NADAL, BEATRIZ GOMES. POR VÁRIOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NADAL, BEATRIZ GOMES. POR VÁRIOS"

Transcrição

1 NADAL, BEATRIZ GOMES. POR VÁRIOS AUTORES. PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NOS ANOS INICIAIS: CONCEPÇÃO E AÇÃO. SLIDES Prof. Amarildo Vieira

2 PROFESSOR RODRIGO MACHADO MERLI PEDAGOGO UNIb ESPECIALIZAÇÃO EM DIDÁTICA DO ENSINO SUPERIOR PUC/SP BACHARELANDO EM DIREITO Uninove DIRETOR DE ESCOLA PMSP/SP PROFESSOR DE CUSRO PREPARATÓRIO ESCRITOR

3 PRATICA PEDAGÓGICA Debater sobre os fundamentos teóricos e práticos sobre da construção de práticas de ensino. Numa abordagem que vai da concepção a ação.

4 TRABALHO DE ENSINAR DESAFIOS CONTEMPORÂNEOS Estimular a participação ativa do aluno. Novas praticas pedagógicas com esse fim. Relação do professor com a comunidade escolar. Formar indivíduos.

5 FUNÇÃO DO PROFESSOR Professor mediador. Anuncia o novo. Relação dialógica. Respeito ao conhecimento prévio do aluno. Corporificação pelo exemplo. Ética profissional.

6 POSSIBILIDADES INTERACIONISTAS Constatar a necessidade e a importância de uma ação pedagógica que possibilite às crianças a participação em práticas sociais de letramento. Refletir sobre diferentes possibilidades de ação pedagógica com o sistema de escrita, a partir de contextos significativos de uso desse sistema. Identificar a leitura como processo em que, mediados pelo professor, os alunos atuam como sujeitos que produzem significados e sentidos.

7 IDEM Reconhecer a importância de uma prática textual que dê condições ao aluno de adequar o seu discurso aos diferentes contextos interlocutivos e de assumir-se, verdadeiramente, como autor dos textos que produz. Compreender a importância de um processo de formação que garanta a todos os professores a vivência constante do tripé ação-reflexão-ação.

8 ESTRATÉGIAS A escolha dos gêneros discursivos ou textuais decorre das necessidades imediatas dos sujeitos que atuam no processo interlocutivo. O professor deve trabalhar variados gêneros textuais. A leitura contribui na formação linguística e constituição do sujeito leitor. Prática e estratégias de leitura devem ser utilizadas no processo de produção de sentido que se dá a partir de relações sociais ou dialógicas entre os sujeitos.

9 O ENSINO DAS CIÊNCIAS EM SALA DE AULA O ensino de Ciências nos anos iniciais apresenta muitas contribuições para a formação das crianças, o trabalho significativo e interdisciplinar corrobora com a formação cidadã e integral, oferecendo subsídios para melhor compreender as questões sobre a vida, o ambiente, a natureza, as tecnologias.

10 SABERES Todos os conhecimentos construídos pelas crianças, assim, poderão se constituir como subsídios para que melhor expliquem o real e enfrentem os desafios vividos e visualizados em seu cotidiano

11 ALUNOS ATIVOS É esperado que as aulas, as situações de aprendizagem, permitam a participação ativa dos alunos, instigue a investigação e permita o confronto entre conhecimento do cotidiano e formal. O professor tem um papel importante na mediação e no planejamento / organização de suas aulas.

12 SENTIDO É papel do professor ensinar Ciências e a aprendizagem necessita ser significativa para as crianças, sendo mais do que uma mera aproximação de uma terminologia ou experiência científica.

13 SENTIDO O ensino de Ciências tem o papel de contribuir para que as crianças pensem de maneira lógica sobre: os fatos do cotidiano, resolvam problemas práticos, c onstruam hábitos saudáveis garantam sua qualidade de vida. aprendam para a vida e não meramente para cumprir metas ou programas do sistema de ensino.

14 ENSINO DE HISTÓRIA E COTIDIANO Trabalho com fontes históricas. Meio de construção do pensamento histórico e formação da consciência histórica dos sujeitos envolvidos no processo de ensino e aprendizagem. O trabalho com fontes não seja visto como recurso, mas que seja o elemento fundamental para o trabalho metodológico da disciplina de História, por meio do confronto de fontes variadas.

15 RELAÇÃO DO PASSADO COM A APRENDIZAGEM HISTÓRICA E Apresenta o passado que está vivo no presente e não o processo contrário. Investigando os vestígios nas fontes históricas, bem como as narrativas como expressão da aprendizagem histórica.

16 DIREITOS HUMANOS E DIVERSIDADE ÉTNICOCULTURAL Assuntos relacionados à dignidade humana e aos direitos garantidos por lei. Temáticas relacionadas as questões sociais. Tais como: a história das mulheres, questões indígenas e negras, respeitando a diversidade e os papéis dos sujeitos na história.

17 HISTÓRIA DA INFÂNCIA NO BRASIL O objetivo da proposta é que as crianças dessa etapa de aprendizagem possam estabelecer uma relação de empatia e explicação histórica com as crianças presentes nas fontes, para que elas tenham a sua visão de mundo, o seu lugar na família e na sociedade, vistos a partir da perspectiva infantil

18 INVESTIGAÇÃO Uso das narrativas históricas, apresentadas de maneira que os sujeitos envolvidos no processo de ensino e aprendizagem, possam desenvolver uma postura investigativa frente as problematizações dos conteúdos históricos, sempre com o uso das fontes históricas diversificadas.

19 GEOGRAFIA E ENSINO: REFLEXÃO PELA CONSTRUÇÃO DO ESPAÇO PELOS ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL O ensino da Geografia em sala de aula propicia que o aluno aprenda conceitos de fundamental importância que permitam entender de forma clara e objetiva as mudanças realizadas no espaço. Possuindo grande importância social, o espaço geográfico é o palco das ações e transformações sociais

20 CONCEPÇÃO O ensino de geografia se desfaz das simples descrições de lugares e dados numéricos. Ao contrário, o ensino deve propiciar ao aluno a compreensão do espaço geográfico na sua concretude, nas suas contradições.

21 DESENVOLVIMENTO DO RACIOCÍNIO GEOGRÁFICO É preciso que se selecionem e se organizem os conteúdos que sejam significativos e socialmente relevantes. A leitura do mundo do ponto de vista de sua espacialidade demanda a apropriação, pelos alunos, de um conjunto de instrumentos conceituais de interpretação e de questionamento da realidade sócio-espacial.

22 PESQUISA AÇÃO O professor dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental é o responsável em trabalhar com os conhecimentos de diferentes componentes curriculares.

23 PROBLEMÁTICA A problemática está nos limites de formar um professor polivalente capaz de ministrar aulas qualificadas em todos os componentes, dada à diversidade de conhecimentos que precisa dominar para tal.

24 FORMAÇÃO CONTINUADA É um importante veículo para melhor qualificar o trabalho do professor. Considerando este cenário, é que se viu necessária à realização de intervenção colaborativa, a partir da pesquisa-ação como esforço em fornecer subsídios para uma atuação docente melhor qualificada.

25 PESQUISA A pesquisa na área da educação é importante na medida em que procura esclarecer e potencialmente melhorar a formação inicial, fornecendo aos futuros professores conhecimentos oriundos da análise do trabalho docente em sala de aula e na escola

ASSESSORIA PEDAGÓGICA PORTFÓLIO DE PALESTRAS E OFICINAS

ASSESSORIA PEDAGÓGICA PORTFÓLIO DE PALESTRAS E OFICINAS Dificuldades de Palestra EF e EM Todas Conscientizar sobre as dificuldades de aprendizagem aprendizagem que podem ser manifestadas pelos alunos numa sala de aula e sugerir ações de encaminhamento, conforme

Leia mais

O LETRAMENTO E O PAPEL DO PROFESSOR NUM PROCESSO INTERDISCIPLINAR DE CONSTRUÇÃO DE CONHECIMENTOS

O LETRAMENTO E O PAPEL DO PROFESSOR NUM PROCESSO INTERDISCIPLINAR DE CONSTRUÇÃO DE CONHECIMENTOS O LETRAMENTO E O PAPEL DO PROFESSOR NUM PROCESSO INTERDISCIPLINAR DE CONSTRUÇÃO DE CONHECIMENTOS Ana Lúcia Silva Vargas 1 Ana Maria Lara Lopes 2 Resumo A aprendizagem de crianças de 7 a 10 anos nas séries

Leia mais

RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS NO CAMPO CONCEITUAL MULTIPLICATIVO. Palavras-chave: Campo conceitual, Resolução de Problemas, Campo Multiplicativo (divisão).

RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS NO CAMPO CONCEITUAL MULTIPLICATIVO. Palavras-chave: Campo conceitual, Resolução de Problemas, Campo Multiplicativo (divisão). RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS NO CAMPO CONCEITUAL MULTIPLICATIVO Rosemeire Roberta de Lima (UFAL) rose.ufal@yahoo.com.br RESUMO Trata-se de estudo bibliográfico para discutir a Teoria dos Campos Conceituais de

Leia mais

MUDANÇAS NO CONTEXTO FAMILIAR

MUDANÇAS NO CONTEXTO FAMILIAR 1 MUDANÇAS NO CONTEXTO FAMILIAR 1 SOUZA, M. A. 2 ZAMPAULO, J. 3 BARROS, D. R. B. Resumo: Com esse breve estudo buscou se refletir sobre as mudanças que a família tem vivenciado no contexto social. Procura

Leia mais

PESQUISA E FORMAÇ ÃO DOCENTE: APONTAMENTOS TEÓRICOS RESUMO

PESQUISA E FORMAÇ ÃO DOCENTE: APONTAMENTOS TEÓRICOS RESUMO PESQUISA E FORMAÇ ÃO DOCENTE: APONTAMENTOS TEÓRICOS Giseli Barreto da CRUZ RESUMO No presente texto, buscamos discutir a questão da pesquisa na formaçã o e atuaçã o do professor, assumindo como eixo principal

Leia mais

RESENHA PRIMEIRAS LETRAS, PRIMEIRA LEITURA: PRÁTICAS DE ALFABETIZADORES DE JOVENS E ADULTOS

RESENHA PRIMEIRAS LETRAS, PRIMEIRA LEITURA: PRÁTICAS DE ALFABETIZADORES DE JOVENS E ADULTOS RESENHA PRIMEIRAS LETRAS, PRIMEIRA LEITURA: PRÁTICAS DE ALFABETIZADORES DE JOVENS E ADULTOS CARVALHO, Marlene. Primeiras letras: alfabetização de jovens e adultos em espaços populares. São Paulo: Ática,

Leia mais

O PAPEL DO PEDAGOGO COMO MEDIADOR NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM: TRABALHO E CRÍTICA

O PAPEL DO PEDAGOGO COMO MEDIADOR NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM: TRABALHO E CRÍTICA O PAPEL DO PEDAGOGO COMO MEDIADOR NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM: TRABALHO E CRÍTICA Resumo BRUNO, Cristina Rolim Chyzcy- SME/Ctba crisrol@terra.com.br FORTUNATO, Sarita Aparecida de Oliveira- SME/Ctba

Leia mais

Duração: 8 meses Carga Horária: 360 horas. Os cursos de Pós-Graduação estão estruturados de acordo com as exigências da Resolução CNE/CES nº 01/2007.

Duração: 8 meses Carga Horária: 360 horas. Os cursos de Pós-Graduação estão estruturados de acordo com as exigências da Resolução CNE/CES nº 01/2007. Arte em Educação Considerando que a ação educacional é uma prática social mediadora da prática social mais ampla, nossa missão é: Formar o profissional de arte educação contemplando suas três dimensões:

Leia mais

OS SIGNIFICADOS DA DOCÊNCIA NA FORMAÇÃO EM ALTERNÂNCIA - A PERSPECTIVA DOS PROFISSIONAIS DAS ESCOLAS FAMILIA AGRÍCOLA

OS SIGNIFICADOS DA DOCÊNCIA NA FORMAÇÃO EM ALTERNÂNCIA - A PERSPECTIVA DOS PROFISSIONAIS DAS ESCOLAS FAMILIA AGRÍCOLA OS SIGNIFICADOS DA DOCÊNCIA NA FORMAÇÃO EM ALTERNÂNCIA - A PERSPECTIVA DOS PROFISSIONAIS DAS ESCOLAS FAMILIA AGRÍCOLA SILVA, Lourdes Helena da - UFV GT: Educação Fundamental /n.13 Agência Financiadora:

Leia mais

O CURRÍCULO ESCOLAR A SERVIÇO DAS AVALIAÇÕES EXTERNAS: UMA PROBLEMATIZAÇÃO A PARTIR DO PIBID/PEDAGOGIA

O CURRÍCULO ESCOLAR A SERVIÇO DAS AVALIAÇÕES EXTERNAS: UMA PROBLEMATIZAÇÃO A PARTIR DO PIBID/PEDAGOGIA 1 Ideuvaneide Gonçalves Costa Universidade Federal de Alfenas- UNIFAL O CURRÍCULO ESCOLAR A SERVIÇO DAS AVALIAÇÕES EXTERNAS: UMA PROBLEMATIZAÇÃO A PARTIR DO PIBID/PEDAGOGIA Esse trabalho tem como objetivo

Leia mais

ALFABETIZAR LETRANDO: DESAFIOS DA PRÁTICA PEDAGÓGICA ALFABETIZADORA

ALFABETIZAR LETRANDO: DESAFIOS DA PRÁTICA PEDAGÓGICA ALFABETIZADORA ALFABETIZAR LETRANDO: DESAFIOS DA PRÁTICA PEDAGÓGICA ALFABETIZADORA Georgyanna Andréa Silva Morais ¹ RESUMO O presente artigo é parte integrante das discussões empreendidas na pesquisa do Mestrado em Educação

Leia mais

CETEB. A adolescência e o ensino da língua inglesa 60. A aprendizagem criativa e o prazer de aprender 45. A comunicação em sala de aula 300

CETEB. A adolescência e o ensino da língua inglesa 60. A aprendizagem criativa e o prazer de aprender 45. A comunicação em sala de aula 300 Governo do Distrito Federal Secretaria de Estado de Educação Subsecretaria de Gestão dos Profissionais da Educação Coordenação de Administração de Pessoas Instituição CETEB A adolescência e o ensino da

Leia mais

PROJETO RECICLAGEM. 1. Tema: Reciclar é bom, Reutilizar é melhor e Reduzir é melhor ainda. Área de abrangência: 2. Duração: 01 /03 a 31/03

PROJETO RECICLAGEM. 1. Tema: Reciclar é bom, Reutilizar é melhor e Reduzir é melhor ainda. Área de abrangência: 2. Duração: 01 /03 a 31/03 PROJETO RECICLAGEM 1. Tema: Reciclar é bom, Reutilizar é melhor e Reduzir é melhor ainda. Área de abrangência: (x) Movimento (x) Musicalização (x) Artes Visuais (x) Linguagem Oral e Escrita (x) Natureza

Leia mais

PROJETO DE LEITURA E ESCRITA LEITURA NA PONTA DA LÍNGUA E ESCRITA NA PONTA DO LÁPIS

PROJETO DE LEITURA E ESCRITA LEITURA NA PONTA DA LÍNGUA E ESCRITA NA PONTA DO LÁPIS PROJETO DE LEITURA E ESCRITA LEITURA NA PONTA DA LÍNGUA E ESCRITA NA PONTA DO LÁPIS A língua é um sistema que se estrutura no uso e para o uso, escrito e falado, sempre contextualizado. (Autor desconhecido)

Leia mais

Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco. Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas

Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco. Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas Metodologia Científica 60 horas História da Educação 60 horas Sociologia da Educação I 60 horas Filosofia

Leia mais

A EDUCAÇÃO ALIADA AS NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (NTIC)

A EDUCAÇÃO ALIADA AS NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (NTIC) A EDUCAÇÃO ALIADA AS NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (NTIC) José Wellithon Batista Zacarias (1); Programa de Pós Graduação, Faculdade Leão Sampaio - wellithonb@gmail.com RESUMO No mundo informatizado

Leia mais

EIXO: POLÍTICA E GESTÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR.

EIXO: POLÍTICA E GESTÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR. 1 EIXO: POLÍTICA E GESTÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR. EXPERIÊNCIAS DE APROXIMAÇÃO DA TEORIA E PRÁTICA NA FORMAÇÃO DOCENTE. Dinorá de Souza Lima Faculdade de Mauá - FAMA dinora.lima@uol.com.br RESUMO Este artigo

Leia mais

Profª Drª Eloiza Oliveira

Profª Drª Eloiza Oliveira Inovações pedagógicas: o desafio da reconfiguração de saberes na era digital Profª Drª Eloiza Oliveira eloizaoliveira@uol.com.br Três perguntas nortearão esta nossa conversa 1. Sociedade da Informação

Leia mais

A TRAJETÓRIA DO CURSO TECNOLÓGICO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS NA UNIVERSIDADE CRUZEIRO DO SUL: EM BUSCA DE UM GERENCIAMENTO EFICAZ

A TRAJETÓRIA DO CURSO TECNOLÓGICO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS NA UNIVERSIDADE CRUZEIRO DO SUL: EM BUSCA DE UM GERENCIAMENTO EFICAZ A TRAJETÓRIA DO CURSO TECNOLÓGICO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS NA UNIVERSIDADE CRUZEIRO DO SUL: EM BUSCA DE UM GERENCIAMENTO EFICAZ G7 - Ensino e Aprendizagem de Matemática no Ensino Médio e no Ensino

Leia mais

CONHECIMENTOS GERAIS

CONHECIMENTOS GERAIS Nome: Assinatura: CONHECIMENTOS GERAIS (15 questões) 1. Complete com o que consta no artigo 60, do ECA- Estatuto da Criança e do Adolescente/1990. É proibido qualquer trabalho para menores de ( ) anos

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 60 h Prática: 15 h Créditos: 4 A Biologia e o educador. Herança e meio, a hereditariedade. Reprodução humana. As funções vegetativas (digestão e alimentos,

Leia mais

PROCESSOS DE ALFABETIZAÇÃO NA INFÂNCIA: RESSIGNIFICANDO O MUNDO, LENDO PALAVRAS...

PROCESSOS DE ALFABETIZAÇÃO NA INFÂNCIA: RESSIGNIFICANDO O MUNDO, LENDO PALAVRAS... PROCESSOS DE ALFABETIZAÇÃO NA INFÂNCIA: RESSIGNIFICANDO O MUNDO, LENDO PALAVRAS... Autora: Moema Helena de Albuquerque Co-autora: Sandra Maria Cunhasque Instituto Federal Catarinense Câmpus Camboriú CAPES

Leia mais

JUSTIFICATIVA OBJETIVOS GERAIS DO CURSO

JUSTIFICATIVA OBJETIVOS GERAIS DO CURSO FATEA Faculdades Integradas Teresa D Ávila Plano de Ensino Curso: Pedagogia Disciplina: Fundamentos Teoricos Metodologicos para o Ensino de Arte Carga Horária: 36h Período: 2º ano Ano: 2011 Turno: noturno

Leia mais

Núcleo de Educação Infantil Solarium

Núcleo de Educação Infantil Solarium 0 APRESENTAÇÃO A escola Solarium propõe um projeto de Educação Infantil diferenciado que não abre mão do espaço livre para a brincadeira onde a criança pode ser criança, em ambiente saudável e afetivo

Leia mais

A FORMAC AO DE PROFESSORES NO BRASIL: PROBLEMAS E PERSPECTIVAS

A FORMAC AO DE PROFESSORES NO BRASIL: PROBLEMAS E PERSPECTIVAS 1 A FORMAC AO DE PROFESSORES NO BRASIL: PROBLEMAS E PERSPECTIVAS Paini, Leonor Dias * Greco, Eliana Alves ** Amblard, Viviane Maria Lauer Bressan *** RESUMO: Este trabalho objetiva refletir sobre a situacionalidade

Leia mais

O fórum em ambientes virtuais de aprendizagem na formação de professores para a educação básica

O fórum em ambientes virtuais de aprendizagem na formação de professores para a educação básica O fórum em ambientes virtuais de aprendizagem na formação de professores para a educação básica Eixo temático 2: Formação de professores e cultura digital Márcia Guimarães Oliveira de Souza 1 Tiago Zanquêta

Leia mais

Conhecendo e utilizando softwares de Edição de vídeos

Conhecendo e utilizando softwares de Edição de vídeos PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO E NOVAS TECNOLOGIAS 1 APRESENTAÇÃO: O objetivo desse curso é propiciar ao professor da educação Infantil, fundamental I, fundamental II e Ensino Médio, conhecimento de técnicas

Leia mais

ANEXO I - EDITAL Nº 3/2014

ANEXO I - EDITAL Nº 3/2014 Página 1 de 6 ANEXO I - EDITAL Nº 3/2014 O SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SESC/RN, representado por sua Administração Regional no Estado do Rio Grande do Norte, torna público, para o conhecimento de quantos

Leia mais

A LITERATURA INFANTIL E O PENSAR CRÍTICO

A LITERATURA INFANTIL E O PENSAR CRÍTICO A LITERATURA INFANTIL E O PENSAR CRÍTICO SILVIA CRISTINA FERNANDES PAIVA (UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO - UFMT). Resumo O presente trabalho é fruto de reflexões de uma pesquisa em mestrado, ainda

Leia mais

PROJETO SALA DE REDAÇÃO

PROJETO SALA DE REDAÇÃO PROJETO SALA DE REDAÇÃO Eliane Teresinha da Silva Acadêmica do Curso de Letras Português e Literaturas UAB Restinga Seca/UFSM Gláucia Josiele Cardoso Acadêmica do Curso de Letras Português e Literaturas

Leia mais

3ª sala Coordenação 2: Profa. Dra. Maria Alice de Sousa Carvalho Monitora: Rosymari Souza

3ª sala Coordenação 2: Profa. Dra. Maria Alice de Sousa Carvalho Monitora: Rosymari Souza CERTIFICADO Certificamos que a professora Dra. Deise Nanci de Castro participou da comissão de finanças do I Seminário do Mestrado: Ensino na Educação Básica CEPAE/UFG, realizado no Centro de Ensino e

Leia mais

Colaboraram neste texto as acadêmicas do curso de Pedagogia, Francielle Selzer Brecher e Maísa Amélia Haefliger.

Colaboraram neste texto as acadêmicas do curso de Pedagogia, Francielle Selzer Brecher e Maísa Amélia Haefliger. A CONTRIBUIÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA PARA A FORMAÇÃO E INSERÇÃO DO PEDAGOGO NA ESCOLA 12 SZYMANSKI, Maria Lídia Sica UNICAMP GT: Formação de Professores / n. 08 INTRODUÇÃO: Este trabalho objetivou verificar

Leia mais

PROJETO INTERDISCIPLINAR I, II e III (Manual para a realização do Projeto Interdisciplinar do Curso de Tecnologia em Logística)

PROJETO INTERDISCIPLINAR I, II e III (Manual para a realização do Projeto Interdisciplinar do Curso de Tecnologia em Logística) FACULDADE NOSSA SENHORA APARECIDA FANAP CURSO DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA PROJETO INTERDISCIPLINAR I, II e III (Manual para a realização do Projeto Interdisciplinar do Curso de Tecnologia em Logística)

Leia mais

PLANEJAMENTO CEAF 2008

PLANEJAMENTO CEAF 2008 PLANEJAMENTO CEAF 2008 O Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional- CEAF é o órgão responsável pela educação no Ministério Público. Através de projetos educacionais, o CEAF aperfeiçoa a atuação de

Leia mais

PRÓ-MATATEMÁTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

PRÓ-MATATEMÁTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PRÓ-MATATEMÁTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES Regina Luzia Corio de Buriasco * UEL reginaburiasco@sercomtel.com.br Magna Natália Marin Pires* UEL magna@onda.com.br Márcia Cristina de Costa Trindade Cyrino*

Leia mais

Mudanças de atitudes e de concepções e o papel das tecnologias da informação e comunicação

Mudanças de atitudes e de concepções e o papel das tecnologias da informação e comunicação Mudanças de atitudes e de concepções e o papel das tecnologias da informação e comunicação Lígia Cristina Bada Rubim [ligiarubim@uol.com.br] Maria Elisabette Brisola Brito Prado [beprado@terra.com.br]

Leia mais

A FORMAÇÃO PEDAGÓGICA E A FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA DOS TUTORES DA REDE E- TEC BRASIL NO IFRN RESUMO

A FORMAÇÃO PEDAGÓGICA E A FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA DOS TUTORES DA REDE E- TEC BRASIL NO IFRN RESUMO A FORMAÇÃO PEDAGÓGICA E A FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA DOS TUTORES DA REDE E- TEC BRASIL NO IFRN Edilene Pereira Ferreira Gomes e Hareton Ribeiro Gomes UAB, Campus IFRN UNINTER, Polo

Leia mais

LETRAMENTO DIGITAL DE PROFESSORES DO CEFET-ES: UM PROCESSO PARA A DOCÊNCIA EM EAD.

LETRAMENTO DIGITAL DE PROFESSORES DO CEFET-ES: UM PROCESSO PARA A DOCÊNCIA EM EAD. LETRAMENTO DIGITAL DE PROFESSORES DO CEFET-ES: UM PROCESSO PARA A DOCÊNCIA EM EAD. Maio/2008 Ediléa Félix Corrêa PUC-SP- edileafc@yahoo.com.br Categoria: Pesquisa e Avaliação Setor educacional: Educação

Leia mais

O Papel do Pedagogo na Escola Pública CADEP

O Papel do Pedagogo na Escola Pública CADEP O Papel do Pedagogo na Escola Pública CADEP O Papel do Pedagogo na Escola Pública 1 A construção histórica do Curso de Pedagogia 2 Contexto atual do Curso de Pedagogia 3 O trabalho do Pedagogo prática

Leia mais

Princípios de pesquisa na área de educação: análise de dados.

Princípios de pesquisa na área de educação: análise de dados. www..botanicaonline.com.br Site organizado pela Profa. Dra. Suzana Ursi Depto. de Botânica, Instituto de Biociências, USP Princípios de pesquisa na área de educação: análise de dados. Autor: João Rodrigo

Leia mais

PORTARIA CAPÍTULO I DO OBJETO DA PORTARIA

PORTARIA CAPÍTULO I DO OBJETO DA PORTARIA Portaria DIR No. 01_02/2014 Redefine a política da Instituição relativa às atividades e à avaliação do desempenho discente e fornece outras providências executivas concernentes à matéria. A Diretora do

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID DETALHAMENTO DO SUBPROJETO 1. Unidade: 2. Área do Subprojeto: Campo Grande 3. Curso(s) envolvido(s) na proposta: Letras - Inglês Obs.: Para

Leia mais

Construção e Fortalecimento dos Vínculos Familiares

Construção e Fortalecimento dos Vínculos Familiares 1 Construção e Fortalecimento dos Vínculos Familiares Marisa Antonia de SOUZA 1 Denise Ribeiro Bueno de BARROS 2 Jamil Rodrigues ZAMPAULO 3 Resumo O objetivo dessa publicação é fazermos uma reflexão conjunta

Leia mais

Novas diretrizes para a licenciatura em Educação Física

Novas diretrizes para a licenciatura em Educação Física Novas diretrizes para a licenciatura em Educação Física Prof. Dr. João Batista Tojal, 1º Vice-Presidente do CONFEF O Ministério da Educação, através do Conselho Nacional de Educação / Conselho Pleno, designou

Leia mais

Estágio Supervisionado: Pesquisa e Mobilização de Saberes na Construção da Identidade Docente

Estágio Supervisionado: Pesquisa e Mobilização de Saberes na Construção da Identidade Docente Estágio Supervisionado: Pesquisa e Mobilização de Saberes na Construção da Identidade Docente CARVALHO, Ademar de Lima 1 RESSUMO O presente texto tem por objetivo apresentar uma reflexão sobre o Estágio

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. APRESENTAÇÃO Este curso, que ora apresentamos, insere-se como mais uma ação na perspectiva da formação do educador e destina-se a especializar

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA PARA OS ALUNOS DO PRÉ VESTIBULAR: A VISÃO DE PROFESSORES DO TERCEIRO ANO DO ENSINO MÉDIO DE ESCOLAS DE FORTALEZA 1

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA PARA OS ALUNOS DO PRÉ VESTIBULAR: A VISÃO DE PROFESSORES DO TERCEIRO ANO DO ENSINO MÉDIO DE ESCOLAS DE FORTALEZA 1 1 A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA PARA OS ALUNOS DO PRÉ VESTIBULAR: A VISÃO DE PROFESSORES DO TERCEIRO ANO DO ENSINO MÉDIO DE ESCOLAS DE FORTALEZA 1 Renata Pereira Moreira 2 Heraldo Simões Ferreira 3

Leia mais

Curso de Especialização Educação Infantil 2ª Edição EMENTA DAS DISCIPLINAS

Curso de Especialização Educação Infantil 2ª Edição EMENTA DAS DISCIPLINAS Curso de Especialização Educação Infantil 2ª Edição EMENTA DAS DISCIPLINAS Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem da Criança de 0 a 5 anos Docente do Curso Gilza Maria Zauhy Garms Total da Carga

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Com relação ao Plano Nacional de Educação 2001-2010 (PNE), julgue os itens a seguir. 51 Formação profissional inicial e continuada, condições de trabalho, salário e carreira são

Leia mais

Proposta Pedagógica para as Salas de Leitura: a experiência do Instituto Ayrton Senna em parceria com a SEE-SP e SEE-RJ

Proposta Pedagógica para as Salas de Leitura: a experiência do Instituto Ayrton Senna em parceria com a SEE-SP e SEE-RJ Proposta Pedagógica para as Salas de Leitura: a experiência do Instituto Ayrton Senna em parceria com a SEE-SP e SEE-RJ 0 DESENVOLVER O POTENCIAL DAS NOVAS GERAÇÕES Conhecimento aplicado 74.893 Educadores

Leia mais

Pedagogia de projetos Maria Elisabette Brisola Brito Prado 1

Pedagogia de projetos Maria Elisabette Brisola Brito Prado 1 Pedagogia de projetos Maria Elisabette Brisola Brito Prado 1 Pedagogia de projetos: fundamentos e implicações Se fizermos do projeto uma camisa de força para todas as atividades escolares, estaremos engessando

Leia mais

Educação a Distância: Opção Estratégica para Expansão do Ensino Superior Anaci Bispo Paim

Educação a Distância: Opção Estratégica para Expansão do Ensino Superior Anaci Bispo Paim Educação a Distância: Opção Estratégica para Expansão do Ensino Superior Anaci Bispo Paim Conselheira do Conselho Nacional de Educação Câmara de Educação Superior EAD NO BRASIL 1ª Fase: Década de 60 Ensino

Leia mais

(s15h PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000065 - LETRAS Nivel: Superior

(s15h PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000065 - LETRAS Nivel: Superior (s15h PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000065 - LETRAS Nivel: Superior Area Profissional: 0004 - BIBLIOTECA Area de Atuacao: 0042 - ACERVO/BIBLIOTECA Analisar e processar

Leia mais

AS NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO: DESAFIOS ATUAIS PARA A PRÁTICA DOCENTE

AS NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO: DESAFIOS ATUAIS PARA A PRÁTICA DOCENTE AS NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO: DESAFIOS ATUAIS PARA A PRÁTICA DOCENTE Renival Vieira de Freitas Faculdade São Luiz de França. E-mail: renofreitas@hotmail.com Magneide S. Santos Lima Universidade Lusófona

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensin Técnic Códig: 0262 ETEC ANHANGUERA Municípi: Santana de Parnaíba Cmpnente Curricular: Cntabilidade Cmercial Eix Tecnlógic: Gestã e Negócis Módul: II C.

Leia mais

A experiência da Fundaj na articulação entre pesquisa e ensino para a melhoria da gestão pública

A experiência da Fundaj na articulação entre pesquisa e ensino para a melhoria da gestão pública A experiência da Fundaj na articulação entre pesquisa e ensino para a melhoria da gestão pública Fundação Joaquim Nabuco Criada pelo Congresso Nacional em 1949 (Lei nº 770) - Projeto apresentado pelo deputado

Leia mais

Projeto de Redesenho Curricular

Projeto de Redesenho Curricular AÇÕES DAS ESCOLAS PARTICIPANTES DO ProEMI COM TI Equipamentos midiáticos e tecnológicos adquiridos pelo PROEMI EE DONA ELISA DE COMPOS LIMA NOVELLI - DER ITARARÉ Objetivos Projeto de Redesenho Curricular

Leia mais

OS SIGNIFICADOS DA ARTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL

OS SIGNIFICADOS DA ARTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL OS SIGNIFICADOS DA ARTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL Gilvânia Maurício Dias de Pontes Universidade Federal do Rio Grande do Norte Brasil O trabalho dos professores de Educação Infantil envolve estar atento a construção

Leia mais

Red Derechos Humanos y Educación Superior Taller 1 Metodología de la enseñanza de los DDHH en la Educación Superior (Lima, 16-17 de julio de 2012)

Red Derechos Humanos y Educación Superior Taller 1 Metodología de la enseñanza de los DDHH en la Educación Superior (Lima, 16-17 de julio de 2012) Red Derechos Humanos y Educación Superior Taller 1 Metodología de la enseñanza de los DDHH en la Educación Superior (Lima, 16-17 de julio de 2012) O Ensino de Direitos Humanos da Universidade Federal do

Leia mais

O significado da mediação pedagógica no processo de alfabetização

O significado da mediação pedagógica no processo de alfabetização O significado da mediação pedagógica no processo de alfabetização The meaning of pedaogical mediation in the process of alphabetization D 94 InterMeio: revista do Programa de Pós-Graduação em Educação,

Leia mais

O USO DO SEMINÁRIO COMO PROCEDIMENTO AVALIATIVO NO ENSINO SUPERIOR PRIVADO

O USO DO SEMINÁRIO COMO PROCEDIMENTO AVALIATIVO NO ENSINO SUPERIOR PRIVADO O USO DO SEMINÁRIO COMO PROCEDIMENTO AVALIATIVO NO ENSINO SUPERIOR PRIVADO Maria Anastácia Ribeiro Maia Carbonesi Centro Universitário UDF Brasil anastaciamaia@hotmail.com RESUMO No ensino superior privado

Leia mais

Cadernos do CNLF, Vol. XIII, Nº 04

Cadernos do CNLF, Vol. XIII, Nº 04 APRENDENDO COM A PRÁTICA REFLEXIVA DE LÍNGUA ESTRANGEIRA PARA FINS ESPECÍFICOS Mônica de Souza Coimbra (UFF e CPII) 19 coimbra.nit@gmail.com Ana Paula Moreira Duro 20 Joyce Ferreira de Oliveira 21 Kelly

Leia mais

Curso de Especialização Gestão Educacional 5ª Edição

Curso de Especialização Gestão Educacional 5ª Edição Curso de Especialização Gestão Educacional 5ª Edição EMENTA DAS DISCIPLINAS Gestão Educacional e organização do trabalho pedagógico pressupostos teórico - metodológicos Alberto Albuquerque Gomes Total

Leia mais

O coordenador/formador como um dos agentes de transformação da/na escola

O coordenador/formador como um dos agentes de transformação da/na escola O Coordenador Pedagógico e o espaço de mudança. 2ª Edição Laurinda Ramalho de Almeida Vera Maria Nigro de Souza Placco Organizadoras Edição Loyola O coordenador/formador como um dos agentes de transformação

Leia mais

XIV JENAT ESCOLA EM MOVIMENTO: UNINDO SABERES E PRÁTICAS PROGRAMAÇÃO DOS MINICURSOS DATA: 31/01/2014 MATUTINO (7H40 ÀS 11H40)

XIV JENAT ESCOLA EM MOVIMENTO: UNINDO SABERES E PRÁTICAS PROGRAMAÇÃO DOS MINICURSOS DATA: 31/01/2014 MATUTINO (7H40 ÀS 11H40) XIV JENAT ESCOLA EM MOVIMENTO: UNINDO SABERES E PRÁTICAS PROGRAMAÇÃO DOS MINICURSOS DATA: 31/01/2014 MATUTINO (7H40 ÀS 11H40) 1. 2. 3. ÁREA: LINGUAGEM, LEITURA, LITERATURA LEITURA DE LITERATURA E FORMAÇÃO

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DA PRÁTICA COMO COMPONENTE CURRICULAR NOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA

UM ESTUDO SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DA PRÁTICA COMO COMPONENTE CURRICULAR NOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA UM ESTUDO SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DA PRÁTICA COMO COMPONENTE CURRICULAR NOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA Flávia Sueli Fabiani Marcatto Universidade Estadual Paulista - Unesp - Rio Claro

Leia mais

REFLETINDO A AÇÃO DOCENTE DO MONITOR EM ÁREAS DE ASSENTAMENTO DO MST

REFLETINDO A AÇÃO DOCENTE DO MONITOR EM ÁREAS DE ASSENTAMENTO DO MST REFLETINDO A AÇÃO DOCENTE DO MONITOR EM ÁREAS DE ASSENTAMENTO DO MST Maria José Nascimento Soares 1 (UFRN/UFS) GT 06 Educação, Movimentos Sociais e Direitos Humanos. O Movimento dos Trabalhadores Rurais

Leia mais

Projetos de Seminário Temático Recebidos Para Análise Tema do Seminário Curso Municipio Data do recebimento Observação

Projetos de Seminário Temático Recebidos Para Análise Tema do Seminário Curso Municipio Data do recebimento Observação Projetos de Seminário Temático Recebidos Para Análise Tema do Seminário Curso Municipio Data do recebimento Observação Formação do Educador para a diversidade cultural e religiosa Letras Bom Jesu da Lapa

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Alfabetização Carga Horária Semestral: 80 horas Semestre do Curso: 5º 1 - Ementa (sumário, resumo) História

Leia mais

OS RECURSOS TECNOLÓGICOS E O ENSINO DA ORALIDADE. Fernanda Landucci Ortale (UNESP) ortalefl@uol.com.br

OS RECURSOS TECNOLÓGICOS E O ENSINO DA ORALIDADE. Fernanda Landucci Ortale (UNESP) ortalefl@uol.com.br OS RECURSOS TECNOLÓGICOS E O ENSINO DA ORALIDADE Fernanda Landucci Ortale (UNESP) ortalefl@uol.com.br Fábio Roberto Fernandes (UNESP) fabio-ibilce@ig.com.br Raul Aragão Martins (UNESP) raul@ibilce.unesp.br

Leia mais

Nas Margens da Educação: imprensa feminina e urbanidade moderna na Ribeirão Preto das primeiras décadas do século XX

Nas Margens da Educação: imprensa feminina e urbanidade moderna na Ribeirão Preto das primeiras décadas do século XX Nas Margens da Educação: imprensa feminina e urbanidade moderna na Ribeirão Preto das primeiras décadas do século XX Jorge Luiz de FRANÇA * Nesta comunicação, pretendemos, por intermédio das publicações

Leia mais

Por uma prática educativa centrada na pessoa do educando

Por uma prática educativa centrada na pessoa do educando Por uma prática educativa centrada na pessoa do educando Cipriano Carlos Luckesi 1 Recentemente participei, no Programa de Mestrado em Educação, da Universidade do Estado da Bahia --- UNEB, Campus de Salvador,

Leia mais

AS CONCEPÇÕES DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO INFANTIL SOBRE A MATEMÁTICA

AS CONCEPÇÕES DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO INFANTIL SOBRE A MATEMÁTICA AS CONCEPÇÕES DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO INFANTIL SOBRE A MATEMÁTICA PRISCILA DOMINGUES DE AZEVEDO (UFSCAR). Resumo O trabalho tem por objetivo uma análise qualitativa sobre o ensino de Matemática na Educação

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID DETALHAMENTO DO SUBPROJETO 1. Unidade: 2. Área do Subprojeto: Maracaju 3. Curso(s) envolvido(s) na proposta: Pedagogia Obs.: Para proposta

Leia mais

A PRÁTICA EDUCATIVA E O PLANEJAMENTO ESCOLAR

A PRÁTICA EDUCATIVA E O PLANEJAMENTO ESCOLAR A PRÁTICA EDUCATIVA E O PLANEJAMENTO ESCOLAR Maria Carlizete de Sousa Costa 1 RESUMO: Este artigo trata-se de um relato de experiência de um trabalho desenvolvido sobre A Prática Pedagógica e o planejamento

Leia mais

Ética e Valores Morais na Formação de Profissionais da Educação

Ética e Valores Morais na Formação de Profissionais da Educação Ética e Valores Morais na Formação de Profissionais da Educação XI Salão de Iniciação Científica PUCRS Bolsista Felipe Bragagnolo, Orientador Dr. Evaldo Antônio Kuiava Universidade de Caxias do Sul, UCS

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA NO ENSINO DE ARTE NA ESCOLA

A RELAÇÃO ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA NO ENSINO DE ARTE NA ESCOLA A RELAÇÃO ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA NO ENSINO DE ARTE NA ESCOLA Rivaldo Bevenuto de Oliveira Neto Departamento de Artes UFRN RESUMO O ensino de Arte é a educação que oportuniza ao aluno o acesso à Arte

Leia mais

LEITURA E A ESCRITA COMO FORMA DE DESENVOLVIMENTO

LEITURA E A ESCRITA COMO FORMA DE DESENVOLVIMENTO LEITURA E A ESCRITA COMO FORMA DE DESENVOLVIMENTO Resumo NEUBAUER, Airton Neubauer Filho, MSc-EADCON airtonneubauer@hotmail.com NOVAES, Flávio de, MSc.- EADCON fdnovaes@sulbbs.com.br Eixo Temático: Educação

Leia mais

A AÇÃO PEDAGÓGICA NOS PROCESSOS DO ENSINO E DA APRENDIZAGEM, NA ALFABETIZAÇÃO: IMPLICAÇÕES E DESAFIOS

A AÇÃO PEDAGÓGICA NOS PROCESSOS DO ENSINO E DA APRENDIZAGEM, NA ALFABETIZAÇÃO: IMPLICAÇÕES E DESAFIOS 1 A AÇÃO PEDAGÓGICA NOS PROCESSOS DO ENSINO E DA APRENDIZAGEM, NA ALFABETIZAÇÃO: IMPLICAÇÕES E DESAFIOS Andreia Hildebrando dos Santos Salmória - EPE Ortenila Sopelsa - UNOESC Resumo: Os resultados apresentados

Leia mais

O BILINGÜISMO COMO PROPOSTA EDUCACIONAL PARA CRIANÇAS SURDAS

O BILINGÜISMO COMO PROPOSTA EDUCACIONAL PARA CRIANÇAS SURDAS O BILINGÜISMO COMO PROPOSTA EDUCACIONAL PARA CRIANÇAS SURDAS KUBASKI, Cristiane UFSM kubaski229@bol.com.br MORAES, Violeta Porto UFSM viomoraes@ibest.com.br Eixo temático: Diversidade e Inclusão Agência

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE EDUCAÇÂO E HUMANIDADES FACULDADE DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTE DE ESTUDOS APLICADOS AO ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE EDUCAÇÂO E HUMANIDADES FACULDADE DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTE DE ESTUDOS APLICADOS AO ENSINO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE EDUCAÇÂO E HUMANIDADES FACULDADE DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTE DE ESTUDOS APLICADOS AO ENSINO Limites e possibilidades do curso de pedagogia como lócus de

Leia mais

O PLANETA TERRA E A POPULAÇÃO BRASILEIRA COMO CONTEÚDOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM NO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA 1

O PLANETA TERRA E A POPULAÇÃO BRASILEIRA COMO CONTEÚDOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM NO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA 1 1 O PLANETA TERRA E A POPULAÇÃO BRASILEIRA COMO CONTEÚDOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM NO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA 1 Deisihany Armelin Santana 2 Carina Sala de Moreis 3 INTRODUÇÃO Este artigo analisa, criticamente,

Leia mais

XVII Congresso Nacional de Linguística e Filologia 117

XVII Congresso Nacional de Linguística e Filologia 117 XVII Congresso Nacional de Linguística e Filologia 117 PRINCÍPIOS E FUNDAMENTOS DOS PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS Marcos Luiz Wiedemer (UERJ/UNESP) mlwiedemer@gmail.com 1. Introdução Os Parâmetros

Leia mais

O COORDENADOR PEDAGÓGICO E OS DILEMAS DE SUAS ATRIBUIÇOES

O COORDENADOR PEDAGÓGICO E OS DILEMAS DE SUAS ATRIBUIÇOES UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA O COORDENADOR PEDAGÓGICO E OS DILEMAS DE SUAS ATRIBUIÇOES Cursista: Hélia Pinto de Paiva Natividade- TO Novembro/ 2001

Leia mais

LÍNGUA INGLESA I LÍNGUA INGLESA II LÍNGUA INGLESA III LÍNGUA INGLESA IV LÍNGUA INGLESA V EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE BACHARELAD0 EM TRADUÇÃO

LÍNGUA INGLESA I LÍNGUA INGLESA II LÍNGUA INGLESA III LÍNGUA INGLESA IV LÍNGUA INGLESA V EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE BACHARELAD0 EM TRADUÇÃO EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE BACHARELAD0 EM TRADUÇÃO 1. CONTEÚDOS BÁSICOS PROFISSIONAIS LÍNGUA INGLESA I Ementa: Consolidação do estudo das estruturas simples da Língua Inglesa I em seus aspectos

Leia mais

O pensamento de Emilia Ferreiro sobre alfabetização

O pensamento de Emilia Ferreiro sobre alfabetização MOÇAMBRÁS ACOLHENDO A ALFABETIZAÇÃO NOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA REVISTA ELETRÔNICA ISSN: 1980-7686 Equipe: Grupo Acolhendo Alunos em Situação de Exclusão Social da Faculdade de Educação da Universidade

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO: ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL SE APRENDE NA ESCOLA!

PROJETO PEDAGÓGICO: ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL SE APRENDE NA ESCOLA! PROJETO PEDAGÓGICO: ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL SE APRENDE NA ESCOLA! José Arimatea Barros Bezerra Universidade Federal do Ceará Cláudia Sales de Alcântara Universidade Federal do Ceará Geraldo Magela Oliveira-Silva

Leia mais

O ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA FORMAÇÃO DOCENTE: UM RELATO DE LIMITES E POSSIBILIDADES NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS PARA SURDOS

O ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA FORMAÇÃO DOCENTE: UM RELATO DE LIMITES E POSSIBILIDADES NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS PARA SURDOS O ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA FORMAÇÃO DOCENTE: UM RELATO DE LIMITES E POSSIBILIDADES NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS PARA SURDOS Gutierre de Jesus Silva (Universidade Federal de Mato Grosso

Leia mais

Mudanças didáticas e pedagógicas no ensino de Língua Portuguesa

Mudanças didáticas e pedagógicas no ensino de Língua Portuguesa Mudanças didáticas e pedagógicas no ensino de Língua Portuguesa Silvio Profirio da Silva¹ Durante décadas, o ensino de Língua Portuguesa desenvolvido em nossas escolas limitou - se à análise e à classificação

Leia mais

CINEMA PEDAGÓGICO COMO INTERVENÇÃO PARA PRÁTICA DOCENTE. Elaine Fernanda Dornelas de Souza

CINEMA PEDAGÓGICO COMO INTERVENÇÃO PARA PRÁTICA DOCENTE. Elaine Fernanda Dornelas de Souza Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 721 CINEMA PEDAGÓGICO COMO INTERVENÇÃO PARA PRÁTICA DOCENTE Elaine Fernanda Dornelas de Souza Serviço Nacional de

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO E O APRENDIZADO EM VIGOTSKY

O DESENVOLVIMENTO E O APRENDIZADO EM VIGOTSKY O DESENVOLVIMENTO E O APRENDIZADO EM VIGOTSKY Kassius Otoni Vieira Kassius Otoni@yahoo.com.br Rodrigo Luciano Reis da Silva prrodrigoluciano@yahoo.com.br Harley Juliano Mantovani Faculdade Católica de

Leia mais

FACULDADE DE SÃO VICENTE PEDAGOGIA RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO CAMILA GOMES DO NASCIMENTO PADIAL

FACULDADE DE SÃO VICENTE PEDAGOGIA RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO CAMILA GOMES DO NASCIMENTO PADIAL FACULDADE DE SÃO VICENTE PEDAGOGIA RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO CAMILA GOMES DO NASCIMENTO PADIAL São Vicente 2013 FACULDADE DE SÃO VICENTE PEDAGOGIA RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO CAMILA GOMES DO NASCIMENTO

Leia mais

Flávia Amaral Rezende IA Multimeios - Unicamp Núcleo de Educação a Distância - NEaD /Unicid

Flávia Amaral Rezende IA Multimeios - Unicamp Núcleo de Educação a Distância - NEaD /Unicid A mediação pedagógica construcionista como competência estratégica na formação de professores universitários Flávia Amaral Rezende IA Multimeios - Unicamp Núcleo de Educação a Distância - NEaD /Unicid

Leia mais

Zeny Duarte Professora e Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação - Ufba

Zeny Duarte Professora e Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação - Ufba DA GRADUAÇÃO EM ARQUIVOLOGIA AO MESTRADO E DOUTORADO Zeny Duarte Professora e Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação - Ufba Refletir sobre a preparação de um profissional arquivista

Leia mais

OLIVEIRA, Luciano Amaral. Coisas que todo professor de português precisa saber: a teoria na prática. São Paulo: 184 Parábola Editorial, 2010.

OLIVEIRA, Luciano Amaral. Coisas que todo professor de português precisa saber: a teoria na prática. São Paulo: 184 Parábola Editorial, 2010. Resenha OLIVEIRA, Luciano Amaral. Coisas que todo professor de português precisa saber: a teoria na prática. São Paulo: 184 Parábola Editorial, 2010. Leticia Macedo Kaeser * leletrasufjf@gmail.com * Aluna

Leia mais

CLUBE DE PROGRAMAÇÃO NAS ESCOLAS: NOVAS ERSPECTIVAS PARA O ENSINO DA COMPUTAÇÃO. IF Farroupilha Campus Santo Augusto; e-mail: joaowinck@hotmail.

CLUBE DE PROGRAMAÇÃO NAS ESCOLAS: NOVAS ERSPECTIVAS PARA O ENSINO DA COMPUTAÇÃO. IF Farroupilha Campus Santo Augusto; e-mail: joaowinck@hotmail. CLUBE DE PROGRAMAÇÃO NAS ESCOLAS: NOVAS ERSPECTIVAS PARA O ENSINO DA COMPUTAÇÃO WINCK, João Aloísio 1 RISKE, Marcelo Augusto 2 AVOZANI, Mariel 3 CAMBRAIA, Adão Caron 4 FINK, Marcia 5 1 IF Farroupilha Campus

Leia mais

É no problema da educação que assenta o grande segredo do aperfeiçoamento da humanidade. (E. Kant)

É no problema da educação que assenta o grande segredo do aperfeiçoamento da humanidade. (E. Kant) É no problema da educação que assenta o grande segredo do aperfeiçoamento da humanidade. (E. Kant) Reginaldo Gotardo e Érica Stamato reggotardo@gmail.com / erica.stamato@gmail.com contato@crossreality.com.br

Leia mais

Lígia Pinto Rosso 1. Profª Especialista em Leitura, Produção, Análise e Reescritura Textual da URI Campus de Santiago/RS (ligiarosso@ibest.com.br).

Lígia Pinto Rosso 1. Profª Especialista em Leitura, Produção, Análise e Reescritura Textual da URI Campus de Santiago/RS (ligiarosso@ibest.com.br). Relato de experiência sobre o ensino da língua inglesa no 9º semestre de letras da URI Santiago leituras e releituras na perspectiva da Análise Crítica do Discurso (ACD) 1 O presente trabalho é um relato

Leia mais