Análise do perfil dos empreendedores. Novembro/2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Análise do perfil dos empreendedores. Novembro/2013"

Transcrição

1

2 Análise do perfil dos empreendedores Novembro/2013 2

3 SUMÁRIO Como chegamos nos números? O Estado de São Paulo e as deficiências Perfil do empreendedores com deficiência Como é no meu Escritório Regional (ER)? A Pesquisa 3

4 COMO CHEGAMOS NOS NÚMEROS? 4

5 COMO CHEGAMOS NOS NÚMEROS? Dados da população filtro 2: economicamente ativas (no mercado de trabalho) filtro 4: empregadores + conta própria filtro 1: pessoas com mais de 10 anos filtro 3: ocupadas Empreendedores com deficiência Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 5

6 O ESTADO DE SÃO PAULO E AS DEFICIÊNCIAS 6

7 1. Qual a quantidade de deficiências no Estado de São Paulo? a deficiência com maior número de pessoas é a visual 7

8 DEFICIÊNCIAS NO ESTADO DE SÃO PAULO* No estado de SP existem 35,7 milhões de pessoas acima de 10 anos, sendo: 3,3% 1,17 milhão com deficiência visual 2,4% 840,9 mil com deficiência física 1, 3% 468,3 mil com deficiência mental/ intelectual (*) Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 1, 2% 420,5 mil com deficiência auditiva 8

9 2. Qual a deficiência com maior proporção de pessoas economicamente ativas? a maior proporção está na deficiência visual 9

10 DEFICIÊNCIAS X ECONOMICAMENTE ATIVOS 1,17 milhão com deficiência visual 44% economicamente ativas 509 mil No mercado geral: 61% da população paulista é economicamente ativa 420,5 mil com deficiência auditiva 840,9 mil com deficiência física 37% economicamente ativas 155,7 mil 22% economicamente ativas 181,6 mil Menos de 50% das pessoas com deficiência fazem parte da População Economicamente Ativa (PEA), ou seja, estão no mercado de trabalho. 468,3 mil com deficiência mental/ intelectual 19% economicamente ativas 91,2 mil 10

11 3. Qual a deficiência com maior proporção de pessoas economicamente ativas e ocupadas? a maior proporção está nas deficiências auditiva e física 11

12 DEFICIÊNCIA X ECONOMICAMENTE ATIVAS e OCUPADAS No mercado geral: 92% da população economicamente ativa de SP está ocupada Das pessoas com deficiência que estão no mercado de trabalho, cerca de 90% estão ocupadas. 12

13 4. Qual a deficiência com maior proporção de empreendedores? a maior proporção está na deficiência física 13

14 DEFICIÊNCIA X EMPREENDEDORES Das pessoas ocupadas, de 23% a 27% são empreendedoras No mercado geral: 21% das pessoas ocupadas em SP são empreendedoras 14

15 DEFICIÊNCIA X EMPREENDEDORES POR POSIÇÃO NA OCUPAÇÃO No mercado geral: 89% dos empreendedores paulistas são conta própria Cerca de 93% a 94% dos empreendedores com deficiência são conta própria 15

16 Perfil dos empreendedores com deficiência 16

17 DEFICIÊNCIA X PERFIL DOS EMPREENDEDORES Quem são? De 55% a 72% sexo masculino De 42% a 68% 50 anos ou mais De 30% a 32,9% setor industrial De 51% a 61,3% no máximo ensino fundamental incompleto De 60,1% a 71,8% rendimento até R$ 1.020,00 17

18 DEFICIÊNCIA X GÊNERO No mercado geral: 65% dos empreendedores paulistas são do sexo masculino Mais de 55% dos empreendedores com deficiência são homens 18

19 DEFICIÊNCIA X IDADE No mercado geral: 33% dos empreendedores paulistas possuem 50 anos ou mais Mais de 42% dos empreendedores com deficiência possuem 50 anos ou mais 19

20 DEFICIÊNCIA X INSTRUÇÃO No mercado geral: 34% dos empreendedores têm, no máximo, ensino fundamental incompleto Entre 51% e 61,3% dos empreendedores com deficiência têm, no máximo, o ensino fundamental incompleto 20

21 DEFICIÊNCIA X RENDIMENTO DO TRABALHO No mercado geral: 50% dos empreendedores paulistas têm rendimentos de até R$ De 60,1% a 71,8% dos empreendedores com deficiência têm rendimentos de até R$ (dois salários mínimos*) (*) Salário mínimo vigente no ano de

22 DEFICIÊNCIA X SETOR No mercado geral: 26% dos empreendedores paulistas pertencem ao setor industrial INDÚSTRIA COMÉRCIO SERVIÇOS AGROPECUARIA ATIVIDADES MAL DEFINIDAS Os empreendedores com deficiência estão, em maior parte, no setor industrial (acima de 30%) 22

23 DEFICIÊNCIA X LOCAL DE TRABALHO De 42% a 54% dos empreendedores com deficiência trabalham no próprio domicílio 23

24 DEFICIÊNCIA X HORAS TRABALHADAS NA SEMANA De 47% a 56% dos empreendedores com deficiência trabalham de 31 a 50 horas por semana 24

25 COMO É NO MEU ESCRITÓRIO REGIONAL (ER)? 25

26 DEFICIÊNCIA VISUAL X ER 26

27 DEFICIÊNCIA AUDITIVA X ER 27

28 DEFICIÊNCIA FÍSICA X ER 28

29 DEFICIÊNCIA MENTAL/INTELECTUAL X ER 29

30 ER: ALTO TIETÊ empreendedores deficiência visual empreendedores XX deficiência física 956 empreendedores deficiência auditiva 575 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 30

31 ER: ARAÇATUBA empreendedores deficiência visual empreendedores XX deficiência física 561 empreendedores deficiência auditiva 345 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 31

32 ER: ARARAQUARA empreendedores deficiência visual 625 empreendedores XX deficiência física 488 empreendedores deficiência auditiva 211 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 32

33 ER: BAIXADA SANTISTA empreendedores deficiência visual empreendedores XX deficiência física empreendedores deficiência auditiva 805 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 33

34 ER: BARRETOS 936 empreendedores deficiência visual 458 empreendedores XX deficiência física 274 empreendedores deficiência auditiva 146 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 34

35 ER: BAURU empreendedores deficiência visual empreendedores XX deficiência física 737 empreendedores deficiência auditiva 247 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 35

36 ER: BOTUCATU 831 empreendedores deficiência visual 355 empreendedores XX deficiência física 323 empreendedores deficiência auditiva 153 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 36

37 ER: CAMPINAS empreendedores deficiência visual empreendedores XX deficiência física empreendedores deficiência auditiva 971 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 37

38 ER: CAPITAL empreendedores deficiência visual empreendedoresxx deficiência física empreendedores deficiência auditiva empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 38

39 ER: FRANCA empreendedores deficiência visual 735 empreendedores XX deficiência física 581 empreendedores deficiência auditiva 254 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 39

40 ER: GRANDE ABC empreendedores deficiência visual empreendedores XX deficiência física empreendedores deficiência auditiva empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 40

41 ER: GUARATINGUETÁ empreendedores deficiência visual 853 empreendedores XX deficiência física 486 empreendedores deficiência auditiva 462 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 41

42 ER: GUARULHOS 4.987empreendedores deficiência visual empreendedores XX deficiência física empreendedores deficiência auditiva 772 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 42

43 ER: JUNDIAÍ empreendedores deficiência visual 822 empreendedores XX deficiência física 743 empreendedores deficiência auditiva 346 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 43

44 ER: MARÍLIA empreendedores deficiência visual 755 empreendedores XX deficiência física 557 empreendedores deficiência auditiva 262 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 44

45 ER: OSASCO empreendedores deficiência visual empreendedores XX deficiência física empreendedores deficiência auditiva empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 45

46 ER: OURINHOS empreendedores deficiência visual 551 empreendedores XX deficiência física 306 empreendedores deficiência auditiva 175 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 46

47 ER: PIRACICABA empreendedores deficiência visual empreendedores XX deficiência física empreendedores deficiência auditiva 582 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 47

48 ER: PRESIDENTE PRUDENTE empreendedores deficiência visual empreendedores XX deficiência física 674 empreendedores deficiência auditiva 456 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 48

49 ER: RIBEIRÃO PRETO empreendedores deficiência visual empreendedores XX deficiência física 879 empreendedores deficiência auditiva 448 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 49

50 ER: SÃO CARLOS empreendedores deficiência visual 897 empreendedores XX deficiência física 627 empreendedores deficiência auditiva 310 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 50

51 ER: SÃO JOÃO DA BOA VISTA empreendedores deficiência visual 709 empreendedores XX deficiência física 603 empreendedores deficiência auditiva 231 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 51

52 ER: SÃO JOSÉ DO RIO PRETO empreendedores deficiência visual empreendedores XX deficiência física empreendedores deficiência auditiva 446 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 52

53 ER: SÃO JOSÉ DOS CAMPOS empreendedores deficiência visual empreendedores XX deficiência física empreendedores deficiência auditiva 707 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 53

54 ER: SOROCABA empreendedores deficiência visual empreendedores XX deficiência física empreendedores deficiência auditiva 786 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 54

55 ER: SUDOESTE PAULISTA 780 empreendedores deficiência visual 470 empreendedores XX deficiência física 280 empreendedores deficiência auditiva 155 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 55

56 ER: VALE DO RIBEIRA empreendedores deficiência visual 410 empreendedores XX deficiência física 319 empreendedores deficiência auditiva 126 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 56

57 ER: VOTUPORANGA empreendedores deficiência visual 647 empreendedores XX deficiência física 432 empreendedores deficiência auditiva 248 empreendedores deficiência mental/ intelectual Nota: Uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. 57

58 A PESQUISA 58

59 A PESQUISA Conhecer quantos são os empreendedores com deficiência no estado de São Paulo OBJETIVOS Conhecer o perfil dos empreendedores com deficiência quanto ao gênero, escolaridade, faixa etária, setor de atividade, rendimento, local de trabalho e horas trabalhadas Apresentar a localização dos empreendedores com deficiência no estado de São Paulo Uso da base de dados do Censo Demográfico 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) Microdados 59

60 PRINCIPAIS RESULTADOS O estado de São Paulo possui 35,7 milhões de pessoas com 10 anos ou mais, sendo que 1,17 milhão possui deficiência visual, 840,9 mil possuem deficiência física, 468,3 mil possuem deficiência mental/ intelectual e 420,5 mil possuem deficiência auditiva. Dentre os tipos de deficiência, menos de 50% das pessoas com deficiência estão no mercado de trabalho. Das que estão no mercado de trabalho, mais de 89% estão ocupadas. Das pessoas ocupadas com deficiência, 23% a 27% estão em atividades empreendedoras, sendo que: 93% a 94% são conta própria e 6% a 7% empregadores. O perfil dos empreendedores com deficiência é: de 55% a 77% são do sexo masculino, de 42% a 68% possuem 50 anos ou mais, de 30% a 32,9% fazem parte do setor industrial, de 51% a 61,3% têm no máximo ensino fundamental incompleto, de 60,1% a 71,8% possuem rendimento de até R$ (2 salários mínimos*), de 42% a 54% trabalham no próprio domicílio e de 47% a 56% trabalham de 31 a 50 horas semanais. 60 (*) Salário mínimo vigente no ano de 2010.

61 DEFINIÇÕES Pessoa com deficiência: pessoa com deficiência severa (de modo algum consegue executar uma função, como p. ex., visão) e pessoa com grande dificuldade. Exceto as pessoas com deficiência mental/ intelectual, onde foi considerado o total de deficientes, conforme definição do IBGE. Empregador: pessoa que trabalha explorando seu próprio empreendimento, com pelo menos um empregado. Conta própria: pessoa que trabalha explorando seu próprio empreendimento, sozinha ou com sócio, sem ter empregado, ainda que contando com a ajuda de trabalhador não remunerado. Ocupado: pessoa que exerceu algum trabalho durante o período de referência ou que tinha trabalho remunerado, do qual estava afastado no período de referência. Fonte: IBGE. Censo Demográfico Resultados da amostra. 61

62 DEFINIÇÕES Empreendedor: empregador + conta própria. Empregado: com carteira assinada pelo empregador, inclusive os trabalhadores domésticos; sem carteira assinada pelo empregador, inclusive os trabalhadores domésticos, aprendizes e estagiários; empregados pelo regime jurídico dos funcionários públicos e militares. Outros ocupados: trabalhadores na produção para o consumo próprio e aqueles não remunerados em ajuda a membro do domicílio. Fonte: IBGE. Censo Demográfico Resultados da amostra. 62

63 Realização: Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo (SEBRAE-SP). Equipe Técnica: Fernanda Cardoso Rosa Gonçalves, Mariana Rutkowski Silva, Pedro João Gonçalves, Vitor Lemos Maciel e Letícia Aguiar. Colaboração: Carolina Fabris Ferreira. Nota Metodológica: Este estudo foi realizado a partir dos microdados do Censo Demográfico 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As pessoas com deficiência foram definidas como aquelas com deficiência severa ou com grande dificuldade, conforme resposta ao Censo Demográfico, exceto no caso da deficiência mental/ intelectual, que é apresentada de forma agregada na base de dados do IBGE. De acordo com os dados disponíveis na base do IBGE, uma pessoa pode ter mais de uma deficiência. Dessa forma, não existe um número total de deficientes e sim, de deficiências. SEBRAE-SP - Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo Unidade Inteligência de Mercado Eduardo Pugnali Marcos Gerente Marcelo Moreira - Coordenador Rua Vergueiro, CEP São Paulo SP. Homepage: Informações sobre produtos e serviços do SEBRAE-SP: Informações sobre este relatório: (11) / 4877/ 4849/ 4658/

64 64

Perfil das mulheres empreendedoras

Perfil das mulheres empreendedoras Perfil das mulheres empreendedoras Estado de São Paulo Março/ 2013 Objetivos Conhecer quantas são as mulheres empreendedoras no estado de São Paulo; Conhecer o perfil das mulheres empreendedoras quanto

Leia mais

SEBRAE - SP apresenta :

SEBRAE - SP apresenta : SEBRAE - SP apresenta : 2015 O SEBRAE-SP O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) - em SP, tem a missão de promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável dos empreendimentos

Leia mais

Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo. Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007

Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo. Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007 Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007 1 Características do estudo OBJETIVO: Elaborar um mapeamento das MPEs no Estado de São Paulo: - por setores e segmentos

Leia mais

Estudo da Indústria de Artefatos de Cimento no Estado de São Paulo

Estudo da Indústria de Artefatos de Cimento no Estado de São Paulo SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DE SÃO PAULO SEBRAE-SP PESQUISA E PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Estudo da Indústria de Artefatos de Cimento no Estado de São Paulo Realização: Junho de 2002 Índice

Leia mais

Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo. Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007

Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo. Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007 Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007 1 Características do estudo OBJETIVO: Elaborar um mapeamento das MPEs no Estado de São Paulo: - por setores e segmentos

Leia mais

Características dos empreendedores formais e informais do Estado de São Paulo. Novembro/03

Características dos empreendedores formais e informais do Estado de São Paulo. Novembro/03 Características dos empreendedores formais e informais do Estado de São Paulo Novembro/03 1 Objetivos: Informações sobre a Pesquisa Identificar as principais características dos empreendedores paulistas

Leia mais

Características do candidato a Empreendedor Individual (MEI) no Brasil. SEBRAE-SP/Planejamento Abril de 2009

Características do candidato a Empreendedor Individual (MEI) no Brasil. SEBRAE-SP/Planejamento Abril de 2009 Características do candidato a Empreendedor Individual (MEI) no Brasil SEBRAE-SP/Planejamento Abril de 2009 1 Metodologia do trabalho Definição de candidato a MEI: Consideramos como proxy de candidato

Leia mais

Censo Demográfico 2010. Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência

Censo Demográfico 2010. Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência Censo Demográfico 2010 Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência Rio de Janeiro, 29 de junho de 2012 A presente publicação dá continuidade à divulgação dos resultados do Censo

Leia mais

VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO

VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO ONDE OS EMPREENDEDORES BUSCAM INFORMAÇÃO? ÍNDICE 1. Quais os meios de comunicação mais utilizados? 2. Como são os hábitos de utilização? 3. Como é na minha região? 4. Mapas de comunicação

Leia mais

Estatísticas sobre as Pessoas com Deficiência

Estatísticas sobre as Pessoas com Deficiência Estatísticas sobre as Pessoas com Deficiência Alicia Bercovich IETS Seminário Internacional sobre Cidades e Inclusão Social Instituto JNG Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2014 Principais Temas Pessoas

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego - PME

Pesquisa Mensal de Emprego - PME Pesquisa Mensal de Emprego - PME Dia Internacional da Mulher 08 de março de 2012 M U L H E R N O M E R C A D O D E T R A B A L H O: P E R G U N T A S E R E S P O S T A S A Pesquisa Mensal de Emprego PME,

Leia mais

Uma fonte inédita de informação

Uma fonte inédita de informação Mensagem do Presidente Uma fonte inédita de informação Este trabalho, patrocinado pelo Sincor-SP, corresponde a uma expectativa do setor quanto aos dados relativos às corretoras de seguros, em um momento

Leia mais

Cidade de Prova - 01 ARAÇATUBA. Cidade de Prova - 02 ARARAQUARA. Cidade de Prova - 03 ASSIS

Cidade de Prova - 01 ARAÇATUBA. Cidade de Prova - 02 ARARAQUARA. Cidade de Prova - 03 ASSIS Cidade de Prova - 01 ARAÇATUBA 001 - Aux. de Enfermagem ARAÇATUBA 542 018 - Enfermeiro ARAÇATUBA 203 036 - Médico - Cardiologia ARAÇATUBA 5 050 - Médico - Clínica Médica ARAÇATUBA 13 064 - Médico - Dermatologia

Leia mais

taxa Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Abril 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE

taxa Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Abril 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE taxa Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Abril 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidenta da República Dilma Rousseff Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão Nelson

Leia mais

PROGRAMA MENOR APRENDIZ DO SEBRAE-SP

PROGRAMA MENOR APRENDIZ DO SEBRAE-SP PROGRAMA MENOR APRENDIZ DO SEBRAE-SP Comunicado de Seleção 2015 O SEBRAE-SP Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo torna público a abertura de inscrições para vagas de Aprendizes em

Leia mais

Figura 2 Pirâmide etária em percentual - Goiás, 2013.

Figura 2 Pirâmide etária em percentual - Goiás, 2013. PNAD 2013: Uma análise para o Estado de A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) 2013, realizada anualmente pelo Instituto eiro de Geografia e Estatística (IBGE), é dividida em duas partes,

Leia mais

taxa Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Junho 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE

taxa Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Junho 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE taxa Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Junho 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidenta da República Dilma Rousseff Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão Nelson

Leia mais

A agenda demográfica e de políticas públicas do Estado de São Paulo

A agenda demográfica e de políticas públicas do Estado de São Paulo A agenda demográfica e de políticas públicas do Estado de São Paulo Projeções da Fundação Seade para a trajetória até 2050 indicam que o grupo populacional com mais de 60 anos será triplicado e o com mais

Leia mais

A MULHER EMPREENDEDORA DA REGIÃO METROPOLITANA DE MARINGÁ

A MULHER EMPREENDEDORA DA REGIÃO METROPOLITANA DE MARINGÁ A MULHER EMPREENDEDORA DA REGIÃO METROPOLITANA DE MARINGÁ 1.0 Introdução Prof. Dr. Joilson Dias Assistente Científica: Cássia Kely Favoretto Costa Departamento de Economia Universidade Estadual de Maringá

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego Dezembro 2005

Pesquisa Mensal de Emprego Dezembro 2005 Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Dezembro 2005 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro de Estado do Planejamento, Orçamento

Leia mais

REFORMAS ESTATUTÁRIAS

REFORMAS ESTATUTÁRIAS REFORMAS ESTATUTÁRIAS Dar nova redação a aliena k do artigo 2º k) elaborar e imprimir em gráfica própria ou de terceiros, jornais, revistas e periódicos de interesse da categoria e do público em geral,

Leia mais

ANÁLISE CONJUNTURAL DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO CATARINENSE: 2012-2013

ANÁLISE CONJUNTURAL DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO CATARINENSE: 2012-2013 GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL, TRABALHO E HABITAÇÃO SST DIRETORIA DE TRABALHO E EMPREGO DITE COORDENAÇÃO ESTADUAL DO SISTEMA NACIONAL DE EMPREGO SINE SETOR

Leia mais

15ª. Região Ano 2014. Resíduo em Dez/2014 1.159 1.310 1.944 2.259 1.901 2.399 965 1.923 813 2.265 297 270 798 890 1.370 1.435 1.202 1.261 1.375 1.

15ª. Região Ano 2014. Resíduo em Dez/2014 1.159 1.310 1.944 2.259 1.901 2.399 965 1.923 813 2.265 297 270 798 890 1.370 1.435 1.202 1.261 1.375 1. 1ª de Adamantina 1ª de Americana 2ª de Americana Américo Brasiliense - Posto Avançado 1ª de Amparo 1ª de Andradina 1ª de Aparecida 1ª de Araçatuba 2ª de Araçatuba 3ª de Araçatuba 1ª de Araraquara 2ª de

Leia mais

A Força do Grande ABC no Mercado Imobiliário de São Paulo. Flavio Amary Vice-Presidente do Secovi-SP

A Força do Grande ABC no Mercado Imobiliário de São Paulo. Flavio Amary Vice-Presidente do Secovi-SP A Força do Grande ABC no Mercado Imobiliário de São Paulo Flavio Amary Vice-Presidente do Secovi-SP Momento Econômico Atual Indicadores Econômicos Taxa de Desemprego (média) Medo Desemprego 11,5% 97,50

Leia mais

O Futuro das Megacidades. São Paulo março de 2012

O Futuro das Megacidades. São Paulo março de 2012 São Paulo março de 2012 Rede Urbana Paulista Rede Urbana Paulista O território do Estado de São Paulo caracteriza-se pela presença de várias formas espaciais e de distintas escalas de urbanização. Rede

Leia mais

INCT Observatório das Metrópoles

INCT Observatório das Metrópoles INCT Observatório das Metrópoles INDICADORES SOCIAIS PARA AS REGIÕES METROPOLITANAS BRASILEIRAS: EXPLORANDO DADOS DE 2001 A 2009 Apresentação Equipe Responsável Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro Marcelo Gomes

Leia mais

Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Março 2005

Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Março 2005 Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Março 2005 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro de Estado do Planejamento, Orçamento

Leia mais

Anuário das Mulheres Empreendedoras e Trabalhadoras em Micro e Pequenas Empresas 2013

Anuário das Mulheres Empreendedoras e Trabalhadoras em Micro e Pequenas Empresas 2013 SEBRAE (Org.) Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Anuário das Mulheres Empreendedoras e Trabalhadoras em Micro e Pequenas Empresas 2013 São Paulo, 2013 SEBRAE (Org.) S492a Anuário

Leia mais

MAIOR POPULAÇÃO NEGRA DO PAÍS

MAIOR POPULAÇÃO NEGRA DO PAÍS MAIOR POPULAÇÃO NEGRA DO PAÍS A população brasileira foi estimada em 184,4 milhões de habitantes, em 2005, segundo a PNAD, sendo que 91 milhões de pessoas se declararam de cor/raça parda ou preta, aproximando-se

Leia mais

Departamento de Atendimento

Departamento de Atendimento Departamento de Atendimento Dos 22 funcionários alocados na Sede atualmente, cinco realizaram atividades administrativas fixas, que os impediram de substituir funcionários das seccionais e subsedes, em

Leia mais

Ranking da criminalidade nos maiores municípios Paulistas

Ranking da criminalidade nos maiores municípios Paulistas Ranking da criminalidade nos maiores municípios Paulistas Este trabalho desenvolvido pelo pesquisador estatístico José Peres Netto, cria um ranking de criminalidade nos 60 maiores municípios de São Paulo

Leia mais

Objetivos. Essa pesquisa buscou identificar o grau de conhecimento dos paulistas a respeito da FAPESP e sobre Ciência e Tecnologia.

Objetivos. Essa pesquisa buscou identificar o grau de conhecimento dos paulistas a respeito da FAPESP e sobre Ciência e Tecnologia. População Objetivos Essa pesquisa buscou identificar o grau de conhecimento dos paulistas a respeito da FAPESP e sobre Ciência e Tecnologia. 3 POPULAÇÃO Principais resultados Principais resultados 4 *

Leia mais

Entender os fatores que determinam o sucesso ou o fracasso de uma empresa não é tarefa simples.

Entender os fatores que determinam o sucesso ou o fracasso de uma empresa não é tarefa simples. Perfil Sócio-Demográfico da Regional Centro - Sul Prezado Associado, Entender os fatores que determinam o sucesso ou o fracasso de uma empresa não é tarefa simples. Além da concorrência assustadora que

Leia mais

Guia da internet 2013

Guia da internet 2013 Guia da internet 2013 Guia da internet 2013 1 2 Guia da internet 2013 Guia da internet 2013 3 Região Metropolitana de São Paulo Cajamar Santana de Parnaíba Carapicuíba Presidente Prudente Embu Teodoro

Leia mais

Entender os fatores que determinam o sucesso ou o fracasso de uma empresa não é tarefa simples.

Entender os fatores que determinam o sucesso ou o fracasso de uma empresa não é tarefa simples. Perfil Sócio-Demográfico da Regional Venda Nova 1 Prezado Lojista, Entender os fatores que determinam o sucesso ou o fracasso de uma empresa não é tarefa simples. Além da concorrência assustadora que impõe

Leia mais

ANUÁRIO DO TRABALHO. namicro e. Pequena 2010 / 2011. Empresa

ANUÁRIO DO TRABALHO. namicro e. Pequena 2010 / 2011. Empresa ANUÁRIO DO TRABALHO namicro e Pequena Empresa 2010 / 2011 SEBRAE - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Presidente do Conselho Deliberativo Nacional Roberto Simões Diretor-Presidente

Leia mais

Cidade de Prova - 01 ARACATUBA. Cidade de Prova - 02 ARARAQUARA. Universidade Estadual Paulista - UNESP Mobilidade Funcional - 2º Semestre 2013

Cidade de Prova - 01 ARACATUBA. Cidade de Prova - 02 ARARAQUARA. Universidade Estadual Paulista - UNESP Mobilidade Funcional - 2º Semestre 2013 Mobilidade Funcional - º Semestre 0 VNSP05 Cidade de Prova - 0 ARACATUBA 00-00 - Assistente Operacional II (Área de atuação: Elétrica) - 0-0 - Analista de Informática I - Faculdade de Odontologia - 5 09-09

Leia mais

Censo Demográfico - 2000 : Educação: Resultados da Amostra

Censo Demográfico - 2000 : Educação: Resultados da Amostra Comunicação Social 02 de dezembro de 2003 Censo Demográfico - 2000 : Educação: Resultados da Em 2000, 5,8 milhões de brasileiros de 25 anos ou mais de idade tinham o curso superior concluído e proporção

Leia mais

Três pilares de atuação do SEBRAE-SP

Três pilares de atuação do SEBRAE-SP Três pilares de atuação do SEBRAE-SP SUPER MEI é um projeto de âmbito estadual que tem como principal objetivo Formar e Aperfeiçoar os Potenciais Empreendedores e Microempreendedores Individuais MEI do

Leia mais

O Poupatempo e sua nova forma de gestão

O Poupatempo e sua nova forma de gestão Fórum Internacional das Centrais de Atendimento Integrado 1 a 3 de junho de 2009 - Brasília - DF O Poupatempo e sua nova forma de gestão Alexandre Araújo Diretor de Serviços ao Cidadão Prodesp Tecnologia

Leia mais

VESTIBULAR 2011. Critérios e procedimentos para isenção de pagamento de taxa de inscrição para candidatos socioeconomicamente carentes.

VESTIBULAR 2011. Critérios e procedimentos para isenção de pagamento de taxa de inscrição para candidatos socioeconomicamente carentes. Critérios e procedimentos para isenção de pagamento de taxa de inscrição para candidatos socioeconomicamente carentes. A Universidade Estadual Paulista - UNESP oferece 6.484 isenções integrais do pagamento

Leia mais

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2011

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2011 Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2011 Rio de Janeiro, 21/09/2012 1 Abrangência nacional Temas investigados: Características Características gerais dos moradores Educação Migração Trabalho

Leia mais

PRINCIPAIS CONCEITOS. A pesquisa segue as recomendações da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

PRINCIPAIS CONCEITOS. A pesquisa segue as recomendações da Organização Internacional do Trabalho (OIT). NOTAS METODOLÓGICAS A malha setorial utilizada para a pesquisa é a do Censo de 2000. Portanto, a delimitação da Região Metropolitana de Curitiba utilizada nesta pesquisa compreende os municípios de: Adrianópolis,

Leia mais

Anuário das MULHERES. Empreendedoras. e Trabalhadoras em Micro e. Pequenas Empresas

Anuário das MULHERES. Empreendedoras. e Trabalhadoras em Micro e. Pequenas Empresas Anuário das MULHERES Empreendedoras e Trabalhadoras em Micro e Pequenas Empresas 2014 SEBRAE - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Presidente do Conselho Deliberativo Nacional Roberto

Leia mais

ASPECTOS DA REDE URBANA DO ESTADO DE SÃO PAULO

ASPECTOS DA REDE URBANA DO ESTADO DE SÃO PAULO ASPECTOS DA REDE URBANA DO ESTADO DE SÃO PAULO SIMÃO, Rosycler Cristina Santos Palavras chave: rede urbana; São Paulo; disparidades regionais; Censo Demográfico 2000. Resumo O objetivo do trabalho é mostrar

Leia mais

NORTE PTA. FRANCA ALTA MOGIANA BEBEDOURO BATATAIS PITANGUEIRAS SERTÃOZINHO MONTE ALTO RIBEIRÃO PRETO JABOTICABAL MOCOCA S.

NORTE PTA. FRANCA ALTA MOGIANA BEBEDOURO BATATAIS PITANGUEIRAS SERTÃOZINHO MONTE ALTO RIBEIRÃO PRETO JABOTICABAL MOCOCA S. Presença no Estado de São Paulo VICE- DRACENA ANDRADINA PRESIDENTE PRUDENTE JALES BIRIGUI ADAMANTINA ARAÇATUBA PENÁPOLIS TUPÃ ASSIS FERNANDÓPOLIS VOTUPORANGA MARÍLIA LINS OURINHOS S. JOSÉ DO RIO PRETO

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO PAESP 2007-2027

CLASSIFICAÇÃO PAESP 2007-2027 1 AEROPORTO REGIONAL CLASSIFICAÇÃO PAESP 27-227 São os aeroportos destinados a atender as áreas de interesse regional e/ou estadual que apresentam demanda por transporte aéreo regular, em ligações com

Leia mais

Censo Demográfico 2010. Trabalho e Rendimento Educação e Deslocamento

Censo Demográfico 2010. Trabalho e Rendimento Educação e Deslocamento Censo Demográfico 2010 Trabalho e Rendimento Educação e Deslocamento Rio de Janeiro, 19 de dezembro de 2012 As presentes publicações dão continuidade à divulgação dos resultados do Censo Demográfico 2010

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego

Pesquisa Mensal de Emprego Pesquisa Mensal de Emprego EVOLUÇÃO DO EMPREGO COM CARTEIRA DE TRABALHO ASSINADA 2003-2012 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE 2 Pesquisa Mensal de Emprego - PME I - Introdução A Pesquisa

Leia mais

O MERCADO IMOBILIÁRIO NO INTERIOR

O MERCADO IMOBILIÁRIO NO INTERIOR O MERCADO IMOBILIÁRIO NO INTERIOR O MERCADO IMOBILIÁRIO NO INTERIOR INTERIOR DE SÃO PAULO Flavio Amary Vice-presidente do Interior do Secovi-SP e Diretor Regional em Sorocaba e Região PARTICIPAÇÃO % DO

Leia mais

Mudanças no Padrão da Mortalidade por Aids no Estado de São Paulo *

Mudanças no Padrão da Mortalidade por Aids no Estado de São Paulo * Mudanças no Padrão da Mortalidade por Aids no Estado de São Paulo * Bernadette Cunha Waldvogel Fundação Seade Lilian Cristina Correia Morais Fundação Seade Palavras-chave: mortalidade, Aids, distribuição

Leia mais

Sumário PNAD/SIMPOC 2001 Pontos importantes

Sumário PNAD/SIMPOC 2001 Pontos importantes Sumário PNAD/SIMPOC 2001 Pontos importantes Sistema de pesquisas domiciliares existe no Brasil desde 1967, com a criação da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD; Trata-se de um sistema de pesquisas

Leia mais

Taxa de desocupação foi de 9,3% em janeiro

Taxa de desocupação foi de 9,3% em janeiro Taxa de desocupação foi de 9,3% em janeiro A taxa de desocupação registrada pela Pesquisa Mensal de Emprego do IBGE, nas seis principais Regiões Metropolitanas do país (Recife, Salvador, Belo Horizonte,

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego PME. Algumas das principais características dos Trabalhadores Domésticos vis a vis a População Ocupada

Pesquisa Mensal de Emprego PME. Algumas das principais características dos Trabalhadores Domésticos vis a vis a População Ocupada Pesquisa Mensal de Emprego PME Algumas das principais características dos Trabalhadores Domésticos vis a vis a População Ocupada Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Algumas das principais

Leia mais

O MERCADO DE TRABALHO NO AGLOMERADO URBANO SUL

O MERCADO DE TRABALHO NO AGLOMERADO URBANO SUL O MERCADO DE TRABALHO NO AGLOMERADO URBANO SUL Abril /2007 O MERCADO DE TRABALHO NO AGLOMERADO URBANO SUL A busca de alternativas para o desemprego tem encaminhado o debate sobre a estrutura e dinâmica

Leia mais

Indústria, desenvolvimento local e renda: o caso da produção de cachaça em Salinas/MG

Indústria, desenvolvimento local e renda: o caso da produção de cachaça em Salinas/MG Indústria, desenvolvimento local e renda: o caso da produção de cachaça em Salinas/MG Patrine Soares Santos Ciências Econômicas Centro de Economia, Administração patrinedetaio@hotmail.com Nelly Maria Sansígolo

Leia mais

CENTRO DE SERVIÇOS DE LOGÍSTICA SÃO PAULO (SP) CREDENCIAMENTO CSL SÃO PAULO (SP) N.º 2011/00262 (7421) SL

CENTRO DE SERVIÇOS DE LOGÍSTICA SÃO PAULO (SP) CREDENCIAMENTO CSL SÃO PAULO (SP) N.º 2011/00262 (7421) SL CENTRO DE SERVIÇOS DE LOGÍSTICA SÃO PAULO (SP) CREDENCIAMENTO CSL SÃO PAULO (SP) N.º 2011/00262 (7421) SL OBJETO: Credenciamento de pessoa jurídica, inclusive empresa individual devidamente registrada

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Pessoas com Deficiências Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Pessoas com Deficiências Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Pessoas com Deficiências Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Pessoas c/alguma

Leia mais

Cidade de Prova - 01 ADAMANTINA. Cidade de Prova - 02 AMERICANA. Cidade de Prova - 03 ANDRADINA. Cidade de Prova - 04 APIAI

Cidade de Prova - 01 ADAMANTINA. Cidade de Prova - 02 AMERICANA. Cidade de Prova - 03 ANDRADINA. Cidade de Prova - 04 APIAI Cidade de Prova - 01 ADAMANTINA 001-029 - Agente de Organização Escolar - Adamantina 2.195 Total na Cidade 2.195 Cidade de Prova - 02 AMERICANA 001-030 - Agente de Organização Escolar - Americana 1.115

Leia mais

01 REGIÃO METROPOLITANA 03 ENDEREÇO

01 REGIÃO METROPOLITANA 03 ENDEREÇO IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Diretoria de Pesquisas Coordenação de Trabalho e Rendimento Gerência de Pesquisa Mensal PESQUISA MENSAL DE EMPREGO PME 1.0 QUESTIONÁRIO DE MÃO-DE-OBRA

Leia mais

CAMPEONATO PAULISTA DE FUTEBOL SUB 15-2015 ASSOCIAÇÕES PARTICIPANTES

CAMPEONATO PAULISTA DE FUTEBOL SUB 15-2015 ASSOCIAÇÕES PARTICIPANTES CAMPEONATO PAULISTA DE FUTEBOL SUB 15-2015 ASSOCIAÇÕES PARTICIPANTES GRUPO 01 BANDEIRANTE ESPORTE CLUBE CLUBE ATLÉTICO ASSISENSE CLUBE ATLÉTICO LINENSE CLUBE ATLÉTICO PENAPOLENSE GRÊMIO DESPORTIVO PRUDENTE

Leia mais

Fundação Seade. www.seade.gov.br

Fundação Seade. www.seade.gov.br Janeiro de 0 N o 3 PIB municipal: dos 30 maiores municípios do país, localizam-se no Estado de São Paulo Região Metropolitana de São Paulo concentra a metade do PIB do Estado, e a capital paulista responde,

Leia mais

AUMENTA A CONCENTRAÇÃO DE MÉDICOS NO ESTADO DE SÃO PAULO

AUMENTA A CONCENTRAÇÃO DE MÉDICOS NO ESTADO DE SÃO PAULO AUMENTA A CONCENTRAÇÃO DE MÉDICOS NO ESTADO DE SÃO PAULO Com um médico para 410 habitantes, taxa cresceu 33% em dez anos, revela levantamento do Cremesp realizado em março de 2010 Aconcentração de médicos

Leia mais

A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO PARANAENSE

A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO PARANAENSE 1 Março 2008 A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO PARANAENSE Ângela da Matta Silveira Martins * Esta nota técnica apresenta algumas considerações sobre a inserção da mão-de-obra feminina no mercado de trabalho

Leia mais

FATEC FACULDADE DE TECNOLOGIA RELAÇÃO CANDIDATO/VAGA

FATEC FACULDADE DE TECNOLOGIA RELAÇÃO CANDIDATO/VAGA FATEC FACULDADE DE TECNOLOGIA RELAÇÃO CANDIDATO/VAGA CURSOS VAGAS 2013/2.º INSCRITOS C/V FATEC AMERICANA Análise e Desenvolvimento de Sistemas Manhã 40 112 2,80 Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tarde

Leia mais

4. População de estudo

4. População de estudo 4. População de estudo A população de estudo é representada por 23.457 indivíduos, residentes em 10.172 domicílios, conforme figura 4.1 abaixo. No Anexo C encontram-se as informações referentes à distribuição

Leia mais

Semana do Empreendedor. De 13 a 18 de outubro 2014

Semana do Empreendedor. De 13 a 18 de outubro 2014 Semana do Empreendedor De 13 a 18 de outubro 2014 O Sebrae-SP oferece mais uma oportunidade para sua empresa interagir com os pequenos negócios e fomentar novas oportunidades com este público. A Semana

Leia mais

Ano 3 Nº 24 setembro de 2006. A ocupação dos jovens nos mercados de trabalho metropolitanos

Ano 3 Nº 24 setembro de 2006. A ocupação dos jovens nos mercados de trabalho metropolitanos Ano 3 Nº 24 setembro de 2006 A ocupação dos jovens nos mercados de trabalho metropolitanos A ocupação dos jovens nos mercados de trabalho metropolitanos No Brasil, as profundas transformações pelas quais

Leia mais

Projeto do Licenciamento Ambiental Unificado

Projeto do Licenciamento Ambiental Unificado Projeto do Licenciamento Ambiental Unificado Governo do Estado de São Paulo Secretaria de Estado do Meio Ambiente CETESB - Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental Dr. Fernando Rei - Presidente

Leia mais

Pessoas com Deficiência nos Censos Demográficos Brasileiros

Pessoas com Deficiência nos Censos Demográficos Brasileiros Pessoas com Deficiência nos Censos Demográficos Brasileiros Alicia Bercovich IBGE VI Fórum Senado Debate Brasil Convenção da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência Painel 2: Quem são, onde estão,

Leia mais

Pesquisa Conjuntural do Comércio Eletrônico

Pesquisa Conjuntural do Comércio Eletrônico Pesquisa Conjuntural do Comércio Eletrônico Fecomercio-SP/E-bit apresentação A Pesquisa Conjuntural do Comércio Eletrônico para o Estado de São Paulo (Pesquisa Fecomercio-SP/E-bit) é realizada com dados

Leia mais

Inovação e Competitividade nas MPEs Brasileiras. Setembro de 2009

Inovação e Competitividade nas MPEs Brasileiras. Setembro de 2009 Inovação e Competitividade nas MPEs Brasileiras Setembro de 2009 Introdução Objetivos: - Avaliar a questão da inovação e da competitividade no universo das micro e pequenas empresas (MPEs) brasileiras.

Leia mais

EMPRESÁRIOS DA INDÚSTRIA, CONSTRUÇÃO, COMÉRCIO E SERVIÇOS NO BRASIL (2002-2012)

EMPRESÁRIOS DA INDÚSTRIA, CONSTRUÇÃO, COMÉRCIO E SERVIÇOS NO BRASIL (2002-2012) DA INDÚSTRIA, CONSTRUÇÃO, COMÉRCIO E SERVIÇOS NO BRASIL (2002-2012) EMPRESÁRIOS DA INDÚSTRIA, CONSTRUÇÃO, COMÉRCIO E SERVIÇOS NO BRASIL (2002-2012) Março/2014 Estudos e Pesquisas 1 SEBRAE 2 Estudos e Pesquisas

Leia mais

Indicadores SEBRAE-SP

Indicadores SEBRAE-SP Indicadores SEBRAE-SP Pesquisa de Conjuntura (resultados de julho de 2008) setembro/08 1 Principais destaques Em julho/08 as micro e pequenas empresas (MPEs) apresentaram queda de 3% no faturamento real

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE PORTO ALEGRE. Inserção de Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho de Porto Alegre

OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE PORTO ALEGRE. Inserção de Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho de Porto Alegre OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE PORTO ALEGRE Inserção de Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho de Porto Alegre Termo de Contrato Nº. 893-0, Fls.: 295 Reg.: 54139 - Secretaria Municipal de Trabalho

Leia mais

Em 1972, foi iniciado no Brasil, com o apoio da American

Em 1972, foi iniciado no Brasil, com o apoio da American Transformação social por meio do movimento Sorri: do isolamento à inclusão PROFA. GLÁUCIA CASTRO Em 1972, foi iniciado no Brasil, com o apoio da American Leprosy Mission, um estudo sobre o problema da

Leia mais

Uf 3 8 V040 Número de controle (1) Ncs Nº de sequencia (1)

Uf 3 8 V040 Número de controle (1) Ncs Nº de sequencia (1) PARTE 1 - IDENTIFICAÇÃO E CONTROLE 26 Recife 29 Salvador 1 2 V035 RM 31 Belo Horizonte 33 Rio de Janeiro 35 São Paulo 43 Porto Alegre (2) Uf 3 8 V040 Número de controle (1) (4) Ncs Nº de sequencia (1)

Leia mais

PESQUISA DE OPINIAO PUBLICA SOBRE TORCIDAS DE FUTEBOL SAO PAULO OUTUBRO DE 1998 OPP 588 IBOPE

PESQUISA DE OPINIAO PUBLICA SOBRE TORCIDAS DE FUTEBOL SAO PAULO OUTUBRO DE 1998 OPP 588 IBOPE SOBRE TORCIDAS DE FUTEBOL OUTUBRO DE 1998 OPP 588 E S P E C I F I C A C O E S =========================== OBJETIVO - LEVANTAR JUNTO A POPULACAO DA AREA EM ESTUDO OPINIOES RELACIONADAS AO FUTEBOL. LOCAL

Leia mais

Repasses mensais do Programa Pró-Santas Casas

Repasses mensais do Programa Pró-Santas Casas Repasses mensais do Programa Pró-Santas Casas GRANDE S. PAULO MOGI DAS CRUZES HOSP N SENHORA APARECIDA SUZANO 175.000,00 2 ARAÇATUBA ANDRADINA 35.000,00 HOSPITAL DE BASE ILHA SOLTEIRA 35.000,00 ARACATUBA

Leia mais

Pnad: Um em cada cinco brasileiros é analfabeto funcional

Pnad: Um em cada cinco brasileiros é analfabeto funcional 08/09/2010-10h00 Pesquisa visitou mais de 150 mil domicílios em 2009 Do UOL Notícias A edição 2009 da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia

Leia mais

ANUÁRIO DO TRABALHO. namicro e. Pequena. Empresa

ANUÁRIO DO TRABALHO. namicro e. Pequena. Empresa ANUÁRIO DO TRABALHO namicro e Pequena Empresa 2013 SEBRAE - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Presidente do Conselho Deliberativo Nacional Roberto Simões Diretor-Presidente Luiz

Leia mais

I Seminário Nacional sobre Deficiência e Funcionalidade. Transitando do modelo médico para o biopsicossocial

I Seminário Nacional sobre Deficiência e Funcionalidade. Transitando do modelo médico para o biopsicossocial I Seminário Nacional sobre Deficiência e Funcionalidade Transitando do modelo médico para o biopsicossocial 1 Participação do MTE no Programa BPC - Trabalho Intermediação de mão de obra da pessoa com deficiência;

Leia mais

Avaliação dos planos e seguros saúde

Avaliação dos planos e seguros saúde 1 Avaliação dos planos e seguros saúde Estado de São Paulo Agosto/2012 Objetivo 2 Conhecer a opinião dos usuários de planos ou seguros de saúde do Estado de São Paulo, investigando a utilização dos serviços

Leia mais

População do Estado de São Paulo atingirá 43 milhões de residentes em maio de 2015

População do Estado de São Paulo atingirá 43 milhões de residentes em maio de 2015 Resenha de Estatísticas Vitais do Estado de São Paulo Ano 15 n o 3 Maio 2015 População do Estado de São Paulo atingirá 43 milhões de residentes em maio de 2015 Monica La Porte Teixeira Mestre em Saúde

Leia mais

Gênero e Pobreza no Brasil: contexto atual

Gênero e Pobreza no Brasil: contexto atual Gênero e Pobreza no Brasil: contexto atual Hildete Pereira de Melo Economia/UFF Projeto SPM/CEPAL Caracterização do tema Gênero: visão diferenciada dos papéis de mulheres e homens na vida econômica e social.

Leia mais

Agenda. Cenário da Indústria

Agenda. Cenário da Indústria Agenda Cenário da Indústria Retrato da Indústria Participação (%) Tributos (2009) PIB (2012) Salários (2012) 45 26,3 24,6 Emprego (2012) 24,6 51 Exportações (2012) Fonte: IBGE, RAIS/MTE, SECEX/MDIC, DECONTEC/FIESP;

Leia mais

MORTALIDADE POR CÂNCER COLORRETAL NO ESTADO: 2º ENTRE AS MULHERES E 4º ENTRE OS HOMENS

MORTALIDADE POR CÂNCER COLORRETAL NO ESTADO: 2º ENTRE AS MULHERES E 4º ENTRE OS HOMENS Resenha de Estatísticas Vitais do Estado de São Paulo Ano 7 nº 1 Março 2006 MORTALIDADE POR CÂNCER COLORRETAL NO ESTADO: 2º ENTRE AS MULHERES E 4º ENTRE OS HOMENS Com o aumento da expectativa de vida,

Leia mais

AS CARACTERÍSTICAS DO TRABALHO DOMÉSTICO REMUNERADO NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS

AS CARACTERÍSTICAS DO TRABALHO DOMÉSTICO REMUNERADO NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS A MULHER NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS MARÇO 2008 Especial - Abril 2011 AS CARACTERÍSTICAS DO TRABALHO DOMÉSTICO REMUNERADO NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS Em homenagem ao Dia Nacional

Leia mais

Financiamento de Micro e Pequenas Empresas (MPEs) no Estado de São Paulo

Financiamento de Micro e Pequenas Empresas (MPEs) no Estado de São Paulo Financiamento de Micro e Pequenas Empresas (MPEs) no Estado de São Paulo SONDAGEM DE OPINIÃO Outubro de 2006 1 Características da Pesquisa Objetivos: Identificar as principais formas utilizadas pelas empresas

Leia mais

Censo Demográfico 2010. Resultados gerais da amostra

Censo Demográfico 2010. Resultados gerais da amostra Censo Demográfico 2010 Resultados gerais da amostra Rio de Janeiro, 27 de abril de 2012 População e distribuição relativa População e distribuição relativa (%) para o Brasil e as Grandes Regiões 2000/2010

Leia mais

A relação das MPEs paulistas com o Poder Público

A relação das MPEs paulistas com o Poder Público A relação das MPEs paulistas com o Poder Público SONDAGEM DE OPINIÃO Dezembro 2007 1 Introdução Objetivos: Conhecer o relacionamento das micro e pequenas empresas (MPEs) com a comunidade e com os órgãos

Leia mais

V Pedreiros e Vendedores. 1 Introdução

V Pedreiros e Vendedores. 1 Introdução V Pedreiros e Vendedores 1 Introdução No contexto da análise dos trabalhadores por conta própria, tendo em vista a destacada participação nos grupamentos de atividades da construção (17,4%) e do comércio

Leia mais

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA RELAÇÃO CANDIDATO/VAGA 2015 CIDADE CURSOS TURNO INSCRITO VAGA C/V

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA RELAÇÃO CANDIDATO/VAGA 2015 CIDADE CURSOS TURNO INSCRITO VAGA C/V FATECs CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA RELAÇÃO CANDIDATO/VAGA 2015 CIDADE CURSOS TURNO INSCRITO VAGA C/V Análise e Desenvolvimento de Sistemas Manhã 130 40 3,25 Análise e Desenvolvimento

Leia mais

Anuário do Trabalho na Micro e Pequena Empresa 2012: análise dos principais resultados de Santa Catarina

Anuário do Trabalho na Micro e Pequena Empresa 2012: análise dos principais resultados de Santa Catarina Anuário do Trabalho na Micro e Pequena Empresa 2012: análise dos principais resultados de Santa Catarina A 5ª edição do Anuário do Trabalho na Micro e Pequena Empresa é um dos produtos elaborados por meio

Leia mais

DUPLICAÇÃO DA RODOVIA ELIEZER MAGALHÃES NA REGIÃO DE ARAÇATUBA 2.000.000,00 2.000.000,00 DUPLICAÇÃO DA RODOVIA ASSIS CHATEAUBRIAND NA REGIÃO DE

DUPLICAÇÃO DA RODOVIA ELIEZER MAGALHÃES NA REGIÃO DE ARAÇATUBA 2.000.000,00 2.000.000,00 DUPLICAÇÃO DA RODOVIA ASSIS CHATEAUBRIAND NA REGIÃO DE Região Administrativa/Região Metropolitana Secretaria TEOR Araçatuba Justiça e Defesa da Cidadania Despesas de Capital Valor REFORMA DO ESQUELETO DO HOSPITAL MODELO PARA ABRIGAR FORUM 3.000.000,00 3.000.000,00

Leia mais

A qualidade do emprego agrícola/ não agrícola entre os residentes rurais nas regiões metropolitanas brasileiras: Uma análise por gênero 2009.

A qualidade do emprego agrícola/ não agrícola entre os residentes rurais nas regiões metropolitanas brasileiras: Uma análise por gênero 2009. A qualidade do emprego agrícola/ não agrícola entre os residentes rurais nas regiões metropolitanas brasileiras: Uma análise por gênero 2009. Taciana Letícia Boveloni Ciências Econômicas Centro de Economia

Leia mais

CONTRATOS TV POR ASSINATURA

CONTRATOS TV POR ASSINATURA CONTRATOS TV POR ASSINATURA CIDADE LOCAL DE Nº DE DATA DE AMERICANA SP Oficial de Registro de Títulos e Documentos de Americana - SP 233339 28/12/2007 ANAPOLIS GO 2º Ofício de Registro de Títulos e Documentos

Leia mais

MODELO PARA ABRIGAR FORUM 3.000.000,00 3.000.000,00 ARAÇATUBA 5.000.000,00 5.000.000,00 MAGALHÃES NA REGIÃO DE ARAÇATUBA 2.000.000,00 2.000.

MODELO PARA ABRIGAR FORUM 3.000.000,00 3.000.000,00 ARAÇATUBA 5.000.000,00 5.000.000,00 MAGALHÃES NA REGIÃO DE ARAÇATUBA 2.000.000,00 2.000. Região Administrativa/Região Metropolitana Secretaria TEOR Justiça e Defesa da REFORMA DO ESQUELETO DO HOSPITAL Araçatuba Cidadania HOSPITAL REGIONAL NA REGIÃO DE Araçatuba Saúde DUPLICAÇÃO DA RODOVIA

Leia mais

Participação coletiva construindo o protagonismo do idoso

Participação coletiva construindo o protagonismo do idoso Participação coletiva construindo o protagonismo do idoso Constituição da Comissão Organizadora Elaine Cristina dos Santos Maria Antonieta de Melo Tarcísio de Almeida (Relator) Ubaldo Benjamim Wilson Solani

Leia mais

REDES DE ATENDIMENTO NO ESTADO DE SÃO PAULO

REDES DE ATENDIMENTO NO ESTADO DE SÃO PAULO REDES DE ATENDIMENTO NO ESTADO DE SÃO PAULO SANTA CASA SUSTENTÁVEL wpollara@saude.sp.gov.br 3% 97% Km 2 21% Estado de São Paulo 79% BRASIL 33% 67% $ São Paulo 44% da Alta Complexidade Do Brasil + 8.514.876

Leia mais