CONTEÚDO JURÍDICO DAS LEIS DE INCENTIVO FISCAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONTEÚDO JURÍDICO DAS LEIS DE INCENTIVO FISCAL"

Transcrição

1

2 CONTEÚDO JURÍDICO DAS LEIS DE INCENTIVO FISCAL DEMAREST ADVOGADOS - CARLOS EDUARDO ORSOLON - RICARDO VALIM 29 DE MAIO DE 2014

3 INCENTIVOS FISCAIS FEDERAIS INCENTIVOS COM BASE EM REDUÇÃO DO IRPJ A PAGAR: ATIVIDADES DE CARÁTER DESPORTIVO ATIVIDADES CULTURAIS OU ARTÍSTICAS PAT - PROGRAMA DE ALIMENTAÇÃO DO TRABALHADOR PROGRAMA EMPRESA CIDADÃ PRONON/PRONAS/PCD FUNDOS DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE FUNCINES - FUNDO DE FINANCIAMENTO DA INDÚSTRIA CINEMATOGRÁFICA NACIONAL ATIVIDADE AUDIOVISUAL FUNDO NACIONAL DO IDOSO VALE CULTURA

4 INCENTIVOS FISCAIS ÀS ATIVIDADES CULTURAIS E ARTÍSTICAS LEI ROUANET (LEI Nº 8.313/1991)

5 INCENTIVOS FEDERAIS - "LEI ROUANET" LEGISLAÇÃO: LEI Nº 8.313/1991; DECRETO Nº 5.761/06 (REGULAMENTO); IN SRF 267/02. ATIVIDADE INCENTIVADA: APOIO DIRETO A PROJETOS RELACIONADOS À CULTURA E À ARTE APROVADOS PELO MINISTÉRIO DA CULTURA. BENEFICIÁRIOS: PESSOAS JURÍDICAS E PESSOAS FÍSICAS.

6 INCENTIVOS FEDERAIS - "LEI ROUANET" MODALIDADES DE FOMENTO: PATROCÍNIO: a) a transferência gratuita, em caráter definitivo, à pessoa física ou jurídica de natureza cultural, com ou sem fins lucrativos, de numerário para a realização de projetos culturais, com finalidade promocional e institucional de publicidade; b) a cobertura de gastos ou a utilização de bens móveis ou imóveis do patrimônio do patrocinador, sem a transferência de domínio, para a realização de projetos culturais por pessoa física ou jurídica de natureza cultural, com ou sem fins lucrativos. c) apoio financeiro em favor de projetos de execução de planos plurianuais de atividades culturais apresentados por entidades culturais de relevantes serviços prestados à cultura nacional; DOAÇÃO: - a transferência gratuita em caráter definitivo a pessoa física ou pessoa jurídica de natureza cultural, sem fins lucrativos, de numerário, bens ou serviços para a realização de projetos culturais, vedado o seu uso em publicidade para divulgação das atividades objeto do respectivo projeto cultural.

7 INCENTIVOS FEDERAIS - "LEI ROUANET" ARTIGO 18: CONTRIBUIÇÕES AO FNC E DOAÇÕES E PATROCÍNIOS A PRODUÇÕES CULTURAIS APROVADAS PELO MINISTÉRIO DA CULTURA, RELACIONADAS AOS SEGUINTES SEGMENTOS: artes cênicas; livros de valor artístico, literário ou humanístico; música erudita ou instrumental; exposições de artes visuais; doações de acervos para bibliotecas públicas, museus, arquivos públicos, cinematecas, treinamento de pessoal e aquisição de equipamentos para a manutenção desses acervos; produção de obras cinematográficas e videofonográficas de curta e média metragem; construção e manutenção de salas de cinema e teatro; preservação do patrimônio cultural material e imaterial. ARTIGO 26: DOAÇÕES E PATROCÍNIOS A PROJETOS CULTURAIS NÃO RELACIONADOS AOS SEGMENTOS INDICADOS NO ARTIGO 18.

8 INCENTIVOS FEDERAIS - "LEI ROUANET" TIPO BENEFÍCIOS LIMITES LEGISLAÇÃO PROJETOS CULTURAIS EM GERAL (ART. 26) PROJETOS CULTURAIS ESPECÍFICOS (ART. 18) Dedução direta do IRPJ devido de Limite individual: 4% do IRPJ 40% das doações e 30% dos patrocínios em favor de projetos culturais em geral aprovados pelo Limite global: 4% do IRPJ, MinC + dedução da doação ou patrocínio como despesa operacional (lucro real). Dedução direta do IRPJ devido de (antes do Adicional de 10%); quando usufruído em conjunto com incentivos à atividade audiovisual. 100% das doações ou patrocínios em Limite individual: 4% do IRPJ favor de projetos culturais (sem o Adicional de 10%); específicos (artes cênicas, música erudita ou instrumental, artes visuais Limite global: 4% do IRPJ, e outros) aprovados pelo MinC. quando usufruído em conjunto Obs: doação ou patrocínio não podem ser deduzidos como despesa operacional. com incentivos à atividade audiovisual. Obs: Para pessoas físicas, é também permitida a dedução do IRPF devido: 100% no caso do artigo 18 e 80% das doações e 60% dos patrocínios no caso do artigo 26. Lei 8.313/91 e alterações, Decreto 5.761/06, artigos 484 a 489 do RIR/99; artigos 15 a 26 da IN SRF 267/02.

9 INCENTIVOS FEDERAIS - "LEI ROUANET" EXEMPLO DE CÁLCULO ART. 26 -> PATROCÍNIO DE R$ 5.000,00 (DEDUÇÃO DE 30% DO VALOR DO PATROCÍNIO + DEDUÇÃO DA RESPECTIVA DESPESA) C/ incentivo S/ incentivo A. Lucro antes do Incentivo Cultural B. Patrocínio da Lei Rouanet (artigo 26) - DEDUTÍVEL C. Base de Cálculo do IRPJ / CSLL (A. B.) D. IRPJ de 15% (C. x 15%) E. Adicional do IRPJ de 10% ([C ] x 10%) F. Valor a deduzir do IRPJ devido - Lei Rouanet (R$ x 30%, sendo que F. [D. x 4%]) G. IRPJ a pagar após dedução Lei Rouanet (D. - F.) H. CSLL de 9% (C. x 9%) I. Total de IRPJ e CSLL a pagar (E. + G. + H.) OBS.: Limite individual e global de dedução de 4% = R$ (D. x 4%)

10 INCENTIVOS FEDERAIS - "LEI ROUANET" EXEMPLO DE CÁLCULO ART. 18 -> PATROCÍNIO DE R$ 5.000,00 (DEDUÇÃO INTEGRAL E DIRETA DO VALOR DO PATROCÍNIO) C/ incentivo S/ incentivo A. Lucro antes do Incentivo Cultural B. Patrocínio da Lei Rouanet (artigo 18) - INDEDUTÍVEL - - C. Base de Cálculo do IRPJ / CSLL D. IRPJ de 15% (C. x 15%) E. Adicional do IRPJ de 10% ([C ] x 10%) F. Valor a deduzir do IRPJ devido - Lei Rouanet (R$ x 100%, sendo que F. [D. x 4%]) G. IRPJ a pagar após dedução Lei Rouanet (D. - F.) H. CSLL de 9% (C. x 9%) I. Total de IRPJ e CSLL a pagar (E. + G. + H.) OBS.: Limite individual e global de dedução de 4% = R$ (D. x 4%).

11 INCENTIVOS FEDERAIS - "LEI ROUANET" VEDAÇÕES: CONCESSÃO DE INCENTIVO A OBRAS, PRODUTOS, EVENTOS OU OUTROS DECORRENTES, DESTINADOS OU CIRCUNSCRITOS A COLEÇÕES PARTICULARES OU CIRCUITOS PRIVADOS QUE ESTABELEÇAM LIMITAÇÕES DE ACESSO; UTILIZAÇÃO DE RECURSOS PARA DESPESAS DE MANUTENÇÃO ADMINISTRATIVA DO MINISTÉRIO DA CULTURA, EXCETO PARA A AQUISIÇÃO OU LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTOS E BENS NECESSÁRIOS AO CUMPRIMENTO DAS FINALIDADES DO FUNDO NACIONAL DA CULTURA; APLICAÇÃO DOS RECURSOS PREVISTOS NA LEI ATRAVÉS DE QUALQUER TIPO DE INTERMEDIAÇÃO. PRINCIPAIS REQUISITOS E CONDIÇÕES: APROVAÇÃO DO PROJETO POR COMISSÃO TÉCNICA DO MINISTÉRIO DA CULTURA; PUBLICAÇÃO NO D.O.U. DO ATO OFICIAL DE APROVAÇÃO DO PROJETO; DEPÓSITO DOS RECURSOS EM CONTA BANCÁRIA ESPECÍFICA; PRESTAÇÃO PELO PROPONENTE DE CONTAS AO MINISTÉRIO DA CULTURA.

12 INCENTIVOS FEDERAIS - "LEI ROUANET" INFRAÇÕES: "ART. 23. Para os fins desta Lei, considera-se: (...) 1º Constitui infração a esta lei o recebimento pelo patrocinador, de qualquer vantagem financeira ou material em decorrência do patrocínio que efetuar." SANÇÕES: ART. 38. Na hipótese de dolo, fraude ou simulação, inclusive no caso de desvio de objeto, será aplicada, ao doador e ao beneficiário, multa correspondente a duas vezes o valor da vantagem recebida indevidamente."

13 PROJETO DE ALTERAÇÃO LEGISLATIVA NOVA LEI ROUANET - PROCULTURA (PL 6.772/2010, APENSADO AO PL 1.139/2007)

14 PROCULTURA NOVA LEI ROUANET PL 6.722/2010 (APENSADO AO PL 1.139/2007): INSTITUIRÁ O PROGRAMA NACIONAL DE FOMENTO E INCENTIVO À CULTURA PROCULTURA; REVOGARÁ A LEI 8.313/1991 (LEI ROUANET). TRAMITAÇÃO: JÁ APROVADO PELA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA (CCJC) DA CÂMARA DOS DEPUTADOS; AGUARDANDO DELIBERAÇÃO DO RECURSO NA MESA DIRETORA DA CÂMARA DOS DEPUTADOS. OBJETIVO: AUMENTAR OS LIMITES DE DEDUÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PARA AS DOAÇÕES FEITAS A PROJETOS CULTURAIS; DESCENTRALIZAR A DESTINAÇÃO DAS VERBAS DO FUNDO NACIONAL DA CULTURA (FNC), REPASSANDO MAIS RECURSOS PARA OUTRAS REGIÕES DO PAÍS.

15 PROCULTURA NOVA LEI ROUANET IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA NACIONAL DE FOMENTO E INCENTIVO À CULTURA (PROCULTURA): I FUNDO NACIONAL DA CULTURA FNC; II INCENTIVO FISCAL A DOAÇÕES E PATROCÍNIOS DE PROJETO CULTURAL; III FUNDO DE INVESTIMENTO CULTURAL E ARTÍSTICO FICART; IV VALE CULTURA, NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE CULTURA DO TRABALHADOR; V PROGRAMAS SETORIAIS DE ARTES CRIADOS POR LEI ESPECÍFICA. NOVOS LIMITES PREVISTOS NO ATUAL PROJETO DE LEI: - EMPRESAS COM RECEITA BRUTA ANUAL DE ATÉ R$ 300 MILHÕES DEDUÇÃO DE ATÉ 4% DAS DOAÇÕES/PATROCÍNIO (PODERÁ SUBIR PARA 8% CASO O CONTRIBUINTE DESTINE O EXCEDENTE A PROJETOS DE PRODUTOR INDEPENDENTE OU DE PEQUENO PORTE). - EMPRESAS COM RECEITA BRUTA ANUAL SUPERIOR A R$ 300 MILHÕES 4% DAS DOAÇÕES/PATROCÍNIOS (PODERÁ SUBIR PARA ATÉ 6% CASO O CONTRIBUINTE TRANSFIRA O EXCEDENTE AO FUNDO NACIONAL DE CULTURA FNC E SEUS PROJETOS). OBS.: Para as pessoas físicas o novo limite previsto é de 6% do IRPF, podendo ser elevado para até 8% no caso de destinação a projetos de produtores independentes.

16 INCENTIVOS FISCAIS ÀS ATIVIDADES ESPORTIVAS LEI DE INCENTIVOS AO ESPORTE - LIE (LEI Nº /2006)

17 INCENTIVOS FEDERAIS - "LEI DE INCENTIVOS AO DESPORTO" LEGISLAÇÃO: LEI Nº /2006 (ALTERADA PELA LEI Nº /2007); DECRETO Nº 6.180/2007 (REGULAMENTO). ATIVIDADE INCENTIVADA: APOIO DIRETO A PROJETOS DESPORTIVOS E PARADESPORTIVOS APROVADOS PELO MINISTÉRIO DO ESPORTE; MODALIDADES DE DESPORTOS: (I) EDUCACIONAL, (II) DE PARTICIPAÇÃO OU (III) DE RENDIMENTO. VIGÊNCIA: INVESTIMENTOS REALIZADOS ATÉ 2015 (INCLUSIVE). BENEFICIÁRIOS: PESSOAS JURÍDICAS OPTANTE PELO LUCRO REAL (E PESSOAS FÍSICAS).

18 INCENTIVOS FEDERAIS - "LEI DE INCENTIVOS AO DESPORTO" MODALIDADES DE FOMENTO: PATROCÍNIO (2 SUB-MODALIDADES): A) TRANSFERÊNCIA GRATUITA AO PROPONENTE, EM CARÁTER DEFINITIVO, DE NUMERÁRIO PARA A REALIZAÇÃO DOS PROJETOS, COM FINALIDADE PROMOCIONAL E INSTITUCIONAL DE PUBLICIDADE; OU B) COBERTURA DE GASTOS OU A UTILIZAÇÃO DE BENS, MÓVEIS OU IMÓVEIS, DO PATROCINADOR, SEM TRANSFERÊNCIA DE DOMÍNIO. DOAÇÃO (2 SUB-MODALIDADES): A) TRANSFERÊNCIA GRATUITA AO PROPONENTE, EM CARÁTER DEFINITIVO, DE NUMERÁRIO, BENS OU SERVIÇOS PARA A REALIZAÇÃO DOS PROJETOS, DESDE QUE NÃO EMPREGADOS EM PUBLICIDADE, AINDA QUE PARA DIVULGAÇÃO DAS ATIVIDADES OBJETO DO PROJETO; OU B) DISTRIBUIÇÃO GRATUITA DE INGRESSOS PARA EVENTOS DE CARÁTER DESPORTIVO E PARADESPORTIVO POR PESSOA JURÍDICA A EMPREGADOS E DEPENDENTES LEGAIS OU A INTEGRANTES DE COMUNIDADES DE VULNERABILIDADE SOCIAL (REGRAS ESPECIAIS).

19 INCENTIVOS FEDERAIS - "LEI DE INCENTIVOS AO DESPORTO" DESONERAÇÃO FISCAL: DEDUÇÃO DOS VALORES DESPENDIDOS DIRETAMENTE DO IRPJ A PAGAR; DISPÊNDIOS INCORRIDOS NÃO PODEM SER DEDUZIDOS COMO DESPESA OPERACIONAL; APLICÁVEL TANTO AO REGIME DO LUCRO REAL ANUAL QUANDO TRIMESTRAL (DEDUÇÃO É PERMITIDA NA APURAÇÃO DAS ESTIMATIVAS MENSAIS). LIMITES: 1% DO VALOR DO IRPJ DEVIDO (ALÍQUOTA DE 15%) ANTES DO ADICIONAL (10%); NÃO SE SUJEITA A LIMITE GLOBAL QUANDO UTILIZADO COM OUTROS INCENTIVOS; O INVESTIMENTO TEM QUE OCORRER DENTRO DO PRÓPRIO EXERCÍCIO; EXCESSO AO LIMITE DE 1% NÃO PODE SER TRANSFERIDO PARA EXERCÍCIO SEGUINTE.

20 INCENTIVOS FEDERAIS - "LEI DE INCENTIVOS AO DESPORTO" EXEMPLO DE CÁLCULO - PATROCÍNIO DE R$ (DEDUÇÃO INTEGRAL E DIRETA DO VALOR DO PATROCÍNIO) C/ incentivo S/ incentivo A. Lucro antes do Incentivo ao Desporto B. Patrocínio da LIE - INDEDUTÍVEL - - C. Base de Cálculo do IRPJ / CSLL D. IRPJ de 15% (C. x 15%) E. Adicional do IRPJ de 10% ([C ] x 10%) F. Valor a deduzir do IRPJ devido - Lei de Incentivo ao Esporte (R$ 5.000, sendo que F. [D. x 1%]) G. IRPJ a pagar após dedução Lei de Incentivo ao Esporte (D. + E. - F.) H. CSLL de 9% (C. x 9%) I. Total de IRPJ e CSLL a pagar (E. + G. + H.) OBS.1: Pode ser usufruído em conjunto com os demais benefícios fiscais federais. OBS.2: Incentivo não sujeito ao limite global de dedução do IRPJ aplicável a doações/patrocínios de caráter cultural (4%) e social (1%).

21 INCENTIVOS FEDERAIS - "LEI DE INCENTIVOS AO DESPORTO" VEDAÇÕES: DEDUÇÃO A PROJETOS QUE BENEFICIEM A EMPRESA DIRETA OU INDIRETAMENTE (DOAÇÃO/PATROCÍNIO A PESSOAS VINCULADAS); UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS PARA REMUNERAÇÃO DE ATLETAS PROFISSIONAIS OU PARA A MANUTENÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE EQUIPES DESPORTIVAS PROFISSIONAIS; CAPTAÇÃO EM EXCESSO AO VALOR APROVADO PELO MINISTÉRIO DO ESPORTE; "NAMING RIGHTS" - UTILIZAÇÃO DE NOMES DE PESSOAS FÍSICAS OU JURÍDICAS PATROCINADORAS OU DOADORAS NOS TÍTULOS DOS PROJETOS DESPORTIVOS OU PARADESPORTIVOS, QUANDO DA SUA APRESENTAÇÃO À COMISSÃO TÉCNICA DA LEI (PORTARIA 86/2011 DO MINISTÉRIO DO ESPORTE). PRINCIPAIS REQUISITOS E CONDIÇÕES: APROVAÇÃO DO PROJETO POR COMISSÃO TÉCNICA DO MINISTÉRIO DO ESPORTE; PUBLICAÇÃO NO D.O.U. DO ATO OFICIAL DE APROVAÇÃO DO PROJETO; DEPÓSITO DOS RECURSOS EM CONTA BANCÁRIA ESPECÍFICA (BB OU CEF); PRESTAÇÃO PELO PROPONENTE DE CONTAS AO MINISTÉRIO DO ESPORTE; PUBLICIDADE DA APLICAÇÃO DOS RECURSOS VIA DIVULGAÇÃO NA INTERNET.

22 INCENTIVOS FEDERAIS - "LEI DE INCENTIVOS AO DESPORTO" INFRAÇÕES: "ART. 10. CONSTITUEM INFRAÇÃO AOS DISPOSITIVOS DESTA LEI: I - O RECEBIMENTO PELO PATROCINADOR OU DOADOR DE QUALQUER VANTAGEM FINANCEIRA OU MATERIAL EM DECORRÊNCIA DO PATROCÍNIO OU DA DOAÇÃO QUE COM BASE NELA EFETUAR; II - AGIR O PATROCINADOR, O DOADOR OU O PROPONENTE COM DOLO, FRAUDE OU SIMULAÇÃO PARA UTILIZAR INCENTIVO NELA PREVISTO; III - DESVIAR PARA FINALIDADE DIVERSA DA FIXADA NOS RESPECTIVOS PROJETOS DOS RECURSOS, BENS, VALORES OU BENEFÍCIOS COM BASE NELA OBTIDOS; IV - ADIAR, ANTECIPAR OU CANCELAR, SEM JUSTA CAUSA, ATIVIDADE DESPORTIVA BENEFICIADA PELOS INCENTIVOS NELA PREVISTOS; V - O DESCUMPRIMENTO DE QUALQUER DAS SUAS DISPOSIÇÕES OU DAS ESTABELECIDAS EM SUA REGULAMENTAÇÃO."

23 INCENTIVOS FEDERAIS - "LEI DE INCENTIVOS AO DESPORTO" SANÇÕES: "ART. 11. SUJEITARÃO: AS INFRAÇÕES AOS DISPOSITIVOS DESTA LEI, SEM PREJUÍZO DAS DEMAIS SANÇÕES CABÍVEIS, I - O PATROCINADOR OU O DOADOR AO PAGAMENTO DO IMPOSTO NÃO RECOLHIDO, ALÉM DAS PENALIDADES E DEMAIS ACRÉSCIMOS PREVISTOS NA LEGISLAÇÃO; II - O INFRATOR AO PAGAMENTO DE MULTA CORRESPONDENTE A 2 (DUAS) VEZES O VALOR DA VANTAGEM AUFERIDA INDEVIDAMENTE, SEM PREJUÍZO DO DISPOSTO NO INCISO I DO CAPUT DESTE ARTIGO. PARÁGRAFO ÚNICO. O PROPONENTE É SOLIDARIAMENTE RESPONSÁVEL POR INADIMPLÊNCIA OU IRREGULARIDADE VERIFICADA QUANTO AO DISPOSTO NO INCISO I DO CAPUT DESTE ARTIGO."

24 COMENTÁRIOS FINAIS PROCEDIMENTOS E CAUTELAS

25 PROCEDIMENTOS E CAUTELAS - PATROCINADORES E DOADORES Verificar se o projeto foi aprovado previamente pelo órgão competente (Ministério da Cultura ou Ministério do Esporte) e se houve publicação de Ato Oficial no DOU; Verificar enquadramento do Projeto para fins de fruição do benefício fiscal (por exemplo: Lei Rouanet - artigo 18 ou artigo 26); Verificar período e limite de captação dos recursos - não efetuar a transferência de recursos fora do prazo de captação aprovado; Depositar os recursos na conta específica vinculada ao projeto; Exigir e manter em arquivo o recibo fornecido pelo proponente do projeto ; e Firmar contrato com o proponente para regular obrigações e responsabilidades das partes: A PATROCINADA obriga-se a indenizar a PATROCINADORA por quaisquer danos decorrentes da utilização indevida do patrocínio recebido ou da utilização do mesmo em desacordo com os termos do presente contrato, tais como danos e/ou prejuízos sofridos pela PATROCINADORA relacionados aos incentivos fiscais de imposto de renda previstos da Lei de Incentivo ao Esporte usufruídos pela PATROCINADORA em função do patrocínio ora acordado, incluindo multa e juros que venham a ser exigidos da PATROCINADORA.

26 INCENTIVOS FISCAIS À CULTURA E AO ESPORTE ESTADOS (MG, RJ, SP, PR e RS, por exemplo) MUNICÍPIOS (São Paulo, por exemplo) 2013 Demarest Advogados Todos os Direitos Reservados

27 INCENTIVOS FISCAIS À CULTURA E AO ESPORTE Estados (MG, RJ, SP, PR e RS, por exemplo) - Para contribuintes do ICMS Municípios (São Paulo, por exemplo) - Para contribuintes do ISS e do IPTU 2013 Demarest Advogados Todos os Direitos Reservados

28 INCENTIVOS FISCAIS À CULTURA E AO ESPORTE ESTADOS (MG, RJ, SP, PR e RS, por exemplo) - Para contribuintes do ICMS MUNICÍPIOS (São Paulo, por exemplo) - Para contribuintes do ISS e do IPTU Não concorrem com incentivos concedidos por outras esferas do Governo 2013 Demarest Advogados Todos os Direitos Reservados

29 INCENTIVOS FISCAIS ESTADUAIS - CULTURA Estado Limite dedutível Legislação SP MG RJ PR RS Valor do patrocínio, limitado a 3% do valor do ICMS recolhido no ano anterior Valor do patrocínio, limitado a 3%, 7% ou 10% do ICMS devido (conforme a receita bruta anual do patrocinador). Entre 40% e 80% do valor do patrocínio (dependendo da vinculação do patrocinador com o evento), limitado a 4% (produções nacionais) ou 1% (produções estrangeiras) do ICMS devido. Valor do patrocínio, limitado a 0,5%, 0,7%, 1%, 1,5%, 2,5% ou 3% do ICMS devido (conforme saldo devedor médio do patrocinador no ano anterior à sua habilitação como incentivador). Valor do patrocínio, limitado a 3%, 5%, 10%, 15% e 20% do ICMS devido (conforme o saldo devedor apurado), com a destinação adicional de 5% ou 10% desse valor ao Fundo Estadual de Apoio à Cultura. Lei 12268/06 Lei 17615/08 Lei 1954/92 Lei 17043/11 Lei 13490/10 Limites anuais divulgados pelos Estados (até 0,2% ou 0,5% da receita do ICMS) Município Limite dedutível Legislação São Paulo Até 70% do valor do patrocínio (100%, a partir de 2015), limitado a 20% dos valores de ISS e IPTU. Lei 10923/90 Lei 15948/ Demarest Advogados Todos os Direitos Reservados

30 INCENTIVOS FISCAIS ESTADUAIS - ESPORTE Estado Limite dedutível Legislação SP MG RJ Valor do patrocínio, limitado a 3% do valor do imposto recolhido no ano anterior Desconto de 50% sobre multas e juros relacionados a crédito inscrito em dívida ativa, se comprovado o repasse de 50% desse desconto como apoio financeiro a projeto desportivo. Até 80% do valor do patrocínio, limitado a 4% do imposto devido. Lei 13918/09 Lei 16318/06 Lei 1954/92 PR Valor do patrocínio, limitado a 2% do imposto a recolher Lei 15264/06 RS Valor do patrocínio, limitado a 3%, 5%, 10%, 15% e 20% do ICMS devido (dependendo do saldo devedor apurado). Lei 13924/12 Limites anuais divulgados pelos Estados (até 0,2% ou 0,5% da receita do ICMS) Município Limite dedutível Legislação São Paulo Até 70% do valor do patrocínio (100% para quem adotar clube comunitário ou requalificar equipamento Municipal), limitado a 50% dos valores de ISS e IPTU. Lei 15928/ Demarest Advogados Todos os Direitos Reservados

31 INCENTIVOS FISCAIS ESTADUAIS - EX.: SP Percentuais destinados a incentivos culturais e esportivos para 2014 em SP (ano base 2013) PIE (0,2%) PAC / ProAc (0,2%) Arrecadação total (99,6%) 2013 Demarest Advogados Todos os Direitos Reservados

32 INCENTIVOS FISCAIS ESTADUAIS - EX.: PIE / PROAC SP Contribuinte interessado em patrocinar projetos culturais / esportivos deve: estar previamente credenciado e habilitado pela Secretaria da Fazenda; estar em situação regular perante o fisco; sujeitar-se ao Regime Periódico de Apuração; ter apurado imposto a recolher no ano imediatamente anterior; efetuar a transferência do patrocínio no mesmo mês em que efetuar o lançamento do crédito outorgado utilizar o Posto Fiscal Eletrônico para implementação (www.pfe.fazenda.sp.gov.br) Acompanhamento via internet da relação de projetos aprovados contendo: razão social e CNPJ do proponente; nome do projeto; valor autorizado para captação e valor efetivamente captado; abrangência geográfica e quantitativa de atendimento do projeto Demarest Advogados Todos os Direitos Reservados

33 INCENTIVOS FISCAIS ESTADUAIS - EX.: PIE / PROAC SP Fonte: Demarest Advogados Todos os Direitos Reservados

34 INCENTIVOS FISCAIS ESTADUAIS - EX.: PIE / PROAC SP Limitação individual e mensal do crédito outorgado = aplicação do percentual estabelecido pela Sefaz sobre o valor do ICMS apurado no 3º mês anterior ao do lançamento do crédito O valor anual máximo potencial corresponde* : a) a 3% do valor do ICMS anual (para contribuintes com imposto anual de até R$ 50 milhões); b) ao valor fixo de R$ 1,5 milhão, acrescido de 0,05% sobre o montante anual de ICMS que exceder R$ 50 milhões (para contribuintes com imposto anual entre R$ 50 milhões e R$ 100 milhões); ou c) ao valor fixo de R$ ,00, acrescido de 0,01% sobre o montante anual de ICMS que exceder R$ 100 milhões (para contribuintes com imposto anual superior a R$ 100 milhões). * Tais percentuais e valores dependem ainda dos limites globais anuais de renúncia fiscal divulgados pelo Estado (no caso de SP, até 0,2% da receita do ICMS no ano anterior - para 2014 : R$ para Cultura e R$ 90 milhões para Esporte) 2013 Demarest Advogados Todos os Direitos Reservados

35

LEI 11.438, DE 29 DE DEZEMBRO DE

LEI 11.438, DE 29 DE DEZEMBRO DE LEI 11.438, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2006 Dispõe sobre incentivos e benefícios para fomentar as atividades de caráter desportivo e dá outras providências. * V. Dec. 6.180/2007 (Regulamenta a Lei 11.438/2006).

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 11.438, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2006. Texto compilado Dispõe sobre incentivos e benefícios para fomentar as atividades de caráter

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 11.438, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2006. Dispõe sobre incentivos e benefícios para fomentar as atividades de caráter desportivo e

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 11.438, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2006. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte

Leia mais

CAPTAÇÃO DE RECURSOS POR MEIO DE INCENTIVOS FISCAIS FEDERAIS

CAPTAÇÃO DE RECURSOS POR MEIO DE INCENTIVOS FISCAIS FEDERAIS CAPTAÇÃO DE RECURSOS POR MEIO DE INCENTIVOS FISCAIS FEDERAIS Comissão de Direito do Terceiro Setor Danilo Brandani Tiisel danilo@socialprofit.com.br INCENTIVOS FISCAIS Contexto MOBILIZAÇÃO DE RECURSOS

Leia mais

INCENTIVOS FISCAIS PARA PROJETOS SOCIAIS, CULTURAIS E ESPORTIVOS

INCENTIVOS FISCAIS PARA PROJETOS SOCIAIS, CULTURAIS E ESPORTIVOS INCENTIVOS FISCAIS PARA PROJETOS SOCIAIS, CULTURAIS E ESPORTIVOS MARCONDES WITT Auditor-Fiscal e Delegado-Adjunto da Receita Federal do Brasil em Joinville I like to pay taxes, with them I buy civilization.

Leia mais

Soluções Culturais INCENTIVO FISCAL POR DENTRO DAS LEIS

Soluções Culturais INCENTIVO FISCAL POR DENTRO DAS LEIS Soluções Culturais INCENTIVO FISCAL POR DENTRO DAS LEIS LEI ROUANET LEI FEDERAL DE INCENTIVO À CULTURA LEI Nº 8131/91; LEI 9.874/99 E A MEDIDA PROVISÓRIA Nº 2228-1/2001 Soluções Culturais O que é? Neste

Leia mais

Projetos Culturais, Esportivos e Sociais: como aproveitar melhor os incentivos fiscais

Projetos Culturais, Esportivos e Sociais: como aproveitar melhor os incentivos fiscais A B B C Projetos Culturais, Esportivos e Sociais: como aproveitar melhor os incentivos fiscais MARCELO DE AGUIAR COIMBRA Graduado e Mestre em Direito pela USP/Doutorando pela Universidade de Colônia, Alemanha.

Leia mais

INCENTIVOS FISCAIS, UMA VISÃO GERAL

INCENTIVOS FISCAIS, UMA VISÃO GERAL INCENTIVOS FISCAIS, UMA VISÃO GERAL Danilo Brandani Tiisel danilo@socialprofit.com.br MOBILIZAÇÃO DE RECURSOS Características da Atividade Atividade planejada e complexa: envolve marketing, comunicação,

Leia mais

Instrução Normativa Conjunta MINC/MF n 1, de 13.06.95

Instrução Normativa Conjunta MINC/MF n 1, de 13.06.95 Instrução Normativa Conjunta MINC/MF n 1, de 13.06.95 Dispõe sobre os procedimentos de acompanhamento, controle e avaliação a serem adotados na utilização dos benefícios fiscais instituídos pela Lei n

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO AO INCENTIVO: P.A.I ( Lei Rouanet) Informações Importantes para o Empresário Patrocinador

PROGRAMA DE APOIO AO INCENTIVO: P.A.I ( Lei Rouanet) Informações Importantes para o Empresário Patrocinador Informações Importantes para o Empresário Patrocinador Se sua empresa deseja Patrocinar um dos projeto culturais, aprovados pelo Ministério da Cultura por meio por da Lei Rouanet. Isso significa que como

Leia mais

INCENTIVOS FISCAIS DO IR DEVIDO

INCENTIVOS FISCAIS DO IR DEVIDO INCENTIVOS FISCAIS DO IR DEVIDO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA INTRODUÇÃO: Poderão utilizar os INCENTIVOS FISCAIS objetos desta apresentação: As pessoas físicas que entregarem

Leia mais

CARTILHA DE INCENTIVOS FISCAIS* Nesta Cartilha, preparada a pedido da AMARRIBO, abordamos os seguintes incentivos fiscais:

CARTILHA DE INCENTIVOS FISCAIS* Nesta Cartilha, preparada a pedido da AMARRIBO, abordamos os seguintes incentivos fiscais: CARTILHA DE INCENTIVOS FISCAIS* Nesta Cartilha, preparada a pedido da AMARRIBO, abordamos os seguintes incentivos fiscais: A. Doação à AMARRIBO, que possui o título de OSCIP; B. Doação/Patrocínio de Projeto

Leia mais

Instrução Normativa SRF nº 258, de 17 de dezembro de 2002

Instrução Normativa SRF nº 258, de 17 de dezembro de 2002 DOU de 19.12.2002 Instrução Normativa SRF nº 258, de 17 de dezembro de 2002 Dispõe sobre os procedimentos a serem adotados para fruição dos benefícios fiscais relativos ao Imposto de Renda das Pessoas

Leia mais

CARTILHA DE INCENTIVOS FISCAIS* Nesta Cartilha, preparada a pedido da AMARRIBO, abordamos os seguintes incentivos fiscais:

CARTILHA DE INCENTIVOS FISCAIS* Nesta Cartilha, preparada a pedido da AMARRIBO, abordamos os seguintes incentivos fiscais: CARTILHA DE INCENTIVOS FISCAIS* Nesta Cartilha, preparada a pedido da AMARRIBO, abordamos os seguintes incentivos fiscais: A. Doação à AMARRIBO, que possui o título de OSCIP; B. Doação/Patrocínio de Projeto

Leia mais

>Lei nº 9.615, de 24 de Março de 1998 - Institui normas gerais sobre desporto e dá outras providências.

>Lei nº 9.615, de 24 de Março de 1998 - Institui normas gerais sobre desporto e dá outras providências. 1) FUNDAMENTO LEGAL: Objetivando expressar nosso Parecer Técnico sobre a legislação que fundamenta o incentivo fiscal de âmbito federal para projetos de atividades de caráter desportivo, procedemos ao

Leia mais

PARECER Nº, DE 2012. RELATOR: Senador MOZARILDO CAVALCANTI I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2012. RELATOR: Senador MOZARILDO CAVALCANTI I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2012 Da COMISSÃO DE EDUCAÇÃO, CULTURA E ESPORTES, sobre o Projeto de Lei da Câmara nº 65, de 2012 (Projeto de Lei nº 1.263, de 2003, na origem), de autoria do Deputado Leonardo Monteiro,

Leia mais

LEI Nº 17.615, DE 4 DE JULHO DE 2008. (MG de 05/07/2008)

LEI Nº 17.615, DE 4 DE JULHO DE 2008. (MG de 05/07/2008) LEI Nº 17.615, DE 4 DE JULHO DE 2008. (MG de 05/07/2008) O GOVERNADOR DO ESTADO DE MINAS GERAIS, Dispõe sobre a concessão de incentivo fiscal com o objetivo de estimular a realização de projetos culturais

Leia mais

Os incentivos fiscais, culturais, esportivos e sociais no Brasil

Os incentivos fiscais, culturais, esportivos e sociais no Brasil Os incentivos fiscais, culturais, esportivos e sociais no Brasil SUMÁRIO I. INTRODUÇÃO... 2 II. INCENTIVOS CULTURAIS... 2 II.A. Atividades Culturais ou Artísticas (Lei Rouanet)... 2 II.B. Atividades Audiovisuais...

Leia mais

Projetos culturais: desenvolvimento, captação e gestão

Projetos culturais: desenvolvimento, captação e gestão Projetos culturais: desenvolvimento, captação e gestão Módulo 2: Leis de incentivo André Fonseca Santo André / maio 2009 Pronac Programa Nacional de Apoio à Cultura (1991) estabeleceu três mecanismos de

Leia mais

ISEE. Apresentação Lei de Incentivo ao Esporte Lei 11438/06. Fonte: Ministério do Esporte

ISEE. Apresentação Lei de Incentivo ao Esporte Lei 11438/06. Fonte: Ministério do Esporte ISEE Apresentação Lei de Incentivo ao Esporte Lei 11438/06 2011 Introdução - A Lei de Incentivo ao Esporte prevê a possibilidade de PF e PJ destinarem uma parcela do imposto de renda devido em benefício

Leia mais

Criada em 1999 em Campinas, a Direção Cultura Produções. principalmente empresas, artistas e entidades do terceiro setor.

Criada em 1999 em Campinas, a Direção Cultura Produções. principalmente empresas, artistas e entidades do terceiro setor. Histórico Criada em 1999 em Campinas, a Direção Cultura Produções realiza projetos em diversificados setores, atendendo principalmente empresas, artistas e entidades do terceiro setor. Em 2010 abriu escritório

Leia mais

http://www.receita.fazenda.gov.br/legislacao/ins/2011/in11312011.htm

http://www.receita.fazenda.gov.br/legislacao/ins/2011/in11312011.htm Page 1 of 12 Instrução Normativa RFB nº 1.131, de 21 de fevereiro de 2011 DOU de 22.2.2011 Dispõe sobre os procedimentos a serem adotados para fruição dos benefícios fiscais relativos ao Imposto sobre

Leia mais

RENÚNCIA FISCAL DO IMPOSTO DE RENDA

RENÚNCIA FISCAL DO IMPOSTO DE RENDA DICAS PARA UTILIZAÇÃO DE RENÚNCIA FISCAL DO IMPOSTO DE RENDA Oportunidades e Legislação Parceria ÍNDICE EDITORIAL Uma oportunidade de contribuir com a transformação social 1. O QUE É RENÚNCIA FISCAL 1.1

Leia mais

Lei do ICMS São Paulo Lei 12.268 de 2006

Lei do ICMS São Paulo Lei 12.268 de 2006 Governo do Estado Institui o Programa de Ação Cultural - PAC, e dá providências correlatas. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO AO INCENTIVO: P.A.I ( Lei Rouanet) Informações importantes para o Contador da Empresa

PROGRAMA DE APOIO AO INCENTIVO: P.A.I ( Lei Rouanet) Informações importantes para o Contador da Empresa Informações importantes para o Contador da Empresa É a lei que institui o Programa Nacional de Apoio à Cultura PRONAC, visando à captação de recursos para investimentos em projetos culturais. As pessoas

Leia mais

Copyright 2015 Declarando.

Copyright 2015 Declarando. Este Guia tem como objetivo democratizar o conhecimento em relação ao Imposto de Renda Pessoa Física, trazendo informações claras mas sem perder a seriedade com as fontes e o compromisso com a construção

Leia mais

Congresso Ministério Público e Terceiro Setor Atuação Institucional na Proteção dos Direitos Sociais. Painel: Formas de Fomento ao Terceiro Setor

Congresso Ministério Público e Terceiro Setor Atuação Institucional na Proteção dos Direitos Sociais. Painel: Formas de Fomento ao Terceiro Setor Congresso Ministério Público e Terceiro Setor Atuação Institucional na Proteção dos Direitos Sociais Painel: Formas de Fomento ao Terceiro Setor Outubro-2010 ESTADO BRASILEIRO SUBSIDIÁRIO COM A PARTICIPAÇÃO

Leia mais

INCENTIVOS FISCAIS. Cultura Esporte - Saúde - Social. Legislação, Benefícios e Oportunidades. Luiz Fernando Rodrigues 22/10/2015 1

INCENTIVOS FISCAIS. Cultura Esporte - Saúde - Social. Legislação, Benefícios e Oportunidades. Luiz Fernando Rodrigues 22/10/2015 1 INCENTIVOS FISCAIS Cultura Esporte - Saúde - Social Legislação, Benefícios e Oportunidades Luiz Fernando Rodrigues 22/10/2015 1 CENÁRIO ATUAL Os mecanismos de incentivo fiscal federal, estaduais e municipais

Leia mais

Guia para Boas Práticas

Guia para Boas Práticas Responsabilidade Social Guia para Boas Práticas O destino certo para seu imposto Leis de Incentivo Fiscal As Leis de Incentivo Fiscal são fruto da renúncia fiscal das autoridades públicas federais, estaduais

Leia mais

Incentivo Fiscal. Uma abordagem sobre a sua utilização em projetos sociais. PJW

Incentivo Fiscal. Uma abordagem sobre a sua utilização em projetos sociais. PJW Incentivo Fiscal Uma abordagem sobre a sua utilização em projetos sociais. PJW Objetivo Conhecer as principais leis de incentivo fiscal e sua utilização com foco em ações sociais. Compreender as dificuldades

Leia mais

LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE ESTADUAL

LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE ESTADUAL LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE ESTADUAL LEI Nº 13.918, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2009 Dispõe sobre a comunicação eletrônica entre a Secretaria da Fazenda e o sujeito passivo dos tributos estaduais, altera a Lei

Leia mais

Incentivos Fiscais: Cultura. Marcelo de Aguiar Coimbra mcoimbra@cfaadvogados.com.br

Incentivos Fiscais: Cultura. Marcelo de Aguiar Coimbra mcoimbra@cfaadvogados.com.br Incentivos Fiscais: Cultura Marcelo de Aguiar Coimbra mcoimbra@cfaadvogados.com.br Data 28 de Outubro de 2008 Curriculum Vitae Graduado e Mestre em Direito pela USP/Doutorando pela Universidade de Colônia,

Leia mais

TERCEIRO SETOR. Financiamento com recursos do orçamento público e ou do setor privado

TERCEIRO SETOR. Financiamento com recursos do orçamento público e ou do setor privado TERCEIRO SETOR Financiamento com recursos do orçamento público e ou do setor privado Modalidade de apoio e financiamento por parte do Estado ESPÉCIE Auxílios Contribuições Subvenções PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

Leia mais

EDIÇÃO Nº 230 QUINTA - FEIRA, 1 DE DEZEMBRO DE 2011 GABINETE DA MINISTRA

EDIÇÃO Nº 230 QUINTA - FEIRA, 1 DE DEZEMBRO DE 2011 GABINETE DA MINISTRA EDIÇÃO Nº 230 QUINTA - FEIRA, 1 DE DEZEMBRO DE 2011 GABINETE DA MINISTRA PORTARIA Nº 116, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2011 (com atualizações da Portaria nº 5 de 26/01/2012 DOU de 30/01/2012) Regulamenta os segmentos

Leia mais

Cartilha de Informações: Doações e Patrocínios.

Cartilha de Informações: Doações e Patrocínios. Cartilha de Informações: Doações e Patrocínios. O Instituto Abramundo é uma OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) e com isso pode receber doações e incentivos para a execução de seus

Leia mais

DE DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE?

DE DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE? 1. O que são os FUNDOS DE DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE? São recursos públicos mantidos em contas bancárias específicas. Essas contas têm a finalidade de receber repasses orçamentários e depósitos

Leia mais

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA. PROJETO DE LEI No 451, DE 2011

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA. PROJETO DE LEI No 451, DE 2011 COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI No 451, DE 2011 Institui o Programa Nacional de Apoio à Assistência Social PRONAS e dá outras providências. Autor: Deputado THIAGO PEIXOTO Relator:

Leia mais

Introdução... 3 Certificações da FFM... 4

Introdução... 3 Certificações da FFM... 4 MANUAL DE BENEFÍCIOS FISCAIS DOAÇÕES EFETUADAS À FFM São Paulo SP 2014 Índice Introdução... 3 Certificações da FFM... 4 1. Doações a Entidades sem Fins Lucrativos... 5 1.1. Imposto de Renda e Contribuições

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos. LEI No 8.685, DE 20 DE JULHO DE 1993.

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos. LEI No 8.685, DE 20 DE JULHO DE 1993. Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI No 8.685, DE 20 DE JULHO DE 1993. Cria mecanismos de fomento à atividade audiovisual e dá outras providências. O PRESIDENTE DA

Leia mais

CAPITULO I DO PROGRAMA MUNCIPAL DE INCENTIVO À CULTURA. Seção I Dos objetivos e dos Participantes

CAPITULO I DO PROGRAMA MUNCIPAL DE INCENTIVO À CULTURA. Seção I Dos objetivos e dos Participantes PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS GABINETE DO PREFEITO LEI Nº 5.662, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2009. Institui no âmbito municipal o Programa Municipal de Incentivo à Cultura PROCULTURA, e dá outras providências.

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 11.437, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2006. Mensagem de veto Altera a destinação de receitas decorrentes da Contribuição para o Desenvolvimento

Leia mais

REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 4.682-A DE 2012. O CONGRESSO NACIONAL decreta:

REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 4.682-A DE 2012. O CONGRESSO NACIONAL decreta: REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 4.682-A DE 2012 Institui o Programa de Cultura do Trabalhador; cria o vale-cultura; altera as Leis nºs 8.212, de 24 de julho de 1991, e 7.713, de 22 de dezembro de 1988,

Leia mais

MODALIDADES PARTICIPATIVAS DE CONTRIBUIÇÃO AO INSTITUTO COI. 1. Doação ao ICOI, que possui o título de OSCIP

MODALIDADES PARTICIPATIVAS DE CONTRIBUIÇÃO AO INSTITUTO COI. 1. Doação ao ICOI, que possui o título de OSCIP MODALIDADES PARTICIPATIVAS DE CONTRIBUIÇÃO AO INSTITUTO COI 1. Doação ao ICOI, que possui o título de OSCIP 2. Doação/Patrocínio de Projeto Cultural por pessoa jurídica (art. 18 da Lei Rouanet) e 3. Doação/Patrocínio

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Page 1 of 5 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.761, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono

Leia mais

Incentivos Fiscais para captação de recursos

Incentivos Fiscais para captação de recursos Incentivos Fiscais para captação de recursos a) Dedutibilidade das doações A partir de 1º de janeiro de 1996, a Lei 9.249, de 26 de dezembro de 1996, limitou a dedutibilidade de algumas despesas operacionais,

Leia mais

DECRETO No- 7.988, DE 17 DE ABRIL DE 2013

DECRETO No- 7.988, DE 17 DE ABRIL DE 2013 DECRETO No- 7.988, DE 17 DE ABRIL DE 2013 Regulamenta os arts. 1º a 13 da Lei nº 12.715, de 17 de setembro de 2012, que dispõem sobre o Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica - PRONON e o Programa

Leia mais

Captação de Recursos. Fernando Cavalcanti 04.Jun.2013. Encontro de Capacitação sobre Projetos Sociais Capacitado, você pode mais!

Captação de Recursos. Fernando Cavalcanti 04.Jun.2013. Encontro de Capacitação sobre Projetos Sociais Capacitado, você pode mais! Captação de Recursos Fernando Cavalcanti 04.Jun.2013 Encontro de Capacitação sobre Projetos Sociais Capacitado, você pode mais! Como Captar Recursos? Existem diversas maneiras das organizações conseguirem

Leia mais

O PROCULTURA. O Texto Substitutivo, aprovado na Comissão de Finanças e Tributação, foi organizado em 10 capítulos, comentados a seguir:

O PROCULTURA. O Texto Substitutivo, aprovado na Comissão de Finanças e Tributação, foi organizado em 10 capítulos, comentados a seguir: O PROCULTURA O Texto Substitutivo, aprovado na Comissão de Finanças e Tributação, foi organizado em 10 capítulos, comentados a seguir: CAPÍTULO I DO PROCULTURA Dividido em duas seções, esse capítulo cria

Leia mais

NBC T 10.16. Entidades que recebem subvenções, contribuições, auxílios e doações AUDIT

NBC T 10.16. Entidades que recebem subvenções, contribuições, auxílios e doações AUDIT NBC T 10.16 Entidades que recebem subvenções, contribuições, auxílios e doações AUDIT NBC T 10.16 - Entidades que recebem subvenções, contribuições, auxílios e doações Foco do seminário em: Conceito (conceituando

Leia mais

A LEI ROUANET E SEUS MECANISMOS DE INCENTIVO À CULTURA

A LEI ROUANET E SEUS MECANISMOS DE INCENTIVO À CULTURA ESTUDO A LEI ROUANET E SEUS MECANISMOS DE INCENTIVO À CULTURA Kátia dos Santos Pereira Consultora Legislativa da Área XV Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia ESTUDO MAIO/2009 Câmara dos Deputados

Leia mais

Instrução Normativa RFB nº 1.311, de 31 de dezembro de 2012

Instrução Normativa RFB nº 1.311, de 31 de dezembro de 2012 Instrução Normativa RFB nº 1.311, de 31 de dezembro de 2012 DOU de 31.12.2012 Altera a Instrução Normativa RFB nº 1.131, de 21 de fevereiro de 2011, que dispõe sobre os procedimentos a serem adotados para

Leia mais

José Ricardo Rezende Técnico da Secretaria de Esporte SEMES Prefeitura de Sorocaba 09/11/2011 CIESP / REGIONAL SOROCABA

José Ricardo Rezende Técnico da Secretaria de Esporte SEMES Prefeitura de Sorocaba 09/11/2011 CIESP / REGIONAL SOROCABA José Ricardo Rezende Técnico da Secretaria de Esporte SEMES Prefeitura de Sorocaba 09/11/2011 CIESP / REGIONAL SOROCABA LEI FEDERAL Nº 11.438/06 PROPONENTE (Entidade desportiva) PROJETO DESPORTIVO APOIADOR

Leia mais

Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 8.069/90): Artigos 260 a 260-L

Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 8.069/90): Artigos 260 a 260-L Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 8.069/90): Artigos 260 a 260-L Art. 260. Os contribuintes poderão efetuar doações aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente nacional, distrital, estaduais

Leia mais

Como incentivar? Incentivos fiscais para doações livres. Incentivos fiscais para doações/patrocínio a projetos chancelados

Como incentivar? Incentivos fiscais para doações livres. Incentivos fiscais para doações/patrocínio a projetos chancelados Incentivos Fiscais Como incentivar? Incentivos fiscais para doações livres Incentivos fiscais para doações/patrocínio a projetos chancelados Incentivos fiscais para doações a fundos públicos Incentivos

Leia mais

a questão das leis de incentivo à cultura

a questão das leis de incentivo à cultura a questão das leis de incentivo à cultura 25/10/2004 Dia 25/10 - das 8h30 às 11h Tema: A questão das leis de incentivo à cultura Palestrante: Gilberto Gil Ministro da Cultura a questão das leis de incentivo

Leia mais

PROJETO DE LEI. I - possibilitar o acesso e a fruição dos produtos e serviços culturais;

PROJETO DE LEI. I - possibilitar o acesso e a fruição dos produtos e serviços culturais; PROJETO DE LEI Institui o Programa de Cultura do Trabalhador, cria o Vale-Cultura e dá outras providências. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1 o Fica instituído, sob a gestão do Ministério da Cultura,

Leia mais

PROGRAMA DE CULTURA DO TRABALHADOR VALE-CULTURA Lei nº 12.761, de 27 de dezembro de 2012

PROGRAMA DE CULTURA DO TRABALHADOR VALE-CULTURA Lei nº 12.761, de 27 de dezembro de 2012 Data do boletim informativo Volume 1, Edição 1 Di Vale-Cultura IRRF Tabela Progressiva Atuação do Psicólogo como Perito INFORMATIVO 02/2013 PROGRAMA DE CULTURA DO TRABALHADOR VALE-CULTURA Lei nº 12.761,

Leia mais

PROAC PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL

PROAC PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL PROAC PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL Permite o apoio financeiro a projetos culturais credenciados pela Secretaria de Cultura de São Paulo, alcançando todo o estado. Segundo a Secretaria, o Proac visa a: Apoiar

Leia mais

MUNICÍPIO DE DOURADOS ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL. REVOGADA PELA LEI Nº 3.548, DE 13.04.2012

MUNICÍPIO DE DOURADOS ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL. REVOGADA PELA LEI Nº 3.548, DE 13.04.2012 REVOGADA PELA LEI Nº 3.548, DE 13.04.2012 LEI N 2.295 DE 19 DE OUTUBRO DE 1999. Dispõe sobre o Incentivo Fiscal para a cultura, cria o Fundo Municipal da Cultura - FMC no Município de Dourados - MS e dá

Leia mais

AABB. Esportes. Manual de Captação. Captação de Recursos. Recursos

AABB. Esportes. Manual de Captação. Captação de Recursos. Recursos AABB Esportes Manual Manual de de Captação Captação de de Recursos Recursos Parabéns! Seu projeto foi aprovado pelo Ministério do Esporte. O próximo passo é a captação de recursos. AABB Esportes COMO

Leia mais

IRPJ. Lucro Presumido

IRPJ. Lucro Presumido IRPJ Lucro Presumido 1 Características Forma simplificada; Antecipação de Receita; PJ não está obrigada ao lucro real; Opção: pagamento da primeira cota ou cota única trimestral; Trimestral; Nada impede

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JURANDA

PREFEITURA MUNICIPAL DE JURANDA LEI Nº 931/2010 Dispõe sobre incentivo fiscal para a realização de projetos culturais no Município de Juranda, Estado do Paraná, e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE JURANDA, ESTADO DO PARANÁ,

Leia mais

Manual sobre uso de INCENTIVOS FISCAIS

Manual sobre uso de INCENTIVOS FISCAIS Manual sobre uso de INCENTIVOS FISCAIS 2 APRESENTAÇÃO Ciente de que os governos (seja o federal, estadual ou municipal) utilizam os incentivos fiscais como maneira de estimular as empresas ou pessoas físicas

Leia mais

A THOMSON COMPANY. INCENTIVOS FISCAIS Doações aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente

A THOMSON COMPANY. INCENTIVOS FISCAIS Doações aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente A THOMSON COMPANY INCENTIVOS FISCAIS Doações aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente INCENTIVOS FISCAIS Doações aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente Direitos autorais cedidos

Leia mais

PROJETO DE LEI nº, de 2013 (Do Sr. Sergio Zveiter)

PROJETO DE LEI nº, de 2013 (Do Sr. Sergio Zveiter) PROJETO DE LEI nº, de 2013 (Do Sr. Sergio Zveiter) Institui o Programa Empresa Consciente, com a concessão de incentivos fiscais do Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica IRPJ. O CONGRESSO NACIONAL decreta:

Leia mais

LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE

LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE A Lei nº 11.438/06, regulamentada pelo Decreto nº 6.180/07, possibilita a: Pessoa Jurídica tributada com base no lucro real - deduzir até 1% do imposto devido (art. 1º, 1º, I da Lei 11.438/06). - Esse

Leia mais

COMISSÃO MISTA PARA DISCUSSÃO DA LEGISLAÇÃO DA MICRO EMPRESA E EMPRESA DE PEQUUENO PORTE

COMISSÃO MISTA PARA DISCUSSÃO DA LEGISLAÇÃO DA MICRO EMPRESA E EMPRESA DE PEQUUENO PORTE PROPOSTAS PARA TRATAMENTO TRIBUTÁRIO DA MICROEMPRESA E EMPRESA DE PEQUENO PORTE EM MATO GROSSO Comissão criada pela Portaria nº 030/SUGP/SEFAZ de 04/05/04 LEGENDA ATENDIDO PTA RP 2004 1. MINUTA DE LEI

Leia mais

Lei de incentivo do Paraná Lei 13.133 de 2001

Lei de incentivo do Paraná Lei 13.133 de 2001 LEI Nº. 13.133 DE 16 DE ABRIL DE 2001 O Governador do Estado do Paraná, nos termos dos 5º e 7º, do art.71, da Constituição Estadual, promulga a seguinte lei, por não ter sido mantido pela Assembléia Legislativa

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria da Receita Federal do Brasil

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria da Receita Federal do Brasil MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria da Receita Federal do Brasil Superintendência Regional da Receita Federal do Brasil 9ª Região Fiscal - Paraná e Santa Catarina DRF Cascavel - PR CONHECER PARA GERENCIAR

Leia mais

CLUBE ATLÉTICO METROPOLITANO BLUMENAU SC

CLUBE ATLÉTICO METROPOLITANO BLUMENAU SC BLUMENAU SC PÁGINA 2 APRESENTAÇÃO É difícil de imaginar um clube com apenas 09 anos de existência conseguir seu espaço no coração dos blumenauenses e expandir suas raízes a toda uma região. Mas o Clube

Leia mais

Cape contabilidade LUCRO REAL

Cape contabilidade LUCRO REAL 1. CONCEITO LUCRO REAL No regime do lucro real o Imposto de Renda devido pela pessoa jurídica é calculado sobre o valor do lucro líquido contábil ajustado pelas adições, exclusões e compensações prescritas

Leia mais

Contmatic - Escrita Fiscal

Contmatic - Escrita Fiscal Lucro Presumido: É uma forma simplificada de tributação onde os impostos são calculados com base num percentual estabelecido sobre o valor das vendas realizadas, independentemente da apuração do lucro,

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2011

PROJETO DE LEI Nº, DE 2011 PROJETO DE LEI Nº, DE 2011 (Do Sr. Thiago Peixoto) Institui o Programa Nacional de Apoio à Assistência Social PRONAS e dá outras providências O Congresso Nacional decreta: CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

DOAÇÕES ao FIA. TODOS PODEM DOAR, porém...

DOAÇÕES ao FIA. TODOS PODEM DOAR, porém... DOAÇÕES ao FIA TODOS PODEM DOAR, porém... Somente AS DOAÇÕES que atendem ao disposto no artigo 260 do ECRIAD, poderão ser deduzidas na DECLARAÇÃO ANUAL DA PESSOA FÍSICA OU JURÍDICA Art. 260. Os contribuintes

Leia mais

LEI Nº 13.924, DE 17 DE JANEIRO DE 2012.

LEI Nº 13.924, DE 17 DE JANEIRO DE 2012. LEI Nº 13.924, DE 17 DE JANEIRO DE 2012. Institui o Sistema Estadual de Apoio e Incentivo a Políticas Estratégicas do Estado do Rio Grande do Sul - SISAIPE/RS - e dá outras providências. O GOVERNADOR DO

Leia mais

CARTILHA DE DOAÇÃO PARA O FUMCAD

CARTILHA DE DOAÇÃO PARA O FUMCAD CARTILHA DE DOAÇÃO PARA O FUMCAD ÍNDICE O que é o FUMCAD 2 Conceito e Natureza Jurídica 2 Doações 3 Dedução das Doações Realizadas no Próprio Exercício Financeiro 4 Passo a Passo para a Doação 5 Principais

Leia mais

Incentivos Fiscais PONTOS ABORDADOS:

Incentivos Fiscais PONTOS ABORDADOS: INCENTIVOS FISCAIS PONTOS ABORDADOS: Incentivos Fiscais 1. Aspectos Gerais; 2. Doações a Entidade Cíveis; 3. Lei Rouanet; 4. Lei do Esporte; 5. Lei nº. 12.715/12 (Câncer e Deficiência); 6. Fundo Nacional

Leia mais

MANUAL DO PATROCINADOR

MANUAL DO PATROCINADOR MANUAL DO PATROCINADOR Neste manual você irá encontrar informações sobre os serviços que o trevo criativo oferece aos patrocinadores, além de informações sobre o funcionamento e benefícios das leis de

Leia mais

LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA FEDERAL COMERCIO DE VEÍCULOS USADOS

LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA FEDERAL COMERCIO DE VEÍCULOS USADOS LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA FEDERAL COMERCIO DE VEÍCULOS USADOS LUCRO PRESUMIDO (COM RESTRIÇÕES) LUCRO REAL SIMPLES NACIONAL (COM RESTRIÇÕES) LEI nº 9.716/98 Artigo 5º As pessoas jurídicas que tenham como objeto

Leia mais

IR: Fato Gerador CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA

IR: Fato Gerador CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA IR: Fato Gerador CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA TÓPICO: LEGISLAÇÃO FISCAL CONCEITOS GERAIS LUCRO REAL CTN [art. 43]: Aquisição da Disponibilidade Econômica ou Jurídica de Renda* ou Proventos de qualquer natureza**.

Leia mais

Unidade III. Mas a grande questão a ser levantada é o que é cultura? Para o dicionário Houaiss da língua portuguesa, cultura pode ser:

Unidade III. Mas a grande questão a ser levantada é o que é cultura? Para o dicionário Houaiss da língua portuguesa, cultura pode ser: MARKETING ESPORTIVO E CULTURAL Unidade III 11 DEFINIÇÃO Para definirmos marketing cultural temos, antes de qualquer coisa, de entender o conceito de marketing e saber o significado de cultura. As perguntas

Leia mais

LEI Nº 7.560, DE 19 DE DEZEMBRO DE 1986

LEI Nº 7.560, DE 19 DE DEZEMBRO DE 1986 LEI Nº 7.560, DE 19 DE DEZEMBRO DE 1986 Cria o Fundo de Prevenção, Recuperação e de Combate às Drogas de Abuso, dispõe sobre os Bens Apreendidos e Adquiridos com Produtos de Tráfico Ilícito de Drogas ou

Leia mais

Incentivos Fiscais ao Esporte

Incentivos Fiscais ao Esporte Incentivos Fiscais ao Esporte Lei nº 11.438/06 (Lei Federal de Incentivo ao Esporte) José Ricardo Rezende Advogado e Profissional de Ed. Física Autor do: Manual Completo da Lei de Incentivo ao Esporte

Leia mais

... LEI N. 2.956, DE 9 DE ABRIL DE 2015

... LEI N. 2.956, DE 9 DE ABRIL DE 2015 LEI N. 2.956, DE 9 DE ABRIL DE 2015 Altera e acrescenta dispositivos à Lei n. 1.358, de 29 de dezembro de 2000 que Institui o Programa de Incentivo Tributário para Empresas, Cooperativas e Associações

Leia mais

LEI ROUANET POTENCIAL DE CRESCIMENTO DO INVESTIMENTO POR PESSOA FÍSICA

LEI ROUANET POTENCIAL DE CRESCIMENTO DO INVESTIMENTO POR PESSOA FÍSICA CULTURA E INVESTIMENTO PANORAMA E PERSPECTIVAS LEI ROUANET POTENCIAL DE CRESCIMENTO DO INVESTIMENTO POR PESSOA FÍSICA PORTO ALEGRE, 26 DE MARÇO DE 2015 Retrato da Doação no Brasil (Fevereiro/2014) Estudo

Leia mais

Página 1 de 7 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos MEDIDA PROVISÓRIA Nº 563, DE 3 DE ABRIL DE 2012. Produção de efeito Regulamento Altera a alíquota das contribuições previdenciárias

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 10.451, DE 10 DE MAIO DE 2002.

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 10.451, DE 10 DE MAIO DE 2002. Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 10.451, DE 10 DE MAIO DE 2002. Altera a legislação tributária federal e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço

Leia mais

Cria mecanismos de fomento à atividade audiovisual, e dá outras providências

Cria mecanismos de fomento à atividade audiovisual, e dá outras providências LEI Nº 8.685, de 20 de Julho de 1993 ("Lei do Audiovisual") -------------------------------------------------------------------------------- Cria mecanismos de fomento à atividade audiovisual, e dá outras

Leia mais

O IMPACTO DOS TRIBUTOS NA FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA

O IMPACTO DOS TRIBUTOS NA FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA TRIBUTOS CARGA TRIBUTÁRIA FLS. Nº 1 O IMPACTO DOS TRIBUTOS NA FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA 1. - INTRODUÇÃO A fixação do preço de venda das mercadorias ou produtos é uma tarefa complexa, onde diversos fatores

Leia mais

LEI Nº 1556, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2000.

LEI Nº 1556, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2000. LEI Nº 1556, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2000. Institui o Plano de Custeio do Regime de Previdência dos Servidores Municipais e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE DUQUE DE CAXIAS decreto e eu sanciono

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 100, DE 2013

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 100, DE 2013 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 100, DE 2013 Institui o Programa Nacional de Apoio ao Tratamento da Dependência Química. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Fica instituído o Programa Nacional

Leia mais

Regulamento da Lei 3.659/91

Regulamento da Lei 3.659/91 Regulamento da Lei 3.659/91 CONCEITUA, DEFINE E INSTITUI NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA OBTENÇÃO DE INCENTIVO FISCAL PARA A REALIZAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Prefeito Municipal

Leia mais

MUNICÍPIO DE PANAMBI RS

MUNICÍPIO DE PANAMBI RS DECRETO MUNICIPAL Nº 064/2014, DE 02 DE JULHO DE 2014. REGULAMENTA A LEI MUNICIPAL 3.681/2013, INSTITUIDORA DO FUNDO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA PESSOA IDOSA E DA OUTRAS PROVIDENCIAS. Miguel Schmitt Prym,

Leia mais

COMO SE TORNAR UM PARCEIRO DO CORPO CIDADÃO? Junte-se a nós!

COMO SE TORNAR UM PARCEIRO DO CORPO CIDADÃO? Junte-se a nós! COMO SE TORNAR UM PARCEIRO DO CORPO CIDADÃO? O Corpo Cidadão utiliza diversos mecanismos de incentivo fiscal, fontes de financiamento, parcerias, doações, programas de voluntariado e cria ações de marketing

Leia mais

Incentivo Fiscal Imposto de Renda sobre Pessoa Física IMPOSTO DE RENDA

Incentivo Fiscal Imposto de Renda sobre Pessoa Física IMPOSTO DE RENDA Incentivo Fiscal Imposto de Renda sobre Pessoa Física IMPOSTO DE RENDA O Imposto de Renda sobre Pessoa Física - IRPF é um tributo federal obrigatório a todos os trabalhadores brasileiros que obtiveram

Leia mais

Guia de Declaração de IRPF 2011. Ano-calendário 2010. Previdência. IR 2010 Prev e Cp_v2

Guia de Declaração de IRPF 2011. Ano-calendário 2010. Previdência. IR 2010 Prev e Cp_v2 Guia de Declaração de IRPF 2011 Ano-calendário 2010 Previdência IR 2010 Prev e Cp_v2 Quem é obrigado a declarar? Está obrigada a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda referente

Leia mais

SIEEESP - SEMINÁRIO JURIDICO EDUCACIONAL. Tributação das Instituições de Ensino Particulares Perspectivas e Medidas. Wagner Eduardo Bigardi 27/05/2014

SIEEESP - SEMINÁRIO JURIDICO EDUCACIONAL. Tributação das Instituições de Ensino Particulares Perspectivas e Medidas. Wagner Eduardo Bigardi 27/05/2014 SIEEESP - SEMINÁRIO JURIDICO EDUCACIONAL Tributação das Instituições de Ensino Particulares Perspectivas e Medidas Wagner Eduardo Bigardi 27/05/2014 Sistema Tributário Nacional Conjunto de regras jurídicas

Leia mais

LEI N 1719 DE 18 DE JULHO DE 1991 O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE ARACAJU:

LEI N 1719 DE 18 DE JULHO DE 1991 O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE ARACAJU: LEI N 1719 DE 18 DE JULHO DE 1991 Dispõe sobre incentivo fiscal para a realização de projetos culturais, no âmbito do município de Aracaju. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE ARACAJU: seguinte Lei: Faço saber

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 326, DE 4 DE OUTUBRO DE 2000 (AUTORIA DO PROJETO: PODER EXECUTIVO)

LEI COMPLEMENTAR Nº 326, DE 4 DE OUTUBRO DE 2000 (AUTORIA DO PROJETO: PODER EXECUTIVO) LEI COMPLEMENTAR Nº 326, DE 4 DE OUTUBRO DE 2000 (AUTORIA DO PROJETO: PODER EXECUTIVO) Publicação: DODF nº 192 de 5/10/2000 PÁG.01 e 02. Regulamentada pelo Decreto nº 21.933, de 31/01/2001 DODF nº 23,

Leia mais