAN Módulo I Crédito Módulo de dados I: Crédito Sumário Este módulo de dados abrange as operações de crédito com recursos livres e direcionados (taxas de juros administradas)

Leia mais

BRASIL 16.783.231 13.806.365 21,56 SANTA CATARINA 585.066 578.707 1,10 Fonte: MDIC

BRASIL 16.783.231 13.806.365 21,56 SANTA CATARINA 585.066 578.707 1,10 Fonte: MDIC BALANÇA COMERCIAL DE SC BALANÇA COMERCIAL EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES CATARINENSES 1 EXPORTAÇÕES CATARINENSES - DEZEMBRO/2015 As exportações catarinenses cresceram 1,10 no mês de dezembro de 2015 em relação

Leia mais

FACT-SHEET. Cana-de-Açúcar, Milho e Soja. Programa Agricultura e Meio Ambiente. WWF - Brasil

FACT-SHEET. Cana-de-Açúcar, Milho e Soja. Programa Agricultura e Meio Ambiente. WWF - Brasil FACT-SHEET Cana-de-Açúcar, Milho e Soja Programa Agricultura e Meio Ambiente WWF - Brasília Março 28 WWF- Secretaria Geral Denise Hamú Superintendência de Conservação de Programas Temáticos Carlos Alberto

Leia mais

Brazil and Latin America Economic Outlook

Brazil and Latin America Economic Outlook Brazil and Latin America Economic Outlook Minister Paulo Bernardo Washington, 13 de maio de 2009 Apresentação Impactos da Crise Econômica Situação Econômica Brasileira Ações Contra-Cíclicas Previsões para

Leia mais

CENÁRIOS 2013: PERSPECTIVAS E O SETOR DE BKs 19/03/2013

CENÁRIOS 2013: PERSPECTIVAS E O SETOR DE BKs 19/03/2013 CENÁRIOS 2013: PERSPECTIVAS E O SETOR DE BKs 19/03/2013 CENÁRIO GLOBAL Crescimento global de 3,4 % em 2013 O mundo retoma a média histórica de crescimento (3,4% a.a) Zona do Euro sai da recessão Os EEUU

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Agosto/2015

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Agosto/2015 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Agosto/2015 I Resultados do mês (comparativo Agosto/2015 Agosto/2014)

Leia mais

EVANGÉLICOS EM MINAS GERAIS

EVANGÉLICOS EM MINAS GERAIS EVANGÉLICOS EM MINAS GERAIS Cidade Região População Evangélicos %Evang MANTENA ValedoAçoMG 27,1 12,1 44,6% TIMOTEO ValedoAçoMG 81,2 33,2 40,9% IPATINGA ValedoAçoMG 239,5 96,2 40,2% CORONEL FABRICIANO ValedoAçoMG

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 14/2014

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 14/2014 TEXTO Brazil Leads Decline Among World's Biggest Companies THE losses OF São Paulo's stock market AND THE decline OF Brazil's real made Brazilian companies THE biggest losers among THE world's major companies,

Leia mais