UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CATARINA - UDESC GRADUAÇÃO EM MODA HABILITAÇÃO ESTILISMO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CATARINA - UDESC GRADUAÇÃO EM MODA HABILITAÇÃO ESTILISMO"

Transcrição

1 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CATARINA - UDESC GRADUAÇÃO EM MODA HABILITAÇÃO ESTILISMO DÉBORA REGINA QUEDA O PRODUTO DE MODA NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Curso de Bacharelado em Moda Habilitação Estilismo do Centro de Artes da UDESC, como requisito para a obtenção do grau de Estilista. Orientador: Prof a. Teresa Cristina Santos Rebello FLORIANÓPOLIS/SC 2009

2 2 DÉBORA REGINA QUEDA O PRODUTO DE MODA NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Trabalho aprovado como requisito parcial para obtenção do grau de bacharel, Curso de Bacharelado em Moda Habilitação Estilismo pela Universidade do Estado de Santa Catarina. BANCA EXAMINADORA: Orientador: Prof a. Teresa Cristina Santos Rebello Banca Examinadora do Curso Superior de Moda e Estilismo: Prof a Balbinete Silveira Banca Examinadora do Curso Superior de Moda e Estilismo: Prof a. Sandra Regina Rech Florianópolis, 01/junho/2009

3 3 AGRADECIMENTOS Este trabalho só foi possível graças a colaboração de Daniel Oliveira empresa DSO Design, de Alice Queda, de Vera Lucia Xavier e dos Professores da Udesc curso de Moda, aos quais sou muito grata

4 4 COMUNICAÇÃO...nova opção a cada esquina. A multiplicidade do contexto não impede o indivíduo, gera-o. Eu também quero meu lugar ao sol. Abre-se o dicionário para encontrar a atividade múltipla de palavras usando-se para explicarem-se umas às outras, umas pelas outras. Todas as palavras já foram usadas, e mais de uma vez. Não há O km.

5 5 RESUMO Através de um estudo de caso, a pesquisa vivencia a implantação e a operacionalização de uma loja virtual para produtos de moda. Através do funcionamento desse varejo, integrado com a criação, produção e confecção de produtos em atelier próprio. Além disso somam-se atividades de representação e revenda de produtos. A pesquisa busca identificar as dificuldades e impedimentos que o investidor vai encontrar num modelo de negócio como o estudado e confronta a idéia desse modelo ser uma oportunidade para novos formados no curso de moda. Palavras chaves: loja virtual, e-commerce, comércio eletrônico, moda, internet

6 6 ABISTRACT From a case study The research experience in deployment and operation of a virtual store for fashion products. Through the operation of the retail, integrated with the creation, production and manufacture of products in the studio, plus the activities of representation and retail of products, the research seeks to identify the difficulties and impediments that the investor will find in a business model as studied and confronts the idea of this model as an oportunity for new graduates in the course of fashion. Keywords: virtual store, e-commerce, ecommerce, fashion, internet

7 7 Estudio de caso. La investigación, el despliegue y la experiencia operacional de una tienda virtual de productos de moda. A través de la operación de la venta al por menor, integrada con la de la creación, producción y fabricación de productos en el estudio, además de las actividades de representación y venta al por menor de productos, la investigación busca identificar las dificultades y los obstáculos que el inversor se encuentra un modelo de negocio estudiado como y se enfrenta a la idea de este modelo a ser una oportunidad para los nuevos graduados en el curso de la moda. Palabras clave: tienda virtual, comercio electrónico, comercio electrónico, la moda, internet

8 8 SUMÁRIO INTRODUÇÃO COMÉRCIO VIRTUAL O COMÉRCIO ELETRÔNICO CE O COMÉRCIO VAREJISTA VIRTUAL - B2C ANÁLISE DE DADOS DE CONSUMO VIRTUAL Perfil do consumidor Satisfação dos clientes CIBERCULTURA IMPLANTAÇÃO DE UMA LOJA VIRTUAL OPERACIONALIZAÇÃO DA LOJA loja virtual DIVULGAÇÃO SEGURANÇA ESTUDO DE CASO APRESENTAÇÃO DA EMPRESA Processos para desenvolvimento do site ALTERAÇÕES NO SITE Alteração no visual do site Alteração nas regras de envio, e sistema de troca e devolução Alteração no sistema de vitrine Alteração nas formas de pagamento DADOS ANALISADOS DIVULGAÇÃO...73

9 Divulgação sem verba financeira Análise do resultado da divulgação feita em Divulgação planejada com verba financeira CONCLUSÃO REFERÊNCIAS GLOSSÁRIO ANEXOS...104

10 10 INTRODUÇÃO Com o crescimento das tecnologias digitais e o uso da internet, muitas formas de relacionamento social tem sido alteradas. Essas mudanças estão acontecendo muito rapidamente e nem todas são acompanhadas pela nossa percepção. Porém, o desenvolvimento do comércio eletrônico é bastante visível, mesmo não fazendo uso dele como um consumidor virtual, nós confrontamos manifestações todos os dias da sua presença, seja quando nossa caixa postal é invadida por inúmeras propagandas, seja quando janelas pulam a nossa frente em sites de todos os tipos ou quando somos atingidos por propagandas convencionais as quais já estávamos acostumados, sobre empresas que atuam de forma virtual. As ferramentas digitais propiciam uma nova experiência de compra e venda para produtos e serviços e também o surgimento de muitos produtos não materiais baseados somente em conhecimento e informação, que estão sendo comercializados na internet. O desenvolvimento desse comércio eletrônico fez surgir diversas oportunidades de negócios na internet, como serviços de propaganda, desenvolvimento de tecnologias, captação de recursos de diversas formas para apresentação de criações e informações. Isso tem chamado a atenção de todos os profissionais do mercado, mas particularmente dos recém-formados, que vêem na internet uma oportunidade para se colocar no mercado, muitas vezes já saturado e sem ofertas de emprego. Especificamente para o curso de moda, muitos recém-formados tem expectativa de vender na internet produtos resultantes de suas criações e produções

11 11 de moda, vendo nisso uma saída para não encarar os baixos salários que o mercado está pagando para profissionais sem experiência, isto é, que tem experiência acadêmica, mas não tem experiência prática. Além desses baixos salários há pouca oferta de vagas, o que faz com que muitos procurem abrir negócios de iniciativa própria, com pouco capital, ou com pouco conhecimento em gestão de negócios. Assim a internet é vista como uma alternativa, que a princípio parece bem atrativa, de explorar o comércio eletrônico de produtos de moda. Esse trabalho de pesquisa procura investigar essa alternativa, sua viabilidade e quais as dificuldades que serão encontradas por esse profissional recém-formado ou um pequeno criador de moda. Quando o projeto dessa pesquisa começou a ser elaborado, foi constatado que muita informação sobre e-commerce não retrata nitidamente a realidade desse comércio, muitas vezes por haver interesses comerciais nas informações fornecidas, outras vezes por dificuldade de entendimento das tecnologias e leitura dos números estatísticos que ela fornece, e também devido a velocidade com que as mudanças tem ocorrido. Por esses motivos a pesquisadora resolveu vivenciar o assunto, criando uma empresa para aplicar a metodologia de estudo de caso. Essa empresa iniciou-se um ano antes do inicio oficial da pesquisa, para que os dados fossem relativos a um período contábil (ano contábil) e pudesse ser verdadeira em vivência e funcionamento. O que está se investigando nessa proposta de estudo de caso, é se o comércio eletrônico de produto de moda é uma alternativa para os recém-formados e pequenos criadores. Procura-se descobrir as dificuldades que serão encontradas nesse empreendimento, e como esse comércio vai se relacionar com a criação e a produção desses profissionais. Partindo de um referencial teórico sobre cibercultura, ou seja a cultura social formada a partir da internet e entrando diretamente nas questões práticas do empreendimento, busca-se uma pesquisa prática e que seja apresentada como um manual para o recém-formado que pretende enveredar por esses caminhos. Muitos alunos tem procurado os envolvidos nessa pesquisa, mesmo antes dela estar finalizada mostrando verdadeiro interesse pelo assunto e isso tem sido bastante satisfatório, pois comprova que essa pesquisa terá uma aplicação

12 12 verdadeira para a Universidade e para o curso de Moda. Servindo não somente a quem pesquisa mas à instituição como um todo.

13 13 1 COMÉRCIO VIRTUAL 1.1 O COMÉRCIO ELETRÔNICO CE Ao longo dos últimos 30 anos o conceito de comércio eletrônico 1 tem mudado muito, nos anos 70 comércio eletrônico CE, significava transações comerciais eletrônicas, como envio de ordens de compra e pagamento de contas eletronicamente através de tecnologias EDI (Eletronic Data Interchange) e EFT (Eletronic Funds Transfer). O crescimento e a aceitação de cartões de créditos, caixa eletrônicos, serviços de atendimento ao cliente (SAC) também eram consideradas formas de CE (comércio eletrônico) no final dos anos 80. Assim toda transação comercial feita através de equipamento eletrônico é um CE. Porém, à partir de 2000 as pessoas começaram a associar à expressão comércio eletrônico com a habilidade de adquirir facilidades através da internet usando protocolos de segurança que garantem segurança para pagamentos eletrônicos. Esses protocolos utilizam técnicas de criptografia para alcançar 1 Levy, Pierre Cibercultura São Paulo: Ed. 34, Com uma estrutura de vendas por Comércio Eletrônico você poderá ter mais tempo para se divertir, ficar com a família, viajar... ou mesmo continuar trabalhando em seu atual emprego e desenvolver uma segunda fonte de renda. Isso é possível porque no Comércio Eletrônico a sua loja vai estar no ar 24 horas por dia, 365 dias por ano, vendendo por você! Fonte: propaganda do site locaweb, para comércio de lojas virtuais data: guia de e-commerce Comentários do blog sobre a difícil busca por emprego.

14 14 objetivos, tais como: sigilo, autenticação, integridade dos dados e não-repúdio. Eles são necessários para as áreas de comunicação celular, redes locais, redes sem fio, serviços via satélite, serviços de pagamento eletrônico e quaisquer transações comerciais na internet. Impulsionado pelo desenvolvimento desses protocolos e pela tecnologia DSL (Digital Subscriber Line) que permitiram conexão contínua das pessoas com a internet, explorar a rede deixou de ser uma curiosidade acadêmica e se tornou uma ferramenta de marketing que fornece informação abundante e disponível instantaneamente para todos, o que altera o panorama da competição de mercado. Após a introdução do WWW (World Wide Web) as empresas passaram a oferecer seus serviços na internet, o que gerou um caminho novo para o comércio mundial, num processo irreversível, assim como também a formação da cibercultura 2, cultura formada a partir do convívio com o espaço virtual da internet, que funde nossa cultura nacional com uma cultura globalizada e cibernética. Atualmente, muitas pessoas falam sobre comércio eletrônico, e muitas matérias foram, e estão sendo publicadas sobre o assunto, com grande otimismo quanto ao crescimento dessa forma de comércio. Porém, sabe-se que na prática as coisas ocorrem um pouco diferente, e buscamos através desse estudo mostrar a realidade enfrentada por um comerciante virtual, focando no comércio varejista de produto de moda. Pensar o produto de moda produzido por recém formados ou pequenos criadores é a proposta desse estudo, buscando identificar como ele se encaixa nessa avalanche de dados do e-commerce mundial, e se esse caminho é uma saída para a falta de ofertas de emprego e de oportunidades de negócios para esses criadores. Em geral, considera-se o comércio eletrônico com grande otimismo e exageradamente como a solução para as questões contemporâneas da economia, custos x preço x demanda x marketing x consumo. 2 O comércio eletrônico chegou para ficar no Brasil. O faturamento do varejo on-line cresce 50% ao ano. Só no primeiro semestre de 2008, o setor movimentou R$ 4 bilhões, segundo a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico e da consultoria de marketing E-bit. O número de consumidores também cresce. Só no primeiro semestre deste ano, a rede ganhou mais de 3 milhões de novos internautas. No total, 11 milhões e meio de pessoas compraram pela internet. Fonte: revista pequenas empresas grandes negócios data: 05/10/2008

15 15 Não se pode negar que seu potencial é imenso, mas é necessário olhar mais de perto antes de se aventurar pelo ciberespaço, um espaço de comunicação que descarta a necessidade do homem físico 1.2 COMÉRCIO VAREJISTA VIRTUAL - B2C (BUSINESS-TO-CONSUMER) Nesse estudo estamos considerando o varejo virtual de produto de moda, ou seja, as transações totalmente eletrônicas de venda de produtos. Sites que são lojas virtuais 3, seguindo o modelo B2C (Business-to-Consumer) onde a empresa vende diretamente para o cliente final e o cliente pode comprar o produto de forma online, sem atendimento humano, realiza a operação de compra diretamente no site de forma virtual e eletrônica. Não fazem parte do estudo sites ou blogs que servem como vitrine para a venda posterior, fechada por ou telefone. Nesse caso a venda pode ser virtual, mas não acontece online, não é automatizada. Também não está sendo considerado a vertente de B2B (Business to Business) 4, redes entre empresas, onde são realizadas operações de compra e venda somente para clientes autorizados, em um ambiente extranets, ambientes de comunicação pela internet, porém fechados somente para pessoas autorizadas pela empresa. Dentro desse universo a ser estudado, alguns números apontam para a dificuldade do produto de moda nas vendas online, como demonstra o ranking dos 3 Um site dedicado ao comércio eletrônico é mais complexo que um site meramente institucional. Uma série de componentes tem que funcionar para que uma transação comercial se realize pela internet. Teixeira filho, Jaime. Comércio Eletrônico. Rio de Janeiro: SENAC, pg 46 Visão Geral de um Site de Comércio Eletrônico. 4 Teixeira filho, Jaime. Comércio Eletrônico. Rio de Janeiro: SENAC, pg 33 Modalidades de Comércio Eletrônico. e Feghali, Marta Kasznar. As engrenagens da moda. Rio de Janeiro: Ed. SENAC, pg Business to Bussines (B2B) e Business to Consumers (B2C)

16 16 produtos mais vendidos, divulgado pela e-bit 5, com base nos dados de Temos em um primeiro lugar os livros, com 17% das vendas, seguidos de produtos de informática, softwares, computadores, com 12%, e, em terceiro lugar, artigos de perfumaria e cosméticos. Há bem pouco tempo, não se imaginaria uma pessoa comprando perfume pela Internet. Agora essas vendas já representam 10%. Depois, eletrônicos, linha branca, telefonia celular também. E, diferentemente do que acontece nos Estados Unidos, por exemplo, a categoria de roupas e acessórios ainda é pouco vendida aqui. Nos Estados Unidos essa categoria vendeu, em 2006, US$ 18 bilhões, o que representa 10% de toda venda do varejo tradicional, mas isso porque lá existe uma cultura de comprar por catálogo, as pessoas compram e recebem depois, aqui no Brasil não absorvemos essa cultura, pois a nossa realidade inflacionária não permitiu. O Brasil tem aproximadamente 50 milhões de pessoas que usam a Internet (dados de 2008 e-bit). Se considerarmos o público acima de 12 anos, estamos falando de quase 30% da população com acesso à web. Mas nem todos compram por ela, dados da e-bit apontam que em torno de 12 milhões de pessoas já tiveram alguma experiência de compra na Internet. Mas outros números e indicadores, como pessoas que têm conta corrente, e têm acesso a banco e Internet banking, são aproximadamente 25 milhões. Assim o e-commerce atinge metade dessa população que tem conta corrente e tem um cartão, potenciais compradores pela Internet. Em 2008, 3,7 milhões de consumidores fizeram sua primeira compra pela internet, e o crescimento aumentou com o crescimento do uso de computadores pela classe C, que fez com que empresas de porte no varejo, como Casas Bahia e Ponto Frio, entrassem para o comércio eletrônico em e-bit é uma empresa de pesquisa de comércio eletrônico, estão no meio do processo entre a loja o consumidor final, como um termômetro. O consumidor, quando compra e finaliza a sua compra pela Internet, pode ter acesso e responder a uma pesquisa da e-bit para manifestar se está satisfeito com a compra e posteriormente com a entrega. O e-bit é um infomediário, é uma empresa que está no meio do processo do e-commerce e divulga dados mais atualizados sobre e-commerce do que empresas de pesquisa tradicionais do varejo real. A e-bit divulgou recentemente dados de uma pesquisa realizada em 2008 pelo Provar (Programa de Administração de Varejo), da FIA (Fundação Instituto de Administração), em parceria com a Felisoni Consultores Associados.Pesquisa: E- Commerce x Varejo Tradicional: Perfis e Preferências dos Consumidores. 6 Blog do varejo (Associação dos Profissionais do Varejo) Blog do Varejo é uma ferramenta de comunicação com o quadro de associados da APROVARE - Associação dos Profissionais do Varejo, entidade sem fins lucrativos, idealizada de forma a ser a

17 17 E, diferentemente do que pensa a maioria dos pequenos varejistas, os custos para um comércio varejista online estão se tornando cada vez maiores. Pelo fato da internet se transformar em um espaço virtual mais seguro para as lojas, devido aos investimentos em protocolos de segurança, oferecimento de serviços para pagamentos online pelas instituições financeiras, modelos de negócios prontos, oferecidos pelas empresas servidoras de hospedagem (host services), fizeram com que mais empresas entrassem para o comércio eletrônico. Assim os pequenos varejistas além de enfrentarem um concorrente como o Submarino, que detém 50% dos negócios de e-commerce no Brasil (B2W), também enfrentam a baixa barreira de entrada, com o nascimento de concorrentes novos que estão em fase de estruturação e logo estarão divulgando suas lojas. O potencial de consumo online é alto, estima-se passar de R$ 12 bilhões em 2009, é a previsão do e-bit divulgada em março de Segundo dados do e-bit, no ano de 2008 o faturamento online chegou a R$ 8,2 bilhões, mas para o produto de moda ainda não é muito promissor, sendo que ainda não existem pesquisas de consumo específicas para esse produto pelo e-bit, maior empresa de pesquisa do e- commerce. Os últimos dados encontrados sobre produto de moda, são da pesquisa Ibope/NetRatings de 2007, onde o setor de Casa e Moda cresceu somente 3,6%, considerando que a mesma pesquisa Ibope revela que na internet brasileira durante 2007,a categoria que mais cresceu foi o Comércio Eletrônico, seu número de usuários saltou de 8,1 milhões de visitas únicas em 2006 para 12,2 milhões em 2007, experimentando um crescimento de 50%. Esses dados fornecidos pelo Ibope comprovam que o crescimento do comércio eletrônico para produtos de moda ainda é muito pequeno em comparação ao crescimento total. primeira associação de profissionais atuantes no segmento varejista brasileiro, a exemplo de outras categorias profissionais que já estão representadas, articuladas, e que geram grandes benefícios aos seus associados.

18 18 Fonte: e-bit, divulgado em março de 2009 O número de consumidores brasileiros que compraram pela internet chegou a 13,2 milhões em 2008, aumento de 39% em relação a 2007, segundo dados da 19ª edição do relatório WebShoppers realizado em 2008 pela consultoria e-bit, pelo Provar (Programa de Administração de Varejo), da FIA (Fundação Instituto de Administração) em parceria com a Felisoni Consultores Associados e divulgado em 17/03/2009 no site e-bit. Além desse comportamento das vendas online, outros fatores contribuem para o baixo crescimento do produto de moda nas vendas online como a falta do toque e do experimentar, a tonalidade e a cor, que podem alterar conforme o monitor usado, além de caimento e falta de padronização de tamanhos no Brasil. Estes complicadores ficam agravados ainda pela baixa confiabilidade dos consumidores brasileiros em sistemas de troca, já que temos a cultura de não devolver o dinheiro e aceitar trocas somente por defeitos, além disso, nosso código de defesa do consumidor não está bem preparado para as questões do e- commerce, o que inviabiliza a venda online para vestuário. E também deve-se levar em conta que o povo brasileiro é mais sinestésico, mais emocional na hora da compra, o que é uma característica do povos latinos em geral. Tomando por exemplo, os Estados Unidos, onde os padrões de tamanho seguem uma maior rigidez e, pode-se desistir do produto sem que se justifique um motivo, o comércio eletrônico de vestuário tem funcionado melhor.

19 19 Segundo Pedro Guasti, diretor-geral da e-bit e diretor da Câmara Brasileira de Comércio, em postagem sobre internet e moda no seu Blog pessoal. Com relação a venda a massificação das informações é realmente o que tem de mais grandioso, quando digo isso, quero dizer que com a internet as informações não escolhem quem deve vê-las, diferente das vendas físicas. Vou dar um exemplo, você esta passando em frente a lojas de luxo, Armani, Gucci, Prada, Victor Hugo, Ralph Lauren Quantas pessoas se sentiriam confortáveis entrando em uma loja desta. Mesmo que elas queiram e possam ter um produto destas marcas a imponência destas lojas já seleciona quem pode ou não entrar nela. Com a internet é diferente, você pode entrar em qualquer loja de marca que deseja comprar e procurar tranquilamente e até comparar entre elas o que lhe agradará mais. Por exemplo, em uma pesquisa rápida pesquisei por uma Pochete Prada para minha mulher e descobri que custam 950,00 euros. Outro fator que com a internet deve ser organizado é a numeração e padronização de tamanhos, isso é muito importante para que os visitantes da loja tenham segurança de comprar um produto que viram pela internet e não utilize a loja apenas como catálogo para depois ir comprar na loja. Com a padronização não há necessidade de experimentar e isso é maravilhoso para todos, pois as lojas conseguem atender mais clientes e nós clientes conseguimos perder menos tempo para comprar uma roupa. 1.3 ANÁLISE DE DADOS DE CONSUMO VIRTUAL Podemos analisar os dados fornecidos na 18ª edição do relatório WebShoppers (estudo realizado pela consultoria e-bit e divulgado em 17/03/2009 no site e-bit.) Utiliza informações provenientes das pesquisas realizadas pelo e-bit junto a lojas virtuais cadastradas no sistema e-bit, mais o painel de consumidores e- bit, que capta questionários/mês diretamente dos consumidores, após o processo de compras online pelo sistema bitconsumidor. As informações são da pesquisa: Hábitos e Tendências do Consumidor - Comportamento dos internautas brasileiros e sua relação com e-commerce, feita no estudo WebShoppers. No ano de 2008, o crescimento do comércio eletrônico impressiona: apenas no primeiro semestre de 2008 o volume de vendas de 3,8 bilhões, chega a ser quase o total do ano de Esse crescimento é da ordem 45% se comparado aos meses de 2007.

20 20 divulgado em 17/03/ relatório WebShoppers Com ticket médio, que é o valor total de vendas dividido pelo total de pedidos, de R$ 324,00 e volume total de 11 milhões de pedidos. divulgado em 17/03/ relatório WebShoppers O que leva a esse crescimento? Um dos fatores é a inclusão digital, impulsionada pelo Governo em iniciativas conjuntas com grandes redes de varejo para atingir a população com menor renda. Segundo a e-bit no relatório WebShoppers divulgado em 2009, famílias com renda média mensal de até 3 mil reais representaram 60% dos novos e- consumidores em Outro fator é a conveniência das compras online nas grandes capitais, aonde o deslocamento torna-se um problema devido ao transito e a violência. E também em locais mais afastados dos centros distribuidores que vêem na internet uma vitrine

21 21 de produtos, completa, moderna e colorida, com facilidades de comparação de preços e detalhamento dos produtos. Esse aumento também é impulsionado pela transformação de consumidores Light Users, pessoas que não efetuaram ou realizaram até três compras pela internet nos últimos 06 meses, em Heavy Users pessoas que realizaram mais de quatro compras pela internet nos últimos 05 meses. Esse consumidores Light Users apresentaram satisfação pós compra, o que indica que se transformarão em consumidores Heavy Users em pouco tempo. 70% dos entrevistados afirmam que voltariam a comprar na mesma loja virtual ou em outra se o atendimento for satisfatório. Os sistemas operacionais das lojas têm melhorado, com o desenvolvimento de novos aplicativos e o cumprimento dos prazos de entrega por parte das lojas, têm tornado a experiência da compra mais positiva. Apenas 17% dos produtos chegaram com atraso no primeiro semestre de 2008, segundo a e-bit no relatório WebShoppers divulgado em Com o aumento da confiabilidade por parte do consumidor virtual, também aumenta o valor de ticket médio de venda, na data do dia das mães o ticket médio de venda foi de R$ 333,00 reais, com 1089 milhões de pedidos no primeiro semestre de O ranking de vendas gerais, desse primeiro semestre ficou assim 7 : divulgado em 17/03/ relatório WebShoppers Livros, ainda continuam liderando com 17%, pois foi o primeiro produto a emplacar em vendas virtuais. 7 dados: e-bit informação

22 22 Datas comemorativas aumentam o volume de venda do e-commerce. No primeiro semestre temos duas datas comemorativas que impactam o comércio de forma bastante significativa, a mais forte é o dia das mães, seguida pelo dia dos namorados. divulgado em 17/03/ relatório WebShoppers Em 2008, o dia das mães movimentou 378 milhões de reais em vendas 38% a mais que no ano anterior 8 e, em 2009, movimentou 450 milhões com um crescimento abaixo do ano passado, 20% em relação a Mas considerando o período de crise enfrentado atualmente, com queda em todos os indicadores da economia, o número é positivo. Dessas vendas, alguns produtos têm aumento acima da média, o que nos revela um pouco do comportamento do consumidor nessas datas: informática, saúde e beleza, telefonia celular, seguidos por eletrônicos, eletrodomésticos e eletro-portáteis. Os produtos que estão com maior queda de vendas eletrônicas são, os CDs, DVDs e vídeos. Segundo o relatório WebShoppers, divulgado em 17/03/ Perfil do consumidor 8 dados: e-bit informação

23 23 Conforme os dados fornecidos da 18ª edição do relatório WebShoppers, realizado pela consultoria e-bit e divulgado em 17/03/2009 no site e-bit,o crescimento do comércio eletrônico no Brasil é evidente, porém o que se nota agora é a inclusão da classe C nesse crescimento. Até 2007, a predominância de consumidores no e-commerce era da classe A e B. O número de consumidores com rendimentos até R$ 1.000,00 por mês cresceu 2% e de consumidores com renda entre R$ 1.000,00 e R$ 3.000,00 cresceu 6% no primeiro semestre de Impulsionado pela queda de preços dos computadores pessoais e também pelo aumento das formas de parcelamento, em até 12x sem juros, oferecidas pelo e- commerce. divulgado em 17/03/ relatório WebShoppers Esse dado também altera o perfil do consumidor quanto a escolaridade: mais pessoas com baixa escolaridade estão comprando pela internet. A participação de pessoas com graduação completa caiu 6% em relação aos anos anteriores, nível superior incompleto caiu 3% e com pós-graduação caiu em 1%. Em contra-partida, aumentou em 8% a participação de pessoas com nível de ensino médio. Acredita-se que isso poderá baixar o valor médio de ticket de compra, o que favorecerá a venda de produtos como acessórios de moda, que possuem valor baixo.

24 24 divulgado em 17/03/ relatório WebShoppers Outro fato que chama a atenção é o aumento do número de consumidoras no total de vendas online, o que também favorece o produto de moda. Aumentou em 14%, ultrapassando o número de vendas para o público masculino, representando 51% do total de vendas nesse primeiro semestre de Segundo dados do IBGE, no último senso realizado, a contribuição do sexo feminino para o orçamento familiar aumentou quase 56%. Vale ressaltar que o ticket médio da compra do público feminino é inferior ao ticket médio das vendas online, R$ 272,00, enquanto para o público masculino é de R$ 375,00, ou seja, 38% menor. Os produtos mais comprados pelo público feminino são: livros, saúde e beleza (chapinha, secadores, perfumes, medicamentos), moda e acessórios de cama, mesa e banho. Enquanto os homens compram produtos com maior valor, como eletrônicos e produtos de informática. divulgado em 17/03/ relatório WebShoppers

25 25 Com relação a faixa etária, os consumidores da internet estão na faixa de 25 a 49 anos, ponto que não se alterou nos últimos anos. Isso se explica porque ainda há muito receio por parte das pessoas na faixa de 50 a 64 anos ou mais de 64 anos em usarem a internet para realizar compras, seja pela falta de familiaridade com a tecnologia, ou pela falta de conhecimento e receio em transmitir informações cadastrais. Para o público abaixo de 24 anos as vendas não crescem muito por estarem fora do mercado de trabalho e não terem acesso a formas de pagamento. Quando compram, as operações são efetuadas pelos pais, sendo contabilizadas na faixa de idade dos respectivos compradores. divulgado em 17/03/ relatório WebShoppers Satisfação dos clientes No varejo, estuda-se índices de retenção de clientes, que dificilmente atingem 100%, e sabe-se que esses clientes buscam na concorrência melhores condições de atendimento, produto e preço. Porém, os últimos dados do comércio eletrônico revelam que os consumidores estão mais satisfeitos, 86,48% de clientes satisfeitos na pesquisa 2008, 87% na pesquisa de 2007, e aproximadamente 78% nos anos anteriores. Esses dados são coletados junto aos compradores online, imediatamente após sua experiência de compra, através do bitconsumidor, essas pesquisas

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

O que é comércio eletrônico?

O que é comércio eletrônico? COMÉRCIO ELETRÔNICO O que é comércio eletrônico? O comércio eletrônico ou e-commerce é a compra e venda de mercadorias ou serviços por meio da Internet, onde as chamadas Lojas Virtuais oferecem seus produtos

Leia mais

milenaresende@fimes.edu.br

milenaresende@fimes.edu.br Fundação Integrada Municipal de Ensino Superior Sistemas de Informação A Internet, Intranets e Extranets milenaresende@fimes.edu.br Uso e funcionamento da Internet Os dados da pesquisa de TIC reforçam

Leia mais

MARKETING NA INTERNET

MARKETING NA INTERNET MARKETING NA INTERNET HUGO HOCH CONSULTOR DE MARKETING ER. BAURU SEBRAE-SP hugoh@sebraesp.com.br Marketing na Internet O que é? o Marketing na Internet, também referido como: i-marketing, web marketing,

Leia mais

Tópicos de Ambiente Web Internet: negócios eletrônicos, novas tendencias e tecnologias

Tópicos de Ambiente Web Internet: negócios eletrônicos, novas tendencias e tecnologias Tópicos de Ambiente Web Internet: negócios eletrônicos, novas tendencias e tecnologias Professora: Sheila Cáceres Uma mensagem enviada em internet é dividida em pacotes de tamanho uniforme. Cada pacote

Leia mais

Comércio Eletrônico em Números

Comércio Eletrônico em Números Comércio Eletrônico em Números Evolução do E-commerce no Brasil 23 milhões é um grande número. 78 milhões 23 milhões Enorme potencial de crescimento no Brasil Mas fica pequeno se comprarmos com o número

Leia mais

AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA SILVA, FERNANDO TEIXEIRA CARVALHO, RENAN GUSTAVO MOLINA

AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA SILVA, FERNANDO TEIXEIRA CARVALHO, RENAN GUSTAVO MOLINA TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO E-COMMERCE NAS PEQUENAS EMPRESAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE JAGUARIÚNA AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA

Leia mais

Como aumentar as vendas do seu e-commerce. Marcos Bueno Fundador e CEO Akatus Meios de Pagamento

Como aumentar as vendas do seu e-commerce. Marcos Bueno Fundador e CEO Akatus Meios de Pagamento Como aumentar as vendas do seu e-commerce Marcos Bueno Fundador e CEO Akatus Meios de Pagamento 2013 O e-commerce se prepara para um crescimento histórico 2000 Banda larga chega ao Brasil. É lançado no

Leia mais

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico Apostila Comércio Eletrônico e-commerce Professor: Edson Almeida Junior Material compilado por Edson Almeida Junior Disponível em http://www.edsonalmeidajunior.com.br MSN: eajr@hotmail.com E-Mail: eajr@hotmail.com

Leia mais

E-commerce Fundamentos

E-commerce Fundamentos E-commerce Fundamentos Flávio Augusto Martins Wanderley Professor flavio@mwan.com.br 1 / 65 Conteúdo desta aula Conceitos. Evolução do comércio eletrônico. Modalidades. O que vem no futuro. 2 / 65 Conceito

Leia mais

E-COMMERCE / LOJA VIRTUAL

E-COMMERCE / LOJA VIRTUAL 1 ÍNDICE 1. WIX SISTEMAS E O /LOJA VIRTUAL 03 1.1.1 GRANDE VARIEDADE DE LAYOUTS E PERSONALIZAÇÃO 03 1.1.2 SERVIDOR E SSL (CADEADO DE SEGURANÇA) COMPARTILHADOS 04 2. RECURSOS 05 3. NOSSOS PLANOS DE /LOJA

Leia mais

TAW Tópicos de Ambiente Web

TAW Tópicos de Ambiente Web TAW Tópicos de Ambiente Web Comércio Eletrônico rveras@unip.br Aula - 04 Agenda Comércio Eletrônico 2 Comércio Eletrônico Comércio Eletrônico 3 O que é o comércio eletrônico Evolução Transações convencionais

Leia mais

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação Thiago Miranda Email: mirandathiago@gmail.com Site: www.thiagomiranda.net Objetivos da Disciplina Conhecer os limites de atuação profissional em Web

Leia mais

Ambientes de Mercado

Ambientes de Mercado INFORMAÇÃO O sucesso ou fracasso organizacional muitas vezes pode depender de se saber de qual deles precisamos, com o qual deles contamos e o que podemos ou não fazer com cada um deles PLANO DE AÇÃO Fornecedores

Leia mais

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico.

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. TENDÊNCIAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Atualmente, muitos negócios são realizados de forma eletrônica não sendo necessário sair de casa para fazer compras

Leia mais

Introdução. Página 1 de 9. Trabalho sobre EXTRANET. Universidade de São Paulo Escola Politécnica. Luciano Chede Abad 14/09/2002

Introdução. Página 1 de 9. Trabalho sobre EXTRANET. Universidade de São Paulo Escola Politécnica. Luciano Chede Abad 14/09/2002 Introdução E-business é a nova onda nas empresas. A Internet não permite apenas que as empresas façam negócios de maneiras novas, ela praticamente as obriga a fazer isso, por questões de sobrevivência.

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

Mais informações sobre e-commerce em: www.portalgerenciais.com.br

Mais informações sobre e-commerce em: www.portalgerenciais.com.br Mais informações sobre e-commerce em: www.portalgerenciais.com.br Extra, Extra notícias fresquinhas Você pode ter uma loja que funciona 24hs, inclusive aos domingos e feriados, não paga aluguel e nem condomínio

Leia mais

O que é Black Fraude?... Como comunicar seus clientes sobre sua participação na Black Friday... Como Manter seu site seguro para a Black Friday?...

O que é Black Fraude?... Como comunicar seus clientes sobre sua participação na Black Friday... Como Manter seu site seguro para a Black Friday?... Conteúdo do ebook O que é Black Fraude?... Como comunicar seus clientes sobre sua participação na Black Friday... Como Manter seu site seguro para a Black Friday?... Deixando sua loja virtual mais rápida

Leia mais

O QUE PRECISAMOS SABER PARA IMPLANTAR UM COMÉRCIO ELETRÔNICO BEM SUCEDIDO

O QUE PRECISAMOS SABER PARA IMPLANTAR UM COMÉRCIO ELETRÔNICO BEM SUCEDIDO O QUE PRECISAMOS SABER PARA IMPLANTAR UM COMÉRCIO ELETRÔNICO BEM SUCEDIDO CONCEITUAÇÃO Comércio Eletrônico (E-Commerce provém de Electronic Commerce ) - termo usado para identificar um sistema comercial

Leia mais

Comércio na internet: muito mais que e-commerce

Comércio na internet: muito mais que e-commerce Comércio na internet: muito mais que e-commerce Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência

Leia mais

Boas-vindas ao Comércio Eletrônico. André Lucena Diretor de Negócios e Operaçoes Jan.2014

Boas-vindas ao Comércio Eletrônico. André Lucena Diretor de Negócios e Operaçoes Jan.2014 Boas-vindas ao Comércio Eletrônico André Lucena Diretor de Negócios e Operaçoes Jan.2014 SOBRE A TRAY Sobre a Tray + 10 anos de atuação em e-commerce + 4.500 lojas virtuais + 3MM pedidos processados em

Leia mais

GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA

GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA Você deve ter em mente que este tutorial não vai te gerar dinheiro apenas por você estar lendo, o que você deve fazer e seguir todos os passos

Leia mais

Panorama do e-commerce tendências e expectativas.

Panorama do e-commerce tendências e expectativas. Panorama do e-commerce tendências e expectativas. As marcas BuscaPé atuam em toda a cadeia de valores do e-commerce na América Latina Ciclo de Compras PERCEPÇÃO INTERESSE DECISÃO AÇÃO PÓS-VENDA REVENDA

Leia mais

Prévia Apresentação. A E-Assis atua no mercado há mais de 10 anos e conta com mais de 1.000 clientes satisfeitos com as soluções web desenvolvidas.

Prévia Apresentação. A E-Assis atua no mercado há mais de 10 anos e conta com mais de 1.000 clientes satisfeitos com as soluções web desenvolvidas. Prévia Apresentação Um pouco mais sobre a E-Assis A E-Assis atua no mercado há mais de 10 anos e conta com mais de 1.000 clientes satisfeitos com as soluções web desenvolvidas. Nosso objetivo é fazer com

Leia mais

Perspectivas do E-Commerce Brasileiro

Perspectivas do E-Commerce Brasileiro Perspectivas do E-Commerce Brasileiro Perspectivas do E-Commerce Brasileiro 78 Milhões de usuários de internet no Brasil Tíquete médio de compras pela web em 2011 foi de R$ 350,00 São mais de 3.000 de

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações Web

Desenvolvimento de Aplicações Web Desenvolvimento de Aplicações Web André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br Método de Avaliação Serão realizadas duas provas teóricas e dois trabalhos práticos. MF = 0,1*E + 0,2*P 1 + 0,2*T 1 + 0,2*P

Leia mais

Você ainda não tem um Web Site? Que pena! Seu concorrente já.

Você ainda não tem um Web Site? Que pena! Seu concorrente já. 1 Porque ter um site? Você ainda não tem um Web Site? Que pena! Seu concorrente já. Em um mundo globalizado, ter um site na internet não é mais um luxo para poucos, e sim uma regra geral para empresas

Leia mais

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Desenvolvimento em Ambiente Web Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Internet A Internet é um conjunto de redes de computadores de domínio público interligadas pelo mundo inteiro, que tem

Leia mais

Comércio eletrônico: mercados digitais, mercadorias digitais. slide 1

Comércio eletrônico: mercados digitais, mercadorias digitais. slide 1 Comércio eletrônico: mercados digitais, mercadorias digitais slide 1 Nexon Games: o comércio eletrônico torna-se social Problema: concorrência com outras empresas de jogos on-line e off-line; aumentar

Leia mais

Atividade Capitulo 6 - GABARITO

Atividade Capitulo 6 - GABARITO Atividade Capitulo 6 - GABARITO 1. A Internet é uma força motriz subjacente aos progressos em telecomunicações, redes e outras tecnologias da informação. Você concorda ou discorda? Por quê? Por todos os

Leia mais

Comércio eletrônico 05/05/15. Objetivos de estudo. Qual o papel do e- commerce nos negócios e quais as aplicações mais importantes?

Comércio eletrônico 05/05/15. Objetivos de estudo. Qual o papel do e- commerce nos negócios e quais as aplicações mais importantes? Escola Superior de Gestão e Tecnologia Comércio eletrônico Mercados digitais, mercadorias digitais Prof. Marcelo Mar3ns da Silva Objetivos de estudo Qual o papel do e- commerce nos negócios e quais as

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br @ribeirord Pesquisa e Propagação do conhecimento: Através da Web, é possível

Leia mais

SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO

SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO Rosenclever Lopes Gazoni Data MACROPROCESSO [1] AUTOMAÇÃO DE ESCRITÓRIO/COMERCIAL: Correio eletrônico; vídeo texto; vídeo conferência; teleconferência;

Leia mais

24ª edição. Índice. Apoio: Copyright e-bit Todos os Direitos Reservados. O que é WebShoppers... 03. A e-bit... 04

24ª edição. Índice. Apoio: Copyright e-bit Todos os Direitos Reservados. O que é WebShoppers... 03. A e-bit... 04 Índice O que é WebShoppers......... 03 A e-bit... 04 Dados WebShoppers: Metodologia...... 06 Sumário Executivo...... 08 Estrutura do Relatório...... 09 Parte I Balanço do 1º semestre de 2011...... 10 Seis

Leia mais

Uma nova fase de sucesso em seu negócio pode começar agora

Uma nova fase de sucesso em seu negócio pode começar agora Uma nova fase de sucesso em seu negócio pode começar agora Afinal, tudo começa em sua maneira de pensar. E marketing é isto, uma questão de posicionamento. PROPOSTA DE SERVIÇOS Logotipos Web Sites Lojas

Leia mais

Artigo: Um olhar feminino na Internet

Artigo: Um olhar feminino na Internet Artigo: Um olhar feminino na Internet Por Tatiane Pocai Dellapiazza - aluna do primeiro ano do Curso de Comunicação Social - Centro UNISAL - Americana. Introdução: O Brasil chega perto de comemorar seu

Leia mais

Aviso Legal...6. Sobre o autor... 7. Prefácio... 8. 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11. 2. Importação Seus Mistérios...

Aviso Legal...6. Sobre o autor... 7. Prefácio... 8. 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11. 2. Importação Seus Mistérios... Conteúdo Aviso Legal...6 Sobre o autor... 7 Prefácio... 8 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11 2. Importação Seus Mistérios... 14 2.1 Importar é Legal?... 15 2.2 Por Que Importar?... 15 2.3

Leia mais

E-COMMERCE: DIFERENCIAL NO MERCADO

E-COMMERCE: DIFERENCIAL NO MERCADO E-COMMERCE: DIFERENCIAL NO MERCADO Antonio Donizete Lemes (Docente das Faculdades Integradas de Três Lagoas-AEMS) e-mail: lemesad@ig.com.br Desireé de Castro Perecin (Discente do 4º ano do curso de Administração

Leia mais

O sucesso do comércio eletrônico depende tanto da infra-estrutura de negócio, quanto da infra-estrutura de tecnologia (Pickering, 2000).

O sucesso do comércio eletrônico depende tanto da infra-estrutura de negócio, quanto da infra-estrutura de tecnologia (Pickering, 2000). Comércio Eletrônico É a compra e a venda de informações, produtos e serviços por meio de redes de computadores. (Kalakota, 1997) É a realização de toda a cadeia de valor dos processos de negócios em um

Leia mais

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce).

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). A natureza global da tecnologia, a oportunidade de atingir

Leia mais

Anderson L. S. Moreira

Anderson L. S. Moreira Tecnologia da Informação Aula 9 Telecomunicações e Rede Interconectando a Empresa Anderson L. S. Moreira anderson.moreira@ifpe.edu.br Instituto Federal de Pernambuco Recife PE Esta apresentação está sob

Leia mais

22ª edição. Índice. Copyright e-bit Todos os Direitos Reservados. O que é WebShoppers... 03

22ª edição. Índice. Copyright e-bit Todos os Direitos Reservados. O que é WebShoppers... 03 Índice O que é WebShoppers...... 03 A e-bit... 04 Dados WebShoppers: Metodologia...... 06 Sumário Executivo... 08 Estrutura do Relatório... 09 Parte I Balanço do 1 semestre de 2010... 10 Meio ano de puro

Leia mais

1 Descrição do Problema 1.1.Introdução

1 Descrição do Problema 1.1.Introdução 14 1 Descrição do Problema 1.1.Introdução Desde a década de 90, a Internet tem-se mostrado importante instrumento na vida cotidiana do consumidor, não somente para ampliar a pesquisa de informações sobre

Leia mais

TOTVS Vitrine Série 1 + Shopping Megafashion. Sua loja virtual totalmente integrada com a loja física

TOTVS Vitrine Série 1 + Shopping Megafashion. Sua loja virtual totalmente integrada com a loja física TOTVS Vitrine Série 1 + Shopping Megafashion Sua loja virtual totalmente integrada com a loja física Conteúdo! O mercado da moda! Vantagens da solução TOTVS + Megafashion! Layout da loja! Valores! Degustação!

Leia mais

Prof. Cláudio Conceitos e-commerce PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Prof. Cláudio Conceitos e-commerce PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Cláudio Conceitos e-commerce PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Intranet e Extranet Rede privada baseada na mesma tecnologia utilizada na internet, sendo sua única diferença o objetivo por trás

Leia mais

com seu consumidores e seu fornecedores. Trazemos para aqui 40 dicas que vão ajudar no amadurecimento, crescimento e no sucesso da sua loja.

com seu consumidores e seu fornecedores. Trazemos para aqui 40 dicas que vão ajudar no amadurecimento, crescimento e no sucesso da sua loja. Com a consolidação do comércio eletrônico no Brasil e mundo, fica cada vez mais claro e a necessidade de estar participando, e mais a oportunidade de poder aumentar suas vendas. Mas é claro que para entrar

Leia mais

Fornecedores. Apresentação. www.grupoquantica.com. Nosso desafio é o seu sucesso!

Fornecedores. Apresentação. www.grupoquantica.com. Nosso desafio é o seu sucesso! Fornecedores www.grupoquantica.com Apresentação 2010 A idéia Fundado e idealizado por Cleber Ferreira, Consultor de Marketing e Vendas, autor do livro Desperte o Vendedor Interior com Técnicas de Vendas

Leia mais

emarket Digital Sales é uma empresa de varejo online, especializada na análise, implantação, gestão e operação de lojas virtuais.

emarket Digital Sales é uma empresa de varejo online, especializada na análise, implantação, gestão e operação de lojas virtuais. Nós amamos e-commerce! f emarket Digital Sales é uma empresa de varejo online, especializada na análise, implantação, gestão e operação de lojas virtuais. Além do e-commerce full service, na emarket você

Leia mais

COMÉRCIO ELETRÔNICO. Prof. Flávio Dias

COMÉRCIO ELETRÔNICO. Prof. Flávio Dias COMÉRCIO ELETRÔNICO Prof. Flávio Dias - Conforme estipulado no Termo de Uso, todo o conteúdo ora disponibilizado é de titularidade exclusiva do IAB ou de terceiros parceiros e é protegido pela legislação

Leia mais

O SITE DA MINHA EMPRESA por Ivan F. Cesar

O SITE DA MINHA EMPRESA por Ivan F. Cesar O SITE DA MINHA EMPRESA por Ivan F. Cesar Muitos empresários e profissionais liberais gostariam de estar na Internet, mas, na maioria dos casos, não sabem muito bem por que e nem mesmo sabem a diferença

Leia mais

apresentação iagente shop

apresentação iagente shop apresentação iagente shop Rua Sport Clube São José, 54 506. Porto Alegre Rio Grande do Sul CEP: 91030-510 Fone: (51) 3398.7638 e-mail: www.iagenteshop.com.br www.iagente.com.br Data: 01 de Abril de 2009

Leia mais

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO UM BREVE HISTÓRICO COMÉRCIO ELETRÔNICO O comércio sempre existiu desde que surgiram as sociedades. Ele é dito como o processo de comprar, vender e trocar produtos e serviços. Inicialmente praticado pelos

Leia mais

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados DIFERENCIAIS Acredito que o desenvolvimento de soluções para Internet não é um trabalho qualquer, deve-se ter certa experiência e conhecimento na área para projetar sistemas que diferenciem você de seu

Leia mais

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO Capítulo 9 A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO 9.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS O que é a nova infra-estrutura de tecnologia de informação (IT) para empresas? Por que a conectividade

Leia mais

Site Empresarial Uma oportunidade de negócios na Internet. jairolm@sebraesp.com.br

Site Empresarial Uma oportunidade de negócios na Internet. jairolm@sebraesp.com.br Site Empresarial Uma oportunidade de negócios na Internet jairolm@sebraesp.com.br O SEBRAE e o que ele pode fazer pelo seu negócio Consultorias SEBRAE Mais Programas setoriais Palestras Trilha de aprendizagem

Leia mais

Pagamento On line. Meios de pagamento nas lojas virtuais

Pagamento On line. Meios de pagamento nas lojas virtuais Comércio Eletrônico Professor: Anderson D. Moura Pagamento On line Setembro, 2008 Uma decisão importante a ser tomada pelo lojista virtual, refere-se aos meios de pagamento que serão disponibilizados aos

Leia mais

Sistemas web e comércio eletrônico. Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico

Sistemas web e comércio eletrônico. Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico Sistemas web e comércio eletrônico Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico Tópicos abordados Arquitetura do e-commerce Aspectos importantes do e-commerce Modelos de negócios Identificação do modelo

Leia mais

Comércio Eletrônico. Aula 01. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho

Comércio Eletrônico. Aula 01. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Comércio Eletrônico Aula 01 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades, conteúdos multimídia

Leia mais

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET Prof. Marcondes Ribeiro Lima Fundamentos de Internet O que é internet? Nome dado a rede mundial de computadores, na verdade a reunião de milhares de redes conectadas

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO E-COMMERCE - FLORICULTURA VIRTUAL

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO E-COMMERCE - FLORICULTURA VIRTUAL OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO E-COMMERCE - FLORICULTURA VIRTUAL 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação

Leia mais

Comércio Eletrônico NEGÓCIOS NA INTERNET. Oséias Gomes Komunike EmpresaClick / LojistaOnline

Comércio Eletrônico NEGÓCIOS NA INTERNET. Oséias Gomes Komunike EmpresaClick / LojistaOnline Comércio Eletrônico NEGÓCIOS NA INTERNET Oséias Gomes Komunike EmpresaClick / LojistaOnline OPORTUNIDADES Divulgar, vender e lucrar na internet O QUE SIGNIFICA TER UM COMÉRCIO ELETRÔNICO? VANTAGENS DO

Leia mais

Protocolos de Internet (família TCP/IP e WWW) Primeiro Técnico. Prof. Cesar

Protocolos de Internet (família TCP/IP e WWW) Primeiro Técnico. Prof. Cesar Primeiro Técnico Protocolos de Internet (família TCP/IP e WWW) Prof. Cesar 1 TCP - Transmission Control Protocol Esse protocolo tem como principal objetivo realizar a comunicação entre aplicações de dois

Leia mais

Centro Digital Aula 1

Centro Digital Aula 1 Centro Digital Aula 1 A oficina de Criação de website visa capacitar o aluno a criar e hospedar uma página simples na internet, com moldes predeterminados para divulgação de seu negócio. A internet surgiu

Leia mais

Valor Comercial das Telecomunicações. Telecomunicações nas Empresas. Superar barreiras geográficas. Superar barreiras do tempo

Valor Comercial das Telecomunicações. Telecomunicações nas Empresas. Superar barreiras geográficas. Superar barreiras do tempo Valor Comercial das Telecomunicações Superar barreiras geográficas Atendimento ao cliente/preenchimento de pedidos Superar barreiras do tempo Consultas de crédito (POS) Superar barreiras de custo Videoconferência

Leia mais

Objectivos de aprendizagem

Objectivos de aprendizagem Capítulo 6 1 Telecomunicações e redes 2 Objectivos de aprendizagem ƒ Identificar as principais tendências e os grandes desenvolvimentos nas empresas, nas tecnologias e nas aplicações de negócio, das telecomunicações

Leia mais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita

Leia mais

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões MÍDIA KIT INTERNET Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões Segundo pesquisa da Nielsen IBOPE, até o 1º trimestre/2014 número 18% maior que o mesmo período de 2013. É a demonstração

Leia mais

O Que Preciso para Vender pela Internet? E-Commerce

O Que Preciso para Vender pela Internet? E-Commerce Os números da INTERNET Números do Facebook Mídia Social Números do Facebook Mídia Social Números do Facebook Mídia Social Somos o 4º país do Mundo em número de usuários. Pr of. Ca rlo s No tar i Estatísticas

Leia mais

Internet e Negócios O que mudou?

Internet e Negócios O que mudou? Universidade de São Paulo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação Departamento de Ciências de Computação SCC0207 - Computadores e Sociedade I - Turma B - 2010 Profa. Graça Nunes Internet e Negócios

Leia mais

Você sabia que... O pagamento numa loja virtual. Guia #6 Como as formas de pagamento podem interferir nas minhas vendas

Você sabia que... O pagamento numa loja virtual. Guia #6 Como as formas de pagamento podem interferir nas minhas vendas Guia #6 Como as formas de pagamento podem interferir nas minhas vendas Você sabia que... Hoje, 77% dos brasileiros já utilizam cartão de crédito, aponta estudo do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil)

Leia mais

Estratégia e Regras do Negócio: E-Commerce. O que é e-commerce?

Estratégia e Regras do Negócio: E-Commerce. O que é e-commerce? E-Commerce O que é e-commerce? Comércio electrónico ou e-commerce é um conceito aplicável a qualquer tipo de negócio ou transação comercial que implique a transferência de informação através da Internet.

Leia mais

GUIA ATS INFORMÁTICA: GESTÃO DE ESTOQUE

GUIA ATS INFORMÁTICA: GESTÃO DE ESTOQUE GUIA ATS INFORMÁTICA: GESTÃO DE ESTOQUE SUMÁRIO O que é gestão de estoque...3 Primeiros passos para uma gestão de estoque eficiente...7 Como montar um estoque...12 Otimize a gestão do seu estoque...16

Leia mais

Desembaraço. Informações da indústria como você nunca viu

Desembaraço. Informações da indústria como você nunca viu Desembaraço Informações da indústria como você nunca viu Introdução É uma ferramenta dominada pela geração Y, mas que foi criada pela geração X. Ela aproxima quem está longe e tem distanciado quem está

Leia mais

www.dinheiroganharja.com

www.dinheiroganharja.com Sumário Introdução...3 Empreendedorismo Digital...4 Trabalhar em casa ou da Onde quiser...5 Liberdade financeira...5 Como criar um blog...7 Domínio...7 Hospedagem...8 WordPress...9 Instalando a Plataforma

Leia mais

Informática Aplicada. Aula 3 Internet, Browser e E-mail. Professora: Cintia Caetano

Informática Aplicada. Aula 3 Internet, Browser e E-mail. Professora: Cintia Caetano Informática Aplicada Aula 3 Internet, Browser e E-mail Professora: Cintia Caetano SURGIMENTO DA INTERNET A rede mundial de computadores, ou Internet, surgiu em plena Guerra Fria, no final da década de

Leia mais

Você já comprou roupa pela internet? 1,5% INTERNET VAREJO PELA UMA ANÁLISE SOBRE AS VENDAS DE O VAREJO ON-LINE NO BRASIL

Você já comprou roupa pela internet? 1,5% INTERNET VAREJO PELA UMA ANÁLISE SOBRE AS VENDAS DE O VAREJO ON-LINE NO BRASIL UMA ANÁLISE SOBRE AS VENDAS DE VAREJO PELA INTERNET O VAREJO ON-LINE NO BRASIL Você já comprou roupa pela internet? Estatisticamente, é bastante improvável, pois apesar de as roupas liderarem as compras

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

Sobre as Franquias Honing Brasil A Honing Brasil é a marca de roupa masculina inspirada no Hóquei no Gelo canadense. A paixão dos canadenses por este esporte e a garra de seus praticantes inspiram a Honing,

Leia mais

NEGÓCIOS NA ERA DIGITAL. Prof. Msc. Adolfo Colares adolfo@ceap.br twitter: @adolfocolares facebook: Adolfo Colares

NEGÓCIOS NA ERA DIGITAL. Prof. Msc. Adolfo Colares adolfo@ceap.br twitter: @adolfocolares facebook: Adolfo Colares NEGÓCIOS NA ERA DIGITAL Prof. Msc. Adolfo Colares adolfo@ceap.br twitter: @adolfocolares facebook: Adolfo Colares MODELOS DE NEGÓCIOS DIGITAIS Tópicos: ü e- business ü e- commerce ü e- procurement ü e-

Leia mais

DESAFIO ETAPA 1 Passo 1

DESAFIO ETAPA 1 Passo 1 DESAFIO Um dos maiores avanços percebidos pela área de qualidade de software foi comprovar que a qualidade de um produto final (software) é uma consequência do processo pelo qual esse software foi desenvolvido.

Leia mais

Guia Definitivo de Ferramentas para Micro Empreendedores Individuais

Guia Definitivo de Ferramentas para Micro Empreendedores Individuais Guia Definitivo de Ferramentas para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita Federal. O incentivo

Leia mais

www.artesanatoja.com

www.artesanatoja.com GANHE DINHEIRO COM UMA LOJA VIRTUAL Conheça os principais veículos de vendas online utilizados por artesãos na internet e saiba como é fácil ter uma loja online para ganhar dinheiro já! Sempre que produzimos

Leia mais

23ª edição. Índice. Copyright e-bit Todos os Direitos Reservados. O que é WebShoppers... 03. A e-bit... 04

23ª edição. Índice. Copyright e-bit Todos os Direitos Reservados. O que é WebShoppers... 03. A e-bit... 04 Índice O que é WebShoppers... 03 A e-bit... 04 Dados WebShoppers: Metodologia... 06 Sumário Executivo... 08 Estrutura do Relatório... 09 Parte I Balanço de 2010... 10 2010: Um ano para se lembrar! Quanto

Leia mais

Documentação. Programa de Evolução Contínua Versão 1.74

Documentação. Programa de Evolução Contínua Versão 1.74 Documentação Programa de Evolução Contínua Versão 1.74 Sumário Resumo das Novidades... 3 Configuração das Novidades... 5 PagSeguro Transparente... 5 Integração PayU Latam... 6 Integração Marketplaces B2W...

Leia mais

3 DICAS QUE VÃO AJUDAR A POUPAR DINHEIRO EM SEU PRÓXIMO PROJETO DE VÍDEO

3 DICAS QUE VÃO AJUDAR A POUPAR DINHEIRO EM SEU PRÓXIMO PROJETO DE VÍDEO 3 DICAS QUE VÃO AJUDAR A POUPAR DINHEIRO EM SEU PRÓXIMO PROJETO DE VÍDEO Fazer vídeos hoje em dia já não é o bicho de 7 cabeças que realmente foi a pouco tempo atrás. Nesse e-book você vai começar a aprender

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 09

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 09 FACULDADE CAMÕES PORTARIA 4.059 PROGRAMA DE ADAPTAÇÃO DE DISCIPLINAS AO AMBIENTE ON-LINE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL DOCENTE: ANTONIO SIEMSEN MUNHOZ, MSC. ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: FEVEREIRO DE 2007. Internet,

Leia mais

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO 1 OBJETIVOS 1. O que é a nova infra-estrutura informação (TI) para empresas? Por que a conectividade é tão importante nessa infra-estrutura

Leia mais

O COMÉRCIO ELETRÔNICO NO BRASIL

O COMÉRCIO ELETRÔNICO NO BRASIL O COMÉRCIO ELETRÔNICO NO BRASIL MARCOS MENDES. MBA em Tecnologia da Informação e da Comunicação na Educação (PUC-RS). Docente das Faculdades IESAP e CEAP. Professor das disciplinas Computação Gráfica,

Leia mais

Um sistema construído para ser prático e funcional

Um sistema construído para ser prático e funcional The Bearshop Um sistema construído para ser prático e funcional O Bearshop é uma plataforma de ecommerce que foi desenvolvida para ser extremamente eficiente, com diversas automatizações e integrações

Leia mais

Twitter: @vtexonline / @asoncini

Twitter: @vtexonline / @asoncini São Paulo 2013 1 Apresentação Alexandre Nucci Soncini (alexandre.soncini@vtex.com.br) Engenheiro de computadores e pós-graduado em PMI Mais de 30 palestras em 2011 por todo Brasil (EDTED, E- commerce Brasil,

Leia mais

Perguntas Frequentes. Distribuidores

Perguntas Frequentes. Distribuidores Perguntas Frequentes Distribuidores O que é o site Compre Lista Escolar? É um site que possui um sistema desenvolvido, exclusivamente, para que distribuidores possam realizar vendas de livros escolares

Leia mais

Criação de Sites - Lojas Virtuais - Anúncios - Divulgação no Google - Redes Sociais

Criação de Sites - Lojas Virtuais - Anúncios - Divulgação no Google - Redes Sociais Criação de Sites - Lojas Virtuais - Anúncios - Divulgação no Google - Redes Sociais 1 Veja porque você precisa de um site mobile SITE PARA CELULAR 50% das buscas pela internet são feitas por celulares

Leia mais

A sua empresa em contato com o mundo. Ferramenta de envio de SMS

A sua empresa em contato com o mundo. Ferramenta de envio de SMS A sua empresa em contato com o mundo Ferramenta de envio de SMS A Talktelecom Líder na América Latina em telefonia computadorizada Compete no mercado desde 1992 com soluções em telecomunicações Em plena

Leia mais

Influência da internet nas decisões de compra femininas

Influência da internet nas decisões de compra femininas Influência da internet nas decisões de compra femininas Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e

Leia mais

Fundamentos do Comércio Eletrônico

Fundamentos do Comércio Eletrônico Administração e Finanças Uniban Notas de Aula Comércio (e-commerce) Prof. Amorim Fundamentos do Comércio Comércio Mais do que a mera compra e venda de produtos on-line. Engloba o processo on-line inteiro:

Leia mais

Negócios inovadores, experiências e Insights no e-commerce. Inovações e Insights e-commerce

Negócios inovadores, experiências e Insights no e-commerce. Inovações e Insights e-commerce Negócios inovadores, experiências e Insights no e-commerce. Apresentação @JoaoKepler O Vendedor Na Era Digital Todos nós vendemos alguma coisa. Principalmente Imagem. Processo de Vendas O processo de vendas,

Leia mais

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II INTERNET Protocolos de Aplicação Intranet Prof: Ricardo Luís R. Peres As aplicações na arquitetura Internet, são implementadas de forma independente, ou seja, não existe um padrão

Leia mais