Aula 10 Semelhança de triângulos

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aula 10 Semelhança de triângulos"

Transcrição

1 MÓULO 1 - UL 10 ula 10 Semelhança de triângulos Objetivos Introduzir a noção de semelhança de triângulos eterminar as condições mínimas que permitem dizer que dois triângulos são semelhantes. Introdução Vimos na aula 3 a noção de congruência de triângulos. Intuitivamente falando, dois triângulos são congruentes quando apresentam o mesmo tamanho e a mesma forma. Veremos, nesta aula, a noção de semelhança entre dois triângulos que, intuitivamente falando, significará que os mesmos têm a mesma forma. efinição 30 izemos que dois triângulos são semelhantes se existe uma correspondência entre seus vértices de modo que ângulos correspondentes sejam congruentes e lados correspondentes sejam proporcionais. O que a definição anterior quer dizer é que e são semelhantes (segundo a correspondência, e ) se Â, Ê, Ĉ e m() m() = m() m( ) = m() m( ). Usaremos a notação para indicar que e são semelhantes segundo a correspondência, e. omo na congruência de triângulos, a ordem em que as letras estão escritas é importante (veja figura 185). ig. 185:. 121 RJ

2 razão comum entre os lados é chamada razão de semelhança. É claro que dois triângulos congruentes são semelhantes, com razão de semelhança igual a 1. Mas existem triângulos semelhantes que não são congruentes: considere dois triângulos equiláteros em que a medida do lado de um deles seja o dobro da medida do lado do outro. omo os três ângulos dos dois triângulos medem 60 o, conclui-se que eles são semelhantes com razão de semelhança 1/2 (ou 2). Obviamente os dois triângulos não são congruentes. Veja figura 186. ig. 186: Triângulos equiláteros semelhantes, mas não congruentes. É claro que todo triângulo é semelhante a si mesmo (propriedade reflexiva) e que se então (propriedade simétrica). lém disso, se e GHI então GHI (propriedade transitiva). nalogamente à congruência de triângulos, em que determinamos condições mínimas (casos de congruência) para garantir a congruência entre dois triângulos, existem também condições mínimas que garantem que dois triângulos são semelhantes. ssas condições mínimas são os casos de semelhança de triângulos. omeçaremos com a seguinte proposição: Proposição 23 Se um triângulo tem dois de seus ângulos correspondentemente congruentes a dois ângulos de outro triângulo, então os dois triângulos são semelhantes. ig. 187: Proposição 23. Prova: Sejam e triângulos tais que Ê e Ĉ (figura 187). Queremos provar que  e m() m() = m() m( ) = m() m( ). RJ 122

3 MÓULO 1 - UL 10 omo a soma dos ângulos internos de qualquer triângulo é 180 o, segue da hipótese que também se tem Â. Se os segmentos e forem congruentes, segue que pelo caso de congruência.l... Logo, e são semelhantes (com razão de semelhança igual a 1). Suponha agora que os segmentos e não sejam congruentes. exemplo, suponha que <. Marque um ponto G no segmento de modo que G e por G trace uma reta paralela à reta. Seja H o ponto em que essa reta corta o segmento (igura 188). Por H G ig. 188: Proposição 23. Segue da proposição 10, da aula 5 que HĜ. Mas os ângulos Ĉ e são congruentes por hipótese. ntão HĜ Ĉ e obtemos do caso de congruência.l.. que HG. onseqüentemente, os segmentos e H são também congruentes. Usando o Teorema de Tales, conclui-se que m(h) m() = m(g). Mas m(g) = m() e m(h) = m( ) m(). Logo, m() m() = m() m( ). Para completar a prova, considere um ponto I tal que I e, por I, trace uma reta paralela a. Seja J o ponto em que essa reta corta (figura 189). (I) J I ig. 189: Proposição 23. Raciocinando como antes, obtém-se JÎ Ê e JI. Segue que J e m() m( ) = m(j ) m( ) = m(i ) m( ) = m() m( ) (II) 123 RJ

4 Juntando (I) e (II) concluímos finalmente que Você seria capaz de descobrir como Tales determinou a altura da pirâmide? (Veja a primeira nota lateral da aula 9.) Portanto,. Q... m() m() = m() m( ) = m() m( ) próxima proposição traz mais um caso de semelhança de triângulos. Proposição 24 Se dois triângulos e são tais que Ê e m() m() = m(), então e são semelhantes. m( ) Prova: Se e forem congruentes, então m() = m() e m() m( ) = m() m() = 1. Segue que e também são congruentes. omo Ê por hipótese, conclui-se por L..L. que e são triângulos congruentes. ssim, e são semelhantes (com razão de semelhança igual a 1). Suponha agora que e não sejam congruentes. Por exemplo, suponha que <. Nesse caso tem-se também < (pela nossa hipótese). Marque um ponto G no segmento de modo que G. Pelo ponto G trace uma reta paralela à reta e seja H o ponto em que essa reta corta o segmento (figura 190). G ig. 190: Proposição 24. H Usando o Teorema de Tales obtém-se que m(g) m() = m(h) m( ). Mas m() = m(g) por construção do ponto G. ssim, m() m() = m(h) m( ). RJ 124

5 MÓULO 1 - UL 10 omo m() m() = m() m( ) por hipótese, segue que m(h) = m(), ou seja, e H são também congruentes. omo já temos que G e Ê, segue do caso L..L. de congruência de triângulos que e GH são triângulos congruentes. m particular tem-se GĤ Ĉ. Mas GĤ pois GH//, donde se conclui que Ĉ. ntão os triângulos e são tais que Ê e Ĉ. semelhança entre os triângulos e segue agora da proposição 23. Q... hipótese da proposição anterior significa que os lados e do triângulo são proporcionais aos lados e do triângulo. O que a proposição 24 diz então é que, se dois lados de um triângulo são proporcionais a dois lados de outro triângulo e os ângulos inclusos a esses lados são congruentes, então esses triângulos são semelhantes. ncerraremos os casos de semelhança com a seguinte proposição: Podemos relacionar semelhança com a redução ou ampliação de fotos ou imagens. Proposição 25 Se dois triângulos e são tais que m() m() = m() m( ) = m() m( ), então e são semelhantes. Prova: Se Â, Ê ou Ĉ, obtemos a semelhança entre os triângulos e a partir da proposição 24. aso contrário, teremos dois ângulos de um dos triângulos menores que os seus correspondentes do outro triângulo. Suponha, por exemplo, que tenhamos < Ê e Ĉ <. Nesse caso, traçamos semi- retas G e H de forma que GÊ e Ĉ H. Sejam I o ponto em que a semi-reta G intersecta o segmento, J o ponto em que a semi-reta H intersecta o segmento e K o ponto de interseção entre as semi-retas G e H. Trace o segmento K (figura 191). 125 RJ

6 H J I G K ig. 191: Proposição 24. Os triângulos e K são semelhantes pela Proposição 23. Temse portanto que m() m(k) = m() m(k ) = m() m( ). Mas m() m() = m() m( ) = m() m( ) por hipótese. Portanto, m(k) = m() e m(k ) = m( ), ou seja, K e K. Mas o exercício 8 da aula 2 diz que essa situação não pode ocorrer (compare com a prova do caso L.L.L. de congruência de triângulos). ssa contradição prova que devemos ter Â, Ê ou Ĉ, o que implica, como vimos no início desta prova, que é semelhante a. Q... O que a proposição 25 diz é que, se os três lados de um triângulo são proporcionais aos três lados de outro triângulo, então esses triângulos são semelhantes. Resumo Nesta aula você aprendeu... O que significa dizer que dois triângulos são semelhantes. Que, se dois ângulos de um triângulo são congruentes a dois ângulos de outro triângulo, então esses triângulos são semelhantes. Que, se dois lados de um triângulo são porporcionais a dois lados de outro triângulo e os ângulos inclusos a esses lados são congruentes, então esses triângulos são semelhantes. Que, se os três lados de um triângulo são proporcionais aos três lados de outro triângulo, então esses triângulos são semelhantes. RJ 126

7 MÓULO 1 - UL 10 xercícios 1. etermine os valores de x e de y na figura y x 6 ig. 192: xercício etermine o valor de x na figura x 6 8 ig. 193: xercício Na figura 194,, G e HIJG são quadrados. etermine o valor de x. H I 9 6 G x J ig. 194: xercício Na figura 195, é um retângulo, m() = 12 e M é o ponto médio de. etermine m( ). M ig. 195: xercício RJ

8 5. (U..S ) Na figura 196, m() = 8 cm e m() = 4 cm. ig. 196: xercício 5. medida de, em cm, é: (a) 9 (b) 10 (c) 12 (d) 15 (e) (Potência de um ponto em relação a um círculo.) m qualquer uma das figuras 197, prove que m(p ).m(p ) = m(p ).m(p ). P P Γ ig. 197: xercício 6. Γ O valor comum do produto m(p ).m(p ) é chamado de potência do ponto P em relação ao círculo Γ. 7. etermine o valor de x na figura x 4 ig. 198: xercício Na figura 199, P é tangente ao círculo. P ig. 199: xercício 8. Prove que m(p ) 2 = m(p )m(p ). RJ 128

9 MÓULO 1 - UL Na figura 200, m() = 4, m() = 6, m() = 8 e o perímetro de vale 27. ig. 200: xercício 9. etermine as medidas dos lados de. 10. alcule o raio do círculo da figura 201, sabendo que é tangente ao círculo O ig. 201: xercício (T-1978) ado o triângulo na figura 202, construímos a poligonal L = n 1 60 o m 2 60 o 3 60 o 60 o p ig. 202: xercício 11. O comprimento de L é: (a) 2p (b) m + n + p (c) 2(m + n) (d) 2(m + p) (e) m + n 2 + p 129 RJ

10 12. (U, 1994) O hexágono regular da figura 203 possui lado medindo L. M 1 N 1 M 2 N 2 M 3 N 3 M 4 N 4 M 5 N 5 M 6 N 6 M 7 N 7 M 8 N 8 M 9 N 9 ig. 203: xercício 12. Sabendo que os 9 segmentos M 1 N 1, M 2 N 2,..., M 9 N 9 são todos paralelos e dividem o segmento M 1 M 9 em 8 partes iguais, pode-se afirmar que a soma m(m 1 N 1 ) + m(m 2 N 2 ) m(m 9 N 9 ) é igual a: (a) 11 L (b) 12 L (c) 13 L (d) 14 L (e) 15 L 13. etermine o raio do círculo circunscrito ao triângulo da figura 204, sabendo que m() = 4, m() = 6 e m(h) = 3. H ig. 204: xercício (U, 1996) O quadrilátero MNP Q, está inscrito no círculo de centro O e raio 10 cm, conforme a figura 205. M Q O N P ig. 205: xercício 14. Sabendo que a diagonal MP passa por O, QM = 8 cm e MN = 12 cm, pode-se afirmar que o valor do segmento MH, em cm, é: (a) 4, 0 (b) 4, 5 (c) 4, 8 (d)5, 0 (e) 5, 3 RJ 130

11 MÓULO 1 - UL (UVST ) Na figura 206, é um triângulo retângulo em, é um quadrado, m() = 1 e m() = 3. ig. 206: xercício 15. Pode-se afirmar que o lado do quadrado mede: (a) 0,70 (b) 0,75 (c) 0,80 (d) 0,85 (e) 0, (U, 1993) onsidere o triângulo isósceles P QR da figura 207, de lados congruentes P Q e P R, cuja altura relativa ao lado QR é h. P M M 1 2 K Q R ig. 207: xercício 16. Sabendo que M 1 e M 2 são, respectivamente, os pontos médios de P Q e P R, a altura do triângulo KM 1 M 2, relativa ao lado M 1 M 2 é: (a) 2h 3 (b) h 6 (c) h 3 2 (d) h 3 3 (e) h RJ

Aula 9 Triângulos Semelhantes

Aula 9 Triângulos Semelhantes MUL 1 - UL 9 ula 9 Triângulos Semelhantes efinição: ois triângulos são semelhantes se os três ângulos são ordenadamente congruentes e se os lados homólogos são proporcionais. figura mostra dois triângulos

Leia mais

Aula 11 Conseqüências da semelhança de

Aula 11 Conseqüências da semelhança de onseqüências da semelhança de triângulos MÓULO 1 - UL 11 ula 11 onseqüências da semelhança de triângulos Objetivos presentar o Teorema de Pitágoras presentar o teorema da bissetriz interna. O Teorema de

Leia mais

Aula 4 Ângulos externos de um triângulo

Aula 4 Ângulos externos de um triângulo MÓULO 1 - UL 4 ula 4 Ângulos externos de um triângulo Objetivos Introduzir o teorema do ângulo externo. presentar algumas conseqüências do teorema do ângulo externo. Introdução omeçaremos esta aula definindo

Leia mais

Aula 12 Introdução ao conceito de área

Aula 12 Introdução ao conceito de área MÓULO 1 - UL 1 ula 1 Introdução ao conceito de área Objetivos Introduzir o conceito de área de uma figura plana presentar as fórmulas para o cálculo da área de algumas figuras planas Introdução entre as

Leia mais

Pontos notáveis de um triângulo

Pontos notáveis de um triângulo MÓULO 1 - UL 9 ula 9 ontos notáveis de um triângulo Objetivos presentar os pontos notáveis de um triângulo. stabelecer alguns resultados envolvendo esses elementos. ontos notáveis de um triângulo Nesta

Leia mais

Aula 6 Polígonos. Objetivos. Introduzir o conceito de polígono. Estabelecer alguns resultados sobre paralelogramos.

Aula 6 Polígonos. Objetivos. Introduzir o conceito de polígono. Estabelecer alguns resultados sobre paralelogramos. MÓULO 1 - UL 6 ula 6 Polígonos Objetivos Introduzir o conceito de polígono. Estabelecer alguns resultados sobre paralelogramos. Introdução efinição 14 hamamos de polígono uma figura plana formada por um

Leia mais

MA13 Geometria I Avaliação

MA13 Geometria I Avaliação 13 Geometria I valiação 1 2012 SOLUÇÕS Questão 1. (pontuação: 2) O ponto pertence ao lado do triângulo. Sabe-se que = = e que o ângulo mede 21 o. etermine a medida do ângulo. 21 o omo =, seja = =. O ângulo

Leia mais

Módulo de Triângulo Retângulo, Lei dos Senos e Cossenos, Poĺıgonos Regulares. 9 o ano E.F.

Módulo de Triângulo Retângulo, Lei dos Senos e Cossenos, Poĺıgonos Regulares. 9 o ano E.F. Módulo de Triângulo Retângulo, Lei dos Senos e ossenos, Poĺıgonos Regulares. Relações Métricas em Poĺıgonos Regulares 9 o ano.. Triângulo Retângulo, Lei dos Senos e ossenos, Polígonos Regulares. Relações

Leia mais

CIRCUNFERÊNCIA E CÍRCULO

CIRCUNFERÊNCIA E CÍRCULO IRUNFRÊNI ÍRUL 01 ( FUVST) medida do ângulo ˆ inscrito na circunferência de centro é, em graus, ) 100 ) 110 ) 10 ) 15 35º 0 0 ( U ) bserve a figura. la mostra dois círculos de mesmo raio com centros em

Leia mais

Aula 29 Volume de pirâmides, cones e esferas

Aula 29 Volume de pirâmides, cones e esferas MÓULO 2 - UL 29 ula 29 Volume de pirâmides, cones e esferas Objetivos alcular o volume de uma pirâmide. alcular o volume de um cone. alcular o volume de uma esfera. Introdução Sabemos que se cortarmos

Leia mais

congruência Objetivos Introduzir o conceito de triângulo. Classificar os triângulos segundo lados e ângulos.

congruência Objetivos Introduzir o conceito de triângulo. Classificar os triângulos segundo lados e ângulos. MÓULO 1 - UL 3 ula 3 Triângulos: classificação e congruência Objetivos Introduzir o conceito de triângulo. lassificar os triângulos segundo lados e ângulos. iscutir o significado de congruência de triângulos.

Leia mais

O Quadrilátero de Saccheri

O Quadrilátero de Saccheri O Quadrilátero de Saccheri 1 efinição (Quadrilátero de Saccheri) Na figura abaixo se tem um quadrilátero com ângulos retos em e, os segmentos e denominados hastes são congruentes isto é, e os segmentos

Leia mais

Ortocentro, Reta de Euler e a Circunferência dos 9 pontos

Ortocentro, Reta de Euler e a Circunferência dos 9 pontos Prof. ícero Thiago - cicerothmg@gmail.com rtocentro, Reta de uler e a ircunferência dos 9 pontos Propriedade 1. Seja o centro da circunferência circunscrita ao triângulo acutângulo e seja a projeção de

Leia mais

Geometria Básica. Bruno Holanda. 12 de novembro de 2011

Geometria Básica. Bruno Holanda. 12 de novembro de 2011 eometria ásica runo Holanda 12 de novembro de 2011 Resumo ste trabalho representa um conjunto de notas de aulas de um curso inicial em eometria uclidiana Plana para alunos do ensino fundamental. principal

Leia mais

GEOMETRIA PLANA. 1) (UFRGS) Na figura abaixo, o vértice A do retângulo OABC está a 6 cm do vértice C. O raio do círculo mede

GEOMETRIA PLANA. 1) (UFRGS) Na figura abaixo, o vértice A do retângulo OABC está a 6 cm do vértice C. O raio do círculo mede GEOMETRI PLN 1) (UFRGS) Na figura abaixo, o vértice do retângulo O está a 6 cm do vértice. O raio do círculo mede O (a) 5 cm (b) 6 cm (c) 8 cm (d) 9 cm (e) 10 cm ) (UFRGS) Na figura abaixo, é o centro

Leia mais

Polos Olímpicos de Treinamento. Aula 17. Curso de Geometria - Nível 2. Pontos Notáveis 3: Circuncentro e Ortocentro. Prof.

Polos Olímpicos de Treinamento. Aula 17. Curso de Geometria - Nível 2. Pontos Notáveis 3: Circuncentro e Ortocentro. Prof. Polos Olímpicos de Treinamento urso de Geometria - Nível 2 Prof. ícero Thiago ula 17 Pontos Notáveis 3: ircuncentro e Ortocentro Teorema 1. Sejam, e P três pontos distintos no plano. Temos que P = P se,

Leia mais

MATEMÁTICA. Capítulo 2 LIVRO 1. Triângulos. Páginas: 157 à169

MATEMÁTICA. Capítulo 2 LIVRO 1. Triângulos. Páginas: 157 à169 MATEMÁTICA LIVRO 1 Capítulo 2 Triângulos Páginas: 157 à169 I. Soma dos Ângulos Internos Teorema demonstração: a soma das medidas dos ângulos internos de qualquer triângulo vale 180 x B β y r // AC A γ

Leia mais

Geometria. Ana Luísa Correia e João Araújo

Geometria. Ana Luísa Correia e João Araújo Geometria na Luísa orreia e João raújo Lisboa Novembro de 2010 1 1. Triângulos hama-se triângulo a um polígono determinado por três rectas que se cortam duas a duas en três pontos (que não se encontram

Leia mais

VESTIBULAR UFPE UFRPE / ª ETAPA

VESTIBULAR UFPE UFRPE / ª ETAPA VSTIULR UFP UFRP / 1999 2ª TP NOM O LUNO: SOL: SÉRI: TURM: MTMÁTI 2 01. O triângulo da ilustração abaixo é isósceles ( = ) e = = (isto é,, trissectam ): nalise as afirmações: 0-0) Os ângulos, e são congruentes.

Leia mais

Material Teórico - Módulo de Semelhança de Triângulos e Teorema de Tales. Teorema de Tales - Parte II. Nono Ano do Ensino Fundamental

Material Teórico - Módulo de Semelhança de Triângulos e Teorema de Tales. Teorema de Tales - Parte II. Nono Ano do Ensino Fundamental Material Teórico - Módulo de Semelhança de Triângulos e Teorema de Tales Teorema de Tales - Parte II Nono no do Ensino Fundamental Prof. Marcelo Mendes de Oliveira Prof. ntonio aminha Muniz Neto Portal

Leia mais

MATEMÁTICA - 3o ciclo Teorema de Pitágoras (8 o ano) Propostas de resolução

MATEMÁTICA - 3o ciclo Teorema de Pitágoras (8 o ano) Propostas de resolução MTEMÁTI - 3o ciclo Teorema de Pitágoras (8 o ano) Propostas de resolução Exercícios de provas nacionais e testes intermédios 1. omo o triângulo [] é um triângulo retângulo em, (porque [EF GH] é paralelepípedo

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Diogo Cão, Vila Real

Agrupamento de Escolas de Diogo Cão, Vila Real grupamento de scolas de iogo ão, Vila Real 2015/2016 MTMÁTI FIH TRLHO Nº 8 º PRÍOO MIO Nome: Nº Turma: 7º ata: 1 Observa o polígono da figura 2. fig. 2 1. 1) Indica o número de ângulos internos. 1. 2)

Leia mais

GAD = 180º 75º 60º = 45º

GAD = 180º 75º 60º = 45º 009 www.cursoanglo.com.br Treinamento para Olimpíadas de Matemática NÍVL 3 Resoluções ULS 4 a 6 m lasse. omo e são triângulos eqüiláteros, cada um de seus ângulos internos mede 60º. No triângulo G temos

Leia mais

TERCEIRA SÉRIE ENSINO MÉDIO INTEGRADO. PROPRIEDADES DOS QUADRILÁTEROS Prof. Rogério Rodrigues NOME :... NÚMERO :... TURMA :...

TERCEIRA SÉRIE ENSINO MÉDIO INTEGRADO. PROPRIEDADES DOS QUADRILÁTEROS Prof. Rogério Rodrigues NOME :... NÚMERO :... TURMA :... 1 TRIR SÉRI NSINO MÉIO INTGRO PROPRIS OS QURILÁTROS Prof. Rogério Rodrigues NOM :... NÚMRO :... TURM :... 2 IV - QURILÁTROS IV. 1) Quadriláteros Notáveis - lassificação : hamamos de Quadrilátero todo polígono

Leia mais

MATEMÁTICA - 3o ciclo Teorema de Pitágoras (8 o ano) Propostas de resolução

MATEMÁTICA - 3o ciclo Teorema de Pitágoras (8 o ano) Propostas de resolução MTEMÁTI - 3o ciclo Teorema de Pitágoras (8 o ano) Propostas de resolução Exercícios de provas nacionais e testes intermédios 1. omo a base do prisma é um quadrado, os lados adjacentes são perpendiculares,

Leia mais

MATEMÁTICA - 1 o ANO MÓDULO 52 POLÍGONOS E QUADRILÁTEROS

MATEMÁTICA - 1 o ANO MÓDULO 52 POLÍGONOS E QUADRILÁTEROS MTEMÁTI - 1 o NO MÓULO 52 POLÍGONOS E QURILÁTEROS B b a c d B E B E B β X γ Y W α Z θ B B B B B B B B B M N B M N Fixação 1) Qual o polígono convexo que tem 90 diagonais? Fixação F 2) diferença entre

Leia mais

MATEMÁTICA - 3o ciclo Teorema de Pitágoras (8 o ano) Propostas de resolução

MATEMÁTICA - 3o ciclo Teorema de Pitágoras (8 o ano) Propostas de resolução MTEMÁTI - 3o ciclo Teorema de Pitágoras (8 o ano) Propostas de resolução Exercícios de provas nacionais e testes intermédios 1. omo a reta T P é tangente à circunferência no ponto T é perpendicular ao

Leia mais

Questões da 1ª avaliação de MA 13 Geometria, 2016

Questões da 1ª avaliação de MA 13 Geometria, 2016 uestões da 1ª avaliação de M 13 Geometria, 26 1. região na figura abaixo representa um lago. Descreva um processo pelo qual será possível medir a distância entre os pontos e (só medição fora do lago é

Leia mais

Polos Olímpicos de Treinamento. Aula 8. Curso de Geometria - Nível 2. Quadriláteros inscritíveis. Prof. Cícero Thiago

Polos Olímpicos de Treinamento. Aula 8. Curso de Geometria - Nível 2. Quadriláteros inscritíveis. Prof. Cícero Thiago Polos Olímpicos de Treinamento urso de Geometria - Nível 2 Prof. ícero Thiago ula 8 Quadriláteros inscritíveis Teorema 1. Um quadrilátero é inscritível se, e somente se, a soma dos ângulos opostos é 180.

Leia mais

Área das figuras planas

Área das figuras planas AS ESPOSTAS ESTÃO NO FINAL DOS EXECÍCIOS. ) Calcule as áreas dos retângulos de base b e altura h nos seguintes casos: a) b = cm e h = 7cm b) b =,dm e h = dm c) b = m e h = m d) b =,m e h =,m ) Determine:

Leia mais

POTÊNCIA DE PONTO, EIXO RADICAL, CENTRO RADICAL E APLICAÇÕES Yuri Gomes Lima, Fortaleza - CE

POTÊNCIA DE PONTO, EIXO RADICAL, CENTRO RADICAL E APLICAÇÕES Yuri Gomes Lima, Fortaleza - CE PTÊNI PNT, IX RIL, NTR RIL PLIÇÕS Yuri Gomes Lima, Fortaleza - Nível INTRUÇÃ Muitas vezes na Geometria Plana nos deparamos com problemas em que não temos muitas informações a respeito de ângulos e comprimentos,

Leia mais

Circunferências ex - inscritas

Circunferências ex - inscritas Polos Olímpicos de Treinamento urso de Geometria - Nível Prof. ícero Thiago ula 18 ircunferências ex - inscritas Teorema 1. Seja XOY umângulodadoep umpontoemseuinterior. ntão, adistância de P a XO é igual

Leia mais

3ª Ficha de Trabalho

3ª Ficha de Trabalho SOL SUNÁRI LRTO SMPIO 3ª icha de Trabalho MTMÁTI - 10º no 01/013 1ª. Parte : ( Questões Múltiplas ) 1. O perímetro do retângulo é igual a: ( ) 0 8 ( ) 10 8 ( ) 5 3 10 ( ) 100 15 15 75. diagonal de um quadrado

Leia mais

MATEMÁTICA - 3o ciclo Figuras semelhantes (7 o ano)

MATEMÁTICA - 3o ciclo Figuras semelhantes (7 o ano) MTMÁTI - 3o ciclo Figuras semelhantes (7 o ano) xercícios de provas nacionais e testes intermédios 1. Na figura seguinte, estão representadas duas semirretas, Ȯ e Ȯ, e duas retas paralelas, r e s. a reta

Leia mais

MATEMÁTICA FRENTE IV. Capítulo 2 LIVRO 1. Triângulos

MATEMÁTICA FRENTE IV. Capítulo 2 LIVRO 1. Triângulos MATEMÁTICA FRENTE IV LIVRO 1 Capítulo 2 Triângulos I. Soma dos Ângulos Internos Teorema demonstração: a soma das medidas dos ângulos internos de qualquer triângulo vale 180 x B β y r // AC A α γ C Deseja-se

Leia mais

Exercícios de Revisão 1º Ano Ensino Médio Prof. Osmar

Exercícios de Revisão 1º Ano Ensino Médio Prof. Osmar Exercícios de Revisão 1º no Ensino Médio Prof. Osmar 1.- Sendo = { x Z / 0 x 2 } e = { y Z / 0 x 5}. esboce o gráfico da função f : tal que y = 2 x + 1 e dê seu conjunto imagem. 2.- No gráfico abaixo de

Leia mais

C A r. GABARITO MA13 Geometria I - Avaliação /2. A área de um triângulo ABC será denotada por (ABC).

C A r. GABARITO MA13 Geometria I - Avaliação /2. A área de um triângulo ABC será denotada por (ABC). GRITO 13 Geometria I - valiação 3-01/ área de um triângulo será denotada por (). Questão 1. (pontuação: ) figura abaio mostra as semirretas perpendiculares r e s, três circunferências pequenas cada uma

Leia mais

PRISMAS E PIRÂMIDES 1. DEFINIÇÕES (PRISMAS) MATEMÁTICA. Prisma oblíquo: as arestas laterais são oblíquas aos planos das bases.

PRISMAS E PIRÂMIDES 1. DEFINIÇÕES (PRISMAS) MATEMÁTICA. Prisma oblíquo: as arestas laterais são oblíquas aos planos das bases. PRISMAS E PIRÂMIDES. DEFINIÇÕES (PRISMAS) Chama-se prisma todo poliedro convexo composto por duas faces (bases) que são polígonos congruentes contidos em planos paralelos e as demais faces (faces laterais)

Leia mais

Resoluções das atividades

Resoluções das atividades Resoluções das atividades Semelhança de triângulos a mesma forma, e duas figuras geométricas são consideradas semelhantes quando têm a mesma forma, podendo ter tamanhos diferentes. bertura de capítulo

Leia mais

MATEMÁTICA - 3o ciclo Figuras semelhantes (7 o ano)

MATEMÁTICA - 3o ciclo Figuras semelhantes (7 o ano) MTMÁTI - 3o ciclo iguras semelhantes (7 o ano) xercícios de provas nacionais e testes intermédios 1. Na figura ao lado, está representado o triângulo [], retângulo em figura não está desenhada à escala.

Leia mais

Polos Olímpicos de Treinamento. Aula 18. Curso de Geometria - Nível 3. Transformações geométricas II - Simetria e rotação. Prof.

Polos Olímpicos de Treinamento. Aula 18. Curso de Geometria - Nível 3. Transformações geométricas II - Simetria e rotação. Prof. olos límpicos de Treinamento urso de Geometria - Nível 3 rof. ícero Thiago ula 18 Transformações geométricas II - Simetria e rotação. 1. Simetria com relação a um ponto. Dizemos que o ponto é o simétrico

Leia mais

NÍVEL 3. x + 2. x + 1

NÍVEL 3. x + 2. x + 1 009 www.cursoanglo.com.br Treinamento para Olimpíadas de Matemática NÍVL esoluções ULS 6 9 m lasse. Seja H = h a altura relativa a e =, comprimento do lado. esde que os comprimentos dos lados, e, nessa

Leia mais

Polos Olímpicos de Treinamento. Aula 16. Curso de Geometria - Nível 2. Pontos Notáveis 2: Incentro. Prof. Cícero Thiago

Polos Olímpicos de Treinamento. Aula 16. Curso de Geometria - Nível 2. Pontos Notáveis 2: Incentro. Prof. Cícero Thiago Polos Olímpicos de Treinamento urso de Geometria - Nível Prof. ícero Thiago ula 16 Pontos Notáveis : ncentro Teorema 1. Seja XOY umângulodadoep umpontoemseuinterior. Então, adistância de P a XO é igual

Leia mais

GGM Geometria Básica - UFF Lista 4 Profa. Lhaylla Crissaff. 1. Encontre a área de um losango qualquer em função de suas diagonais. = k 2.

GGM Geometria Básica - UFF Lista 4 Profa. Lhaylla Crissaff. 1. Encontre a área de um losango qualquer em função de suas diagonais. = k 2. 1. Encontre a área de um losango qualquer em função de suas diagonais. 2. Se dois triângulos ABC e DEF são semelhantes com razão de semelhança k, mostre que A ABC A DEF = k 2. 3. Na figura 1, ABCD e EF

Leia mais

Testes Propostos 15B e 16B: Triângulos e Quadriláteros

Testes Propostos 15B e 16B: Triângulos e Quadriláteros urso de Matemática Testes Propostos 15 e 16: Triângulos e Quadriláteros 01. om três segmentos e comprimentos iguais a 10cm, 12cm e 23cm... é possível apenas formar um triângulo retângulo é possível formar

Leia mais

PREPARATÓRIO PROFMAT/ AULA 8 Geometria

PREPARATÓRIO PROFMAT/ AULA 8 Geometria PREPARATÓRIO PROFMAT/ AULA 8 Geometria QUESTÕES DISCURSIVAS Questão 1. (PROFMAT-2012) As figuras a seguir mostram duas circunferências distintas, com centros C 1 e C 2 que se intersectam nos pontos A e

Leia mais

Aula 21 - Baiano GEOMETRIA PLANA

Aula 21 - Baiano GEOMETRIA PLANA Aula 21 - Baiano GEOMETRIA PLANA Definição: Polígono de quatro lados formado por quatro vértices não colineares dois a dois. A D S i = 180º (n 2)= 180º (4 2)= 360º S e = 360º B C d = n. (n - 3) 2 = 4.

Leia mais

Exercícios Propostos. Exercício 1: Cinco retas distintas em um plano cortam-se em n pontos. Determine o maior valor que n pode assumir.

Exercícios Propostos. Exercício 1: Cinco retas distintas em um plano cortam-se em n pontos. Determine o maior valor que n pode assumir. Exercícios Propostos Exercício 1: Cinco retas distintas em um plano cortam-se em n pontos. Determine o maior valor que n pode assumir. Exercício 2: As bissetrizes de dois ângulos adjacentes AÔB e BÔC são,

Leia mais

Paralelismo. MA13 - Unidade 3. Resumo elaborado por Eduardo Wagner baseado no texto: A. Caminha M. Neto. Geometria.

Paralelismo. MA13 - Unidade 3. Resumo elaborado por Eduardo Wagner baseado no texto: A. Caminha M. Neto. Geometria. Paralelismo M13 - Unidade 3 Resumo elaborado por Eduardo Wagner baseado no texto:. Caminha M. Neto. Geometria. Coleção PROFMT Nomes tradicionais reta t corta as retas r e s. Dizemos que a reta t é uma

Leia mais

Áreas de Figuras Planas: Exercícios da OBMEP. Nono Ano. Autor: Prof. Ulisses Lima Parente Revisor: Prof. Antonio Caminha M. Neto

Áreas de Figuras Planas: Exercícios da OBMEP. Nono Ano. Autor: Prof. Ulisses Lima Parente Revisor: Prof. Antonio Caminha M. Neto Material Teórico - Módulo Áreas de Figuras lanas Áreas de Figuras lanas: Exercícios da OME Nono no utor: rof. Ulisses Lima arente Revisor: rof. ntonio aminha M. Neto de dezembro de 018 1 roblemas da OME

Leia mais

Material Teórico - Módulo Elementos Básicos de Geometria Plana - Parte 2. Congruência de Triângulos e Aplicações - Parte 2.

Material Teórico - Módulo Elementos Básicos de Geometria Plana - Parte 2. Congruência de Triângulos e Aplicações - Parte 2. Material Teórico - Módulo lementos ásicos de Geometria Plana - Parte 2 ongruência de Triângulos e plicações - Parte 2 Oitavo no utor: Prof. Ulisses Lima Parente Revisor: Prof. ntonio aminha M. Neto Portal

Leia mais

Resoluções NÍVEL 3. Classe

Resoluções NÍVEL 3. Classe 00 www.cursoanglo.com.br Treinamento para Olimpíadas de atemática NÍVL 3 Resoluções ULS 4 6 m lasse. as paralelas traçadas aos bastões pelos pontos,,, e (ver figura) e da propriedade dos ângulos alternos

Leia mais

Geometria Plana Exercícios de Áreas e Razão entre Áreas

Geometria Plana Exercícios de Áreas e Razão entre Áreas Prof. Marcelo ampos Silva - marcelocs00@gmail.com Geometria Plana Exercícios de Áreas e Razão entre Áreas 0 - s figuras abaixo representam, respectivamente, um terreno com área de.000 m e uma maquete do

Leia mais

Treino Matemático. 1. Em qual das figuras podes observar um polígono inscrito numa circunferência? (A) (B) (C) (D)

Treino Matemático. 1. Em qual das figuras podes observar um polígono inscrito numa circunferência? (A) (B) (C) (D) Treino Matemático ssunto: ircunferência e círculo. 6º ano Ficha de trabalho 1. Em qual das figuras podes observar um polígono inscrito numa circunferência? () () () (). Na figura sabe-se a reta é tangente

Leia mais

MATEMÁTICA - 3o ciclo Figuras semelhantes (7 o ano)

MATEMÁTICA - 3o ciclo Figuras semelhantes (7 o ano) MTMÁTI - 3o ciclo Figuras semelhantes (7 o ano) xercícios de provas nacionais e testes intermédios 1. Na figura seguinte, está representado o triângulo [], inscrito numa circunferência de centro no ponto

Leia mais

Aula 11 Polígonos Regulares

Aula 11 Polígonos Regulares MODULO 1 - AULA 11 Aula 11 Polígonos Regulares Na Aula 3, em que apresentamos os polígonos convexos, vimos que um polígono regular é um polígono convexo tal que: a) todos os lados são congruentes entre

Leia mais

Lugares geométricos básicos I

Lugares geométricos básicos I Lugares geométricos básicos I M13 - Unidade 5 Resumo elaborado por Eduardo Wagner baseado no texto:. Caminha M. Neto. Geometria. Coleção PROFMT Definição Lugar Geométrico da propriedade P é o conjunto

Leia mais

Pontos notáveis de um triângulo

Pontos notáveis de um triângulo Pontos notáveis de um triângulo Sadao Massago Maio de 2010 Sumário 1 onceitos preliminares................................. 1 2 Incentro......................................... 2 3 ircuncentro.......................................

Leia mais

Matemática D Semi-Extensivo V. 2

Matemática D Semi-Extensivo V. 2 Matemática D Semi-Etensivo V. Eercícios 0) 0) D 60 60 P y z y y z D 6 P é semelante a DP. 6 z ssim: D + z tg 60º z 6 0) P E 0) D y 0 y + y 00 y 9y + y 00 6 9y + 6y 00 6 y 00 6 y 6 y 8 6 Perímetro: 6 +

Leia mais

Material Teórico - Módulo de Semelhança de Triângulos e Teorema de Tales. Semelhança entre triângulos. Nono ano do Ensino Fundamental

Material Teórico - Módulo de Semelhança de Triângulos e Teorema de Tales. Semelhança entre triângulos. Nono ano do Ensino Fundamental Material Teórico - Módulo de Semelhança de Triângulos e Teorema de Tales Semelhança entre triângulos Nono ano do Ensino Fundamental utor: Prof. Jocelino Sato Revisor: Prof. ntonio aminha M. Neto 1 Figuras

Leia mais

Resolução das atividades adicionais

Resolução das atividades adicionais PÍTULO 9 Resolução das atividades adicionais 65. Note que 7 + 4 5. Temos, portanto, que o triângulo é retângulo (Teorema de Pitágoras). Logo sua área é dada por 84. Então podemos dizer que a razão entre

Leia mais

Geometria Euclidiana Plana

Geometria Euclidiana Plana CURSO INTRODUTÓRIO DE MTEMÁTIC PR ENGENHRI 016. Geometria Euclidiana Plana Parte II Danielly Guabiraba Dantas - Engenharia Civil Rafael lves da Silva - Engenharia Civil Introdução Desde os egípcios, que

Leia mais

Axiomas e Proposições

Axiomas e Proposições Axiomas e Proposições Axiomas: I Incidência I.1 Existem infinitos pontos no plano. I.2 Por dois pontos distintos (ou seja, diferentes) passa uma única reta. I.3 Dada uma reta, existem infinitos pontos

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO COLÉGIO MILITAR DO RECIFE - 99 / 00 PROVA DE CIÊNCIAS EXATAS DA. 1 a é equivalente a a

CONCURSO DE ADMISSÃO AO COLÉGIO MILITAR DO RECIFE - 99 / 00 PROVA DE CIÊNCIAS EXATAS DA. 1 a é equivalente a a 13 1 a PARTE - MATEMÁTICA MÚLTIPLA ESCOLHA ESCOLHA A ÚNICA RESPOSTA CERTA, ASSINALANDO-A COM X NOS PARÊNTESES À ESQUERDA Item 01. Se a R e a 0, a expressão: 1 a é equivalente a a a.( ) 1 b.( ) c.( ) a

Leia mais

Triângulos DEFINIÇÃO ELEMENTOS

Triângulos DEFINIÇÃO ELEMENTOS Triângulos DEFINIÇÃO Do latim - triangulu, é um polígono de três lados e três ângulos. Os três ângulos de um triângulo são designados por três letras maiúsculas, B e C e os lados opostos a eles, pelas

Leia mais

Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Campo Mourão Departamento de Matemáica

Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Campo Mourão Departamento de Matemáica Universidade Tecnológica ederal do Paraná âmpus ampo Mourão epartamento de Matemáica 1. Verdadeiro ou falso? GX1 - Geometria nalítica e Álgebra Linear Lista de xercícios: Produto de Vetores Prof. Lilian

Leia mais

AULAS 10 A 12. Triângulos: Existência, Congruência e Semelhança.

AULAS 10 A 12. Triângulos: Existência, Congruência e Semelhança. 009 www.cursoanglo.com.br Treinamento para Olimpíadas de Matemática N Í V L ULS 0 Triângulos: xistência, ongruência e Semelhança onceitos Relacionados roposição XISTÊNI UM TRIÂNGULO (SIGUL TRINGULR) Sejam

Leia mais

CAPÍTULO 5 POLÍGONOS. é denominada linha poligonal. A 3 D B A 2 A 4 A 5 A 1. A n-1. A n

CAPÍTULO 5 POLÍGONOS. é denominada linha poligonal. A 3 D B A 2 A 4 A 5 A 1. A n-1. A n PÍTULO 5 POLÍGONOS efinição 5.1: Sejam 1, 2,..., n n pontos coplanares dos quais três quaisquer deles não são colineares. união dos segmentos, 1 2 2 3, 3 4,..., n 1 n é denominada linha poligonal. 3 2

Leia mais

01- Determine a soma das medidas dos ângulos internos dos seguintes polígonos:

01- Determine a soma das medidas dos ângulos internos dos seguintes polígonos: PROFESSOR: EQUIPE E MTEMÁTI NO E QUESTÕES - GEOMETRI - 8º NO - ENSINO FUNMENTL ============================================================================ 01- etermine a soma das medidas dos ângulos internos

Leia mais

Lista 3. Geometria, Coleção Profmat, SBM. Problemas selecionados da seção 2.5, pág. 81 em diante.

Lista 3. Geometria, Coleção Profmat, SBM. Problemas selecionados da seção 2.5, pág. 81 em diante. MA13 Exercícios das Unidades 4 e 5 2014 Lista 3 Geometria, Coleção Profmat, SBM. Problemas selecionados da seção 2.5, pág. 81 em diante. 1) Seja ABCD um quadrilátero qualquer. Prove que os pontos médios

Leia mais

Unidade 6 Geometria: quadriláteros

Unidade 6 Geometria: quadriláteros Sugestões de atividades Unidade 6 Geometria: quadriláteros 8 MTEMÁTI 1 Matemática 1. onsidere o retângulo representado a seguir. Indique o valor da medida do ângulo correspondente a α 1 β. 40 β 4. onsidere

Leia mais

PROVA DE MATEMÁTICA. Marque no cartão-resposta anexo, a única opção correta correspondente a cada questão.

PROVA DE MATEMÁTICA. Marque no cartão-resposta anexo, a única opção correta correspondente a cada questão. PÁG0 PROVA DE MATEMÁTICA Marque no cartão-resposta anexo, a única opção correta correspondente a cada questão 1 Daniel tem ração suficiente para alimentar quatro galinhas durante 18 dias No fim do 6 o

Leia mais

MATEMÁTICA APLICADA À AGRIMENSURA PROF. JORGE WILSON

MATEMÁTICA APLICADA À AGRIMENSURA PROF. JORGE WILSON MATEMÁTICA APLICADA À AGRIMENSURA PROF. JORGE WILSON PROFJWPS@GMAIL.COM DEFINIÇÕES GEOMETRIA PLANA Ponto: Um elemento do espaço que define uma posição. Reta: Conjunto infinito de pontos. Dois pontos são

Leia mais

APOSTILA DE Geometria Plana MATEMÁTICA

APOSTILA DE Geometria Plana MATEMÁTICA 1 RESUO E TETI https://uehelenacarvalhowordpresscom/ PROF RNILO LOPES POSTIL E GEOETRI - RESUO PROF RNILO LOPES POSTIL E Geometria Plana TEÁTI Visite nosso site https://uehelenacarvalhowordpresscom/ Nele

Leia mais

Propriedades do ortocentro

Propriedades do ortocentro Programa límpico de Treinamento Curso de Geometria - Nível 3 Prof. Rodrigo ula 4 Propriedades do ortocentro ortocentro é o ponto de encontro das três alturas de um triângulo arbitrário. Se o triângulo

Leia mais

MATEMÁTICA - 3o ciclo Isometrias (8 o ano) Propostas de resolução

MATEMÁTICA - 3o ciclo Isometrias (8 o ano) Propostas de resolução MTMÁT - 3o ciclo sometrias (8 o ano) Propostas de resolução xercícios de provas nacionais e testes intermédios 1. omo a reflexão do ponto e eixo é o ponto a imagem do ponto pela translação associada ao

Leia mais

MATEMÁTICA II LISTA DE GEOMETRIA PLANA - III

MATEMÁTICA II LISTA DE GEOMETRIA PLANA - III MATEMÁTICA II LISTA DE GEOMETRIA PLANA - III 0 Dois círculos de centros A e B são tangentes exteriormente e tangenciam interiormente um círculo de centro C. Se AB = cm, AC = 7 cm e BC = 3 cm, então o raio

Leia mais

1. Área do triângulo

1. Área do triângulo UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA Geometria Plana II Prof.:

Leia mais

NOME: ANO: 3º Nº: PROFESSOR(A):

NOME: ANO: 3º Nº: PROFESSOR(A): NOME: ANO: º Nº: PROFESSOR(A): Ana Luiza Ozores DATA: Algumas definições Triângulos: REVISÃO Lista 06 Triângulos e Quadriláteros Classificação quanto aos lados: Escaleno (todos os lados diferentes), Isósceles

Leia mais

MA13 Geometria I Avaliação

MA13 Geometria I Avaliação 13 eometria I valiação 011 abarito Questão 1 (,0) figura abaixo mostra um triângulo equilátero e suas circunferências inscrita e circunscrita. circunferência menor tem raio 1. alcule a área da região sombreada.

Leia mais

Polos Olímpicos de Treinamento. Aula 6. Curso de Geometria - Nível 2. Quadriláteros Notáveis. Prof. Cícero Thiago

Polos Olímpicos de Treinamento. Aula 6. Curso de Geometria - Nível 2. Quadriláteros Notáveis. Prof. Cícero Thiago Polos Olímpicos de Treinamento urso de Geometria - Nível 2 Prof. ícero Thiago ula 6 Quadriláteros Notáveis 1. Paralelogramo: Um quadrilátero convexo é dito um paralelogramo quando possuir lados opostos

Leia mais

RESOLUÇÃO DA AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA 2 o ANO DO ENSINO MÉDIO DATA: 23/04/12 PROFESSOR: MALTEZ

RESOLUÇÃO DA AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA 2 o ANO DO ENSINO MÉDIO DATA: 23/04/12 PROFESSOR: MALTEZ RSOLUÇÃO VLIÇÃO MTMÁTI o NO O NSINO MÉIO T: /0/1 PROSSOR: MLTZ Um terreno será vendido através de um plano de pagamentos mensais em que o primeiro pagamento de R$ 500,00 será feito 1 mês após a compra,

Leia mais

Algumas propriedades importantes de triângulos

Algumas propriedades importantes de triângulos Polos Olímpicos de Treinamento urso de Geometria - Nível Prof. ícero Thiago ula 5 lgumas propriedades importantes de triângulos Propriedade 1. Num triângulo retângulo, a mediana M relativa à hipotenusa

Leia mais

MATEMÁTICA - 3o ciclo Isometrias (8 o ano) Propostas de resolução

MATEMÁTICA - 3o ciclo Isometrias (8 o ano) Propostas de resolução MTMÁT - 3o ciclo sometrias (8 o ano) Propostas de resolução xercícios de provas nacionais e testes intermédios 1. Temos que: a reflexão do ponto relativamente ao eixo r é o ponto a translação do ponto

Leia mais

EMENTA ESCOLAR III Trimestre Ano 2014

EMENTA ESCOLAR III Trimestre Ano 2014 EMENTA ESCOLAR III Trimestre Ano 2014 Disciplina: Matemática Professor: Flávio Calônico Júnior Turma: 8 ano do Ensino Fundamental II Data 16/setembro 18/setembro 19/setembro 23/setembro 25/setembro 26/setembro

Leia mais

Áreas parte 1. Rodrigo Lucio Silva Isabelle Araújo

Áreas parte 1. Rodrigo Lucio Silva Isabelle Araújo Áreas parte 1 Rodrigo Lucio Silva Isabelle Araújo Introdução Desde os egípcios, que procuravam medir e demarcar suas terras, até hoje, quando topógrafos, engenheiros e arquitetos fazem seus mapeamentos

Leia mais

Material Teórico - Módulo Elementos Básicos de Geometria Plana - Parte 3. Paralelogramos Especiais. Oitavo ano do Ensino Fundamental

Material Teórico - Módulo Elementos Básicos de Geometria Plana - Parte 3. Paralelogramos Especiais. Oitavo ano do Ensino Fundamental aterial Teórico - ódulo Elementos ásicos de Geometria Plana - Parte 3 Paralelogramos Especiais Oitavo ano do Ensino Fundamental utor: Prof. Jocelino Sato Revisor: Prof. ntonio aminha. Neto Portal da OEP

Leia mais

COLÉGIO SHALOM Ensino Fundamental 8 Ano Prof.º: Wesley Disciplina Geometria Aluno (a):. No.

COLÉGIO SHALOM Ensino Fundamental 8 Ano Prof.º: Wesley Disciplina Geometria Aluno (a):. No. COLÉGIO SHALOM Ensino Fundamental 8 Ano Prof.º: Wesley Disciplina Geometria Aluno (a):. No. Trabalho de Recuperação Data: / 12/2016 Valor: Orientações: -Responder manuscrito; -Cópias de colegas, entrega

Leia mais

Geometria Euclidiana Plana

Geometria Euclidiana Plana CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA 014. Geometria Euclidiana Plana Parte II Joyce Danielle de Araújo - Engenharia de Produção Vitor Bruno - Engenharia Civil Introdução Desde os egípcios,

Leia mais

Matemática D Extensivo V. 3

Matemática D Extensivo V. 3 Extensivo V. Resolva Aula 9 9.0) C 9.01) B Em AC, temos: 8 x + 7 x = 9 6 = x x = PQRO é um losango. Assim, os ângulos opostos são iguais. + 00 = 60 = 80 o Aula 10 9.0) B 10.01) Comprimento:. = Comprimento:.

Leia mais

Geometria Plana 1 (UEM-2013) Em um dia, em uma determinada região plana, o Sol nasce às 7 horas e se põe às 19 horas. Um observador, nessa região, deseja comparar a altura de determinados objetos com o

Leia mais

Professores: Elson Rodrigues Marcelo Almeida Gabriel Carvalho Paulo Luiz Ramos

Professores: Elson Rodrigues Marcelo Almeida Gabriel Carvalho Paulo Luiz Ramos Definição; Número de diagonais de um polígono convexo; Soma das medidas dos ângulos internos e externos; Polígonos Regulares; Relações Métricas em um polígono regular; Professores: Elson Rodrigues Marcelo

Leia mais

1º Colegial - Matemática / Jeca

1º Colegial - Matemática / Jeca 1º olegial - Matemática / Jeca Relação da matéria para a Recuperação Final ula 3 - Trigonometria no triângulo retângulo. ula 31 - Trigonometria no triângulo retângulo. ula 3 - Trigonometria da meia volta.

Leia mais

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO COLÉGIO MRQUES RODRIGUES - SIMULDO PROFESSOR HENRIQUE LEL DISCIPLIN MTEMÁTIC SIMULDO: P6 Estrada da Água Branca, 2551 Realengo RJ Tel: (21) 3462-7520 www.colegiomr.com.br LUNO TURM 901 Questão 1 Um feixe

Leia mais

Polos Olímpicos de Treinamento. Aula 13. Curso de Geometria - Nível 3. Prof. Cícero Thiago

Polos Olímpicos de Treinamento. Aula 13. Curso de Geometria - Nível 3. Prof. Cícero Thiago Polos Olímpicos de Treinamento urso de Geometria - Nível 3 Prof. ícero Thiago ula 13 Revisão I Problema 1. Em um triângulo, = 100 e =. Seja D a bissetriz de, com D sobre o lado. Prove que D +D =. É fácil

Leia mais

01- Assunto: Equação do 2º grau. Se do quadrado de um número real positivo x subtrairmos 4 unidades, vamos obter o número 140. Qual é o número x?

01- Assunto: Equação do 2º grau. Se do quadrado de um número real positivo x subtrairmos 4 unidades, vamos obter o número 140. Qual é o número x? EXERCÍCIO COMPLEMENTARES - MATEMÁTICA - 9º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL - ª ETAPA ============================================================================================== 01- Assunto: Equação do º grau.

Leia mais

Programa Olímpico de Treinamento. Aula 1. Curso de Geometria - Nível 2. Prof. Rodrigo Pinheiro

Programa Olímpico de Treinamento. Aula 1. Curso de Geometria - Nível 2. Prof. Rodrigo Pinheiro Programa Olímpico de Treinamento urso de Geometria - Nível 2 Prof. Rodrigo Pinheiro ula 1 Introdução Nesta aula, aprenderemos conceitos iniciais de geometria e alguns teoremas básicos que utilizaremos

Leia mais

(A) 30 (B) 6 (C) 200 (D) 80 (E) 20 (A) 6 (B) 10 (C) 15 (D) 8 (E) 2 (A) 15 (B) 2 (C) 6 (D) 27 (E) 4 (A) 3 (B) 2 (C) 6 (D) 27 (E) 4

(A) 30 (B) 6 (C) 200 (D) 80 (E) 20 (A) 6 (B) 10 (C) 15 (D) 8 (E) 2 (A) 15 (B) 2 (C) 6 (D) 27 (E) 4 (A) 3 (B) 2 (C) 6 (D) 27 (E) 4 TEOREMA DE TALES 1. Na figura abaixo as retas r, s e t são (A) 0 (B) 6 (C) 00 (E) 0. Três retas paralelas são cortadas por duas Se AB = cm; BC = 6 cm e XY = 10 cm a medida, em cm, de XZ é: (A) 0 (B) 10

Leia mais

Resoluções das atividades

Resoluções das atividades tividades uplementares íngua Geometria ortuguesa esoluções das atividades apítulo 6 erpendicularidade apítulo 7 Quadriláteros I 1 a + 15º b omo é bissetriz, + 15º = 5º = 0º = 0º 1 + ( º) + (6 º) + ( +

Leia mais