Como elaborar um relatório de pesquisa

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Como elaborar um relatório de pesquisa"

Transcrição

1 Como elaborar um relatório de pesquisa Profa. Dra. Maria José B. Finatto - UFRGS - Instituto de Letras Seminários Temáticos PROPESQ

2 Preâmbulo - sério! O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica com o apoio do CNPq PIBIC/CNPq/UFRGS - é um programa voltado para o desenvolvimento do pensamento científico e da iniciação à pesquisa de estudantes de graduação. 2 Objetivos gerais 2.1 Contribuir para a formação científica dos alunos de graduação. 2.2 Contribuir para a formação de recursos humanos para a pesquisa. 2.3 Contribuir para a redução do tempo médio de permanência dos alunos na pós-graduação.

3 RENOVAR? SEGUIR EM FRENTE! Para encaminhar a solicitação [pedido de uma QUOTA DE BOLSA PARA UM ALUNO OCUPAR], o pesquisador deve dispor de: 5.1 caso tenha sido contemplado com quota de Iniciação Científica no último edital, relatório de atividades elaborado pelo bolsista, em arquivo formato PDF, constando objetivos da pesquisa, atividades desenvolvidas e resultados alcançados, conforme orientações oferecidas nos Seminários Temáticos do Programa de Iniciação Científica da UFRGS; 5.2 plano de atividades em arquivo formato PDF; Prazo pedidos PIBIC-UFRGS-CNPq: 02 de maio de 2012 Relatórios parciais: até 30 de abril!

4 Como acessar seus dados? VIA SITE DA UFRGS: PORTAL DA PESQUISA Linha Projeto Pesquisador UFRGS - clique e veja ao lado em BOLSISTAS Fôlderes Digite seu nome!

5 Roteiro desta apresentação relatórios : um tipo de texto - tipo de escrita orientações, dicas, sugestões dificuldades mais comuns : exemplos de um personagem fictício/ e de bolsistas reais - pesquisa na área de LETRAS/LINGUÍSTICA soluções possíveis : sugestões para você AVALIAR SE CABEM NO SEU CASO! Perguntas ao final até 17:15h

6 Pontos importantes 1 - Por que se faz um relatório? 2 - O que considerar ao planejar um relatório? 3 - Como escrever um relatório? 4 - Lembrar de fazer Lembrar de não fazer... DICA:... COMECE LOGO!!!!!!! HOJE! PRAZO CURTO!

7 1 - Por que se faz um relatório? relatar/descrever um trabalho feito ( um trabalho científico) prestar contas em relação a um plano de atividades e a um projeto de pesquisa foco: avaliação/ decisão sobre continuidade da bolsa/investigação/coerência entre o que se prometeu e o que se pôde cumprir DICA 1: tenha à mão: o PROJETO* (no qual se insere a SUA bolsa)/ PLANO DE ATIVIDADES DO BOLSISTA/ *Projeto apresentado por seu ORIENTADOR*

8 Nossos personagens Kleidiélly Ratones dedicada bolsista de IC Ornilson Rinco um crítico (e fofinho) sempre presente na vida da bolsista.

9 2 - O que considerar ao planejar um relatório? Esse tipo de texto ninguém nasce SABENDO FAZER e EXIGE planejamento, tempo...planeje/rascunhe Alguém vai ler e precisa ENTENDER o que VOCÊ* fez! O leitor compara/coteja: projeto, plano de atividades e o relatório - quem prometeu tem que cumprir! Kleidiélly ALERTA: Não confunda o SEU trabalho de IC com o TRABALHO do seu orientador ou de seus colegas (outros bolsistas de IC, mestrandos, doutorandos). SITUE O TODO, MAS... MOSTRE A SUA PARTE NO CONJUNTO!

10 O FLUXO DA PESQUISA CIENTÍFICA Passo 1 Passo 2 Passo 3 Passo 4 AQUI ENTRA O SEU RELATÓRIO! Cada área de conhecimento/tipo de pesquisa tem o seu es Adaptado de NARDI 2010

11 Peça o relatório do bolsista anterior! E/OU de bolsistas de outros projetos próximos ao seu! Dica especial da Kleidiélly: Se você for de um projeto de Teoria da Literatura, tenha cuidado com modelitos de relatório do seu amigo da Engenharia de Produção!!! Você já fez isso, K? Cruzes!!!

12 ITENS BÁSICOS FORMA é importante...mas não substitui resultados consistentes e interpretação adequada. Fonte: NARDI 2010

13 3 - Como escrever um relatório? Identificação Introdução Finalmente! Material e Métodos Resultados Discussão / Conclusões Tá com pressa? Tem fila no RU! Matéria encaminhada para publicação Bibliografia Perspectivas de continuidade ou desdobramento do trabalho Outras atividades de interesse universitário Apoio Agradecimentos

14 UM BOM EXEMPLO!

15 Início de Kleidiélly Ratones: sabia começar mal...mas depois ficou CRAQUE veja que RUIM Todos evoluímos!

16 i - Aluna: Kleidiélly Ratones UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL UFRGS RELATÓRIO DE ATIVIDADES IC PERÍODO DESTE RELATÓRIO: 08 de setembro/2010 a 31 de dezembro/ meses COORDENADOR DO PROJETO OU ORIENTADOR: Profª. Drª. Maria José Bocorny Finatto, docente do Instituto de Letras da UFRGS. II - Introdução O presente relatório relata as atividades de pesquisa da aluna Kleidiélly Ratones que colaborou com os estudos deste projeto de iniciação científica, tendo início em 08 de agosto permanecendo até 31 de dezembro de Esse projeto faz parte do grupo de pesquisa TEXTPED que se desenvolve na Universidade Federal do Rio Grande do Sul e conta com a colaboração do Instituto de Letras com o Instituto de Pediatria dessa mesma universidade. A pesquisa pretendia estudar como são os textos publicados por pesquisadores que foram depois traduzidos para o inglês, então montamos uma coleção de textos originais e suas traduções e em seguida começamos a observar como cada tradutor fazia a sua tradução e logo vimos que havia muita coisa para melhorar.

17

18

19 Trabalho de colegas de projeto!

20 III - Atividades Realizadas RESULTADOS por Kleidiélly Ratones - no passado - um rascunho - ruim! Frases-parágrafo = problema... Os resultados, obviamente, são as atividades desempenhadas pela bolsista que consistiram, primeiramente, na familiarização com os textos, conforme consta no projeto como atividade proposta para o primeiro semestre da bolsa. Esse primeiro contato com uma terminologia específica é essencial para o reconhecimento de padrões que constituem o modus dicendi dessa comunidade discursiva envolvida. O entendimento de uma área como a Pediatria exige certo conhecimento prévio da linguagem especializada que esta área se utilizará. e é preciso que a pessoa leia bastante e releia os textos originais e traduzidos Dessa forma, é mandatório que essa etapa seja realizada com muita propriedade, com bases sólidas, a fim de proporcionar um bom andamento da pesquisa. A busca por corpora ( que são os conjuntos de textos que construímos para estudo) é essencial uma vez que esse estudo é baseado em um mapeamento da linguagem em diferentes gêneros textuais. Para tanto, foi necessário uma investigação exaustiva de revistas (científicas e para leigos), jornais e manuais acadêmicos a fim de contemplar uma porção representativa de material de estudo. Foi realizada também a leitura de uma compilação de textos da revista JPED (Jornal de Pediatria) já existentes desde 2008, o que já facilitou para a busca de padrões frasais que se repetiam, fator que consiste em provável característica do modo de dizer da área de modo que, em consequência, se poderia fazer comparações com as versões em inglês dos mesmos textos.

21 Outras áreas: boas dicas! Adaptado de NARDI 2010

22 Adaptado de NARDI 2010

23 A seção MATERIAIS E MÉTODOS Situe o leitor sobre o tipo de dado com que você trabalhou ( de onde são os seus dados?) Responda: Como você explorou/manipulou esse(s) dado(s)? Lembre que o trabalho com os dados visa responder a UMA PERGUNTA DE PESQUISA Há áreas em que o dado é uma BIBLIOGRAFIA, UM RELATO DE PESSOAS, QUADROS DE DESEMPENHO DE UM ATLETA REGISTRADOS EM DIFERENTES SITUAÇÕES...FOTOS... AMOSTRAS DE SANGUE...

24 Cada área, um tipo de detalhe! Adaptado de NARDI 2010

25 A seção RESULTADOS Que respostas você encontrou para a sua pergunta de pesquisa? Você cumpriu o que estava no PLANO DE ATIVIDADES? DESCREVER O QUE VOCÊ ENCONTROU: A minha pergunta de estudo foi: haveria um padrão de tradução do português para o inglês nos textos de Pediatria? Resposta: Sim, principalmente no encurtamento de frases no inglês!

26 Descrevendo resultados Gráficos Quadros Tabelas Usei também para listar materiais na seção MATERIAIS E MÉTODOS! Ficou muito bom! Texto ótimo recurso para ilustrar os dados! Tornam o texto mais enxut

27 Discussão dos resultados O que Descobri esse coisas resultado legais!!! mostra? Há explicações? Confirma trabalhos anteriores? Isso pode ser generalizado? Limites do que foi feito ( sem avacalhar-se!) Perspectivas - estudos futuros

28 E as outras partes? Discussão / Conclusões - fecho - retomada do plano de atividades Matéria encaminhada para publicação *Participação em eventos - com comprovantes escaneados! Bibliografia (apenas a CITADA) Perspectivas de continuidade ou desdobramento do trabalho *Outras atividades de interesse universitário - Congressos/Encontros Apoio - O Projeto teve financiamento do CNPq e FAPERGS Agradecimentos - colegas, outros grupos de pesquisa, laboratórios - Colaboraram: Romalário da Silva Souza (doutorando), Klebermilson Nunes (mestrando) e Gretchen Maria Aparecida Brito ( bolsista de IC)

29 DICA A cada ano, esta palestra é dada por pesquisadores de áreas diferentes ( Biociências, Matemática, Música, Letras...) Todos os slides ficam disponíveis em 2011/ufrgs Seminários Temáticos Dicas de professores de diferentes áreas da UFRGS sobre como fazer: RESUMOS/PÔSTERES/REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS, etc.

30 PERGUNTAS?????? COMO FAZER UM RELATÓRIO? PESQUISAS em LETRAS E LINGUÍSTICA? Vale a pena conhecer!!! Veja no PORTAL DA PESQUISA da UFRGS!! Obrigada por sua atenção! Kleidiélly Ratones & Ornilson Rinco.

EDITAL 009/2015 INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX-VITÓRIA

EDITAL 009/2015 INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX-VITÓRIA EDITAL 009/2015 INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX-VITÓRIA Chamada para submissão de Projetos de Iniciação Científica e Tecnológica A Direção Geral da FACULDADE BRASILEIRA MULTIVIX-Vitória,

Leia mais

EDITAL DE BOLSAS DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

EDITAL DE BOLSAS DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL DE BOLSAS DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Rubens Guilhemat, Secretário Geral do Centro Universitário Sant Anna, no uso de suas atribuições torna público o presente EDITAL que regerá o Processo

Leia mais

Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de São Vicente (PIC-FATEF)

Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de São Vicente (PIC-FATEF) FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de São Vicente (PIC-FATEF) Introdução O Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS PROCIENT/FACDO

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS PROCIENT/FACDO INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS PROCIENT/FACDO ACADÊMICO INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS PROCIENT/FACDO PROFESSOR ORIENTADOR Sobre o acompanhamento dos projetos de iniciação científica

Leia mais

Edital EAD UFRGS 17. Cartão UFRGS: 9173. Maria José Bocorny Finatto.Instituto de Letras. Ramal: 6711 mfinatto@terra.com.br

Edital EAD UFRGS 17. Cartão UFRGS: 9173. Maria José Bocorny Finatto.Instituto de Letras. Ramal: 6711 mfinatto@terra.com.br Portal de Serviços - SEAD - UFRGS - Edital EAD UFRGS 17 1º Coordenador Cartão UFRGS: 9173 Nome: Maria José Bocorny Finatto Unidade:.Instituto de Letras Vínculo: Professor Ramal: 6711 E-Mail: mfinatto@terra.com.br

Leia mais

O Funcionamento dos Cursos... 02 Geração de Login e Senha... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 06 Ambiente Virtual de Aprendizagem...

O Funcionamento dos Cursos... 02 Geração de Login e Senha... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 06 Ambiente Virtual de Aprendizagem... O Funcionamento dos Cursos... 02 Geração de Login e Senha... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 06 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 08 Edição do Perfil... 10 Ambiente Colaborar... 11 Iniciando

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE O CONTEÚDO DO PROJETO

ORIENTAÇÕES SOBRE O CONTEÚDO DO PROJETO ORIENTAÇÕES SOBRE O CONTEÚDO DO PROJETO ESCOLHA DO TEMA - Seja cauteloso na escolha do tema a ser investigado. Opte por um tema inserido no conteúdo programático da disciplina pela qual teve a maior aptidão

Leia mais

EDITAL 191/2015 Programa de Iniciação Científica Voluntária/IFSP Campus Itapetininga

EDITAL 191/2015 Programa de Iniciação Científica Voluntária/IFSP Campus Itapetininga EDITAL 191/2015 Programa de Iniciação Científica Voluntária/IFSP Campus Itapetininga A Direção Geral do campus Itapetininga do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), torna

Leia mais

Faculdade Barão do Rio Branco Faculdade do Acre. Regulamento do Programa de Iniciação Científica (PIC)

Faculdade Barão do Rio Branco Faculdade do Acre. Regulamento do Programa de Iniciação Científica (PIC) Faculdade Barão do Rio Branco Faculdade do Acre Regulamento do Programa de Iniciação Científica (PIC) Rio Branco - Acre Agosto - 2008 Regulamento do Programa de Iniciação Científica Regulamenta o Programa

Leia mais

DESENVOLVIMENTO E ORGANIZA- ÇÃO DO TRABALHO CIENTÍFICO. META Descrever como proceder para melhor elaborar e organizar um trabalho científico.

DESENVOLVIMENTO E ORGANIZA- ÇÃO DO TRABALHO CIENTÍFICO. META Descrever como proceder para melhor elaborar e organizar um trabalho científico. DESENVOLVIMENTO E ORGANIZA- ÇÃO DO TRABALHO CIENTÍFICO Aula 3 META Descrever como proceder para melhor elaborar e organizar um trabalho científico. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno(a) deverá: ler

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 1. Definição A Iniciação Científica é uma atividade de investigação, realizada por estudantes de graduação, no âmbito de projeto de pesquisa, orientada por

Leia mais

EDITAL Nº 004/2014 SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA

EDITAL Nº 004/2014 SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 004/2014 SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA Chamada para seleção de Projetos para o Edital de Pesquisa e Iniciação Científica da Faculdade Capixaba de Nova Venécia. A Professora

Leia mais

Gestão de Projetos. Alessandro Almeida www.alessandroalmeida.com 11/08/2014

Gestão de Projetos. Alessandro Almeida www.alessandroalmeida.com 11/08/2014 Gestão de Projetos Alessandro Almeida www.alessandroalmeida.com 11/08/2014 Parabéns e bem-vindos ao sétimo semestre! Falta pouco!!!! Somente 2 semestres... TCC: Uma das missões dos próximos meses! Não

Leia mais

Planejamento didático para o ensino de Surdos na perspectiva bilíngue. Vinicius Martins Flores Universidade Luterana do Brasil ULBRA

Planejamento didático para o ensino de Surdos na perspectiva bilíngue. Vinicius Martins Flores Universidade Luterana do Brasil ULBRA Planejamento didático para o ensino de Surdos na perspectiva bilíngue. Vinicius Martins Flores Universidade Luterana do Brasil ULBRA Resumo: O presente trabalho apresenta uma análise, que se originou a

Leia mais

EDITAL Nº 01, DE 22 DE JUNHO DE 2015. PROGRAMA VOLUNTÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PROVIC

EDITAL Nº 01, DE 22 DE JUNHO DE 2015. PROGRAMA VOLUNTÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PROVIC CENTRO EDUCACIONAL NOSSA SENHORA AUXILIADORA INSTITUTOS SUPERIORES DE ENSINO DO CENSA CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL Nº 01, DE 22 DE JUNHO DE 2015. PROGRAMA VOLUNTÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Leia mais

II Encontro de Ciência e Tecnologia FARO/IJN. Edital 2015. Tema: LUZ, CIÊNCIA E VIDA.

II Encontro de Ciência e Tecnologia FARO/IJN. Edital 2015. Tema: LUZ, CIÊNCIA E VIDA. II Encontro de Ciência e Tecnologia FARO/IJN Edital 2015 Tema: LUZ, CIÊNCIA E VIDA. A Direção da Faculdade de Rondônia FARO/IJN torna público, por meio deste edital, as informações para realização do II

Leia mais

Orientações para Mostra Científica IV MOSTRA CIENTÍFICA 2014 COLÉGIO JOÃO PAULO I

Orientações para Mostra Científica IV MOSTRA CIENTÍFICA 2014 COLÉGIO JOÃO PAULO I Orientações para Mostra Científica IV MOSTRA CIENTÍFICA 2014 COLÉGIO JOÃO PAULO I Tema VIDA EFICIENTE: A CIÊNCIA E A TECNOLOGIA A SERVIÇO DO PLANETA Cronograma Orientações Pré-projeto Metodologia Relatório

Leia mais

Dicas sobre o projeto de pesquisa.

Dicas sobre o projeto de pesquisa. Dicas sobre o projeto de pesquisa. Profa. Dra. Ana Mauriceia Castellani Oferecimento e apoio: Objetivos desta palestra Destacar os principais pontos de um projeto de pesquisa. Indicar problemas que podem

Leia mais

FACULDADE DO SULDESTE GOIANO PROGRAMA DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

FACULDADE DO SULDESTE GOIANO PROGRAMA DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DO SULDESTE GOIANO PROGRAMA DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 01/2011 A COORDENADORIA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FACULDADE DO SUDESTE GOIANO, NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES LEGAIS, RESOLVE:

Leia mais

UNIVERSIDADE VILA VELHA ES REITORIA EDITAL Nº 10/2012 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC / UVV / FAPES

UNIVERSIDADE VILA VELHA ES REITORIA EDITAL Nº 10/2012 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC / UVV / FAPES REITORIA EDITAL Nº 10/2012 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC / UVV / FAPES O Reitor da Universidade Vila Velha faz saber a todos os interessados que estarão abertas, de 31 de maio a

Leia mais

Conhecendo um pouco de matrizes e determinantes

Conhecendo um pouco de matrizes e determinantes Módulo 3 Unidade 29 Conhecendo um pouco de matrizes e determinantes Para início de conversa... Frequentemente em jornais, revistas e também na Internet encontramos informações numéricas organizadas na

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FACULDADE DE ESTUDOS SOCIAIS DO ESPÍRITO SANTO FACULDADE PIO XII REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ( 6º PERÍODO/2013-7º PERÍODO/2014-8º PERÍODO/2014 ) Cariacica 2013/2014 FACULDADE DE ESTUDOS

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE PESQUISA REGULAMENTO DO PROGRAMA UNISC DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PUIC e PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E INOVAÇÃO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL 024/2015 PRPGP/UFSM Programa PROIC-HUSM Programa de Bolsas de Iniciação Científica ou Auxílio

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES

ORIENTAÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES ORIENTAÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES Ao organizar um trabalho escolar é necessário que algumas normas sejam observadas pelo aluno. A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) encarrega-se

Leia mais

uma representação sintética do texto que será resumido

uma representação sintética do texto que será resumido Resumo e Resenha Resumo Ao pesquisar sobre as práticas de linguagem nos gêneros escolares, Schneuwly e Dolz (1999: 14), voltando seus estudos para o nível fundamental de ensino, revelam que a cultura do

Leia mais

Edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Tecnológica e Inovação BIT/UFRGS - 2015/2016

Edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Tecnológica e Inovação BIT/UFRGS - 2015/2016 Edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Tecnológica e Inovação BIT/UFRGS - 2015/2016 A Universidade Federal do Rio Grande do Sul, por intermédio da Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

Princípios de pesquisa na área de educação: análise de dados.

Princípios de pesquisa na área de educação: análise de dados. www..botanicaonline.com.br Site organizado pela Profa. Dra. Suzana Ursi Depto. de Botânica, Instituto de Biociências, USP Princípios de pesquisa na área de educação: análise de dados. Autor: João Rodrigo

Leia mais

P2CEM. Pesquisa 2015/1. Elaboração de trabalho escrito. Profa. Dra. Zélia Soares Macedo Departamento de Física

P2CEM. Pesquisa 2015/1. Elaboração de trabalho escrito. Profa. Dra. Zélia Soares Macedo Departamento de Física P2CEM Pesquisa 2015/1 Elaboração de trabalho escrito Profa. Dra. Zélia Soares Macedo Departamento de Física Tipos de trabalho escrito: - monografia (1º semestre); - projeto (1º ou 2º semestre); - relatório

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ANHEMBI MORUMBI

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ANHEMBI MORUMBI EDITAL 03/2014 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ANHEMBI MORUMBI A Pró-reitora de Pesquisa, por meio da Coordenadoria de Pesquisa da Universidade Anhembi Morumbi torna público o

Leia mais

Fonte: http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/coordenador-pedagogico/projeto-formacao-professoresmatematica-623627.shtml

Fonte: http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/coordenador-pedagogico/projeto-formacao-professoresmatematica-623627.shtml Fonte: http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/coordenador-pedagogico/projeto-formacao-professoresmatematica-623627.shtml Projeto de formação de professores em Matemática Um projeto exclusivo

Leia mais

AULA 3 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

AULA 3 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA AULA 3 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA O que é uma fundamentação teórica É uma visão crítica da pesquisa existente que é significante para o trabalho que o aluno/pesquisador está desenvolvendo. Identifica e organiza

Leia mais

Edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Tecnológica e Inovação PROBITI/FAPERGS/UFRGS - 2015/2016

Edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Tecnológica e Inovação PROBITI/FAPERGS/UFRGS - 2015/2016 Edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Tecnológica e Inovação PROBITI/FAPERGS/UFRGS - 2015/2016 A Universidade Federal do Rio Grande do Sul, por intermédio da Secretaria de Desenvolvimento

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ATIVIDADES COMPLEMENTARES ATIVIDADES COMPLEMENTARES 2011 ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1. APRESENTAÇÃO Este documento apresenta um conjunto geral de normas e orientações sobre as Atividades Complementares dos Cursos da FAECE (Faculdade

Leia mais

Prof. Dr. José Dornelas www.josedornelas.com. Manual do Professor

Prof. Dr. José Dornelas www.josedornelas.com. Manual do Professor Prof. Dr. José Dornelas www.josedornelas.com Manual do Professor Manual do professor Este manual deve ser usado em conjunto com o vídeo do autor disponível no site da editora: www.campus.com.br Maiores

Leia mais

INFORMATIVO ROTÁRIO. Rotary International Brazil Office RI BRAZIL OFFICE DESEJA BOAS FESTAS

INFORMATIVO ROTÁRIO. Rotary International Brazil Office RI BRAZIL OFFICE DESEJA BOAS FESTAS INFORMATIVO ROTÁRIO Rotary International Brazil Office RI BRAZIL OFFICE DESEJA BOAS FESTAS Nº 178 Agradecemos a todos que trabalham conosco, dando o melhor de si. Sabemos que podemos caminhar juntos em

Leia mais

MONOGRAFIA : COMO FAZER

MONOGRAFIA : COMO FAZER Alguns sites que tratam sobre monografias http://www.admbrasil.com.br/abnt.htm http://planeta.terra.com.br/servicos/monografiaabnt/ http://www.sinescontabil.com.br/trabs_profissionais/fazendo_uma_monografia.htm

Leia mais

APRESENTAÇÃO 1 OBJETIVOS. 1.1 Objetivo Geral

APRESENTAÇÃO 1 OBJETIVOS. 1.1 Objetivo Geral APRESENTAÇÃO Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica O Instituto de Pós-Graduação e Graduação IPOG, no uso de suas atribuições legais, torna público o presente Edital, convocando os docentes

Leia mais

X Encontro Nacional de Educação Matemática Educação Matemática, Cultura e Diversidade Salvador BA, 7 a 9 de Julho de 2010

X Encontro Nacional de Educação Matemática Educação Matemática, Cultura e Diversidade Salvador BA, 7 a 9 de Julho de 2010 INVESTIGAÇÃO MATEMÁTICA: UMA EXPERIÊNCIA DE ENSINO Bruno Rodrigo Teixeira 1 Universidade Estadual de Londrina - UEL bruno_matuel@yahoo.com.br Camila Rosolen 2 Universidade Estadual de Londrina - UEL camilarosolen@yahoo.com.br

Leia mais

MEMÓRIA URBANA DE PALMAS-TO: LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES E MATERIAL SOBRE O PLANO DE PALMAS E SEUS ANTECEDENTES

MEMÓRIA URBANA DE PALMAS-TO: LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES E MATERIAL SOBRE O PLANO DE PALMAS E SEUS ANTECEDENTES MEMÓRIA URBANA DE PALMAS-TO: LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES E MATERIAL SOBRE O PLANO DE PALMAS E SEUS ANTECEDENTES Nome dos autores: Gislaine Biddio Rangel¹; Ana Beatriz Araujo Velasques². 1 Aluna do Curso

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUMAR

REGULAMENTO PROGRAMAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUMAR REGULAMENTO PROGRAMAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUMAR CAPÍTULO FINALIDADES E OBJETIVOS Art. 1º - As normas que seguem visam orientar a comunidade acadêmica quanto aos procedimentos que devem ser observados

Leia mais

NO ABRIR DA MINHA BOCA (EFÉSIOS 6:19) USO DO POWERPOINT

NO ABRIR DA MINHA BOCA (EFÉSIOS 6:19) USO DO POWERPOINT NO ABRIR DA MINHA BOCA (EFÉSIOS 6:19) USO DO POWERPOINT ACRESCENTANDO IMAGENS A APRESENTAÇÃO Algumas igrejas preferem o uso do multimídia para suas apresentações. Oferecendo a esses pastores uma apresentação

Leia mais

EDITAL INTERNO 003/2015 PIBIC ANEXO II

EDITAL INTERNO 003/2015 PIBIC ANEXO II ANEXO II FUNDAÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTADUAL DA ZONA OESTE CENTRO SETORIAL DE PRODUÇÃO INDUSTRIAL, DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SÁUDE OU DE COMPUTAÇÃO E MATEMÁTICA (PREENCHER CONFORME O CENTRO SETORIAL

Leia mais

PASSO A PASSO PARA INSCRIÇA O BOLSA IC/IT

PASSO A PASSO PARA INSCRIÇA O BOLSA IC/IT PASSO A PASSO PARA INSCRIÇA O BOLSA IC/IT Para ser bolsista IC/IT em uma pesquisa é necessário: Existir edital aberto; Encontrar um orientador que faça parte de um projeto inscrito na Plataforma de Apoio

Leia mais

METODOLOGIA E ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

METODOLOGIA E ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS METODOLOGIA E ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS prof.a Manolita Correia Lima - PMDGI/ESPM e RAEP/ANGRAD prof. Guilherme Marback Neto - Diretor de Publicações da ANGRAD 25 de Outubro de 2015 10h30 12h30

Leia mais

Manual de publicação de conteúdos no Joomla - Pós-Graduação

Manual de publicação de conteúdos no Joomla - Pós-Graduação Universidade Estadual do Oeste do Paraná Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) Divisão de Desenvolvimento/Sistemas Web Manual de publicação de conteúdos no Joomla da Unioeste Como incluir conteúdo na

Leia mais

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS 1 SUMÁRIO Funcionamento dos Cursos... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 07 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 09 Edição do Perfil... 12 Acessando as Atividades... 14 Iniciando o Semestre...

Leia mais

EDITAL Nº 73/2013. Público-alvo: alunos de cursos de graduação, exceto aqueles matriculados no último semestre do curso.

EDITAL Nº 73/2013. Público-alvo: alunos de cursos de graduação, exceto aqueles matriculados no último semestre do curso. EDITAL Nº 73/2013 Programa Institucional de Iniciação Científica em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Proiti) Bolsas de Iniciação Científica Proiti/CNPq/UNISANTOS A Universidade Católica de Santos

Leia mais

Programa de Bolsas de Iniciação Científica PROBIC/IBMEC. Edital de seleção - 2014

Programa de Bolsas de Iniciação Científica PROBIC/IBMEC. Edital de seleção - 2014 Programa de Bolsas de Iniciação Científica PROBIC/IBMEC Edital de seleção - 2014 A Faculdade Ibmec-RJ - por meio da Coordenação de Pesquisa e da Coordenação de Iniciação Científica, abre inscrições aos

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DAS LIGAS ACADÊMICAS CURSO DE MEDICINA UNIFENAS BH? ATIVIDADES COMPLEMENTARES

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DAS LIGAS ACADÊMICAS CURSO DE MEDICINA UNIFENAS BH? ATIVIDADES COMPLEMENTARES MANUAL DE ORIENTAÇÃO DAS LIGAS ACADÊMICAS CURSO DE MEDICINA UNIFENAS BH ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1- O QUE É UMA LIGA ACADÊMICA? As Ligas Acadêmicas são entidades sem fins lucrativos. As Ligas Acadêmicas

Leia mais

3 Dicas MATADORAS Para Escrever Emails Que VENDEM Imóveis

3 Dicas MATADORAS Para Escrever Emails Que VENDEM Imóveis 3 Dicas MATADORAS Para Escrever Emails Que VENDEM Imóveis O que é um e- mail bem sucedido? É aquele e- mail que você recebe o contato, envia o e- mail para o cliente e ele te responde. Nós não estamos

Leia mais

Instituto Adus. Tutorial de acesso e publicação na Plataforma Wiki do Instituto ADUS

Instituto Adus. Tutorial de acesso e publicação na Plataforma Wiki do Instituto ADUS Instituto Adus Tutorial de acesso e publicação na Última atualização: 9 de agosto de 05 Conteúdo Sobre o Projeto Wiki Adus... 3 Login e Acesso... 4 Editando conteúdo... 6 Dicas Avançadas... REFÊNCIAS DE

Leia mais

MANUAL PASSO-A-PASSO DO SISTEMA ONLINE

MANUAL PASSO-A-PASSO DO SISTEMA ONLINE MANUAL PASSO-A-PASSO DO SISTEMA ONLINE Junho 2015 Editor, ler com atenção as orientações informadas neste manual. Informamos que documentação preenchida incompleta e/ou que não atenda as normas da Agência

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS E SUBPROJETOS DE PESQUISA

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS E SUBPROJETOS DE PESQUISA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS E SUBPROJETOS DE PESQUISA O projeto deve, OBRIGATORIAMENTE, ser elaborado pelo Coordenador do Projeto (titulação mínima Mestre PBIC/UniEVANGÉLICA; titulação mínima Doutor

Leia mais

LISTA ICONOGRÁFICA - (Lista de ícones do Ambiente Virtual)

LISTA ICONOGRÁFICA - (Lista de ícones do Ambiente Virtual) 1 SUMÁRIO Funcionamento dos Cursos... 04 Geração de Login e Senha... 05 Guia de Percurso... 07 Manual Acadêmico... 09 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 11 Edição do Perfil... 13 Ambiente Colaborar e

Leia mais

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Escritório de Gestão de Projetos em EAD Unisinos http://www.unisinos.br/ead 2 A partir de agora,

Leia mais

:: Cuidados na Elaboração de uma Redação Científica

:: Cuidados na Elaboração de uma Redação Científica :: Cuidados na Elaboração de uma Redação Científica José Mauricio Santos Pinheiro em 21/04/2005 Os princípios indispensáveis à redação científica podem ser resumidos em quatro pontos fundamentais: clareza,

Leia mais

PROJETO TEMÁTICO INSTITUIÇÕES POLÍTICAS E GASTOS PÚBLICOS: UM ESTUDO COMPARATIVO DOS ESTADOS BRASILEIROS

PROJETO TEMÁTICO INSTITUIÇÕES POLÍTICAS E GASTOS PÚBLICOS: UM ESTUDO COMPARATIVO DOS ESTADOS BRASILEIROS FAQ PROJETO TEMÁTICO INSTITUIÇÕES POLÍTICAS E GASTOS PÚBLICOS: UM ESTUDO COMPARATIVO DOS ESTADOS BRASILEIROS Este FAQ está divido em três partes. A primeira trata de algumas dicas gerais; a segunda traz

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual

Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIOS PARA QUALIFICAÇÃO (MESTRADO E DOUTORADO), TESES E TRABALHOS

Leia mais

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Rene Baltazar Introdução Serão abordados, neste trabalho, significados e características de Professor Pesquisador e as conseqüências,

Leia mais

EDITAL 02/2015 PPG IELA

EDITAL 02/2015 PPG IELA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL 02/2015 PPG IELA SELEÇÃO PARA BOLSAS DO PROGRAMA DE BOLSAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO

Leia mais

Estudo de um Sistema de Gêneros em um Curso Universitário

Estudo de um Sistema de Gêneros em um Curso Universitário Departamento de Letras Estudo de um Sistema de Gêneros em um Curso Universitário Aluna: Esther Ruth Oliveira da Silva Orientadora: Profª. Bárbara Jane Wilcox Hemais Introdução O presente projeto se insere

Leia mais

SUGESTÕES PARA ARTICULAÇÃO ENTRE O MESTRADO EM DIREITO E A GRADUAÇÃO

SUGESTÕES PARA ARTICULAÇÃO ENTRE O MESTRADO EM DIREITO E A GRADUAÇÃO MESTRADO SUGESTÕES PARA ARTICULAÇÃO ENTRE O MESTRADO EM DIREITO E A GRADUAÇÃO Justificativa A equipe do mestrado em Direito do UniCEUB articula-se com a graduação, notadamente, no âmbito dos cursos de

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA PESQUISA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

A IMPORTÂNCIA DA PESQUISA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO A IMPORTÂNCIA DA PESQUISA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA ACADEMIA AO MERCADO DE TRABALHO Profª. Ms. Caroline Luvizotto O Cenário atual: busca pela inovação O Cenário atual: busca pela inovação Inovação:

Leia mais

REITORIA EDITAL Nº 27/2015

REITORIA EDITAL Nº 27/2015 REITORIA EDITAL Nº 27/2015 O Reitor da Universidade Vila Velha UVV torna público a todos os interessados que estão abertas, de 29 de setembro até 10 de outubro de 2015, as inscrições de propostas provenientes

Leia mais

Pré-texto. Texto. Pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso. A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto.

Pré-texto. Texto. Pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso. A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto. Pré-texto Capa Folha de Rosto Dedicatória Agradecimentos Epígrafe Resumo Sumário Texto

Leia mais

I ENCONTRO DE CIÊNCIA & TECNOLOGIA IJN/FARO - EDITAL 2014 -

I ENCONTRO DE CIÊNCIA & TECNOLOGIA IJN/FARO - EDITAL 2014 - A Direção da Faculdade de Rondônia - IJN/FARO torna público por meio deste edital, as informações para realização do I Encontro de Ciência & Tecnologia, que acontecerá nos dias 16 e 17 de outubro de 2014.

Leia mais

REGULAMENTO NÚCLEO DE APOIO PEDAGÓGICO/PSICOPEDAGÓGICO NAP/NAPP. Do Núcleo de Apoio Pedagógico/Psicopedagógico

REGULAMENTO NÚCLEO DE APOIO PEDAGÓGICO/PSICOPEDAGÓGICO NAP/NAPP. Do Núcleo de Apoio Pedagógico/Psicopedagógico REGULAMENTO NÚCLEO DE APOIO PEDAGÓGICO/PSICOPEDAGÓGICO NAP/NAPP Capítulo I Do Núcleo de Apoio Pedagógico/Psicopedagógico Art. 1º O Núcleo de Apoio Pedagógico/Psicopedagógico- NAP/NAPP do Centro de Ensino

Leia mais

Programa de Bolsas Pesquisa Alunos da PUCRS/BPA 2015

Programa de Bolsas Pesquisa Alunos da PUCRS/BPA 2015 Programa de Bolsas Pesquisa Alunos da PUCRS/BPA 2015 EDITAL PROGRAMA DE APOIO A PESQUISA E EXTENSÃO COMUNITÁRIA NA ÁREA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL/ PEC-DES Nº 11/2015 A Pró-Reitoria de Pesquisa, Inovação

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DEFINIÇÃO

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DEFINIÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DEFINIÇÃO Art. 1º As atividades de Pesquisa da Universidade de Santo Amaro UNISA buscam fomentar o conhecimento por meio da inovação técnica, científica, humana, social e artística,

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROPPG REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ENSINO MÉDIO

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROPPG REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ENSINO MÉDIO UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROPPG REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ENSINO MÉDIO CAPÍTULO I DA NATUREZA DO PROGRAMA Art. 1º O Programa

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA Diretoria de Políticas de Formação, Materiais Didáticos e Tecnologias para a Educação Básica Coordenação Geral de Materiais Didáticos PARA NÃO ESQUECER:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL 009 /2014 PRPGP/UFSM Programa Especial de Incentivo à Pesquisa para o Servidor Mestre (PEIPSM)

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões URI Pró-Reitoria de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação PROPEPG Manual de Utilização Sistema de Projetos URI Módulo Projetos Versão 1 - Revisão

Leia mais

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU USJT REGULAMENTO INTERNO DO CURSO DE MESTRADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU USJT REGULAMENTO INTERNO DO CURSO DE MESTRADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU USJT REGULAMENTO INTERNO DO CURSO DE MESTRADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA CEPE 04/12/2013 I - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1 o O Curso de Mestrado do Programa

Leia mais

Manual do Usuário SisFAPERJ

Manual do Usuário SisFAPERJ Manual do Usuário SisFAPERJ SisFAPERJ - Manual do Usuário Página 1 Sumário Manual do Usuário... 1 SisFAPERJ... 1 1. Tela inicial Login... 3 1.1. Este é meu 1º acesso... 3 1.2. Esqueci minha senha... 4

Leia mais

Estrutura do Trabalho: Fazer um resumo descrevendo o que será visto em cada capítulo do trabalho.

Estrutura do Trabalho: Fazer um resumo descrevendo o que será visto em cada capítulo do trabalho. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ A monografia é um texto escrito contendo o resultado da pesquisa realizada como trabalho de conclusão do curso de especialização. Os itens básicos a constarem da monografia

Leia mais

FACULDADE CASTANHAL-FCAT COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FCAT

FACULDADE CASTANHAL-FCAT COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FCAT 1 FACULDADE CASTANHAL-FCAT COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FCAT Dispõe sobre a estruturação e operacionalização do Programa de Iniciação Científica

Leia mais

Identificação. PROEX - Projeto de Extensão Universitária Página 1. Modalidade: Com solicitação de bolsas e/ou recursos (Em continuidade)

Identificação. PROEX - Projeto de Extensão Universitária Página 1. Modalidade: Com solicitação de bolsas e/ou recursos (Em continuidade) PROEX - Projeto de Extensão Universitária Página 1 Modalidade: Trâmite Atual: Com solicitação de bolsas e/ou recursos (Em continuidade) Manifestação da CPEU Identificação Projeto Institucionalizado a quem

Leia mais

COMO FORMATAR MONOGRAFIA E TCC

COMO FORMATAR MONOGRAFIA E TCC TEXTO COMPLEMENTAR AULA 2 (15/08/2011) CURSO: Serviço Social DISCIPLINA: ORIENTAÇÕES DE TCC II - 8º Período - Turma 2008 PROFESSORA: Eva Ferreira de Carvalho Caro acadêmico, na Aula 2, você estudará Áreas

Leia mais

4. Professor que já possui bolsa PIBIC pode concorrer a novas bolsas no PIBITI? Sim. São cotas independentes.

4. Professor que já possui bolsa PIBIC pode concorrer a novas bolsas no PIBITI? Sim. São cotas independentes. 1. Qual a diferença entre PIBITI e PIBIC? A dinâmica e procedimentos do PIBITI (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação) é exatamente igual ao PIBIC. A diferença

Leia mais

O PROJETO DE PESQUISA. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

O PROJETO DE PESQUISA. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza O PROJETO DE PESQUISA Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Escolher um tema de pesquisa Por onde começar? Ler para aprender Estrutura do Projeto de Pesquisa A Definição

Leia mais

PROGRAMA JOVENS TALENTOS PARA A CIÊNCIA - PJTC/CAPES/2015 SELEÇÃO DE PROFESSORES ORIENTADORES EDITAL Nº 01/2015

PROGRAMA JOVENS TALENTOS PARA A CIÊNCIA - PJTC/CAPES/2015 SELEÇÃO DE PROFESSORES ORIENTADORES EDITAL Nº 01/2015 PROGRAMA JOVENS TALENTOS PARA A CIÊNCIA - PJTC/CAPES/2015 SELEÇÃO DE PROFESSORES ORIENTADORES EDITAL Nº 01/2015 O Departamento de Apoio Acadêmico (DAA), da Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD), da Universidade

Leia mais

Universidade Católica de Brasília UCB Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa PRPGP

Universidade Católica de Brasília UCB Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa PRPGP RESOLUÇÃO CONSEPE N.º 19/2004 DE 17/06/2004 Aprova as Normas Complementares de Pesquisa que regulam a apresentação, a aprovação e o acompanhamento dos Projetos de Pesquisa no âmbito da UCB, e determina

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE EXTENSÃO

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE EXTENSÃO ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE EXTENSÃO DADOS CADASTRAIS 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: 1.1. Universidade Estadual do Norte Fluminense 1.2. Centro: 1.3. Laboratório ou Setor: 1.4. Coordenador: nome

Leia mais

Pesquisas e seminários Como fazer?

Pesquisas e seminários Como fazer? +++ + COLÉGIO DOS SANTOS ANJOS Avenida Iraí, 1330 - Planalto Paulista - Telefax: 5055.0744 04082-003 - São Paulo - e-mail: colsantosanjos@colegiosantosanjos.g12.br Site: www.colegiosantosanjos.g12.br Q

Leia mais

1 Orientações 1.1 Inscrições: As inscrições poderão ser realizadas até 13 de fevereiro de 2015.

1 Orientações 1.1 Inscrições: As inscrições poderão ser realizadas até 13 de fevereiro de 2015. UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA UNISC DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL 2/2015 - PUIC Inovação Tecnológica A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPPG)

Leia mais

CHECK LIST dos documentos para os Estados Unidos Enologia

CHECK LIST dos documentos para os Estados Unidos Enologia CHECK LIST dos documentos para os Estados Unidos Enologia Prezado(a) Candidato(a), Seja bem vindo à CAEP Intercâmbio Agrícola. Esta é uma grande oportunidade para um estágio internacional remunerado e

Leia mais

EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE

EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) torna pública, através da Diretoria de Inovação e Empreendedorismo (DINE) da Pró-Reitoria para Assuntos de

Leia mais

5- Cite, em ordem de preferência, três profissões que você mais gostaria de exercer: 1º 2º 3º

5- Cite, em ordem de preferência, três profissões que você mais gostaria de exercer: 1º 2º 3º 18. DICAS PARA A PRÁTICA Orientação para o trabalho A- Conhecimento de si mesmo Sugestão: Informativo de Orientação Vocacional Aluno Prezado Aluno O objetivo deste questionário é levantar informações para

Leia mais

Passo a passo para a elaboração de um PIM

Passo a passo para a elaboração de um PIM O PIM (Projeto Integrado Multidisciplinar) pode deixar muitos estudantes de cabelo em pé Mas, pode ficar calmo! Nós iremos te ajudar. Antes de mais nada, é preciso ler atentamente o manual específico com

Leia mais

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO SUMÁRIO INTRODUÇÃO 15 Para que serve este Livro 17 Como usar este livro 1. PARA ENTENDER A PROFISSÃO 23 O que é preciso para ter sucesso na profissão 23 TALENTO - Como saber se você tem 24 CONHECIMENTO-Como

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL REGULAMENTO DO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E METAS Art. 1º. O Programa de Capacitação Institucional PCI tem por objetivo promover a melhoria da qualidade das funções

Leia mais

GUIA DO ESTAGIÁRIO CURSO SUPERIOR

GUIA DO ESTAGIÁRIO CURSO SUPERIOR GUIA DO ESTAGIÁRIO CURSO SUPERIOR FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE CURSO SUPERIOR EM BACHAREL EM SITEMAS DE INFORMAÇÃO 1 Faculdade de Tecnologia de São Vicente Av. Presidente Wilson, 1013 Centro

Leia mais

1. Período e local de inscrição

1. Período e local de inscrição FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLITICA DE SÃO PAULO DIRETORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO DE PESQUISA EDITAL DE INSCRIÇÃO Inscrição de Projetos para a Seleção do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação

Leia mais

Sumário. Guia do Aluno

Sumário. Guia do Aluno Sumário Guia do Aluno 1. Roteiro de estudo...3 2. Acessando seu ambiente acadêmico...5 3. Ferramentas...6 3.1 Avisos...6 3.2 Calendário...7 3.3 Tarefas...8 3.4 Informações pessoais...9 3.5 Minhas notas

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIP INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS: ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS. MANUAL do ALUNO

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIP INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS: ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS. MANUAL do ALUNO UNIVERSIDADE PAULISTA UNIP INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS: ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS MANUAL do ALUNO APS - ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS PIPA II (2º/1º semestres) SÃO

Leia mais

FEIRA DE CIÊNCIAS E MOSTRA ITINERANTE: O DESPERTAR DE VOCAÇÕES CIENTÍFICAS

FEIRA DE CIÊNCIAS E MOSTRA ITINERANTE: O DESPERTAR DE VOCAÇÕES CIENTÍFICAS 1. Quem poderá participar da Feira de Ciências?... 2 2. Regras para formação das equipes participantes da Feira de Ciências... 2 2.1. Composição das equipes... 2 2.2. Observação... 3 3. Modalidades dos

Leia mais

UNIVERSIDADE NILTON LINS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE NILTON LINS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL INICIAÇÃO CIENTÍFICA/2015-2016 Programa de Iniciação Científica PROIC/NILTON LINS A Pró-Reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade NILTON LINS, por meio da Coordenação de Iniciação Científica,

Leia mais

REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMPUTAÇÃO APLICADA TÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINALIDADES TÍTULO II DA ORGANIZAÇÃO GERAL

REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMPUTAÇÃO APLICADA TÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINALIDADES TÍTULO II DA ORGANIZAÇÃO GERAL REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMPUTAÇÃO APLICADA TÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINALIDADES Art. 1º O Curso de pós-graduação em Computação Aplicada, doravante referido como Curso, mantém programas

Leia mais